One Piece RPG
Fogo e Sangue - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» The One Above All - Ato 2
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 02:57

» Um novo tempo uma nova história
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 01:57

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 01:57

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor maximo12 Hoje à(s) 00:05

» Arco 3: Entre a Luz e as trevas!
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 00:01

» Livro Um: Graduação
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 23:36

» As mil espadas - As mil aranhas
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor Revescream Ontem à(s) 22:14

» Ballu
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 21:32

» [ Ficha ] Resin Callahan
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor Dogsofain Ontem à(s) 21:06

» Rumo à Grand Line?
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor Handa Ontem à(s) 20:16

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor Dante Ontem à(s) 20:06

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 19:49

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 19:15

» Cap.1 Deuses entre nós
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 19:14

» Kizumonogatari
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 17:47

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 17:36

» Alipheese Fateburn
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 17:18

» Um Rugido Inicial
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor Revescream Ontem à(s) 16:39

» Enuma Elish
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 16:31

» ~ Acontecimentos ~ Olympo
Fogo e Sangue - Página 6 Emptypor DEV.Ryan Ontem à(s) 13:56



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Fogo e Sangue

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Fogo e Sangue - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptyTer 02 Jul 2019, 01:28

Relembrando a primeira mensagem :

Fogo e Sangue

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Mirai Tsumi e Khrono. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Shroud
8º Pecado
8º Pecado


Data de inscrição : 08/05/2019

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptySex 20 Dez 2019, 14:30

Apesar de não ter um plano e em vários momentos acreditar não ser capaz de terminar o que havia feito, Mirai continuava comprometida com o acordo feito outrora junto daquele homem. Seus passos curtos buscavam acompanhar o garoto que lhe servia de guia naquele instante e pouco dava atenção às palavras irônicas que ele insistia em soltar, assim como o veneno de uma cobra. A medida que se moviam cada vez mais adentro da cidade, as íris de Mirai compreendiam que se mover por ali não era nada complicado e relativamente simples, entretanto sua atenção devia-se ao fatos explicados pelo ‘companheiro’ que lhe alertava dos perigos de se aproximar daquele monumento da justiça. Por mais que os avisos fossem pertinentes e devessem ser levados em consideração no momento de arquitetar qualquer ideia maluca, a Tsumi, sorriu. Como se fosse um personagem de desenho animado, pela primeira vez tinha algo em mente, algo concreto que poderia ser o caminho para seu sucesso. Ergueu o indicador com o rosto animado, — Agradeço por ter me trazido até aqui, mas agora eu sigo sozinha — proferiu dando alguns passos em direção a construção — a partir de agora é melhor que não nos vejam mais juntos, mas não se preocupe, diga ao seu amigo que vou dar um fim nisso em breve — acenou confiante deixando-o para trás ao mesmo tempo em que atravessaria as quadras necessárias para ficar frente a frente ao quartel.

Quando próxima o suficiente para notar alguma presença de soldados, a pequena avançaria junto a eles — Boa tarde, ér, eu gostaria de me alistar como soldado da marinha, senhor — diria um tanto quanto nervosa.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se não houvesse guarda, Mirai adentraria nas dependências local até que se encontrasse alguém ou fosse abordada — Meu nome é Mayumi Sugawara e quero me alistar como parte das forças regulares da Marinha, senhor — a destra elevaria-se até a testa onde tentou replicar uma posição de sentido. Havia mentido seu nome, não gostava de ter que esconder ser uma Tsumi, entretanto a situação claramente pedia por aquilo e revelar sua real identidade poderia colocar em risco a continuidade de sua tarefa e consequentemente a missão dada a ela junto de seus irmãos pelo Grande Patriarca. Prevendo que talvez sua aparência fosse ser um grande obstáculo naquele momento e que talvez viessem a alegar que uma ‘criança’ não poderia adquirir tamanha responsabilidade, a Tsumi interviu antes mesmo de qualquer negativa — Tenho treinamento prévio e quase dezesseis anos, tenho certeza que se me permitirem demonstrar o que sei posso provar minha capacidade. Por favor, senhor — por fim, curvou o tronco em súplica para de alguma forma enfatizar sua vontade - mesmo que falsa - de servir aquela organização.


Histórico:
 

Resumo da Ficha:
 

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Khrono
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Khrono

Créditos : 3
Warn : Fogo e Sangue - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 13/01/2017

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptySex 27 Dez 2019, 00:46


Passos quentes em busca da liberdade

ㅤㅤㅤㅤㅤ Segurei firme minha arma, enquanto o homem ria tão alto que talvez fosse possível se escutar em todo o oceano. As palavras que ele proferiu eram de fato verdade, eu não teria coragem de atirar em alguém a sangue frio simplesmente por capricho ou pra nada. Duvidava que eu fosse capaz disso até mesmo com alguma motivação. Fiz aquilo para demonstrar alguma mínima forma de obter informações. Guardei a arma entre as ataduras, fiquei cabisbaixo, engoli em seco e os guardas me afastaram pro lado delicadamente, ou assim queriam que parecesse, talvez se compadecendo de minha falta de pulso firme. Tudo o que eu queria era encontrar aquele garoto cicatrizado e o fazê-lo pagar por ter tocado fogo na loja daquele vendedor.

ㅤㅤㅤㅤㅤ Após alguns segundos, seguiria os guardas até o quartel ou lugar onde estavam levando aquele homem, não falaria mais nada até chegar lá e quando chegássemos, novamente entraria na frente, tentando passar confiança nas palavras que iria proferir. ── Diga ao tenente que conseguimos trazer o prisioneiro, e que a criança ruiva toda enfaixada veio esclarecer toda a situação com relação a loja de armas queimada na manhã de hoje.  ── Diria, olhando para algum soldado que estivesse ali, ou quem quer que fosse que liberaria nosso acesso até o quartel.

ㅤㅤㅤㅤㅤ Caso conseguíssemos entrar sem nenhum problema, porém não me levando até algum tenente, tentaria procurar por algum lugar, uma sala que fosse pra poder procurá-los e caso os encontrasse, mostraria que havia conseguido. ── Oe! Consegui! Capturei um dos culpados, ele pode nos dar a informação sobre quem colocou fogo na loja, só precisamos de alguma moeda de troca pra ele revelar, que eu ainda não sei qual.  ── Terminaria.

ㅤㅤㅤㅤㅤ Com o cenário ideal não se concretizando, caso viesse algum soldado que achasse o fato de eu estar andando por aí algo não muito legal e tentasse ser mais rígido, afinal, eu agora estava dentro do próprio quartel, encontraria todo o tipo de personalidades lá, embora até então eu estivesse tendo sorte de encontrar vários soldados legais e simpáticos, talvez fosse alguma cultura local da ilha. Pra não entrar em encrenca, logo falaria algo pra não me complicar mais. ── Ah, finalmente, alguém. Eu vim me inscrever pra ser um soldado da marinha e acabei perdendo a sala correta, poderia me ajudar?  ── Já tinham me feito essa oferta duas vezes, porém, eu não sou alguém que segue ordens ou instruções muito bem, mas pra sair de uma enrascada, era o que eu tinha em mente. De tudo, faltava saber em qual situação o destino me colocaria pra eu poder usar alguma estratégia para escapar dela, afinal, nisso eu tinha certa facilidade.


Histórico:
 


Dados Técnicos da Ficha:
 

Objetivos:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________




[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]





Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Fogo e Sangue - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptySex 27 Dez 2019, 04:56


Narração
Hora do almoço
Tempo Agradável
Localização: Micqueot

Mirai
Pela primeira vez em sabe-se lá quanto tempo Mirai possuía um plano. Era um plano ousado apesar de ser relativamente simples de executá-lo. Ela informava o colega que iria continuar sozinha daquele ponto em diante e assim dava passos mais próximos na direção do quartel general da marinha.

Quando esbarrou com soldados falou de sua vontade de virar marinheira. Os homens ao ouvirem a fala sorriram. - Acho que você é muito nova para isso. Mas, bem, todos podem tentar. - Falou um deles. - É só você entrar no quartel general e informar a secretária que deseja entrar para a marinha. - Informou o soldado já seguindo seu caminho com o outro em paz.

Quase no quartel general viu um clarão e um trovão realmente forte rompendo os ares. Sua visão ficou totalmente branca e não conseguiu distinguir nada por um instante, até que deu seu próximo passo e tudo parecia ter voltado ao normal. Deu alguns passos a mais e entrou no quartel general, que parecia tudo, menos um quartel general. Bom, tudo é exagero, o local parecia uma adega e um restaurante, mas de qualquer forma, era visível onde estava a secretaria e por isso chegar lá fora fácil.

E o tratamento fora bem diferente do que imaginara. Quando informara que desejava entrar na marinha recebeu um formulário sem uma palavra sequer ser dita nesse começo.

Nome:
Sexo:
Idade:
Cidade de Origem:

Pelo menos, após o papel ter sido passado a secretária finalmente falara alguma coisa. - Quando terminar limpe toda a adega. - Falou ela apontando para uma porta, provavelmente onde pegaria os itens de limpeza. - Marinheiros precisam saber por a mão na massa para deixar esse lugar agradável. - Falou ela justificando o porque de Mirai ter que limpar a adega.

Mirai via sua vítima chegando ao quartel general e percebia que o garoto múmia estava ali também. Não só isso, via que muitos soldados da marinha chegavam também, animados com alguma coisa.


Khrono
Percebendo que sua tentativa fora totalmente falha, Khrono se reservava ao direito de ficar calado até chegarem ao quartel general. Durante o caminho para o quartel general um clarão rompeu os céus e sua visão se tornara totalmente branca, não só isso, um forte som de trovão também era escutado pelo herói múmia. Apesar disso ninguém comentara nada, todos continuaram andando como se nada tivesse acontecido.

Já no quartel general percebia que o lugar parecia mais uma adega e um restaurante que um quartel general. Khrono novamente chamava atenção para si falando que queria falar com o tenente e que iria resolver todos os problemas quanto a confusão que havia ocorrido. Com isso tudo em mente, separaram ele do prisioneiro que começava a ser escoltado para alguma cela. Já o menino múmia ia sendo levado para alguma outra sala.

A sala que ele fora escoltado era bem simples, até porque era uma sala de interrogatório. Uma mulher bem bonita entrava na sala com outros dois soldados. - Olá, eu sou Pollyana. Fiquei sabendo que você iria esclarecer tudo sobre o problema que tivemos. - Falou ela se sentando na frente dele. Foi quando Khrono então informava a situação e via uma cara totalmente sem expressão da tenente. - Então você falou que iria esclarecer o problema para a gente e a única coisa que você pode me informar é que o homem preso na cena do crime sabe de alguma coisa mas não quer falar? - A voz dela era fria, demonstrando que ela achava aquela "reunião" uma completa perda de tempo. - Você não sabe nem qual é essa moeda de troca imagino. - Falou ela ainda meio fria para Khrono, claramente pensando no tanto que aquele menino era inútil para ela naquela situação.


Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shroud
8º Pecado
8º Pecado
Shroud

Créditos : 18
Warn : Fogo e Sangue - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 08/05/2019
Idade : 21
Localização : Micqueot

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptySab 28 Dez 2019, 01:55

As coisas até então pareciam correr bem, os soldados que havia encontrado no caminho não protestaram muito frente sua idade e indiferentemente orientaram a pequena shinobi a dirigir-se a secretária, Mirai agradeceu com um movimento sutil com a cabeça e seguiu a passadas largas ao local. O dedo médio voltou a ajeitar a armação rubra de seu óculos em sua face e logo escorregaram para os fios rosados, enrolando-os no indicador. Estava nervosa, o plano era simples mas audacioso e tal fato a deixava animada e apreensiva, em simultâneo, um mix de sentimentos que não sabia descrever mas que de uma maneira muito nova estava lhe fazendo bem. Em meio o trajeto um clarão rasgou o céu fazendo com que de maneira natural e automática a destra se elevasse frente aos olhos num movimento instintivo de proteção as íris âmbar, mas como um lampejo raro e ilusório a luz se dissipou momentos depois trazendo de volta a normalidade do dia.

O punho chocou-se contra a porta anunciando sua chegada antes que suas sapatilhas tocassem o piso da recepção, sua faceta por um breve instante trouxe a tona a estranheza que sentiu no lugar, era diferente de tudo que havia imaginado e poderia chamar aquele QG de restaurante sem muita dificuldade, balançou a cabeça deixando aquelas observações em segundo plano e moveu-se até o balcão — Me disseram que poderia me alistar aqui, — falou de maneira direta — meu nome é… — antes que pudesse terminar sua fala e dar continuidade a farsa um formulário lhe fora entregue sem uma palavra de orientação, e Mirai preferia assim. Tomou a folha para si e delicadamente desenhou as linhas que vieram dar forma às palavras

Nome: Mayumi Sugawara
Sexo: Feminino
Idade: Quinze
Cidade de Origem: Badou Island

A ficha era composta de informações falsas - fora o óbvio -, era o ideal naquela situação e dificultaria a procura por si quando finalmente viesse a atingir seu objetivo e desvencilhar-se da organização; Devolveu o papel sem dizer uma palavra e em troca receberá as primeiras ordens, a Tsumi surpreendeu-se ao ser colocada a trabalho tão imediatamente mas para não chamar atenção demais para si acatou a ordem sem mais. Os olhos recaíram sobre sua vítima e o tão misterioso garoto enfaixado, Mirai não conseguia entender o porquê dele sempre estar em seu caminho e quais suas intenções junto a seu alvo e, se necessário, entregaria um corpo a mais para seu contratante. Seguiria caminho para a porta que julgou ser a dispensa, apanharia alguns esfregões e panos e acreditou ser o suficiente, não tinha noção do que deveria fazer ou como fazê-lo, em sua vida junto a seus irmão nunca precisou lavar, cozinhar ou arrumar, todos seus esforços eram direcionados a seu treinamento, este que não incluía limpeza. A pequena, um pouco animada e ansiosa pelo seu plano mais uma vez voltaria-se ao balcão, a mão direita coçou a nuca e os lábios formavam um sorriso sem jeito  — Ér, será que eu não deveria ter um uniforme? Me sinto um pouco estranha e deslocada estando diferente dos demais — admitiu, sendo que, claramente a razão por aquilo era obter o uniforme da marinha para utilizar como disfarce no futuro.

De toda forma, uniformizada ou não, Mirai iniciaria o processo de limpeza com acreditava ser o correto, as duas mãos seguravam com firmeza o esfregão e o deslizava sobre o chão, para lá e para cá, para cá e pra lá, faria o mesmo movimento por toda a extensão até que acreditasse ter passado tempo o suficiente para não alegarem ter feito ‘rápido demais’, até porque Mirai não tinha noção do que estava fazendo, no fundo tudo que estava fazendo era andando com um esfregão em mãos, a fim de deixar tudo mais crível, também faria o esforço de passar pano sobre os móveis e retirar o pó de sua superfície, contornando eventuais objetos que estivessem em sua superfície e não retirando-os e limpando por debaixo destes como deveria. Ao fim, dando-se por satisfeita, a menina mais uma vez se colocaria frente a secretária dando-lhe a notícia da conclusão de seu trabalho — A adega está limpa, qual minha próxima tarefa, ér, senhora?!  


Histórico:
 

Resumo da Ficha:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Awards 2019:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Khrono
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Khrono

Créditos : 3
Warn : Fogo e Sangue - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 13/01/2017

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptyDom 29 Dez 2019, 12:48


Passos quentes em busca da liberdade

ㅤㅤㅤㅤㅤ Antes de entrar, parei logo na porta e levantei uma sobrancelha, numa clara expressão de dúvida. Aquele lugar era realmente um quartel general da marinha? Mais parecia um dos muitos bares que deveriam ter por aí. De qualquer forma, estava dentro, junto do prisioneiro e com um objetivo em mente de tirar informações dele junto de um superior.

ㅤㅤㅤㅤㅤ O fortíssimo som de trovão me assustou um instante, fazendo olhar pra cima assustado. ── Uma tempestade?! Caiu aqui, será que feriu alguém?  ── Virei pro lado esperando a ajuda de algum soldado, mas todos aparentemente ignoraram aquele fato. Um deles me chamou pra uma salinha, pequena e simples, com uma mulher sentada na cadeira da frente de uma mesma. Tendo contado todos os pontos que eu sabia da história e meus planos, ela desdenhou e soltou palavras curtas, duvidando de minhas capacidades. Engoli em seco, incomodado, olhando pra ela com um olhar estreito. ── Eu lhe contei todos os fatos, se pra você isso não é esclarecer a situação… Agora se o que queria era que eu fizesse o seu trabalho, prendendo o prisioneiro e trazendo tudo mastigado pra você ficar com o crédito… desculpa, eu realmente não fiz. ── Desdenharia, olhando diretamente em seus olhos, sem recuar, mesmo que ela demonstrasse alguma reação ao que eu havia falado. Caso o fizesse, teria entrado no meu jogo, fora assim que aprendi vendo meu avô tratar suas negociações. Falaria em seguida. ── Escuta, eu estou cansado, desculpa as palavras ríspidas. Eu só quero ajudar. Só hoje eu já corri, quase desmaiei, entrei numa loja em chamas, fui mumificado e quase morri desidratado. A melhor parte do meu dia foi ter tomado meu drink de leite com mel.  ── Talvez ela achasse estranho o fato de eu gostar de leite com mel, todos achavam, embora seja uma bebida muito revigorante e boa. A bebida dos campeões, eu diria.

ㅤㅤㅤㅤㅤ Abaixaria o olhar, pra mesa, tendo um fio de pensamento passado por minha cabeça naquele momento. ── Por acaso… esse homem tem algum cartaz de procurado? O rei de Lvneel queria levá-lo hoje para lá... Qual a recompensa desse homem?  ── Perguntaria intrigado, esperando que Pollyana fosse mais complacente do que aparentava ser.


Histórico:
 


Dados Técnicos da Ficha:
 

Objetivos:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________




[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]





Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Fogo e Sangue - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptySeg 30 Dez 2019, 12:44


Narração
Hora do almoço
Tempo Agradável
Localização: Micqueot

Mirai
A jovem não acreditava muito em como aquele quartel general era e também quão fácil parecia para ela se inscrever na marinha. A tarefa era trivial. Bem, era chata e insuportavelmente tediosa, mas era fácil, será que só isso era o suficiente para se tornar uma marinheira? Como Mirai não conseguiria fazer isso tudo da forma mais entediante possível sem algum tipo de tentativa, acabou indagando sobre uniforme. - Você receberá um uniforme caso seja aprovada na marinha. Esse é o primeiro teste de três.

Com a informação nova, a pequena aos poucos ia limpando... ou fingindo que ia limpando pelo menos, ela não sabia o que estava fazendo e não se esforçava de verdade na tarefa. E foi fazendo isso enrolando. Quando terminou ela voltou para a secretária, que a olhou com olhos verdadeiramente desinteressados. - Você é de longe a pior pessoa que já limpou esse lugar. - Falou a mulher num tom seco. - Se continuar nesse corpo mole não irá passar no teste de forma alguma. - Complementou a mulher. Ela então apontou para uma porta. - Seu próximo teste é lá dentro, o sargento Anderson já está a sua espera.

A porta que foi apontada ficava mais próximo do canto do prédio, quando Mirai passasse pela porta veria uma academia. Vários marinheiros faziam todos os tipos de exercícios, seja com pesos ou sem pesos. Um homem já se aproximava dela. - Você deve ser a Mayumi. - Falou o homem. - Eu sou o sargento Anderson e vou cuidar das duas próximas tarefas. A primeira é bem simples. Realize um treinamento aqui dentro. - Falou o homem se aproximando de um peso e o pegando fez uma simples demonstração do que queria. - Demonstre sua vontade de ficar mais forte. Marinheiros precisam defender a população e para isso sempre vamos precisar nos aprimorar.


Khrono
Khrono estranhava um pouco ele ser o único que se importava com o clarão e o trovão, mas como nada daquilo pareceu impactar os demais, o jovem simplesmente continuou andando.

E a situação para qual ele caminhou era bem diferente do que ele esteve acostumado até então. A marinha até então o tratou muito bem, mas ali, de frente para aquela mulher, acabava de receber o primeiro sermão de basicamente ser um inútil. Só, que ao contrário de aceitar ser diminuído, Khrono se levantava e desdenhava da mulher. - Eu não discordo da sua participação no salvamento. Já imagino quem você seja só pela situação do seu corpo. - Falou ela "mordendo a isca" que o garoto múmia queria. - Mas nesse exato momento, você veio para cá e gastou o meu e o seu tempo informando que o "homem que roubou a posição do ferreiro sabe alguma coisa". Isso é óbvio. Simples assim. Não agregou nada a investigação. - Explicou a tenente não acreditando que perdia ainda mais tempo com aquele menino múmia, a verdade era que aquele tempo só era gasto com o desconhecido por ele ser a única testemunha do local, apesar de estar mais perdido do que nunca.

Talvez, percebendo que não estava tudo igual imaginava, Khrono mudava um pouco a abordagem e informava que estava cansado e por isso acabava sendo mais grosso do que o normal. Via Pollyana erguendo uma de suas sobrancelhas ao ouvir aquilo e o respondia num tom bem engraçado, uma mistura de amistosidade com ironia. - Se quiser nós arranjamos um quarto para você e você pode dormir pelo resto do dia. - Talvez não querendo se render a esse pensamento de ir dormir, o mumificado mudava o assunto, indagando sobre alguma recompensa. - Não, nós não sabemos nada dele, por isso é tão estranho essa situação toda.


Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shroud
8º Pecado
8º Pecado
Shroud

Créditos : 18
Warn : Fogo e Sangue - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 08/05/2019
Idade : 21
Localização : Micqueot

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptySeg 30 Dez 2019, 17:37

Mirai torceu o nariz quando apontada como a pessoa que já havia limpado aquele quartel - ou adega -, e por mais insignificante aquela ingressão à marinha fosse, a garota ainda tinha um orgulho a ser defendido e aquelas palavras claramente o feriram, mas quando entendeu que não precisaria refazer todo o serviço aliviou-se da tensão que a pregava naquele momento e relevou os ataques da secretária. Todo o processo estava sendo um tanto quanto burocrático e por um momento sentiu pena daqueles que se empenharam verdadeiramente para se tornarem simples soldados. Suspirou ao entender que ainda estava na primeira etapa de três, — Minhas habilidades de combate são muitas vezes mais afiadas que as de limpeza — confirmou a pequena antes muito orgulhosa e convicta do que dizia e ao passo que as coisas seguiam dirigiu-se rapidamente para a porta indicada, não queria dar brecha para que a mulher voltasse a soltar seu veneno em cima de si novamente.

Atravessou a porta com grande expectativa de que o testes que vieram em seguida fossem no mínimo mais proveitosos do que fingir passar esfregão em um chão que jamais iria pisar novamente. Seus olhos presenciaram naquele novo ambiente algo que não esperava após toda a decoração se assemelhar mais um restaurante do que um prédio com atividades militares. Todos os presentes pareciam se esforçar muito em seus respectivos exercícios e para Mirai chegava até mesmo a ser exagero se sujeitar aquilo, afinal, durante todo seu treinamento lhe fora dito que a força bruta é desnecessária quando se sabe onde acertar seu inimigo. Fitou seus próprios braços e corpo esguio já presumindo o pior. O sargento Anderson a primeira vista lhe pareceu ser um daqueles malucos aficcionados por exercícios físicos e vigor da juventude, isso fez com que Mirai erguesse uma de suas sobrancelhas em estranheza, porém mais uma vez fez o que era necessário sem reclamar, ou pelo menos tentaria fingir melhor desta vez.

Os olhos amarelados buscariam encontrar o melhor equipamento possível, um que talvez pudesse se adequar a coisas que já estava acostumada a fazer e assim não exigir muito de si, não queria erguer pesos pois sabia que mais tarde seus braços ficariam doloridos e possivelmente a prejudicaria no momento da execução, decidiu então pela esteira, no máximo ficaria sem fôlego e alguns minutos de repouso a fariam estar cem por cento outra vez — Prazer em conhecê-lo Sarg. Anderson, eu sou Mir...Mayumi Sugawara pronta para o serviço — responderia ela um tanto tensa à medida que buscava ser um pouco mais formal na personagem que ela mesmo havia criado, — vou ir para a esteira senhor, meus pulmões são ferro! — gabou-se ela batendo com o punho fechado no próprio peito.

Os pés subiriam com cautela em cima do equipamento, iniciaria com uma velocidade lenta e progrediria aos poucos, quando sentisse que estava confortável manteria a velocidade mostrando empenho no que fazia, não queria ser vista como incapaz já que em seu primeiro teste poderia ter considerado uma ‘falha’, esperava permanecer por ali por dez minutos antes de alternar para outra sessão, escolhendo na sequência um saco de pancadas onde desferiria seus ‘poderosos’ socos. Não ligava que fossem fracos, desde que demonstrasse vontade de se fortalecer, afinal, foram as próprias palavras do sargento, e por isso, faria um breve esforço em seus golpes, o suficiente para convencê-lo de sua falsa determinação. Manteria-se assim até que sentisse o fôlego lhe escapar os pulmões e não ter mais forças para elevar o punho contra o alvo e assim voltaria frente ao seu instrutor — Eu...terminei, não aguento...mais, água...por favor! — Suplicaria ela deixando explícito o cansaço em sua voz.



Histórico:
 

Resumo da Ficha:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Awards 2019:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Khrono
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Khrono

Créditos : 3
Warn : Fogo e Sangue - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 13/01/2017

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptySab 04 Jan 2020, 21:24


Passos quentes em busca da liberdade

ㅤㅤㅤㅤㅤ Continuei observando as reações de Pollyana, vendo que ela era realmente uma mulher bem direta e que não parecia gostar de perder tempo. O fato de o rei de Lvneel pedir a prisão e envio imediato do prisioneiro ainda não fazia nenhum sentindo em minha cabeça e aparentemente ninguém possuía informações precisas sobre isso.

ㅤㅤㅤㅤㅤ Colocaria minha destra na altura da boca, apoiando o queixo, enquanto de olhar baixo, pensava em algumas coisa. ── Isso pode ser algum tipo de armadilha. A marinha… você, não saber o motivo real para o prisioneiro não ser julgado ou ficar preso aqui nesta ilha…  ── Falaria, virando o olhar até o de Pollyana, inclinando meu corpo pra frente e continuando. ── Eu tenho mais uma informação, sendo ela importante ou não, pode nos ajudar a criar um plano de ação. Antes de entrar na loja em chamas, vi um garoto cicatrizado saindo de lá, ele havia colocado fogo na loja. Agora pouco, no navio, antes que o prisioneiro partisse, alguém começou outro incêndio, o que nos obrigou a vir até aqui.  ── Levantaria uma sobrancelha, agora recostando na cadeira e tomando uma postura mais altiva. Em nenhum momento recuaria, mesmo estando na presença de alguém que aparentava ter uma posição alta ali dentro. ── Ou essa ilha precisa de cuidados contra incêndios ou alguém está tentando salvar aquele prisioneiro...  ── Abaixei o olhar, concluindo com um pensamento mais triste. ── Ou até mesmo matá-lo. Podemos usar isso como uma isca pra atrair o verdadeiro criminoso. Se quiser, eu mesmo posso acompanhar o prisioneiro até Lvneel e saber o que exatamente o rei quer com ele. Tenho certeza que o assassino dará um jeito de vir no barco.  ── Finalizaria.


ㅤㅤㅤㅤㅤ Eram muitas hipóteses, nenhuma comprovada, mas todas seguindo a lógica do que acontecera comigo até então. Eu poderia não ser muito bom em muitas coisas, mas análise era algo que eu tentava fazer bem.


Histórico:
 


Dados Técnicos da Ficha:
 

Objetivos:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________




[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]





Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Fogo e Sangue - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptyDom 05 Jan 2020, 17:28


Narração
Hora do almoço
Tempo Agradável
Localização: Micqueot

Mirai
A jovem não gostava da verdade que era exposta por mais que ela não tivesse realmente se esforçado naquela tarefa. O problema era que agora Mirai sabia que precisava minimamente se esforçar, ou demonstrar esforço, para realmente passar naquele teste.

Já no espaço para realizar o segundo teste, ouvia um discurso mais ou menos do sargento e percebia que teria que realmente fazer algo, mas não queria cansar demais seus músculos. Por isso, a menina dividiu a situação em duas coisas que normalmente não cansariam, correr na esteira e socar o saco de areia. Ficou um bom tempo fazendo isso para demonstrar que estava realmente se esforçando.

E apesar de seu plano ter sido para não se machucar ou qualquer coisa do tipo, a fala do sargento logo em seguida colocava a mente dela em teste sobre isso ser possível. - Bom, você pelo visto realmente quer ficar mais forte. - Falou ele, meio que ignorando o pedido dela por água. - O seu último teste é bem simples. - Falou ele apontando para um tatame que havia no local. - Nós dois vamos lutar. - Ele se dirigia para o tatame.


Khrono
A tenente respondia Khrono e tals, mas a falta de informação era tão gritante que simplesmente a situação não caminhava para nenhuma conclusão. Talvez por isso, talvez por não possuir outras ideias, Khrono comentou do menino com a cicatriz na cara, foi o primeiro momento que viu Pollyana realmente interessada no que ele poderia falar. - Você poderia fazer um retrato falado dele? - Indagava ela já sinalizando para que chamassem algum desenhista.

Enquanto o desenhista não chegava Khrono continuava falando. - Bom saber então, provavelmente esse menino da cicatriz que tacou fogo no porto, vou informar todos para ficarem atentos a qualquer pessoa nesse perfil que esteja em torno do quartel general. - Ela parava um pouco ao ouvir as hipóteses de salvamento ou morte e respondia com uma análise simples. - Provavelmente morte. - Falou. - Não faz sentido tacar fogo na loja para salvá-lo, ou teria ainda mais um elemento na história que aparentemente até você desconhece. - Ela dava uma pausa. - O rei dever querer salvá-lo, se fosse para matá-lo só ordenaria sua execução aqui mesmo. - Ela não parecia gostar muito da ideia de executar um prisioneiro.

Naquele momento um homem entrava no cômodo. - Fui chamado aqui senhorita? - Perguntava para Pollyana que respondia com um leve aceno de cabeça. - Temos um suspeito que pode ter causado o incêndio no porto e o menino múmia aqui fará um retrato falado dele. - Independente da resposta de Khrono para a pergunta dela sobre ser possível isso ou não, ela acabava colocando-o contra a parede e dizia que ele iria fazer isso. Mas o que o jovem faria após isso tudo? Andaria mais ainda com marinheiros a procura do homem? Estava basicamente se tornando um marinheiro sem salário.


Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shroud
8º Pecado
8º Pecado
Shroud

Créditos : 18
Warn : Fogo e Sangue - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 08/05/2019
Idade : 21
Localização : Micqueot

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptyTer 07 Jan 2020, 03:09

Ainda que estivesse exagerando em muito o cansaço estabelecido em seu corpo após as atividades físicas, Mirai surpreendeu-se a ter seu pedido ignorado de forma seca e direta. As pequenas mãos se apoiaram nos joelhos dando suporte ao seu corpo arfante, os pulmões regozijavam-se com o ar que os preenchia. Parte de si encheu-se de alívio e felicidade ao receber a informação de que a próxima seria a última etapa de seu teste, todavia o caminho que lhe restava ainda parecia ser um tanto quanto longo uma vez que a sua frente estava a ingrata tarefa de enfrentar o Sarg. Anderson em um combate. A palma de sua mão encostou em sua testa removendo todo o suor acumulado no local ao mesmo tempo que um suspiro profundo lhe dava tempo de pensar na situação. Sua mente não era capaz de raciocinar nada além do fato que teria de revelar muito de si dentro daquele combate, se o fizesse de maneira relaxada como as etapas passadas com certeza seria considerada insuficiente e todo o tempo investido até ali não passaria de um enorme erro.

Quando sentiu-se preparada para enfrentar o preço de sua pequena ‘estratégia’, a destra invadiu o bolso onde outrora havia guardado sua kunai, a ponta dos dedos tocaram o metal e prontificaram-se a sacar a arma logo de cara, porém, algo em sua mente interrompeu de maneira súbita a ação seguinte. Talvez aquela kunai pudesse de alguma forma ligá-la ao episódio do incêndio na loja de armas e perguntas seriam feitas a respeito disso e, mesmo que nada pudesse lhe condenar junto ao atentado, preferiu não dar sorte ao azar — Sarg. Anderson, — clamou a jovem com a voz um tanto recuada — será que eu poderia utilizar alguma das armas daqui? Eu me sentiria mais confortável se pudesse usar uma ninjaken, e tenho certeza que meu potencial seria mais evidente se eu tivesse essa oportunidade — colocaria ela buscando convencer o homem a fazer o que sugeria de maneira natural.

De toda forma, faria como fosse mandado e o seguiria para o tatame, lá se despiria de seus sapatos e de seu casaco rosa-claro antes de colocar-se em posição de combate, um contra um, assim como ocorrera várias vezes em seu treinamento para assassinato. Seus primeiros movimentos seriam cautelosos, as passadas laterais rodeariam o adversário enquanto suas íris inquietas fitavam o corpo masculino a sua fronte, porém faria com que a iniciativa fosse sua ao momento em que sua posição se encontrasse lateralmente alinhada ao Sarg. Anderson; seus passos acelerados lhe levariam direto para o oponente e durante o processo percorreria uma trajetória irregular buscando deixar um pouco mais difícil a conclusão de onde o ataque viria. Quando próxima o suficiente, Mirai golpearia diretamente o homem sem preocupar-se em ser efetiva, tendo sido bloqueada ou não, a Tsumi daria um salto para trás para criar distância da figura adversária, de onde daria mais três saltos mortais em recuo. Um sorriso se colocaria em sua face se tudo corresse como planejado, uma vez que sua primeira investida tinha como objetivo final recolher informações acerca o estilo de combate do sargento e não feri-lo propriamente.

Histórico:
 

Resumo da Ficha:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Awards 2019:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Fogo e Sangue - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 EmptySeg 13 Jan 2020, 02:27


Narração
Hora do almoço
Tempo Agradável
Localização: Micqueot

Mirai
Não acreditando no tratamento que recebia, ficava pelo menos um pouco mais feliz ao saber que aquele teste estava próximo de acabar. Para isso, a pequena precisava lutar contra o sargento, o que iria demonstrar com isso era difícil de determinar, mas não poderia dar mole naquele teste também. Por isso, instintivamente quase pegou sua kunai para lutar, no entanto, seu pensamento futuro falou mais alto e Mirai não chegava realmente a utilizar sua própria arma. Ao invés disso pedia por uma ninjaken para realizar a última prova.

O sargento fazia um sinal para ela esperar no tatame enquanto ele ia buscar a arma. A jovem retirava seu sapato e seu casaco ficando no local indicado, percebia que os marinheiros ainda treinavam muito, ela não possuía tanta resistência ou não havia fingido o suficiente, pelo menos passara no segundo teste. Quando Anderson chegava a entregava uma ninjaken de madeira. - Isso que utilizaremos no exame. - Falou entrando também no tatame.

Preparando-se para a batalha percebeu que vários marinheiros pararam de treinar pela primeira vez, todos começaram a prestar atenção na batalha que ocorreria ali. Mirai partira na direção do sargento, seu único objetivo era recolher informações de como Anderson lutava. O superior, ao contrário de Mirai, não utilizava nenhuma arma naquele momento, nem mesmo de madeira.

Quando se aproximou e fingiu atacar, viu que o sargento desviara com facilidade com um simples jogo de pés onde com pequenos e precisos passos recuava e retornava para o ponto que desejava com facilidade. Quando então Mirai recuou sentira o vento do soco do sargento passando onde ela estava a poucos instantes. Se ela fora rápida o suficiente para desviar ou ele pegara leve era difícil determinar, porque Mirai sentia que se aquele golpe houvesse acertado ela provavelmente teria perdido em um único golpe para seu adversário. Anderson possuía no mínimo muita força bruta e parecia não se importar de usá-la contra uma menina pequena.



Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Fogo e Sangue - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Fogo e Sangue   Fogo e Sangue - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Fogo e Sangue
Voltar ao Topo 
Página 6 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: