One Piece RPG
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Scott Ashwood
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 22:32

» X - Some Kind Of Monster
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 22:25

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Kyo Hoje à(s) 21:22

» nova aventura
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Makei Hoje à(s) 21:21

» nova aventura
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Makei Hoje à(s) 21:20

» [Mini-Saitoshiba] A Aventura está apenas começando
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Saitoshiba Hoje à(s) 20:16

» [M.E.P-DarkJohn] O começo de algo
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor DarkJohn Hoje à(s) 19:27

» [Mini-DarkJohn] O começo de algo
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor DarkJohn Hoje à(s) 19:18

» I - Vós que entrais, abandonai toda a esperança
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Achiles Hoje à(s) 19:10

» Uriel Seraphim
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 18:29

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Pippos Hoje à(s) 18:20

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Handa Hoje à(s) 18:08

» [MINI-Subaé] OXE! agora a aventura começa mesmo!
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Mephisto Hoje à(s) 17:40

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 16:05

» Virtudes do ódio, votos de sangue
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor GM.Midnight Hoje à(s) 15:10

» Cap.1 Deuses entre nós
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 15:02

» Apresentação 7 ~ Falência Premeditada
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Furry Hoje à(s) 12:24

» Em busca da resistência
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 12:16

» Right Punch, Left Punch!
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Graeme Hoje à(s) 12:01

» [MINI-Koji] Anjo caído
Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Emptypor Makei Hoje à(s) 2:00



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap.1 Deuses entre nós

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptyQui 17 Set 2020 - 19:14

Relembrando a primeira mensagem :

Cap.1 Deuses entre nós

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Uriel Seraphim. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Iruh
Membro
Membro


Data de inscrição : 20/10/2020

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptyTer 24 Nov 2020 - 11:04




Iruh Infamus
Deuses entre nós


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
   Levando a bebida a boca suavemente, com uma enorme apreciação pelo seu aroma e sabor, isso possivelmente permearia minha mente de pensamentos nostálgicos de anos atrás, quando entrava a noite no escritório do meu tio, escondido para conseguir saborear suas bebidas caras que se encontravam na grande estante rustica dele.

    Me voltando a realidade que me encontrava, admiraria Nadja fitando sua beleza deslumbrante, que me deixava bobo com pensamentos um tanto pervertidos, enquanto ela contava sobre Briss; O fato dela parecer esconder algo, enquanto fala sobre a classe alta da ilha, certamente chamaria minha atenção, mas não alarmaria sobre no momento, iria usar minha simpatia para conquistar sua confiança primeiro.

   - Estou aqui apenas de passagem pretendo zarpar em direção a GrandLine o quanto antes possível, meu sonho é fazer riquezas e fama por lá ! - exclamaria com um sorriso, pegando em suas mãos continuaria, - Mas por enquanto que tal aproveitar a noite ? tem algo que você sempre quis fazer e não teve coragem ? qual seu maior desejo ? - perguntaria com um olhar que desviava pela os seus lábios, minha intenção era naquele momento fazer uma loucura com ela.

   - Além de todas esses desejos, me fala o que você sabe tanto ? poderia me ensinar algo nessa noite ? quem sabe você tenha uma profissão ou um pequeno Hobbie, estou interessado em te conhecer melhor. - Diria calmamente com uma voz suave e um tanto sedutora, meus objetivos eram claros para mim, aproveitar ao máximo minha estadia em Briss.

   Se porventura encontrasse alguém que me desse a impressão de tem experiências com roubos, talvez intimidadora, seja pela vestes, ou até mesmo pelo semblante, eu logo abordaria - Ei você quer beber com a gente ? eu lhe pago uma cerveja, em troca você me ensina algo essa noite ! - exclamaria com um semblante festeiro, para não dar chamar muita atenção esse pequeno chamado.


Fala - cc1d00


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 

Histórico:
 

Personagem:
 



   "A justiça pode se torna maligna. A realidade pode se tornar uma ilusão. E o significado pode ser encontrado em coisas sem sentido."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Salazar Merlin
Membro
Membro
Salazar Merlin

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 10010
Data de inscrição : 05/08/2016

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptyTer 24 Nov 2020 - 17:54



Salazar parecia admirado com a voz que vinha de algum lugar da embarcação, começou a caça com os olhos, queria ver com quem Uriel estava conversando, ao perceber que a voz vinha do alto da cabine o atirador ficou por alguns segundos fitando aquela situação, mas parecia que o homem não era educado o suficiente para lhe mostrar respeito e se apresentar, então Salazar também não se daria o trabalho de manter a postura educada;

-Obrigado, deve servir sim, vamos ver...-

Estendendo uma das mãos em direção do revolver para analisar cada detalhe do mesmo, era interessante a forma que havia conquistado a primeira arma sem fazer gastos desnecessários, que sorte;

-Então vocês roubaram este barco e agora estão na dúvida sobre de quem é? É isso? Devo me preparar para partirmos?-

Sem esperar uma única palavra Salazar saiu da cabine arrumando as velas de forma lenta, porém bem organizada, arrumava tudo para caso precisassem sair em velocidade ao mar, não demoraria muito para fazer isto, após os preparativos colocaria as munições no revolver e o pousaria na cintura, precisava de um coldre pra se organizar;



Atributos:
 

Observações (SIM):
 

Modelo De Ação:
 

Objetivos Briss:
 

Histórico:
 

informações:
 

OFF:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gin Yamazaki
Civil
Civil
Gin Yamazaki

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 10010
Data de inscrição : 04/11/2020

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptyQui 26 Nov 2020 - 15:32

O mink parecia se sentir em casa em meio aos humanos de raça comum, olhou ao rosto de garota a garota uma tinha os olhos grandes de coloração rosa, o que era peculiar, os cabelos tinham também está mesma coloração, já a outra era diferente parecia um pouco menos princesinha de contos de fadas, tinha os cabelos castanhos e os olhos vermelhos como as de um demônio; Gin havia adorado as duas garotas. -Eu não sou nada surpreendente, só sou diferente do que estão acostumadas, ai, qual o nome de vocês, eu sou o Gin.- O pequeno Mink se ergueu sobre a cadeira estendendo seu curto braço para uma das garotas a de cabelo rosa e depois para a segunda moça, após as apresentações o jovem Mink ergueu a mão para a garçonete para que trouxesse mais uma rodada de bebida para as garotas. -Se quiserem beber eu pagarei hoje, para mim e vocês, eu estou a procura de pessoas para me divertir, to em busca de aventuras, e vocês o que fazem? Trabalham na cidade mesmo?-

legenda:
 

Objetivos:
 



Histórico:
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]/
[/quote]

____________________________________________________

1° Divisão de Demônios

-A tropa do Urso ta em Outro PATAMAR!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tensei
Civil
Civil
Tensei

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 10010
Data de inscrição : 07/04/2012

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptySeg 30 Nov 2020 - 20:00


De alguma forma tudo dera errado, a bebida acabou em meu rosto e todo meu plano de ação foi por água abaixo.O homem então disse algumas palavras e foi seguido por alguns trabalhadores que se levantaram e fecharam a saída do local. Ameaças feitas, armas em mãos e tudo pronto para explodir a qualquer momento, meu parceiro só colocava lenha na fogueira a cada palavra dele. Estava na hora de tomar uma desicao.

Em alguns momentos da vida, somos tomados por uma profunda melancolia, uma dor que invade nossa alma e nos faz sentir a nescessidade de afirmar a vida. E mesmo estando ali, rodeado de pessoas, eu precisava provar para mim mesmo que estava vivo. Olhei profundamente nos olhos do senhor dono do bar antes de falar —Sinto muito por isso amigo, pode ser que eu morra hoje, mas lutarei pra te enterrar também.— Não estava feliz como na maioria de minhas lutas e por isso meus movimentos iriam ser diferentes.

Assim que terminasse de falar tentaria tomar uma posição diagonal em relação ao homen, dobrando meu joelho esquerdo e entrando tentaria aplicar um soco com minha mão direita mirando o pescoço do mesmo com toda minha força. A posição era característica do karatê e eu normalmente só usava o estilo clássico e travado quando me sentia mal. Sendo efetivo ou não neste primeiro ataque eu continuaria, tentando acertar outro soco dessa vez com a mão esquerda, enquanto socava mudava a posição levando a perna direita para frente, para assim ter uma base melhor e mais força na hora do golpe. Dessa vez um morava na boca do estômago dele.

Tentaria meu último ataque juntando meus punhos e realizando um golpe com as duas mãos mirando o peito do homem. Mas não importando se fosse efetivo ou não em qualquer um dos ataques, eu tentaria me manter afastado. Caso ele atacasse com as mãos limpas eu buscaria me esquivar com movimentos simples na direção oposta ao ataque do mesmo. Mas me manteria atento também a qualquer coisa que ele pudesse usar como arma, desde garrafas e copos, até mesmo a grandes coisas como mesas e cadeiras. Para me defender disso saltaria para trás afim de evitar o objeto.

Olharia com o canto dos olhos para os homens trabalhadores na porta, não atacaria eles ainda, mas não me descuidados. Caso algum deles me atacasse eu tentaria me defender do mesmo modo que usaria para me defender do dono do bar. Me esquivando na direção oposta ao ataque, dobrando os joelhos afim de pegar mais impulso para uma esquiva melhor.

Um ponto importante é que eu buscaria por alguma brecha a QUALQUER momento para tentar morder o homem no rosto ou no pescoço, apertando com toda força de minha mandíbula. Mas só faria isso se tivesse oportunidade. Aguardaria movimentos do mesmo sempre tentando manter a distância de 2 metros ou mais.

Histórico:
 


Objetivos/Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

1° Divisão de Demônios, o Leviatã.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Soldado
Soldado
K1NG

Créditos : 15
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptySex 4 Dez 2020 - 15:20




Deuses entre nós

Briss ~ 27º



Uriel Seraphim (XIX) & Salazar Merlin (V)
Arkad não se mostrava confiante com a afirmação do capitão. Não só isso como também deixava bem explícita sua expressão de receio. – Tem certeza? – Disse o não tão jovem homem. – Juarez é um dos empresários que controlam o porto, se você se meter com ele vai ter um problemão, chefia. – O homem olhava melhor para Salazar, para o celestial e olhava também para o mar. – Veja bem, eu não me importo em se meter em enrascadas, o negócio é que eu não quero morrer aqui! Hahahaha! – Ele sorria ao fim da frase. – Esse barco que você está falando eu sei muito bem qual é. É um navio restaurante, luxuoso e muito bonito. – Os olhos do rapaz iam até os olhos de seu capitão. – Se você for atrás do Juarez tome cuidado com o Montanha. Eu sei que ele não é uma “criatura” normal. – A voz parecia diferente ao pronunciar criatura. – Porém eu estou a seus cuidados, meu capitão. – Novamente o sorriso sarcástico se abria no rosto de Arkad.

A munição que Salazar tentava colocar na arma claramente não era compatível com ela. Era grande demais, talvez de alguma espingarda ou rifle. As balas eram bem grossas e maiores que as balas de revólver, ou pistola.

Preparando o barco para partir eles contavam com um vento seguro e bem propício para navegação. A vela rapidamente se abria, antes de ser amarrada para o posterior uso. A habilidade do navegador do bando de Uriel se mostrava algo notável. Suas mãos e habilidades com nós, posição de cabos e afins eram algo bem útil e sucinto.

- Capitão, só mais um detalhe. – Arkad novamente ergueu a voz enquanto ajudava Merlin. – Eu sugiro que consiga um médico o quanto antes. – Os olhos iam na direção de Salazar, era claramente uma piada, ou até uma provocação, porém não saía do âmbito amigável e apenas para descontrair.

- Uriel Seraphim -
+ 2 Espadas lv. 1

- Salazar Merlin -
+ 1 Revólver [0/0]
+ Munição Desconhecida [8/8]



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - 006600




Joe "Kisame" Blow (VII) & Tensei K. Kallis (VI)
O soco de Tensei doía muito quando conectado contra o bloqueio de Zazá. Os braços brancos do velho do bar tomavam um rápido tom vermelho que se destacava cada vez mais. – Saiam daqui, não quero mais confusão. – Disse o velho, bloqueando o soco técnico do tritão. O velho sabia que ele teria uma carta na manga, por isso a mão segurando a garrafa quebrada e com várias pontas afiadas de vidro estava sempre frente ao corpo.

Os trabalhadores viam aquela oportunidade para saltar contra Tensei. Kisame se afastava, após proferir alguns xingamentos e esperar o discorrer da cena, nada fazendo além disso, diferente dos pescadores e operários que se lançavam contra a monstruosidade aquática que atacava o velho. Um deles conseguia cravar o canivete no ombro esquerdo do homem peixe, ele forçava para enfiar ainda mais a lâmina gelada. Outro não conseguia acertar um chute, acabando por acertar sem tanta força a perna direita do tubarão. Os outros trocavam olhares entre Tensei e Kisame, não perdendo o foco deles dois. Eles pareciam se colocar entre o dono do bar e entre o tritão não-atacante.

As ameaças do homem peixe eram efetivas, o suficiente para fazer duas ou três pessoas saírem correndo do bar.

O campo de batalha estava fervendo. Dentro do bar a esposa de Zazá havia desaparecido.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - 6666CC





Arthur Diggory (V)
Romanov sorria com a sugestão do garoto. – É uma excelente oferta, mas sinto não ter o suficiente para te remunerar. – Ele olhava para Arthur com um sorriso envergonhado no rosto. – Ultimamente não estamos tão bem assim..., mas sei que com certeza irá arrumar outro restaurante para trabalhar. – O homem olhava para as mãos do ruivo. – Você parece ter sim um toque de cozinheiro! Hahaha! – Gargalhou.

Yvonne continuava sim jeito perto dos dois. Ela retirava o avental e colocava sobre um pino na parede, pendurando-o. A moça também se afastava de ambos, em direção à porta. – ... – Resmungava enquanto aguardava algo, ou alguma coisa. – Mas eu sei que tem um rapaz por aqui que trabalha numa companhia bem famosa. Ele é professor de uma escola lá no centro, deve saber alguma coisa de botânica. – Romanov levava a mão até o queixo, como que pensando e tentando recordar mais informações. – Seu nome é Zorag, Korag, Yorag... alguma coisa assim. Ele trabalhou pra mim por um tempo antes de se formar. É um garoto prodígio! – O chef proferia com orgulho.

Mais uma pergunta de Arthur deixava Romanov envergonhado. – É o nome do meu avô! Gustaf Egorov. – O chef olhava a sua volta, para toda a cozinha. – Ele foi quem construiu esse restaurante.

Yvonne voltava a atenção para Arthur. – Você não queria sair comigo? – Indagou indiscriminadamente. O olhar ansioso e sorriso sem graça eram visíveis.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - 993366
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - 6633FF





Gin Yazamki (V)
As garotas sorriam alegres com os dizeres do mink. – Me chamo Mia. – Disse a da direita. – Eu me chamo Hinna. – Falou a da esquerda. Elas continuavam prestando atenção à Gin, mas também davam olhadas a sua volta. – Nós estudamos juntas. – O sorriso de ambas as garotas era bem bonito, chamava a atenção dos outros rapazes no bar.

Na porta indo para a área dos funcionários a garçonete parecia abri-la, querendo sair, mas algo fazia ela voltar. Um dos clientes gritava. – Yvonne, venha aqui, meu amor! – Suas palavras errantes e tom bobo davam na cara o quão bêbado ele estava.

Hinna perguntava a Gin. – E então? Que tipo de aventuras você está procurando? – Ela sorriu curiosa. Sua amiga continuava bebendo e observando o bar, acenava para um dos marinheiros numa mesa afastada e, com um sorriso bem simpático, sussurrava coisas inaudíveis para quem estava com ela na mesa.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - FF6633





Iruh Infamus (V)
- Me conhecer? – Ela perguntava retoricamente, afinal já sabia muito bem a resposta. – Sei muito bem onde quer chegar. – Seus lábios se aproximavam dos de Iruh, estava sentindo o cheiro de seu batom, sentia também o gosto da bebida em seus lábios e também sentia a respiração da bela moça, porém, no último segundo ela se afastava. – Vamos dar uma volta na orla. Eu gosto de ir lá... me faz pensar que ainda tenho chances de sair de Briss e conhecer novos lugares. – Os olhos da garota iam em direção a várias pessoas no ambiente. Ela parecia olhar de uma forma bem diferente para eles. Parecia cansada de todas aquelas pessoas, todas aquelas conversas e manias, todas aquelas músicas...

O bar continuava movimentado. O barman voltava até o casal, oferecia mais um copo. – Mais um, lindo casal? – A garrafa sobre a bancada estava aberta e o frio bafo do álcool saía da boca da garrafa também.

- Sabe, você quer ir pra Grand Line, mas como vai chegar lá? – Ela indagava, curiosa como sempre. – Geralmente quem quer ir para o Paradise são só marinheiros e piratas... – A observação de Iruh procurando por alguém a incomodava. – Presta atenção em mim...

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - CC99FF


NARRAÇÃO - XIX

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Podem cortar todas as flores, mas não podem deter a primavera.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Thomas Torres
Membro
Membro
Thomas Torres

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 22/08/2020
Idade : 15
Localização : Briss Kingdom

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptySex 4 Dez 2020 - 18:09

Depois de ouvir sobre o Juarez não fiquei nem um pouco contente, mas dado ao andar da carruagem era melhor não se meter com ele, e esse tal montanha, bom, pelo nome deveria ser um gigante ou coisa do tipo, nada que fosse muito atrativo, pensando pelo fato de que se encontrar com o tal homem parecia ser uma dança com a própria morte, mas Uriel não poderia negar para si mesmo a curiosidade de saber o que ocorreria no barco. Repensando um pouco em suas atitudes o celestial via que era melhor chamar menos atenção de agora em diante, afinal, já havia feito muito barulho então ele olhou para Arkad e disse -Arkad, já que você sugere um médico poderia levar o moleque para procurar um com você? Assim vocês dois já aproveitam e procuram munição para o garoto já que essas não parecem servir, se você achar algum cara grande no caminho convide ele também ok? Talvez eu tenha sentido que não temos muito poder de ataque se você me entende, eu iria com vocês mas estou com preguiça quer dizer... não estou podendo chamar mais atenção, qualquer guarda que me ver vai saber quem eu sou pelo tumulto que causei mais cedo, na verdade foram mais pelos tumultos... enfim, desejo aos dois boa sorte! Enquanto isso eu cuido do barco, demorem o tempo que quiserem, só não ao ponto de acabar minha garrafa de bebida ok?.


Depois de pedir aos dois para que buscassem um médico Uriel daria uma bela golada em sua garrafa de rum, logo apos o celestial iria desfazer as velas e explorar e aproveitar para conhecer o próprio barco. Tiraria um cochilo e depois de acordar vigiaria a região para descobrir o que estava acontecendo por ali, afinal, ele não poderia perder o próprio barco, seria no mínimo cômico,


objetivos:
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Sou Gavião fiel de origem louco
Nada bobo, não brigo pelo jogo, sou fogo contra fogo
Mais vale uma família e um qualquer no bolso
-Sabotage

1 divisão de Demônios
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Piratas Pandamônio!


         
FICHA:
 


Última edição por Thomas Torres em Sab 19 Dez 2020 - 21:07, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
arthurbrag
Membro
Membro
arthurbrag

Créditos : 6
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 10010
Data de inscrição : 13/10/2020

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptySab 5 Dez 2020 - 13:43



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Arthur se sentiria comovido pela situação de Romanov. Sem dúvida, era um cara bom em condições difíceis.  Não deve ser fácil. “Zorag, Korag ou Yorag. Professor no centro.” repetiria Arthur para si mesmo, se esforçando para se lembrar de procura-lo no dia seguinte.  Quando ouvisse a voz de Yvonne o chamando, sentiria o próprio rosto corar. Acabara se envolvendo muito na conversa e deixado a linda moça esperando.

- Desculpe, Yvonne. Acabei conversando demais. – o cozinheiro faria uma leve reverência, se despedindo do chef. – Obrigado, Romanov. Até breve e boa noite.

E já se aproximaria novamente da mulher, estendendo seu braço para ela segurar. Andaria com ela até sair da cozinha, para depois perguntar.

- Para onde quer ir, Yvonne? Como disse, eu sou todo seu esta noite.

E assim seguiria a jovem por onde fosse. Quando estivessem a sós e tranquilos (seja andando até o lugar ou após já terem chegado) começaria a puxar assunto. Queria conhece-la melhor. A medida que andassem, observaria tudo ao redor com atenção. Afinal, era uma cidade nova e gostaria de estar atento a tudo.

- Então, minha querida, o que você mais gosta de fazer nesse mundo?

Com um sorriso, esperaria pela resposta dela. Provavelmente tinha sonhos maiores naquela jovem do apenas trabalhar no restaurante da família. Deve ser um fardo difícil de carregar, toda a expectativa do pai sobre aquele legado. Arthur não sabia se a garota realmente queria aquilo para a sua vida.

- Você não tem vontade de sair de Briss? Conhecer mais sobre o mundo?

Novamente, prestaria atenção nas palavras da jovem. Quais desejos se escondem por trás daquele rosto tão bonito? À medida que conversaram, Arthur tentaria ficar cada vez mais próximo da mulher. Um toque de mãos. Corpos mais próximos. Um abraço pelos ombros ou pela cintura, dependendo de onde estivessem. De forma que conversassem próximos o suficiente para sentir a própria respiração. Se tivesse a chance, colocaria um pouco do cabelo da mulher atrás da orelha, para poder vê-la melhor. E não perderia a chance de elogiá-la.  

- Você é completamente deslumbrante, Yvonne.   – com um sorriso safado nos lábios, Arthur perguntaria. – Quais os seus planos para essa noite? Sabe, pessoalmente, eu ficaria encantado em conhecer o seu quarto. Seria muito triste passar a noite sozinho em um hotel qualquer pensando em você.  

Histórico:
 

Objetivos:
 


Arthur Diggory:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]- [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Iruh
Membro
Membro
Iruh

Créditos : 6
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 20/10/2020
Idade : 21
Localização : Narnia

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptySab 5 Dez 2020 - 21:10




Iruh Infamus
Deuses entre nós


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
 Nadja era uma pessoa ardilosa, aparentemente ela continuaria a esconder sua historia, poderia apenas ignorar esse joguinho dela, mas por que não joga-lo? Vou controlar a situação com mentiras e verdades.

 Com os dedos passando levemente por seu rosto desceria ao pescoço dela com toques suaves afastaria o seu cabelo deixando-o livre, e beijaria subindo até seus lábios, e assim como ela no ultimo segundo me afastaria dizendo.

 - Eu apostaria que vou conseguir.- seduziria ela com um sorriso no final deixando claro minhas intenções.

  - Quer deixar o lindo luar com inveja da sua beleza?

  - Vamos mas tem uma condição. - prosseguiria em um tom mais serio agora, parando para ver sua reação e logo continuaria - Você vai passar a noite inteira comigo, o que acha? Justo para você?    

   Naquele instante meus pensamentos ecoavam em relação ao motivo dela não se abrir comigo em relação a sua vida. Ela realmente está escondendo algo? ou é apenas uma técnica de sedução?

  Já que ela gostaria de passear pela Orla e demostrava desinteresse em continuar no local, responderia ao Garçom enquanto acertava as contas

  - Creio que hoje seja apenas isso meu consagrado, quanto ficou?

  Levantando do local ofereceria a mão a linda dama com um sorriso, e caminharia ao seu lado na direção que ela tomasse.

  - O que você preferia que eu fosse? um pirata ganancioso ou um marinheiro educado? - responderia a ela questionando-a com atenção.


Fala - cc1d00
Pensamento - 0099ff


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 

Histórico:
 

Personagem:
 



   "A justiça pode se torna maligna. A realidade pode se tornar uma ilusão. E o significado pode ser encontrado em coisas sem sentido."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Joe Blow
Civil
Civil
Joe Blow

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 29/01/2013
Idade : 24
Localização : Desconhecida

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptySab 5 Dez 2020 - 23:22




Kisame
Há um Monstro na água



Tensei era um bom lutador, estava óbvio isto para mim, observei de forma calma meu companheiro sendo atingido, voltei a rir novamente. -Como que é a brincadeira, você acha que ferir um companheiro meu e ficar assim, ta bom, assista eu limpar seu bar desta ilha.- Estava na hora de lutarmos para valer, com passos largos e apressados em direção dos homens que ainda sobravam, ao homem que havia enfiado a faca em Tensei, este estava fadado a ser amarrado em algum local e ser crucificado vivo. -O homem que te feriu, capturaremos ele, ou se entregue e eu não matarei ninguém, sairei deste bar em paz, venha conosco e não feriremos mais ninguém.- Caso estas palavras seja negada, atacaria o homem que a negou primeiro com um chute circular sem muita técnica para fazer com que este sofra a sua escolha, caso minha perna seja bloqueada ou segurada, colocaria força ao ver a locomoção do mesmo para defender assim aumentaria o impacto de movimento e mesmo bloqueando talvez fizesse meu inimigo se afastar, com isto este não tenha ainda se recuperado do primeiro golpe iria desferir socos em direção de seu rosto com a intenção de estragar "o velório" com a brutalidade se o homem caisse no chão iria soca-lo quantas vezes pudesse até este ficar quase morto, CASO NINGUÉM negue meu pedido iria fazer este ataque ao homem que feriu Tensei, com ferocidade, colocando toda minha vontade de massacar este homem.
Se me atacassem iria bloquear socos e chutes com os braços apenas, e disparos usaria as mesas como forma de me esquivar para atrás das mesmas. Com os ataques diria -Eu vou espancar todos até morrerem se deixarem.-

Considerações: -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Kisame, PauTora:
 
Histórico:
 
Objetivos:
 
OFF:
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


1° Divisão de Demônios

[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
O Rei Da Confusão, Pandemônio
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gin Yamazaki
Civil
Civil
Gin Yamazaki

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 10010
Data de inscrição : 04/11/2020

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptyDom 6 Dez 2020 - 2:23

As garotas pareciam curiosas sobre Gin, o que não era estranho pelas diferenças entre eles. -Vocês são bem bonitas, aposto que devem ter muitos garotos da idade de vocês atrás né não.- Mia era a garota de cabelo rosa a que achou menos atraente, a que chamou atenção pela beleza e a cara de durona foi Hinna. -O nome de vocês é diferente, nunca havia escutado, eu talvez seja por que vim de um lugar tão distante que as naturalidades são diferentes.- Gin pareca impaciente ao observar que Yvvone estava sendo assediada, aquele não era um lugar para uma linda dama trabalhar e ser chamada de amor por homens bêbados, esse não é o jeito certo de tratar alguém, sem formalidade, também era estranho vindo de Gin que também tinha um jeito galanteador, mas a diferença era que não desrespeitava-as com esses tom de voz repugnante, o mink procurou por uma garrafa de bebida sobre sua própria mesa onde se encontrava as garotas também, com isso apenas a deixaria o mais próximo possível, pois iria usa-la para esfaquear algum bêbado com atitudes desnecessárias; -Bom meninas, eu quero encontrar o homem que me ensinou as artes da ciência, eu sou um cientista.- Após está resposta sem mais perguntar o Gin se erguia da mesa arrastando a garrafa se tivesse achado uma e iria subir no balcão do local e murmurar algumas coisas indignado. -Pessoal, tem como pararem de falar besteiras para a doce garçonete deste ambiente? ela está apenas tentando trabalhar e não é um atrativo do bar, se alguém não concorda comigo erga a mão.- Gin caso não tivesse encontrado a garrafa, procuraria outra, e se alguém erguesse a mão quebraria a garrafa no balcão fazendo que fique só a sua ponta, caminharia até quem falou isso, subiria em sua mesa caso estivesse próximo a uma, ou subiria em uma  e saltaria em direção do pescoço do homem e iria desferir um golpe para atingir seu pescoço e deixa-lo gravemente ferido, após o ataque correria por de baixo das mesas para voltar ao balcão, usaria essa corrida para esquivar de ataques assim se protegendo com as mesas e cadeiras, com essa movimentação rápida também olharia de canto de olho se viria possíveis ataques, assim também o ajudaria a se proteger caso houvessem ataques que lhe fossem ser atingido, ergueria os braços para bloquear o golpe.

legenda:
 

Objetivos:
 



Histórico:
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]/
[/quote]

____________________________________________________

1° Divisão de Demônios

-A tropa do Urso ta em Outro PATAMAR!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tensei
Civil
Civil
Tensei

Créditos : Zero
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 10010
Data de inscrição : 07/04/2012

Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 EmptySeg 7 Dez 2020 - 20:10


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Inesperadamente o dono do bar conseguira se defender do meu soco, bloqueando o ataque, mas logo as consequências por tal ato ficaram visíveis. A vermelhidão em seus antebraços deixava claro a força de meu ataque, no entanto ele não demorou a se recuperar e se virar para mim com a intenção de atacar com aquela garrafa quebrada. Mas com toda certeza o golpe de canivete em meu braço foi oque mais me alarmou, os dois homens avançaram e mesmo que um deles somente tenha encostado de leve em minha perna o outro conseguiu perfurar meu ombro de forma efectiva. O sangue vermelho escorreu pelo novo corte e senti o liquido quente saindo do local, ver aquilo, sentir aquela dor me remeteu aos maus-tratos que sofria nos tempos de escravo.

Kisame xingava e resmungava com os outros dois homens que não haviam me atacado, ele aparentemente iria cuidar deles. A partir daquele momento eu já não tinha mais duvidas, iria matar todos eles! Meu sangue, eles tiraram algo tão valioso de mim, somente por uma briga de bar. -Vocês acham que vão me cortar com garrafas e canivete? Eu vou mostrar a vocês a DIFERENÇA RACIAL!- Ao falar isso levaria minha mão esquerda até minha boca e seguraria meus dentes com força, meus olhos se arregalariam e eu soltaria um grito forte que tinha a intenção de junto com a cena horrível, intimidar ou somente assustar o maior numero de pessoas possível. Faria força e tentaria então arrancar minha arcada dentaria, esta habilidade era algo exclusiva dos tubarões os reis dos mares, ao fazer iria segurar a mesma aberta e apontar na direcção dos dois homens que haviam me atacado.

-Esses dentes e esse nariz.- Levantava a cabeça ao falar tentando salientar meu enorme nariz em forma de serra -São as únicas armas que preciso para cortar vocês em pedaços!- Então após falar iria começar realmente o ataque. Mesmo tendo tentado intimidar a dupla de homens, eu atacaria primeiro o dono do bar. Usaria minha mão esquerda afim de fingir um soco mas ainda segurando minha arcada dentaria tentaria levar a mesma aberta na direção dele e fechar assim que estivesse próxima o suficiente para cortar a pele e carne do mesmo, virando sua garganta.  Era uma ótima arma pois caso ele tentasse bloquear com os braços como antes fecharia minha mão e "morderia", tentando causar o maior dano possível no mesmo. Tentaria então conectar um soco com a mão direita, sendo efetivo ou não em meu primeiro ataque, mirando a boca de seu estômago e então me afastaria afim de manter a distancia de 2 metros.

Me voltaria para os dois homens então, meu primeiro ataque iria usar de meu maior orgulho: meu nariz. Tentaria avançar na direção do ser que havia me atingido e como uma flecha acertar o peito do mesmo com meu nariz, mirando o lado esquerdo. A esse ponto meus dentes já haveriam crescido novamente e então eu tentaria também aplicar uma forte mordida na barriga do homem, concentrando toda a força de minha mandibular em tal golpe. Sendo efetivo ou não em iria me virar para o segundo homem, o chutador e simplesmente tentar lhe aplicar um único soco, usando a posição característica do katate, mirando seu rosto. Por ele ser o único a não ter me irritado muito meu ataque contra ele fora mais fraco, então tentaria usar de minha aceleração para me afastar e manter uma distancia segura de 2 metros.

Usaria minha arcada dentaria na mão esquerda como defesa para qualquer arma branca feita pelos inimigos, tentaria bloquear os ataques com os dentes já que os mesmos são fortes feito ferro. Ao mesmo tempo me manteria atento a golpes de artes marciais ou golpes sujos, como socos, garrafas e coisas do tipo. Tentando usar de minha aceleração para desviar na direção contraria, ou saltar caso fosse um ataque baixo.

Histórico:
 


Objetivos/Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

1° Divisão de Demônios, o Leviatã.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 8 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap.1 Deuses entre nós
Voltar ao Topo 
Página 8 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Briss Kingdom-
Ir para: