One Piece RPG
10º Capítulo - Parabellum! XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor xRaja Hoje à(s) 01:39

» [ficha] Arthur D.
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:13

» Arthur Diggory
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:12

» Cindy Vallar
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:53

» 1º Tale - Where the Earth Meets the Sky
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Baskerville Ontem à(s) 22:20

» Jade Blair
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:18

» Blackjack Baskerville
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:17

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Licia Ontem à(s) 20:58

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Milabbh Ontem à(s) 20:31

» Karatê Cindy
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 20:29

» A inconsistência do Mágico
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 20:03

» Livro Um: Graduação
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 19:41

» Arco 5: Uma boa morte!
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Milabbh Ontem à(s) 19:28

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Kekzy Ontem à(s) 18:29

» Meu nome é Mike Brigss
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Shiro Ontem à(s) 17:46

» Os 12 Escolhidos, O Filme
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Ceji Ontem à(s) 16:14

» Kit - Ceji
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Ceji Ontem à(s) 15:23

» Mini-Aventura
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Makei Ontem à(s) 14:25

» [Mini-Aventura] A volta para casa
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Ryoma Ontem à(s) 12:40

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
10º Capítulo - Parabellum! Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 12:34



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 10º Capítulo - Parabellum!

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : 10º Capítulo - Parabellum! 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

10º Capítulo - Parabellum! Empty
MensagemAssunto: 10º Capítulo - Parabellum!   10º Capítulo - Parabellum! EmptyDom 26 Abr 2020, 11:36

10º Capítulo - Parabellum!

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) piratas Masimos Titã Howker, Aaron DeWitt e Draguren Hynno.. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 10º Capítulo - Parabellum! 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

10º Capítulo - Parabellum! Empty
MensagemAssunto: Re: 10º Capítulo - Parabellum!   10º Capítulo - Parabellum! EmptyTer 28 Abr 2020, 00:18



Masimos Titã Howker
A Calamidade Morte
Legendas
FALAS | Narração

O Arcanjo respondia de forma egocêntrica e desafiadora, como se fosse o dono daquela ilha. Como ousa? Esse celestial desgraçado está insinuando que não podemos nos locomover pela cidade?! Maldito, desde o começou só trouxe minha antipatia por ele. ~ Humpf. Desde que não cruze meu caminho... não ligo para sua cidade ou muito menos para sua opinião. Proferia com um olhar ameaçador enquanto cruzaria os braços e pouco me importando se aquilo havia sido um aviso ou uma ameaça.

Havia um motivo para eu ter negado sua ajuda, ao qual havia sido proposta de boa vontade e bem rápida; o que levantava bastante suspeitas. A verdade era que, eles não possuíam motivos para confiar em nós e desde inicio suas palavras pareciam odiar os que vinham do mar abaixo, conseguia perceber ao avaliar com minhas capacidades analíticas, equivalente, nós também não triamos motivos para confiar neles. Exatamente por isso, qualquer traição ou ataque surpresa poderia vir por parte deles.

Certamente aquele arcanjo havia feito emergir zanga e fúria por ele, mas que logo amenizaria devido ter deixado escapar uma informação deveras útil. Mikhan informava um local chamado "Upper Yard." Tal parte da ilha, ao qual poderia lembrar a localização devido ao mapa que Cerviel mostrou outrora, seria a base, refugio, de Byakushi. E, pelo visto, ele não estaria sozinho.

Admito que fiquei pensativo por alguns instantes, até que Cerviel viria a se despedir. As palavras da celestial me faziam relembrar que além de estar em território desconhecido, não sabíamos das forças do inimigo que supostamente estariam em Upper Yard. Claro que lembrava da força do Pirata, mas sabia que havia ficado mais forte que ele. Entertanto... e se ele possuí mais aliados agora? Isso realmente poderia dificultar minha chegada até ele. Porém, o maior problema não é esse, mas sim permitir que ele venha a escapar de mim novamente. Isso sem dúvidas seria a pior possibilidade possível, por hora.

Claro que não possuía nenhum motivo para aceitar a ajuda do arcanjo, mas se ele havia digo que as forças inimigas eram notaveis, e eu sabendo que sua força não era pouca após observar e sentir seu ataque anterior, certamente Byakushi estaria em maior numero. Não só em quantidade, mas como também ele estaria em vantagem territorial, o que por si só, já é bastante benéfico numa guerra contra inimigos. ~ Hmm... Espere um momento, Mikhan! Indagaria com um tom de voz alto e firme ao mesmo tempo que gesticularia com a mão de maneira a representar um "pare".

Não era como se eu tivesse subestimando meu oponente, mas talvez negar a boa vontade desse inepto ser com asas possa ser tolice de minha parte. Porque não usar seu conhecimento da ilha? Porque não usar sua força em prol de minha vingança? É lógico! Se for colocar numa balança onde haveria num lado "vantagem" e do outro "desvantagem", a comparação seria bastante desproporcional, afinal... apenas meu desgosto e falta de confiança por ele seria posto do lado da desvantagem. Por outro lado, a parte das vantagens seriam deveras superior. Talvez minha arrogância ou principalmente minha irritabilidade quanto a Byakushi, poderia ter atrapalhado meu julgamento inicialmente.

~ Acredito que começamos com uma situação desagradável em ambos os lados. O meu por ressentir um ódio por esse maldito pirata chamado Byakushi. E você pelo fato de sua cidade ter sido atacada; pelo mesmo homem. Se entrarmos em conflito agora ou futuramente, nosso inimigo tirará vantagem desse prélio. Faria um sinal para Aaron com a mão, caso o mesmo viesse a falar, com intuito de continuar meu raciocínio. Aaron sabia bem que eu possuía um excepcional intelecto, apesar de muitas vezes minha fúria atrapalhar um pouco.

Andaria lentamente até o arcanjo até que chegar próximo do mesmo. ~ Eu sugiro um acordo, uma forma justa e benéfica para ambos os lados. Possuímos de fato um inimigo comum. Exatamente por isso, a maneira mais rápida e vantajosa é unir forças para acabarmos com ele. Dito isto, proponho o seguinte: Eu e meu bando não iremos atacar ou perturbar sua zona, tem minha palavra. E em contrapartida, você permitirá nossa estadia aqui, conhecimento do local onde nosso inimigo está para arquitetar um plano e assim invadirmos a base e derrotarmos ele. A verdade é que não existe motivo para desavenças e se unirmos força, tenho total certeza que além de diminuirmos tempo para criar uma ofensiva, também não iremos atrapalhar uns aos outros e nosso poder de ataque será exponencialmente consolidado. Faria uma pausa em minha proposta ao mesmo tempo que esticaria a mão para cumprimentá-lo. ~ Assim você resolverá sua situação, terá sua vingança, como eu também, e nós partiremos sem maior desastres e conflitos. O que acha... temos um acordo? Proferia minhas palavras expressando sagacidade, convicção, determinação, liderança e sinceridade.

Não era a primeira vez que meu julgamento era inibido pelo orgulho e arrogância. Todavia, conseguia perceber e avaliar com maior cautela e chegar uma conclusão mais eficiente; mesmo que no fim venha e me desagradar. Caso o celestial viesse a aceitar, viria a apertar sua mão em concordância e em seguida falar para Aaron. ~ Parece que teremos mudanças. Avise para grupo Gamma não atacar os cidadãos de Angels Island, caso vierem a se deparar com um deles. Se eles vierem a atacar os membros do bando, Informe que foi feito um acordo com arcanjo Mikhan, havendo trégua com, e apenas, os Skypieans. Terminaria de proferir para Aaron e em seguida falar novamente com o arcanjo. ~ Você comentou que a base de Byakushi está em Upper Yard, correto? O que mais pode dizer? Aguardaria o celestial responder minha pergunta.

Havia engolido minha zanga por enquanto e reprimido meus impulsos, pois, a vontade em ir as cegas e matar Byakushi era grande. Agora, exatamente agora, só queria ir até o local e aniquilar aquele maldito da pior forma possível. No entanto, só um tolo iria dessa forma sem uma estrategia e sem reforços, afinal, mesmo alguém sendo um predador poderoso ao subestimar sua presa, você pode acabar se tornando a presa. Agora era hora de usar a inteligencia e não a selvageria, só por enquanto. A selvageria será usada no momento certo, no momento propicio a despejar toda em prol de minha vingança. Irei reivindicar meu colar, presente de minha amada Deusa e então ceifar a vida de Byakushi, era só questão de tempo.
Histórico:
 



____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
OverLord
Pirata
Pirata
OverLord

Créditos : 31
Warn : 10º Capítulo - Parabellum! 4010
Masculino Data de inscrição : 31/03/2012
Idade : 23

10º Capítulo - Parabellum! Empty
MensagemAssunto: Re: 10º Capítulo - Parabellum!   10º Capítulo - Parabellum! EmptyTer 28 Abr 2020, 04:47


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Como você venderia a morte? Literalmente a experiência definitiva! Sem seguro, sem enjoo, sem discussão, uma viagem só de ida"
Post: 01 | Localização: Upper Yard




Estava em Upper Yard, era esse o nome se não lhe falhava a memória e Kohebin, com seu codinome de Orochimaru, estava ensinando o psicopata sobre botânica e nesse meio tempo de aprendizado, o mink coelho, Tobio, estava entediada com aquilo e decidia bancar uma de explorador e ao término de seu aprendizado, via o mink correndo feito louco e gritando para eles correrem também, não entendia o porquê daquilo. *O que ele fez?* E então, via o motivo de Tobio estar correndo feito um louco e chamando Orochimaru e Clark Quente para correrem também, era uma serpente azulada, mas não era uma normal, era de um tamanho inimaginável, não tinha visto uma daquele imensidão, era muito desproporcional para os três. Orochimaru parecia estar adorando aquilo, ele que queria encontrar animais naquela ilha do céu, finalmente havia encontrado um, mas era muito desproporcional, mas ele parecia não se importar, estava apaixonado por aquela serpente, provavelmente esperava conseguir fazer experimentos com ela. – É Tobio, você se supera a cada momento. Hahaha. Ideias vinham em sua mente sobre o que fazer, tais quais: Fugir, matar aquela serpente de qualquer forma possível, entrar dentro dela e elimina-la de dentro para fora ou então, tentar algo diferente, doma-la.

Estava preparado para qualquer atitude ofensiva ou defensiva, mas primeiro, procuraria fazer uma coisa. – Orochimaru, se prepare para correr, se for preciso. O psicopata então respirava fundo e se preparava para fazer o que ele tinha em mente. – O que você vai fazer? Vai lutar contra ela e picotar a mesma? Algumas pessoas perguntavam para Hynno, outras faziam outro questionamento: - Vai entrar dentro dela e matá-la por dentro? O espadachim então sorria para aquelas perguntas e ao invés de responde-las, executava seu plano, estendendo o braço direito para a frente e com a mão aberta. – Parado, eu estou mandando! Não sabia como domar aquele tipo de animal, pois com Poe, havia sido diferente, muito diferente e além do mais, o tamanho entre seu corvo e aquela serpente era imensurável, nem tinha como falar sobre a diferença de tamanho entre eles. Se a serpente continuasse, procuraria continuar com sua tentativa de para-la e doma-la, mas se não conseguisse parar a criatura, provavelmente teria que fazer algo.

Se a serpente continuasse aquele avanço ímpeto, procuraria utilizar de sua aceleração mais corrida e com o soru imbuído, para se esquivar daquela criatura, até mesmo enegrecia partes vitais de seu corpo, para um possível impacto, mas se fosse bem-sucedido na esquiva para um lado bom, onde não tivesse parte do corpo dela, Hynno daria um belo de um soco na cabeça dela, com seu punho direito fechado e enegrecido. – EU FALEI PARA VOCÊ PARAR, VOCÊ SERÁ MEU PARCEIRO ANIMAL! Diria durante o avanço de seu soco no rosto da serpente, mas o golpe não era para feri-la seriamente, até porque, uma criatura daquele tamanho, deveria ter uma ótima resistência e o soco, não iria matá-la, até porque, se quisesse matá-la, teria sacado uma de suas espadas, Ymir que estava no lado esquerdo de sua cintura e Jigoku no lado direito. – Eu vou doma-la! Diria para Tobio e Orochimaru, era um aviso para os dois, para eles não atacarem a serpente de forma ofensiva, com a intenção de matá-la, até porque, o soco que Hynno buscava dar, era para apagar a marra que a serpente deveria estar por ser daquele tamanho colossal e achar que ninguém iria se opor a ela.    Se aquele soco fosse nada para a serpente, utilizar-se-ia do Soru com sua aceleração para fugir do animal colossal junto com Orochimaru e Tobio. – Vamos nessa Orochimaru, Tobio. Precisamos encurralar essa serpente pelo jeito, para conseguirmos doma-la. E então, procuraria subir por Upper Yard, em busca de uma localização pequena e que pudesse encurralar a serpente colossal.

Agora, se em algum momento, o caracol começasse a tocar, Hynno procuraria pegar com a mão esquerda e buscaria atender aquela ligação. - Novas atualizações: somos aliados dos Skypieans agora. Evite... Fazer o que você faz com eles, tá bem? Era a voz do ruivo, não demorou muito para eles se aliarem com o povo de lá, eles simplesmente esperaram o grupo Gamma sair e pouco tempo depois, já surgiram com uma aliança. Nem deu tempo de o psicopata responder aquilo que Aaron, já continuava a sua fala: - Caso se depare com algum, fala que fez um trato com o Arcanjo Mikhan, certo? “Arcanjo” Parecia que a ilha tinha seres celestiais, assim como a raça celestial, eles com o nome de Arcanjo, deveriam ser superiores. – Bem, você demorou demais. Porque UM CERTO ALGUÉM, NÃO É, CUDDLE? Bem, durante o meu aprendizado com Orochimaru, ele deu uma de DORA A AVENTUREIRA e agora, bem, esse caracol não reproduz imagem, mas o que posso te passar para você imaginar é: O QUE É ISSO?! Hahahahahahaha Vai ser divertido, quando vocês verem também. Ah, eu aviso eles da aliança antes ou depois de eu disseca-los? Brincadeirinha... E então, antes de desligar, diria, como uma forma de instiga-los: - Espero por vocês aqui em Upper Yard? E então, guardaria o Den Den Mushi e voltaria a fazer o que estava, durante a ligação.


Objetivos:
 

Contador do Piromaníaco:
 

Localização das espadas:
 

Histórico:
 


Supa Supa no Mi:
 

____________________________________________________

- Fala
* Pensamento
- Fala da Plateia

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

R.I.P:
 


Chibis:
 


Última edição por OverLord em Qui 07 Maio 2020, 00:17, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yami
Super Nova
Super Nova
Yami

Créditos : 35
Warn : 10º Capítulo - Parabellum! 10010
Masculino Data de inscrição : 28/11/2011
Idade : 24
Localização : Far, Far Away ♫

10º Capítulo - Parabellum! Empty
MensagemAssunto: Re: 10º Capítulo - Parabellum!   10º Capítulo - Parabellum! EmptyQua 29 Abr 2020, 19:51




POST

1


10º Capítulo
Parabellum!




POST 1
Follow your Soul




Coçava a cabeça descontente pela situação que nos encontrávamos ali. Muitos inimigos para enfrentar, celestiais não indo com nossa cara e havíamos acabado de perder nossa única guia naquela ilha. Mesmo com o mapa rabiscado por Cerviel, estávamos longe de conhecer bem aquele lugar. E por mais que estivesse maravilhado com tudo, adorando a ideia de explorar cada canto daquela ilha e conhecer as maravilhas que Skypiea poderia me reservar, permanecia apreensivo pelo perigo eminente. — Tem certeza que foi uma boa ideia? — Comentaria, vendo os celestiais indo embora, nos deixando meio desamparados, por mais que Masimos não fosse gostar de admitir. — Sabe, ele nos atacou em proteção à sua ilha natal. Não faria o mesmo caso alguém entrasse sem ser convidado em nosso navio? — Uma breve reflexão seria tudo o que eu faria, dando de ombros em seguida e seguindo o plano combinado.

Entretanto, percebia que o pensamento de Masimos também se direcionava para a mesma ideia, me fazendo ficar um pouco mais contente. — Espero que isso possa acelerar as coisas... Não queremos perder mais tempo em busca de sua alma. — Comentava particularmente com Diana, enquanto eu e os demais observávamos o diálogo entre o Titã e o Arcanjo. Caso fosse de fato concluído, com sucesso em uma aliança, puxaria o den den mushi, tentando entrar em contato com Hynno antes que pudesse ser tarde demais. — Novas atualizações: somos aliados dos Skypieans agora. Evite... Fazer o que você faz com eles, tá bem? — Não esperaria muito resposta do mesmo, afinal sabe-se lá que tipo de coisa ele já poderia estar fazendo. — Caso se depare com algum, fala que fez um trato com o Arcanjo Mikhan, certo? — Diria, aguardando apenas um breve instante para ver alguma resposta, desligando logo em seguida.

Caso ouvisse algum som esquisito, apenas olharia para o comunicador e daria de ombros, não querendo parar pra pensar muito no que Hynno estaria fazendo. E com certeza eu iria me arrepender em perguntar. — E esse não foi o lugar pra onde o time Gamma foi? — Tentaria me recordar, mas talvez eu estivesse distraído demais na hora da separação dos deveres de cada equipe. Mas como houve uma interferência logo agora, parece que tudo mudaria de figura. — E bem... Se esse lugar está sendo usado como base da Rosa Negra e das Falsas Calamidades, acho que já temos um destino traçado. O que mais estamos esperando? — Com as mãos em meus bolsos e olhando o Titã por baixo, aguardaria seus pensamentos serem concluídos, permitindo que os primeiros passos fossem dados em direção ao nosso campo de batalha.












Histórico:

Spoiler:
 






CRÉDITOS Roevs

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 99
Warn : 10º Capítulo - Parabellum! 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

10º Capítulo - Parabellum! Empty
MensagemAssunto: Re: 10º Capítulo - Parabellum!   10º Capítulo - Parabellum! EmptySab 09 Maio 2020, 04:30



THE CALAMITIES


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Post 1 - Demônios na ilha do céu




Alpha e Beta



Optando por uma estratégia diferente nessa batalha contra as Falsas Calamidades, Masimos voltou atrás na decisão de não se aliar aos skypieans e chamou o arcanjo para fazerem um novo acordo. Como Aaron já estava de acordo com a formação da aliança desde a primeira tentativa, o ruivo não precisou opinar muito sobre o assunto e apenas deixou que o capitão fizesse o resto.

- Me parece o mais inteligente a ser feito, pois vencer essa batalha não será uma tarefa fácil. - Respondeu o celestial logo depois de ouvir tudo que o tritão tinha para dizer e então esticou também a sua mão para cumprimentá-lo e assim selar o acordo entre os dois grupos. - Digo isso porque Upper Yard além de ter sido tomada por Byakushi e seus homens, ainda temos um segundo problema lá que é a presença dos Shandians… Como eles não possuem um lado definido nessa guerra, eles atacarão qualquer pessoa que encontrarem se isso for ajudá-los a conseguir chegar mais perto de dominar toda a Upper Yard. É óbvio que não podemos trazer os inimigos para Angel Island e lutar aqui onde não há a possibilidade de ataque dos shandians, por isso não temos outra opção a não ser enfrentá-los também. - Explicou Mikhan apresentando mais uma dificuldade na batalha contra Byakushi. Com a confirmação do acordo entre os dois grupos, Aaron pode ligar para Hynno e avisá-lo sobre a trégua com os skypieanos.

- O orgulho dos shandians deve impedi-los de se aliar a nossos inimigos, porém acho que não podemos descartar a possibilidade. - Comentou Cerviel, que apesar de não ter experiência alguma em combates e guerras, recebeu um aprovação do arcanjo com um acenar de cabeça, indicando que a fala dela não estava errada.

- Eu não sei qual é o objetivo de Byakushi em Skypiea, mas ele não pareceu se importar com as armas de Angel Island ou qualquer riqueza existente em Upper Yard… Assim que chegou aqui ele ceifou a alma dos mais fracos e foi direto ao encontro de Deus em seu templo e lá eles lutaram durante um dia inteiro. A força dos aliados dele foi suficiente para lidar com nosso exército e até mesmo a força dos quatro arcanjos, o que nos deixou enfraquecidos e acabou nos separando. No momento eu não tenho contato com meus irmãos e muito menos com Deus, por isso sequer sei se eles ainda estão vivos. Priorizando a segurança dos skypieanos que sobreviveram ao ataque de Byakushi, resolvi ficar aqui protegendo Angel Island e esperando que algum dos nossos retornasse para cá com informações, mas até então nenhum sinal deles. - E com essas informações ficava ainda mais claro para Masimos e Aaron que Mikhan não tinha a menor chance de vencer essa guerra sozinho se os outros arcanjos e até mesmo “Deus” estavam desaparecidos, além de deixar mais evidente o motivo pelo qual o arcanjo também achava que eles não teriam a menor chance de vitória se avançassem contra Byakushi de qualquer jeito. A respeito de uma possível base da Falsa Calamidade, Mikhan demonstraria não ter muita certeza sobre a localização dela, porém seu palpite era bem forte. - Acredito que ele está no Templo de Deus, o lugar para onde ele queria ir desde o início, portanto se tivesse que apostar, eu apostaria lá.

- Até o momento essa aliança parece estar sendo mais vantajosa para você do que para nós, arcanjo. Ao menos sabe nos dizer quantos homens Byakushi tinha ao seu lado? - Comentou Diana depois de ouvir toda a história de como a força skypieana estava fragilizada no momento.

- Contando com ele acredito que agora sejam cerca de cinco ou seis…

- Cinco ou seis?! - Exclamou Shido espantando ao ouvir que o número era bem menor do que ele imaginava e mesmo assim foi suficiente para acabar com todo o exército celestial.

- Sim… Os primeiros a enfrentá-los foram os White Berets, os guardas de Angel Island, e de acordo com os sobreviventes, Byakushi apenas expandiu sua aura demoníaca e em um piscar de olhos praticamente toda a Angel Island caiu morta no chão. - Assim que ouviram isso, Masimos, Aaron e Diana perceberiam na mesma hora que essa habilidade usada por Byakushi provavelmente era a mesma que ele usou no Necrotério de Fish para levar a alma de quase todos que estavam lá, incluindo a de Diana. - Aqueles que ainda conseguiram ficar de pé não tiveram a menor chance contra esses demônios invasores, mas por sorte muitos conseguiram sobreviver e estão se recuperando no nosso esconderijo, como é o caso do Capitão Kurt. A essa altura, nós e Deus já havíamos percebido o ataque e avançamos junto dos Soldados Divinos para tentar pará-los, foi então que a batalha que eu já mencionei aconteceu e acredito que eu tive a sorte de pegar o mais fraco do grupo deles, pois o derrotei com uma certa facilidade aqui em Angel Island onde ele havia ficado para atormentar os civis.

Com isso, Mikhan havia explicado de maneira resumida a sua visão do ataque de Byakushi a Skypiea, faltavam ainda alguns detalhes que ele não tinha como passar por não ter conhecimento sobre, como por exemplo os poderes e o número exato de inimigos no grupo invasor. O arcanjo também não sabia quantos de seus irmãos arcanjos ainda estavam vivos ou até mesmo o que teria acontecido com Deus, mas julgando pelo tempo que parece que ele está esperando, muito provavelmente nenhum destes havia tido bons resultados em seus confrontos. Diana estava certa a respeito da aliança até então não trazer muitas vantagens para eles, mas talvez o fato de poderem pensarem juntos e com calma em uma maneira de atacar já seja um ponto muito positivo.




Gama



Enquanto Kohebin passava para Hynno seus conhecimentos sobre botânica, Tobio passeava pela floresta em busca de algo para matar seu tédio, porém acabou levando isso a sério demais e encontrou algo que literalmente iria matá-lo se não tivesse começado a correr desesperadamente de volta para perto de seus companheiros. Apesar de ter conseguido prolongar seu tempo de vida fazendo isso, o mink acabou levando a criatura feroz na direção de seus aliados e consequentemente os colocou em perigo também.

Tamanho dessa cobra:
 

A criatura bestial gigante (que eu acredito que seja essa a classificação dela como pet) era provavelmente o maior animal que qualquer um deles já havia visto na vida, o que mostra o quão incrível é a fauna de uma ilha do céu, mesmo que no Mar Azul também possa existir animais tão grandes quanto. Hynno alertava Kohebin de que era pra ele correr se fosse preciso, mas o cientista estava tão encantado com a serpente que provavelmente nem ouviu o que foi dito, sinal de que mesmo se morresse sendo devorado por essa cobra ele iria morrer feliz.

- Você tá doido, mermão??? Corre desgraça, olha o tamanho dessa porra! - Gritou Tobio assim que percebeu que o doido do Hynno estava pensando em ficar não apenas para enfrentá-la, mas também para domá-la. - Puta que pariu, a subida pra ilha do céu só pode ter tirado todo o oxigênio do seu cérebro. VOCÊ VAI MORRER!!!

Com o espadachim se colocando na linha de frente, a cobra visou ele como primeiro alvo para sua mordida, mas acabou errando por conta da evasiva de Hynno que logo em seguida veio acompanhada de um poderoso soco na cabeça da serpente. Como ele não tinha intenção de matá-la, suas espadas não seriam utilizadas, mas de qualquer forma vindo de alguém capaz de transformar o corpo em lâminas quando bem quiser isso não é lá grandes coisas. Apesar da criatura gigante ter sentido o impacto causado pelo dano do espadachim, o soco de Draguren estava longe de ser suficiente para nocautear a cobra ou sequer fazê-la parar de tentar atacá-lo.

Na segunda bocada, Hynno precisou usar o Soru para ter maior eficiência na fuga e não ser atingido, porém uma árvore que estava no caminho não teve essa mesma sorte e foi destroçada não apenas pela força da mordida dela, mas também pelo seu poderoso veneno corrosivo que derreteu a madeira como se fosse ácido. A reação de Tobio e Kohebin a essa cena foi o completo oposto, enquanto o mink arregalou os olhos mostrando ainda mais desespero, as pupilas em formato de coração do cientista apenas cresceram assim como o seu sorriso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Hynno, nós precisamos dessa criatura magnífica! - Exclamou Kohebin cada vez mais apaixonado pela serpente.

- Puta que pariu, Tobio, você tem 2 imbecis com você!!!! - Xingou Tobio cada vez mais irritado com os aliados.

Foi durante o processo de fuga e buscando um local onde pudesse encurralar a cobra que Hynno recebeu a chamada de Aaron explicando sobre a aliança com os skypieans, porém sem saber exatamente o que era um skypíeano e o que não era, o piromaníaco teria que se esforçar bastante daqui pra frente pra conseguir cumprir com o acordo feito pelos seus aliados. No momento, Hynno estava mais preocupado com o réptil colossal que estava o perseguindo e tinha um interesse maior em pensar numa maneira de domar esse monstro, portanto era melhor para ele esperar saber melhor do assunto se reunindo de novo com o grupo aqui em Upper Yard.

Agora sobre o plano do espadachim de encurralar a cobra para ter mais chance de sucesso em sua doma… Bem, talvez ele teria que pensar em outra coisa, pois nada no cenário dessa floresta parecia lhe dar uma chance de fazer algo parecido, principalmente quando o tamanho da cobra e a sua flexibilidade permitiam que ela contornasse facilmente os obstáculos que haviam pelo caminho.

- Talvez eu posso conseguir paralisá-la com um veneno… Mas não sei se com o tamanho dela ele vai ter efeito, preciso que a boca e a cauda dela fiquem ocupadas o maior tempo possível para que eu consiga aplicar o paralisante com segurança. Vocês acham que conseguem? - Perguntou Kohebin sugerindo um plano para que pudesse parar a cobra gigante, e talvez essa fosse a única possibilidade que eles tinham de pará-la sem matá-la.


HISTÓRICO DA AVENTURA:
 

FERIMENTOS:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
(Link da ficha na imagem)


Última edição por GM.Doodles em Qua 13 Maio 2020, 13:28, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yami
Super Nova
Super Nova
Yami

Créditos : 35
Warn : 10º Capítulo - Parabellum! 10010
Masculino Data de inscrição : 28/11/2011
Idade : 24
Localização : Far, Far Away ♫

10º Capítulo - Parabellum! Empty
MensagemAssunto: Re: 10º Capítulo - Parabellum!   10º Capítulo - Parabellum! EmptySeg 11 Maio 2020, 01:44




POST

2


10º Capítulo
Parabellum!




POST 2
God's Land




Suspirava aliviado ao ver que, ao menos, havíamos tido tempo o suficiente para não entrarmos em guerra sem necessidade com o povo nativo. Não que isso não pudesse mudar posteriormente... Mas ao menos teríamos auxílio nessa terra desconhecida. Shandias, Upper Yard, Deus... Tudo era tão novo e, sem um guia para nos auxiliar, eu sentia-me cego naquela ilha. As anotações mentais iam sendo feitas enquanto o guardião daquele lugar ia pronunciando tudo o que era de relevante, me fazendo criar um mapa e quebra-cabeça em minha mente, que aos poucos ia se formando. — Então... Na terra de "Deus" tem um povo inimigo que atacará tudo o que ver? Talvez possamos utilizar isso ao nosso favor também. — Coçava o queixo, pensativo. — Imagino que haja algum tipo de bem em comum entre vocês. Há alguma chance de trégua até esse "empecilho" passar? — Perguntaria, desacreditado, mas não custava perguntar para ver se havíamos boas possibilidades.

Juntava isso com a informação dada por Hynno, que diante de sua enigmática resposta me fez não querer saber mais detalhes. — De qualquer forma, Hynno já está em Upper Yard. Precisamos nos apressar, pois parece que ele encontrou problemas. — Estava pronto para acelerar o passo, talvez separando os grupos, quando ouvia as palavras do Arcanjo. — Armas de Angel Island? Que tipo de armas estamos falando? — Para uma ilha celestial onde o chão não era chão, o mar não era mar e a flora e fauna eram completamente diferentes, saber de novas armas era de extrema importância, ainda mais com o risco de enfrentar alguns nativos no caminho. — Alguma chance de termos acessos a algumas delas? Não quero estar de mãos vazias quando encontrarmos inimigos. — Mentiria um pouco, pois apesar de nunca estar de mãos vazias, encher ainda mais o meu ilimitado arsenal nunca era demais.

As novas dúvidas iam surgindo, e assim como Shiro, expressava surpreso. — Cinco ou seis?! Quando havíamos enfrentado-os antes eram apenas quatro. — Shido havia conhecido muito pouco das Falsas Calamidades, pois havia sido sequestrado por nós após o primeiro embate com o peculiar grupo. Naquela época, cada membro deles era equivalente a cada Calamidade do bando de Masimos, e apesar do grupo ter aumentado, não imaginava que eles também estavam progredindo. — O oponente que você derrotou, ainda tem o corpo dele? Seria bom tirarmos algumas conclusões da sua luta, para termos algum tipo de parâmetro do nível dos inimigos. — Explicava. Como médico e com a mente estratégica de Masimos trabalhando juntos, poderíamos tirar ótimas conclusões ao analisar fatos e um corpo após uma árdua batalha.

Caso me fosse possível fazer isso, analisaria o corpo com o mais minucioso cuidado. Ao fazer isso, não apenas verificaria que tipo de artifícios o inimigo poderia possuir em combate, como armas, equipamentos ou até mesmo modificações corporais, mas também verificaria que tipo de ferimentos foram o bastante para matá-lo, aprendendo ainda mais sobre o que o Arcanjo era capaz de fazer. Afinal... Só por sermos aliados agora, não significava que isso permaneceria por muito tempo. — Bem... Parece que não temos muito tempo. Eu vou me adiantando e vou para Upper Yard. Talvez encontrar Hynno ou ter contato com esses Shandians. De acordo, Emissário? — Pedindo a opinião e permissão de meu capitão, acenaria com a cabeça em caso positivo, me afastando dos demais junto com Diana para a direção indicada pelo Arcanjo.

Não perderia tempo no caminho para a tal terra prometida, tentando a todo custo encontrar o rastro pelo qual Hynno poderia ter feito. Com Diana ao meu lado, esperaria que a mesma começasse a sentir resquícios de sua alma novamente, como se estivéssemos perseguindo um aroma familiar, ao mesmo tempo que iria atrás do caos e destruição pelo qual o Piromaníaco deixava para trás. — E então, alguma coisa? — Perguntaria quando estivéssemos chegando mais perto da vegetação, que indicava a tal Upper Yard. Se fosse necessário algum tipo de embarcação ou trechos longos pelo qual precisaríamos passar, pegaria de meu pântano o planador, o waver ou até mesmo o submarino, permitindo que pudéssemos percorrer maiores distâncias sem muitos problemas. — Apesar de ansiar muito por encontrá-los logo, estou agitado para recuperarmos sua alma logo. — Diria durante o percurso, demonstrando minha preocupação naquela missão, que havia se tornado prioridade, até mesmo na frente de derrotar as Falsas Calamidades. — Promessa é promessa. Assim que tivermos sua alma de volta, poderemos começar a nos preocupar com a derrubada da Rosa Negra. — Diria esperançoso, afinal não planejava morrer ali naquela ilha. E, enquanto prosseguia caminhando, os pensamentos divagavam na estrutura hierárquica daquela ilha, imaginando que no fim daquele dia apenas uma divindade iria permanecer de pé, e ela nos acompanhava desde os primórdios de nossas vidas.












Histórico:

Spoiler:
 






CRÉDITOS Roevs

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 10º Capítulo - Parabellum! 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

10º Capítulo - Parabellum! Empty
MensagemAssunto: Re: 10º Capítulo - Parabellum!   10º Capítulo - Parabellum! EmptySeg 11 Maio 2020, 16:48



Masimos Titã Howker
A Calamidade Morte
Legendas
FALAS | Narração

Havia pensado comigo sobre as possíveis possibilidades que poderiam ocorrer durante a guerra contra Byakushi. E com isso, havia assumido que a melhor opção por hora era se aliar com Mikhan, um dos tais arcanjos mandantes de Skypeia. A proposta era aceita, por sinal de bom, pois, estava até mesmo esperando algum tom arrogante ou indireta petulante. No entanto, a humildade do celestial parecia ser um dos pontos fortes, fazendo-me acreditar nas palavras de Aaron anteriormente, já que, a selvageria de outrora era por um motivo bem plausível e relevante para o arcanjo.

Conforme Mikhan responderá minhas perguntas, o povo Shandian era mencionado uma segunda vez e ainda enfatizado que seria inevitável um confronto contra eles; apesar de já ter calculado em meus planos um possível combate contra eles. ~ Hmm... entendo. Proferia conforme as explicações do arcanjo e Cerviel prosseguiam até que, Diana se intrometia no assunto levando um ponto até bem observador por parte dela.

Confesso que ao ouvir as capacidades e mortes causadas por Byakushi me faziam ressentir o ódio que a tempos estava guardado e trancafiado, sendo difícil não o expressar constantemente. ~ Tsc. Agora entendo! O colar potencializou o poder dele. Cruzava os braços e emanaria certa aura endiabrada, mas que logo amenizaria conforme meu raciocínio prosseguia. ~ Existe possivelmente uma hipótese para essa situação indagada por você, Mikhan. Acredito que, muito provavelmente, os Celestiais possuem desvantagem para com o colar que Byakushi possui e que aumenta exponencialmente suas habilidades de Akuma no Mi. Diria ao descruzar os braços e elucidar minha observação. ~ Afinal... presenciei bem de perto esse seu poder que provem da morte, ainda que ele seja índigo de usar, tal fato é que! Sua Akuma se beneficia de alguma forma desse colar. Terminaria de proferir ainda que não soubesse como exatamente explicar, mas era uma possível ideia baseada nas informações até o momento e bastante plausível.

Aaron ficava mais interessado nos domínios do tal “Deus”, que de fato era intrigante. Se fosse em outro momento, certamente estaria mais interessado nos costumes e locais dessa ilha, porem! Devido o fato de estar constantemente reprimindo minha fúria e sedento por vingança, por causa de Byakushi, estava perdendo foco em certos momentos. Isso estava ficando mais claro para mim, ainda que fosse difícil evitar, conseguia perceber. Certos desejos primitivos dentro de mim eram muito fortes. Mas devido meu intelecto, doutrinado por tanto tempo graças a minha amada Deusa, conseguia suprimir e até mesmo domá-los; ainda que em raros momentos eles acabem eclodindo.

~ O ideal seria agrupar meu bando junto dos guardiões de Skypeia, os que estiverem disponíveis, juntar armamentos adequados e por fim... ir até esse templo de Deus e averiguar a situação, levando em conta é óbvio uma inevitável guerra contra Byakushi e seus comparsas; até mesmo considerando os Shandians como inimigos. Diria ao analisar a situação e manifestar meu ponto de vista.

Aaron compreendia bem o plano e sugeria ir até Upper Yard para encontrar Hynno e explicar a situação diretamente, o que poderia ser mais eficiente. ~ Hmm... estou de acordo. No entanto, tenha em mente que os Shandians não perderam a chance de lhes atacar, ainda que suas forças sejam desconhecidas, apenas pelo fato de um dos arcanjos reconhecer o povo como inimigo e ainda pelo fato de não terem sido derrotados, ou suas forças são equivalentes ou maiores, então possua em mente isso. Confiarei em suas escolhas caso encontrar com eles. Todavia, não se esqueça do nosso acordo com Mikhan. Confiava em Aaron para decidir se iria enfrentar, ou não, o povo de Shandian, caso acabasse se deparando com eles. Talvez pudesse evitar combates desnecessários, mas por outro lado poderia ser um erro ignorar a presença deles, pois, um povo que trata todos como inimigos não é surpresa eles virem atacar pelas costas, apesar de que ainda possuía muita pouca informação quanto aos povos dessa ilha.

Prosseguiria a falar para Aaron. ~ Vamos nos encontrar na terra de Deus. Traga o grupo de Hynno, enquanto isso irei com Mikhan atrás dos guardiões restantes, se ainda estiverem vivos. Acredito que está de acordo, Mikhan? Diria inicialmente concordando com Aaron e em seguida questionando o arcanjo, já que, ele poderia ter uma boa ideia de onde estariam seus aliados. ~ Irei lhe comunicar assim que estivermos prontos. Caso encontrar o grupo Gamma primeiro, avise-me. Irei marcar um local seguro para nos agruparmos e invadirmos o esconderijo de Byakushi. Terminaria de proferir já sabendo que Aaron possuía boa sagacidade para entender o plano no geral.

Após a saída de Aaron, viria a acompanhar Mikhan caso o mesmo começasse a seguir em alguma direção. ~ Se vocês são guardiões dessa ilha, suponho que existem pontos diferentes e específicos para vocês atuarem como protetores. Deduzo que esse talvez seja o seu, ou de algum outro ao qual você veio prestar auxílio. De qualquer forma, qual é o território do guardião mais próximo? Acredito que seja suficiente só nos para irmos até lá e averiguar se ainda estão vivos, feridos ou mortos. Apontaria meu raciocínio e esperaria para ver se Mikhan possuía boa capacidade de entendimento, já que, seria o mais óbvio ir até os pontos onde eles frequentavam mais, pois, se possuíssem um pingo de inteligência, saberiam que seria o local mais lógico a se ficar para aguardar ajuda, se claro ainda estivessem vivos. Contudo, prevaleceria em alerta quanto a um possível ataque e caso viesse o ocorrer, tentaria interceptar o ataque ao defletir contra o alvo sua própria investida.
Histórico:
 



____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
OverLord
Pirata
Pirata
OverLord

Créditos : 31
Warn : 10º Capítulo - Parabellum! 4010
Masculino Data de inscrição : 31/03/2012
Idade : 23

10º Capítulo - Parabellum! Empty
MensagemAssunto: Re: 10º Capítulo - Parabellum!   10º Capítulo - Parabellum! EmptyQua 13 Maio 2020, 02:34


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Como você venderia a morte? Literalmente a experiência definitiva! Sem seguro, sem enjoo, sem discussão, uma viagem só de ida"
Post: 02 | Localização: Upper Yard




Precisava muito domar aquela serpente gigante, ia ser incrível ter ela no mar azul, poderia ser um belo de um poder aquisitivo e de aterrorizar quem estivesse em seu caminho. Tobio era contra aquilo, dizia que era para eles correrem, ele continuava a citar o tamanho daquela serpente, mas o tamanho não significava nada, podia derrubar a serpente e qualquer gigante, se fosse necessário. O réptil gigante não era burro, Hynno estava na linha de frente a serpente vinha em sua direção, com uma investida falha, pois o psicopata conseguia se esquivar e estava até mesmo preparado para uma situação daquelas, buscava até mesmo dar um soco na cabeça dela, a mesma podia sentir o impacto, mas não era abalada pelo golpe e não impedia a mesma de executar uma segunda leva. Ao contrário da primeira, que Hynno conseguiu facilmente se esquivar, este segundo, o pirata precisava utilizar o Soru e só assim para escapar daquela mordida, mas a árvore no caminho não podia dizer o mesmo. Era destroçada pela mordida e por um novo fator, o fator surpresa, aquela serpente tinha um veneno corrosivo. Podia ser de aço, mas aquele veneno iria acabar com ele, se fosse atingido.

Era incrível, estava achando aquilo muito bom, Cuddle estava apavorado com aquilo, seus olhos estavam arregalados enquanto que, Orochimaru estava cego de amor pela serpente. Enquanto que o companheiro cientista estava animado e dizia que precisávamos da serpente enquanto que, o mink, parecia não gostar da situação e xingava os dois. A sua ideia era encurralar a serpente em algum local para doma-la, mas o local de Upper Yard não lhe dava a proposta, não achava um local para restringir a mesma e doma-la e nesse meio tempo de busca, havia tido aquele breve diálogo com o ruivo. Precisava então pensar em algo, encurralar não seria possível e a adversidade era o tamanho colossal da serpente, mas Orochimaru dava uma ideia, ele dizia que iria aplicar um veneno do tipo paralisante, mas ele pedia que Tobio, Cuddle e Hynno, Clark Quente, mantivessem a cauda e a cabeça ocupadas. O psicopata então olhava para o mink e dizia: - Tobio, mantenha a cabeça da serpente ocupada, irie manter a cauda. E então, Draguren se preparava para agir, tinha um plano, uma ideia e buscava o sucesso da mesma. – Poe! Atrapalhe a visão daquela serpente e ajude o Tobio!

O pirata então começava a correr na direção da serpente, utilizando-se de sua aceleração e corrida e na velocidade máxima, usava o Soru o máximo de vezes que fosse necessário, para chegar na cauda da serpente colossal antes que a mesma pudesse fazer alguma ação ou ter algum raciocínio. Utilizaria um salto para cair em cima da cauda dela, cairia de lado, não iria montar, como se fosse um touro mecânico, mas sim, como se tivesse pulado para interceptar. Suas duas pernas estavam então, parcialmente laminadas, dos joelhos até as pontas dos dedos, cravaria no chão, eram lâminas de quatro centímetros revestidas com o haki do armamento, era para ter mais sustentabilidade na hora de se manter preso no chão. Metade de seu corpo estaria sob a cauda dela, enquanto que seus braços, estavam no outro lado, tocando o chão, mas também, laminando parcialmente os braços, as pontas dos dedos também, estariam buscando restringir realmente os movimentos da serpente com sua cauda. – Avise quando aplicar, Orochimaru! Gritava para o outro cientista. Agora, se não conseguisse alcançar a cauda da serpente a tempo, o que achava isso difícil, sua velocidade era muito alta, principalmente quando juntava aquelas três coisas: Corrida, Aceleração e o Soru. Mas, se não fosse possível, Hynno apenas procuraria correr em alta velocidade para executar tal plano enquanto que, Poe ainda estaria no alto, atrapalhando a visão do réptil colossal, junto com Tobio.

Se as pernas estivessem sustentáveis o suficiente para aguentar os trancos dos movimentos da cauda da serpente e seus braços com os dedos clamassem por ajuda, procuraria agora focar seu haki do armamento nos braços do psicopata e faria aquilo alternadamente, sempre que algum membro pedisse ajuda por causa da força daquela criatura colossal, iria revezar com o seu haki. Se por algum acaso, fosse lançado para alguma estrutura ou árvore, procuraria se reposicionar no ar e parar o seu avanço forçado para longe, com as solas de seus pés laminados e com haki, mas se mesmo assim, ainda estivesse “voando”, procuraria enegrecer suas costas, assim com a parte de trás de sua cabeça, para reduzir danos naquelas áreas. – Acho que se o Roxo ou o Ruivo estivessem aqui, seria mais fácil, mas não vou ligar para eles não. E então, se ela ainda não tivesse sido anestesiada ou, se tivesse sido, com o efeito surtindo efeito ou não, procuraria utilizar de sua corrida e aceleração, agora com sua furtividade junto para então, se aproximar de construções que tivessem próximas da serpente, agora seu plano era soterrar a criatura colossal, pelo menos, o que pudesse. Iria fatiar as construções, com Ymir e Jigoku, ambas as lâminas enegrecidas. Procuraria corta-las de forma que caíssem na direção da serpente colossal. Se fosse apenas arvores, apenas utilizaria Ymir para tal ato. Se fosse necessário as duas, isto é, se tivesse construções para ser preciso ambas, apenas deixaria Jigoku empunhada, enquanto ela emitia as chamas do inferno na parte acima do cabo.

Então, caso notasse a presença do Ruivo e da parceira dele, Diana? Bem, de qualquer forma e em qualquer caso, gritaria para eles: - Não façam nada ofensivo, apenas nos ajudem a imobiliza-la! Ruivo use sua lama para inundar ela ou algo do tipo, vou doma-la! E então, com o ruivo chegando a tempo ou não, com seus planos funcionando ou não, isto é, este caso a seguir só iria acontecer se tudo falhasse e a serpente ficasse na ofensiva contra eles, principalmente contra Hynno. O psicopata procuraria correr com toda a sua agilidade e esquiva para conseguir sair do alcance dos ataques dela, como aquela mordida que soltava um ácido corrosivo no baque, quanto a cauda. Seriam saltos para os lados com uma rolada para a frente, isto no caso de mordidas, agora se fosse golpes com a cauda na horizontal, Hynno apenas procuraria se esquivar com um “Salto com vara”. Pularia por cima com toda a força que tinha, até mesmo sacava Ymir, para fazer um dano nela, não para matá-la ou cortar a cauda, mas para faze-la sentir dor, fazer a criatura colossal sangrar. Se o ataque colossal fosse de cima para baixo, procuraria dar um salto seguido de uma rolada para a direita e então, um corte na diagonal, de baixo para cima e da esquerda para a direita, com Ymir, a espada de gelo, na cauda dela, mas como dito no caso anteriormente, não era para “decepar um membro”, e sim para causar dor no réptil colossal. Caso fosse um na diagonal, Hynno procuraria apenas dar um salto para o lado oposto no qual a cauda faria o impacto e iria em frente, na direção da serpente e então, daria dois golpes, com força mínima, dois cortes com Ymir, para causar dano mínimo, tudo o que menos queria, era uma serpente colossal com metade da cauda ou então, com parte faltando.


Objetivos:
 

Contador do Piromaníaco:
 

Localização das espadas:
 

Histórico:
 


Supa Supa no Mi:
 

____________________________________________________

- Fala
* Pensamento
- Fala da Plateia

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

R.I.P:
 


Chibis:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 99
Warn : 10º Capítulo - Parabellum! 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

10º Capítulo - Parabellum! Empty
MensagemAssunto: Re: 10º Capítulo - Parabellum!   10º Capítulo - Parabellum! EmptyQui 14 Maio 2020, 14:34



THE CALAMITIES


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Post 2 - Batalhas do Céu




Gamma



Kohebin tinha um plano para que eles pudessem parar a serpente gigante usando tranquilizantes, mas para isso ele precisaria que Tobio e Hynno distraissem as extremidades da cobra para que ele pudesse ficar livre para não ser interrompido. Diante disso, o espadachim se dispôs a cuidar da cauda, enquanto deixou para Tobio o trabalho de lidar com a cabeça.

- VOCÊ SÓ PODE TÁ DE BRINCADEIRA, NÉ? VOCÊ VIU O QUE O VENENO DESSA DESGRAÇA FAZ? EU NÃO TENHO CORPO DE AÇO, FILHO DA PUTA!!!! - Gritou ele no mesmo instante que ouviu o absurdo que teria que lidar com a parte mais difícil e mortal do réptil peçonhento, porém seu companheiro sequer lhe deu ouvidos e saiu correndo na direção da cauda da cobra. - HAHAHAHAHAHA! HAHAHAHAHAHAHA! EU VOU MORRER POR CAUSA DESSE MERDA QUE EU RESOLVI SEGUIR! - Gargalhou ele de maneira bizarra, pois sua risada tinha o mix de nervosismo, desespero e raiva.

Enquanto dava risada da sua própria desgraça, o coelho saiu saltitando com agilidade pela floresta da Upper Yard, usando as árvores ao seu favor para conseguir pular de um tronco para outro e consequentemente dificultar as chances da serpente de abocanhá-lo durante o processo de chamar a atenção da cabeça dela junto com a ajuda do corvo Poe. Se Tobio apostava na agilidade, Hynno apostava na velocidade, usando seu Soru para se aproximar com velocidade até a ponta da cauda da cobra e então segurá-la e não deixar que ela continuasse avançando. (Ou pelo menos foi isso que eu entendi que você fez… Mas acho que não muda o resultado final kkkkk)

Mesmo com partes do corpo transformadas em lâminas e cravadas no chão para aumentar as chances de continuar firme, a força da serpente era tamanha que o corpo do espadachim foi facilmente arrastado, como se toda a força que ele estava aplicando não servisse de nada. A situação mudou um pouco quando ele aplicou o Haki em seus membros, o que resultou num atrito maior e uma leve redução na velocidade da cobra, que agora percebendo a presença de Hynno agitou sua cauda com ainda mais força e velocidade para jogá-lo para longe. Imaginando que isso poderia acontecer, o piromaníaco conseguiu se ajeitar no ar e não atingir violentamente a árvore para onde foi jogado.

- Não consigo aplicar! A pele dela é muito resistente! - Avisou Kohebin espantado com o fato de que todas as suas agulhas com tranquilizante estavam quebrando ou entortando ao tentar penetrar o corpo da serpente. Esse breve momento de distração foi suficiente para que o cientista ficasse vulnerável a um ataque da cobra, mas graças a Tobio, que atirou shurikens na cabeça do réptil, Kohebin conseguiu o tempo necessário para sair correndo para um lugar seguro.

- Merda! Isso não é bom! Hynno, o que a gente faz? DESGRAÇAAAAAAAAAAAAAAA!!!!! - Soltou Tobio ao perceber que todas as shurikens que ele jogava contra o animal colossal sequer arranharam o corpo dele… A dúvida é: será que o espadachim teria um resultado diferente?

Adotando uma estratégia onde ainda evita atacar diretamente a cobra, Hynno começou a cortar as árvores que haviam no caminho para tentar fazer essas cair em cima da serpente, porém também não daria certo uma vez que ela conseguia destruir, passar por cima ou mesmo empurrar as árvores com certa facilidade. Começando a ficar irritada com os ataques, a cobra ergueu sua enorme cauda para cima e tentou usá-la como um enorme chicote para esmagar o espadachim. Draguren poderia tentar desviar ou mesmo bloquear o golpe, de qualquer forma o resultado seria o mesmo: o chão onde o rabo da serpente atingiu afundaria e uma nuvem de poeira subiria ao redor de Hynno, enquanto que ataques simples de suas lâminas também se mostravam ineficazes contra ela.

- AAAAAAAAAAAA! DROGA! TO PRESO, CARALHO! - Gritou Tobio da parte de fora da cortina de pó.

A visão do espadachim não seria bloqueada por muito tempo, na verdade a nuvem de poeira se dissiparia bastante rápido, o problema aqui é o fato de que o mink estava com um pé preso em uma raiz e a cobra gigante avançava na sua direção para esmagá-lo com suas presas enormes e ainda por cima venenosas. Hynno sabia que com a sua velocidade ele poderia alcançar o companheiro antes da serpente, só não sabia se poderia libertá-lo a tempo de não deixar ambos em perigo.

É realmente admirável e incrível que a resistência dessa cobra seja tão alta assim, mesmo que seja uma característica da espécie, já é um feito e tanto para um animal… Mas infelizmente isso também significa que não há maneiras de pará-la, portanto consequentemente não há como aplicar técnicas de doma sobre ela. Para salvá-los, Hynno terá que achar um jeito de matar a serpente, resta saber como ele pode fazer isso considerando que golpes simples de suas lâminas não penetram a pele dela e também não é possível afirmar se alguma técnica mais poderosa causaria dano o bastante para acabar com esse combate.




Alpha e Beta



Com a aliança formada, Aaron e Masimos aproveitavam para conversar um pouco mais com Mikhan e esclarecer algumas dúvidas. Enquanto o tritão buscava montar estratégias e adquirir mais informações a respeito do posicionamento dos outros aliados celestiais, o ruivo foi quem fez o maior número de perguntas durante o tempo que passaram conversando com o arcanjo.

Imagino que haja algum tipo de bem em comum entre vocês. Há alguma chance de trégua até esse "empecilho" passar?

- Essa é uma pergunta difícil de ser respondida… Digamos que o atual líder dos shandians não é alguém que ouve qualquer um, portanto acho quase impossível que ele aceite ouvir algum skypieano mesmo nessa situação, porém não posso dizer com certeza que o mesmo aconteceria com vocês. A verdade é que tudo depende de como a chegada de Byakushi e seus homens vai afetar a aldeia deles e se isso vai trazer frutos bons ou ruins. - Explicou Mikhan a respeito dessa primeira pergunta.

"Armas de Angel Island? Que tipo de armas estamos falando?"

- É comum aqui no céu que façamos uso de itens especiais chamados Dials. Existem diversos tipos e cada um tem uma propriedade especial, como por exemplo o Lamp Dial que está dentro daquele poste acumulando luz para que de noite acenda e deixe essa rua iluminada. - Ele apontou para o poste na rua ao qual estava se referindo, porém haviam outros pelo local que eles poderiam ver. - Da mesma forma que existem os Dials de uso doméstico no dia-a-dia de Angel Island, também existem aqueles que podem ser usados em combate por serem um pouco mais poderosos, sendo que os Artesãos de Dials são os responsáveis por colocar os diversos tipos de Dials em armas e dar ainda mais utilidade para eles em uma batalha. Geralmente habitantes do Blue Sea não aguentam uma “Batalha do Céu” por não serem capazes de se equiparar àqueles que utilizam Dials, mas se vocês forem tão fortes quanto o grupo de Byakushi, acredito que farão parte da exceção. - Essa resposta dada pelo arcanjo era bastante interessante, pois serviu para apresentá-los ao conceito dos Dials, mas ainda restava saber se eles também poderiam ter acesso a esse tipo especial de acessório.

"Alguma chance de termos acessos a algumas delas? Não quero estar de mãos vazias quando encontrarmos inimigos."

- Byakushi levou a grande maioria dos nossos bons artesãos, então não vai ser fácil dar a vocês algo muito poderoso. Nossos comércios também estão todos fechados e recomendei que todos ficassem no esconderijo para não correr o risco de serem alvos dos inimigos caralho, isso vai fuder a economia. Irei verificar se há alguém que pode arrumar bons Dials para vocês, mas garanto que ninguém fará isso de graça, principalmente se estivermos falando daqueles que são mais raros e poderosos. Mesmo eu que sou um arcanjo não consigo esses com facilidade.

“O oponente que você derrotou, ainda tem o corpo dele? Seria bom tirarmos algumas conclusões da sua luta, para termos algum tipo de parâmetro do nível dos inimigos.”

- Sim, eu pedi para alguns homens levarem o corpo até uma área mais isolada da cidade. Eu cheguei a fazer uma checada básica no corpo dele, mas não encontrei nada de relevante, se quiserem posso levá-los até ele para mostrar. - Respondeu Mikhan já se preparando para levá-los até o lugar que ele se referia. Poucos segundos de caminhada já foram suficientes pro arcanjo parar e notar que algo de errado havia acontecido. - Impossível… - Ele então apressou os passos e correu na direção de uma caçamba de lixo que estava com a tampa aberta e... vazia. - Eu cortei seu pescoço, seu coração parou de bater… Isso deveria ser impossível! - A expressão no rosto do celestial era de negação misturada com um pouco de espanto, pois realmente não conseguia acreditar que seu oponente havia sobrevivido. Ou, sendo um pouco mais sensato, talvez fosse algo mais simples como alguém ter vindo até aqui e somente levado o corpo embora para algum lugar, ou até mesmo um erro dos homens que ficaram encarregados do trabalho de trazer o cadáver para cá.

- Vai ter essa história de zumbis em todo lugar que vocês vão? Já adianto que a primeira ideia foi minha, hein. Hein? Hein? Hahaha! - Comentou Shido tentando fazer uma piada com a situação, inclusive cutucou Diana com o cotovelo como se estivesse esperando que a sereia fosse quem mais ia dar risada por conta do tema envolver diretamente ela. Acontece que tanto ela quanto os demais ali presente pareciam não ter achado a menor graça e praticamente o ignoraram. Constrangido com a situação, o cientista coçou a cabeça e completou: - Hehe... Hora errada?

Se Aaron tinha como intenção descobrir um pouco dos poderes do inimigo, bem, de certa forma ele conseguiu uma pista. Já Mikhan, agora parecia que compreendia melhor a razão pela qual seus companheiros arcanjos ainda não haviam retornado, havia finalmente se dado conta de que não era apenas Byakushi que tinha habilidades extraordinárias no grupo dele. Diante dessa situação, o ruivo sabia que não podia mais perder tempo ali, ainda mais depois de avisar Hynno pelo Den Den Mushi sobre a aliança e perceber que o companheiro parecia estar em apuros.

Vamos nos encontrar na terra de Deus. Traga o grupo de Hynno, enquanto isso irei com Mikhan atrás dos guardiões restantes, se ainda estiverem vivos. Acredito que está de acordo, Mikhan?

- Sim, sim… Estou. - Concordou Mikhan ainda anestesiado com a recente descoberta.

"Se vocês são guardiões dessa ilha, suponho que existem pontos diferentes e específicos para vocês atuarem como protetores. Deduzo que esse talvez seja o seu, ou de algum outro ao qual você veio prestar auxílio. De qualquer forma, qual é o território do guardião mais próximo? Acredito que seja suficiente só nos para irmos até lá e averiguar se ainda estão vivos, feridos ou mortos."

- Geralmente eu sou o responsável pela supervisão da cidade, mas não existe uma regra entre a gente para isso, por isso não sei onde os outros travaram suas batalhas, mas posso dizer os locais de Upper Yard que eles escolheriam proteger ou mesmo se esconder se fosse necessário. Tanto o Altar de Sacrifício, quanto a Upper Ruins são boas apostas… É, com certeza algum deles foi para as ruínas. - Disse o arcanjo explicando para Masimos sobre algum dos lugares mais relevantes de Upper Yard. - Posso dizer para você como chegar lá, mas não posso sair da cidade e deixar os moradores sem proteção.

Iria Masimos concordar com isso ou teria ele alguma solução para poder levar o arcanjo consigo para dentro da Upper Yard?




Beta



E falando em Upper Yard, Aaron e Diana já estavam indo para lá seguindo a direção já mencionada por Cerviel anteriormente e também a mesma rota feita pelo grupo de Hynno. Para chegar até a área com “Vearth”, a dupla teria que usar um bote com um motor estranho para atravessar a Milky Way (ponte de nuvens) que dava acesso a Upper Yard, e tal bote poderia ser facilmente adquirido no pé dessa estrada que não estava sendo vigiada por ninguém, afinal praticamente todos na ilha tiveram a alma roubada.

- Seria isso um Dial? - Perguntaria Diana a respeito do motor do bote que era capaz de liberar pequenas rajadas de ar que permitiam o veículo de se mover sobre esse tipo especial de nuvem mesmo sem vento algum.

Por conta disso, Aaron não precisaria tirar de seu pântano nenhum outro meio de transporte, mas seria interessante para ele perceber que sem os tais Dials, eles provavelmente teriam dificuldade de navegar em “mares do céu”. Antes de responder a pergunta do ruivo, a sereia fechou os olhos e respirou fundo como se tivesse tentando sentir com mais precisão onde sua alma estava, mas pela sua expressão facial ela não havia tido bons resultados.

- Nada demais… Ainda sinto que ela está próxima, mas não sei exatamente onde. Vamos continuar procurando. - Assim que chegaram no lado da Upper Yard, os dois poderiam continuar navegando na Milky Way e sabe-se lá onde iriam parar, mas a visão aguçada de Diana acabaria fazendo-a perceber algo de estranho no chão logo abaixo deles. Eram pegadas de sangue. - Olhe, Aaron, são pegadas! Parecem ter vindo da Angel Island, seria do inimigo do arcanjo? Podemos seguí-las, talvez elas nos levem até alguém importante. Só que para isso teríamos que adiar nossa ida até Hynno. O que você prefere?

OFF:
 

HISTÓRICO DA AVENTURA:
 

FERIMENTOS:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
(Link da ficha na imagem)
Voltar ao Topo Ir em baixo
OverLord
Pirata
Pirata
OverLord

Créditos : 31
Warn : 10º Capítulo - Parabellum! 4010
Masculino Data de inscrição : 31/03/2012
Idade : 23

10º Capítulo - Parabellum! Empty
MensagemAssunto: Re: 10º Capítulo - Parabellum!   10º Capítulo - Parabellum! EmptySab 16 Maio 2020, 02:08


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Como você venderia a morte? Literalmente a experiência definitiva! Sem seguro, sem enjoo, sem discussão, uma viagem só de ida"
Post: 03 | Localização: Upper Yard




Naquela situação, Tobio não parecia muito suscetível em concordar com o psicopata com o plano que ele tinha em mente, mas não deixava ele continuar, pois o psicopata logo avançava com o seu plano e o mink fazia o mesmo, descontente, mas fazia. A ideia até podia ser boa, mas o tamanho colossal e a força da serpente, estragava aquilo tudo. Era arrastado pela força da cauda, mas tudo mudava quando enegrecia seus membros e aquilo fazia a serpente reduzir sua velocidade, mas o réptil balançava sua cauda e conseguia arremessar o pirata para longe, mas já estava esperando por aquilo e Hynno conseguia se ajeitar no ar e assim, evitar de bater com violência na árvore. Orochimaru então vinha com uma péssima notícia: Ele não conseguia aplicar a injeção, a pele da serpente era muito resistente. Nesse momento, Kohebin quase virou comida de serpente, mas Tobio salvava o cientista, lançando algumas estrelas ninjas na cabeça do colossal e assim, dando tempo para o cientista correr para um local seguro. Tobio questionava o psicopata sobre o que eles fariam agora, mas Hynno ainda buscava doma-la e começava a derrubar árvores para tentar algo, mas não chegava a dar certo, ainda mais pelo tamanho colossal da serpente, o que irritava a mesma e ela utilizava sua cauda, como um chicote para atacar o piromaníaco, que conseguia se safar se esquivando para o lado, mas o impacto levantava poeira e o chão afundava.

Escutava o grito do mink e o que ele dizia, assim que ganhava visibilidade, via o pé de Tobio, Cuddle, preso em uma raiz e a serpente parecia que não perderia tempo. Agora, precisava matar a serpente, já que doma-la seria impossível. Corria então com tudo para a direção de Tobio ou melhor, entre Tobio e a serpente, só iria naquela direção, se visse que conseguiria chegar lá antes do colossal. Utilizaria um Soru, o segundo apenas seria usado se realmente fosse preciso, mas antes da corrida, já pegava duas dinamites e o isqueiro, todos os golpes haviam sido fracos, sem a intenção de matar, mas agora, seria na ofensiva total. Após o primeiro ou o segundo Soru, acenderia o pavio das duas dinamites e então, rapidamente guardaria o isqueiro e com os explosivos numa contagem de pavio, pegava um deles com a outra mão e lançava os dois na direção da serpente, se ela estivesse com a boca aberta, melhor ainda. Só que, não iria ser só isso, após lançar, transformaria a ponta de seu pé direito em lâmina enegrecida e procuraria chutar a raiz, sem prejudicar o pé do mink e então, a ponta de seu pé voltaria ao normal e segurando Tobio, utilizaria o restante de seu Soru, isto é, mais uma ou duas vezes, dependendo de como foi a corrida em busca de ajudar o mink na intenção de se afastar do local e pegar uma distância da serpente.

A sua ofensiva seria apenas lançar aquelas duas dinamites na direção da serpente e em seguida, salvar Tobio e por fim, pegar uma boa distância do réptil colossal. – Agora, vamos matar essa serpente, não tem mais conversa. E então, se o colossal ainda estivesse vivo, sacaria Jigoku e Ymir, mas Hynno não avançaria, deixaria o réptil vir em sua direção e seria nesse momento, que o psicopata causaria um atrito em Jigoku, que estava na mão esquerda para a mesma começar a pegar fogo, uma habilidade interessante da mesma. Caso a serpente viesse para abocanhar o pirata, Hynno buscaria se esquivar dando um salto para a direita e então, quando estivesse oportunidade e tivesse alcance, tentaria um corte de cima para baixo com Jigoku no rosto da serpente, enquanto que com Ymir, tentaria uma estocada no olho esquerdo do colossal, girando um pouco o seu corpo após o corte vertical para executar a estocada. Ambas as lâminas em seus momentos ofensivos, estariam enegrecidas pelo haki do armamento, toda sua intenção de matar agora era visível.

Se o réptil viesse com a cauda, ao invés de vir numa investida para abocanhar ou morder, Hynno prestaria atenção pois, se fosse que nem o de antes, de cima para baixo, daria um salto para a diagonal direita e então, faria sushi. Dois golpes simultâneos, de cima para baixo e com ambas as lâminas enegrecidas e uma delas, pegando fogo. Seu objetivo ali era cortar boa parte da cauda dela e acabar com um dos problemas, o resto, poderia ser fácil de finalizar. Se o movimento da cauda do réptil fosse na diagonal, Hynno procuraria se esquivar para a diagonal oposta e então, tentaria fazer um corte em “X” com Jigoku e Ymir na cauda da serpente, todas as suas tentativas, eram para cortar o membro do réptil colossal e fazer desfalque nele. Se o colosso simplesmente fizesse um giro para atingir o homem de aço com um golpe na horizontal com a cauda, Hynno procuraria bloquear com as espadas formando um “X”, com Ymir na frente e ambas enegrecidas. As solas de seus pés estariam laminadas, para se prender no chão. Aquele objetivo era de se segurar no local enquanto bloqueava o golpe da cauda enquanto que ao mesmo tempo, buscava cortar o membro com o impacto e a força que estava pretendendo causar.

Se notasse que não conseguiria suportar a pressão, procuraria pular sob a cauda e sair da área do ataque e ainda por cima, se afastaria um pouco do réptil. Se pular por cima não fosse uma boa ideia e ainda tivesse um uso de Soru, utilizaria o Rokushiki, além de usar as lâminas de suas solas, como patins, para sair rapidamente da área da cauda. Agora, em qualquer momento, notasse a presença do Ruivo, gritaria para o mesmo: - Ruivo, sem perguntas, vamos matar isso aqui! Agora, voltando um pouco no tempo, se as dinamites fizessem todo o trabalho e a serpente colossal morresse, Hynno diria: - Tenho uma ideia. Orochimaru, Cuddle, bora cortar em pedacinhos, comeremos carne de cobra hoje. Mas antes, guardaria Jigoku de volta na bainha e com Ymir, iria retirar o couro da serpente, não todo pois era colossal, mas retiraria o suficiente para que pudesse fazer um casaco de pele. Outra coisa que faria, era analisar as presas dela, se notasse aquele veneno corrosivo, isto é, cutucaria sua espada de gelo nas duas presas para comprovar aquilo e se fosse positivo, com Ymir, arrancaria as duas presas da serpente e as deixaria no chão, pensaria no que faria depois. Caso as presas estivessem normais, sem aquele veneno, arrancaria com suas próprias mãos enegrecidas e guardaria as duas em sua mochila, assim como o couro arrancado.



Objetivos:
 

Contador do Piromaníaco:
 

Localização das espadas:
 

Histórico:
 


Supa Supa no Mi:
 

____________________________________________________

- Fala
* Pensamento
- Fala da Plateia

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

R.I.P:
 


Chibis:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




10º Capítulo - Parabellum! Empty
MensagemAssunto: Re: 10º Capítulo - Parabellum!   10º Capítulo - Parabellum! Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
10º Capítulo - Parabellum!
Voltar ao Topo 
Página 1 de 7Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Jaya :: Skypiea-
Ir para: