One Piece RPG
Pearl XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» (Mini-Aventura) Nix
Pearl Emptypor Roy Collins Hoje à(s) 11:37

» [Mini Aventura] - Gravekeeper
Pearl Emptypor Roy Collins Hoje à(s) 11:32

» [Mini - Chikara] - Vamos para algum lado ?
Pearl Emptypor Roy Collins Hoje à(s) 11:30

» MEP Grave
Pearl Emptypor Roy Collins Hoje à(s) 11:24

» [MEP] - Chikara
Pearl Emptypor Roy Collins Hoje à(s) 11:24

» [MINI-DarklordJr] A aventura se inicia
Pearl Emptypor Roy Collins Hoje à(s) 11:20

» Mini Zayel
Pearl Emptypor GM.Hisoka Hoje à(s) 03:58

» Skÿller Van Der Veen
Pearl Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 01:35

» [MINI-JuninhoSiq1997] O Inicio
Pearl Emptypor JuninhoSiq1997 Hoje à(s) 00:01

» Maya Snow
Pearl Emptypor Nana. Ontem à(s) 23:43

» [MEP] - DarklordJr
Pearl Emptypor Roy Collins Ontem à(s) 23:25

» [MINI - Mirutsu] Começo da Jornada
Pearl Emptypor Mirutsu Ontem à(s) 22:21

» [Mini - Inim] O errante
Pearl Emptypor Khrono Ontem à(s) 21:52

» [Ficha] - Johnny Bear
Pearl Emptypor Johnny Bear Ontem à(s) 20:44

» [Ficha] Red (I'M BACK!)
Pearl Emptypor Doodles Ontem à(s) 20:29

» [Ficha] - Azazel
Pearl Emptypor Moryn Ontem à(s) 20:14

» Zed
Pearl Emptypor Doodles Ontem à(s) 20:14

» [Ficha] - Rim
Pearl Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 19:56

» Rim Arkman
Pearl Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 19:56

» [MEP] - Mirutsu
Pearl Emptypor Khrono Ontem à(s) 19:52



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and Fire

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Pearl

Ir em baixo 
AutorMensagem
Bowel
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Bowel

Créditos : 75
Warn : Pearl 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 29

Pearl Empty
MensagemAssunto: Pearl   Pearl EmptySex 18 Maio 2018, 17:24

~ PESSOAL ~


Nome: Pearl
Idade: 54 (Aparentes 18)
Altura: 10m
Peso: 700kg
Mão predominante: Direita
Sexo: Feminino
Raça: Gigante
Tamanho/Espécie: Gigante
Origem: Elbaf
Localização: Conomi Island, East Blue
Grupo: Civil


~ O Player Desistiu do Personagem ~


~ EXTRAS ~


APARÊNCIA: Das mais esbeltas curvas soberana, imperatriz elegante repleta de um charme que lhe é infindavelmente único, Pearl, cuja vontade impõe até sobre os tecidos que lhe adornam o corpo, dá vida ao mais belo corpo de dez valentes metros. De rude apenas o sangue, de bárbaro apenas a atitude e, de gigante, apenas a sua enorme beleza. O verde azulado dos seus curtos cabelos enfatizam ainda mais a sua originalidade, afinal, de comum nada possui. Ebúrneo marfim inveja a sua pele, enquanto que a mais brilhante jóia desdenha o encantador esmeralda do seu penetrante olhar. Apesar de serenal, angelical talvez, a provocação pelo seu corpo luxuoso leva até sereias ao abismo, as suas vestes opulentas, o ópio encarnado naquela ilusão de ouro pendurado no pescoço, peito e mais. Por fim, a cereja no bolo, os característicos ganchos cruzados, possivelmente, simbolizando aquelas criaturas mal-intencionadas cujo único prazer é a dor alheia; as sandálias espartanas, de raízes brutas, apesar de tudo, é uma gigante; por fim, o sublime robe, o véu translúcido marcando a sua feminidade que pousa suavemente sobre os seus braços, enroscando-se com a mais lenta brisa permitindo, então, que o pelo de leão no seu colarinho dançasse à medida que olharia para a sua presa.

PERSONALIDADE: Calma? Serena? Satisfeita? Tudo ditas qualidades de outrem, talvez, mas para ela, definitivamente, não. O aborrecimento eterno dos seus ainda curtos cinquenta e quatro anos revelam, apenas, a sua insistente vontade de viver as aventuras realmente aliciantes. A procura pelo belo, a procura pelo luxo, a busca pela beleza eterna, o percurso nem tanto, pois, este é meramente desgastante. De expectativas ainda maiores do que Pearl para o mundo, resta-lhe, apenas, desilusão e tédio perante tudo o resto. Obviamente que consegue, de quando em vez, divertir-se com os pequenos momentos da vida, no entanto, a sua fome por uma vida impossível para todos mantém-lhe o desprezo pelo quotidiano, pelo dito “normal”. Assim, procura a aventura, o perigo, o amor e paixão, procura viver a mais vívida vida que jamais fora vivida por qualquer um! Sobreviver não basta, não mais, quer tudo o que possa imaginar, mas assim que o tem, este, na sua efemeridade, pode não mais servir, afinal, há sempre algo melhor do que aquilo que temos.

HISTÓRIA:  
Se pudesse riscava na parede, marcaria os dias e as noites, felizmente o ferro impede que eu perca o resto da minha sanidade, não teria espaço suficiente nestas 4 paredes para recordar todos os anos que estive aqui fechada. Chegamos a um ponto no exílio em que o tempo simplesmente para, nada começa, nada termina, a única certeza que tenho é aquela pequena caixa de metal diante dos meus olhos. À frente da porta, a caixa todos os dias me alimentava, era por ali arrastada a comida, o mais perto de outra pessoa que vi foram silhuetas, muito provavelmente dos meus cozinheiros. Quanto à porta ela troça de mim, brinca comigo, insulta-me com esta piada de vida, enquanto que, ao olhar para mim, consegue estar do lado de fora ao mesmo tempo, livre. Não dei pelo meu crescimento, podia ter cinco anos, podia ter cinquenta, o corpo estava sempre igual a meu ver. A luz que tinha era, bem, mínima, o suficiente para ver umas quantas sombras, só quando abriam a caixa é que via a ofuscante claridade da liberdade penetrar o meu “quarto”. Nunca ouvi nada a não ser a minha própria voz, os meus soluços, nunca saboreei nada a não ser a escassa comida prestes a estragar com que me alimentava e lágrimas salgadas, nunca vi nada a não ser o cinzento das paredes, as minhas donas e, o único aroma que conseguia sentir era o cheiro do desespero, de uma alma penada parada no tempo.

Não ousava pedir mais, não conhecia mais. Para mim viver era aquilo, soube manter-me neste transe durante cinquenta e um anos, que, pareceram um instante e uma eternidade em simultâneo. Encontrei diversas formas de passar o tempo, arranhar as unhas com o metal que, por sinal, para além de chão era cama. Tentei, por vezes, conversar, porém o único que me respondia era o eco da cela. Levei os primeiros quatro anos, eu acho, para me cansar disso, simplesmente parei e fiquei, durante outros mais olhando, vendo, enxergando aquela maldita porta à espera que a abrissem um dia.

Pouco a pouco, a minha única certeza começou, também, a falhar. A comida ia demorando cada vez mais, um dia, dois dias, uma semana, duas, um mês, até que, passado um ano, não veio mais. Não me recordo de muito dessa época, a fraqueza do meu corpo não o permitia, no entanto, ainda hoje a vejo. A maldita luz. A insuportável luz que passava por entre as frinchas da porta. Não sei se fora força, se fora jeito ou até milagre, mas o meu aborrecimento eterno levou-me a aproximar-me cada vez mais da porta. Acabei por me encontrar a dormir junto a esta, talvez o meu espírito acordara, talvez estivesse a despertar do transe que me manteve viva lá dentro. Felizmente, não fui a única a envelhecer, o cinzento rude tornava-se acastanhado e podre, era para mim um fascínio de padrões bizarros que surgiam na fechadura. Atrevi-me a tocar-lhes, num dia, apesar de fraca nunca pensei que a porta fosse fraquejar mais do que eu ao longo dos anos pois, com esse mesmo toque, consegui destrancá-la. Usei as últimas forças que tinha para a empurrar e, assim que os meus olhos se habituaram ao mundo luminoso, percebi.

Tudo era mais pequeno do que eu, as pessoas eram menores, eram piores, tinham medo de mim por onde passava, deixava qualquer um assustado só de passar, não podia morrer à fome, por isso, aproveitei os meus talentos. O único que tinha aliás, passei tanto tempo cercada pelas paredes que decorei cada pormenor facilidade, o mais pequeno detalhe. Essa foi a habilidade com que me alimentei, enganando os olhos daqueles que não viam o mesmo que eu. E agora, estou aqui, aborrecida, em busca de vida, por fim, sentir o que não senti antes, a insaciável vontade de reaver tudo o que perdera. Vou sempre querer mais, nunca irei contentar-me novamente.


~ VANTAGENS E DESVANTAGENS ~

(MÁXIMO DE 6 PONTOS GASTOS. TODOS COMEÇAM COM 2)

Vantagens:
• Liderança
• Boa Aparência
• -X-

Desvantagens:
• Mau Humor
• Insano (Obsessiva: Roupas de Luxo)
• -X-


~ PERSONAGENS CONHECIDOS ~


PLAYERS:
 

NPC's Importantes:
 

NPC's Criados:
 

Link da Mini Aventura concluída ou da ficha antiga cancelada: https://www.onepiecerpg.com/t39123-claire-belacqua#344118

____________________________________________________

Ficha | Aventura

Pearl Linda_sign_1

Pearl QKBJs1B

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: Regras | Mudanças Importantes | Crie seu Personagem | Mini-Aventuras
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pearl'
Membro
Membro
Pearl'

Créditos : 6
Warn : Pearl 10010
Data de inscrição : 07/06/2017
Idade : 18

Pearl Empty
MensagemAssunto: Re: Pearl   Pearl EmptyQui 23 Maio 2019, 14:08

Gostaria de pedir o cancelamento da ficha.
Obrigada!

____________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ADM.Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
ADM.Hoyu

Créditos : 65
Warn : Pearl 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 19
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

Pearl Empty
MensagemAssunto: Re: Pearl   Pearl EmptySab 25 Maio 2019, 20:43

~Ficha Excluída~

____________________________________________________

Pearl B9fzGji
Pearl 9YSRQC2Pearl Rfe2wza


Pearl QKBJs1B

Grupo:
 


2017:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




Pearl Empty
MensagemAssunto: Re: Pearl   Pearl Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Pearl
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Personagem e Mundo :: Criação de Personagens :: Fichas Excluídas !-
Ir para: