One Piece RPG
Art. 4 - Rejected by the heavens XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Ideias para missões/plots - Utilidade pública
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Skÿller Hoje à(s) 12:34

» MEU TOPICO
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor ZORO.MP3 Hoje à(s) 11:24

» ZORO
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor ZORO.MP3 Hoje à(s) 11:21

» The Hero Rises!
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 11:12

» [KIT] Hisoka
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Veruir Hoje à(s) 11:06

» [LB] O Florescer de Utopia III
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor GM.Midnight Hoje à(s) 10:43

» Kit kenshin
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Blum Hoje à(s) 08:46

» Bitch Better Have My Money
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:54

» The One Above All - Ato 2
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 02:16

» Seasons: Road to New World
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 00:33

» Que tal um truque de mágica?
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Veruir Hoje à(s) 00:21

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 23:52

» Pedido de Kit Drake
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Volker Ontem à(s) 23:29

» Everybody Wants to Rule the World
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Milabbh Ontem à(s) 22:01

» [KIT - Achilles]
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:53

» Cap. 2 - The Enemy Within
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 20:26

» Carregada de Culpa / Amanhecer em Prata
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Veruir Ontem à(s) 19:53

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Dante Ontem à(s) 18:06

» As nuvens flutuam por amor ou seria simplesmente ironia do cientificismo?
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 17:32

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Art. 4 - Rejected by the heavens Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:01



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Art. 4 - Rejected by the heavens

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Art. 4 - Rejected by the heavens Empty
MensagemAssunto: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens EmptySex 04 Set 2020, 21:54

Art. 4 - Rejected by the heavens


Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionária Helves. A qual não possui narrador definido.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 4 - Rejected by the heavens Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens EmptyDom 06 Set 2020, 12:19

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


A notícia que o ataque tinha sido feito por uma pessoa do mar azul só fazia Helves acreditar ainda mais que Vladimir era a pessoa por trás de tudo isso. "Não existem tantos de nós aqui, isso deve ter sido algo criado por ele mesmo, um jeito de ganhar muito apoio do povo... Vou ter trabalho com esse idiota." O descanso era a única coisa que tirava ela daqueles pensamentos, relaxando ao lado de sua companheira até o dia seguinte. Dormir depois de um desastre desse tipo a deixava um pouco mais tranquila para o próximo dia, recuperando as energias e também a força de vontade para lutar contra o ruivo.

A pirata descansaria por um bom tempo, despertando apenas quando estivesse completamente recuperada, acordando naturalmente ou apenas sendo acordada por Aya, que tinha dormido ao seu lado. Ser acordada por ela era uma das melhores coisas do dia, mas nem sempre acontecia e Helves não ligava tanto assim, já que ainda poderia ter ela ao seu lado o dia inteiro. Como de costume a garota iria direto ao banheiro, retirando as vestes no meio do caminho. O primeiro banho do dia, lavando bem seu corpo inteiro, além de escovar bem os dentes o suficiente até sentir-se limpa por completo. "Nunca lidei com pessoas desse tipo, não tenho ideia de como resolver isso... Normalmente me mandariam matar ele, mas isso seria muito pior." Com o banho finalizado Helves secou-se, guardando as roupas usadas no dia anterior, trocando-se para o conjunto branco que seria muito mais confortável naquele momento. Por fim ela prendia parte do cabelo em um rabo de cavalo longo, pegando sua mochila/maleta e assim descendo para encontrar os outros.

Bom dia... – dizia não muito animada ao descer as escadas, observando todos que estivessem por lá antes de seguir até onde Aya estava, sentando-se perto dela antes de realmente decidir tudo que faria naquele dia. – Depois de tudo que aconteceu ontem a nossa vida piorou um pouco aqui na ilha. Vamos ter que ser mais discretas enquanto tentamos melhorar as coisas para o nosso lado. – se ela não fosse Helves naquele momento provavelmente poderia simplesmente matar Vladimir, destruir os apóstolos e livrar a ilha desse grande perigo. O problema era que a pirata Helves não ganharia nada com isso, pois estaria usando sua máscara e simplesmente ajudaria Anna a ser mais famosa e temida. Como o objetivo não era esse e muito menos entregar sua identidade fazendo ambas aparecerem na mesma ilha, ela simplesmente deixou isso de lado.

Conforme o tempo fosse passando a celestial obviamente estaria pensando no que fazer. Seu maior objetivo naquele dia era começar a busca pela antiga líder da guarda local, pois só ela tinha o poder para trazer o povo ao lado que Helves queria na regência. – Vamos ficar ocupadas hoje, existem alguns lugares que precisamos ir e certas coisas para aprender. – diria diretamente para Aya, mostrando um sorriso a ela enquanto acariciava o rosto da mesma antes de voltar seu olhar para os companheiros do bando, se estivessem mesmo por ali. – Já todos vocês eu só quero acrescentar um novo pedido... Se possível consigam mais pessoas para a nossa causa e também ao bando, estou atrás de mais gente de confiança que realmente queira lutar pelos celestiais. Não somente para esta ilha, digo pelo mundo. – com essa parte finalizada a conversa não precisaria continuar mais, ficando ali apenas se alguém estivesse querendo adicionar algo mais ao dia de Helves. Fora isso a jovem pirata simplesmente seguiria seu rumo, partindo junto da sirena para a ilha atrás de coisas interessantes para fazer, colocando o manto branco para esconder um pouco de seu rosto.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 4 - Rejected by the heavens Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens EmptyTer 08 Set 2020, 15:58


Helves acordava depois de um dia turbulento, a garota tinha presenciado a ascensão de um novo monstro em Stanford, culminando no evento que poderia consolidar a presença do mesmo na ilha. A noite tinha sido tranquila, Aya estava acordada sentada na cama olhando oque parecia ser um livro, Helves se levantava indo se arrumar para mais um dia na ilha.

Após se arrumar, Helves descia as escadas para o térreo da pousada, onde ela encontrava seu novo bando pirata espelhados pelo lugar, todos tinham a cara de preocupados. - Bom dia capitã! Respondia Katya que estava escorada na mesa principal ao escutar as palavras de Helves. A celestial  e a sirena se sentavam em um sofá próximo aos outros, Helves então comunicava para Aya que o dia seria cheio e bastante perigoso, tal fato pela garota ser alguém do mar azul, literalmente enquanto Helves ainda era uma Celestial.

- Tenho de ser mais cuidadosa! Respondia Aya um pouco mais desanimada, o restante do bando se aproximava escutando as paravas de sua capitã, logo Uriel se prontificava. - Darei uma sondada sobre quem poderá se unir a nós! O rapaz tinha unido aquele grupo e certamente poderia juntar mais pessoa para a causa de Helves.

- Escutei a senhora sobre os planos de ir atrás da antiga capitã da guarda! Cassiel falava dando uma breve pausa olhando na direção da jovem capitã. - Segundo meus passarinhos, algo suspeito fora visto perto do sumidouro aos fundos da zona industrial da ilha! Poderia ser um dos melhores lugares para se esconder, não eram muitos os corajoso a se aventurarem pelo subterrâneo ainda mais pelo lixo tóxico que era despejado pelas indústrias fordistas e do Sullivan's.

- Recomendo a senhora começar por lá, mas tome cuidado, a guarda e apenas um dos poucos perigos que podem estar presentes por lá! Assim o jovem celestial se afastava voltando a observar o mapa da ilha, deixando a jovem Helves livre para decidir seus caminhos.
Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 4 - Rejected by the heavens >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 4 - Rejected by the heavens Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens EmptyTer 08 Set 2020, 20:32

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


O dia poderia ter se iniciado melhor se os últimos eventos na ilha não houvessem sido tão desanimadores, mas Helves esperava encontrar um belo e proveitoso dia pela frente. Katya era muito bem receptiva as palavras da celestial, fazendo-a sorrir ao encontrar sua nova companheira de bando, além de passar brevemente a mão direita nos cabelos escuros da garota. – Darei uma olhada, agradeço pela dica... É bom ter um local para iniciar esse tipo de busca. – respondia Cassiel, sorrindo ao mesmo bem satisfeita com as novas informações. Saber que poderia começar a procura pela ex-líder da guarda de um lugar já suspeito de sua presença era perfeito, não tendo qualquer necessidade de ir diretamente ao mercado negro em busca de informações. – Vou tomar cuidado, não se preocupem... Espero que façam o mesmo, é melhor que ninguém da guarda saiba que estão envolvidos comigo ainda. Isso só chamaria atenção desnecessária e eu preciso de todos vocês seguros para andar pela ilha. – com isto dito ela logo ergueu-se, auxiliando Aya no mesmo movimento para então partirem logo ao exterior da hospedagem.

Trocar de roupa não parecia mais tão importante, talvez sair daquela forma fosse até melhor do que usar vestidos caros e coisas chamativas. Apenas o manto realmente importava nas vestes, servindo obviamente para esconder parte dos cabelos e também do rosto, mantendo-se discreta enquanto estivesse andando por Stanford. – Pode usar este aqui. – entregaria o manto mais longo e leve que possuía para manter Aya levemente escondida do mesmo jeito. – É melhor começarmos na zona industrial, essa energia inicial vai ser bem usada na procura. – dito isto a garota continuaria andando pelas ruas de Stanford ao lado de Aya, mantendo-se bem furtiva por onde estivesse passando, tomando todo o cuidado para não encontrar guardas e usar os caminhos mais vazios que houvessem. Aquele não era um bom momento para encontrar a guarda local, eles só causariam problemas e obviamente a acusariam de causar o atentado no meio do pronunciamento.

Natalie não queria ser encontrada e Helves sabia bem como era esse tipo de situação. Não importava muito o motivo para ela, pois no fim era a pirata que precisava da ajuda de uma pessoa que provavelmente a odiava. "Tudo isso por causa daquela ordem..." Conversar com ela seria a pior parte, já que Helves não tinha noção do que falar na frente de alguém que provavelmente sabia tudo que ela havia feito com Andrew. A única esperança parecia ser a personalidade de Vladimir, talvez Natalie também não fosse tão amigável com ele e isso daria um pouco de vantagem, mas ainda parecia uma parceria tão distante aos olhos da jovem celestial. A busca pela ex-líder da guarda ainda era total foco, mas se houvesse algo complicado ou simplesmente chamativo demais para evitar era óbvio que as duas precisariam parar um pouco e checar a situação de longe, podendo pensar direito se deveriam aproximar-se ou apenas seguir seu rumo se fosse muito perigoso.

Com os pés na zona industrial a busca finalmente se iniciaria caso nada a tivesse impedido de chegar lá. Helves estava atrás de Natalie e primeiramente gostaria de procurar qualquer trabalhador que tivesse acesso ao local dito por Cassiel, pois se o sumidouro era o esconderijo da mulher, provavelmente alguém daquele lugar a estava ajudando e poderia auxiliar a pirata em sua tarefa. A qualquer sinal da guarda o próximo passo seria recuar, deixando de lado qualquer outra pessoa para manter Aya segura, fugindo para algum prédio próximo que fosse seguro e discreto, pois ambas precisavam observar melhor a situação naquela região de Stanford. "Usar meu poder é a forma mais simples de encontrar ela, mas não sei se é a mais segura..." Os olhos dela pousavam sobre a sirena, imaginando diversas coisas que poderiam acontecer com ela enquanto estivesse investigando o local. "Meu corpo estaria sob a proteção dela, isso não me preocupa, o maior problema é eu estar aqui e ainda assim não conseguir a proteger... Devo voltar rápido, mas ainda parece perigoso. Odeio fazer isso com ela." Deixar seu corpo para trás, ver Aya a segurando como se estivesse morta de certa forma é algo um pouco assustador. Ninguém gostaria de ficar cuidando dela, sendo obrigada a proteger alguém que não conseguiria se defender. Talvez por isso desde que a Seasons se foi ela não tinha usado tanto assim o seu poder. Era preocupante demais colocar tanta responsabilidade na sirena, parecia horrível deixar alguém a ver naquele estado esquisito por tanto tempo pensando em tudo que poderia ocorrer de errado. Somente por isso Helves deixou de lado toda a grandiosidade de sua magia, algo que poderia facilmente resolver as situações que ela tanto se preocupava. Por hora era melhor seguir sem isso.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 4 - Rejected by the heavens Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens EmptyQui 10 Set 2020, 11:09


Helves recebia a notícia de onde poderia começar as buscas pela ex chefe da guarda, e estava receptiva com a dica, bastava decidir como andar pelas ruas, ser chamativo naquele cenário poderia ser algo muito perigoso, pois apesar de ser uma celestial e se misturar bem, a garota fora o estopim para os eventos da ilha, logo a guarda estaria em seu encalço o quanto antes.

Sem muita demora, Helves e Aya se preparavam para sair da pousada, colocavam seus capuzes e logo então partiam rumo a zona industrial enquanto os outros membros do seu bando seguiam rumo aos seus afazeres, seria um dia longo e perigoso. Ainda era bem cedo e as ruas estavam ligeiramente vazias, alguns trabalhadores seguindo para seus afazeres, Helves podia ver no rosto de algumas pessoas da cidade baixa um desanimo sem precedentes enquanto outros estavam completamente felizes e orgulhosos, murmurando o discurso do seu novo líder.

O caminho seguia tranquilo pela cidade, as escadarias que levavam para a cidade alta estavam completamente abarrotadas de guardas, certamente passar por elas seria um problema, ainda mais para uma sirena do mar azul e para a pessoa mais procurada da ilha. Por sorte o sumidouro não ficava na cidade alta, ficava nos confins da cidade baixa, logo a baixo da zona industrial na cidade alta, despejando todo seu lixo na cabeça da população menos favorecida.

Ambas não demoravam muito para chegar no sumidouro, podia ser dia, mas o lugar era escuro, boa parte por conta das toxinas que eram liberadas pelas fábricas, as residências do lugar pareciam ser abandonadas a anos, mas podia ver moradores no lugar. Se a cidade baixa em si já era um lugar triste, o sumidouro era o lugar onde vivia a extrema pobreza da ilha, a parte que Ford escondia do mundo e que certamente Vladimir também esconderia ou pior.

Helves e Aya se escondiam próximas a um prédio, existiam alguns guardas fazendo a ronda ali, se a presença delas fosse revelada, certamente a guarda não mediria esforços de destruir tudo aquilo para encontrá-las então o máximo de sigilo seria o necessário. - Precisamos pegar informações com o pessoal desse lugar! Aya falava olhando a sua volta, a garota estava um pouco assustada, não era para menos, se durante o dia o lugar era escuro daquela forma, imagine quando chega a noite.

- As pessoas desse lugar vivem de uma forma horrorosa! A garota tinha rasão o lugar era horrivel, talvez por isso a ex capitã tenha escolhido se esconder por ali. - Anjinha ali tem um bar, e mais a frente uma loja de sucatas, poderíamos ir nesses lugares para poder pegar informação! Aya apontava para os dois lugares, mas em meio a eles havia um pequeno grupo de guardas, elas tinham de arrumar uma forma segura de chegar nesses lugares.
Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 4 - Rejected by the heavens >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 4 - Rejected by the heavens Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens EmptySex 11 Set 2020, 16:51

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


A tristeza no rosto de alguns dos civis em Stanford era o bastante para Helves continuar seguindo seu caminho sem olhar pra trás. Se ainda existia alguém chateado com a situação atual, não faria sentindo algum ela parar de lutar contra Vladimir. O maior problema seria se todos estivessem felizes, pulando de alegria por aí sem se importar com o homem. Passar longe dos guardas normalmente seria muito mais trabalho, isso se o lugar onde a celestial precisava ir não fosse na cidade baixa, onde a quantidade de guardas era reduzida. "Não tem como achar essa situação boa... É injusto deixarem uma parte da cidade com menor proteção." Com o tempo isso poderia melhorar, mas por hora Helves poderia apenas agradecer que não encontraria tantos problemas em sua busca.

Só de ir se aproximando já era óbvio que as duas garotas não estavam entrando em um lugar tão atrativo assim. – Andrew escondia isso de todos... Imagino que Vladimir fará o mesmo, não posso permitir que essas pessoas sofram por causa de escolhas dos poderosos em Stanford. – Helves estava mais triste do que com raiva naquele momento, olhando tudo por onde passava sem saber exatamente como reagir, como ajudar eles enquanto não houvesse finalizado a expulsão da guarda atual pra fora de Stanford. – Demorarei um pouco, mas vou resolver tudo isso. Apenas aguardem. – murmurava para si mesma, abaixando brevemente a cabeça em respeito a todos, continuando o caminho logo em seguida ao lado de Aya sem dizer muito mais sobre a situação.

Helves não queria permanecer ali muito mais do que o necessário, aceitando a ideia de sua companheira sobre os dois pontos a serem checados. – Certo, vou pensar em algo. – existia o jeito complicado que seria simplesmente passar com o disfarce, andando no meio de civis enquanto torcia para não ser reconhecida pelos guardas. E existia um jeito mais simples, usando de seu poder para criar um caminho mais seguro, não exatamente precisando entrar no estado basicamente morta. "Consigo chamar a atenção deles para outro lugar e criar um caminho simples para nós duas." Por hora a garota apenas observaria as construções, vendo se existia algum caminho por cima que poderia ser usado, saltar entre prédios parecia muito mais seguro do que andar nas ruas naquele momento.

Tudo que ela precisava era uma distração breve enquanto subiam no ponto mais alto de alguma construção. – Venha, vou nos levar até lá. – com cuidado ela pegaria a sirena no colo, carregando-a até realmente alcançarem o bar ou a loja de sucatas. Helves não usaria algo tão extravagante de seu poder, sua ideia era basicamente liberar pequeninos fantasmas do tipo explosivo em algum local próximo aos guardas, fazendo estes pequenos para não serem vistos facilmente, posicionando-os e logo em sequência aumentando um pouco o tamanho dos mesmos para terem um alcance maior, explodindo estes buscando assim chamarem a atenção dos guardas de forma segura. Simples e pequenas explosões que não causariam dano algum, apenas fariam seu impacto e barulho para atrair os olhos dos inimigos naquela direção.

E enquanto a distração ocorria, Helves estaria com mais fantasmas dos tangíveis por cima dos prédios, porém não os explodiria como os anteriores. Estes seriam de tamanho suficiente para ela conseguir pisar neles para ter uma travessia suave aos outros prédios se necessário. Seriam quatro fantasmas de apoio, fazendo todo uso de suas asas para não explodir eles, flutuando lentamente até pousar em um e saltar mais uma vez, planando com as asas até precisar colocar outra de suas criações sob os pés ou então alcançar alguma construção. "Fazer um muito grande poderia chamar bastante atenção, é melhor seguir desse modo mesmo." Com a travessia feita completamente para um lugar onde não tinham tantos guardas assim, restaria para as duas apenas descerem e entrarem no bar ou na loja, observando bem o local e as pessoas que estavam lá antes de realmente começar a procurar informações.

A qualquer sinal de perigo vindo dos guardas a celestial usaria de seu corpo para proteger Aya, recebendo todo o dano se necessário até ambas estarem novamente no chão, onde ela poderia deixar a sirena tranquila enquanto resolvia os problemas. – Cuidarei disso, fique segura e me dê suporte de longe se precisar. – diria tocando o rosto de Aya, virando-se completamente aos possíveis inimigos que teria de enfrentar naquele momento.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 4 - Rejected by the heavens Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens EmptyDom 13 Set 2020, 18:25


Helves via o total descaso com a periferia da ilha, trazendo dor e sofrimento aos seus próprios cidadães, e certeza de que o novo regente também fingiria que aquela parte da cidade não existia. E para completar todo o descaso com o local tinha alguns elementos que complicavam as investigações, existia a presença de uma patrulha no local, mesmo que pequena poderia por tudo a perder.

Helves então escondida com Aya bolava um plano para poder distrair os guardas e utilizar suas habilidades para poder se aproximar do bar sem chamar muita atenção. Helves produzia alguns fantasmas minúsculos para poder usar como distração, executando o plano com maestria, os fantasmas produzidos explodiam no fim da rua, assustando os guardas, fazendo os mesmo correrem na direção da explosão. Helves aproveitava da situação para poder utilizar seus fantasmas para passar por cima dos prédios e chegar do outro lado da rua.

Enquanto atravessava no ar com Aya em seu colo, Helves percebia a nuvem de poluição que cobria os céus, e como médica a mesma sabia que a exposição muito tempo aquilo poderia ser prejudicial. Logo chegavam ao outro lado da rua sem chamar a atenção dos guardas, a escuridão da área ajudava bastante, assim as mesmas desciam as escadas de emergência do prédio.

Sem dificuldades chegavam ao bar, ao abrirem a porta do bar, conseguiam ver diversas mesas espalhadas pelo lugar, uma música tocava, mas era muito mas muito baixa, atrás do balcão um homem velho de bigodes enormes limpava o balcão, dava para ver na flanela que ele usava que o lugar era extremamente sujo, não por desleixo e sim pela quantidade de minérios no ar.

Elel olhava para a parede olhando o horário no relógio e em seguida suspirava falando. - Bom dia garotas, no que posso ajuda! O rapaz sorria para as meninas, o lugar era bem simples, mas preso na parede perto da parede tinha pregado uma foto da Capitã Natalie Hazelton.
Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 4 - Rejected by the heavens >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 4 - Rejected by the heavens Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens EmptySeg 14 Set 2020, 08:50

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Com pouco esforço a distração foi criada, abrindo todo o espaço necessário para que ambas as garotas conseguissem atravessar ao lado onde se encontravam os dois estabelecimentos indicados por Aya. Só de olhar o céu daquela região já era o bastante pra entender que ficar muito tempo ali não faria bem, mas ao se aproximar de verdade foi que Helves sentiu um pouco de medo do que aconteceria com muito tempo exposta a poluição. "Uhum, vou ter que resolver as coisas rapidamente por aqui. É bem fácil pegarmos alguma doença de um lugar desses." Ter a sirena em seus braços acabava por desviar um pouco esses pensamentos mais complicados da situação que passavam ali, fazendo com que a pirata estivesse constantemente sorrindo até alcançarem o chão novamente, permitindo que Aya continuasse o restante do caminho com suas próprias "pernas".

Não foi tão complicado assim. – comentava um pouco antes de seguirem ao bar. As portas se abriam e Helves adentrava junto da sirena, encontrando bem pouco no lugar que poderia realmente ajudar. A música até a interessava, mas por conta de seu volume baixíssimo acabou sendo basicamente ignorada. O barman não parecia alguém tão chamativo também, sendo apenas a fonte de informações mais fácil de encontrar em uma região tão horrível. Com uma simples pergunta o bigodudo chamou a atenção de Helves, que até pensou em falar algo, mas foi completamente calada pela imagem de Natalie em uma das paredes. – Bem... – começava a falar, aproximando-se tranquilamente do balcão. – Um pouco de rum ajudaria no momento. – por já estar dentro do bar ela simplesmente abaixaria o capuz, ficando com os olhos pregados na foto de Natalie enquanto aguardava a bebida.

Ir direto ao ponto talvez fosse a melhor forma de receber respostas, mas se tinha uma foto dela ali as coisas ficavam mais complicadas. Aquilo poderia significar tanto que ela era amada naquela região, assim como também tinha chances de ser o contrário. – A mulher da foto, sabe me dizer quem é? – questionava, pegando o rum assim que este fosse colocado no balcão, virando-se então para o barman enquanto bebia um pouco. – Me interessei um pouco, gosto de coisas bonitas... – finalizava suas palavras sorrindo, tentando fazer o sujeito falar mais sobre Natalie ou simplesmente entregar logo que falar sobre a bela ex-líder da guarda era um tabu. "Pela quantidade de guardas por aqui deve ser bem complicado ela ser aceita, só preciso conseguir uma dica..." Beber provavelmente era o melhor em uma situação assim. Helves já não sabia se teria sucesso em encontrar aquela mulher, muito menos se queria fazer isto realmente. Cutucar uma pessoa desaparecida que provavelmente a odiava realmente não parecia adequado.

Com as respostas que precisava ou não só restaria para Helves começar a falar um pouco mais seriamente sobre o assunto. Acabar com a farsa provavelmente resolveria parte do problema, recebendo as informações diretas. – Bem... – começaria a falar com os olhos focados no barman, terminando sua bebida e assim abrindo a mão direita com a palma desta para cima na altura do peito. – Uma pessoa como você deve ter noção de onde Natalie está escondida, poderia me dizer? – nisso um pequeno fantasmas surgiria na palma da mão de Helves, rodeando a mão da garota um pouco. – Sabe... Eu não matei Andrew para ver Stanford chegar na situação em que está atualmente. – rapidamente a pequena criatura voaria na direção do barman, rodeando ele algumas vezes. – Sou provavelmente a última pessoa que ela vai querer ver, mas também sou a única que deve ter força e quer realmente a proteger nessa ilha. – tão rápida quanto foi o fantasma retornaria até a mão de Helves, que logo se fechava, fazendo este sumir.

Vladimir não vai querer que a pessoa com maior chance de o tirar do poder fique viva, então... Se puder me ajudar nisso, seria a opção correta. – e com estas palavras ela esperava convencer o barman a falar mais sobre a localização da ex-líder da guarda ou simplesmente ajudar com alguma outra informação útil sobre ela, sendo sincera ao máximo com ele na tentativa de o ganhar para o seu lado. Independentemente do que fosse, Helves agradeceria brevemente, colocando seu capuz e então seguindo para fora do bar junto de Aya. Com ou sem ajuda do bigodudo ela iria até o próximo local que a sirena havia indicado, continuando a investigação até ter completa certeza de onde encontraria seu alvo. "Nem todos vão querer me ajudar, talvez até queiram me matar. Sou a causa de toda essa destruição e sofrimento aos olhos deles." Helves sabia que era boa parte sua culpa mesmo, mas era uma das poucas pessoas que realmente queria mudar Stanford para melhor.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 4 - Rejected by the heavens Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens EmptyQua 16 Set 2020, 00:09



Helves e Aya chegavam ao bar que se encontrava do outro lado da rua, não sabiam por quanto tempo ficariam livres da ronda daquele grupo de guardas, a final apesar de ter sido uma explosão que não tivesse causado estrago, tinha deixado os mesmos em alerta no sumidouro. Logo ambas adentravam no lugar, e já eram atendidas pelo simpático dono do estabelecimento, Helves pedia por rum, enquanto Aya pedia por uma taça de vinho.

Assim o velho servia as garotas colocando seus copos em suas frentes no balcão. - Desculpa a poeira, mas só hoje já limpei esse lugar umas três vezes! Ele suspirava quando voltava a passar o pano no balcão.

O velho então sorria ao escutar o questionamento de Helves sobre a foto na parede, ele parada de limpar colocando a mão na cintura e olhando apara a foto. - Ah essa é a jovem Natalie! Ele dava uma pausa parecia um pouco triste. - Ela basicamente é o orgulho do sumidouro, era uma de nossas crianças aqui, subiu na hierarquia da guarda da ilha até o Ford chegar ver o brilho de nossa jovem e a transformar na chefe da guarda! Uma lágrima caia no canto do olho do velho quando ele voltava a olhar para as meninas.

O rosto de tristeza do velho mudava quando começava a escutar o mini discurso de Helves, revelando ao velho quem ela realmente era, o mesmo estava espantado com a nova informação, mas não parecia com medo, o mesmo olhava para o chão em seguida voltando a olhar para a foto. - Se estão em busca dela, sou a última pessoa que deveriam perguntar! O velho suspirava em seguindo tossindo seco por causa do ar poluído. - Mas concordo, Vladimir é uma cobra que tem de ser exterminada, e não duvido que a nossa amada Natalie seja capaz de te ajudar nisso! Ele falava olhando para o fantasma que rodava a mão de Helves.

- Se quer saber se Natalie realmente está viva, procure Varis ele é a pessoa que conhece o sumidouro de cabo a rabo. Assim o velho dava uma pausa. - As bebidas ficam por conta da casa, inimigas desse governo de merda são minhas aliadas! Assim ele se virava guardando os panos. - Mas antes que vocês saiam, eu já aviso Varis é uma verdadeira cobra, assim como ele pode ajudar vocês pode acabar por entregar vocês, ele fica no núcleo do sumidouro, um lugar extremamente perigoso, nem mesmo a guarda entra, a única que mantinha o equilíbrio de lá era a Natalie. Assim o velho liberava as garotas recolhendo os copos assim que as mesmas terminassem de beber.

Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 4 - Rejected by the heavens >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 4 - Rejected by the heavens Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens EmptyQua 16 Set 2020, 23:46

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


No fim não importou muito a força como Helves lidou com a situação. O barman realmente conhecia Natalie, porém não era exatamente da forma que ela estava esperando naquele ponto. Ter alguém que saiu daquele inferno subir tanto na hierarquia de Stanford realmente trazia orgulho, algo que a celestial não conseguia se imaginar trazendo para sua antiga ilha. "Trilho o caminho que eles obviamente não gostariam, pois quem acabou com a nossa felicidade naquele tempo era justamente um bando pirata." Infelizmente ela nunca encontrou os responsáveis por tudo isto, mas ao menos podia ajudar o mundo da sua própria forma enquanto buscava mais respostas. E como aquele sujeito realmente queria ajudar Natalie, como qualquer pessoa normal faria, pois a deixar nas mãos de Vladimir seria o pior fim para a mulher. O objetivo de ir até o bar já havia sido concluído, restando bem pouco para as duas garotas fazerem ali. Após receber a informação que precisava ela virou-se de costas para o barman, caminhando então ao exterior do estabelecimento. – Obrigada. – finalizava com o agradecimento, cobrindo novamente seus cabelos com o capuz.

O rum havia dado a energia que Helves buscava para continuar naquela região horrorosa. Encontrar Varis parecia o único motivo para permanecerem ali, mesmo que fosse uma tarefa perigosa segundo o barman, ainda se mostrava a melhor opção na busca por Natalie. O núcleo do sumidouro soava um pouco estranho. Como já sabia do perigo, pensar nas coisas que aconteceriam com Aya se Helves fosse um pouco desatenta a preocupavam. "É o tipo de risco que aceitamos passar, viver do jeito que quero vai ser muito mais perigoso do que encontrar essa pessoa." Focada no objetivo que lhe era dado ela decidiu avançar tendo noção do perigo, entendendo que deveria proteger a sirena a todo custo se a situação estivesse complicada. – Fique atenta e me use de escudo se for necessário, lidarei com os problemas enquanto sua segurança estiver garantida. – proferia para Aya, tocando o rosto dela cuidadosamente antes de realmente seguirem ao núcleo.

Encontrar o tal Varis era a missão ali, não importava muito os problemas no caminho, pois Helves tentaria lidar com estes apenas movendo-se furtivamente até encontrar seu alvo. "A guarda não entrar aqui me dá certa vantagem." E se algum perigo estivesse no caminho da celestial, não existia muito a ser feito fora desaparecer com o problema. Sem medo de ser vista e descoberta ela lançaria uns pequenos fantasmas intangível que atravessaria os problemas, buscando trazer a negatividade deles para fora de uma forma que permitirá a travessia tranquila de Helves e Aya até encontrarem Varis. Lidando com alguns ainda poderiam existir outros, por isso o corpo dela ainda poderia ser usado para bloquear golpes na direção de Aya, impedindo qualquer coisa de alcançar a sirena, colocando como prioridade a segurança da mesma.

E se ao fim de tudo Varis fosse realmente encontrado no núcleo do sumidouro, Helves iria diretamente até ele questionar sobre o paradeiro da ex-lider da guarda. – Saberia me informar onde encontro Natalie? Tenho plena certeza que ela se esconde nessa região. – não era exatamente verdade, Helves apenas imaginava que a mulher estaria por ali, dizer aquilo era apenas uma forma de trazer a verdade para fora. Varis provavelmente sabia onde Natalie realmente estava, então poderia esclarecer a afirmação da pirata.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Art. 4 - Rejected by the heavens Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Art. 4 - Rejected by the heavens
Voltar ao Topo 
Página 1 de 5Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Karakui :: StanFord-
Ir para: