One Piece RPG
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 15:20

» Unidos por um propósito maior
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 15:10

» Busca Implacável
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Gyatho Hoje à(s) 14:08

» [MEP - Kuroper]
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Kuroper Hoje à(s) 12:16

» [Mini-Kuroper] Começo da Jornada
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Kuroper Hoje à(s) 12:12

» Mini - Themis
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Themis Hoje à(s) 11:29

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Pippos Hoje à(s) 10:52

» The Claw
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Achiles Hoje à(s) 09:31

» Gregory Ross
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 08:43

» Xeque - Mate - Parte 1
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 04:19

» [LB] O Florescer de Utopia III
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 01:06

» Hello darkness my old friend...
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Alek Hoje à(s) 01:03

» Rumo à Grand Line?
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 01:02

» The Victory Promise
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Akise Hoje à(s) 00:00

» VI - Seek & Destroy
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:56

» What do You do For Money Honey
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Lancelot Ontem à(s) 21:46

» O início da pesquisa.
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor BlackHole99 Ontem à(s) 20:18

» Island End! Goodbye Utopia!
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Wander Ontem à(s) 16:49

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor Noelle Ontem à(s) 16:40

» Kizumonogatari
Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Emptypor yaTTo Ontem à(s) 15:36



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Blaze IV: O Voo da Águia

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptyTer 21 Maio 2019, 16:16

Relembrando a primeira mensagem :

Blaze IV: O Voo da Águia

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Kaleb Blaze. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 12/03/2016

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptyDom 26 Maio 2019, 01:27

Blaze IV: O Voo da Águia


Uma dor intensa era sentida em minha barriga – Que força é essa? – Pensava enquanto tentava voltar a si, minhas vistas embaçavam e sentia meu corpo tremendo pelo impacto recebido, um misero soco e havia sido jogado para o outro lado do bar, como aquele pirralho aparentemente inútil conseguiu me acertar dessa maneira? Isso eu não conseguia responder, não ainda. A bile vinha na garganta, mas não tinha nada para vomitar, ainda bem que estava com o estomago vazio, ou teria gorfado tudo para fora, o que seria ainda mais humilhante.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
... colocaria a mão onde havia tomado o golpe

Não pelo impacto do soco, mas todo meu corpo parecia dolorido, como se sendo surrado por dias, quando abri meus olhos e via o teto do estabelecimento, sabia que estava estatelado no chão – Arrrh – Tentava levantar meu corpo, apoiando nos meus cotovelos – Maldito! – Procurava pela dupla, como um predador procura pela presa, mas tudo que encontrava era a dupla que estava comigo comendo como se tudo estivesse tranquilo, mas não sabia explicar, durante a luta meu corpo parecia mais pesado, agora mesmo dolorido, não se comparava a instantes anterior; Via-se também o sujeito antes desmaiado, agora estava furioso – Onde eles foram? – Perguntava para Touha enquanto me colocava de pé, sentindo cada músculo dolorido, colocaria a mão onde havia tomado o golpe, sentindo o local quente.

Embainhando novamente as espadas, ajeitaria minha roupa e procurava um lugar para sentar, de preferência próximo de Simon Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 344152600, quando ouvi o grito de que iria matar os dois, ignoraria o sujeito, mas alertaria sobre algo – Eu irei mata-los, aqui ou na Grand Line – Não queria ninguém se metendo nos meus negócios, além do mais, ir atrás deles agora não adiantaria muita coisa, já deviam estar longe, por isso pegaria algo para comer, caso estivesse na mesa/balcão – Seus nomes serão os primeiros que irei riscar da minha lista – colocaria a comida na boca, finalmente mastigando algo e sentindo um prazer que sabia muito bem, o de saciar a fome.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
... " Isso não é problema meu"

Mas antes que o sujeito saísse, precisava saber algo – Qual o nome deles? – Perguntaria arqueando uma das sobrancelhas, tentando não parecer ansioso pela respostas, se o estranho não soubesse, viraria para Simon – Você os prendeu, deve se lembrar – Continuaria a comer enquanto fazia as perguntas, se em algum momento o dono da loja viesse encher minha paciência sobre o chão, olharia bem para o homem, usaria minha postura e falaria olhando nos olhos do sujeito, usando minha intimidação para encerrar o assunto – Isso não é problema meu – Estava pouco importando com isso, tudo que queria era comer enquanto ouvia sobre aquele sujeitinho.

Enquanto saboreava o que fora dado, por fim notaria o tiro no braço – Que merda é essa? – De imediato já colocaria a mão sobre o buraco – Tem um pano? – Se tivesse, pegaria e amarraria sobre o ferimento, caso não tenha, apenas deixaria o braço imóvel e comeria usando o esquerdo. Quando descobrisse o nome do patife e da sua amiga, lembrava que tinha algo que na lista que de coisas que havia feito mentalmente – Deve vir todo tipo de pessoa aqui, conhece algum navegador que queria ir para a Grand Line? – Perguntaria para o dono do bar, não importando de estar com a boca cheia de comida, meus modos nunca foram bons, e provavelmente nunca seriam.

Escutaria sobre o assunto, se soubessem de algum navegador, amanha ao nascer do sol procuraria pelo sujeito, caso contrário, iria ter que arrumar um plano B para subir o que falavam ser uma difícil correnteza. Quando terminasse de comer, deixaria o dinheiro necessário ali no balcão, enquanto me virara para Touha – Precisamos de um local para passar a noite – Enquanto isso, pegava minha capa do chão, balançaria a mesma para tirar possíveis sujeiras, depois a vestiria ali dentro mesmo, ajeitaria as espadas, verificaria minha bolsa, que agora estava atrelada ao meu cinto na parte de trás do meu corpo.

Com tudo organizado, seguiria até o local estipulado, cabisbaixo e quieto, pensando no pequeno embate no bar, os punhos fechados e o rosto sereno, o futuro prometia grandes coisas, e o destino do escolhido era grandioso, grandioso demais.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legenda:
Pensamentos
Fala


Histórico:
 
Feitos na Aventura:
 
Objetivos na Aventura!:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 134
Warn : Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptyDom 26 Maio 2019, 21:37


Narração
Chovendo
Localização: Lvneel
Noite

Kay
Que surra que o maldito levou. Apesar de ter acertado um corte, a diferença ali era clara. Levantando-se, questionou para onde eles foram. - Não sei, só saíram. - Falou entre as pausas de suas mordidas.  Indo até o balcão, sentando-se do lado de Simon. A caneca de cerveja e a carne estavam ali já esperando por ele. Enquanto provava a comida, dispensou o dono do estabelecimento que cobrava o chão. O olhar do homem foi bem feio, mas preferiu não comentar nada naquele momento. Logo em seguida viu o homem que havia desmaiado levantando-se e gritando. - Eu que vou matar aqueles filhos da puta. - Falou de novo o homem respondendo a frase de Kay.

Perguntando o nome para Touha e Simon, aproveitava a comida e percebia que o seu braço sangrava. Pediu um pano para o dono do local, que respondeu de forma clara. -  Isso não é problema meu. - O homem falou isso e saiu do balcão, indo para os fundos e simplesmente não voltando por um tempo. Simon sorriu com a resposta. - Ele se chama Jack. Ele foi preso pouco antes de vocês. - Falou o ex-guarda. - Mas quem o prendeu foi Mari, a aparentemente namorada dele. - Complementou o avô. - Então é assim que esses desgraçados se chamam! - Falou meio gritando o homem puto batendo a mão no balcão. - Eu não entendi porque meu corpo ficou tão pesado contra ele! Aquele maldito possui algum truque. - Gritou de raiva o cara sentando-se no balcão. - O DESGRAÇADO, TRAZ UMA CERVEJA. - Gritou para o dono do local que estava nos fundos ainda. - Eu vou seguir aqueles pestes para a grand line e vou matá-los com gosto. - Falou o homem se deleitando com a ideia, o chefe do local voltava, retirava uma caneca e começava a servir a bebida. Sabendo o objetivo deles era a grand line, ou assim pensava pela fala do dentes afiados, perguntou para o dono do local se ele conhecia algum navegador.  O dono não chegou a responder a tempo, pois o outro falou na sua frente. - Eu sou um navegador seu merdinha. - Respondeu o homem deliciando-se com a cerveja. - Posso até te levar para a Grand Line, preciso de um barco mesmo para isso, mas eu que vou matar aqueles idiotas.


off:
 

Legenda:
 

Ferimentos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptyDom 26 Maio 2019, 23:30

Blaze IV: O Voo da Águia


O destino me sorria como uma bela dama ao amanhecer, o sujeito estranho de fala alta e boca suja era um navegador, ao ouvir essa informação por dentro eu sorria como uma criança, mas meu rosto ainda era sério, continuaria a comer a carne e bebia goles da cerveja para ajudar a descer – Eu sou capitão de um barco – falaria, ainda sem encarar o sujeito, mesmo estando contende por ele ser útil, sua boca suja me incomodava um pouco, talvez tenha que lhe ensinar boas maneiras – Iremos zarpar daqui um dia, no próximo amanhecer – As palavras saiam de forma calma, mas ainda rígidas, ao termina-las, viraria meu corpo para o homem, analisando sua feição e sua postura corporal, não parecia muita coisa, mas aquele garoto também não e no fim eu acabei no chão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
...  Aproximaria mais ainda do sujeito, usando minhas postura para intimida-lo

- Se quiser seguir conosco, será bem-vindo – Pegando a caneca a minha caneca de cerveja, arrastaria pelo balcão até próxima a do rapaz – Sou Kaleb Blaze – Aproximaria mais ainda do sujeito, usando minhas postura para intimida-lo, com a mão no cabo da chokuto, e o rosto fechado, com o maxilar travado e as sobrancelhas arqueadas – Se vier, saiba que estará sobre minhas ordens – Não queria espantar o navegador, mas tinha que mostrar um pouco de força, ou seria comido vivo por aqueles dentes afiados – Pode encher de cerveja, essa é por minha conta – Faria sinal apontando para minha caneca, que provavelmente já estaria abaixo da metade, ou quase vazia pelos goles que havia dado, não iria implicar com o fato de que eu iria matar aquele casalzinho, não adiantava discutir agora.

Feito isso, voltaria a me sentar onde meu prato estava, terminaria a refeição tranquilamente, e caso o estranho não se apresentasse, perguntaria seu nome – Tem um nome? – Não queria briga, pelo menos não nesse momento, não me lembrava a última vez que não estava ferido ou com sequelas de um combate, talvez precise melhorar minha defesa, ou incrementar minha agilidade, levemente perdido em meus pensamentos, sentia meu punho se fechando – Preciso treinar mais – Ouvindo o nome, caso ele se apresente, faria um leve movimento com a cabeça, como se tivesse entendido.

Terminando de saborear a carne, alisaria meu estomago, satisfeito pela refeição – Agora so preciso dar um jeito nesse braço e ir dormir – Pensava enquanto pegava a quantia necessária para pagar pela refeição e as bebidas – Quanto deu? – Ouvindo a quantia, colocaria no balcão. Esperaria o trio terminar de comer e beber, enquanto isso, pegaria o jornal e leria as noticias sobre o mundo, afinal, informação é poder. Procuraria por algo sobre Shichibukais ou Piratas famosos, veria se citava ilhas da Grand Line.

Quando todos terminassem de beber e comer, ainda tinha algo a ser feito – (Nome do Estranho), Tem um lugar para passar a noite? Estamos procurando por um abrigo momentâneo – Não devia informar isso para o sujeito, mas queria identificar qual era sua intenção, pelo que sabia subir a reverse era algo trabalhoso, não iria arriscar meu barco novo na mão de qualquer idiota. Se o rapaz tivesse um local e pudéssemos acompanha-lo, o seguiria com o capuz na cabeça e uma das mãos na chokuto, doravante, se o maldito fosse um sem-teto igual nós, escutaria o que Touha tinha em mente – Tem algum lugar Touha? Um Abrigo, Hotel, qualquer local mais afastado e que ninguém pergunte muito – Escutaria as informações e seguiria com o velhote, se o novato não quisesse vir conosco, informaria o local de encontro – No Porto, no próximo amanhecer, não se atrase – Alertaria, agora com a voz mais baixa, contudo, olharia bem nos olhos, salientando meu olho amaldiçoado.

Qualquer que fosse a direção, andaria com o braço ferido imóvel e manteria assim até chegar no local onde passaria a noite. Chegando lá, caso fosse hotel, hospedaria, algo desse estilo, seguiria o que Touha fizesse, pegaria um quarto e caso tivesse que pagar adiantado, pagaria. Com isso organizado, subiria ate o local, tiraria a capa e dormiria o mais rápido que pudesse, queria descansar rápido pois queria acordar cedo para ir no hospital e comprar algumas roupas, além de treinar um pouco mais os socos. Contudo, se o estranho nos levasse para sua casa, faria os mesmos movimentos, procuraria qualquer lugar para deitar ou ate mesmo sentar, e pegaria no sono ali mesmo.




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legenda:
Pensamentos
Fala


Histórico:
 
Feitos na Aventura:
 
Objetivos na Aventura!:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 134
Warn : Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptySeg 27 Maio 2019, 11:03


Narração
Chovendo
Localização: Lvneel
Noite

Kay
A situação acabou mudando um pouco quando o jovem que queria matar a dupla, acabou se revelando um navegador. Kay começou a falar sobre a situação atual, que viajariam daqui um dia e que ele seria o capitão. Apesar da intimidação clara, o homem permaneceu tranquilo e chocou as duas canecas para brindar. - Sem problemas. - Falou mandando o homem encher a caneca com um gesto de sua cabeça. - Isso seria um preço pequeno a se pagar desde que eu mate aqueles dois. - Aquele ponto ficaria para o futuro, os dois queriam isso, os dois não recuariam, mas os dois queriam ir para a Grand Line.

Sentando-se de novo para comer, já de caneca cheia, perguntou o nome daquele ser. - Drake. - Respondeu - E essa tripulação aí como se chama? - Perguntou olhando não só para Kay, mas para Simon e Touha também. - Não somos da tripulação dele, estamos... ajudando enquanto é útil. - Respondeu o ex-guarda, mas o avô dele se intrometeu. - Mas acredito que estaremos a seu serviço enquanto isso. Eu sou Touha e este é Simon. - Falou o velho ali terminando o prato. - Estaremos a suas ordens para subir a reverse sem maiores problemas. - O homem concordou com a cabeça animando-se. - E então querido capitão? Para onde vamos agora? - Perguntou em tom irônico para Kay. E Blaze perguntou quanto ficou. - Cinquenta mil berries. - Informou o dono do local já pegando os pratos e canecas vazios.

Enquanto esperava que os outros terminassem de comer e beber, começou a ler o jornal que havia pego. O mesmo continha informações e indagamentos sobre diversos piratas e revolucionários procurados, com cem milhões ou mais de recompensa, que não fizeram muitas ações ultimamente e assim possuíam sua localização totalmente desconhecidas. Destacando então dois seres, um era um procurado que possuía sua recompensa logo acima de cinquenta milhões e estava em Wonderful Land. A outra notícia importante se referia ao shichibukai Beckett Wargrave e Kedrah Khan serem vistos perto um do outro. Enquanto o primeiro estava em Factory District, a segunda se espalhava pela rota que levava de Wonderful Land até District. E que estas ilhas podiam respirar aliviados com a segurança.

Precisando de algum lugar para ficar, perguntou primeiro para Drake. - Nah... geralmente fico no Copacabana Palace. Barato e tem um café da manhã minimamente aceitável. - E tanto Simon quanto Touha falaram que seria um bom local para passar a noite, pois não poderiam ir onde moravam, afinal, agora eram perseguidos.

Saíram do local com a chuva encharcando suas roupas de novo. Não havia o que fazer quanto a isso. Chegando lá, não houve muito o que fazer, o hotel não era luxuoso, mas também não era horrendo. Kay pagou os cinquenta mil berries, que contavam tanto para a noite quanto para o modesto café da manhã do dia seguinte, chegou em seu quarto e apagou. O cansaço do jovem era tamanho que independente de ter planejado alguma hora para acordar, só acordou próximo do meio dia do dia seguinte, finalmente todo revigorado.

Acordou com o braço meio dormente, seria uma boa cuidar daquilo antes de viajar.


Legenda:
 

Ferimentos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por PepePepi em Seg 27 Maio 2019, 17:33, editado 2 vez(es) (Razão : Tinha me esquecido da parte do jornal :wing:)
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptyTer 28 Maio 2019, 12:06

Blaze IV: O Voo da Águia


Havia tido um sonho estranho, sonhava com um local cheio de metal retorcido em meio um fogaréu, onde eu lutava contra dois sujeitos ao mesmo tempo, meu corpo estava estranho, no sonho um dos meus braços havia sido cortado do meu corpo, e quando acordei, por um momento pensei que o sonho era realidade, ao tentar mover, não sentia meu braço direito, contudo, lembrei-me que se tratava da bala alojada da noite anterior. Respirando fundo me levantava, ainda sonolento – Arrrr – abriria a boca enquanto espreguiçava meu corpo, estralando todos os lugares possíveis.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
... Levantando

Levantando, pegaria minhas espadas e as colocaria presas no meu cinto, acima da lombar, vestiria minha capa, depois procuraria por algum relógio que poderia haver na parede, queria saber que horas eram, não achando-o, desceria para tomar o café da manhã. Descendo pelo local que havia passado anteriormente, buscaria uma mesa para sentar, se nesse meio tempo eu encontre algum membro da minha “tripulação” apenas cumprimentaria com um aceno com a cabeça. Enquanto comia o que me fora dado, pensava nas tarefas do dia – Preciso comprar alguma roupa, essas estão bem surradas – mastigava a comida enquanto olhava para os farrapos que usava dês de Praven, não que me incomodasse, mas se queria ser temido, devia vestir de forma apropriada.

Terminando de alimentar, com o corpo totalmente revigorado, começaria as coisas importantes do dia, primeiro procuraria por meus aliados, encontrando qualquer um deles, avisaria de forma tranquila – Vou procurar um lugar para curar meu braço e depois irei comprar algumas coisas – falaria de forma calma, ainda feliz por estar a pouco tempo de finalmente subir a reverse. Se eu visse Drake especificadamente, chamaria o rapaz para ir comigo – Não e bom ficarmos todos juntos, deixe Touha e Simon, vamos comigo, quero lhe propor algo interessante – chamaria o rapaz, olhando de forma firme, não mostrando fraqueza, queria passar a intenção de que estava falando sério.

Doravante, se ninguém dos meus conhecidos estivessem ali, procuraria pelo dono(a) do local, onde tiraria uma pequena dúvida – Sabe onde posso encontrar uma ajuda para tirar uma bala do meu braço? – sabia que a pergunta podia parecer um pouco estranha, mas pouco importava. Assim sendo, estando ou não acompanhado, seguiria rua afora, colocaria o capuz da minha capa, escondendo meu rosto, colocaria as mãos nos bolsos e seguiria prestando atenção onde ficava o hotel, provavelmente passaria mais uma noite naquele local.

Se estivesse com Drake ao meu lado, enquanto caminhava pelas ruas em busca do hospital, começaria a conversas com o rapaz, ainda um pouco tímido, mas era algo necessário – Depois de matar aqueles dois, o que você vai fazer? Voltar para Lvneel? – enquanto fazia estas perguntas, olharia de canto de olho para saber a reação do rapaz, queria chama-lo para me guiar pelos mares, mas primeiro queria entender sua motivação. Ouviria sua resposta, se parecesse indeciso quanto ao seu destino, viraria o rosto e falaria novamente – Eu vou seguir pela Grand Line, e o barco vai precisar de um navegador – daria uma pausa rápida, para que o sujeito entendesse o contexto – Vou ser um famoso pirata que conquistara tudo que quiser, se me seguir terá tudo que imaginar e mais um pouco – eu confiaria totalmente naquelas palavras, não era falsas promessas, meu nascimento já me revelava que seria o escolhido, minha maldição era a prova disso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
... daria um pequeno sorriso

Vendo que o rapaz estava redundante em aceitar a proposta, daria um pequeno sorriso – No barco, jamais faltara cerveja – ao ver o modo como o homem bebia, talvez essa proposta fosse mais interessante do que a anterior. Se Drake aceitasse, ficaria satisfeito, mas a euforia seria contida num pequeno sorriso – Piratas Blaze – lembrava da pergunta do bar, eu não tinha pensando em nome ainda, equipe, time, não, eu havia decidido quando me aliei com aquele tritão, eu vou ser um Pirata – Esse é o nome da minha tripulação – ergueria minha cabeça, orgulhoso por ter dito aquilo, era um pequeno passo, mas era um passo adiante, um degrau a menos na escada.

Quando finalmente chegássemos no hospital, mostraria o ferimento para a enfermeira – Fui caçar ontem e acidentalmente me feri – falaria evitando olhar nos olhos da pessoa, não sabia se era ou não um bom mentiroso. Aceitando em me tratar, pagaria o necessário e ficaria tranquilo durante o tratamento. Ao final, avaliaria o trabalho do doutor ou enfermeiro – Muito bom – cumprimentaria com a cabeça e sairia do local, balançando o braço num circulo para verificar se sentia alguma dor ainda.

Próximo tópico na lista era comprar algumas roupas – Vou comprar umas roupas, sabe de algum lugar? – falaria para o navegador, caso este estivesse comigo, ele tendo uma direção, seguiria sem pestanejar, doravante, se ele não soubesse, perguntaria para algum estranho nas ruas – Onde posso comprar roupas baratas? – obtendo a resposta, deixaria a pessoa seguir seu rumo e eu seguiria o meu. Quando encontrasse o local indicado, ou passasse por alguma loja, entraria na mesma, postura erguida e feição fechada – Vim comprar algumas roupas, simples de preferência – tiraria minha capa suja e colocaria em algum lugar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Procuraria por uma camisa branca, uma preta e uma cinza, além de um casaco, achando-os, deixaria separado, levaria ate a pessoa que me atendeu – Queria colocar um símbolo nas costas dessas camisas, vocês conseguem? – A ideia era bordar o símbolo que iria nas minhas velas negras, o símbolo do demônio de Praven. Sendo positivo a resposta, faria o desenho do símbolo desejado em algum papel da melhor maneira possível, explicando as cores desejadas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
... Quando finalizassem a confecção

Quando finalizassem a confecção, pegaria as camisas e a capa, pagaria o necessário, acenaria com a cabeça e deixaria o local. Com tudo isso cumprido, olharia para o céu, tentando ver que horas seriam – Acho melhor voltarmos para o hotel, não e seguro ficar nas ruas, eu imagino – Com as sacolas em mãos, pegaria a capa dado por Touha e cobriria minha cabeça com o capuz, andando sempre cabisbaixo e pelos cantos sem chamar muita atenção, assim seguiria ate o hotel, onde deixaria as sacolas na minha cama – Hora de treinar um pouco – Assim, abriria espaço no quarto, para começar a treinar meu corpo novamente.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legenda:
Pensamentos
Fala


Histórico:
 
Feitos na Aventura:
 
Objetivos na Aventura!:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 134
Warn : Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptyTer 28 Maio 2019, 19:37


Narração
Sol
Localização: Lvneel
Aproximadamente meio-dia

Kay
Acordando assustado por seu braço não estar mexendo, percebeu que não havia mais barulho de chuva, o pesadelo que havia tido seria um sinal? Não era bom arriscar, tinha que ir tratar aquele braço logo. Levantando-se foi até o local onde poderia tomar seu café da manhã, mesmo que de forma bem atrasada. Outro que estava ali era Drake. - Meu corpo estava pesado, mas agora eu estou cem porcento. - Falava o mesmo animado. E vendo que estavam só os dois, já se adiantou, e falou que Simon e Touha saíram mais cedo para "algo pessoal", de forma bem irônica.

Drake, não tendo muito o que fazer, aceitou seguir com Kay quando este acabou de comer. O que batia com a vontade de Blaze, o jovem amaldiçoado ainda não era muito acostumado a conversar, mas precisava começar de algum lugar, principalmente desejando virar um capitão. O dia estava tranquilo, mas as pessoas na rua em si não estavam tão tranquilas assim, na rua era perceptível que a maioria das pessoas estavam temerosas. Ninguém falava nada em lugar nenhum quase, era como se havia um fantasma a solta. - Vou pensar nisso quando eu tiver matado eles. - E vendo que o homem não sabia o que faria da vida, o jovem Kay decidiu jogar uma carta arriscada, onde recebeu uma resposta em tom irônico apesar da frase em si ser mais agressiva. - Bom, boa sorte com isso. - O jovem navegador não parecia muito interessado. E assim, decidiu jogar a aposta mais interessante e quando mencionou cerveja, viu Drake sorrindo. - Agora sim estamos falando a mesma língua. Pode contar comigo. - E naquele momento Blaze se tocou que estava virando o capitão pirata de uma tripulação. Nomeando a si mesmo de um bando, já possuindo um símbolo em mente e até mesmo uma embarcação. Quando o homem terminou de falar isso viram o hospital logo em frente, Drake ia levando eles até lá de forma natural.

Se aproximando da atendente, soltou a mentira, ela não pareceu acreditar muito, mas preferiu simplesmente cobrar a taxa e levar o mesmo para o médico. Era um homem meio velho. Que olhou meio feio para a ferida. - Podia ter voltado da sua "caçada" ontem. - Falou o homem. - E recomendo que vá caçar com outras pessoas. Drake "Beberrão" Water com certeza não é o melhor dos acompanhantes. - Foi falando o médico enquanto retirava a bala, o que já produzia um alívio em Kay. - Aquele ser vive mandando pessoas para o hospital por brigas que causa quando está bêbado. - Após todos os "conselhos" e o curativo, sentia o braço ok, demoraria um tempo para ele se movimentar por completo ainda. Algo sobre "ter ficado muito tempo machucado".

Saindo, já foi perguntando sobre um local para comprar roupas e Drake começou a guiá-lo novamente. - Mas e então. Aqueles dois com você, pareciam ter alguma ideia de quem era o desgraçado de ontem. Perguntou alguma coisa para eles? - Perguntou o mesmo enquanto o levava para loja.

A loja em si não chamava muita a atenção, mas já possuía roupas melhores que a atual dele. As roupas que queria em si não eram grandes coisas e sairiam num preço até tranquilo. Mas ele pediu para que a personalizassem e assim acabou custando um pouco mais do que custaria normalmente. Nada muito caro, saindo cada uma na média de dez mil berries por peça. Isso tudo acabou gastando mais tempo do que o necessário. E sentia que já era a parte final da tarde. Colocando a capa que tinha por cima da roupa foi voltando para o hotel.

Mas chegando no mesmo, viu Simon e Touha no saguão esperando por ele. - Vamos pagar mais uma diária? Ou vamos virar a noite na marcenaria? - A voz dele estava meio rouca, como se houvesse gritado muito naquele dia. Mas não havia qualquer sinal disso na aparência dele e de Touha.


Legenda:
 

Ferimentos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptyQua 29 Maio 2019, 09:36

Blaze IV: O Voo da Águia


Voltando das ruas, encontrava Touha e Simon ainda no saguão, a pergunta do loiro era realmente pertinente – Acho melhor irmos para a Marcenaria, vai que o prazo esta atrasado, seria legal verificar como vão as coisas – Ao terminar de expor minha sugestão, começaria a caminhar pelas escadas, parando no meio delas, olharia para baixo – Vou pegar minhas coisas, saímos em 15 minutos – Continuaria até meu quarto, onde colocaria as sacolas na cama – Acho que está tudo aqui – verificaria as roupas, as duas capas, uma negra e a outra com detalhes vermelhos, colocaria tudo na minha mochila, pendurando-a em minha cintura, ajeitaria minhas espadas e desceria para o saguão, onde esperaria encontrar com todos.

Uma vez prontos, esperaria que seria de comum decisão seguir direto para o estaleiro, mas se alguém quisesse fazer algum desvio ou uma parada, não reclamaria, caminharia sempre atrás dos demais e com a cabeça baixa, as ruas estavam mais movimentadas que durante a tempestade, e esperava ficar assim, navegar num vendaval não deve ser fácil. Se conseguíssemos chegar na marcenaria sem mais problemas, respiraria fundo e verificaria como estava o clima olhando para o céu, vendo ainda que horas poderiam ser, depois verificaria se estávamos sendo seguidos ou não e assim entraria no local.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
... olhando com brilho nos olhos para o barco

Ao entrar no local, procuraria pelo sujeito que havia me atendido, ele poderia e deveria estar trabalhando no barco, se preciso entraria pelo local adentro, olhando com brilho nos olhos para o barco. Se estivesse com tudo indo conforme combinado, daria um pequeno sorriso enquanto colocava ambas as mãos na cintura – Águia Negra, esse vai ser seu nome – pensava enquanto caminhava pelo local até achar o sujeito, vendo-o, acenaria com a cabeça – Vai ficar pronto no prazo? – sem tirar os olhos do barco, até escutar a resposta, sendo negativa quanto ao prazo, rapidamente fecharia minha feição, a vontade de socar o homem vinha fervendo, mas respiraria fundo, usaria minha intimidação para tentar mudar aquilo – É bom estar pronto ao sol nascer, ou você não vera o sol nascer – olharia bem para o sujeito e daria as costas.

Doravante, se tudo estivesse conforme planejado, daria um leve sorriso – Muito bem, iremos esperar por aqui, algum problema? – Era uma pergunta retorica, mas vendo aquela situação, via uma chance de aprender algo novo - Você podia me mostrar as plantas que usou pra fazer a escuna? Eu queria aprender um pouco mais sobre engenharia, se puder me ensinar - não queria que soasse como uma súplica, mais como uma curiosidade, por isso esperaria a resposta tranquilamente ao lado do sujeito.

Se o homem concordasse em me ajudar, faria tudo que ele ensinasse, de contas a teorias, a curiosidade iria abrir portas antes fechadas,  ficaria atento a todos os ensinamentos e estratagemas que o sujeito dissesse, ficaria ali o tempo necessário para saber o básico de Engenharia, tinha planos no futuro que me seria muito útil tudo que aprendesse ali.

Quando tudo desse certo e terminasse o aprendizado, procuraria algum lugar para deitar enquanto o sol não nascia, colocando a mochila no chão e fazendo-a de travesseiro, fecharia os olhos imaginando minhas mãos no pescoço daquele moleque enquanto minha espada estava atravessada na barriga daquela garota, nesse tempo provavelmente cairia no sono, não lutaria para ficar acordado, um pequeno descanso não faria mal a ninguém.

Finalmente, quando me acordassem, ou caso eu nem consiga ou não de tempo de descansar um pouco, e mesmo assim o barco fique pronto, iria até onde estava olhando sempre para o monstro de madeira – Ficou como esperado– Por dentro estava empolgado por ter ficado como desejado, mas por fora estaria sereno e pacifico – Hora de irmos, o dia vai ser longo e eu tenho pressa – Não sabia o que fazer para colocar aquilo no mar, por isso, se me pedissem ajuda, ajudaria, caso contrario saltaria para dentro da “Águia Negra”, tocando meus dedos na borda, era realmente lindo, verificaria como havia ficado as velas negras e o desenho, estando como desejado, daria um pequeno sorriso, e por fim, perguntaria sobre algo combinado – A comida esta na despensa? – Sendo positiva, acenaria com a cabeça, e quando o barco estivesse saindo, ou já nas águas, me despediria do sujeito – Não esqueça que seu barco ira navegar com Kaleb Blaze, não tire os olhos dos jornais – dando as costas para aquela cidade que tanto aprendi, estava pronto para novos desafios, pronto para a Grand Line.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legenda:
Pensamentos
Fala


Histórico:
 
Feitos na Aventura:
 
Objetivos na Aventura!:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por West em Sex 07 Jun 2019, 01:21, editado 1 vez(es) (Razão : Eu havia aprendido uma pericia nesse post, mas resolvi trocar antes que fosse para aval, como não usei a mesma na adv, vejo que não tem problema (Troquei furtividade por Engenharia))
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 134
Warn : Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptyQua 29 Maio 2019, 15:56


Narração
Sol
Localização: Lvneel
Parte final de tarde

Kay
O jovem concordou com a ideia e informou a seus companheiros que partiriam em quinze minutos. Não havia tantas coisas para pegar, mas ainda sim não as abandonaria por aí. E como ninguém parecia ter algo real para fazer, afinal, Touha e Simon já sumiram por boa parte do dia, o que quer que tivessem para resolver já teriam resolvido, puderam seguir como o esperado na direção desejada.

As ruas mais cheias eram um problema de sua própria forma. Algumas pessoas olhavam para aquele grupo, talvez pela fama que descobrira de Drake, talvez por Kay ser um procurado, talvez pelos dentes afiados de seu colega, mas nada disso importaria muito, desde que não chamassem atenção indevida. Batendo na porta, não esperou e entrou no local. O marceneiro estava comendo, o que poderia ser motivo para deixar o jovem Kay nervoso, se não tivesse visto uma bandeira logo atrás esticada pintada. - Chegaram mais cedo do que o previsto. - Falou o homem em um tom bastante amistoso, servindo-se de uma garfada logo após. Kay admirando o barco e a bandeira perguntou sobre o prazo. A pergunta demorou um pouco a vir, o homem mastigava a comida com calma, apreciando o gosto dela. - Já está tudo pronto. - Depois deu uma pausa, onde parecia esperar a comida descer mais pela garganta. - Só que as velas e bandeira precisam terminar de secar, além do verniz também. - Falou indicando várias e várias latas de verniz que havia passado provavelmente na espinha dorsal do navio. E assim sabendo que era literalmente questão de tempo, o jovem Kay falou que iriam esperar por ali, o homem deu de ombros enquanto continuava a degustar sua comida.

Com nada além de gastar tempo, Blaze se aproximou do marceneiro e perguntou se ele poderia ensiná-lo sobre engenharia. - Olha só. É raro alguém querer aprender. Geralmente só me pagam para fazer algo - Ouviu o homem falando animado. - Depois que eu terminar te ensinarei. É bom que dará tempo para a tinta secar. -  A lição gastava tempo, e isso era muito bom, pois gastar tempo era uma necessidade.

Perto do final do aprendizado via o marceneiro indicando para os outros irem colocando as velas. E quando finalmente terminara de aprender Engenharia, viu que seus três companheiros pediam ajuda para levar o barco até a beirada. Kay ia ajudar perguntando sobre os suprimentos já estarem no navio, ouvia o sim de Drake antes mesmo do marceneiro responder. Todos ali empurravam o suporte do barco e ele finalmente chegava ao limite. Liberando os suportes, Kay viu seu navio indo para a água, as velas se expandindo com o vento e assim teve a primeira visão de sua embarcação completa, infelizmente pela popa, com o símbolo para o outro lado, saindo para o mar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Pronta para a viagem



Legenda:
 

Ferimentos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por PepePepi em Sex 07 Jun 2019, 02:34, editado 1 vez(es) (Razão : Tornar o post lógico com a edição do narrado)
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptyQua 29 Maio 2019, 22:28

Blaze IV: O Voo da Águia


- Águia Negra – O nome era perfeito, aquele seria o barco que me levaria pelos mares, voando sobre as aguas em busca de alvos para minhas garras, vê-la na agua era uma sensação diferente de Wars, onde roubamos a escuna da marinha, desta vez era algo sério, eu seria o responsável por ela e pelos tripulantes, nunca havia pensando em liderar, queria conquistar tudo, poder, fama, etc, mas o caminho era longo e tortuoso, o tempo que passei na prisão havia me ensinado que sozinho você vai rápido, mas em grupo você vai longe, não queria ser uma brasa, queria ser o fogo que iria queimar a Grand Line, queria levar o terror que acendia dentro de mim, e estava predestinado a isso, era questão de tempo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
... Vendo a escuna no mar, já sentia uma leve excitação

Vendo a escuna no mar, já sentia uma leve excitação e queria partir logo – Ficou perfeito – diria para o marceneiro, se ele estivesse próximo de mim, caso contrário guardaria o comentário para mim. Inconscientemente apoiaria meu cotovelo sobre minha espada, observando o barco flutuar – Isso é um dinheiro bem gasto – pensaria enquanto observava o resto do pessoal, mas não deixaria o dever vir antes do prazer, era hora de partir – Vamos logo, pegam o que precisam – Ordenaria enquanto verificava minha bolsa, depois observaria a movimentação dos demais, esperando o bote que nos levaria até a escuna, ou caso não precisasse, seguiria até o píer para saltar para o convés, onde fitaria com mais clareza, passando a palma da mão levemente na borda, sentindo ainda o cheiro de verniz.

Verificaria as velas negras e os símbolos pintados, não precisava de palavras, havia ficado como desejado, mas não esboçaria nenhuma reação, mas no interior estava realmente satisfeito pelas coisas estarem indo como desejado – Agora só falta chegar no Farol – fechava meu punho pensando na vingança que levaria até aquela maldita dupla de vigaristas, o diabo cobra suas dívidas, e eu iria cobrar a minha.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
... olharia para aquela maldita cidade, os dias que passei ali foram difíceis

Quando as velas se enchessem de ar e o barco começasse a se mover, olharia para aquela maldita cidade, os dias que passei ali foram difíceis, mas o aprendizado fora grande, com certeza sai mais fortalecido que antes, um homem forjado na dor e no sofrimento, que agora possui algo que lutaria para não perder, o jogo estava ficando maior e as peças no tabuleiro se moviam conforme o submundo da grande rota, e era para lá que eu queria ir, o local onde os fortes vivem e lutam. Se Drake ordenasse algo, como abrir velas, dar nós, ou algo desse tipo, faria do melhor jeito possível, não entendia nada sore navegar, queria ver o interior do barco, mas deixaria para depois, o foco era subir pela correnteza sem morrer, e tudo dependeria das habilidades daquela criatura.

Vendo a silhueta da cidade ficando para trás, focaria no que viria a frente, já tinha ouvido falar do Farol, onde barcos afundavam antes de chegar, que o local era o cemitério de piratas, um nome bastante chamativo, que poderia por medo em uma criança – Conto com você Drake – olharia para o rapaz, e confiaria no meu navegador, era a hora do teste de fogo. Quando conseguisse ver a entrada, esfregaria meus olhos, para ter certeza que era aquilo mesmo, verificaria a correnteza – Susano’o, esteja pronto para tudo – Não sentia o demônio naquele momento, o que poderia significar que não teria perigo, mas nunca se sabe. Se o barco começasse a pegar muita velocidade, e chacoalhasse demais, tentaria segurar em algo para não cair para no mar, ou até mesmo no convés.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legenda:
Pensamentos
Fala


Histórico:
 
Feitos na Aventura:
 
Objetivos na Aventura!:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 134
Warn : Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptyQui 30 Maio 2019, 02:42


Narração
Lua
Localização: Lvneel
Noite

Kay
O jovem sentia fortes emoções vendo seu navio na água, mas não demonstrava, afinal tinha que manter a imagem de Tsundere intacta. Nem mesmo podia agradecer o marceneiro por este não estar perto o suficiente e assim Kay não poder demonstrar emoções boas para seus colegas de viagem. Andando pelo cais que havia logo na saída, pulou dentro de sua escuna e chamou seus companheiros de viagem. E aos poucos viu seu navio se distanciando da costa, possuía mais responsabilidades agora do que possuía antes.

Como precisava manter as aparências e disfarçar as evidências de sua felicidade eu sei que não ta igual a música, o jovem permanecia calado na embarcação, só vendo a paisagem a sua volta enquanto iam na direção da Red Line. A reverse mountain não ficava muito longe e por isso Kay e os outros três já iam sentindo a mudança no clima. O clima naquele lugar nunca seria bom. Blaze via a parede a sua frente, Drake até então fazia um bom trabalho de guia.

- Vamos entrar na tempestade daqui a pouco. - Falou o navegador que conseguia literalmente ver o clima piorando a medida que iam se aproximando da Red Line. - Afroxem um pouco as velas para não termos problema com o vento muito forte. - Informou e Kay logo se dispunha de realizar o que era necessário. As águas iam ficando turbulentas.

Adentravam na chuva e sentiam a velocidade aumentando mesmo sabendo que tinham afrouxado as velas. O vento era forte, sentia seu corpo sendo jogado de um lado para o outro. Mas o percurso estava certo. Kay via a entrada da Reverse Mountain e via o fenômeno que dava nome a mesma, a água subindo a montanha. Drake começou a dar uma série de ordens que os três iam seguindo conforme podiam. Não eram acostumados a velejar juntos, na verdade, Simon e Touha não eram acostumados a velejar. E por isso não conseguiam agir com tamanha precisão como era necessário, chocando a lateral do navio na beirada da entrada, sentindo a velocidade aumentar conforme subiam. Precisariam se organizar melhor para garantirem que conseguiriam seguir as ordens de Drake perfeitamente.


Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 EmptyQui 30 Maio 2019, 11:23

Blaze IV: O Voo da Águia


A chuva  castigava a beirada da escuna, a correnteza nos arrastava pela reverse como se fossemos nada, a força da natureza era implacável, o barco balançava ferozmente de um lado para o outro, sendo difícil manter em pé, me agarrava onde podia para não cair, e nesse turbilhão ainda seguia as ordens de Drake que lutava para manter a Águia voando de forma correta. O clima mudava tão rápido como o humor de uma mulher, da saída tranquila de Lvneel, nos encontrávamos agora numa correnteza que parecia querer nos matar, e possivelmente iria, se não tivéssemos um bom barco um navegador.

Lutava contra as adversidades, andando de um lato para o outro, subindo no mastro, recolhendo as velas, tudo que Drake ordenasse, tentaria fazer – So mais um pouco, ande com isso – ordenaria para a dupla que como eu, não sabia absolutamente nada sobre navegação, estávamos a mercê do sujeito ao timão. Com o frio na espinha pela chuva gelada, não deixaria de observar o caminho que subíamos, seria a primeira e ultima vez que faria isso, tirando todo o fato de estarmos no que seria o olho do furação, era magnifico como a agua subia ao contrário, coisas estranhas que só se lia em livros, estavam agora a minha frente.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
... Conforme a escuna subia a montanha

Conforme a escuna subia a montanha, mais complicado parecia ficar, ou tudo estava sendo complicado e eu não sabia absolutamente nada que estava fazendo, o que seria o mais provável. Quando finalmente visse o topo da montanha, recuperaria a motivação, trazendo-a também para a tripulação – Estamos no topo – gritaria entre o barulho da chuva, da correnteza, apontando o dedo para o topo. Enquanto fazia o serviço que Drake pedisse, faria o possível para não atrapalhar os demais, usando minha noção perfeita de tempo para ordenar como deveria ser a movimentação correta, para que não nos trombássemos no convés.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Quando finalmente chegássemos no topo, agarraria em algo para não cair, olharia sobre as nuvens, caso fosse possível, ali era provavelmente o topo do mundo, a entrada para o maior mar que existia até então, e quando sentisse a gravidade nos puxando, ordenaria de forma rispida – Segurem-se – falaria mais para mim, do que para os outros, já que tudo que sobe desce, logo cairíamos novamente na correnteza e o impacto seria estrondoso, por isso, seguraria firme no que estivesse mais próximo de mim, fecharia os olhos e confiaria na escuna, era a prova de fogo.




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legenda:
Pensamentos
Fala


Histórico:
 
Feitos na Aventura:
 
Objetivos na Aventura!:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Blaze IV: O Voo da Águia   Blaze IV: O Voo da Águia - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Blaze IV: O Voo da Águia
Voltar ao Topo 
Página 2 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: