One Piece RPG
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Os 12 Escolhidos, O Filme
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 05:24

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Wesker Hoje à(s) 03:53

» Jade Blair
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:42

» Seasons: Road to New World
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 02:26

» The Victory Promise
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Akise Hoje à(s) 00:33

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:27

» Kit Phil Magestic
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 22:25

» 10º Capítulo - Parabellum!
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Marciano Ontem à(s) 22:12

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:59

» II - Growing Bonds
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor War Ontem à(s) 21:36

» Xeque - Mate - Parte 1
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Ceji Ontem à(s) 21:20

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 19:58

» Livro Um - Atitudes que dão poder
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Quazer Satiel Ontem à(s) 18:28

» Galeria Infernal do Baskerville
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Blum Ontem à(s) 18:16

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Blum Ontem à(s) 17:48

» Hey Ya!
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 17:25

» Blackjack Baskerville
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Baskerville Ontem à(s) 17:21

» Cap. 2 - The Enemy Within
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 16:07

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Skÿller Ontem à(s) 16:07

» Mini-Aventura
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Emptypor Akaza Ontem à(s) 16:03



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 10, 11, 12, 13, 14  Seguinte
AutorMensagem
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptySab 02 Mar 2019, 22:45

Relembrando a primeira mensagem :

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Revolucionários Azura V. Pendragon, Duncan Dellumiere e Garfield Henryford. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Wesker
Major
Major


Data de inscrição : 29/04/2012

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptySab 14 Set 2019, 19:03


Conseguia sentir o impacto daqueles dois ataques em meu peito, mas estavam longe de doer. Para mim, aqueles golpes mais se pareciam com lembranças distantes do que de fato os causadores dos danos em meu corpo. Por fim, os dentes se cravavam com força na carne do inimigo e, após receber mais um golpe, eu era empurrado para trás e levava comigo o membro decepado de Joseph.

- Ugh... - De repente eu me percebia aos poucos tomando de volta o controle daquele corpo, bem a tempo de sentir o gosto de ferro em minha boca e aquele corpo estranho tocando minha língua. Eu sabia do que se tratava, e logo cuspia em repulsa. A dor distante em meu peito agora era mais viva que nunca, talvez graças a isso eu conseguia manter ainda mais o controle de minha própria mente naquele momento “De pé! De pé!” Pensava. Mas era naquele momento que eu via Jorge preparado para me atingir com um chute “Droga…” Fechava os olhos me preparando para o impacto após perceber que claramente não conseguiria me levantar a tempo. De onde aquele cara tinha saído?

Era neste momento que algo além do pé gigantesco de Jorge me chamava a atenção. Aos fundos, uma porta se abria e de lá saiam algumas pessoas e dentre elas, duas se destacavam - Eme qua... - Dizia contente pouco antes de ser acertado e arremessado para longe pelo chute de Jorge - Ouch - Dizia sentindo a dor daquele golpe somado a todos os outros enquanto cuspia um pouco de sangue no chão. Era uma mistura do meu sangue com o daquele velho, poderia até ser poético perceber como o sangue de um nobre em nada se diferenciava do de um simples bastardo.

As dores, entretanto, faziam com que eu tivesse certo trabalho também para respirar. Não por ter acertado meu pulmão ou coisa assim, não sabia dizer, mas o que eu conseguia perceber com clareza era que sentia uma dor excruciante cada vez que tentava respirar ou falar - Aaaaargh - Dizia enquanto tentava me colocar de pé - Agora vocês tão fo... - E então soltava um cômico “aiaiai” quando era atingido por um pico de dor - Fodidos - Completava um pouco desconcertado - Por que demoraram tanto? - Perguntava agora tentando olhar para M-4.

Na verdade, me sentia feliz que não tinham me visto naquele estado vergonhoso de fúria, apesar de que provavelmente seriam capazes de perceber as consequências deste. Me pondo de pé, caso nem o velho e nem Jorge tivessem se rendido, eu deixaria que os reforços começassem a lutar. Ainda estava sem uma lança e estava ferido demais para ser o oponente principal de alguém. Miraria primeiramente em Jorge, tentaria me aproximar deste enquanto lutava para que pudesse chutar da forma mais sorrateira possível uma de suas articulações na perna, visando causar-lhe certo desequilíbrio para que pudesse ser atingido por um de meus companheiros. Feito isso, eu em seguida tentaria dar-lhe um mata leão, prendendo-lhe com o máximo de força possível com meu braço envolvido em seu pescoço, visando fazer com que desmaiasse.
Caso fosse atacado em algum momento por um dos adversários, tentaria usar minha mão esquerda para segurar o golpe e, em seguida, puxaria o oponente em minha direção apenas para usar da força do impulso para atingir-lhe com um forte soco de direita contra seu nariz. No caso de ser um ataque muito baixo para segurar com a mão, eu tentaria pisar sobre este com qualquer um de meus pés, mantendo o outro no chão como apoio. O objetivo aqui seria causar algum dano e também segurar o membro usaria para o ataque do oponente, tentando ainda conseguir uma abertura para contra atacar com um gancho de direita contra o maxilar do inimigo.







Historico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptySeg 16 Set 2019, 17:24


Narração
Sensação térmica: Quente
Localização: Loguetown
Tarde~noite

Duncan
O jovem apanhou tanto que acabou ocorrendo o contrário do que ocorria com outras pessoas. Bem, mas isso não era a única coisa anormal em Duncan, muitos perdiam um pouco da razão ao ficarem nervosos, mas ele perdia a razão por completo, virando uma besta que acabou arrancando a orelha com uma mordida. Para a sorte da besta, aliados acabaram aparecendo, só que ao contrário do que poderia se imaginar pela desvantagem numérica, o velho e Jorge não pareciam desistir da luta.

Jorge se virava para M-4 e Lenora, enquanto o velho colocava uma mão para tampar o sangramento de seu ouvido arrancado e com a outra já apontava para Duncan. - Desculpe a demora. - Ouvia em resposta a pergunta. Lenora atirava em Jorge, mas esse conseguia desviar dos dois tiros. Dellumiere tentava ficar afastado para que os outros lutassem e subjugassem os dois inimigos. Um velho entrou na sala e foi de encontro ao velho que encarava o revolucionário machucado. Esse novo ser que claramente era um ajudante de M-4 acabou por errar o rico sem orelha.

Duncan então se focou em tentar acertar Jorge, aproveitando que ele estava focado em desviar dos golpes da baixinha loira e de Lenora. Dellumiere provavelmente erraria o golpe, pois simplesmente se levantar já se mostrou uma tarefa árdua. Seu corpo estava molenga e dolorido. Porém algo inusitado fez com que acertasse a parte inferior do corpo de seu inimigo, o outro ajudante de M-4, um chicote estalou no ar próximo ao homem e isto foi o suficiente para que ele não percebesse o golpe do lanceiro sem sua lança. O chute fez com que ele caísse de joelhos.

Aproveitando o inimigo no chão, Duncan realizou um mata-leão em Jorge. Ao terminar o movimento percebeu que o velho revolucionário caía de joelhos para o velhote sem orelha. Este já se aproximava e acertava um belo chute em sua cabeça que estava totalmente inerte a qualquer desvio já que sua chave em Jorge o impossibilitava. Com isso, a cabeça de Dellumiere era fortemente acertada novamente, fazendo não só o jovem soltar o homem que segurava, como bater com força nas grades que levavam para a cela de Garfield.


off:
 

Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptyTer 24 Set 2019, 03:38



Enfim me encontrava dentro da mansão, todo aquele lugar me deixava irritada, tudo aquilo ali representava algo que tinha tirado minha liberdade por anos, e aquele era o momento para poder dar início a minha vingança. Andando pelo saguão esperava encontrar nobres ou seus cachorrinhos mas me deparava com um outro grupo de revolucionários, que não bastava não estarem nos planos me deixava boa parte do tempo de lado.

Logo se apresentava como M-2 irmã da M-4, franzia a testa um pouco olhando para a garota. “A criatividade nessa família e praticamente nula!” Pensava enquanto enfim escutava algo nas quais minhas suspeitas eram bem grandes. - Sabia que estavam envolvidos com escravidão, a final são os Vermillyon! Terminava de falar fechando minha mão direita, estava enojada, que tipo de pessoas eles andavam escravizando dessa vez?

Em seguida M-2 perguntava sobre sua irmã e ainda citava outro número, mas que porra quantas garotas dessas existem? - Sua irmã está sim, mas porra M-3? Os pais de vocês não tinham nomes melhores não? Falava sem farpas na língua, mas enfim não tinha tempo para saber da família dos outros tinha que encontrar aqueles idiotas e botar aquele prédio a baixo o quanto antes, mas antes que eu pudesse falar algo sobre eles M-2 parecia ter lido minha mente e informava que estavam trabalhando com o Duncan e aparentemente Garfild estava em apuros.

“Como esperado do maluco do sol!” Pensava passando minha mão esquerda pelo queixo. Logo parávamos de andar e chegávamos a uma das portas da mansão. Aparentemente Duncan tinha feito um bom trabalho em reunir informações da casa já que M-2 estava seguindo as informações do almofadinha.

Antes que pudéssemos adentrar no local outra porta se abria, rapidamente me virava em sua direção e mais uma garota fisicamente parecida com a M-4 aparecia, junto de um guarda-chuva. - Vem cá qual e a dos guarda-chuva mesmo? A dúvida vinha em minha mente, algum fetiche em família? Mas não tínhamos tempo para isso agora, conseguia escutar alguns barulhos, vindo da porta na qual iriamos adentrar. - Parece que a festa já começou! Falava posicionando o braço direito com o escudo a frente do meu peito, em seguida dava alguns passos para frente. - Vamos participar também! Assim chutaria com toda força para poder abrir a porta e utilizar o barulho para surpreender a pessoa que estive-se la dentro.

E assim correria para dentro e rapidamente olharia minha volta para poder ter uma noção do espaço e saber quem estava dentro do cômodo, se fossem inimigos esperaria que o restante do grupo adentrasse na sala e tomassem as posições, permaneceria com meu escudo arqueado afim de me proteger de algum golpe surpresa .
Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptyTer 24 Set 2019, 08:58


Narração
Sensação térmica: Quente
Localização: Loguetown
Tarde~noite

Azura V. Pendragon
Conhecendo as irmãs de M-4 se perguntava, e também perguntava para elas, sobre o que diabos essa família tinha para criar um padrão desses. A reação de M-2 era mais clara, meio que uma expressão facial de: "que merda você está falando?". Enquanto M-3 pareceu ignorar por completo isso por estar mais interessada nos passos que ouviu do outro lado. Por causa da situação nenhuma das duas respondeu naquele momento a pergunta do guarda-chuva. Meio compreensível dado que estavam mais preocupadas com a outra sala.

Os passos do outro lado se intensificavam um pouco, era pelo menos mais de uma pessoa, todos sabiam que Duncan havia passado por aquele cômodo, ninguém sabia se passado por livre e espontânea vontade ou se acabara sendo capturado também. Só havia uma opção a ser seguida e, por isso, Azura assumiu a liderança. Chutando a porta a primeira coisa que saltava a seus sentidos era o cheiro. Alguém havia se divertido ali exatamente como Azura desejava se divertir com Guin.

No entanto, o cheiro era o fator menos importante naquele quarto. Havia ali dois homens e uma mulher que parecia ter acabado de chegar da porta que ficava logo a frente de onde estavam. Falando em portas, existiam quatro contando com a que Azura havia chutado para entrar, uma em cada lado do cômodo. Havia uma grande cama no meio do quarto. E tudo isso provavelmente chamava menos a atenção do que o fato de um dos homens estar segurando as roupas de Garfield. Só que nem o pernas longa e nem Duncan estavam nesse cômodo.

Um dos homens possuía uma espada embainhada, o outro homem estava com as roupas em mão, enquanto a mulher não parecia segurar arma alguma ou item algum. O com a espada estava do outro lado da cama, enquanto o que estava com as roupas estava do lado esquerdo, já a jovem fechava a porta atrás dela. Os novos companheiros de Azura entravam no recinto e a tensão ali aumentava. - Acho que você vai precisar de ajuda. - Falou o homem que estava com as roupas em mãos. - Melissa, se importaria? - Perguntou ele, mas a pergunta não parecia precisar de resposta. A loira abriu a porta atrás dela e sumiu, deixando os dois sozinhos encarando todos os outros. - Vou matar umas duas ou três antes deles chegarem. - Falou o outro homem retirando a espada. Nenhum dos dois atacou, não iriam atacar em total desvantagem. - A não ser, é claro, que vocês vieram se divertir. - Falo o homem sorrindo olhando para Azura.


Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptyQua 25 Set 2019, 17:43



Assim que adentrava no quarto sentia um cheiro estranho, um cheiro um tanto familiar, me posicionando mais a frente da porta via que tinha algumas pessoas no local. “Isso tá com cheiro de puteiro, será que atrapalhei algum trabalho?” Pensava analisando as pessoas que estavam ali, uma mulher e dois homens, de imediato meus olhos arregalaram, passavam tantas coisas pelas minhas mentes masa principal era. - Gulosa em, dois de uma vez? Falava batendo algumas palmas. - Isso ai, bora trabalhar vadia, tá de parabéns! Terminava de falar vendo que um dos homens estava com as vestes que Garfild usava mais cedo, naquele momento eu franzia minhas sobrancelhas, alguma coisa tinha acontecido com um de meus companheiros.

Apertava minha mão pois sentia a raiva tomando conta do meu corpo, naquele momento tinha que me manter sob controle, aparentemente o único armado era o que estava perto da cama, mas aquilo não significava nada, os outros dois poderiam ser lutadores ou algo do tipo. Meu braço direito com o escudo voltava a se posicionar na frente de meu peito, enquanto o trio conversava entre eles, a garota a bria a porta atrás dela e saia deixando apenas os dois homens.

“Será que ela e alguém importante?” Me perguntava enquanto o homem da katana dirigia a palavra a mim, naquele momento um pequeno sorriso podia ser visto em meu rosto. - Ha ha, Garoto você não tem o brinquedo do tamanho certo para se divertir comigo! Falaria colocando minha perna direita ligeiramente na frente afim de me preparar para o combate, analisando todos os obstáculos que estivessem no local.

Com o restante do grupo que estava comigo em suas posições, partiria correndo em direção do homem com a espada, assim que estivesse próximo a cama colocaria o pé direito em sua lateral rapidamente e fazendo força contra a mesma, tentaria empurrar contra o espadachim, a fim de desequilibra-lo. Caso algum golpe vinhe-se em minha direção vindo dele ou do outro homem no quarto, arquearia o braço direito a fim de colocar o escudo na frente do golpe, caso fosse o espadachim usaria meu corpo para empurrar a espada no escudo e desequilibrá-lo. Caso conseguisse desequilibrar o mesmo, em seguida me abaixaria dando uma rasteira vinda da direita para a esquerda, para que o mesmo permanecesse no chão.

Caso o mesmo desviasse do ataque ou outro homem tentasse me acertar eu rapidamente tentaria levantar o braço direito com o escudo na direção que estivesse vindo o golpe, caso bloqueando com sucesso daria algumas cambalhotas para trás afim de ficar em uma distancia segura, sempre tomando cuidado para não tropeçar em algum obstáculo. Após voltaria ao meu ataque ainda focando no espadachim correndo em zig zag para me aproximar, assim que tivesse em uma distância boa me abaixaria novamente provavelmente o mesmo pensaria que iria tentar mais uma rasteira, mas pelo contrário com minha perna esquerda como base apoiando no chão junto com meu braço direito, assim executaria um chute de baixo para cima em direção a cabeça do homem. Mas caso ele ou o outro tentasse me atacar no processo tentaria levantar meu braço direito com o escudo a minha frente afim de bloquear o golpe e em seguida empurrando oque estivesse no escudo daria algumas cambalhotas para o lado contrario afim de me posicionar novamente para poder voltar a lutar.
Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 



Última edição por Kenshin Himura em Sex 27 Set 2019, 10:02, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptySex 27 Set 2019, 04:55


Narração
Sensação térmica: Quente
Localização: Loguetown
Tarde~noite

Azura V. Pendragon
O novo quarto era diferente do que imaginara, agora estava em uma situação no mínimo interessante, não conhecia aqueles três, mas um deles estava com a roupa de seu colega, o que já deixava claro seu papel ali. Como tudo ali ocorria rapidamente, Azura não teve tempo para pensar em quem seria aquela mulher que tranquilamente deixava o cômodo. A luta iria ocorrer e isso era claro para todos na sala.

Só que também era claro que os dois não começariam a luta estando em desvantagens e por isso a revolucionária e os novos aliados precisavam iniciar aquilo, algo que claramente Azura adoraria fazer. Por isso a nossa ex-escrava avançava e logo empurrava a cama na direção do homem. Ela via o homem pulando, meio atrasado, e a ponta do pé batendo ainda na cama, mas os reflexos dele ainda eram bons e ele conseguia rolar na cama empurrada. No final do rolamento já mais próximo da ponta da cama em que a Pendragon estava desceu a espada que foi bloqueada pela jovem. - Tem certeza que não é grande o suficiente? - Ouviu o homem perguntando sorrindo enquanto a espada e o escudo se chocavam.

Mas aquela não era a única fala dele, a próxima fala era mais curiosa. - Se você desistir agora eu prometo não te marcar. - O indivíduo recuava em cima da própria cama, pois não só bloqueava um golpe de M-2, como via que o aliado dele estava lutando com os outros ali. A desvantagem era clara para os inimigos e Azura não deixaria isso passar. Partiu para cima da cama na direção do homem. Não demorou mais que um passo para se agachar no móvel e realizar uma rasteira no espadachim. O ser caiu por claramente não ser o melhor em esquivas ali. No final ele não estava no chão como era o plano inicial da revolucionária, mas ele havia caído como ela desejava, na cama, vai saber o que ela poderia fazer agora.


Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 14
Warn : Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptySab 28 Set 2019, 17:38


Mesmo a chegada dos reforços não parecia ter efeito sobre a confiança daqueles dois. Pela dor que se espalhava em todo o meu corpo, eu conseguia saber melhor do que ninguém que toda aquela confiança não era nem um pouco exagerada. O Vermillyon nãoo parecia nem um pouco satisfeito com a orelha arrancada, mas era melhor do que eu imaginava em controlar as emoções. Depois de todos aqueles danos seria impossível para mim escapar do que estava por vir, mas por sorte um outro velho aparecia e se dispunha a lutar contra aquele homem.

Estava salvo, ao menos por enquanto, agora precisava focar em ajudar meus companheiros da maneira que pudesse. Havia visto aqueles homens lutarem o suficiente para saber que o ajudante de M-4 dificilmente daria conta do velho sozinho. Naquele momento, entretanto, levantar já era quase mais do que eu podia suportar, não havia muito além de minha força de vontade me mantendo de pé naquele momento e apenas isso, por mais nobre que seja, com certeza não seria o suficiente para me fazer vencer aquela batalha.

Ainda focando meus esforços no ataque, desferia um chute contra Jorge que só era atingido por estar tentando se esquivar do golpe de um outro aliado de M-4. O passo seguinte, talvez não tão bem pensado quanto eu imaginava, era tentar deixar o adversário sem ar ao executar neste um mata-leão. Antes que eu pudesse perceber, entretanto, o Vermillyon já havia derrotado o outro velho e me atingia com um forte chute na cabeça, que me jogava com violência contra as grades que prendiam um Garfield ainda desmaiado.

Droga…” Naquele momento, apesar de estar caído, mal podia sentir o chão frio que tocava meu corpo. Já haviam sido muitos golpes, muitas dores, talvez muito mais do que eu conseguia aguentar. Em uma breve perda de consciência, me vinha a cabeça a imagem de um Garfield cheio de vida, meu bom amigo, o mesmo homem que eu havia entregado nas mãos daquelas pessoas “É… Minha… Culpa…” Pensava me enchendo de um misto de tristeza e fúria. Eu havia causado aquilo, não podia negar, e era por isso mesmo que não poderia descansar agora. O momento para piadas havia acabado e em honra à Garfield eu deveria…

Sofrer…” Era a única palavra que me vinha à cabeça. Com ela, um plano também surgia. Faria força para me pôr de pé, sentindo meus braços e pernas tremerem enquanto me levantava. Eu havia causado aquilo, eu tinha naquele momento a obrigação de continuar lutando por meus companheiros. Se meu corpo não me permite lutar, tudo bem, eu ainda poderia fazer uma coisa que ia ajudar a todos os meus aliados, e não dependeria de mim. Eu poderia fazer aquilo que sempre fui muito bom em fazer, chamar a atenção.

- O que foi velhote? Ficou bravo por causa do ouvido? - Forçava um sorriso e um tom bem alto de voz, caminhando na direção daquele homem enquanto cada músculo de meu corpo tremia e doía - Olhe pelo lado bom… Ao menos você não vai precisar ouvir a voz daqueles seus filhos irritantes pedindo ao papai por socorro - Contiuava a caçoar dele, chamar-lhe a atenção. Não sabia se falar dos filhos daquele homem ia adiantar de alguma coisa ou não, mas sabia que ele havia ficado irritado o suficiente com a perda de uma orelha para não suportar ouvir (da melhor forma que pudesse) a minha voz.

Não era simplesmente uma estratégia suicida, eu realmente esperava que chamando a atenção daquele homem para mim Lenora talvez pudesse acertar um ou dois tiros naquele homem, ou no mínimo Jorge ficasse numa desvantagem numérica grande o suficiente para que pudesse ser derrotado pelos meus aliados que restavam. Em todo caso, naquele momento pouco me importava o que iria acontecer comigo, desde que todos os malditos nobres naquela casa recebessem sua punição.

Historico:
 

____________________________________________________

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptySeg 30 Set 2019, 01:21


As coisas na mansão começavam a ficar mais quentes, finalmente conseguia encontrar um grupo de filhos da puta no qual poderia surrar sem dó. Obviamente estávamos em maior número, talvez não fosse uma batalha justa, mas foda-se batalha justa, esses filhos da puta fizeram algo com Garfild, e pior estão escravizando pessoas. “Vou enfiar esse escudo o mais fundo possível no cu de vocês!” Pensava partindo na direção do espadachim.

Em meio a minha investida conseguia desequilibrar o espadachim, mas o mesmo era um tanto habilidoso, conseguia pular em cima da cama, e desferir um golpe em meu escudo, por um instante o mesmo desferia um golpe em meu escudo soltando um pouco de sarcasmo. Dava um pequeno sorriso de canto de rosto e soltava. - Grandinho até, mas oque adianta tamanho se não tem grossura! Ao mesmo tempo o homem falava para que eu me rendesse assim não me marcaria.

“Marcar? Será que ele está falando daquilo!?” Por um segundo olhava de relance em direção ao meu ombro direito o qual se encontrava a marca escondida a baixo das minhas vestes, a marca que um dia tinha tirado minha liberdade. Fechando meu punho, voltava olhar para o espadachim, meu semblante agora já era totalmente diferente, franzindo minhas sobrancelhas, a raiva podia ser vista crescendo em meus olhos. “Será que ele e um deles? As pessoas que estão escravizando provavelmente estão todas sendo marcadas como gado!” Com isso em mente voltava a uma investida ao espadachim, conseguindo o derrubar com certa facilidade, a ideia era no chão e não em um lugar como a cama.

- Aproveite, vou te mostrar que você não aguenta uma mulher como eu na cama! Falava soltando um riso sarcástico, obviamente tinha que tirá-lo do jogo, não sabia quem eram eles, mas sabia que faziam parte de todo o esquema de escravidão, e isso já era motivo suficiente para acabar com ele. - Vou te mostrar como deixar uma marca! Falaria assim me posicionando por cima do espadachim, me equilibrando para não cair, assim enrijecendo os músculos do braço direito no qual se encontrava meu escudo e tentaria desferir um golpe com o mesmo focando o rosto do homem, afim de enfiar a borda do escudo para que assim fizesse uma “Marca” no homem.

Caso o mesmo tentasse esquivar ou desferir um golpe em mim, arquearia meu braço direito com escudo para poder bloquear o golpe que fosse desferido em mim, em seguida usaria minha força para para desestabilizar o mesmo, e em seguida usaria muinha perna esquerda para poder desferir um chute na cabeça do espadachim para desacordá-lo. Mas caso o outro cara no quarto tentasse me impedir tentaria dar uma cambalhota para trás do mesmo afim de me reposicionar para continuar lutando, sempre com meu escudo na minha frente afim de bloquear qualquer golpe que fosse desferido a minha pessoa.

Caso a batalha tivesse terminado, me permaneceria em pé olhando a minha volta para ter uma noção de como estavam as coisas naquele quarto e saber oque seria feito em seguida, e saber se o segundo homem ainda estivesse consciente para um pequeno interrogatório.
Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptyTer 01 Out 2019, 23:28


Narração
Sensação térmica: Quente
Localização: Loguetown
Tarde~noite

Duncan Dellumiere
A dor era tamanha que Duncan poderia simplesmente parar por ali e dormir por um bom tempo. No entanto o corpo do revolucionário não aceitava isso como uma opção naquele momento, sua culpa pela situação chegar naquele ponto o movia. Com seu corpo tremendo mais do que deveria ser possível começou a se levantar. A grade a seu lado o ajudou e quando deu por si estava em pé.

A cabeça de Duncan pulsava com a dor, quantas pancadas havia levado? Era difícil até mesmo lembrar, talvez por isso seu raciocínio não era dos melhores e a única opção que pensava causaria somente mais dor para ele mesmo. A primeira tentativa de falar alguma coisa resultou em uma simples cuspada de sangue saindo. O líquido vermelho invadia sua boca e aos poucos ia pingando em sua roupa e chão tornando a visão meio aterradora.

Porém Dellumiere não desistiria tão fácil e por isso aos poucos foi falando o que desejava. Quando terminou de falar a primeira frase viu que havia obtido a atenção do velho. Se estava provocado ou não era difícil estimar, provavelmente aquele senhor era um jogador excepcional de poker. Duncan então falou do filho dele. Apesar dele não demonstrar ficar preocupado em seu rosto, o movimento de sua cabeça denunciava, o pai ali acabou virando seu pescoço e olhando na direção da escada, pensando se valia a pena ir até seus filhos para descobrir o que havia acontecido. Nesse momento o revolucionário ouviu três disparos rápidos de Lenora, todos acertaram em cheio o idoso que caiu no chão machucado. Jorge também não foi o suficiente para os outros e logo o chicote do revolucionário cercava o corpo dele o prendendo.

Num piscar de olhos Duncan viu Lenora o analisando, em outro piscar ela já parecia querer tratá-lo. A verdade é que estava a literalmente uma piscada de perder a consciência. - Os dois não estão em condições de continuar aqui. - Ouviu a voz de Lenora, ela parecia distante mesmo estando ao seu lado, agora que a luta havia passado talvez pudesse relaxar. - Temos que terminar a missão... - Ouviu sua pequena amiga loira falando, claramente na mente dela estava ocorrendo um debate do que fazer. Em outra piscada Dellumiere ouvia as celas abrindo. - Duncan, o que você quer fazer? Ir embora agora? Ou ficar aqui até o fim? - Ouviu a superior perguntando, talvez imaginando a frustração que seria para ele ser levado sem ver tudo se concluindo.


Azura V. Pendragon
Entre tapas e beijos Azura continuava a sua luta com aquele homem desconhecido. Algumas palavras dele deixavam a jovem meio agitada, lembranças voltavam e mesmo assim Azura conseguia manter a compostura na luta.

Agora, na cama com o homem, em pé, se preparava para realizar um golpe com seu escudo e com uma piada descia o escudo na direção de seu adversário. O golpe foi bloqueado pela espada dele, ambas as mãos dele apoiavam a lâmina de forma que não se cortasse. - Acho que você não entendeu. - Ouviu o homem falando sorrindo, mas o tom deixava claro que ele se esforçou para segurar a pressão do escudo. A espada mesmo fletiu um pouco. - Nós Vermillyon's que deixamos as marcas. - Ouviu o homem falando. Só que antes de Azura fazer qualquer coisa com essa informação, a porta onde a mulher passou abriu-se violentamente. Não só ela estava de volta com uma pistola, como um homem de terno e outro homem estavam ali também agora. Os dois estavam com espadas.

- Pelo visto vamos ter que adiar a brincadeira. - Ouviu ele falando enquanto empurrava o escudo com a lâmina, derrubando Azura de bunda na cama. Seus aliados começavam a circular a cama para irem lutar com os outros três que haviam acabado de chegar. - Como está a situação?  - Perguntou para ninguém em específico o homem a sua frente. - Temos que fugir rápido senhor. - Ouviu o engravatado falando. - Melissa, você prepara o lugar, vai. - Falou o outro homem que estava na sala desde o começo. E assim a mulher passou pela porta de novo para onde quer que fosse.


Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 14
Warn : Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptyQua 09 Out 2019, 22:00


O barulho dos tiros de Lenora eram, de certa forma, calmantes em meio a toda aquela situação. Minhas palavras pareciam de alguma forma ter alcançado o velho que baixou a guarda por alguns instantes, tempo mais que o suficiente para que a médica o finalizasse. Jorge tornava-se então o principal problema, mas antes sequer que eu tivesse a chance de agir a vantagem numérica provava-se mais do que o suficiente para derrotar o inimigo restante naquele porão.

- Lá se vai outro terno... - Dizia aquilo entre cusparadas de sangue, forçando um sorriso em meu rosto enquanto olhava para minhas aliadas. Tudo isso pouco antes de tudo começar a ficar estranho. Era como se naquele momento o mundo a minha volta estivesse muito distante, e todas as imagens se passassem em breves flashs. A voz de Lenora estava distante, fato é que eu mal conseguia prestar atenção no que ela dizia… Na verdade, no que nenhuma delas dizia. Do pouco que conseguia escutar da médica, uma única questão me vinha à cabeça - Garfield... - Sem muitas forças restantes, falhava em questioná-la sobre o estado de meu companheiro.

A próxima voz que alcançava meus ouvidos me trazia algum conforto, que logo era trocado por diversos questionamentos trazidos por ela mesma. Por fim, após alguns segundos pensando, forçava um sorriso em meu rosto e tentava me levantar - Mas é claro que - Neste momento sentia as forças me faltarem nos braços e voltava ao chão. Aquilo era humilhante, de fato, mas depois de tudo o que eu havia feito Garfield passar, aquela humilhação era algo que eu receberia de bom grado se fosse para não prejudicar meus companheiros. Fato é que essa falta de força havia me feito perceber que se eu continuasse na missão me tornaria nada mais que um fardo para todos ali, e por isso mesmo mais dos meus amigos poderiam acabar feridos tentando me proteger.

De modo algum eu deixaria que meu desejo egoísta de continuar lutando prejudicasse mais alguém, por isso mesmo eu dizia - Odeio admitir mas… Vou ter que deixar vocês duas cuidarem disso sozinhas dessa vez - Tentava forçar mais um sorriso. A verdade é que com tantos ferimentos qualquer movimento mínimo era mais do que dolorido, e isto servia para que qualquer sorriso esboçado em meu rosto não fosse tão real quanto poderia ser.

Era frustrante, não poderia negar. Meu conforto naquele momento estava principalmente na confiança que tinha em minhas companheiras. Já havia visto M-4 e Lenora lutarem, o que faltava em altura na major sobrava em habilidade, e o que a médica tem de bonita também tem de boa atiradora. Até mesmo Azura, botando as diferenças de lado, não ficava para trás. Mas onde estava ela mesmo? Naquele momento, sem muitas forças para continuar falando, só podia torcer para que estivesse bem e batendo em uns nobres por aí. Por fim, me colocaria à disposição de quem quer que fosse me tratar ou seguiria quaisquer instruções que me fossem dadas. Aquela luta já havia acabado para mim.
Historico:
 

____________________________________________________

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 EmptySab 12 Out 2019, 20:42


A situação do quarto aparentemente estava sob-controle, era o mínimo a ser esperado naquele momento, a final eram apenas dois idiotas. Agora tínhamos de conseguir informações, achar Duncan e Garfild e principalmente encontrar as pessoas escravizadas e por fim acabar com essa escoria. Estava pronta para dar uma finalização ao espadachim, assim desferia o golpe com meu escudo. “Mas que mer...” Pensava ao ver que o espadachim conseguia bloquear meu golpe com sua espada, aparentemente estava o subestimando, meus olhos fixavam em suas mãos segurando a espada para que meu escudo não avançasse.

Não era hora de ficar surpresa com os inimigos, tinha que botar mais força para poder nocautear, assim impulsionava meu braço direito botando mais peso em cima do espadachim, o mesmo não parecia nem um pouco preocupado quando percebia um sorriso em seu rosto proferindo algumas palavras. “Não poder ser, estavam de baixo do meu nariz!” Naquele momento meu braço esquerdo formigava, e meu ombro começava a doer, talvez não uma dor real, mas sim a dor da lembrança do que pessoas como ele tinham feito a mim no passado.

E em passe de segundos a porta que a mulher tinha fugido se abria com um estrondo, reforços inimigos adentravam no quarto devidamente armados, a situação começava a ficar mais interessante. Um sentimento ruim voltava a crescer dentro de mim, o mesmo sentimento que tinha me dominado em Conomi, não podia perder o controle naquele momento, mas antes que eu pudesse fazer qualquer coisa o espadachim se despedia sarcasticamente, e com um rápido movimento fazia com que eu caísse na cama enquanto ele conseguia se reunir com o resto.

“Acorda AZURA, eles estão na sua frente, acabe com eles destrua todos eles!” Naquele momento com as mãos em cima do colchão da cama apertava os lençóis, a raiva estava tomando meu corpo, ainda estava lucida, não sabia até quando. Assim que escutava um dos capangas falando para eles fugirem começaria me levantar e falar. - Vocês não vão a lugar algum! Olhando diretamente para o espadachim, a fúria crescente podia ser vista em meus olhos. - Uma vez vocês me tiraram tudo que eu tinha, eu não permitirei que isso aconteça com mais ninguém. Escoria como vocês merecem enfrentar a chama da vingança, e eu sou aquela que trará destruição da família Vermillyon e de tudo que ela representa! Com uma pequena pausa olhando para cada um. - E Vocês serão apenas o começo!

Ainda estava raciocinando, apesar de estar de minha fúria latente crescendo cada vez mais por estar de frente com uma das pessoas que eu tinha jurado vingança, erradicar essa família e fazer com que todos os povos sejam livres eram minha prioridade máxima, isso era tudo que Alucard e a senhora Katherine tinham em ensinado. Ainda não podia ir para cima com tudo, daria uma cambalhota para me aproximar de meus aliados e ter uma visão melhor da situação. -Vocês todos vão sucumbir nas chamas da minha vingança, e o ultimo nome que irão se lembrar vai ser o meu Azura!

Terminava de falar focando o espadachim, assim faria força com as pernas contra o chão para tomar impulso e correr o mais rápido que eu conseguia, em direção do homem, tomando cuidado com qualquer obstaculo que estivesse em meu caminho, assim que tivesse em uma distância mínima entre nós dois tomaria cuidado, pois caso o mesmo tentasse desferir um golpe arquearia meu braço direito tentando bloquear o golpe com meu escudo e em seguida tentaria empurrar o mesmo utilizando meu peso contra ele, a fim de desestabilizá-lo, logo em seguida me abaixaria e tentando aproveitar o desequilíbrio que meu empurrão causaria tentaria dar uma rasteira esticando minha perna e movimentando ela da esquerda para a direita.

Caso o mesmo desviasse do ataque ou alguma outra pessoa tentasse me acertar eu rapidamente tentaria bloquear o golpe instintivamente colocando meu braço direito com o escudo na direção golpe. Assim voltaria ao meu ataque focando o Espadachim novamente, impulsionando em sua direção e assim que tivesse numa distância boa saltaria para cima do mesmo, arqueando minha pena direita, tentaria focalizar toda minha força na minha perna direita, e assim que tivesse caindo em direção ao garoto tentaria desferir um chute com o calcanhar de cima para baixo na cabeça dele, afim de desacorda-lo.
Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Conteúdo patrocinado




Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!   Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem! - Página 11 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!
Voltar ao Topo 
Página 11 de 14Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 10, 11, 12, 13, 14  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: