One Piece RPG
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» II - Aliados
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Bijin Hoje à(s) 23:25

» The Lost Boy
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Madrinck Dale Hoje à(s) 23:24

» [LB] O Florescer de Utopia III
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Vincent Hoje à(s) 23:17

» The Victory Promise
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Akise Hoje à(s) 23:12

» Unidos por um propósito menor
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 23:08

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Nolan Hoje à(s) 22:48

» Kamui Arashi
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 22:22

» O Regresso do Anjo Torto
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 22:10

» Hisoka Kurayami
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 21:48

» Kizumonogatari
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor yaTTo Hoje à(s) 21:29

» Vincent Kjellberg
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 21:28

» [MINI-*fxgabriell*] *Em busca de justiça*
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor fxgabriell Hoje à(s) 21:14

» Apresentação 4 ~ Falência Articulada
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 20:36

» Supernova
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Shroud Hoje à(s) 18:48

» Do ferro ao aço
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Vincent Hoje à(s) 18:03

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 17:53

» Cap. 2 - The Enemy Within
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor King Hoje à(s) 17:39

» As mil espadas - As mil aranhas
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor jonyorlando Hoje à(s) 17:06

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Shroud Hoje à(s) 15:16

» Green Alert! O imortal Renasce! Ressurreição dos Skull Moneys(Parte.1)
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Emptypor Noah Hoje à(s) 15:14



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptyQua 9 Out - 16:41

Relembrando a primeira mensagem :

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) marinheiros Julian D'Capri, Noelle Eisenhower, Noskire M. Hughes. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Noelle
Soldado
Soldado


Data de inscrição : 02/12/2012

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptySab 11 Abr - 17:38



Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!

Noelle Eisenhower
Os meus pés conseguiam depois de um longo tempo pisar em terra firme, o que era um alivio depois de tudo que passamos no mar, ainda mais porque foi uma navegação que parecia que ia terminar de maneira tranquila, mas acabamos encontrando um monte de piratas loucos com os quais tivemos que lutar. Fico aliviada que tudo terminou, mas triste em saber que vidas foram perdidas, e isso foi algo que só parei para pensar agora enquanto estamos em terra firme escutando algumas explicações e entendendo melhor sobre o que vinha ocorrendo na marinha. Apesar de não estar apar da situação dos almirantes, fingia estar entendendo tudo ao concordar com a cabeça — Francamente, como não sabiam dessas coisas, puff, esses marinheiros novatos... — Acabei deixando as palavras saírem enquanto concordava com tudo dito em meio a alguns "UmhumUmhum". Depois se seguiu alguns fenômenos estranhos que aparentemente eu era uma das poucas pessoas que parecia ter notado. — F-fa-fantasmas?! — Murmurava com as mãos juntas ao peito e com os olhos grelados quase que virando o pescoço como uma coruja para lá e para cara.

Noelle Eisenhower


Créditos: Julian D'Capri & Noskire



Objetivos e Informações:
 



Meu Histórico escreveu:

Nome: Noelle Eisenhower
Localização: Ilha Aracne - Grand Line
Post: 20
Ferimentos:
Perdas: 30k
Ganhos:
kit gastronômico:
 
NPC/PLAYER: Capitã Kokai.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 41
Warn : Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 21
Localização : Utopia - 7ª Rota

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptyDom 12 Abr - 16:00

Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Sentados sobre o banco de areia já a algumas horas, os Sargentos Julian e Asuna conversavam descontraidamente — Seria uma boa ideia. Tenho certeza que se ela recebesse algo, seria não só um alívio, mas também ficaria bastante orgulhosa em saber que estou derrotando piratas por ai, sabia? - jogava os braços para trás, olhando para o céu distante e relembrando de sua família. Seus olhos marejavam e logo ela ria concomitantemente chorava com o comentário de seu amigo — Não é tão fácil ignorar essa mania, e igualmente não é fácil pegá-la, sabia? - dava ênfase na última palavra propositalmente, virando a cabeça e olhando nos olhos de seu amigo, hesitando em abrir a boca, como quem quisesse falar algo. Neste momento, D'Capri acendia o seu lampião, deixando o local onde estavam mais iluminado — E-eu tenho um aqui - diferente do que imaginava, Asuna fazia surgir o talo de folha quase que magicamente em sua mão. Ao estender os dedos para pegá-lo, a mulher recuou e lentamente o colou em sua própria boca. Ao erguer a cabeça, o Sargento poderia ver como as bochechas de Asuna estavam coradas — S-se quisê-lo, terá que p-pegar - seu tom era incerto; mas, disso, ela não pretendia recuar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Enquanto isso, após terminar o seu treinamento, o Sargento Noskire segurava a mãozinha de sua irmã, a qual colava-se nele — É claro que quero passear com meu irmãozão! - se exultava, segurando firme e saltitando à frente, de modo que Hughes tinha que apressar o passo para acompanhá-la. Juntos, ambos se dirigiam até o pier, onde encontrava-se o marinheiro ao qual o Sargento ordenara para que ficasse de sentinela. Ao perceber a aproximação de alguém, o soldado virou o rosto, imediatamente virando-se por completo e levando a mão à altura da testa para bater continência — Sargento Hughes! Como não poderia conhecê-lo, Sargento?! Minha admiração pelo senhor cresceu após essa batalha! Fico feliz de seguir suas ordens! - exclamava. Logo após, olhava para baixo — Ela é adorável, senhor! Me faz lembrar a minha própria irmã - sua última frase carregava algum pesar. Alternando o olhar de volta para o seu superior, o soldado engolia em seco antes de continuar — Sou o Soldado Djun, senhor! Ajudei a extrair os feridos da enfermaria quando a fumaça invadiu os compartimentos internos da embarcação e logo depois fiquei encarregado de protegê-los ao mesmo tempo que dava cobertura para os marinheiros que lutavam no convés! - abaixava o braço, trazendo-o de volta à lateral do corpo — Em relação ao meu posto de agora, não observei nada anormal ou diferente - informava, por fim.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Continuando a sua ronda, o Sargento passava por todos os setores do acampamento improvisado. Conhecia o outro soldado que encontrava-se saudável, sendo este o Soldado Majolu, o qual estava de sentinela próximo aos presos do setor à esquerda. Não havia alguém como ele em outro lugar, mas no setor oposto, o Sargento Julian estava nas proximidades e, ao norte, a Sargento Noelle — Está tudo bem por aqui, Sargento! Fico feliz com a atenção! - também prestava a sua continência, esperando o superior sair para voltar ao estado normal — Há muitos soldados legais, não é mesmo, irmãozão? Você é amigo de todos? - Elicia sacudia o seu braço, chamando atenção para a sua pergunta. Hughes estava quase completando a sua volta, mas quando chegava ao setor norte, escutava um estranho barulho. E ao olhar para a floresta, o Sargento tinha a mesma visão que Eisenhower. Centenas de olhos vermelhos pareciam o observar, quando de repente — QUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAACK! QUACK! QUACK! QUACK! - o som de madeira quebrando podia ser escutado junto aos estridentes sons de pato.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O alvoroço foi o suficiente para que o acampamento todo olhasse a cena em que um pato de gravata e chapéu rompeu a cerca viva, pulando alto no ar, cerca de três metros, e passando logo acima da Sargento Noelle, a qual se surpreendeu e instintivamente se abaixou — QUAAAAAAAACK! - sua face era de espanto. E não era a toa. Segundos depois, uma imensa aranha quebrou o restante dos galhos e folhas que compunham a cerca viva do limiar da floresta. E ela tinha, ao menos, quatro metros! A aranha gigante tinha um popô vermelho e grandes presas, as quais imediatamente se abriam ferozmente em direção à Sargento Noelle, que tinha o infortúnio de encontrar-se sua frente. Todavia, seu alvo não era ela, mas estava em seu caminho, de modo que as peludas patas dianteiras também se projetavam contra a Sargento, no intento de golpeá-la, enquanto as presas tentavam pegar o esquivo pato no ar. O acampamento todo conseguia ver a cena - e via - e acompanhava as dezenas, centenas de aranhas que saíam da floresta e avançavam contra o acampamento!




Off


É sério, se vacilar cês morrem!


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Noskire
Sargento
Sargento
GM.Noskire

Créditos : 28
Warn : Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 28
Localização : Limbo

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptyQua 15 Abr - 15:46




Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!

Os dois soldados eram jovens e lembravam ele próprio, com um deles até mesmo usando óculos e tendo uma irmã. Infelizmente, o primeiro não parecia feliz com a memória da sua irmã e apenas isso já deixava o sargento triste. Quando aquilo acabasse e se encontrassem juntos novamente, em um navio ou em um QG, faria questão de indagá-lo sobre o assunto. Já sobre se aproximar deles… "Por que eles tem que ter nomes tão estranho?!" Lamentou com seus botões.



Pouco depois de conhecer os soldados, Hughes ria com a pergunta da sua irmã, levando suas canhota até seus cabelos dourados para alisá-los. — Não, ainda não. Quem sabe um dia! — Havia pensado a poucos minutos em se aproximar dos demais marinheiros, subordinados inclusos, e agora sua irmãzinha vinha com essa pergunta. Será que poderiam ter maior sintonia?



Sua mão descia para a bochecha da pequena, apertando-a carinhosamente. — Você está muito atenta! — Falou como se a repreendesse, embora tivesse um largo sorriso no rosto, cheio de orgulho. — Mas não consigo sozinho, vou precisar da sua ajud—



E era nesse momento que a confusão começava. Em pouco momentos, "luzes" rubras surgiam na escuridão da floresta, um pato gigante corria em sua direção gritando (quack'ando?) e as "luzes" se mostravam ser, na verdade, dezenas de aranhas ainda mais gigantes. — EITA PORRA! — Gritou. — SAI DAÍ NOELLE-SAN!




Nunca havia tido medo de aranhas. Ao menos, não até ver aquele ser popozudo sair das profundezas do inferno da floresta com seus minions à acompanhando. Sua primeira preocupação seria tirar a sua irmã do caminho do pato, se este fosse o caso, para que o animal não a atropelasse. Também teria cuidado para não ficar na frente do animal, abraçando sua irmã e se jogando para o lado, se necessário.



Mais uma vez lamentava o fato de não ter aprendido a manusear uma arma. Poderia atacar o animal com mais facilidade se possuísse uma pistola ou uma lança, dando tempo da sua aliada, e até mesmo o pato, recuar. Mas com seus punhos, teria que esperar a aranha estar na sua cara para poder atacá-la. "Será que socos são efetivos contra aranhas?" Geralmente via as pessoas matando aranhas com chineladas, mas haja chinela para matar aquela ali! A outra opção era veneno, mas… — Alguém tem baygon aí? — Gritou para seus aliados, sem muito esperança.



A outra opção seria convencer os animais à recuarem, mas se não haviam conseguido conversar com os piratas, que eram seres pensantes — Embora haja algumas dúvidas! —, imagine com aqueles anim— "Não, espera! Rechaça-las sem lutar seria o ideal! Mas como?" Pensou a princípio em alguma toxina que incomodasse os aracnídeos, talvez pelo odor, e as afugentasse, mas não possuía conhecimento suficiente para isso, sem contar o tempo necessário para tal.



Foi quando teve uma ideia… louca? Provavelmente. Resolveu tentar mesmo assim. Se ajoelhando e abrindo sua mochila rapidamente, deu seu tone dial para Elicia e pegou sua Flauta Angelical para si, fechando a bolsa e jogando-a de volta às costas em seguida. Começaria a tocar uma melodia calma, na esperança de afetar os aracnídeos de forma similar. Realmente esperando que a melodia afetasse os animais de forma similar.




Se após alguns segundos percebesse que a melodia não estava fazendo efeito, ou se as aranhas se aproximassem perigosamente de si e de sua irmã, retiraria o instrumentos dos lábios e diria para a sua irmã: — Agora! — Havia pedido para ela gravar o som dos tiros de canhão com aquela concha estranha para um intuito, o qual acabou se tornando impossível de realizar. Ainda assim, já que as aranhas não se acalmavam, esperava que os estrondos pudessem afugentá-las. Após sua irmã apertar uma primeira vez, se o som tivesse algum efeito positivo, diria: — De novo! De novo! — Simulariam os tiros de uma frota inteira da marinha se fosse necessário para afastar aqueles animais. Enquanto sua irmã disparasse à vontade, tentaria pegar o pato e puxá-lo até si. O animal aparentava ser mais dócil do que as aranhas e tentaria cobrir suas orelhas e alisá-lo para acalmá-lo, pois se o som assustasse as primeiras, provavelmente assustaria ele também.



Durante as suas tentativas, falhas ou não, correria até a linha de frente e se preparia para o combate, deixando sua irmã mais atrás. Se nada funcionasse e nenhum dos sargentos desse uma ordem, daria a que achava ser a mais plausível para o momento. — Soldados, recuem com os prisioneiros até a praia!"Será que o navio de resgate já esta próximo? Se ele chegasse tipo, AGORA, seria ótimo!"



Com o ataque de alguma aranha, esquivaria com passos rápidos, tentando sair do caminho do golpe, e contra atacaria com um upper, na esperança de fazê-la girar em torno do próprio eixo e cair de costas. Se a popozuda o atacasse, seguiria a mesma estratégia, pulando na hora de dar o upper para tentar acertá-la. Se sua irmã ou algum aliado indefeso fosse atacado (prisioneiro inclusive), se jogaria à frente do golpe e tentaria bloquear com suas luvas, contra-atacando com um upper assim que possível.



Demonstração:
 




Legenda:
Narração (#FFFFFF)
"Pensamento (#FF970B)"
Fala (#3399FF)
Fala da Elicia (#C7B299)


Histórico:
 

Flauta Angelical de Elieris:
 

Objetivos:
 

Medalhas:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Aventuras:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
jonyorlando
Sargento
Sargento
jonyorlando

Créditos : 11
Warn : Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 15/04/2016
Idade : 19
Localização : Grand Line - 2º rota - Ilha Aracne

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptyQua 15 Abr - 22:14




Anoitecer! A aparição monstruosa!
Julian D’Capri

Fazia algum tempo que a dupla de amigos não sentava para conversar, as primeiras palavras de Asuna faziam sentido, eles estavam caminhando e correndo contra o tempo, batalha após de batalha, Julian não havia parado para pensar no quanto sua vida estava de cabeça para baixo, ele talvez nunca teve um dia tranquilo desde que se juntou a marinha e conheceu seus companheiros, era nostálgico lembrar de sua terra natal e o quanto que ela fazia falta.
- Quem sabe? - Dizia assim que a loira mencionava o orgulho que sua irmã sentiria.

Não demoraria muito para que o samurai lembra-se de seus parentes, os únicos restantes, sua avó e irmã pequena, Elícia lembrava vagamente a pequena D’Capri, e a matriarca deveria estar preocupada, não que ela não fosse acostumada com o jeito desleixado do neto, mas ainda ele nem mesmo deu um último abraço nela antes de partir, o jovem fez muito pela irmã e esperava que, quando estivesse suficientemente bom na arte médica e da espada, pudesse a ver em breve e lhe dar um caloroso abraço.
- Depois de muito tempo juntos acho que acabei criando uma certa resistência, mas devo admitir que é persistente. - Ele sorriria com o canto da boca, assim que a jovem comenta sobre sua mania.

Com o lampião aceso a escuridão não mais era um problema, a luz se fez, e começava tanto a iluminar o dia do marinheiro, com o talo de folha, e esquentar o clima, com Asuna, era inacreditável como a atiradora conseguia surpreender o espadachim das maneiras mais inusitadas possíveis.
- Você tem?! - Rapidamente seu rosto viraria para conferir se a frase dita era verdadeira, e para sua surpresa, sim, era. A expressão no rosto de Julian era bem incomum para qualquer um que o conhecesse a algum tempo, um misto de felicidade com descrédito, o mais perto de um sorriso completo que qualquer um poderia ver. - Que sorte, meu azar está dimi-

O loiro, descuidado, esticaria seus dedos para agarrar o talo de folha, claramente ele pensava que sua amiga entregaria-o de imediato, era algo simples, mas ele estava enganado e ao apenas sentir o vento entre seus dedos olharia para averiguar a situação, Asuna estava com o talo na boca e avermelhada, mas poderia ser apenas efeito da luz e Julian encarou isso apenas como uma brincadeira, apesar de sua expressão ter voltado ao neutro apático de sempre.
- Ah… Agora você colocou na boca, vou ter que mascar pelo outro lado. - O samurai dizia se aproximando, para tentar pegar o talo. - Foi muita sorte, devia ter previsto. - Logicamente o loiro tentaria pegar o talo com a mão e com cuidado para não o perder, se sua amiga quisesse entregar eram outros quinhentos. - Não tem graça. - Ele diria caso ela se afastasse de sua mão, e se o fizesse mais de uma vez então o samurai desistiria. - Esquece. - E coçando a cabeça ele levantaria. - Vou ver como estão as coisas no acampamento, antes que outra loira queira me encontrar. - Ele sentia o calafrio de ser encarado pela capitã. - Descanse mais um pouco.

Sendo esse o ocorrido, ou não, o jovem espadachim logo veria a cena que tanto lhe espantaria, uma aranha que era muito maior que ele, nunca em sua vida ele pensou em presenciar uma criatura tão alta e imponente quanto aquela obscura figura, vários anos de experiência passavam em sua cabeça e ele logo sentia falta das pequenas aranhas que matava na floresta junto de seu mestre, porém o mais inusitado de se ver provavelmente era um pato que conseguia pular praticamente a altura da aranha, nunca o alto jovem se sentiu tão pequeno.
- Então é por isso o nome… - Ele ponderava consigo enquanto finalmente entenderia o nome da ilha, aquele era um oponente o qual nunca havia visto e nem mesmo sabia como agir, ele não era perito em animais.

Todavia, era naquele cenário inacreditável que o marinheiro deveria mostrar e honrar suas espadas, bem como sua patente e seu físico saudável, o tinir metálico estalava de da bainha infinita e com sua espada pronta o sargento, sem medo, agiria, correndo para a frente de batalha com o lampião em uma mão enquanto gritava em alto tom.
- EM POSIÇÃO DEFENSIVA! ESTAMOS SOB ATAQUE! - Exclamaria enquanto corria pelo acampamento, e mesmo que estivesse com sérias dúvidas sobre o porquê daquele gigantesco predador estar ali, ele não achava que era para tomar chá ou ajudar com o resgate.

O sargento não sabia que tipo de espécie era aquela, o que fazia, do que se alimentava ou que comportamento tinha, mas pela bunda escarlate e pelos pêlos nas pernas, provavelmente era venenosa, lutar de perto contra aquilo não seria uma tarefa saudável e isso lembrava o jovem de um livro sobre um homem ter que levar um colar sagrado até um vulcão, e em uma luta ele teve que matar uma aranha gigante, Julian não queria morrer por uma aranha ou ser picado por ela e ficar paralisado, é uma péssima maneira de morrer.

Caso acabasse encontrando alguma aranha menor pelo caminho, ele teria que lutar, inevitavelmente, talvez com alguma dificuldade, graças ao lampião na mão, mas ele era um espadachim ambidestro, com o tempo ele pegaria o jeito, para lutar contra as pequenas ele tentaria usar sua katana para atacar suas patas dianteiras e fazê-las cair, tentando desta forma, abrir espaço para estocar sua espada no tórax dos aracnídeos, ou logo golpe-las com força o suficiente para matá-las em um único ataque, partindo-as ao meio, ou se não desse certo, fatiando-as com diversos ataques.

Se uma katana não fosse o suficiente o marinheiro logo abriria mão do lampião para sacar rapidamente a segunda espada da bainha, Danzao, quem sabe a “Dançarina da noite” não tivesse mais vantagem durante o luar? Não custava tentar. Agora com duas armas o samurai começaria a atacar com mais velocidade, tentando ainda seguir a estratégia de antes, porém com duas armas era mais fácil fatiar as criaturas.

O loiro recuaria, ou avançaria, se fosse o caso, para a parte central do acampamento, a “prisão” e a “enfermaria”, lá estavam as pessoas que não podiam se defender, seus pacientes e mesmo os piratas sendo a escória da sociedade, ele não podia deixá-los simplesmente serem mortos e devorados, até podia, mas não seria algo prazeroso de se ter na memória, eles eram humanos ainda sim. Lá ele lutaria contra as criaturas que avançariam contra o local, prestando seus socorros aos necessitados, não por ser bonzinho, mas ele tinha um plano.

Eram milhares de aranhas, as criaturas não parariam de sair do mato enquanto houvesse algo para buscar, a folhagem poderia esconder muito mais horrores daqueles, ou piores, como a mega-tarântula, a natureza é uma força que não se luta contra, apenas a afasta, e aquela natureza não parecia ser do tipo que se afasta com um simples tapa, o número estava inteiramente voltado para o inimigo, a não ser que houvesse mais cabeças dispostas a lutarem, nem mesmo uma dezena de marinheiros estava de pé, mas haviam braços que ainda podiam levantar-se em meio àquele caos, os piratas.

Todos ali iriam morrer se D’Capri não largasse seu orgulho, ele teria que fazer isso nessa hora crucial, os feridos nem mesmo podiam suportar seus próprios corpos, seus homens precisavam de ajuda ou iriam sucumbir para as vis criaturas e os piratas precisavam de ajuda ou acabariam tendo o mesmo destino, enquanto batalhava ele escolhia suas palavras e ao sentir uma brecha, ou conseguir uma, começaria a falar, afinal o inimigo do meu inimigo é meu amigo.
- ESCUTEM TODOS! - Sua voz viria como um estrondo de canhão, ele precisava impor sua figura e chamar a atenção de todos como podia, não podia ter moral, patente ou poder o suficiente, mas fazia o que podia com o que tinha. - Tenho uma proposta a todos aqui e gostaria que escutassem, não tenho muito o que oferecer, mas o que peço é para que se levantem e lutem comigo. Idiotice?! Sim! Mas olhem em volta, estamos sendo cercados e prontos para sermos mortos por essas coisas, indiferente de patente, posição social, escolha ou lado, a natureza não escolhe quem vive, ela seleciona. Não me importo que crimes cometeram, peço apenas que olhem isso, a tragédia aqui. - Ele para um momento para respirar. - Todos aqui tem sonhos, paixões, objetivos e família, mesmo que não seja de sangue, e duvido muito que em uma dessas listas esteja a morte por aranha, peço que se levantem e lutem conosco para matar isso e proteger ao menos suas vidas. - O sargento olharia para os pacientes, os marinheiros feridos e indefesos, se tivesse visão deles, e então para os piratas novamente. - O que posso prometer é que não virarão papa de aranha e que nenhum dos marinheiros irá apontar uma arma para seus rostos, eu posso ser equivalente a um capitão de vocês, mas sou apenas um, lutem comigo e seremos vários, gritem para que o silêncio da morte não chegue! Mostrem-me! QUEM AQUI QUER VIVER?!

Assim que ouvisse a resposta do grupo criminoso, ele começaria a libertar um por um, e então começaria a entregar as armas dos feridos, ou as restantes que não tivessem dono, e uma vez tendo todos armados, começaria a organizar todos para um ataque, eles deveriam manter a posição e conseguir espaço o suficiente enquanto protegiam os feridos e sua posição, claro que Julian não ficaria para trás no combate e estaria atacando junto dos piratas, assim que todos tivessem conseguido espaço o suficiente o sargento lideraria um ataque com todos contra a aranha gigante.
- Matem as aranhas! Os piratas estão conosco! - Gritaria para os marinheiros sempre que visse um.

Se os piratas não aceitassem lutar ao lado dos marinheiros o sargento entenderia, mas de qualquer forma ficaria ali para defendê-los, isso se ficassem próximos da ala médica, caso não, ele estaria se movendo para esta, seu foco era proteger os que não podiam se defender, e apesar dos piratas estarem em mesma condição, seus eram o foco principal.
- Montem um fronte! Recuem para os feridos! - Ele exclamaria para que todos ouvissem, ou para que todos que pudessem o ouvir. - Fiquem perto e não se separem!

Como as aranhas estavam em quantidade, a resistência deveria ganhar em qualidade, todos deveriam se unir para não perder um número sequer, protegendo suas costas com outro parceiro para isso, e se Julian estivesse só, ele não se renderia, suas costas seriam seus pacientes, eles o dariam força e era essa sua carta na manga, ele nunca lutava sozinho.
- Não vão morrer, eu estou aqui. - Ele falaria ao chegar para defender os feridos, isso para dar-lhes confiança e esperança, uma vez que o samurai nunca teve algo tão elevado, seja moral ou esperança.

Sua estratégia para lutar com as aranhas continuaria o mesmo, cortar as patas e então estocar a espada no tórax/cabeça, ou logo partir os aracnídeos ao meio com ataques únicos, assim como tentar realizar uma estocada para matar as criaturas de uma vez, se ele fosse derrubado, ou viesse a cair, suas espadas seriam usadas para proteger-lhe o corpo, seu torso e cabeça principalmente e ele encolheria as pernas, para não os perder-las. Se caso as criaturas venham a agarrar alguma parte do corpo do loiro para tentar o puxar ou o desmembrar, ou se houvesse algum travando suas espadas, ele usaria de tudo que pudesse para se defender graças a Garu ele havia aprendido novas técnicas, cotovelas, joelhadas e chutes seriam feitos para afastar ou matar os bichos (cabeçadas não porque isso seria muito mais idiota que desesperado), fosse com o golpe ou com a espada.

D'Capri também tentaria ao máximo defender os feridos, ou/e piratas, seja não deixando nenhuma aranha passar, ou matando as que estivessem tentando atacá-los, e ele ainda torcia para que algo fosse efetivo contra essas criaturas, mesmo que isso nunca viesse a se concretizar (além de suas espadas).


Histórico:
 

Compras:
 

Ferimentos:
 

Palpites:
 

Objetivos:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noelle
Soldado
Soldado
Noelle

Créditos : 40
Warn : Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 02/12/2012

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptyDom 19 Abr - 12:28



Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!

Noelle Eisenhower

Estava lá eu tranquila quando percebo que havia uma movimentação estranha nas proximidades, e de inicio logo pensei que eram fantasmas querendo me atormentar por todos os piratas que já machuquei em meu pouco tempo e marinheira... Quem me dera fosse realmente isso! Pois quando dei conta do que estava acontecendo um pato maluco surgiu passando correndo e no seu encalço uma abominável e terrível aranha de popozão vermelho. Mas espera um instante, sou eu que to no caminho deles! Logo o semblante de preocupação e um nível mais elevado de palidez surgiu em minha face.
SOU JOVEM E BELA DEMAIS PARA MORRER!!! KYAAAH!!! — E depois de meu protesto começo a me mover para tentar esquivar das pernas daquela vil criatura, com bastante cautela abuso de meu olhar aguçado para não esbarrar nem ser acertada por nada e assim vou tentando escapar só no passinho da marinha para lá e para cá, com direito até a uns saltos e rolamentos pelo chão quando a situação me obrigasse a tal. Para me proteger de ser acertada em qualquer momento decido recorrer as minhas armas como proteção em forma cruzadas a minha frente. E como aparentemente não era eu o alvo do monstro e sim o pato, opto por não chamar sua atenção com disparos ou ataques de qualquer tipo, apenas correr me esquivando e sair de sua direção era o meu objetivo. — Me esquece... Nem tenho carne... Sou magérrima... — Resmungava fosse correndo ou me arrastando pelo chão para não ser avistada e virar o próximo lanche da tarde. E uma vez que escapo com exito; meu proximo objetivo é me reunir com os demais marinheiros para combater aquela criatura e suas crias, mas claro, faria isso dando o maior arrodeio possível para ficar na retaguarda dos demais soldados onde acho eu ser meu lugar em todo embate... Na pior das situações e minhas madeixas loiras virassem o alvo das aranhas ao ponto de não terem me deixado em paz e continuarem a me perseguir; aponto as Chronophantasma na direção das aranhas e disparo contra suas pernas para quebrar o equilíbrio que as permite continuar se movendo, de preferencia derrubando umas duas ou três que estivessem na frente e assim quem sabe atrapalhar as que vem logo atrás em um tipo de congestionamento aracnídeo. E na situação de ser cercada, recorro ao meu objeto sugador-de-fumaça-concha para liberar toda fumaça que estava guardada nele bem na fuça das criaturas e aproveitar a situação para fugir, igual um gambá soltando seu fedor! Bem, eu só imaginei que se ela suga fumaça deve liberar também... — Não contavam com minha astucia! — Vangloriava já correndo para me juntar aos soldados da justiça. Em algum momento da confusão jurava ter escutado alguém gritar meu nome e talvez fosse o jovem Noskire, mas estava preocupada era em não ser pisoteada ou levar uma mordida dolorosa então a resposta fica para depois...    

Noelle Eisenhower


Créditos: Julian D'Capri & Noskire



Objetivos e Informações:
 



Meu Histórico escreveu:

Nome: Noelle Eisenhower
Localização: Ilha Aracne - Grand Line
Post: 21
Ferimentos:
Perdas: 30k
Ganhos:
kit gastronômico:
 
NPC/PLAYER: Capitã Kokai.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 41
Warn : Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 21
Localização : Utopia - 7ª Rota

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptyQua 22 Abr - 0:22

Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A grande aranha do popô vermelho abria as suas presas com voracidade, deixando escorrer um líquido verde borbulhante de sua mandíbula. Seus vários olhos brilhavam e pareciam olhar para todos os lados. Enquanto isso, Noelle se agachava e tentava se evadir de fininho, sob as juras de não estar sendo percebido. Mas nada podia escapar aos seus oito olhos! Ao menos, não a marinheira. Não muito depois de sua decisão, Einsenhower logo começava a sentir pequenas cócegas ao redor do corpo, subindo por suas pernas e braços. Eram diversas aranhinhas que escalavam-lhe o corpo! E, para pirar a situação, uma gota daquele líquido verde caia ao seu lado, produzindo uma estranha fumaça enquanto a terra molhada começava a se dissolver e abrir um pequeno buraco.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Concomitantemente, Noskire rapidamente agarrava o braço de Elicia, puxando-a para o lado. Era perigosa demais para ela estar ali. Sempre foi perigoso demais! Ainda assim, este irmão irresponsável continuava a tapar o seu erro com maestria, protegendo-a do veloz pato assassino ao desviar para o lado. Acontece que o pato, inteligente como era, tinha a mesma ideia. Eram como duas pessoas que se viam na calçada e decidiam desviar para o mesmo lado, ao mesmo instante — QUACK! QUACK! QUACK! QUA-QUA-QUA! - a colisão havia levado os três ao chão, com Hughes interceptando o projétil patônico e envolvendo sua estimada irmã sob a égide de ferro que era o seu corpo. Ainda assim, o pato continuava a bater as asas descontroladamente, acertando a face do marinheiro diversas vezes com suas penas, pois estava com um dos pés presos entre a sua canela — QUA-QUA-QUA-QUACK! - protestava.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Neste momento, Asuna acabava de se levantar, com o rosto completamente vermelho após dar um belo sermão em Julian — POR QUÊ VOCÊ É ASSIM?! TÃO RELAXADO, NÃO ESTÁ AÍ PARA NADA! NADA! VOCÊ É UM BABACA, EU NÃO COMO EU PODERIA PENSAR QUE GO- - o estardalhaço causado pela invasão aracnídea a interrompia de imediato — A-ARANHAAAS! - gritava, deixando o talo de folha cair de sua boca. Diferente da imagem que havia dito de D'Capri, o Sargento imediatamente tomou a dianteira da situação, erguendo seu lampião e sua katana. Com a luz, tinha a vantagem de poder vislumbrar as pequenas criaturas com maior precisão, começando, assim, um grande massacre, enquanto avançava com Asuna em direção ao centro do acampamento, rumo a um posto próximo dos enfermos e dos prisioneiros.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Foi tempo o suficiente para Noelle perceber que uma das patas dianteiras da aranha estavam levantadas e iam em sua direção. A Sargento imediatamente mudou a sua postura e começou a correr, em uma fuga desesperada, deixando a pata do monstro cravar-se na terra como se fosse uma lança. Não havia dúvida de que ela era afiada e poderia fazer um espeto humano com aquele seu membro. Entretanto, a audaciosa marinheira também tinha uma carta na manga! A fumaça que havia colhido no convés, durante o ataque pirata, a mesma que havia lhe dado problemas, agora era a sua salvação. Assim que apertou o seu Dial, a fumaça começou a se alastrar com a ajuda do vento, formando uma pequena barreira entre o local de origem e um ponto mais distante. Dali, diversas aranhas não ousaram passar, voltando correndo para dentro da floresta. Os reforços inimigos haviam sido cortados!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Era como dizia o ditado: "situações drásticas exigem medidas drásticas!". Era por isso que cada marinheiro tentava algo  diferente. O Sargento Hughes, por exemplo, logo conseguia se livrar das asas do pato, em uma de suas mais difíceis batalhas, o que o levou a brandir a sua ocarina e tocá-la como se fosse o seu último dia de vida. O som apaziguante logo começou a ressoar pelo campo de batalha e, para a sua surpresa, assim que a melodia alcançou os órgão sensoriais da aranha do popô vermelho, a qual havia voltado a perseguir o seu jantar, fazendo um tremendo ruído a cada patada que dava na terra, ela ficou estática, como que perdida, virando sua cabeça de um lado para o outro. No entanto, aquilo não durou mais que três segundos. Logo todos os seus oito olhos se viraram para o músico - o que ele não deixou de sentir como uma horrível sensação - e o monstro partiu em sua direção, onde encontrava-se ele e Elicia... e, também — QUAAAAAACK! - o pato, o qual se escondia atrás de suas costas!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]E, à medida que os marinheiros adotavam novas estratégias e celeremente iam descobrindo o que funcionava e o que não funcionava, D'Capri logo percebia que as aranhas estavam lhe evitando, dando-lhe um caminho tranquilo até o destino almejado. Onde quer que ele fosse, elas abriam caminho! Não seria de estranhar que Noelle desejasse estar em sua pele neste momento, após sua fuga desesperada. Estando em sua pele ou não, os dois logo se esbarravam! — N-Noelle! S-seu cabelo! - Asuna queria avisar a respeito das diversas aranhas que saíam até mesmo de dentro de suas vestes. Ocorria que, assim que chegara perto de seu companheiro Julian, os aracnídeos começaram a descer de seu corpo. Estava livre! Este era o poder de um verdadeiro dedetizador, pois as aranhas pareciam fugir do espadachim como o diabo foge da cruz.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Sem perder tempo, o favorito da Capitã Kokai fazia jus ao título, bradando como um verdadeiro líder fazia. Emotivo, eloquente e, principalmente, inspirador! Nem os seus antigos inimigos conseguiam resistir às sua persuasão, diante daquele cenário. Parte, de forma honesta, devia-se ao fato das aranhas já estarem subindo por suas pernas; outra parte, também, porque estavam pronto para trair o marinheiro e provavelmente apunhalar-lhe pelas costas, garantindo suas fugas logo após vencessem as aranhas. E, talvez, uma terceira parte fosse por arrependimento e honestidade. Talvez. — É ISSO AI! LIBERTE-NOS! AJUDAREMOS COM AS ARANHAS! - as três exclamações eram ditas por prisioneiros diferentes e repetidas em sequência por diversas, após diversas entreolhadas. Era tarde demais para recuar de sua decisão e, com a ajuda de Asuna, logo os piratas estavam livres e armados!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Enquanto os criminosos erguiam suas armas aos céus, comemorando sua liberdade provisória e começando um genuíno massacre de aranhas - as quais, ainda assim, surgiam aos montes -, o melhor boxeador da ilha fazia o mesmo, erguendo o seu punho em direção à grande aranha que parecia comandar todas aquelas. Um uppercut selvagem! Só não tão selvagem quanto a aranha — GHHHUUUR! - ao ser acertada no queixo, a aranha cambaleava, mas logo voltava à sua posição normal, abrindo subitamente as suas mandíbulas e produzindo um insólito e estridente som gutural. E, como todas as coisas desagradáveis e estranhas, o som vinha acompanhado de um guincho de ácido corrosivo e letal! O líquido verde passou direto ao lado de Hughes; e de Elicia; e do pato engravatado. Sim, neste momento ele percebia que o pato vestia uma gravata! E, não só isso, mas também um chapéu! — I-IRMÃOZÃO! EU NÃO QUERO MORRER PARA UMA ARANHA! - Elicia gritava. Sim, gravata e um chapéu! Um pato! Sobre Elicia, com certeza seus temores se realizariam se o Sargento não tomasse as providências necessárias contra o ácido e as afiadas patas mortíferas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Sob o comando de Julian - ou nem tanto - os ex-prisioneiros decepavam as pernas das aranhas que chegavam a cinquenta centímetros, enquanto esmagavam as menores. A Sargento Eisenhower, por sua vez, focava nas poucas de quase um metro, aleijando-lhe as pernas enquanto corriam, fazendo-as rebolarem na terra até pararem inertes. Infelizmente ninguém se lembrava do pobre Sargento Noskire, o qual era o mais ferido entre todos! Sua respiração já chegava ao limite e o seu corpo não aguentaria se o combate se prolongasse! Ainda, permanecia ali, de pé, em um sacrifício heroico para proteger a sua estimada irmãzinha e o seu novo inquilino engravatado!





Off

As dicas foram dadas! Salve-se quem puder!



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
jonyorlando
Sargento
Sargento
jonyorlando

Créditos : 11
Warn : Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 15/04/2016
Idade : 19
Localização : Grand Line - 2º rota - Ilha Aracne

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptyQui 23 Abr - 1:31




Dedo na espada e gritaria!
Julian D’Capri

Julian não conseguia, mesmo com toda sua mente teoricamente inteligente, entender o porquê de tamanha confusão, Asuna estava levantando sua voz e dando-lhe um sermão exatamente por nada, talvez quisesse impressionar alguém ali perto, um soldado inferior ou algo do tipo, mas porque ela precisaria estragar um momento tão precioso? Contrapondo-se a cabeça quente de sua amiga o médico mantinha sua expressão praticamente isenta de emoções ao mesmo tempo que recebia a enxurrada de berros gratuitos.

React nulo:
 

Mas a tristeza não vinha apenas pela perda do tão precioso talo para a areia ou da situação das aranhas, e sim das palavras de sua amiga, Asuna não tinha só chateado o marinheiro, por tê-lo atrapalhado de forma tão abrupta em um momento tão pacífico, também o tinha entristecido, ele não esperava ouvir aquilo daquela pessoa e mesmo que tentasse não achava uma razão lógica para tal atitude tão grosseira, era o que ele achava até então.
- TPM. - Avaliaria, era uma das poucas respostas que poderia obter como consolo pela grosseria, mas isso não diminuiria sua tristeza pelo interrompimento de um momento tão sossegado.

Enfim, a situação das aranhas, aquilo sim era algo incomum para qualquer tipo de padrão vivenciado pelo marinheiro, tudo bem que ele já havia visto um homem usar o poder de uma fruta para controlar madeira, mas ver aranhas de porte tão massivo quanto um cachorro também não era algo exatamente comum, mais uma vez ele comemorava sua maré de parcial falta de azar, por sorte ele tinha um lampião e como o acender, isso já era algo muito melhor do que ter nada e lutar no escuro contra coisas escuras.
- Estou vendo. - Ele responderia de forma calma ao berro da atiradora, ao mesmo tempo em que fatiaria a primeira oponente.

Concomitantemente ao avanço da dupla de dourados, vários aracnídeos encontravam seu fim pela ponta da sua lâmina do lado masculino, já outros fugiam, ou mesmo não atacavam, percebendo isso D’Capri ficaria encucado, certamente ele não estava usando uma fragrância anti-aranha ou sequer tinha repelente consigo, seu tamanho não deveria importar para elas por causa do número que tinham, então o que poderia as fazer estar recuando? A mente do samurai trabalhava a mil enquanto este prosseguia, suas suspeitas de afastar aranhas com sua mera presença foram outra vez confirmadas quando sua parceira, Noelle, surgiu da escuridão, quase dando um encontrão na dupla, seu corpo parecia estar lotado de sombras, que na verdade eram aranhas, as quais fugiam do loiro, aquela cena lembrava bem livros de terror que narravam encontros com cadáveres infestados de insetos, a diferença é que a atiradora ainda estava viva, não que isso mudasse a expressão que o jovem faria ao encontrá-la.

React nojin:
 

- Senhorita Noelle? Você saiu de onde? - Ele tentava mudar de assunto enquanto esperaria uma resposta, mas não parado. - Melhor falar no caminho. - Diria olhando para trás e fatiando qualquer aranha que estivesse pronta para atacar, ou já atacando, se não houvesse nenhuma o olhar seria apenas para confirmar isso.

Deste modo o, agora, trio dourado continuou caminho, e no meio deste o cérebro medicinal do mais alto terminava de formular sua teoria, ou pelo menos o que achava que era a resposta para o medo dos inimigos, elas estavam fugindo da luz de seu lampião, deviam ser sensíveis à claridade, por isso eram negras e apenas os atacaram pela noite, deviam estar esperando a queda do sol.
- É isso. - Ele resmungava para si, com um “Eureka” sendo gritado pelo cérebro, como se ele houvesse descoberto o fogo. (Piadinha +4 QI)

De qualquer forma os piratas agora estavam soltos, eles haviam concordado em ajudar, então provavelmente já estavam pensando em sua fuga e como a arquitetar, ou então agiram sem pensar nisso e estão o fazendo agora, mas o marinheiro sabia que sua escolha se viraria contra ele, não tinha muito mais o que ser feito, medidas drásticas precisavam ser tomadas e somente se tudo desse muito errado que ele lamentaria sua decisão, até lá ele seguiria acreditando que foi a melhor escolha para o momento, todavia isso não o impediria de suspirar profundamente.

Dentre tudo que ali acontecia havia uma coisa que martelava sua cabeça incessantemente, seu esforço para lembrar sobre o que seria aquela sensação era hercúleo, como um espirro que lhe deixava uma sensação amarga na garganta ao não se realizar, até que enfim ele conseguir vislumbrar algo, ou no caso a falta de algo.
- Onde está Noskire? - Ele perguntaria a Noelle ou a qualquer outro soldado próximo, o jovem de cabelos negros era o marinheiro de pé que estava mais ferido, não poderia estar em ação ou traria graves consequências para seu corpo, esforço contínuo certamente o desistabilizaria, era difícil de lidar com alguém impulsivo como ele, sem contar a sua pequena irmã, que certamente estaria junto ao mais velho, trazendo ainda mais riscos.

Ao questionar seus companheiros de trabalho o espadachim esperava uma resposta clara, ou pelo menos uma notícia imediata da posição de seu colega, deveria ser quase impossível alguém não saber onde ele estava, visto que eram poucos os oficiais que ainda poderiam estar de pé, mesmo assim, se ninguém pudesse o responder com exatidão, ou pelo menos entregar-lhe uma localização onde ele foi visto pela última vez, ele começaria a gritar, em busca de uma resposta:
- NOSKIRE!!! ELÍCIA!!! ONDE ESTÃO VOCÊS??!! - Exclamaria com força, toda a que suas cordas vocais poderiam proporcionar, esperando poder ouvir alguma resposta vinda de algum dos dois..

Se caso algum dos marinheiros presentes soubesse onde o sargento e sua pequena irmã estariam o loiro partiria ao encontro, e possível resgate, de ambos.
- Noelle, preciso de suas pistolas, vamos? - Diria, esperando a concordância da mesma, que caso recusasse, entenderia. - Certo, então tome conta de tudo, volto logo. - O jovem se despediria, com um balançar de cabeça e confiante na parceira. - Venha Asuna. - Mencionaria quase como uma ordem, de tão ríspida que foi a frase, ele ainda estava chateado.

O acampamento não devia ser tão grande, então chegar onde Noskire estaria não levaria mais que alguns minutos, visto que Julian tinha sua mais poderosa e temida arma em mãos, o lampião, que provavelmente ajudaria a espantar e evitar a maior parte dos aracnídeos pelo caminho, poupando-o de muitas lutas e esforço desnecessário, porém esse fato não faria o samurai abaixar sua guarda e relaxar em nenhum momento, aquilo era uma batalha, e continuaria a lutar contra aquelas vis criaturas quando se fosse necessário para defesa própria, de Asuna, ou estivessem impedindo passagem, ele devia ser rápido para chegar até seu paciente a tempo.

Caso não estivesse conseguindo mais avançar perante as aranhas o loiro então começaria outra vez um massacre, fatiando as criaturas com sua lâmina enquanto espantava, ou afastava, outras com o lampião, mais uma vez ele focaria golpes mortais e precisos, cortando-as ao meio, ou então suas patas para então estocar a espada em seus tóraxes.

Chegando onde Noskire estava, que provavelmente seria em meio a batalha contra a grande aranha de traseiro escarlate, D’Capri analisaria a cena com sua precisão cirúrgica, ele podia não ser uma pessoa especial ou forte o suficiente, mas estava ali para melhorar tanto seu mental quanto seu corporal, tinha que provar para si que poderia continuar a caminhada, e como médico ele precisaria garantir que todos também continuassem a andar. O loiro nunca havia visto o jovem lutar, nunca teve a chance para tal e provavelmente chegaria quando a hora seria crítica demais para apenas olhar, e mesmo que não fosse, não poderia, o sargento estava nas piores condições possíveis para manter-se em batalha, levar um ataque, mesmo que não mortal, poderia abrir-lhe as feridas e piorar seu quadro, portanto usando todo seu fôlego o samurai concentrava toda força que podia nas pernas, para conseguir avançar com a maior velocidade possível usando sua técnica de espada, projetando seu corpo e o impulsionando com as pernas o sargento exclamaria o nome de seu ataque em meio ao avanço.
- MIL CORTES: THETA!!! - E com o tinir metálico de sua katana ele tentaria surpreender sua imensa oponente, aparecendo o mais rápido possível para não tardar no salvamento da dupla de irmãos mais carismática da marinha.

Mil cortes: Theta:
 

A técnica seria focada em cortar alguma pata, ou patas, da grande adversária animalesca, isso poderia ser feito tanto para impedir um ataque, cortando uma pata que poderia estar indo em direção aos irmãos, na tentativa de acabar interrompendo o ataque, quanto para desequilibrar e talvez imobilizar o aracnídeo, visando cortar as patas que pareceriam dar-lhe apoio, mais provavelmente as traseiras.

O samurai não sabia como lutar contra um animal, muito menos como um daquele porte, então estaria ainda mais atento aos movimentos e comportamento daquela criatura, qualquer movimentação estaria sendo observada atentamente, provavelmente as patas não eram afiadas como espadas e sim como espetos, então ela não tentaria bater no loiro com elas, apenas o perfurar, era mais um alívio, infelizmente isso não significava que ela não poderia fazer isso para o jogar para longe ou no chão, então ele ficaria atento quanto a isso também, mas a traseira ainda preocupava o sargento, aquilo não estava ali para nada, provavelmente ela era peçonhenta, então havia algum tipo de veneno, mas como ela o usaria? Bem, o que interessava no momento era afastar a atenção da grande criatura para si, afastando-a dos companheiros. Usando de esquivas, como rolamentos e saltos laterais, o jovem tentaria evitar qualquer ataque que fosse em sua direção, já que defesas provavelmente seriam inúteis, provavelmente as patas eram rígidas na base, então não adiantaria as golpear ali, D’Capri precisaria de mais altura para isso e cortar os ligamentos, ao menos ali ele esperava ser uma área mais fácil de romper.

O loiro precisava de uma abertura para atingir um ataque certeiro, até conseguir isso ele usaria seus movimentos para salvar sua pele e prolongar sua vida, caso tivesse a oportunidade de atacar a aranha de forma mais incisiva, ele não a desperdiçaria, atacando com o tipo de corte que pudesse, fosse horizontal, vertical ou diagonal, até lá sua espada apenas estaria a postos, juntamente do lampião.

Caso tivesse abertura para se comunicar com Noskire, um pouco antes da luta, ou do engajamento dele nesta, ele o faria.
- Elas tem medo da luz, use fogo. - Responderia não tirando o olhar da oponente.


Histórico:
 

Compras:
 

Ferimentos:
 

Palpites:
 

Objetivos:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Noskire
Sargento
Sargento
GM.Noskire

Créditos : 28
Warn : Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 28
Localização : Limbo

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptyDom 26 Abr - 23:24




Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!

UUUOOOOHHHHHHHHH! — Gritava de volta! Uma aranha nem deveria ter voz, quanto mais conseguir gritar mais do que ele! Que afronta! Junto ao urro, vinha um jato de veneno e, isso, o jovem sargento não poderia responder de igual. Sua irmã demonstrava medo, algo completamente normal naquela situação, mas não a deixaria se sentir mal se pudesse fazer algo a respeito, então logo replicou: — Não vai! — Agarraria sua irmã e a jogaria sobre o lombo do animal. — Segure-se! — Daria um tapa no bumbum do pato antes de se virar: — Para o Mar! — Ele parecia tão amedrontado quanto a sua irmãzinha e esperava que isso fosse o suficiente para que ele a levasse junto, ao menos até a segurança do acampamento.



Se voltando para a aranha, diria: — Agora somos só nós! — Ela provavelmente não o entenderia, mas ela também não deveria ser do tamanho de um navio, então vai que? Ao menos Noelle-san havia conseguido escapar do aracnídeo, como também criado uma barreira de fumaça bloqueando o avanço de várias outras. "Será que foi impressão minha ou ela usou uma concha?" Indagou aos seus botões. Será que Julian-san também possuía uma concha estranha daquelas? Teria de lembrar de perguntá-los sobre isso depois, porque no momento haviam outras prioridades em sua mente. Como, por exemplo, permanecer vivo!



Mais uma vez se imaginou com uma lança ou espada em mãos, como seriam úteis! Mas seus punhos… Como diabos derrotaria aquilo com os seus punhos? "Não posso fugir, ou ela atacará o pato com a minha irmã, ou os enfermos no acampamento! Preciso derrotá-la!" Infelizmente, pensar era fácil, tornar aquilo realidade já era outros quinhentos. O animal era abissal, com mais do que o dobro de sua altura! — G-gigante! — Agora, mais próxima, é quando finalmente parecia perceber a diferença entre eles. Para o animal, ele não deveria passar de uma criança.



A princípio, no caso do animal não atacar, iria recuar lentamente, passo a passo, sempre em base. "Não há como arremessá-la ou derrubá-la, preciso atingí-la!" Já havia enfrentado inimigos mais fortes, mais pesados, mas nenhum se comparava com aquilo! Olhando rapidamente para os seus punhos, suas únicas armas disponíveis, e respirando fundo, rezaria: — Me ajudem e virem lendas! — Esperava que eles não fizessem igual à escada, que o jogou ladeira abaixo!¹



Se o animal tentasse varre-lo do seu caminho, se agacharia o máximo e o mais rapidamente possível, se encolhendo para abaixo da linha da cintura. Se fosse qualquer outro tipo de ataque, tentaria esquivar se jogando para longe do golpe, tendo cuidado para não esbarrar em nada no caminho, rolando e se levantando assim que possível. Avançaria para abaixo do animal, tendo cuidado extra com suas patas. Era um bom lugar para se estar? Muito provavelmente não, mas seus punhos pediam proximidade.



Abaixo do animal, voltaria com os seus uppercuts alvejando, literalmente, qualquer lugar. Se atingisse algum local que provocasse um lamento da criatura, procuraria mirar no mesmo lugar dali em diante, caso contrário, buscaria testar outras áreas em uma busca desesperada por um ponto fraco. "CAIA! CAIA! CAIA! CAIA! CAIA!"



Se fosse atingido pelo animal, faria o possível para ignorar a dor e continuar com a sua estratégia. Se o ácido fosse o atingir, tentaria bloquear com suas luvas e as descartaria o mais rapidamente possível. Se tivesse tempo, usaria sua camisa como um escudo para o ácido, também a descartando rapidamente. No caso do animal o desprezar e seguir sua irmã ou avançar na direção do acampamento, voltaria a tocar sua flauta, buscando mais uma vez atrair a atenção do monstro para si. Se sua batalha anterior cobrasse o preço daquele esforço desmedido, correria/se jogaria para atrás da árvore mais próxima, buscando um momento de proteção para poder respirar e se recuperar brevemente antes de dar continuidade à batalha.






¹Durante a batalha em alto mar, Hughes rezou para que a escada o ajudasse e no fim acabou caindo dela, batendo com a cabeça em seus degraus.

Legenda:
Narração (#FFFFFF)
"Pensamento (#FF970B)"
Fala (#3399FF)
Fala da Elicia (#C7B299)


Histórico:
 

Objetivos:
 

Medalhas:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Aventuras:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noelle
Soldado
Soldado
Noelle

Créditos : 40
Warn : Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 02/12/2012

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptySeg 27 Abr - 13:48



Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!

Noelle Eisenhower
As aranhas pareciam não querer me deixar em paz, entrando até nas minhas vestes e ficando presas nos meus cabelos, mas mantive minha compostura por fora para manter fugindo enquanto que por dentro estava apavorada. Com exito em minhas manobras acabei por encontrar o sargento D'capri e sua companheira peituda, e em meio aos tapas tentando tirar as criaturas de meu corpo, fico surpresa ao ver que elas simplesmente fugiram depois que me juntei aos demais. — Nossa, Asuna... Melhor trocar seu perfume ye! — E depois de tais palavras o combate as criaturas aracnes prosseguia, com até mesmo os piratas vindo para nos auxiliar em tal momento, o que me deixou um pouco preocupada e inicio, mas feliz ao ver que eles já estavam fazendo uma reabilitação. — E depois que cumprirem suas penas quero ver todos alistados na marinha! — Me animava ao gritar para eles em meio ao combate. O meu foco ainda continuava sendo mesmo desde que voltei ao grupo, mirar nas pernas das aranhas que podia para derruba-las enquanto D'capri e os outros marinheiros acabam com a raça delas! Nesse momento sacudo a cabeça para um lado e para o outro procurando o sargento Noskire; mas parece que ele deve estar junto de sua irmã... Imagino que esteja ainda muito moribundo para fazer qualquer coisa. — Coitado do moribundo... — Lamentava, depois me vinha a mente o pato que passou correndo no que me veio uma excelente ideia do que fazer com ele quando o extermínio dos aracnídeos terminar. — Oh! Pessoal trabalhem duro na luta contra as aranhas que depois faço um ensopado de pato gigante para todos! — E dava uma piscadinha com o olho direito. E assim em meio minhas palavras tentava não parar de atirar nas aranhas, e quando fosse atacada procuro me desvencilhar com alguns movimentos aleatórios para lá e para cá e até mesmo chutando as menores que pudessem escapar de minha mira e chegar até meus calcanhares. Se depois de um longo embate restasse somente aquela popozuda vermelha, tento mirar em suas orbitas oculares gigantes e disparar contra elas para deixa-la cega uma vez que acredito não ser capaz de parar seus movimentos apenas atirando nas pernocas tamanho gigante da criatura...    

Noelle Eisenhower


Créditos: Julian D'Capri & Noskire



Objetivos e Informações:
 



Meu Histórico escreveu:

Nome: Noelle Eisenhower
Localização: Ilha Aracne - Grand Line
Post: 22
Ferimentos:
Perdas: 30k
Ganhos:
kit gastronômico:
 
NPC/PLAYER: Capitã Kokai.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 41
Warn : Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 21
Localização : Utopia - 7ª Rota

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptySab 2 Maio - 14:56

Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Não demorou para Julian localizar o seu companheiro Noskire por conta própria; afinal, não era difícil ver a enorme aranha que se agigantava sobre ele, Elícia e o pato de outrora, que havia ocasionado todo o fuzuê. Rapidamente o espadachim se deslocava na direção do amigo, mas já era tarde demais! Ou talvez fosse apenas o que a aranha gostasse que ocorresse. A verdade era que Hughes, com seu espírito inabalável, não intentava fugir da aranha, jogando Elicia para cima do pato e batendo em se traseiro — QUAAAAAAAAACK! - nem o enorme monstro havia lhe causado tanta dor assim. O pato disparou para longe e, com isso, a aranha também!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Todo aquele ácido era como baba de aranha, a qual estava sedenta por um pato assado, fazendo-a bater rapidamente as patas no chão e correr impetuosamente, desconsiderando que o Sargento Noskire estava à sua frente. Porém, o astuto marinheiro estava preparado! E, com toda a sua audácia, se jogava para baixo do monstrengo, de modo que podia ver apenas os terríveis pelos da barriga do aricnideo. Ainda, escutava o som grotesco de seu grunhido — GHHHUUUUUUUUR! - de soslaio, conseguia ver que o resgate havia chegado! Era o seu fiel companheiro, Julian D'Capri, o qual cortava uma das patas traseiras do animal, fazendo-a titubear.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Era a brecha perfeita para Hughes se erguer e desferir uma série de poderosos socos no estômago da aranha e, com ela se contorcendo de dor, também acertava a sua traseira escarlate, momento em que o grito de dor foi maior ainda — GHUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUR! - o monstro havia ficado ainda mais hiperativo, levantando suas patas e espetando-as no chão, enquanto um líquido gosmento e que cintilava em carmesim grudava na mão do Sargento. Não sabia o que era aquilo e provavelmente não gostaria de saber. Todavia, não eram só más notícias. Naquele momento, D'Capri conseguia alertá-lo de que a aranha não gostava de fogo! E, como era de amplo conhecimento, havia uma grande fogueira no centro do acampamento, a qual ainda queimava com os caixotes de drogas que foram apreendidos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A situação piorou ainda mais quando, cercada de diversas capsulas, com a arma quente e bastante aquecida em suas mãos, cercada de membros dilacerados de incontáveis aranhas, Noelle deu o último disparo em direção ao aracnídeo. Bang! O projétil saiu até mesmo avermelhado, por estar superaquecido, deixando um lastro rubro no escuro e fazendo jorrar uma gosma verde como se um fogo de artifício houvesse explodido. Os danos causados causados já haviam sido enormes, mas Noskire ainda corria perigo, levando alguns arranhões das afiadas pata, e se não conseguisse sair dali, seria feito de espetinho!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Enquanto isso, os presos e os dois marinheiros saudáveis continuavam a lutar contra as aranhas pequenas e médias, o que lhes ocupava bastante. Todavia, os números já estavam começando a diminuir e, se não colocassem eles sobre controle, quem sabe o que poderia acontecer com eles tendo a vantagem numérica, com dois soldados no meio deles! — MATEM TODAS! - eles bradavam, mostrando seu empenho e fidelidade às ordens do Sargento D'Capri, mas até quando?

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ademais, um círculo de luz começava a varrer a baía em que se encontravam, passando de um lado para o outro. Alguém estava à caminho! Uma ótima notícia para os marinheiros, que esperavam um resgate; uma péssima notícia para os prisioneiros, que não esperavam ninguém.






Off





____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Noskire
Sargento
Sargento
GM.Noskire

Créditos : 28
Warn : Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 28
Localização : Limbo

Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 EmptyDom 3 Maio - 20:10




Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!

Sua irmã havia fugido com o pato — Ou será que o pato havia fugido com a sua irmã? — e seus socos foram sim efetivos contra o animal. Melhor ainda, Julian tinha se juntado à luta, ajudando ao decepar uma das patas do animal. Mas… "O que diabos é isso na minha mão?!" A aranha havia sangrado (?) com seu último soco e algo viscoso e escarlate cobria seu punho. Seria sangue mesmo? Ao menos não era ácido, já que não havia sentido dor. "Dos males o menor." Pensou, apesar de estar com uma careta de nojo no rosto.



Noelle também ajudava e o trio fazia o possível para combater aquele monstro. Com o alerta de Julian, a fogueira no centro do acampamento brotava em sua mente num lampejo, mas atrair o animal até ali seria, no mínimo, perigoso. Colocaria todos os soldados e criminosos em perigo, isso mesmo se o plano desse certo. Se ele desse errado, todos poderiam virar mingau de aranha mais tarde! Falando dos prisioneiros… — O que houve com os piratas?! — Gritou para Julian enquanto tentava evitar as lanças que a aranha usava como pernas, recebendo alguns cortes no processo.



Não podia permanecer ali embaixo, mas fora dali se tornava inútil. Não podia levá-la até o centro do acampamento, mas então como traria o fogo até ali? Um leve sorriso brilhou em sua face, será que algum dia ele teria uma luta fácil? Ao menos uma em que vidas — a dele e a dos outros — não estivesse em jogo? No entanto, uma ideia veio em sua mente. Há poucos minutos ele pensava em se aproximar dos seus subalternos e, para isso, também precisaria confiar neles. Não precisava fazer tudo só, nunca precisou, na verdade, apenas insistia em sua teimosia!



Assim sendo, respirou fundo enquanto buscava os nomes dos soldados em sua memória e gritou logo em seguida: — DJUN! MAJOLU! TOCHAS! — Esperava que fosse o suficiente, pois não teria tempo de explicar. Agora era confiar nos soldado, assim como eles estavam confiando nele — Ou assim imaginava.



Voltando para assuntos mais urgentes, daria um último soco na aranha, buscando atingir o mesmo local de antes, causando dor e buscando, com isso, uma abertura para sair daquela posição arriscada. Após o soco, correria e se jogaria para longe do aracnídeo, rolando e se levantando assim que possível, ajeitando seu oclinho com sua canhota enquanto a destra já se preparava pro combate.



Faria o possível para se manter além do alcance do animal, mas não muito. Gritando e gesticulando para que a besta se concentrasse nele, mas recuando constantemente para evitar seus possíveis ataques com facilidade. Ficaria atento com o ácido, o animal já havia cuspido (?) uma vez e poderia fazer novamente. Nesse caso, tentaria evitar se jogando para o lado com mais espaço e, se necessário, usando uma das manoplas como escudo e descartando-a logo em seguida.



Se algum dos soldados surgisse com a tocha, a apontaria na direção do animal, tentando ofuscá-lo e afugentá-lo. Também tentaria incendiar alguma área verde entre o animal e o acampamento. Se a fumaça da loirinha havia funcionado, o fogo também deveria. Só esperava não tacar fogo em tudo!



Independente do que desse certo ou errado, se o animal permanecesse pressionando em direção ao acampamento, gritaria aos demais: — Recuem para o navio! — Ao menos, acreditava que as luzes que vira a pouco eram de um navio. Rezava para que estivesse certo! — Vamos segurá-la até vocês recuarem! — Dizia referindo-se à ele e ao médico, assim como a atiradora mais atrás. Não era certeza que eles conseguiriam dar conta daquele monstro, mas ninguém precisava saber disso, nem mesmo eles próprios. "Vai dar certo, só mais um pouco..."






Legenda:
Narração (#FFFFFF)
"Pensamento (#FF970B)"
Fala (#3399FF)
Fala da Elicia (#C7B299)


Histórico:
 

Objetivos:
 

Medalhas:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Aventuras:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!   Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line! - Página 9 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!
Voltar ao Topo 
Página 9 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: