One Piece RPG
[Mini-K1NG] Primeiros passos. XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Cap. 2 - A New Day
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 18:59

» [Ficha] Song
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor MarionLRZ Hoje à(s) 18:39

» [LB] O Florescer de Utopia III
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor Vincent Hoje à(s) 18:12

» Enuma Elish
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 16:57

» Seasons: Road to New World
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 15:51

» Arco North Blue: Uma Odisseia no Santuário
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 15:36

» I - As rédeas de Latem City!!
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor Felix Hoje à(s) 15:18

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor DarkWoodsKeeper Hoje à(s) 15:14

» Akira Suzuki
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:58

» Lurion
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:57

» O Legado Bitencourt Act I
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor Ineel Hoje à(s) 04:15

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 23:54

» Livro Um - Atitudes que dão poder
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:20

» Supernova
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:56

» Hey Ya!
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:55

» Cap.1 Deuses entre nós
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor Thomas Torres Ontem à(s) 21:05

» The One Above All - Ato 2
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 19:44

» A inconsistência do Mágico
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 19:27

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 18:23

» As mil espadas - As mil aranhas
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Emptypor jonyorlando Ontem à(s) 17:46



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 [Mini-K1NG] Primeiros passos.

Ir em baixo 
AutorMensagem
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 23
Warn : [Mini-K1NG] Primeiros passos. 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Empty
MensagemAssunto: [Mini-K1NG] Primeiros passos.   [Mini-K1NG] Primeiros passos. EmptyQui 30 Abr 2020, 15:57

Nome: Kenzō Tenma.
Idade: 32 anos.
Sexo: Masculino.
Raça: Humano - Normal.
Tamanho: 1.96m
Estilo de Combate: Espadachim.
Localização: Dawn Island.
Grupo: Civil.
Vantagens: Aceleração.
Desvantagens: Cego.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : [Mini-K1NG] Primeiros passos. 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini-K1NG] Primeiros passos.   [Mini-K1NG] Primeiros passos. EmptySeg 04 Maio 2020, 00:25

~Mini-Aventura APROVADA~


Olá, seja bem-vindo ao OPRPG!!

Eu sou um Orientador, minha função é lhe ajudar a se adaptar neste universo do OPRPG.

Sendo assim irei lhe orientar de todas as formas possíveis, a partir de dicas no decorrer desta Mini-Aventura. Como esse fórum é bem complexo em suas regras, também irei tentar responder suas dúvidas, por isso, no menu de navegação (parte superior do site) existe um link M.P. O mesmo corresponde às mensagens privadas. Lá você poderá, em qualquer momento que achar necessário, me enviar dúvidas de como prosseguir no jogo; ou pode entrar no seguinte link: https://www.onepiecerpg.com/f3-duvidas-criticas-e-sugestoes , e criar um tópico para algum membro da Staff responder; mas caso tenha dúvidas durante a Mini, pode colocar em "off" no próprio post.

Sim... Vamos ao que importa?

Abaixo seguirão algumas dicas para que leia antes de criar seu primeiro post.

DICAS:


  • Lembre-se que você apenas narra as ações de seu personagem, seu personagem nunca FAZ ele sempre TENTA e também demonstre desde o 1º post qual o seu objetivo na aventura.
  • O ambiente que você se encontra, NPC's e todo o resto que compõe sua aventura, quem cuidará disso sera seu narrador.
  • As mini-aventuras servem para corrigir seus erros na narração durante a aventura e também formas melhores de deixar sua narração mais interessante.
  • Caso a Mini-Aventura fique sem post durante 5 dias por parte do player, a mesma será cancelada.


O 1º post é seu e eu serei o seu Orientador.

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_1
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_2[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_3
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 23
Warn : [Mini-K1NG] Primeiros passos. 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini-K1NG] Primeiros passos.   [Mini-K1NG] Primeiros passos. EmptySeg 04 Maio 2020, 12:17

Sua cabeça doía mais do que qualquer coisa, era insuportável aquela sensação. Seus olhos se apertavam enquanto aquela angústia apertava seu cérebro. – Merda... – Disse o cego. Seus punhos cerravam com força enquanto ele permanecia inerte como estátua. Além de ver que veias cortavam sua cabeça sobressaindo a pele, deixando uma pequena parte saltada. Algo que representava a dor, para os humanos, ou pelo menos um excesso de sentido.

Suas mãos corriam sobre suas vestes, sentia a temperatura daquele couro e tentava distinguir o ambiente em que estava. Seus ouvidos tentavam captar algum ruído, música, estalar ou voz. Ele tentava captar a direção do sinal e tentaria também absorver o maior número de informações possíveis, como posicionamento, direção, eco causado por alguma instalação e se havia mais de uma fonte de som. Ele tentaria captar algum outro tipo de som, talvez por alguma aglomeração, animal, instrumento sonoro ou alguma conversa. Era notável seus esforços para tal, afinal, ele não sabia direito onde estava.

Tenma também se preparava para tomar ações, pois, baseando-se no fato de que onde ele estava poderia ter alguma ou algumas pessoas, sua intenção seria ir até elas e tentar perguntar, de forma pacífica e bem tranquila: - Saberia me informar onde eu encontro alguma base naval? – Diria de modo bem amigável, por assim dizer. – Não conheço bem este local e bem... Heh. – Sorriria para quebrar aquele clima desconfortável que poderia haver. Ele também se atentaria a forma que a pessoa responderia, rispidamente, amigavelmente. Também se atentaria a entonação da voz, distância e fonte. Ele conseguiria distinguir a direção e fonte com base no tipo de som que ouviria, se fosse algum homem, mulher ou criança. Se atentaria a isso, afinal, em ambiente desconhecido. – Seria um prazer se você me ajudasse... – Continuou.

Suas ações se resumiriam em seguir as orientações obtidas, caso conseguisse, e se dirigir ou local. Se a resposta fosse positiva ele se aprontaria em seguir fielmente as direções, tomando precauções com as possíveis ruas, morros ou becos, também se atentaria a detalhes que estariam envolvidos em encontrar o local questionado, talvez algum poste, algum ponto de referência tátil ou sonoro, quem sabe? Ele tentaria também se atentar a forma que a resposta seria fornecida, afinal, o que lhe garantiria que alguma pessoa mal intencionada não estaria tentando lhe enganar. Veria, na moderação da voz, a forma trapaceira com que o ser responderia, teria atenção quanto a astúcia, ou malandragem e quem sabe o tom de abuso. Desta forma teria mais precaução em tomar aquelas orientações.

Caso a resposta fosse negativa, Tenma teria a mesma ação com outras fontes sonoras humanas que ali encontrasse: se dirigiria a ela, farias as mesmas perguntas com o mesmo tom de voz e em seguida analisaria a resposta e a modulação da voz, logo, caso positiva ele acataria e se direcionaria às direções, caso negativa tentaria com outra pessoa.

Chegar ao local indicado seria difícil, e seria um problema, logo, teria cuidado com os ambientes que adentraria, tentaria perguntar a alguma pessoa, caso houvesse uma e estivesse relativamente próxima, se estava no local certo, se sim agradeceria. – Muito obrigado! – Ou pediria novas informações. – Por favor, sabe me informar onde é e como posso chegar lá?

Suas ações demonstrariam bastante da forma com que agiria futuramente, afinal, como um sonhador da justiça teria muito o que enfrentar, porém, assim como fez durante toda a sua vida, ele não se atentaria a suas limitações e sim a suas capacidades. Quem diria que um cego conseguiria empunhar uma espada?
OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : [Mini-K1NG] Primeiros passos. 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini-K1NG] Primeiros passos.   [Mini-K1NG] Primeiros passos. EmptyTer 05 Maio 2020, 00:12


Narração

Dia claro com poucas nuvens, 19°C
Manhã: 10:00
Localização:  Dawn Island



Kenzō Tenma: Primeiros passos



Kenzo andava na rua pedindo informação para achar um quartel, ele sentia um leve vento vindo da sua direita e o sol batendo do seu lado esquerdo. Como era manhã se tivesse um conhecimento básico de navegação conseguiria saber os pontos cardeais.

Mas uma voz de uma pequena menina chegava aos seu ouvido. A voz não deveria ser de uma garota com mais de 10 anos, ela parecia bem alegre e se aproximava do espadachim (que esta desarmado) pronto para sagurar a mão dele.

- Senhor, estamos indo para o quartel. - Assim as primeiras palavras da menina chegavam aos ouvidos do cego. - Se quiser podemos guiar o senhor até lá. Meu pai é soldado e esta trabalhando. Ele é um grande herói. - Então ela parecia excitar um pouco em continuar a falar, mas logo sua voz era novamente projetada. - Mãe, não tem problema?

- Nenhum filha. - A voz era de uma mulher que estava bem próxima a voz da criança. - O senhor pode nos acompanhar. - Agora ela se dirigia claramente para Tenma.

Assim ambos começaram a caminhar e o cego percebia uma leve alteração no percurso que estava anteriormente fazendo, o sol agora estava de frente para seu rosto, se tivesse visão provavelmente sentiria sua visão ficar prejudicada.

- Por que o senhor esta indo para o quartel? - Perguntava a menina sempre curiosa. - Aconteceu alguma coisa com o senhor?

- Filha! - A mãe chamava a atenção da filha. - Senhor, desculpe se minha filha foi indelicada.



Observações:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_1
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_2[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_3
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 23
Warn : [Mini-K1NG] Primeiros passos. 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini-K1NG] Primeiros passos.   [Mini-K1NG] Primeiros passos. EmptyTer 05 Maio 2020, 01:18




Ouvir as vozes, que lhe pareciam amigáveis, talvez confiáveis, era tranquilizante. Tenma conseguia se tranquilizar um pouco mais, ainda que a sua dor de cabeça lhe importunasse. Sua mão corria por seu ombro até a ponta de seu braço, ele continuava sentindo seu corpo, agora com o calor solar lhe aquecendo. Sentia também o sol tocar seu rosto e seus olhos, ainda que em total escuridão, aqueciam com aquele fúnebre calor. – Leste? – Sussurrou tentando reafirmar algum tipo de certeza que ao longe ele poderia ver. Poderia ser cômico para quem não o conhecia saber que ele falava aquilo apenas por falar, não conhecia praticamente nada de geografia. Direções não eram com Tenma, porém, ainda que sendo um sonho distante, ele deveria aprender ao menos o básico para cumprir requisitos em sua formação na marinha.

- Agradeço pela ajuda. – Sorria enquanto erguia o rosto ao alto. – Muito obrigado, senhora. – Olhava na direção da voz mais encorpada e madura. – E mocinha! – Sorria amigavelmente na direção da criança, que como percebeu, não deveria passar de uma infantil criança entre seus dez e doze anos. - ... – Suspirou enquanto ouvia a conversa das duas. Ele se lembrava por alguns instantes de sua família. Se lembrava que fora bem tratado por muitos de sua vila e mesmo sendo alguém diferente dos demais ele ainda se sentia amado. Sabia que estava em um lugar onde suas necessidades sentimentais seriam preenchidas com carinho. Se lembrava das mãos de sua mãe tocando seu corpo, lembrava dela o ensinando a usar seu tato e tocar as coisas, assim como ele fazia com o rosto dela. Seu gargalhar infantil preenchia seus ouvidos memoriais ao se lembrar de quanto escorria seus finos e pequenos dedos pelas linhas de expressão de sua mão. Era algo que lhe trazia um grande conforto.

Não era surpresa para ele, e muito menos anormal, ter algo daquele tipo em outros locais. De fato, para ele a pirataria era um verme imundo que precisaria ser aparado pela raiz, porém, a raça humana, ao que lhe poderia tentar identificar pela voz, era forte e não desistiria fácil. Ele via que ainda que ataques e ataques piratas assolassem toda a população o colosso governamental, ainda que sujo por pragas internas, conseguia cumprir uma boa parte de seu papel relativamente bem. Ele via que ainda era possível, não mais ver, sentir aquela fagulha de esperança em um mundo de paz perante tanto caos.

A pergunta da garota cortava seus pensamentos tal qual uma lâmina de espada. Ele se perdia no tempo por alguns instantes antes de se recompor e responder. - Por que o senhor está indo para o quartel? – Sussurrou Tenma ao refazer a pergunta. - ... – Seu rosto modulava uma grande sequência de expressões, momentos ele sorria, momentos parecia que queria chorar, ele sentia a profundidade daquela pergunta inocente, sem malícia. – É uma longa história... – Respondia com um tom profundo, porém ainda assim amigável. Seu rosto tomava a direção da garotinha, por alguns segundos, e uma expressão de “vai ficar tudo bem” era transmitida.

Caminhar pelas ruas daquela cidade não seria um problema junto com os habitantes, ele notou que a senhora havia mencionado que seu pai era um soldado, logo, ele conseguia formar um quadro mental positivo a respeito daquela família. “E o seu marido, é soldado também?” Queria perguntar, mas a vergonha, e certamente o bom senso, não o permitiram. – Deve ser bem interessante ter um pai como marinheiro, não é? – Indagou sem nenhum comprometimento. – É um sonho que tenho desde criança. – Continuou tentando puxar assunto até o destino.

Aguardaria a resposta da senhora enquanto se preparava para chegar na base naval. Ele estaria atento ao ambiente assim como as pessoas que o compunham. Provavelmente alguém era encarregado de receber e direcionar os visitantes, logo, perguntas deveriam ser feitas para a correta interpretação de sua aparição. Talvez um: “Queria me alistar!” poderia ser simples demais, porém a objetividade era algo crucial, afinal, seu maior obstáculo seriam seus olhos. Sabia também que enfrentaria um certo tipo de pré-conceito, justamente por falta de visão ele teria de ser indagado, pelo menos de seu ponto de vista, e teria como resultado uma dificuldade inicial antes de efetivar sua nova profissão. Logo, ainda que incerto, perguntaria: - Olá, bom dia! Eu gostaria de efetivar meu alistamento! – Proferiria enquanto aguardava por novas instruções, ou perguntas. Sabia que provavelmente o tal ser encarregado poderia indagar sobre sua condição, logo, teria como precaução uma pequena lista de habilidades que ele conseguiria dispor. – Eu consigo me localizar bem no ambiente e tenho uma boa capacidade de identificação sonora e tátil. – Seria uma de suas respostas. – Posso me auxiliar com algum tipo de companheiro, se possível, ou até mesmo com base em informações que terei antes de iniciar minhas missões. Posso levar um tempo a mais, ainda que tempo fora do trabalho, para estudar e analisar formas de sobrepor minha “limitação”. – Gesticularia com o indicador e médio ao falar a última palavra.

Sabendo das prováveis negações ou direcionamentos que teria sua expectativa não seria tão alta, mas era muito alegre pensar que ele, um dia, conseguiu reunir coragem para tal.

OFF:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : [Mini-K1NG] Primeiros passos. 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini-K1NG] Primeiros passos.   [Mini-K1NG] Primeiros passos. EmptyQua 06 Maio 2020, 21:26


Narração

Dia claro com poucas nuvens, 19°C
Manhã: 10:00
Localização:  Dawn Island



Kenzō Tenma: Primeiros passos



Cego, mulher e uma criança, ambos caminhavam pacificamente nas ruas e logo chegavam ao quartel general da Marinha, Kenzo ouvia o portão abrindo a sua frente e logo chegou a um soldado, mas não antes de ouvirem a dupla que o acompanhava até ali se despedirem com alegria.

- Efetivar o alistamento? - Dizia um homem surpreso. - Não me entenda mal, mas pelo que vejo o senhor é cego e ....

Passos eram ouvidos e um homem parava perto do soldado de Tenma, ele olhava para ambos e de maneira simples ele queria resolver o problema que estava a sua frente.

Momento soldado! - A voz era carregada de força e autoridade. - Não dispensamos ninguém por suas deficiências, pois ela claramente pode ser na verdade a sua vantagem. - Então mais um passo foi ouvido pelo cego parecendo deixar bem claro que o homem se aproximava um pouco. - O que você pode oferecer para a Marinha?

O silêncio era reinante, ainda mais se o espadachim demorasse para responder a pergunta. Mas era perceptível que o interlocutor estava bem esperando uma resposta.

- Muito bom. - Dizia o homem sem demonstrar nenhum tipo de sentimento. - Soldado. - Tenma percebeu que o capitão virava o rosto, pois sua voz já não era projetada para a sua direção. - Vamos preparar uma luta e ver como ele se sai.

- Sim senhor capitão. - Respondia o soldado.

Logo todos foram levados para um local de treino, Kenzo foi conduzido até uma arena com cordas e conseguia entrar sem problemas. Recebia uma espada de madeira. Conseguiu ouvir o movimento do seu adversário a uns 6-8 metros a sua frente, não conseguia precisar.

Comecem a luta!


Observações:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_1
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_2[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_3
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 23
Warn : [Mini-K1NG] Primeiros passos. 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini-K1NG] Primeiros passos.   [Mini-K1NG] Primeiros passos. EmptyQua 06 Maio 2020, 22:44


Ouvir tudo aquilo despertava em Tenma alguns sentimentos bem antigos, como a primeira vez em que esteve na escola, ou até mesmo a primeira vez que brincou com outras crianças. Ele não se sentia mal, muito pelo contrário, se sentia ainda mais especial. Mesmo tendo diante de seus olhos apenas escuridão total, sabia ele que conseguia se sair melhor do que qualquer um apenas com esforço e trabalho árduo. Ele sabia que não se sairia perfeitamente bem naquela luta, porém, sabia também que suas habilidades não passariam despercebidas.

- Tenho dedicação, comprometimento e justiça, senhor. – Retrucou em um tom que revelava total confiança. Sentia que sua mente era completamente esvaziada por alguns segundos e, pelo menos em sua imaginação, conseguia ver uma luz, talvez a que muitas chamam de esperança, mas ele via aquela luz como uma oportunidade de iluminar toda a escuridão no mundo. Suas mãos tremiam de fato, o mesmo de suas pernas, escondidas por baixo daquele grande sobretudo preto de couro que esquentava durante o dia. Porém, diferente de quando teve suas primeiras lições de kendo, ele sabia que conseguiria se sobressair naquele teste, afinal, não passava disso, apenas um teste. Sabia ele que apenas considerando este fato ele conseguiria sim ser aprovado, porém, ele não era qualquer um, colocaria todo o esforço, dedicação e motivação em suas mãos empunhando aquela katana. – Não sinta pena de mim por ser cego, eu sei me cuidar. – Continuou com o mesmo tom de voz confiante.

Era possível, caso ele tivesse sua visão intacta, ver os rostos das pessoas em volta. Ver aquela total transformação. Uma pessoa levemente inclinada, demonstrando uma total falta de confiança e em um tom de voz suave e brando mudar de repente para alguém com uma postura superior e um semblante de vitorioso. Ele sabia que não era fácil conseguir mudar a mente das pessoas de uma hora para outra, porém, sabia que teria de lidar com tais dificuldades antes de colocar em prática tudo aquilo que aprendeu. Seguia então o soldado que lhe acompanhava ao local de batalha.

Receber em mãos aquela espada era algo que lhe refrescava a mente, lembrada dos cortes que levava quando criança durante o treinamento, lembrava também de todas as vezes que fora derrotado com simples movimentos de seus mestres, porém também se lembrava de que ele já se saiu vitorioso em muitas batalhas que suas chances de vitória eram mínimas. Ele levava a espada a frente do rosto, como se pudesse vê-la, e respirava profundamente. Sentia o cheiro daquela madeira, tentava imaginar se era muito velha ou muito nova, tentava acompanhar o tamanho exato da espada com a ponta dos dedos e também sentia se ela tinha sua lâmina aviada o suficiente para o corte. Ele se concentrava profundamente.

Levaria seus braços a frente de seu corpo, com as duas mãos firmemente agarradas ao cabo da mesma. A ergueria a frente de seu corpo, com a ponta levemente inclinada para frente e apontada ao céu. Inclinaria seu tronco levemente a frente e também curvaria seus joelhos. Era uma posição básica de guarda a qual mantinha uma curvatura perfeita para se ajustar as necessidades. Tentaria aproveitar de sua postura para conseguir o impulso necessário em desviar de golpes frontais e diagonais dando pequenos saltos para trás e para as diagonais contrária aos golpes. Também tentaria aproveitar de suas pernas levemente flexionadas para conseguir a velocidade necessária em realizar contra golpes. Tenma utilizaria a espada a frente de seu corpo para bloquear ataques diretos, deixando a lâmina da mesma deslizar pela superfície de contato do oponente.

Seu ataque seria variável, logo, dependeria em maior parte das ofensivas de seu oponente. Caso fossem desferidos golpes frontais contra Tenma ele executaria também cortes horizontais, como forma de sobrepor o peso e força aplicados contra ele. Caso fossem desferidos golpes diagonais ou horizontais contra Tenma, o mesmo aplicaria de sua facilidade em aceleração para desfiar, da direção contrária dos golpes, e contra golpear a fonte do golpe com cortes rápidos e profundos, deslizando a lâmina da espada de madeira contra as partes expostas do oponente.

Era lógica a sua aplicação de velocidade em seus movimentos, afinal, sua falta de localização territorial e sentidos completamente desenvolvidos e aguçados lhe serviriam de empecilho ao tentar algo fora de seu leque de habilidades. Teria como tentativa a aplicação de velocidade e alta aceleração em todos os seus movimentos, tanto movimentos ofensivos como principalmente movimentos defensivos.

Era bom se sentir assim. Quando em combate ele conseguia se sentir mais livre, mais disposto e também muito mais tranquilo. Era cômico imaginar que diante da expectativa da morte todos eram iguais. – Heh. – Sorria o cego.
OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : [Mini-K1NG] Primeiros passos. 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini-K1NG] Primeiros passos.   [Mini-K1NG] Primeiros passos. EmptyQui 07 Maio 2020, 02:31


Narração

Dia claro com poucas nuvens, 19°C
Manhã: 10:00
Localização:  Dawn Island



Kenzō Tenma: Primeiros passos



A luta entre o soldado e o cego não foi nada épica como se poderia imaginar, embora tentasse distinguir o som dos golpes, na verdade Kenzo acabava recebendo o ataque antes de saber se o golpe foi desferido na vertical, horizontal ou mesmo na em uma diagonal.

- Podem parar! - Disse o homem que prorpos o combate entre Tenma e o soldado. - Esperava ver algo melhor, quem sabe se treinar mais pode haver alguma chance de se alistar na Marinha.



Observações:
 


~Mini-Aventura ENCERRADA~


Observações:
-

O que fazer agora que terminei minha Mini-Aventura?
- 1º passo: Agora que encerrou sua mini-aventura basta criar a sua ficha na Criação de Personagens usando o Modelo de Ficha.
- 2º passo: Corra e crie sua aventura. Onde? Há um tópico chamado Crie sua Aventura, lembre-se de que você somente pode criar uma aventura se sua ficha for aprovada e dentro do limite de pedidos de criação de aventura pendentes. Caso haja alguma pendência espere alguém aprovar a aventura anterior, para postar a sua.
- 3º passo: Aventura aceita? Então procure um narrador, onde? Em T.N.D crie um tópico para solicitar seu narrador, e aguarde o ADM responsável pela área escolher um narrador para você.
- AH! Leia as regras para que você não venha a tomar punições.
- Lembre-se você tem 30 dias para pedir os 6 créditos da conclusão da mini-aventura neste link.

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_1
[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_2[Mini-K1NG] Primeiros passos. Ass_3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




[Mini-K1NG] Primeiros passos. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini-K1NG] Primeiros passos.   [Mini-K1NG] Primeiros passos. Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Mini-K1NG] Primeiros passos.
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Personagem e Mundo :: Mini-Aventura :: Mini-Aventuras Concluídas ou Canceladas !-
Ir para: