One Piece RPG
2º Epic - Challenging Gods XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
2º Epic - Challenging Gods Emptypor Ryoma Hoje à(s) 16:14

» I - A Whole New World
2º Epic - Challenging Gods Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 14:37

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
2º Epic - Challenging Gods Emptypor Furry Hoje à(s) 12:39

» [ficha] Arthur D.
2º Epic - Challenging Gods Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 12:25

» Enuma Elish
2º Epic - Challenging Gods Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 11:22

» [Mini-Aventura] A volta para casa
2º Epic - Challenging Gods Emptypor Fiest Hoje à(s) 10:51

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
2º Epic - Challenging Gods Emptypor Fukai Hoje à(s) 10:10

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
2º Epic - Challenging Gods Emptypor PepePepi Hoje à(s) 07:50

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
2º Epic - Challenging Gods Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 06:02

» Hey Ya!
2º Epic - Challenging Gods Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 02:56

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
2º Epic - Challenging Gods Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 02:08

» [Ficha] Raveny Moonstar
2º Epic - Challenging Gods Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:38

» Raveny Moonstar
2º Epic - Challenging Gods Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:36

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
2º Epic - Challenging Gods Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 01:11

» Escuridão total sem estrelas
2º Epic - Challenging Gods Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:39

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
2º Epic - Challenging Gods Emptypor Kiomaro Hoje à(s) 00:27

» Arco 5: Uma boa morte!
2º Epic - Challenging Gods Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:58

» A inconsistência do Mágico
2º Epic - Challenging Gods Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 23:45

» Seasons: Road to New World
2º Epic - Challenging Gods Emptypor Volker Ontem à(s) 22:44

» Ain't No Rest For The Wicked
2º Epic - Challenging Gods Emptypor Hoyu Ontem à(s) 21:55



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 2º Epic - Challenging Gods

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : 2º Epic - Challenging Gods 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

2º Epic - Challenging Gods Empty
MensagemAssunto: 2º Epic - Challenging Gods   2º Epic - Challenging Gods EmptySeg 26 Mar 2018, 16:34

2º Epic - Challenging Gods

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Revolucionários Raymond King Walker, Tidus Belmont, Frisk Dreemurr e Elsa Volkerball. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : 2º Epic - Challenging Gods 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

2º Epic - Challenging Gods Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Epic - Challenging Gods   2º Epic - Challenging Gods EmptyTer 27 Mar 2018, 02:33


No time to rest

Com o pirata morto e o dia chegando ao fim tudo que restava era lamber as feridas e nos prepararmos para a próxima, por sorte Elsa estava por perto e ma ajudou com os ferimentos, seria difícil tratar minhas próprias feridas sem poder usar um dos braços e com as costelas doloridas. Durante o tratamento a jovem comentou algo a respeito do seu pai e sua família, além de demonstrar ter algum conhecimento sobre minha família. - É mais complicado do que isso, Dom é apenas mais um nome dentro de uma grande família tradicional, grande até demais eu diria. - Comentava de forma sarcástica. - Mas acho que hoje eu vejo as coisas de forma mais clara, no fundo acredito que ele sempre quis que nós encontrássemos nosso próprio caminho. Digo, ele nunca fez questão de nos impedir ou procurar, mesmo quando saímos de casa sem dar satisfação, seguimos por aí procurando um caminho e ele nunca se deu ao trabalho de vir atrás de algum de nós, com a influência que tem acredito que não seria difícil encontrar dois jovens baderneiros por aí. - Enquanto falava seguia as instruções da jovem de cabelos prateados. - De qualquer modo ele sempre foi um enigma até mesmo pra mim, bem, enigmas é o que mais tem nessa família. - Concluída com um sorriso no rosto e agradecia por seus cuidados. - Grato pelos cuidados, espero um dia poder lhe recompensar. - O tom irônico entrava em cena novamente, uma vez que receber cuidados médicos era a última coisa que alguém desejava precisar na vida.

Não demorou muito para que a trupe de revolucionários desaparecidos surgissem no esconderijo fazendo escândalo, ou melhor, a garotinha com cara de psicopata criou uma algazarra ao ver Frisk ferido. - Eu também estou bem. - Comentei em um tom sarcástico enquanto balançava o braço esquerdo de leve, cumprimentando-os. Victória também não perdeu tempo e reportou o resultado de sua operação, que para ser sincero eu não fazia ideia do que se tratava, contudo aparentemente eles estavam lidando com os piratas que eu havia encontrado na cidade antes de me deparar com seu líder. - Então existiam mais deles… - Comentei comigo mesmo, refletindo sobre o ocorrido no mercado.

Em determinado momento a comandante me questionou sobre um estabelecimento destruído, levei a mão esquerda até o queixo puxando do fundo da memória. - A sim, eu me lembro disso. - Aos poucos as lembranças do ocorrido iam retornando. - Quando fui ao mercado encontrei uma figura suspeita, aparentava ser um agente pelas vestes e não era nada furtivo diga-se de passagem... Ele adentrou os fundos de uma agência de viagem e eu o segui. - Suspirei um pouco decepcionado ao lembrar o que aconteceu a seguir. - Em seu interior eu encontrei duas pessoas, mas pela quantidade de vozes existiam outros. Um era uma mulher que parecia ter algum tipo de habilidade estranha de teleporte ou coisa do tipo, ela foi capaz de aparecer em minhas costas enquanto estava no teto sem fazer barulho algum. O outro era um homem de meia idade usando uma boina. Eles estavam comentando algo a respeito de um Yonkou, Mille Kelling, ísis e a coroação, mas foram apenas palavras soltas que eu ouvi, nada que tivesse uma conexão aparente. Enfim… - Tomei um pouco de ar antes de continuar. - Depois que fui encontrado pela garota o homem de boina avançou em minha direção, seu uso do Soru era de longe muito superior ao meu e sua velocidade provavelmente era equiparada ao do pirata que acabamos de enfrentar. - Parei um momento para refletir, tentando comparar as duas velocidades que presenciei. - Não… Acho que não seria exagero dizer que ele era ainda mais rápido do que o pirata, eu sequer fui capaz de enxergar seus movimentos com clareza, tudo aconteceu em um piscar de olhos e quando me dei conta já estava do lado de fora do seu esconderijo e piratas já estavam destruindo tudo. - Fiz uma pequena pausa para que todos pudessem digerir toda a informação. - Dito isso, eu mesmo destruí o esconderijo deles com os poderes da minha Akuma no Mi, entretanto eles já não estavam mais lá, talvez aquela garota tenha os tirado de lá com alguma habilidade de Akuma no Mi parecida com a de Frisk, mas claro isso é apenas especulação. - Realizei outra pausa e me sentei em algum local próximo antes de prosseguir. - Hunf… Eu não sei o que aquelas pessoas estavam tramando, mas pareciam com pressa, elas simplesmente me ignoraram e também os piratas que estavam destruindo a cidade, digo, eles trabalham para o governo, certo? Então por que não fizeram nada? Existia algo maior para ser resolvido? Algo mais importante do que proteger os civis e a cidade? - Lembrar disso me fazia reviver o sentimento amargo de desprezo e ódio, as pessoas que teoricamente deveriam proteger o povo pareciam mais preocupado com outra coisa do que de fato proteger alguém.

Após minhas explicações respirei fundo e deixei o ar sair lentamente, tentando acalmar os nervos, não era hora para pensar nessas coisas, mas sim de focar na recuperação dos meus ferimentos. - Seja como for eu assumo a responsabilidade por isso, foi um momento de fúria e frustração que acabou culminando em um grande massacre logo em seguida. - Permaneceria sentado próximo ao local onde todos estavam e ouviria seja lá o que a comandante tivesse a dizer sobre o ocorrido.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 29
Warn : 2º Epic - Challenging Gods 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

2º Epic - Challenging Gods Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Epic - Challenging Gods   2º Epic - Challenging Gods EmptyTer 27 Mar 2018, 16:16


2º EPIC — CHALLEGING GODS!

Depois de terminada a luta contra Aard, eu me peguei repensando muitas coisas. Primeiro, a diferença absurda de poder me fez perceber que mesmo depois de tudo pelo que tinha passado, eu ainda era fraco, e eu quase perdi a vontade de seguir em frente. Quer dizer, mesmo que Aard fosse bastante forte e experiente, existiam muitas pessoas por aí que poderiam ter ganhado do pirata brincando - se eu me deparasse com alguém assim...não é preciso ser um gênio pra saber qual seria o resultado da luta.

Mesmo assim, depois disso, as palavras de Chara me fizeram acordar. Se eu desistisse ali, significaria apenas que eu nunca tive o que é preciso. "Se ser fraco incomoda, tudo o que eu preciso fazer é ficar forte." Não havia segredo. Claro que isso não significava que o caminho seria fácil, mas se eu continuasse me esforçando, sabia que um dia conseguiria chegar no topo. Eu me tornaria forte o suficiente pra proteger quem eu amo e pra lutar por aquilo que eu acredito ser o certo. Esse era o plano agora.

Com a ajuda de Elsa-san, o tratamento dos ferimentos foi bem rápido, apesar de eu ainda precisar descansar um pouco até que estivesse curado de fato. A conversa com a médica logo tomou um rumo inesperado - e embaraçoso - quando ela tocou no assunto referente a Missu e a como eu me sentia por ela.

Ainda agora, eu não tinha certeza se teria a coragem de me confessar pra garota. Mas depois de tudo que Elsa-san tinha dito, eu não podia mais simplesmente ignorar o que eu sentia, eu acho. "Tudo bem Frisk, você consegue." Eu respirei fundo, tentando me acalmar. "Ah, vamo lá, o máximo que pode acontecer é ela te dar um fora. Hehehe..." Ele só podia estar de brincadeira comigo. "Chara, você não tá ajudando!" Com um suspiro, eu decidi ignorá-lo por enquanto. Era frustrante, mas ele estava certo. Eu não tinha desculpas.

Quando o pessoal que tinha ido pra cidade voltou, Missu imediatamente voou na minha direção, claramente preocupada. Eu fiquei surpreso a princípio, mas logo um sorriso se formou no canto da boca. Era inesperadamente bom saber que ela estava preocupada assim comigo. Ok, era agora ou nunca, eu ia fazer isso. - Eu tô bem, Missu, eu tô bem. Aard só era bem mais forte do que eu esperava, mas nós demos um jeito nele. - eu sorri, levando a minha mão à dela. - Agora, pode vir aqui comigo? - perguntaria.

Aproveitando que os mais velhos estavam discutindo alguma coisa que tinha acontecido na cidade, eu levaria Missu até um canto um pouquinho mais afastado da base, longe o suficiente do restante apenas para que aquilo fosse uma conversa privada. - Aqui, eu queria te entregar isso. - diria, dando à garota a caixa de chocolates no formato de um coração, que tinha pedido para Tidus-san comprar antes de toda a confusão.

- Na verdade, eu ia te dar isso mais cedo, mas com tudo o que aconteceu...você sabe. - eu expliquei, tentando manter a calma - e falhando miseravelmente. Já podia sentir as orelhas esquentando, e não queria nem imaginar o quão vermelho meu rosto devia estar agora. Eu respirei fundo. - Enfim, o que eu quero mesmo te dizer é... - droga, eu consigo escutar o meu coração batendo - E-eu g-gosto...eu gosto de você, Missu. Muito. De verdade. - eu levei uma mão à boca por reflexo, mais vermelho do que nunca.

Mas eu não podia simplesmente parar ali. Com um forte suspiro, eu a olharia nos olhos, tomando as suas mãos nas minhas. Eu estava envergonhado o bastante pra sumir dali, mas manteria o olhar sério, precisava fazer aquilo. - E é por isso que eu quero que você venha comigo, pra Red Legion. Não pelo exército ou porque a Victória ou algum superior pediu, mas por mim. P-por nós... - eu diria, nervoso, e fecharia os olhos esperando pela resposta. Estava com vergonha demais pra continuar olhando ela nos olhos, afinal.

Histórico:
 

Thanks [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


OFF:
 

@EDIT: A fonte do template deu uma bugada então eu removi e deixei a normal do fórum, melhor assim :x.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.


Última edição por Ravenborn em Qua 28 Mar 2018, 02:04, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 2º Epic - Challenging Gods 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

2º Epic - Challenging Gods Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Epic - Challenging Gods   2º Epic - Challenging Gods EmptyTer 27 Mar 2018, 21:59

O gole seco e direto fora a conclusão não apenas do tratamento, mas também da conversa que tinha com Raymond. Seguir caminho com a Red Legion já havia sido uma decisão minha antes mesmo dos rumos traçados pela batalha contra Aard, da qual ainda podia sentir vívida em minha pele e até em meus ossos. Poupei-me dos rodeios e optei pela conversa direta, podia conviver muitíssimo bem com opiniões divergentes, mas teria o ruivo a mesma qualidade? Irrelevante, ao menos naquela hora, estávamos todos feridos demais para acalorar qualquer discussão e isso se refletiu muito bem em minhas conversas com Frisk e Tidus, especialmente em relação ao Belmont. – Ainda tenho de lidar com meus próprios problemas, antes de seguir em frente. – ponderava em silêncio o questionamento, caminhando sem muito rumo pela sala onde nos acomodávamos de maneira tão displicente.

Porém o retorno de Vic, Mindy e os demais eram um alento ao espírito, não apenas pela presença deles em si, mas a confirmação de que estavam bem no fim das contas. – O mesmo para vocês. – retribuía as palavras de Victoria com um sorriso enquanto o olhar percorria as feridas de todos eles até alcançar os olhos de Mindy. – Que bom que está bem. – comentava num sussurro quase inaudível, o suficiente para expressar minha preocupação e alívio por vê-la bem. – Venham! Vocês não estão com ferimentos sérios, mas é bom tratar de todos vocês, para evitar infecções. – apontava de forma impositiva para o meu lado, onde poderia realizar os primeiros socorros em todos os demais, basicamente limpando, dando pontos e fazendo os curativos necessários. – Espere! – me colocava no meio da conversa de Frisk e Missu, quando o jovem abordasse a garota. – Deixe-me ver se não está ferida. – chamaria Missu para perto de mim, onde eu prontamente a trataria se fosse preciso antes de liberá-la, sorrindo levemente para Frisk. – Decisão correta. – pensaria enquanto observava a dupla se afastando dos demais.

Enquanto Victoria esclarecia pendências em relação a certa construção destruída por Tidus durante o ataque pirata, aproveitaria para cuidar de Mindy, que seria a última do local a receber meus cuidados e por isso, me disponibilizaria de mais tempo com a mesma. – Dia difícil não é mesmo? – dizia num tom apático, percorrendo o local com o olhar até encará-la finalmente. A lembrança da conversa com os demais ainda pairava com força em minha mente e o desenrolar da situação sequer havia me permitido mostrar a eles o poder que havia conseguido. Sutilmente, aproximava-me da mulher até encostar minha testa na dela. – Eu não mudei minha decisão. – as palavras vinham ásperas, mas ainda sim com notas de pesar muito marcantes. Por mais que incomodasse, não podia lutar contra o fato de ainda não sermos capazes de fazer algo por Kim e por isso precisava manter a decisão firme, ainda que o coração desejasse a imprudência preterida por Durong e partilhada de certa forma por Vicent e Marco. – Fiz certo? – torcia os lábios em dúvida, esta compartilhada com a revolucionária como se suplicasse por um gesto de carinho.

Ajuda-me com isso aqui? – diria apontando para o ferimento das costas. Com auxílio de Mindy, iria apenas tratar do local e enfaixá-lo sob uma fina camada de curativos. – Obrigada. – diria ao término, mantendo-me junto dela enquanto ouvia a explicação de Tidus para Victoria. – Coroação? – comentaria após Tidus terminar de falar. – Então já estão de olho em Alabasta, como havia previsto. – olharia para a comandante em seguida. – Isso se de fato forem agentes do governo. Ainda sim, foram capazes de lidar com você o que já os torna um problema se ainda estiverem vivos. – coçava a cabeça, suspirando brevemente. Pensava de forma simplista, havia muito a se considerar e tomar decisões precipitadas era o pior dos cenários. Ísis era a regente natural e tinha em suas mãos todos os meios e conselhos para sair de qualquer imbróglio com o governo de maneira diplomática. Com a morte do rei e o recente ataque, era a decisão mais sensata de tomar em prol de seu povo. – É o governo, pelo bem do sistema poderiam muito bem dispensar uma ilha inteira sem qualquer remorso. – permanecia alguns segundos em silêncio. – Ou se aproveitarem do caos para agir.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : 2º Epic - Challenging Gods 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

2º Epic - Challenging Gods Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Epic - Challenging Gods   2º Epic - Challenging Gods EmptyQua 28 Mar 2018, 01:34




The emperor of flames
The Red King - Ray K. Walker



Depois da árdua batalha contra Aard, os membros da Red Legion se abrigaram dentro da pequena base revolucionária onde todos puderam descansar um pouco e os médicos pudessem fazer as suas respectivas funções, e enquanto Elsa tratava das mãos de Ray, eles tomavam um bom vinho enquanto conversavam amigavelmente. O fim do diálogo tomou um caminho que o Rei Vermelho esperava e ficou bastante satisfeito com aquilo, e após a Rainha dos Espinhos dar sua resposta e dizer suas condições, Ray a encarou por alguns segundos e logo um pequeno sorriso surgia no canto de sua boca, ele fechou os olhos levemente e assentiu com a cabeça. - Por mim tudo bem, eu não recruto pessoas sem opinião própria, e desde que haja respeito mútuo, não teremos problemas. - respondeu a mulher abrindo os olhos e a encarando de forma confiante, determinada e bastante satisfeito, pois havia ganho uma forte aliada.

Quando Elsa se retirou, Ray abaixou levemente a cabeça como forma de agradecimento e continuou sentado no mesmo lugar, dessa vez com as faixas nas mãos que agora estavam tratadas. Não demorou muito até Victoria e alguns dos outros revolucionários retornarem, todos estavam levemente machucados e Ray havia notado. - " Pelo visto eles também não tiveram vida fácil. " - refletiu enquanto encarava Victoria, que após explicar o que aconteceu na cidade, perguntou a Tidus algumas coisas. O Duque Azul contou a história do que aconteceu enquanto estava fazendo as compras e em certo momento Elsa se meteu, participando da conversa. Raymond por sua vez se manteve em silêncio apenas ouvindo atentamente o que era conversado entre os revolucionários. A dor que sentia em suas mãos já não era tão forte e ele sabia que era questão de tempo para se recuperar. Quando Tidus terminou de explicar tudo, Ray se levantou devagar e se aproximou dos demais revolucionários.

- De fato Alabasta ainda tem muitos problemas para serem resolvidos, e inclusive alguns deles são internos, mas eu acho que esses tipos de problemas não podem e não vão ser resolvidos do dia para a noite, isso requer muito tempo e planejamento. - desviou o olhar para a Comnadante Victoria. - Eu tenho certeza que os revolucionários locais conseguem dar conta disso. São fortes e dedicados. - dava uma pequena pausa e desviada o olhar para os demais membros do seu grupo. - Nós da Red Legion viemos aqui com um propósito e o cumprimos, agora temos que seguir o nosso rumo, pois existem outras ilhas que necessitam de apoio. Precisamos entrar em contato com o Comandante Mark o mais rápico possível. - e assim novamente se manteve em silêncio. Quando todo aquele diálogo tivesse terminado, Raymond iria até seus pertences e os guardaria dentro de seus bolsos e dentro da sua veste com cuidado, pois suas mãos ainda estavam em recuperação. Ele sentia que com o poder da Mera Mera no Mi mais forte, seu rokushiki e haki ele estavam extremamente mais poderoso do que quando chegou em Alabasta, e assim estava pronto para ir até a próxima ilha e enfrentar o que estivesse por vir.






Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : 2º Epic - Challenging Gods 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

2º Epic - Challenging Gods Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Epic - Challenging Gods   2º Epic - Challenging Gods EmptyQua 28 Mar 2018, 03:48



Enquanto a Red Legion travava uma árdua batalha contra Aard...

Em um salão palaciano as portas de entrada se fechavam após a reunião difícil que acontecera no lugar. Finalmente se vendo sozinha com Rá, a rainha de Alabasta deixava a compostura de lado ao erguer a cabeça para o alto batendo a cabeça no encosto do trono em que se sentava. – Sigh, não me sinto bem com isso Rá. Não está certo. – Dizia ela enquanto suspirava com os olhos fechados em claro sinal de cansaço.

- Você tomou a decisão correta minha rainha... – Respondia o fiel guarda real se aproximando um pouco.

- Mas eles são nossos aliados!! – Exclamava ela se erguendo de repente e começando a andar de um lado para outro.

- Ficarão bem. São fortes e inteligentes. Não se preocupe.

- Tem certeza que não podemos avisa-los?

- Anutops está liderando o esquadrão. Apesar do que foi dito aqui ele sabe da verdadeira situação e saberá como agir. – O tom de voz de Rá normalmente imponente agora se encontrava baixinho e reconfortante. Queria erguer a mão para tranquiliza-la mas se lembrou quem ela era. Sua rainha.

- Não gosto disso Rá. Hoje mesmo estava bradando aos quatro ventos que iria cortar relações com o Governo Mundial, e no entanto... sigh

- É o correto para com o povo. Ao menos até sua coroação amanhã. Depois disso retomaremos contato com Vitória e veremos como resolver isso. Tenho certeza que irão escapar. – A confiança que o homem demonstrava na Red Legion e nos outros revolucionários não era infundada. Afinal de contas ele conhecia bem a força deles e suas habilidades. Por mais que não seja uma batalha que possam ganhar, escaparem ilesos seria moleza pensava ele.

- Espero que esteja certo Rá, realmente espero.


---


Em um local distante do palácio, atrás de uma duna, uma mulher de terno e um homem de boina que Tidus certamente reconheceria estavam escondidos das vistas de seus alvos. Um par de binóculos e um mini den den mushi eram os únicos aparatos que carregavam consigo, e por incrível que pareça, a conversa iniciava de forma quase idêntica à que a rainha tivera com seu guarda real a pouco tempo atrás.

– Sigh, não me sinto bem com isso. Não está certo. – Quem falava era a mulher franzindo o cenho e fechando um dos punhos.

- Meeeeh?? Calma, calma. Para que essa pressa toda?

- Esse é o momento certo de atacar! Eles acabaram de lutar e estão cansados e feridos! Nós dois podemos acabar com os quatro se lutarmos juntos!!

- Ou espanta-los e perder qualquer chance. Mas vamos lá me diga a verdade, você só ta arrependida de ter deixado o duque azul escapar por entre os dedos não é mesmo? Hehe. – Procurando aliviar o clima o agente tentava trocar o rumo da conversa de forma sutil.

- Não é isso. Eu sei bem que deixar eles se matarem era a melhor opção. Mas só se formos capazes de capturar esses bastardos no fim, e não vai ser sentados aqui que vamos fazer isso!

- Não precisa dizer mais nada. Eu sei bem que você só quer é colocar as mãos nele de novo. Acha que eu não percebi a olhada que voc...

“PUFF!” A fala do homem era cortado quando tinha sua cara enterrada com brutalidade na areia.  - Será que você pode falar sério por um minuto?!?!

- Cough, cough, cough! Que pessoa agressiva! Cruzes. – Tossindo e cuspindo a areia que entrara em sua boca o tom sereno e brincalhão não mudava, até que um traço de urgência apareceu – Atenção! Movimentação! Parece que tem mais ratos retornando a toca! Hehe.

Kya não podia deixar de olhar com espanto para o velho ao seu lado. Como ele sabia? A essa distância toda? Nem os binóculos estava usando! Os motivos da força dela eram claros, mas ele definitivamente não era um usuário...

Olhando pelo acessório, logo ela viu cinco figuras se aproximando rapidamente da casinha no meio do nada.  – Aquela é Victória!!! Eu não consigo reconhecer os outros quatro com essa nevasca, no entanto. – Dizia ela de forma excitada.

- Viu, não disse que valia a pena esperar? Hehe. Se prepare, em dois minutos iremos investir de forma a impedir que escapem quando virem a aproximação dos outros. Foque no usuário da Doa Doa. Não permita que ninguém atravesse qualquer porta que ele abrir, ou em último caso, a impeça de ser fechada.

- Run, agora que eles têm mais gente não vai ser tão fácil vencermos. – A moça não queria mesmo dar o braço a torcer e só dizia isso para contraria-lo, pois no fim já sabia a resposta.

- Não precisamos vencer, apenas atrasa-los até os outros chegarem com o exército real. Montados naquelas aves eles estarão aqui em um instante baseado na hora que saíram do palácio. Depois disso não importa quantos akumados eles tenham, não tem como fugirem.

- Eles podem estar fugindo agora mesmo.

- Sigh, e se estiverem será sorte deles. Não se esqueça que são apenas um bônus para nós, nossa verdadeira missão só está começando, e muito bem por sinal. A coroação ocorrerá sem maiores problemas.

- Tsc, você realmente acredita na sinceridade dessa rainha? – Respondia ela ironicamente.

- E desde quando sinceridade importa? Sigh, você ainda tem muito que aprender garota. – Balançando tanto a cabeça quanto o dedo enquanto falava, ele fazia com que ela se sentisse uma tola ao invés da mulher perigosa que era.  – O que importa é se ela pode ser facilmente manipulada. E temos nossa resposta. Esse é só o primeiro passo para destruir qualquer chance de alianças com os revolucionários. A captura deles não importa, haverá outras oportunidades.

- Mas...

- Você tem suas ordens. Se prepare. – Até então o olhar sereno e o sorriso no rosto assim como seu tom de voz sempre mostraram ele como um homem tranquilo. Até mesmo ter sua cabeça enfiada na areia por uma subordinada não mudava isso. No entanto, quando essa última frase foi dita, por um momento Kya sentiu seu corpo paralisar em medo. Medo instintivo. Mesmo no frio que a neve trazia, uma gotícula de suor escorreu por sua testa.

O perigo era real.


---


Enquanto isso dentro da casa... finalmente

Frisk

- Estou bem Elsa Onee-chan. – Após rapidamente negar a oferta de Elsa, Missu se voltava para Frisk novamente. - Ok! Mas e o seu nariz, vai voltar ao normal? – Mesmo ouvindo o celestial dizendo que estava bem, a menina continuava perguntando sobre o nariz dele como se essa fosse a coisa mais importante do mundo. Ainda assim o acompanhou se afastando um pouco do resto. Ao receber a caixa de bombons em formato de coração o rosto dela que antes estava coberto de preocupação paralisava por um instante antes de se abrir em um sorriso radiante. – Ooohhh! Pra mim?? Obrigada Frisk! Muito obrigada!! – Dizia ela empolgada o dando um fote abraço antes de se tocar na dor que deveria estar causando e solta-lo. – Desculpas, perdão! –

Independente da dor sentida Frisk não podia parar agora que tinha começado, e logo se declarava pra ela. – Ah, que bom! Pois eu também gosto muito de você! Hihihi! – Dizia ela fechando um dos olhos e dando língua pra ele de uma forma fofa. O que ela não esperava, no entanto, é que ele ainda não tivesse acabado e no fim a convidasse para partir dali com ele e a Red Legion!!

- E-eu? – Perguntava ela com o rostinho descrente apontando para si mesma. Em toda sua vida ela nunca tinha pensado em sair de Alabasta, nem mesmo quando sua cidade fora destruída pela T.A.G.A.Y.A. Aquele país era tudo que a menina conhecia e a oportunidade de virar sua vida de ponta para o alto chegava muito repentinamente. – Eu n... Frisk eu... – Ela estava prestes a negar quando percebeu que não queria fazer isso. Não de verdade. Mas tinha responsabilidades aqui, gente para ajudar! Amigos!

“Eu tenho certeza que os revolucionários locais conseguem dar conta disso. São fortes e dedicados. Nós da Red Legion viemos aqui com um propósito e o cumprimos, agora temos que seguir o nosso rumo, pois existem outras ilhas que necessitam de apoio...”

Nesse momento a menina ouviu o discurso do Líder Vermelho, quer dizer, Rei Vermelho e como se fosse um momento de Eureca os olhos dela se enchiam de determinação. Não estava abandonando nada, estava apenas expandindo a quantidade de pessoas a quem ajudaria! E claro, poderia continuar convivendo com o garoto a sua frente dessa forma!! – Sim. Eu vou com você Frisk. Eu vou com você! Hihihi! – Dando risinhos empolgados ela abraçava a caixa de chocolates em forma de coração o levando até, bem, seu próprio coração.


---


Elsa

Mesmo se oferecendo para ajudar a tratar as feridas de todos, de fato a única que precisava de algo era sua companheira.

- Muito difícil. Por sorte Olívia estava lá para me ajudar. Ela é uma ótima atiradora sabia. E navegadora também por sinal! – Dizia Mindy olhando para Olívia que comentava algo com Nathan. Ao ouvir Elsa dizendo que não havia mudado sua decisão um sorriso amargo se abriu em sua boca acompanhado por um olhar triste. – Eu imaginava isso.

– Fiz certo? –

- Não sei. Realmente não sei Elsa. – Suspirava ela antes de deixar todo o amargor de lado. – Mas já conversei com os rapazes, e a realidade é que mesmo que você voltasse atrás agora, eles é que não iriam querer continuar seguindo com você. O fato é que essa ferida só vai sarar no dia em que formos resgatar Kim. Até lá é melhor eles se separarem de nós para não haver problemas nas missões. – No momento em que a moça disse “nós” olhou nos olhos de Elsa de forma penetrante, como se a desafiasse a dizer o contrário. A dizer que não queria que ela seguisse junta.

Felizmente a próxima frase foi um mero – Ajuda-me com isso aqui? –


---


Todos

Tirando as duas crianças que pareciam alheias e empolgadas no canto, o resto dos revolucionários haviam caído em um silencio tenso. Victória tinha um olhar pensativo desde que ouvira o relato de Tidus sobre os possíveis agentes e desde então não emitia uma palavra para responder quem quer que fosse. O Duque,a Rainha e o Rei ficaram todos lá esperando que ela dissesse algo após suas perguntas e afirmações. Mas isso teria que ficar para depois.

- Então quer dizer que os agentes te deixaram ir e te jogaram no colo do Aard, ou melhor dizendo, ele no seu colo? – A pergunta surgia de forma repentina e era retórica. Rapidamente ela começava a reunir alguns documentos importantes.  - Nathan, me ajude a reunir tudo de importante que há o mais rápido possível. Rapazes sei que vocês lutaram bastante mas preciso pegar seus poderes emprestado. Frisk, abra uma porta para todos passarem, Tidus preciso que nos leve para longe daqui! Rápido, rápido, rápido! Esse lugar não é mais seguro e precisamos sair antes que seja tarde demais.

Ela parecia bem agitada e apressada, passando para todos uma sensação de crise imediata. Não haveria descanso para eles naquele fim de tarde.


---


- Está na hora. Vamos.

- En. - Acenava Kya com uma expressão de ansiedade quase tão grande quanto a de Victoria. E juntos os dois disseram apenas uma palavra antes de sumirem dos lugares onde estavam. – Soru!


Off:
 

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : 2º Epic - Challenging Gods 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

2º Epic - Challenging Gods Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Epic - Challenging Gods   2º Epic - Challenging Gods EmptyQua 28 Mar 2018, 23:04


Escape

Após minha explicação a respeito do ocorrido de algumas horas atrás, Elsa foi a primeira a fazer algumas observações. - No fim eles estavam um passo à frente desde o inicio. - Complementava ao final, cocei o queixo assumindo uma expressão séria e pensativa. Antes que pudesse chegar a alguma conclusão Ray também entrava na conversa, não para complementar, mas para terminá-la. - “Outras ilhas?” - Talvez tivesse ficado tempo demais em Alabasta, mas foi quase tempo o suficiente para me fazer esquecer da forma que agíamos, sempre em movimento, sem se apegar a nada e nem ninguém.

Todos já tinham expostos os seus pontos de vista mas ainda restava o mais importante: o de Victória, a mulher estava completamente calada como se estivesse perdida em seus próprios devaneios, contudo sem mais nem menos ela soltou um comentário avulso sobre o ocorrido, algo que a princípio não fez muito sentido. - “Ahn?” - Arqueei uma das sobrancelhas e fui acompanhando a movimentação da mulher, ainda um pouco intrigado e confuso, ainda mais por ver que ela parecia estar ignorando tudo aquilo e recolhendo alguns papéis. - “Espera um pouco… Eles jogaram Aard no meu colo?” - Vendo a forma que a comandante estava agindo essa frase começou a fazer sentido, e como eu havia levado o pirata até o nosso esconderijo isso só podia significar uma coisa. - Merda! - Arregalei os olhos e me virei na direção dos outros, quase que ao mesmo tempo Victória dava a ordem para evacuar o esconderijo. - Frisk! -  Apontei a mão esquerda na direção do celestial, já fazendo com que os tapetes que utilizamos para voltar do palácio real voassem para dentro de uma das portas para a outra dimensão que o garoto era capaz de abrir.

Assim que a porta fosse aberta passaria pela mesma o mais rápido possível trazendo meus pertences comigo, meu objetivo seria ser um dos primeiro a atravessar a porta, desta forma poderia administrar as coisas do lado de fora com o meu poder caso fosse preciso, servindo de cobertura. Se nossa localização realmente estivesse comprometida era possível que os agentes já estivessem espreita apenas esperando o resultado do nosso combate contra o pirata, deste modo só precisariam lidar com aquele que saísse vitorioso, nesse caso nós. - “Tsc, fui ingênuo em pensar que eles simplesmente tinham fugido.” - Fechei os punhos, visivelmente frustrado com aquele erro critico. De todo modo permanecia em alerta até que a porta que Frisk criou fosse fechada, com o Haki da observação tentaria identificar aproximação de novas auras e se percebesse algo utilizaria os poderes da minha Akuma no Mi para erguer um muro em volta do local onde estávamos, para isso faria uso do solo e até mesmo de partes da estrutura do esconderijo, remodelando tudo de forma a criar um grande fosso que só poderia ser acessado por cima.

No momento em que a porta fosse fechada com todos do lado de dentro da dimensão de bolso seria a minha vez de agir. - Certo, todos subam nos tapetes e vamos dar o fora daqui. - Aguardaria até que todos assumissem suas posições e então faria com que os tapetes flutuassem para longe dali. - Comandante, para onde agora? Digo, vocês possuem algum outro lugar para ir? - Questionaria a respeito de nosso destino, pois até então só conhecia aquela base revolucionária na ilha, tendo um destino para seguir, eu apenas guiaria os tapetes na direção que me fosse indicada através do mundo esverdeado. Quando finalmente chegássemos ao nosso novo destino pousaria para que todos pudessem descer e me aproximaria da comandante pois devia satisfações a ela. - Eu gostaria de me desculpar. Sinto que sou o culpado por ter levado o inimigo até nosso esconderijo, foi uma atitude imprudente que poderia ter custado a vida de todos, eu sinto muito. - Baxaria a cabeça em sinal de respeito, além disso o sentimento de culpa e decepção estaria bem visivel em meu semblante a essa altura.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : 2º Epic - Challenging Gods 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

2º Epic - Challenging Gods Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Epic - Challenging Gods   2º Epic - Challenging Gods EmptyQui 29 Mar 2018, 17:15




The emperor of flames
The Red King - Ray K. Walker



Aquele momento de descanso estava ficando cada vez mais tenso, Victoria e os demais revolucionários haviam chegado na base e imediatamente questionaram algumas coisas a Tidus. A princípio Ray não entendeu bem o que estava acontecendo, mas o tempo de conversa ia passando e aos poucos as coisas iam fazendo sentido. Quando Tidus trouxe Aard, aquilo realmente poderia ter sido uma armadilha, algo extremamente mais elaborado por pessoas inteligentes, e enquanto esses pensamentos ecoavam na cabeça do Rei Vermelho, Victoria se alterava de forma repentina mandando todos fugirem. Assim que a Comandante alarmou, Ray imediatamente ativou o Kenbunshoku para tentar sentir qualquer tipo de ameaça. Tidus tomou a iniciativa e mandou Frisk abrir uma porta para que todos pudessem se abrigar, o que de fato havia sido bem inteligente, e foi aí que o ruivo gritou. - TODOS PARA DENTRO, AGORA! - gritaria no momento em que Frisk abrisse a porta e logo em seguida pisava forte no chão e onde pisou, saíram várias linhas de fogo que rapidamente se espalhou pela casa.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Raymond incendiou a casa por dois motivos, o primeiro era que uma base revolucionária era para ser secreta, e naquele momento ela não era mais secreta, então nunca mais poderia ser usada, também para eliminar qualquer tipo de coisa que pudesse ser recuperado pelo governo, e Victoria ter recolhido alguns documentos importantes deixou Ray mais avontade para fazer tal coisa. O segundo motivo era para dar o tempo necessário de todos entrarem dentro da Doa Doa, porque eram muitas pessoas para entrar, e ele não sabia quantos estavam lá fora. Como todos estavam bem próximos, o Rei Vermelho conseguia manter a sua concentração para as chamas não afetarem os seus aliados e nem queimar nada da casa naquele momento. As chamas só serviam de "escudo" contra as pessoas que estivessem fora da casa, quem tentasse entrar sem a devida proteção, iria se queimar. Ray ficaria na porta da Doa Doa pelo lado de fora mantendo a sua concentração, o que não era mais tão difícil agora que tinha maior controle de seus poderes, enquanto estivesse esperando todos entrar, o seu Kenbunshoku estaria ativo e pronto para tentar se proteger de um ataque ou até mesmo proteger os seus companheiros. Se em algum momento ele percebesse que um de seus companheiros revolucionários seria atacado, ele imediatamente iria tentar se antecipar usando o seu Soru e tentaria desferir um poderoso chute no agressor. A sua prioridade seria proteger Frisk acima dele mesmo, pois todos naquela pequena casa dependiam do jovem celestial. Ray tentaria proteger seus companheiros como podia, mas sem usar as mãos, ele usaria o Soru para se aproximar e acertar chutes flamejantes ou rajadas de fogo apontando uma das pernas, em caso de um ataque feito contra ele, tentaria se esquivar para o melhor lado possível e se conseguisse, iria atacar com chutes rápidos e fortes até ter o tempo necessário de todos entrarem na outra dimensão. Quando faltasse apenas ele entrar, ele deixaria as chamas destruir a casa e assim adentraria na Doa Doa.

Uma vez que todos já estivessem a salvo dentro da outra dimensão, quando Tidus perguntasse onde Victoria gostaria de ficar, Ray esperaria a resposta dela, e se a mesma não soubesse ao certo, ele se intrometeria. - Então é melhor você ficar junto com o Punho Árido enquanto isso. Temos alguns colegas revolucionários lá com eles, então eu tenho certeza que vocês são bem vindos. - diria de maneira calma e séria, encarando a Comandante enquanto esperava algum tipo de resposta. Quando Tidus se desculpasse pelo ocorrido, Ray se aproximaria dele devagar e pousaria a sua mão direita com cuidado no ombro do Duque. - Pode não ter sido a mais esperta das decisões, mas não foi a mais burra. Você estava com problemas e precisou de apoio, isso poderia ter acontecido com qualquer um de nós. E eu prefiro ter a base descoberta do que ver um companheiro morto. O mais importante nesse momento é que estamos bem, e uma vez que estamos bem, podemos recomeçar, e no fim é isso o que importa. - diria com seu tom de voz sério habitual, mas no final sorria levemente com o canto da boca enquanto encarava Tidus de forma mais determinada.

Quando tudo tivesse se acalmo e Victoria já tivesse um novo destino, Ray acompanharia os demais até o local determinado, e enquanto tivesse indo até o local, ele sacaria o seu Baby Den Den Mushi e tentaria algum tipo de contato com o Comandante Mark. - Comandante, na escuta? - ele sabia que o Baby Den Den Mushi tinha um alcance bem curto, mas não custava tentar, afinal, ele precisava entrar em contato com Mark de alguma maneira.






Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 29
Warn : 2º Epic - Challenging Gods 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

2º Epic - Challenging Gods Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Epic - Challenging Gods   2º Epic - Challenging Gods EmptySex 30 Mar 2018, 19:25


2º EPIC — CHALLEGING GODS!

A resposta da garota, a princípio, fez meu rosto queimar ainda mais. - Ah, que bom! Pois eu também gosto muito de você! Hihihi! - eu quase não consegui continuar falando depois disso, por mais que o jeito que ela tivesse dito aquilo não passasse lá muita seriedade. Me fazia imaginar, inclusive, se ela sequer estava levando as minhas palavras e confissão a sério, mas não acho que conseguiria confrontá-la a respeito disso agora. Ouvir ela dizer que gostava muito de mim tinha me deixado feliz demais pra isso.

Reunindo o que ainda me restava de coragem pra falar, eu continuei, convidando-a para vir comigo e com os outros - era um pedido bem egoísta, eu sabia, mas não suportava a ideia de ter que me separar dela ali, não depois de finalmente ter conseguido dizer o que sentia. E claro, eu não poderia ter ficado mais feliz do que quando ela aceitou o pedido, aos saltos, e meu coração finalmente pôde relaxar. Ainda sentia que não tinha conseguido dizer a ela exatamente o que queria...mas aquele era o primeiro passo. Com ela viajando conosco agora, eu teria outras chances de me confessar pra valer - e me fazer entender.

- D-de verdade? Nossa, eu... - vendo Missu aceitando a proposta daquele jeito, eu simplesmente não conseguia tirar o sorriso do rosto - Obrigado, Missu. - dei um abraço nela, na medida do possível, já que as minhas costelas ainda machucavam um pouco, e eu ainda estava em repouso. Eu não conseguia pôr em palavras o quão ansioso eu estava pra aproveitar o tempo que passaríamos juntos a partir de agora, mas essa paz não durou muito. Victória comentou algo que não demorou pra alertar a todos.

- Frisk! - Tidus-san disse, e eu imediatamente entendi o recado. Não sabia o que exatamente estava acontecendo, mas pelo que eles tinham discutido, aquilo estava com cara de uma armadilha - por isso, eu precisava ser rápido. - Certo! - diria, imediatamente abrindo uma Air Door grande e deslizante às minhas costas, o suficiente para que todos pudessem entrar de uma vez, já que rapidez era essencial ali. - Todo mundo pra dentro, rápido! - diria, uma vez que a porta estivesse aberta. Ficaria do lado dentro da dimensão de bolso, próximo à entrada, para fechá-la quando todo mundo já tivesse passado.

Infelizmente, no estado em que eu estava, não tinha lá muito que eu pudesse fazer. Contaria com o restante do pessoal para cuidar do que quer que fosse o problema, mantendo a Air Door aberta por tempo o suficiente apenas até todos entrarem - e no momento que a última pessoa colocasse os pés dentro da dimensão alternativa, eu a fecharia imediatamente, fazendo as portas deslizantes se encontrarem e trancarem a passagem para o outro lado. Se algum inimigo conseguisse entrar também, eu teria certeza de fechar a porta antes que algum outro entrasse, isolando-o lá dentro para deixá-lo em desvantagem.

- E então...pra onde agora? - diria, assistindo à base e chamas, no caso de tudo dar certo. Era assustador pensar no que teria acontecido se tivéssemos demorado apenas um pouquinho a mais, mas agora, na segurança da outra dimensão, tínhamos que pensar no que fazer a seguir. Enquanto seguíssemos para qualquer que fosse o destino, me manteria próximo a Missu, dando-lhe a mão, ainda preocupado com o que aconteceria dali em diante. Se quando Ray-san tentasse contatar Mark-san o Den Den Mushi falhasse, eu me dirigiria a ele: - Talvez seja porque estamos dentro dessa dimensão. Eu posso abrir uma passagem pequena pra conectar os dois lados, se quiser. - explicaria, dando uma sugestão. Se fosse preciso, então, eu abriria uma pequena Air Door, apenas para que fosse feito o contato com o Comandante.

Histórico:
 

Thanks [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 2º Epic - Challenging Gods 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

2º Epic - Challenging Gods Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Epic - Challenging Gods   2º Epic - Challenging Gods EmptySab 31 Mar 2018, 11:27

Buscava qualquer pequeno veio de esperança numa resolução harmônica entre meus companheiros após a discussão que antecedeu a chegada de Aard, mas bastaram poucas palavras de Mindy para ver aquela minúscula esperança se esvair por completo. Havia amargor nos lábios e tristeza no olhar, sofria em silêncio e de forma contínua, mas o ardor da batalha havia pelo menos naqueles minutos se sobreposto a tais sensações que só agora retornavam de maneira tão crível. Onde estava com a cabeça quando fiz tudo aquilo? – No lugar certo. – pensava, encarando o local com um olhar vazio e distante, lembrando de cada palavra dita a não muitas horas atrás. – Eu entendo o lado deles, eu entendo com total clareza. – murmurava, e com razão. – Já não vinham recebendo bem o fato de estar atuante em Alabasta. Priorizaram o salvamento de Kim acima de tudo, mas eles não veem as dificuldades que estão no caminho. – encarava Mindy, desta vez com uma expressão bem viva no olhar. – De que adianta tentar salvar e se matarem durante o processo? – dizia em tom de desaprovação.

Confiança de que ele podia ser salvo? Tinha total certeza disso, mas não era tola o suficiente para acreditar que daquela forma nós seriamos capazes de na pior das hipóteses entrar e sair de Impel Down com um prisioneiro, com mera força bruta e uma intensa vontade. – Por isso pedi a Victoria que chamasse Amara. – ponderei a situação. Amara não apenas conhecia a todos por mais tempo que eu, ela era lúcida o suficiente para repreender eles se necessário e se possível, capaz de endossar meus planos para eles, fora a sua incrível capacidade de se manter infiltrada dentro da marinha. – Mas é bom ter pelo menos alguém comigo. – sorriria para a mulher. – Fico feliz que queria continuar ao meu lado. – beijava-lhe na bochecha, antes de voltar a ouvir a conversa de Tidus com Victoria.

O revolucionário parecia ponderar minhas, o que de fato era uma verdade, agentes do governo não jogavam para perder até mesmo quando suas ações pareciam estranhas ou controversas, tudo tinha um propósito e a retórica de Vic não corroborava para tal pensamento, mas jogava em todos nós uma aura de preocupação. – Nada bom! – percebia prontamente as razões daquele questionamento, ainda mais se pensasse em como a luta contra o pirata se desenrolou para nós. – Segure-se em mim! – diria a Mindy assim que Tidus chamasse por Frisk. Naquele curto espaço de tempo, todos se ocuparam rapidamente de algumas ações, mas naquele instante minha maior prioridade era entrar na Doa Doa levando a revolucionária comigo e uma vez lá dentro, se necessário prestar o suporte devido a situação num cenário desfavorável. Assim que a porta abrisse, e surgisse a oportunidade de entrar na dimensão esverdeada, seguraria Mindy com firmeza e me impulsionaria para o interior do local. – Soru! – não havia tempo para perder, por isso precisava da minha melhor forma de deslocamento, ainda que a distância fosse pouca, cada segundo que ganhasse seria decisivo.

Assim que entrasse, soltaria Mindy e daria a ela as instruções necessárias para manter os demais revolucionários que não voltaram ao esconderijo longe do mesmo. – Avise Marco e os demais que permaneceram na cidade, diga para que permaneçam escondidos por lá. Para que não voltem ao esconderijo. Faça rápido! – afastar-me-ia rapidamente, me aproximando da porta, mantendo as senbons por entre os dedos. Estaria ali pronta para junto de Tidus prestar qualquer auxílio caso alguém tentasse evitar o acesso de todos nós, atacando qualquer alvo que se aproximasse perigosamente de nós, especialmente de Frisk. – Devo admitir, sabia que o Governo agiria rápido em relação a Alabasta. Mas isso é rápido demais, baixamos demais a guarda. – comentava com certo aborrecimento, mas nem de perto parecia se comparar ao expressado pelo Duque, uma vez que ele havia trazido Aard para o esconderijo.

Se todos estivessem bem dentro da dimensão e livre do perigo, subiria no tapete junto de todos os outros. – Conseguiu? – perguntaria a Mindy num primeiro momento, antes de voltar a falar com os demais. – Concordo em relação ao Punho Árido, eles podem ter sido considerados dissidentes do antigo rei, mas com Ísis no comando, as relações podem se tornar amigáveis e tirar qualquer foco do Governo em cima deles. Enquanto se mantiverem escondidos, as coisas ficarão bem. – ficava em silêncio por um tempo, até fazer coro as palavras de Raymond. – Não se prenda a essa preocupação. Todos nós vamos morrer um dia de qualquer forma. – sorriria, encarando-o. – Vencer Aard foi a batalha mais importante hoje, se tivéssemos perdido, talvez toda a ilha estivesse condenada. Por mais imprudente que tenha sido, foi a atitude mais sensata. – suspirava. – Sempre seremos mais fortes se lutarmos juntos. Sempre!



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




2º Epic - Challenging Gods Empty
MensagemAssunto: Re: 2º Epic - Challenging Gods   2º Epic - Challenging Gods Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
2º Epic - Challenging Gods
Voltar ao Topo 
Página 1 de 11Ir à página : 1, 2, 3 ... 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Alabasta-
Ir para: