One Piece RPG
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Capítulo I - Despedida
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 21:04

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor Kiomaro Roshiro Hoje à(s) 20:53

» Cap.1 - O primeiro passo!
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor Kallieel Hoje à(s) 20:27

» [MINI - DJ GBR] 01 | Eco
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor DJ GBR Hoje à(s) 20:00

» The Victory Promise
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor Alê Hoje à(s) 18:22

» Escuridão total sem estrelas
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor K1NG Hoje à(s) 18:21

» Garfield Henryford
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 17:19

» O começo do grande catálogo! Aventura na ilha das flores
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor Kiomaro Roshiro Hoje à(s) 15:26

» Contrato de Sangue
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor Coldraz Hoje à(s) 14:47

» Tyrael Silverfang
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 14:13

» Akira Suzuki
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 14:10

» O início de uma aventura. Em busca do topo!
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor Quazer Satiel Hoje à(s) 13:58

» Leon Ari Nefesh
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 13:52

» Jhonathan Wolf
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 13:42

» Daniel Fried Hanz Von Joseph
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 13:35

» O início da pesquisa.
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 13:22

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 13:12

» II - Eternas Ondas
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor Mephisto Hoje à(s) 12:28

» II - Aliados
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor Hunson Hoje à(s) 09:05

» Vermelho
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Emptypor annavitoria Hoje à(s) 08:27



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 私の名前はアイコ、海の王女です

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 8 ... 14  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 50
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptySeg 29 Jan 2018, 13:38

Relembrando a primeira mensagem :

私の名前はアイコ、海の王女です

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Aiko. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Meursault
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento


Data de inscrição : 28/01/2018

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptySex 09 Fev 2018, 18:13



Amor e Razão


A primeira impressão era a mais importante, já que costumava prevalecer em relação as seguintes, e os primeiros momentos de Bjarke na Ilha não foram muito prazerosos. Os locais se mostraram um tanto quanto inospitaleiros e insensíveis quando o tópico era sobre visitantes desabrigados, Sven rapidamente adotou a ideia de que todos ali eram tão frios quanto o local em que moravam depois de suas primeiras tentativas frustradas. O que incomodava o jovem não eram as recusas em si, mas o fato das pessoa não se darem nem ao trabalho de abrirem as portas para saber o que era, quando claramente estavam dentro do conforto de seus Igloos.

Não existia muita opção a não ser continuar caminhando até achar uma alma bondosa o suficiente para ajudar naquela situação, a cidade estava vazia, mesmo que existissem algumas pegadas aqui e ali, mas não era de se estranhar devido ao clima, Bjarke vagava sozinho cercado por uma imensidão branca. Quando os pés de Sven já começavam a cansar finalmente algo se destacou, um Igloo maior que os outros, em forma de torre e os dizeres ''Aberto'' em suas portas de madeira, que no meio daquele mar de gelo e neve pareciam extremamente aconchegantes. As esperanças de Bjarke reacendiam e ele acelerava em direção ao local.

Assim que o jovem passava pela porta, sinos tilintavam, anunciado sua chegada, o interior da pousado era simples, mas refinado, o contraste de gelo e madeiram criavam um ar de certa elegância no lugar. Os olhos de Bjarke corriam pelo local, gravando os detalhes em sua mente, até que simplesmente paravam, mas não foi só isso. Seus olhos paravam, focando apenas a pessoa que se localizava em sua frente, seu coração acelerava e, mesmo no frio, ele começava a suar levemente, seu corpo parecia mais leve de um momento para o outro e suas energias pareciam ter se restaurado depois da longa caminhada, seus sentidos lhe enganavam, com seus conhecimentos médicos Bjarke sabia que isso só podia significar uma coisa: Infarto. Ou paixão, é, é bem mais provável que fosse paixão.

Os olhos verdes da balconista enfeitiçavam Bjarke e faziam seu coração de refém em segundos. - Seja bem vindo ao Vento do Norte, em que posso ajuda-lo? - O jovem não sabia como reagir, ele simplesmente ficava parado, fitando a jovem que o atendia com uma gentileza extremamente acolhedora, vendo a situação a mulher dava um sorriso e, a cada sorriso, o coração de Bjarke acelerava mais. – O senhor não deveria ficar na rua, estão caçando uma pirata perigosa que atacou o velho Conlock, que tal se hospedar aqui hoje? – O jovem começava a tentar se recompor, apelando para sua calma, afinal, eram as primeiras impressões que contavam, ele se aproximaria do balcão e se apoiaria nele com o antebraço, sorriria, sendo o mais amigável possível e, por fim, diria. - Seria um prazer imenso me hospedar aqui, gostaria de reservar um quarto para dois. - Ele faria uma pequena pausa, para absorver as informações que a bela dama havia acabado de lhe dar. - Então quer dizer que tem uma pirata na ilha e vários homens estão caçando ela, que... - Covardia, era a primeira palavra que vinha na mente de Bjarke, mas ele achou melhor não dizê-la mesmo achando inaceitável o fato de vários homens se juntarem para perseguir uma única mulher, ele precisava fazer algo sobre isso e pensando bem, se agisse de forma heroica talvez conquistasse o coração da bela jovem da pousada no processo, ele começava a fantasiar, mas voltava rapidamente para a realidade. - Horrível. - Completava. - Sou médico, se eles vão mesmo caçar essa mulher é provável que se machuquem no processo, acho que eu deveria ir, poderia ajudar. - Bjarke tateava os bolsos, procurando um pouco de dinheiro. - Eu gostaria de deixar o quarto pago se fosse possível, já que planejo voltar em breve. - Sven faria o pagamento da reserva assim que o valor fosse informado e, depois de pagar, perguntaria para a balconista. - Eu não tenho uma roupa de frio para ir ajudar, talvez seja demais, mas tem alguma sobrando aqui? Eu posso comprar, se tiver algum lugar próximo que venda também serve. Acho que preciso de uma espada também, afinal não deve ser bom andar desprotegido com um perigo desses assolando a ilha. - Mesmo sendo improvável Bjarke tinha esperanças de conseguir esses itens na pousada, mesmo que emprestados, se não conseguisse, sairia do local do mesmo jeito e pouco antes de passar pela porta olharia para trás e sorriria. - Me desculpe pelos meus modos, eu nem me apresentei, me chamo Bjarke, e você? - Esperaria a Balconista dizer seu nome e assim que dissesse se despediria - Foi um prazer conhecê-la. - E dispararia em direção a cidade, tentando encontrar o grupo de homens que caçavam ou a pirata em si, não devia ser muito difícil avistar um grupo grande, afinal de contras a paisagem não atrapalhava muito, até ajudava deixando rastros na neve macia e o resto dos habitantes trancados em suas casas deixava tudo mais fácil ainda.



Histórico Bjarke:
 

Off:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 55
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptySex 09 Fev 2018, 23:34



Caçada a pirata!





Aiko Kajiyashiki


A pirata se via contra a parede, tinha levado seus perseguidores até sua casa no momento em que ela estava quase saindo de lá seu coração apertava ao ver sua mãe em choque não conseguindo nem mesmo imaginar em como acalmar Sayuri, seu pai estava do outro lado da porta atiçando sua curiosidade, não sabia o que estava acontecendo do outro lado ficava imaginando se ele estaria bem ou se estaria sendo ameaçado, com sua espada em mãos a jovem abriu a porta e viu seu pai conversando com um homem alto que portava uma lança e atrás do lanceiro tinha um homem menor e mais gordo portando um rifle e outros dois espadachins sendo que um deles também fazia uso de um escudo, todos usavam casacos e calças grossas com capuz levantado sendo impossível diferencia-los por aparência, podendo apenas diferencia-los por cores de vestimentas, assim que a garota abriu a porta dois cães começaram a rosnar e avançar lentamente contra ela, cada passo que ela dava os cães ameaçam a morder enquanto mordiscavam o próprio ar, atrás dos patrulheiros parecia ter alguma espécie de treno que a garota não conseguia ver bem.

- Por favor entenda ela é nossa filha, achávamos que estava morta mas na verdade ela tinha sido sequestrada. Tenho certeza que todo esse caso com Conlock foi um mal entendido, sabemos como ele é rude com os clientes... – Kentaro tentava negociar com o lanceiro que parecia ter quase dois metros de altura que usava trajes vermelhos, ele simplesmente levantou suas grandes mãos para a face do Kajiyashiki em gesto para se calar. –Ela terá um julgamento e TODOS da aldeia irão discutir a situação dela contando que ela... – Uma voz grossa e poderosa saiu de dentro do capuz do lanceiro mas antes que ele pudesse concluir suas palavras Aiko havia se aproximado e pego Kentaro por trás em uma ato desesperado para usar seu próprio pai como refém.

Todos apontaram suas armas contra a mulher –Aiko não por favor não, pare com isso apenas volte para nós!- a garota pode ouvir a voz de sua mãe atrás dela vindo de dentro da casa, ela parecia em lagrimas sendo possível ouvir seus soluços de desespero, o lanceiro ergueu sua mão para o lado fazendo um gesto para os seus aliados segurarem o fogo enquanto ele ouvia a garota proferir suas palavras, mas antes que ela pudesse sequer dar um passo adiante  um dos cães pulou contra a panturrilha da espadachim e deu uma forte mordida enquanto sacudia a cabeça, o segundo cachorro apenas rosnava de prontidão esperando a mulher reagir ate que seu companheiro canino recuou ao ver que um dos espadachins tinha puxado Kentaro e o resgatado das garras da infame pirata.

Kentaro por sua vez estava sem reação enquanto era afastado de sua filha, a voz de sua mãe havia desaparecido em um engasgo os cães por sua vez recuaram para ao lado dos patrulheiros, Aiko estava no chão com sua panturrilha sangrando devido a mordida do cachorro. – Você está na mira garota, fique parada se não explodo seus miolos na frente da sua mãe e eu aposto que você não quer isso. – O atirador amarelo gritou o comando e destravou a arma, a Kajiyashiki podia ver que aquilo não era um blefe já que ele estava apenas em alguns metros de distância com um rifle apontado para ela.




Sven Bjarke Koza


O espadachim conseguia esconder bem a sua injuria em imaginar um grupo de homens caçando uma única pirata, em imaginar em que os homens nojentos poderiam fazer com uma pobre dama indefesa isso o deixava irritado mas ele nunca iria demonstrar tais sentimentos perante uma dama como a balconista até porque ele não queria dar nenhum motivo para tirar o sorriso daqueles lindos lábios rosa. – Oh! Que legal, aqui na ilha só temos uma médica ehe. – Completou com um leve sorriso enquanto continuava a escutar o medico falar, ela pegou a taxa de cinquenta mil berries e devolveu o troco para Sven. – Ooh eu não poderia deixar um cliente sair por ai com frio não é mesmo, espera um pouco por favor... – A mulher se abaixou para trás do balcão por um momento sumindo da vista do médico e quando ela se levantou novamente tinha um rolo verde em suas mãos. –Aqui eu ando praticando costura e fiz algumas dessa, essa foi o meu melhor trabalho, linda não acha? Pode levar essa por conta da casa considere como um bônus pela hospedagem, esse diferencial você só encontre no Vento do Norte! – A balconista abriu um sorriso orgulhoso de seu plano de marketing. –Apesar de só o Conlock vender armas mas sua loja está fechada para reparos...  Bjarke esse é um nome bonito, o meu é Yennefer, tome cuidado e volte bem.- Sua voz gentil se despediu do espadachim que mais uma vez voltava a caminhar pela ilha gelada.

Sven seguiu correndo pela ilha desarmado seguindo a trilha de pegadas na neve, também podia identificar uma linha reta próximo as pegadas mas o espadachim não conseguia entender bem o motivo até ele ver um iglu mais distante da aldeia em cima de um monte de neve, havia um grupo de cinco pessoas sendo quatro deles muito bem agasalhados, um mais gordo com traje amarelo, outro mais magro com traje azul, o verde parecia ter um corpo bem definido mas o vermelho era imenso, tinha um homem assustado que não usava muito agasalhos e provavelmente sofria com o frio. O espadachim não conseguia identificar bem aquela situação mas de acordo com que foi se aproximando a situação ficava mais clara perante os seus olhos.

A sua frente tinha um treno com algumas bolsas e agasalhos e em meio de umas trouxas de capas presa no treno era possível ver uma espada simples que provavelmente pertenceria a algum daqueles homens, do outro lado do treno os quatro homens agasalhados apontavam suas armas contra alguém enquanto o homem sem agasalhos apenas encarava toda a situação, se posicionando melhor ele podia ouvir e ver dois cães posicionados contra o mesmo alvo que seus donos e quando ele olhou melhor finalmente viu a temida pirata, uma linda mulher jovem de cabelos loiros e olhos claros, sua pele tinha um tom pálido esperado de uma típica nórdica, seu corpo era bem desenhado com lindas curvas mas algo não lhe caia bem aos olhos de Bjarke e isso era o ferimento na panturrilha da mulher e seus olhos inchados que indicavam que a mesma tinha chorado.

Ninguém parecia ter notado Sven ali, o homem gordo de amarelo estava a alguns metros a sua frente tendo apenas o treno entre ele e o médico, o homem de amarelo tinha um rifle apontado para a garota e mais a frente tinha um homem imenso de quase dois metros usando roupas vermelhas e com uma imensa lança em uma de suas mãos, tinha uma pessoa magra de azul com uma gladius em uma mão e um pequeno escudo redondo na outra, azul estava na frente de um homem comum como se tentasse protege-lo da garota e claro um verde que parecia ser tão musculoso quanto o vermelho porém um pouco mais baixo, o ver tinha em suas mãos uma Claymore assim como a pirata que se encontrava encurralada.



Histórico Aiko:
 
FERIMENTOS AIKO:
 
Histórico Bjarke:
 
LEGENDAS:
 
OFF SURPRESA:
 
Posicionamento:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Ventus em Sex 16 Fev 2018, 00:37, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kajiyashiki Aiko
Membro
Membro
Kajiyashiki Aiko

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 10010
Data de inscrição : 25/01/2018

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptySab 10 Fev 2018, 14:45


Inexperiência e confiança em demasia não eram uma boa fórmula, Aiko sofria pela segunda vez ao juntar tais elementos. Estava encurralada e diferente do que havia acontecido na loja de armas a loira não enxergava brecha alguma para contra atacar. Apoiava-se na neve gelada com sua mão que afundava no terreno ao sustentar seu peso, seu rosto cabisbaixo estava coberto pelos seus cabelos, era melhor assim, dessa forma ninguém seria capaz de ver a dor que se desenhava em seu cenho. Cercada por homens e cães muito bem armados a garota soltou sua espada permitindo que essa caísse a seu lado, não tinha intenções de lutar e muito menos de morrer ali, mas existem momentos em que a melhor opção é não reagir e esperar pela sorte. Levou uma das mão até sua perna ferida, estava sangrando - talvez fosse isso que seus pais queriam dizer com aprender com os erros -, sua respiração era lenta, respirava pelo nariz e soltava o ar pela boca como se buscasse se acalmar. Por mais que quisesse passar uma aparência dura, de uma pessoa imponente e perigosa Aiko não conseguia deixar de ser apenas uma garota qualquer, delicada e emocional. Mais uma vez a vontade de chorar era mais forte que a mascara que usava para parecer forte.

Aiko mordia os lábios com raiva, raiva de todos ali que frustaram todos seus sonhos mas odiava principalmente a si mesma por ser fraca, aqueles três anos foram jogados no lixo? Durante seus treinos parecia tão mais forte, tão mais preparada que de fato pensou que conseguiria se destacar no meio de tantos que seguiam o mesmo caminho. Talvez Aiko fosse mais um dos milhares genéricos e não tivesse nada de especial. Se manteve em silêncio durante todo o tempo, imóvel, estava esperando pela ação dos demais, suplicar por sua vida ou liberdade era algo fora de questão, Aiko era orgulhosa demais para isso mas também era temerosa em perder sua vida de uma forma tão simplória. A única coisa que passava em sua mente era —O que vai acontecer comigo?                                                          


Histórico:
 


Objetivos:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
AIKO
there might be a million roses in the world, but you're only, because you're my rose

____________________________________________________

know your place
aiko

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meursault
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Meursault

Créditos : 3
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 8010
Masculino Data de inscrição : 28/01/2018
Idade : 23
Localização : Loguetown - East Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptySab 10 Fev 2018, 16:05



Festival Carmesim


Cinquenta mil Berries era um preço muito pequeno para se pagar quando colocado em conta o prazer que vinha junto com cada sorriso de Yeneffer, sua capa feita à mão envolvia o corpo do jovem com o calor e carinho de um abraço materno. Bjarke se despedia da Pousada Ventos do Norte e, envolto no manto verde, tudo parecia mais acolhedor. A vastidão branca e monótona não o incomodava mais, provavelmente por estar envolto em uma capa que julgava ter sido feita com muito amor e esmero, Yeneffer era humilde demais, isso era um trabalho de mestre, isso ou o jovem simplesmente estava ludibriado por sua paixão. Enquanto marcava seus passos na neve Sven não podia deixar de imaginar como seria o abraço da bela Yeneffer, seria tão acolhedor e envolvente quanto as suas costuras? Não, provavelmente seria ainda melhor.

As pegadas eram extremamente fáceis de serem seguidas devido ao acumulo da neve, a profundidade era o suficiente para fazer com que os traços fossem bastante nítidos. Enquanto corria Bjarke lembrava das últimas palavras de Yeneffer ''tome cuidado e volte bem.'' e sorria enquanto pensava como e quantos seriam seus filhos. Ele avançava, chegando cada vez mais perto do seu destino e começava a se concentrar, pensando em como agir, ele não sabia qual seria a situação, mas provavelmente seria desfavorável e muito complicada de se resolver. No fundo ele tinha esperanças de que um combate pudesse ser evitado, mesmo que tivesse a impressão de que isso era apenas uma mentira que contava para si mesmo.

Foi uma questão de instantes até Bjarke avistar um grande grupo perto de um igloo que se localizava no topo de um monte de neve. Era uma visão um tanto quanto bizarra, figuras grotescas com trajes coloridos que se destacavam de forma gritante no meio de toda aquela neve, enquanto subia o morro Sven começava a entender melhor a situação e a raiva surgia, se proliferando pelo seu corpo, não aquela raiva que fazia um ser perder o controle e entrar em frenesi, mas uma raiva que ia se propagando lentamente por todo o seu corpo, como se andasse junto de seu sangue, e dizia até ao homem mais indeciso o que tinha de fazer, era simplesmente instinto.

Sua aproximação não havia sido notada, sua vontade era de gritar e desafiar todos aqueles homens, se é que podiam ser chamados de homens, mas sua racionalidade impedia que isso ocorresse. Como podiam existir seres tão covardes a esse ponto? O que ganhavam fazendo uma mulher tão bela como aquela sofrer, a situação era totalmente injusta, mas mesmo naquele momento a dama não perdia sua beleza ou compostura, Bjarke notava os machucados novos e os antigos, marcados no corpo da mulher, e ficava triste ao imaginar tudo que aquela jovem donzela já devia ter passado.

A espada que descansava no trenó chamava por Bjarke como a lua chama as ondas do mar, o jovem não hesitaria, mas também não agiria de maneira impensada. Para contornar aquela situação seria necessário muito mais que força bruta, furtividade não era sua espacialidade, mas todos os holofotes estavam sobre a donzela em perigo então valia tentar tal abordagem. Bjarke tentaria se esgueirar até o trenó e agarrar a espada, conseguindo, aproveitaria a cobertura do mesmo e se movimentaria indo em direção oposta ao velho e o tarado de azul, sempre colado no trenó, visando permanecer fora do campo de visão de todos.

Protegido pela parte traseira do trenó Sven teria uma visão clara do ser de amarelo e poderia concluir que aquilo era provavelmente algum tipo de culto bizarro, mas rapidamente voltando a focar no que importava, ele concluía que a ameaça mais imediata era o homem portando o rifle, qualquer outro do grupo estava a um avanço de distância da jovem, aquele homem, apenas um gatilho. Bjarke avançaria, pela lateral, em direção ao homem de amarelo o mais rápido possível enquanto empunhava firmemente a espada em sua mão direita. O primeiro golpe não seria no homem, mas sim na arma, usando apenas o braço direito, por questões de alcance, Bjarke tentaria fazer o fio de sua lâmina encontrar o cano do rifle do homem, aço se chocaria contra aço, levando ambas as armas para baixo, o barulho revelaria sua presença para todos e a jovem sairia da mira de seu inimigo, tendo espaço para agir.

Se tudo ocorresse como Bjarke havia ensaiado em sua mente o gigantesco homem amarelo teria sido pego de surpresa, por isso ele ainda teria uma janela para agir. Com toda sua força ele aproveitaria o fato da guarda do homem estar aberta e giraria seu corpo para esquerda, trazendo a lâmina, que a pouco havia se chocado com a arma de fogo, junto, carregando todo o seu peso, a espada se chocaria com a carne do homem em uma altura que compreendia o peito e o pescoço, não seria um corte cirúrgico e preciso, mas violento e selvagem. O aço frio se cravaria na pele quente do homem e aquele solo, branco e imaculado, seria manchado pelo mais puro tom carmesim. Se o golpe ocorresse corretamente seria o suficiente para, no mínimo, imobilizar o homem durante esse combate, a lâmina ficaria presa, a não ser que ele fosse decapitado, então Bjarke puxaria a lâmina rapidamente, no caso de estar presa, e diria. - A beleza de uma mulher é algo que a espada não pode ferir, o fogo não pode destruir e as águas não podem afogar. Vocês deveriam estar envergonhados. - Ele esperava atenção e retaliação é claro.

Quatro figuras hostis podiam atacar e Bjarke estava pronto para lidar com cada uma delas. Se os cachorros ou um deles avançasse, Sven empunharia a espada com duas mãos, contra os cachorros ele tinha uma vantagem enorme, pois sabia que os ataques sempre viriam de baixo e os alvos não poderiam desviar com facilidade em meio a toda aquela neve. Ele esperaria calmamente e em guarda a aproximação dos caninos e quando eles estivessem prestes a atacar sofreriam com uma estocada em diagonal, que provavelmente os empalaria, no sentido médico, se viessem com tudo. No caso de contra-atacar os cachorros com sucesso Bjarke recuaria até o trenó enquanto mantinha a guarda, preparado para lidar com outros inimigos.

Se o homem de azul largasse a proteção do velho para atacar Bjarke, o mesmo esperaria o avanço do inimigo, empunhando sua espada com as duas mãos enquanto sua lâmina se manifesta suavemente para a frente. O escudo era uma vantagem, mas também era uma fraqueza, se o inimigo utilizasse uma estocada, Bjarke tentaria bloquear a gladius com sua lâmina e desvia-la para o lado oposto do escudo com força, ou seja, para o lado da mão em que a gladius era empunhada, isso criaria uma abertura, Sven tentaria acertar o braço da arma do inimigo com um golpe profundo o suficiente para fazer com que ele sentisse dificuldades de utilizar a arma no resto do combate, assim as chances de vitória aumentariam. Se acertasse o golpe, Bjarke começaria a recuar para o trenó, mantendo a sua guarda.

O homem de vermelho, que aparentava ser o mais perigoso, tinha certa vantagem em relação a Bjarke, sua lança garantia uma vantagem em alcance e a neve não era o melhor terreno para se movimentar com rapidez. Não existiam muitas opções a não ser esperar o primeiro ataque, que provavelmente seria uma estocada, Bjarke poderia tentar esquivar, mas provavelmente abriria sua guarda no processo, ficando vulnerável, então optaria por um bloqueio. A ameaça maior da lança estava em sua ponta, então era apenas essa a parte que Sven precisava evitar. Se os golpes viessem lateralmente, Bjarke teria o tempo necessário para bloquear com a espada utilizando as duas mãos, já que o movimento era longo, no caso de sucesso de um bloqueio lateral o jovem avançaria, já que o inimigo teria que puxar a lança para armar outro golpe, criando uma abertura, Sven avançaria o mais rápido possível e, em um movimento diagonal, tentaria fazer sua lâmina rasgar o troco do oponente, fazendo seu sangue jorrar naquele solo infértil.

Caso o golpe utilizado pelo homem de vermelho fosse uma estocada, Bjarke estaria pronto para defender com sua espada, utilizando ambas as mãos visando mais força, mas também recuaria enquanto tentava bloquear. Se bloqueasse com sucesso, Bjarke faria força para jogar a ponta da lança do homem o mais longe possível de seu corpo, para que assim ele demorasse mais tempo na preparação de outro golpe, apenas se conseguisse essa grande vantagem Sven avançaria, buscando abrir o tronco de seu oponente com um corte horizontal. Se não conseguisse bloquear com sucesso os golpes do inimigo, deixando-o vulnerável, Bjarke recuaria pouco a pouco para o trenó e usaria o veículo como barreira entre os dois.

No caso de uma investida do homem de verde, Bjarke se aproveitaria das armas do inimigo. Uma espada de grande porte e peso como aquela exigia um bom domínio e físico, mas mesmo assim era lenta na recuperação de um golpe que usasse todo o seu potencial. Sven teria como foco desviar dos golpes do homem, pulando para as laterais no caso de um golpe vertical e para trás, no caso de um golpe horizontal, Bjarke sempre posicionaria sua lâmina entre seu corpo e a espada do inimigo, por precaução, assim que avistasse o oponente desferindo um golpe de difícil recuperação, como um corte em que a espada descesse de cima da cabeça do homem até o chão, ele aproveitaria esse momento e avançaria, visando cortar o braço direito do homem na altura do bíceps, depois disso começaria a recuar em direção ao trenó, em guarda.

No caso de um avanço simultâneo de inimigos, Bjarke apenas tentaria recuar e desviar dos golpes desferidos enquanto buscava a cobertura do trenó.      


Histórico Bjarke:
 

Off:
 

____________________________________________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 55
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptySab 10 Fev 2018, 18:07



Sangue na Neve!


Aiko tinha desistido e agora experimentava o gosto amargo da derrota, naquele momento pequenos flocos de neve começavam a cair o que era algo comum naquela ilha, na mente da jovem passou as memorias de seu treino na Grand Line um fato que a enchia de orgulho e acreditava ser o seu diferencial sobre outro qualquer pirata mas ali estava ela de joelhos na neve em uma pequena ilha em North Blue a pirata podia ouvir a voz de sua mãe voltando a soluçar e seu pai lutava para segurar as lagrimas em seus olhos. –Típico dessa escoria dos mares, até em seu ultimo momento cometendo atos vis.- Vermelho voltou a falar em sua voz poderosa mas antes que ele pudesse dar um passo adiante para capturar a Kajiyashiki um homem surgiu em meio das neves com olhos amarelados, cabelos castanhos e trajando uma longa capa verde, Sven em um arco acertou o rifle do Amarelo o forçando disparar contra o solo alguns metros a frente, devido ao ângulo golpeado a arma acabou caindo das mãos do atirador e com isso Bjarke tinha oportunidade perfeita para golpear mas o homem de amarelo em puro instinto moveu seu corpo para trás se jogando no chão e sofrendo apenas um corte superficial em meio de seu peito. – Mas quem diabos.. – A voz amedrontada saiu de dentro do capuz amarelo do patrulheiro indefeso ate que seu parceiro azul surgiu para o resgate. – Pare ai mesmo! Vocês estão presos em nome da justiça!- O patrulheiro azul avançou transferindo um golpe em arco da direita para a esquerda contra a lamina do médico o forçando a recuar e sair de cima do patrulheiro amarelo.

Tudo acontecia muito rápido para a surpresa de todos ali, um dos cães começou a correr para avançar contra o estranho que havia se apresentado ali para prestar apoio ao patrulheiro azul – Essa situação já esta começando a ficar ridícula.- Falou o vermelho em meio ao seu desgosto por perder o controle da situação, Sven conseguia evitar o avance do cão mas contra os golpes do patrulheiro ele apresentava uma certa dificuldade em lidar até que o mesmo transferiu uma estocada contra o médico que se esquivou habilmente e quando estava prestes a efetuar o corte que deceparia o braço de seu oponente, o guerreiro azul mostrou uma grande destreza e reflexo movimentando o seu braço que segurada a espada em um movimento de arco e girou sua cintura em direção a Sven fazendo com que mais uma fez o aço se chocasse com o aço. – Não subestime os patrulheiros de Fernand Ice Island seu pirata imundo! -

Enquanto a batalha se intensificava o patrulheiro amarelo se arrastava em direção à sua arma deixando um rastro de sangue por onde ele passava. –Isso está ficando ridículo, Red vamos acabar logo com isso pode deixar que eu pego a garota. – O patrulheiro verde começou a caminhar em direção de Aiko enquanto sua lamina desembainhada se encontrava apoiada no ombro do patrulheiro –AIKOOO! CORRAAA!- A voz de seus pais soaram em um coro nos ouvidos da jovem a trazendo de volta para a realidade.

O Patrulheiro vermelho permanecia parado com um dos Husky siberianos ao seu lado, observava toda aquela situação e o seu desenrolar toda organização daquela patrulha tinha ido por água a baixo agora eles estavam desorganizados e surpreendidos e tudo isso pelo ato irresponsável de um estranho espadachim. Aiko ainda tinha a sua claymore posicionada ao seu lado mas teria que tomar cuidado ao lutar contra experiente lutadores enquanto estivesse ferida na panturrilha mas seja o lá o que ela fosse fazer teria que fazer rápido pois o patrulheiro verde se aproximava.

A neve caia com mais frequência e em maior quantidade, o aço se chocava com aço, o pai de Aiko correu para dentro do iglu ficando ao lado de sua mulher mas aquilo não era visto pelos guerreiros que batalhavam em meio a neve que caia e ao sangue que era derramado ali, caso a meteorologista se preocupasse em analisar o tempo ela não iria perceber nenhum indicio de tempestade de neve porém esse não era o maior de seus problemas agora.


Histórico Aiko:
 
FERIMENTOS AIKO:
 
Histórico Bjarke:
 
LEGENDAS:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kajiyashiki Aiko
Membro
Membro
Kajiyashiki Aiko

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 10010
Data de inscrição : 25/01/2018

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptyDom 11 Fev 2018, 00:18


Seus olhos dilataram ao momento em que viu um vulto contrastar contra a luz atrás de seu inimigo que ridiculamente vestia um casaco amarelo, assim como seus amigos idiotas abusavam de outras cores primárias em suas roupas. O riffle antes apontado a sua cabeça estava no chão, deixando assim aquele primeiro adversário de mãos atadas. Aiko não entendeu nada, mas sentiu o momentum, alguém do qual ainda não sabia quem, estava por alguma razão lhe ajudando, e sem exagero nenhum sendo um herói com direito a frases de efeito e tudo o mais. Com o adversário de amarelo ocupado em responder as ofensivas do desconhecido a loira de maneira discreta em proveito daquela aparição surpresa ter retraído para si a atenção, rastejaria até onde a arma de fogo havia caído e esconderia-a em baixo da neve encaixada junto a sua mão direita que sustentava o peso de seu corpo naquele momento, dessa forma quando necessário usufruir da arma poderia faze-lo de uma forma imprevista, ao esperar que seus inimigos não soubessem se sua nova posse.

Seus pensamentos de outrora desapareceram como pó quando viu aquele garoto de cabelos estranhamente espetados e olhos áureos lhe proteger sem nenhum motivo aparente, estava enfrentando oponentes em maior número e ainda por cima seria tratado como um herege por ajudar uma fora da lei, simplesmente não tinha condições de desistir de si mesma quando até mesmo um estranho buscava lhe auxiliar, porém a Kajiyashiki não moveu um músculo sequer, seja para fugir ou lutar. Aiko nunca foi a melhor das atrizes, até por que não conseguia mentir nem mesmo hipoteticamente e seu discurso de sequestro de antes deixou isso claro, não havia convencido nem mesmo os cachorros de que pudesse machucar o próprio pai, mas não estava necessariamente atuando e sim permitindo que seu lado frágil - que ainda era muito dominante - tomasse conta de tudo, enquanto seu lado pirata apenas esperava pela oportunidade.

O patrulheiro amarelo iria procurar sua arma em algum momento e Aiko lhe preparava algo junto de seus  amigos. Era fato que a garota não tinha prática com armas de fogo, mas aprendia rápido quando o assunto era ferir e ser ferida, pelo que se lembrava a arma já estava destravada, o homem o tinha feito ao mirar em sua cabeça, então só lhe restava apertar o gatilho. Engoliu seco, ergueria a arma a altura peito segurando-a com ambas as mãos e colocava aquele estúpido cosplay de árvore (o patrulheiro verde) em sua mira, seu indicador pressionaria a pequena alavanca e o disparo seria realizado.

Por não conhecer armas de fogo profundamente Aiko prepararia seus ombros para um 'coice', enrijecendo seus músculos para não sofrer mais danos desnecessários, não esperaria ou ergueria a cabeça para ver o resultado de seu ato pois nessa altura estaria se esticando para apanhar sua Claymore. Caso a pegasse, utilizaria da mesma para se apoiar e tornar a ficar em pé. Iria lutar e isso era fato, seu olhar recaia sobre aquele novo personagem no cenário, quem era e por que estava fazendo aquilo era perguntas que a garota não poderia deixar para depois. —Qual seu nome? — Perguntou com uma entonação leve. —Seu dia estava tão ruim assim que sua única opção era ajudar uma pirata prestes a ser sentenciada? — O 'obrigada' não era uma palavra comum no vocabulário da garota que não tinha plena certeza se podia confiar no desconhecido, mas não estava em condições de negar ajuda e se fazer de forte, já havia errado demais em pouco horas.

—Já que estamos no mesmo barco vamos nos ajudar. Vamos cobrir um ao outro, evitar que nos peguem em pontos cegos, eles estão em maior número, cubra minhas costas e farei o mesmo com você! — Era uma característica peculiar da loira, dar ordens sempre foi algo com que fizera majoritariamente bem, tanto que fazia até mesmo com desconhecidos, eles gostando ou não, Aiko sempre queria que tudo fosse feito do seu jeito, caso contrário não sentia-se segura nas ações tomadas a partir de então.

I. Esperando com que o garoto seguisse o proposto Aiko e ele ficariam no centro de uma roda formada pelos patrulheiros e cães, dessa maneira achou que seria mais fácil lidar com a desvantagem numérica e também limitar os passos que necessitaria dar em combate, fazendo-a sentir mais segurança em seus movimentos relacionados as pernas. A estratégia era esperar a ação do inimigo e apenas reagir, uma luta baseada em contra golpes. Com os cães sendo um ponto de incomodo para os criminosos Aiko lidaria com estes de forma simplória, brandiria sua espada em linha horizontal em nível baixo para evitar aproximações dos animais, esperava que estes, instintivamente não avançassem contra si quando dessem conta de que uma ofensiva com suas presas poderia deparar-se com uma lâmina de aço.

II. Com o avanço de qualquer um dos demais humanos Aiko seguraria firmemente sua Claymore esperando que estivessem a mais ou menos três metros de si, nesse ponto a jovem buscaria levantar uma cortina de neve para cima do adversário, um golpe sujo mas eficaz para abrir brechas, brecha essa que seria aproveitada com um movimento mais tendencioso —Doragon no hokai — Sussurraria de forma quase inaudível. O uso daquele movimento lhe deixaria vulnerável, entretanto a proposta de cobertura simultânea fora preparada em prol desses momentos, caso Aiko se tornasse alvo caberia ao seu salvador garantir sua segurança.                                                                         


Histórico:
 


Objetivos:
 


Técnica:
 


Se falar que  não me fod*, mentiu:
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
AIKO
there might be a million roses in the world, but you're only, because you're my rose

____________________________________________________

know your place
aiko

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meursault
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Meursault

Créditos : 3
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 8010
Masculino Data de inscrição : 28/01/2018
Idade : 23
Localização : Loguetown - East Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptyDom 11 Fev 2018, 18:33



A espada da justiça


Adrenalina encharcava o seu corpo, fazia um bom tempo desde que Sven não entrava em uma luta e, mesmo que ferir os outros fosse algo de que não se orgulhasse e um hábito que preferia não praticar, seria uma hipocrisia dizer que aquela tensão que só as emoções de um combate podiam proporcionar não faziam o jovem se sentir mais vivo. O choque de aço contra aço dava início ao caos, anunciando um novo participante no conflito.

Inicialmente as coisas ocorreram melhor que o esperado, era ótimo que o homem de Amarelo tivesse perdido o controle de sua arma, deixando-a cair em meio a neve, mas a finalização do movimento de Bjarke, que poderia até mesmo ser fatal, deixou a desejar, ele não esperava um reflexo tão bom de um homem tão grande, talvez tivesse subestimado demais seus oponentes, mas pelo menos ainda havia conseguido atingi-lo e tira-lo de combate por alguns momentos. O sangue rubro de seu inimigo agora maculava suas vestes extremamente chamativas.

- Pare ai mesmo! Vocês estão presos em nome da justiça! - Bjarke já havia se preparado para a investida dos companheiros do homem de amarelo, mas era inegável que um anúncio explicito como esse facilitava as coisas, parecia que esses homens ainda tinham alguma honra quando se tratava de combate. O avanço do patrulheiro Azul deu ao Amarelo tempo o suficiente para não ser finalizado, a espada do patrulheiro e a lâmina de Bjarke dançavam enquanto ambos se movimentavam pela neve. O duelo corria pé de igualdade até que um dos cães avançou em direção a Sven, que conseguiu parar sua investida sem problemas, dando uma leve vantagem ao Patrulheiro, que começou a pressionar Sven com seus ataques.

Bjarke mantinha a calma e esperava pelo melhor momento para contra-atacar, que veio acompanhado de uma estocada, Sven realizava o movimento exatamente como havia planejado, mas, para sua surpresa, o homem trajando azul demonstrou uma destreza ímpar, evitando o golpe e salvando seu braço. Depois da esquiva ele voltava a castigar Sven com seus ataques. – Não subestime os patrulheiros de Fernand Ice Island seu pirata imundo! - Bjarke sorria enquanto suas espadas se chocavam, era um movimento espontâneo, movido pela pura excitação do combate. - Sendo bem honesto, eu não sou um pirata, mas meu hobby é meio que intervir toda vez que eu vejo uma mulher sendo torturada por cachorrinhos. - Bjarke deixaria o Patrulheiro Azul ditar o ritmo do combate, apenas bloqueando e desviando enquanto tentava traçar uma estratégia melhor. Força e velocidade em sua forma bruta não trariam essa vitória, enquanto se defendia, Bjarke tomaria cuidado para não ser empurrado para fora do topo do morro.

- Qual seu nome? - A voz da jovem interrompia a sinfonia de metal que tomava conta do ambiente. - Sven, ao seu dispor. - Bjarke continuaria focado no Patrulheiro Azul enquanto respondia, qualquer deslize poderia ser fatal de forma que os seus olhos sempre estariam sobre o inimigo. - Seu dia estava tão ruim assim que sua única opção era ajudar uma pirata prestes a ser sentenciada? - A audácia da mulher surpreendia Sven, que não podia fazer outra coisa a não ser esboçar um leve sorriso. - Acho que você quis dizer obrigado, então, de nada. Na verdade não precisa agradecer, como já disse, é meio que um hobby. - Depois de analisar seu oponente durante esse tempo o jovem finalmente sabia o que fazer.

O escudo e a gladius do Patrulheiro Azul lhe concediam uma grande vantagem, mas acompanhavam uma fraqueza que poderia ser abusada. Bjarke empunharia sua espada com ambas as mãos, visando mais força e velocidade em seus golpes, e continuaria evitando os golpes do seu oponente até enxergar uma abertura. Assim que visse uma janela para atacar, Sven golpearia o inimigo pelo lado da gladius, não do escudo, na altura do peito. O ataque deixava o inimigo com duas opções, bloquear com o escudo, se assim fizesse, ficaria impossibilitado de atacar já que, anatomicamente, o braço do escudo impediria o braço da gladius de se mover com a liberdade necessária para realizar uma ofensiva bem feita, se o Patrulheiro não usasse o escudo, defenderia com a própria gladius, um movimento mais natural, se assim fizesse, podia contra-atacar com o escudo, ou com a própria gladius em um movimento rápido já que não existiria nada entre a lâmina do inimigo e Bjarke, mas Sven apenas precisaria pular para trás para desviar dos golpes se fosse o caso, já que o alcance do inimigo não era longo.  

O Patrulheiro Azul teria ditado o ritmo do combate até a primeira ofensiva de Bjarke, mas o jovem não deixaria que o inimigo tomasse as rédeas do combate novamente. Imediatamente, tentando tirar a chance de um ataque do inimigo, depois de desferir o primeiro golpe horizontal na altura do peito do inimigo, Bjarke repetiria o golpe, se aproveitando da posição desconfortável da espada e do escudo, ficaria pronto para se esquivar quando sua guarda estivesse aberta novamente, podia parecer idiota atacar duas vezes exatamente do mesmo jeito, mas era justamente esse o objetivo.  

A mente humana trabalhava, ou melhor, buscava incessantemente por padrões, se dois golpes em sequencia rápida foram em um arco horizontal, na altura do peito, o terceiro também seria. Bjarke não deixaria o inimigo se recuperar, depois de encaixar o segundo golpe, sem pausa, tentaria o terceiro e último. Bjarke faria uma finta, moveria sua lâmina como se fosse atacar o mesmo local, mas no último momento sua lâmina desceria, buscando ambos os joelhos do Patrulheiro Azul, se acertasse, seria o suficiente para deixar o homem fora do resto do combate, acertando ou não o golpe, Sven recuaria para trás, mantendo a guarda com sua espada pronta para interceptar qualquer golpe. Durante o combate ficaria atento em relação ao cachorro, não poderia usar sua lâmina para afastar o animal, já que qualquer deslize contra o Patrulheiro Azul seria fatal, assim sendo, se o cachorro avançasse, Bjarke o chutaria. Provavelmente a perna de Bjarke seria machucada, mas era um preço justo a pagar para tirar o cachorro da equação por alguns instantes, se o outro cachorro, que ainda estava com o Patrulheiro Vermelho, avançasse o curso de ação seria o mesmo.

Aparentemente Bjarke não precisava se preocupar com o Ranger Verde, já que este estava lidando com Aiko, nem com o Ranger Vermelho, já que este provavelmente só lutaria caso fosse o último recurso, se o Amarelo conseguisse chegar em sua arma e atirar correria o risco de acertar o Azul, já que ele estava muito próximo de Bjarke, se possível, Sven tentaria deixar o Patrulheiro Azul entre a arma do Amarelo e seu corpo no decorrer da luta.

Depois de lidar com o Patrulheiro Azul, Bjarke recuaria, pronto para esquivar ou interceptar qualquer golpe que conseguisse prever, indo em direção a Aiko, visando proteger sua retaguarda como a mesma havia pedido.



Histórico Bjarke:
 

____________________________________________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 55
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptySeg 12 Fev 2018, 14:01



Rangers vs Piratas


O patrulheiro Amarelo já estava se arrastando em direção a seu rifle quando a jovem Kajiyashiki tentou esconde-lo na neve e com aproximação do patrulheiro Verde a espadachim não viu escolha se não tomar o rifle em sua pose antes do Amarelo e o Verde se aproximarem, determinada a jovem puxou a arma e apontou para o Verde que parou assim que viu estar na linha de disparo da arma, já preparada para o coice do rifle Aiko apertou o gatilho mas tudo que ouviu foi um vazio “clack” tanto a pirata quanto os patrulheiros Verde e Amarelo estavam surpresos pelo defeito da arma o que levou a pirata considerar que o golpe de Bjarke tenha feito a mesma emperrar. Sem tempo para chorar sobre a pólvora não derramada a garota soltou o rifle e buscou sua espada se colocando de pé em meio a confusão, Aiko trocou algumas palavras com Sven que ainda trocava golpes com o patrulheiro Azul.

Irritado por ter sido ameaçado com o rifle de seu companheiro o patrulheiro Verde correu de maneira lenta devido a neve no chão avançando contra Aiko que agilmente tentou levantar uma distração com a neve mas tudo que conseguiu fazer foi levantar um pouco de toda aquela neve ali no chão no entanto mesmo sendo pouca e que o patrulheiro estivesse completamente equipado para que a neve não o incomodasse por puro instinto o homem posicionou sua mão direita no buraco de seu capuz tentando evitar que a neve entrasse em contato com seu rosto, essa janela de tempo foi o bastante para que ela investisse contra seu oponente transferindo seu golpe, tudo que o patrulheiro Verde conseguiu fazer ao perceber o avance de sua oponente foi posicionar a parte sem fio de sua espada um pouco acima de sua cabeça mas ao receber o forte ataque o ângulo de defesa do patrulheiro foi descendo até ele fazer o uso de sua mão que antes estava em seu rosto para agora prestar apoio em sua defesa a colocando na parte lisa virada para o patrulheiro que devido a surpresa e o peso do ataque acabou se prostrando de joelho no chão perante a pirata. –Tsc... Não fique se achando por isso vilã! – Ameaçou com sua forte voz e com a mão esquerda na empunhadura e a mão direita na parte ampla da espada o patrulheiro empurrou a lamina de Aiko que antes se chocava contra o bloqueio do espadachim, os braços da Kajiyashiki se levantaram carregando a lamina e com a guarda completamente exposta o patrulheiro que por estar de joelhos pegou impulso em suas pernas e transferiu um golpe de corpo usando seu ombro contra Aiko que foi jogada para trás caindo na neve ao lado de Sven onde o mesmo continuava a enfrentar o Azul e o cachorro.

O Amarelo havia alcançado seu rifle enquanto o Verde e Aiko trocavam golpes mas ele parecia ocupado tentando reparar suas arma estando um pouco mais distante de onde toda a luta rolava e se preocupando apenas em consertar sua arma para que pudesse voltar ao combate, Sven por sua vez decidiu transferir um golpe contra o patrulheiro Azul que facilmente defendeu com seu escudo, o médico estava pronto para transferir um segundo quando o Azul flexionou seus joelhos e investiu em um ataque de ombro contra Bjarke enquanto a espada do médico estava em contato com o escudo do patrulheiro –Eu falei para não nós subestimar!- Os ombros do patrulheiro acertaram o peito do espadachim que foi jogado para trás e acabou tropeçando em alguma coisa que o fez cair no chão.

No chão Sven percebia que havia tropeçado na Aiko que havia parado ali graças ao golpe de corpo do patrulheiro Verde. – Isso já está ficando fora de controle, patrulheiros da justiça capture-os com o vida! – O Vermelho começou avançar com Husky siberiano ao seu lado e indo em direção a dupla de piratas. Aiko e Sven se viam em frente a três patrulheiros que caminhavam em sua direção, Azul era que estava mais próximo ao lado de um cachorro, Verde estava um pouco mais atrás porém a cada segundo a distância diminuía e o Vermelho que avançava junto do segundo cão, mais distante estava o Amarelo que parecia terminar de reparar sua arma, atrás da dupla tinha o treno encostando nas costas de Sven e de Aiko que talvez pudesse ser uma boa opção de fuga para descer o morro.

A neve começava a cair de maneira mais violenta dificultando um pouco a visão de todos ali a temperatura aos poucos começava a baixar fazendo que o ambiente fosse mais um dos oponentes para os dois grupos ali, devido ao frio e a neve que caia cada movimento se tornava mais lento e um pouco mais fraco e para Aiko que já tinha um ferimento em sua panturrilha isso só se tornava mais um desafio para a sua movimentação durante o combate.


Histórico Aiko:
 
FERIMENTOS AIKO:
 
Histórico Bjarke:
 
LEGENDAS:
 
OFF SURPRESA:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kajiyashiki Aiko
Membro
Membro
Kajiyashiki Aiko

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 10010
Data de inscrição : 25/01/2018

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptyTer 13 Fev 2018, 19:13


Por mais que a única forma de se acostumar com batalhas fosse confrontando de frente seus adversários ainda parecia que Aiko possuía muito caminho a percorrer. Apesar de num primeiro momento as coisas estarem indo 'bem' uma hora ou outra a mesa iria virar, seja pela vantagem que seus adversários tinham em relação a quantidade ou pelos equipamentos que tinham, manter aquela luta não era uma decisão inteligente, naquele momento estava caída na neve com seus algozes avançando, cada passo lhes deixava mais próximos da oportunidade de prenderem aquela que era referida como pirata mas ainda não se reconhecia como tal. Olhou de relance atrás de si e viu uma oportunidade de se livrar mais uma vez das mãos da justiça, Aiko ergueu os olhos ao céu e mais uma vez entendia que aquela ilha parecia intervir em momentos onde sangue era derramado, o vento contra seu rosto e a neve sob sua cabeça pesaram em sua decisão de fugir.

De pé a garota respirou de forma profunda, baixou sua espada deixando com que sua ponta afundasse em meio ao solo fofo, giraria sob o próprios calcanhares e andaria da forma mais apressada que conseguia com o ferimento em sua perna, mesmo que ao depositando o peso de seu corpo pudesse sentir algumas fisgadas esfouçaria-se para chegar ao trenó, no percurso ficaria um pouco abaixada, com os joelhos dobrados, isso para evitar eventuais tiros que pudessem ser disparados pelo pistoleiro daquele grupo infame. Impulsivamente ao realizar o ato Aiko tomaria as mãos daquele estranho garoto junto das suas, sentia que não poderia apenas ignorar o que havia acontecido e salvar a própria pele apenas, querendo ou não, devia a ele. —Vamos descer com o trenó. — Avisou antecipadamente a loira antes de buscar descer morro a baixo, impulsionando o objeto à frente. Não tinha ideia para onde iriam, nem qual destino lhes aguardava mas era a única saída naquele momento.                                                                                    


Histórico:
 


Objetivos:
 


-q:
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
AIKO
there might be a million roses in the world, but you're only, because you're my rose

____________________________________________________

know your place
aiko

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meursault
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Meursault

Créditos : 3
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 8010
Masculino Data de inscrição : 28/01/2018
Idade : 23
Localização : Loguetown - East Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptyTer 13 Fev 2018, 21:37



Vitória?


Bjarke tropeçava, não apenas na garota, mas em seu fracasso e suas fraquezas. O baque da queda não era grande coisa, a camada de neve atenuava bastante o impacto de forma que a dor era quase inexistente, o que pesava mais para o jovem era sua própria falha, se sentia ingênuo por não ter previsto um movimento tão básico do Patrulheiro Azul, Sven foi imprudente e o preço de tal ato foi sua derrota.

Não existia tempo para lamentar agora, os patrulheiros de Fernand Ice Island estavam em posição e avançando organizadamente na direção da dupla, era óbvio que qualquer vantagem conquistada com a entrada inesperada de Bjarke foi perdida. A diferença numérica gerava uma grande desvantagem se a dupla resolvesse lutar, mas, como se não fosse o bastante, aparentemente os Patrulheiros, individualmente, eram mais fortes. Felizmente Bjarke já havia considerado a possibilidade de não conseguir derrotar seus oponentes, na verdade, mesmo que derrota-los fosse o ideal, se sobressair em um duelo nunca foi o objetivo principal da contenda, o que importava ali era a jovem pirata.  

Vitória tinha um significado totalmente diferente naquele contexto, vitória era simplesmente resgatar Aiko com segurança, qualquer coisa além disso já era um lucro enorme. A situação não era das melhores, mas Bjarke havia tentado se manter perto do trenó durante todo esse tempo já pensando nesse momento. - Vamos descer com o trenó. - As palavras de Aiko cortavam o silêncio, que acompanhava as maquinações de Bjarke, expressando sua vontade de forma extremamente simples. - Eu tenho um plano, mas vou precisar que confie em mim, muito. - Sussurraria e imediatamente tentaria se levantar, o mais rápido possível, com a espada na mão direita e, no movimento de se levantar, tentaria já empurrar o trenó com suas constas. Assim que tivesse equilíbrio, Bjarke usaria todo o seu alcance e faria três cortes horizontais a sua frente enquanto recuava para o trenó, seriam golpes bruscos e primitivos, mas que não visavam atingir ninguém, apenas parar o avanço dos cachorros e dos Patrulheiros enquanto ele e Aiko se posicionavam de melhor forma em relação ao trenó. Os golpes iriam da direita para esquerda, depois o processo seria invertido e retornaria ao sentido original novamente.

O Patrulheiro Azul era o mais próximo, Bjake esperava que, se ele chegasse na zona de alcance, os golpes o obrigariam a se aproximar com mais cautela e talvez até faze-lo usar o escudo, os cachorros deviam avançar mais rápido que os homens na neve, então ele esperava que os golpes fossem o suficiente para amedrontar e afastar os cachorros, se o Vermelho desferisse uma estocada contaria com a sorte para sua lâmina desviar a ponta de sua lança ou parar o avanço. Os Patrulheiros Amarelos e Verde eram relativamente mais fáceis de lidar, o Verde estava mais longe e as ações seriam feitas em um espaço muito curto de tempo, então provavelmente não seria necessário lidar com ele e, em relação ao amarelo, bem, não existia o que fazer. O Patrulheiro Amarelo poderia atirar e era muito improvável que a espada de Sven parasse sua bala, na verdade, era impossível, mas como os companheiros do atirador avançavam, era provável que ele não atirasse por medo e, se atirasse, acertasse algum de seus amigos que avançavam. A proteção de Bjarke contra a bala era a rapidez com que planejava executar seus movimentos, já que, em sua mente, tudo levaria apenas instantes. Fora isso restava apenas rezar.

Enquanto balançava sua lâmina visando manter os oponentes afastados, bjarke empurraria o trenó com força, usando suas costas e o peso do seu corpo, assim que finalizasse seus rudes golpes, Bjarke agarraria Aiko com a mão livre e se jogaria, pulando dentro do trenó. Os empurrões com a costa e o impacto da queda deviam ser o suficiente para fazer o trenó deslizar, já que estavam no topo de um morro, correr e ganhar uns bons metros de vantagem. Dentro do trenó Bjarke continuaria segurando firmemente Aiko com sua mão esquerda, guardaria sua espada e seguraria um dos vários sacos que tinha visto anteriormente no trenó, afinal algum lucro seria bom.    

Assim que o trenó parasse, Bjarke olharia o estado de Aiko e emprestaria sua capa, afinal, se alguém devia passar frio ali era ele. Escolheria uma sacola aleatória para levar com ele e usaria sua espada para rasgar as outras, jogando seu conteúdo espalhado na neve, visando atrasar ainda mais os patrulheiros. Com sua espada e uma das sacolas, viraria sua atenção para Aiko novamente. - Então, como eu disse, vai precisar confiar em mim a partir de agora. É só fazer como eu disser. - Ele observaria as condições das pernas de Aiko e, se necessário, carregaria a mesma nas costas enquanto avançava o mais rápido possível em direção a Estalagem Ventos do Norte, já que pegadas seriam mais difíceis de seguir quando comparadas com as linhas claras do trenó. Chegando próximo ao local Bjarke pegaria sua espada e rasgaria a palma de sua mão esquerda com a lâmina, tentaria não fazer um corte muito profundo, apenas o suficiente para gerar uma quantidade suficiente de sangue.

- Isso não vai ser muito legal, mas é necessário - Bjarke guardaria a espada e usaria sua mão maculada de sangue para percorrer o rosto e, principalmente, o pescoço de Aiko. Quando considerasse que tivesse feito um trabalho convincente diria. - Agora é só subir nos meus braços e se fingir de morta, eu faço o resto. - Bjarke estenderia os braços, deixando sua palma que sangrava colada como o capuz que envolvia o corpo de Aiko e, assim que a jovem subisse, entraria de supetão na estalagem, ainda com a sacola que havia roubado do trenó, suspensa entre os dedos de sua mão direita enquanto segurava a jovem pirata.

Ele esperava encontrar Yennefer, mas mesmo que encontrasse outra pessoa gritaria.- Abra a porta do meu quarto agora, essa mulher estava caída em meio a neve, ela precisa de tratamento agora ou vai morrer! - Bjarke esperaria a pessoa em questão liderar e abrir a porta do seu quarto, assim que isso fosse feito, colocaria o ''corpo'' de Aiko, com delicadeza, na cama de casal. Depois de deixar Aiko em repouso pediria para a outra pessoa, que provavelmente seria Yennefer, se retirar, por razões médicas, embora a perspectiva das duas juntas a ele no mesmo quarto fosse bastante interessante, o momento não era favorável. Assim que fosse deixados a sós, Bjarke trancaria a porta. Seguros, ele analisaria o quarto, quantas janelas, como era o banheiro e tentaria se lembrar do caminho que fez desde que chegou até o quarto, depois disso, tocaria na jovem e diria - Pode acordar agora bela adormecida, é só ter o cuidado de ficar em silêncio. - Bjarke iria até o banheiro e ligaria o chuveiro, fazendo as preparações para um banho de água quente, depois retornaria ao quarto.  

Era provável que Yennefer ou um outro empregado, se existente, batesse na porta, oferecendo ajuda, nesse caso, Sven impediria a entrada deles e diria que a única ajuda que poderiam dar era se fossem comprar provisões médicas, nesse caso, Bjarke daria dinheiro a eles e esperaria que eles voltassem com as ferramentas básicas. Parecia idiota voltar para a estalagem, mas Yeneffer conhecia um homem chamado Bjarke, que era médico, e uma mulher que deve ter sofrido algum acidente na parte superior do corpo, os patrulheiros procuravam por um pirata de capa verde chamado Sven e uma Pirata ferida na panturrilha chamada Aiko. A confusão com os nomes e a diferença no estado da jovem Aiko deviam ganhar algum tempo, ao menos Sven esperava.


Histórico Bjarke:
 

Objetivos reformulados de acordo com o rumo da aventura:
 

Considerações:
 

Off:
 

____________________________________________________




Última edição por Bjarke em Qui 15 Fev 2018, 17:17, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 55
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 EmptyQua 14 Fev 2018, 19:59



Neve, Gelo e Morte


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Apesar de acabarem de se conhecer a dupla já agia com grande sincronia, os dois notavam que não havia nenhuma vantagem ou ganho para que continuassem com aquela luta sem sentido pela sobrevivência, Sven e Aiko começavam a empurrar o treno e os patrulheiros rapidamente interpretaram quais eram os planos da dupla e se apressavam na tentativa de impedi-los mas a neve mostrou ser sua inimiga, os patrulheiros apressados pisavam e acabavam afogando seus pés na neve interferindo na sua corrida, o patrulheiro amarelo cortava o silêncio em meio a neve com seus disparos contra a dupla, cada disparo era como uma trovoada em meio a um dia chuvoso, devido a neve que caia o patrulheiro não tinha uma boa visão da dupla e nem um ângulo muito favorável para que disparasse seguro de que não atingiria seus camaradas, cada bala disparada ia ao encontro do casco de madeira do treno fazendo que farpas voassem em meio a neve que caia. – Não pensem que vão fugir! Siberian, Anola pegue-os!- Com um grito o patrulheiro vermelho passou a ordem para os cães que avançaram contra a dupla.

Sven brandia sua espada contra os animais que avançavam em direção à eles os obrigando a serem cautelosos com seus movimentos, não demorou muito para perceberem que o treno começava a deslizar por si só e esse era o sinal que a dupla esperava, Bjarke puxou Aiko pela mão e juntos eles entraram no treno em um salto o médico não satisfeito começava a derrubar todas as bolsa e tomou uma para si enquanto o treno deslizava morro a baixo com uma grande velocidade, os cães continuavam tentando segui-los porém foram deixados para trás engolindo nada além de neve não demorando muito para que tudo que eles vissem atrás deles fosse um cenário branco de gelo, neve e vento. Sven parecia formular um plano em sua cabeça enquanto a Kajiyashiki confiava nele perante a atual situação, depois de descer o morro o treno foi perdendo velocidade a cada segundo talvez se não fosse pela perseguição a espadachim poderia lembrar dos tempos em que descia com Noel pelo mesmo morro de neve só que com pequenos trenos infantis.

Quando finalmente o veiculo veio a parar eles se encontravam em um lugar um pouco desértico, apesar da ilha ser pequena o local que eles estavam era um pouco mais distante da aldeia em que ambos haviam passado assim como a hospedaria que se encontrava lá, sem opções se não voltar a caminhar pela neve e pelo gelo a dupla começava a andar a passos lentos devido a dificuldade que a própria ilha apresentava em questões de mobilidade, enquanto caminhavam eles podiam perceber estranhar silhuetas em diversos formatos, algumas eram compridas e finas enquanto outras eram pequenas, umas tinham um formato arredondado e outros quadricular, essas sombras surgiam em meio ao vento e a neve despertando a curiosidade da espadachim sobre o que essas sombras poderiam revelar. O corpo de Aiko já se movia por conta própria até ela esbarrar em algo, ao olhar para baixo ela viu que havia derrubado uma peque cruz de madeira e que debaixo dos seus pés tinha uma placa com uma escritura cravada, ao remover seus pés de cima ela podia ler.

Citação :
Kajiyashiki Aiko
Uma filha, uma irmã, uma criança
“Deixai vir a mim as crianças, não as impeçais, pois o Reino dos céus pertence aos que se tornam semelhantes a elas”
Para sempre a amaremos
De XXXX até XXXX

O vento soprou revelando que todas as silhuetas ali eram túmulos de diversos tamanhos e formatos e naquele momento a Kajiyashiki lembrava de algo que seu pai havia falado e imediatamente veio um pequeno flashback em sua cabeça.
Ventus escreveu:
Sayuri e Kentaro aos poucos começavam abrir um sigilo sorriso, tudo aquilo parecia um sonho para eles finalmente haviam reencontrado sua filha que antes acreditavam estar morta após um gole em sua xicara de chá o pai de Aiko se levantou rapidamente e correu para a cozinha surpreendendo todas na sala – Eu tinha esquecido que tínhamos isso aqui!- O Kajiyashiki voltava com um saco de balas em sua mão. –Só Deus sabe que não aprovo você comer tanto doce mas... Aqui um saco de balas sortidas, eu tinha comprado algumas para... Bem deixa para lá. – Terminou colocando o saco sobre a mesa ao lado da espadachim.
Ao lado da placa de madeira e debaixo de toda neve tinha diversos sacos de bala similar ao que Kentaro havia dado para sua filha, nenhum deles parecia ainda ter alguma condição de consumo, Bjarke poderia não entender o que se passava com Aiko afinal ele sequer sabia o nome da garota a qual acabava de salvar mas para Aiko aquilo estava claro, seus pais deixavam sacos de balas em memória a sua filha que sempre teve um vício por doces, talvez fosse um costume estranho mas ainda assim eles fizeram na tentativa de se redimir com a sua filha que antes estava desaparecida.

Bjarke guiava e auxiliava a Kajiyashiki de volta para a aldeia, suas pegadas começavam a ser parcialmente cobertas pela neve que caia e sem muita dificuldade ou demora eles chegaram a porta da pousada e Sven deu inicio ao seu plano, Aiko não gostava da ideia de se passar por uma donzela em perigo e apesar de todo o sangue e da capa cobrindo parte de seu rosto e de seu corpo Aiko tentava fingir estar desmaiada porém esboçava uma expressão estranha com seus olhos forçadamente fechados, seus lábios se contraiam com força como se fosse uma criança tentando evitar de tomar seus remédios e suor escorria pelo seu rosto mesmo com o clima frio da ilha, Aiko realmente era incapaz de mentir mas o plano tinha que continuar.

Sven entrou na pousada empurrando a porta com seu corpo e mais uma vez dava de cara com a jovem Yennefer atrás do balcão–Ah! Tá bom, vem me segue!- Yennefer guiou o médico subindo a escada direita ao lado do balcão que deu a um corredor com diversas porta, a mulher parou em frente a porta com a placa 05 ao abrir eles podiam ver uma cama de casal, um grande armário duplo de madeira, uma cômoda que dava suporte a um abajur, um espelho do tamanho de uma pessoa na parede e uma segunda porta que dava acesso ao banheiro. –O que eu faço? Pera... Essa é a Aiko a irmã da Succubus e do Noel?- A Kajiyashiki ao ouvir seu nome sendo pronunciado por uma estranha não conseguiu mais manter a sua desastrosa atuação e acabou abrindo os olhos. –Ah ela acordou, desculpa vou deixar que você trate dela, vou buscar umas toalhas no deposito para te ajudar!- Yennefer saiu do quarto deixando Sven e Aiko mais uma vez sozinhos.

Sven deixava Aiko em cima da cama de casal junto que a bolsa que havia furtado e quando olhou dentro dela encontrou um saco de biscoitos confeitados junto com uma pequena caixinha de alumínio com o símbolo de uma cruz verde desenhada em sua tampa que deixava claro ser um pequeno kit médico com algumas ferramentas básicas para primeiros socorros.


Histórico Aiko:
 
Histórico Bjarke:
 
FERIMENTOS:
 
LEGENDAS:
 
OFF SURPRESA:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
私の名前はアイコ、海の王女です
Voltar ao Topo 
Página 3 de 14Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 8 ... 14  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Minion Island-
Ir para: