One Piece RPG
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor xRaja Hoje à(s) 01:39

» [ficha] Arthur D.
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:13

» Arthur Diggory
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:12

» Cindy Vallar
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:53

» 1º Tale - Where the Earth Meets the Sky
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Baskerville Ontem à(s) 22:20

» Jade Blair
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:18

» Blackjack Baskerville
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:17

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Licia Ontem à(s) 20:58

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 20:31

» Karatê Cindy
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 20:29

» A inconsistência do Mágico
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 20:03

» Livro Um: Graduação
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 19:41

» Arco 5: Uma boa morte!
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 19:28

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 18:29

» Meu nome é Mike Brigss
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Shiro Ontem à(s) 17:46

» Os 12 Escolhidos, O Filme
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Ceji Ontem à(s) 16:14

» Kit - Ceji
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Ceji Ontem à(s) 15:23

» Mini-Aventura
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Makei Ontem à(s) 14:25

» [Mini-Aventura] A volta para casa
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 12:40

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 12:34



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

  As mil espadas - As mil aranhas

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn :  As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptyQua 27 Maio 2020, 16:27

Relembrando a primeira mensagem :

As mil espadas - As mil aranhas

Aqui ocorrerá a aventura do(a) marinheiro Julian D'Capri. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
jonyorlando
Sargento
Sargento


Data de inscrição : 15/04/2016

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptyQua 05 Ago 2020, 01:04




O chamado do dever! Ajuda!
Julian D’Capri

Para o sargento era surpreendente ouvir que os tais homens, que poderiam muito bem ser os piratas, chegaram em uma situação “maltrapilha” e mesmo assim possuíam riquezas o suficiente para comprar tanta comida, de fato era uma observação um tanto quanto interessante e que ajudava na investigação, porém os tais gritos faziam o marinheiro pensar se ele agora estava livre do trabalho ou não, de qualquer forma o preguiçoso sabia que teria de averiguar a floresta e afirmar com mais certeza qual seria a situação atual dos foragidos, se prender em achismos não era uma opção em sua profissão, infelizmente liderar uma outra missão de exploração não era muito bem o que gostaria de fazer no momento, e dada a observação do taverneiro o superior e sua unidade estão vivos graças a sorte.

D’Capri realmente estava pronto para ir embora, de fato, porém uma coisa havia chamado a atenção do jovem, a parte dos mapas, antes em sua mente tudo que poderia haver naquela taverna era inútil já que ele nem mesmo bebia, talvez no armazém do homem houvessem novas lanternas e tochas, utensílios que o loiro julgaria necessário ter em sua próxima empreitada, que provavelmente envolveria explorar a floresta (O que foi confirmado mais tarde).

Antes que sua atenção pudesse ser puxada para tais pensamentos o capitão presente começou a conversar, fazendo elogios e relatando seus próximos planos de ação ao loiro, deixando-o orgulhoso de poder estar sob os comandos de alguém como Rurear, um marinheiro, e pessoa, que podia ser julgado como exemplar, Julian também encarava não ser merecedor de tais palavras, mas a confiança que seu superior trazia com elas o fazia querer honrar e provar que elas eram verdade, ele evoluiria e melhoraria, todavia após o capitão outro marinheiro entrava em cena, o soldado Majolu e uma frase que fazia a atenção do sargento se voltar totalmente para seu colega.
- Certo, guie-nos. - Diria prontamente, dando atenção completa para a problemática que havia surgido, seguindo Majolu para onde ele quisesse o guiar.

O espadachim estava preocupado, seus passos estariam apressados e apenas não ultrapassaria o soldado por não saber para onde ir, anteriormente ele havia recebido uma notícia preocupante sobre um de seus parceiros, Nokire, e sua amiga Asuna, certamente sua cabeça estava focada totalmente nisso assim que Majolu disse “quem encontramos”, para ele podiam ser desde os próprios até homens que estavam em seus esquadrões, de qualquer forma o andar do jovem diria tudo, talvez até mais do que sua boca ou feição apática.

Tendo chegado aos defensores que estavam ali por perto e que agora estavam reunidos com outras faces, das quais algumas eram conhecidas, como os irmãos Feurbach, o sargento ficaria impressionado, afinal de contas ele sabia que aquelas pessoas eram pertencentes a unidade do sargento Noskire, mas não era isso que mais impressionava D’Capri, e sim a resposta dada à pergunta do capitão Rurear.
- Não sabem? Por acaso se separaram deles? - Indagava, ainda procurando alguma esperança para se agarrar.

O espadachim aguardaria uma resposta clara dos homens, para esclarecer os fatos em sua mente que ainda andava na penumbra, claro que se eles não começassem a falar ele pediria para que o fizessem, isso se o capitão não fosse mais rápido.
- Poderiam relatar o que ocorreu até o momento? - Ele perguntaria, fazendo uma pergunta mais adiante. - Onde vocês estavam juntos pela última vez?

Julian ouviria pacientemente as palavras dos soldados que ali estariam, sua mente começaria de imediato maturar as palavras e juntá-las em seu armazém para as organizar, ele podia não saber tanto de estratégia estratégia, mas bolava ao menos um plano de ação paliativo, mesmo assim para ele era claro que sua unidade deslocaria-se para prestar assistência aos seus colegas, o samurai não viraria as costas para esse problema, mesmo que o relatório entregue oralmente não revelasse nenhum problema mais grave.
- Certo, então seremos o reforço, temos que agir imediatamente. - Se por um acaso Rurear tentasse impedir o loiro de ir, o mesmo negaria-se de cumprir qualquer que fosse a ordem. - Me nego a abandonar um companheiro, irei com o senhor.

Caso Rurear comentasse da missão que Julian ainda tinha que completar o garoto diria.
- O senhor ouviu, os piratas podem estar mortos, eu apenas preciso verificar, minha missão está praticamente finalizada, deixe-me ir. - Se o capitão ainda não quisesse o sargento envolvido, por causa de burocracia, o loiro não daria-se por vencido. - Então emita uma outra ordem, me dê uma missão de resgate, estou indo salvar meus colegas, o senhor mesmo disse, nenhum homem fica para trás.

A seguir o sargento iria até a estalagem, pedindo para os marinheiros aguardassem um momento, isso se o relatório não mostrasse uma urgência imediata, o que faria o marinheiro desistir da estalagem e partir para a missão.
- Tenho que falar com o taverneiro, preciso comprar algumas coisas, me dêem alguns segundos.

O que o jovem faria era comprar alguns itens preparativos para salvar seus companheiros e garantir a sobrevivência de sua equipe, ele não sabia se teria que batalhar ferozmente, mas poupar seus homens era uma ótima ideia, em sua lista de compras estariam:
- Gerald, certo? - Diria o jovem ao se aproximar da bancada. - Preciso de favores, e todos referentes a compras, preciso de um mapa, garrafas vazias e que você as encha com álcool, pelo menos duas, e preciso também de tochas e lanternas, pelo menos duas de cada, rápido por favor. - O garoto pagaria por tudo, mesmo que necessitasse pagar pela bebida que estivesse nas garrafas e fosse ser desperdiçada, ele não estava se importando muito com preço naquele momento, apenas pagaria. - Grato.

E antes de sair da estalagem o loiro daria-se ao luxo de perguntar ao homem ali presente aquilo que ele antes ouviu, mas não teve vontade ou se deu ao luxo de o fazer.
- O senhor poderia me dizer quem foi o outro sargento que conheceste? - Se a resposta por um acaso envolvesse Noskire ou Asuna, o jovem continuaria. - Ele(a) comentou algo sobre uma missão ou para onde iria, ou até queria informações sobre algo em específico?

Se Gerald acabasse perguntando o porque de Julian estar comprando aquelas coisas ele falaria.
- Estou indo salvar um companheiro.

Caso não houvessem os itens solicitados pelo médico, todos ou alguns, o mesmo se contentaria no que poderia ter e pagaria por estes, agradecendo da mesma forma e seguindo apenas com as informações.

Julian voltaria em seguida com todos os utensílios em mãos apresentando-os visivelmente para todos.
- Acho que é tudo o que preciso, podemos partir. - Se estivesse com o mapa ele o entregaria para Majolu, que logicamente o usaria melhor que o superior, visto que era um navegador. - Soldado Majolu, aqui.

E assim que fosse dado o sinal, por si ou pelo capitão o loiro pretendia obedecer e partir em busca de seu companheiro Noskire e com sorte achar sua amiga junto, ele os ajudaria e traria ambos de volta para a segurança.


Histórico:
 

Ferimentos:
 

Objetivos:
 

Pistas:
 

OFF:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Revescream
Narrador
Narrador
Revescream

Créditos : 10
Warn :  As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2019
Idade : 16
Localização : Desconhecida

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptyQua 12 Ago 2020, 17:04


Narração
Horário: Dia
Clima: Primavera
Localização: Estalagem/Vilarejo - Ilha Aracne

Julian D'Capri & Noelle Eisenhower



"As correntes marítimas de dois barcos únicos, que até então andavam paralelamente, finalmente se cruzavam para que suas embarcações caminhassem juntas sob a mesma bandeira!" Jullian dava seguimento para quaisquer que fossem as intenções do solado Majolu, entretanto, uma loira muito bem conhecida pelo sargento surgia novamente no recinto e caminhava de maneira discreta em direção a Rurear... Até que iniciava sua explicação desesperada, chamando a atenção de todos que estavam próximos do grupo.

- C-capitão eu posso explicar! Não vim aqui na estalagem para d-descansar! - Gaguejava. - É que não encontrei muitas informações com os moradores... - Dizia nervosa. - Todos eles pareciam pro-rainha aranha e não parecem tratar ela como inimiga e isso era tudo!. - Prosseguia. - Espero que isso não conte como missão falha… Eu quero muito provar que mereço ser uma Tenente! - Concluía suas explicações exageradas, recebendo um olhar decepcionado do capitão como resposta, porém esse não dirigia nenhuma palavra a ela no primeiro momento. Ele se virava para outro marinheiro que chegava logo em seguida, soldado Djun, e então o perguntava. - E qual o seu julgamento após isso tudo? - O soldado ficava meio paralisado por um instante, pensando no que deveria responder. Ele então respirou fundo, engoliu o medo de reportar algo inútil e falou tudo de uma vez. - Diria que é complicado senhor. Os civis pareciam honestos. Mas também parece estranho alguém dar uma akuma no mi para a sargenta e mentir ao mesmo tempo, pois seria bem óbvio que a marinha checaria a informação antes de realizar qualquer ação maior como a que ele propôs. - Falou Djun entrando em posição de sentido. O capitão parecia concordar com a cabeça. - Sim, vocês dois vão seguir com a gente agora, acho que essa questão pode ficar para mais tarde, não será algo simples de ser resolvido. - Ele informava de maneira serena, voltando seu rumo para a saída da estalagem. - Soldado Majolu, nos mostre o caminho. - Terminavam seu dialogo com todos os marinheiros, enfim unidos, se retirando da taverna.

Voltando para o lado de fora, Jullian acompanhado de Noelle, ou não, e os demais facilmente encontravam a gigantesca movimentação de marinheiros se reunindo em um ponto distante do centro do vilarejo, a fim de não alavancar ânimos desnecessários na população local. Somente alguns passos seriam necessários para que todos estivessem juntos. - Soldado Optimus, soldado Ken, soldado Ulrish e soldado Marcus Feurbach, que ótimos vê-los por aqui! Onde está o Sargento Hughes e outros? - O capitão questionava com um tom humorado, mas que logo demonstrava curiosidade para a aparição do novo quarteto pertencente ao outro comandante. - Nós não sabemos... - A resposta surpreendia a todos, principalmente o sargento D'Capri que também questionava em contrapartida. - O sargento ordenou que nos dividíssemos em duplas para fazer o reconhecimento da área, além de procurar sua irmã... Contudo, quando retornamos após realizarmos o procedimento tanto o sargento Hughes quanto o restante da unidade haviam desaparecido da vila... - Suas palavras eram amarguradas, como se carregasse um sentimento de culpa, deixando todos mais aflitos.

Enquanto Jullian refletia sobre suas ideias, e Noelle fazia o que bem quisesse, um alvoroço se iniciava entre os marinheiros de todas as frotas. Todos estavam agitados, perplexos e inconformados com a situação que os novos integrantes lhe apresentavam, um caos desgovernado preenchia o espaço até que uma única voz estressada se sobressaía entre as demais. - ATENÇÃO! - Uma pressão enorme seria exalada de Rurear, atingindo a todos que estavam a sua volta, incluindo Jullian e Noelle que poderiam descrever a sensação como intimidadora e imponente, fazendo todos ficarem em silêncio e dirigirem seus olhares para o líder. - Diante dessas informações, não vejo outra escolha a não ser mobiliza-los para uma missão de busca. - Ele dizia retirando a tensão que havia posto no ambiente, concordando com as palavras seguintes de D'Capri. - Nenhum companheiro ficará para trás, não sob minha tutela! Prepararem-se, nós iremos iniciar nossas buscas em questão de minutos. - Ele dizia ajeitando suas vestes e pertences, dando oportunidade para que todos fizessem o mesmo.

[...]

Focando em Jullian, o sargento espadachim decidia voltar para a estalagem visando se preparar para o pior. Novamente ele encontrava o taverneiro, no mesmo lugar de antes, chamando sua atenção e fazendo uma sequência de pedidos para o homem sem hesitar. Um sorriso genuíno era a maior consequência daquelas ações. - Certo! Um minuto, por favor! - O taverneiro saía em disparada para a porta que se encontrava logo atrás de si, aparentando ser uma espécie de dispensa. Ele voltava com todos os itens desejados, exceto as tochas, e os colocava sobre o balcão, não se esquecendo de pegar 5 litros de álcool e dividi-los igualmente entre cinco garrafas. - Infelizmente não vendemos mais tochas, por motivos comerciais, mas acredito que dois lampiões podem quebrar o galho. - Ele explicava sobre alguns de seus produtos, como um bom vendedor faria, entretanto, logo percebia um pequeno detalhe que talvez Jullian não tivesse pensado. - Isso é muita coisa para você levar de mãos nuas, que tal comprar uma mochila, sargento?! Vendemos de todos os tamanhos, mas para sua situação, sem dúvidas, a melhor seria de tamanho grande! - O homem fazia mais uma proposta para o espadachim, esta que parecia até mais convincente que a última, deixando seus produtos a mercê da escolha do marinheiro que teria de se preparar antes da partida de Rurear.


Histórico:
 

Legenda:
 

OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
jonyorlando
Sargento
Sargento
jonyorlando

Créditos : 11
Warn :  As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 15/04/2016
Idade : 20
Localização : Grand Line - 2º rota - Ilha Aracne

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptySeg 17 Ago 2020, 16:39




O chamado do dever! Ajuda!
Julian D’Capri

Tudo estava ocorrendo muito rápido, Julian sentia que a situação que estava envolvido corria de forma tão veloz quanto o vento, para ele o tempo não mais estava correndo de forma normal como costumava ser, talvez isso seja graças ao acontecimentos recentes, toda essa correria para resolver assuntos pendentes e salvar seus aliados, fazia tempo desde que a vida do loiro já não era pescar e treinar movimentos de espada, de certa forma isso era um saco, algo cansativo demais só de pensar, ao mesmo tempo que era sua vida agora, ele era um marinheiro, tinha que agir com tal, ele era um dos defensores da paz.

E quanto mais perdia-se em pensamentos mais coisas aconteciam à sua volta, Noelle, sua companheira que vira a pouco, agora estava do seu lado e do capitão ouvindo toda a situação que acontecia, era realmente inesperado a ver quebrando o disfarce tão facilmente, D’Capri achava que ela conseguiria manter o papel, mas isso acabou muito mais rápido do que pensava. Aparentemente o soldado ao lado era bem importante, visto que tinha a voz de um observador, talvez até avaliador, o samurai lembra de seu rosto, mas não o nome, provavelmente nunca se falaram de forma definitiva, e tudo só ficava ainda mais estranho, pois era mencionado pelo soldado acompanhante de Noelle que ela havia ganhado uma akuma no mi.
- Uma akuma no mi? Agora você consegue levantar madeiras ou algo do tipo? - Indagaria o sargento a sua parceira, relembrando quando ambos enfrentaram Príamo, líder da TROIA, em Karate Island.

Dada uma resposta, Julian se contentaria, ele não é alguém tão curioso a ponto de interrogar Noelle em busca de uma resposta, voltando sua atenção para o momento que estava no auge do momento, a busca pelo sargento Noskire.

Realmente a situação não era das melhores e os marinheiros tinham que agir de imediato, D’Capri sabia que não era culpa dos soldados e jogar palavras e sua pressão sobre eles de nada ajudaria, eles estavam fazendo o que podiam, ele não queria jogar mais peso em suas consciências, sabia bem como era a sensação de falha e culpa, um fardo muito grande para se carregar.

Ideias e mais ideias surgiam na cabeça do sargento, seu cérebro borbulhava e cozinhava, ele queria poder ter algum plano, alguma estratégia para o momento, mas seu coração saltava e os batimentos aumentavam a circulação de sangue, ele na teria ideia de por onde começar, achava que podia seguir por um último lugar comum, porém eles já estavam ali… E antes de que qualquer outro pensamento atrapalhasse sua concentração uma palavra de bom e alto tom quebrava toda a tela escura e profunda que Julian havia criado mentalmente para concentrar-se, seu raciocínio fora quebrado e mais ainda, ele sentiu-se forçado a parar de pensar, era como se seu corpo tivesse recebido uma grande descarga e paralisado com tal energia, cancelando qualquer função ou tarefa que pudesse realizar naquele segundo, porém tudo aquilo foi proveniente apenas da garganta e presença do capitão Rurear.

Por sorte aquele que estava intimidando a todos era o capitão, um bom homem com boas intenções e bom senso de responsabilidade, era alguém que faria o loiro pensar que modelo deveria seguir, o garoto podia não ser carismático ou bem humorado como o superior, mas deveria fazer seu melhor para ao menos se igualar a ele, quando seu olhar encontrasse o dele uma confirmação com a cabeça seria feita, tentando passar para o capitão o sentimento de coragem e inspiração que havia sentido e entendido com suas palavras.

Bem, a ordem foi dada e os minutos de preparação começaram, o jovem sabia o que fazer e o realizaria rápido, tinha algumas coisas em mente para levar consigo e por isso voltou a estalagem, onde Gerald prontamente tratou de atendê-lo, o taverneiro parecia estar bem animado com a volta para negócios do marinheiro, que para esse segundo era uma forma até de pagar o homem por suas informações, agora praticamente tudo o que tinha em mãos era o suficiente, porém, como fora bem observado pelo vendedor, o espadachim não teria lugar o suficiente para guardar suas coisas.
- Sim, você está certo, então me veja a maior mochila que tens, por favor. - Diria o garoto, esperando Gerald voltar com a mochila para ele então poder partir ao encontro do restante do grupo, agora mais preparado que nunca.

Uma vez na presença de todos e assim que pudessem partir o loiro seria o primeiro a assentir com a cabeça, confirmando que estaria pronto para ir em missão.

Quando estivesse em um momento mais propício para falar com Noelle, Julian o faria.
- Bom lhe ver senhorita Noelle, melhor ainda saber que estás bem, sua missão foi bem até o momento? - O jovem raramente jogaria papo fora, mas dessa vez sentia que era necessário, queria demonstrar seus sentimentos de preocupação, mostrar que ele se importa.


Histórico:
 

Ferimentos:
 

Objetivos:
 

Pistas:
 

OFF:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noelle
Soldado
Soldado
Noelle

Créditos : 40
Warn :  As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 02/12/2012

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptyQui 20 Ago 2020, 15:29



As mil espadas - As mil aranhas

Noelle Eisenhower
Acabei encontrando o Capitão e um dos meus companheiros de equipe na estalagem da Ilha das Aranhas, sem perder tempo fui falar com Rurear sobre minha situação da maneira mais desesperada que consegui encontrar, mas tudo que recebo é um olhar decepcionante do Capitão, o que me deixa cabisbaixa de imediato. E como não bastasse ele não me responder, ainda preferiu ouvir a versão do soldado Djun para depois nos dar novas ordens.

Naquele momento percebi que estava no que chamam de ficar na corda bamba, mas as palavras de D’Capri sobre meus supostos poderes quebrou o clima tenso que vinha tendo. — Ahaha que bobo. Duvido que seja algo tão incrível como aquilo. — Respondi coçando a nuca com uma das mãos. Dali seguimos todos juntos para sair do local já que também fui com eles. Do lado de fora encontramos outro grupo de marinheiros, que acabaram relatando para o Capitão que não haviam achado o Sargento Hugues.

Ao ouvir tudo aquilo fiquei de mãos tampando a boca com o meu pensamento de que ele poderia ter esbarrado com os sequestradores da própria irmã, o que seria terrível e culpa minha em parte já que ele não sabe o que aconteceu comigo. — Pobre jovem Noskire... — Lamentava ao pensar no outro sargento. E não era a única preocupada, pois todos os outros marinheiros demonstram inquietação com toda aquela conversa... Isto até que o Capitão falou de maneira imponente me dando um baita susto.

Recuperando minha postura, concordei com acenos de cabeça com cada palavra que nosso superior vinha falando, e se tudo que o Capitão falou não der coragem aos soldados nada mais conseguirá é o que penso. Assim como todos, quase em uníssono ajeitei minhas vestes com os demais soldados, que por sinal nem roupas da marinha são e sim de piratas, então não tive muito o que arrumar e era melhor nem tentar já que poderia acabar mostrando mais pele do que necessário.

Esperava todos os demais para partirmos juntos e, enquanto isso me mantinha com as mãos para trás balançando o corpo para frente e para trás de ansiedade, até que Julian falou novamente comigo em seu retorno das compras.  — Eh? Missão? Fracasso? Expulsão? — Confusa disse ainda traumatizada com tudo que me aconteceu. Depois me recompus para prosseguir.  — Sim, sim, muito bem! Quase tudo foi como o planejado… ha… ha... — Finalizei com uma fraca risada.  
 
Noelle Eisenhower


Créditos: Julian D'Capri & Noskire



Objetivos e Informações:
 



Meu Histórico escreveu:

Nome: Noelle Eisenhower
Localização: Ilha Aracne - Grand Line
Post: 01
Ferimentos:
Perdas:
Ganhos:
NPC/PLAYER:

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Revescream
Narrador
Narrador
Revescream

Créditos : 10
Warn :  As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2019
Idade : 16
Localização : Desconhecida

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptyTer 25 Ago 2020, 21:27


Narração
Horário: Dia
Clima: Primavera
Localização: Estalagem/Vilarejo - Ilha Aracne

Noskire M. Hughes, Julian D'Capri, Noelle Eisenhower



"Os ventos do destino se alinhavam novamente, mostrando o quão pequeno era aquele vasto mar, e antes mesmo que pudessem perceber, a velha frota se reunia com a chegada do último barco..."


[ Estalagem --- Julian D'Capri ]


Recebendo uma resposta positiva de D'Capri, o Taverneiro novamente saía em direção a porta dos fundos com um sorriso estampado no rosto, não demorando muito para que retornasse com uma mochila semelhante às que eram utilizadas em grandes viagens. Sem dúvidas, seria perfeita para uma missão daquela magnitude. - Tudo deu B$ 600.000,00! - Dizia o comerciante, em seguida pegando os itens sobre o balção e os organizando dentro da mochila para o rapaz. Esse último logo tratava de pagar suas "dívidas" para com o homem, dando a quantia solicitada pelo mesmo. - Muito Obrigado! Boa sorte em seu caso, sargento! - No fim Gerald se despedia do sargento com o mesmo sorriso de sempre, visualizando esse último saindo da estalagem mais uma vez...


[ Vilarejo Aracne --- Noelle Eisenhower ]


Voltando os holofotes para a "Agente Secreta" da Marinha, era perceptível a falta de orientação que Noelle possuía. Diversos marinheiros analisavam a compostura da loira de cima para baixo, alguns disfarçadamente, outros de relance, e até existiam terceiros mais corajosos que não ligavam em esconder seus olhares "estranhos" para a sargenta. Suas vestimentas eram como um chafariz em meio aos uniformes brancos padronizados, chamando a atenção mesmo após o comando do capitão. Segundos depois a loira poderia notar a aproximação de uma das marinheiras no recinto, ou melhor, a única mulher presente com exceção da própria Noelle, essa carregava um semblante nada agradável no rosto.

Contudo, antes de começar a falar, rapidamente a soldada tomava a posição de sentido e levantava continência para Noelle. - Soldada Noami, é um prazer conhece-la, sargenta. - Dizia, logo abaixando sua destra para a coxa. - Desculpe-me pela pergunta invasiva, mas porque está utilizando essas vestimentas, no mínimo, vulgares? - Ela demonstrava um misto de curiosidade e desprezo em seu tom de voz, mais ainda tentando manter o respeito hierárquico. - Eu tenho um uniforme extra comigo, caso deseje, talvez sirva em você. - Noami não desviava seu olhar para a loira nem por um segundo, chegando a ser inimitador até certo ponto, entretanto, esse comportamento logo mudava quando as portas da estalagem eram abertas, chamando assim a atenção da soldada, e então surgia Jullian
que logo caminhava em direção às duas marinheiras.


[ Vilarejo Aracne --- Geral ]


Passava-se os minutos, enfim a grande frota de marinheiros estaria pronta para iniciar sua missão. - Atenção! Formação, coluna por quatro! - O capitão dava seus primeiros comandos, ordenando que os marinheiros entrassem numa formação quadricular composta por quatro colunas com cinco pessoas cada. Os sargentos, caso seguissem o comando, se encontrariam na linha de frente de sua respectiva coluna um ao lado do outro. - Reforçando o que foi dito antes, essa será uma missão de busca, entretanto, iremos a procura das unidades do sargento Hughes e da sargenta Asuna, visto que o sargento comunicou pela última vez que estava a caminho de auxiliar a sargenta numa situação de combate... - Ele dizia aquelas palavras de maneira autoritária, exceto pela entonação amargurada que utilizava no final. - Pretendo dividi-los em dois grupos, então precis** - O capitão prosseguia com sua explicação, porém acabava sendo interrompido bruscamente por outra voz familiar...

- MÉDICO! - Gritava, em seguida tomava outro fôlego para um próximo grito: - PRECISAMOS DE UM MÉDICO! - Novamente, realizava outro pausa para respirar. - AGORA! - Os gritos de ajuda chamavam a atenção de todos os presentes, fazendo que dirigissem seus olhares para o local de origem do som. Saindo de dentro da mata, uma surpresa pouco feliz, um pequeno grupo de marinheiros chegava ao vilarejo nas condições mais deploráveis possíveis. Embora estivessem muito distantes do grupo, tanto os sargentos, D'Capri e Noelle, quanto o capitão reconheciam os rostos do recém chegados e dono daquela voz tão familiar: Noskire e Asuna surgiam acompanhados de outros oito indivíduos, sendo sete deles marinheiros e um civil aparente, a grande maioria parecia estar em suas últimas pelo estado que se encontravam.

Uma sinfonia caótica era iniciada por tumultos, todos se aproximavam do grupo em pró de ajuda-lo, era difícil entender que se passava de fato naquele momento, até que Kuzuro chegava ao local bastante conturbado. - Afastam-se! Deixem a equipe médica averiguarem a situação! - Todos se mobilizavam de acordo com suas ordens, fazendo com que o grupo médico presente conseguisse se aproximar dos feridos com alguns equipamentos em mãos. - Sargento Hughes, o que é tudo isso?! Onde está o restante do pelotão?! - O capitão se direcionava para Noskire e Asuna, não escondendo sua indignação pela situação incrédula, a atiradora que estava com seu uniforme antes branco manchado de vermelho dos pés a cabeça entrava num estado de desespero momentâneo com a pergunta, porém se limitou a abaixar sua cabeça, deixando que suas lágrimas e soluços de tristeza fossem sua única resposta.

No entanto, diferente de sua companheira, Noskire apontava em direção ao civil que estava algemado e logo começava a falar para todos. - Este… Velho foi responsável por ferir diversos marinheiros, inclusive o soldado Thomas Feurbach. - Gesticulava indicando todos os soldados presentes consigo, assim como Asuna e ele própria, e terminava apontando para o mais ferido enquanto dizia: - De alguma forma ele conseguiu domar as aranhas e usou-as para nos atacar!

Aquela resposta chocava tanto o capitão quanto grande parte dos marinheiros que escutavam suas falas, fazendo agora do velho o centro das atenções. - Domar as aranhas? Mas aquelas da espécie gigante? - Kuzuro indagava ainda mais confuso, muitos eventos estavam acontecendo um após o outro e com poucas explicações. - Capitão! Precisamos de um local mais apropriado, um dos feridos continua a perder muito sangue! - Um dos médicos dizia ao examinar Thomas inconsciente, trazendo as ondas de preocupação novamente átona. - O navio está muito longe daqui... Levem-os para a estalagem! Sigam para os quartos do segundo andar, eu irei falar com o regente sobre o que está acontecendo. - O capitão dava suas novas ordens, e todos se mobilizavam em pró delas, Noskire e o restante dos feridos eram levados para dentro da taverna e rapidamente avançavam para os quartos ditos no andar superior. Cada ferido era colocado dentro de um quarto e sobre uma única cama, cercados apenas pelos marinheiros autorizados pelo capitão.

Contudo, grande parte dos marinheiros permaneciam do lado de fora da Estalagem. Seguindo o mesmo regimento que estavam a seguir anteriormente. Muitos estavam confusos e até perdidos com tudo que acontecia, pois aquilo que deveria ser uma missão de resgate acabava por se resolver sozinha e de uma maneira um tanto grotesca e repentina, certamente algo de errado e de grande escala estava ocorrendo naquela estranha ilha...


Histórico:
 

Legenda:
 

OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noelle
Soldado
Soldado
Noelle

Créditos : 40
Warn :  As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 02/12/2012

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptySex 28 Ago 2020, 12:33



As mil espadas - As mil aranhas

Noelle Eisenhower
Vai saber o porque as pessoas estavam me olhando tanto, pois sei que sou uma loira atrativa, mas não precisam ficar encarando como se estivesse com uma melancia na cabeça, até porque já faz tempo que estou andando na frota e um pouco por essa vila. Deixando de lado os olhares estranhos, uma marinheira chamou minha atenção ao bater continência, o que me deixou surpresa. — O-olá, Noami. — Dei uma breve resposta para ela e prossegui ouvindo o que ela tinha para dizer. Olhei para minhas roupas no que fiquei vermelha. Ela achou vulgar? Já não fui com a cara dela! Era só o que me faltava, ser repreendida por um soldado... Ela vai ser outra Asuna pra me pentelhar...  — E-estou bem assim! Foi para uma missão sigilosa! ISSO! — E um pouco irritada ficava bufando pelas narinas depois. Não havia gostado dessa tal de Naomi e preferi me virar para uma direção contrária à ignorando.

Seguimos com os demais marinheiros, até o capitão pedir para formarmos grupos nos quais os sargentos ficavam na frente, então fiz como ordenado e me posicionei onde fora pedido. Rurear explicou o que já era esperado, que vamos em busca do Sargento Noskire. Mas antes que qualquer ação maior fosse feita, o capitão acabou sendo bruscamente interrompido, e agora minhas atenções foram voltadas para quem gritava por um médico. — O que aconteceu? — Perguntava com um ar de preocupação.

Vi assim como todos no local alguns marinheiros surgirem saindo da floresta, dentre eles o jovem Hughes. Eles vieram em nossa direção com vários ferimentos, o que me deixou com as mãos na cabeça tamanho foi o desespero. O capitão Rurear assim que ouviu todo o problema tomou as rédeas da situação e ordenou que fossem levados para outro local. Enquanto isso tento acompanhar toda movimentação para depois procurar tratar dos feridos, e por isso tentava me acalmar um pouco, pois não poderia tratar feridos se estivesse instável. — Vai ficar tudo bem, fiquem em repouso enquanto os médicos, incluindo eu cuidamos de tudo! — Tentava aliviar a situação dos feridos e a minha também.

Ao meu ver nossa missão havia acabado de começar, pois desde o princípio o resgate desses marinheiros era a prioridade. Então como eles estão morrendo, salvar eles continua sendo minha missão, o que me faz sair do modo de Sargenta da marinha para de Médica da marinha de maneira instantânea. Procuro quem estiver na pior situação aos meus olhos, e assim começar os tratamentos utilizando os materiais médicos que estiverem na sala ou até mesmo aqueles que tenho em minhas próprias coisas. — Vai ficar tudo bem, então sem movimentos bruscos, beleza? — Falava com o paciente o que é um método para mantê-lo calmo e acordado.

Seria bom ter o meu auxiliar por perto, no caso o soldado Djun que já me ajudou algumas vezes, por isso o chamo para poupar meu trabalho de ficar correndo para lá e pra cá quando for precisar de algo, será conveniente pedir para que o faça no meu lugar, inclusive limpar o suor da minha testa com um pano quando preciso, já que pode acabar demorando bastante tratar de todos que estiverem precisando de meus serviços médicos.  
 
Noelle Eisenhower


Créditos: Julian D'Capri & Noskire



Objetivos e Informações:
 



Meu Histórico escreveu:

Nome: Noelle Eisenhower
Localização: Ilha Aracne - Grand Line
Post: 02
Ferimentos:
Perdas:
Ganhos:
NPC/PLAYER:

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.


Última edição por Noelle em Sab 29 Ago 2020, 12:35, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Noskire
Civil
Civil
ADM.Noskire

Créditos : 59
Warn :  As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 28
Localização : Limbo

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptySex 28 Ago 2020, 21:45




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] Espadas - [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] Aranhas — Post 01

Finalmente, reforços! Ver um punhado de marinheiro vir em nosso auxílio aliviou consideravelmente a tensão que sentia. Ver os rostos conhecidos de Julian e Noelle, dois exímios médicos, apenas acentuou ainda mais aquele sentimento de desafogo. Eles arrodiaram Thomas e, dali em diante, restava esperar. Nobert e Sakura voltavam a minha mente e realmente esperava que Thomas e seus irmãos não sofressem do mesmo destino.

Me deixaria escorregar até sentar no chão, sentindo uma exaustão abrupta cair sobre mim. Imaginava que era um cansaço mais mental do que físico, apesar do estado das minhas pernas. Vi os mais feridos serem levados para a estalagem e, quando chegasse a minha vez, me apoiaria em quem viesse me buscar, agradecendo. Mas antes de me afastar, diria para o soldado responsável por trazer Thomas até ali: — Soldado Loso! Parabéns por carregá-lo até aqui! — Diria com um leve sorriso no rosto.

Ainda me sentia… estranho. Um misto de emoções que me impossibilitava saber o que realmente sentia no momento. Mas, se o repreendi quando Loso cometeu um erro, nada mais justo do que elogiar ao realizar um ato heróico, ou quase isso. De qualquer forma, seguiria até o quarto e me deitaria, deixando que o cansaço caísse novamente sobre mim e, quem sabe, apagando por algumas horas.

Se Noelle, Julian ou o Capitão viessem até mim, indagaria: — E a minha pequena? Alguma notícia?

Legendas:
  • Narração
  • "Pensamentos."
  • Falas.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Noskire M. Hughes:
 
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
jonyorlando
Sargento
Sargento
jonyorlando

Créditos : 11
Warn :  As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 15/04/2016
Idade : 20
Localização : Grand Line - 2º rota - Ilha Aracne

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptySab 29 Ago 2020, 01:31




Ajuda chegou!
Julian D’Capri

Gerald era um bom homem, havia conseguido tudo que fora solicitado pelo sargento, de fato um trabalhador esforçado e um bom negociante, provavelmente seu carisma seria o que mais atrairia, mas o fato era que o loiro não entendia muito bem era o seu sorriso constante, o porquê disso, podia ser alegria apenas por vender? O álcool em seu sangue? Ou algum outro fator?

No final o que importava eram os negócios, e entre ambos tudo havia sido finalizado, Julian já não mais devia qualquer valor ao homem, e sentia que pagara por todas as informações dadas, dito isso não havia nada mais para se tratar no estabelecimento, não no momento.
- Grato senhor Gerald. - Respondia as palavras do taverneiro. - Bom trabalho por aqui também. - Diria, abrindo as portas da estalagem e saindo desta.

Ao aproximar-se da grande formação de marinheiros, D’Capri estaria com um palito de dentes na boca, o qual teria pego dentro da estalagem, com o humor um pouco mais leve, certamente um pouco mais preparado que antes, e mais seguro de si, ao longe enquanto caminhava até seus colegas era possível ver que Noami e Noelle conversavam, talvez estivessem estreitando os laços, ou conhecendo-se, de fato o Sargento não se importava com o chute que tentasse dar, mas sim questionava-se o que elas poderiam estar discutindo.
- Tomara que estejam se dando bem. - Pensava o apático espadachim, torcendo para não haverem mais confusões.

Alguns segundos silenciosos pareciam ter se passado até o capitão Rurear elevar sua voz, emitindo o pedido de uma formação, D’Capri sem muita demora moveu-se para um lugar mais favorável e a frente de sua equipe, ele encarava que deveria agir assim, pelo menos alguma hora ele deveria se portar como o superior de sua unidade.

Enquanto o sargento mordia o palito e prestava atenção nas palavras de seu superior algo chama sua atenção, e não só a sua como a de todas as pessoas a sua volta, interrompendo seu raciocínio, porém não era só isso que o fazia perder a teia mental que estava montando, era uma voz um tanto quanto familiar, seu timbre lhe remetia a alguém, era Noskire. Sem pensar duas vezes Julian movia-se, correndo para a direção de seus aliados apenas movido pelo instinto, sua amiga Asuna estava ali e junto aos dois muitos feridos, todos em um estado crítico, e quanto mais o médico se aproximava, mais a visão do grupo de defensores piorava.

O capitão agiu de forma rápida e sucinta, questionando o que podia, pensando o que devia e ordenando o que precisava, claramente D’Capri como médico já estaria pronto para ajudar seus companheiros, basicamente todas as informações discutidas por seus aliados naquele momento passou reto por sua mente, o jovem estava muito mais preocupado com aquelas pessoas ali do que com um velho desmaiado e um rebanho de aranhas.

O tal Thomas, um dos irmãos, estava de longe no pior estado de todos, merecendo toda a atenção possível, D’Capri entendia isso e portanto esperava poder agir como um verdadeiro protetor da vida, ele devia cuidar de todos ali e permitir que todos pudessem voltar a ficar de pé, nenhum deles merecia a morte e nenhum de seus companheiros mereciam a culpa e o peso na consciência.
- Capitão, eu posso ajudar com quem? Quer que eu fique encarregado de Thomas no momento ou prefere que cuide dos outros enquanto a equipe se foca no paciente mais ferido? - Perguntaria ao capitão, andando e acompanhando a equipe médica, ajudando a carregar quem podia, mesmo sendo um médico a ordem era do seu superior, ele podia escolher, o loiro estava bom com o que lhe fosse dado, estaria determinado em ajudar todos que estavam presentes.

Se Rurear não tivesse palavras ou ordens, ou sua cabeça estivesse ocupada demais com pensamentos o loiro, calmo como sempre, daria um passo à frente e tomaria as devidas precauções, ordenando e ajudando onde podia o resto da equipe.
- Ouviram o capitão, andares superiores, organizem por ordem de gravidade, deixem Thomas no quarto mais próximo da escada. - Repetia o garoto. - Um médico para cada um dos presentes, eu ficarei com Thomas e preciso de mais um par de mãos, começaremos a cirurgia imediatamente. - Diria, dando uma abertura e um olhar para Noelle. - Senhorita Noelle, fique comigo.

Caso o capitão estivesse tomando as rédeas da situação Julian apenas faria o que lhe fosse ordenado, se fosse designado para cuidar de Thomas, ele iria com prazer e da forma mais rápida possível, caso estivesse sendoincubido de cuidar dos homens restantes, ele também o faria, cuidar de todos ali era o seu dever como um médico e ele faria como pudesse e da melhor forma possível.

Em caso de ter ficado junto a Asuna, para cuidar dessa, o loiro não diria nenhuma palavra até acabar a cirurgia e apenas quando ela estivesse estabilizada é que trocaria com ela alguns olhares mais ternos, mas ainda preocupados.
- Você não se cuida… - Mesmo ainda estando ressentido por um momento anterior a sua separação Julian não se conteria em demonstrar que se importava com sua amiga. - Não quero te ver daquele jeito de novo.

Se fosse ordenado a cuidar de Noskire o loiro manteria-se calmo como sempre e ao final, quando este estivesse estabilizado, é que abriria sua boca para falar com este.
- Perdão por comentar, mas não lembro uma missão que não te vi assim… Você tem que cuidar mais de si. - Odiando ser um tagarela o sargento se calaria em seguida, apenas respondendo a alguma questão levantada por seu paciente. - Talvez a senhorita Noelle tenha alguma informação, eu não recebi nenhuma atualização, sinto muito.


Histórico:
 

Ferimentos:
 

Objetivos:
 

Pistas:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Revescream
Narrador
Narrador
Revescream

Créditos : 10
Warn :  As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2019
Idade : 16
Localização : Desconhecida

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptyQui 03 Set 2020, 23:59


Narração
Horário: Tarde
Clima: Primavera
Localização: Estalagem/Vilarejo - Ilha Aracne

Noskire M. Hughes, Julian D'Capri, Noelle Eisenhower



Controlar uma grande tropa de marinheiros certamente era uma tarefa complicada, até mesmo para os de maiores patentes, principalmente quando sua grande maioria é formada por meros soldados com pouca experiência, e isso era evidente com Rurear que orientava seus subordinados para se mobilizarem em pró daquela emergência. Quando o sargento D'Capri chegava próximo desse e indagava sobre sua posição, o capitão somente o encarou de relance antes de responder. - Ajude como puder, sargento, toda ajuda médica é necessária para com todos! - Falava um pouco acelerado, tentando acompanhar a movimentação constante de soldados e controlar a entrada dos mesmos na estalagem, logo entrando no local em seguida.


[ Estalagem --- Noelle Eisenhower ]

Dentro da estalagem, seguindo de antemão o grupo de médicos que carregavam Thomas, Noelle adentrava ao quarto onde o irmão Feurbach estava "hospitalizado" e já recebendo os primeiros procedimentos médicos da equipe. Existiam cinco pessoas naquele recinto, sendo eles três médicos da equipe de Rurear que atendiam ao rapaz inconsciente, o soldado Marcus Feurbach que acompanhava tudo de perto, e a própria sargenta-médica.

- Thomas! Thomas! Irmão! Por favor, aguenta firme irmão! Nós iremos lhe salvar! - O desespero era nítido na voz do irmão, ele simultaneamente dizia aquelas palavras como se o outro pudesse ouvi-las enquanto auxiliava o trio de médicos pegando alguns instrumentos. - O paciente continuá a perder muito sangue, existem diversos cortes na caixa torácica e no abdômen, e também existe um corte profundo no pulmão esquerdo, as chances dele ter uma hemorragia interna são muito grandes, isso está muito pior do que verificamos antes! - Falava um dos médicos, dirigindo sua atenção para o outro ao seu lado. - Peguem mais bolsas de sangue, não podemos mais retornar desse ponto, a situação dele é muito delicada. - Respondia o segundo, mas que em contrapartida recebia um olhar de desaprovação do terceiro. - Te-te-temos que estancar o-o-os ferimentos pri-pri-primeiro! Pe-pe-peguem as ataduras da-da-da maleta três! - O último médico dizia gaguejando muito, fazendo a exata ação que propusera no momento.

Nenhum dos três tinha notado a presença de Noelle, restaria somente a própria escolher o que fazer naquele exato ponto, entretanto, certamente sua ação teria grande influência no futuro de Thomas. Contudo, diferente dos médicos, Marcus percebia a sargenta próxima à entrada do quarto logo depois das outras vozes falarem. Ele corria de maneira afobada para cima da marinheira, segurando-a pelos seus ombros e a balancando violentamente, com seus olhos avermelhados de tanto chorar. - Por favor, ajude! Você também é médica? Por favor, salve meu irmão! - A mente daquele pobre homem estava claramente instável, perdendo rapidamente suas forças e caindo ajoelhado aos pés da sargenta, suplicando o seu desejo para a mesma. Ele não se importava de estar se humilhando, e tampouco desrespeitando a hierarquia por tratar Noelle daquela forma, apenas queria ouvir alguma boa notícia sair daquela sala.


[ Estalagem --- Noskire M. Hughes & Julian D'Capri ]

Quebrado até as pernas, literalmente, o sargento Hughes era carregado até outro quarto no corredor daquela estalagem. Quem lhe carregava? Seu fiel navegador, Alan Zoka! O soldado permanecia do lado de seu comandante até coloca-lo devidamente sobre sua cama, recebendo o auxílio de um integrante da equipe médica que chegava logo depois. Em seguida, pela coincidência do destino, o sargento Jullian seria o próximo a aparecer no quarto, observando a situação lamentável de seu companheiro.

- Eu posso ajudar de alguma forma? - O soldado indagava para os dois médicos presentes no local, o primeiro estava distraído avaliando o estado clínico de Noskire, a resposta para essa pergunta sairia então de Jullian ou do próprio ferido no recinto. - Pelo estado de suas pernas observo que você fraturou quase todos os ossos de ambas, mas ainda é cedo para dizer a real magnitude da complicação. - Falava o médico, virando-se para a maleta que carregava consigo e pegando algumas faixas. - O melhor a se fazer é esperar os ossos calcificarem, pode levar tempo, mas contanto que você permaneça com as pernas imóveis, acredito que podem melhorar em cerca de dois dias. - Terminava sua explicação, aguardando a colaboração do sargento quebrado para prosseguir na imobilização de suas pernas.

Depois de alguns minutos, independente do rumo tomado até aquele momento, o capitão Rurear também adentrava ao quarto onde eles estavam. O cansaço e estresse eram notórios pela fisionomia de seu rosto, apesar do mesmo continuar a carregar seu semblante autoritário e sério de minutos atrás. Ele caminhava lentamente até a cama de Hughes, ficando do lado oposto ao de D'Capri e os outros, agachando-se logo em seguida para ficar sentado sobre o chão, e na altura da cama, apoiando sua cabeça sobre os próprios braços em sinal de reflexão. - Eu já conversei com Gerald e ele permitiu que os feridos ficassem essa noite hospedados, também falei com alguns dos soldados envolvidos que estavam em condições melhores e descobri a verdade por trás desses eventos, no mínimo, ultrajantes. - Desabafava, dando um longo suspiro antes de prosseguir sua fala para com os marinheiros presentes. - Sargento Noskire Hughes, você se ver em condições de prestar um relatório? Como líder do esquadrão, junto a Asuna, gostaria de ouvir sua visão sobre tudo que aconteceu, mas caso prefira relatar em outro momento eu compreendo. - Falava, aguardando uma resposta do sargento no qual se dirigia. - Esses eventos ocorrendo um atrás do outro, com todas as tropas, é muito surreal para ser uma infeliz coincidência... Senhores, existe algo muito maior acontecendo nessa ilha. - Enfim finalizava, deixando o mistério percorrer naquele ambiente intenso sem mais palavras.


Histórico:
 

Legenda:
 

OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noelle
Soldado
Soldado
Noelle

Créditos : 40
Warn :  As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 02/12/2012

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptyDom 06 Set 2020, 13:17



As mil espadas - As mil aranhas

Noelle Eisenhower
Com todos estando muito ocupados tratando dos feridos, ninguém aparentava ter percebido minha presença no local, o que me deixou confusa, já que precisava que eles me orientem para que eu pudesse ajudar no que fosse preciso, mas cada qual estava preocupado lidando com os problemas que haviam em mãos.

Alô? Tem uma loirinha médica aqui! Alguém? Não? — Tentava em vão chamar atenção. E o único que acabou me percebendo correu para cima de mim e pediu de maneira urgente para que fosse salvar seu irmão. — Onde ele está? Me leve até ele! — Perguntava já alongando os braços para trabalhar. Assim que chegar no corpo do irmão ferido dos Feurbach, faço uma análise minuciosa em seu corpo para ter certeza dos problemas que ele tem. Sendo cortes e perfurações graves, logo recorro a cirurgia utilizando os melhores procedimentos que meu conhecimento possa me dar para salvá-lo.

Traga tudo que eu pedir e quando necessário tente acalmar seu irmão! —  Alertava o irmão para me ajudar no que fosse necessitar durante os procedimentos médicos. Faria tudo que estivesse ao meu alcance para salvar o homem, mas não conseguindo decido dar minhas condolências ao irmão vivo e lamentar pela perda recente. Eu tentei, mas… ele não resistiu... — Seria o que falo para ele enquanto dava alguns tapinhas nas costas.

Já se consigo estabilizar a situação do ferido,  deixo alguns suspiros de alívio escapar e depois procurar saber se existe mais alguém em grave perigo para ajudar com urgência. O mesmo também seria feito se o Feurbach tivesse falecido, com diferença que eu daria um tempo para colocar meus pensamentos no lugar antes de prosseguir. — Alguém mais precisando de médico com urgência? falem por favor! —  Fazia minha pergunta enquanto olhava atentamente o que vinha ocorrendo ao meu redor.

Noelle Eisenhower


Créditos: Julian D'Capri & Noskire



Objetivos e Informações:
 



Meu Histórico escreveu:

Nome: Noelle Eisenhower
Localização: Ilha Aracne - Grand Line
Post: 03
Ferimentos:
Perdas:
Ganhos:
NPC/PLAYER:

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
jonyorlando
Sargento
Sargento
jonyorlando

Créditos : 11
Warn :  As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 15/04/2016
Idade : 20
Localização : Grand Line - 2º rota - Ilha Aracne

 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 EmptySex 11 Set 2020, 12:47




O trio! Feridos e caídos!
Julian D’Capri

Seguindo as “ordens” que foram dadas o médico corria prontamente até a estalagem, preparado para ajudar seus companheiros feridos da melhor forma que pudesse, Noelle parecia estar sendo solicitada pelos médicos para ajudar com Thomas e sua situação crítica, então cabia ao sargento a tarefa de ajudar com os demais marinheiros, D’Capri torcia para que seus aliados desempenhassem sua melhor performace, a vida do irmão Feurbach estava em jogo, mas em boas mãos.

Partindo agora para o tratamento de seu companheiro, o sargento Noskire, o loiro não demoraria a diagnosticar a fratura nos ossos do paciente, que provavelmente seriam bem evidentes, mas de qualquer forma o médico para funcionar de forma mais eficiente analisaria bem onde tais fraturas haveriam ocorrido, tirando seus kits de primeiros socorros e os preparando para utilizar.

Porém antes que qualquer ação fosse tomada o soldado acompanhante do sargento aparecia por ali, sua voz parecia carregar um pouco de pesar e só por estar ao lado de seu sargento já demonstrava uma preocupação com o mesmo, D’Capri entendia o que o marinheiro sentia e não poderia simplesmente ignorar sua presença.
- Sim, iremos preparar algumas talas, pegue para mim algumas tábuas de madeira. - Ordenaria o sargento, separando os itens médicos que precisaria para a cirurgia.

Como Noskire parecia possuir diversas fraturas pelo corpo, a melhor coisa no momento seria imobilizar seus movimentos e assegurar que sua cabeça permaneceria imóvel, para evitar complicações futuras, Julian agiria de imediato, não esperando palavra alguma de seu paciente ou do outro médico presente, cada segundo contava, e como um bom médico, esse tempo seria usado para salvar o marinheiro.
- Começarei o procedimento. - Alertaria o samurai assim que estivesse com todo o equipamento em mãos, criando talas para imobilizar todas as áreas fraturadas.

Caso o médico ainda estivesse ocupado com a cirurgia de seu aliado, ele estaria tão concentrado que nem mesmo notaria a presença de seu superior, apenas dando-se conta disso ao ouvir as palavras saírem de sua boca.
- Eu nem tinha notado o senhor. Perdão. - Diria D’Capri, apenas quando houvesse finalizado seu trabalho. - O senhor tem alguma ideia do que seja capitão? Temos o pastor de aranhas não? Ele deve saber de algo.

Julian não teria muito o que dizer ou acrescentar nos planos de seu capitão, nem mesmo conseguia ter ideia do que estaria acontecendo, apenas imaginando que as aranhas seriam um problema maior, dando mais ainda nos nervos.
- Eu não sei muito sobre essa ilha ou o mundo, não sei de nada na verdade, mas imagino que o senhor tomará a decisão mais sábia e coerente. - O garoto olharia para seu paciente e se caso este estivesse estabilizado o loiro começaria a andar na direção da porta, para sair e olhar a situação de todos os outros pacientes. - Descanse um pouco capitão, eu irei olhar os outros. - Diria antes de sair.

Caso todos os pacientes estivessem sendo tratados bem, e não precisassem da ajuda do sargento, o garoto voltaria até o quarto de Noskire (imaginando que lá haveria algum lugar para sentar), ou iria até uma cadeira (ou canto) próxima e lá sentaria, para descansar um pouco, sua preguiça pedia um momento de manifestação. Ali ele ficaria por alguns minutos, absorto em pensamentos e imaginações enquanto mordia seu palito, tentando pensar, sem sucesso, no que haveria de acontecer adiante, se alguém o chamasse ele atenderia prontamente ao chamado, bufando um pouco enquanto levantaria, mas sem grandes ressentimentos.

Se por um acaso algum membro de sua unidade o encontrasse e fosse fazer companhia para o mesmo, ele não negaria.
- Oh, olá. - Diria ao ver seu companheiro. - Todos bem? - Ele indagaria de forma geral, querendo saber tanto da situação da pessoa ao seu lado, quanto ao do resto dos soldados, dando um curto sorriso de canto caso a resposta fosse positiva, ou mantendo a cara séria, caso fosse negativa. - Vai tudo melhorar... Espero. - Diria esperançoso enquanto encostaria sua cabeça na parede (ou corpo, caso estivesse em pé).


Histórico:
 

Ferimentos:
 

Objetivos:
 

Pistas:
 

OFF:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




 As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: As mil espadas - As mil aranhas    As mil espadas - As mil aranhas - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
As mil espadas - As mil aranhas
Voltar ao Topo 
Página 4 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Ilha Aracne-
Ir para: