One Piece RPG
A Infame Ascenção XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Xeque - Mate - Parte 1
A Infame Ascenção Emptypor Ceji Hoje à(s) 19:35

» A Ascensão da Justiça!
A Infame Ascenção Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 17:33

» Wu-HA!
A Infame Ascenção Emptypor Oni Hoje à(s) 16:47

» Making Wonderful Land a Real Wonder
A Infame Ascenção Emptypor Achiles Hoje à(s) 16:38

» [Mini-Saitoshiba] A Aventura está apenas começando
A Infame Ascenção Emptypor Saitoshiba Hoje à(s) 15:45

» Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!
A Infame Ascenção Emptypor Alek Hoje à(s) 15:08

» Cap. 2 - The Enemy Within
A Infame Ascenção Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 14:21

» [Mini-Cadmo] Prelúdio
A Infame Ascenção Emptypor Kiyomi1 Hoje à(s) 14:08

» [Mini - Moonchild] As a living shadow
A Infame Ascenção Emptypor Ryoma Hoje à(s) 13:01

» Hey Ya!
A Infame Ascenção Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 12:06

» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
A Infame Ascenção Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 10:50

» [MINI-Subaé] OXE! agora a aventura começa mesmo!
A Infame Ascenção Emptypor Mephisto Hoje à(s) 8:54

» Em busca da resistência
A Infame Ascenção Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 5:30

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
A Infame Ascenção Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 5:09

» I - Vós que entrais, abandonai toda a esperança
A Infame Ascenção Emptypor Meursault Hoje à(s) 4:53

» X - Some Kind Of Monster
A Infame Ascenção Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:59

» Primeiros Passos
A Infame Ascenção Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 22:09

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
A Infame Ascenção Emptypor Nolan Ontem à(s) 22:07

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
A Infame Ascenção Emptypor jonyorlando Ontem à(s) 21:19

» Alejandro Alacran
A Infame Ascenção Emptypor Buggy Ontem à(s) 20:27



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 A Infame Ascenção

Ir em baixo 
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : A Infame Ascenção 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

A Infame Ascenção Empty
MensagemAssunto: A Infame Ascenção   A Infame Ascenção EmptyTer 14 Jul 2020 - 13:59

A Infame Ascenção

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Yami Sukehiro. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mad
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Mad

Créditos : Zero
Warn : A Infame Ascenção 9010
Data de inscrição : 30/05/2019

A Infame Ascenção Empty
MensagemAssunto: Re: A Infame Ascenção   A Infame Ascenção EmptySab 18 Jul 2020 - 23:59




A Infame Ascenção


Yami caminhava em passos pesados e calmos, coçava a nuca com sua mão direita e olhava ao redor em busca de uma loja de armas. — Tsc, maldita espada que quebrou agora! Resmungava enquanto seguiria seu rumo. Seus olhos percorreriam ligeiramente em busca do familiar letreiro de uma loja de armas, frequentada bastante ao longo da sua vida. Em seu caminho, ignoraria qualquer olhada torta ou comentário maldoso que viesse a surgir com base em sua má fama, sem dar muita importância à boca do povo.

Ao achar a loja, daria um suspiro de alívio e entraria com pressa diferentemente do caminhar calmo de antes. — Moshi moshi... Anunciaria sua presença mesmo que ouvisse o possível ecoar de sino ao empurrar a porta de entrada, algo comum nas lojas da atualidade. Buscaria pelo vendedor e, se tivesse de esperar sua vez para ser atendido, aproveitaria para dar uma olhada nas peças exibidas, principalmente espadas.

Quando chegasse sua vez, ou caso fosse de imediato atendido, começaria com a pergunta mais óbvia. — Tem alguma espada baratinha? Tô pobre, coisa de trinta mil tá de bom tamanho. A explicação era desnecessária, mas daria mesmo assim. Se tivesse uma resposta positiva, seguiria com o diálogo, caso não daria meia volta e procuraria outra loja. — Posso ver o que têm aí? E tentaria dar uma olhada no item apresentado, segurando-o nas mãos se possível e testando um movimento no ar empunhando a espada, obviamente sem atingir nada nem ninguém.

Ótimo, vou levar. Finalizaria a compra e contaria os berries no valor estipulado para então entrega-los ao vendedor e guardar o que sobrara. Pegaria a espada com bainha e acoplaria ela do lado esquerdo do cinto. — Valeu. Ah, sim, sabe onde tem alguma loja de conveniências por aqui? Pediria a informação antes de sair e, se obtivesse uma direção, seguiria por ela até a loja. — Ah, valeu. Retrucaria mesmo que não tivesse uma resposta.

O que procurava? Cigarros, o maldito vício que certamente ainda o mataria, mas até lá faria bom proveito de cada maço. Ao chegar na loja, se apresentaria a(o) vendedor(a). — Oh! Quanto tá o maço de cigarros e um isqueiro? O valor tinha que ser inferior à vinte mil, que era tudo que possuía. Se não fosse o caso, a reação seria imediata. — Hã?! Que merda, não tenho grana nem pra fumar. Praguejaria erguendo a lateral do lábio superior, como um delinquente. ”Tá tudo caro hoje em dia”.

Se tivesse no orçamento, realizaria a compra pegando o maço e o isqueiro e pagaria com os berries sobrando, e se restasse ainda alguma quantia voltaria a guarda-los. Se não, tentaria pechinchar — Oe, oe, vamos lá, não tem como quebrar esse galho pra mim? O olhar denunciava a tentativa de intimidação, mas claro que suas palavras não carregavam escancaradamente uma ameaça. Averiguaria daí o que faria em seguida.

Histórico:
 

Inventário:
 

Informações do Personagem:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jin
Designer
Designer
Jin

Créditos : 4
Warn : A Infame Ascenção 10010
Masculino Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 20

A Infame Ascenção Empty
MensagemAssunto: Re: A Infame Ascenção   A Infame Ascenção EmptyQui 23 Jul 2020 - 3:32

NARRAÇÃO


Era mais um dia de calor infernal sobre aquela ilha do leste azul. Banhada pelos impiedosos raios solares, pelas vagarosas nuvens e pelo mar que sempre ali está, parecia irremediavelmente... idêntica a todos os dias de sua existência.  Não era exatamente quieta, mas a entediante previsibilidade de seus acontecimentos era, para muitos, enlouquecedora; os nobres e políticos apoderavam-se da riqueza, aproveitando-se dos trabalhadores, estes deixados ao relento. A marinha servia apenas para certificar – muitas vezes à marretadas, se é que me entende – que aquela maldita engrenagem social permanecesse do jeito que agora se encontra... Ou para prender bandidos que ameacem o bem-estar da população, a depender do prisma que se utiliza para observar tais... fenômenos.

Seja como for, Yami, um habitante daquele pedaço de terra, partia em busca de uma loja de armas, procurando por um letreiro familiar. Curiosamente, encontrava um estabelecimento certamente diferente do que pensava estar a se dirigir, mas ninguém poderia ousar dizer que aquela construção não era um comércio de armamentos: sua fachada de madeira era decorada com as mais diversas armas pintadas pela sua extensão, complementadas por um sucinto “Arsenal do Han” ao centro. Tsc.  

Adentrando, avistava um velho grisalho, baixo e franzino ao fundo da loja, atrás de um balcão. Calmamente fumava seu cachimbo, como se não recebesse um cliente há séculos. Estranhamente, não esboçava reação alguma acerca da chegada de Sukehiro, apenas acompanhando-o com o olhar. A loja possuía duas prateleiras ao centro, estas que continham munições e equipamentos auxiliares, tais quais empunhaduras, bainhas, bandoleiras e afins, mas sem armas propriamente ditas.

Feita a primeira pergunta, o ancião atrevidamente puxava mais de seu fumo, prendendo-o em sua boca por alguns instantes e lentamente lançando a fumaça por suas narinas, fumaça esta que cobria o rosto de Yami por longos segundos. O cheiro do tabaco penetrava o nariz do espadachim com indiferença.


- Sim... - dizia após a ousadia. Sua voz era rouca e grave, contrastando com sua aparência pouco intimidadora. Olhando mais de perto, era possível notar que o velhote usava óculos de lentes arredondadas, uma jaqueta de couro aberta – o que possibilitava que qualquer um pudesse ver seu peitoral magro e sua barriga – e sem mangas e uma bermuda marrom-acinzentada; provavelmente aquele calção portava outra cor originalmente, sucumbindo à infalibilidade do tempo...    

O senhor amorenado dirigia-se a uma porta logo atrás de onde estava, sumindo por dois ou três minutos e retornando com uma katana de bainha preta.


- É tudo o que tenho nessa faixa de preço.– falava sem qualquer cerimônia, voltando a cravar seu olhar no mais novo cliente. Aquele ancião realmente não tinha a mínima ideia de como se vender algo. Sua expressão facial parecia permanentemente séria e carrancuda. Tsc.

Yami testava a lâmina, certamente percebendo que a espada não possuía nada de especial. Era uma katana simples, com um fio modesto e sem quaisquer adornos, mas aparentava ser o suficiente por agora. Pagava o homem, recebendo os esperados vinte mil bérries de troco e posicionando a arma sob seu cinto. Por fim, questionava onde poderia encontrar uma loja de conveniências, recebendo um rude apontar de dedo para a esquerda como resposta. Francamente...

Passadas três construções para a esquerda, deparava-se com o local almejado, adentrando. Era um ambiente modesto, apesar de alguns objetos aqui e ali que discretamente denunciavam algum valor mais elevado. De qualquer forma, frente a mal-educada pergunta de Sukehiro, o vendedor replicava:


- São trinta mil bérries, senhor... – vociferava como se, com seu tom de voz, desejasse amenizar o peso que o preço teria.  

Tal fala era seguida pelas lamentações – se é que ainda podem ser chamadas assim – do espadachim.
 

- Mas... Vejamos... Se você puder resolver uma desavença pra mim... Estou vendo que é forte... E também ouvi algumas coisas sobre você... – anunciava antes que Yami saísse do estabelecimento. De alguma forma, o vendedor parecia confiar nas histórias que havia ouvido das más línguas. Será que o jovem ficaria para ouvir a proposta?

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

LEGENDA

Ações
Falas
Falas de Terceiros
Peculiaridades, Palavras Estrangeiras, Gírias e Ênfase
Pensamentos



UTILITÁRIOS:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




A Infame Ascenção Empty
MensagemAssunto: Re: A Infame Ascenção   A Infame Ascenção Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Infame Ascenção
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Yotsuba Island-
Ir para: