One Piece RPG
Fulfilling Your Promises - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Carregada de Culpa / Amanhecer em Prata
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor Adrian/Vampiro Hoje à(s) 16:57

» A primeira conquista
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor Rangi Hoje à(s) 16:39

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 16:32

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor gmasterX Hoje à(s) 16:25

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 16:14

» Seagull Newspaper - Tiranos
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 16:02

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:58

» BOOH!
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 15:44

» [M.E.P][MINI-doflamingoPDC]-Busca por orientador
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor Doflamingo pé de caximbo Hoje à(s) 15:19

» Kenzö Tenma
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:14

» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor Doflamingo pé de caximbo Hoje à(s) 15:12

» 10º Capítulo - Parabellum!
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 15:06

» Um Destino em Comum
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 15:01

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 14:33

» The Hero Rises!
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor Achiles Hoje à(s) 14:29

» Ideias para missões/plots - Utilidade pública
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 12:34

» MEU TOPICO
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor ZORO.MP3 Hoje à(s) 11:24

» ZORO
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor ZORO.MP3 Hoje à(s) 11:21

» [KIT] Hisoka
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor Veruir Hoje à(s) 11:06

» [LB] O Florescer de Utopia III
Fulfilling Your Promises - Página 5 Emptypor GM.Midnight Hoje à(s) 10:43



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Fulfilling Your Promises

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Fulfilling Your Promises - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptyTer 04 Dez 2018, 16:45

Relembrando a primeira mensagem :

Fulfilling Your Promises

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Ishida Kurai. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Raiden Fuji
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 17/09/2017

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptyTer 02 Jul 2019, 19:15

Ishida Kurai
A cada momento mais, a situação piorava, para mim é claro, afinal o que eu sozinho poderia fazer contra alguns malditos marginais, claro que em minha mente a obrigação era a vitória e nada mais, entretanto as coisas não eram tão fáceis assim na vida real, eu já estava ferido com aquela maldita faca estranha, consegui usar o apito e deixar Sayuri em um canto. Para minha sorte, uma senhora, que estava irritada com a gritaria, jogou um vaso de sua casa, e este caiu diretamente na cabeça de um dos bandidos, que desmaiou, e não era por menos, o vaso caiu direto em sua cabela, e este caiu de uma altura de oito metros. - Não é atoa que dizem que as velhas têm uma mira incrível. – Pensaria antes de dizer com ironia para meus adversários. - Oh, que pena parece que vocês tem um a menos. – Apesar da ironia, a minha situação não era nada boa, mesmo que um já tenha desmaiado, ainda tinha de lutar contra o Punk de branco e Sweet, além disso, havia o tal remela e os dois maconheiros, por mais que nem todos fossem fracos, eu perdia facilmente em números, afinal Sayuri não estava em suas melhores condições, sendo assim só um pensamento estava em minha mente. - Eu vou lutar até o fim, pelo menos Magnus pode nos dar um auxílio quando chegar, o problema é quando ele vai chegar. – Pensaria.

Depois disso, tive um pequeno embate contra o Punk de terno, nós dois estávamos em um impasse, empatados em um primeiro momento, onde acertei-lhe um chute e o mesmo me jogou contra a parede, os ferimentos de cada um eram mínimos, em seguida outro empate, fui acertado por dois socos no rosto, mas devolvi outros dois e uma cotovelada, novamente os ferimentos eram pífios, Neste momento a maré finalmente virou, acertei novamente um direto no rosto do loiro de terno, mas ele esquivou-se de um segundo soco, me acertou um gancho no estômago, neste momento, deixaria escapar uma face levemente dolorosa, com os olhos cerrados. - Malditos ladrões escorregadios! – Pensaria. Em seguida numa tentativa de deixar meu oponente cambaleante, resolvi tentar uma cabeçada no mesmo, entretanto o Punk, que não era bobo também tentou me acertar uma, e os golpes foram simultâneos, de forma que o dano foi igual para nós dois, por sorte consegui me apoiar em uma parede, diferente do loiro, que caiu de quatro no chão após ser acertado. O tal Sweet continuou a zombar de mim, chamando-me de nobre duro de roer, nesse momento descobri mais um nome dos ladrões, Onizuka, este era o nome do loiro, porém com o benefício, veio um malefício, a voz do ladrão mor estava meio distante e abafada. - Pra variar agora tô zonzo. Que seja, não vou desistir deste combate somente por isso. – Pensaria determinado, tinha de lutar ainda afinal Magnus estava vindo, e eu não tinha o luxo de desistir antes que o mesmo chegasse à cena.



Respiraria fundo, ainda apoiando-me na parede, em seguida tentaria um passo à frente, um pouco descoordenado, afinal estar zonzo era um grande problema, que provavelmente estaria afetando tanto a visão quando a audição, isso era um problema grave, então tinha de usar outra alternativa. Com isso em mente, continuaria o embate contra o tal de Onizuka mesmo, semicerraria os olhos, ao menos momentaneamente. - Já que não estou enxergando nem ouvindo direito, vou pôr minhas fichas no meu tato. – Pensaria ainda com os olhos fechados, sem dar um sinal claro de avanço. Respiraria fundo mais uma vez, sorriria sem humor. - Desta vez não tem erro, pelo menos um de vocês vai cair. – Anunciaria, e em seguida começaria uma corrida frontal, entretanto deixaria a velocidade de lado, somente focaria em avançar lentamente, um passo, dois passos, três passos, e assim por diante. Quando chegasse a um total de seis passos, o que acreditava ser distância mais que o suficiente, jogaria o peso do corpo na perna esquerda, e com a direita faria um chute horizontal.

Mesmo que a perna estivesse ferida, não deixaria de usá-la em batalha, fecharia ainda mais a expressão e apertaria os dentes, como uma preparação para a dor que viria naquela batalha, não poderia deixar que simples dores impedissem meu avanço. Com isso estava preparado, meu chute já estaria em movimento, se este acertasse um alvo, independente de ter acertado o golpe, ou este ter sido bloqueado, era nesta direção que eu iria, semicerraria os olhos, e procuraria ignorar boa parte das imagens que visse, afinal o que viria, seriam borrões, ou mesmo imagens atrasadas, e isso de nada serviria em uma luta, era hora de confiar nos meus instintos, seguindo na direção onde sabia que tinha um adversário, faria dois socos cruzados, um jab, uma joelhada e um chute frontal, esperaria co isso acertar alguma coisa ao menos. Em minha frente haviam Onizuka, Sweet, Remela e os dois fumantes, sendo que um estava desmaiado e o outro tentava acordar o primeiro, Remela ainda se recuperava e Sweet parecia estar satisfeito, ao menos por ora, em assistir meu embate contra seu subordinado, o que me dava uma certa vantagem, afinal era certeza que jamais venceria uma batalha que não um x1 no estado em que estava. Sendo assim, recuaria com dois saltos após os movimentos anteriores, independente de acerto ou erros, abriria os olhos, um pouco ao menos e jogaria meu corpo para o lado direito, procurando me apoiar na parede que havia neste lado, enquanto viraria a cabeça em diferentes ângulos, na tentativa de ver o estado do loiro.

Caso este ainda estivesse de pé, não restariam opções a não ser voltar a avançar contra o mesmo, então jogaria meu corpo para a esquerda, desencostando-me da parede, ainda cambaleante, e voltaria a avançar correndo, deixaria os braços junto ao corpo, como estava tonto, nada de movimentos acrobáticos ou algo do tipo, mas agora tentaria um movimento que seria muito acrobático, levando em consideração meu estado atual. Depois que avançasse, faria um chute horizontal com a perna direita, aproveitaria o giro do corpo para estivar a esquerda, e abriria no ar 180º, na tentativa de acertar a perna esquerda também, quando encerrasse o giro, provavelmente estaria de costas, então giraria meu corpo e com a mão direita faria um cruzado, e emendaria uma joelhada e uma cotovelada como um gancho com o braço e a perna esquerda. Em seguida veria o resultado do embate.

A tarefa de esquivar dos golpes do loiro, ainda mais no estado em que eu estava seria extremamente complicada, e pensando nisso, procuraria manter os braços junto ao corpo, para movê-los rapidamente se necessário para bloquear algum golpe, mesmo assim, a prioridade era a esquiva, portanto no momento, abrira meus olhos ao máximo e ficaria atento à movimentação do Punk para conseguir me esquivar. Saltaria para a direita, ou para a esquerda, caso conseguisse ver ou prever um dos golpes do loiro, entretanto, se em algum golpe eu fosse atingido, principalmente fosse um dos primeiros, identificaria o local onde estariam as paredes, ficaria de forma paralela às mesmas e saltaria para trás. Quando aterrissasse no solo mais uma vez, mudaria a posição em que estava, curvaria o tronco para frente e deixaria os braços juntos do corpo, tampando o rosto, entretanto deixaria uma brecha para que pudesse enxergar à frente. Desta maneira, deixar-me-ia de forma que receberia alguns golpes, entretanto, procuraria mover meus braços pelo corpo para bloquear um ou outro soco advindo de Onizuka, e caso surgisse uma oportunidade, não hesitaria em segurar sua cabeça e trazê-la em direção a meu joelho, que por sua vez, seguiria rapidamente em direção à sua face.

Se em algum momento Onizuka fosse derrotado, era provável que fosse contra Sweet o próximo embate, e que talvez o mesmo estivesse irritado, algo que duvidava muito, afinal a todo momento o mesmo somente demonstrara desprezo e zombaria perante a minhas ações, mesmo quando um dos seus caiu após ser atingido por um vaso diretamente na cabeça, o Punk somente riu, então era provável que o mesmo não estivesse nervoso com a situação, entretanto comigo a situação era diferente, afinal estava sozinho contra mais outros quatro marginais, e não estava em uma das minhas melhores condições físicas. Já aceitando que teria de lutar contra o marginal mor, avançaria em sua direção andando, de forma mais relaxada. - Um dos seus já caiu, e ele só era mais fraco do que você, e na próxima quem sabe o derrotado não é você. – Diria zombeteiro, mesmo consciente de que fazer minhas palavras se tornarem realidade seja algo difícil. - Por quê não se entrega? Você não é bobo e já sabe que não sou um nobre, meu superior em breve estará aqui, e quando ele chegar estará tudo acabado, então por quê não se poupa disso e se entrega de uma vez? – Perguntá-lo-ia olhando seriamente em sua direção. Esperaria por sua resposta, que provavelmente seria negativa, e neste caso balançaria a cabeça, negativamente antes de olhá-lo [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]. - Então não temos outra escolha, se não lutar. – Diria pondo-me em [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].



Depois de tudo que fora dito, era hora de recomeçar a luta, mesmo que minha visão não estivesse em sua melhor forma e eu ainda estivesse desorientado. Correria na direção de Sweet e quando fosse atacá-lo, faria um chute frontal com a perna direita, mas em vez de acertar seu peito ou sua barriga, moveria minha perna de forma que meu pé acertasse a ponta de seu queixo. Mesmo que este chute fosse bloqueado, não faria diferença, pois logo após fazer o chute abaixaria a perna direita, um passo à frente, e com a esquerda faria um chute horizontal mirando a têmpora do ladrão, e sem demora faria outro chute da mesma forma, mas na intenção de acertar as costelas do larápio, com toda a força que pudesse impôr na minha perna, de forma que mesmo que este último bloqueasse o chute, ainda fosse arremessado contra a parede. Depois dessa parte feita, avançaria novamente contra Sweet, faria um jab mirando em sua face, um gancho no estômago, saltaria para trás e para finalizar, giraria o corpo para a direita a faria um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] com a perna esquerda. Se acabasse caindo durante a execução do último golpe, rolaria para trás e saltaria para longe do ladrão para avaliar os estragos feitos em mim e nele.

Se Sweet, no entanto, partisse para cima de mim com sua lâmina estranha, que já tinha me arrumado alguns ferimentos incômodos, devido ao alcance curto de sua lâmina, quando os golpes viessem, eu somente [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] para o lado oposto do golpe, e aos poucos recuaria, um passo de cada vez para trás.- Uma hora eu ia acabar te acertando de forma efetiva. Era mais fácil você ter se entregado antes, seu marginal de merda, porque agora eu não vou ter pena de você. – Diria, de muito [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] por ter de lutar não só com Sweet, mas contra os outros capangas que sobraram. - Merda, parece que vou ter que dar meu melhor se quiser te derrotar então. – Suspiraria, de mau humor por não ter acerto um golpe ao menos no Punk.

Legendas:
Kurai
Pensamentos Kurai
Mira
Sayuri

Histórico do Kurai:
 

Objetivos:
 

NPC Acompanhante:
 


Última edição por Raiden Fuji em Qui 04 Jul 2019, 12:38, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Noskire
Civil
Civil
ADM.Noskire

Créditos : 62
Warn : Fulfilling Your Promises - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 28
Localização : Limbo

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptyTer 02 Jul 2019, 23:09

— N A R R A Ç Ã O —

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]...KICK! — O sargento surgia correndo velozmente, pulando e atingindo o larápio próximo da entrada do beco com ambas as pernas, jogando-o longe e nocauteando-o imediatamente. A atenção do grupo era atraída para o novo membro do confronto, enquanto que Kurai tropegava para frente e chutava a esmo, atingindo Onizuka nas costelas e também arremessando-o por alguns metros.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Tch! — Estalava a língua, com seu sorrisinho sarcástico finalmente saindo de seu rosto. — Essa face eu conheço! — Empunhando seu pente quase como uma adaga, avançava correndo contra o sargento, que fazia o mesmo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Enquanto os dois líderes digladiavam-se de um lado, Kurai e Onizuka trocavam golpes a torto e a direita do outro. A cabeçada mútua havia afetado ambos e, portanto, erravam seus golpes quase tanto quanto acertavam. O loiro parecia estar um pouco mais desorientado do que seu oponente e, enquanto Kurai tentava criar sequências para derrotar seu oponente, o loiro apenas devolvia aquilo que recebia, como se não conseguisse processar muito mais do que isso. Recebeu um chute com a esquerda, atacou com um chute de esquerda… Levou um jab e um direto, desferiu um jab e um direto…

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A trocação de golpes durou por alguns segundos, até que a ira do loiro tomasse a conta de sua mente confusa e o fizesse avançar como um touro descontrolado, atacando impiedosamente com punhos e chutes. Pressionado, o taekwondoca recuou e fechou sua guarda, levando alguns golpes e bloqueando os demais com dificuldade. Após 8 ou 10 golpes, o loiro baixou a guarda para desferir um cruzado, recuando demais o braço para o ataque, e, nesse momento, Kurai agarrou seus cabelos ralos e puxou sua cabeça para baixo, levantando seu joelho concomitantemente e atingindo o larápio bem no meio do rosto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Com um som de engasgo, o loiro caiu para trás, desacordado, com seu nariz transbordando sangue. Kurai, apesar de ser o vencedor, cambaleou brevemente sem um oponente ou parede para se apoiar. Como já estava se recuperando da cabeçada anterior, sua tontura se desfez rapidamente.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Sweet-sama... — Ouviu o tal do Remela lamentar. O sargento parecia intacto, apesar de alguns rasgos nas roupas, enquanto que Sweet havia adquirido mais uns vinte hematomas. Mais um estalar de língua do líder, antes que fintasse um golpe diagonal com sua lâmina, virasse e corresse.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Tendo recuado para evitar o golpe, Magnus perdeu o timing para perseguir Sweet e, percebendo isso, andou lentamente em sua direção. Remela se levantou e, após jogar o espelho de Sayuri para cima, encostou-se na parede no fim do beco e juntou as mãos acima da cabeça, forçando seus músculo frágeis. Sweet, sem hesitação, pulou na direção do asmático, usando suas mãos como uma plataforma para pular novamente, pegando o espelho em pleno ar e saltando para o outro lado da parede de uns seis metros que servia como fim do beco, sumindo de vista.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]NÃO VOU DEIXÁ-LOS SEG—GYAAH! — Gritava, determinado e em posição de combate, até Magnus o atingir no rosto com um chute frontal tão forte que a parede atrás de sua cabeça rachou. O sargento fez um som de desgosto, como se tivesse pisado em um verme, enquanto que o asmático escorregava pela parede lentamente, completamente apagado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Um, dois, três, quatro… É… um bom trabalho, apesar de terem contado com a minha ajuda. — Disse o superior, indo até a garota. Sayuri ainda gemia baixinho, mas parecia um pouco melhor do que antes. — Desculpe por ter fracassado, Magnus-senpai! Kurai-san! — Disse, abaixando seu olhar envergonhada, enquanto tentava se levantar usando uma das mãos como apoio. O sargento agarrou-a pelo braço e puxou-a bruscamente, pondo-a em pé sem sinal de esforço ou compaixão. — Se você pode falar, você pode lutar! Deixe para chorar ou se desculpar depois do combate. — E, virando-se para Kurai, continuou: — Normalmente, eu só dispenso os novatos ao fim do dia, mas levando em consideração seus estados e a quantidade de indivíduos que derrotaram… Vão para o QG e tratem seus ferimentos. E levem esses caras com vocês. — Tirou do bolso três algemas e jogou para o soldado. Se virou e começou a ir para a entrada do beco, lentamente. — Avisem a Mira que irei seguir Sweet. Se ele acha que iríamos deixá-lo roubar um item de nossos oficiais sem antes pôr um rastreador nele... — E sua voz sumiu após virar o beco e desaparecer de vista para os dois.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Sayuri tentava aparentar estar bem, com a postura ereta, mas era claro para Kurai que ela sentia dor. Os dois larápios com nomes desconhecidos, Onizuka e Remela estavam completamente desacordados e não ofereciam perigo para a dupla de marinheiros, ao menos por enquanto. Restava descobrir uma forma de levarem os quatro corpos até o QG, sem nenhum outro marine por perto para ajudar.

Legendas:
  • Sayuri
  • Ten. Mira
  • Sgt. Magnus
  • Sweet-Sama
  • Onizuka
  • Remela
  • Civil

Histórico:
 

Ferimentos:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Fulfilling Your Promises - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptyQua 03 Jul 2019, 02:37

Ishida Kurai

Com uma frase meio estranha e um narcisismo que de fato impressionaria muitas pessoas, Magnus chegou no beco, mal havia chego e um dos fumantes já foi nocauteado por uma voadora impressionante que lançou-o longe, neste momento eu aproveitei para iniciar minha investida contra Onizuka, chutando-o com força entre as costelas. Sweet mostrou reconhecer Magnus, como era previsível, afinal por mais que não fosse o marinheiro de maior patente, por ser um sargente era de se acreditar que o mesmo detinha de um status um pouco mais elevado em Las Camp. Enquanto isso, meu embate contra o loiro chegava a seu clímax, diversos golpes foram trocados, tantos que não tinha ideia da quantidade, e sempre que eu acertava-o recebia um golpe semelhante, afinal estávamos ambos desorientados e de longe na melhor condição física, a troca de golpes seguiu intensa e empatada até que Onizuka deixou sua guarda aberta demais, e neste momento não tinha como eu não aproveitar a chance que me fora dada. - Obrigado pela chance, não vou desperdiçar. – Pensaria com malícia antes de fazer meu movimento, onde segurei os cabelos ralos do loiro e trouxe sua cabeça de encontro com meu joelho. Com o impacto, o nariz do larápio transbordava de sangue, poderia ter quebrado, mas não ligava para isso, na realidade, pois já tinha de me apoiar na parede que estava perto de mim, a tontura melhorava a passos largos, entretanto o cansaço de enfrentar tantos adversários de uma só vez após uma perseguição cobrou seu preço. - Ainda bem que Magnus está aqui, nesse estado tomaria uma surra facilmente. – Sussurraria ainda apoiado na parede enquanto observava o desenrolar da luta entre meu superior e Sweet.

Entretanto neste momento, Sweet conseguira enganar Magnus, e fugira por cima do muro com a ajuda de Remela, e o espelho que este último tinha roubado de Sayuri mais cedo, o bandido fora nocauteado por um forte chute do sargento diretamente em sua face, a parede atrás do mesmo rachou com a força do chute, o que me fez arregalar os olhos levemente. - Se eu tivesse esta força cuidar desses bandidos de meia tigela não seria um problema. Preciso ficar mais forte. – Pensaria amargurado com o resultado final deste embate. Após isso, Magnus contou o número de derrotados, Sayuri pediu desculpas por ter fracassado, e o sargento logo cortou a mesma, dizendo que deveria se desculpar somente depois que terminasse de lutar. Em seguida Magnus disse que nos liberaria para cuidar dos ferimentos e que era para levarmos os bandidos derrotados conosco, e também avisar Mira que o mesmo ia atrás de Sweet, pois tinha um rastreador no espelho que o mesmo tinha levado consigo.

Logo em seguida Maguns sumiu deixando três algemas comigo para prender os quatro larápios e levá-los para o QG, Sayuri parecia tentar demonstrar que estava bem, mas podia ver claramente que a mesma não estava, tendo isso em vista, juntaria o sangue que houvesse em minha boca, viraria o rosto para longe da morena e cuspiria, em seguida levaria a mão esquerda até a teste, e passá-la-ia calmamente por toda a extensão do rosto, limpando o que sobrasse de sujeira e tentaria também aplacar levemente a dor de cabeça que havia se instalado após chocá-la com a de Onizuka. - Você não precisava ter se desculpado comigo Sayuri. – Diria para a mesma um pouco depois, andaria na direção da mesma enquanto dizia isso. - Eu também errei contigo mais cedo e você me perdoou, mesmo que prometendo dividir os doces com você. – Soltaria um pequeno riso no final da frase, enquanto encerraria a distância entre nós, e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] a mão em sua cabeça. - Nós ainda somos inexperientes, essa foi nossa primeira missão. Mas vamos levar isso pra frente, na próxima melhorar. Assim como você não estou satisfeito com o resultado dessa missão, não queria ter chamado Magnus, mas vida que segue, vamos melhorar na próxima. – Diria mostrando um olhar determinado à mesma. Se a morena acabasse chorando em seguida, continuaria a passar a mão em sua cabeça até que parasse de chorar, sem dizer nada para a mesma. - Está melhor agora? – Perguntaria quando Sayuri parasse de chorar.

Com um trabalho a fazer, mesmo que fosse chato e desnecessário, pegaria as algemas e andaria em direção aos homens que estavam desmaiados, usaria uma algema pra prender os dois braços de Onizuka atrás das costas, e faria o mesmo com Remela, com os dois fumantes, uma mão de cada ficaria presa, afinal não tinha quatro algemas comigo no momento. Entretanto após prendê-los que começaria o problema, afinal eu estava ferido e Sayuri não parecia ter condições de me ajudar a carregar esses bandidos, e eu não tinha a mínima condição de carregar quatro bandidos comigo de uma vez, mesmo que estivesse bem, sendo assim, virar-me-ia para Sayuri e diria de forma desleixada. - Sayuri, dá uma olhada nesses bandidos, eu vou ali onde a multidão está, vou tentar arrumar uns ajudantes. – Dito isso, andaria mancando um bocado para onde a multidão estava no momento em que perseguia Remela, quando chegasse em meio à multidão, procuraria por um tipo de pessoa, forte e alta, não devia ser tão difícil achar alguém com esse porte físico, e quando encontrasse, andaria até a mesma, tinha a intenção de conseguir dois ajudantes. - Eu preciso de um ajudante. Te pago 50 mil Berries por isso, é pegar ou largar. – Ofereceria rudemente à tal pessoa, caso o mesmo negasse, procuraria por outra pessoa e faria a mesma oferta, caso aceitasse, eu diria, curto e grosso: “Ótimo, quando terminar tudo o dinheiro estará em suas mãos.”, quando encontrasse duas pessoas voltaria ao beco onde os quatro criminosos estavam, algemados, e caso houvessem poucas pessoas do porte físico que eu buscava, aumentaria a oferta para 100 mil Berries para que aceitassem.

Com tudo certo, diria à dupla que tinha contratado. - Quero que carreguem esses dois aí, eu vou tentar carregar os outros dois. Vamos para o QG da Marinha. – dir-lhe-ia antes de tomar a dianteira e segurar tanto Remela quanto Onizuka pelos cabelos e arrastá-los pelo chão imundo de Las Camp. - Criminosos ordinários e aproveitadores jamais terão minha pena ou compaixão. – Pensaria orgulhoso, antes de olhar para frente e começar a caminhada em direção ao QG. Quando fosse necessário, pararia para descansar meu corpo, tinha a consciência de que não conseguiria carregá-los até o QG de uma vez só, então faria pequenas pausas durante o caminho. Se em algum momento os dois larápios viessem a acordar, não interromperia minha caminhada, somente lhes diria. - Calem a boca, seus vermes imundos, agora vocês são prisioneiros da Justiça, e serão tratados como os vermes que são. – Diria com muito orgulho, enquanto olharia na direção do QG. Quando chegasse ao QG da Marinha, perguntaria aos oficiais que estivessem por ali. - Aqui estão os criminosos que capturamos em nossa missão. O sargento Magnus-sempai disse-nos para trazê-los até aqui, onde podemos deixá-los? E você(s) pode(m) me ajudar a carregá-los até lá? – Perguntaria ao(s) mesmo(s), enquanto retiraria o dinheiro prometido e entregaria aos homens que me ajudaram a trazerem os criminosos. Com isso iria com o(s) oficial(s) até o local onde deveria deixar os criminosos, a prisão talvez, caso isso fosse necessário, se o(s) mesmo(s) levasse os larápios por si só, teria uma tarefa a menos.

Quando deixasse os bandidos com o(s) oficial(s) ou em um local apropriado para tal, era hora de ver a Tenente Mira, procuraria em minha mente o caminho que tinha feito para chegar até o escritório da mesma mais cedo e seguiria o caminho até lá, andando devagar e calmamente, para que Sayuri pudesse me acompanhar sem problemas. Quando chegasse ao local almejado, bateria na porta de madeira e esperaria que a ruiva desse a ordem para entrar no local, assim que adentrasse no aposento, ficaria calado, esperando por uma possível bronca advinda da ruiva, por meu atraso na missão mais cedo, após esta ou se esta não ocorresse, me dirigiria à minha superior. - Bom dia senhora. O senhor Magnus nos disse para avisá-la de que ele vai atrás de Sweet, um Punk contra quem lutamos em nossa missão, ele escapou, mas conseguimos prender os quatro comparsas dele, que já estão aqui no QG. O sargento nos liberou para nos curarmos dos ferimentos, então estamos dispensados? – Perguntá-la-ia de forma séria e polida, afinal não deixaria de mostrar respeito à ruiva, agora que descobrira que tinha uma alta patente, se comparada à minha.

Depois que Mira nos liberasse, sairia da sala da mesma, e do lado de fora, procuraria por um(a) marinheiro(a) e perguntar-lhe-ia. - Sabe me dizer onde posso encontrar a enfermaria? – Se recebesse uma indicação de um caminho agradeceria, dizendo “Valeu!”, caso contrário continuaria a procurar por alguém que pudesse me indicar um caminho até a enfermaria. Tendo o caminho para chegar até o local que almejava, caminharia um pouquinho mais rápido, afinal já queria tratar dos malditos ferimentos que obtive nessa minha primeira missão como um marinheiro. - Pode não ter saído da maneira que eu queria, mas estou orgulhoso de ter completado minha primeira missão pela Marinha. – Pensaria satisfeito, ainda que um bocado mau humorado. Quando chegasse à enfermaria e adentrasse o local, diria para o(a) enfermeiro(a). - Estou com uns ferimentos que não são muito graves, mas ainda estão sangrando. Minha companheira aqui. – Apontaria para Sayuri. - Pode atendê-la primeiro, não sei exatamente como ela está. – Diria, e procuraria por um assento para sentar-me enquanto esperava minha vez de ser atendido. Quando tivesse os ferimentos curados me pegaria pensando em algo inusitado. - No meio de toda aquela confusão acabei perdendo meus doces. Mas que grande merda! – Pensaria muito irritado, com as mãos na cabeça, afinal eu perdi dinheiro e meus queridos doces naquele momento. Quando Sayuri também estivesse pronta para sair, perguntaria à mesma. - Bom, você disse mais cedo que queria dividir os doces comigo. Eu acabei me esquecendo deles no meio de toda aquela confusão. – Viraria o rosto com um bico na boca, irritado por ter feito tal besteira. - O que quer fazer no lugar disso então? – Perguntaria à morena.

Legendas:
Kurai
Pensamentos Kurai
Mira
Sayuri

Histórico do Kurai:
 

Objetivos:
 

NPC Acompanhante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Noskire
Civil
Civil
ADM.Noskire

Créditos : 62
Warn : Fulfilling Your Promises - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 28
Localização : Limbo

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptyQui 04 Jul 2019, 22:39

— N A R R A Ç Ã O —

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Passando a mão em sua cabeça, Kurai observava Sayuri acenar positivamente, concordando que deveriam melhorar para a próxima missão enquanto engolia o choro. Mancando, deixou a jovem para trás por alguns minutos, indo até a rua mais movimentada em busca de um ajudante.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Buscava por alguém forte e alto, embora a altura não fosse influenciar na tarefa a vir. E acabou se deparando com um marine esguio e alto. Com esforço, poderia se lembrar vagamente dele. O marine esguio olhava para Kurai de cima abaixo, analisando seus ferimentos e pensando seriamente em apreendê-lo para interrogatório, quando algo pareceu vir a sua mente e uma breve expressão de surpresa passou pelo seu rosto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Você é um novato, certo? Conhecido do Hideki?

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Kurai ofereceu dinheiro ao marine, que o observou como se ele fosse louco, mas aceitou seguí-lo, curioso. — "Quero que carreguem esses dois aí"... Saiba que eu sou seu superior, ok? — Com um suspiro, andou até a dupla de larápios e jogou-os sobre os ombros, resignando-se a sua tarefa. — Não se fazem mais calouros como antigamente... — Lamentou.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O trio de marines, apenas um fardado, começou a caminhada até o QG. O ajudante carregando dois nos ombros, apoiando-os como alguém apoiaria dois amigos bêbados; a jovem mais atrás, com uma das mãos no estômago e passo trôpego; e, a frente do grupo, o pernalonga carregava Remela e Onizuka pelos cabelos, tão alto que a dupla arrastava apenas o meio da coxa para baixo nas ruas da cidade.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Mal voltaram a uma rua movimentada e uma grande comoção começou a se formar ao redor do grupo. Os civis observavam a passeata com um misto de emoções. Não fosse o marine fardado, as coisas poderiam ser diferentes. Mas com ele presente, as pessoas pareciam entender que os carregadores eram todos marines, ou associados, enquanto que os demais eram criminosos de algum tipo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Aquele evento incomum atraía cada vez mais pessoas e o aglomerado atiçava a curiosidade dos demais, atraindo ainda mais. Um silêncio pareceu se instaurar por onde os marinheiros passavam, embora diversos sussurros pudessem ser ouvidos advindos da multidão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Seriam caçadores de recompensa? — Disse uma senhora.— Não me diga que há mais piratas em nossa ilha! — Lamentou um jovem, provavelmente um estudante, olhando para os lados como se um pirata fosse surgir literalmente do nada e atacá-lo.— Aquele dali já me roubou uma vez! — Afirmou uma jovem, com a farda de alguma lojinha próxima.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ao chegarem ao QG, um pequeno grupo de soldados esperavam, armados e liderados por Mira. Alguns se adiantaram para ajudarem a carregar os infratores, um deles ajudou Sayuri também. Os demais abriram espaço para eles passarem, mas reagruparam logo após, ordenando que os civis se dissipassem. No entanto, foi necessário uma voz mais autoritária para que a multidão resolvesse se afastar da entrada do QG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]ACABOU O SHOW! DEEM O FORA DAQUI! — E, voltando-se para Kurai: — Quando me avisaram que havia uma multidão se dirigindo pra cá, eu não esperava que um novato fosse a causa dessa comoção! — Ela não parecia nem um pouco contente com a situação, mas ouviu o soldado sem interrompê-lo. Após ouvi-lo, a tenente olhou longamente para Onizuka antes de continuar: — Com certeza houve erros e eu normalmente daria uma bronca em vocês, mas deixarei passar. Desta vez. Vão. — Com um aceno, os criminosos foram levados e um soldado auxiliou Sayuri em direção à enfermaria, Kurai os seguiu mancando, mas não antes de ouvir a tenente ordenar aos marines próximos: — Encontrem Yasuhiro. Agora!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Cerca de cinco minutos depois, Kurai e Sayuri já eram atendidos por médicos da instituição. Uma jovem esbelta atendia Sayuri, trocando cochichos e dando-lhe algo para tomar, enquanto a boxeadora corava. O tempo inteiro. Kurai, por sua vez, era atendido por um jovem tão comum quanto o sargento Magnus, sem nada de notável ou que atraísse sua atenção. Os cortes foram limpos, esterilizados e envoltos por bandagens. Apenas o corte em sua canela direita continuou a incomodá-lo. O médico também lhe deu um comprimido para a dor de cabeça, avisando-lhe que o efeito não seria imediato, mas viria em breve.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ao serem liberados, Kurai conseguiu tirar um sorriso da morena, lembrando-a dos doces e informando que os mesmos haviam sido esquecido na confusão. — Estou cansada e… Dolorida… Preciso descansar, então vou pro meu quarto dormir um pouco. Mas fica combinado de dividirmos uns doces qualquer dia desse. Você paga! — A morena deu mais um sorriso e se afastou, parecendo bem melhor do que antes, mas ainda mantendo uma mão no estômago. E, apesar de ainda ser meio-dia, Kurai já começava a sentir-se cansado, assim como a garota.

Legendas:
  • Sayuri
  • Ten. Mira
  • Sgt. Magnus
  • Sweet-Sama
  • Onizuka
  • Remela
  • Marine
  • Civil

Histórico:
 

Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Fulfilling Your Promises - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptyTer 09 Jul 2019, 16:29

Ishida Kurai
Depois de ter encontrado o homem que precisava no meio da multidão, um marinheiro por sorte, tive a estúpida ideia de oferecê-lo dinheiro. - Cara, eu devo ter algum tipo de problema. – Pensaria comigo mesmo, como eu poderia oferecer dinheiro para um marinheiro me ajudar, ainda mais sendo algo que envolvia a prisão de alguns criminosos. Esquecendo por enquanto essa gafe, conseguimos carregá-los até a entrada do QG, sendo que eu mancava bastante durante a caminhada, afinal o ferimento em minha canela direita era profundo, e ainda não havia sido tratado, de forma que a dor estava incomodando demais, já que a adrenalina na hora da luta fazia com que minha percepção de dor fosse diminuída. - Merda, eu não devia ter um ferimento tão sério, lutando contra simples bandidos. – Pensaria irritado. A multidão esteve seguindo-nos para a entrega dos criminosos à Marinha, mas eu não liguei muito para isso, afinal por quê deveria me preocupar com um bando de curiosos, que agora estavam mais seguros graças à prisão dos malfeitores que estavam sendo carregados por mim e o marinheiro, que reconheceu-me devido à ser conhecido de Hideki. Chegando ao QG, Mira logo espantou a multidão, e a mesma parecia estar irritada com a situação, mas ao menos conseguiu me ouvir enquanto eu relatava brevemente sobre o ocorrido na missão, em seguida, da mesma forma que Magnus, a ruiva disse que nos liberaria somente por hoje, afinal houveram muitos erros durante a missão. - Pelo menos ela me deixou explicar. – Pensaria levemente aliviado, mas logo não consegui segurar meu mau humor. - Mas esses caras, que merda. Acham que só por terem patente superior podem falar e fazer o que quiserem? Quando minha patente for superior à deles, vão ver. – Resmungaria baixinho. - Se bem que nem sei se ainda estarei nessa ilha ainda. – Pensaria antes de seguir Sayuri até a enfermaria.

Chegando lá, ambos fomos tratados rapidamente, o homem que me atendeu não tinha nenhuma característica que me chamava a atenção, tanto que em minha mente ficou uma impressão de que já havia o visto em algum lugar, mas nada além disso, meus ferimentos foram tratados e tomei um remédio para a dor de cabeça, que melhorou um pouco apesar de não estar no mais ideal, e minha canela direita ainda me incomodava um bocado, as outras dores tinham melhorado bastante. Após sair da enfermaria perguntei a Sayuri sobre dividir os doces com ela, mas a mesma sorriu antes de negar. - Estou cansada e… Dolorida… Preciso descansar, então vou pro meu quarto dormir um pouco. Mas fica combinado de dividirmos uns doces qualquer dia desse. Você paga! – Disse a mesma sorrindo novamente ao fim, o que me faria fechar os olhos e respirar fundo. - Essa é uma boa ideia também, mas não quero perder o dia dormindo, vou fazer mais algumas coisas antes de ir dormir. – Pensaria ainda de olhos fechado, e depois que eu os abrisse, daria um sorriso de canto e diria para a morena. - Mas claro, me avisa da próxima vez quando quiser. – Diria virando de costas para a mesma, enquanto levantaria o braço em despedida.

Depois de me despedir de Sayuri, não tinha nada em exatidão que pudesse fazer, apenas não queria ir dormir no momento, mas neste momento sentia a necessidade de comer alguma coisa, afinal a missão em que estava envolvido não me fora nada fácil, além de que, só tinha comido algo bem cedo pela manhã, entretanto precisava primeiro de um banho, afinal estava sujo de sangue, e como não tinha outra roupa além dessa de disfarce que havia ganho, teria de usá-la até que recebesse meu uniforme da Marinha. Assim voltaria para meu dormitório, andaria com calma e tranquilidade, com ambas as mãos em um bolso da calça ou da jaqueta que vestia, mas se não houvesse um bolso, juntaria os braços atrás das costas enquanto andava. - Como devo prosseguir? O que eu devo fazer até a hora em que eu vou dormir? Ah, tanto faz. Depois que eu comer eu penso nisso. – Falaria comigo mesmo enquanto andava. Assim que chegasse ao meu dormitório, adentraria o mesmo e procuraria por uma toalha e iria direto ao banheiro para tomar um banho, teria de ter muito cuidado na hora de me lavar, afinal não seria nada legal acabar ensaboando os locais feridos. Assim que terminasse meu banho, teria de pôr as mesmas roupas, e em seguida sairia de novo.

Depois de sair do dormitório, eu procuraria por um refeitório, andaria um pouco mais rápido do que quando me dirigia a meu dormitório, mas ainda não o faria apressadamente, afinal o cansaço de toda a perseguição e luta já havia se instalado em mim, então só poderia fazer as coisas de forma mais lenta e torcer para não dormir no meio do caminho, se eu acabasse por não encontrar o caminho por mim mesmo, perguntaria a algum marinheiro que visse passando por mim. - Ei, você sabe onde posso achar o refeitório? – Caso recebesse a resposta, acenaria com a cabeça, agradecendo, caso contrário tornaria a perguntar a outro marinheiro até encontrar o caminho para o refeitório. Assim que eu chegasse ao refeitório, procuraria ver o que seria a comida, mas comeria o que tivesse independente do que seja, afinal não queria me demorar muito para comer, em seguida iria para a fila, caso houvesse uma, e esperaria para pegar minha comida, quando eu a recebesse, sentaria em uma mesa qualquer e comeria de forma relativamente lenta, não estava com tanta pressa assim. Depois que terminasse de comer, procuraria um local onde deveria pôr o prato, e em seguida sairia do refeitório, já do lado de fora, andaria pelo espaço do QG, procurando por um banco onde pudesse me sentar sozinho, caso eu não encontrasse um, procuraria um espaço com grama para o fazê-lo.

Assim que eu me sentasse poria os braços atrás da cabeça e deitaria um bocado, para apreciar o vento caso este existisse, se não houvesse vento deitaria da mesma forma, e em seguida começaria a pensar no que fazer em seguida. - E agora, estou livre pra fazer o que quero, mas o que eu devo fazer? – Pensaria, meio perdido sobre como deveria prosseguir, e fecharia os olhos por um tempo. - Mira não deu nenhuma ordem, e também não disse quando eu deveria voltar no escritório dela, então vou considerar como um dia livre. – Suspiraria, e me espreguiçaria antes de voltar para a posição que estava antes. - Bom, eu posso aprender sobre os venenos, afinal isso é algo que pode ser usado em diversas ocasiões, e principalmente, em uma arma para atingir um inimigo. Bom, vou dar uma passada na biblioteca para ler sobre isso. – Com esse pensamento, levantar-me-ia de onde estivesse deitado e procuraria por uma biblioteca dentro do QG, mas desta vez perguntaria para algum marinheiro que passasse por mim. - Ei, sabe me dizer se tem uma biblioteca por aqui? Gostaria de fazer umas pesquisas. – Com isso saberia se havia uma biblioteca no QG ou não, e caso não houvesse uma, perguntar-lhe-ia. - E você sabe onde tem uma? – Caso a pessoa me dissesse onde encontrar a biblioteca, agradeceria com um aceno de cabeça e iria nesta direção, caso contrário perguntaria a outra até encontrar o caminho que deveria fazer.

Após ter o caminho definido, caminharia um pouco mais rápido dessa vez, afinal estava animado para aprender sobre algo que poderia me ajudar de forma mais efetiva a combater os criminosos. Quando eu chegasse à biblioteca, procuraria impulsivamente um livro que me explicasse sobre o assunto que estava interessado, a Toxicologia no caso, mas caso não encontrasse o livro, olharia em volta à procura de uma pessoa que pudesse me dar a informação. - Com licença, sabe me dizer onde posso encontrar um livro sobre Toxicologia. – Perguntaria estranhamente mais amistoso, e falaria mais baixo, afinal estava em uma biblioteca. Quando encontrasse um livro de Toxicologia, procuraria um canto onde pudesse me concentrar e lê-lo em silêncio e em um lugar onde pudesse evitar ao máximo ser incomodado por outras pessoas.

Perícia Toxicologia

Assim que encontrasse o local certo e com o livro para fazer meu estudo, onde aproveitar-me-ia do meu intelecto mais avançado para buscar adquirir as informações que me seriam passadas com mais facilidade. Leria o livro quantas vezes fossem necessárias e por quanto tempo fosse necessário, afinal não tinha pressa para terminar de ler, prestaria atenção nas palavras e procuraria marcar pontos importantes para relê-los mais tarde, de forma que esses pontos ficassem gravados mais facilmente.

Depois que terminasse minha busca, provavelmente estaria muito mais cansado do que estava quando me despedi de Sayuri, embora não me arrependesse de não ter descansado antes, também não era nada agradável estar nessa situação, então respiraria fundo e começaria a lenta caminhada em direção ao dormitório, meus olhos ameaçariam se fechar ocasionalmente devido ao cansaço, mas eu lutaria contra o desejo de cair e dormir ali mesmo. - Quando eu chegar no quarto eu posso desmaiar à vontade, então não posso cair aqui de jeito nenhum. Se contente com isso corpo, aguente até eu chegar no quarto. – Sussurraria para mim mesmo, e poria um tom raivoso na voz enquanto o fizesse. Passo a passo sentiria o peso do cansaço sobre minhas costas mas não deixaria de caminhar, mesmo que tivesse de parar por alguns segundos antes de continuar, e para completar ainda tinha a dor na canela que nesta altura provavelmente estaria me matando e sem falar na dor de cabeça, que deveria estar me acompanhando desde que estava estudando. Quando enfim chegasse ao dormitório, evitaria cair direto na cama, primeiramente cambalearia até chegar ao banheiro, ligaria o chuveiro e sentar-me-ia deixando a água gelada cair em minha cabeça, mas retiraria as roupas primeiro, não queria pegar um resfriado, ficaria ali por um tempo antes de sair, e quando eu o fizesse, me secaria o mais rápido que conseguisse e da mesma forma me vestiria, antes de ir para a cama e apagar devido ao cansaço acumulado.

Quando eu acordasse, o que seria mais provável de ser subitamente, olharia em volta, à procura de um relógio, afinal queria saber que horas eram, mesmo que Mira não tivesse dado uma ordem, queria saber se não tinha algo para fazer. Independente de ter conseguido ver as horas ou não, sairia do dormitório quando estivesse arrumado e iria até o de Sayuri e bateira na porta até que a mesma aparecesse. - Bom dia Sayuri. Mira falou alguma coisa com você depois? Queria saber se tem alguma missão para fazer hoje. – Se ela se mostrasse insegura de ir por conta do que houve no dia anterior, sacudi-la-ia pelos ombros. - Esqueceu-se já do que disse ontem para ti? Uma falha não define quem você é, levanta a cabeça e siga em frente. – Mas caso ela não quisesse ir porque ainda estava muito dolorida, não diria nada, só me despediria antes de deixá-la voltar a dormir, em seguida iria para o escritório da Tenente. - Bom dia Mira-senpai. Gostaria de saber se tem uma missão ou algo do tipo para se fazer. – Perguntaria à ruiva estando sozinho ou com Sayuri.

Legendas:
Kurai
Pensamentos Kurai
Mira
Sayuri

Histórico do Kurai:
 

Objetivos:
 

NPC Acompanhante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Noskire
Civil
Civil
ADM.Noskire

Créditos : 62
Warn : Fulfilling Your Promises - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 28
Localização : Limbo

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptyQua 10 Jul 2019, 23:02

— N A R R A Ç Ã O —

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Após se limpar, se alimentar e descansar um pouco, Kurai seguiu até a biblioteca da instituição. Ela era pequena e mal iluminada, mas continha um acervo razoável. Indo até a área de Medicina, conseguiu encontrar um livro sobre o tema de seu interesse e, seguindo até uma mesa de canto iluminada por uma vela, sentou-se na cadeira acolchoada e começou a sua leitura.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O livro começava com os conceitos básicos, como a origem da palavra e alguns conceitos simples, seguindo para a relação da toxicidade com a concentração e dosagem e terminando com assuntos correlacionados, como antídotos e primeiros socorros. Lendo e relendo, o tempo passou rápido e, após quase três horas, o marine fechou o livro, devolveu-o ao seu local e seguiu para o dormitório.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Com o confronto logo cedo e após seu estudo intenso, o marine deitou-se exausto antes das 22h, apagando quase que imediatamente. Acordou subitamente, com batidas na porta do seu quarto. Uma voz abafada anunciou: — Mira o espera em sua sala ao raiar do sol!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Através de uma pequena janela, o marine conseguia ver o breu do céu lá fora e estimava ser um pouco antes das 4h30, cerca de meia hora antes do seu mais recente compromisso. Enquanto se levantava, ainda sonolento, pôde ouvir batidas em uma porta próxima e a voz anunciando o mesmo novamente.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Após o banho do dia anterior, havia se jogado a cama apenas com sua roupa íntima. As roupas chamativas do dia anterior estavam jogadas pelo chão, enquanto que um uniforme da marinha estava sob uma cadeira. Vestindo-se e saindo do quarto, bateu na porta ao lado e ouviu:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Só um momento! — Após esse momento, que durou quase dez minutos, Sayuri saiu do quarto com o uniforme da marinha, uma forte fragrância de lavanda ao seu redor e um chocolate em sua mão. Ao ver o pernalonga, jogou o pedaço restante do chocolate a boca e murmurou, encabulada: — Naum ofireso puq acabô! — A boca cheia produziu uma frase quase ininteligível, enquanto a garota lutava para conseguir mastigar e engolir o chocolate sem cuspí-lo por acidente no processo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Encontraram Mira em sua sala, furiosa. Magnus também estava lá, jogado em uma cadeira acolchoada, uma que não estava lá na última visita de Kurai. Enquanto a ruiva andava de um lado para o outro, impaciente, o sargento parecia exausto, completamente esgotado. — Como ele pôde fug— Calando-se ao ver a dupla de soldados à porta, a marinheira tossiu e suspirou, com Magnus olhando brevemente para trás, curioso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Espero que não tenham nada inacabado nesta ilha! — A ruiva respirou fundo, amenizando o seu estresse. — A Universidade pediu nossa ajuda e, claro, prometemos ajudar.Nia pediu nossa ajuda e Yasuhiro, claro, prometeu ajudar! — Corrigiu o sargento, recebendo um olhar ameaçador da tenente como resposta.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Como estava dizendo… Escoltaremos uma carga até a ilha de Ilusia Kingdom. Essa missão foi designada a um Sargento e o mesmo já se encontra preparando o navio que levará a carga até a nossa ilha vizinha. — A ruiva respirou fundo novamente, sentando-se e colocando a sua katana sobre o seu colo. — Vocês devem ir até a Universidade e escoltar a carga até o navio, a Vice-Diretora Nia combinou de se encontrar com o nosso pessoal às 7h em ponto, então não se atrasem!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ouviu, soldado Ishida? — Falou o sargento, sem levantar os olhos ou mover sequer um músculo, embora sua voz demonstrasse severidade.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Chegando ao porto, vocês estarão sob o comando do Sargento responsável e seguirão com ele até Ilusia. Alguma dúvida? — Esperaria alguns segundos antes de dizer: — Então dispensados! Vamos, saiam logo e fechem a porta, precisamos discutir algo importante aqui! — Frase recebida com um longo suspiro do sargento.

Legendas:
  • Sayuri
  • Ten. Mira
  • Sgt. Magnus
  • Marine
  • Civil

Histórico:
 

Ferimentos:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Fulfilling Your Promises - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptySex 12 Jul 2019, 09:01

Ishida Kurai
Ao acordar, de imediato pus a mão sobre o peito com o susto de ter sido acordado de repente, por uma batida na porta, e logo depois escutei uma voz na porta, dizendo-me que deveria encontrar-me com Mira ao amanhecer, em pânico para não me atrasar, corri até a janela, e olhei para o céu, o breu ainda era presente, e por conta de minha facilidade com horários, estimei que era pouco antes das quatro e meia da manhã, o que me dava pouco mais de meia hora para estar no escritório da tenente. - Ufa, dessa vez não vou me atrasar. – Pensaria em voz alta, e passaria o braço direito sobre a testa, em sinal de alívio. Embora não estivesse atrasado, decidi me arrumar logo, não queria enrolar e acabar me atrasando, como acontecera na missão do dia anterior, acabei não percebendo no dia anterior por conta do extremo cansaço, mas acabei dormindo somente de roupas íntimas, o que me fez corar levemente, envergonhado, afinal um pensamento bastante desagradável passou por minha mente, o de o soldado ter entrado no quarto em que estava, em vez de somente bater na porta e falar de lá mesmo. Não podendo perder tempo com esse tipo de coisa, balançaria a cabeça e voltaria a meus afazeres, que consistiam em colocar meu uniforme da Marinha, que estava em cima de uma cadeira, arrumado, provavelmente já estava lá desde a noite anterior, mas no estado em que estava não consegui percebê-lo ali.

Depois de estar arrumado fui chamar Sayuri em seu quarto, ao bater em sua porta, escutei sua voz vindo de dentro, dizendo que já abriria a porta, mas este “já” durou cerca de dez minutos, e quando a morena abriu a porta, um forte aroma de lavanda invadiu meu nariz. - Mas que coisa, para que esse cheiro tão forte? – Pensaria incomodado com o cheiro tão forte pela manhã. Ao menos a mesma estava arrumada já e tinha um pedaço de chocolate em sua mão, que logo jogou em sua boca ao me ver, e disse algumas palavras com sua boca cheia, que entendi como não ofereceu pois não tinha acabado. - Ah, não tinha percebido. – Diria a frase com bastante sarcasmo enquanto olharia para a morena com uma das sobrancelhas levantada. - Mas quanto sinismo, deixa ela comigo. – Pensaria antes de dar as costas a mesma e começar a andar em direção ao escritório de Mira.

Chegando lá, vi a ruiva bastante irritada, por alguém que havia fugido provavelmente, pelo que tinha escutado antes da mesma interromper sua fala, junto da tenente, que andava de um lado para o outro, estava Magnus, que parecia bastante cansado. - Será que Magnus não conseguiu capturar o tal do Sweet? – Pensaria tendo chego a uma hipótese, já que escutei algo sobre fuga e o sargento parecia extremamente cansado, como não servia de nada pensar nisso, esperei pelas ordens que viriam. Aparentemente tínhamos de escoltar uma carga da Universidade de Las Camp até Illusia Kingdom, e era para estar na Universidade às 7 em ponto, Mira frisou que não deveríamos nos atrasar, e Magnus aproveitou-se para querer me chamar a atenção, o que me faria olhar para o moreno com uma expressão debochada. - Tá se achando demais, seu pouca merda. Se fosse tão bom não tinha deixado ninguém escapar. – Resmungaria baixinho, tentando evitar que o mesmo me escutasse, e logo em seguida deixaria o escritório, como Mira havia dito.

Após deixar a sala, virar-me-ia para Sayuri e dir-lhe-ia. - Bom Sayuri, eu preciso ir até o cemitério antes de partir para a missão, você pode ir também, mas fique à vontade para fazer o que quiser. Eu só vou comer alguma coisa primeiro. – Dito isso, eu caminharia para fora do QG, claro que poderia comer no refeitório e não pagaria por isso, mas ao mesmo tempo não tinha forma alguma de poder esconder minha face perante à todos, e por mais que eu tivesse prometido que melhoraria essa questão de mostrar minha boca, eu sabia que não seria fácil assim, e demoraria até que me sentisse à vontade para mostrá-la às pessoas que não conhecia. Depois que saísse do QG, procuraria por um loja de doces, afinal já que comeria fora, por quê não comer algo prazeroso? Quando encontrasse uma loja que estivesse vazia, correria para dentro da mesma, com uma expressão de ansiedade, afinal queria o quanto antes me deliciar com algum doce. - Eu quero uma torta de chocolate e um donut. – pediria batendo a mão sobre o balcão, contendo uma quantidade de dinheiro suficiente para pagar pelo meu pedido.

Depois que recebesse meu pedido, viraria para a saída da loja e caminharia de forma leve, aproveitando de um momento raro de animação, o que era causado pelos doces que tinha em mãos. Não querendo correr o mesmo risco que ocorrera no dia anterior, começaria a comer a torta enquanto caminhava em direção ao cemitério, ou ao menos é o que eu gostaria de fazer, já que quando fosse tirar o pano que cobria meu rosto, eu travaria, afinal não conseguiria tirar o pano do meu rosto sem mais nem menos, sendo assim, procuraria por um lugar mais reservado onde eu pudesse comer sem mostrar minha face para as pessoas. Depois que eu terminasse de comer, correria para o cemitério, afinal não estava afim de me atrasar, e quando chegasse ao cemitério, desfaria minha expressão de felicidade e poria uma mais séria no lugar, afinal eu tinha ido ali somente para me despedir de meu pai, afinal estava deixando a minha ilha natal, ou ao menos a que eu sabia ser, e não sabia quando que voltaria.

Sendo assim, andaria calmamente até a lápide de meu pai, sentia a vontade de derramar algumas lágrimas, já que, mesmo que tenha se passado algum tempo desde que meu pai tinha ido, pensar sobre isso ainda me fazia sofrer, pois mesmo que não fosse meu pai biológico, eu o considerava como. Foi ele que me criou e me ensinou tudo que eu sei de mais importante, era ele que estava comigo nos momentos difíceis, além de que todas as memórias que tenho são com ele, até mesmo me deu seu sobrenome, Ishida. Ao chegar de frente para a lápide de meu pai, me ajoelharia e me prostraria em frente à mesma e começaria a falar. - Obrigado por tudo pai, todos os ensinamentos, as broncas, as risadas, as lições, absolutamente tudo. Consegui meu primeiro objetivo, que é entrar na Marinha, agora é hora de seguir em frente, estou deixando a ilha, não sei se um dia voltarei, mas se voltar é para visitar o senhor. Agora vou de olho em meu objetivo, que é exterminar todos os piratas que eu puder. Adeus pai! – Dito isso, levantar-me-ia e viraria para a saída do cemitério e recomeçaria a andar.

Depois de ter saído do cemitério, pararia por um momento, respiraria fundo e a manteria por alguns segundos, antes de expirar, na intenção de me livrar do ar pesado do cemitério, feito isso, começaria a andar novamente, dessa vez o mais rápido possível, afinal não queria me atrasar novamente, e sem demora, perguntaria para alguma pessoa que visse passando na rua próxima de mim. - Ei, sabe me explicar como que chego na Universidade? – Assim que recebesse a resposta sairia correndo nesta direção, caso contrário procuraria outra pessoa para quem perguntar, e faria o processo quantas vezes fossem necessárias, afinal por mais que morasse em Las Camp desde que meu pai me encontrara, jamais havia ido até a Universidade, se o pior episódio de minha vida já havia acontecido em um pequeno conjunto de casa, imagina indo até a Universidade, o problema que eu não teria arranjado. Assim que eu chegasse na Universidade, procuraria pelo pela Vice-Diretora, que sabia chamar-se Nia,

Quando eu achasse a Vice-Diretora, a cumprimentaria, teria de ser educado com ela, afinal  era alguém com bastante prestígio dentro da cidade. - Bom dia, senhora. Soldado Ishida se apresentando. – Cumprimentá-la-ia, com uma expressão mais séria. - Gostaria de saber que tipo de carga vamos proteger, e se devo carregá-la para o navio, para saber em que local devo estar durante a escolta até o navio. – Pediria à mesma, afinal como um estrategista sempre era bom ter uma noção de posicionamento, onde poderia observar o entorno, para tentar perceber uma tentativa de emboscada. Era bastante provável que eu tivesse chego cedo, afinal tinha duas horas antes de estar ali, mas preferia chegar cedo do que me atrasar novamente para uma missão, então se este fosse o caso, sentar-me-ia em um canto para poder esperar o horário de começar a missão, mas caso tivesse chego em cima da hora esperaria em pé pelo início da missão, e quando desse o horário de começar a missão, ficaria atento às ordens da Vice-Diretora.

Legendas:
Kurai
Pensamentos Kurai
Mira
Sayuri

Histórico do Kurai:
 

Objetivos:
 

NPC Acompanhante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Noskire
Civil
Civil
ADM.Noskire

Créditos : 62
Warn : Fulfilling Your Promises - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 28
Localização : Limbo

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptyDom 14 Jul 2019, 21:09

— N A R R A Ç Ã O —

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Desta vez, Sayuri seguiu Kurai, indo ambos em busca de uma confeitaria ao invés de se alimentarem de graça na própria instituição. Cedo como estava, demorou um pouco até acharem um local aberto e, pouco depois, saíram, cada qual com duas guloseimas. Andaram em direção ao cemitério, fazendo mais uma parada em uma pequena praça no caminho. Cada um comeu um dos seus doces: Kurai uma torta e Sayuri um sonho.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Já no cemitério, a dupla se separou, cada um indo prestar seu respeito a um túmulo diferente. Lembranças diferentes, objetivos diferentes, mas a mesma dor. Kurai terminou suas preces primeiro, se afastando. Sayuri terminou um ou dois minutos depois, limpando suas lágrimas e respirando fundo antes de seguir o outro marine.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Restava ir até a universidade para começarem a missão e, como era um pouco após às 6h, ainda tinham um bom tempo. Notando a confusão do seu parceiro, Sayuri tomou a frente. — Já fiz um curso ou dois na Universidade, sei o caminho.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Vinte minutos de caminhada e chegaram até a entrada do local. Para o jovem, que nunca havia ido lá, era um local enorme. Era quase como uma cidade por si só, com quarteirões e mais quarteirões de prédios. Podia ver uma praça próxima e uma centena de pessoas indo e vindo, apesar do horário.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Lá do outro lado são os dormitórios, principalmente para os estudantes que não são da ilha. Também tem um quarteirão com lojinhas no centro, onde os estudantes podem lanchar ou almoçar. E a biblioteca é enooooorme... — Apresentou a morena. Contudo, seguiu para outro local. Uma edificação baixa e simples, com as pessoas alternando suas vestes entre terno e jaleco. — Bom dia! Temos uma reunião marcada com a Vice-Diretora. — Disse a recepcionista, que pediu para esperarem um pouco.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Após uns dez minutos de espera, uma bela mulher se aproximou da dupla. Usava um jaleco e uma katana pendia de sua cintura, o que chamava atenção, pois era a primeira pessoa armada que o marine via desde que entraram na universidade. Sayuri bateu continência, enquanto que Kurai já foi direto ao assunto. Com um sorriso, a mulher respondeu:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Bom dia, soldados. — Sua voz era alegre e seu sorriso era belo, embora a felicidade não chegasse aos seus olhos. — Ela já deve estar chegando. E se você deve carregá-la… Bem, não acho que ela vá querer isso. — E deu um risinho.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Tã-dã! Lillie desu! — Uma jovem correu até o trio, transbordando excitação. Também usava um jaleco e uma katana pendia de sua cintura, quase uma cópia da Vice-Diretora. Em mãos, carregava uma prancheta e uma caneta, enquanto que nas costas, uma grande mochila pendia de um dos ombros.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Bem, soldados, essa é a carga que vocês terão de levar até Ilusia Kingdom. A protejam, por favor. Ela é minha melhor aluna e, quem sabe, a futura diretora da universidade.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Onee-Sama, você é malvada! E já disse que ninguém nunca vai conseguir substituí-la!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A Vice-Diretora apenas sorria, enquanto que a loira corava, batendo o pé em protesto. Um sino soou distante. — Preciso ir, estou atrasada para a primeira aula. — Beijou a loira na testa e se afastou, dizendo aos marines antes de dar as costas: — Protejam-na, soldados!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A loira corou novamente, mas nada falou, olhando para as costas de Nia. Após alguns segundos, se virou para os marines, novamente sorrindo, e indagou: — E agora, para onde vamos?

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O movimento de pessoas na universidade começava a diminuir com o início das aulas. Os marinheiros, cada um com uma sacola de papel nas mãos, se entreolharam. Sayuri parecia perguntar ao outro o que fazer. — O que é isso? Alguma arma? Ou seria um disfarce? — Perguntou a loira, curiosa, olhando para as sacolas.

Legendas:
  • Sayuri
  • Ten. Mira
  • Sgt. Magnus
  • Marine
  • Civil
  • Nia
  • Lillie

Histórico:
 

Ferimentos:
 

Lillie:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Fulfilling Your Promises - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptyQua 24 Jul 2019, 22:58

Ishida Kurai
Depois de ter chego à Universidade de Las Camp, com a ajuda de Sayuri, claro, olharia embasbacado para toda aquela estrutura, o campus era enorme, com uma grande quantidade de prédios que compunham o complexo universitário, entretanto quando minha visão mudou para uma pequena praça à frente, eu acabaria por fechar meu semblante, afinal ainda era bem cedo de manhã, e a ideia de ter de ficar perto de uma quantidade tão grande de pessoas era quase que um pesadelo se tornando realidade para mim. Portanto cruzaria os braço em frente a meu peito, enquanto ignoraria as palavras ditas por minha companheira a meu lado, que pelo pouco que consegui entender, fora explicando sobre a estrutura da universidade, quando ela parou de falar, finalmente olhei para a mesma, que ia em direção e um prédio bem mais baixo, se comparado aos enormes onde ocorriam as aulas, e disse a uma recepcionista que iríamos ver Nie, a Vice-Diretora da instituição.

Cerca de dez minutos depois a mulher apareceu, carregando em sua cintura uma katana, e vestia um jaleco branco, e rapidamente trocamos cumprimentos, sendo que ao perguntá-la sobre carregar o pacote, a Vice-Diretora riu e disse que a carga preferiria não ser carregada, o que me faria levantar uma das sobrancelhas. - Mas mercadoria não tem vontade própria. – Pensaria, estranhando o comportamento de Nie, mas acabei por deixar isso de lado, ainda mais quando apareceu uma garota loira, chamada Lillie, que se vestia de forma semelhante à mulher mais velha. - Ou ela é muito fã de Nie, ou se inspira demais nela. – Pensaria enquanto poria ambas as mãos nos bolsos da calça azul da Marinha que vestia. A mais velha pediu para que nós protegêssemos a menina, afinal segundo a mesma, era sua melhor aluna e poderia vir a ser a futura Diretora da Universidade, em relação a seu pedido, eu curvaria meu tronco levemente à frente, em indicação que faria a proteção da jovem Lillie com todo meu esforço. Logo em seguida, um sino soou ao fundo, e Nie se despediu de nós, dizendo que já estava atrasada para dar o início da aula, deu um beijo na testa da mais nova e se afastou, deixando-nos a sós.

Depois de ter se despedido da Vice-Diretora, Lillie virou-se para nós, animada com a viagem, já perguntando para onde iríamos, eu bufaria e rolaria os olhos, não poderia dizer nada, afinal era minha missão, mas toda essa animação que a jovem exalava, me trazia uma raiva incontrolável. Sayuri, que parecia não saber o que fazer ali, olhou para mim, como quem buscasse por respostas, e sem diminuir seu ritmo acelerado, a loirinha perguntou o que havia nas sacolas de papel que carregávamos. - Eu tenho um doce aqui comigo, pode ficar com ele. – Diria, resignado, e essa era uma boa tentativa de deixar a pequena ocupada com alguma coisa.

Depois de entregar meu doce restante à Lillie, pararia por algo em torno de um minuto, talvez menos, para pensar em uma estratégia, e tinha uma definida que poderia ser efetiva. - Sayuri, vou explicar como vamos proceder. Você vai na frente com Lillie, eu vou seguir vocês um pouco mais atrás, assim eu posso conseguir prever se haverá uma armadilha ou algo do tipo. – Depois de explicar como procederíamos, virar-me-ia para a pequena loira e diria. - Vou esperar você acabar de comer para seguirmos para a viagem. – E escoraria as costas em uma parede próxima até que a estudante terminasse de comer. Quando ela enfim encerrasse, eu me desencostaria da parede e retiraria as mãos dos bolsos da calça da Marinha que usava, e olharia com seriedade para a morena. - Está na hora – Diria, esperando que Sayuri se aprontasse, para que saíssemos logo da Universidade em direção ao porto.

Depois de as duas garotas saíssem à frente, procuraria manter uma distância entre sete a dez metros, onde eu não estaria tão perto a ponto de indicar que as estava acompanhando e nem tão longe, fazendo com que eu não pudesse chegar a tempo em caso de uma emboscada. Depois de termos saído da Universidade, era bem provável que as ruas de Las Camp começassem a se encher, com o decorrer da manhã, então manteria passos mais rápido para evitar me distanciar demais de Sayuri e Lillie. Enquanto caminhava, procuraria manter os olhos bem focados em busca de alguma ameaça que pudesse surgir dos flancos, aproveitar-me-ia de minha altura, que deixaria meus olhos em uma bela posição para fazer o acompanhamento. Se em algum momento eu percebesse que havia alguém indo na direção das garotas, eu apressaria meu passo e pararia na frente do sujeito, de forma a interromper sua passagem. - Tá pensando que vai aonde? – Perguntá-lo-ia com uma das sobrancelhas levantadas, e um leve traço de irritação na voz. Se em vez de ser apenas um homem, fossem dois ou três, pararia um pouco antes, mas de forma que todos me vissem de uma só vez. - Onde que os vagabundos pensam que estão indo? – Perguntaria com um rio de sarcasmo irrompendo das minhas palavras. Se tentassem me dispersar com palavras, eu respondê-lo-ia à altura. - Eu sou o agente da Lei, e você um vagabundo de segunda categoria. Dê meia volta e saia daqui antes que eu meta um chute nos teus córneos. – Deixaria escapar minha irritação para com ele(s). Se em algum momento, o(s) invasor(s) tentassem me acertar, para fazer com que eu me movesse, fosse com socos, chutes ou até golpes de armas cortantes, eu me afastaria rapidamente, e tentaria fazer com que me seguissem para um beco, somente saltando para trás nas esquivas, e com isso forçá-los-ia a continuar a tentar me acertar até que chegássemos a um beco, e se isso desse certo, eu gritaria para Sayuri. - Vá para o porto o mais rápido que conseguir, eu vou atrás de vocês quando eu sair daqui.

E com esse aviso correria para o beco, para atrair o(s) marginal(s) contra quem lutava. Caso ele(s) não me seguisse(m) em direção ao beco, e em vez disso tentasse(m) ir atrás de Sayuri e Lillie, eu avançaria o mais rápido que conseguisse e com a mão esquerda seguraria a cabeça do adversário e elevaria meu joelho direito em sua face com a maior força que pudesse produzir naquele momento, no caso de ser somente um, já iria atrás das garotas, caso houvessem mais homens, correria em suas direções, e tentaria acertá-los com um chute lateral, visando a têmpora, em um outro desceria meu cotovelo com força em sua nuca, caso estivesse de costas para mim, não sentiria o mínimo de remorso caso eu viesse a acertar algum civil para derrotar os marginais que tentavam ir em direção à morena e à loira. Se eu conseguisse trazê-los para o beco, me poria em posição de luta. Iria para cima do primeiro, talvez único, faria um chute lateral visando o pescoço do marginal, em seguida giraria o corpo para a direita, e com a perna esquerda a esticaria atrás, mirando na cabeça do marginal. Se houvesse outros, repetiria a mesma sequência, acrescentando hora ou outra um gancho, visando acertar o queixo do marginal, cotoveladas na altura da testa ou até jabs mirando a face ou o peito de quem eu enfrentava.

Se eu conseguisse lidar bem com o(s) marginal(s) correria direto para onde eu acreditava ser o porto, a adrenalina ainda corria a mil dentro de meu corpo, e não conseguiria nesse momento para perguntar o caminho a alguém, portanto confiaria na minha sorte em achar o caminho correto, caso não o encontrasse, continuaria a correr pela ilha até encontrar o porto. Quando chegasse até o ponto onde o navio da Marinha estivesse ancorado, tendo eu ter chego ali após lutar com o(s) marginal(s), ou mesmo tendo ido calmamente sem ter problemas, procuraria pelo sargento que lideraria a missão, eu tinha noção que o uniforme do Sargento deveria diferenciar do meu, até porque sua patente era mais alta que a minha, sendo assim, procuraria por alguém que vestisse um uniforme da Marinha com um padrão que diferia do meu, e quando eu o encontrasse, bateria continência para o mesmo antes de me apresentar. - Bom dia senhor. Soldado Ishida se apresentando, trouxemos Lillie como foi pedido pela Vice-Diretora Nie, quais são as próximas ordens? – E aguardaria pelas ordens que me seriam passadas

Legendas:
Kurai
Pensamentos Kurai
Mira
Sayuri

Histórico do Kurai:
 

Objetivos:
 

NPC Acompanhante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Fulfilling Your Promises - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptySex 26 Jul 2019, 17:29

#01

A garota ficava animada com o doce que era recebido e chegava a sorrir para o marinheiro. - Obrigado, Marinheiro-chan. - De bom grado, a pequena começava a devorar com bastante voracidade como se não tivesse comido há dias. E antes mesmo que ele terminasse de arquitetar o seu plano, Lillie já havia terminado de comer o doce enquanto que Sayuri ouvia o mesmo e concordava assentindo a cabeça começando a caminhar com a garota logo atrás dela e Ishida em uma distância longa delas não chegando a ver o que ambas conversavam.

O caminho era assim como o marinheiro previa, um lugar com muita gente e bastante falatório atrapalhando qualquer audição que pudesse ter relacionado as garotas em sua frente, mas a sua visão não enganava e um homem estava vindo na direção delas, rapidamente Kurai movimentava-se e conseguia interrompê-lo, perguntando para onde ele estava indo. O homem, assustado com a atitude do marinheiro logo respondia. - Apenas estou indo em busca da loja de peças, logo ali! - E coincidentemente ele estava falando a verdade, talvez fosse apenas alguém que tivesse se aproximado demais e prevendo que Ishida não falaria mais nada, ele seguia seu caminho enquanto que Sayuri e Lillie passavam a sua esquerda, a pequena sorria para ele. - Que minino bravo, Sayuri-san. - Ela dava um sorriso e uma risada enquanto caminhava de bom grado ao lado da marinheira.

O caminho até o porto não recebiam mais surpresas e a dupla já era esperada com a carga, o navio da marinha estava preparado para recebê-los e vários tripulantes estavam terminando de subir os mantimentos para a viagem, eles conseguiam ver um homem alto e largo esperando por eles, o homem vestia o uniforme padrão da marinha exceto não portar do boné e a sua patente no braço era diferente da deles, o que Ishida rapidamente enxergava como ser a patente de um sargento. O [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] mostrava-se impaciente e estava simplesmente com uma cara de pouco amigos, seu semblante era de quem não gostava de receber novatos em suas missões. - Ora...Ora...Vocês estão atrasados! - Seu tom de voz era puxado e poderia ser irritante a quem escutasse, além que o homem batia seu pé no chão. - Subam no barco e estaremos indo em minutos! - As duas primeiras garotas subiam antes que Kurai.

Quando o marinheiro fosse subir a embarcação, o sargento pararia colocando a mão em seu peito. - As garotas tudo bem... Agora você. Não atrapalhe ninguém nessa embarcação, está ouvindo? - O sargento falava com um tom de acusação de quem não confiava no novato, o que era claro em sua voz. - Odeio novato em minhas viagens. Agora suba... - Ele gesticulava com a sua mão direita apontando com o dedo indicador para cima, ele percebia que algum dos tripulantes havia caído com uma das caixas e já lhe aproximava para lhe dar uma comida de rabo.





Considerações:
 

Thankz [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Fulfilling Your Promises - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 EmptySab 27 Jul 2019, 14:29

Ishida Kurai
Com minha estratégia sendo aceita por Sayuri, demos início à escolta de Lillie, e no fim o plano que tinha feito fora de certa forma eficiente, já que como eu pensava, haviam muitas pessoas andando na rua, o que se tornava praticamente impossível de se escutar qualquer coisa que pudesse soar como uma ameaça, entretanto neste momento pude me aproveitar da minha altura anormal, afinal, com a mesma, meus olhos estavam muito acima dos transeuntes, o que me facilitava e muito em poder observar o cenário a minha volta, e logo fui recompensado ao ver um homem andar em direção às duas garotas. Entretanto ao abordá-lo percebi que fui um pouco precipitado, afinal o homem só estava dirigindo-se a uma loja de peças, a abordagem desmedida poderia deixar-me um pouco constrangido, entretanto esse não era o momento certo de agir desta forma, sendo assim, eu somente daria passagem ao homem, enquanto continuaria observando-o por todo o caminho até a loja que dizia dirigir-se, afinal nunca se sabia, era melhor me precaver do que pagar por isso num momento que fosse tarde demais. Pouco depois do incidente com o homem, a loira passou ao meu lado com Sayuri, onde aproveitou-se para fazer uma piada de mim com a situação, o que me faria bufar audivelmente, e em seguida poria ambas as mãos em algum bolso disponível no uniforme da Marinha e voltaria a caminhar atrás das duas. - Essas crianças estão ficando muito abusadas. A sorte dessa pirralha é que é minha missão protegê-la. – Pensaria com uma veia saltando à testa, por conta do atrevimento de Lillie.

Por sorte não houve nenhum outro imprevisto durante o restante do caminho, este que eu passara sem falar nada, afinal ainda estava atento à outra abordagem, e com toda certeza preferia passar algum tipo de vergonha, como ocorrera antes, do que correr o risco de deixar a pessoa à qual fazia escolta ser ferida por falta de cuidados. Ao chegarmos ao porto, onde de fato começaria a missão, algumas atividades pareciam estar a toda, como os tripulantes, que carregavam coisas para dentro do navio, não tinha certeza do que era, e também não estava interessado em saber, e precisava achar o sargento que comandaria a escolta até Illusia Kingdom. O sargento em questão, era um homem que tinha uma altura que de fato chamava atenção para sua pessoa, tinha cabelos loiros bem curtos e em especial, sua face mostrava uma irritação grande, o que fazia-me remeter-me ao mau humor que sentia diariamente. - Parece que eu encontrei um semelhante. – Pensaria pouco antes de seguir em direção ao mesmo.

A reação que o homem teve ao nos ver fez com que algo em meu interior se remexesse, eu já esperava que o sargento pudesse me receber da mesma forma que fora com Magnus, entretanto, a arrogância que estava presente na voz do Sargento, fez com que algo se agitasse em meu interior, de uma forma que eu nunca tinha sentido antes. Sendo assim, mantive-me quieto durante o tempo em que o irritante marinheiro esteve falando, inclusive quando me parou antes que eu subisse no navio para chamar minha atenção, com coisas que em minha opinião não faziam o menor sentido, e antes que o mesmo deixasse meu lado para ir atrás de outro tripulante, diria em voz alta, na intenção de que o mesmo escutasse minhas palavras. - É bom tratar os outros com respeito, bastardo. Não sou nenhum dos teus escravos não, você pode ser meu superior nessa missão, e apenas por enquanto, mas entenda que eu não vou obedecer suas ordens cegamente, seu babaca.

Após dizer as palavras que estavam presas em minha garganta desde que ouvi suas palavras arrogantes, eu subiria no navio da Marinha, como se nada houvesse acontecido, e para mim não havia mesmo, afinal vermes como esse não merecem minha atenção, já que nós deveríamos nos unir para acabar com a ameaça dos piratas, e não brigar por coisas ridículas. Assim que estivesse no convés do navio, olharia ao redor, procurando identificar pontos importantes na estrutura da embarcação, onde pudesse utilizar para ganhar vantagem em uma possível batalha durante a viagem marítima. Depois que observasse o navio, procuraria por Sayuri e Lillie, e caminharia até ambas, com calma, afinal não havia porquê me desesperar naquela situação, mesmo que tivesse respondido o Sargento responsável pela missão, afinal jamais aceitaria que o mesmo ousasse ser arrogante comigo por motivos tão banais, depois que alcançasse as duas garotas, me aproximaria de Sayuri, e sussurraria em seu ouvido.

- É melhor sermos muito cuidadosos nessa missão, estou com uma mal pressentimento. – As palavras não eram mentiras no todo, afinal não tinha um sentimento bom depois de ter ouvido e visto a forma que o Sargento agia e, embora não pudesse realizar nenhuma ação contra o mesmo, não deveria deixar de me atentar a seus movimentos. Depois de dar meu aviso à Sayuri, voltaria para o centro do convés, onde me manteria em pé, com os olhos voltados para frente, esperando que o Sargento viesse a sua posição e desse as próximas ordens.

Legendas:
Kurai
Pensamentos Kurai
Mira
Sayuri

Histórico do Kurai:
 

Objetivos:
 

NPC Acompanhante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Fulfilling Your Promises
Voltar ao Topo 
Página 5 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: