One Piece RPG
Ficha - [Marian Hawke] XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Asger
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor ADM.Hoyu Hoje à(s) 20:40

» Samantha Evergreen
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor ADM.Hoyu Hoje à(s) 20:38

» Buki Bijin
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor ADM.Hoyu Hoje à(s) 20:33

» Rimuru Tempest
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor ADM.Hoyu Hoje à(s) 18:53

» Lotus Chô
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor ADM.Hoyu Hoje à(s) 18:49

» Gallore Strange
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor ADM.Hoyu Hoje à(s) 18:35

» Ling Tian
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor ADM.Hoyu Hoje à(s) 18:27

» Han Dom
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor ADM.Hoyu Hoje à(s) 18:11

» [Mini Aventura - Moryn] O Início
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor Moryn Hoje à(s) 18:10

» [Kit - Gyro Zeppeli] Blum vai pegar
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor Shiro Hoje à(s) 14:42

» Mini Zayel
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor Zayel Hoje à(s) 14:11

» [Mini - Inim] O errante
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor Visastre Hoje à(s) 13:37

» [Kit - Neferpitou - Hunter x Hunter] v2
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor Blum Hoje à(s) 10:51

» [MINI-JuninhoSiq1997] O Inicio
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor JuninhoSiq1997 Hoje à(s) 10:41

» Raksha Ragnarson
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:55

» [Mini - Van] Seguindo conselhos
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor Van Ontem à(s) 22:34

» Voltei, arrependido.
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor Bijin Ontem à(s) 22:31

» [M.E.P] Inim
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor Khrono Ontem à(s) 21:19

» [MINI - Pepino, o Breve] Rascunho
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor Pepino, o Breve Ontem à(s) 19:40

» [MEP] Seguindo conselhos
Ficha - [Marian Hawke] Emptypor GM.Hisoka Ontem à(s) 18:02



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and Fire

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Ficha - [Marian Hawke]

Ir em baixo 
AutorMensagem
Hawke
Pirata
Pirata
Hawke

Créditos : Zero
Warn : Ficha - [Marian Hawke] 9010
Data de inscrição : 13/05/2018

Ficha - [Marian Hawke] Empty
MensagemAssunto: Ficha - [Marian Hawke]   Ficha - [Marian Hawke] EmptyQua 10 Jul 2019, 21:04

~ PESSOAL ~

Nome: Marian Hawke
Idade: 20
Altura: 1,80m
Peso: 65kg
Mão predominante: Ambidestra
Sexo: Feminino
Raça: Humana
Tamanho/Espécie: Normal
Origem: Origem desconhecida
Localização: Micqueot Island, North Blue
Grupo: Civil

~ ATRIBUTOS ~

LEVEL: 1
EXP: 10/25
BERRIES: 50.000
BANCO: 0

HP: 44
SP: 62

DANO:0 (+2 Racial) (+2 EDC) = 4
ACERTO: 4 (+3 Racial) (+2 EDC) = 9
PONTARIA: 0
ESQUIVA: 6 (+3 Racial) (+2 EDC) = 11
BLOQUEIO: 0
RESISTÊNCIA: 0
VELOCIDADE DE ATAQUE: 3


KENBUN-SHOKU HAKI


Citação :
LEVEL: -X-
EXP DO PODER: 000/050

BUSOU-SHOKU HAKI


Citação :
LEVEL: -X-
EXP DO PODER: 000/050

~ ESTILOS DE COMBATE ~

Citação :
Estilo de Combate: Boxeador
LEVEL DE COMBATE: 1
EXP DE ESTILO: ~PRIMÁRIO NÃO POSSUI EXP~

~ Perícias ~


Citação :
• Alpinismo
• Luta de Rua
• Forja

~ Ofícios ~

Citação :

• -X-
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-

~ FAMA & REPUTAÇÃO ~


Photoplayer:
Spoiler:
 
Alcunha: Rouxinol
Recompensa:
Citação :
LINK DOS JORNAIS:

~ AKUMA NO MI ~


Citação :
Nome:
Tipo:
Energia:
Bonificação:

~ EQUIPAMENTOS ~

• ARMA(S)
Nome:
Dano:
Requerimentos:
Custo:

• CABEÇA
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

• TRONCO
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

• BRAÇOS
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

• MÃOS
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

• PERNAS
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

• PÉS
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

~ INVENTÁRIO~


(MÁXIMO DE 10W)





~ EMBARCAÇÕES ~

Nome:
Tipo:
Descrição:
Velocidade:
Número de tripulantes máximos acomodados:
Lotação máxima no transporte:
Número de ilhas sem precisar reabastecer:
HP:
Canhões:

~ TÉCNICAS ~


• -X-
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-

~ TÉCNICAS PASSIVAS ~


• -X-
• -X-
• -X-


~ EXTRAS ~

APARÊNCIA: Marian possui olhos sempre afiados, vigilantes e curiosos em um tom de amarelo brilhante, incorporados em cílios grossos, um rosto quadrado de pele clara manchada pelo sol e sombrancelhas grossas e expressivas.
Tem o cabelo preto como a asa de um corvo, cortado descuidadamente rente ao pescoço, quase sempre com várias madeixas caindo sobre o rosto.
Possui uma fascinação com tesouros e coisas douradas, então se entope de jóias sempre que consegue, apesar de preferir se vestir em tons escuros.

PERSONALIDADE: A garota se orgulha de ter como passatempo favorito a coleção e o conto incessante de histórias em seu 'especial' tom de voz encantador, sejam elas inventadas, exageradas, verdadeiras ou somente com algum pingo de realidade. Hábito que veio com suas tendências de devorar pilhas de livros que frequentemente roubavam para ela em uma das ilhas em que passou.
Não teve o que pode ser considerado a melhor criação ou a melhor infância, mas Marian tenta manter um ar leve sobre si mesma e sobre todas as outras coisas. Frequentemente se utilizando de piadas, flerte e sarcasmo para tornar qualquer situação "chata", como ela mesma descreve, em algo em que ela possa tolerar mais.
Apesar de não ter nenhum apreço pela lei ou por suas figuras de autoridade, ela nutre um respeito digno por aqueles que se esforçam para cuidar dos seus, seja um Pirata defendendo sua tripulação ou um Marinheiro defendendo seus homens.
Após os anos junto do grupo de mercenários, a garota aprendeu à prestar atenção em pessoas, frequentemente colocando sua cabeça grande para fazer julgamentos adiantados e tentando adivinhar outros aspectos de suas vidas. Assim como aprendeu, com o passar do tempo à adotar comportamentos caóticos aleatórios.

HISTÓRIA: "Eles diziam que minha mãe era uma bruxa, mas a verdade - assim como é na maioria das vezes - depende da sua perspectiva e seu lugar no mundo.

Ela se utilizava de venenos feitos de ervas estranhas e peixes de aparência pior ainda, os quais ela apanhava nas ilhas por onde passava. O "poder" dela se originava de alucinógenos cuidadosamente dosados ou forçadamente utilizados naqueles que entravam no caminho dela. Havia, com toda certeza, uma intensidade incomum no olhar dela, mas isso vinha do coração e não de uma Fruta do Diabo.

É o que acontece com qualquer pessoa que chega na beira da sanidade e da sobrevivência e fica lá por anos até que retorna à viver na sociedade civilizada. Com exceção dos venenos, havia aprendido toda a as técnicas que ela usava para mentir e convencer qualquer um de que era apenas uma jovem perdida e indefesa e a propensão incrível para contar histórias que a mulher tinha, afinal todos os dias ela tinha uma diferente. Minha mãe era esperta, mas se era algo que passava de seus venenos, adagas e maldade, eu nunca vi.

Tive o prazer de conviver com os párias da sociedade, ou como o Governo se referia "Piratas" mais cedo do que eu gostaria, porém exatamente quando eu precisava. Minha mãe havia sido expulsa de sua casa e caçada de sua ilha depois de "conspirar" com os Revolucionários, e depois de anos vivendo em ruas estranhas abaixo apenas do teto de estrelas, já era tempo para que eu parasse de importuná-la e, como eu pensava na época "encontrar meu lugar no mundo".

A maior parte, que ficava no estaladeiro de navios em uma das ilhas em que passamos, das quais eu era muito nova e bastante desinteressada para sequer lembrar o nome, eram bastante caóticos, havia conhecido outros bastante eloquentes, mas que eram poucos em relação à seus amigos que arrumavam briga por causa de olhares errados. Era o tipo de caoticidade que eu aprendi à dar valor hoje em dia, mas uma menina recém saída da guarda de sua mãe buscava apenas um pouco de estabilidade. Porém, aquela era minha única opção à margem da lei disponível.

Ou era assim que eu pensava.

Então saíamos, eu e mais alguns órfãos de rua, na noite mais escura ou na madrugada mais enevoada, para roubar e ocasionalmente matar em grupo algum velho ricaço desprotegido. Eu, ao contrário de minha querida mãe, preferia usar as próprias mãos para o serviço, enquanto meus novos amigos variavam em facas e espadas roubadas. Esperávamos chamar a atenção de alguma gangue ou tripulação Pirata, afinal quase pulavam de alegria quando algum Capitão vinha falar com algum deles e, no dia seguinte, o levava em seu navio, ou em seu próximo assalto.

Mas, assim como qualquer criança boba, eu pisei na bola. Em uma noite, um jovem estupidamente bem vestido saiu de uma bar que estávamos vigiando, era uma presa fácil, mas era noite e eu sequer me importei em olhar para o rosto dele - se o tivesse feito teria reconhecido um dos filhos de um dos homens mais ricos de uma das ilhas desconhecidas à qual eu havia passado - mas não, ele iria passar por baixo de uma plataforma de construção que segurava várias pedras e eu não poderia perder a oportunidade.

Eu não esperava que depois do serviço feito, todos os meus "novos amigos" e conhecidos sumissem como fumaça se dissipa no vento. Não que a Marinha tivesse achado quem havia o assassinado, afinal eu estou aqui escrevendo isso sem algemas, mas o mero pensamento de "deslize" ou de "erro" causava pânico neles. Então foram-se mais alguns vários meses, só que dessa vez eu estava completamente sozinha, pior, era expulsa de qualquer lugar que tentasse entrar e dava com a cara no desdém de qualquer um que pensasse em pedir ajuda. Mas eles sabiam que o crime foi belamente executado por uma das crianças de rua, eles não saberem qual foi o que nos afastou e nos jogou um contra os outros.

Porém, nas primeiras horas de uma madrugada escura - a única hora onde eu podia sair e andar livremente nas ruas sem encontrar alguém que quisesse desesperadamente me dar uma surra- eu vi, ou achei que tinha visto, três vultos no topo de um telhado. E, sentindo mais curiosidade do que bom-senso eu decidi seguí-los por entre as sombras das casas.

Eles então chegaram no teto curvado de uma casa bem grande no exato momento em que dois homens, caindo de bêbados, saíram cambaleando pelas portas, e se encontraram, segundos depois, na ponta errada de duas lâminas afiadas.

Quando acabou, eles voltaram para os telhados. Eu nunca tinha visto aquilo, então eu os segui. Eu poderia ter ficado e saquado os pobres bastardos que eles deixaram sangrando no chão. Provavelmente poderia ter comido bem por um mês. Mas um ímpeto de curiosidade idiota me fez seguí-los, tentando ingenuamente me manter escondida.

Foi uma caminhada longa até uma parte abandonada e inundada da cidade, havia cada vez mais deles no topo dos prédios. Eu conhecia assassinos, só não sabia que podiam se organizar daquele jeito. Subindo nos telhados e os olhando por detrás de chaminés, eu observei e os segui para dentro de um prédio velho.

Era escuro, como você espera que um prédio velho seja. Porém inundado de carpetes empoeirados, mesas, papéis, pinturas e armas. Sem dúvida havia gente, muita gente vivendo ali.
Me acharam um tempo depois e me arrastaram até um homem de cabelos grisalhos com uma cicatriz horrível no rosto, eles o chamavam de Grayson, um nome comum para um homem nada comum. Eles sabiam, é claro, que eu os estava seguindo e pela primeira vez em muito tempo eu fiquei genuinamente com medo pela minha vida, mas havia nascido entre as raposas, os ladrões e os mentirosos então a minha língua de trapo deveria servir para alguma coisa.

E serviu, contei tudo, como estou contando a você, até aquele momento. E, para resumir uma noite inteira de conversas, me deixaram ficar lá no prédio, era uma recruta fácil e não era como se eu sequer tivesse outro lugar para ir de qualquer modo.

Então foram-se anos como folhas ao vento, via contratos de assassinato indo e vindo na mesma frequência em que via os trios de homens e mulheres serem despachados para o trabalho sujo. Haviam começado à me chamar, por voz, por cartas, e tardiamente no bate boca diário das ruas, por um nome um tanto cômico, "Rouxinol", certamente não era por minhas habilidades vocais, eu sabia cantar tão bem quanto um avestruz sabe usar um uniforme de marinheiro. Mas sim porquê, em conjunto à habilidades recém treinadas de escalada, meu trabalho era reunir informações, vigiar por padrões e memorizar hábitos das futuras vítimas, assim como "cantar"- que é apenas uma palavra para persuadir- os contatos, moradores e fazer isso do lado de fora de janelas de casas altas havia se tornado rotineiro também.

Havia aprendido até a lutar, ou socar a cara das pessoas, como preferir, parte com os assassinos e parte, à lutar nas ruas, com outros bandidos, valentões e em missões que davam errado, não havia luta justa, não quando você precisa sobreviver, assim como aprendi também à fazê-lo com uma mão e, depois, quando quebrei um dos braços ao cair de cima de uma casa, com a outra. Algo interessante; preferir as próprias mãos às lâminas, mas meu trabalho não era matar, então era apropriado.

Em tópicos de pessoas notáveis, havia um velho senhor que vivia no térreo com sua forja, ele os abastecia com armas e eles com proteção. Era o lugar mais quente daquele prédio enorme então era meu destino favorito no final de cada noite, dormir e escutar as histórias que o velho contava de suas aventuras no mar, mesmo que eu duvidasse da veracidade da maioria delas. Depois de um tempo ele se cansou disso e começou à me colocar para trabalhar na forja, não que eu fizesse qualquer protesto, depois de tanto tempo era bom me sentir útil e ter algo para ocupar os pensamentos turbulentos. E, havia Thomas, um dos assassinos, ou um dos quê não me olhava com cara feia, que todo dia roubava um livro ou um quebra cabeça esquisito diferente e silenciosamente os empilhava ao lado de minha cama, eles fizeram a diferença, notavelmente comecei à aprender as coisas bem mais rápido depois de tanto exercício mental. Deus, eu provavelmente devo tudo que eu tenho dentro da cabeça hoje à aquele homem.

Porém, assim como minha mãe dizia, 'a sorte de vagabundos como nós dura pouco'. Não havia participado no dia - apesar de saber que era importante - no contrato de matar uma das várias mulheres ricas da ilha e entregar sua filha herdeira para uma outra mulher. Grayson havia levado quase todo mundo para a tarefa e, horas depois, quando o sol estava quase nascendo, retornado com menos da metade deles.

O que quer que tivesse acontecido lá o assombrou, a culpa era evidente até no olhar em que ele lançava para mim, eu não sei se ele havia, pela primeira vez se arrependido de algo na vida, ou se o contrato foi mais brutal do que deveria e os restos de empatia que sobravam nele estivessem fazendo-o se sentir mal. O que eu sabia era que ficamos sem contratos por várias semanas e até dias sem pronunciar uma palavra um para o outro depois disso.

Até uma bela e fria noite onde demos de cara com uma onda de marinheiros invadindo os limites de nosso esconderijo. E preciso dizer, é uma sensação especialmente ruim quando você vê o uniforme inimigo manchado com o sangue de seus amigos. Por sorte ou obra do destino estávamos ainda em um número bem maior e conhecíamos melhor o prédio enorme e abandonado em que nos escondíamos, assim como o território ao redor, então apesar de ter tomado uma noite e uma madrugada inteira, o sol subiu com alguns mortos e outros largados amarrados à frente de seus quartéis.

O traidor foi achado logo em seguida, não sabia se podia culpá-lo apesar da minha raiva dizer o contrário, afinal sempre fomos ensinados à procurar por uma fraqueza e se aproveitar dela para atacar no momento certo, ele viu a culpa e o arrependimento como fraqueza e logo agiu para tentar tomar o lugar de seu mestre. Ele foi, para a minha grande surpresa, poupado e exilado.
Não duramos muito depois disso, traição é mais desestabilizante do que eu pensava que fosse, ainda mais para o nosso já frágil grupo. Grayson literalmente desapareceu alguns dias depois, não havia dito nada, só sumiu dali como se nunca tivesse existido, afinal nossas melhores tentativas de localizá-lo só acabaram em pistas frias e becos sem saída.

Depois o grupo se separou, mesmo com alguns ainda tentando manter a liderança por algum tempo. Não vou negar que aquilo não me causou um aperto terrível no peito, se era tristeza ou melancolia eu não sabia, mas sabia que acordar todos os dias sozinha em um prédio tão grande, silencioso e escuro tem seus efeitos negativos sobre o humor de uma pessoa, as velas estavam frias, não havia mais conversas e nem histórias para contar. Não demorou para que eu, a última, deixasse o lugar para trás também.

Usando de lábia e um pouco de sorriso, havia convencido um barqueiro à me dar uma carona para a ilha mais próxima, na esperança que o mar levasse essas memórias e lembranças embora.

~ VANTAGENS E DESVANTAGENS ~


Vantagens:

• Ambidestro (Gasta 1 ponto)
• Voz Encantadora (Gasta 1 ponto)
• Genialidade (Gasta 2 Pontos)

Desvantagens:

• Má Fama (Ganha 2 pontos)
Spoiler:
 

~ PERSONAGENS CONHECIDOS ~


PLAYERS:
 

NPC's Importantes:
 

NPC's Criados:
 

~ AVENTURAS CONCLUÍDAS ~

------------------

Link da ficha anterior ou da Mini-Aventura concluída:https://www.onepiecerpg.com/t41866-asterin-xiao-long#369497

____________________________________________________


NIGHTINGALE


Ficha - [Marian Hawke] Xe0rXSj


Última edição por Hawke em Dom 14 Jul 2019, 09:47, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : Ficha - [Marian Hawke] 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

Ficha - [Marian Hawke] Empty
MensagemAssunto: Re: Ficha - [Marian Hawke]   Ficha - [Marian Hawke] EmptyQua 10 Jul 2019, 21:39

A ficha só será avaliada quando tiver o link da ficha anterior no devido local.

____________________________________________________



Ficha - [Marian Hawke] SignMotaballs

Ficha l Aventura



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: Regras | Mudanças Importantes | Crie seu Personagem | Mini-Aventuras



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hawke
Pirata
Pirata
Hawke

Créditos : Zero
Warn : Ficha - [Marian Hawke] 9010
Data de inscrição : 13/05/2018

Ficha - [Marian Hawke] Empty
MensagemAssunto: Re: Ficha - [Marian Hawke]   Ficha - [Marian Hawke] EmptyQui 11 Jul 2019, 18:00

Atualizado

____________________________________________________


NIGHTINGALE


Ficha - [Marian Hawke] Xe0rXSj
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ADM.Senshi
Game Master
Game Master
ADM.Senshi

Créditos : 25
Warn : Ficha - [Marian Hawke] 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Ficha - [Marian Hawke] Empty
MensagemAssunto: Re: Ficha - [Marian Hawke]   Ficha - [Marian Hawke] EmptyDom 14 Jul 2019, 01:27

~NEGADO~

Vamos lá, primeiramente é de regra que a desvantagem má fama precisa ser explicada em Spoiler logo abaixo da desvantagem, dando uma explicação breve do motivo, junto também do por que de sua alcunha caso queira uma etc, mesmo que isso esteja na historia é necessário sempre que você especifique em spoiler abaixo para algumas desvantagens, o motivo disso se dá pela facilidade de acessar suas informações, já que o narrador as vezes precisa relembrar pra uma consulta rapida e isso facilita até mesmo a vida dos avaliadores, então por favor peço que adicione os motivos de sua desvantagem Má fama e da alcunha em spoiler abaixo da mesma.

____________________________________________________


Ficha - [Marian Hawke] MfUQcCd

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hawke
Pirata
Pirata
Hawke

Créditos : Zero
Warn : Ficha - [Marian Hawke] 9010
Data de inscrição : 13/05/2018

Ficha - [Marian Hawke] Empty
MensagemAssunto: Re: Ficha - [Marian Hawke]   Ficha - [Marian Hawke] EmptyDom 14 Jul 2019, 09:37

Sorry :D, atualizado

____________________________________________________


NIGHTINGALE


Ficha - [Marian Hawke] Xe0rXSj
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ADM.Senshi
Game Master
Game Master
ADM.Senshi

Créditos : 25
Warn : Ficha - [Marian Hawke] 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Ficha - [Marian Hawke] Empty
MensagemAssunto: Re: Ficha - [Marian Hawke]   Ficha - [Marian Hawke] EmptySeg 15 Jul 2019, 10:47

~Aprovado~

Link: https://www.onepiecerpg.com/t44330-marian-hawke#397994

Relaxa, é que essa info em spoiler facilita pra avaliador de aventuras, muitas vezes que vai ler a ficha precisando de alguma info rapida do char. Bom Jogo.

____________________________________________________


Ficha - [Marian Hawke] MfUQcCd

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




Ficha - [Marian Hawke] Empty
MensagemAssunto: Re: Ficha - [Marian Hawke]   Ficha - [Marian Hawke] Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ficha - [Marian Hawke]
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Personagem e Mundo :: Criação de Personagens :: Fichas Aprovadas !-
Ir para: