One Piece RPG
Ring Kazuo XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Evento Natalino - Amigo Secreto
Ring Kazuo Emptypor OverLord Hoje à(s) 01:34

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Ring Kazuo Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 00:30

» One Piece RPG Awards 2020
Ring Kazuo Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 00:00

» Vol 1 - The Soul's Desires
Ring Kazuo Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 23:55

» VIII - The Unforgiven
Ring Kazuo Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 23:31

» BOOH!
Ring Kazuo Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 23:06

» [LB] O Florescer de Utopia III
Ring Kazuo Emptypor Vincent Ontem à(s) 22:56

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Ring Kazuo Emptypor Revescream Ontem à(s) 22:33

» O Samurai
Ring Kazuo Emptypor K1NG Ontem à(s) 21:30

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Ring Kazuo Emptypor Oni Ontem à(s) 21:28

» Cap.1 Deuses entre nós
Ring Kazuo Emptypor Tensei Ontem à(s) 20:00

» Julian D'Capri, das Mil Espadas
Ring Kazuo Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 19:55

» Carregada de Culpa / Amanhecer em Prata
Ring Kazuo Emptypor Adrian/Vampiro Ontem à(s) 19:28

» The One Above All - Ato 2
Ring Kazuo Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 19:01

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Ring Kazuo Emptypor jonyorlando Ontem à(s) 17:47

» Cap IX ~ Esperança ~
Ring Kazuo Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 16:34

» A Ascensão da Justiça!
Ring Kazuo Emptypor K1NG Ontem à(s) 16:27

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Ring Kazuo Emptypor K1NG Ontem à(s) 15:56

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Ring Kazuo Emptypor Ryoma Ontem à(s) 15:02

» The Hero Rises!
Ring Kazuo Emptypor Achiles Ontem à(s) 14:36



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Ring Kazuo

Ir em baixo 
AutorMensagem
ADM.Tonikbelo
Civil
Civil
ADM.Tonikbelo

Créditos : 74
Warn : Ring Kazuo 10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

Ring Kazuo Empty
MensagemAssunto: Ring Kazuo   Ring Kazuo EmptyDom 18 Out 2020, 23:27

~ PESSOAL ~

Nome: Ring Kazuo
Idade: 19 anos
Altura: 179.2 cm
Peso: 66,1 kg
Mão predominante: Destro
Sexo: Masculino
Raça: Humana
Tamanho/Espécie: Normal
Origem: Minion Island, Wintercall
Localização: Minion Island, Wintercall
Grupo: Civil

~ ATRIBUTOS ~

LEVEL: 1
EXP: 10/25
BERRIES: 50.000
BANCO: 0

HP: 44
SP: 62

DANO: 2 (+2, +2) = 6
ACERTO: 2 (+3, +2) = 7
PONTARIA: 0
ESQUIVA: 2 (+3) = 5
BLOQUEIO: 2 (+2) = 4
RESISTÊNCIA: 2
VELOCIDADE DE ATAQUE: 3


KENBUN-SHOKU HAKI


Citação :
LEVEL: -X-
EXP DO PODER: 000/050

BUSOU-SHOKU HAKI


Citação :
LEVEL: -X-
EXP DO PODER: 000/050

~ ESTILOS DE COMBATE ~

Citação :
Estilo de Combate: Espadachim
LEVEL DE COMBATE: 1
EXP DE ESTILO: ~PRIMÁRIO NÃO POSSUI EXP~

~ Perícias ~


Citação :
• Ciência Proibida
• Acrobacia
• Luta de Rua

~ Ofícios ~

Citação :
• -x-
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-

~ FAMA & REPUTAÇÃO ~


Photoplayer:
Spoiler:
 
Alcunha:
Recompensa:
Citação :
LINK DOS JORNAIS:

~ AKUMA NO MI ~


Citação :
Nome:
Tipo:
Energia:
Bonificação:

~ EQUIPAMENTOS ~

• ARMA(S)
Nome: -
Dano: -
Requerimentos: -
Custo: -

• CABEÇA
-Nome: -
Bônus: -
Requerimento: -
Custo: -

• TRONCO
-Nome: -
Bônus: -
Requerimento: -
Custo: -

• BRAÇOS
-Nome: -
Bônus: -
Requerimento: -
Custo: -

• MÃOS
-Nome: -
Bônus: -
Requerimento: -
Custo: -

• PERNAS
-Nome: -
Bônus: -
Requerimento: -
Custo: -

• PÉS
-Nome: -
Bônus: -
Requerimento: -
Custo: -

~ INVENTÁRIO~


(MÁXIMO DE 10W)





~ EMBARCAÇÕES ~

Nome:
Tipo:
Descrição:
Velocidade:
Número de tripulantes máximos acomodados:
Lotação máxima no transporte:
Número de ilhas sem precisar reabastecer:
HP:
Canhões:

~ TÉCNICAS ~


• -X-
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-

~ TÉCNICAS SUPREMAS ~


• -X-
• -X-
• -X-


~ EXTRAS ~

APARÊNCIA:

Ring é um homem bem alto, de pele clara e olhos azuis brilhantes. Tem cabelos loiros espetados com mechas de comprimento médio que caem frente à sua face. Uma cicatriz em seu olho esquerdo se estende da sobrancelha até a maçã do rosto e ambas bochechas possuem duas listras de nascença. Possui um corpo de porte atlético apesar de sua musculatura não ser aparente. Suas vestes usualmente são as mesmas, uma camisa branca coberta por uma jaqueta de coloração negra e listras vermelhas próximas aos punhos; uma calça negra, tenis fechado; cobrindo tudo um manto negro que se estende até suas canelas, fechado por botões próximos ao peito.

PERSONALIDADE:

Em resumo, Ring é um cara de personalidade tranquila e costumeiramente descontraída. Apesar disso, sua face tranquila e carismática esconde uma mente fervorosa, cheia de sonhos e perguntas sem respostas. A postura que adota é simples porém não deixa de ser imponente e empoderada, mesmo que não aparente ser cheio de si próprio pode-se ver a confiança que possui em seus atos. Aprendeu muitas coisas através dos próprios erros e, por isso, tende a ser desconfiado mesmo não demonstrando. Pode parecer um jovem comum de pensamentos ingênuos, porém sabe diferenciar perfeitamente as situações que presencia.

A inteligência do rapaz nitidamente supera a média da maioria das pessoas, tanto pela forma que se expressa quando necessário, como pela forma que pensa, e acima disso, é um homem de bom coração. Não é capaz de deixar de cumprir seus deveres para com os necessitados ou menos desfavorecidos e ainda que isso, as vezes, lhe traga problemas, não segue a lógica quanto à esse assunto em específico.

Normalmente é uma pessoa carismática, tranquila e até mesmo engraçada de se conversar e manter um dialogo amigável, mas em certas situações adota postura e maneiras sérias de lidar com outros e isso reflete o como leva com afinco suas próprias responsabilidades e sonhos.

Por fim, acaba sendo um rapaz complexo como qualquer outro ser e o que lhe trás curiosidade e atenção pode variar de acordo com suas vontades, assim como o modo que se porta varia de acordo com sua análise da situação.

Seu fascínio pelas ciencias proibidas o levou à busca dos Poneglifos e seus mistérios, sendo esse seu maior objetivo. Quando questionado, costuma dizer que sua busca é pela Grande Verdade que ele mesmo, não consegue descrever em palavras. Essa mesma busca se une à sua procura por seu avô que, em sua mente, lhe deve explicações.

Na visão de Kazuo, o mundo seria um lugar melhor se os homens compartilhassem da verdadeira história do  passado coletivo, ou seja, a história da própria sociedade. Talvez, isso reflita o fato de ter sido privado da sua própria história desde criança.

HISTÓRIA:

Parte I: Monótona Infância

Talvez a infância seja a época mais importante de nossas vidas. Não propriamente por nossas escolhas pessoais, mas pelo fato dela estar fardada ao próprio acaso do mundo. A encarnação de histórias que são construídas a partir de um nascimento e então, desenvolvidas até a morte. O ciclo da vida.

A história que estou prestes a contar se inicia de um ponto de partida abstrato, pelo menos para mim. Entretanto, vale avisar que esta história se relaciona com acontecimentos passados das quais sequer este mísero narrador compreende ou mesmo possui conhecimento.

Nasci em Wintercall, Minion Island, pelo menos é o único local da qual me recordo desde a infância. Fui criado por meu avô, um homem de idade avançada que apresentava uma energia superior aos de muitos jovens. A inexistência de um pai e uma mãe como figura nunca havia me incomodado até tenra idade, melhor dizendo, eu não possui conhecimento de um amor paterno que fosse diferente àquele que havia testemunhado toda minha vida.

Ring Hilker, meu avô, era uma espécie de trovador, um contador de histórias. Antes mesmo de ter idade suficiente para ler, aprendi sobre o mundo através de histórias que sequer sabia se eram reais ou não, mas de qualquer modo, pode-se dizer que tais histórias afloraram uma curiosidade intrínseca em minha personalidade.  

O mesmo contador de histórias, meu avô, me ensinou a lutar desde cedo. Assim como me ensinava a arte da espada, da qual me afeiçoei, me ensinou movimentos complexos de luta. De acordo com o mesmo, era a arte da luta de rua e da acrobacia que, com o tempo, me permitiria me defender no mundo externo. Na época, eu sequer poderia entender seus motivos. Fora nesse mesmo tempo que quase fui cegado pelo meu próprio avô que, em um de nossos treinos com a espada, cortou na altura de minha face face e atingiu meu olho esquedo. Por sorte, não perdi a visão, porém a cicatriz me acompanha até hoje. Apesar de toda essa dureza de meu avô, eu nunca havia questionado-o até então, afinal, apesar de tudo, nossa relação era muito próxima e harmoniosa.

Assim como lutar, aprendi a ler — se comparado aos demais — muito cedo e foi nessa mesma época, com cerca de oito de idade que comecei a questionar o passado da qual nunca havia participado, entretanto, nunca obtive respostas satisfatórias. Nas ruas, eu podia perceber que a maioria das crianças da minha idade ficava acompanhada de um casal da qual chamavam pai e mãe. Até então, eu nunca havia tido aquilo e, provavelmente, não teria. Quando questionado, meu avô me dizia que um dia eu entenderia, apesar de não ser a hora. Provavelmente, ele estava cultivando a paciência em minha maneira de lidar com a vida.

Talvez por não ter pais ou por viver uma vida mais solitária que a maioria, com meus livros, treinos e apenas a companhia de meu avô e seus amigos, as crianças da minha idade não empatizavam com minha presença. Naquela idade, qualquer grupo de garotos um pouco maiores eram capazes me surrar por um simples olhar ou por simples diversão. Não que eu não tentasse me defender, mas até então, era inútil lutar contra cinco ou seis pivetes ainda maiores que eu.

Parte II: Mudanças

O tempo passou e consequentemente eu cresci. As brigas nas ruas eram cada vez mais violentas, assim como os sermãos que recebia ao chegar em casa com ferimentos dos mais leves até os graves. Fora essa mesma época que deixei as mesmas brigas de lado e adotei certa passividade em batalhas tão desnecessárias. Havia percebido o quão infantil era tudo aquilo e mesmo com a coragem necessária, deixei de perder o sorriso diante situações tão irresponsáveis. De qualquer modo, ainda que eu tentasse evitar, não era possível. Foi nessa epoca que comecei a escutar melhor meu avô e minha prática em batalha aumentou cada vez mais. Não que eu quisesse descontar em alguém, mas de certo modo era uma de descarregar minhas emoções.

Logicamente, meu avô aprovava tal comportamento mesmo que eu achasse que ele não entendia inteiramente o que se passava comigo. Também fora nessa época que eu comecei a passar menos tempo dentro de casa e o motivo nem mesmo eu tinha certeza.

Foi numa das voltas pra casa, já de noite, que vi um grupo de homens sairem de minha casa. Quando entrei, meu avô empacotava coisas como quem se preparava para uma viagem. Eu tinha cerca de doze anos e podia entender que algo estava acontecendo. Sentamos frente ao outro e como quando eu era criança, ouvi histórias das quais não recordava ter ouvido ou talvez realmente não tivesse.

Meu avô partiria numa jornada longa, mais longa do que eu podia imaginar. Prometeu que quando nos encontrassemos na próxima vez, ele me contaria toda a verdade mas para isso eu teria de me tornar um homem até lá. Me foi deixado diversos livros de anotações e uma quantidade considerável de dinheiro. Três dias depois, meu avô partiu num navio. Até hoje desconheço seu paradeiro ou quem lhe acompanhou na partida.

Parte III: Descobertas

Ao longo do tempo, o que me restou de memórias foram os livros. A partida de meu avô me fez uma pessoa mais esperta e em consequencia aprendi a lidar com diversos tipos de esperalhões e aproveitadores. A coragem talvez tenha sido a maior de minhas virtudes naquela época. Dentro dos livros, encontrei uma saída e ao mesmo tempo um labirinto.

Através de anotações antigas, adquiri um conhecimento que provavelmente poucas pessoas possuiam. Assim como desconhecia minha história, criei grande curiosidade para com o desconhecido do próprio mundo e isso me levou aos estudos de anotações sobre os Poneglifos.

A partida de meu avô unida à vontadade de descobrir mais sobre o mundo e suas histórias me deram um novo rumo. Decidi que partiria do North Blue em busca dos Poneglifos perdidos e de meu avô. A maneira como faria isso ainda fugia minha mente, entretanto, eu sabia que uma hora ou outra, eu teria de achar meu caminho para me tornar um homem livre do desconhecimento próprio e do mundo. No fundo, o que havia me determinado era  a uma única coisa que unia essas duas questões. A busca pela verdade.

Por fim, apesar de todas lutas e desconfianças, não guardei rancor algum e, de algum modo, acabei por puxar certos traços da personalidade de meu avô, como a própria facilidade de lidar com situações dificeis sem perder a calma e — as vezes — sem perder o bom humor. Maldito velho.
[...]

~ VANTAGENS E DESVANTAGENS ~


Vantagens:

• Genialidade (2)
• Aceleração (2)
• Temperamento Calmo (1)
• Corajoso (1)

Desvantagens:

• Curioso (1)
• Vício - Nicotina (1)
• Código do Herói (2)

~ PERSONAGENS CONHECIDOS ~


PLAYERS:
 

NPC's Importantes:
 

NPC's Criados:
 

~ AVENTURAS CONCLUÍDAS ~

____________________________________________________

Ring Kazuo Ve0EuVT

Ring Kazuo LEwKupp
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ring Kazuo
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Personagem e Mundo :: Arquivo de Fichas :: Civis-
Ir para: