One Piece RPG
Confronto de Realidades - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Nolan Hoje à(s) 22:48

» Kamui Arashi
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 22:22

» O Regresso do Anjo Torto
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 22:10

» The Lost Boy
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Madrinck Dale Hoje à(s) 21:52

» Hisoka Kurayami
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 21:48

» Kizumonogatari
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor yaTTo Hoje à(s) 21:29

» Vincent Kjellberg
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 21:28

» [MINI-*fxgabriell*] *Em busca de justiça*
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor fxgabriell Hoje à(s) 21:14

» Apresentação 4 ~ Falência Articulada
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 20:36

» Supernova
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Shroud Hoje à(s) 18:48

» Do ferro ao aço
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Vincent Hoje à(s) 18:03

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 17:53

» Cap. 2 - The Enemy Within
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor King Hoje à(s) 17:39

» As mil espadas - As mil aranhas
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor jonyorlando Hoje à(s) 17:06

» Unidos por um propósito menor
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Oni Hoje à(s) 16:49

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Shroud Hoje à(s) 15:16

» Green Alert! O imortal Renasce! Ressurreição dos Skull Moneys(Parte.1)
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Noah Hoje à(s) 15:14

» [MEP - Haqim]
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Haqim Hoje à(s) 14:36

» [Mini-Radamanto] One Piece - MEP
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Radamanto Hoje à(s) 14:28

» [Mini-Radamanto] One Piece
Confronto de Realidades - Página 4 Emptypor Radamanto Hoje à(s) 14:19



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Confronto de Realidades

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Confronto de Realidades - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptySab 16 Fev 2019, 23:39

Relembrando a primeira mensagem :

Confronto de Realidades

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Shaanti Mochan. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Furry
Game Master
Game Master


Data de inscrição : 27/03/2015

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptyQui 28 Fev 2019, 13:36




Futuro

15


As coisas haviam realmente mudado, em uma velocidade que poderia ser considerada irreal. A mão cálida de Emily que repousava sobre a sua lhe dava conforto, Shaanti teria apertado-a levemente antes de desviar o olhar para o restante do quarto. Ali estavam todos, até um gato grande que ela não esperava ver, pois não imaginava que teriam se aproximado a esse ponto, ainda assim, ficou satisfeita, sorria para si, para Emily, Gutinho e Rin, até mesmo para o inesperado grande e fofo gato.

O conforto da situação era tranquilizador e isso se refletia em seu corpo, relaxando-o e fazendo-a deslizar novamente para o reino dos sonhos. Ainda era cedo… Cedo demais para acordar aqueles que estavam ali por ela.

Amanhã… Amanhã poderia voltar as suas grosserias, gritar com eles e se divertir, descobrir o que havia acontecido no final entre essas coisas, haviam várias perguntas, mas naquele momento todas podiam esperar.

Seus olhos lutava para fechar, mas antes disso apertaria com um pouco mais de firmeza às mãos de Emily, puxando-as levemente para despertar a pequena.

- Ei… Sobe aqui. - queria que Emily deitasse ao seu lado… Bom, só naquele momento, que mal faria não é mesmo? Estava ferida afinal, era seu direito ganhar esse carinho.

Assim daria espaço, chegando um pouco para o lado para que a pequena pudesse ali se deitar, e por fim, com ela em seus braços se renderia novamente ao cansaço. Assim, naquela noite teve sonhos agradáveis, embalados pelos bons sentimentos que se apinhavam naquele pequeno quarto.


>><<

- Vocês parecem horríveis, HAHAHAHAHAHA. AIAIAI. HEHHH - seria este o seu bom dia. - Bom, hehe… Suspeito que o chão não seja uma cama muito boa. - buscou sentar-se. - E então? Vocês não tem nada pra fazer? - era um convite a expulsá-los do quarto. - Me arranjar comida, me dizer o que aconteceu, como terminou, o que vai acontecer. - - Como está Linessa? - porém nesta última apenas pensou.

>><<

Ficaria ao menos até terminar de comer e ouvir, depois disso ela iria se negar a ficar naquela cama e assim dali sairia. A menos é claro que estivesse presa, detida, ou impossibilitada de deixar aquele lugar, fosse por guardas ou por alguma coisa que Rin ou Fofo lhe informassem.

>><<

Se fosse possível deixar o lugar, ela o faria. Indo para a cidade se possível, desta vez sem sua armadura, sendo apenas ela a fim de ver como as coisas poderiam ser sido influenciadas.



”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 
Técnica:
Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 57
Warn : Confronto de Realidades - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptyQui 28 Fev 2019, 16:48



Confronto de realidades - 15


Ainda naquela noite, antes que o sono tivesse a abatido, poderia ter um sentimento grande de como suas falas e ações puderam impactar tanta gente, afinal, aquele eram pessoas que ela havia conquistado o respeito ou a admiração e não tratavam-se mais de pessoas comuns, dois deles assim como ela haviam tido o sucesso em passar nos testes para que fosse a guarda real, ainda assim, seu futuro parecia incerto… A aceitariam? Emily com o pequeno chamado de Shaanti, havia acordado e levemente se aninharia, abraçando Shaanti com delicadeza para que não a fizesse sentir dor e ali, logo poderiam encontrar ali o melhor sono que poderiam ter. Aquela era uma das noites mais agradáveis que a ruiva poderia ter, valia a pena deixar para que fosse mais cedo para que pudesse voltar a ser durona.

>><<

Então quando acordou, havia sido a primeira e com isso todos com exceção de Emily que já estava mais acostumada com o barulho da tritã teriam meio que tomado um susto. Era engraçado ver a expressão de todos ali, mas em especial do leão que bem… estava  de ponta cabeça naquele momento prendendo-se as garras na porta do  quarto, como um gato assustado, seus pelos chegaram até a se arrepiar.

A primeira que teria falado  algo teria sido Emily, que esfregava os olhos, ainda bem devagar e bocejando reclamava do barulho já cedo.

- Logo cedo esse barulho Shaanti...

Ela não havia entendido muita coisa ainda, estava em processo de despertar e logo colocou os pezinhos para fora enquanto se sentou. Ao fundo, poderia ver o leão tentando recompor sua postura nada heróica, enquanto teria sido gutinho aquele a comentar.

- Você foi incrível, de todas as lutas que houveram, você foi a que mais acumulou apostas e vendeu produtos… Você e aquela menina dos cabelos rosas! M-M-Mas deixa comigo Ane-san vou... C-C-C-Conseguir algo para você comer.

Gutinho parecia impressionado, mas não era bravo o suficiente para que pudesse lidar com a resposta, Rin teria então explicado as instruções que recebeu e que eram importantes de serem repassadas.

- É bom ver você com tanta energia.. Mas bem… Os demais cavaleiros já  passaram pelo processo de admissão, já até estão trabalhando inclusive… Sobraram nós 3… Por demonstrarmos algum apoio a você, parece que eles tem planos diferentes para nós… Querem falar conosco ao mesmo tempo… Tem um guarda esperando do lado de fora para nos acompanhar...

Teria dito a loira, enquanto ergueu-se e limpou a baba do rosto. Poderia ali então depois de um tempo ver Gutinho trazer a comida, era uma sopa de carne e batata muito gostosa que lhe trazia mais energia para lidar com as merdas que deveria lidar em breve. O tempo que ela teria ali seria bem tranquilo, Gutinho e Emily contariam sobre as demais lutas para ela se ela tivesse interesse, até que se sentisse pronta para sair.
>>><<


Uma vez que estivesse pronta, teria um guarda do lado de fora que serviriam como guia até o castelo, durante o trajeto, Shaanti poderia ouvir muitos cochichos ao olharem para ela, e não foram coisas maldosas como antes, eram coisas como “ hey, aquela não foi a menina que derrotou o dragão?”   ou  “  Aquela é a menina do melhor combate do torneio? Espero que ela se torne guarda real logo”… Era estranho, pois até mesmo crianças poeriam ser vistas de um modo mais positivo, como se ela tivesse conquistado respeito ali… Era uma maneira estranha, mas havia visto uma criança completamente pintada de azul chorando, enquanto uma mãe dava bronca. “ Você não pode virar tritão só porque pintou a pele de azul, tem tantas pessoas, porque justo alguémc om tom de pele diferente?” E naquela mesma conversa teria ouvido “ Porque ela é legal, ela é a cavaleira do coração, você não viu?  O dragão consumiu tudo, menos o seu coração...” E quando ouviu isso, Emily não resistiu e teria comentado.

- Caramba…. O jeito que ela viu é bem mais legal… Já pensou? Alguém que é tão forte de espirito que nem mesmo um dragão poderia  corromper os eu coração… Uma história assim seria muito legal de ler….. E você esta vivendo ela! Hahahah

A garota divertia-se com aquilo, assim como todos os outros a acompanhavam no riso, estavam todos muito nervosos e aquilo havia descontraído um pouco o clima pesado que ali havia.

Um tempo se passou e logo estavam aos portões do castelo de Lvnell e era só então que o guarda diria.

- Vocês tem  um tempo para se preparar se quiserem...


Teria dito o rapaz esperando para que desse seguimento para o que ali havia de acontecer.
”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptyQui 28 Fev 2019, 18:49




Quem é a menina?

16


Amanhecia, e como costumeiramente acontecia o relógio biológico de Shaanti a favorecia, lhe agraciando com a oportunidade de despertar antes dos demais e com isso…

- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA, QUE MERDA É ESSA, HAHAHAHA AIAIAI, AII, HAHAHAHAHA. ASSIM VOCÊ SE ENVERGONHA FOFO, AHAHAHAH, OU SERIA… HAHAH FICA FOFO FOFO. Auauaua, minhas costelas, ai ai. - limpava uma lágrima que havia escorrido.

Essa seria uma cena difícil de ser esquecida, mas mesmo que fosse era provável que voltasse a ocorrer, visto que costumeiramente Shaanti agia daquela forma, acordando os outros no susto.

Comeria o que Gutinho trouxesse, provavelmente reclamando da falta de alguma bebida, nada que a já não fosse o seu habitual.

- A cega deve ter ganho um bom dinheiro nesses jogos… - torceu a boca. - Você podia ter me dito antes que haveriam apostas, eu podia ter ganho uma grana. - remexeu o garfo na comida. - E a carpa?

>>><<<

- Então… Ainda assim vou receber.. - ergueu as mãos fazendo um sinal de aspas. - Tratamento especial. - Shaanti teria murchado um pouco na cama nesse momento. - E… Arrastei você pra isso também. - não lhe era possível evitar esse sentimento, tendo se tornado amiga deles.

A sensação imediata que tinha era ser expulsa do reino, ou presa, ou um misto dos dois. Era-lhe difícil ainda ser positiva quando o assunto se tratava de humanos, mesmo que tivesse dado renda, ou uma boa luta, ela sabia que no fundo as coisas não eram assim tão simples de mudar e foi assim, nesse espírito amargo que ela deixou sua cama no hospital.


Logo nos primeiros minutos de caminhada, começou a escutar coisas desagradáveis. Ao menos sua mente as entendia assim, sejamos justos, às vezes ouvimos e entendemos as coisas diferentes do que elas são, então sabendo disso não a julguem quando a primeira coisa que ela conseguiu dizer era ranzinza e mal educada.


- Vou mostrar pra esses desgraçados quem é a menina. - diria irritada, mas ainda em voz baixa, apenas para o seu grupo. Não por falta de vontade de gritar, mas sim por estar acompanhada deles e não desejar arrumar mais problemas para Rin, Fofo, ou as crianças.

- Oi?? Não era ruim? - diria no caso de ter sua atenção chamado por alguém do grupo e só então começaria a realmente buscar ouvir e entender.

Teria inclusive parado de avançar para assistir o garoto pintado de azul.

- Havia um dragão mesmo? - havia achado que aquilo havia sido coisa da sua cabeça, algo criado pela ligação que havia surgido durante aquele combate em um momento que só ela e Linessa haviam compartilhado. - Todos viram um dragão? - ainda parada olharia para todos do grupo. - Hehhh. - teria ficado devidamente impressionada por sua oponente poder fazer algo tão chamativo. - Acho que agora eu lembrei…. - olharia para baixo, para Emily. - Naquele momento, foi o teu coração que me protegeu. - colocando a mão na cabeça da pequena. - Essa é uma história muito melhor. - mas como não poderia ser ela somente agradável. - O livro poderia se chamar, “ A pirralha que desenha corações.” - então mais depressa do que Emily fosse capaz ela fugiria do provável soco que sua companheira lhe daria.


>><<


- Não. Vamos acabar logo com isso. - embora, nesse momento ela já tivesse algumas dúvidas sobre o que aconteceria dentro do castelo.


- Viu? Eu disse que a gente vinha no castelo. - fora o que havia dito ainda no Bote para Emily quando estavam se aproximando da ilha.


”objetivos”:
 
Histórico:
 

Spoiler:
 
Técnica:
Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 57
Warn : Confronto de Realidades - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptySex 01 Mar 2019, 11:44



Confronto de realidades - 16

Certamente não era a cena mais comum ver algo como um leão de fucking 2 metros bem…Agindo como um gato assustado, era algo cômico ao qual mesmo que ele tentasse disfarçar e fingir umas tosses, dificilmente seria esquecido, talvez pelo pelo fosse difícil de notar mas, pela sua expressão tentando fazer-se de machão, era notável seu constrangimento. Para a felicidade de sua honra felina, havia sido apenas Shaanti...Seria felicidade mesmo? Qualquer outro na sala não teria zoado...Não verbalmente pelo menos.

O tempo passou até que Gutinho tivesse trazido sua comida e bem, era de se esperar que um bom em nada… Fosse um bom em nada, pois mesmo tarefas simples ele se atrapalhava, esquecendo-se de algo tão simples como levar algo para beber para alguém para acompanhar a comida...Afinal, mesmo que fosse sopa, ao menos um copo de água ele deveria ter levado mas, o herói dessa história era definitivamente, qual é a palavra… Fofo! Isso mesmo, o rapaz teria colocado uma garrafinha de água próxima da cabeceira para que Shaanti pudesse comer e beber, antes de voltar a fazer sua pose de bad guy na porta.

Sua pergunta sobre a carpa, teria vindo de Rin, já que ela havia sido a pessoa responsável, era notável algum incomodo da parte dela sobre o assunto, pois respirou fundo enquanto seus ombros flexionaram-se como se entrasse um pouco na defensiva.

- Diferente de você que foi vencedora... Não quiseram arcar com os custos que o tratamento dela poderia trazer então… Eu me ofereci a pagar...Ela ainda deveria ter uma parte que poderia usar quando recebesse pelas apostas mas… Ela só poderia receber o tratamento se pagasse antes… Não espero receber de volta mas, pareceu o certo a se fazer… O agente dela me agradeceu bastante, parecia que com isso ela poderia  receber a comição pelas vendas e usar isso para o tratamento da irmã mais nova ou algo assim...Fiquei feliz.

A garota por fim suspirou e então mostrou algum conforto, com um sorriso que apesar de tímido, fazia-se reluzente em seu rosto.


>><<

Todos haviam atentado-se para o que Shaanti falava, sobre o tratamento especial e era inevitável que acabassem dando de ombros como se dissessem “ Fazer o que? Não tem como mudar o mundo tão rápido.”. Diferente da tritã, eles não pareciam se importar, eram seus amigos e como tal, queriam a ajudar, era  no mínimo o justo, depois de tudo que ela havia feito por eles e talvez isso a fizesse sentir melhor consigo mesma.

 No fim, teriam todos caminhado juntos em direção ao castelo onde um comentário teria feito Shaanti achar que era algo bem negativo, quando na verdade não era e então Fofo teria impedido ela de ir pra cima, colocando o braço na frente.

- Calma ruiva, era uma coisa boa. Falava que você teve a melhor luta, te reconheceu como guerreira.

Comentou o rapaz antes de soltá-la, quando a tivesse visto se acalmar. Quando perguntou sobre o dragão, todos teriam concordado fazendo um “uhum” coletivo. O comentário mais gentil de Shaanti teria feito Emily rir e corar um pouco, ficou feliz em ouvir aquilo.


>><<

Já no castelo, Emily parecia encantada com o que via, era algo intimidador e convidativo ao mesmo tempo a pequena teria dito apenas:

- Obrigada Shaanti!

Dizia eufórica, enquanto todos outros pareciam bem tensos.  Quando adentraram, poderiam ter visto como as paredes eram altas e como tudo ali dava o sentimento de que perto de tudo aquilo eles eram pequenos. A caminhada não durou muito, até que em um Hall, cheio dos homens de armadura, onde havia ao fundo no trono o rei ao lado de dois homens, um deles era forte e imponente, enquanto o outro parecia muito jovem. Teria sido o rei a pronunciar-se.

-Vocês estão aqui por um motivo… Vocês foram bem sucedidos em cada uma das etapas do torneio e bem, ainda assim não pensei em aceitar uma tritã como parte da minha guarda...Seria estranho mas… Meu conselheiro e Kaliff, responsável por vocês me dissuadiram da ideia… O papel de vocês no entanto será diferente. Serão guardas reais, mas irão trabalhar fora do reino. Trabalharão a favor dos interesses diplomáticos de Lvneel, quero que vocês espalhem o nome, atraiam investimentos e conquistem alianças. Não poderei oferecer muitos recursos oficialmente, mas irei fornecer a vocês um documento com o selo real que os qualifica como parte da minha guarda. Aproximem-se e jurem sua lealdade ao reino.

O homem levantou do trono, esperando a aproximação deles para que pegasse uma espada e colocasse ao ombro deles e por fim em sua cabeça, dizendo a cada um deles quando fizesse o juramento. Sendo

- Eu Azrael, com o poder a mim investido declaro, a partir do dia de hoje terá o titulo d e guarda real, Shaanti Moochan. Você age agora em nome dos interesses do reino e pelo reino. Suas ações agora tem peso e o respeito que você adquirir será aquele que conquistar, dê orgulho a coroa, honre a nós e honrará a si mesma.

O discurso do homem era parecido aos demais, antes que o homem sentasse. Então ele teria feito um sinal para que Kaliff trouxesse o que havia sido decidido. O homem então carregaria um Bau até Shaanti, que continha uma armadura capaz de ventilar seu interior e manter sempre fresco(presente de amigo secreto). O homem teria dito quando entregou:

- Essa armadura foi feita pensando nas necessidades e dificuldades que você pode enfrentar...Ela sempre te manterá fresca, é boa em climas quentes...Não faça com que minha confiança em sua força seja em vão.


E então o homem se afastaria e quem tomaria a voz teria sido o rapaz mais jovem.

- Como vocês ouviram, vocês vão levar os interesses do reino adiante...Vocês tem uma direção...A imperatriz Lin Shui Ming em Mawakun...Quero que vocês ajudem a fortalecer os laços dela com o governo e claro, conosco...Nossas informações são de que um grupo particularmente novo pode vir a colaborar para a causa… Queremos que trabalhem juntos, nosso homem no local deve informar melhor vocês,  quem são e como agir.

Com isso o homem entregou a eles um pingente e um documento com o selo real, para que pudessem provar que fazem parte da guarda real, deveriam arrumar os meios para que pudessem com sucesso completar a viagem e realizar os interesses do reino afinal, faziam parte agora de algo maior do que eles.

”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por GM.Alipheese em Sex 01 Mar 2019, 16:17, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptySex 01 Mar 2019, 15:38




Rei, Ganância, Dever

17


Teria ficado feliz pelo que soube de Linessa, ou um meio termo disso por causa da recusa do reino de tratá-la. Ela havia lutado e rendido lucro devido as apostas, mas mesmo assim eles haviam-lhe recusado tratamento se não recebessem antes? Ela poderia ter simplesmente morrido por ter ficado desamparada? Ainda assim, saber que os royalties de apostas e vendas de produtos geraram dinheiro suficiente para o tratamento de sua irmã havia ajudado a equilibrar a situação.

- Obrigada Rin. - Sorria enquanto comia encarando a garota loira, mas sem dar voz ao seu sentimento.

>><<

- Obrigada Shaanti. - Emily lhe agradecia.

- Eu sempre cumpro o que prometo, hehe. - ao menos o que prometesse a Emily ela sempre cumpriria.

Havia um nó em seu estômago enquanto avançavam pelo corredor, este que lhe impedia de observar a totalidade do lugar onde estava e levava seus pensamentos para uma linha de raciocínio mais familiar.

- HEHH, teria sido incrível assaltar esse lugar como pirata. - Embora essa vontade de assaltar o lugar logo tenha passado, mais especificamente deixou de existir ao entrar na sala do trono e ver vários guardas de armadura. - Talvez não fosse ser tão incrível assim, hehe. - Afinal, se metade dos guardas ali houvessem passado por um campeonato similar…. Então metade deles teriam ao menos uma força similar ou maior que a sua… A ideia de enfrentar tantas Shaantis ao mesmo tempo lhe era um pouco assustadora.


-Vocês estão aqui por um motivo… Vocês foram bem sucedidos em cada uma das etapas do torneio e bem, ainda assim não pensei em aceitar uma tritã como parte da minha guarda…

- Hipócrita… O dinheiro que demos aposto que você aceitou. - ser-lhe-ia impossível manter um rosto sereno, sorridente, calmo, inexpressivo ou qualquer outras caras de paisagem que as pessoas mais capacitadas pudessem fazer, afinal, o discurso já havia começado de modo a lhe ofender. Isto teria transformado o semblante, outrora mais neutro em um rosnado agressivo, com olhos estreitos e feições tensas de quem se controlava para não arrancar algumas cabeças.

Seria estranho mas… Meu conselheiro e Kaliff, responsável por vocês, me dissuadiram da ideia… - Devem lhe ter convencido que ainda podemos render mais dinheiro. Hunf.
.
O rei então prosseguia com a explicação e por alguns instantes a ruiva foi capaz de ouvi-lo sem desejar arrancar sua cabeça e acabou por ficar feliz no fim, embora também se possa dizer Puta. Havia tido o que queria, um vínculo sem realmente ter um vínculo, liberdade e algo para lhe facilitar as viagens junto de Emily no futuro, ainda assim.

- Por que parece que estou trabalhando de graça pra encher os bolsos deles? - Ainda assim era melhor do que ela esperava. Havia inicialmente considerado que podia ser presa, ou somente expulsa dali com uma mão na frente e outra atrás. Sim, ela não ganharia recursos, não seria paga, mas…. - Alguma vez já fui? - Ou havia sequer precisado disso?  

Ainda assim… Teria que ir para onde apontassem. - Ainda assim… Meio pão é melhor do que nenhum. - Já não era mais pirata, então teria de ter algumas conceções. Se fosse pirata não teria se dada satisfeita por meio pão, teria roubado a padaria inteira mesmo que nem gostasse de pães, mas agora?


O rosto dela teria se virado para Emily e suavizado um pouco, seguido olhou para Rin. - Ela sempre sonhou em ser cavaleira. - Se se recusasse agora, ou afronta-se o rei… Seria permitido a Rin se tornar integrante da guarda? Ou suas ações iriam prejudicar ainda mais a pirralha crescida que tanto lhe ajudará? Seu rosto terminou de se suavizar. - Esse parece um ótimo meio pão. - talvez fosse o melhor meio pão que ela já houvesse comido.

Com essa convicção ela conseguiu se convencer de que aquele não era afinal um caminho tão ruim, não seria plenamente livre, mas havia conquistado coisas que compensam bem essa questão e assim, antes de pensar em andar ela o via fazendo.

- Isso vai ser difícil…. Preferia lutar de novo contra Linessa. - ela se referia a ter de se ajoelhar em frente a um humano, outra grande mudança, mas inevitável. - É só um pequeno preço por ela. - por Emily.

>><<

Sua sobrancelha se ergueu ao olhar para armadura trazida, aquilo era algo pelo qual não esperava. Um pouco de desconfiança surgiu em seu olhar, erguendo-se da armadura para o homem que a trazia. Pegaria a peça, sustento seu olhar nos olhos do outro, procurando um indício que a ajudasse a entender, mas ao visto ele não estava ali.


Com isso o terceiro se aproximava e Shaanti não conseguia deixar de pensar. - Eu teria ido no banheiro se soubesse que seria assim. - tentou deixar o rosto impassível e olhar para o sujeito.

- Mawakun. - ao ouvir o homem falar isso ela teria imediatamente virado a cabeça para olhar Emily, afinal era o mesmo local onde os pais da garota haviam escondido o próximo tesouro, era pra onde eles haviam-na guiado por sua carta.

>><<

Recebia o que lhe era entregue, tanto o pingente quanto o documento e com isso tinha a impressão de que era dispensada.

- Quando ele disse sem ajuda ele não estava brincando, hahahaha.

- HunHun. - pigarreou para chamar a atenção do homenzinho a frente, delicadeza não era o seu forte. - Havia uma comissão pelos produtos não? - A mais sábia das decisões, cobrar dinheiro em frente a um rei mesquinho. - Ela poderia ser convertida em um navio? - Era algo que a muito queria, possuir novamente seu próprio navio.


Talvez o assunto ali tivesse acabado e essa fosse talvez a resposta que receberia, possivelmente sendo encaminhada para resolver os pormenores com outras pessoas e não na presença do rei… Eram isso que eles faziam afinal, não é? Mandar, pegar o dinheiro e depois deixar que outros trabalhem em seu lugar. E se esta fosse a situação a ruiva apenas a aceitaria, indo pra onde lhe fosse indicado.

- No fim… Parece que deu certo. - Sorriu para seus amigos, teria sido apenas um sorriso pequeno no canto do lábio, mas era de felicidade verdadeira.

>><<

Precisava resolver várias questões antes que pudesse partir. Desejava receber a comissão que haviam comentado sobre os produtos comercializados no torneio, mas não queria dinheiro, preferiria um navio que pudesse chamar de seu. Havia também os suprimentos e o tempo que cada um dos seus amigos precisaria para se organizar pra partir.  

Teria que pegar suas coisas na hospedaria, ou melhor, as coisas de Emily e Gutinho, embora o dinheiro que possuía também estivesse lá.

Haviam necessidades mais básicas, como completar seus conhecimentos. O naufrágio passado havia lhe ensinado que não sabia tanto de navegação quanto supunha.

- Será que eu devia comprar um cavalo? - pensou em voz alta. - HEHEHE. Cavalgar com a lança em riste.

Mas algo lhe incomodava, havia algo que parecia estranho em tudo aquilo e demorou um tempo até que ela descobrisse o que era, nesse momento teria parado o que quer que estivesse fazendo e dado voz ao problema.

- Ele está mandando um tritão pra diplomar? - obviamente falaria isso somente se não estivesse mais na presença do rei. - Parece bastante idiota. - porém sem se importar se houvessem outros estranhos. - Espero que tenham esquecido de explicar. - colocou a mão à frente do rosto enquanto imaginava a cena dela lidando com outros nobres tentando melhorar as relações externas de Lvneel. - HAHAHAHAHAHA SE FOR ISSO TEREMOS UMA GUERRA LOGO LOGO, HAHAHAHAHA.  



”objetivos”:
 
Histórico:
 

Spoiler:
 
Técnica:
Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 25
Warn : Confronto de Realidades - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptySeg 04 Mar 2019, 02:29


~ Confronto de Realidades
Um músico é a saída, conheçam o diplomata W.D.Guester!



Quando um tritão encontra-se com um rei é um grande evento, quando ele é respeitado por suas cortes é um evento maior ainda, não se podia negar, a tritão ruiva encontrava de fato o tão merecido reconhecimento, não para sua espécie mas para a sua força, mas aquilo era um começo não ? Uma reunião no tom de um monólogo foi o que ela enfrentou, ideais e ideais postos na mesa com seus desejos mesquinhos, mandos e desmandos de um monarca tão egoísta quanto podia e foi nesse momento que os interesses se mostraram presentes. Uma viagem para as ilhas além da montanha, uma viagem na direção do incerto e até mesmo da morte, bem, isso não é algo que a tritão já não tivesse enfrentado, mas agora, ela tinha um porquê continuar.

Quando o monólogo deu-se por encerrado um pigarro pode ser ouvido, na sala silenciosa ecoou e o homem que representava os interesses reais ouviu o questionamento feito pela tritão com tranquilidade e sorriu de canto, um sorriso que a tritão conhecia bem, ele indicava ideias de respostas nada agradáveis, mas ele pareceu concentrar-se além e por isso falou para a mesma.


— Muito pertinente a sua pontuação, mas está tudo resolvido, nosso monarca teve a brilhante ideia de mandar os senhores bem escoltados, para que não sintam-se abandonados, ao menos vão com um bom amigo da corte, procure um musicista no porto, Wolfang Dikson Guester, ele talvez os ajude com a questão barco. —


O homem virou-se, o rei seguiu caminho e por fim aquela assembleia tinha chegado ao limite e o que restava? Bem, caminhar em busca do auxílio incertos de homens egoístas. As questões dos preparativos tinham de ser feitos, foi nesse momento que o silêncio de caminhar foi interrompido pelo sorriso feliz da tritã e seu comentário que acarretou em uma frase direta e animadora de Fofo.

— Parece que realmente tivemos a sorte de dar tudo certo não é mesmo? — Seu comentário parecia altivo, como um leão que era, mas foi no momento que caminhou dois passos que podia se ver o mesmo eriçar os pelos do corpo enquanto concluía — Mas isso quer dizer que vamos para a água em alto mar? Cercados de Água? Com Água por todos os lados ? . —


Existia um pequeno pavor nas palavras do gato, um pavor que poderia ser sanado com uma boa risada, mas que parecia incomodá-lo realmente, os outros riam um pouco da atitude do gato gigantesco enquanto observavam a tritã e após um breve momento de descontração foi a vez a tritão começar a pensar. Fofo ofereceu-se a levar Emily e Gutinho para a hospedaria para eles aprontarem-se o que foi bem recebido por todos, mas ainda existia as questões da tritã e por isso ele esperava uma resposta enquanto passava a mão na cabeça dos meninos.

Se positiva a resposta a tritão seguiria para o local destinado e o porto logo seria alcançado, lá várias embarcações mostravam-se presentes, mas existia uma , uma que chamava a sua atenção, as iniciais W.D.Guester mostravam-se presentes em sua madeira, iniciais que antecedem um nome, o nome que definiria o que estava para se seguir




Citação :
Desculpe a demora, o primeiro post é só introdutório, vamos trabalhar melhor neles.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptySeg 04 Mar 2019, 08:10




Em resumo da Ópera

18


Por fim, era-lhe possível assumir que havia começado mal, não tão mal quanto se fosse possível começar, afinal não fora de todo ruim, ainda assim também não havia sido de todo bom. Haveria possivelmente ofendido vossa magnificência real, fato o qual não lhe importava nem um pouco, mas com isso havia, ao que tudo indicada, deixado de receber algum prêmio que lhe era devido. Novamente… Meio pão era melhor do que nenhum.

- Preferia abandonados do que bem escoltados… Tomará que não seja um navio cheio de pompas… - olhava novamente para a armadura inteiramente dourada. - Vai ser, vai ser sim um navio cheio de pompas. - sentia a dor em sua alma. - Talvez Emily goste… - Olharia para o resto do grupo. - POR DIABOS, TALVEZ TODOS ELES GOSTEM DE POMPAS.   - a verdade velada que até então ela se recusava a perceber. - Mas não, NÃO, ISSO NÃO ME FAZ GOSTAR DE POMPAS. - porém uma vozinha mais ao fundo lhe sussurrava o oposto, dizia-lhe que se Emily estivesse feliz, ela acabaria por gostar de Pompas. (Pompas seria enfeites, decorações chamativas, FruFru.)

O pronunciamento terminou com Shaanti sustendo uma sobrancelha erguida diante o nome do músico. - Vão nos mandar um bardo? - havia sido isso que conseguia entender. Veja bem… Piratas adoram música, mas ela sabia existir um mundo de diferença entre um músico pirata, aquele que toca por um grande caneco de cerveja, ou um gole de um bom e velho run, para um músico da corte… Bom, este último nem como músico ela chamava e sim como um Bardo e Shaanti tinha uma visão bem clara do que um bardo era.


Deixando que a sobrancelha caísse e com seus espólios em mãos a ruiva e sua trupe saiam do palácio.

>><<

- HAHAHAHA, sim, água por todos os lados, até o fim da vista. Hehe, mas tenho certeza que para um orgulhoso Fofo…. ou seria um Fofo Orgulhoso? - parou com seu raciocínio por um momento, virando-se para Emily. - Qual você prefere? - e tal como dito pela garota ela prosseguiria. (Como dito pela garota) - não teria medo de um tantinho assim de água. HAHAHAHAHA. Vamos, mostre lá seu espírito aventureiro. - aplicaria um tampa no ombro do mesmo, gemendo ao sentir o impacto em suas costelas danificadas. - Aiaiaiai. - respirou profundamente sustendo o ar por um momento.


Aceitaria a oferta de Fofo, afinal, era alguém que confiava, mesmo que o convívio ainda fosse recente. - Ficaram ao meu lado, quando teria sido mais fácil… - Sim, confiava neles.

- Vocês recuperaram a minha lança? - odiaria ter de comprar outra, mal tendo usado aquela, mas também não iria se sentir desconcertada caso não a tivesse.

- Foi uma visita curta. - Comentária com Emily antes da saída. - Mas, hehehe, acho que vamos ver outros por aí. - ela se referia a tudo, palácios, reis, rainhas, todo esse tipo de gente enfadonha que Emily lia nos livros e que provavelmente a decepcionar na vida real… Ou assim a tritã imaginava que seria.

Mas havia dado dois passos quando outro pensamento assustador lhe obrigou a parar. - Eu não vou ter que usar vestidos vou? - seu corpo inteiro teria tremido com violência no arrepio que se seguiu e caso questionada por outros sobre estar bem ela iria tentar disfarçar, mesmo que completamente infrutífero. - HAHAHAHA, ESTÁ TUUUUUUUUDOOOOO BEM, TUUUUD… TUDO, HEHEHE, ÓTIMO… ÓTIMO, SIM. NUNC…. - arrepiou-se novamente. - estive melhor… - murchou visivelmente seu ânimo, enquanto saia resmungando. - eu não vou usar vestidos, não mesmo, eles vão ver só se esperam que eu… EUUU. - Assim seguiu pisando pesado em direção ao porto.


Suspeitava nesse momento estar só. Fofo devia ter acompanhado todos para a Pousada, era provável que os pertences de Rin também estivessem lá de tal modo que todos os outros teriam-na deixado.


>>><<<

A primeira coisa que buscaria reparar era a quantidade de pompa que a embarcação ostentava a segunda seria os homens a volta. Shaanti procurava um homem gordo, baixinho com uma barba oleada. Sabia com toda certeza que suas roupas seriam bufantes e de cores variadas. Provavelmente carregava um violão, alaúde, ou aqueles arcos cheios de corda que você provavelmente conhecerá por Lira, meia-harpa e similares, mas que para Shaanti era um instrumento de tortura.

Como Shaanti sabia que o homem era assim? Horas… Como poderia ELA esperar outro tipo de coisa de um humano, músico da corte, riquinho a serviço do rei?

- Então??? Onde está a rolha de poço? - Olhava em volta procurando “seu” homem. - Projeto… Projeto de homem.. Onde?


”objetivos”:
 
Histórico:
 

Spoiler:
 
Técnica:
Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 25
Warn : Confronto de Realidades - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptyTer 05 Mar 2019, 04:16


~ Confronto de Realidades
Um músico é a saída, conheçam o diplomata W.D.Guester!





As palavras de Shaati fizeram o leão arrepiar-se, como podia um ser tão grande assustar-se tão fácil com algo que para ela era tão “trivial”? Bem, essa era mais uma questão que ela teria de pensar antes de encontrar com eles denovo, pois em seus devaneios após a brincadeira e ver o grande leão apenas mover nervosamente os seus bigodes, acabou perdendo-se dos mesmos que pareciam terem sido levados pelo grande felino. Mas o que não a impediu de reagir nervosamente sobre a possibilidade de ter que se vistir de maneira mais “ pomposa “ quando fosse agir de diplomata, algo que para a jovem tritão seria tão amargo quanto o sabor da morte e por isso negaria-se a fazê-la se fosse preciso, mas essas eram questões que apenas ela mesmo poderia decidir após tudo ocorrer .

Não demorou muito e o porto tornou-se visível, pessoas pelos lados passando aqui e ali, lojas e bares ao lado esquerdo, diversão e bebedeiras desenfreadas na rua aconteciam do lado direito onde desciam os carregamentos, era um verdadeiro show de comércio, lojas de todos os tipos, pessoas de todas as estirpes, esse era o mundo que estava acostumada, por mais que anteriormente era marcado por morte e desejo de vingança, mas aqueles eram outros momentos. Seu olhar firino buscava um homem pomposo, um adiposo ser que demonstrasse a preguiça e incapacidade de existir como todo nobre, mas foi algo diferente que a tritã pode apreciar.

Daquele navio tão bem alinhado e simplório surgia um homem , de feições desajeitadas, com uma cicatriz na face e um óculos digno de nota, o mesmo logo voltava para o interior do navio, seja pelo seu mero desejo ou por quê de fato era preciso, ele apenas sumiu, porém caso Shaati decidi-se buscá-lo em um diálogo de alguma forma  seria respondido entre frestas.


— Quem está me chamando ? Quem me procura ?. —


O homem então iria de encontro a quem estava o chamando, mostrando uma postura um tanto tímida a primeiro momento mas com uma estranha capacidade de impressionar com a sua presença tão “ sutil “   e misteriosa, em meio a tanta situações o homem observaria o seu invasor. Suas feições eram preocupadas, mas após observar melhor a tritã e respondia:.

— Não é sempre que esbarro com um tritão...—E com uma certa surpresa o homem apenas comunicava-se na espera de maiores resposta do que uma bravata de guerra e complementava  — ...o que faz tão longe de casa aqui senhorita tritã?. —





Citação :
Ainda estou trabalhando posts mais completos e cheios de possibilidade, mas ando também tentando deixar mais fina a linguagem e claro fluida também.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptyTer 05 Mar 2019, 07:52




Quatro olhos.

19


Ao menos o navio mostrava-se normal a primeira olhada de Shaanti, aliviando-a ao menos nesse quesito. Sentia-se também satisfeita ao notar que não era de fato notada. Geralmente esse pode ser um sentimento inquietante para algumas, pessoas desesperadas por atenção, mas naquele momento era a melhor coisa que a tritã poderia querer, ser mais uma na multidão.

Teria respirado profundamente a brisa do mar, saudosa e sedenta em partes iguais. Ansiava pelo início de sua jornada, por mais uma vez sentir as ondas do alto mar em um dia de tempestade, mas ainda que sonhar fosse bom… Mexeu-se, pois não iria a lugar nenhum ali sonhando.

Seguiu o homem que avistara para dentro do navio, não por o tomar de dono, ou por bardo, mas simplesmente porque era o único que havia visto.

- EI, OU, Ei, você aí da cicatriz. - Demonstrava toda a sua desenvoltura como diplomata. - Eu, aqui quatro olhos. - Acenou para o sujeito quando este se virou procurando.

- Longe de casa… - sentiu de imediato o peso dessas palavras. Eram de fato verdade, mas…

- Não estou tão longe quanto parece. - sorria, mas não para o homem e sim para o sentimento reconfortante. Emily era o seu lar. - Enfim, estou procurando um homem, ele deve ser baixo. - indicava com a mão uma altura mais ou menos na metade da sua cintura. - Gordo, pode ou não ter uma barba oleada, deve estar vestido com umas roupas coloridas e bufantes. Falaram que ele é… como é a palavra. - Shaanti lembrava apenas de Bardo. - Tem haver com música… Disseram que eu poderia encontrar ele nesse navio. - nesse momento mostraria o Pingente, deixando que ele informasse quem eram as pessoas que haviam dito.

>>>Casos<<<

- Sim, isso, Musicista. Foi isso que disseram. - responderia se o homem sugerisse a palavra.

- Sim… É esse o nome mesmo. - responderia no caso dele lhe sugerir um nome. - Então você conhece o sujeito, onde ele tá?


- Não, não. - diria caso o homem se apontasse como tal. - Você não entendeu. Ele é um bardo, ta? Eu disse gordo, não magro e bufante não desajeitado. Não tem como ser você. - Não era nenhuma brincadeira, era simplesmente o modo como Shaanti encarava o mundo, onde as coisas deveriam ser e parecer com o que deviam.

E assim só com muito desconfiança que acenou com a cabeça.

- Você parece com a florista que conheci, mas que era carpinteira…. - Soltava a armadura no chão. - Então… Você que é o dono do barco?

- Ele deve pagar muito bem os tripulantes… Ninguém vai respeitar um franguinho desses. - não pode evitar deixar de pensar, afinal o mundo que estava acostumado era outro, onde as patentes eram ditas pela força e sua habilidade para evitar motins, e ainda que houvesse planejado apenas pensar acabou por falar. - Você deve pagar muito bem os tripulantes né? Se não já teriam te atirado do barco. - Obviamente lhe era difícil entender que alguns outros grupos eram um pouco mais civilizados.


Não era possível dizer se o homem começaria a ficar irritado ou cada vez mais retraído com as palavras da tritã, mas também poderia apenas acabar se descontraindo, ao notar que ela era apenas uma fanfarrona que fala o que pensa e não se importa com o que os outros acham disso.


- Então.. - resolveu que estava enrolando de mais. - Você deve ter sabido do campeonato da guarda real. - esperaria haver uma concordância. - Resumindo. Passei, fui bem, sou tritã e aqui estou. Entendi as palavras como: Parabéns, você está banida do reino, mas pegue esse suvenir. - mostraria mais uma vez o pingente e dessa vez também o documento selado.

Era provável que o homem soubesse de alguma dessas coisas, de modo que ela imaginava não ter de explicá-las tão profusamente.

- De toda forma, eu e meus companheiros nos tornamos integrantes da guarda… Bem… Quase isso. Fomos mandados para Mawakun, falar com a imperatriz alguma coisa e ajudar um grupo de novatos de algum lugar. O baixinho… hunnhunn, digo… Auxiliar do rei, mandou falar com você. - Abriu os braços alinhando-os aos ombros dando uma breve girada para cada lado se mostrando por inteira. - Então, aqui estou.

Dali aceitaria ser convidada a se sentar, beber, conversar, só não aceitaria ser convidada a se retirar.


>><<

Em algum momento da possível conversa:

- Vão ter mais pessoas nos acompanhando? - questionaria no caso do homem ter se mostrado ciente do assunto em questão. - Você já deve ter percebido que sou uma excepcional diplomata, provavelmente eu poderia ir sozinha e tenho certeza que não haveriam problemas. - embora você possa imaginar que era sarcasmo, não o era. Shaanti acreditava mesmo ser boa em qualquer coisa que tentasse fazer, esse era apenas um fato sólido para ela. - Ainda assim sou uma tritã… Eles talvez não gostem de tritões. - esse para ela era o único empecilho à frente do seu orgulhoso sucesso.


>><<

Mais tarde, ao final da conversa:

- Então quatro olhos? Estamos de acordo? - esticou a mão para apertar a do homem. Isso seria feito caso a conversa tivesse levado a uma espécie de acordo de viagem.

Caso o homem a corrigisse sobre chamá-lo de quatro olhos.

- Haha, não se importe com isso quatro olhos, você pode me chamar de Shaanti. - sorria, e ria apertando com um pouco mais de firmeza a mão do homem.



”objetivos”:
 
Histórico:
 

Spoiler:
 






____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 25
Warn : Confronto de Realidades - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptyQua 06 Mar 2019, 02:26


~ Confronto de Realidades
Um diplomata que vê além, esse é W.D.Guester!





Quanto de coincidência em um dia era preciso acontecer para  que o acaso mostrasse a importância dos fatos? Bem essa era uma questão sem resposta, mas que a tritão estava começando a experimentar em prática constante pelo próprio universo, achar um barco em um porto não é o maior problema, achar seu proprietário sim, mas ao chegar no local Shaanti conseguirá matar duas questões com uma só olhada, pois ao chegar deparou-se com o barco e ao chamar a atenção do homem de óculos teve a chance de encontrar com o dono.. Seus modos rudimentares fizeram o homem sorrir, ele apreciou os comentários tolos da tritã, suas descrições esquisitas e sua forma peculiar de demonstrar interesse, mas quando a mesma enganchou-se em uma das frases o homem tratou de falar:

— Músico, creio que a palavra é músico. —
 .

Seu sorriso jocoso tornou-se presente em sua face e o homem tratou de ouvir a resposta, igualmente confusa, sem muito tato e com uma característica clássica daqueles que são muito músculo e pouco cérebro, mas não, ele não apostaria isso naquela tritã e por isso quando ela o questionou de fato se conhecia o homem de descrições que ela proferiu o homem tratou de andar para um lado e para o outro em busca de uma resposta, então tratou de questionar:

— Então ele é baixinho desse tamanho ? — Ele mediu com sua mão a altura que a mulher peixe falou, esperou uma resposta e continuou — Gosta de se vestir como um bufão? Cheio de patuás e pompons?. — Meio que demonstrou figurativamente ao redor de pescoço e ombros enquanto parava de frente para a mesma mais uma vez (Mesmo que em níveis diferentes) e complementou — E é meio gordinho de barba oleosa como um beberrão nobre sem jeito ?  — Ele colocou a mão pensativa em sua face e então desceu as escadas ficando próximo a tritã,  olhando para ela respondeu então respondeu ao estarem próximos — Não conheço esse homem senhorita. —




Ele deu uma leve risada, mas compreendia a quem ela buscava, sim, ela não era a única a ser avisada sobre quem estava atrás de quem, sobre missões ou afins, mas agora a jovem tritã tinha do homem sua atenção, ele então estendeu a mão para a mesma, com um sorriso gentil, um sorriso que mais lembrava a de um anjo diminuto e falou em tom jocoso e gentil.

— Mas se está procurando um Músico que está para ser diplomanta em uma terra distante cheia de gente pomposa, bem, pode contar comigo...Prazer, W.D.Guester!. —
.

Esperava uma reação minimamente adequada aos padrões da jovem tritã, compreendia que a mesma era um tanto rude então até mesmo esperava o não aperto acontecer, mas foi ao ouvir a comparação da mulher que o homem tratou de gargalhar e segurar em seu ombro enquanto complementava para ela:

— Acredite, eu conheci um soldado uma vez que jurava ser um poodle, pessoas são curiosas, você vai compreender o longo das viagens que teremos, vamos, venha conhecer Leviatã, meu návio. —


O homem , de feições desajeitadas, com uma cicatriz na face e um óculos digno de nota, começava a adentrar ao navio novamente, enquanto o porto movimentado para lá e para cá tornava-se a única companhia da tritã se ela ali desejava-se ficar, porem se a mesma adentra-se encontraria um navio bastante organizado e simples com apenas alguns detalhes de metal reluzente, mas muito pela limpeza do mesmo e enquanto caminhavam Shaanti pode esboçar seus pensamentos sobre a tripulação o que fez o música parar um instante e falar:

— Sabe Shaanti, esse seu nome não é ? Não se preocupe, uma campeã é reconhecida rápido, bem como eu ia dizendo, as pessoas nem sempre precisam de uma tripulação dotada de um capitão forte e homens fortes para fazer um navio funcionar, as vezes precisa-se apenas de um ex condenado, uma tritã, um leão, uma cavaleira puritana ( quando não bebe ) e duas crianças, você vai ver, funciona bem. —


O homem sorriu, sua presença era acalentadora e até mesmo suas piadas que em uma época mais selvagem da tritã poderiam soar uma ameaça ele conseguia deixar leve e quase lúdica, era um homem com o dom da palavra e até mesmo uma pessoa irregular como Shaanti conseguia compreender e logo o homem completou enquanto adentrava com ela na cabine do capitão e a deixava à vontade para que ela decidisse seus caminhos enquanto ele sentava-se e limpava seus óculos sujos, escutaria mais e mais a verborragia da tritã até o momento que complementava para a mesma.

— Você é uma moça curiosa sabia? Mas não se preocupe está tudo pronto ou quase pronto...—Ele verificava a lente dos óculos e então ao ver que estava limpa o suficiente complementou para a tritã — ...temos um acordo sobre sermos aliados então ?. —

E com um aperto de mão bem firmado de força esquisitamente singular os dois ali conseguia terminar um diálogo deliciosamente prático para ambos restava saber, quais eram os planos da tritã




Citação :
Vamos tentar trabalhar menos casos e mais diálogos retos, uma forma de agilizar e claro melhor os conteúdos e diálogos.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 EmptyQua 06 Mar 2019, 08:00




Uma encantadora presença

20


A encantadora presença de Shaanti mais uma vez se mostrava benéfica a diplomacia, com diálogos bem pensados e elogios bem colocados ela logo via a sua frente um dono de navio bem disposto a cooperar…. Ou teria sido o contrário? Teria sido, um homem bem disposto e com habilidades inatas de ouvir o que não agrada, o que não é produtivo e transformar isso em uma verdadeira e produtiva conversa?

Shaanti achava ser a primeira opção, embora um sorriso puxasse o canto esquerdo do seu lábio para cima. Divertiu-se com a fala mansa do homem. Acenou com grande entusiasmo a cada vez que o sujeito repetia a descrição que ela havia passado acompanhando com entusiasmo de alguém que está cada vez mais certa sobre estar certo… O entusiasmo crescente fez apenas o tombo ser maior e havia sido por pouco que não pulou no pescoço do cidadão, por pouco e pelo tombo que quase caiu quando o mesmo negou não conhecer tal pessoa.

Ainda assim, pegou-se rindo um momento depois, sem jeito e por diversão, ambas em partes iguais. Coisa que em seu passado teria decorrido de maneira muito diferente, mas as alterações nela própria vinham e aconteciam sem o seu consentimento.

Há casos que pessoas se esforçam tanto para sustentar e manter uma mentira que aos poucos ela vai se tornando verdade, e embora um pouco diferente o caso da tritã era similar. Não tentava viver uma mentira, longe disso, afinal este era-lhe um conceito tão descabido quanto o bardo não ser baixinho o gordo. Não. Shaanti não vivia mentiras, mas por outro lado ela se esforçava para ser aquela tritã que Emily havia conseguido enxergar e pouco a pouco acostumava-se tanto a isso que até mesmo não lhe era mais preciso se esforçar.

Pegou-se nos últimos tempos sentindo-se tentada a ajudar os outros, não por receber algo em troca, mas apenas por empatia. AInda não havia se tornado consciente deste fato, mas ainda assim era a verdade. O pensamento de matar humanos também começava a se tornar menos recorrente. Trabalhado pouco a pouco seu coração livrava-se das amarras do ódio de seu passado, tendo cada grilhão tirado por um humano bom que cruzava o seu caminho. Emily, O velho, Rick e a Florista, Rin, cada um desses havia contribuído para ela ser quem estava destinada a ser, ainda que no momento atual a ruiva fosse negar com profunda veemência esse fato.


>><<

- Então? Que tal bebermos para finalizar o acordo? - Sorriu para o homem, afinal… Era assim que adultos faziam as coisas não era?

Recostou-se mais em seu assento, buscando uma posição mais confortável. - Os outros foram arrumar suas coisas… Quanto a mim, para minha sorte as minhas malas possuem pernas e devem chegar aqui mais tarde. - Shaanti se referia a Emily e Gutinho, aquelas seriam suas malas que felizmente podiam carregar as outras.

Se houvesse uma bebida em sua mão ela não tardaria a levar a boca apreciando o primeiro gole… Fazia realmente um longo tempo que não bebia algo mais forte.

- Há algo.. - inclinar-se-ia para frente em seu assento. - Que preciso fazer antes de partir. - algo que lhe era desconfortável admitir, pois feria o seu orgulho dizê-lo.

Shaanti já havia, em seu passado, navegado por aqueles mares e assim sendo não era nenhuma marinheira de primeira viagem, iludida e sonhadora. Shaanti sabia o que a esperava e somente por se tratar da segurança de Emily que era capaz de admitir.

- O clima lá é… - iria saborear mais um gole procurando a palavra. - Confuso? Caótico. Sim, essa parece ser uma boa descrição. - Sentou ainda mais na ponta de seu assento aumentando a intensidade do seu olhar sobre o quatro olhos.

- Temos alguém que sabe... Hnn.. Prever? O clima? - Shaanti já se referia a tripulação como sua, não considerando que isso seria alguma afronta. - Ou há alguém que conheça que possa me ensinar? Sei que consigo navegar por aqueles mares, mas faria melhor com isso. - eram palavras difíceis de dizer, uma verdade difícil de admitir, mas tratava-se da segurança de Emily. - De todos. - de todos os seus novos amigos e por isso teve de buscar humildade onde costumeiramente não havia. - Acredito que com isso estou pronta para partir. - permaneceria sentada na ponta da cadeira, revelando toda sua ansiedade e desconforto com o assunto.


Shaanti aguardava a resposta e se mostrava disposta a encontrar tal pessoa, acompanhando o quatro olhos para onde ele a levasse, mas também ficaria se houvessem mais assuntos a serem tratados. Então.. Engolindo em seco considerou algo que não lhe havia passado pela cabeça, pois havia assumido com absoluta certeza de que seria ela a navegar e comandar o navio em alto mar, qualquer outra situação…

- Hnn, isso… ou será .. hnn. - supor que não seria ela a direcionar o navio era-lhe ainda mais difícil do que admitir que não sabia de algo. - Outra pessoa a conduzir o navio?


”objetivos”:
 
Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Confronto de Realidades - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Confronto de Realidades
Voltar ao Topo 
Página 4 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: