One Piece RPG
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Phantom Blood
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Johnny Bear Hoje à(s) 21:29

» [Ficha] Kiryu Yamamura
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 20:00

» Kiryu Yamamura
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 19:59

» For Whom the Bell Tolls
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 15:25

» Gato de Convês
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Oni Hoje à(s) 15:19

» Apresentação - 2: Falência ambígua
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 14:55

» V - Into The Void
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 01:15

» Bizarre Adventure: Welcome to the Jungle
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor ADM.Ventus Hoje à(s) 00:56

» 1° Versículo - Gadeus, os Ateus do Gadismo!
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 22:53

» Prólogo - A primeira perna é a direita
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:43

» Timbre Mudo
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Oni Ontem à(s) 13:33

» Sangue e Pólvora! O Caminho do Atirador!
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Jabuloso Ontem à(s) 10:07

» [MINI - Lily Ann] Rainha das Rosas
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Kylo Ontem à(s) 05:55

» O Legado Bitencourt Act I
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Ineel Ontem à(s) 05:42

» [MINI-Amador Amoroso] NANANAAA
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Kylo Ontem à(s) 02:57

» I - Dançando No Campo Minado
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Achiles Ontem à(s) 00:52

» Conto I: O que Dizem as Raposas?
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Vincentão Sex 21 Fev 2020, 18:58

» The New Terror of Pirates
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Vincentão Sex 21 Fev 2020, 17:07

» Apresentação \o/
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor GM.Kekzy Sex 21 Fev 2020, 15:33

» I - A Match Made In Heaven
I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Emptypor Teo Sex 21 Fev 2020, 14:33



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 I - Ponto de equilíbrio!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 73
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptyTer 10 Jul 2018, 23:47

Relembrando a primeira mensagem :

I - Ponto de equilíbrio!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Linda Von Paumgartten. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
ADM.Ventus
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 15/12/2013

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptyTer 29 Jan 2019, 01:44



NARRAÇÃO



Cena: Linda & Naty

Aquele era o momento para sancionar todas as dúvidas, de certa forma a missão já tinha começado, mesmo sem que os recrutas naquela hora a embarcação com os prisioneiros estava mais de uma hora da ilha, Gabriel sabia que aquele tempo seria o bastante para que o seu grupo recebesse os náuticos no porto depois de fazer uma breve ronda pelo local. Ouvindo o comentário de Linda sobre sua companheira falecida, o agente acenou com a cabeça aparentemente grato por ela ter compartilhado aquela informação com o grupo apesar dele mesmo não parecer surpreso, talvez ele já tivesse ciência daquela informações? - Bom, mantenha a cabeça na missão. - Dizia ele sendo curto mas era possível, pela primeira vez na interação dos agentes com Reyes, perceber uma certa simpatia no tom de voz do agente.

O homem cruzava os braços deixando que os demais analisassem as informações de cada indivíduo, Naty via ali a oportunidade para esclarecer mais algumas questões que ainda lhe pareciam abstratas. - Aqui mesmo, o trajeto vai ser do porto ao leste da ilha até o QG, não é exatamente o caminho mais curto mas certa é o melhor para esse tipo de trabalho, o campo é aberto sem grandes construções e a trilha é reta... - Dizia ele tirando um rolo de papel de uns bolsos interiores do seu blaze, o papel era pequeno, quase do tamanho de uma folha A4 mas ao abrir no centro, entre os documentos, era possível ver que ele exibia um pequeno mapa. - O caminho de vocês é esse… Praticamente uma linha reta, eu não estarei ao lado de vocês nesse trajeto para transportar os peixes menores, eu levarei a Steffania por uma rota diferente e por isso quero que fique claro uma coisa, fiquem próximos dos alvos, a missão de vocês é impedir ameaças externas e auxiliar os marinheiros em caso de uma tentativa de fuga, fiquem próximos um dos outros e não se distraiam… O Sgt. Ronald é o responsável pelo transporte, ele é o marinheiro que capturou os revolucionários e esta os transportando, ajudem-o mas não entrem no caminho dos marinheiros e não os deixem entrar no caminho de vocês. - Desse modo Gabriel dizia que os recrutas iriam transportar os seguidores de Steffania quase que sozinhos se não fosse pelos marinheiros, os mais simplórios poderiam pensar que os governo mundial não ver valor nos peixes pequenos que seguem a anã mas os mais astutos saberiam que aquilo não era bem verdade. Teria dois marinheiros para cada prisioneiro já neutralizado e devidamente, junto com o próprio oficial que teria sido autor da captura daquele infame grupo, talvez a verdade fosse que uma missão “segura” daquelas fosse nada mais que mais teste do governo ou um meio de ver como os recrutas agem em campo, ele não tinha se preocupado em nomear um agente para liderar os demais ou representá-lo em campo durante a sua ausência, talvez ele pensasse que isso tinha que ficar ao inquérito dos recrutas já que trabalho em equipe é uma parte importante do trabalho ou talvez ele estava pouco se importante para eles e só queria fazer a sua parte o quanto antes, quem sabe.

- O Sr. Albuquerque sofreu essa lesão em combate mas os marinheiros a trataram e ele teve uma certa carga de sessões em fisioterapia, ele não precisa de cadeira de rodas e sinceramente ele sempre foi lento pelo que os registros indicam… Não precisa se preocupar com questões de deslocamento pois os prisioneiros estão enjaulados em um carruagem transportada a cavalos. - Aquilo era quase uma informação comum para aqueles que vivem ou já passaram um tempo em uma cidade daquele porte, onde carruagem com jaulas de prisioneiros passam em meio da rua e o povo se entretém arremessando frutas podres ou pedras nos capturados, os guardas muito provavelmente iriam a pé já que precisavam ficar de olho aos arredores e como marinheiros são homens do mar poucos são aqueles que sabem cavalgar ou conduzir uma carruagem. - Nenhum deles está drogado só exausto do combate e um pouco quebrado de corpo e alma mas deixem isso abaixar a guarda de vocês… Pode se dizer que sim, o Sr. Moriat é um homem astuto e experiente, Steffania pode ter a lábia que juntou todo o grupo e fez inúmeros aliados mas esse homem tem “know how”... Eu diria que ele pode ser o indivíduo de maior periculosidade que vocês vão estar escoltando hoje.  - Ele terminava sem parecer irritado ou impaciente com as perguntas já que aquela era uma fase importante da missão.

- O senhor mencionou que eles vão ser transportados em carruagem, nós também vamos receber transportes até o local ou cavalos? - Era visível que Keith não sabia exatamente falar de uma forma cordial mas ele claramente tentava, era como se uma coisa na cabeça dele dissesse para não fazer uma pergunta mas a sua boca dizia da mesma forma quase com medo de parecer idiota ou rude. - Não, só arranjamos transporte para os prisioneiros devido a situação delicada deles, uma delas dá choque enquanto o outro é lento… Só por isso arranjamos algo assim para um comboio, no entanto, diferente dos enjaulados vocês vão ter que ficar atentos ao seu redor e prontos para uma resposta rápida em uma emergência, como nenhum de vocês é atirador dificilmente vão ser capaz disso em um carruagem e pelo que sei nenhum de vocês sabe montar a cavalo. - Em vista que ninguém tinha mais o que adicionar o Agt. Reyes começava a pegar todos os documentos assim como o mapa e os levou para um canto da sala onde tinha uma lareira, quem se aproximasse veria algum curioso ali, na lareira tinha bastantes cinzas e um pouco de lenha que serviria como combustível para o fogo, a parte curioso era que ali em particular não parecia tão abandonado quanto o resto da casa, todo o material de uso para a lareira estava sem poeira o que poderia indicar para os mais intuitivos que aquele lugar era exatamente para discutir informações de missão e destruir as “provas” e não para descanso ou convivência já que todos os móveis e toda a casa pareciam abandonados, talvez o Agt. Gabriel sequer fosse o único a usar aquele lugar como sala de reuniões.

Reyes acendeu uma pequena chama ali na lareira fazendo de uso um fósforo que ele tinha consigo, lá ele queimava os documentos e o mapa enquanto atiçava o fogo com a vara de ferro próxima a lareira, não demorou muito para que os papéis se tornassem cinzas e o homem se levantasse para virar em direção do seu grupo. - Agora podemos ir. - Com protestos, perguntas ou não, o agente seguiu caminhando em direção a porta sem se preocupar em olhar para trás pois ele sabia que os outros iriam segui-lo. O grupo tinha ficado um tempo naquela casa ouvindo o planejamento da missão e ao sair de lá eles podiam ver que já estava a noite, pelo menos naqueles lados mais perigosos em que a safehouse ficava a cidade era quase um deserto, ninguém andava pelas ruas e a pouco e breve sinal de movimento vinha dos becos, tão escuros que olhos distantes não poderiam enxergar.

Todos caminhavam seguindo a liderança de Gabriel o que indicava que ele só se separados dos demais quando tivesse a anã em sua posse, ninguém precisava ouvir uma ordem para ser cuidadoso, o próprio instinto de sobrevivência vazia os recrutas tomarem cuidado já que as ruas naqueles lados eram perigosas, escuras e abandonadas, um lugar onde nada bom acontece ou pelo menos não no horário em que eles caminhavam. Tinha momentos que era possível ouvir gatos brigando e guinchando, outras ratazanas cruzavam o caminho dos agentes carregando pequenos furtos em sua boca como pedaços de pizza e restos de uma maçã, um tempo naquela caminhada e com alguma sorte eles não encontravam nenhum perigo, deixavam o lado mais perigoso da cidade para lado mais tranquilo e melhor iluminado, pequenas grupos da marinha patrulhavam aqueles lados o que já era o suficiente para mostrar que ali uma pequena segurança existia mas infelizmente ainda estavam longe do porto.

Se afastando mais eles chegavam nos portões da cidade indo para uma região mais de  campos do que de cidade, eles não caminhavam em direção a floresta mas a mesma ainda era próxima da pouca civilização que os cercavam, em vez de casas e comércio agora tinha fazendas e pequenas vilas, construções entre a cidade e a floresta, um estilo de vida para as pessoas que preferem a boa e velha vida no campo em vez da vida na cidade. Como o Agt. Reyes tinha dito ali a visão era aberta o que permitiria o grupo ver de onde um possível perigo viria, a floresta apesar de próxima ainda estaria metros e mais metros de distância, como ele também tinha dito o caminho era reto e longo, bastante longo, um caminho distante como aquele dava janelas para muitos ataques o que poderia fazer o grupo refletir se aquele era o melhor trajeto para um comboio daqueles.

Gabriel seguia a caminhada em silêncio e ao que tudo indicava eles ainda caminhariam mais um pouco antes de chegar ao destino, caso alguém quisesse dizer algo ou esclarecer alguma informação talvez essa fosse a última chances que o grupo teria em vista que o agt. Reyes faria uma parte em solo deixando os agentes com os marinheiros.

Legendas:
 

Informações dos prisioneiros:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Orientador
Orientador
Mephisto

Créditos : 107
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptyQui 28 Fev 2019, 04:33

É… Quem sabe.


As falas de Linda envolviam muitas coisas. A agente certamente tinha passado por maus bocados, mas quem não? Nesse mundo se conhece uma média de uns 4 órfãos em cada 5 pessoas, é um lugar cruel que devora tudo e todos. A minha atenção se voltaria para Reyes onde as palavras deles abordavam a missão, parecia “Facil demais”. Uma linha reta? Sem muitas construções.

Era meu pensamento inicial, pois eu me imaginava lutando em um campo limpo, até que eu verdadeiramente notava uma coisa importante. Alí naquele lugar por mais que fosse bom pra nós, era bom pra eles. Minha mente não podia parar de pensar em como seria isso, lidar com todas essas coisas simplesmente poderiam de algum modo desandar.

As variáveis na minha mente pouco me deixavam ter paz, e cada pequeno sussurro na minha cabeça me faziam ficar tensa. Caminharia calada sempre contando meus próprios dedos, era um modo de recobrar a calma, movia eles para dentro e para fora, apesar de essa ser a única coisa da qual meu corpo expressava certa agonia.

De resto mantinha minha face parada, e tranquila, sem expressar exatamente o que estava pensando. Mas a verdade era que uma frase estava na minha mente: “Vão e não atrapalhem eles, mas não deixem eles atrapalharem vocês” essa era ordem, guardaria na minha cabeça com cuidado, afinal era a única ordem real, de resto eu estava sozinha.

Assim que fossemos nos aproximando do lugar onde Reyes fosse se distanciar de nós prestaria atenção em que direção ele seguia, como um modo pessoal de compreender as distâncias. Naquela hora seguiria numa boa em frente. Eu estava mais calma um pouco. Assim que chegássemos perto dos marines se é que isso aconteceria.

Me apresentaria formalmente, sem dizer meu nome inicialmente para eles, apenas mostraria minha insígnia por ter me tornado uma agente. Mostraria para eles e então diria. - Somos os agentes enviados para participar da escolta.- acreditava que eles não precisariam saber meu nome. Esperava que eles começassem a seguir em conjunto.

Se de alguma forma me fosse cobrado meu nome de alguma maneira, e esperava que não, para que a missão andasse, eu comentaria, apenas para que um problema maior não se iniciasse, mas não devia nada aqueles homens, nenhum deles era de fato um comandante nosso. - Eu me chamo Natasha Romanov Natreyeva, sou uma das encarregadas pela missão!! Se possivel gostaria que não atrasassemos o nosso progresso por formalidades. Obrigada.- diria com um tom completamente calmo, não estava sendo grossa, apenas direta, em nenhum momento demonstraria agressividade no tom.

Continuaria ali depois de tudo caminhando sempre pela direita esperando que Linda cobrisse a esquerda, enquanto o garoto pudesse cobrir o meio, não diria nada mas esperava que meu posicionamento abrisse os olhos deles de cara. Estaria sempre atenta a qualquer movimentação estranha pela planície, e se visse algo suspeito avisaria na hora. Cuidado, tem algo estranho por aqui.- puxaria a ninjaken no mesmo momento se preparando pra o combate.



Historico:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bowel
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Bowel

Créditos : 75
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptyDom 03 Mar 2019, 05:49

A missão parecia ser bem tranquila, era até como se o governo não confiasse na gente ainda, afinal teriam 2 marinheiros para cada revolucionário além do fato do homem que os capturou estar junto durante o transporte, o caminho era tranquilo então a necessidade de tomar cuidado com prédios altos não era tão grande, o único problema era a distância mas aquilo não seria um problema tão grande assim, pensava Linda. A forma de transporte também fazia Linda ficar um pouco mais tranquila quanto aos perigos da missão, na sua cabeça o fato de eles estarem em jaulas e em carroças junto dos 2 marinheiros, só dificultava uma missão de resgate para os revolucionários. Tudo que o agente em comando falou deixou Linda mais tranquila para a missão, agora ela acreditava que aquela missão seria algo fácil de se executar.

Documentos queimados tudo que o grupo precisava fazer estava nas suas mentes, agora só restava cumprirem sua missão sem falhas. Na rua a área se mostrava realmente perigosa, não havia uma alma viva andando por ali, o único sinal de movimento vinha de becos e ainda assim Linda não sabia dizer se realmente havia alguém ali ou se ela estava enxergando coisas, isso fez com que ela arrumasse sua postura, mesmo já estando alerta a tudo que conseguisse perceber, ela mesmo assim tentou mudar sua postura de modo a transmitir algo mais sério que fizesse quem quer que a observe de fora pense que além do fato de ela ser do governo, já que estava com as roupas de agente, ela talvez seja uma pessoa que não valha a pena se meter.

Após vagabundos com pedaços de comida na boca, gatos brigando e seja lá o que mais eles não conseguiram ver, haviam chegado na parte mais tranquila da cidade, onde além de haver mais iluminação também havia mais segurança devido as patrulhas de marinheiros pela região. Depois dessa região eles saiam da cidade, e chegavam na parte que Linda ficou um pouco desconfortável, a região apesar de bem aberta o que facilitava qualquer um perceber alguém chegando, também era um ótimo local para um ataque principalmente se for um ataque com uma grande quantidade de pessoas. Mesmo a floresta não estando muito próxima a eles, Linda acreditava que um grupo correndo na direção deles facilmente os interceptaria devido a distância que estariam da cidade, o caminho era longo demais o ataque poderia vir de qualquer direção, parecia haver somente uma estrada então sua rota de fuga era somente para frente ou para trás, devido a grande quantidade de campo que havia no local, dificilmente seria possível correr com as carroças fora da estrada, o que iria inviabilizar a tática de bater enquanto corre para uma área mais segura, afinal a distância entre o local que estariam e a cidade era muito grande, e os revolucionários se fosse fazer algo não iriam facilitar para o grupo. “Droga… se eles pretender resgatar o grupo, o ataque provavelmente ocorrerá aqui... pois até uma fuga deles seria facilitada aqui, utilizando a floresta. E é tudo calmo demais e eu odeio lugares assim, são os melhores e mais propícios para esse tipo de coisa.” Este pensamento estava desenhado na cara de Linda naquele momento.

Havia um certo tempo para esclarecer alguma coisa ou fazer perguntas, então Linda fazia um comentário sobre o local. - Tsc... não gosto desse lugar, é tudo muito calmo e longo… muito… vulnerável… - Linda não estava insatisfeita e sim preocupada com o que podia acontecer no local, talvez até mesmo um ataque neles para evitar que eles cheguem no local onde os prisioneiros irão desembarcar. O que a fez ficar mais alerta do que ela já estava para evitar qualquer surpresa, felizmente caso haja um ataque agora não seria necessário proteger ninguém mas sim acabar o mais rápido possível com aquilo para eles chegarem rápido no local de encontro, pois um ataque ali pode ser somente para os atrasar. - Hey, tem alguém se aproximando naquela direção. - Linda diria apontando para o local para que Reyes possa ver caso ela perceba alguma coisa. - Eles podem tentar somente atrasar nossa chegada no porto, temos que acabar com isso rápido. - Ela diria caso perceba um ataque iminente e haja tempo de fazer tal afirmação.

Tudo sendo tranquilo no caminho até o porto Natasha tomava a iniciativa de apresentar o grupo, Linda se posicionou logo ao seu lado e assim que Natasha falou que eles eram a escolta, a garota olhando para o marinheiro faz um aceno com a cabeça como se fosse um cumprimento e mostrou a sua insígnia. Linda gostou do fato de Natasha não ter dito o seu nome, isso era bom para um agente, não era uma boa ideia revelar seu nome assim. Mas caso seja necessário Linda responderia da seguinte forma. - Pode me chamar de Linda. - Para a garota felizmente seu nome podia ao mesmo tempo ser um nome comum como um codenome, desde que ela não fale o sobrenome. Caso um dos outros dois diga seu sobrenome Linda daria para eles um olhar sério, e voltaria a sua postura normal e sempre alerta aos arredores do local.

Durante o caminho Linda iria se posicionar do lado contrário de Natasha, e caso Keith se posicione fixamente de um dos lados, linda teria fica mais para o final do comboio pois acreditava que o marinheiro responsável ficaria na frente, o caso de ele ficar na retaguarda Linda ficaria na frente. Caso perceba algo ou alguém se aproximando do comboio Linda diria. - Algo/alguém se aproximando pela/por esquerda/direita/frente/trás(insira a direção correta aqui). - E então ela se preparava para o que estiver por vir.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 85
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptyDom 03 Mar 2019, 17:09



NARRAÇÃO



Cena: Linda & Naty

O caminho chegava a ser suspeito de tão tranquilo que o mesmo era, normalmente era esperado que uma noite tranquila e estrelada deixasse as pessoas mais calmas e felizes, isso no entanto não se aplica aos agentes em uma missão, isso os deixava ansiosos esperando por uma ameaça talvez eminente, costumam dizer que a espera pelo combate é pior que o próprio combate em si. Linda olhava para a floresta ao longe esperando ver pessoas correndo em sua direção com armas e ameaças mas nada aquilo acontecia, Reyes seguiu seu caminho se separando da dupla como tinha informado que faria deixando agora aquele trio de novatos a própria sorte.

Depois da separação não demorou muito para que chegassem à margem da ilha onde um grande navio aportava em um porto simples, próximo do porto só teria alguns depósitos mas os mesmo se encontrava a uns bons metros de distância, talvez uns cem ou um pouco mais, a existência de depósitos próximos a um porto é algo e antes que os agentes pudesse se preocupar com aquilo eles já viam os marinheiros formando fileiras enquanto outros patrulhavam as redondezas. Um dos marinheiros parecia se destacar em meio a multidão, ele gritava ordens para os demais enquanto no navio parecia ter um outro marinheiro também de escalão mais alto que aquele em terra. - Certo eu quero todos aqueles que não irão nesta escolta conferindo os depósitos a nossa volta e patrulhando essa região, Equipe A e B vou ouvir seus relatórios agora, C e D terminem logo de vasculhar esses becos!  - O homem que gritava essas ordens tinha um gato laranja em seu ombro, ele se virava para um grupo de marinheiros ouvindo o que eles tinham para dizer sobre a região enquanto no navio um outro oficial guiava os prisioneiros até a cela na carruagem.

Os prisioneiros eram trancados na jaula enquanto os agentes iam se aproximando e recebendo olhares curiosos em sua direção antes que sequer pudessem ter sua passagem interrompida o oficial em terra dizia para eles. - Vocês são os agentes de apoio certo? Só um segundo já falo com vocês... - O mesmo agente se virou para o oficial que tinha terminado de prender os revolucionários na jaula, eles trocavam umas palavras antes do oficial que falou com os agentes bater continência para o outro e ficar naquela postura até que o outro voltasse para o navio, se virando para os agentes eles podiam notar que o marinheiro limpava um pouco das lágrimas que pareciam desejar cair de seus olhos, respirando fundo ele retornava a sua compostura e parava em frente do trio de agentes.  

- Prazer em conhecê-los, sou o sargento Eduard Ronald Fitzpatrick, o responsável pela captura dos revolucionários, esté é Frumpkin, meu gato. - Dizia ele levando uma de suas mãos até a lateral da cabeça do felino fazendo um pouco de carinho enquanto o gato ronronava, ele não cobrava os nomes e sequer se incomodava com a decisão deles de se apresentar ou não. - Estamos aqui… Está tudo pronto? Podemos ir? - Dizia Keith um pouco apressado demonstrar estar um pouco ansioso com aquilo tudo, o sgt. Ronald se virava para trás vendo a posição dos marinheiro e outras equipes correndo de um lado para o outro enquanto a escolta já se preparava. - Esperem só mais um pouco e estaremos prontos para ir, tem uma equipe verificando alguns depósitos mais a frente, só preciso receber o relatório deles e estaremos prontos para partir.. Se quiserem podem já ir se posicionando próximo a carruagem, acredito que não iremos demorar muito. - Terminava ele guiando o grupo até onde estaria os prisioneiros.

Se tivesse algo que o grupo desejava saber com o oficial o momento era agora, os marinheiros iam terminando com a sua patrulha e montando um posto fixo ali, outros voltavam para o navio enquanto as últimas equipes começavam a passar o relatório final ao seu sargento, a cada um que relatava algo era possível ouvir o homem dizendo. - Bom trabalho, muito obrigado pelo seu esforço. - E assim ele ia dispensando os colegas, pouco tempo se passou ali até ele ir até a carruagem e se preparar. - Todos prontos? Hora de irmos! - Gritava ele de uma forma que todos pudessem escutar, ele assumia a liderança estando na frente do comboio com mais alguns colegas, Keith ficava na retaguarda enquanto Linda ficava com o flanco esquerdo e Naty com o flanco direito.

No meio estava o comboio, uma carruagem grande e larga com os prisioneiros presos e algemados nas mãos  e com os pés acorrentados no solo da jaula, uns olhavam para o chão enquanto outros encaravam os marinheiros e os agentes um por um. - Onde está Steffania!? O que vocês, seus porcos, fizeram com a nossa líder!? -  Gritava um dos prisioneiros. - Eu vou lembrar do rosto de vocês e acabar com cada um de vocês! - Dizia outro. - Cães do governo! Carrascos da liberdade! - Gritava a tritã. Uns balançavam as correntes contras as grades da jaula enquanto outros ficavam mais quietos. - Calem a boca seus desgraçados! - Gritava um dos marinheiros, em cima do teto da jaula tinha dois atiradores com rifles e no solo teria mais alguns circulando o comboio.

Legendas:
 

Informações dos prisioneiros:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Orientador
Orientador
Mephisto

Créditos : 107
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptySeg 04 Mar 2019, 22:32

A verdadeira missão começa..


Ao chegar no porto era possível que eu compreendesse melhor o que estava acontecendo. Vendo o que acontecia com os prisioneiros e conjuntamente os oficiais que iriam caminhar junto conosco. Eu me prepararia durante todo o tempo ouvindo o que ele tinha a dizer inclusive sua apresentação. Sem acrescentar uma palavra do que já tinha dito, me manteria em silêncio e observação. Exceto que o nosso outro companheiro estava apressado. Completamente alerta seguiria pelo meu flanco, sem chamar qualquer tipo de atenção para mim. Manteria meu olhar sempre atento e viraria a cabeça de um lado par outro observando o que acontecia.

Os prisioneiros mesmo na jaula tinham se mostrado agitados e desse modo cada detalhe se formou em torno do que eu pensava. Nós estávamos numa pior, mas ao menos a prisioneira principal, não tinha muitas chances de ser resgatada. Me acalmaria por um momento enquanto ficaria preparada para qualquer ação que precisasse tomar, no caso de ver qualquer tipo de movimentação suspeita eu então logo avisaria. -Cuidado!! Movimentação vinda da direita (Ou se visse em outro flanco diria também)- Assumiria minha postura e me prepararia para defender o lugar. Rapidamente minha ação era de proteção.

Mantendo minha postura de luta deixaria a ninjaken guardada de inicio lutaria com as garras da neko-te. Rapidamente prestaria primeiro atenção em quantos inimigos eram. Começaria atacando eles de maneira debilitante. Avançaria primeiro no joelho do mais próximo de mim, atacando com as garras de dentro pra fora e aproveitando a ocasião, de já estar abaixada, levantaria de uma vez indo para o proximo, onde dessa vez movendo minha mão para a ninjaken avançaria a puxando de uma vez só em um corte que subiria de baixo pra cima na diagonal.

Não perderia tempo com isso e tentaria sempre me encaixar por entre possíveis golpes dos inimigos prestando atenção no angulo dos ataques para me inserir no meio deles. Para socos por exemplo, tentaria mover meu dorso se esses fosse altos, avançando para frente e cravando a ponta de ninjaken na dobra interna do cotovelo segurando ela na mão de modo que a lâmina ficasse para a parte de baixo da mesma, aproveitando o momento, usaria a neko te para atacar com as unhas diretamente no rosto do oponente.

Para chutes altos, eu me abaixava de uma vez e subiria com a arma também na dobra do joelho, mas mais especificamente na parte interna do mesmo, com a intenção de parar uma possível descida, aproveitando da encravada, empurrava pra trás o inimigo, de preferência tentando fazer ele se chocar com o outro. Em casos onde o inimigo vizasse me estocar com alguma arma, eu tentaria mover meu corpo de uma vez só saindo da direção do  golpe e ficando de lado. Onde tentaria cravar as garras na mão que segurava a arma, puxando de uma vez só a carne, e em seguida com a outra mão cravando a ninjaken no antebraço.

Em casos onde notasse não ser possível alguma dessas defesas mais arriscadas, tentaria me mover para os lados, ou para trás, tentando sair da direção dos ataques. Ou em alguns casos se necessária me jogaria para o chão e giraria por ele, tentando evitar possíveis golpes. Durante todos os meus movimentos, eu tentaria não prejudicar a caravana e nenhum dos meus companheiros de missão. Se visse que algum golpe poderia ferir um aliado eu o abortaria de imediato.



Historico:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bowel
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Bowel

Créditos : 75
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptyQua 06 Mar 2019, 05:37

Gabriel se separava do grupo e agora sem o seu comandante Linda começava a ficar um pouco nervosa, tentava não transparecer aquilo mas era sua primeira missão pelo governo, era inevitável aquilo acontecer. Chegando no local Linda gostava do que via, a marinha fazia um ótimo trabalho vasculhando tudo na volta, principalmente porque o local estava cheio de depósitos, apesar de não ser um local muito grande e bem simples, havia muita brecha para inimigos se esconderem. A jaula era única, Linda imaginava que cada prisioneiro teria sua jaula, mas não foi o que viu. “Talvez fosse melhor uma prisão para cada um deles… dificultava mais uma missão de resgate… agora é tarde pra pensar nisso.”

Os marinheiros verificavam todos os depósitos e aparentemente não havia nada, durante o tempo de espera e antes de se posicionar Linda iria da uma olhada em volta se mantendo a sem se afastar, olhava os depósitos para ver se percebia alguma movimentação, olhava o próprio mar e o que ela visse nele, e olhava que o caminho que eles seguiram com os prisioneiros, para ela aquilo foi uma forma de se preparar para o início da missão, se acalmar e respirar fundo antes da ação começar. “Hora da verdade…” Pensava a garota enquanto respirava calmamente.

Mas o prisioneiros a interromperam ela, eles pareciam bem eufóricos ao contrário do que Gabriel havia dito. Linda olhava para eles enquanto eles esbravejavam sobre Steffania, a garota não virava o rosto inteiro ou os encarava, ela olhava com um certo desprezo virando somente um pouco do rosto e olhando rapidamente de canto de olho e logo já voltava a sua postura normal para iniciar a escolta. “Esses filhos da puta... gostaria eu mesma de matar todos aqui…”

Antes de partirem Linda acendia um cigarro e começava a fumar durante o caminho, mantinha seus olhos e ouvidos abertos durante todo o caminho, principalmente em locais que se mostrassem propícios para uma emboscada, utilizava seus conhecimentos em estratégia para achar esses locais com mais facilidade, deixaria a retaguarda com Keith e o flanco direito com Natasha, fazendo com que seu foco fosse o seu lado. - Alguém se aproximando pela esquerda. - Diria caso visse alguém se aproximando para alertar os outros. Caso perceba alguém ao longe como se estivesse ali somente para os observar, mas que não esteja se aproximando ela tentaria se manter alerta a essa pessoa. - Parece que atraímos olhos curiosos. - Diria em voz alta e ignoraria qualquer reação dos prisioneiros se houvesse alguma.

A garota estaria também pronta para o combate, se esquivando como conseguir, seja com um pequeno salto para trás, se abaixando do golpe ou com um salto para o lado tentando se posicionar ao lado do adversário para desferir um golpe no seu abdômen. Se possível Linda tentaria atacar antes de receber algum ataque, focando chutes na região lateral ou traseira do joelho do seu adversário a fim de desestabilizá-lo e então desferir um chute com a ponta do pé no queijo do seu adversário. Não sendo possível o desestabilizar, Linda tentaria chutes no abdômen ou então chutes rodados a fim de acertar o calcanhar na lateral do rosto do seu adversário.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 85
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptyQua 06 Mar 2019, 12:39



NARRAÇÃO



Cena: Linda & Naty

O comboio começou a andar e os agentes não viam motivos para interagir com os marinheiros, mesmo com a agitação dos prisioneiros isso não incomodava os novatos, era uma tarefa para os marinheiros conter os ânimos de seus prisioneiros, eles tinham só que garantir a chegada do comboio no Quartel General. Como lembrado antes o caminho era longo, uma reta de campo aberto onde a vegetação mais abundante e a selva era vista apenas a algum muito longo metros de distância, ainda assim era desconfortante estar tão exposto, o Sgt. Ronald liderava a viagem se mantendo alerta mas aqueles que tinham a melhor visão para os flancos eram as agentes.

Linda caminhava pela esquerda, se mantendo atenta ela podia ver o céu estrelado da noite iluminando um pouco aquela região, iluminação que não alcançava a selva graças ao topo das árvores, isso poderia somar para o incômodo que ela já sentia com aquela região. O lado de Naty era similar, muito espaço aberto até alcançar a selva que pelo horário parecia mais escura, infelizmente nenhuma das duas teria uma visão apurada para conseguir uma análise mais precisa e por isso ouvir a voz do sargento poderia despertar alguma surpresa. - Isso não é bom. - Após sua frase toda a escolta começou a ouvir um som, parecia o barulho de carruagem, pessoas rindo e gargalhando, elas pareciam gritar ordens como “Vamos lá/ Chegou a hora/ Estamos chegando Steffani!” olhando em volta eles ainda não viam muito mas as vozes vinham dos dois lados, antes que pudessem fazer algo, ou que o sargento fosse capaz de dar alguma ordem, aquilo apareceu.

De ambos os flancos aparecia uma carroça grande de telhado aberto e espaço para carga, teria quase dez pessoas em cada carroça pois onde era carga estava cheia de pessoas amontoadas umas nas outras, cada uma tinha dois cavalos e aos lados do cocheiro teria dois atiradores com rifles winchester a estilo a lá faroeste, uma carroça vindo da esquerda e outra da direita. - Vamos, vamos aumentem o ritmo ou seremos caçados, atiradores o que estão esperando? Um tapete vermelho, um convite? Atirem nos desgraçados! - A carroça que eles escoltavam aumentou o ritmo mas a mesma era mais lenta devido a todo peso que transportava então uma corrida acelerada já era o bastante para acompanhar o ritmo dela. Os atiradores em cima da jaula e aqueles em terra começaram a disparar contra as carroças mas os inimigos também começaram os disparos.

Uma troca de tiros começou, as carroças que antes avançavam contra o comboio iam virando e acompanhando o ritmo do transporte seguindo em paralelo ao comboio dos prisioneiros apesar de ficarem um pouco mais para trás já que também transportavam um grande peso, por um momento aquilo parecia uma perseguição de gato e rato mas os atiradores que estavam em terra aos poucos eram alvejados, parecia que boa parte dos revolucionários invasores também sabia usar armas de fogo. - Parece que não ficaremos aqui por muito mais tempo pessoal. - Falou um dos prisioneiros abrindo um sorriso no rosto.

Com os veículos inimigos se aproximando alguns criminosos na carga começaram a pular e se agarrar nas jaulas, os marinheiros acertavam golpes neles e os derrubava, assim como os agentes também poderiam fazer, mas aos poucos os revolucionário também ia pulando em cima daqueles que escoltavam os prisioneiros. - O que a gente faz? - Gritou Keith buscando por alguma ideia, as carroças inimigas estavam bem mais próximas agora tanto que os inimigos aproveitavam a altura que tinha de vantagem para cair sobre os agente, o sargento pulou em uma das carroças inimigas e começou a lutar contra aqueles que estavam na carga, o seu gato ia pulando de inimigo em inimigo arranhando os oponentes enquanto o seu dono chutava e socava os demais.

Legendas:
 

Informações dos prisioneiros:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Orientador
Orientador
Mephisto

Créditos : 107
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptyQui 07 Mar 2019, 21:38

Batalha montada. Esse não é o meu primeiro rodeio.


Tudo aconteceu muito rápido, apenas ouvíamos carroças e logo tínhamos que acelerar o passo e assim eu o faria. A confusão que estava iniciando era apocalíptica. Via os homens se grudando nas grades e os marines sendo atingidos e Keith perdido. Naquela hora o meu estresse mental começava a me comandar. Não era uma questão de ser um combate, sou boa assassina, protetora nem tanto. Responderia Keith naquela hora Keith, proteja a carroça dos ataques, de preferência ajude como puder a derrubar os que subiram.- diria tais palavras já avançando e assim puxando a ninjaken atacaria aqueles que estavam subindo na jaula.

Tentaria golpear com uma estocada subindo assim visando derrubar aqueles homens  isso apenas no primeiro claro, e então daria outro golpe em linha reta com a lâmina. Visando o próximo, e se visse que havia espaço daria uma chuva de estocadas para cima usando a ponta da Ninjaken para o devido ataque. Porém não me focava apenas nos que estavam subindo, pois os marinheiros devem ter capacidade de ir controlando desde que eu reduzisse os números. Naquela hora eu ficaria no maior problema os que podiam chegar.

Minha tentativa agora seria a de interceptar todos os que corressem na  direção ou mesmo saltassem para a perto da jaula eu rapidamente tentaria os acertar com toda a força que eu tivesse para cortar eles os derrubando com um ataque rápido no ar. Sempre mantendo minha visão na luta e tentando acompanhar a velocidade do nosso comboio. Sempre que os tiros começassem correria em ziguezague, mas não era apenas isso. Eu iria para um lado afastando-me um pouco da jaula e voltaria com tudo pra perto atacando qualquer inimigo pendurado, ou que ameaçasse a segurança dos presos.

Após isso se notasse que isso não estava sendo muito efetivo, começaria a grudar na carroça para principalmente derrubar aqueles que estavam em cima dela. O padrão era sempre que possível estocar diversas vezes para cima tentando fazer eles caírem, para aqueles que estivessem melhor grudados, cravaria as unhas da neko, diretamente nas suas costas ou panturrilhas e os puxaria para baixo com toda a força. Se em algum momento fosse alvo de ataques vindos de cima para minha cabeça, eu tentaria tirar ela do caminhos dos golpes.

Se os ataques fossem amplos ou indo longe demais para que o movimento da cabeça não fosse suficiente, eu então entraria saltar pra frente ou pra um dos lados, sempre retomando posição, em seguida, para voltar ao plano que estava. Se os tiros me alvejassem muito diretamente, como alvo definido. E o método de corrida não fosse suficiente, tentaria bolar no chão, por cima do meu próprio ombro mas apenas pra frente, levantaria o mais rapido possível, e usaria de minha facilidade em adquirir velocidade, apra já começar a correr no meu melhor, sem perder tempo. Se isso não fosse possível, eu então pularia para os lados e tentaria voltar pra perto da grade. Se me atacassem vindos do chão, tentaria sempre esquivar saltando para os lados ou me abaixando e girando pra frente. E revidaria com ataques de ninjake, de preferência cortes horizontais nas canelas quando me abaixasse para girar.

Se em algum momento notasse que estava aumentando a distância de mim pra jaula, rapidamente começaria apressar o passo usando minha aceleração para rapidamente atingir o máximo de velocidade em uma arrancada. Se por acaso mesmo assim eu fosse ferida na perna de algum modo, e começasse a ficar mais dificil de acompanhar, eu rapidamente me apoiaria na jaula, pegando firme para me pendurar nela, e não perder de vista o comboio.



Historico:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 85
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptySab 09 Mar 2019, 21:43



NARRAÇÃO



Cena: Naty

O caos se iniciou, enquanto o tal sargento estava solando uma das carroças era possível entender que os marinheiros tentavam o seu melhor para continuar com aquele combate mas a forma rápida que aquilo tinha começado teria pegado eles desprevenidos, atualmente o jogo estava ao favor dos revolucionários. Os agentes começaram a se mobilizar, Naty gritou suas ordens para Keith enquanto ela mesmo ia espetando e furando aqueles que estavam pendurados na grades, os prisioneiros tentavam prestar apoio segurando os colegas ou tentando balançar a carroça, por sorte a morena impedia que os revolucionários tombasse a mesma derrubando aqueles que estavam pendurados e fazendo peso extra.

Keith ajudou derrubando mais alguns e isso já servia para os marinheiros recuperarem sua formação e voltarem para a luta junto com a carruagem em movimento, a shinobi tentava enfrentar aqueles que pulavam da carroça inimiga e caiam próximo a ela mas eram muito para se atentar, ela acabava de derrubar um quando ouviu um disparo e sentiu uma forte pancada na lateral de seu abdômen, o impacto por sofrer um disparo assim de apenas alguns metros era grande, não deveria ter tantos inimigos assim já que todos pareciam fazer sua parte mas enquanto ia caindo ela teve visão do motivo de parecer ter tantos inimigos assim, Linda estava parada.

De cima da carroça Keith prestava apoio com os dois atiradores ali, no solo ainda tinha alguns marinheiros que se levantaram e voltaram a luta, o Sgt. Ronald estava lidando com uma carruagem inimiga sozinha mas todos os inimigos do flanco protegido por Linda estavam avançado e prestando apoio para os demais companheiros, alguns daquele flanco migraram para onde Naty estava e outros estavam tentando derrubar a carroça. Naty tinha caído, se não se levantasse depressa e apertasse o seu passo ela acabaria ficando para trás, mas pelo lado positivo ao cair os demais inimigos teriam ignorado ela quase a dando como morta.

OFF: Malz o post curto, corri mais por causa da dmr que tive para postar msm
Legendas:
 

Informações dos prisioneiros:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bowel
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Bowel

Créditos : 75
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptyDom 10 Mar 2019, 06:01

Por um momento tudo parou, Linda olhava em volta e era como se as carruagens que vinham na sua direção estavam ali paradas, a garota não entendia muito bem o que era aquilo mas depois de um momento tudo veio à tona, o seu passado havia a paralisado, tudo o que ela via naquele momento era a cena de sua amiga desacordada ao seu lado, dentro do armazém. O passado de Linda estava batendo à sua porta e ela acreditava que estava pronta para lidar com aquilo, mas talvez precisasse de um pouco mais de tempo. Naquele momento sua amiga abria os olhos e com lágrimas no rosto ela falava para Linda. - Você vai me vingar ou vai ficar ai me olhando? - A expressão de sua amiga naquele momento era de quem estava prestes a odiar Linda para sempre, e isso fez com que as lágrimas de tristeza que saiam dos seus olhos se tornarem lágrimas de raiva e ódio trazendo Linda de volta ao mundo real.

Não tinha muito o que pensar naquele momento, Linda juntou todas suas forças somadas ao ódio e a raiva que ela tinha naquele momento e partiu para direção dos revolucionários que estavam do lado que ela devia estar mantendo a guarda, não importava para ela se iria conseguir alcançar a carroça ou não, tudo que faria seria correr e correr até conseguir. Seu foco era derrubar todos que conseguisse, tentaria sempre fazer com que eles caíssem de forma a serem atropelados pelas outras carros, mas se isso não fosse possível somente os derrubar já era o suficiente por enquanto. Focaria seus golpes nos joelhos dos seus inimigos, com chutes nos pés para tirar o equilíbrio daqueles que corriam, e socos ou chutes nas partes baixas daqueles que estivessem agarrados na carroça, caso não consiga os tirar com golpes nas partes baixas ela usaria de sua acrobacia para tentar os agarrar na carroça, e usando os pés os arrancar a força, e ainda usando suas habilidades em acrobacia cair sem se machucar se possível correndo ainda, mas se necessário daria um rolamento para amortecer a queda e seguir correndo. Outro ponto que linda iria prestar atenção seria o condutor da carroça com os prisioneiros, tentaria manter ele protegido como conseguisse, subindo na carroça e dando seus chutes ou puxando os quem o estivesse importunando da mesma forma que tentaria puxar os pendurados na carroça, Linda utilizaria das suas habilidades em luta de rua, para tentar torcer e se possível quebrar o braço do prisioneiro que estiver segurando, caso o prisioneiro seja a tritão enguia, ela não faria isso e somente tentaria desacordar quem estivesse se segurando na gaiola.

- ATIRADORES FOQUEM OS CAVALOS DOS REVOLUCIONÁRIOS!!! - A garota gritava enquanto ia na direção da carroça ou quando já estiver lá, e caso perceba que os atiradores não estejam focando os cavalos diria novamente. - DERRUBEM ESSES CAVALOS SEUS DESGRAÇADOS, ASSIM AS CARROÇAS NÃO NOS SEGUEM… - Caso algum deles faça um comentário sobre o fato de ela ter ficado parada ela responderia. - MAS AGORA ESTOU AQUI, ANDA LOGO E FAZ O QUE EU DISSE!!! - Ela sabia que naquele momento os outros estavam em maus lençóis graças a ela e isso a fez ficar com mais raiva do que ela já estava, mais um pouco e sua fúria poderia vir a tona.

Durante o combate era possível que tentassem atacar a garota, para golpes focados em suas pernas ela tentaria se esquivar com um salto para trás saindo do alcance do golpe. Então ela contra atacaria com um chute no joelho tentando desequilibrar o adversário. Para golpes focados da sua cintura até a região dos ombros ela tentaria se esquiva somente desviando o tronco sem sair do lugar e aproveitar o movimento para contra-atacar com um soco no queixo do adversário. Se não fosse possível se esquivar desta forma Linda novamente usaria do artifício do pequeno salto para se afastar e contra atacar o adversário com um chute no joelho. Por fim para golpes no seu rosto a garota se esquivaria se abaixando e voltaria com um chute no queixo do adversário, tentando o acerta com o seu calcanhar. Não caso do golpe vir de cima para baixo, Linda se esquivaria com um pequeno salto para o lado contrario a carroça de forma que seu adversário fique entre ela e a carroça, então concluiria com um chute de cima para baixo utilizando a sola de seu pé e focando na lateral do joelho do seu adversário.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Bowel em Seg 11 Mar 2019, 03:14, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Orientador
Orientador
Mephisto

Créditos : 107
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 EmptyDom 10 Mar 2019, 13:04

Batalha montada. Esse não é o meu primeiro rodeio.


As coisas estavam a cada segundo ficando mais apertadas era possível ver isso passo a passo, no entanto, de forma mal calculada após a corrida eu caía. Era uma droga visto que… Bem… era uma das poucas coisas que não poderiam acontecer mas eu já tinha previsto tal possibilidade então sem demoras eu giraria para frente por cima de meu ombro, levantando o mais rápido que conseguisse e usando de minha aceleração avançaria rápido, como mais inimigos estavam chegando pelo flanco aproveitaria da chance para atacar as costas deles.

Se visse algum deles correndo em terra e não grudados na carroça, durante meu avanço iria com tudo para cima dos homens, deixando minha ninjaken com a lâmina para a parte oposta da mão, ou seja em posição para que eu pudesse a cravar. Assim que me aproximasse do inimigo, rapidamente atacaria seu ombro enfiando a ponta da lâmina diretamente ali, visando o ferir.

Após tal ato, puxaria a arma para cima e com as garras atacaria a lateral do tal o empurrando para frente no processo com um ataque veloz com a palma da mão. Atacando com um golpe direto, similar a um soco, mas de palma aberta destinado a perfurar com a nekote, junto do empurrão é claro. Tentaria então passar por ele logo em seguida, visando um próximo inimigo. No segundo meu ataque seria diferente, e rolaria diretamente nas pernas dele, atacando a parte de trás dos joelhos com a lâmina.

Me levantando de uma única vez e me preparando, já atacando ele com o cabo direto na bochecha. Tentando dar com força para que ele caísse. No mesmo momento tentaria passar por ele e partir para perto da carroça, se possível começar a novamente tentar derrubar os que estivessem se pendurando.  Porém se não desse e mais inimigos estivessem à vista precisaria continuar sendo tática.

Avançaria no próximo, tentando cravar a ninjaken nas costas dele. No caso segurando ela com a esquerda, de modo que ficasse para a parte oposta da mão, ou seja, para a zona externa, e não para dentro como o espadachim normalmente segura. A ideia era cravar a lâmina enquanto rapidamente bateria com a mão direita no rosto indo com as garras a toda a força no pescoço inimigo, aproveitando para empurrar no processo.

Caso esses homens ou qualquer outros me atacassem, minha estratégia de esquiva seria praticamente a mesma anterior, saltaria para os lados enquanto avançaria entre os ataques, se muito necessário eu me abaixaria girando para frente, se não precisasse me manteria esquivando sempre de uma lateral pra outra enquanto seguia pra frente. Se fosse o caso de necessidade correria sempre em zigue zague para os tiros. Supondo que eu conseguisse chegar novamente perto da carroça, meus metodos voltariam a ser parte de trabalhar contra os que tentavam levar os prisioneiros.

Começaria a rapidamente estocar para cima, tentando furar eles, quando necessario agarraria com toda a força as garras nas panturrilhas ou nas costas, puxando os inimigos para baixo. Em um caso onde o homem mesmo assim não caísse, estocaria diretamente na coxa, visando causar uma dor maior, o distraindo, enquanto cravaria as garras posteriormente na outra perna o puxando após remover a ninjaken cravada.

Se tentassem me atacar de cima, tentaria principalmente mover a cabeça para os lados, tentando removê-la do trajeto, se necessário faria tal movimento de corpo inteiro, mas só se muito preciso. Caso eu viesse a cair novamente, giraria pelo chão e retomaria o mais rápido possível minha posição começando uma nova corrida. Tudo estava o mais estressante possível, eu odiava falhar e isso tudo poderia ser tratado como uma falha.

Não havia mais ali apenas um profissionalismo, eu sentia certa raiva dos homens, não muita, entendia que eles faziam o trabalho deles, assim como eu fazia o meu. Mas sinceramente, eles eram o que algumas pessoas podem chamar de pé no saco. Claro que isso era meu pensamento, fisicamente meu corpo não expressava tais sinais, apenas parecia apática como de costume.



Historico:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - Ponto de equilíbrio!
Voltar ao Topo 
Página 6 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: