One Piece RPG
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Enuma Elish
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 04:13

» Um Rugido Inicial
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Graeme Hoje à(s) 00:12

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 21:42

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Skÿller Ontem à(s) 21:14

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 20:02

» [M.E.P.] Keke
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Keke Ontem à(s) 19:14

» [Mini - Keke] Entre o aço e o açúcar.
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Keke Ontem à(s) 19:12

» [LB] O Florescer de Utopia III
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 19:11

» III - Grand Line
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Bijin Ontem à(s) 19:04

» The One Above All - Ato 2
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 18:50

» [Mini - Cass Sabach] A fumaça cresce no horizonte
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Jinne Ontem à(s) 17:50

» [M.E.P - Cass Sabach] A fumaça cresce no horizonte.
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Jinne Ontem à(s) 17:49

» ZoukTamachiroo
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Jinne Ontem à(s) 17:48

» ZoukTamachiroo
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Jinne Ontem à(s) 17:47

» Aldo Rahner
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Shogo Ontem à(s) 16:55

» The Victory Promise
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Akise Ontem à(s) 15:11

» 10º Capítulo - Parabellum!
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Marciano Ontem à(s) 14:09

» As mil espadas - As mil aranhas
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Noelle Ontem à(s) 11:43

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor Furry Ontem à(s) 10:32

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 08:50



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptySeg 06 Jul 2020, 11:44

Relembrando a primeira mensagem :

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...

Aqui ocorrerá a aventura do(a) agente Sette Bello. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Pippos
Agente Especial
Agente Especial


Data de inscrição : 22/05/2012

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptyQui 23 Jul 2020, 08:53



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Omara é bem calculista...
Mais que merda, preciso pensar em algo!


Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
À medida que eu começava a falar, era possível notar a atenção do tal Omara em minhas palavras, de fato, ele era diferente do Inuri. Não demorava muito para ele seguir e entrar na cidade, igual a mim, furtivamente, claro. Observando o desenrolar da história, logo pude notar que ambos conversavam um monte e até riam um pouco, era provável que eles se conhecessem, e isso estragaria tudo, pois era como se o 'homem do bote' fosse o principal causador de problemas por amplamente mentir. Mas lógico que o Inuri falou de mim, claro, um ser grande e forte, poderia ver claramente em seus gestos. Ao menos já deixei uma boa lembrança na mente daquele fracassado. Mas preciso pensar melhor em como vou fazer um 'calculista' a cair na ideia... - Rapidamente pensei, lógico que ainda confuso no que deveria fazer.

É provável que ele jamais pense em fazer coisas às cegas... e, pensando por esse lado, é provável que jamais ele pensaria em fazer algo contando com uma possível desvantagem. Então, de alguma forma, preciso fazê-lo acreditar que está no controle da situação. - Meus pensamentos era bem verídicos e, provavelmente, relatavam a verdade em minha atual situação. Mas que merda! Se ele é amigo do Inuri, está na cara que não é inocente, está apenas tomando um cuidado maior. E é provável que se eu fingisse estar fraco ou capaz de receber ataques, o Inuri vai se aliar a ele e teríamos os problemas duplicados na ilha. - Por um lado eu estava com ideias conflitantes em minha mente, mas por outro, talvez duplicar os problemas fosse até uma boa ideia para fazer a ilha reconhecer os bons trabalhos que estamos, vulgo eu, fazendo. É, pode ser uma boa, mas eu só preciso criar uma razão para ele me atacar para que eu possa iniciar o fingimento de que estou apanhando. Mas se bem que isso pode me fazer, a princípio, parecer um fraco para as lindas celestiais.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Não demorava muito até que minha insatisfação com todas as analogias se estourasse: Mais que merda! Se há algum grupo ou interação entre o Inuri e o Omara, já da pra saber quem é o líder... - Minhas rápidas e insatisfeitas percepções logo faria de minha paciência já se esgotasse. E, partindo desse princípio, eu logo surgiria à frente de ambos já transformado na minha forma híbrida, claro. - Você! Também está pronto para pagar pelo que fez de errado lá embaixo?! - Começando assim, já ficaria certo de que ele já iria apanhar cometendo crimes ali ou não, então dificilmente ele permanesceria parado sem qualquer tentativa de me atacar ou revidar previamente antes de eu já atacá-lo. Eu não demoraria muito para aproximar-me lentamente a ponto de tentar inferir-lhe um soco. Lógico que minhas habilidades de boxeador ainda não eram tão medonhas, mas já daria para alguma coisa e, a partir daí, talvez ele se esquivasse ou não. Se ele usasse de sua esquiva, bloqueio ou sei lá o quê para se sair de meu soco, eu entenderia brevemente que o combate iniciaria, mas caso contrário, ele receberia inteiramente o ataque e: - Acho que você vai ser mais fácil do que o Inuri... - Terminaria provocândo-o.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se por acaso ele revidasse, eu teria que tomar o ataque por inteiro, não sabia ao certo qual seria, mas desarmado ele estava, então não seria alguma arma de fogo ou algo do gênero. Recebendo o golpe por completo, mesmo tendo uma revigorada resistência, eu precisava usar de minhas peculiares habilidades de atuação para, independente de qualquer que fosse a investida do recém-chegado, eu me faria de acertado e me jogaria para trás como se o ataque desse fosse super efetivo em mim. Claro que, tudo dependeria da situação, afinal, se fosse um golpe realmente bem forte, eu até me esforçaria para 'ser lançado' até alguma loja e destruir algo com o impacto. - Ah, seu maldito! - Levantar-me-ia para avançar e mostrar-me mais competente para todos os civis, mas, partindo pelo ponto de que assim que me aproximasse o suficiente, tentando novamente dar-lhe um soco, o mesmo tentaria reagir, claro. Por acaso quem vai querer apanhar sem se defender? E, partindo desse ponto, eu teria de receber mais uma vez o ataque para que ele pudesse se sentir ainda mais confiante em me enfrentar, mas dessa vez, eu, supostamente, cairia e ficaria 'caído' como quem foi brevemente derrotado. Mas claro que tudo para apenas ver o que agora fariam com a metrópole em questão, tanto Omara quanto Inuri, mas lógico que roubos ou destruição de algum espaço já seriam mais do que o suficiente para eu me levantar novamente. E, principalmente, qualquer investida contra as belíssimas civis celestiais.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Histórico:
 

Objetivos:
 
Personagem:
 


O Galante


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Muffatu
Game Master
Game Master
GM.Muffatu

Créditos : 22
Warn : Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : Newberry - West Blues

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptyQui 23 Jul 2020, 17:42

Muffatu Presents:

A outra face.




A arte de saber a hora certa de agir, talvez esse fosse o grande ponto do criminoso sagaz que havia sido lançado aos céus. E quem poderia prever os próximos acontecimentos?

Sim a idéia de Sette era sensacional, porém há uma frase na mente de Omara. Conheça o seu inimigo e então poderá ganhar a guerra. E foi exatamente isso o que Bello havia feito. Sua tática foi algo muito bem pensado realmente, mas talvez fosse mais certo aguardar o momento exato.

Assim que a forma hibrida chega perto, Matagatto sai correndo do local evitando qualquer outro problema. As frases de Sette só servem para ver um homem olhando para ele de cima abaixo e então falar.


- O senhor é bem forte, GZ. Respeito sua força, mas não fiz nada. Estar aqui é um erro, senhor…

O soco de Sette o acerta em cheio o lançando alguns metros para trás caindo ao chão. Quando o agente alega que ele seria ainda mais tranquilo para lidar que Matagatto, Omara se levanta. Bate a mão tirando o pó do corpo e então olha para o Leopardo.

- Vejam cidadãos! Esse homem está me agredindo do nada! Só por pensar que sou um criminoso como aquele que fugiu! Vejam que covardia!

Com os olhos fixos no seu oponente, Bello poderia ver o que ele fazia. A população para seu azar talvez não percebesse o que ele estava fazendo. Omara usava as unhas da mão esquerda para causar um corte em seu rosto deixando um pouco de sangue sair em suas mãos e então mostrava aos outros enquanto bradava.

- E vocês acham mesmo que ele é um defensor? VEJAM! ELE ME FERIU SEM EU NEM AO MENOS TER DADO MOTIVO!
A tática de Omara era clara e com os seus gritos os trabalhadores das lojas que ele havia entrado saiam um a um. Eles olhavam para o criminoso e para o homem leopardo e pareciam não compreender o que acontecia. Um deles grita ao longe:

- O Omara é do bem! Ele só quis saber quanto estava o kilo do meu sal!

Outro mais longe grita ao ouvir isso:

- Ele me pediu para separar uns materiais para ele também, ele não fez nada de mais!

Esperto era pouco para aquele homem… O que Sette faria agora?


bichaelson




Citação :
Tastro Morto
Aief Otium
Inuri Matagatto
Omara.

Ganhos: X
Perdas: X
Relação com Personagens: Tastro Morto - Superior / Aief Otium - Anja que deu atenção / Inuri Matagatto - Criminoso

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pippos
Agente Especial
Agente Especial
Pippos

Créditos : 12
Warn : Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 22/05/2012
Idade : 25

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptyQui 23 Jul 2020, 20:07



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Omara é muito esperto...
Esperto até demais, arf
Preciso elaborar um plano muito mais insano!


Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Tolisse a minha, agir precipitadamente era algo desnecessário, mas já deu para entender que ele realmente tem uma inteligência acima da média, tudo bem que não posso dizer que é acima da minha porque eu sou demais, mas chega bem perto! Tendo em vvista que eu havia efetuado ataques fracos contra o tal homem, golpes que sequer usufruiam efetivamente de meu estilo de combate, além de também terem uma velocidade de impacto tremendamente reduzida, era possível que ele acreditasse que eu não fosse alguém assim tão forte, mas quem sabe? Partindo do ponto em que o mesmo sabia de minha identidade... não sei como, mas ele me reconheceu transformado, de fato, parecia um homem bem observador a ponto de notar detalhes bem específicos.

- Convenhamos... - Logo comecei a falar enquanto rapidamente voltei à minha forma humana, afinal, não tinha mais motivo para manter a aparência diferenciada. - Tudo bem. Talvez um delinquente idiota você realmente não seja, mas mentiroso... ah, com certeza sim. - Pausava brevemente para abrir um pequeno sorriso em minha face e gargalhar um pouco. - Se tem algo em que eu tenho um total controle, é o meu formidável corpo. E, sem sombra de dúvidas, eu não precisaria liberar minhas garrar para atacá-lo. - Suavemente prossegui, sempre bem atento à todos em minha volta, e, era bem perceptível que os civis pareciam tentar defendê-lo. - Ao menos pare de se vitimizar e se arranhar, pois os civis daqui me conhecem e sabem que eu não atacaria ninguém sem algum motivo... - Mas que merda! Esse maldito, está realmente tentando colocar os civis contra mim?! Ao menos não causei nenhum estrago a qualquer estrutura comercial por ali. - Analisei.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

De qualquer modo, eu ainda estava errado, e, partindo desse ponto, eu teria de seguir no seu jogo. - De qualquer forma, eu peço desculpas, Omara. Não pelo arranhão em seu rosto, mas sim por ter te agredido. Tendo em vista sua proximidade com o Inuri, apenas pensei que era como ele... então ainda bem que vocês vão ficar por aqui fazendo a paz reinar, pois terei de fazer uma viagem. - Eu havia terminado estragando todo o plano com o criminoso destacado, e, dessa forma, eu apenas precisaria tomar cuidado e ter mais atenção em seus passos ali dentro da metrópole. Mas, inicialmente, eu apenas me ocultaria de sua visão para, na sequência, logo dirigir-me, furtivamente, até o lado do Ferdinando, para e pegá-lo e fazê-lo em acompanhar até a saída da Metrópole e, deixando-o próximo de alguma área conhecida pela ilha no céu, talvez até mesmo próximo ao bote. Deixando-o lá, eu não demoraria para logo utilizar de toda a minha vvelocidade e avançar furtivamente, talvez até utilizando o Geppou para acelerar a minha chegada, mas tudo furtivamente, claro. Para continuar analisar todas as eventuais situações, mas se, eu também conseguisse notar a presença do Tastro por ali, eu também seguiria até o mesmo, també usando de minha furtividade. - Ei, Morto, quem é esse cara? O que você tem a me falar sobre ele? Já pude notar que ele é muito esperto e que o trabalho será mais complicado... - Cochicharia para o mesmo, esperando alguma precisa resposta, afinal, eu ainda teria muito a descobrir sobre o suposto sujeito.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Histórico:
 

Objetivos:
 
Personagem:
 


O Galante



____________________________________________________

Aventura 11: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Citação :
Narração
Pensamentos
Falas de Sette

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Muffatu
Game Master
Game Master
GM.Muffatu

Créditos : 22
Warn : Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : Newberry - West Blues

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptySex 24 Jul 2020, 17:16

Muffatu Presents:

Os mistérios do homem chamado Omara.




Ele era esperto, e tentar jogar a cidade contra o agente teria funcionado ainda melhor não fosse como o espertíssimo Sette havia lidado com a situação.

Saindo da visão de Omara, Matagatto sai de trás de uma das casas e vai até o homem que havia se ferido intencionalmente. As deduções precisas do agente eram verdadeiras. Omara parecia ser líder do grupo, o que poderia ser ainda pior para o povo dali. Afinal de contas, quantos mais viriam e agiriam daquela maneira?

Fingindo sair da cidade com o touro Ferdinando, Bello criava uma vantagem. Por mais que fossem espertos, não eram mais que os agentes por ali. E certamente pagariam caro por isso, eles só não sabiam disso ainda.

Como um bom agente que é, Sette chega sem fazer nenhum alarde, imperceptível. Ao chegar perto de seu superior. E então ele fica sabendo mais sobre aquele homem em questão.


- Hum, interessante. Omara...

Ele puxa uma espécie de lista do bolso, como se tivesse uma sequencia de quem seria lançado e o horário.

- Esse filho de uma pomba. Ele roubou o lugar de alguém chamado Omara Viloso. Ele é o Baito Matagatto, irmão mais velho dos Matagatto e certamente o líder do bando. São em três e o pior. O irmão mais novo está chegando no fim de tarde. A gente precisa dar um jeito neles. Mas precisamos de um bode expiatório. Vamos ficar de tocaia. Tome cuidado, eles fazem roubos a noite e colocam a culpa em outros, fizeram isso por anos até que foram finalmente pegos.

- Eles tinham uma fortuna de 32 milhões mais ou menos quando foram pegos. Imagine… E dizem ainda que o mais novo é o mais perigoso e explosivo. O do meio é o mais bobo, Inuri. O mais velho é o mais sagaz. Juntos foi preciso um agente uma patente abaixo da sua, Sette. Acho que dá conta dos três caso precise. Mas caso precisar, grita. Agora sai daqui que a Levirroh vem vindo aí… Não atrapalha meus esquemas.



bichaelson




Citação :
Tastro Morto
Aief Otium
Inuri Matagatto
Omara Viloso

Ganhos: X
Perdas: X
Relação com Personagens: Tastro Morto - Superior / Aief Otium - Anja que deu atenção / Inuri Matagatto - Criminoso

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pippos
Agente Especial
Agente Especial
Pippos

Créditos : 12
Warn : Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 22/05/2012
Idade : 25

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptySab 25 Jul 2020, 11:42



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Inocentes até que se prove o contrário...
Vamos ver até onde irão.
Principalmente até a chegada do terceiro!


Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Como esperado, esse recém-chegado era brilhante. Omara nem seu nome era, para falar a verdade fiquei bem impressionado de que até nisso o mesmo havia mentido. Baito Matagatto... irmão mais velho dentre esses Matagattos. Mas, ao menos, podia ter certeza do quão bem instruído o Tastro era, realmente merecia o seu cargo. Puts, quem diria ele ele portaria uma lista de informações tão excepcionais assim? HAHA. Quem sabe, um dia, também serei assim. - E o irmão mais novo que eu ainda não conheço, mas que, brevemente, chegará é o pior?! Aiai... - Rapidamente sussurrei enquanto ouvia as palavras do Morto. - Bem, pelo que entendi, então quer dizer que o que ainda vai chegar é o mais forte, contudo, o Baito é o mais inteligente, por isso muito mais sagaz e lidera o grupo. Apesar do que está para chegar ser, aparentemente, o mais forte, o que mais me preocupa ainda é o Baito... - Terminei.

Prosseguindo com a conversa, logo chegava um momento em que eu parecia captar as informações necessárias, e, teria de parar de atrapalhar o Tastro com seus objetivos por ali. Era estranho, mas ele parecia ter algo a resolveer com uma tal de Levirroh... Ah, maldito! HAHAHA. Ele só está aproveitando com as anjas, ah que inveja! Prciso tr calma e resolver logo tudo com esses 'Matagatto' para também ficar livre e aproveitar. - Pensei resumidamente, logo saindo de perto dele, para evitar atrapalhá-lo com essas lindas celestiais, mas com certeza ainda continuei invejando-o.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Enquanto me afastava um pouco para me ocultar dentre as estruturas e pessoas daquele âmbito, logo iniciei uma reflexão diante de toda a situação. Eles são bem perigosos, mas, não me aparentam tão fortes. Tudo bem que eu ainda não conheci o irmão caçula que, aparentemente, é o mais perigoso e, provavelmente, o mais forte em um confronto um contra um, claro. - Mas... por outro lado Se um já causaria problemas o suficiente, dois talvez até mais... imagine os três juntos? HAHA, seria mais do que o suficiente para o Governo mostrar-se eficaz o suficiente resolvvvendo todo o problema que eles causariam aqui. Se o mais abobado dentre eles já causou estragos o suficiente para chamar a atenção de toda a cidade, quem dirá os três juntos? - Bem, pra falar a verdade, os danos seriam muito mais insanos e problemáticos, todavia, é bem isso que o Governo quer, pois mostrando-se assim, ficaria bem mais claro que a nossa ajuda nestas terras é excepcional e necessária. Por que não haver uma aliança com o Governo Mundial? Tudo ficaria perfitament controlado...

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Falando nisso, o terceiro dos irmãos só chegará depois do momento em que eu fosse buscá-lo, então, sem mim, sequer havveria uma união entre os três problemáticos idiotas. Considerando minha 'ausência', era provável que talvez alguns crimes bobos começassem a acontecer, mas eu não poderia me exaltar, e, precisaria continuar oculto, ao menos até o terceiro, o qual eu ainda terei de buscá-lo chegar. Tendo em vista esse ponto, talvez a metrópole supracitada notasse a minha falta e que, realmente, precisariam de mim para defender a cidade. Qualquer crime com apenas Inuri e o Baito, com certeza, não seriam o suficiente para acabar com toda a cidade, ao menos, não ainda. Era provável que esperassem a chegada do terceiro e tão problemático irmão.

Considerando o tempo que eu me manteria oculto, era bem provável que, com minha sagaz e impecável percepção de tempo já notasse a passagem de tempo até chegar o fim da tarde, onde seria a hora exata para ir atrás de buscar o terceiro e último irmão. Tendo em vista toda a sagaz situação de que um agente de patente abaixo da minha já foi capaz de liquidar com os três, era já era mais do que o suficiente para vecê-los utilizando apenas uma de minhas pernas, HAHA! Mas tudo bem que, as pessoas mudam suas ideia e planos, principalmente esse Baito Matagatto. De qualquer modo, quando desse a hora exata, não perderia tempo para logo dirigir-me, lógico que furtivamente, até o bote em questão, tudo para terminar indo até o ponto necessário para buscar o irmão caçula.

Evidentemente, eu poderia notar alguém na água ou quem sabe ainda teria de esperar bater a hora exata, mas não demoraria tanto assim. - Oi, precisando de uma ajuda, amigão? - Diria logo depois de oferecer uma ajuda para que o tal criminoso tivesse acesso ao meu bote. - Muito prazer, eu me chamo GZ, estou aqui apenas para guiá-lo até a formidável cidade do céu, qual o seu nome? - Perguntaria sem nenhuma má intenção, apenas para ter certeza do perfil deste terceiro irmão. Caso ele falasse que o seu sobrenome também fosse Matagatto, como o primeiro havia falado, eu logo responderia: - Ah, então você é irmão do Inuri? Ele já está na ilha esperando por você. - Mas caso ele não se apresentasse ou também mentisse seu nome, eu não teria nada a falar. Mas, assim que terminasse chegando à entrada da cidade, onde deixaria o bote em seu devido lugar e teria novamente acesso ao Ferdinando: - Bem, só posso guiá-lo até aqui. Basta subir essa escadaria para ter acesso à cidade. Agora que já fiz o meu papel, irei descer agora para a ilha de baixo. Boa sorte! - Falaria enquanto caminharia para frente acompanhado do Ferdinando, como se realmente estivesse disposto a descer.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Saindo da vista do recém-chegado, eu deixaria o Ferdinando ainda próximo ali da área do bote, e rapidamente utilizaria minha impecávvel furtividade para tentar voltar a cidade, até usando o Geppou para acelerar minha chegada e também para não chegar visivelmente pelo jeito mais tradicional, afinal, todos chegavam pela jeito normal e eram previamente vistos por todos. Chegando novemente à metrópole em questão, eu precisava ter certeza de toda a situação e dos tão problemas que estivesse causando, os três juntos, claro. Mas seria o momento perfeito para visualizar e ficar atento à todos os problemas que estariam dispostos a causar, os três juntos, claro. Mas eu estaria sempre preparado para agir antes que os danos na cidade fossem permanentes. Mas, apenas esperaria para ter certeza que todos os civis pudessem ter certeza do quão problemáticos eles eram, principalmente o Baito.


Histórico:
 

Objetivos:
 
Personagem:
 


O Galante



____________________________________________________

Aventura 11: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Citação :
Narração
Pensamentos
Falas de Sette



Última edição por Pippos em Seg 10 Ago 2020, 15:45, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Muffatu
Game Master
Game Master
GM.Muffatu

Créditos : 22
Warn : Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : Newberry - West Blues

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptySeg 27 Jul 2020, 15:51

Muffatu Presents:

Ogatto Matagatto, isso mesmo.




Sette pensava como um grande agente, e sua mente trabalhava de forma a ajudar suas decisões. Sabiamente ele espera o período de chegada do irmão mais novo, e fazendo um ótimo trabalho de observação ele poderia perceber que os irmãos Matagatto pareciam ficar longe a maior parte do tempo. Certamente esperavam pelo irmão mais novo para agirem, assim como ele havia calculado.

A chegada do mais novo não tarda muito e “GZ” já o busca, evitando qualquer outra confusão. Burro como uma porta, o caçula responde rapidamente.


- Ogatto Matagatto é meu nome, GZ. Vou ser bem rápido aqui, ok? Ah que bom… Meu irmão já chegou. Então deixa para lá o que eu ia falar.

Burro, mas mudo ele se manteve no barco até chegar. Olho para GZ e então deu um sorriso ao se despedir como se fosse um bom moço.

- Obrigado GZ. Boa descida! Não se preocupe a gente toma conta daqui de cima!

Ele corria rápido como poucos para chegar até o alto da escadaria e consequentemente até a cidade.
Já lá em cima ele sai correndo para tentar achar o seu irmão e no caminho já acha Inuri. Assim como Baito, ele para um tempo e conversa com o irmão antes de seguir até o irmã mais velho.

Ao longe com o auxílio de suas técnicas rapidamente e sem ser percebido o agente chega. A tempo de ver os três juntos conversando sob uma árvore enquanto olham para o centro da cidade.

Um deles aparenta já carregar armas. Quando se aproxima, Bello poderia ver com perfeição. Inuri carregava um bastão, Baito carregava com ele o que pareciam ser dois chicotes e o mais novo carregava uma espada com ele. Certamente estariam prontos para agir. Assim que se aproximasse mais um pouco ele poderia ouvir as palavras: “Durante a noite”.

Era com Sette. Esperaria pelo fim do dia, ou será que já deveria agir?

Era questão de tempo até a noite chegar, e o agente melhor que ninguém sabia que em duas horas a noite chegaria...


bichaelson




Citação :
Tastro Morto
Aief Otium
Inuri Matagatto
Baito Matagatto
Ogatto Matagatto

Ganhos: X
Perdas: X
Relação com Personagens: Tastro Morto - Superior / Aief Otium - Anja que deu atenção / Inuri Matagatto - Criminoso

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pippos
Agente Especial
Agente Especial
Pippos

Créditos : 12
Warn : Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 22/05/2012
Idade : 25

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptyTer 28 Jul 2020, 08:51



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Durante a noite...
Analisando tudo, a melhor coisa é esperar.


Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Convicto de tudo o que já havia analisado, seria muito sensato supor que apenas o Baito era inteligente o suficiente para disfarçar sua verdadeira identidade, o que, até, me respondia muitas de minhas dúvidas. Era óbvio que ele precisava ser meu foco principal, ele possuía uma brilhante mente para sempre se sair impune. Não demoraria muito até que os três, finalmente, estivessem juntos, e, com certeza, algum plano seria prontamente elaborado. Algo conveniente com seus históricos como já havia visto com o Tastro era esse 'durante a noite', mas claro que, com muita certeza, eu não poderia agir precipitadamente e novamente ser feito de trouxa. Eu ainda tinha uma carta na manga, carta esta que era o meu fator surpresa, afinal, todos já esperavam que eu tivesse descido.

Minha audição aguçada era muito útil, e permitir-me ouvir de um jeito melhor tudo o que estaria a ser planejado. Mas, claro que vindo de alguma ideia do Baito, talvez até tenham planejado a invasão a noite, mas deixariam ecoar um 'a noite' num tom mais alto, claro que esperando por algum 'defensor' ouvir estas palavras e querer cobrar nessa esquisita situação. Mas lógico que, com o pouco que já conheci o Baito, caso eu surgisse para apanhá-los antes mesmo de cometerem delitos, ele vai falar algo como: À noite? Claro que estávamos falando de uma ronda. Para garantir a segurança de todos e bla bla bla... - Só de tentar pensar como o Matagatto mais velho já me dava muito raiva, esse maluco era insano, e, por isso, todo o cuidado era amplamente necessário. Agindo como um agente, eu não deveria ter pressa para nada, afinal, 'eu fui embora', e este é o melhor fator surpresa de toda essa situação.

Caso, mediante toda a espera, meu infalível e perspicaz corpo pudesse sentir alguma boba fome, não me pareceria o necessário para eu pensar em cessá-la com tanto rigor. Mas, tendo em vista todo o teempo que eu havia passado sem comer e evitado alguns problemas utilizando-me da força física, era severamente, desgastante. Resumindo, se a fome fosse mais problemática, eu tentaria aproximar-me de alguma vendinha, com frutas para comprar uma ou duas dos tipos que ali houvesse, afinal, frutas eram prenamente nutritivas e saciariam o palpitar de meu estômago. Mas claro que sempre bem atento nos irmãos Matagatto, tudo para evitar que me descobrissem. Lembrando que, caso eu, o estonteante e impecável defensor da justiça naquela ilha, fosse reconhecido pelo(a) vendedor(a), eu precisaria logo colocar um dedo à frente da minha boca, para evitar um alarde que denunciasse minha posição. Tudo precisava continuar em segredo e u voltaria logo a ficar oculto pela cidade.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Não demoraria muito para entardecer o suficiente e eu continuar sempre oculto nas sombras, mas amplamente atento à posição dos Matagatto. Analisando bem a situação, era provável que, à noite, eu não teria testemunhas à meu favor, mas talvez se eu continuasse um dia a mais oculto, na manhã seguinte, o estrago já estaria feito e ninguém saberia quem era o verdadeiro culpado. Acho que isso seria o problema, ao menos o mais importante é que as pessoas não sairiam feridas, principalmente as lindas donzelas angelicais. Eu não tinha muita certeza d todas as minhas analogias, mas era o que eu esperava, considerando a noite alavancando. Talvez não demorasse para que eu pudesse presenciar os atos criminosos dessa família de merda, mas eu não poderia fazer nada ainda, resumindo, eu teria de esperar a manhã seguinte para que os civvis notassem o que havia acontecido.

Considerando esse fator, eu ainda não tinha uma precisa noção do que seria roubado, mas provavelmente muito ouro, mas, de qualquer modo eu precisava analisar a total situação, pois eles poderiam terminar saqueando todas as lojas de uma única vez e depois, sei lá, tentar fugir da metrópole e voltar para as ilhas de baixo, e alí eu teria de agir antes de permitir a saída desse grupo. Mas, também, por outro lado, considerando a tamnha quantidade de ouro que poderia ser arrecadada em vários dias pela cidade, poderia ser provável que em vários dias de saques, eles poderiam acumular muito mais bens, e tudo isso precisava ser severamente analisado, mas, se em algum momento, a medida que o roubo estivesse acontecendo, eu presenciasse pessoas sendo insanamentes roubadas e contando-a(s) como minha(s) testemunhas, talvez fosse a hora exata de agir.


Histórico:
 

Objetivos:
 
Personagem:
 


O Galante



____________________________________________________

Aventura 11: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Citação :
Narração
Pensamentos
Falas de Sette

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Muffatu
Game Master
Game Master
GM.Muffatu

Créditos : 22
Warn : Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : Newberry - West Blues

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptyTer 28 Jul 2020, 19:12

Muffatu Presents:

O plano dos Matagatto





Sabiamente sem aparecer para o trio, Sette permanece oculto e ouvindo o que os irmão planejavam. Mais alguns momentos eles ficam no mesmo lugar e por fim eles voltam a conversar como se nada tivesse acontecendo. Com a sua audição superior, Bello poderia ouvir que eles iam parte por parte assaltando as lojas e fazendo um grande montante ali naquele local onde estavam para por fim saírem de lá e começarem uma nova vida longe da vista dos agentes da lei.

Claramente para eles a chance de estar ali em três e ainda não terem sido julgados já era um grande passo. A população sabia que os criminosos sempre pagavam, e eles haviam visto há pouco o agente dado uma surra no bandido. O que mostrava que a lei estava ao lado da população.

A barriga já dava alguns sinais de tanque vazio e Sette rapidamente se esgueira até uma venda onde pega duas maçãs e três goiabas. O dono da venda sorri para ele enquanto recebe o pagamento de 20 mil, ele até agradeceria, mas o sinal de silêncio do agente mostrava que ele não precisava fazer isso.

O tempo passou e então quando a noite caiu os três começaram a agir. O mais novo praticamente surge na frente da loja, mostrando que era muito ágil além de ser extremamente forte. Rapidamente ele puxa alguns objetos do seu bolso e então abre a porta. O trio entra e então começa a limpa, em cinco a dez minutos eles saem da loja. Cada um deles com um saco. Ao observar ele poderia facilmente deduzir que todo o ouro da loja e os objetos mais caros haviam sido levados.

Então era isso que Baito fazia, ele era quem decidia o que levar e onde levar. O mais novo era quem abria a porta e deixava a coisa simples para eles, o do meio, claramente o mais bobo era só quem pagava o pato mesmo.

Após algum tempo, enquanto o irmão do meio caminhava com o saque para o local onde estavam para enterrar, os outros dois já se locomoviam para uma loja mais longe dali. Algo em torno de 15 minutos de caminhada até chegar. Deixando uma loja longe da outra e fazendo parecer dois tipos de criminosos. Ogatto rapidamente puxa a porta e tira ela por inteiro da loja, ele limpa a maçaneta e então a lança longe dali. A loja completamente aberta estava à mercê dos criminosos que também limpam a loja e correm até o local de encontro.

Apesar do senso de justiça gritar, Sette sabia que precisava aguardar para agir, ou então teria algo bem mais difícil para fazer que simplesmente bater nos criminosos naquele momento.

E com esses dois roubos eles saem dali e dormem em uma choupana na área mais longe do centro.

Com Sette descansando no dia ou não, ele poderia na manhã seguinte ouvir a cidade em alvoroço. Os comerciantes gritavam e choravam pois haviam perdido seus bens. Os moradores já conversavam entre eles procurando quem poderia ter feito tal coisa. Da forma mais cruel possível, o trio se mostrava também abalado. Os Matagatto fingiam estar tristes e surpresos como os cidadãos.

A grande pergunta ali era, como faria Sette Bello para virar esse jogo e dar uma lição nos infelizes?


bichaelson

|


Citação :
Tastro Morto
Aief Otium
Inuri Matagatto
Baito Matagatto
Ogatto Matagatto

Ganhos: X
Perdas: 20.000 B$
Relação com Personagens: Tastro Morto - Superior / Aief Otium - Anja que deu atenção / Inuri Matagatto - Criminoso

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pippos
Agente Especial
Agente Especial
Pippos

Créditos : 12
Warn : Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 22/05/2012
Idade : 25

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptyTer 28 Jul 2020, 21:59



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O confronto vai começar...
Finalmente posso arrebentar esses idiotas!


Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Ao cair daquela densa e perpetuosa noite, pude acompanhar cada um dos passos de cada um dos três meliantes em questão, que eles fariam isso eu já sabia, mas se fossem mais inteligentes, talvez esperassem mais dias para ter uma real certeza de que eu não estaria por ali. Mas se bem que a pressa em cometer os delitos era provável, afinal, eu poderia voltar à metrópole a qualquer hora. Mal puderam esperar... hihi. - Deduzi. Analisando tudo o que poderia analisar em meio à minha suposta 'ausência', pude, inclusive, checar todas os estabelecimentos saqueados e, além disso, também pude ver onde haviam enterrado tudo o que haviam roubado. Puts, aparentemente eu poderia, tranquilamente resolver todos os problemas que esse trio estava causando, mas preciso me certificar antes de tomar decisões mais amplas.

Analisando a euforia de todos os civis no Olympo, e fitando como os Matagatto reagiam a isso, era absurdamente insano. Eles eram tão sínicos e tão filhos da mãe! Eu poderia simplesmente surrá-los e espancar os três agora, mas antes, eu ainda teria de me certificar de algumas coisas. Eu havia visto onde eles tinha escondido tudo o que haviam roubado, mas eu precisaav ter certeza de que tudo, de fato, estaria ali. Aproveitaria o momento em que os ciis estavam desesperados e os Matagatto estavvam dando uma de inocentes para aproveitar esse pequeno período de tempo para, furtivamente, ir até o lugar onde haviam escondido, para ter certeza de que tudo estivesse ali. Confirmando minha hipótese, utilizaria de todas as minhas habilidades e perfeição para deixar tudo exatamente como estaav antes mesmo de eu ter feito alguma coisa no lugar em que estava enterrado, isso se tudo estivesse localizado em algum lugar do lado de fora da metrópole, como a terra próxima ao mar de nuvens que havia. Mas se estivesse enterrado em algum lugar dentro da própria cidade, eu não poderia ter esta certeza, no atual momento.

Caso eu me certificasse dos itens roubados, não demoraria para logo voltar à cidade com a precisão de meus exatos, no máximo, 14 minutos. Tempo até mais do que o suficiente, tendo em vista que eles não poderiam sumir da vvista das pessoas enquanto no atual momento as coisas haviam sumido. Adentrando a bela e sagaz cidade, eu não demoraria para logo procurar fitar atentamente os três irmãos logo de cara. - É... parece que vocês não fizeram a parte de vocês, irmãos. Como puderam deixar tantas coisas serem roubadas? - Daria uma breve pausa esperando a idiota resposta que teriam para mim, mas ficaria sempre atento na posição dos três, provavelmente estariam juntos, pois se algum deles se afastasse do restante, era óbvio que seguiria até o tal 'esconderijo'. - Vocês são ridículos! Eu estava aqui todo esse tempo apenas investigando a ação de vocês e eu pude ter certeza... Habitantes, esses três irmãos saquearam muitas coisas na cidade no único momento em que me viram ausente. - Esperaria os civis tumultuarem um pouco e mais uma resposta, provavelmente, do irmão mais velho.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Mas, sequer dando muito tempo para resposta, executaria minha transformação para o modo híbrido de minha Akuma no mi, utilizaria o Soru para avançar tão rápido quanto o vento, e, analisando a reação do irmão mais novo, que era considerado mais forte, com o meu Kenbun, logo efetuaria um firme e curto Rankyaku alvejando atingir apenas o tórax do referido irmão em um chute vertical, de baixo para cima. Ganhando um pequeno espaço de tempo, referente ao choque, era provável que o irmão mais velho procurasse começar a falar algo do tipo 'ah, que crueldade, ele está nos atacando e somos inocentes e, se ele sabe onde está o que foi roubado quem garante que não foi ele?' ou algo parecido, mas sequer dar-lhe-ia tempo para falar algo do gênero e também faria questão de executar uma bicuda em seu maxilar, também de baixo para cima, para tentar mantê-la fechada, e quem sabe até quebrar alguns dentes.

Visto que o irmão mais noo parecia ser o mais forte e talvez mais resistente, era provável que eu também precisaria bater mais nele, para garantir que o mesmo ficasse inconsciente. Utilizaria de minha calda para tentar prendê-lo pela cintura, e começar a efetuar socos diretos contra sua face e seu tórax, socos estes que continuariam até que o mesmo ficasse inconsciente. Mas em qualquer tipo de reação do Inuri, eu precisaria ameaçá-lo: - Inuri! Você aprendeu bem com seus erros, por isso posso te perdoar e não te encher de porrada se você admitir que roubaram e guiar os civivss até o lugar em que esconderam! - Terminaria enquanto continuaria a golpear com uma sequência de socos no corpo do irmão mais novo. Em qualquer caso de tentar me perfurar com sua espada, eu procuraria movê-lo com minha calda para desestruturar o ataque e talvvez fazê-lo errar, mas se não fosse possível evitar o golpe de espada, eu precisaria executar o Tekkai para tentar aguentar firmemente o ataque com meu corpo agora ainda mais resistente. Nesse caso, também procuraria efetuar um Shigan no antebraço que portava a espada, afinal, fazendo isso, poderia fazê-lo soltar a espada e ficar desarmado. Caso ele demorasse muito para ficar inconsciente, talvez eu precisasse executar golpes com minhas radiantes pernas, talvéz executando joelhadas também contra seu tórax, tudo para terminar mais rápido meu dever com este daí.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fazendo o suficiente para nocautear o caçula, agora seria o momento para perseguir com minha imensurávvel velocidade, em conjunto do Soru e do Geppou para alcançá-lo, isso se ele não seguisse o que eu havia determinado. Nesse caso, eu teria de mais uma ez surrá-lo tanto com socos quanto com chutes, mas faria questão de desarmá-lo para melhor efeetuar meus ataques. Sendo o único irmão em que eu ainda podia ter uma certa confiança, pois quando o intimei a corrigir seus erros, ele o fez.


Histórico:
 

Objetivos:
 
Personagem:
 


O Galante



____________________________________________________

Aventura 11: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Citação :
Narração
Pensamentos
Falas de Sette

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Muffatu
Game Master
Game Master
GM.Muffatu

Créditos : 22
Warn : Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : Newberry - West Blues

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptyQui 30 Jul 2020, 10:59

Muffatu Presents

Mas o que foi isso?




Estavam encurralados pelo inteligente Sette. Os três se entreolham enquanto a cidade em alvoroço já está discutindo sobre o que fazer com os três bandidos.


A velocidade do agente é algo incrível, mas de fato o irmão mais novo era hábil em suas técnicas. O chute de Sette foi recebido por Ogatto que quase não se move ao sentir o golpe. Claramente o seu tórax havia adquirido uma forma diferente, uma cor enegrecida. Ele sente o golpe, mas não o suficiente, ele rapidamente devolve o golpe atacando com a espada a perna usada no golpe causando um corte na perna do agente.

Vendo aquilo, Baito vai para cima de Sette, mas diferente de seu irmão caçula ele é facilmente derrotado quando o chute do agente atinge o seu maxilar deslocando ele para a esquerda enquanto dois dentes voam da cavidade bocal do homem, os cidadãos assistem ao criminoso voar e se chocar contra uma parede na queda, já inconsciente.

Inuri não sabia como agir. Ao mesmo tempo que se sentia mais confiante com o irmão, havia apanhado feio de Sette. Ele então se move e vai para cima do agente, tomado por uma vontade fora de si, ele luta de forma bestial lançando o seu bastão para todos os lados como se fosse alguém atacando de olhos fechados.

O excelente treinamento do agente no entanto o faz esquivar-se dos golpes do irmão do meio, fora um deles que acerta a lateral de sua barriga. Uma pancada forte o suficiente para quebrar a arma de Inuri e fazê-lo tentar atacar usando seu corpo. De forma pífia os golpes saem sem efeito.

O agente dá um soco no rosto de Inuri que o desnorteia, dois socos na barriga que o fazem ficar sem fôlego e um cruzado no queixo que o apaga com os olhos em espiral.

Ogatto no entanto continuava no embate. A tática de segurar o corpo do homem com a cauda funciona, ele toma alguns socos, se protege de outros, mas seu corpo sempre parece um metal ao levar os golpes.


Quando ele ataca com a espada mais um corte é feito, dessa vez na linha de cintura de Bello. O agente pensa rápido e usando uma de suas técnicas de luta lança a espada para longe. O irmão Matagatto usa esse espaço e tenta acertar o rosto de Sette com sua outra mão, e consegue. A pancada faz com que por um instante o corpo de Ogatto tivesse uma chance de sair daquele agarrão, e ele o faz. Olhando para seu oponente, o irmão Matagatto diz:


- Você é mais forte que o último. Mas não importa, agora eu também sou. VENHA! VOCÊ E SEU GOVERNO PAGARÃO!!!

Claramente Ogatto estava machucado, mas ele parecia não se abalar com os irmãos caídos e o homem leopardo claramente mais forte que ele em sua frente.


bichaelson

|
Citação :
Tastro Morto
Aief Otium
Inuri Matagatto
Baito Matagatto
Ogatto Matagatto

Ganhos: X
Perdas: 20.000 B$
Relação com Personagens: Tastro Morto - Superior / Aief Otium - Anja que deu atenção / Inuri Matagatto - Criminoso

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pippos
Agente Especial
Agente Especial
Pippos

Créditos : 12
Warn : Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 22/05/2012
Idade : 25

Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 EmptyQui 30 Jul 2020, 15:23



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Um contra um...
Agora a verdadeira batalha vai começar!


Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Por um lado, metade de todo o meu bem pensado plano fluía com magnitude, mas, por outro, as coisas não eram tão previsíveis como o esperado com esse tal irmão mais novo. Sim, ele tinha o meu tão almejado Busou, e parecia dominá-lo com uma certa maestria. Ainda bem que, agora, tudo seria resolvido numa forma mais sucinta, agora tudo giraria em torno de um confronto de um contra um. Lógico que o fator de 'não me preocupar com mais ninguém, além das lindas anjas, claro,' era absurdamente favorável, mas, sem sombra de dúidas, eu precisaria tomar mais cuidado com esse usuário de Busou. Já ficava bem claro que usar os punhos numa forma de testar e aprender o estilo boxeador não seria viável nesse caso. Ao ouvir suas fúteis e bem, sinceramente, desnecessárias, eu alonguei um pouco meus ombros e minhas pernas. - É, acho que a verdadeira batalha avi começar agora. - Terminei abrindo um sorriso confiante em meu rosto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Eu até já possuo uma certa noção de como enfrentar esse haki, afinal, eu já lutei contra mais de dois idiotas com essa capacidade... com minha astuta experiência, eu já tenho uma noção de que há posições em que ele ativa o busou, mas não o corpo todo, pois isso gastaria bastante energia, como já pude presenciar. - Analisei, enquanto estava terminando de me alongar precisamente. Tendo em vista todo esse fator do Busou, eu precisava utilizar a meu favor a capacidade do Kenbun, afinal, ele sequer havia demonstrado utilizá-lo. Resumindo, agora tratar-se-ia de uma épica batalha entre o fraco Busou desse Zé aí, com o meu imensurável Kenbun, como que minha confiança não me favoreceria? HAHAHA!

Sucinto de tudo o que havia raciocinado, o meu primeiro passo seria focalizar toda a minha habilidade proveniente do Haki da Observação neste espadachim e, mediante meu avanço, tentaria analisar e prever razoavelmente seus movimentos, não por algum tipo de ação ou algo relacionado à sua movimentação, afinal, sem dúvidas, eu era tremendamente mais rápido do que ele. Meu foco seria prever em qual lugar do corpo o Busou seria ativado para, em contrapartida mudar a direção do meu avanço. Caso em meu avanço eu pudesse notar que o busou do Ogattofosse ativado em seu tórax, eu avançaria como quem está realmente alvenjando acertá-lo no tórax, mas antes de efetivar o ataque em si, ou até mesmo receber qualquer tipo de contra-ataque, utilizaria rapidamente o Soru em conjunto com a sagaz agilidade o qual já estava usufruindo no Kenbun, para mudar minha posição rapidamente e chegar, num piscar de olhos, em suas costas e efetuar um forte pontapé na sua coluna vertebral, mais precisamente abaixo da sexta vértebra, pra falar a verdade, o mais forte que eu tivesse condições de dar. Tudo bem que o choque poderia não ser tão insano, mas se houvesse uma mínima chance de quebrar alguma de suas vértebras nesse dano, a paraplegia era uma formidável recompensa para o criminoso mais astuto.

Todavia, eu ainda não tinha uma noção exata da agilidade em que o ser em questão tinha de reutilizar a posição do Busou, então se fosse tão rápido a ponto de logo ser focado nas costas na hora exata de meu chute, eu tentaria prever a posição exata para antecipar esse movimento e cancelar o meu tão preciso chute e mais uma vez executar o Soru para aparecer já executando um perspicaz pontapé contra a sua perna direita. Era provável que o Busou estivesse sendo efetivamente efetuado na parte superior de seu corpo, algo que fragilizaria momentaneamente a parte inferior de seu corpo. Aproveitando-me de minha abominável aceleração, repetiria essa sequência de movimentos quantas vezes me fossem necessárias, para atingir um ponto no corpo do espadachim em questão que não estivesse sendo protegida pela Haki do Armamento. E, logo depois de acertar um golpe, não demoraria para, em seguida, efetuar mais uma brilhante técnica de minhas excepcionais habilidades: - Rankyaku! - Tudo para intensificar ainda mais o dano, tendo em vista que o tempo de reação seria muito mais complexo depois de já ter recebido um preciso ataque.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Por outro lado, valia ressaltar que ninguém ficaria esperando para ser atacado, mesmo com minha insana velocidade e previsões, ele tentaria revidar de alguma forma, e, nesse caso, seria necessário utilizar o Soru quantas vezes fossem necessárias para evitar ser atingido, isso se eu já estivesse em moivmento. Caso contrário, o uso de minha impecável habilidade Kami-e seria imprescindível, pois meu corpo ficaria tão maleável quanto uma folha de papel, e uma espada não teria condições de cortar-me. Mas depois de efetuar qualquer uma de minhas esquivas, partiria para a ação com os movimentos descritos acima. Mas, se por outro lado, eu realmente não tivesse condições de fuga, apenas tentaria efetuar o Tekkai para aliviar o total dano causado.


Histórico:
 

Objetivos:
 
Personagem:
 


O Galante



____________________________________________________

Aventura 11: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Citação :
Narração
Pensamentos
Falas de Sette



Última edição por Pippos em Qui 06 Ago 2020, 00:21, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...   Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem... - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Voltar ao Topo 
Página 3 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Parthenon :: Olympo-
Ir para: