One Piece RPG
O Flagelo de Lvneel - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Apresentação 4 ~ Falência Articulada
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 8:36 pm

» Supernova
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Shroud Hoje à(s) 6:48 pm

» Do ferro ao aço
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Vincent Hoje à(s) 6:03 pm

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 5:53 pm

» Cap. 2 - The Enemy Within
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor King Hoje à(s) 5:39 pm

» As mil espadas - As mil aranhas
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor jonyorlando Hoje à(s) 5:06 pm

» Unidos por um propósito menor
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Oni Hoje à(s) 4:49 pm

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Shroud Hoje à(s) 3:16 pm

» Green Alert! O imortal Renasce! Ressurreição dos Skull Moneys(Parte.1)
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Noah Hoje à(s) 3:14 pm

» [MEP - Haqim]
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Haqim Hoje à(s) 2:36 pm

» [Mini-Radamanto] One Piece - MEP
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Radamanto Hoje à(s) 2:28 pm

» [Mini-Radamanto] One Piece
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Radamanto Hoje à(s) 2:19 pm

» [Mini-Haqim] Maelstrom
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Shroud Hoje à(s) 2:07 pm

» Enuma Elish
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 2:04 pm

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Noelle Hoje à(s) 2:03 pm

» [MINI-*fxgabriell*] *Em busca de justiça*
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Bijin Hoje à(s) 2:01 pm

» [LB] O Florescer de Utopia III
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor GM.Midnight Hoje à(s) 1:25 pm

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 1:24 pm

» Capítulo I - Surgem os Eternos!
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Faktor Hoje à(s) 12:47 pm

» Kit - Vincent Kjellberg -Blum vai pegar
O Flagelo de Lvneel - Página 3 Emptypor Blum Hoje à(s) 12:37 pm



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 O Flagelo de Lvneel

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : O Flagelo de Lvneel - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptyTer Maio 08, 2018 4:33 pm

Relembrando a primeira mensagem :

O Flagelo de Lvneel

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Jurgen E. Rutherford. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
TerryBogard
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 13/04/2016

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptyDom Jun 03, 2018 2:15 am

Sargento

O caos da batalha esforçava-se, sem sucesso, para tirar meu foco do meu objetivo: o resgate do prisioneiro revolucionário, porém, foi para momentos como este que treinei e estudei por tantos anos, não ia me permitir perder a compostura em um lugar como este, logo eu, aquele que irá livrar o mundo do mal do governo mundial, não… eu não posso perder meu foco, nem que o céu venha a baixo. Enquanto os revolucionários enfrentavam seus próprios adversários, um sargento veio me desafiar, um sujeito que se auto intitulava ‘’mestre das armas’’.

- ‘’Mestre das armas’’ é? humpf! - comentaria, em um tom de ironia - Mesmo que dessem um canhão para uma formiga, ela ainda seria incapaz de representar alguma ameaça para um elefante, agora, permita-me demonstrar como um verdadeiro mestre das armas luta! - provocaria, erguendo meu escudo a frente do meu corpo, e posicionaria meu braço direito ao lado do corpo, apontando minha naginata na direção do oponente.

Essa era a chance perfeita de testar a nova técnica que eu havia desenvolvido, ele não tinha muito para onde correr devido ao campo de batalha que aquele local havia se tornado, além dele com certeza não estar esperando receber uma técnica assim logo de cara. Só há um problema: eu não consigo ter controle de onde acerto meus golpes durante a habilidade, mas não faz mal, o mais provável é que eu acabe acertando outros marinheiros, era o plano perfeito.

- HOMENS!!! - gritaria, referindo-me aos revolucionários disfarçados de meu bando pirata, esperando contagiá-los com minhas habilidades para liderar - AFASTEM-SE DE MIM! - comandaria, para que eles não fossem atingidos pela técnica que eu estava prestes a desferir, enquanto encararia o sargento nos olhos buscando intimidá-lo com um olhar puramente assassino.

- Morra!!! Jigoku Hadou: Getsuga Setsuha!!!
- berraria, enquanto avançaria furiosamente na direção do tal sargento Thomas, enquanto ergueria o escudo a frente do meu corpo para me defender de possíveis contra ataques, e brandiria a naginata apontada para a direção do autoproclamado mestre das armas.

Devido a natureza da minha técnica, ficaria incapaz de discernir o que estaria acontecendo ao meu redor, e então colocaria toda a minha força nos músculos do braços, para então me focar apenas em desferir uma série de raivosas estocadas tentando atingir qualquer parte do corpo do adversário que estiver no alcance, da cabeça às pontas dos pés, sem se preocupar em acertar qualquer parte em específico. Também faria o possível para aguentar possíveis contra ataques, fazendo uso de minha robusta resistência.

Caso a técnica fosse interrompida ou falhasse, eu tentaria me recompor e focar novamente minha atenção em onde estava o tal sargento, a técnica exigiria bastante das minhas capacidades físicas atuais e eu não seria capaz de utilizá-la novamente em algum tempo, por isso precisava localizar o meu adversário o mais rápido possível, para evitar qualquer tipo de ataque surpresa.

Se por acaso eu fosse atacado por algum marinheiro, ou pelo próprio sargento, antes ou após a técnica ser realizada, ou em qualquer momento durante a batalha no quartel da marinha, faria o possível para bloquear os ataques com meu escudo e, caso não fosse possível, resistir aos danos da melhor forma possível mais continuar lutando. Na primeira chance que eu tivesse, contra atacaria o(s) meu(s) adversários com uma sequência de cortes sucessivos horizontais e diagonais com a minha naginata, buscando sempre colocar o máximo de força nos músculos dos braços, para causar maior dano aos inimigos atingidos pelos meus golpes, caso algum deles tente se aproximar para acertar pelas pernas, desferiria uma furiosa porretada com o cabo da lança de preferência na cabeça do adversário, apenas para impedi-lo(s) de causar danos naquela região.

Caso conseguisse derrotar o sargento da marinha, provocaria - Humpf! mais um oficial da marinha que foi incapaz de me vencer, vocês todos não passam de vermes inúteis! - falando isso, cuspiria onde estaria o sargento derrotado, sem me preocupar se ele estaria vivo ou morto, consciente ou inconsciente. E caso o caminho estivesse livre, correria na direção do quartel da marinha, buscando qualquer indício de onde eles pudessem manter os prisioneiros, caso achasse o prisioneiro em questão, tentaria libertá-lo e colocaria-o no ombro, para só então voltar correndo para onde o barco estava.


Técnica:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Punk
Pirata
Pirata
Punk

Créditos : 13
Warn : O Flagelo de Lvneel - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/07/2013
Idade : 28
Localização : No barco

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptySeg Jun 04, 2018 9:24 am



Narração


O gigante provocava aquele homem, enquanto apontava sua naginata, o combate estava um caos era sangue para todo os lados, antes que pudesse fazer qualquer coisa ouvia de belzebu. “- Precisamos terminar isso antes que Eric chegue.” Mostrava uma enorme preocupação em suas palavras, pedia para que os Revos se afastassem e eles o ouviam atentamente. “Jigoku Hadou: Getsuga Satsuha O golpe até que parecia funcionar bem, achando que havia derrotado, mas antes que as palavras saíssem de sua boca então ouviu. “- Interessante!!! Posso começar?” Ouvia-se um disparo que chamou a atenção de todos a bala acertava Jurgen no ombro, logo poderia ver ele pulando com a clava em uma mão(direita) e segurando uma das pistolas na outra(esquerda), acertava um golpe com uma força boa na testa do pirata que chegaria até balançar um pouco. “ – Parece que é possível te derrubar.” O que o gigante faria agora, podia ver sangue escorrendo na boca do oficial.

O leão é diferente mas foi isso que ele fez:
 
Então um sinal, como um código feito por belzebu referente aos soldados que estavam voltando para o quartel da marinha, simba ouvindo rapidamente fazia seus movimentos e pulava no pescoço de um. “ – Que animal é esse.” Enquanto o outro marinheiro tentava acertar, era preso pelas correntes de S, Katy começava a travar uma dura batalha contra um soldado que se mostrava bom com espada. Rise também estava enfrentando algumas dificuldades no momento, porém se divertia bastante. A estranha garota de cabelos pretos parecia ter achado o companheiro que faltava. Assim como seus companheiros era bem estranho, escorria lágrimas dos seus olhos, usava uma mascara escrito silencio e no seu peito tinha uma tatuagem escrito culpado. Quando um dos marinheiros então disse. “ – Capturar esse cara ajudou em nada, alguém cortou a língua dele.” Então pela primeira vez a garota disse uma palavra. “ – Foi ele mesmo que fez isso.” Sacava sua espada e se preparava para o combate.

No momento cada um estava lutando contra um adversário, exceto o rapaz recém libertado e a garota de cabelos negros, um vento gelado passava pelo corpo de vocês enquanto sangue podia ser visto por toda parte. Katy havia sido ferida, mas não se importava muito, seguia firme e Belzebu finalmente começou a ajudar no combate com sua arma, para os Revolucionários precisariam sair dali rápido antes que Eric chegue, mas e para o pirata o que passava em sua cabeça.

Homem sem língua:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
TerryBogard
Pirata
Pirata
TerryBogard

Créditos : Zero
Warn : O Flagelo de Lvneel - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 13/04/2016
Localização : Shells

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptyTer Jun 05, 2018 12:18 am

Guerra

A batalha continuava em toda a sua ferocidade, eu percebia os outros revolucionários conseguindo lidar razoavelmente bem com seus adversários, melhor até do que eu acreditei que eles fossem capazes, porém eu tinha coisas mais importantes para me preocupar naquele momento. O sargento havia conseguido me acertar duas vezes: um tiro no ombro e uma porretada na minha testa, da qual eu ainda retinha alguns poucos sinais de tontura, ‘’Isso foi sorte! não tem outra explicação, ele jamais teria sido capaz de me acertar dessa forma se não fosse por sorte!'' - pensava eu, tendo completa certeza de que o sargento jamais seria capaz de me atingir normalmente.

Além disso, parecia que Hakuei e os outros revolucionários haviam conseguido resgatar o prisioneiro, ou seja, a missão estava completa e a única coisa que restava era subir no barco e zarpar rumo a Grand Line, eu hesitaria por alguns instantes, meu orgulho me dizia para ficar ali e mostrar a esses malditos marinheiros com quem eles estavam lidando, porém minha devoção ao meu objetivo era maior, ficar ali não iria influenciar de forma significamente positiva na realização de meu objetivo final, e alguns dos revolucionários, que seriam os responsáveis por navegar o barco, corriam a chance de morrer ou ser capturados caso mais reforços da marinha aparecessem no local, minha mente estava em conflito, mas não era hora para indecisão.

Na minha mente passava-se um filme de minha vida, os momentos em que eu aumentava meu ódio pelo governo mundial, meus anos de treino do south blue, meus estudos de estratégia, meu tempo gasto aprendendo a usar diversos tipos de armas, eu não podia, simplesmente não podia arriscar adiar por sabe-se lá quanto tempo a realização dos meus objetivos, apenas por causa do meu orgulho, afinal, eu vivia pelo meu objetivo, a salvação do mundo seria o legado da minha existência, eu me recuso a renegar tudo isso em nome de meu orgulho mesquinho.

Então, muito a contragosto, eu gritaria a ordem de retirada - HOMENS!!! - bradaria, na tentativa de capturar sua atenção - Completamos nosso objetivo! voltem para o ponto de encontro, mas sigam por caminhos diferentes! BATER EM RETIRADA!!! - completaria a ordem, enquanto erguia novamente o meu escudo na direção do sargento, e posicionava meu braço segurando a lança ao lado do corpo, flexionaria meus joelhos e começaria a respirar para que meu corpo liberasse mais oxigênio, era mais uma técnica a ser utilizada. - Humpf! você deu sorte desta vez, verme, mas vamos ver quanto mais tempo isso vai durar. - provocaria, referindo-me ao sargento mestre das armas - Ippantekina Museifujotai no Kyoryokuna Sheru Muteki!!!

Tentaria manter a técnica ativa, bloqueando e resistindo aos ataques vindos do sargento ou dos outros marinheiros que tivessem como alvo a mim ou aos outros revolucionários, meu objetivo era cobrir a fuga deles, caso algum marinheiro se aproximasse muito de mim, eu desferiria uma série de cortes em diagonal usando minha naginata, tentando, caso não possível acertá-lo, mantê-lo longe de mim. Uma vez que todos os revolucionários tivessem feito seus caminhos, eu me juntaria a retirada na direção do navio, porém eu andaria de costas, com o escudo erguido para tentar bloquear armas de longa distância, e sempre tentando afastar adversários usando cortes largos de naginata na horizontal. Mas uma vez que eu chegasse em uma distância segura, viraria as costas e correria em direção ao navio. - Humpf! parece que a sorte realmente está com você hoje, verme sargento. - debocharia - Mas iremos nos encontrar de novo, e você não terá tanta sorte! - Se por acaso quebrassem minha postura, eu bufaria e também bateria em retirada junto dos outros revolucionários correndo normalmente na direção do navio, caso eu fosse atacado,  tentaria bloquear os ataques com meu escudo e, caso não fosse possível, tentaria resistir aos danos e correr em direção ao navio. Caso consiga chegar lá, subiria na embarcação e esperaria até que os revolucionários e Hakuei chegassem, uma vez lá, aguardaria até que a embarcação zarpasse rumo a Grand Line, caso fosse atacado, tentaria bloquear erguendo meu escudo na direção do golpe.


Técnica:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

Ficha: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Punk
Pirata
Pirata
Punk

Créditos : 13
Warn : O Flagelo de Lvneel - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/07/2013
Idade : 28
Localização : No barco

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptyTer Jun 05, 2018 6:09 pm



Narração


Acreditava que tinha sido um golpe de sorte, mas não fazia nem ideia do homem que estava enfrentando, talvez o gigante o subestimasse por sua posição de sargento, mas a sua frente está um guerreiro excepcional. Com o membro do exercito resgatado, não havia mais sentindo aquele combate, sua mente focava em seguir para Grand Line, então o gigante chamava a atenção de todos e dava o comando para bater em retirada. A ideia do pirata era boa, pois se todos fosse pelo mesmo caminho seria uma coisa bem ruim, com toda certeza a pessoa mais fácil de ser seguida era Jurgen pelo seu tamanho avantajado. Usava sua técnica e com seu escudo começava a resistir aos golpes do sargento enquanto os Revolucionários começavam seus movimentos de retirada, mas Katy enquanto corria, provou do seu próprio veneno. Um corte rápido o sangue era jorrado, Eric acabava de chegar. “– Ah esquartejadora, como se sente no lugar de suas vítimas. Mulher ou Aberração.” Aquele homem tinha uma aura incrível e sua espada chamava muito atenção.

S usava suas correntes jogando perto da loira que agarrava com o braço que ainda estava intacto. O navegador começava a puxá-la, enquanto o capitão parecia não se importar muito. “- Mestre das Armas deixou essa bagunça acontecer? Arrume isso!” Vocês conseguiam bater em retirada, sua ultima visão foi de um homem com semblante de despreocupado e calmo. Passou duas horas, até todos conseguirem se reunir no navio, Belzebu fazia os curativos para a Katy. Os Revolucionários estavam um pouco preocupados, porém faziam os preparativos para embarcar rumo a Grand Line, como haviam prometidos. “ – Vamos logo, a subida da Reverse vai ser bem perigosa.” Todos dentro do navio, apesar de conseguirem seus objetivos estavam com uma afeição mais estranha do que eles são.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
TerryBogard
Pirata
Pirata
TerryBogard

Créditos : Zero
Warn : O Flagelo de Lvneel - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 13/04/2016
Localização : Shells

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptyTer Jun 05, 2018 8:12 pm

Navio

Finalmente todos haviam chegado no navio, eu não conseguia ver marinheiros de onde eu estava então pensei em duas possibilidades: eles desistiram, ou estão a caminho, e levando em conta as nossas ações há alguns momentos atrás, a primeira opção parecia quase impossível, fazendo-me chegar a conclusão de que a marinha estava a caminho, e por mais que isso ferisse meu orgulho, eu tinha novamente que reconhecer que não seria nem um pouco sábio ficar muito mais tempo nesta ilha. Ainda mais com a aparição daquele marinheiro espadachim, que demonstrou ser muito mais forte que o tal sargento mestre das armas, ele provavelmente era capaz de vencer todos os revolucionários, eu com certeza era muito mais poderoso, mas eu também não consigo navegar um navio sozinho, o que me levou a decidir por bater em retirada ao invés de lutar, embora um dia eu esperasse descontar esse desaforo esmagando mais vermes da marinha.

Eu suspiraria para recuperar o fôlego, e então procuraria pelo revolucionário Simba para que ele dê a ordem de zarpar o navio, por mais que ele provavelmente já estivesse fazendo os preparativos, não custava nada apressá-lo mais um pouco. Eu o procuraria pelo convés do navio e então falaria. - Sugiro que você se apresse em zarpar - faria uma pausa e olharia para o porto, e então continuaria - Tenho certeza de que aqueles vermes vão chegar logo aqui. - Então eu seguiria para fazer qualquer atividade que o mink me designasse para ajudar a zarpar o navio, claro, se ele me designasse para alguma coisa.

Aquela luta, por incrível que pareça, foi capaz de mudar um pouco minha percepção do exército revolucionário. Embora eu ainda não simpatizasse totalmente com eles e jamais sequer pensaria em me alistar, eles se provaram como sendo razoavelmente fortes, ao menos mais fortes que a maioria dos marinheiros que enfrentamos no quartel, e isso, já era alguma coisa para mim. Talvez eles pudessem se provar peças importantes na minha conquista, em um futuro talvez próximo ou distante. Outra que teve destaque foi Hakuei, ela havia ficado, sem dúvidas, muito mais forte e habilidosa desde da última luta em Micqueot, a cada dia ela se provava por ser uma peça mais e mais importante para que eu realize meu objetivo, porém, lá no fundo, eu começava a sentir um pouco de orgulho pelo desenvolvimento de minha discípula, embora não conseguisse admitir. Na primeira oportunidade que tivesse, eu procuraria ela para congratulá-la pelo bom trabalho, afinal, foi importante ela ter conseguido tirar alguns marinheiros do quartel no início da invasão. Ao encontrá-la, eu falaria: - Você se saiu bem lá atrás. - parabenizaria, em um tom sério e estóico - Espero que continue evoluindo, para que consigamos concluir nosso objetivo.

Também ficaria sempre de olho na aproximação de inimigos, caso avistasse algum inimigo aproximando-se do navio ao longe, eu logo gritaria: - Inimigo se aproximando! - na tentativa de alertar os revolucionários - Também me agacharia no convés e colocaria o meu escudo em frente ao meu corpo, e tentaria bloquear a trajetória de qualquer ataque, seja corpo a corpo ou projétil, que lançassem contra o navio, caso possível, também tentaria afastar inimigos com rápidos golpes de naginata, cortes horizontais e verticais, o que fosse preciso para afastar os inimigos.

Caso o navio conseguisse zarpar com sucesso, eu ficaria de pé e ergueria minha naginata ao alto, e então faria minha última provocação aos marinheiros de Lvneel - Tal qual como em Micqueot, vocês, vermes da marinha, marinha falharam miseravelmente em me capturar. - eu aumentaria gradualmente o meu tom de voz - Fiquem certos de que irão se arrepender de sua patética incompetência, a era de Jurgen E. Rutherford começa agora! assim como a queda do seu maldito governo mundial!!! - Então, recolheria minha naginata e encararia a ilha até que ela desaparecesse da minha vista.

Caso o barco não seja capaz de zarpar, eu tentaria lutar contra os marinheiros para possibilitar isso, se por acaso eu fosse atacado por algum marinheiro, ou pelo próprio sargento ou o capitão, antes ou após a técnica ser realizada, ou em qualquer momento durante a batalha no quartel da marinha, faria o possível para bloquear os ataques com meu escudo e, caso não fosse possível, resistir aos danos da melhor forma possível mais continuar lutando. Na primeira chance que eu tivesse, contra atacaria o(s) meu(s) adversários com uma sequência de cortes sucessivos horizontais e diagonais com a minha naginata, buscando sempre colocar o máximo de força nos músculos dos braços, para causar maior dano aos inimigos atingidos pelos meus golpes, caso algum deles tente se aproximar para acertar pelas pernas, desferiria uma furiosa porretada com o cabo da lança de preferência na cabeça do adversário, apenas para impedi-lo(s) de causar danos naquela região.


Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

Ficha: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Punk
Pirata
Pirata
Punk

Créditos : 13
Warn : O Flagelo de Lvneel - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/07/2013
Idade : 28
Localização : No barco

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptyQua Jun 06, 2018 3:53 pm



Narração


“– Meu objetivo é exatamente evoluir cada vez mais.” Dizia a pequena garota de cabelos rosado, com um sorriso inocente no rosto, completando com palavras diabólicas. “- Pois não deixaremos sobrar nenhum.” Finalmente o navio partia rumo ao Farol, S estava pilotando, Belzebu como médico ainda ajudava Katy, Simba estava com uma perna de um marinheiro almoçando. O Navio era grande, não carregava nenhuma bandeira, era de extrema importância para eles não se revelarem como Revolucionários, pois aguardam o momento certo, o chamado para guerra. Essa era uma viagem muito perigosa, pois poderia levar o Gigante aos seus sonhos, ou até mesmo para a própria morte, a todo momento conseguia ouvir os passos na madeira, todos tentavam ajudar como podiam o jovem navegador. Olhava Lvneel sendo deixada para trás, sem tristezas ou remorsos, apenas dor, sim, mas para seus inimigos.

A entrada da Reverse estava exatamente ali, muito próxima e perigosa para quem conseguia ver. O gigante conseguiu perceber a mudança de ambiente quando a subida realmente teve seu início quando a embarcação começou a ir a uma velocidade absurdamente rápida, sendo puxada pela correnteza que leva o barco até o topo da montanha. Naquele instante foi possível perceber que S estava realmente gritando de um modo que todos poderiam escutar, dizendo as ordens que ele achava serem importantes no momento, deixando que cada um fizesse a coisa mais importante enquanto seguravam-se em algo. Enquanto também faziam um esforço para não serem jogado aos lados, segurando em móveis e até mesmo nas paredes onde poderia facilmente se prender e aguentar a velocidade e movimentos que o barco fazia durante a subida.

Quando Jurgen podia ver que havia um navio também subindo logo atrás deles, a bandeira enorme e branca, o símbolo da Justiça. Sim lá estava o Navio da marinha e o Mestre das Armas observando atentamente. Seu olhar fixo, sua expressão de ódio e desprezo, o mesmo estava preparado para atacar a qualquer momento, o que os Piratas e Revolucionários fariam, o clima começava a ficar tenso de novo.

Viagem 1/3

Posta hoje, posto de novo.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
TerryBogard
Pirata
Pirata
TerryBogard

Créditos : Zero
Warn : O Flagelo de Lvneel - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 13/04/2016
Localização : Shells

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptyQua Jun 06, 2018 6:50 pm

Perseguição

Finalmente o barco havia zarpado em direção às suas posições e faziam seus afazeres no barco, eu havia terminado de congratular Hakuei e estava prestes a ir descansar um pouco quando avisto um navio de casco verde, com o símbolo da marinha adornando as velas e a bandeira, a simples visão daquele símbolo foi capaz de me provocar náuseas, além disso, o verme do sargento mestre das armas me encarava com uma expressão de ódio, o que me remeteu a um rato encurralado tentando atacar um gato. Olharia de volta com uma expressão de deboche e gesticularia para ele, passando o meu polegar pela minha garganta, tentando mostrar que ele morreria caso continuasse a perseguição, porém eu não esperava que eles desistissem, afinal, estão cegos pela ideologia falsa propagada pelo governo.

Após isso, me voltaria para o mink leão Simba, e falaria para tentar alertá-lo sobre a perseguição: - Ei, mink! - gritaria, para chamar sua atenção - Sugiro que acelere o navio, visto que estão nos perseguindo. - pediria, enquanto apontava minha naginata na direção do barco da marinha.

Depois disso ouviria sua resposta e esperaria por ouvir ordens sobre o que fazer no navio durante aquela situação, Então eu seguiria para fazer qualquer atividade que o mink me designasse para ajudar a zarpar o navio, claro, se ele me designasse para alguma coisa. Também ficaria sempre de olho na aproximação de inimigos, caso avistasse algum inimigo aproximando-se do navio ao longe, eu logo gritaria: - Inimigo se aproximando! - na tentativa de alertar os revolucionários - Também me agacharia no convés e colocaria o meu escudo em frente ao meu corpo, e tentaria bloquear a trajetória de qualquer ataque, seja corpo a corpo ou projétil, que lançassem contra o navio. Caso o navio fosse abordado por um ou mais inimigos eu tentaria lutar, se por acaso eu fosse atacado por algum marinheiro, ou pelo próprio sargento ou o capitão, faria o possível para bloquear os ataques com meu escudo e, caso não fosse possível, resistir aos danos da melhor forma possível mais continuar lutando. Na primeira chance que eu tivesse, contra atacaria o(s) meu(s) adversários com uma sequência de cortes sucessivos horizontais e diagonais com a minha naginata, buscando sempre colocar o máximo de força nos músculos dos braços, para causar maior dano aos inimigos atingidos pelos meus golpes, caso algum deles tente se aproximar para acertar pelas pernas, desferiria uma furiosa porretada com o cabo da lança de preferência na cabeça do adversário, apenas para impedi-lo(s) de causar danos naquela região.

Caso seja possível despistar os marinheiros, eu ficaria de pé e ergueria minha naginata ao alto, e então faria minha última provocação aos marinheiros de Lvneel - Tal qual como em Micqueot, vocês, vermes da marinha, marinha falharam miseravelmente em me capturar. - eu aumentaria gradualmente o meu tom de voz - Fiquem certos de que irão se arrepender de sua patética incompetência, a era de Jurgen E. Rutherford começa agora! assim como a queda do seu maldito governo mundial!!! - Então, recolheria minha naginata e viraria minhas costas, buscando algum lugar para sentar e descansar no navio.

Se por acaso em algum momento eu estiver em perigo de cair do navio, tentaria me segurar em algum lugar que aguentasse meu peso e tamanho, como um mastro ou as cordas mais resistentes, e caso eu caia, tentaria me agarrar ao casco do navio e subir novamente o mais rápido possível, também tentaria resistir a qualquer ataque desferido contra mim e ignorar ao máximo a dor.



Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

Ficha: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Punk
Pirata
Pirata
Punk

Créditos : 13
Warn : O Flagelo de Lvneel - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/07/2013
Idade : 28
Localização : No barco

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptyQua Jun 06, 2018 9:38 pm



Narração


A viagem mais emocionante e violenta que Jurgen já tinha enfrentado estava começando e talvez não acabaria tão bem quanto ele poderia esperar. Subir a Reverse Mountain seria simples comparado a descer em uma velocidade ainda mais rápida do que aquela em que estavam balançando e perdendo pequenos objetos que poderiam ser comprados mais tarde caso necessário. “ – Não tem como ir mais rápido que isso.” Dizia, S a um tom um pouco desesperado, podia ver o nervosismo nos olhos do Revolucionário. Todos estavam praticamente ansiosos, Simba e Belzebu não mostrava nenhum pouco de medo. Rise batia as costas na parede com o movimento do barco e várias coisas eram jogadas para fora, ainda balas de canhão sendo disparada, só que não critica. Pois lá estava o gigante com seu escudo, que ao bater via sua nova aquisição se rachar.

A força do movimento era tão grande que até o gigante saia do chão e quando voltava ao chão jogava todos para o alto. S estava fazendo o trabalho perfeito até então, era inexperiente naquela correnteza e impossível dizer que ele vacilou em algum momento, impacto da viagem era possível ver os membros de um lado ao outro enquanto ele tentava controlar novamente a escuna. – Sinto muito pessoal, estou fazendo o que posso – Quase que a garota de cabelos pretos era jogada para fora do navio e Belzebu caia na risada, ironizando a situação. “ – Ia ser bem sangrento, hahahah.” A louca tripulação de revolucionário e os piratas passavam por momentos tenso em alto mar.

S estava realmente preocupado e após tal problema nada de mais surgiu. O caminho até o topo era suave e veloz, mas ao alcançar o pico da montanha o navio basicamente voava, dando um salto como em uma rampa e novamente os tripulantes faziam de tudo para segurar-se naquele ponto e não cair no mar ou ferir-se gravemente. De acordo com seu tamanho Jurgen tinha a bela visão da Grand Line poderia apagar qualquer sinal de dor e sofrimento que o caminho dava ao bando. O navio da marinha também passava por problemas, era notável, algumas balas de canhões caindo no mar, pertences até alguns soldados.

Viagem 2/3

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
TerryBogard
Pirata
Pirata
TerryBogard

Créditos : Zero
Warn : O Flagelo de Lvneel - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 13/04/2016
Localização : Shells

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptyQui Jun 07, 2018 12:40 am

A Montanha

O balanço do navio era maior do que em qualquer tempestade que já havia passado em alto mar, os tripulantes revolucionários faziam o possível para conduzir o navio e, mais importantemente, para sobreviver. O navio da marinha que ainda estava em perseguição também parecia estar enfrentando dificuldades, era possível ver marinheiros caindo do navio em direção a morte naquelas águas agitadas, o que quase me fazia agradecer por eles terem me perseguido até aqui. A Grand Line era visível do lugar onde eu estava, que parecia ser o topo da montanha, admirei por alguns instantes aquela vista, era ali que se encontrava o meu objetivo final, era lá que a cúpula da marinha e do governo se encontravam, eu me sentia cada vez mais perto de realizar minhas ambições.

Até que eu lembrei de que, após o pico da montanha, iria haver uma descida, e ela não seria pouco violenta. Antes mesmo de o navio começar a descer, tentaria me segurar em alguma estrutura do navio que aguentasse meu peso, mas não prejudicasse na pilotagem do barco como as cordas mais resistentes e o mastro principal, caso eu caia dentro do navio, continuaria tentando me segurar em estruturas ou cordas, porém eu faria o possível para me equilibrar com meus pés para que eu não caia no chão, tentaria distribuir meu peso usando os braços e, em caso de algum solavanco, me seguraria em uma estrutura que aguentasse meu peso e não prejudicasse a pilotagem da nau.

Caso venha algo a colidir comigo, tentaria analisar qual seria a opção mais viável a se escolher, caso fosse um objeto pequeno, tentaria esquivar dele, porém sem fazer movimentos bruscos para não cair do navio, caso seja relativamente grande, tentaria quebrá-lo usando um golpe em diagonal furioso de minha naginata, caso o objeto me atingisse faria o possível para me equilibrar e não cair, seja no navio e especialmente fora dele.

Se por acaso o navio colidir com a parede da reverse, com o chão, ou com o navio da marinha, faria o máximo para agarrar alguma estrutura resistente o suficiente para me aguentar e tentaria ao máximo me equilibrar para não cair em lugar nenhum. E então gritaria para o timoneiro: - Controle melhor esta banheira ou vai matar todos nós!!! - berraria, furioso. Também tentaria bloquear a trajetória de qualquer ataque, seja corpo a corpo ou projétil, que lançassem contra o navio. Caso o navio fosse abordado por um ou mais inimigos eu não tentaria lutar, apenas tentaria defender-me de possíveis ataques, se por acaso eu fosse atacado por algum marinheiro, ou pelo próprio sargento ou o capitão, faria o possível para bloquear os ataques erguendo meu escudo e, caso não fosse possível, resistir aos danos da melhor forma possível, sempre tentando se quilibrar e tentando segurar nas estruturas fortes para não cair, fosse no navio ou fora dele.

Caso eu veja Hakuei com problemas, como por exemplo estando prestes a cair do navio, eu faria o possível para tentar segurar ela e evitar que ela se prejudique, afinal ela era uma peça importantíssima para que eu realizasse meu objetivo, ou pelo menos era essa a desculpa que eu utilizaria para realizar esse ato, caso consiga salvá-la, falaria: - Humpf! ainda é muito cedo para você morrer! - falaria, tentando esconder o alívio de tê-la salvado com um ar de indiferença forçada. Caso eu não conseguisse salvá-la, bufaria frustrado, mas deixaria para pensar nisso em outro momento, afinal, eu precisava me concentrar na minha própria sobrevivência. Porém eu não tentaria salvar nenhum outro revolucionário com exceção do timoneiro Simba.


Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

Ficha: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Punk
Pirata
Pirata
Punk

Créditos : 13
Warn : O Flagelo de Lvneel - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/07/2013
Idade : 28
Localização : No barco

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptyQui Jun 07, 2018 7:26 pm



Narração


A viagem estava chegando ao fim e ficava ainda mais complicada. O barco ainda no ar ia descendo, chocando-se com a água e jogando seus membros para o ar, fazendo assim o controle ser perdido e novamente a embarcação bater em algo e exatamente por isto Rise voava novamente, era segurada por Jurgen. Alguns gritos de todos os membros eram escutados e no momento ninguém parecia calmo. A viagem estava no fim e mesmo assim não tinham certeza de que tudo terminaria bem, pois toda aquela confusão e batidas causava medo no grupo. Mesmo com um navegador bom eles ainda tinham dificuldades e com um pouco de cuidado conseguiam estabilizar a movimentação, descendo em alta velocidade a montanha enquanto podiam ver o belo mar da Grand Line.

Todos ali viam o enorme farol que os aguardava na encosta da Red Line. Todos tinham alguns ferimentos da viagem, coisas leves, por sorte S era um bom navegador. O clima predominante era como verão, estava amanhecendo e já tinha um enorme sol brilhando lá em cima. Corajosamente podia ser visto o navio da marinha chegando logo na sequência e um velho era visto que recebiam vocês se apresentando como Karthus. “ – Chegaram e não vieram só.” Para a marinha ali era um lugar extremamente perigoso já que o farol é conhecido por ter vários ex-tripulantes piratas, mas isso não significa que seria fácil para Jurgen. O mestre das Armas começava a disparar de dentro do seu navio.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
TerryBogard
Pirata
Pirata
TerryBogard

Créditos : Zero
Warn : O Flagelo de Lvneel - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 13/04/2016
Localização : Shells

O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 EmptySab Jun 09, 2018 8:11 pm

Farol

Um mar de satisfação inundava minha alma ao enxergar aquele imponente farol, que erguia-se na entrada da Grand Line, o mar mais perigoso de todos, e palco onde seriam realizados todos os meus objetivos. Estava prestes a respirar de alívio por ter concluído a travessia sem grandes perdas, porém resisti a vontade de respirar quando percebi que o maldito navio da marinha continuava em meu encalço, disparando contra o navio dos revolucionários, aparentemente o único jeito que sair daquela situação era se livrar definitivamente daquelas pulgas, não que isso fosse algum problema para mim.

Enquanto estivesse no navio, ficaria sempre de olho na aproximação de inimigos, caso avistasse algum inimigo aproximando-se do navio ao longe, eu logo gritaria: - Inimigo se aproximando! - na tentativa de alertar os revolucionários. Também me agacharia no convés e colocaria o meu escudo em frente ao meu corpo, e tentaria bloquear a trajetória de qualquer ataque, seja corpo a corpo ou projétil, que lançassem contra o navio. Caso o navio fosse abordado por um ou mais inimigos eu tentaria lutar, também lutaria caso fosse atacado fora do navio. Se por acaso eu fosse atacado por algum marinheiro, ou pelo próprio sargento ou o capitão, faria o possível para bloquear os ataques com meu escudo e, caso não fosse possível, resistir aos danos da melhor forma possível mais continuar lutando. Na primeira chance que eu tivesse, contra atacaria o(s) meu(s) adversários com uma sequência de cortes sucessivos horizontais e diagonais com a minha naginata, buscando sempre colocar o máximo de força nos músculos dos braços, para causar maior dano aos inimigos atingidos pelos meus golpes, caso algum deles tente se aproximar para acertar pelas pernas, desferiria uma furiosa porretada com o cabo da lança de preferência na cabeça do adversário, apenas para impedi-lo(s) de causar danos naquela região.


Primeiramente, me dirigiria a Simba, e falaria, com uma voz série e determinada, porém não alarmada: - Não adianta, teremos que exterminar aqueles vermes se quisermos continuar. - Então viraria as costas, sem se preocupar com sua resposta. - Se quiser que seus homens sobrevivam, sugiro que lutem comigo, pois eu não serei capaz de proteger todos. - dito isso, e procuraria Hakuei e a chamaria para vir comigo: - Venha, vamos esmagar aqueles insetos. Entã verificaria se o navio estava em uma posição onde fosse possível eu pular e cair em terra firme, caso sim, eu pularia do navio e iria em direção ao tal Karthus e qualquer outra pessoa que estivesse no local. Caso não fosse possível pular em terra firme, eu gritaria para o timoneiro: - Atraque logo esta banheira se não quiser morrer, seu louco! - meu objetivo seria intimidá-lo para que atraque o navio logo.

Uma vez em terra firme e tendo me dirigido andando para onde Karthus e os outros hipotéticos residentes se localizavam, eu apontaria com a minha naginata para o navio da marinha e falaria: - Não se preocupem com aqueles vermes, logo irei detetizar aquele navio, mas sintam-se livres para lutar comigo se quiserem. - E então, me viraria para onde estariam os marinheiros, com lança e escudo em punho. Meu objetivo era fazê-lo(os) juntar-se a batalha para que menos dos meus tripulantes revolucionários serem alvo dos marinheiros, mas não contava que eles fossem alguma ajuda decisiva na batalha, afinal, eu poderia vencer todos os inimigos muito facilmente.

Caso seja possível derrotar os marinheiros, eu ficaria de pé e ergueria minha naginata ao alto, e então faria minha última provocação aos marinheiros de Lvneel - Tal qual como em Micqueot, vocês, vermes da marinha, falharam miseravelmente em me capturar, não que isso seja alguma surpresa. - Então verificaria se algum deles continuava vivo, caso estivesse, falaria para os revolucionários. - Talvez levá-lo vivo possa ser do interesse de vocês, não que eu me importe. - Sugeriria isso pois qualquer dano causado ao governo mundial iria, inevitavelmente, me beneficiar a longo prazo.  Então, recolheria minha naginata e viraria minhas costas, para então me dirigir ao velho e mais alguns outros hipotéticos residentes do farol. - Eu falei que venceria, agora, estou curioso sobre uma coisa. - faria uma pausa, e então continuaria, com minha voz séria e uma expressão impassível. - O que um velho faz, morando neste lugar longe de tudo? e na entrada da Grand Line? - Então aguardaria sua resposta.

Caso fosse atacado pelo velho ou por algum residente do farol, faria o possível para bloquear os ataques com meu escudo e, caso não fosse possível, resistir aos danos da melhor forma possível mais continuar lutando. Na primeira chance que eu tivesse, contra atacaria o(s) meu(s) adversários com uma sequência de cortes sucessivos horizontais e diagonais com a minha naginata, buscando sempre colocar o máximo de força nos músculos dos braços, para causar maior dano aos inimigos atingidos pelos meus golpes, caso algum deles tente se aproximar para acertar pelas pernas, desferiria uma furiosa porretada com o cabo da lança de preferência na cabeça do adversário, apenas para impedi-lo(s) de causar danos naquela região.


Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

Ficha: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por TerryBogard em Ter Jun 12, 2018 1:49 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O Flagelo de Lvneel   O Flagelo de Lvneel - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Flagelo de Lvneel
Voltar ao Topo 
Página 3 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: