One Piece RPG
On The Top Of The World - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor Furry Hoje à(s) 12:39

» [ficha] Arthur D.
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 12:25

» Enuma Elish
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 11:22

» [Mini-Aventura] A volta para casa
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor Fiest Hoje à(s) 10:51

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor Fukai Hoje à(s) 10:10

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 10:07

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 07:50

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 06:02

» Hey Ya!
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 02:56

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 02:08

» [Ficha] Raveny Moonstar
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:38

» Raveny Moonstar
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:36

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 01:11

» Escuridão total sem estrelas
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:39

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor Kiomaro Hoje à(s) 00:27

» Arco 5: Uma boa morte!
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:58

» A inconsistência do Mágico
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 23:45

» Seasons: Road to New World
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor Volker Ontem à(s) 22:44

» Ain't No Rest For The Wicked
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 21:55

» I - O bêbado e o soldado
On The Top Of The World - Página 5 Emptypor Domom Ontem à(s) 21:49



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 On The Top Of The World

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : On The Top Of The World - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptyDom 24 Nov 2019, 01:52

Relembrando a primeira mensagem :

On The Top Of The World

Aqui ocorrerá a aventura do(a) caçador de recompensa Akira Suzuki. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptySex 01 Maio 2020, 15:35

Ventos Gentis - Parte II

Um grande bocejo escapava da minha boca após finalmente despertar, sentindo o sol quente atingir minha pele como um sinal de um dia promissor. Ter dormido apenas metade da noite e ainda dormir mal pelos pesadelos não ajudavam a me manter 100% desperto, mas isso também não era motivo de ficar de moleza. Antigamente eu ficava dias dormindo pouco enquanto dividia meu tempo entre trabalhar e treinar, e nunca morri por isso, era só questão de tempo até meu corpo entender que o dia havia raiado e logo minha disposição retornaria. Sim, o sono ruim, não era o problema, o que me incomodava haviam sido os pesadelos. Fazia tempo que eu não sonhava, era um acontecimento raro dado ao estresse e as preocupações que comumente me atormentavam, e logo quando finalmente me lembrava de um dos devaneios noturnos era algo assim... - "Será que é por ambos terem me lembrado daquele dia?" - Me questionava, enquanto os fragmentos do sonho que ainda não haviam se perdido passavam pelos minha mente. No sonho eu havia visto novamente meus pais sendo mortos pelo maldito bando pirata que invadiu Budou Island (Micqueot), mas em vez dos rostos turvos e irreconhecíveis que normalmente me separava quando tentava me lembrar da cena, eu via os rostos de Formantis, sua máscara, e do pirata do Cachecol. Ver rostos agora familiares só havia deixado a cena mais vivida, o que não era algo que eu gostava muito.

Saindo do quarto, mesmo um pouco contente com a animação de Kai e Bolton, não podia deixar de olhar de canto de olho para os criminosos amarrados ao mastro. Enquanto outras pessoas tentariam afogar as memórias com álcool, eu logo quis beber meu café. Era de manhã, o momento perfeito, e podia me ajudar a despertar de uma vez, mas logo me conflitava quanto a possibilidade de logo acabar - "Ah, que se dane" - Pensava, bebendo um pouco. Não estava afim de continuar pensando no passado ou naqueles dois piratas, e sabia que o gosto da bebida na boca seria o melhor para me distrair daqueles pensamentos. Quanto a Sam, porém... - Deixe ela dormir mais um pouco. Nós fizemos vigia noturna, e ela esteve acordada a um bom tempo. Por enquanto vamos conferindo se tudo está pronto para a viagem - Dizia, logo me virando para ir verificar os suprimentos; a última coisa que queria era ficarmos sem o que comer no meio da viagem. Falar sobre Sam fazia eu me lembrar do desconfortável olhar que ela havia me dado após meu banho, que minha paranoia usual havia me impedido de esquecer. Esperava que houvesse sido só impressão minha, mas não podia negar que o medo de ter meu segredo descoberto crescia naquele navio, especialmente considerando o incidente com Bolton no dia anterior. No final, porém, não havia muito o que fazer, então tentava não pensar muito no assunto.

Após verificar os suprimentos, além de dar uma olhada na embarcação no geral, verificaria mais uma vez o Log Pose. Por algum tempo me pegava imaginando sobre nosso local de destino, Ilha Aracne, baseado no que haviam dito. Supostamente era uma ilha isolada infestada de aranhas, protegida por um aracnídeo colossal; considerando isso como verdade, conseguia ver porque aquele nome havia sido dado. Querendo ou não, teríamos que ficar lá até o Log Pose de ajustar, e entendia o quão insuportável isso seria para alguém com medo de aranhas, coisa que eu agradecia por não ter - "Bom, aranhas pequenas são lidaveis, desde que não encontremos alguma com veneno letal. Se não cruzarmos com a tal aranha gigante, se for real, não deve haver muitos problemas" - Pensava, finalmente retornando ao convés superior e chamando Bolton e Kai. Me juntando novamente aos dois, questionaria - Bom, tudo em ordem então? - E, em caso positivo - Bolton, poderia acordar Sam? - Porem, em caso negativo, iria verificar e/ou ajudar em qualquer problema que encontrassem. Não sabia exatamente quando tempo havia passado, mas depois de uma vistoria geral no navio esperava que Sam houvesse tido tempo de descansar um bocado.

Com os quatro despertos, mesmo que tivéssemos que esperar um pouco para que Sam acordasse totalmente, coordenaria todos para finalmente partirmos daquele fim de mundo, ou talvez, de certo modo, início. A Grand Line estava a nossa frente, e era hora de finalmente asentrarmos seus mares. Logo me posicionaria no leme enquanto as velas eram abertas, tomando a dianteira do navio para nós dirigimos mar adentro. Sempre verificaria o o Log Pose para ter certeza que estávamos no caminho certo, para, caso não, rapidamente repassar o ocorrido aos outros para reajustarmos a rota, com o leme e velas. Quando estivéssemos já em alto mar, com este estando calmo, finalmente relaxaria um pouco; começaria a olhar o horizonte, perdido, enquanto vez ou outra verificaria novamente o Log Pose. Caso estivesse com tempo livre graças a calmaria, e visse que Sam também estava sem muito o que fazer, me aproximará dela, um pouco receoso, e puxaria um assunto, tentando tirar uma curiosidade que possuía a um tempo - Sam, desculpe se for invasivo, mas... Você havia dito que queria vir à segunda rota acertar contas com alguém, não é? O que houve entre ele e você? - Perguntaria, já que agora provavelmente acabaria me envolvendo de uma forma ou de outra.
Histórico do Ceji:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 61
Warn : On The Top Of The World - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptyTer 05 Maio 2020, 21:06


Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Os seus sonhos inauditos não impediam Akira de banhar-se o sol e revigorar um pouco a mente ao ver Bolton e Kai. Deixava que Sam dormisse mais um pouco, em um ato de compaixão após seu ato egoísta. Ao seu lado, amarrados ao mastro, encontrava Formantis, enquanto podia ver as pernas do outro pirata no lado oposto do mastro — Já lhes dei o que beber e comer. O suficiente, imagino - o caçador informava, olhando para os prisioneiros — Não deram problemas - complementava — E nem dariam! - Kai fazia o movimento que estava fazendo com a faca, mas desarmado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O novo dia exigia novos cuidados e logo Akira se certificava que estava tudo em ordem para a viagem, desde os suprimentos até mesmo o Log Pose, que estava na mesma posição que outrora, estático, se ajustando apenas quando girava, fazendo a bussola resistir ao giro e voltar ao mesmo local. Passou-se algum tempo, com as devidas ponderações acerca do destino, até que Suzuki finalmente voltava, encontrando ambos os colegas treinando novamente — Posso, claro - Bolton guardava a arma e Kai fazia o mesmo, de modo que o caçador ia em direção aos quartos. Alguns instantes depois, saia de lá sozinho e, alguns minutos depois, Sam surgia — Peço perdão pelo atraso! Estão todos ansiosos para partir e eu dormi tanto... - a mulher estava inconsolada e correu para o banheiro, a fim de molhar o rosto e tomar outros cuidados.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Em vinte minutos Sam surgia como se estivesse nova em folha, diferente da aparência zumbítica que havia apresentado há pouco, com os cabelos desgrenhados e os olhos murchos — Estou mais que pronta - falaria, colocando a mão no ombro de Akira, retirando-a logo em seguida, casualmente. Destarte, com todos os membros a postos, a partida era uma questão de tempo! Cada um assumia a sua posição, com Suzuki no leme, Bolton girando a roldana da âncora e Sam ajustando as velas, junto ao Kai, que ficava de lá para cá oferecendo ajuda, principalmente para Bolton, que encontrava-se mais avariado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O Baterilla Seawater, então, começava mais uma viagem, se distanciando cada vez mais da terra vermelha. Marsh, no andar superior, ao lado de Akira, olhava com os olhos marejados para o Farol, fato este que a caçadora não deixaria de perceber. Logo, encostava a sua cabeça na lateral do tronco de sua nova dona, um tanto tristonha, deixando sair um sutil som fino. A ninja, por mais habilidosa que fosse, não conseguia entender a língua dos patos, mas não era difícil supor que era um som em razão de estar deixando o seu antigo dono e seu lar. Por que Karthus havia aberto mão de um animal tão precioso? Não teria ele outra forma de recompensa-la? Por qual motivo logo Marsh?

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Sob o comando de Akira, o navio já adentrava as águas mais profundas, deixando o Farol apenas como um ponto escuro em meio à mancha vermelha. No caminho, quando a rota estava estável e o mar tranquilo, a caçadora lembraria de alguns flashes de seu sonho matinal, rememorando algumas cenas. Um estranho olhar se centralizava em sua mente. Eram olhos humanos, olhos que já havia visto anteriormente. De quem, no entanto, não tinha certeza...

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Desconcertada com essas "aparições" involuntárias, a navegadora piscaria algumas vezes, em uma reação natural, afastando aquela visão que sempre voltava. Dali de cima podia ver tudo que ocorria no navio e, com Kai ainda imerso no treinamento, Sam encontrava-se sozinha, olhando o horizonte, com os braços apoiados no parapeito. Aproveitando o ensejo, Akira se aproximava — Akira - Sam a recebia, desviando brevemente o olhar para a garota, mas voltando em seguida para o mar. Evidentemente não esperava por aquela pergunta, pois Suzuki pôde perceber até mesmo a respiração da mulher parar, sustentando um silêncio constrangedor por diversos segundos... até que por fim foi quebrado — Minha família. Irei vingar a minha família - dizia, apertando seus dedos sobre a madeira e mudando sua expressão para um misto de raiva e tristeza.






Off

Viagem: Farol - Aracne [20u/60u]

Esses próximos posts vão ser todos interativos, até a chegada na ilha. Conhecer os NPCs é realmente uma boa! Tente mais! Um livro não é lido em uma página!

Aliás, considere que se passará uma semana até o próximo post! Não precisa narrar 7 sonos, mas as coisas principais que você fará durante este tempo, seja conhecer mais os NPCs, seja pescar, seja treinar algo, etc!


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : On The Top Of The World - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptyQua 06 Maio 2020, 16:09

Ventos Gentis - Parte III

Conforme zarpavamos, os olhares e expressões dos meus companheiros me mostravam um pouco mais sobre eles. Não fazia tanto tempo que navegavamos juntos, mas já estava com eles a tempo o suficiente para saber que todos possuíam algo que gostariam de esquecer, ou que [i]não podiam[i] esquecer, assim como eu. Parando pra pensar, não achava que qualquer um escolheria um caminho como o nosso, viajantes que ganhavam a vida capturando crimonosos; era um trabalho perigoso que atraia os gananciosos e os que não tinham muitos outros caminhos, como eu e Sam. Alguém que cresceu feliz dificilmente se tornaria um caçador, e isso me fazia pensar em quantos outros tomavam esse rumo pela única outra opção ser a vida de crimes - "Talvez essa seja a diferenca entre nós e eles? Tentar nos mantermos na lei?" - Eu mentiria se dissesse que nunca pensei em como seria se eu tivesse abandonado tudo e acabado me tornando um criminoso, já houveram momentos no passado que eu quis me vingar da marinha que deixou meus pais morrerem por incompetência, mas quando mais pensava mais sabia que nunca me tornaria alguém como Formantis e o homem do Cachecol.

Em meio aos meus pensamentos sobre meus companheiros e a mim mesmo, demorava pra me tocar de um deles que, embora não se encaixasse muito bem ali, provavelmente era o que mais sofria naquele momento: Marsh. Mesmo sendo um animal, o olhar da pata vendo seu antigo lar ficando para trás era pesado. Eu não havia imaginando como aquela despedida podia a impactar, mas eu já deveria saber que ela mais inteligente que um animal comum, e talvez estivesse se sentindo abandonada por Karthus. Sentindo seu toque, logo passava minha mão pelas penas de sua cabeça, como que tentando a consolar com um carinho - ...Marsh, sei que deve estar triste, mas... Sabe que Karthus confiava em você, né? Ele pediu para vir comigo porque sabia você que podia me ajudar. Eu posso não ser como ele, mas espero que consiga se sentir em casa aqui - Dizia a ela, tentando a consolar. Dali pra frente ela seria minha companheira, além de este sob minha responsabilidade, e eu da mesma forma que ela me ajudou eu também esperava poder ajudar ela.

Outra que parecia um bocado triste, especialmente depois da minha pergunta, era Sam. Uma certa curiosidade havia me feito a questionar, mas a vendo daquele jeito sabia que não deveria ter feito; as pessoas possuíam assuntos que não gostavam de falar, eu sabia bem disso, e a perguntar sobre aquilo havia sido insensível. Por alguns segundos permanecia calado também, um tanto envergonhado pela pergunta, até conseguir abrir a boca - ...Eu te entendo. Digo, minha família também foi toda assassinada, bem na frente dos meus olhos - Meu olhar também se desviava ao horizonte - Eu não consegui fazer nada, e saber que parte da culpa foi minha só piorou tudo - Um suspiro escapava da minha boca - Eu me deixei levar pelos sentimentos... Mas isso só fez mais pessoas queridas pra mim morrerem. O que eu quero dizer é... Se você quer trazer a justiça ao responsável, não faça isso com rancor e sentimentalismo. Eles só te fazem tomar decisões ruins. Tenha convicção e acima de tudo noção das próprias ações, pra não acabar se arrependendo denovo - Logo me virava pra me afastar - E... Desculpa ter tocado no assunto - Dizia, retornando ao leve pata verificar mais uma vez a rota.

Eu sabia que os dias seguintes seriam um bocado mais monotonos em comparação com a travessia e o farol, mas isso não significava algo ruim. Eu estava com um pouco de ansiedade para ver nosso destino, mas alguns dias de descanso não soavam nada mal. Passaria os próximos dias tentando não me exaltar muito para poder me recuperar completamente das dores da queda que tive no farol, além de acompanhando a recuperação de Bolton também. Me manteria sempre atento a direção do navio e rota, para não sairmos sem querer do rumo e poder reajustar caso algo ocorresse. Evitaria navegar demais em um possível tempo ruim, para evitar danos ao navio, e sempre coordenaria os outros para proteger a integridade do navio caso uma tempestade viesse. Ao longo dos dias puxaria assunto com Sam, Bolton e Kai em busca de saber que tipo de conhecimentos eles tinham; eu estava pensando se daria pra aprender algo com eles aproveitando o tempo que tínhamos na viajem, e tinha um interesse particular por anatomia (Anatomia Humana), técnicas de montar (Montaria) e ocultação (Furtividade). Ainda teríamos tempo, então por enquanto apenas perguntaria sobre. Além do mais, mesmo ainda um pouco receoso por ter tocado em um assunto delicado com Sam antes, caso visse ela mais animada algum dia, questionaria sobre os choques que vi ela dando no farol - Sam, eu estava lembrando aqui, e quando lutamos no farol os piratas que você atacava pareciam ser eletrocutados. Foi você que fez aquilo?
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 61
Warn : On The Top Of The World - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptySex 08 Maio 2020, 01:27


Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Lado a lado, Akira via o semblante de Sam esmaecer. Os filetes de lágrimas começavam a descer pelo seu rosto. Não só por si, mas também por o que era dito a ela — É uma história horrível, mas não foi culpa sua, de forma alguma... - comentava, após Suzuki expor o seu passado sombrio — Se alguém tem culpa, esse alguém é outra pessoa... - dava uma pausa — Mas você realmente entende? Você falaria essas palavras compreensíveis para mim se soubesse que o meu pai é alguém que patrocina esses tipos de assassinatos? Famílias e famílias... destruídas por suas mãos - virava o rosto para a ninja, com os olhos completamente marejados — Você ainda conseguiria m-me olhar e falar isso para mim, sabendo que o meu p-pai fez o mesmo que fizeram à sua família com outras pessoas?! - a voz já encontrava-se trêmula e falha — E-eu não perdi ninguém como você, então não te entendo. E acho que você também não me entende - dizia — Mas obrigado por tentar - estava um tanto hesitante, mas esboçava a reação de quem iria lhe dar um abraço; mais por que precisava — D-desculpe. Desculpe falar dessa forma e despejar tudo isso em você, é só que... Não aguento o fardo de ser uma Martinelli - não complementava, apoiando-se com os dois braços sobre o parapeito, curva e cabisbaixo — Acho que preciso de um descanso - e era neste clima que se encerrava o primeiro dia de viagem, o qual seguiu com Akira controlando o navio, Sam se isolando, Bolton dando uma pausa nos treinos, por ter exagerado um tanto, e Kai treinando sozinho ou fazendo alguns trabalhos na madeira.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]No segundo dia, Sam voltou a dar as caras, já mais recomposta. Passou por Akira olhando olho a olho, mas não como antes, agora desviando o olhar um tanto depois. Agora que Suzuki sabia de seu segredo, não conseguia mais enxergá-la como antes. O dia passou rapidamente, com Bolton dando dicas para Kai, mas sem participar dos treinos. O garoto parecia bastante animado por estar aprendendo a como se defender e a manusear uma adaga apropriadamente. Todos buscavam se ocupar como podiam, mas o foco de Akira ficava quase que por completo no leme. A Grand Line era um mar desconhecido e exigia toda a sua atenção. O segundo dia também se passou rápido, com Sam trocando algumas palavras, mas não tanto quanto antes.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Então, veio o terceiro dia, em que os mares ficaram mais agitados. Não era uma tempestade, mas os ventos sopravam mais fortes, de modo que nem Bolton pôde descansar apropriadamente. Estranhamente, o vento mudava constantemente. Em um primeiro momento, soprava do leste para o oeste; minutos depois, do oeste para o leste. Não fosse o suficiente, até mesmo chegava a ficar contra a embarcação! Remanejar as velas e adequá-las era uma necessidade constante para manter a rota. Tudo era possível por conta do Log Pose, o qual dava as diretrizes para que Akira pudesse dar as ordens. O dia acabou com todos exaustos, de modo que o revezamento teve que ser ampliado entre todos, deixando de poupar Kai, como estava sendo feito.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]No quarto dia, tudo estava tranquilo. Todos puderam descansar apropriadamente e dormiram o suficiente. Todavia, quando Akira estava no leme e todos ainda na cama, uma enorme onda atingiu a lateral da embarcação, fazendo o navio ficar na diagonal, de modo a forçar Akira a segurar o leme apenas com uma das mãos, evitando ser atirada para fora do Baterilla Seawater. Nos quartos, todos saíram rebolando, pegos de surpresa, diferente da navegadora, que ainda teve o mínimo de tempo de reagir. Superado o susto, todos discutiam o que havia acontecido, sem nenhum ferido. Bolton acreditava que havia sido um Rei do Mar, enquanto Sam acreditava que havia sido uma das correntes estranhas, como a da Montanha Reversa; Kai, por sua vez, falava em absurdos, contando histórias sobre um Deus do Mar. Apesar do sufoco, a conversa havia descontraído bastante e criado um clima ameno, quando todos se reuniram em um círculo - perto do leme - para conversar, com Marsh deitada sobre o colo da ninja.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O quinto dia amanheceu tranquilo e seguiu assim, sem nenhum susto. Com a liberdade cantando, a navegadora se deu o prazer de conversar mais com os tripulantes. Ao que angariara, o ferimento de Bolton já estava completamente fechado, ainda que ele não pudesse fazer nenhum absurdo, sob o risco dos pontos abrirem novamente. Kai estava indo bem nas aulas e Sam estava mais entretida que nunca em seu jogo — [E Pai Sho, um jogo antigo. Quer jogar? Eu lhe conto o que há com essa luva quando você ganhar uma partida de mim! - a caçadora convidava — Sobre aquele dia... bem, não posso desfazer o que falei, mas conto com você para guardar este segredo - erguia o olhar, com uma expressão um tanto temerosa. Com certeza não queria que o seu sobrenome infame se espalhasse por ai — Quanto a isso... sou uma médica, o que quiser saber sobre a área, pode me perguntar! Me formei na ULC, após fugir de casa. Sim, estou tentando voltar para casa, só não pelos motivos de uma boa filha... - complementava, movendo uma das peças — Universidade de Las Camp - acrescentaria, caso Akira não soubesse o que era a sigla — E acho que ganhei - daria uma risada, mostrando que havia ganho o jogo. Ainda, tiveram uma boa jogatina em intervalos durante o dia, com vitórias esmagadoras e unilaterais de Sam — Estarei sempre disposta a jogar com vo- - se interrompia — Como assim você não sabe quem é meu pai?! Giovanzio Martinelli, o ex-Shichibukai?! Akira, em que mundo você está vivendo?! - a surpresa a levava até a derrubar algumas peças — D-desculpe, novamente. Só não esperava por essa... me sinto tão tola por ter achado que você estava me julgando esses dias... - confessava, abrindo um genuíno sorriso para Akira; o qual, talvez, ela não compreendesse.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]No sexto dia, chegava a hora de arrumar o navio. Isso porque já havia muita sujeira pelo chão e as coisas estavam começando a feder. Era necessário se livrar do lixo, limpar o banheiro, lavar a louça - deixada de lado, até então - e o próprio assoalho. Todos cooperava com estas tarefas, mas Bolton e Akira ficavam encarregados de esfregar e limpar os pisos — Me chamam de mercenário para onde vou! Mas não é bem assim... já trabalhei como guia turístico em Lvneel, levando turistas para conhecer as belezas da ilha, principalmente a flora. É uma ilha encantadora, já esteve por lá? Não? Quem sabe um dia... Mas bem, dava muito certo, os animais selvagens não eram um problema. Aprendi a caçar cedo e sabia por onde andavam e como encontrá-los... como me esconder. Ei! Não entenda errado! Foi necessário! Para a minha sobrevivência, por que acha que eu tive que trabalhar como guia e hoje estou aqui, arriscando a minha vida por uns trocados?! - Bolton exclamava, enquanto girava o esfregão entre os dedos com grande habilidade, como se fosse brincadeira de criança. Ao fim do dia, as costas de Akira doíam um pouco, mas já estava completamente recuperada das dores que o Farol lhe causou, de modo que sua situação era melhor que outrora. Era um dor até gostosa, podia-se dizer.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]No sétimo dia de viagem, Akira encontrava-se no leme, quando foi interrompida por Kai — Ei! Você viu as esculturas que eu estava fazendo?! Elas sumiram! Deu um trabalhão - há pouco, Suzuki havia-o visto correr de um lado para o outro do convés, sem entender o motivo. Estava procurando um de seus pertences e criações. Não havia achado nada, até então. E tampouco a navegadora sabia onde se encontravam. Ao menos, até o momento — M-Mar-sh - Kai caia de joelhos no chão, entregue à derrota. Olhando para o lado, Akira podia ver Marsh mastigando um pedaço de madeira polida, a qual realmente parecia ter tido alguma forma - um dia, pois agora estava irreconhecível, completamente destroçada. A pata pareceu perceber o olhar e cobriu a peça de madeira com as asas, virando o rosto — Está tudo bem. Tudo bem mesmo - o marceneiro suspirava, sentando-se no chão e encostando-se no parapeito interno da embarcação, que o impedia de cair do convés superior — Fuuu... é uma viagem longa, não é? É legal navegar? Você é muito bom nisso, se não já teríamos afundado! - puxava conversa — Ah! Eu?! Bem, sei mexer com madeira... era o que o meu pai fazia. Às vezes brincava com as coisas dele e acabei aprendendo uma coisa ou outra... mas olha isso! - Kai mostrava uma moeda em cada mão e, em um rápido movimento, jogando-as para cima, suas mãos as envolviam e, ao abri-las, em seguida, não estavam mais ali — Tcharam! Sensacional, não é?! - gargalhava; afinal, era só um adolescente!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]E, com Kai tendo adormecido ao seu lado, próximo ao leme, com baba escorrendo de sua boca, o dia anoitecia, com ele acordando e rastejando para o quarto — O-obrigado por garantir que nada aconteceria comigo - antes de sair, falava à Suzuki, com os olhos ramelados e a voz sonsa de sono. Acabava o sétimo dia, com Bolton permutando a vigia com Suzuki — Não deram trabalho e não darão - fazia referência aos prisioneiros, assentindo com a cabeça à navegadora — Descanse, você merece. Qualquer coisa eu aviso - pegava o Log Pose, a fim de checar a rota. Era assim que conseguiam navegar; afinal, Akira não era de ferro. Se a bússola se mexesse, indicando que haviam saído do trajeto, Suzuki seria imediatamente acordada, como ocorrera uma vez no dia dos fortes ventos - o que não resultou em nada, visto que o problema foi rapidamente resolvido.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ainda havia bastante água para cruzar até chegar em Aracne. O Baterilla Seawater continuava a navegar pelo oceano!

Off

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Gostei muito das reflexões! Parabéns por trazê-las!

Atualizei a ficha da Sam, criei a do Kai e disponibilizei a do Bolton (com alguns acréscimos, que ele foi enviado para ser oficial, mas nunca foi avaliado, então tô editando). Considere que as falas dos personagens dão a entender que eles tem as perícias que aparecem nas mini-fichas. As que tiverem assim "???" é porque não foi revelado mesmo e você teria que fazer outras perguntas para descobrir ou eles não querem/não contaram propositalmente algo, ainda. No mais, pode realizar o aprendizado que você deseja que eu certifico ele no meu post.

A história de Bolton está ali, mas a Akira não sabe de tudo, apenas o que foi dito. Da Sam e do Kai, eu vou editando conforme acontecerem as coisas.

Sobre as personalidades nas mini-fichas, vou acrescentando palavras-chave ou infos-chave. Você pode sugerir o acréscimo de alguma, também, a partir da sua interpretação sobre o personagem. Na verdade, é importante que faça isso, conto com sua participação!

@Avaliador Coloquei ali embaixo tudo organizadinho para não ter catar em cada post.






Lembretes Importantes

PP - Sam:
 

PP - Kai:
 

Bolton, o Don - PP:
 

Patrono:
 

Baterilla Seawater:
 

Informações - Viagem:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : On The Top Of The World - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptySex 08 Maio 2020, 23:02

Ventos Gentis - Parte IV

Os dias que se seguiam acordo do Baterilla Seawater eram mais agradáveis do que inicialmente eu pensaria. A última vez que havia navegado com aquelas pessoas, com exceção de Kai, havia sido na subida da Reverse Mountain, que não havia sido exatamente mar de rosas para que pudéssemos aproveitar a viajem. Claro, mar da Grand Line fazia jus as histórias e descrições, era um mar instável, mas sequer conseguia comprar alguns climas passageiros e monstros marinhos indiferentes com a corrente tempestuoso que antecedia o farol. Graças a isso houve tempo de sobra para conversar com os meus atuais companheiros, aprender mais sobre eles, o que na fazia um pouco triste ao pensar como seria o navio se Parklife, Beyond e Cave não houvessem ido embora. Felizmente os três que se mantinham comigo eram um bocado animados, mesmo que Sam parecesse um tanto contida as vezes. Kai em especial era um alívio ter abordo, sua aura jovial ajudava a manter um clima bom, ao menos quando não estava atrás de patas travessas. Fazia algum tempo desde a última vez que eu não havia me sentido sozinho, mas não gostava de lembrar do meu antigo aliado que foi embora sem nem se despedir; Ao menos Bolton já havia avisado quando e como iria se separar, e esperava não ter que passar pelo que passei com Tetsu denovo.

Fora os problemas náuticos ocasionais, que feliz ou infelizmente eu já esperava, havia uma coisa que acabou me causando um pouco de preocupação, o comportamento de Sam. Com o tempo fui percebendo o quanto minha conversa com ela havia a impactado, de uma forma bem diferente do que eu imaginava, e não pude deixar de pensar sobre aquilo. Eu queria falar com a moça denovo, mas depois de ter confundido tudo e dado o "conselho" errado? Eu precisava pensar sobre aquilo, antes de ter coragem de falar com ela denovo sem pisar na bola - "Ela falou que é filha do tal Giovenzio Martinelli..." - Eu já havia ouvido o nome em algum lugar, mas nenhuma memória em especial saltava ao pensar no mesmo. Apesar disso, não era difícil montar as peças do quebra-cabeça. Primeiro havia dito que havia vindo até a Grand Line atrás de um criminoso específico, depois demonstrava desgosto pelo pai que patrocina assassinatos e que não aguentava o peso do sobrenome Martinelli... - "Então ela é a filha de um pirata e odeia isso?" - Eu podia imaginar um pouco o que sentia, mas era como Sam havia dito, não podia compreender completamente. O que eu entendia, porém, é que ela não era como o pai; mesmo que Giovenzio houvesse sido conivente com assassinatos e crimes, ela estava aqui provando que não era, e era isso que importava. Ou ao menos, era isso que eu achava.

Um ex-shishibukai. Quando finalmente pude falar novamente com Sam, era isso que descobria. Claro, soube um pouco mais sobre seus motivos, mas nada tão impactante quanto descobrir que o tal Giovenzio era um ex membro dos sete lordes do mar, o que explicava completamente de onde havia ouvido seu nome - "Caramba, então é por isso o receio de revelar o sobrenome... Tem uma diferença gritante entre um pirata comum é um lorde do mar, ainda mais um que perdeu o posto" - Pensava comigo mesmo, finalmente tendo noção do peso do segredo dela. Isso não mudava o que pensava sobre Sam, claro, filhos não deveriam ser julgados pela índole de laços que não tiveram escolha como os de sangue, mas me ajudava a entende-la um pouco melhor. Merecido ou não, carregar o sobrenome de um pirata perverso atiçaria a fúria das pessoas, especialmente dos que sofreram na mão de Giovenzio; ela escondia o próprio sobrenome e linhagem para proteger sua imagem, para não ser olhada estranho, e isso... Isso eu conseguia entender. Por mais que fosse bem diferente do dela, eu sabia como era esconder um segredo para manter minha imagem, e por isso sentia que conseguia entender ela um pouco.

Tendo isso em mente, era óbvio que eu não tinha direito de a julgar, eu não era hipócrita. Se ela havia confiado aquele segredo a mim, era meu dever agora fazer ele continuar sendo o que era: um segredo. Assim, decidido a deixar aquilo morrer conosco enquanto assim Sam quisesse, passaria os proximos dias no meu posto usual, me focando no leme e na rota do navio, comandado o trio a manejar o navio diante de qualquer adversidade, vez ou outra dando uma pausa para jogar o jogo de Sam, ou melhor, ser aniquilado. Não podia negar que era frustrante perder tão feio sempre, mas tinha convicções de que quando mais jogasse e treinasse, logo melhoraria o bastante para ao menos entender o estilo de jogo de Sam. Em um dia mais calmo, após mais uma derrota minha, logo reuniria coragem para pedir a Sam um favor que já tinha em mente a um tempo - ...Sam, você é médica, de faculdade e tudo... Pode me ensinar um pouco de Anatomia Humana? Sabe, é complicado lutar com armas de lâmina sem saber que locais seriam fatais se acertasse e... Bom... - Pedia, coçando o pescoço sem saber como terminar a frase, com o intuito que ela me ensinasse o que sabia sobre Anatomia Humana. Se concordasse, passaria o tempo que fosse ouvindo o que ela tinha a me dizer, concentrado para poder absorver o máximo de conteúdo possível. Vez ou outra verificaria o Log Pose para poder corrigir a rota caso fosse necessário, para em seguida retornar à lição. Após ouvir tudo o que ela tivesse para ensinar, me despediria, agradeceria, e retornaria a minha posição usual ao leme, mais uma vez pensando no nosso destino, e nos mares que enfrentariamos até lá.
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 61
Warn : On The Top Of The World - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptyQua 13 Maio 2020, 01:39


Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Após conversar com Sam a respeito de seu passado e descobrir alguns dos fatos que rodeavam aquela nova pessoa que adentrava a sua vida, Akira começava a compreender um pouco mais o seu lado; tal como a outra caçadora fazia. Agora, era possível sentir um olhar de mútuo respeito e compreensão entre as duas — Eu imagino que sim, será um prazer poder ensinar algo! - a médica respondia, erguendo-se do chão, onde encontravam-se jogando Pai Sho, e indo buscar o seu kit médico, no quarto — Espero que esteja pronto para descobrir partes do corpo que você sequer sabia que existia! Aposto que ficará surpreso com quanta coisa importante e que não damos o devido valor e quanta coisa obsoleta possuímos - comentava, se aproximando — Precisarei usá-lo como exemplo, algumas vezes, se não se incomodar - comentava. E assim faria, com o aval de Suzuki; do contrário, sequestraria Kai ou Bolton, alterando entre os dois, para dar os seus exemplos, conforme fosse mais favorável - principalmente o primeiro, visto que o outro se ocupava mais com o leme, na ausência da navegadora.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Destarte, a navegadora passava o oitavo dia de viagem aprendendo os saberes da Anatomia Humana — E isso é apenas a introdução. Acredita? - indagava, suspirando fundo, já ao final da noite — É melhor descansarmos e amanhã continuamos as lições - comentava. Assim se encerrava mais um dia de viagem náutica. Da mesma forma, o novo, décimo e décimo primeiro dia de viagem se passaram com diversas explicações teóricas, intercaladas com exemplificações com Kai e Bolton. Algumas vezes foi necessário que ambos retirassem a camisa, de modo que Akira pôde ver que o Don possuía diversas cicatrizes espalhadas pelo corpo, desde pequenas a grandes marcas. Kai, por sua vez, possuía apenas duas pequenas lembranças nas costas. Aprofundando-se, o décimo quarto dia logo chegou, visto que as aulas às vezes eram curtas, dada a necessidade de Akira estar no comando do navio.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Na segunda semana de navegação, no exato 14º dia, quando já se habituavam com as pequenas intemperes do tempo, que vez ou outra balançavam demais a embarcação, uma gaivota passou por cima do navio, pousando em cima do leme parado - já posto no traço da rota - e em frente à Akira. Era um grande pelicano, o qual portava uma bolsa de couro consigo, com diversos jornais — Akira, pode pegá-los para mim?! São quatro edições! Esses demoraram bastante, creio que porque mudei muito de posição recentemente... já até li os últimos três por outros meios, nossa, ainda tenho que pagar - subia ao convés, retirando dinheiro de sua carteira e jogando para o pelicano, o qual pegava o bloco de notas impressas e colocava na bolsa — Se quiser, pode ler os antigos! Quando terminar este novo, também posso lhe dar. E se quiser me pagar por eles para não ficar no prejuízo pelo atraso deles... - ria. De tal forma, os jornais estavam à disposição.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Na terceira semana ao mar, no vigédimo sétimo dia, Suzuki já podia sentir que compreendia bem o corpo humano. Ainda deveria continuar os seus estudos, para aprender cada vez mais! Todavia, ao olhar para alguém, já conseguia enxergar mais do que antes. Pensava nos órgãos, nos ossos, nas artérias, nas veias... era um novo mundo que abria à sua frente! — Akira! O que acha de falarmos um pouco sobre o cérebro humano? - perguntava, no convés inferior, olhando para Suzuki, que se encontrava ao leme — Acho que teremos que esperar... estou vendo algo! - do observatório da gávea, Bolton interrompia, exclamando — É uma ilha! Terra à vista! - gritava, pulando lá de cima, segurando em uma das cordas e descendo até o convés circulando o mastro, até pousar em segurança — Me sinto melhor que nunca! - movia o braço em círculos, do lado em que suas costas havia sido ferida, flexionando aqueles músculos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Assim que ouviu o grito, pôde-se escutar os passos apressados de Kai, seguido de Marsh, os quais disparavam pelas escadarias e se uniam à Suzuki, no andar superior. De lá, também podiam ver com clareza a ilha que se tornava cada vez mais próxima. O garoto se sustentava no parapeito do navio, quase que caindo para o lado de fora da proteção, se suspendendo no ar, com o corpo projetado para a frente e um enorme sorriso no rosto — Já estava ficando cansado! - olhava para trás, para o Capitão da embarcação — Está animado?! Eu es- ei! O que é aquilo?! - quando se aproximaram mais, puderam ver um enorme corpo, ou esqueleto, ou carapaça, ou sabe-se lá o que era aquilo. O importante era tão grande que daria vinte... se aproximando, trinta, quarenta, talvez cinquenta vezes o tamanha do Baterilla Seawater! Todos estavam boquiabertos, olhando para aquela estrutura que, agora, se assemelhava mais ao casco de um caranguejo — I-sso é... - Kai gaguejava. Nunca havia visto nada semelhante e encontrava-se um tanto amedrontado — O que o Cave havia falado dessa ilha...? - até mesmo Bolton engolia em seco — Sobre aranhas gigantes... - Sam comentava, entreolhando-se com um clima tenso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O navio logo chegava à costa, encontrando um local que as águas ainda eram profundas o suficiente para ancorar e descer para a terra firme, devido a um penhasco marítimo. Isso até dizia muito sobre o lugar, junto à carapaça colossal — V-Vamos descer? - Kai perguntava, vendo Marsh se esconder atrás de Suzuki, cobrindo o rosto com as asas. Algo naquela ilha não parecia agradá-la. À frente, a enseada se alastrava com uma pequena faixa de areia branca, a qual logo dava espaço para uma vegetação rasteira, a qual ia crescendo, passando para os arbustos e, logo após, uma densa floresta, com a mata bastante fechada. Após algum tempo ali parados, na frente de todos, uma pequena aranha azul de seis centímetros subia ao convés, estando no topo do parapeito, como se fosse um adorno. O animal parecia encará-los com seus diversos olhos; e o grupo o encarava de volta. Esta era a sutil boas-vindas de Aracne; e, de onde esta veio, havia muito mais!

Off

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Deixei disponível para você ler as últimas quatro edições do Jornal. Se quiser além disso, é só pedir in-game. O jornal é importante para trazer conhecimento para a personagem! Do cenário, do mundo e até do que falam sobre ele! No próximo post, se você ler, pode considerar que tem todo aquele conhecimento que está nos últimos jornais. Deixei a deixa para você pagar ao Bolton o valor, pois é o que é previsto pelo sistema. Inclusive, essa ilha tem importância para o Jacob Allan e, como você se juntou a ele, é importante que leia as últimas edições! Pode ler gradualmente, também, que é minha sugestão, para não ficar algo massante e você poder desenvolver os pensamentos acerca das notícias a cada post.


@Avaliador Me desculpe por me aproveitar da brecha nas regras: "o unico jornal que o jogador pode adquirir através das gaivotas é o ultimo lançado". Assim, usei do NPC para isso. Foi algo que partiu de mim, a fim de estimular o jogador a ler o Jornal e contemplar o trabalho de vossos colegas staffers que fazem um trabalho difícil e excelente! E, também, para aproveitar e jogar conhecimento de mundo na personagem, pois sinto falta disso e acho que será muito bom para o desenvolvimento dela.






Lembretes Importantes

PP - Sam:
 

PP - Kai:
 

Bolton, o Don - PP:
 

Patrono:
 

Baterilla Seawater:
 

Informações - Viagem:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : On The Top Of The World - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptySab 16 Maio 2020, 14:36

Precisa De Uma Mão? Nós Te Ajudaremos. Oito Patas Cada Uma É O Que Nós Temos - Parte I

Se havia uma palavra pra resumir esse viajem, era "exaustiva". Estávamos a quase um mês em alto mar, tempo que eu sequer achava possível se de demorar de uma ilha para a outra, e mesmo checando diversas vezes o Log Pose ele sempre indicava que estávamos na direção correta. Infelizmente teria que me acostumar com aquilo, e sinceramente já estava vendo saudades das viagens que demoravam apenas uns poucos dias nos blues - "E isso porque eu estou conseguindo distrair a cabeça jogando com Sam e aproveitando pra aprender um pouco..." - Pensava, já tendo noção do quanto a inanição me atingia. As aulas porém eram algo a parte, tão recheadas de detalheszinbos que me faziam duvidar como diabos ia conseguir memorizar aquilo tudo de partes do corpo, mas felizmente acabou sendo apenas paranoia usual de aprendiz. 206 ossos não era moleza, mas infelizmente eu tinha tempo de sobra pra gravar tudo, e bota tempo de sobra nisso - "Ao menos ela não precisou me usar como exemplo, eu realmente não teria conseguido aprender nada... Kai, eu te devo uma!" - Pensava, depois de algumas dúzias de vezes que ele teve que se despir para a aula.

Mas definitivamente o que mais me chamou atenção naquele final de viajem foram os jornais de Bolton. Depois de toda aquela confusão com Sam, eu havia percebido o qual pouco estava a par dos eventos ao redor do mundo, e agora mais que nunca sabia como eles podiam me atingir direta ou indiretamente. Não podia me manter alienado daquele jeito para sempre, e aqueles jornais eram como um presente dos céus - Se eu quero? Eu estou necessitando! Mas sabe, cobrar dos colegas para lerem é rude - Dizia sério, antes de deixar escapulir uma risada e dar-lhe uma cotovelada amigável - Diz quando foi, um delivery surpresa desses merece uma gorjeta - Dizia brincando, lhe pagando pelos jornais, afinal, nem precisei esperar e ainda não estava sequer precisando me preocupar com dinheiro. Era estranho como já estava conseguindo me soltar com eles a ponto de fazer algumas brincadeirinhas, e me sentia um pouco triste em saber que logo seguiriamos caminhos diferentes, mas isso era so mais um motivo para aproveitar esses momentos. Infelizmente não tive muito mais tempo para esse tipo de coisa em virtude das aulas de anatomia, o que também me deixou pouco tempo para sequer tocar naquele jornais mas, bom, não é como se eles fossem expirar ou algo do tipo, e não estava sequer próximo da minha cota de notícias velhas àquele ponto.

Felizmente o tempo para ler os jornais durante a viagem nunca chegou, porque algo mais importante veio antes: o acostamento de terra. Finalmente podíamos ver Aracne no horizonte, e eu estava nem animado. Digo, estava bem animado antes de ser tomado pelo medo e receio. Aquilo que parecia uma carcaça de caranguejo "um pouco" maior que um caranguejo normal jazia na entrada da ilha, uma visão que em outra ocasião, caso não soubesse de nada sobre Aracne, me faria pensar que a ilha era batizada pelos caranguejos - Meu deus... Se isso é um caranguejo eu não duvido mais da história do Cave... - Pensava em voz alta, me virando para os outros [i]- Acho que todos aqui concordamos em passar longe de uma aranha sequer próxima do tamanho disso, né? - Questionava os outros, com uma tensão clara na voz, e esperando que ninguém ali fosse suicida o bastante pra tentar a sorte com algo colossal daquela forma. No final, eu sinceramente esperava que a história da tal aranha na verdade fosse aquele crustáceo e que não houvesse mais nada daquele nível ali, mas eu não nutria muitas esperanças nisso.

Eu não negava que também estava com um pouco de medo de Aracne depois daquela não tão aconchegante recepção, mas sabia que teríamos que descer querendo ou não, e precisava ajudar na moral dos outros, especialmente de Kai e Marsh. Logo respirava fundo, e me pronunciava - Vamos ter que desembarcar querendo ou não. Precisamos deixar o Log Pose ajustar e conseguir suprimentos para a próxima viagem, então resta torcer para não encontrarmos muitos problemas - Dizia, logo antes de me virar a Bolton - Você havia dito antes de sairmos do Farol que havia uma estação do Expresso Oceânico nessa ilha, não é? Então isso significa que ela não é desabitada igual Cave falou? - Questionava, torcendo para haver mais pessoas ali. Caso ele respondesse positivamente, sentiria um alívio - Bom, isso quer dizer que o abastecimento não vai ser tão problemático quanto poderia ser - Dizia - "E que não vamos ter que cruzar só com aranhas..." - Deixando o outro comentário na minha cabeça. Caso a resposta fosse negativa ou ele não soubesse, suspiraria - Bom, então vamos ter que nos virar - E então, em qualquer um dos casos, tomaria a dianteira descendo do navio. Eu tinha sorte de não ter problemas com aranhas, ao menos as que não fossem gigantes, pois não saberia o que faria se tivesse pavor igual Cave.

Após descermos e deixarmos o navio aportado, logo daria uma olhada na costa em busca de uma trilha ou algo semelhante, fosse contando com a civilização que Bolton pudesse ter confirmado ou ao menos torcendo para ela existir caso não soubesse. Achando, ou caso algum dos meus companheiros achasse algo semelhante, logo prosseguiria pelo caminho, em busca de algo que não fossem árvores e aranhas. Caso não achassemos nada, questionaria - Acham melhor tentar contornar a área em busca de alguma trilha ou arriscar mata adentro? - Sabendo que eu preferia a primeira opção. A não ser que estivessem a maioria contra mim, logo tentaria fazer isso, contornar a região ainda em busca de uma maldita trilha ou indicativo de civilização, mas caso não conseguisse, ou caso os três preferissem a mata, seria obrigado a adentrar. Indo pela mata, manteria meus olhos sempre abertos ao meu redor, preparado pra desviar de algum possível ataque de aranha que pudesse aparecer, além de tentando não dar de cara com teias, mas também buscado algo útil ao nosso redor. Caso adentrassemos com apenas mata por todos os lados, e o ambiente começasse a ficar escuro, pararia - ...Eu não acho uma boa ideia continuar indo mata a dentro. Esse bioma no escuro é perigoso, especialmente com o problema das aranhas - Diria, tentando convencer os outros a voltar e buscarmos mais próximos da costa; e, com sucesso, retornaria afim de contornar a região em busca de algo semelhante a uma trilha. Caso, independente da situação, encontraremos uma trilha, caminho, ou até um estabelecimento, suspiraria aliviado - Começamos bem! - Exclamaria, seguindo pelo caminho ou em direção ao estabelecimento.
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 61
Warn : On The Top Of The World - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptySeg 18 Maio 2020, 18:11


Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Cena passada]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Os jornais estavam em mãos, com diversas manchetes destacadas em negrito, as quais chamavam demasiada atenção — O mundo parece estar uma loucura... - Bolton comentava, ao ler uma delas, passando o olho e fechando o jornal — Não leve por esse lado! Encare como... como uma doação! - o gatuno exclava, gesticulando com as mãos abertas, tentando se explicar — Bem... você não acha que eu arrisco a minha vida caçando procurados à toa, né? - indagava — Não, isso seria muito fútil! A minha vida vale mais que isso... se a arrisco é por acreditar em algo maior - entrelaçava os dedos, desviando o olhar para o chão — Se quiser, não precisa me pagar. Acabei comentando na brincadeira, é um mal hábito que adquiri nesses anos... Onde surgir uma oportunidade, a gente tenta, sabe? - perguntava retoricamente, erguendo a cabeça e sustentando o olhar em Akira — Eu quero dinheiro. Quero juntar muito dinheiro para poder criar uma grande instituição... tão grande que não se limite apenas à Lvneel. Quero que alcance todas as ilhas dos Blues e, quem sabe, até mais... Um lugar onde aqueles que não tem para onde ir possam ficar. Ficar até quando desejarem - mordia os lábios, um tanto apreensivo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Calava-se, esperando uma resposta, evidentemente um pouco constrangido por contar algo que considerava íntimo — Não é bem um sonho... - retomava a voz, quando era interrompido — É um sonho, sim. Um sonho muito bonito - Sam cortava, se aproximando — Nunca te ensinaram que é feio xeretar a conversa alheia?! - Bolton exclamava — Algum problema? - a médica redarguia, momento em que o rapaz só desviava o olhar — Na verdade não... - soprava entre os dentes — Quem diria que alguém que parece tão duro é tão mole assim! - Kai gritava do convés superior, fazendo uma veia sobressaltar ao lado da testa do caçador. Por fim, todos caíam na gargalhada, enquanto Bolton estava irritadiço, apenas informando o preço dos jornais,  de modo que Suzuki cobria os gastos, no valor de B$ 1.200.000.

[...]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Cena atual]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ali estava a aranha azul, observando-os com seus diversos olhinhos brilhantes. Ela estendia uma de suas patas dianteiras, sabe-se lá a razão — A-aranha-as - Kai gaguejava. E não era sem razão. Atrás daqula, surgiam mais duas, as quais paravam ao seu lado e também se juntavam ao grupo de observação aracnídeo. E, depois delas, mais outras três subiam ao parapeito, formando uma segunda fileira. Não tardou para que mais seis delas escalassem, indo três para cada lado. Após isso, doze, vinte e tantas aranhas azuis... Todas estavam paradas, observando o quarteto — Isso está começando a ficar estranho... - Bolton comentava, olhando para Akira — Isso não é normal - Sam complementava, se juntando à troca de olhares. Juntos, todos balançavam a cabeça, em consentimento com a pergunta de Akira.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Não fosse suficiente, o cenário da carapaça do caranguejo gigante só contribuía para transmitir a clara mensagem de que aquela não era uma ilha comum — Eu espero não me arrepender de ter vindo - Bolton já colocava a mão em cima da bainha de sua adaga. Neste momento, as aranhas recuavam meio centímetro, erguendo as patas, quase que simultaneamente — É melhor não fazer nada - a médica falava, tensa. O gatuno aceitava e relaxava as mãos, deixando-as cair ao lado do corpo, mas ainda com o corpo projetado para a frente, pronto para uma batalha — Se vamos ter que desembarcar, me pergunto o que iremos fazer com os prisioneiros... deixamos-os com as aranhas, sob o risco deles morrerem ou, sei lá, elas roerem as cordas, ou levamos-os conosco? - levantava o questionamento, como quem olhava para trás, mas sem perder o foco na vista à frente — Sobre a Estação, é o que sei, que ela fica perto de uma estalagem... esse tipo de informação eu sei de cor, mas estou começando a duvidar de mim mesmo... - alternava o olhar para a carcaça colossal.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Destarte, com as aranhinhas ainda ali, Akira ousava das os primeiros passos. Com ela, os olhinhos a seguiam. De toda forma, os animais não estavam adotando nenhuma postura agressiva ou dando indícios de que atacariam. Logo desceu do navio, o grupo foi a acompanhando — Olhem! - Bolton apontava para a mata que surgia logo após da areia da praia. Ali havia um rastro de trilha, ainda que não fosse muito nítida — Alguém já fez uma trilha aqui, mas não a renovou... a mata cobriu, não sei se isso é bom ou ruim - era a sua experiência que lhe dizia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Olhando em volta, tudo que viam era uma fachada de floresta densa — Não acho que contorno à pé renda fruto algum... - começava a seguir a trilha, dando alguns poucos passos — Ela realmente entra na floresta - observava — Um serviço de turismo jamais poderia prosperar aqui - fazia menção ao seu antigo trabalho, o qual havia revelado mais cedo. O caçador, entretanto, gesticulava para que se aproximasse — Aqui a vegetação é menos densa. Deve ter sido por isso que criaram esta trilha aqui. Também é um local apropriado, se pararmos para pensar que a maioria das embarcações deve ver essa carapaça gigante e ancorar aqui. É algo completamente feito por humanos, não por animais - dava o seu parecer. Ao menos, tinham uma boa notícia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]No momento seguinte, Bolton tirava uma machete da parte de trás de sua roupa - diferente das adagas, que ficavam nas laterais. Com um balançar de braços, as vinhas, galhos e folhas eram cortados, revelando o seguir da trilha — Esta trilha realmente segue um caminho menos denso - dizia. Todavia, ainda assim, o chão era quase completamente coberto por folhas e vegetação, de modo que só um rastreador e caçador experiente poderia discernir ele — É bom não se perderem - advertia; os motivos eram óbvios. Era frequente alguém pisar em um galho e ele estralar, fazendo o coração dos outros acelerar, em um susto — D-desculpem! - Kai sussurrava, coçando a nunca e abrindo um sorriso constrangido.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O tempo se passou e, com Bolton cortando caminho, floresta adentro, a iluminação ia ficando cada vez mais fraca. De tronco para tronco, era possível ver enormes teias de aranha, as quais capturavam diversos insetos. Pelo trajeto, Suzuki já havia visto, ao menos, aranhas pretas, marrons e de tons amarelo-queimado. As árvores, inclusive, iam ficando maiores e mais grossas — Está ficando mais denso e o rastro fica mais difícil de seguir... Vocês querem continuar? - o guia indagava; em seu semblante, ele se mostrava bem preocupado. Com o pronunciamento de Akira, o grupo refazia o caminho e, em um terço do tempo que haviam lado para ir, conseguiam voltar - o que representava com o caminho estava obstruído pela natureza.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ao saírem da mata densa, podiam ver que o sol já havia mudado de posição, estando um pouco além da metade do céu. Mesmo para quem não sabia determinar o tempo com precisão, era fácil dizer que se passava do meio dia. Dessa forma, sentiam um pouco de fome, mas a sensação logo era dispersada por ver diversas trilhas de aranhas - como se fossem um fluxo d'água" - subirem e descerem o Baterilla Seawater. E, algumas, pareciam carregar algumas coisas — OS SUPRIMENTOS! - Sam gritava, quando todos ainda pareciam um tanto confusos. Um assalto inesperado!

Aranha Azul:
 



Off

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Acho que a da imagem é uma tarantula, mas considere que é uma aranha com oito lindos olhinhos! É mais para ajudar na visualização.

Sobre a situação do post, vou deixar algumas considerações! Agora você tem uma trilha ou pode seguir outro meio - que realmente existe um mais fácil, se pensar direitinho - para chegar onde quer. E vale lembrar que, como o barco está com a Autonomia no limite, os suprimentos já eram pouquíssimos, mas vocês estão com um pouco de fome, ainda que não seja nada anormal; para deixar mais claro, é como se você tivesse tido seis aulas seguidas e não tivesse lanchado, chegada a hora que você geralmente come, algo assim. É uma decisão para mensurar o que vale a pena e o que não vale!

@Avaliador O sistema deixa em branco a parte do valor, mas para ter um número, eu juntei o valor do sistema do Seagull PostOffice, na modalidade "Entrega em outra localidade", o qual determina B$ 1.000.000 pelo serviço extra, juntando isso a um valor simbólico de 50.000 por jornal. Porém, eu me lembro vagamento que a unidade do jornal já teve preço fixo, mas não encontrei nada a respeito (se tiver, foi mal), então qualquer coisa só ajustar.



Lembretes Importantes

PP - Sam:
 

PP - Kai:
 

Bolton, o Don - PP:
 

Patrono:
 

Baterilla Seawater:
 

Informações - Viagem:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : On The Top Of The World - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptyQua 20 Maio 2020, 16:14

Precisa De Uma Mão? Nós Te Ajudaremos, Oito Patas Cada Uma É O Que Nós Temos - Parte II

Eu não ia mentir, mal havia chegado naquela tal Aracne e já está farto daquela ilha. Aquele lugar me lembrava demais a ilha deserta que fui parar nos blues após meu naufrágio, o que já não havia sido a melhor das experiências, mas ainda tinha aquele problema das malditas aranhas - "Bolton falou de estalagem, mas como alguém em sã consciência moraria aqui?!" - Pensava comigo mesmo, mas no fundo eu desejava estar errado. Se a informação de Bolton estivesse errada e aquela fosse outra ilha desabitada, nós teríamos sérios problemas para arranjar recursos, além de termos que lidar com aqueles aracnídeos malditos a todo momento. Infelizmente a trilha não havia dado resultados, e ter nos levado para uma parte mais densa da floresta só mostrava que era o caminho errado - "Mas que droga, desse jeito vamos ter que passar o dia no navio, mas... Será que o Log Pose se ajusta tão na borda da ilha" - Pensava, frustrado.

A vista de apenas aranhas, aranhas e aranhas definitivamente não era algo agradável, especialmente rodadas daquela maldita floresta densa. Aos poucos a frustração se tornavam uma leve irritação, mas os outros não pareciam muito interessados em olhar minha cara fechada em meio aquele monte de plantas e teias. Mas, claro, não tinha como me manter firme vendo aquela cena bizarra que se desenrolava na nossa volta a praia - MAS O QUE?!? - Exclamava, junto de Sam, ao ver as aranhas formando uma "esteira" e carregando os suprimentos. O que mais me assustava, porém, não era nossos carregamentos estarem lendo roubados, mas sim aquele comportamento vindo de aranhas. É claro que meu impulso inicial me dizia para ir pegar os suprimentos devolta, mas justamente por isso erguia meus braços, impedindo os outros de correr para lá - Esperem, esperem! - Exclamava, antes de abaixar os braços novamente - Primeiro, vocês acham que vale a pena enfrentar essa quantidade exorbitante de aranhas por alguns restos de suprimentos? Eles já estavam no fim de qualquer forma - Afirmava, olhando para os lados, tentando discernir a direção que as aranhas iam - Segundo, eu posso não ser um especialista em vida animal, mas não acham esse comportamento estranho? As aranhas que eu conheço não agem assim. Das duas uma: Ou são aranhas especiais da ilha que arrebatam comida dos viajantes, o que significa que pra onde vão provavelmente tem mais suprimentos, ou elas estão sendo controladas por alguém, o que também significa mais suprimentos, e melhor, vida inteligente.

Aquele ponto eu achava que minha visão já estava bem clara: Lutar com as aranhas ali era perda de tempo e energia. Se aquelas aranhas iam para algum lugar, essa era nossa melhor pista pra achar algo naquela espelunca, e isso era minha melhor aposta até agora - Eu vou seguir aquelas aranhas. Alguém é contra? - Questionava, sem tirar os olhos das desgraçadas. Caso alguem fosse contra, responderia - Bom, pode ficar no navio se quiser - Mas, se o motivo fosse a perda dos suprimentos e/ou fome, suspiraria - Se você já está com fome, imagina como vai ficar depois de enfrentar essas pilantras todas? Por hoje ainda podemos nos manter, eu sempre carrego algumas latas de comida na mochila - Respondia, tirando de leve na mesma para a indicar. Após isso juntaria quem pretendia vir comigo, e partiria para seguir as aranhas. Não queria chegar próximo demais para dispersar elas, então aproveitaria a cor característica das mesmas para as seguir lateralmente alguns metros afastado, seguindo a cor azul dos aracnídeos pelas trilhas que percorriam. Caso tivéssemos que passar pela mata, deixaria Bolton ir na frente cortando os obstáculos ou ao menos pediria sua manchete emprestada para tal. Ficaria atento pra não trombar com outras aranhas ou teias, sempre desviando de seu caminho. Caso a fome começasse a bater com mais força, ou por pedidos de algum dos meus companheiros, abriria uma das latas de comida enlatada e dividiria entre nós, agradecendo por ter comprado aquilo para necessidades. Caso visse que as aranhas estavam entrando demais na floresta, na parte densa, suspiraria decepcionado - Não sei se vale a pena entrar mais muito nesse lugar. Ainda querem tentar recuperar os caixotes ou alguém tem uma ideia melhor? - Porem, se chegássemos no destino delas e algum dos meus palpites estivesse certo, pilas de suprimentos ou sinal de vida, isolada ou não, fecharia o punho em comemoração - Eu disse! - Exclamaria, em tom baixo.
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 61
Warn : On The Top Of The World - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptyDom 24 Maio 2020, 15:59


Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Diante da cena, Akira decidia que não era uma boa ideia batalhar contra as aranhas, ainda mais possuindo suprimentos em sua mochila. Se era possível evitar o conflito e mitigar as perdas, não havia razão para ninguém se opor, de modo que todos consentiram — Só não quero segui-las. Não quero acabar dentro de uma toca com uma grande mãe-aranha. Vocês não escutaram o Cave? Não estão vendo aquilo?! - Bolton advertia, apontando para a carapaça gigante. Sam cruzava os braços, analisando a situação, enquanto Kai mordiscava os lábios — Também não acho uma boa decisão, mas se você acha que devemos ir, sob o risco de passarmos fome... - a médica observava — E-eu prefiro ficar sem comer um tempo do que ser a comida de a-aranhas - o garoto gaguejava.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Assim, o grupo decidia não ir atrás das aranhas, mas com um pouco de insistência de Akira, a situação poderia ser revertida. Ainda, era possível ver o caminho que as aranhas estavam fazendo. E, com isso, Suzuki não se dava por satisfeita, decidindo acompanhar o trajeto dos aracnídeos sozinha — Espere! Eu darei cobertura - Bolton exclamava — É melhor que tomem conta do navio - dizia para Sam e Kai, os quais concordavam. Ao voltar a atenção para as aranhas, podia-se perceber que elas não adentravam a floresta, mas seguiam ao longo da costa e, com um olhar atento, após segui-las por um tempo, era possível ver que elas entravam em uma fenda que ficava na própria praia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Aproximando-se da fenda, não era possível ver o se fundo, apenas a escuridão das pedras a partir de determinado ponto — Você não vai querer entrar ai, vai? Isso seria loucura - Bolton advertia, olhando para a companheira — Vamos procurar por um lugar civilizado, é o melhor que podemos fazer - sugeria. Era claro que o caçador não queria dar continuidade àquela empreitada. Naquele momento, a sua barriga roncava, podendo ser ouvida pela ninja; e, da mesma forma, a sua também produzia barulhos constrangedores — Ainda assim... - Bolton reafirmava.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Não haviam se distanciado mais que duzentos metros, ainda sendo possível ver a carapaça gigante, a qual era usada como ponto de referência — Bem, parece estar seguro aqui fora. Não garanto lá dentro. Irei avisar ao grupo. Você vai voltar comigo? - indagava. E, caso voltasse, poderia encontrar Kai e Sam na embarcação, a qual já estaria livre das aranhas - e veria isso no próprio caminho que havia rastreado, observando as últimas delas passarem — E então?! O que vamos fazer? Passar o resto do dia e dormir no navio? - Kai questionava, um tanto apreensivo.



Off



Lembretes Importantes

PP - Sam:
 

PP - Kai:
 

Bolton, o Don - PP:
 

Patrono:
 

Baterilla Seawater:
 

Informações - Viagem:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : On The Top Of The World - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 EmptyDom 24 Maio 2020, 21:32

Precisa De Uma Mão? Nós Te Ajudaremos, Oito Patas Cada Uma É O Que Nós Temos - Parte Final

- ...Vamos voltar - Eu respondia, cabisbaixo, a Bolton. Por alguns instantes ainda tentava olhar um pouco melhor a caverna, mas era óbvio que aquilo não havia dado em nada, e nem iria dar. Eu sentia meu orgulho ferido, ter feito aquele estardalhaço todo, insistido na minha hipótese apenas pra constatar que eu estava errado no final. Qual era o sentido então? Eu havia apenas sido um estorvo para os outros, estendido nossa fome e criado uma confusão desnecessaria - "Merda... Custava ter uma ideia boa uma vez?! - Eu me questionava, com raiva de ter insistido naquela história de seguir as aranhas. Se fosse para gastamos energia teria sido melhor tentar recuperar os caixotes; diabo, teria sido melhor deixar de lado e dividir a comida enlatada de uma vez! Mas nããããooo, eu tinha que pagar uma de bonzão, intelectual... Como sempre eu sentia uma necessidade intrínseca de provar meu próprio valor. Eu precisava aprender que nem sempre tomar a dianteira era algo bom, pois, por mais doloroso que fosse, aquilo tudo teria sido evitado se eu simplemente houvesse ouvido meus companheiros...

No caminho de volta, a fome servia como um lembrança da minha falha, e eu tentava não encarar Bolton. Ele havia vindo pra não me deixar fazer merda sozinho, e ainda teve que servir como voz da razão pra me impedir de entrar naquele caverna maldita. Eu me perguntava o que faria se houvesse seguido as aranhas sozinho; teria entrado lá na esperança de provar meu ponto? Teria sido atacado e morto? Meus companheiros me esperariam sem resposta até aceitar que eu não voltaria? Sendo que eu estava com as únicas latas de comida que as aranhas não haviam roubado? Quanto mais pensava, mais idiota aquilo parecia, talvez pelo arrependimento, e eu via o quão confiável Bolton era. Mesmo não querendo ele veio junto; na verdade, ele veio ate aquela ilha mesmo não sendo a rota que queria, veio nos ajudar, e isso só me deixava mais triste que em breve ele teria que se separar. Ter um aliado como ele era algo muito bom, mas sabia que não poderia depender dele ou de outros que viajassem comigo - ...Bolton, olha... - Dizia, chamando sua atenção, coçando minha nuca - Desculpa te fazer vir junto. A-acho que, no final, ainda sentia necessidade de me provar útil... Eu não devia ter insistido nisso de seguir as aranhas... - Terminava, e então deixava um suspiro escapar. Apenas esperava que aquilo não tivesse nenhuma consequência diretamente ruim.

Logo retornavamos ao barco e, feliz ou infelizmente, estava da mesma forma que o deixamos. Talvez com um pouco menos de aranhas. Saber que agora estávamos sem suprimentos era desestimulador, e saber que eu estava voltando de mãos abanando era mais ainda. Logo que chegava, com olhar baixo, logo me pronunciava antes que qualquer um deles falasse algo - Sem resultados... Desistimos quando elas entraram em uma caverna... Parece que realmente não tinha muito mistério com elas... - Dizia, com a vontade de enfiar minha cara em algum buraco. Logo me apoiava em algum lugar e tirava a mochila dos ombros - Mas isso só significa que esse lugar não é pra amadores, e nós vamos ter que tomar cuidado redobrado ao vagar por essa ilha. Melhor não estarmos enfraquecidos - Dizia, tirando duas latas de comida enlatada da mochila - Eu tenho cinco latas de comida enlatada e três frutas secas. Pra racionarmos comida, acho que duas latas para nós quatro deve ser o bastante. Concordam? Marsh pode se manter comendo as frutas secas - Anunciava, e esperava que ela entendesse a situação. Caso não houvessem objeções, logo abriria as latas para comermos, agradecendo por ter me precavido e comprado a comida para emergências, e daria uma das frutas secas para Marsh. Caso alguém perguntasse sobre os prisioneiros, responderia - ...Eles aguentam um dia ou dois sem comer. Não é como se amarrados ali gastassem emergia com algo além de dormir - Após terminarmos, sem saber bem o que fazer, iria subir no cesto da gavea para tentar olhar melhor a região por cima, mas sem muita expectativa. Caso nada visse, apenas ficaria ali analisando o local o quanto pudesse. Caso de fato visse algo, anunciaria aos outros, mas... - Mas acho melhor não verificarmos hoje. Não sabemos se realmente é o que procuramos nem quanto tempo gostaríamos. Nossas últimas buscas não deram em nada, e eu não quero estar na floresta quando a noite cair. Acho melhor irmos lá amanhã cedo - Opinaria, e, caso não houvesse objeções, continuaria ali observando. Ao final do dia, junto à todos, iria dormir mais uma vez nas cabines, torcendo para não ser perturbado por aranha alguma e que tivéssemos mais sorte no próximo dia.
Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




On The Top Of The World - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
On The Top Of The World
Voltar ao Topo 
Página 5 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Baterilla-
Ir para: