One Piece RPG
Fulfilling Your Promises XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
Fulfilling Your Promises Emptypor Doflamingo pé de caximbo Hoje à(s) 12:27

» The Hero Rises!
Fulfilling Your Promises Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 12:25

» Meu nome é Mike Brigss
Fulfilling Your Promises Emptypor Shiro Hoje à(s) 12:19

» BOOH!
Fulfilling Your Promises Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 12:00

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Fulfilling Your Promises Emptypor Licia Hoje à(s) 11:10

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Fulfilling Your Promises Emptypor AoYume Hoje à(s) 11:08

» Cap.1 Deuses entre nós
Fulfilling Your Promises Emptypor Iruh Hoje à(s) 11:04

» Kenzö Tenma
Fulfilling Your Promises Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:50

» Cory Atom
Fulfilling Your Promises Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:43

» Kozuki Orochi
Fulfilling Your Promises Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:42

» Reisi
Fulfilling Your Promises Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:26

» [LB] O Florescer de Utopia III
Fulfilling Your Promises Emptypor Kekzy Hoje à(s) 08:36

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Fulfilling Your Promises Emptypor Skÿller Hoje à(s) 07:22

» A inconsistência do Mágico
Fulfilling Your Promises Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 04:30

» Cap IX ~ Esperança ~
Fulfilling Your Promises Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 00:57

» MEU TOPICO
Fulfilling Your Promises Emptypor Makei Hoje à(s) 00:29

» [M.E.P][MINI-doflamingoPDC]-Busca por orientador
Fulfilling Your Promises Emptypor Makei Hoje à(s) 00:29

» ZORO
Fulfilling Your Promises Emptypor Makei Hoje à(s) 00:28

» Que tal um truque de mágica?
Fulfilling Your Promises Emptypor Veruir Hoje à(s) 00:20

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Fulfilling Your Promises Emptypor Fukai Ontem à(s) 23:35



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Fulfilling Your Promises

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Fulfilling Your Promises 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Fulfilling Your Promises Empty
MensagemAssunto: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises EmptyTer 04 Dez 2018, 16:45

Fulfilling Your Promises

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Ishida Kurai. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Fulfilling Your Promises 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Fulfilling Your Promises Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises EmptyTer 04 Dez 2018, 23:54

Fulfilling Your Promises



Ishida Kurai

Sonho ON

Ao abrir os olhos de repente, Kurai se viu em uma situação estranha, ainda estava em Las Camp, mas estava pairando no ar bem no centro a ilha, que vendo de uma forma mais focada também estada diferente, mas não em um bom sentido, muitos estabelecimentos haviam sido destruídos por alguma coisa, bem grande pelo jeito, já que menos os escombros formavam a maior parte das edificações, outras construções estavam em um incêndio que claramente tinha a intenção de fazer ruir aquela ilha. Mas apesar disso perto de onde o Ishida estava, algumas construções ainda estavam de pé, mas talvez não por muito tempo, já que várias explosões ocorriam ao redor do espaço intacto, eram bombas, projéteis e muito fogo misturado.

E ao perder um pouco da altitude que tinha, o ruivo percebeu que na verdade aquilo se tornara uma guerra, diversas pessoas, que ele jamais havia visto, seguravam espadas e trocavam golpes entre si, e a cada minuto passado fazia aumentar a quantidade de cadáveres na ilha, que era inimaginável, já que em poucos metros Kurai viu uma quantidade imensa de mortos. Mas o pior estava por vir, já que ao virar-se para o norte da ilha, viu um imenso pilar de ferro e cimento erguido, onde uma pessoa estava pendurada, e ao ver quem era a pessoa, os olhos do ruivo se arregalaram e diversas lágrimas começaram a cair, já que era Jirou ali, o homem que lhe dera tudo, um nome, um lugar para viver, comida e sua vida, já que sem ele estaria morto a muito tempo.

Avançando às cegas, o Ishida logo alcançou o cadáver de seu pai, e com uma grande quantidade de lágrimas acumuladas em seu rosto, mas quando foi tocá-lo, algo inesperado aconteceu. O cadáver levantou sua cabeça e olhou para o ruivo com um ódio indescritível, e horrorizado com a situação o mais jovem caiu sentado no ar, mas com tantas coisas acontecendo em sua frente acabou não reparando nesta. Mas o taekwondoca teve de se levantar depressa, pois o cadáver pútrido logo avançou em sua direção com diversos socos, que foram esquivados pelo ruivo, até que um dos golpes o acertou, pois estava fazendo as coisas sem pensar, já que sua mente ainda estava focada em entender o motivo do cadáver de seu pai estar ali atacando-o cego de ódio.

Ao ser acertado o Ishida foi lançado alguns metros para trás até parar totalmente, e quando o fez tratou de levantar rapidamente, ainda perplexo pela situação. - Mas o que diabos é isso? Isso não devia acontecer, não devia. NÃO DEVIA!!!! – Pensou o ruivo desesperado com toda a situação, que na verdade lhe parecia totalmente real. - Não devia, mas está acontecendo, garoto. – Falou “Jirou”. - Você realmente não aprendeu nada com aqueles Marinheiros? – Perguntou voltando a mostrar ódio. - É POR ISSO QUE VOCÊ ME DEIXOU MORRER, SEU PIVETE MIMADO!! – Berrou o mesmo, praticamente destruindo qualquer resistência existente da parte do Ishida. - Agora prepare-se, já que você vai se juntar a mim. – Disse o cadáver com um sorriso doentio brilhando em sua face e com uma estaca qualquer em suas mãos, e em seguida correu em direção a Kurai, que ainda estava abalado com o que acabara de escutar.

Quando o cadáver de Jirou ia empalá-lo, algo fez contato com o mesmo, afastando-o do ruivo no chão, sendo que essa interrupção se mostrou como Jirou novamente, mas não apenas um cadáver pútrido, e sim como Kurai lembrava-se em vida, o pescador forte e orgulhoso, seu pai. - Não se intimide por suas palavras, ele não é real, não acredite em tudo que vê, onde está seu discernimento? – Esbravejou o novo Jirou, fazendo aumentar a carranca de ódio do cadáver, mas antes que outra coisa acontecesse, o Ishida sentiu uma pancada na parte de trás da cabeça e sentiu tudo escurecer.

Sonho OFF

De forma abrupta Kurai viria a acordar, os olhos dilatados pelo pesadelo, e assim que olhasse para suas mãos, essas estariam tremendo, e a respiração curta e apressada, o que poderia indicar alta adrenalina, o que era esperado, já que o que vira acontecer lhe fora tão real que jamais lhe passara pela cabeça ser um sonho, pesadelo no caso. Por conta disso, algum tempo seria necessário para que pudesse pôr sua cabeça de volta ao lugar certo, então o mesmo evitaria levantar-se de onde quer que estivesse, apenas procuraria algum objeto onde pudesse encostar suas costas confortavelmente, ou alguma coisa próxima disso. E assim que conseguisse cumprir esse pequeno objetivo, o ruivo fecharia os olhos sumariamente e respiraria o mais fundo que conseguisse, e repetiria a ação até que tudo se normalizasse.

Quando achasse que estava de volta a seu normal, Kurai enfim abriria os olhos e bem devagar levantar-se-ia de onde estava, e olharia ao redor, procurando se localizar na ilha, já que tornara-se um hábito comum ao mesmo dormir em locais desconhecido desde a morte de seu pai, Jirou. E como a cada lugar era mais inusitado que o outro, também não lhe seria surpresa se estivesse em algum lugar estranho, mas, de qualquer forma, procuraria por algum tipo de caminho ou direção que o pudesse fazer chegar ao centro da cidade, de onde teria certa ideia do que fazer. – Eu deveria mudar isso, esse negócio de dormir cada dia em um lugar diferente não está dando certo. – Pensaria Kurai suspirando com seu mau hábito adquirido recentemente, mas que seria obrigado a deixar para trás, pois não poderia continuar fazendo tal coisa caso quisesse se tronar um Marinheiro, como prometera a seu pai.

Caso ao acordar o ruivo estivesse no quarto que fora construído unicamente para si, o mesmo daria um pequeno sorriso, lembrando-se da bondade que sempre acompanhara seu pai, desde que lembrava, já que o mesmo deixara a vida de marinheiro a muito tempo, vivendo somente da pesca, uma paixão antiga do velho Ishida. De repente, Kurai agachar-se-ia no chão de seu quarto, e pondo as mãos em forma de prece, falaria de forma baixa. - É hoje que começa, meu pai. Hoje começa minha caminhada, infelizmente o senhor não está aqui comigo, mas eu vou cumprir o que eu te prometi. – Terminaria de dizer com um olhar sério.

Mas antes de sair do lugar onde estivesse, teria que checar se sua boca estava corretamente coberta por seu lenço, já que seria desastroso estar perto de alguém sem a devida proteção, não queria passar por tais problemas novamente. E independente do local que fora escolhido para ser o último paradeiro de sono do Ishida, o mesmo procuraria no momento por alguma fonte d’água para que pudesse lavar o rosto sumariamente, deixaria o banho para mais tarde. Assim que o ruivo encontrasse o local e conseguisse lavar seu rosto, o mesmo caminharia aleatoriamente até que achasse uma rua movimentada, o dia já não havia começado da melhor forma para si, então para não ter mais problemas perguntaria as coisas, primeiro tinha de tomar um café da manhã, e depois iria ao QG. Com o semblante fechado por conta de seu mau humor diário, o ruivo caminharia pelas ruas até que encontrasse alguém que pudesse ser identificado como o oposto a si, ou seja, que transparecesse ser bastante animada, ou até mesmo otimista, visto que se a outra pessoa também estivesse de mau humor, as coisas não dariam certo, já que a grosseria seria tratada também com grosseria, e provavelmente viraria um problema, que o ruivo não queria resolver, não naquele momento.

– Ei, onde que tem um lugar pra se comer por aqui? - Perguntaria de qualquer forma para quem o Ishida viesse a se dirigir. - Mas que merda de dia. - Resmungaria o ruivo, que com seu costumeiro mau humor piorado por conta do pesadelo que tivera mais cedo. Se fosse indicado a algum lugar, somente resmungaria um “valeu”, sem qualquer traço de gentileza em sua voz, mas caso não recebesse a indicação, o taekwondoca viraria as costas para tal pessoa e iria atrás de outra, sem agradecer ou reclamar, e assim faria sucessivamente até achar algum lugar para comer.

Com um caminho a ser seguido, indicado por alguma pessoa abordada pelo ruivo, este começaria a caminharem direção ao estabelecimento indicado, e dependendo da hora, a caminhada poderia ser calma ou apressada, e para decidir com a mesma seria, o Ishida olharia para o céu, e através de sua habilidade de conseguir estimar o horário tomaria tal decisão, já que por ter vivido boa parte de sua vida em treinamentos do QG, era provável que soubesse o horário de funcionamento.

Assim que chegasse ao local almejado, o ruivo o adentraria o mais rispidamente que conseguisse, pois provavelmente estaria com fome, e quando a fome batia sobre seu organismo a tendência era piorar seu mau humor. E quando estivesse dentro, procuraria por um lugar para fazer pedidos, ou alguma coisa semelhante, e dirigir-se-ia até o mesmo, para então falar a quem estivesse lá. - Eu quero alguma coisa para se beber e comer, mas não quero pagar muito, o que têm aí para mim? - Pediria a(o) atendente, e assim que tivesse minha resposta, independente do que fosse, o ruivo aceitaria e procuraria por um assento, onde esperaria seu pedido, para enfim degustá-lo. - O que esse dia reservou para mim? - Pensaria o mesmo com a mão direita sob o queixo e o olhar perdido no que pudesse ver do lado de fora do estabelecimento.

Legendas:
Kurai
Pensamentos Kurai
Jirou Deformado
Jirou Sonho

Histórico do Kurai:
 

Objetivos:
 

HP: 44 | 44 SP: 62 | 62 POSTS: 01 EDC: Taekwondo

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Fulfilling Your Promises 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Fulfilling Your Promises Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises EmptyTer 11 Dez 2018, 09:01


O Sol brilhava bem forte em Las Camp, uma ilha com uma grande área urbana que era bem vista por toda a parte da ilha, era manhã e o jovem Ishida acordava em meio de um dos vários becos da cidade, se levantava e ia em direção a uma poça de agua que se encontrava ali perto lavando seu rosto. Assim após tampar a deformação de seu rosto ele seguia para fora do beco e via que os habitantes estavam em total atividade na ilha, o jovem pernas longas via pessoas batendo tapetes pela janela afim de tirar a poeira deles. Carroças levando mercadorias para cima e para baixo nas ruas, parecia ser uma ilha muito feliz, uma coisa que era mais nítido eram os diversos estudantes indo em direção a universidade.

Ishida caminhava com um objetivo se alistar na marinha, mas antes tinha de se alimentar, se não seu mau humor poderia ser algo um tanto ruim para seu primeiro dia como recruta, sem muita demora ele encontrava um belo estabelecimento, escrito “petiscos e cia”, um estabelecimento bem chique como boa parte da ilha era, algumas pessoas sentadas do lado de fora do estabelecimento tomando seus cafés.

Dentro do estabelecimento ele podia ver todo o luxo que aquele lugar passava para seus clientes, cadeiras ornamentadas, pessoas muito bem vestidas, algumas até davam um “mal” olhar para o rapaz que usava alguns trapos sujos no rosto. O jovem se aproximava do balcão ficando cara a cara com a atendente, uma linda mulher de cabelos rosas ao olhar para o jovem a recepcionista dava um sorriso e escutava o pedido do homem.

- Olha senhor as coisas aqui não são muito baratas sabe? Ela dava uma pequena pausa olhando para os lados vendo os outros clientes olharem torto para o rapaz de pernas longas. – Bom trarei algo para você comer! A mesma saia indo em direção a cozinha, não demorava muito retornando com um prato com um pedaço bastante generoso de pudim. – Acho que isso aqui o senhor consegue pagar, são 35.000 berrys! A mesma sorria ao entregar o pedido.

Após um tempo Ishida escutava um grito e a porta na entrada do estabelecimento se abria com força fazendo bastante barulho. – KIKIKIKIKI cadê o meu dinheiro seus filhos da puta! O rosto da atendente ficava pasmo, ao se virar Kurai via um homem gato, algo que não era bastante comum naquele lugar. Todos as pessoas no local estavam com medo do que poderia acontecer a atendente se pronunciava.

- Mas pagamos todo o dinheiro que tínhamos não tem nem sete dias, não temos mais! A garota estava bastante nervosa coma situação.

O homem gato tirava uma adaga do bolso falando. – O dinheiro não é suficiente! O chefe está bastante irritado com vocês ou é o dinheiro ou a cabeça de vocês KIKIKIKI desculpa, mas são as ordens do chefe! O sorriso era nítido na cara do felino!
Homem gato:
 

____________________________________________________

Fulfilling Your Promises >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Fulfilling Your Promises 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Fulfilling Your Promises Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises EmptyQua 12 Dez 2018, 21:12

Fulfilling Your Promises



Ishida Kurai
Riquinhos filhos da puta! – Seria o primeiro pensamento do dia de Kurai, o clima estava bom em tal dia, o sol iluminava quase todos os pontos da cidade mas não queimava a pele. Com sua altura excessiva, o ruivo teve facilidade em observar o que acontecia na rua perto do beco onde passara a última noite, o local estava bastante movimentado, principalmente dos estudantes da famosa Universidade de Las Camp. Seguindo com seu plano, o mesmo fora comer em uma loja chamada Petiscos e Cia, foi quando o pensamento supracitado ocorreu, já que algumas pessoas lhe olhavam mal pelo fato de suas roupas o deixarem semelhante a um mendigo, e também teve dificuldades de fazer seu pedido, pois a mulher que o atendera parecia acreditar que não teria dinheiro para pagar, o que fazia com que algumas veias salientassem em sua testa, mostrando irritação do mesmo, que era piorada já pelo seu mal humor. - Tanto trabalho para comer um bom pedaço de pudim. Vê se pode um negócio desse – Pensou o Ishida ainda irritado com a situação que fora obrigado a passar.

O ruivo entregou o dinheiro que fora pedido para a mulher e se dirigiu a uma mesa começando a comer. Já perto do final de sua refeição, o estabelecimento fora invadido por um homem gato, que queria o dinheiro deles, que o chefe isso, o chefe aquilo, aquela velha história de usarem um nome poderoso para fazer as merdas que quisesse, e isso era algo que o ruivo não engolia, a mulher parecia bastante nervosa, e o patife ainda sacou uma adaga, provavelmente estava desesperado, ou então fazia somente pelo prazer de trazer prejuízo aos outros, essa segunda linha de pensamento que era a que Kurai acreditava se tratar.

Primeiramente, o ruivo passaria toda a palma da mão sobre sua face, enquanto que suspiraria fortemente, seu gênio não o deixaria fazer qualquer coisa enquanto não visse aquele verme sangrando embaixo dos seus pés, e tramando um plano em sua mente, ele viria a se levantar e olharia diretamente para o patife, enquanto os outros clientes se borravam de medo. Dando seu [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] ao homem gato, Kurai levantar-se-ia aos poucos, tentando assim mostrar que ele não era o único a ser alto por ali, e em seguida dispararia para o mesmo. - Parece que temos um filho da puta morto de fome aqui, não é mesmo? – Sua intenção era chamar atenção do mesmo, por isso se permitiu ser desleixado em seu modo de falar. Era bem provável que o tripa seca à sua frente lhe lançasse um monte de impropérios e palavrões, não se incomodaria em rebatê-los, tanto que mostraria ao mesmo um sorriso irônico e depois diria. - Se está com tanta fome, pegue aqui. – E jogaria o prato de pudim no mesmo. Sua intenção era fazer a mulher sair dali para que pudesse espancar o delinquente, mas não ligaria de ter de fazer o mesmo com ela ali.




1ª Possibilidade
Se o homem gato pegasse a mulher como refém, o ruivo pouco se importaria, começaria a andar na direção do mesmo, e se ele ameaçasse a vida da mesma, o grandalhão o responderia calmamente sem parar de andar. - Se ela precisar morrer para que eu tenha que mandar você e os outros para o inferno, que o faça. Eu não a conheço, sua vida não vale nada para mim, eu só quero que a justiça prevalece, e se sua vida impede que a justiça aconteça, tire-a. – O discurso de Ishida poderia ser extremista, e para outras pessoas, chocante, mas o mesmo já tinha seu pensamento pronto sobre a justiça, nesse mundo cheio de uma maldade chamada piratas, somente assim que a paz reinaria.

Após seu discurso, começaria a correr na direção no homem gato e quado estivesse quase que colado no mesmo, saltaria por cima do mesmo, e quando aterrissasse, de costas para o mesmo, utilizaria seu aprendizado de Luta de Rua para girar seu corpo para a direta e acertaria sua têmpora com uma cotovelada, se o acertasse eram grandes a chance de vencê-lo, pois aquele tipo de golpe poderia atordoar o adversário, mas independente, daria um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] com a perna direita na altura da barriga do patife, depois colocaria esta perna no chão, inclinaria o corpo para o lado direito e com a perna esquerda [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] a lateral do pescoço do tripa seca.

Se o Mink esquivasse da cotovelada, o ruivo avançaria com uma joelhada rápida na altura do estômago do outro e continuaria com a sequência. Se o tripa seca acabasse escapando para a direita no primeiro chute, o Ishida apoiaria a perna direita no chão, giraria o corpo para a direita e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] a perna esquerda para trás, na tentativa de acertar a barriga do homem gato. Se ele escapasse para a esquerda no primeiro chute, Kurai esperaria ele se afastar levemente, e então avançaria rapidamente e daria uma voadora na direção do peito do Mink. Se o homem gato escapasse do segundo chute saltando para trás, o taekwondista avançaria e faria como uma finta, ameaçaria dar um chute na altura da canela do Mink, mas logo retrairia a perna e faria um chute para cima, tentando acertar o queixo do patife. Se o homem gato escapasse do segundo chute pulando para frente, o Pernas Longas engancharia o pescoço deste entre seus braços e o arremessaria para o chão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




2ª Possibilidade
Se o Mink largasse tudo de lado e viesse atacar Kurai, este primeiro observaria a situação, se seu adversário estava cego de raiva, sua postura de ataque e o modo como segurava sua adaga, já que tudo aquilo fazia diferença, já que quando mais raiva, maior a chance dos ataques perderem força, com a postura de ataque mal feita, os golpes vêm desiguais, facilitando para a esquiva, e se a adaga estivesse mal segurada, a instabilidade faria a maior parte para o Ishida não ser acertado, e depois que o ruivo fizesse essa observação, estaria mais preparado para agir. Kurai poderia ter tido sorte, já que o alcance dos golpes de uma adaga são menores, então teria menos esforço para esquivar completamente.

Se viessem golpes horizontais, independente da direção, o ruivo saltaria para trás, e esperava ganhar bastante espaço, já que acreditava que ser da tribo dos Perna Longas o ajudaria nisso, mas caso não pudesse, saltaria mais vezes até conseguir o resultado esperado, se viessem golpes diagonais, ele manteria a estratégia de saltar para trás, já que manter o esquema para cansar o adversário e fazê-lo desacelerar os movimentos posteriormente, o que facilitaria tudo para que pudesse vencer no final. E se viessem golpes semelhantes a estocadas, ou as próprias, o Ishida esperaria o máximo que pudesse, tendo chances de esquivar claro, e se moveria o mínimo possível, o suficiente para escapar sem danos dos ataques.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Utilizando a esquiva como chave, o plano de Kurai era se aproveitar de uma brecha e finalizar o Homem Gato. Se a brecha surgisse enquanto o mesmo realizasse golpes horizontais, o ruivo daria um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] na direção do peito do tripa seca, e em seguida saltaria com um mortal para frente e faria um chute com o calcanhar para acertar a parte frontal do crânio. Se fosse em golpes verticais ou estocadas, o Ishida daria um chute [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] na altura das costelas do Mink.




Ao final do curto embate, haviam três possibilidades de resultado, empate, vitória e derrota, e para cada um deles, haveria uma reação diferente de Kurai. Caso o mesmo viesse a ser derrotado, ele abaixaria a cabeça e mesmo que sua cabeça estivesse um turbilhão, fecharia os olhos e depois reabri-los-ia com calma e olharia para o Mink com seriedade. - Mas que caralho! Como eu pude perder para um pé rapado desses, eu vou me matar por isso, mas esse bosta vai rodar primeiro. – Se alguém olhasse para os olhos do ruivo poderia ver o inferno lá, de tanta raiva que este sentia pela situação que acabara. - Se prepara ai filho da puta. Eu estava só aquecendo, agora você vai ver minha verdadeira força. - Se ambos empatassem, o Ishida ficaria surpreso pelo resultado, já que não esperava que insetos como ele poderiam algum dia ter chance com alguém como ele, que luta para trazer a justiça ao mundo, limpando-o dos vermes. - Parece que você não é tão ruim, seu paspalho, mas agora acabou sua moleza. – Diria o mesmo com um meio sorriso convencido. E em qualquer um dos resultados, o mesmo poria sua perna esquerda mais a frente e a esquerda mais atrás, ambas em uma leve flexão, pronto para qualquer deslocamento do corpo, independente da direção.

Se vencesse, o Taekwondista manteria sua face indiferente. - Nada mais que o justo, o verme em seu devido lugar, abaixo dos meus pés. – Diria arrogantemente, e andaria até o Homem Gato para ver se ainda estava consciente, caso a resposta fosse positiva, o mesmo o puxaria pela roupa até ambos ficarem cara a cara. - Diga para seu chefe, ou qualquer merda assim, que ele vai ser o próximo, não sei quanto tempo vou ficar nessa ilha, mas enquanto estiver, vou acabar com todos vocês vagabundos. – E em seguida largaria o mesmo e sairia do estabelecimento sem dizer mais nada ou olhar para alguém, por mais que pudesse não parecer, o humor do mesmo dera um incrível salto para melhor, o que quase o fazia sorrir. Se o Mink na verdade estivesse desmaiado, o ruivo olharia para o mesmo com nojo e passaria por cima deste enquanto andaria na direção da saída da loja, fazendo questão de pisar em cima do mesmo ao passar. - Alguém pegue esse lixo e jogue em um beco qualquer, estou saindo daqui. – Diria o Ishida enquanto finalmente sairia do estabelecimento.

Do lado de fora do estabelecimento, o ruivo miraria o QG da Marinha quando começasse sua caminhada, acreditava fielmente que ainda recordava-se do trajeto até o mesmo. - Não é possível que isso tenha acontecido comigo. – Pensaria com ambas as mãos na cabeça caso não conseguisse lembrar do caminho até o QG, então só teria uma opção, perguntar. - Ei, ei. Me fala aí como que eu chego no QG. – Perguntaria assim que abordasse alguém, que seria a primeira pessoa que aparecesse no campo de visão de Kurai, caso não conseguisse a resposta, perguntaria a outra pessoa, e se conseguisse a resposta, agradeceria com um Jaé e seguiria o caminho indicado.

Quando chegasse ao QG, o Ishida iria diretamente para o portão de entrada, se o Marinheiro que estivesse lá fosse alguém que o mesmo já conhecera, curvaria a boca para cima, numa demonstração de leve alegria por encontrar alguém conhecido neste dia estranho. - E aí, com andam as coisas por aqui? – Cumprimentaria e olharia ao redor procurando por mudanças no local. - Já faz muito tempo, a morte do meu pai me deixou muito mal, mas agora está na hora de deixar o passado para trás. – Diria com uma feição que lembrava a tristeza da dor da perde de seu pai. - Mas me diz uma coisa, Hideki ainda está por aqui? – Sussurraria a pergunta, rindo levemente para o conhecido. - Eu vim aqui para me alistar na Marinha. – Diria para o marinheiro, sendo o conhecido ou alguém que Kurai jamais houvesse visto. - Como que funciona o processo? – Perguntaria para o mesmo e esperaria a resposta para poder dar início a seu objetivo primário, que era se alistar.

Legendas:
Kurai
Pensamentos Kurai

Histórico do Kurai:
 

Objetivos:
 

HP: 44 | 44 SP: 62 | 62 POSTS: 02 EDC: Taekwondo

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 10
Warn : Fulfilling Your Promises 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Fulfilling Your Promises Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises EmptyQua 19 Dez 2018, 08:10

~Tavern Party~


Naquele momento Kurai se levantava de sua mesa, e começava a xingar o felino com a clara intenção de chamar sua atenção, no primeiro xingamento o homem não se virava e parecia ignorar. Mas assim que o segundo era proferido ele voltava o rosto para o nosso protagonista. -Que você pensa que tá fazen...- Dizia ele virando o rosto e sentindo o pudim gelado em sua cara… Sim o pudim que o pernas longas lançou tinha acertado em cheio. A mulher que estava ali perto já tinha se abaixado pra trás do balcão e começava a engatinhar para a porta, era alguém de índole esperta. Os outros clientes estavam pasmos e um grito de um dos caras… Que estranhamente era muuuito fino soava. - Aaiiii babou!- era algo estranho mas bem… sigamos em frente.

Ele limpava o rosto lambendo a cara na parte de baixo e passando a mão na testa para remover o excesso, seu modo parecia bem calmo ainda porém tinha intenção assassina no seu olhar. -Aí moleque crescido, o que tu ta pensando que braço aqui em? Isso aqui é Las Camp meu querido… Não se xinga as pessoas e fica por isso mesmo não!!- Coma adaga posicionada ele caminhava em direção a Kurai, seu olhar estava claramente focado no que ele ia fazer, porém sim, ele começava a atacar. Assim que o primeiro ataque era dado a voz de outro cliente era ouvida lá no fundo - Olha o pau quebrando aê!!!- Algo um tanto estranho vindo de pessoas que antes estavam assustadas, mas sempre tem doido pra tudo. Os clientes vendo aquilo começavam a jogar umas moedas, mais especificamente os da esquerda do bar, que eram alguns com naipe de apostadores. - Eu dou 50 berries por o gato- Era uma das vozes, e o outro então dizia. - Vai 30 no pernalonga.- E por aí se iam as falas enquanto as moedas tilintavam, agora aquilo mais parecia um ring clandestino do que o bar simples de antes.

O primeiro ataque de adaga tinha postura perfeita, e mirava a barriga do rapaz, que se afastava para trás onde visava enxergar brechas na postura do gato. E também ver como ele se portava, ele esperava de inicio que a criatura peluda estivesse estressada, talvez em fúria, mas não era o caso, mesmo com seu modo um pouco estranho, ele era focado no combate. -Então você sabe se mover ao menos em? Treinou balé quando mais nova princesinha?- Falava o mink um tanto debochado quanto ao modo que o taekwondoca esquivava. E a mulher engatinhando ia pegando umas moedas que estavam pelo chão, e se aproximava da saída, as coisas tinham começado bem, e tudo seguiu como planejado por ela, ou seja sobreviver...

Ele agora atacava com um golpe vertical e mais uma vez o rapaz esquivava com primor, indo para trás após o golpe, sim a estratégia de Kurai era cansar seu inimigo, mas ele ainda não tinha percebido isso. -Legal mas… Eu tenho hora marcada tá.Nos demais conjuntos que são ligados a como as pessoas podem vê-la destaca-se que sua voz não é muito alta, mesmo que ela force a voz e o seu timbre é agradável.tá ligado? vai ficar nessa pirralhice aí ou a gente vai começar a dançar? Por que eu não o aqui pra ficar perdendo tempo não em? Tá ligado que tempo é dinheiro e meu tempo é precioso.- E mais uma vez ele avançava mas agora dando um Dash pra frente com uma estocada veloz, um golpe extremamente rápido. Ishida esperava bastante desviando apenas no momento mais preciso possível, aquilo tinha sido arriscado porém conseguira uma coisa útil.

A brecha que ele tanto esperava vinha no momento que ele esquivava, assim que via aquela brecha ele simplesmente encaixava seu golpe, era um chute lateral extremamente forte que acertava as costelas do mink, sim tal golpe vinha com um grande impacto e derrubava o gato no chão. Aquilo tinha sido forte o suficiente para desestabilizar ele que apenas gritava. - CARALHO!!!- Antes que o ar o abandonasse por leves instantes, porém sem demora ele girava pelo chão, ainda estava consciente e aproveitava do momento da queda, onde Kurai acreditava ter o finalizado para girar pegando a moça que ali estava. Não pra fazer ela de refém mas para impedir sua fuga. -Não vai não!!- Falava ele no fim do giro chutando as costelas dela e a fazendo cair para o lado, sim as coisas estavam ficando complicadas, mas a galera do bar só começava a acanalhar e gritar por ali coisa como “Uuuuuuhull”, “Quebra ele”, “Vai pernalonga”, “Vai Filhão!!!”, a luta não tinha sido finalizada e Kurai teria de começar mais um Round com o felino que já estava de pé e parecia em boa forma ainda.

A mulher no entanto estava agarrada com a lateral com a dor do chute, mas ainda segurava as moedas na mão, e parecia esperar a atenção do felino sair dela para que continuasse a fuga novamente. Do lado de fora algumas pessoas que ouviam o barulho começavam a juntar na porta e olhar pela sua abertura como se fossem curiosos quanto ao andamento do combate. Tudo ainda estava só no inicio aparentemente, ou não… Talvez estivesse mais perto do fim do que parecia. agora tudo dependia das ações de Kurai. O gato investia mais algumas vezes com golpes horizontais e nada acontecia, o homem apenas esquivava da adaga vez após vez. Tudo que tava rolando ali apenas trapaceava as chances do gato. -Tenho que admitir, tu é duro na queda em? Mas olha só… Tu enxerga no escuro?- Falava ele puxando o que parecia ser uma uma quantia enorme de pó do bolso e jogando de uma vez só na cara de Kurai, no meio de um dos ataques de adaga. O pó entrava nos olhos dele, o deixando por um momento sem ver. O que ele faria a partir dali? Bem as coisas estavam complicadas, apostas de 3 para 1 garotada!!

Off/Estado/Dicas:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Fulfilling Your Promises 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Fulfilling Your Promises Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises EmptyQua 19 Dez 2018, 20:08

Fulfilling Your Promises



Ishida Kurai
A que situação a que me encontrava no momento não era nada agradável, tinha um plano em mente para encerrar rapidamente o combate, mas as coisas não saíram exatamente como pensava, pois acabara por cometer um erro terrível, subestimei meu oponente, acreditava que um golpe seria o suficiente para fazer o Mink apagar e encerrar uma luta, que em minha opinião era desnecessária. - Isso foi um erro de principiante, não acredito que fiz isso, não depois de ter passado meses com fulano me enchendo o saco com esse ensinamento. – Com um semblante fechado, pensaria, enquanto e poria a mão direita sobre a face, tentando aplacar a raiva que tomara conta de meu corpo por causa de sua falha “absolutamente inaceitável”. Depois de ter levantado-se e visto o homem-gato acertando covardemente uma mulher que estava no estabelecimento, a raiva novamente abateu de meu corpo, sentiria algumas veias pulsarem na testa, enquanto o semblante se fecharia rapidamente juntando as sobrancelhas. - O que pensa que está fazendo seu filho da puta. – Rosnaria para o mesmo, já que não me importava e sacrificar alguém para acabar com a raça de um criminoso, mas sabia que o trabalho da Marinha, que era onde queria seguir carreira, tinha como principal tarefa proteger a população inocente desses malditos criminosos. Em seguida tivera que esquivar novamente das investidas daquele verme dos infernos que atacava-me abruptamente, sempre querendo ditar o controle do combate, mas em seguida algo aconteceu e que fez a raiva já existente em meu corpo se transformar num puro ódio, o covarde pegou um pouco de pó e jogou em meus olhos, dizendo para mim. - Tenho que admitir, tu é duro na queda em? Mas olha só… Tu enxerga no escuro?

Primeiramente poria ambas as mãos nos olhos, se você nunca recebeu uma jogada de pó ou areia no rosto, continue assim, pois isso queima como o inferno, e mesmo que pôr as mãos sobre meus olhos não diminuísse a dor que sentia, era uma forma de tentar a aliviar, funcionando como um placebo. Não enxergando nada, aquela frase me parecia completamente sarcástica, deixando-me ainda mais irritado com tal covardia. - Se patifes como você não fizessem esse tipo de coisa, jamais teriam chances contra pessoas como eu. – Diria como forma provocativa, mesmo com as mãos sobre os olhos, mas tirar-las-ia e com os olhos fechados mesmo, diria desdenhosamente, com um sorriso debochado e os braços para o lado. - Realmente não enxergo no escuro, mas para lutar contigo é mais que o suficiente. – E com um sorriso ardiloso, recuaria com alguns saltos para trás, acredito que mesmo sem poder enxergar conseguia fazer ao menos isso.

Depois de recuar, só um pensamento passava por minha cabeça. - Eu falei isso só para provocá-lo mesmo, mas e agora? Como que eu vou lutar com ele sem enxergar? Isso não é tão fácil de se fazer. – E o pensamento se intensificaria com o fato de lembrar-me que o tripa seca lutava com uma adaga, como eu conseguiria feri-lo e conseguir não sair como um boneco de treinos. Quando de repente um pensamento surgiria em minha mente, e com isso, abriria um pequeno sorriso confiante. - Vou esperar ele me atacar e quando ele me acertar, eu vou saber a posição dele, e aí eu vou com tudo. – Com esse pensamento em mente, traria os braços para o centro do meu peito e fecharia os olhos momentaneamente, procuraria tentar escutar algum indício da movimentação do Mink, poderia ser difícl por conta do barulho que os clientes provavelmente fariam, de qualquer forma, não fazia muita diferença se estava de olhos fechados ou não.

Sem muito o que fazer, só restava esperar pela investida do gato, e assim que eu fosse atingido por este, tentaria calcular a posição que ele estava, assim que descobrisse, saltaria na direção do mesmo e o atacaria de imediato com uma joelhada, depois faria uma cotovelada na têmpora, um gancho no queixo e encerraria com um chute frontal em seu peito. Depois de acertá-lo, independente de ter acertado todos ou não, o Mink deveria recuar, mas se não o fizesse, não faria diferença, pois eu faria  me afastaria de qualquer forma, em seguida, abriria um sorriso sarcástico e diria ao mesmo. - Eu te disse, sou duro na queda, não é qualquer golpe sujo desses que vai me derrubar. – Só diria isso se acertasse ao menos um golpe no tripa seca, pois se errasse todos, diria com a expressão fechada, as sobrancelhas estariam juntas e a cabeça baixa, que mostraria que estava irritado. - Teve sorte dessa vez, na próxima não errarei.

Independente do resultado do primeiro embate e das falas, eu estaria com a mesma posição, as pernas levemente flexionadas e os braços junto ao peito, ainda não tinha me acostumado com o fato, então decidi que seria acertado mais uma vez para me acostumar ao estilo de ataque do gato, e assim que ele o fizesse, novamente calcularia onde estaria, tinha uma boa noção do tempo que se passava, então poderia ter facilidade para descobrir sua posição. E assim que a deduzisse, me laçaria na direção deste, mas correria desta vez, pois se saltasse novamente, era possível que o mesmo desse um jeito de escapar. Assim que o alcançasse, rapidamente pegaria em sua nuca e puxaria na direção da minha, assim faria uma cabeçada no mesmo, depois do golpe, o soltaria e faria um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] na dobra do joelho do Mink, e por último faria o chute frontal na barriga novamente. Depois dos golpes, eu recuaria e diria durante a movimentação. - Parece que eu já me acostumei, vamos continuar. – Acredita que a partir de tal momento conseguiria evitar ser acertado e enfim poderia finalizar a luta.

Continuaria deixando o Mink ditar o movimento, pois ainda não sabia exatamente onde o mesmo estava, mas não esperaria pelo mesmo aleatoriamente, fecharia ainda mais seu semblante e abaixaria a cabeça, tentaria nesse momento aumentar sua concentração, e assim que conseguisse, procuraria isolar o barulho feito pelos espectadores. Estaria atento a todo momento em uma coisa, quando a adaga do tripa seca viesse em sua direção ela cortaria o ar rapidamente, tentaria focar sua audição em tal barulho, sabia que seria difícil por conta do barulho ao redor, e nunca ter feito tal coisa, mas se esforçaria para tal, e se mesmo assim não conseguisse tal coisa, deixaria por conta de seu instinto que conseguiria perceber o golpe vindo em sua direção e quando pudesse o sentir, utilizaria de seu talento em determinar a passagem de tempo para esperar o máximo que pudesse, e no último instante faria uma leve esquiva.

Se fosse um golpe horizontal ou diagonal, inclinaria meu corpo para trás, ou até daria um passo para trás, se fosse um golpe vertical ou uma estocada, daria um passo para o lado e giraria o corpo para o lado contrário do passo, terminando de frente para a adaga, e como uma ideia de contra ataque, eu seguiria esquivando dos golpes e esperaria que fosse desferido uma estocada, e saltaria para a direita preferencialmente, mas se tivesse de o fazer para a esquerda, não faria diferença, após a esquiva, esperaria um tempo bem curto, que deveria ser suficiente para que o Mink recolhesse seu braço, e em seguida, eu faria um chute na direção de seu pescoço, com a perna esquerda, se tivesse saltado para a direita, e vice-versa. Após o chute, saltaria para a direita, faria dois grandes, e em seguida, pararia por um tempo, tentaria abrir os olhos e ver como estava a situações dos mesmos. Estando bem, eu olharia para minhas feridas, e em seguida olharia para o Mink, vendo qual de nós estava pior, e se o mesmo havia sido derrotado ou não, mas não abaixaria minha guarda. Se os olhos ainda não estivessem livres do pó, eu voltaria a fechá-los. - Quando será que isso vai melhorar? – Pensaria, e não sabendo da situação do gato, manteria a guarda alta, esperando por um ataque do mesmo.

Legendas:
Kurai
Pensamentos Kurai
Mink Gato

Histórico do Kurai:
 

Objetivos:
 

HP: 44 | 44 SP: 62 | 62 POSTS: 03 EDC: Taekwondo

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 10
Warn : Fulfilling Your Promises 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Fulfilling Your Promises Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises EmptyQui 20 Dez 2018, 10:55

~Tavern Party Grand Finale~

As coisas que aconteceram até ali eram potencialmente irritantes para o homem. Tripa seca tinha conseguido fazer com que as coisas piorassem ainda mais para Ishida que agora sem enxergar desafiava o homem, comentando ser o suficiente mesmo sem os olhos. - Acho que você não tá entendendo sua situação, cuidado em… OLHA A FACA!!!- Falava ele como se tentasse dar um susto debochando mais ainda de Kurai e sua percepção e como brinde de suas habilidades como combatente. Ele ficava atento a movimentação do pernas longas e quando via ele se afastando falava -Se liga que aí atrás tem uma mesa, CUIDADO!! TU VAI CAIR DISGRAÇA- Obviamente quem daria ouvidos ao seu inimigo falando, afinal ele devia estar usando um truque certo?

Errado. Ele falava sério sobre a mesa atrás do rapaz que ainda estava se acostumando e assim que dava os dois passos para trás se esbarrava na mesa e quase caía… Por muito pouco isso não acontecia, e podiam ouvir um randon dizendo por ali. - CARALHO VIADO, AINDA BEM QUE NÃO É ELE QUE TA COM A FACA EM?- A galera continuava a fazer barulho enquanto tripa seca rondava ao redor de nosso protagonista, ele ia sempre jogando coisas no chão para o lado oposto ao qual se movia e às vezes para os dois lados, isso confundiria a audição do rapaz naquela hora. Porém Kurai estava decidido ele esperava pela investida de seu oponente apenas com calma.

Não demorava muito pra que o gato corresse com tudo pra cima e cravasse a adaga no ombro dele. - Toma essa seu filhote de cramuião com carrapicho.- A faca tinha entrado fundo e aquilo com certeza teria doído. Porém era tudo que ele esperava e rapidamente partia de uma vez só pra cima do felino. - Eita, o grandão agora tomou no ombro, o negócio tá esquentando- Dizia um dos clientes, enquanto que a maioria vibrava, alguns mantinham uma cara feia, provavelmente agora com medo de perder uma aposta. - Já ta ganho meus queridos, só aplausos pro felino aqui.- Falava ele com o rosto virado pra a galera, sentindo o joelho que acertava bem na boca do estômago.

O golpe era tão forte e inesperado que ele simplesmente vomitava em cima de Kurai… Que agora precisará de um banho. No entanto o vômito ter atingido ele não o parava e uma cotovelada na tempora atingia o gato que era afastado para trás e no fim errava apenas o chute frontal no peito pois o felino tinha involuntariamente se abaixado, caindo agarrado com o estômago e vomitando mais no chão. Um sorriso se formava agora no rosto dos antes apostadores carrancudos que pareciam ver a chance do seu dinheiro voltar, já os que se sentiam garantidos abriam a boca esbugalhando os olhos pra fora - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]- Aquilo tinha sido uma reviravolta completamente inesperada.

O cheiro de vômito chegava agora ao nariz de Kurai que estava com sua camisa toda chumbregada… Aquele era o maior dano que alguém poderia tomar… Não importava o vencedor da luta mais, aquilo destruiu completamente o clima, a calça dele estava toda melada igualmente, e porra isso vai demorar pra sair o cheiro. O mink levantava enquanto percebia que tinha levado a pior na última troca de golpes. Ele agora não ia exatamente pra cima com a adaga, ele lançava uma mesa em direção do taekwondoca, a mesa atingia em cheio no meio do tórax dele e o fazia bater de costas contra a parede agora, o movimento no entanto revelava a posição do gato. Ishida corria com tudo que tinha em uma arrancada enquanto o gato que tava ferrado só falava.-Agora deu ruim rapaz.- Mas ele estava preparado e rapidamente se abaixou no chão ficando em uma posição onde parecia uma rocha, sim ele se firmava fazendo garoto tropeçar nele, aproveitando na hora que ele estava quase em cima e se jogava contra a perna dele dando uma ombrada no joelho do rapaz e rolando no chão para retomar posição.

Porém o desequilíbrio não parava ele que atacava em seguida, mesmo que o primeiro falhasse o chute lateral ia em cheio no mink, porém como ele estava abaixado, não na perna mas nas costelas. Ele naquela hora dava um leve grito de dor quando atingido, mas após tomar o dano aproveitava a perna do rapaz para rapidamente puxar ela se impulsionando para frente e fazendo um corte horizontal na barriga dele abaixo do umbigo. Para sorte do nosso herói era apenas um arranhão superficial, ele não tinha conseguido fazer muito pois na hora na velocidade de reação ele tinha afastado para trás. No mesmo momento que tal acontecia a visão de Ishida começava a voltar aos poucos e ele via a criatura peluda, ou um vulto dela se levantando um pouco a frente, e no instinto completava sua sequência um chute frontal com toda a força no peito. era possível até mesmo ouvir como se fosse uma voz no cérebro dizendo [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Aquele golpe tinha finalizado Tripa seca, e a visão dele agora podia ver de maneira ainda embaçada que o inimigo estava caído a sua frente e a galera vibrando enquanto um deles dizia. - Oloko mané, o pernalonga venceu!!!- Aquele golpe finalizador tinha feito todo mundo entrar em um estado de frenesi momentâneo. Após tudo finalmente a visão agora quase que perfeita voltava, e ele enxergava seu inimigo caído, tão acordado quanto um cubo de gelo. E bem, pra felicidade de Ishida ele não parecia com um boneco de treino (Voz do além: Ainda...), ver seus danos e comparar com os de seu inimigo poderia na realidade até alegrar o rapaz, visto que Tripa Seca estava um trapo estendido no chão, costelas quebradas, maxilar deslocado, e tórax todo dolorido, não eram bem os sinais de pessoas saudáveis.

A moça que tinha se rastejado, agora trazia consigo uma pá de moedas no sutiã que parecia bem maior que antes… Ela nem ligava mais para a dor nas costelas, como se nada tivesse acontecido, os apostadores eram divididos, uns felizes, uns tristes, mas de uma coisa era de se ter certeza, aquele momento seria lembrado amanhã, ao menos por uma semana isso seria assunto na taverna.

Off/Estado/Dicas:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Fulfilling Your Promises 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Fulfilling Your Promises Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises EmptyQui 20 Dez 2018, 22:30

Fulfilling Your Promises



Ishida Kurai
Ainda que a ideia que havia tido fosse boa, certas coisas não haviam como serem mudadas, a dor que sentira por ter sido esfaqueado no ombro, o que fez sentir como se fogo líquido tivesse passado por minha pele no local, e logo depois ter sido vomitado pela mesma pessoa, um bandidinho furreca, quase deixara-me louco de raiva. - Filho da puta, você tem coragem mesmo, para me furar e ainda vomitar em mim. – E depois disso, tinha a intenção de simplesmente esmurrar seu adversário, mas minhas pretensões quase foram quebradas ao ter sido acertado por uma mesa e cambalear até acertar a parede, que descobri estar às minhas costas. - MERDA!! Eu não vou perder para ele, de jeito nenhum – Pensaria, praticamente rosnando de ódio.

Depois de ter sido feito de bobo duas vezes, conseguir acertar uma vez o Mink e ser cortado na barriga, o que o fez sentir sua barriga queimar pelo corte, minha raiva estava no ápice. E com a raiva dando-me toda a força que precisava, e a volta da minha visão, consegui finalmente finalizar aquele maldito tripa seca. - Parece que fui demais para você, não é mesmo, seu verme? – Andaria até o mesmo, e cuspiria em sua face, demonstrando o nojo que tinha pela raça imunda desses malditos criminosos, mas ignoraria as ações dos clientes e curiosos que apareceram ali para ver a luta que tive com o mesmo.

Com o fim da batalha eu fecharia meus olhos tendo finalmente acabado com aquele bandidinho de merda, mas logo viraria minha face para o lado, desagradado com o cheiro pútrido que minha roupa trazia após ser acertada com o vômito do Mink, ignoraria o cheiro por enquanto e de imediato olharia os clientes que estavam apostando, escolheria um deles, algum que me parecesse medroso, ou algo do tipo, e andaria até o mesmo, de preferência chegaria por trás deste, e olhá-lo-ia com o cenho franzido e a face séria, e assim que o mesmo se virasse em minha direção, diria para o mesmo. - Pegue esse merda e entregue-o para a Marinha. Se você não fizer isso, eu vou ficar sabendo, e te garanto que não vai querer me ver irritado com você. – Apesar de sério, não teria um quê de ameaça em minha voz, afinal não sabia a maneira certa de fazê-lo, mas tentaria deixá-lo com um certo medo, e que assim fizesse o que eu estava dizendo-lhe.

Depois de falar com o apostador, virar-me-ia para a saída da loja de petiscos e sairia da mesma, desfaria a expressão séria e deixaria meu rosto neutro. Assim que estivesse do lado de fora, olharia para o céu e fecharia os olhos, e deixaria que o vento passasse por mim, senti-lo-ia em meu rosto, se realmente ventasse no momento, e respiraria fundo, já que a brisa do vento sempre me trouxera uma  sensação de paz. Assim que o vento diminuísse, ou fechasse os olhos no caso de não ter vento, começaria a pensar em algo que me deixava levemente confuso. - Onde devo ir primeiro? Ir ao cemitério ou fazer meu alistamento? – Nesse momento abriria meus olhos e olharia para algum lugar que me chamasse atenção, fosse pelo barulho, pelo silêncio, pela beleza ou ser espalhafatoso. Analisaria o local por alguns segundos e voltaria a pensar. - Acho que deveria ir ao cemitério primeiro. E acho que posso ver esse ferimento quando for me alistar. – Poria a mão direita sob o queixo enquanto pensava. (Hmm...)

Decidido a ir ao cemitério, primeiro tiraria a jaqueta que vestia, deixaria somente a calça para não ser preso, e iria em direção ao cemitério. Por ser um local importante para mim, acreditava que saberia o caminho de cabeça, então começaria a caminhar, fazendo tal ação com calma, deixaria os braços pendendo ao lado do corpo, e apontaria meu nariz para cima, para evitar o máximo possível que o mau cheiro do vômito entrasse por minhas narinas. Se por acaso acabasse por encontrar algum local com uma fonte de água, analisaria o local, para ver se poderia tomar um banho ali, já que não poderia fazê-lo se fosse uma fonte na cidade, mas poderia fazê-lo se fosse um lago em uma floresta.

Se achasse algum local onde pudesse se banhar, entraria rapidamente no local, e lá tentaria tirar os rastros de vômitos, lavaria quantas vezes fosse necessário para ter o resultado que esperava, e em seguida iria até o cemitério, de forma mais calma, por não ter mais de aguentar o cheiro péssimo que sua calça emitiria. Mas se não encontrasse nenhum local para se banhar, seguiria diretamente até o cemitério devagar. Durante todo o caminho, deixaria que minha mente viajasse nas diversas e imensas memórias que tinha de momentos junto de meu Pai, conversas, risadas, broncas e a conversa onde descobri a verdade sobre meu nascimento. - Como você me faz falta, Pai. – Pensaria, e deixaria uma única lágrima cair, por conta das lembranças que tinha de meu pai, sabia que não poderia chorar, pois isso somente envergonharia ele.

Assim que chegasse ao cemitério, procuraria a lápide de meu pai, e quando a encontrasse, ajoelhar-me-ia e lá faria uma reza para meu pai. - Agora seguirei meu sonho, que é o que você sempre quis. Fique em paz, meu pai. – Deixaria que mais algumas lágrimas caíssem, antes de limpá-las e enfim levantar-me-ia, e sem sair do lugar onde estava, poria a mão esquerda sobre a face e respiraria fundo, não queria que a tristeza se abatesse sobre meu corpo. - Eu preciso resistir. Tenho muitas coisas para fazer ainda! – Sem tirar a mão do rosto, fecharia o semblante e dobraria os dedos de raiva. - Por quê? Por quê eu ainda não consigo deixar de me sentir triste com tudo isso? – Deixaria que algumas lágrimas continuassem a cair, antes de tirar a mão do rosto e limpá-las.Legendas:
Kurai
Pensamentos Kurai

Histórico do Kurai:
 

Objetivos:
 

HP: 44 | 44 SP: 62 | 62 POSTS: 04 EDC: Taekwondo

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 10
Warn : Fulfilling Your Promises 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Fulfilling Your Promises Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises EmptySex 21 Dez 2018, 15:40

~Deadmans History~

Após finalmente ver a derrota de tripa seca o jovem rapaz cuspia em sua face, ele claramente odiava aquele tipo de pessoa ou melhor, tinha nojo delas. Ele procurava naquele momento um dos apostadores para que ele lhe pudesse entregar uma missão, ele se aproximava de um deles que parecia bem mais inocente por assim dizer. Era um garoto até jovem que estava escorado no balcão contando dinheiro que tinha ganho, assim que Kurai se aproximava dele, franzia o cenho e falava duras palavras que deveriam ser diretas para o jovem, não era como uma ameaça mas ainda assim eram duras. - Tudo bem capitão, depois de me fazer lucrar umas 200 pratas com essa luta eu até mudo meu nome para Pedro se quiser.- Falava ele tomando uma dose de rum de uma só vez que estava em seu copo. Ele não tinha se assustado com a chegada de Ishida, mas sim achado que ele era um negócio bem lucrativo.

Após tudo isso era hora de se livrar da jaqueta, ele a removeu e partiu em seu caminho mantendo o nariz para cima, porém antes de realmente decidir para onde ia ele parava por alguns instantes ali fora para sentir o vento sobre sua pele. Ele fechava os olhos naquele momento enquanto levantava a cabeça para o alto. Era um momento importante depois de um combate aquele que pensamos que ainda estamos vivos e vamos sobreviver de alguma forma por muito mais tempo. No fim era hora de decidir, ele tinha dois caminhos, alistamento ou cemitério? Não bem isso que você pensou ao ler… Ele estaria vivo nos dois casos… Mas bem… ele decidia ir para o cemitério naquela hora, visitar o túmulo, de seu parente.

No caminho sempre com o nariz pra cima ele pensava no que mais o incomodava, claramente era o cheiro que vinha das calças dele, claro que ele não poderia as tirar pois o mundo ainda é pra toda a família, e claramente ele seria preso, algo que o faria agradecer por não ter tido a péssima decisão de remover as calças, é que tinham diversas crianças brincando logo pouco a frente, mais especificamente duas ruas depois da taverna. Isso não ia dar certo, principalmente porque logo depois tinham várias moças sentadas numa calçada, mais outra rua depois… É cara você tomou a decisão certa para manter sua liberdade…

Ele pensava agora na possibilidade de lavar suas roupas em um lugar que realmente não fosse bem público, talvez uma floresta, lago ou similar… Porem pro azar dele estava em um lugar pouco arborizado, e que é predominantemente uma enorme cidade, simplesmente pensar em uma floresta em Las Camp era mero devaneio de um homem esfaqueado. Mas ainda assim em seu caminho quando estava passando pelo porto ele finalmente via um lugar perfeito, havia ali uma pedra bem grande na lateral do porto onde se ele ficasse ele não seria visto.

Depois de ver tal lugar ele partia para ele e aproveitava ali para lavar completamente suas roupas, a água do mar não era uma das melhores e atrapalhava um pouco o processo deixando é… As roupas um pouco mais apertadas, ele ainda vestia elas tranquilamente mas tais vestes agora deixavam ele com uma aparência mais “bad boy” roupas coladas são o poder… Mas de todo modo agora sem o cheiro ruim ele seguia com melhor tranquilidade, o nariz dele agradecia por isso, e das demais pessoas que ele pudesse encontrar no meio dessa cruzada. A caminhada dele era tranquila passando pelo porto e finalmente chegando até o cemitério.

A entrada era bem interessante, paredes bem altas de coloração verde escuro, próximo a preto, e um portão ao centro que era todo gradeado, e tinha a cor cinza claro quase branca, entrando em contraste com a cor das paredes, na porta estava um velho coveiro, ele se vestia completamente de preto e tinha uma capa nas costas e um capuz que cobria completamente seu rosto, ele segurava a pá mas nada dizia, apenas observava a entrada de Kurai no cemitério. Lá dentro é como se espera, lápides que preenchiam grande parte do interior da construção, era um lugar enorme, e devia ter no mínimo 1500 a 2000 lápides ali. Porém seu interesse e foco estava em uma só.

Caminhando até onde se encontrava a lápide de seu pai era fácil ver ali também uma moça que estava a poucas covas de distância, era uma garota bem bonita de aparência jovial e que tinha um sorriso tímido no rosto. Cabelos castanhos, olhos azuis bem profundos e vestia um quimono naquele momento, um completamente branco como se fosse em honra ao local e a quem estava visitando. Ela estava de joelhos no chão, e segurava um buquê de rosas vermelhas e parecia falar algumas poucas palavras para o túmulo a sua frente, devia ter tido uma perda grande, provavelmente um familiar muito precioso.

Porém além dela bem distantes ao fundo tinham ali uns punks bem estranhos, um no centro de moicano e mais dois, um careca e outro de cabelo grande. Todos estavam bebendo o que parecia ser uma garrafa de winkey e dividindo doses entre si com alguns copos de vidro. Inicialmente não pareciam fazer nada de errado. Ele então já de frente ao túmulo do seu pai trazia a tona as memórias que tinha, talvez se culpasse um pouco pelo que quer que fosse, às vezes é difícil aceitar as perdas, mas Kurai sabia que não era o fim pra ele, pelo contrário, ele precisava seguir em frente.

Algumas poucas lágrimas poderiam talvez transmitir o que ele sentia, porém ele evitava tal colocando a mão sobre o rosto sem mudar a posição em que estava, pensando em tudo aquilo ele sabia que não veria seu pai novamente, a dor da perda é algo forte. Sabemos sempre que não há volta, é um dos únicos males irremediáveis, é diante dela que nos sentimos impotentes, é quando percebemos que não importa como vivemos, o mundo sempre nos levará ao mesmo lugar, pois compartilhamos um destino sem volta. É onde percebemos que não há de fato controle sobre a vida, não importa o quanto tentemos mudar o destino, esse final é certo.

A jovem moça que estava ali no entanto não segurava suas lágrimas, ela mudava completamente ao final daquilo, a água que saía de seus olhos molhava o túmulo de seu avô, ela estava com as duas mãos sobre a lápide e havia se descontrolado um pouco. A dor que ela sentia não era normal, aquilo estava lentamente corroendo seu peito, e Kurai mesmo a distância podia ouvir o choro dela. Os punks que estavam ali também, e pareciam debochar dela.

Eles de inicio olhavam pra ela e começavam a rir até que um deles finalmente parecia querer fazer algum tipo de piada de mal gosto. Não dava pra ouvir o que ele tinha falado, mas se fosse chutar era possível que ele tivesse dito “Me observe” ele começava ali a chutar uma lápide distante e vinha com a garrafa derramando whisky túmulo por túmulo, apenas pequenas quantias dizendo. -Uma última dose para os mortos!!! Pra que eles descansem em paz.- falava em uma caminhada até a jovem que ainda não tinha parado de chorar no túmulo que se encontrava.

Já perto dela ele virava a garrafa de whisky, especificamente a frente do rosto dela para que o álcool caísse na lápide que ela segurava. -Uma dose pra esse aqui também.- Falava de forma debochada tocando a mão no ombro da pequena naquele momento. - Deixe os mortos serem felizes em seu descanso eterno, eles já foram. Agora, você tá aqui, e eu posso te fazer feliz gatinha!! O que acha? Vamos dar um rolê e esquecer esse pedaço de pedra aí.- Kurai podia ouvir e ver tudo isso acontecendo, mas o que ele faria num momento como esse, era possível ver que a moça estava incomodada, e os homens eram em 3, no entanto ele estava ferido, e agora sua decisão poderia mudar muita coisa. No entanto antes de qualquer coisa, vários olhos se arregalaram, ao ver o punho da garota em encontro com o estômago do Punk do moicano… É tudo ia volta ao caos!!!

Off/Estado/Dicas:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Fulfilling Your Promises 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Fulfilling Your Promises Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises EmptySex 21 Dez 2018, 23:39

Fulfilling Your Promises



Ishida Kurai
Depois de ter terminado minhas preces para meu pai, e escutei o choro vindo da garota que estava visitando um outro túmulo, juntaria minhas mãos em forma de prece e encostá-las-ia na ponte de eu nariz, fora assim que meu pai me ensinara a ter respeito pela dor da perda de outras pessoas. Eu deveria manter-me na mesma posição até que o choro da mesma se perdesse, mas não pude fazer tal coisa, já que um bandidinho escroto teve a audácia de violar o túmulo de outros mortos jogando bebida em seus túmulos, sentia que deveria agir, mas esperei pelo momento certo. O punk parou em frente ao túmulo em que a garota chorava, despejou bebida no mesmo e disse algo que despertou minha fúria. - Deixe os mortos serem felizes em seu descanso eterno, eles já foram. Agora, você tá aqui, e eu posso te fazer feliz gatinha!! O que acha? Vamos dar um rolê e esquecer esse pedaço de pedra aí

Com o que fora dito, levantar-me-ia rapidamente e sentiria as veias em minha testa pulsarem de raiva, enquanto fecharia minha expressão. - O que pensa que está fazendo, filho da puta?!! O túmulo é sagrado para os mortos e os parentes, não ouse violar túmulos alheios, seu punkzinho de merda! – A raiva estava em meu auge, mas, de repente, aconteceu uma coisa que mudou minha expressão, para uma surpresa completa, a boca aberta e os olhos arregalados. O que de fato acontecera fora que a garota, provavelmente muito irritada, acertara um soco na barriga do delinquente que derramara bebida na lápide do parente a quem visitava, não sabia se o que havia falado tinha influenciado em sua decisão, mas era mais provável que eu tivesse distraído o Punk, mas mesmo que eu não o fizesse, este seria acertado do mesmo jeito, já que jamais esperaria que a mesma fizesse tal ação.

Depois do soco, aproveitar-me-ia do fato que já tinha levantado-me, ou levantar-me-ia caso ainda não o tivesse feito, e daria uma rápida olha ao trio, veria se o que havia sido acertado já estava levantado, e se alguém tinha se destinado a acertar a garota. Se houvesse alguém que tentasse o fazer, avançaria rapidamente na direção deste, e faria uma voadora em sua direção, independente de acertar ou não, o objetivo era desviar sua atenção da garota, se os dois restantes, ou até mesmo os três, houvessem ido, olharia e iria no que aparentasse ser o mais fraco dos dois para fazer a voadora. Depois da voadora ser feita, independente do resultado, recuaria para perto da garota, sabia que teria de acabar com aquilo rápido, já que independente da quantidade dos mesmos que houvessem se dirigido à garota, era certo que em algum momento todos tentariam acertá-la e se houvesse um a menos, seria um para cada.

- Violadores de túmulo são uma desgraça para a sociedade, venham, vou acabar com vocês! – Diria para os três com o semblante fechado novamente. - O que acha de lutarmos juntos? – Perguntaria olhando para a garota rapidamente, sabia que a mesma era muito bonita, pois havia percebido isso quando a vira quando entrava no cemitério, mas não deixaria isso me distrair no momento, já que fora por conta das distrações que estava com o ombro ferido. E por falar nisso, olharia para o mesmo rapidamente, para ver seu estado, e o movimentaria rapidamente para ver se poderia usá-lo no combate, caso tudo desse certo, abriria um mínimo sorriso, na verdade somente elevaria o canto direito da boca, mas se não pudesse utilizá-lo, levantaria os ombros. - Na hora eu dou um jeito nisso. – Pensaria, determinado a acabar com aqueles Punks ridículos.

Independente da garota aceitar minha ajuda ou não, escolheria um dos delinquentes e avançaria novamente, com uma corrida na maior velocidade que conseguisse atingir, e estivesse praticamente colado ao adversário que tinha escolhido, saltaria com a perna esquerda elevada, e quando estivesse em uma boa altura, [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] esta perna rapidamente na direção da face do violador de túmulos, em seguida daria um alguns passos para trás e depois avançaria novamente, correria até chegar perto do Punk e interromperia meu avanço frontal, para logo em seguida [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] para cima e fazer uma pirueta, onde terminaria de costas, e ao fim desta, lançaria minha perna para trás, para acertar a têmpora do meu adversário. - Delinquentes como vocês merecem morrer de uma vez!! – Rosnaria irritado para o maldito contra quem lutava.

No caso de ser atacado, visaria sempre a questão do contra-ataque, já que não podia perder tempo naquele primeiro embate. Em um golpe vertical direcionado a mim, saltaria para um dos lados, e em seguida faria um chute com a perna contrária ao lado que havia saltado, miraria o chute no pescoço do delinquente para que a curva entre o pé e a canela o acertasse, de forma que o lançasse para longe de mim. Se fosse uma estocada ou um golpe semelhante, giraria meu corpo para um dos lados, terminando o movimento de costas para meu adversário, e em seguida [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] a perna que estivesse mais para o centro do corpo do Punk, coma intenção de acertar o centro de seu peito. E um golpe horizontal ou diagonal, saltaria para trás, e em seguida saltaria para frente, e no meio do avanço, [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] com a perna direita na frente, mas logo que saísse do chão, trocaria as pernas, e com a esquerda, acertaria um potente chute no queixo do meu adversário

Com dois golpes que visavam pontos críticos, não seria uma surpresa se houvesse finalizado o combate, mas a respeito da luta na loja de petiscos, não subestimaria meu oponente, e caso ainda estivesse de pé, avançaria com velocidade e acertaria um chute frontal em sua barriga, em seguida faria uma espécie de golpe com finta, [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] com a perna direita da altura de sua canela, mas não o acertaria, giraria o corpo e subiria a perna no final deste, com a intenção de acertar sua têmpora. E esperando finalizar o combate, avançaria novamente na direção do oponente que havia escolhido, mas se o mesmo estivesse caído, esperaria o mesmo fazer menção de se levantar para avançar, mas desta não correria, somente andaria mais depressa, e quando estivesse numa boa direção, realizaria um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] para frente, e com a perna esquerda, acertaria o calcanhar em sua cabeça. Sabia que era um movimento arriscado, mas se não arriscasse, o combate poderia demorar para acabar.

Se o combate ainda não fosse encerrado, afastar-me-ia do mesmo com alguns saltos, e estando ofegante, apoiaria as mãos nos joelhos para recuperar o fôlego, e observaria o Punk contra quem lutava para procurar por falhas. - Você não é nada mal, se não fosse um Violador de Túmulos, poderíamos ter uma batalha amigável. – Diria para o mesmo, já que como conseguira lutar bem contra mim, fraco ele não era. - Você finalmente perdeu. – Diria ofegante se o combate tivesse sido encerrado, abaixaria o tronco levemente e apoiaria as mãos no joelho para recuperar o fôlego, e em seguida olharia para a garota para ver se precisava de ajuda, se não, iria atrás do outro Punk, com uma estratégia semente com a que tinha usado para lutar contra o Punk derrotado

Legendas:
Kurai
Pensamentos Kurai
Punk do Moicano

Histórico do Kurai:
 

Objetivos:
 

HP: 44 | 44 SP: 62 | 62 POSTS: 05 EDC: Taekwondo

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 


Última edição por Raiden Fuji em Ter 25 Dez 2018, 04:10, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Fulfilling Your Promises Empty
MensagemAssunto: Re: Fulfilling Your Promises   Fulfilling Your Promises Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Fulfilling Your Promises
Voltar ao Topo 
Página 1 de 6Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: