One Piece RPG
I - Um começo forçado - Página 6 XwqZD3u
One Piece RPG
I - Um começo forçado - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» LightPoint!Os herois e amigos se reunem novamente!
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Noah Hoje à(s) 15:50

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor AoYume Hoje à(s) 15:08

» Pandemonium - 9 Brave New World
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor GM.Milabbh Hoje à(s) 14:50

» Uma promessa ao céu
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Bolin Hoje à(s) 13:32

» Lealdade, Valor e Morte
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Coldraz Hoje à(s) 11:47

» Steps For a New Chapter
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Achiles Hoje à(s) 10:49

» Right Punch, Left Punch!
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Razard Hoje à(s) 10:36

» ~ Acontecimentos ~ The Wonderful Land
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor GM.Milabbh Hoje à(s) 10:17

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Shogo Hoje à(s) 09:22

» [Mini - Toji]
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Mephisto Hoje à(s) 07:33

» Um Encontro Destinado
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Cloe Kaminari Hoje à(s) 02:24

» Drake Fateburn
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 01:49

» I did not fall from the sky, I leapt
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Formiga Hoje à(s) 01:47

» Alipheese Fateburn
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 01:43

» Sophia Aldebaran Rockfeller
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 01:38

» Vol 2 - The beginning of a pirate
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Formiga Hoje à(s) 01:09

» [MINI-HOKI] O Espadachim Negro
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Hoki Hoje à(s) 00:35

» União Flasco: Inicio do Sonho
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 00:12

» I - Justiça: Um compromisso obstinado!
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Hammurabi Ontem à(s) 22:57

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
I - Um começo forçado - Página 6 Emptypor Marciano Ontem à(s) 22:05



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - Um começo forçado

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 77
Warn : I - Um começo forçado - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptyQui 22 Fev 2018, 17:49

Relembrando a primeira mensagem :

I - Um começo forçado

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Cross Hornigold. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
War
Newbie
Newbie


Data de inscrição : 04/02/2015

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptyQua 28 Mar 2018, 10:56




Hornigold conseguia chegar sem grandes problemas no QG e durante o caminho havia montado um disfarce que, apesar da pressa e modo que foi feito, estava consideravelmente aceitável. Em partes do trajeto o marinheiro teve a impressão de ouvir o som de passos lhe acompanhando, mas não se preocuparia com isto, agora que estava no QG permaneceria atento a movimentação daqueles que saíam e entravam, uma vez que já havia passado o toque de recolher.

O marinheiro não tinha escolha a não ser esperar pela manhã e assim o fazia. O tempo passava e, antes mesmo do sol nascer, o rapaz já podia ouvir o som de passos, estes que eram produzidos por Axel, quem parecia estar se esgueirando para fora do QG, vestido de um modo tão suspeito quanto a sua repentina escapada da base militar. Axel se dirigia para a cidade e por um momento Cross imaginou se deveria aproveitar aquela situação para enfrentá-lo, mas sem demorar muito logo aparecia Astrid, parecendo estar perseguindo o homem, então Cross permanecia com seu plano original.

Num primeiro momento Astrid parecia não reconhecer o marinheiro disfarçado, mas assim que a revelação era feita a mulher caía numa gargalhada que Cross jamais imaginaria ver vindo dela, - Ohh... você deveria rir mais vezes... combina com você... - falava enquanto a mulher continuava com suas risadas, também esboçando um pequeno sorriso. Sem perder tempo, e passado as risadas, o marinheiro explicava o que sabia, logo sendo retrucado por Astrid, como de costume. A mulher já havia decifrado o diário de Elizabeth e descoberto não só sobre Axel, mas também sobre a taberna, e apressada como sempre logo tratava de puxar Cross para que continuassem a perseguir Ross, deixando para falar de Obryan outra hora.

O marinheiro seguiria a mulher de perto, adaptando sua velocidade a dela, deixando de mancar como havia feito antes, mas mantendo as roupas do disfarce, - Não tenho ideia do que ele pretende fazer... o único motivo que posso ver para ele ter matado Lyly foi eu ter entrado em contato com ela... se esse for o caso Mary pode ser a próxima... caso queira ir, ela mora na casa 66... - diria enquanto corriam e esperava pela decisão de Astrid. Enquanto seguiam na perseguição Cross podia ouvir novamente os passos, desta vez mais claros do que antes, lhe dando a certeza de que havia alguém lhe seguindo, mas se fosse parar para fazer algo sobre isto provavelmente perderia a chance de alcançar Axel, e isto não era algo que pretendia fazer.

- Astrid, escute bem... - falaria ao se aproximar o máximo que conseguisse, para que pudesse falar o mais baixo possível - Há alguém me seguindo desde antes de eu te encontrar... quando falei com Mary também havia alguém espionando, talvez seja a mesma pessoa... pode ser que não pretenda fazer nada, ou que seu único alvo seja eu, mas fique preparada... e se ele acabar me atacando não esqueça, a prioridade é capturar Axel... - proferia por fim, mantendo-se atento a sua volta, na tentativa de identificar quem os seguia.





Objetivos:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 46
Warn : I - Um começo forçado - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptyQui 29 Mar 2018, 02:46

~Narração~




A velha nova dupla estava de volta, e agora uniam esforços para alcançar Axel e impedi-lo de fazer alguma besteira, ou melhor, outra. Hornigold intuía uma direção para onde o rapaz poderia estar indo, indicando a garçonete Mary como um possível alvo, Astrid se calava por alguns segundos enquanto eles desciam as montanhas. - Parece válido, vamos até lá. - Quando os dois finalmente chegavam a cidade se dirigindo à casa da possível vítima, Cross escutava o som de passos os seguindo não só aumentando como também dobrando.

O jovem decidiu por relatar o ocorrido à sua parceira que não parecia estar muito satisfeita. - Que tipo de idiota se deixa ser seguido o dia todo? - Astrid não tinha nem mesmo tempo para se irritar, enquanto continuavam correndo dois homens encapuzados agora os perseguiam livremente sem nenhuma ocultação, ainda que genéricas e usadas para disfarce Cross conseguia identificar as vestimentas como o do homem que espionava sua conversa com Mary, eram mercenários a mando do Pleiades.

Como se já não bastasse os que viam pela retaguarda mais três figuras de capuz surgiam de becos à frente fechando o caminho, mas Astrid por outro lado não parecia nem um pouco inclinada a parar. - Até parece que eu te deixaria aqui sozinho com esses cinco. - A loira sacava sua arma enquanto os perseguidores faziam o mesmo, empunhando em suas mãos adagas. - Um paspalho como você não poderia com tantos. - Astrid então na maior facilidade cortava um dos homens com uma poderosa investida abrindo assim caminho para a passagem, Cross seguia em frente, mas a loira apenas avançava alguns passos por fim deslizando no solo enquanto se virava até parar mirando os assassinos e impedindo-os de passar, o jovem espadachim dava uma pausa para ver o que ela estava fazendo e a mesma não perdia tempo em respondê-lo por mais que o jovem nada perguntara. - Pegar Ross não era prioridade? O que está fazendo parado aí?. - Ela assumia uma pose de luta pela primeira vez aos olhos de Cross, e nem mesmo se dava ao luxo de se virar ao falar com ele. - Pode deixar que eu cuido desses quatro e logo te alcanço. - Os quatro homens começavam a fazer um cerco ao redor da loira enquanto o que havia levado um golpe se levantava cobrindo sua barriga com uma das mãos. - Ou melhor, desses cinco, tente não apanhar muito até eu chegar. - Hornigold sabia que não estava longe da casa de Mary, e se este já se encontrava próximo Axel deveria estar lá, sua audição aguçada captava algo, uma batida de porta, normalmente seria algo fútil, mas não no meio da noite naquela situação, agravando-se ainda mais pela voz longínqua que o jovem ouvia. - Quem está aí? - Era Mary, prestes a atender, e talvez quem sabe, pela última vez.
Astrid:
 


Status:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Newbie
Newbie
War

Créditos : 28
Warn : I - Um começo forçado - Página 6 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 26
Localização : Ilusia Kingdom

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptyQui 29 Mar 2018, 10:38




O destino da dupla era definido e ambos seguiam para a cidade, mas assim que Hornigold revelava estar sendo seguido os culpados finalmente se mostravam. Utilizavam as mesmas roupas daquele que o marinheiro encontrou espionando a casa de Mary, de modo que suas suspeitas eram se confirmadas, os perseguidores realmente estavam trabalhando para a taberna, e como se não bastasse, o que antes era apenas uma pessoa agora havia se transformado em cinco, parecendo não haver escapatória do conflito.

Astrid rapidamente atacava um dos perseguidores à frente e abria o caminho, mas assim que Hornigold passava podia perceber que a mulher não mais o acompanhava, ficando para trás e se preparando para enfrentar os perseguidores. O marinheiro não tinha a intenção de deixá-la sozinha, mas antes que pudesse falar alguma coisa era interrompido por Astrid, que usava a própria fala do rapaz para lhe mandar embora. Por um momento pensou em mesmo assim ajudar Astrid, mas se viu obrigado a seguir em frente ao escutar a voz de Mary, como se estivesse prestes a dar boas vindas ao seu algoz.

- Hmm... volte logo... idiota, hah... - falaria para a mulher, imitando-a quando o deixou escapar no dia anterior. Sabia que a situação não era favorável para ela, mas confiava na sua força e habilidade, diferente de Mary que estava completamente indefesa, então disparou o mais rápido possível para a casa da mulher, na esperança de chegar antes que algo trágico lhe acontecesse.

Caso chegasse antes que Mary fosse atacada, ou sofresse algum golpe fatal, tentaria se posicionar entre ela e Axel, para que pudesse bloquear e interceptar os ataques do homem à mulher,
- Mary, se esconda em algum lugar... logo tudo vai ficar bem... - garantiria a mulher, sacando sua espada e se preparando bloquear possíveis ataques ou facas arremessadas, considerando o estilo que Ross havia demonstrado.

- Esta tudo acabado Axel... você já foi desmascarado, não há porque continuar com esta farsa... porque você causou toda essa confusão?... - falaria ao traidor, esperando que aquilo pudesse acabar facilmente, mas se preparando para o pior cenário possível.

Caso Hornigold chegasse antes que Ross pudesse entrar em contato com Mary, ou caso já houvesse alcançado seu objetivo, não o atacaria, mas sim tentaria imobilizá-lo para que o impedisse de fugir ou continuar seu plano de ataque contra Mary, e falaria a mesma coisa de antes, procurando por algo que pudesse servir para restringir seus movimentos.





Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]           [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


ID:
 

R.I.P. in Pieces:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 46
Warn : I - Um começo forçado - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptySex 30 Mar 2018, 01:55

~Narração~



Os dizeres de Cross de certa forma desestabilizavam a loira, era percebia que ele havia escutado o que a mesma dissera no dia anterior, sem pensar muito claramente Astrid olhava rapidamente para trás com um rosto envergonhado no intuito de guaguejar alguma resposta, mas seus oponentes não lhe davam trégua, a marinheira levava um raso corte em seu braço, mas nada grave, e logo tornava a lutar em sua normalidade, Cross, confiando em sua parceira seguia em frente em direção a Mary, virando a rua podia ver Axel batendo a porta, o homem podia perceber o espadachim, e agia com naturalidade. - Ei Cross, que bom que está bem, algum avanço na sua investigação? - Neste momento a porta abria e Hornigold gritava que Mary se afastasse, Ross então cerrava os dentes pegando a moça antes que qualquer ação pudesse ser tomada a colocando envolta de seus braços e ameaçada com uma adaga em sua garganta.

Cross revelava a Axel o resultado de suas investigações, já não precisava mais de tal, apenas aquela cena já dizia tudo, o real culpado, o assassino por trás das acusações, Axel Ross se mantia de pé ameaçando Mary de vida enquanto ouvia os motivos do jovem espadachim. - Por que? - O jovem respondia de uma maneira cínica mas quem sabe com um pouco de verdade, mesmo que fosse apenas em sua cabeça. - Não teria confusão nenhuma se você não tivesse escapado, seria muito mais fácil aceitar seu destino como bode expiatório que nada disso ocorreria, nenhuma dessas empregadinhas aqui terminariam desse jeito. - Axel descia a faca lentamente pela lateral do pescoço da mulher de cabelos negros fazendo um pequeno corte que começava a sangrar levemente ,o tom de voz do rapaz estava um pouco diferenciado, e sua real personalidade se provava um tanto quanto diferente de como agia antes.

- Você já amou alguém Cross? Já se apaixonou ou se interessou por alguém? - O assassino começava a divagar em seus pensamentos, dando continuidade em sua resposta a pergunta de Cross. - Elizabeth era minha alma gêmea, fomos feitos um pro outro, seu sorriso era como o de um anjo e sua voz meiga só dizia as mais doces palavras, foi amor à primeira vista e nos encontrávamos quase todos os dias. - Ele dava uma pausa para suspirar enquanto segurava sua refém um pouco mais forte. - Mas aí ela começou a mudar sua vida, estava me traindo, se encontrando com alguém, ELA PRETENDIA ME DEIXAR E SAIR DA ILHA!! Não pude deixar só assim, se eu não posso amá-la, então ninguém irá. -

- Agora eu me lembro de você. - Falava Mary ainda que feita refém e aterrorizada. - É aquele esquisito que vinha no bar todo dia incomodar Elizabeth, vocês nunca ficaram juntos, ela não te amava, tinha medo e repulsa de você. -

- CALADA! - Axel então em um estado de fúria jogava a moça ao longe fazendo-a bater a cabeça, que agora começava a sangrar de um aparente corte, apesar disso Mary se encontrava consciente e grunhindo de dor. - Tenho certeza que foram essas malditas empregadas que fizeram a cabeça de Liz, e quando soube que precisava de algum culpado em meu lugar junto ao seu sonambulismo, foi a combinação perfeita para me vingar. - Uma faca era arremessada em direção a Cross que rapidamente sacava sua Yukifuri bloqueando o ataque. - Mas não adianta mais me explicar de nada, você vai morrer aqui, logo depois de “matar” a empregadinha, e eu vou sair como o herói que prendeu o famoso serial killer, quem sabe até consiga uma promoção. - Axel sacava mais duas adagas as empunhando uma em cada mão, se preparando a o eventual combate que teria com Hornigold.
Axel Ross:
 


Status:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Newbie
Newbie
War

Créditos : 28
Warn : I - Um começo forçado - Página 6 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 26
Localização : Ilusia Kingdom

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptySex 30 Mar 2018, 11:37




O marinheiro avançava até a casa de Mary e logo via Axel em frente a porta da mulher. Por um momento o homem tentou disfarçar e agir como se nada de estranho estivesse acontecendo, mas assim que Hornigold alertou a mulher para que tomasse cuidado, Ross mudava de postura e revelava sua verdadeira natureza, fazendo Mary de refém antes que algo pudesse ser feito.

Ross demonstrava ser mais desequilibrado do que aparentava e, enquanto matinha a empregada indefesa como prisioneira, respondia as perguntas de Cross com um longo monólogo sobre como Elizabeth e ele eram um casal perfeito, almas gêmeas, e como ela estragou tudo por querer deixá-lo e ir embora da ilha. Mary, por outro lado, revelava que os verdadeiros sentimentos de Elizabeth, uma ação corajosa, dada a situação que se encontrava, que acabava servindo para libertá-la, ainda que não ilesa.

- Mary... tente se esconder ou procurar ajuda... - falava rapidamente a mulher, percebendo que apesar de seu ferimento a mesma parecia estar consciente e relativamente bem. O monólogo de Ross parecia estar chegando ao fim e em meio a sua fúria o homem arremessava uma faca contra Cross, que conseguia refletir a mesma a tempo de não sofrer dano. O confronto entre os marinheiros agora parecia inevitável e Cross finalmente assumia sua posição de batalha ao perceber que que Ross sacava duas adagas.

- Sair como herói... você não é um herói, você é uma doença... e eu sou a cura... - falava enquanto se garantia de estar a dois metros de distância de Ross, se aproximando lentamente caso precisasse. Astrid estava lutando contra os perseguidores e Mary estava ferida, então queria acabar com aquela luta o quanto antes.

Assim que estivesse posicionado corretamente iniciaria sua investida, utilizando seu golpe
Attacco dei Giganti
na tentativa de surpreender Ross e tornar o confronto mais curto. Caso tivesse sucesso, ou não fosse bloqueado, prosseguiria com um ataque em sequência e com sua mão livre, com a qual fingira o ataque inicial, sacava sua segunda katana e realizava uma rápida estocada na perna de apoio de Ross, sabendo que o mesmo era ágil e tentando limitar sua movimentação.

Caso seu ataque inicial não desse certo utilizaria sua segunda katana para bloquear um possível golpe das adagas, ou caso notasse uma estocada, tentaria se esquivar para o lado oposto do braço livre de Ross, de modo que não conseguisse o utilizar para se defender, e mesmo que houvesse sofrido algum dano utilizaria uma das katanas, aquela que estivesse mais favorável, para tentar cortar e debilitar o braço com qual Ross efetuara o golpe.

Com seu arremesso de facas Axel também seria um problema em média distância, então Cross não pretendia recuar para realizar um novo ataque. Em razão de ser muito maior que Ross, somado ao fato do mesmo utilizar adagas - o que requeria uma maior aproximação -, tentaria se manter longe do alcance do mesmo enquanto o atacasse. Com as duas katanas empunhadas o marinheiro tentaria desferir um golpe duplo cruzado na altura do torso de Ross, como se formasse um X, seguido por outra estocada na perna de apoio de Ross, independente de ter acertado o primeiro golpe ou não.

Em seguida ficaria em guarda para um possível contra-ataque do homem, procurando bloquear as adagas de Ross com suas katanas, tentando realizar um golpe na horizontal no abdômen caso conseguisse manter uma das katanas livres, ou então se esquivar caso não fosse possível realizar um bloqueio a tempo.





Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]           [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


ID:
 

R.I.P. in Pieces:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 46
Warn : I - Um começo forçado - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptySab 31 Mar 2018, 02:23

~Narração~




Um confronto se iniciava ali, ambos lutavam por sua honra e integridade, e por mais que as de Axel não fossem verdadeiras, o rapaz pretendia defendê-las com tudo. Após uma poderosa referência frase de efeito Cross já com sua espada em mão iniciava seu ataque, o jovem espadachim não perdia tempo e logo executava uma de suas técnicas no intuito de finalização, o primeiro golpe era uma finta seguida de um real ataque vindo por baixo, mas isso tudo não importava para Axel, talvez o golpe até tivesse funcionado se Ross tivesse se esquivado para trás, mas Hornigold era muito alto, e a brecha que fazia em sua base toda vez que atacava era espaçosa o suficiente para que o gatuno rolasse por debaixo das pernas do rapaz.

Quem agora não tardava à atacar era Axel, que aproveitava de sua esquiva para cortar brevemente a perna de Cross por trás da coxa, seu inimigo continuava atacando, agora com uma estocada, esta que no entanto era bloqueada em um saque rápido da segunda arma de Hornigold enquanto este se virava. Com a estocada de Ross rebatida Cross aproveitava a brecha para tentar ferir o braço do rapaz, mas assim como o espadachim Axell usava de uma empunhadura dupla, e travava a lâmina de Yukifuri com sua outra adaga.

Um embate de força era tomado ali por alguns segundos, Cross tomava a frente e agora forçava seu oponente para trás seguido por um corte duplo em formato de “X”, seu oponente por outro lado usava do impulso causado para dar uma cambalhota para trás usando as mãos de apoio, Axel se aproveitava da cinética de seu movimento junto da abertura na guarda de Cross devido ao ataque para lançar uma rápida e precisa adaga que acertava o ombro esquerdo do espadachim.

Cross agora não sentia apenas uma leve ardência em sua perna como também a imensa dor que uma faca cravada podia trazer, os dois haviam se distanciado um pouco, Axel em seu último movimento subistituía a faca que jogara por uma arremessada mais cedo e por consequência se encontrava no chão, sua outra lâmina continha um pouco de sangue, e este sem dizer uma mera palavra continuava fitando Cross enquanto levava sua lâmina ensanguentada a boca e dava uma breve lambida nela. Cross podia estar ferido mas talvez a situação poderia piorar, pois agora Axell se encontrava entre Hornigold e Mary, esta ainda se caída no chão um pouco atordoada, e longe do alcance de Cross, lutar protegendo alguém não é mesmo que lutar por sua vida, e o jovem marinheiro agora se encontrava em tal situação.
Axel Ross:
 


Ferimentos:
 
Status:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Newbie
Newbie
War

Créditos : 28
Warn : I - Um começo forçado - Página 6 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 26
Localização : Ilusia Kingdom

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptySab 31 Mar 2018, 10:37




O confronto começava e logo se mostrava não ser nem um pouco favorável para Hornigold, não demorando muito para confirmar a diferença entre a flexibilidade e mobilidade entre ele e seu oponente. O marinheiro não só havia errado todos os ataques como também sofrido todos os contra-ataques possíveis, sem contar que o posicionamento dos dois não era nem um pouco ideal para Mary. Por sorte Ross não parecia dar atenção para a mulher, encarando Cross e fazendo uma ação digna de um vilão de um livro - Hmm... você não deveria fazer isso... nunca se sabe que doença vai acabar pegando... - diria enquanto olhava para Ross com uma [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.], tentando manter presa a atenção do homem.

A faca cravada no seu ombro emanava uma dor aguda a cada movimento e não era um ferimento a ser tomado de forma leviana, mas ainda assim a deixava no lugar, sabendo que poderia causar mais danos ou até mesmo aumentar o sangramento caso a retirasse de forma errada. Lentamente se movimentaria lateralmente em direção a Axel, como se estivesse o rodeando, de modo a ficar cada vez mais próximo de Mary. Enquanto isso aproveitaria para olhar o ambiente em que estavam, garantindo que não houvesse mais ninguém que pudesse ficar em perigo ou ser feito refém - mandando se afastar aqueles que pudessem estar perto demais -, e em seguida guardaria sua segunda katana, permanecendo apenas com sua a Yukifuri em mãos, utilizando empunhadura dupla.

Ross era mais ágil, mas Hornigold parecia ser superior quando o assunto era força, então se conseguisse encaixar um golpe talvez conseguisse tomar conta do ritmo da luta. Desta vez o marinheiro investiria contra Axel da mesma forma que investira contra o Sargento Riggs, focando puramente na força bruta. Correndo na diagonal, ao invés de frente a frente, utilizaria sua katana como se segurasse um bastão e, mantando-a no nível da cintura, tentaria realizar um corte horizontal baixo - no sentido contrário ao que Mary estava - como se estivesse rebatendo algo. Tentava manter o golpe em uma altura que evitasse Ross de passar por baixo. Caso o homem saltasse por cima, tentaria um golpe na vertical de baixo para cima, na expectativa de acertá-lo enquanto indefeso no ar. Se o golpe fosse bloqueado Cross tentaria por o máximo de força possível no ataque, não só para quebrar a defesa do homem, mas também para afastá-lo de Mary. Esquivar dos ataques de Ross parecia não ser uma opção viável devido a diferença de velocidade, então aproveitaria um possível contra-ataque para que que conseguisse encaixar uma rápida estocada em Ross, preferindo mirar as pernas ou os braços do homem, de modo a debilitar ou sua mobilidade ou sua habilidade de ataque, esquivando-se apenas o necessário para que não sofresse algum dano sério.

Se conseguisse afastar Ross para longe de Mary tomaria seu lugar entre os dois, desta vez permanecendo no lutar sem atacar. Imaginava que o homem não houvesse inúmeras facas, por ter pego uma do chão logo após ter arremessado a que se encontrava no seu ombro, então não se preocuparia tanto com isto, mas se manteria atendo para bloqueá-las caso necessário, preferindo não se esquivar para não haver o risco de acertar Mary. Frente a frente com Ross, posicionaria seu corpo de lado, mantendo suas pernas levemente flexionadas e sua katana posicionada reta na linha de sua cintura apontando no sentido contrário [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.], porém, desta vez colocava a Yukifuri na bainha e sacava a sua segunda katana, e assim esperaria pelo ataque de Ross, - Eu tenho todo o tempo do mundo... você, nem tanto... faça seu movimento... - diria com sua calmaria costumeira, tentando ignorar a dor que se espalhava de seu ombro, mesmo que quisesse terminar a luta o quanto antes.

Hornigold não faria nenhum movimento até que Ross o atacasse, exceto por algum bloqueio no caso do homem arremessar alguma faca em sua direção, onde utilizaria sua katana em mãos e logo se colocaria na sua posição inicial. Assim que Ross o atacasse, o marinheiro permaneceria imóvel até que o homem estivesse a uma média distância, considerando tanto a sua velocidade quanto a de Axel para seu próximo movimento, o qual sabia ser arriscado, mas se feito com sucesso o resultado poderia ser o fim da luta. Com o homem se aproximando, Hornigold soltaria sua katana no chão, desfazendo-se da mesma. Imaginava que aquilo causaria certo momento de confusão e distração em seu oponente, momento que Cross utilizaria para rapidamente retirar seu casaco e jogar na direção de Ross. Seu casaco era sua roupa favorita, mas aquela situação não deixava brecha para materialismo - e depois poderia costurá-lo novamente -. Com o casaco no ar, possivelmente tapando a visão de Ross ou atrapalhando seus movimentos, Hornigold então agarraria o cabo da Yukifuri, que se encontrava na sua cintura, e com o máximo de força e velocidade que havia, realizava um saque rápido seguido por um golpe único na diagonal, de baixo para cima [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.], cortando através de seu casaco, através de Ross e qualquer outra coisa que estivesse a sua frente, não realizando nenhum tipo de esquiva ou bloqueio, colocando todos seus movimentos, forças e determinação neste ataque, a menos que fosse um ataque pusesse Mary em perigo.





Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]           [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


ID:
 

R.I.P. in Pieces:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 46
Warn : I - Um começo forçado - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptyDom 01 Abr 2018, 16:54

~Narração~



Cross soltava uma leve provocação misturada com estranheza para Axel e imediatamente cuspia o sangue lambido ao chão, parecendo um pouco afetado com aquilo, o jovem espadachim começava a rodear seu inimigo na busca de uma posição favorável ao mesmo tempo em que observava os arredores, na calada da noite nenhuma alma viva era encontrada, e tudo que se via na rua era uma fina camada de neve alimentada por míseros flocos que caíam periodicamente, a longe Cross podia escutar a batalha de Astrid, que parecia empolgada e vibrante como demonstrará no exame de aptidão, a loira gritava logo antes do som de lâminas se chocando ressoar pela cidade, o barulho ali acordava alguns moradores e locais, e luzes começavam a se acender nas casas próximas.

Agora apenas com Yukifuri em mãos e relembrando a luta contra seu superior Cross avançava em uma poderosa investida seguida por uma rebatida horizontal que mal podia ser desviada ou parada, Axel no entanto acompanhava o movimento da lâmina rotacionando para a lateral direita do rapaz e aproveitando-se do movimento para novamente cortar sua perna na lateral da coxa, parte que por ser grande se demonstrava um alvo fácil. Esquiva parecia inviável para Hornigold, este que então esperava pelo ataque de seu oponente e novamente reproduzindo a luta contra o sargento invertia a direção de sua estada desferindo uma estocada cega que começava a adentrar o ombro direito de Axell, que por astúcia recuava antes que seu ferimento fosse grave demais.

Cross agora se mantia parado protegendo a loira que agora começava a se levantar, os dois se fitaram por uns instantes enquanto Hornigold soltava mais uma de suas palavras, ambos estavam feridos e agora com ferimentos sangrando, mas nenhum parecia hesitar no quesito determinação. Ross não perdia tempo e rapidamente arremessava suas duas adagas no espadachim que facilmente às bloqueava, seus movimentos no entanto eram premeditados, e o jovem se aproveitava da reflexão de suas armas ao alto para investir com um salto onde pegava suas armas no ar já as posicionando para cravá-las em Cross, este que por outro lado também tinha um plano de contingência, o espadachim largava sua espada ao chão abrindo completamente suas defesas, e neste momento um sorriso se abria no rosto de Ross, o movimento seguinte decidia tudo, Hornigold em uma tentativa ousada removia seu casaco e o jogava na frente do gatuno que era envolto pelo manto perdendo completamente a visão, uma de suas adagas no entanto atravessava o tecido e cortavam o antebraço esquerdo de Cross, este que se mantia firme no ataque e com um saque rápido de sua segunda lâmina atravessava sua roupa e golpeando a região lateral do tronco de Axel.

O assassino embolava alguns metros metros enquanto o espadachim tornava a sua postura, ao retirar o manto enrolado em seu corpo era possível ver que Axel se encontrava com um corte profundo com uma considerável quantia de sangue. - Sabe… Eu não preciso matar você agora.. - Sua respiração era ofegante, seus olhos tinham uma expressão caída e o jovem continuava falando enquanto pressionava a mão contra seu ferimento. - Se essa vadia morrer ninguém vai acreditar na sua história. - Um súbito movimento e Ross lançava suas duas adagas remanescentes à sua frente, uma era rebatida pelo espadachim, enquanto que outra passava direto acertando Mary no braço derrubando-a logo em seguida da moça ter se levantado, Axel agora avançava em frente, seu alvo no entanto já não era mais Hornigold, e sim a última testemunha que poderia incriminá-lo.
Axel Ross:
 


Ferimentos:
 
Status:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Newbie
Newbie
War

Créditos : 28
Warn : I - Um começo forçado - Página 6 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 26
Localização : Ilusia Kingdom

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptyDom 01 Abr 2018, 20:29




A estratégia do marinheiro acabava por dar certo em sua maior parte, conseguindo não só desferir uma estocada no ombro de Ross, como também causar um grande ferimento no homem com seu último ataque. O homem parecia estar sentido o efeito dos golpes sofridos, o que parecia fazê-lo mudar o foco de seus ataques e ir atrás de Mary. Hornigold conseguia refletir uma das adagas arremessadas, mas a outra acabava atingindo a mulher, derrubando-a novamente no chão.

- Não seja ingênuo, Axel... você acha que eu acabei aqui por acaso?... - respondia para o homem, chutando para longe a adaga refletida, caso a mesma estivesse ao seu alcance - Existem provas de sua culpa... Mary não tem nada a ver com isto... você apenas está piorando as coisas para si mesmo... - diria enquanto tentava se posicionar mais próximo de Mary, servindo como defesa para a mulher caída, e esperando por Ross, que se encontrava numa investida contra a mesma.

Hornigold se [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] empunhando sua katana com as duas mãos logo a frente do corpo, esperando pela chegada de Ross e fazendo o melhor para ignorar a dor que a adaga no seu ombro causava. Assim que o homem estivesse em seu alcance, tentaria desferir um golpe na horizontal mirando as costelas do homem, porém, se movimentaria mais lentamente do que o normal, tornando de certa formal fácil a esquiva do homem, e assim que o mesmo iniciasse o seu movimento de esquiva, ou bloqueio, sacaria uma das bainhas em sua cintura e então, como toda sua força e velocidade, golpearia o torso do homem, onde havia feito o corte. A principio Ross estaria desarmado, então se fosse atacar utilizando as mãos ou as pernas Cross tentaria bloquear os golpes com a lâmina da katana, para que o homem sofresse dano com seu próprio ataque. Também se manteria atento para o caso de Ross tentar arrancar a adaga cravada em seu ombro, situação em que utilizaria sua vantagem de altura para, assim que se aproximasse, tentar [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] a katana na clavícula (?) de Ross.

Caso Ross conseguisse passar pelo marinheiro e lhe desse as costas, Cross aproveitaria o momento para tentar imobilizá-lo antes que pudesse fazer algo a Mary. Primeiro utilizaria a bainha da katana para tentar acertá-lo na nuca, na tentativa de deixá-lo inconsciente, caso não conseguisse, colocaria novamente Yukifuri na cintura e tentaria imobilizá-lo a força, envolvendo seu braço direito ao redor do pescoço do homem, mantendo sua mão direita agarrada no seu braço esquerdo e sua mão esquerda posicionada na parte de trás da cabeça do homem, fazendo força para tentar nocauteá-lo e tentando o levantar do chão.





Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]           [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


ID:
 

R.I.P. in Pieces:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 46
Warn : I - Um começo forçado - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptyTer 03 Abr 2018, 02:28

~Narração~



Axel continuava em seu avanço deixando o espadachim sem muito tempo para falar, tendo como uma única ação chutar a adaga para longe, Ross avançava retilíneo e despreocupadamente com quaisquer perigos que pudessem vir de seu oponente. Hornigold tentava desferir um forte corte na diagonal, mas o tempo do gatuno era preciso, ele pulava para desviar do movimento usando ainda a espada atacante de Cross como uma plataforma para saltar sobre o ombro do rapaz, este que por estar no meio de um ataque não tinha uma rápida reação, e seu ferimento que já estava próximo a estabilizar tornava a esbanjar sangue quando a lâmina lhe era tirada.

A acrobacia do assassino já era surpreendente por si só, mas sacar a adaga do ombro de Cross em pura movimentação tinha sido seu ápice, apesar da oportunidade de ataque no desprevenido espadachim o gatuno se via na necessidade de eliminar a testemunha local, por mais que ela não fosse a única evidência contra o jovem este não sabia deste fato, e arremessava uma adaga em Mary com suas últimas forças antes de Cross o golpear na nuca levando-o ao chão de joelhos.

Ambos se encontravam desesperados e a última tentativa de Cross em salvar a garçonete falhava permitindo que Axell lançasse seu ataque antes de impedido, a adaga voava diretamente em direção ao coração de Mary que apenas assistia a aquilo tudo paralisada, vendo sua vida passar diante dos próprios olhos. O próximo segundo decidia tudo, Cross ao longe podia ouvir algo trespassando o ar, uma espada larga era cravada no chão bem no tempo e lugar para refletir a adaga de Ross, era Astrid, que parecia um pouco ofegante por logo após sua luta ter que correr e arremessar sua arma como nunca antes.

Axel que observava aquilo já não estava mais no controle de si e começava a gritar em fúria enquanto se encontrava imobilizado, Cross podia não ter muita maestria no assunto mas para um oponente tão aberto um enforcamento não era segredo para ninguém, o jovem Ross era levantado no ar enquanto se segurava nos braços do espadachim e esperneava para se soltar, seus bruscos movimentos faziam suas feridas sangrarem cada vez mais, e a perda de sangue acumulada a falta de ar levava o gatuno ao desmaio.

Hornigold largava o rapaz que caía em sono profundo enquanto Astrid se aproximava e começava a cutucar Cross no ombro com sua bainha, sua feição era um misto de surpresa e inocência, como uma criança cutucando um tigre com a vara. - E não é que você nem apanhou muito. - A loira tinha propriedade em dizer aquilo, sua luta contra cinco não poderia ter sido melhor, e seu único machucado era aquele corte que levara por se distrair de vergonha, este que nem sangrava mais, no entanto aparentava ter uma leve e estranha coloração arroxeada.

Mary começava a se levantar, seu corpo tremendo, a morte viera à sua porta e a garota escapara com vida por pouco, mais luzes se acendiam nas casa e um longínquo som de marcha chegava aos ouvidos de Cross, algumas pessoas apareciam na rua para olhar, e enquanto isso Astrid de Aproximava da outra mulher. - Você está bem? Não precisa se preocupar a Marinha está a cargo disso. - Apesar de soar confiante Astrid não parecia muito firme, suas pernas tremiam um pouco e suor escorria por seu rosto, sua força estava claramente oscilando, e isto era perceptível por qualquer um que observasse a forma com que ela recolhia sua espada e a colocava na bainha, seu rosto não tinha o mesmo fulgor de sempre, parecia um tanto quanto cansado, mas ainda assim ela auxiliava Mary a se estabilizar.
Axel Ross:
 
Astrid:
 
Mary:
 


Ferimentos:
 
Status:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Newbie
Newbie
War

Créditos : 28
Warn : I - Um começo forçado - Página 6 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 26
Localização : Ilusia Kingdom

I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 EmptyTer 03 Abr 2018, 18:29




Hornigold tentava bloquear a investida de Ross, mas o marinheiro era surpreendido pela agilidade que o homem mostrava, mesmo com os ferimentos que havia sofrido. Sem poder fazer nada Cross observava Axel passando por cima de si e arrancando a adaga de seu ombro, sentindo uma onda de dor atravessar seu torso por conta da súbita remoção do objeto. O marinheiro finalmente conseguia revidar e atingir Axel na nuca, mas não antes que o mesmo pudesse lançar seu último ataque contra Mary, que se encontrava no fim da trajetória da adaga arremessada. Hornigold não havia esperanças de que conseguiria fazer algo para salvar a mulher, mas por sorte já não era mais o único marinheiro ali presente. O som do vento sendo cortado anunciava a chegada de Astrid, que arremessara sua espada de modo que a mesma acabava por bloquear a adaga, salvando a mesma de sua morte, ”Oh... esta foi por pouco” pensava o marinheiro, aliviado com a chegada de Astrid, logo tratando de imobilizar Axel e nocauteá-lo, recebendo um pouco de ajuda do próprio homem, que não parecia estar em seu melhor juízo – se é que um dia esteve – e não dava importância para seus ferimentos.

Não demorava muito para que Astrid viesse caçoar de Hornigold, como sempre, mas a expressão que apresentava era novidade - Yo... alguns machucados não fazem mal... dizem que mulheres gostam de cicatrizes, huhu... - responderia a mulher enquanto lhe dava alguns tapinhas sobre a cabeça com uma mão e apontava para sua cicatriz no rosto com a outra. Agora que a luta havia acabado e a calmaria estava de volta ao local, Cross aproveitaria para buscar a katana que havia largado durante o confronto e guardá-la novamente em sua cintura, recolhendo também seu casaco, verificando o estado em que estava e o vestindo, caso estivesse em condições de uso.

Hornigold observava Astrid pegando sua espada e tentar cuidar de Mary quando percebeu – ou melhor, suspeitou – que algo estivesse errado - Você está bem?... esse ferimento não parece boa coisa... - comentaria ao se aproximar de Astrid, apontando para o corte que ela havia recebido, observando que o mesmo não era igual aos seus - Talvez seja melhor se sentar ou algo assim... - falaria se posicionando de modo que Astrid ficasse a sua direita, para poder apoiá-la sem forçar seu ombro esquerdo se necessário - Se não estou enganado logo a marinha estará aqui e vocês poderão descansar em paz... - comentaria por fim, se dirigindo tanto a Astrid quanto a Mary.

Não havia muito que fazer, então tentaria achar um modo de imobilizar Axel, para o caso dele acordar, e esperaria junto as duas pela chegada da marinha, tentando usar algum pano para estancar o sangramento em seu ombro, se pudesse. Assim que a marinha chegasse diria para cuidarem primeiro das duas – para o caso de irem cuidar dele primeiro. Caso fosse necessário seguiria as ordens que lhe fossem dadas, já que tecnicamente ainda era um fugitivo e estava sendo procurado, e tentaria novamente explicar a sua situação, se desta vez lhe deixassem e fosse necessário.






Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]           [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


ID:
 

R.I.P. in Pieces:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - Um começo forçado - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Um começo forçado   I - Um começo forçado - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - Um começo forçado
Voltar ao Topo 
Página 6 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Toroa Island-
Ir para: