One Piece RPG
Caminhos revelados - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Enuma Elish
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 17:49

» Unidos por um propósito maior
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor xRaja Hoje à(s) 17:12

» Cap.2 - Seguindo um sonho!
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor Kallieel Hoje à(s) 16:57

» [Mini-Kuroper] Começo da Jornada
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor Kuroper Hoje à(s) 16:28

» [Mini-Archer James] Cachorros da Dor
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor Dogsofain Hoje à(s) 16:26

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 15:54

» VI - Seek & Destroy
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 15:45

» Aprendendo a respirar
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:10

» O Sapo Mágico
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor K1NG Hoje à(s) 14:57

» Arco 1: Passagem pela ilha do riso
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 14:12

» II - Growing Bonds
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor Teo Hoje à(s) 11:59

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor Pippos Hoje à(s) 09:23

» [Mini] Am I really need do this?!
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor Vismonke Nizako Hoje à(s) 07:26

» 1° Act - It's Navy Time
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 05:47

» The Claw
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor Achiles Hoje à(s) 03:55

» The One Above All
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor Achiles Hoje à(s) 03:21

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor DanJo Hoje à(s) 03:20

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 01:28

» Art. 3 - Our memories
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 00:54

» [MINI-Fenrisulfr] Começo
Caminhos revelados - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:19



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Caminhos revelados

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 56
Warn : Caminhos revelados - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptyQui 15 Nov 2018, 23:44

Relembrando a primeira mensagem :

Caminhos revelados

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Shaanti Mochan. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Furry
Game Master
Game Master


Data de inscrição : 27/03/2015

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptyQua 19 Dez 2018, 09:50




Sem corações.

15


Ficou para trás olhando a pirralha entrando na loja para comprar o megafone.

- Se eu fosse desses tal de youg...nãoSeiDasQuantas eu já teria sido derrotada a muito tempo por você….. Mas ainda coça…

>>><<<

- Talvez ser boa ainda possa ser divertido. Hahahahahahahahaha. - ria por dentro e. - HAHAHAHAHAHAHAHA. - por fora conforme o barulho de vidro parindo chegava aos seus ouvidos. - Nahhh, ele só deve ser desastrado mesmo, HAHAHAHAHAHAHA.

Com essa bela despedida deixariam o porto, revezando as mordidas no creeps.

- Até que é bom, é do que?


Foi-lhe impossível não reparar em Emily durante o caminho, embora os seus trejeitos não lhe remetesse nada. - Olha essa pirralha, toda metidinha caminhando, hahahahahahahahaha, queria saber da onde ela tira essas coisas. - ignorava o fato que o mais provável era que fosse dela mesmo.

Não muito depois elas estariam chegando na ferraria, fazendo com que por antecipação a tritã coçasse o braço esquerdo.

- Tomara que seja um gordo, velho, mal-cheiroso e ranzinza… Eu disse em voz alta?

Entraram.

- Ehhhh, vou morrer de doçura. - foi o pensamento imediato na cabeça de Shaanti ao ver aquela mulher que mais uma vez parecia deslocada. - O que tem de errado aqui? - coçava o braço. - Vou acabar morrendo desse jeito. - falava pra Emily.

Mas novamente, como tantas outras vezes a primeira impressão de Shaanti foi aos poucos se quebrando, começando pela ausência imediata do atendimento, seguida pela voz mais rustica e o tom bem menos amigável.

- ISSOOOO. - Comemorou. - FINALMENTE, eheheheheheh, você é um colírio para meus olhos. Aleluia. - esquecia a coceira finalmente.

Shaanti ignorava por completo o livro.

- OHHH, eu por acaso tenho cara de quem olha catálogos? - dava um sorriso cheio de dentes inclinando-se sobre o balcão e olhando intensamente nos olhos da vendedora. - Finalmente alguém que age como devia. - Quero uma armadura leve, mas fechada, com um elmo também completamente fechado. - Shaanti já havia tido tempo para pensar em seus desejos e também nas necessidades.

Seus sensos estratégicos e lógicos ter-lhe-iam sido úteis nessas conclusões, pois embora arrogante e orgulhosa, era ao menos agora, capaz de pensar racionalmente e não apenas orgulhosamente. Esse era um outro possível efeito Emily em sua vida, pois finalmente começava a dar o braço a torcer para admitir suas deficiências.

- Sou mais rápida do que forte, mais flexível do que robusta. Quero uma aparência feroz, que lembre o mar, mas não aterrorizante. Quero que ao me verem não saibam julgar. Gosto de verde, ou vermelho…. E então ferreira? Consegue? - teria sido dito como ameaça.


Shaanti podia não entender de processos de fabricação e justamente por isso não teria especificado nada além dos seus desejos. Teria descrevendo suas habilidades para deixar assim na mão da ferreira as especificações que combinasse com aquelas habilidades.

- E… talvez corações nos braços…. - não conseguia esconder o que sentia, e acima de seu próprio orgulho, estava com toda a certeza o desejo de agradar a pequena pirralha a qual amava. - O valor não deve ser problema.

Esperaria a resposta da garota e pagaria. - Quando posso pegar? …. - Estarei aqui.

Sairia da loja chamando Emily mais uma vez.

- Já passou da hora do almoço. - diria olhando para o alto. - Mas talvez o velho tenha deixado algo pra gente. Hehe. Vamos voltar?


>>><<<


Dessa vez Shaanti não teria tentado evitar passar por dentro da cidade, de certa forma até necessitava de um pouco de hostilidade alheia para não ficar complacente de mais.

- Acho que você tava certa. Esses ai não sabem apreciar minha beleza, HAHAHAHAHAHAHAHA.

Por fim se chegassem a cabana perguntaria por comida para o velho e se possuísse comeria junto a Emily, caso não houvesse:

- AHNNNN? Como assim? E ta esperando o que pra fazer? - Só essa que me faltava, não ter comida. - Eu to com fome. - explicaria para Emily se a mesma lhe repreende-se pela grosseria, como se este fato realmente explicasse a grosseria.

O resto da tarde passaria no lago, agora que não havia mais o grande tubarão era provável que o mesmo fosse seguro. Teria levado Emily consigo para nadar, e se visse Gutinho faria com que o mesmo também nadasse, embora para ele…

- MAIS RÁPIDO, OU VAI SER DEVORADO POR UM TUBARÃO NA PRÓXIMA VEZ QUE PRECISAR NADAR. - ou seja, para ele não seria diversão e sim mais treinamento.

Enquanto isso estaria boiando de costas deixando Emily sentada em seu abdome.

- Ele é mais esforçado do que pensei. - falaria apenas para ela. - Ou é louco.

>>><<<


Próximo às sete da noite chamaria tanto Emily quanto Gutinho para buscar o barco. Já teriam deixado o lago algumas horas antes e provavelmente Emily e ele estariam secos, Shaanti por outro lado estaria apreciando suas roupas úmidas.

- Hehehehe, vocês vão adorar o barco, hehehehe, você principalmente Gutinho, escolhi especialmente pra ti. - - HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA. - Calma, vocês já vão ver.

Novamente se dirigiria para o porto da cidade, acompanhada pelas duas crianças e com uma forte ansiedade martelando em seus peito.- Hehehehehe, só quero ver a cara deles. HAHAHAHAHA. - Shaanti não se iludia, sabia que não iriam gostar e era justamente isso que a divertia.

- FLORISTAAAAA, VOLTEIII.





”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 



Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 52
Warn : Caminhos revelados - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptyQui 20 Dez 2018, 08:14





Caminhos revelados - 12


Os tempos estavam sendo muito gentis para a tritã talvez… Gentis demais? A companhia que tinham juntas acabou sendo muito divertida para ambas as partes, já que ainda que não percebessem, suas diferenças as tornavam peças que se encaixavam e naquele momento em que dividiam a comida, talvez a tritã até se sensibilizase um pouco q quisesse ter mais momentos tranquilos como aquele, momentos que talvez em suas futuras aventuras, tomasse um outro rumo mais talvez caótico ou mesmo mais agitado, cada momento que tivessem ali era único, a pequena ainda com a boca cheia, respondia, o que era até surpreendente, já que ela normalmente era bem educadinha comendo, talvez estivesse empolgada demais, ainda era muito nova, julgar não era o certo.

- É de queijo! Nunca comeu dessa forma mais quentinho? Ele ganha essa elasticidade legal, olha

Teria dito a garota, enquanto entre o indicador e polegar, pegou um pedacinho da ponta e esticou, levando para a boca em seguida, mostrando bem o aspecto mais elástico do queijo para Shaanti. Não levou muito tempo, até que chegassem enfim na ferreira,  e frente a reação da tritã, a pequena novamente ali faria um comentário, com um sorriso no rosto, como se ela mesma brincasse com a idéia.

-  Deixa de drama, gentileza não dói não bobona.

Seu jeito de falar e até desafiar, eram uma mistura entre fofura e de fato ousadia, sim Emily teve mesmo coragem de chamar  a ruiva de bobona, estaria se tornando confiante demais? Ou era muito  da influência agindo? Bem a mulher, sem dúvidas era o completo oposto do que se esperava ao procurar por um ferreiro, ferreiras geralmente eram mais raras, era um trabalho duro, pesado, ingrato e que no fim pagava muito pouco. A mulher no entanto, não poderia estar ligando mesmo para coisas que não fossem relacionadas ao trabalho, inclusive naquele momento ainda martelava algo que começava a tomar um pouco de forma, enquanto ela fazia os processos quase como um robozinho, em um ritmo perfeito, onde o barulho do martelo contra o metal, para menos acostumados, poderia até dar dor de cabeça. Não ligava muito se a cliente quisesse ler ou não o conteúdo do balcão, parecia focada demais para isso, e segundo seu próprio pensamento,já havia feito a sua parte. Até que algo interessante lhe ocorreu e enfim, a garota respondia.

- Posso fazer, cupido, sem problemas. São 300.000 Berrys pelo serviço, fica pronto em algumas horas, já que não tem nenhum pedido na fila. Batendo um olho, da pra ter noção das suas medidas… Devo avisar, metal afunda. Mesmo que você possa respirar embaixo da água, lembre-se disso, retirar uma armadura submersa, não vai ser algo que você vá querer, perdi dois amigos assim…. Enfim, 22 horas, ou vem buscar amanhã cedo.  Deixe o dinheiro no balcão que eu pego depois.


Diria a mulher focada no trabalho, em um tom pouco amigável, quase como se não ligassem para elas ali, mas dava pra ver, antes que saissem, ela pegando alguns metais e começando a fundir no que ela já estava aquecendo, de forma bem rápida.

O rumo se seguiu e ela decidia voltar junto a Emily que respondia a ela com um acenar de cabeça para cima e para baixo, como positivo. Enquanto voltavam, notavam a movimentação da cidade muito maior, no horário de almoço e… Diferente da primeira vez, como as pessoas estavam com tanta pressa, sequer muitos olhares se dirigiram a ela, o sentimento de invisibilidade era bem grande, inclusive, mesmo que não houvesse uma. Se ainda assim a  tritã se irritasse com algo, sua parceira apenas concordaria.

- Não sabem, não saberiam nem se lhes cutucasse hahaha

O tempo passou enquanto voltavam, e quando menos esperavam já estavam próximos à casa de Gutinho e seu avô,  surpreenderiam-se no entanto com o fato de que o rapaz não estava lá, talvez pudessse surpreender, o velho se ateve a apontar para a direção do lago como resposta, era expressivo em sua feição que falar muito naquele momento não lhe seria benéfico, de maneira alguma e a expressão dele estava cansada, sentou-se na mesa, que já estava feita e naquele momento iria se ater a comer quieto para recuperar as forças, talvez tivesse dormido mal, talvez só não estivesse no melhor dos dias, poderia só não ter muito saco para lidar, naquele momento, era difícil determinar de certo.Emily pareceu que estava com muita vontade de perguntar, era notável para qualquer um, e antes que alguma palavra saisse de sua boca o velho se levantaria da mesa, colocando a mão sobre a cabeça da pequena como um sinal de que estava tudo bem. Dirigindo-se ao quarto, visivelmente cansado, lhe faria bem descansar pela tarde e era conveniente que a casa ficasse vazia um pouco, o silêncio  lhe seria bom.
Enquanto iam para o lago,  a garota finalmente teria dito o que queria falar, parecia agoniada com isso.

- Acho que talvez ele esteja se esforçando demais para manter a gente… Eu fico preocupada… Ele parecia bem cansado…

Era genuina a sua preocupação e seria notável que qualquer palavra boa, ali poderia ajudá-la. Quando chegaram no local, que não era muito longe, se houvesse a pergunta sobre onde estava gutinho, estava ele lá, estirado, com suas roupas tão molhadas que parecia que havia tomado um banho no lago, mas pelo cheiro, certamente era suor. O rapaz tinha seus olhos fechados e parecia estar dormindo, parecia tão cansado que mesmo chutes não o teriam acordado e o seu corpo estava próximo de uma árvore, com uma marcação com o desenho  de Shaanti, e pelo menos 10 palitinhos, riscados, indicando possivelmente o número de voltas. Vendo aquilo, Emily só poderia ter se sensibilizado um pouco.

- Ele esta se esforçando de verdade… Deixa ele descansar um pouco, vamos brincar nós mesmas no lago, uma hora ele acorda.

Diria a garota, já puxando Shaanti para que pudessem se divertir, pelo restante da tarde. O rapaz não teria acordado, até o horário que ambas fossem buscar o navio e teriam visto antes de partirem o velho chegando para carregar o rapaz, com uma cara de certo poderia ser identificada como “ esse não tem jeito”. O homem parecia muito melhor e mais revigorado até mesmo dando um tchauzinho para as duas com um sorriso no rosto.

Conforma foi caindo a noite, e o horário se aproximou, ambas se dirigiram para buscar o barco, Emily parecia super empolgada com a idéia de um barco.

- Hey! Eu quero…. Muito subir naquela parte lá de cima pra ver como é que é! Eu sempre sonhei em ver como é lá de cima, deve bater um vento muito bom né?... Digo, você já deve ter experiência, como foi?

Seus olhos brilhavam tanto e a empolgação era tanta, que talvez fosse mesmo uma “azul”, como teria dito o garoto mais cedo, pois havia ali na inocência realmente alimentado esperanças. Na garota, que logo descobriria a verdade. Na loja de Orihara, teria encontrado Rick, estava mais arrumado, com um visual menos vagabundo, com flores sobre o balcão, parecia até mesmo um homem decente. Havia feito a barba e estava bem melhor.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ambos pareciam rir bastante, um com o outro , Orihara e Rick, talvez sua operação cupido tivesse funcionado? Bom, pelo menos iniciativa, ela forçou ao homem que parecia espantado quando elas chegaram, enquanto a moça, era como sempre muito boa a atender.

- Ah, olá! Bem vindas, o bote que você encomendou já esta pronto, devo trazê-lo até aqui, ou você quer ir lá olhar ele com a capinha de proteção de chuva? Achei que talvez precisassem, vai saber, então inclui como um brinde!.

Enquanto isso, a pequena parecia muito surpresa com algo,

- Pera… Um bote?

Teria dito a garota na mais plena dúvida, e um claro suspiro de desilusão. Não entendia muito sobre o preço de barcos, mas supôs que talvez um barcão, fosse irreal pro valor que haviam arrecadado.

histórico:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por ADM.Mephisto em Dom 30 Dez 2018, 10:13, editado 1 vez(es) (Razão : Porra, tu bugou a pagina com a imagem do tamanho do diabo)
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 54
Warn : Caminhos revelados - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptySex 21 Dez 2018, 19:47




O que se precisa.

16


- Queijo? Acho que não, sempre preferi comer carne, hehehe. - dava outra mordida. - Com bacon ficaria ótimo. - respondia Emily no caminho para a ferraria.

>><<

Só porque não eram tritões. Até parece que não conseguir nadar com uma latinha. HNF

Cética havia deixado a loja e o pagamento sobre o balcão. Teria assim sua armadura e por menos do que havia considerado.

- Pagar ainda é uma merda, mas podia ser pior.

>><<

O velho as havia esperado para comer, por outro lado Gutinho não estava ali.

- Vou ter que dar um jeito nele. - falava com a boca cheia. - Tá se empolgando demais o pivete. Vai acabar morrendo antes de você velho. - todavia não houve retruque, pois o velho estava, naquele momento, parecendo ainda mais senil. - Espera a gente ir embora pra morrer carai. - arregalava os olhos.

>><<

- Acho que talvez ele esteja se esforçando demais para manter a gente… Eu fico preocupada… Ele parecia bem cansado… - dizia Emily após o almoço.

- Hnmm, gente velha deve ser assim mesmo. - palitava os dentes com a unha do dedo mínimo. - Mas logo vamos zarpar e ele vai poder descansar…. - teria sido até um final razoável para a conversa, porém. ... e morrer em paz. - abria os braços para o céu acrescentando impacto a suas palavras, fazendo-as soar como uma prece. -HAHAHAHAHAHA, BRINCADEIRA, HAHAHAHHAA. em parte. Hehehe.

>><<

Havia logo chego ao lago para relaxar, curtir um momento de descanso após a caçada ao tesouro anterior seria benéfico a ambas. Havia pretendido dar um treino no lago para o pirralho, porém…

- Ele correu mesmo 10 voltas? - incredulidade e choque estariam presentes na voz da tritã. - Hnm, sim, vamos só nós. - concordou com Emily sobre deixar Gutinho dormindo.

E assim curtiram a tarde no lago, desfrutando das águas que anteriormente eram dominadas por um feroz tubarão.

>><<

- Nunca subiu no mastro? É…. Pensando em como você é fraquinha é provável que não consiga mesmo subir. Hahahahah, você devia ver se esse cabeção dá um jeito de fazer você flutuar até lá. HAHAHAHAHAHAHAHA. - retomava a típica implicância de cérebro e músculos. - Aahhh, é isso. Hnm, hum. - balançava a cabeça em forte afirmação. - Vou por você pra treinar com o pirralho…. Não sei porque não pensei nisso antes.

>>><<<

- Uhoooo, um brinde? - olhava de Rick para a florista, de um, para o outro, um, outro. - Heeeee, parece que alguém se mexeu finalmente. Só precisava quebrar algumas bugigangas. HEHE. Bom pra vocês. Agora… pra mim ir embora rápido antes que toda essa doçura me deixe doente, onde tá?

Acompanharia a florista.

- Desamarra o burro e vem junto. - diria para Emily, caso a mesma tivesse ficado emburrada parada no lugar.

- Eu e o pirralho precisamos treinar. - não gostava de ver Emily triste e por isso resolveu explicar. - Preciso estar forte pra conseguir compensar o fato de ser tritã e virar uma cavaleira, já ele precisa pra cumprir o que quer. - olharia francamente para Emily, abaixando-se para ficar na mesma altura alinhando-se com seus olhos. - Nem sempre temos o que queremos. - sorriu olhando-a com mais intensidade. - Às vezes… Temos o que precisamos. - com o indicador cutuca-la-ia no peito para deixar claro que ela própria não era algo que Shaanti queria, mas sim algo precisava. - Às vezes, podemos ter os dois. - com a outra mão cutuca-lá-ia novamente, deixando assim os dois indicadores apontando para o coraçãozinho dela, mostrando-lhe que para si, ela representava ambos, ao menos, agora.

Com isso pensava ser capaz de fazê-la entender que nem todas as ações que tomavam eram algum tipo de punição, ou gozação, às vezes pensava no que era melhor, ao menos, agora pensava.


Correria para alcançar novamente a florista.

- Vou precisar de uma bússola também, se tiver. - falaria ao passar pela mesma enquanto ia em direção ao bote. - Hehehe, vai servir. - depois olhou-a. - Não era apenas brincadeira, não é mesmo? Hehehe - falava sobre Rick.


Por fim a pagaria pela bússola. - Vou pegar uma armadura, e volto pra levar o barco… - olhou para Rick, já que pra pegar a bússola teriam provavelmente entrado de novo. - E vocês? - um sorriso cheio de dentes surgiu em seu rosto.

Saindo da loja para ir em direção a loja de armaduras a tritã diria.

- Avisarei Sue sobre o casamento, HAHAHAHAHAHAHAHAHA, não façam nada que eu não faria. - saiu da loja.

- Até que não fazem um casal ruim né? - falou com Emily após terem deixado o local e já estarem indo para a loja de armaduras.

Lá não teria tanta intimidade, apenas entraria e perguntaria por seu pedido, rapidamente experimentaria a armadura, verificando se estava de acordo com seu porte e se tudo estivesse ok voltaria a tirá-la.

- Vou precisar de um saco grande pra levá-la.

E com isso mais uma vez deixaria a loja, carregando a armadura em um saco, ainda precisava se acostumar a usar uma e não seria remando na direção da casa do velho que o faria.

- Acho que amanhã podemos partir. Hehehe. Lvnell e depois? Tinha na carta do teus pais né? Vamos ter que descobrir como ir para lá. - Voltavam para o bote, jogaria quando chegasse as coisas dentro e começaria a remar em torno o da ilha até chegar a um ponto que fosse mais próximo a casa do velho, lá puxaria o bote para terra deixando-o “encalhado” e levaria consigo a armadura, temos e demais pertences.

Amanhã. - foi a última coisa que disse antes de adentrar a casa.




”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 52
Warn : Caminhos revelados - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptyDom 23 Dez 2018, 02:17



Caminhos revelados - 13

O clima bom que era proporcionado pela interação que ambas tinham dava espaço até mesmo para que novamente pudessem brincar de implicar uma com a outra, ainda que para quem estava de longe pudessem parecer as vezes que eram rivais ou inimigas mortais, as duas sabiam que era só mais um jeito de demonstrar afeição e como também uma acabaria por completar a outra, Shaanti tinha a força e Emily tinha o espírito de aventura, alguns poderiam argumentar sobre o cérebro mas, ambas são bem capazes, quando querem. A pequena não deixou por menos e rindo do próprio comentário que brincaria com a tritã diria:

- Com braços grandes desse tamanho você ficaria entalada lá, hunf

No entanto a idéia de um treino dado pela Shaanti não abriria muito o seu ânimo para isso, não que fosse molenga ou recusasse um bom desafio mas, o treino espartano que ela tinha com o rapaz não lhe dava inveja alguma, mas preferiu não comentar muito sobre o assunto no momento, com a vã esperança de que não dar atenção faria com que a tritã esquecesse.

Com tudo encaminhado, teriam ao se deparar com a dupla que ali estava uma certa alegria, em especial pela tritã que poderia ver os dois pólos opostos, de certo modo, enquanto Orihara parecia o mais puro tomate com a situação, o sorriso meio cafajeste de certo modo de Rick, só demonstraria como também eram bem diferentes.

Quando pudesse ser apresentada ao bote, não teria sido surpresa para a tritã a decepção, afinal ela meio que esperava para poder ver a reação que ela teria ali e bem, talvez tivesse sido menos engraçado para a pequena, que tinha criado muita expectativa em algo, que não iria se realizar… Pelo menos não naquele momento. Ela olharia para Shaanti que com suas palavras, havia trazido calma para seu pequeno coração, não estava de fato chateada com o barco, não era ruim.

- Eu… Não tou chateada porque queria outro mas, eu queria que você tivesse me dito antes, criar expectativa não é legal… Mas, você tem razão, é só o começo da nossa aventura também, vamos pensar mais adiante!

Teria dito a garota que atraia o olhar dos dois vendedores que olhavam como as duas se davam bem, era um olhar que poderia ser descrito um pouco como de admiração, uma relação como as duas tinham de certo modo tão pura, era para muitos invejável mas, para os dois, era algo bom de se ver. As coisas prosseguiram até que a necessidade de uma bussóla veio a mente da tritã e bem, ela não podia negar fornecer aquele material e rapidamente correu até onde pudesse pegar tanto uma bussola quanto um mapa.

- Uma bussola certo? Tudo bem, você  não tem um mapa naval… Ou tem? Bom o preço é de 30.000 Berrys, o mapa não vale muito já que fui eu quem fiz, não um autor famoso mas… É preciso e vai ajudar, já incluo pra vocês no negócio!

Diria a moça  em uma surpreendente gentileza, ou talvez nem tão surpreendente. A mulher pegaria o dinheiro e entregaria os itens e logo voltou para trás do balcão, Rick por todo esse momento acompanhava os movimentos da moça com um sorriso no rosto, apoiado com o ombro sobre o balcão em uma postura um pouco relaxada, enquanto a olhava trabalhar. A pergunta de Shaanti, causava reações opostas nos dois, enquanto Orihara se calou o loiro aproveitou a oportunidade para confirmar aquilo que desejava.

- Nós? Bem, eu ainda não tive uma resposta… Eu acredito que era um sim, certo?

Teria dito o loiro se virando para a moça, que apenas acenou com a cabeça de cima para baixo, enquanto a risada do homem preencheu o lugar com o sentimento de vitória, ambos teriam se despedido da dupla com um acenar de mãos, querendo ou não o codinome de cupido que a ferreira havia lhe dado não era bem injusto. Ver aquilo era difícil sem comentar e Emily ficou feliz de ter a oportunidade de falar sobre.

- São bonitinhos juntos, eles são bem diferentes…Devem ter algo em comum, mas as diferenças são boas, fazem as duplas funcionarem, né músculos?

Brincaria a garota dando um soquinho de leve na perna da tritã e tentando escapar de uma possível revidada, era algo leve e de fato uma clara brincadeira. Voltariam então com o clima mais descontraído até a ferreira, que naquele momento parecia estar organizando em sua loja a armadura em um mostruário, para que Shaanti pudesse ver, e quando chegou, a moça apresentava seu trabalho.

- É isso ai, esse é o seu pedido, não tirei suas medidas mas, de bater o olho eu saberia. Deu um trabalhão e levou materiais um pouco mais caros, eu venderia normalmente uma obra prima dessas por 2 milhões ou 3 milhões de berrys, isso é, se eu achasse alguém com as mesmas medidas que você… De toda forma, o erro foi meu em me  empolgar, então o reajuste não vai ser alto não, se você tiver mais 300.000 em relação ao combinado, ficamos quites, se não tiver, bem divulga o trabalho por ai com a armadura, se você for fazer algo grande com ela eu também ganho.

Teria dito a moça enquanto passava a própria manga sobre a testa, limpando o suor, estava coberta de fuligem, bem suja e suas mãos tinham algumas bolhas, talvez pudessem se sensibilizar, ou não pela moça truculenta. Emily olhava para a Armadura completamente encantada, era um trabalho lindo. A moça teria uma vez que tivesse tudo certinho, indicado onde poderia pegar um saco para levar a armadura, enquanto parecia esticar-se fazendo um barulho bem “ crocante”, cheio dos “crecs” em sua coluna.

Com a armadura em mãos, teria ido levar o seu bote para mais próximo da casa de Gutinho e seu avô, enquanto remava Emily brincava ao por a mão na água e curtia o passeio mais lento de bote, enquanto podiam conversar, ela desenhava na água e teria dito em um tom bem animado, apesar de se mostrar cansadinha pelo horário e dia cheios.
- Depois acho que só o tempo pode dizer, né? Se pudermos visitar a cidade dourada, assim como a ilha voadora e muitos outros lugares, seria muito legal nós… Viveremos aventuras que mesmo Norland invejaria!

Sua infantil inocência e seu espírito de aventura eram bem presentes e poderiam preencher o coração da tritã antes que pudessem ir até a casa, que estava aberta.  As luzes estavam apagadas, como sinal de que já estavam dormindo, havia na mesa em uma panela térmica, ainda quente um pouco de ensopado de carne e uma garrafa de vinho de Miqueot na mesa, junto  a um suco, em garrafinha térmica. É, o maldito velho no fim havia se lembrado do pedido da garota por uma bebida de adulto, ainda que estivesse agora a descansar, havia sido bem legal. Gutinho? Bem, a essa hora estava deitado sobre a própria cama com um sorriso idiota no rosto. Poderiam descansar o resto da noite, para o dia que viria e seria bem agitado, a viagem  para se tornar uma cavaleira, e sua jornada, só estaria pra começar.


”Histórico”:
 

[/quote]
[/quote]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 54
Warn : Caminhos revelados - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptySeg 24 Dez 2018, 14:48




Vinho?

17


- Não atender as expectativas, também é algo que tem que aprender.

O bote era o esperado, nada especial, mas serviria bem ao seu propósito. A florista continuava se mostrando uma pessoa irritantemente doce, o que fazia Shaanti desejar abraçá-la.

- Certo, fico com os dois. 50, certo? - havia obviamente ouvido a mulher dizer que custaria 30, mas o sentimento que havia sentido mais cedo a tarde ainda permanecia vivo em seu peito e por isso pagar a mais lhe pareceu correto, embora….

- Aqui tem 30, Rick paga os outros 20 do que me deve, HEHE. - daria um soco no braço do mesmo enquanto ria. - Tá me devendo essa afinal, HAHAHAHAHAHA.



>><<

Havia por fim chego na loja onde havia adquirido a armadura, onde, para sua surpresa o trabalho já parecia estar concluído.

- A desgraçada entendeu bem o que eu queria. - pensou no momento em que seus olhos passaram pela armadura no expositor. - Vai abafar um pouco, mas como ela vão me julgar pelas ações, não pela aparência. - Shaanti era orgulhosa de si mesmo e se fosse apenas por si ela não se importaria de ser julgada por sua aparência, ou mesmo temida, mas agora, para poder realizar o que havia prometido para Emily ela teria de passar por cima do seu orgulho, ao menos nesse momento inicial, para poder cumprir suas promessas.

- To em um caminho totalmente diferente do qual você me guiou Toch, mas sei que ele está certo.

- Se ta doida? 3 milhões? Tá achando que é de ouro? Ou o estoque de rum vem junto? Dúvido que uma criança erre em mais de dois milhões um preço. - fez um ruído do a garganta em um misto de riso com arroto. - Merda é que preciso dela, mas nem morta que vou ser garota propaganda de alguém. - e por isso mesmo já tirava os outros 300k da mochila. - Eu devia era rachar essa caixola que você chama de cabeça. - rosnou. - Mas esse são velhos tempos…. Pra sua sorte… Aqui os 300, mas você não vai ganhar nada de crédito por ela.

Juntaria a armadura sem nem mais uma palavra com a vendedora.

- Que pilantra, toda convencida dizendo que é isso ou aquilo, bahh, como que aguentam pessoas convencidas assim.

>>><<<

- Uhum… Vai ser foda, você devia escrever, já que gosta tanto de livros, devia fazer o seu. Talvez contando a história de uma heroica e foda tritã, forte e majestosa que aniquila seus oponentes com apenas um soco. - Shaanti apoiava o queixo com uma mão enquanto acenava afirmativamente com a cabeça, havia um sorriso no canto de sua boca que alcançava seus olhos fechados sonhadores. - E sim, pode colocar na história a fiel escudeira dela. Que vibra torcendo e gritando o nome da brava guerreira. Hun, hun. Você devia escrever sim, hehe.

Havia remado tranquilamente até chegar em uma área próxima a casa do velho, já era aquele momento da noite que velhos estão dormindo, todavia a educação da tritã nunca havia sido das melhores e por isso andava normalmente, não importando-se com possíveis barulhos.

Teria largado os remos no fundo da casa, junto com seu arpão, megafone. Na cozinha soltaria o saco com a armadura.

- Vinho? Errrr, falei bebida pra adulto e ele compra suco de uva? Behh. Aff. - deu um tapa no próprio rosto. - Você me distraiu tanto hoje, que esqueci de comprar o rum. - culpava Emily por ser uma boa companhia. - Até esqueci que queria beber…. Agora vou ter que tomar suco.

Havia erguido a garrafa frente aos olhos observando-a enquanto girava-a na mão.

- Miqote? Miqueot? Nunca ouvi falar. - sentava-se. - Pelo menos tem comida. Hehe. -olharia na mesa procurando como abrir a garrafa, se não visse nada tentaria tirar a rolha com os dentes. - Vamo vê desse suco.

Shaanti nunca antes havia tomado um bom vinho, bebidas refinadas e de bom gosto não eram exatamente parte do ‘cardápio’ pirata, classe acostumada a rum forte e barato, saque, e algo conhecido como água ardente. Já havia sim tomado vinho em outras oportunidades, mas era uma mistura de tal forma aguada que a tritã o considerava pouco melhor que um suco.

- Vinho… - balançava a cabeça em negativa quando deu a primeira grande golada direto do bico da garrafa. - Hnnn? - tomou outro gole, dessa vez menor.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- OHHHHHHHHH, - deu mais um gole. - OHHHHHHH, essa merda é boa. - bebeu mais um gole. - Velho safado, tava escondendo essa….essa...essa bebida dos deuses. - largou-se na cadeira deixando o corpo relaxar enquanto apreciava o nobre sabor daquele vinho.

Era uma das coisas que o mundo não havia lhe apresentado. Vinhos de boa qualidade, principalmente os vindos de Miquet, que eram amplamente conhecidos por essas características. Vinhos comprados por pessoas importantes, nobres e ricos, vinhos que nunca teriam chegado a passar perto do paladar de uma rústica tritã como ela.


- Esquece esse suco aí, você tem que provar isso. - oferecia a bebida para Emily, no melhor exemplo paterno possível. Insistiria para que ela provasse enquanto servia-se de algo para comer.

- AHN? Sério que não gostou? É ótimo… Bom, hehehe, sobra mais pra mim. - pegaria de volta a garrafa, isso é claro, supondo que Emily não apreciasse a bebida, o que era a reação esperada por uma criança na verdade.

Comeriam, ao menos ela comeria.

- Até que é um bom velhinho. - comentaria quando já tivesse passado um pouco além da metade da garrafa. - Foi bom ficar aqui. tomou mais um gole do vinho. - Deveríamos … hnmm.. Mandar notícias pra ele… vez ou outra. - realmente… to começando a gostar de alguns. - resolveu admitir que havia fraquejada.

O vinho havia feito o seu trabalho, agindo em todos os músculos da tritã, aquecendo seu corpo e relaxando-o. Ao final da garrafa sentia se quente e relaxada.

-Amanhã… - espreguiçou-se - Amanhã vamos partir. - e com isso dirigir-se-ia para o quarto, sem preocupar-se em limpar a mesa.

>>><<<

No dia seguinte era provável que não lhe fosse tão fácil levantar, pois diferente dos vinhos aguados com os quais estava acostumada, o vinho do dia anterior ter-lhe-ia ‘derrubado’.

- AHHHH, minha cabeça…. - rolaria para se manter na cama e fugir de qualquer claridade que pudesse estar entrando, respondendo a Emily caso está estivesse animadamente tentando acordá-la.

- Só mais dois dias e já levando, hnmmm. - tamparia a cabeça. - AHHHH, tá. só não grita… - sentaria-se meio zonza apoiando a cabeça com ambas as mãos. - Parece que fiquei batendo a cabeça num sino.

E assim, vencida pela animação da sua companheira se arrastaria para fora da cama, cabeça baixa, rosto inchado, e pés arrastantes.

- EEEEE, mais um dia. eeeeee. - comemoraria forçadamente com Emily. - ARRGGGG, - deixaria a cabeça sobre a mesa da cozinha quando se sentasse lá. - O que você votou naquele vinho seu velho gaga. - reclamaria com o mesmo, embora imaginasse a resposta. - Ei pirralho, faz algo com esses gongos. - resmungou. - E pega dinheiro ali, pra comprar comida pra viagem. - apontaria na direção da mochila.

>>><<<

Por fim, quando estivesse finalmente minimamente decente e alimentada a tritã se ergueria.

- Então, todo mundo pronto? Não quero saber de atrasos, tá na hora de zarpar. - estariam atrasados muito provavelmente por causa da ressaca dela. - Hahahaha, vamos lá, queimar Lvnell… errr… Queimar no bom sentido…. - ?

Com as melhores e mais animadas palavras de incentivo, aquelas que só podem ser proferidas por líderes excepcionais, ela começaria a juntar suas coisas e quando estivesse com tudo em mãos.

- Viva o suficiente pra nos ver no jornal. ergueu a mão ao sair pela porta. - Acho que você consegue isso não consegue velho? - mesmo sem a resposta sairia. - ELE VAI FICAR VIVO. - gritou do lado de fora.

Com a corda, armadura, arpão, manoplas, megafone, mochila e os remos em mãos ela deixaria a casa, indo em direção ao bote. Dentro da mochila estariam o mapa, bussula e o dinheiro.

- Vamos pirralho, ele não vai ficar mais novo se você ficar aí. - falaria do meio do caminho cas Gutinho estivesse se demorando. - HEHEHEHE, tá pronto pra ver o barco que comprei pra você, hehehe, considere como agradecimento pela mochila.  

>>><<<

- HAHAHAHAHA. - desatava a rir caso visse a cara de dúvida no rosto do moleque e dar-lhe-ia um tapa brusco no ombro. - Não precisa me agradecer, hahahaha, você vai ficar com belos ombros depois de remar até Lvnell. Hehehe, não se preocupe, sua Ane-san vai te ajudar. - tamborilou os dedos sobre o megafone.

>>><<<

- REMAAAA, REMMAAAA, REEEEMMAAA. 1…..2…...1…., SEGUE O RITMO CARAI...1...2...1...2...1...2...1...2...1...2.

Seguiria com seu auxílio motivacional por algum tempo, parando depois disso e deixando que Gutinho seguisse em seu próprio ritmo, voltando a pegar no megafone somente quando ele começasse a demonstrar que estava se entregando. Durante o restante do tempo teria aproveitado para se orientar com o mapa naútico e a bússola para manterem a direção e assim, após 1h com Gutinho remando ela falaria.

- Bom pirralho, agora descansa. Minha vez. - ela também pretendia treinar e por duas horas esforçar-se-ia para manter o bote em uma velocidade constante.




”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 52
Warn : Caminhos revelados - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptyTer 25 Dez 2018, 22:02

[quote="GM.Alipheese"]


Caminhos revelados - 14

Enquanto ainda estavam na loja, Shaanti teria dado um jeitinho para a sua última trollada com aquele casal, mas felizmente era algo leve e que não poderia tê-los feito mais do que dar risadas. A moça não cobraria de Rick se tudo desse certo, assim como ele não se importaria em pagar se isso a fizesse feliz…. No fim eles se complementavam bem. O rumo traçado já dá tritã, então eventualmente a levou a ferreira, no entanto não era a mais agradável das noticias a que ela recebia, afinal ninguém após um orçamento ficaria feliz de ter de pagar o dobro do preço combinado, era algo até mesmo não muito legal ao comprador e mesmo que houvesse sido apresentada uma possibilidade de pegar o mesmo que haviam combinado, talvez lhe fosse dor de cabeça demais ter de lembrar disso e no fim, a tritã optou por pagar o valor extra, obviamente indignada pelo valor que uma arma ou armadura feita por um ferreiro poderia ter, talvez fosse um universo novo para a tritã, como pirata possívelmente saquearia suas armas no passado ou teria um responsável pelas armas que poderia facilitar nos custos, sendo honesta, as possibilidades na real eram quase infinitas.

O caminho da volta era muito mais do que agradável, a companhia uma da outra fazia um bem muito grande e frente ao incentivo que a ruiva lhe dava para que pudesse pensar em escrever ela se esforçaria para que pudesse se sentar no barco, já que estava debruçada brincando com a água para que pudesse responder.

- Parece uma idéia divertida, talvez…

A garota tinha um sorriso e seu olhar a mostrava como uma boa sonhadora mais próxima de sonhos do que do real, como se sua imaginação estimulada pudesse a levar as milhares de possibilidades e caminhos sobre possíveis narrativas das quais, poderia se interessa em um dia em escrever… Certamente uma obra onde todos são derrotados com um só soco… Para ela parecia única demais, talvez se ela tivesse um senso de humor para tornar um conceito como aquele genial fosse o único jeito… No fim talvez algo amis autoral funcionasse melhor.

O caminho as levou para o amis próximo do que tinham de um lar naquele momento e Emily tratou de se servir com demasiada velocidade, estava com bastante fome e sede e ela pegou um copão grande o suficiente para que mal pudesse segurar em suas mãos para que se servisse do suco, era até engraçado pensar quem beberia quem quando a vendo segurar o copo. A garota então teria dada a reclamação da ruiva, suspirado.

- Você não tem jeito, mesmo com um dia tão cheio e incrível, você… Tem hobby de reclamar né?

Teria dito a garota então sorrindo, denotando que era umabrincadeira a garota estava bem empolgadinha com a sua comida, mas não mais do que a tritã com a descoberta do porque o famoso vinho de Miqueot era tão famoso, e a pequena se divertiu com a surpresa, sentindo-se a vontade para tentar mostrar um pouco sobre o seu conhecimento.

- Miqueot é conhecida como cidade dos vinhos, sabia? Dizem que nobres, reis rainhas do mundo todo importam seu vinho, pois é de uma doçura e qualidade sem igual, foi umg esto muito bonito dele… Deve ter custado um bom preço.

Diria Emily que naquele momento continuou a comer com uma velocidade demasiada rapida, estava ainda cheia de fome. Enquanto mastigava, um ponto interessante era levantado de certo seria muito bom que noticias pudessem continuar a fluir e com isso ela teria incentivado a idéia.

- Mandar noticias seria bom… Ele nos recebeu tão bem que eu acho que ele ia ficar felizão de ver noticias boas nossas e principalmente do neto!

Continuariam ali no jantar por mais um tempo até que aceitando a oferta que lhe era feita a pequena deu um pequeno golinho e por melhor que fosse o vinho, seu paladar era infantil e ela teria se tremido toda com a língua pra fora e fazendo uma cara de que havia chupado limão, era um gosto forte e que não lhe dava prazer… O que era bem diferente da tritã que se divertiria ainda mias com a expressão que teria visto. Por fim quando estivessem satisfeitas, poderiam ali descansar em paz e assim o fizeram, até a manhã seguinte onde Shaanti acordou com uma ressaca infeliz.

O cheiro do pão caseiro poderia pairar sobre a porta de seus quartos logo que chegassem a ela, mas era um pãozinho diferente. Não era como o pão de sal, que também era conhecido por muitos, por algum motivo como pão francês… Talvez como referência ao nome do cozinheiro a inventar a receita. Era um pãozinho redondo, amarelado e que quando se mordia tinha um gosto muito único e até um pouco mais forte, fosse comido puro ou em grandes quantidades, que estavam disponíveis naquela mesma mesa, parecia que não se enjoaria mias e se perguntado sobre o que era aquilo, o velho daria uma boa risada e diria.

- É pão de queijo.

Enquanto saboreasse aquilo que era tão gostoso, talvez até pudesse pensar no quanto aquilo combinaria com vinho, já que aos poucos o efeito da sua ressaca pareciam melhorar enquanto comia. Gutinho estava comendo bastante, precisava repor as energias muito bem para conseguir aguentar a rotina de treinos e o futuro que lhe aguardava era dada a ele a responsabilidade de abastecer o navio e com isso assim que terminou de comer, ele pegaria o rapaz teria pego por volta de 50.000 para que pudesse comprar os suprimentos para viagem e pudessem enfim começar a tão esperada viagem, era notável um sorriso no rosto de gutinho, enquanto Emily devorava seus pãezinhos como se eles fossem fugir dela e ela fosse o Godzila… Claro, em uma versão com modos, só muito empolgada mesmo.


Não levou muito tempo até que o rapaz chegasse, do lado de fora haviam dois barris cheios de suprimento para uma viagem que poderia ser longa. Diante de como o planejamento iria, quando o comentáriod e Shaanti era feito o velho acabou dando um tapão na mesa enquanto riu.

- Queimar de um jeito bom? Eu… Realmente espero que vocês não virem piratas e que meu neto seja bem cuidado ahahah.

O homem lidava com um sorriso o que provavelmente era muito difícil, sentiria falta de seu neto, ainda que desejasse o seu sucesso e a despedida era algo bem difícil, em especial para gutinho, que emocionava-se e ficava todo catarrento enquanto dizia que ficaria bem e que realizaria seus sonhos para ov elho. Emily dava um abraço no senhor, súbito como um sinal de agradecimento por tê-las recebido tão bem, pensou em dizer mas foi tímida naquele momento para saber dizer o que tinha vontade A despedida levou algum bom tempo.

Quando iriam até o barco, após gutinho aproveitar para levar os barris, rolando até o local onde encontrava-se o barco como parte de seu treinamento ou pelo menos era isso que inocentemente acreditou se tratar de. Quando chegaram ao pequeno bote, a expressão de pânico do rapaz praticamente gritava o que se passava em sua cabeça que não seria nada diferente disso. Incrédulo o rapaz só subiua s coisas sem que pudesse pensar que aquilo não era brincadeira… Até que começasse a remar, era um trabalho cansativo e o rapaz mostrava-se inábil mesmo para manipular o remo, o barco teria ficado girando por ele remar errado até que lhe mostrassem ou falassem como era, comoum verdadeiro bom em nada. Não levou muito tempo que através daquela via fluvial, eventualmente alcançassem o mar e era nesse momento que Emily recolhia o braço que brincava com a água com ela debruçada em uma das pontas, para que pudesse ficar bem pertinho. Para uma tritã pirata o mar não era assustador mas para os dois companheiros naquele bote que chocalhava muito com as ondas da própria maré, era inevitável evitar o medo, muito acima de segurança. O vento estava bem forte e a temperatura estava agradável poderiam ter visto um lindo cardume de peixe de colorações avermelhadas próximos do barco, assim como a sensação de falta de progresso poderia existir, o ânimo parecia também continuar, enquanto remavam na direção de seus próximos objetivos.


”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 54
Warn : Caminhos revelados - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptyQua 26 Dez 2018, 15:57




1..2..1..2..1..2..1..2..1….?

18


O progresso de Gutinho não se mostrava dos melhores, o mesmo já havia anteriormente remado no lago e por isso Shaanti imaginou que não lhe precisaria dar instruções, todavia remar em alto mar mostrava-se desafiador ao moleque.

- Mais devagar… - levantar-se-ia de seu lugar para sentar-se ao lado do pivete. - Vai pro lado. - sentar-se-ia do lado oposto, onde pegaria um remo e deixaria outro na mão de Gutinho. - 1.. - afundaria o remo na água, puxaria com ambos os braços e também com as costas. - 2.. - ergueria o remo da água, estica os braços e arrumaria a postura das costas. - Essa é a contagem. Não afunde muito na água, mas faça a pá inteira submergir. Quando tirar de dentro não o erga muito, só o suficiente para sair inteiro do mar. Você conta. Se tiver muito rápido apanha, se tiver muito devagar apanha em dobro. Estamos de acordo?

Então na contagem de Gutinho a tritã remaria, maneirando na força aplicada para mantê-la equilibrada com a do pivete. Durante o processo aplicaria caridosos talas espalmados na cabeça do mesmo, sempre que o visse saindo do ritmo, demorando a contar, ou acelerando demais a contagem para tentar impressioná-la. Em nenhum dos tapas explicaria o motivo, pois esperava que ele fosse esperto o suficiente para entender.

- Temos que ir para Sudeste. - diria para Emily. - E de uma água pra ele.

Como tritã Shaanti se manteria atenta as correntes marítimas e mesmo que desejasse ir para sudeste ela alteraria a rota para entrar em uma corrente mais propícia a qual permitisse-lhes menos esforço em cada remada.

Se necessário ainda, entregaria os remos a Gutinho e mergulharia no mar para poder ver de dentro do mar as mesmas.

- Segura aqui, vou ver as correntes. - diria ao entregar o remo.

>><<

- Sei que não tem mastro pra você subir pirralha, mas você é a vigia. - diria para Emily após algum tempo de remada. - Eu verifico a traseira e você a frente, presta atenção principalmente em outros navios.

Estar em um bote poderia tornar o progresso lento e cansativo, seria desconfortável para as crianças, mas precisava prepará-las para algo muito pior, todavia também seriam difíceis de serem avistadas ou mesmo facilmente ignoradas a um olhar desatento. Enquanto elas, mesmo sem uma luneta conseguiriam enxergar com mais facilidade velas de uma embarcação maior.

Remariam por uma hora, parando durante quinze minutos, mas somente nos momentos que estivessem em uma corrente favorável que não lhes fosse arrastar para trás novamente. Durante a pausa Shaanti iria se hidratar e alongar, faria com que Gutinho e Emily fizessem o mesmo.  

A cada tantos minutos conferiria a rota com Emily, se necessário ter-lhe-ia explicado qual das marcações na bússola era o Sudeste.

Ter-se-ia mantido em correntes favoráveis tanto quanto possível, mas se estas começassem a levá-las demasiado longe da rota desejada a tritã iria abandoná-las em prol de manter a direção correta.

- Qual o nome do teus pais mesmo pirralho? - perguntaria em algum momento.


>><<


Em qualquer momento, em que por ventura ela, Emily ou mesmo Gutinho enxergassem alguma mastro e velas no horizonte a ordem seria parar de remar e observar. Primeiramente a cor das velas, e depois a direção que parecessem seguir.  


”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 52
Warn : Caminhos revelados - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptySex 28 Dez 2018, 02:17



Caminhos revelados - 15
Em um primeiro momento o ritmo com que seguiam em frente seria quase inexistente não fossem as correntezas que ajudavam Gutinho, que era de extremo destrambelhado, deveria ser a ele uma função simples, pelo menos mais simples do que correr em volta do lago tantas vezes, se esperava,as águas apresentavam pouca ondulação mas Emily se segurava naquele momento, para evitar o risco de cair na água, ainda que fosse dia as águas apesar de limpas não ajudavam muito os olhos para que pudessem ver muito de sua profundidade e para muitos, isso era um verdadeiro cenário de filme de terror. A tritã vendo a pouca eficiência do rapaz, logo tomou uma posição de modo a ensiná-lo como se fazia. Em um primeiro momento a moça teria conseguido muita da atenção do rapaz que ao olhar a água pela primeira vez ao seu redor, e olhou para a costa, começou a tremer, loucamente em um claro estado assustado, Emily mesmo que não estivesse muito melhor lhe dava uns tapinhas nas costas.

- Não se preocupe, se você cair a Shaanti deve conseguir pegar você em um segundo, ela tem experiência com essas coisas, sempre conta histórias de como teve um dos maiores bandos de todos os tempos… Então fica tranquilo.

Suas palavras eram gentis e depositavam uma confiança na tritã que de fato talvez não pudesse negá-la… Pelo menos não verbalmente quando contou a história que a enaltecia, de forma parecida ao que ela mesma fazia o tempo todo, talvez se tornasse perigoso eventualmente que pudessem se gabar daquela forma? O garoto respirou por um momento mais fundo colocando a mão no peito enquanto prestava atenção, pronto para assumir o posto assim que lhe chamasse ou indicasse. E assim o fez de sua própria forma depois das instruções da tritã tudo parecia muito mais fácil para ele que mesmo demonstrando pouca habilidade… Os levava a frente sem depender tanto da correnteza, algo que seria animador. Sua feição mostrava muito esforço de modo que até colocava levemente a língua de lado quando fazia muita força nos movimentos, aos poucos ao guiar Emily para que pudesse vigiar a parte de trás, enquanto ela vigiou a parte da frente, a garota parecia encantada olhando para algo e se a ruiva olhasse para trás, poderia ver alguns cardumes de peixes bem coloridos e bonitos próximos ao campo de visão da garota. Seus olhos brilhavam de forma intensa. As águas estavam acalmando-se e a correnteza começaria a ficar mais fraca, talvez algo os tenha mudado de rota? A resposta viria logo a frente, quando um gigante navio cargueiro era visto passar a frente deles, os fazendo parecer uma formiguinha perto do tamanho da embarcação e a sua sombra se fez diante deles, Emily ficou boquiaberta olhando aquilo enquanto Gutinho Simplesmente travou, pensando na possibilidade que eles poderiam dividir o'barco ao meio sem querer, Gutinho ficou paralisado de medo mas… Era a melhor coisa que ele poderia fazer pois se tivessem remando em qualquer ritmo diferente, o barco deles sem dúvidas estaria quebrado a essa hora o apaz parecia querer balbuciar algo por ter sido extremamente de raspão, mas não formou uma palavra sequer coerente ali, a água agitava-se ainda mais e eventualmente isso daria a noção de que deveriam estar próximos de seus destinos. Após um tempo respirando Gutinho teria respondido o nome dos pais.

- Meus pais se chamam Karen e Ken, eu não vinoticias deles nos jornais sobre subirem a reverse… Ou Fizeram isso de forma misteriosa a muito tempo ou… Talvez estejam só em outra ilha.

Diria o garoto com certa ermpolgação ao falar do assunto, enquanto revezaria com Shaanti dentro do ritmo a ele ditado.


”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 54
Warn : Caminhos revelados - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptySab 29 Dez 2018, 18:49




TerraVista

19



- Eiiiiii, pirralha, os navios, olhe os navios. Tipo esse que quase nos afunda, não os peixes dourados. - resmungando bem baixinho completaria. - nota, não deixar mais ela de vigia. Trancar em um quartinho com livros. virou-se para Gutinho . - E você, remando, não tô vendo a ilha ainda. - pegaria o megafone. REMA, REMA, REMA, REEEMAA.

Shaanti continuaria fazendo do mesmo modo, ela em um dos temos e Gutinho no outro, mas não confiaria mais em Emily como vigia e assim sendo ela mesma manter-se-ia atenta a todos os lados, sendo algo como uma boa olhada em todas as direções a cada cinco minutos de remada.

- QUE? HAHAHAHAHA, VOCÊ NÃO SABE NEM SE ELES TÃO VIVOS? HAHAHAHAHABAHAH….. Aiai, cada um que me aparece. - virando-se para Emily diria. - Vai anotando aí pirralha, chama de a lista de presente aos pais da Shaanti. Não esquece do pai do vendedor tarado.


Após mais alguns momentos:


- Qual a direção da bússola cabeça de vento? - pediria a Emily. Buscando manter o mais próximo da direção sudeste possível.

As vistorias periódicas no horizonte começariam a ter outra função, sendo esta a de avistar terra firme, embora soubesse que a chegada ainda pudesse demorar, pois com o tempo a energia dela e de Gutinho teria minguado não lhes permitindo manter os ritmo inicial até o fim.

- Quando estivermos chegando, vamos pra uma praia afastada. - Explicou com antecedência. - Duvido que todas as ilhas sejam cheias de pessoas… pessoas….. - custava-lhe falar o adjetivo, trazendo-lhe um gosto estranho ao paladar. - Pessoas velhas. - o adjetivo que iria dizer era, boas, pessoas boas, mas velhas havia-lhe sido um bom substituto, pois o velho lhe havia sido bom. - É, acho que velho vai servir, hehehe.


>>><<<

Se por sorte, destino, bondade ou mesmo capacidade eles chegassem a ilha a tritã faria como dito anteriormente e junto a Gutinho guiaria o pequeno o bote a uma baia afastada, para que lá pudessem deixar a embarcação escondida e ela pudesse vestir a armadura. Durante o desvio tomaria cuidado para gravar em qual direção era o porto principal, a fim de saber a direção que deveriam seguir após o desembarque.

- Vou ter mais chance de conseguir o que quero se me julgarem primeiro pela capacidade. - pensava ao vestir peça a peça da sua cara armadura, pedindo ajuda a Gutinho para as partes que não pudesse colocar sozinha.

Com o capacete sendo a última peça que colocaria a ruiva começaria a testar sua mobilidade, isso era algo que certamente devia ter feito antes, ainda na loja da Ferreira, mas como havia ficado irritada de ter de pagar o dobro do combinado ela havia esquecido e agora tudo o que poderia fazer era se acostumar com o que quer que sentisse ao vestir a proteção.


- Como estou? - erguia os braços alinhado-se aos ombros e mostrando-se para os dois.

Aceitaria magnífica, amedrontadora, incrível, até mesmo discreta, mas se houvesse um “fofa” o pau iria comer.

- FOFA O QUE ???? TA QUERENDO MORRER? - gritaria de dentro da capacete sainda para correr atrás do falastrão que lhe houvesse definido com esse xingamento.

>><<

Depois de prontos, Shaanti os chamaria para comer do que houvesse sobrado dos suprimentos abertos e beber antes de avançar em direção a cidade.

- Vamos! Temos que achar um lugar pra ficar até podermos partir. - assim, vestida com a armadura completa e acompanhada de dois pivetes a brava ruiva guerreira começava o que poderia ser a mais difícil das suas aventuras.




”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 




____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 52
Warn : Caminhos revelados - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptyQua 02 Jan 2019, 15:37



Caminhos revelados - 16

A experiência que estavam tendo ali era muito diferente para quase todos tripulantes daquela embarcação, Gutinho nunca havia de fato remado um barco e a dificuldade que ele teve para aprender, precisando de um exemplo tornou claro que o rapaz de fato poderia merecer muito bem um apelido de” Bom-em-nada”, já que atrapalhou-se até mesmo para algo assim, como uma criança a garota parecia muito mais focada em divertir-se ali naquele momento dentro do que era possível e o susto que eles levaram poderia ter ensinado a todos boas lições onde sem dúvidas, a pequena seria aquela que se sentiria mais culpada pelo que ficaram perto de passar, Gutinho não tinha como observar ás próprias costas e esta era uma tarefa que ela deveria ter cuidado, quase como um olhar de cão arrependido a garota teria olhado para Shaanti de modo que o seu pedido de desculpas, tinha os olhões mais sentidos possíveis.

- Desculpa…

Era algo tão sentido, que talvez até mesmo a tritã parecesse a vilã da história aos olhos de um espectador maluco,mas bem ambas sabiam que não era bem assim e seguiriam com a viagem. Gutinho continuou a remar com dificuldade, estava quase hiperventilando ao fazer isso e demorou um tempo para que pudesse responder Shanti, sobre seus pais, de fato o rapaz não tinha muitas noticias sobre, talvez seus pais já tivessem partido para Grand Line ou só fosse muito mal informado mesmo, mas ele tinha uma idéia que talvez pudesse ajudá-los a ter uma pista melhor sobre.

- O vovô disse que se eles são piratas devem ter cartazes… Então talvez se na ilha tiver um QG… Possamos perguntar por eles… Se vocês não se incomodarem

Dizia o rapaz de forma que era difícil de entender devido as muitas pausas que ele tinha para conseguir falar e remar, havia pedido até mesmo para Emily que fizesse uma lista do que deveria entregar para os pais de algumas pessoas ali, havia agora três nomes e só um que pensou que poderia encontrar de certo naquela ilha, que mais e mais começava a se aproximar ao horizonte. A viagem passou um tempo, até que o clima parecia estar bem mais leve e quando perguntada sobre a bússola, em um tom mais animado Emily teria dito.

- Estamos bem próximos do sudoeste

Já ali  era possível que se planejassem para que pudessem contornar Lyneel, queriam uma posição mais afastada da região portuária e bem, de onde estavam poderiam ver os mais diversos tipos de navios e ao fundo uma cidade que parecia muito maior, algo que poderia de fato ser o terror de Shaanti pois sim, isso de certo significava que haviam muuitas pessoas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


A cidade era bem bonita e a visão distante do que parecia um castelo fazia os olhos de Emily brilhar, que balançava e tritã empolgadíssima  enquanto apontava para o castelo, de forma infântil e doce com energia o suficiente para abastecer uma cidade.

- Olha! Olha! Um castelo de verdade! Nós podemos passar por ele?

Perguntou a garota empolgada, conforma aproximaram-se ainda mais, poderiam ver na movimentação das pessoas levando embrulhos, as casas enfeitadas de uma maneira bem diferente com luzes coloridas e havia até mesmo no centro daquele porto um senhor sentado com vestes vermelhas e uma fila enorme de crianças querendo vê-lo ao lado de seus pais. Aquilo abriria várias perguntas, que só poderiam ser respondidas, quando fossem até lá. Aportariam em um canto mais afastado, que lhes dava certa privacidade, Gutinho quase não conseguia se levantar ao fim daquilo mas, por fim tinham contato com terra firme, o rapaz teria forças para levantar-se dar alguns passos antes que pudesse cair com as costas para baixo, no chão onde poderia jurar ter ouvido o rapaz dizer várias vezes “ graças a deus, terra firme” ou algo similar, mas era um balbuciar tão confuso que era difícil saber se era isso mesmo, onde o rapaz parecia perder a consciência por alguns momentos por exaustão. Emily ajudaria com a armadura que parecia extremamente confortável, seus movimentos pareciam até mesmo que ela não vestia armadura alguma era maravilhoso. Gutinho quando já não fosse mais útil que ele tivesse acordado, ao ver a tritã com tal imponência, ao lado de Emily poderia ter brilho nos olhos de admiração.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Quando perguntou o rapaz até tinha pensado em dizer que estava muito legal ou algo do tipo, mas parecia ou tímido demais ou cansado demais para falar e Emily teria sido aquela a usar a palavra com F amaldiçoada pela tritã.

- Você ficou incrível! E ainda assim conseguiu ficar fofa de algum modo

Quase como se soubesse o que viria a seguir a pequena já começou a correr na frente, aproveitando que a tritã ainda estava se acostumando a se mover com a armadura, até conseguiria correr por um tempinho, até que se cansassem e pudessem comer. Era  agradável para o trio a paz que tinham naquele local, que parecia ter algumas arvores que os separavam do caminho para que chegassem a cidade, e naquele momento Emily mostrando-se interessada no que teriam para fazer ali em diante, dava a sua opinião.

- Esse lugar parece legal, ele tem castelo! E… Você sabe o que era aquele  senhor de roupa vermelha? Será que é famoso? E essas luzinhas… São muito legais, será que é uma data comemorativa?

A garota fazia perguntas como uma metralhadora, parecia super empolgada, naquela calmaria que só  antecedia o que poderia encontrar dentro daquele novo lugar.

”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 54
Warn : Caminhos revelados - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 EmptyQua 02 Jan 2019, 17:09




A fofa vai te pegar.

20


Era-lhe difícil ficar irritada quando olhava para aqueles olhos brilhantes, mas faria o seu melhor para continuar parecendo e durante bravos 10s conseguiria manter a face fechada contendo a muito esforço o sorriso que lutava para surgir.

- HAHAHAHAHAHA, QUASE FOMOS TODOS NADAR.. Ta, ta, hahaha, só fica ligada piveta. - no fim estava rindo do acontecido, embora mesmo ela pudesse ter saído toda quebrada de um atropelamento desses.

Remada a remada iam se aproximando do destino final, sentia os músculos pesados e ouvia a pesada respiração do pirralho ao seu lado. Outra hora se passava quando então a ilha se fez presente de forma clara no horizonte, dano a Emily a visão de um grande castelo.

- Olha! Olha! Um castelo de verdade! Nós podemos passar por ele?

- Essa é a ideia, não? - refere-se-ia ao plano de entrar para o exército do reino, plano do qual já haviam conversado.

Seguiram então para um ponto afastado, local no qual Gutinho desabou como se não houvesse mais sentido em viver.

- Puff… Fracote. - todavia o xingamento não chegava aos olhos da tritã, pois estes acompanhavam sua boca em um sorriso surpreso, já que ela estava admirada por ele ter aguentado, mas deixando-o ali desmaiado ela começaria a trocar sua vestimenta, sendo auxiliada pela pirralha principal.

- Você ficou incrível! E ainda assim conseguiu ficar fofa de algum modo - veias saltaram na testa da tritã, segundo antes dela começar a correr atrás de Emily.

>><<

- Esse lugar parece legal, ele tem castelo! E… Você sabe o que era aquele senhor de roupa vermelha? Será que é famoso? E essas luzinhas… São muito legais, será que é uma data comemorativa?

- Tinha alguém de roupa vermelha? E luzes? - HEHE, eu só vi as caixas, pareciam fáceis de roubar, hehehehehehe. - embora só tivesse pensado o rosto de Shaanti teria virado uma risada cruel de alguém que certamente está pensando travessuras. - hehehehe. - felizmente estava de capacete.

Pegaria seus pertences, colocando o arpão preso as costas, bem como a mochila, a corda entregaria para que Gutinho carregasse e assim começaria a caminhar para o porto dizendo.

- Não vamos descobrir o que é aqui paradas. - Estaria marchando um pouco a frente das crianças, não muito rápido, mas em uma velocidade um pouco acima de uma caminhada de passeio, buscaria manter sua postura reta de modo que sua altura se fizesse valer ainda mais e lhe permitisse transmitir uma sensação de ‘poder’.


Ao se aproximar do centro do porto ela perguntaria sem qualquer suavidade para o primeiro humano que tivesse a infelicidade de ‘tropeçar’ na sua frente.

- EI VOCÊ, você mesmo careca/gordo/baixinho/feio/senil/ (ou qualquer outro adjetivo que caracteriza a pessoa abordada) . - colocaria uma mão pesada sobre o ombro do mesmo, não o suficiente para machucar, mas o suficiente para desencorajar grosserias. - O que é tudo isso, um festival? Do que? - trato social nunca havia sido exatamente o seu forte.

Ao ter sua resposta: - Nunca ouvi falar, do que se trata? - completaria no caso da pessoa já não ter explicado o significado do festival. - E o cara de vermelho rodeado de pivetes? - concluiria o interrogatório. - Certo. - soltaria o ombro do indivíduo, liberando-o para ir, sem sequer agradece-lo virando-se a seguir para Emily.

- Pronto. - refere-se-ia sobre agora ela ter a resposta da pergunta anterior, todavia algo na explicação teria incomodado a tritã, que voltava-se novamente para frente observando as crianças e seus pais.

- Os pais dão presentes pro seus filhos? - inclinaria a cabeça um pouco para trás para olhar novamente para Emily pelo canto dos olhos. - Mas tirei isso dela. - olharia para frente denovo, puxaria melhor a mochila nos ombros e diria. - Vamos? A cidade é grande e só vimos o porto.

Shaanti começaria então a andar para o centro da cidade, procurando a via mais larga que seguisse na direção do castelo. Abrandaria o ritmo de suas passadas permitindo que Emily se distraísse observando as coisas, até mesmo a deixaria caminhando a frente para que a mesma não ficasse esquecida para trás.

- EIEIEIE PIRRALHA, não se afasta muito ou vou comprar uma coleira pra você. - era verdade, ela compraria uma coleira.

Durante o caminho a tritã estaria procurando uma pousada/hospedaria/hotel/pensão onde pudesse alugar um quarto para os três, onde preferencialmente o quarto possuísse um banheiro privativo já que não queria ser descoberta, ainda.

Se visse uma:


- EI PIRRALHOS. - gritaria se ambos estivessem um pouco afastados e fá-los-ia sinal para segui-la para dentro do local.

- EIIII, quero um quarto. - anunciaria-se ao entrar pela porta do local. - SEJA CARRANCUDA, SEJA CARRANCUDA, SEJA CARRANCUDA. - Orava em sua mente desejando por um atendente carrancudo e não aquelas pessoas bondosas e agradáveis das quais ela estava começando a gostar.




”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 




____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Caminhos revelados - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Caminhos revelados
Voltar ao Topo 
Página 4 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Malkiham Island-
Ir para: