One Piece RPG
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Mao di Lut Ima
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Alek Hoje à(s) 04:24

» Evento Natalino - Amigo Secreto
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor K1NG Hoje à(s) 04:18

» [Mini] Albafica Mino
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Albafica Mino Hoje à(s) 03:42

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Dante Hoje à(s) 02:53

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 00:30

» One Piece RPG Awards 2020
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 00:00

» Vol 1 - The Soul's Desires
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 23:55

» VIII - The Unforgiven
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 23:31

» BOOH!
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 23:06

» [LB] O Florescer de Utopia III
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Vincent Ontem à(s) 22:56

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Revescream Ontem à(s) 22:33

» O Samurai
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 21:30

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:28

» Cap.1 Deuses entre nós
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Tensei Ontem à(s) 20:00

» Julian D'Capri, das Mil Espadas
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 19:55

» Carregada de Culpa / Amanhecer em Prata
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Adrian/Vampiro Ontem à(s) 19:28

» The One Above All - Ato 2
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 19:01

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor jonyorlando Ontem à(s) 17:47

» Cap IX ~ Esperança ~
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 16:34

» A Ascensão da Justiça!
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 16:27



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - Auf Der Suche Nach Dem Weg

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptyDom 26 Nov 2017, 20:12

Relembrando a primeira mensagem :

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Kaiser Hilderbrand. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Raiden Fuji
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 17/09/2017

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptySab 30 Dez 2017, 23:18



KAISER HILDERBRAND
Sentindo o gosto da bebida, que eu provava pela primeira vez, podia dizer que me apaixonara, o gosto forte e amargo descia gelado pela minha garganta, aplacando meu calor e me trazendo uma sensação de relaxamento, que a muito não sentia, o fato poderia até trazer um sorriso bobo a meu rosto, mas não sabia dizer se tal coisa acontecia no momento, pois meus olhos se mantinham fechados para aproveitar tal sensação. Saindo desse estado de torpor temporário, pedi desculpas a Anna por meu comportamento inadequado anteriormente, esta disse não se importar, e também me pediu desculpas pelo mesmo motivo, o que eu não entendi, mas resolvi não pensar muito sobre, e então ela me perguntou sobre meu passado, e o que eu pretendia fazer para o futuro. Assim que escutei isso, minha mente se voltou para a cena que eu todos os dias buscava esquecer, meu pai morto em meus braços, eu cheguei a pensar em uma desculpa para usar, mas quando olhei de volta para Annabele, meu coração palpitou forte, o sorriso dela misturado com sua beleza, foram um baque para mim, já que não esperava vê-la me olhando assim. Engoliria em seco e sem alternativa começaria a contar minha história, de forma resumida claro.

- Então, eu sou nativo daqui mesmo, Las Camp. Meu pai era um Tenente da Marinha, e minha mãe uma Nobre, um casal bem incomum eu sei. – Diria já esperando uma certa incredulidade de Anna e de meus outros dois colegas de profissão. - Eu tive uma infância bem tranquila, e cheguei a descobrir que tinha uma grande inteligência, tanto que estudei e me formei em medicina na faculdade daqui mesmo, treinei com uma katana de madeira desde novo com meu pai, visitava-o de vez em quando no QG, mas tudo mudou quando houve o Ataque da Deusa da Morte. – Diria sombriamente, enquanto olharia para o chão, mas procuraria manter minha voz sem alterações. - Durante o ataque, meu pai foi uma das vítimas e eu acabei vendo tudo acontecendo, sem poder fazer nada, me senti tão inútil nesse dia. – Continuaria falando, mas dessa vez, deixaria uma lágrima escorrer de meus olhos, pois a tristeza sempre era grande quando lembrava de tal dia. - Isso foi um tempo atrás, meu pai me fez jurar a ele que eu pudesse matar quantos piratas eu pudesse, mas senti que só isso não seria suficiente. Não queria gastar minha vida inteira atrás de uma vingança, que não traria meu pai de volta, claro que vou matar piratas quando eu os ver, mas não quero viver somente disso. – Diria eu enquanto limparia quaisquer lágrimas que viessem a cair. - Agora para o futuro, eu penso em subir, chegar à Grand Line, ter um alto cargo para poder ajudar o máximo de pessoas possível, como eu escrevi naquele papelzinho, que nos entregaram antes, eu quero ser um anti-herói, aquele que irá ajudar as pessoas por trás das cortinas, um justiceiro. – Terminaria dizendo sem me importar que viessem a rir do que eu dissera.

Assim que terminasse de falar, eu recostaria minhas costas no espaldar da cadeira em que me sentava e olharia para Anna primeiro, e depois para os outros dois futuros agentes que estavam na mesa também e diria. - Então, poderiam falar um pouco da história de vocês e o que pretendem daqui pra frente, como eu fiz? – Após terminar de falar, eu poderia perceber que o ferimento e a fadiga muscular causada pelo combate, estavam melhores, e assim de forma relaxada, eu voltaria a beber minha cerveja, até que essa acabasse. Antes que alguém começasse a falar eu diria outra coisa. - Um momentinho, vocês querem comer alguma coisa ou só beber?

Assim que acabasse minha cerveja, eu chamaria o garçom e lhe diria. - Pode me trazer outra cerveja? – Teria dito independente de estar no meio da história de alguém ou não.

Legendas:
Fala Kaiser

Histórico:
 

Objetivos:
 

HP: 44 | 44 SP: 46 | 62 POSTS: 10 POST EDC: 02
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptyDom 31 Dez 2017, 00:29


Kaiser Hilderbrand

Kaiser começava a contar a sua história, todos olhavam intrigados enquanto ele contava procurando palavras para descrever daquilo que era dito e vendo uma lágrima escorrendo pelo rosto do garoto loiro que sofria a contar aquilo. Anna ficava emotiva um pouco com aquilo crendo em cada palavra que o novato dizia. Com o último parágrafo sendo dito o mais a esquerda se levantava, seus cabelos morenos e seus olhos castanhos eram evidentes, levantando a sua bebida para o alto começava o brinde. - Que nossos sonhos se realizem! - Todos faziam o mesmo com a bebida ao alto. Hilderbrand perguntava sobre a comida e ninguém havia parado para pensar naquilo até que o garçom era chamado mais uma vez, desta vez por Anna. - Por favor, nos traga alguma coisa para comermos. - O mesmo anotava com uma caneta no papel e seguia em direção a cozinha do estabelecimento.

- Bom, minha história foi contada anteriormente, apenas um trabalhador que quer subir na vida e escolheu seguir por esse caminho. Mas bom... - Ele dava um leve pigarro. - Houve uma vez que estava cuidando de um aparelho para meu amigo, ele apitava e tinha horas que fazia uns barulhos estranhos que nunca descobri o que era. Conforme o tempo passava aquilo parecia estar sempre se agitando cada vez mais e foi quando eu percebi que precisava leva-lo logo ao meu amigo. Quando chegamos lá abrimos o troço e ele passou a me ensinar mais sobre a mecânica e sobre como tudo aquilo funcionava, o aparelho não se tratava nada menos que um relógio que apitava e vibrava toda vez que dava uma hora e eu bem besta pensando que aquilo iria me trazer mal. - Todos riam daquela história que o garoto contava e nesse intervalo de tempo o garçom havia trazido comida e uma outra cerveja que o loiro havia pedido apreciando da bela cerveja forte que haviam.

Com mais alguns sorrisos e brincadeiras aquilo foi se tornando cada vez mais divertido e conforme a diversão sempre vem acompanhada do tempo passando mais rápido do que uma flecha em direção ao peito de um soldado estava começando a ficar mais tarde. O tempo já havia esfriado um pouco e feixes laranjas passavam pela janela, mais pessoas começavam a chegar ao local tornando aquilo menos agradável. - Bom, eu acho que deu a hora. Bom, senhores,estarei indo para casa agora, foi bem divertido, deveríamos voltar para o QG quem não tiver um lugar para dormir igual a mim. Eu pago 1/4 do que tiver dado! - Ela erguia a mão e olhava para o garçom já se levantando. - A conta, por favor. - O mesmo pegava o seu pequeno caderno que havia anotado tudo o que havia sido pedido e chegava para a mesa com o papel, o mesmo estava escrito os preços de tudo e no fim o total de "Cem mil berries". Ele ficava próximo esperando o pagamento.

- Tenho trinta aqui comigo. - Os outros dois colocavam o dinheiro que haviam na mesa faltando apenas quinze mil berries para a conta terminar de ser paga. - Kaiser? - Ela chamava o seu nome esperando que ele terminasse de pagar o resto.


Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptyDom 31 Dez 2017, 12:17

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg



KAISER HILDERBRAND
Uma breve risada saiu de meus lábios sem que eu percebesse após escutar a história de um de meus companheiros, enquanto eu dirigia minha mão para pegar mais um dos petiscos que chegaram na mesa após Anna pedi-los ao garçom, ao mesmo tempo em que apreciava uma nova cerveja que me fora trazida pelo garçom, esta que a cada gole me trazia uma paixão impossível de se pôr em palavras, o líquido descendo pela minha garganta, a espuma se acumulando em meus lábios, o mesmo líquido escorrendo pelo canto da boca, a química que ele gerava ao chegar no meu estômago, tudo isso acabava por tornar a cerveja uma das minhas bebidas favoritas.

Depois da história contada pelo rapaz, a mesa se tornou alegre demais para mim, com muitas risadas e brincadeiras, coisas que não faziam parte de minha rotina, então acabei preferindo ficar sentado no meu lugar e apreciando minha cerveja, enquanto sentia a leve brisa do ar, como um velho fazendeiro que estava cansado da vida. Algum tempo depois, o céu começava a dar sinais de que chegaria ao fim, enquanto o tempo esfriava um pouco, para minha felicidade, já que o frio me parecia muito mais atrativo do que o calor. Nesse momento, Annabele tomou iniciativa e disse que deveríamos descansar para o dia seguinte, e que pagaria boa parte da conta que deveríamos pagar, então chamou o garçom e pediu a este a conta, esta, que rapidamente se encontrava sobre nossa mesa. Com curiosidade estiquei meu pescoço a fim de saber quanto havia dado tudo, e ao ver o preço de 100.000 Berries, senti o leve desespero da falta de dinheiro recair sobre mim, enquanto punha a mão sobre meu coração e só vinha uma coisa a minha mente neste momento, “Ai meu coração”.

Assim que me recobrei do baque causado pela tarifa, vi Anna me olhando e depois chamando meu nome, e olhando para a conta, eu poderia ver que uma boa quantia já estava depositada no local, identificaria o quanto faltava no montante de dinheiro, e rapidamente tiraria de meu bolso e lhe entregaria os 15.000 Berries, o que me fazia estar com metade do dinheiro que viera comigo no início do dia.

Assim que minha inadimplência estivesse quitada, esperaria que todos meus companheiros de profissão saírem do bar, e imediatamente os seguiria, acreditando que voltariam ao QG, pelo menos era o que Anna faria, pelo que eu pude escutar antes. Mas se não estivessem tomando o caminho do QG, procuraria seguir o caminho para o estabelecimento, pois não gostaria de me atrasar no meu primeiro dia como Agente em Treinamento. Caso alguém me perguntasse por que iria ao QG dormir se tinha uma casa na ilha eu imediatamente lhe responderia. - Depois da morte de meu pai, as coisas ficaram complicadas em casa, prefiro não ter que voltar para lá, não quero ter de voltar a ver os fantasmas do passado.

Assim que chegasse no QG, tomaria a frente e perguntaria ao primeiro Marinheiro ou Agente que encontrasse. - Boa noite, senhor. Sabe me dizer onde fica o dormitório? – Se do lado de fora não pudesse encontrar ninguém ou estes não soubessem lhe responder eu adentraria o QG, e dentro deste repetiria a pergunta, até encontrar alguém que pudesse me dizer onde o local ficava. Caminhando pelo caminho que me seria indicado para ir ao dormitório, procuraria uma oportunidade, e tentaria puxar Anna para um canto, não conseguindo lhe chamaria para uma conversa particular. - Desculpe por te chamar tão abruptamente, mas eu não escutei nada sobre você, fiquei interessado em você. – Diria evitando olhar nos olhos desta, com sentindo minhas maçãs do rosto queimando em vergonha. Se ela não me respondesse e saísse para seu dormitório, eu nada falaria, apenas faria o mesmo que ela, mas se ela falasse alguma coisa, eu procuraria respondê-la de alguma forma que não lhe parecesse ofensiva, e que fosse condizente com a situação, pois não adiantaria de nada eu dar uma risada se ela me contasse uma história triste. De qualquer forma ao final eu teria de me dirigir ao dormitório.

Chegando neste, primeiramente procuraria ver se Anna estava no mesmo quarto em que eu estava, estando eu andaria e tentaria estar próximo a ela, mas se ela não estiver no quarto, eu andaria até um canto onde pudesse estar sozinho. Assim que estivesse no local onde desejava, olharia ao meu redor, procurando o que teria de usar para dormir, como uma cama, uma rede ou até um saco de dormir, me deitaria no móvel/utensílio e deitaria, dormindo em seguida, onde o mesmo sonho me atormentava todas as noites, ou deveria dizer pesadelo?

Sonho ON

No sonho dessa vez primeiramente eu estava eu um ambiente completamente branco, não sabia identificar onde este se localizava, era como se eu estivesse flutuando, mas sem sentir atrito algum, era algo que me perturbava de uma forma bastante intensa. Pouco depois a imagem mudou para algo que eu já conhecia, mas não que me fosse menos perturbador, pois a imagem me mostrava era a mesma que eu vira no dia da morte de meu pai, os piratas atacando a ilha, destruindo prédios, matando pessoas, e entre essas, meu pai estava incluso, mas era aí que entrava o sonho, pois não era como uma lembrança. Na hora em que eu via meu pai morrendo novamente, no meio do céu se abria algo parecido com um buraco negro, e deste, criaturas bizarras, uma mistura entre demônios e anjos, alguns eram divididos pela metade entre as espécies, esta poderia ser verticalmente ou horizontalmente, e outros tinha apenas características dos dois, sendo quase humanos, mas os piores eram os que tinham a aparência de monstros grotescos, suas peles se assemelhavam a pedra, seus olhos eram como lava, quase não havia cabelo em suas cabeças, e o pouco que havia era o mais escuro dos ébanos.

Após tais seres aparecerem, foi que a bizarrice de fato começou, pois estes atacavam as pessoas que suas visões conseguiam focar, arrancando metade de seu corpo com uma só mordida, arrancando braços, pernas cabeças, uma chuva de vísceras se fez no local, algo extremamente medonho e assustado.

Por último, só faltava meu pai, e então todos os monstros foram para cima deste, e eu tive de assistir ele sendo devorado pela horda de bizarrices. Por serem muitos, não foi algo demorado, e ao final, ele se viraram para mim e começaram a correr em minha direção, e eu esperneava para me soltar, mas nada adiantava, pois eles estavam cada vez mais perto. Quando eu finalmente pude estar cara a cara com o primeiro dos monstros, as lágrimas corriam pelo meu rosto fluidamente, enquanto me preparava para a morte, quando enfim tudo escureceu.

Sonho OFF

Ao final do sonho, eu acordaria assustado, olharia para os lados rapidamente, com receio daqueles seres estarem à espreita. E aos poucos eu me acalmaria, fosse sozinho, respiraria fundo enquanto fecharia os olhos e tornaria a deitar-me, ou então com ajuda, alguém iria me ver em tal estado, e diria algumas palavras para me ajudar, não me importaria com quem fosse, contudo que me ajudasse, eu seria bastante grato a essa pessoa. Já calmo, eu procuraria saber o horário que era naquele momento, se eu estivesse no horário certo para me levantar ou adiantado, faria o que precisava fazer tranquilamente, com a diferença de que eu esperaria quem estivesse pronto dentro do horário estipulado, mas se eu estivesse atrasado, correria para fazer as coisas, pois não queria me atrasar logo no primeiro dia como Agente. As coisas que eu deveria fazer englobavam algumas atividades, tais como tomar banho, ir fazer minas necessidades, escovar meus dentes, pôr meu uniforme, isto que eu faria com muito orgulho, e procurar algo para comer, pois seria desastroso se houvesse algum tipo problema por conta de não ter me alimentado direito.

Legendas:
Fala Kaiser
Pensamento Kaiser

Histórico:
 

Objetivos:
 

HP: 44 | 44 SP: 46 | 62 POSTS: 11 POST EDC: 02

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptyDom 31 Dez 2017, 13:46


Kaiser Hilderbrand

Com a dívida quitada, todos saíam felizes no bar com Kaiser sendo o último a sair, com a mesma formação de antes com o garoto mais atrás, mas desta vez o mesmo garoto de cabelo castanho voltava a perguntar para ele o porquê dele ir dormir no QG e este era o momento que sentiam mais uma vez a dor de Hilderbrand e eles entendiam. A partir deste ponto, o caminho era o mesmo até o QG, todos estavam conversando ainda como se o assunto nunca tivesse um fim.

Quando chegaram um marinheiro segurança perguntou para onde estavam indo e mostraram a insignia que haviam ganho e ele deixou os passar, mas antes o novato perguntava para ele onde ficavam os dormitórios e o mesmo respondida: " No segundo andar pela ala esquerda". E era para lá que os mais novos recrutas iam, Anna estava para se separar dos mesmos quando Kaiser a puxava para um canto e dizendo aquelas palavras ela ficava vermelha também. - Hoje está tarde, outro dia nós saímos. - Ela tentava dar um sorriso, mas estava bem envergonhada e saia em direção ao seu dormitório, os outros dois fingiam que nada tinham visto e quando menos pudia perceber, estava dormindo.

Com um sonho/pesadelo estranho, acordava assustado com o garoto de cabelos castanhos lhe chacoalhando. - Vamos, acorde. Levante, temos trinta minutos até nos apresentarmos. - Kaiser começava a cuidar das suas necessidades rapidamente indo até o banheiro ao lado do dormitório e comendo um pão na porta do cômodo e escovando seus dentes, em menos de vinte minutos estavam todos prontos e com o uniforme vestido indo em direção para a recepção.

Era Anna que perguntava onde deveriam encontrar o agente nerd de antes e ela explicava o caminho a seguirem, andando pelos corredores azuis e brancos do quartel logo encontravam a sala entrando na mesma. Era uma sala chique parecida com a de uma mansão, um lustre, uma lareira, sofa e mesa de centro com um tapete no chão divergindo de tudo que tinha no quartel. O agente nerd já esperava todos sentado com seus sapatos sociais apoiados na mesa de centro se levantando em seguida quando a porta era fechada. - Me chamo Roger. Sou o agente superior de vocês e até que saiam do seu treinamento como agente estarão em minhas mãos. - Ele dava uma pausa. - Temos uma tarefa simples hoje, escoltaremos um nobre que está vindo de Ilusia Kingdom. Ele chegará de barco hoje as onze horas pelo previsto e estaremos em sua escolta até a mansão do mesmo fazendo uma guarda na casa até a chegada do novo tenente. Precisamos de total atenção dos senhores para uma tarefa dessa,pois sempre tem alguém nos espreitando das sombras esperando vida fácil, mulheres e bebida a troca da vida de um nobre. - Ele olhava seriamente para todos e pegava algo coberto por um ano atrás do sofá colocando sobre a mesa de centro, a mesma era pesada pelo que parecia pelo esforço que ele fazia. - Baseado nos combate de todos, tive a liberdade de pegar essas armas do arsenal, a partir de agora são suas. - Roger desamarrava o nó que segurava todas juntas e a coberta se abria mostrando uma lança, duas espadas e um revólver com uma caixa de munição ao lado. - Vocês conhecem as suas armas, peguem. Deverão estar no porto as onze horas e estejam prontos! Não tolerarei atraso de nenhum dos senhores. - Ele dizia sério ainda em pé esperando que todos pegassem as armas.

A primeira missão para Kaiser era dado naquele instante, era o momento de começar a orgulhar seu pai apresentando um bom trabalho como o velho tenente fazia. O que ele deveria fazer quando chegasse ao porto? Como iria lutar se alguém aparecesse?


Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptyQua 03 Jan 2018, 03:25

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg



KAISER HILDERBRAND
O susto que tomei ao ser acordado tão repentinamente, me fez levantar bruscamente, de forma que me senti tonto por alguns instantes, esses que me deram o alívio ao lembrar que conseguira sair do sonho medonho que eu tinha até então e raciocinar o que me fora dito por meu colega. - Trinta minutos? Fudeu muito – Pensei, antes de me tocar que eu estava no QG, mas mesmo assim, não deixei me levar por isso, e rapidamente me arrumei, tomando banho, fazendo minhas necessidades, comendo um pão e escovando os dentes, de forma que com um pouco mais de 10 minutos antes do horário marcado, já estávamos todos prontos para nos apresentar para a missão.

Já estando fora dos dormitórios, encontramos Anna perguntando onde deveríamos encontrar o agente que nos admitira ontem, e ao vê-la, senti meu rosto esquentar da mesma forma que ontem, pois lembrei-me das palavras ditas por ela. - Hoje está tarde, outro dia nós saímos. – Era algo relativamente simples, mas para mim, que nunca tive relacionamentos com mulheres, fora minha mãe, e outras parentes, significava bastante. Esquecendo o assunto por ora, vi que os outros começaram a andar, então supus que já obtiveram o caminho que deveríamos seguir, o que se provou certo, ao me ver entrando numa sala bastante chique, diga-se de passagem, e encontrar o agente nerd nos esperando sentado com seus sapatos sociais apoiados na mesa. - Me chamo Roger. Sou o agente superior de vocês e até que saiam do seu treinamento como agente estarão em minhas mãos. – Disse o mesmo levantando-se de sua cadeira. - Temos uma tarefa simples hoje, escoltaremos um nobre que está vindo de Ilusia Kingdom. Ele chegará de barco hoje as onze horas pelo previsto e estaremos em sua escolta até a mansão do mesmo fazendo uma guarda na casa até a chegada do novo tenente. Precisamos de total atenção dos senhores para uma tarefa dessa, pois sempre tem alguém nos espreitando das sombras esperando vida fácil, mulheres e bebida a troca da vida de um nobre. – Explicou-nos a missão que viríamos a realizar, o que me causou um leve espanto. - E isso é simples? Quero nem ver o complexo. – Pensaria eu após a explicação.

Após isso, o Agente Roger pegou um embrulho e pôs em cima da mesa, onde seus pés a pouco estavam, e que ao ser descoberto se mostrou ser algumas armas, uma lança, duas espadas e uma pistola, com munição ao lado, e então ele nos disse para pegarmos as armas que nos pertenciam e depois deveríamos estar no porto às onze horas, então sem hesitação alguma, eu andaria até a mesa onde as armas estão, e pegaria uma das katanas, logo em seguida, olharia para Roger com confiança. - Entendido, senhor. Ás 11 no porto, estarei lá sem atrasos. – Eu  diria para meu superior, fazendo uma leve reverência com a cabeça, já que minhas mãos estariam ocupadas segurando a arma que a pouco recebi. Sem esperar meus companheiros, eu logo poria minha katana embainhada no lado esquerdo da cintura e sairia da sala, sem sequer olhar para trás, no momento eu precisava fica sozinho um pouco, então diria para quem quer que fosse tentar me chamar para fazer algo. - Eu preciso ficar sozinho. Não venham atrás de mim. – Diria com o semblante sério, e acrescentaria senhor ao final da frase, caso algum superior viesse falar comigo.

Assim que estivesse sozinho, eu andaria calmamente em direção ao cemitério, onde meu pai estava enterrado, perdido em meus pensamentos sobre meu passado. Assim que chegasse ao local, procuraria a lápide do homem que me criou, Fagner Hilderbrand, e minha primeira reação seria uma só, eu choraria bem forte, ajoelhado e com a cabeça encostada na lápide a minha frente, a saudade que eu sentia deste homem era grande demais para aguentar a torrente de lágrimas que vinham em meus olhos. Aos poucos, as lágrimas iam sessando, e assim que parassem, eu limparia meus olhos com o antebraço e na mesma posição, fecharia meus olhos, e faria uma oração mentalmente, esta que me fora ensinada pelo mesmo homem que jazia sob a lápide a minha frente. - Pai santo, Deus eterno e Todo-Poderoso, nós Vos pedimos por Fagner Hilderbrand, que chamastes deste mundo. Dai-lhe a felicidade, a luz e a paz. Que ele, tendo passado pela morte, participe do convívio de Vossos santos na luz eterna, como prometestes a Abraão e à sua descendência. Que sua alma nada sofra, e Vos digneis ressuscitá-lo com os Vossos santos no dia da ressurreição e da recompensa. Perdoai-lhe os pecados para que alcance junto a Vós a vida imortal no reino eterno. Por Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém! Dai-lhe, Senhor, o repouso eterno e brilhe para ele a Vossa luz! Amém! – Terminaria mentalmente minhas preces a meu pai. - Olhe por mim pai, prometo que me tornarei um homem que lhe dará bastante orgulho – Sussurraria para a lápide, enquanto me levantaria.

De pé, procuraria saber das horas, fosse em algum relógio que estivesse por perto ou perguntando a alguém, se fosse o último, me dirigiria a primeira pessoa que eu pudesse ver, e rapidamente perguntaria. - Sabe me dizer que horas são? – Seria uma pergunta sem muita educação, pois queria saber se estava atrasado para chegar no local onde daria início à minha primeira missão. Se estivesse adiantado, eu perguntaria a essa mesma pessoa “Sabe me dizer como chegar ao porto?”, se a pessoa soubesse me dizer, eu agradeceria com um “Obrigado” e andaria calmamente na direção que me fora indicada, se a pessoa não soubesse me dizer, eu procuraria outra pessoa e repetiria o processo, mas caso eu estivesse atrasado, eu não diria nada, somente correria para a direção que eu acreditava ser a correta, se não me fosse possível encontrar o local certo sozinho, eu perguntaria a primeira pessoa, que eu visse rapidamente. - Rápido, me diga como chegar no porto, eu estou atrasado para uma missão a mando do Governo Mundial. – Diria, usando o nome do Governo como forma de intimidação para ter a resposta rapidamente e correria para o local que me fosse indicado por essa pessoa, utilizando minha aceleração avantajada para evitar o atraso, coisa que eu gostaria ao máximo de evitar.

Chegando no Porto, se eu estivesse atrasado, continuaria correndo até encontrar meus companheiros, junto de Roger, e me desculparia com este. - Me desculpe, senhor. Estava fazendo uma oração na lápide de meu pai, e acabei perdendo a hora. – Diria ao Agente que nos liderava. Mas se estivesse adiantado, eu procuraria meus companheiros, se estes não estivessem no local, eu sentaria em um banco, mas sempre procurando estar mexendo meus olhos, na tentativa de achar meus companheiros e observar se algo fora do comum acontecia no momento. Se encontrasse algo que me chamasse atenção, andaria até o local onde estaria a situação se desenrolava, poria minha esquerda sobre o punho da katana, pronto para desembainhá-la para bloquear um possível golpe em minha direção, enquanto rolaria meus olhos ao redor, procurando alguma ameaça à minha pessoa. Ao chegar no local, somente observaria, e entraria em ação em último caso, dizendo: - Parem todos aí, sou um Agente do Governo, o que está acontecendo? – Diria de forma que pudesse parar a confusão que estaria se desenrolando no local. Se a confusão se encerrasse, eu voltaria para o local onde estava anteriormente, mas caso alguém tivesse a intenção de continuar com a baderna, eu rapidamente sacaria minha katana e com minha aceleração, daria um rápido salto na direção de tal pessoa, e quando estivesse no alcance desta, apontaria minha arma para seu pescoço e diria de forma autoritária. - Pare de uma vez, antes que se machuque.

De tal forma, as chances de tal pessoa continuar provocando tal confusão seriam bem baixas de forma que eu poderia voltar para meu lugar, mas se esta se recusasse a parar, eu menearia a cabeça negativamente. - Então você não me deixa escolha. Só não quero reclamações caso você saia morto, já que eu tentei dialogar. – Diria e giraria meu punho, de forma que minha katana estivesse num bom ângulo para realizar um corte diagonal da esquerda para a direita e de baixo para cima, mas caso tal movimento não fosse possível de ser realizado, eu faria uma estocada na altura do estômago do indivíduo. Caso ele(a) bloqueasse ou esquivasse do golpe a ser realizado, eu faria um pequeno recuo da lâmina, de forma que meu punho encostasse em minha barriga, para tentar fazê-lo acreditar que estava me pondo de forma defensiva, e rapidamente faria uma estocada, mas dessa vez na altura de seu pescoço. Falhando nessa nova tentativa, eu partiria para uma atitude mais brusca, e realizaria uma série de golpes, variando entre verticais de cima para baixo, de baixo para cima, horizontal da direita para a esquerda, e da esquerda para a direita, diagonais de cima para baixo e da direita para a esquerda e vice-versa, sempre procurando uma brecha para acertar uma estocada em algum de seus ombros, de forma a neutralizá-lo, coisa que faria se tivesse a oportunidade. Se ele viesse para a ofensiva primeiro, eu tentaria esquivar de seus golpes, para o lado que o ângulo me favorecesse, procurando uma brecha para uma estocada em sua barriga, e se acertasse, eu faria rapidamente uma outra estocada em um de seus ombros, o que estivesse mais perto para que eu acertasse.

Assim que o homem estivesse neutralizado, eu levaria para o primeiro marinheiro que eu encontrasse nos arredores e o entregaria, dizendo-lhe. - Aqui está esse baderneiro, ele estava causando confusão e se negou a pará-la quando eu o ordenei, passando por cima das ordens de um Agente do Governo, ele deve ser preso, eu gostaria que o fizesse, pois agora tenho que escoltar o nobre que irá chegar na ilha. – Ao terminar de falar, eu faria uma leve reverência com minha cabeça, em agradecimento por levar tal pessoa para a prisão, e me dirigira de volta ao porto, para esperar a chegada de Roger e meus companheiros, mas caso eu chegasse atrasado, eu explicaria ao Agente. - Desculpe-me, senhor. Tive que cuidar de um baderneiro que queria causar confusão aqui no porto, mas acabei demorando mais do que o previsto para isso. - Assim que terminasse de falar, ou quando este chegasse, no caso de eu ainda estar dentro do horário estipulado, eu guardaria as ordens do meu superior.

Legendas:
Fala Kaiser
Pensamento Kaiser
Lembrança Anna
Roger

Histórico:
 

Objetivos:
 

HP: 44 | 44 SP: 46 | 62 POSTS: 12 POST EDC: 03

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptyQua 03 Jan 2018, 13:18


Kaiser Hilderbrand

Ninguém impedia Kaiser de pegar a arma e com a leve reverência o superior via uma leve confiança no olhar daquele garoto que saia de sua sala sem ao menos dizer mais um A para ninguém, os seus outros companheiros não tentavam lhe agarrar ou chamar a atenção, estavam nervosos e também preocupados consigo mesmo. O caminho até o cemitério era agitado, haviam muitas pessoas fazendo preparos para a festa que estava por vir, a chegada do capitão era sim uma comemoração a mais por alguém que já esteve na Grand Line.

Lágrimas escorriam pelo rosto e uma reza em seguida sobre o túmulo de seu pai, o novato tinha grandes saudades daquele homem que foi essencial em sua vida e quando conseguia se recompor lembrava do seu dever que havia com o governo mundial, para sua sorte, o porto e o cemitério não eram tão longes assim e com uma pessoa educada lhe indicando que eram dez horas e a direção para o porto, o garoto seguia tranquilamente se esquivando de outras pessoas.

Ao chegar no porto conseguia ver uma enorme embarcação já atracada ao mesmo com detalhes em dourado e um leão vermelho desenhado em suas velas negras, Hilderbrand conseguia encontrar seus companheiros e o seu superior que o olhava normalmente. - Chegou na hora. Vamos! - Com umas cornetas soando, uma tábua era colocada do barco até o piso de pedra do porto com vários outros marinheiros patrulhando pela área a procura de baderneiros. Um homem vestindo ombreiras de leão com uma capa preta longa começava a descer, seu traje todo era bem enfeitado com vermelho e preto e seu cabelo era vermelho longo com olhos da mesma cor, haviam brincos de ouro e um olhar penetrante para onde estivesse a olhar. Roger começava a colocar os seus agentes para trabalhar. - Annabelle, assuma a ponta, você tem a lança, abra caminho pela multidão,
atirador fique mais atrás e atire caso alguém tente atacar, os espadachins fiquem mais atras de Anna dando cobertura e eu ficarei ao lado do nobre para lhe dar mais segurança.
- Eram uma ordem bem simples de compreender e assim que era dada todos já assumiam a sua postura menos Kaiser que deveria tomar a ponta esquerda, Roger ia falar com o nobre para lhe apresentar o grupo que estaria o escoltando com palavras inaudíveis a distância que o novato estava.

Assim que o nobre estava pronto, todos começavam a andar, a mansão ficava bem no centro da ilha e com os preparativos tudo poderia acabar sendo bem complicado de prosseguir pelo caminho, o nobre era quieto e não parecia estar gostando de nada do que via como se levasse tudo aquilo com o mínimo de prazer dizendo apenas para Kaiser. - Concentre-se no que está fazendo... - Com o porto seguro, ninguém parecia querer atacar naquele momento.


Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptyQua 03 Jan 2018, 15:11

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg



KAISER HILDERBRAND
Assim que cheguei ao porto, pude ver uma enorme embarcação, já atracada no porto, e isso gelou meu sangue. - Que merda, o barco já chegou, será que estou atrasado? – Me perguntaria mentalmente, mas ao encontrar meus companheiros e o Agente Roger, me senti aliviado, já que não parecia estar atrasado para a missão. Assim que me coloquei ao lado destes, Roger anunciou que a missão estaria dando início naquele momento, e logo depois, cornetas ressoavam, ao mesmo tempo, uma tábua era colocada do barco até o piso de pedra do porto, para que nosso “cliente” pudesse descer, este que usava roupas bem diferentes do que estava acostumado, mas nada disse, mas o realmente me chamou a atenção foi a cor de seus cabelos e de seus olhos, estes que eram de um vermelho intenso.

Logo depois do nobre terminar de descer a plataforma de madeira, Roger nos deu as posições que deveríamos tomar, como eu ainda estava meio aéreo, pensando na cor dos olhos do homem que eu deveria proteger, acabei demorando para tomar minha posição, esta sendo a ponta esquerda, um pouco atrás de Anna, mas a frente do nobre, enquanto isso o agente superior falava com o nobre, sobre nós, a equipe que faria sua escolta.

Quando o nobre se encontrava pronto para se dirigir a sua mansão, todos começamos a andar, pois a morada do homem se encontrava no centro da ilha. Eu procurei não observar o nobre, já que ele era a pessoa que eu deveria proteger, mas não pude evitar reparar, que em tal situação ele se assemelhava a mim, quando estava em uma situação incômoda, e a única coisa que este nos disse, fora voltado para mim, me dizendo para me concentrar no que estava fazendo, e imediatamente, eu senti meu corpo gelar. - Mas o quê? Será que ele percebeu que eu acabei o observando? Isso não interessa agora. – Pensaria, enquanto balançaria a cabeça para por meus pensamentos em ordem. - Desculpe-me, senhor. Prestarei mais atenção. – Diria eu para o nobre, fazendo uma reverência com a cabeça, numa tentativa de mostrar respeito a tal homem.

Assim que terminasse de falar, eu poria uma expressão séria em minha face e me voltaria para a frente, seguraria o cabo de minha katana com minha mão direita, esta que estaria cruzada sobre meu corpo, de forma que estaria pronto para agir rapidamente se preciso, e meus olhos estariam mexendo-se todo o tempo, como se estivesse paranoico com a possibilidade de alguém atacar o homem que eu protegia atualmente. Eu tinha a esperança de chegar na mansão do nobre sem maiores problemas, se dessa forma ocorresse, eu deixaria um suspiro de alívio deixar minha boca assim que chegássemos ao local destinado, mas ainda alerta, pois nunca era tarde para que realizassem um ataque.

Se alguém tivesse a ousadia de tentar atacar o nobre, eu tentaria tomar a dianteira da situação, se Roger não o fizesse. - Annabele, tente segurar o inimigo, atirador, dê cobertura a ela, espadachim me ajude a proteger o nobre-san. Roger-san faça o que deva fazer. – Diria aos integrantes do grupo de escolta, mas se Roger tomasse a dianteira e nos desse ordens, tentaria obedecer esta, o mais rápido possível, defensivamente sacaria minha katana e me poria junto do nobre com a lâmina posta horizontalmente, mas se eu tivesse de partir para a ofensiva, de imediato usaria minha técnica Ittoryu Iai: Suihei Katto, onde eu saltaria em zigue-zague na direção do inimigo que estaria em minha frente, e realizaria a técnica ao estar a uma distância de 1 metro desta pessoa. Acertando a técnica ou não, eu daria um salto para trás, procurando deixar uma distância de, pelo menos, um metro entre eu e o adversário. Se esse partisse para cima de mim, eu tentaria bloqueá-lo pondo minha katana à frente do meu corpo, e girando meus ombros levemente se fosse necessário para realizar tal bloqueio sem que eu tivesse a necessidade de sair do mesmo lugar onde me encontrava, pois não queria deixar que meu alvo chegasse perto do nobre.

Legendas:
Fala Kaiser
Pensamento Kaiser

Técnica:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

HP: 44 | 44 SP: 46 | 62 POSTS: 13 POST EDC: 03

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptyQui 04 Jan 2018, 02:18


Kaiser Hilderbrand

O grupo começava a andar pela cidade onde os seus habitantes lhe davam um espaço para que seguissem o seu caminho sem interrupções, tudo continuava a seguir bem e este era o caminho certo. Uma criança acabava por parar o comboio e aquilo chamava a atenção de todos os recrutas e Roger, mas ele apenas pegava a sua bola no meio do caminho e pedia desculpas voltando a correr com uma intimidação ao olhar nos olhos do nobre. Aquilo deixava todo o grupo mais nervoso, mas felizmente eles não haviam problemas para chegar ao centro da ilha e consequentemente na mansão gigantesca que havia. Era uma casa bem enfeitada com detalhes em bege e o telhado vermelho, alguns estandartes mostravam o mesmo símbolo que estavam nas velas todos com o fundo preto. Todos suspiravam vendo que o trabalho estava concluído até que um grande estouro vinha quando o nobre estava a subir as escadas para a sua porta. Estilhaços e pedra voavam para todos os cantos levando todos os agentes e o próprio nobre a caírem no chão.

Com um leve desmaio, Kaiser voltava a enxergar embaçado, sua cabeça doía arduamente e quando percebia estava olhando para a coronha de uma arma acertando a sua cabeça, a escuridão tomava conta de tudo e voltava a desmaiar.

A dor de cabeça e leves "heys" eram ouvidos vindo do seu lado com pedras sendo jogada perto dele e finalmente o garoto havia acordado mais uma vez, era uma sala escura vindo com uma iluminação de um corredor do qual não havia porta, para onde levava apenas saberia se houvesse que andar, ao seu lado podia ser escutado a voz de Annabelle e em seguida do moreno, os seus ouvidos zumbiam com a explosão de antes e as palavras eram inaudíveis por um tempo até que conseguia ouvir novamente. - Kaiser, acorde! - Ela tentava gritar e sussurrar ao mesmo tempo e aquilo chamava a atenção dele. - Olhe para as suas algemas,elas estão mais enferrujadas do que todas as outras, você precisa nos tirar daqui! - Anna parecia assustada com o seu tom de voz e era nesse momento que o garoto percebia que estava preso tanto nas pernas como nos braços por algemas enferrujadas e pequenas correntes ligando a parede, o clima estava abafado e gotas de suor caiam da testa de Hilderbrand, a sua espada não estava por onde ele conseguisse ver, estava desarmado pelo que parecia. - Eu ouvi três homens próximos, são piratas ou revolucionários, nos sequestraram sabe se lá o motivo, mas ainda bem que não estamos mortos. - Ele explicava levemente o que havia acontecido, mas parecia que a pancada na cabeça de todas por causa da explosão havia feito todos ficarem confusos sobre o que havia acontecido.

- Os prisioneiros estão seguros, homem?! - Ouvia-se uma voz grossa ao fundo e outra em seguida dizendo sim. - Então está tudo pronto, falta apenas o HOMEM. - continuava e ouvia mais alguns passos e uma sombra vindo da luz se distanciando após sair de uma sala pelo que parecia, o outro homem vinha em seguida indo para a mesma direção e parecia que ficava mais uma última sombra que provavelmente estaria fazendo a guarda daquela sala.


Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptyQui 04 Jan 2018, 16:17

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg



KAISER HILDERBRAND
O alívio tomava conta de mim, e pelo que via, de meus companheiros também, pois acreditávamos que a missão já havia se encerrado, e não podíamos estar mais errados, pois quando o nobre começou a subia escada que dava na porta, uma explosão ocorreu, nos jogando no chão, enquanto pedras e estilhaço voavam por todos os lados, dando-me uma visão de algo como uma chuva de pedras, e observando essa imagem, senti meu corpo apagar. Pouco tempo depois eu acordei, mas minha visão estava muito embaçada, e quando ela desembaçou o suficiente para que eu pudesse enxergar alguma coisa, só vi a coronha de uma arma, vindo em minha direção, depois esta me acertou e novamente eu senti a escuridão tomando conta de minha visão.

Com uma maldita dor e cabeça, e o latejo desta ao ouvir algumas palavras, estas que não consegui distinguir devido ao estado em que me encontrava atualmente, acordava devagar, muito confuso sobre o que estava acontecendo. Com uma baixa iluminação, esta que vinha somente de um corredor sem porta que partia da tal sala onde me encontrava, pude ver Anna, e depois senti minha audição sendo reestabelecida devagar, mas pude escutar, mesma que não muito bem, esta me dizendo para acordar. E logo depois me dizia o estado de minhas algemas, me dizendo que eu deveria libertar todos. - Algemas? Mas que algemas? – Pensaria ao escutar o que Anna me dissera, até poder vê-las momentos depois. - Ah, essas belezas aqui. – E vi que estas estavam presentes em meus braços e pernas, além de uma outra corrente me prender à parede. - Acho que essa corrente deve ser mais fácil de quebrar, o problema é as algemas. – Voltaria a pensar, antes de escutar as palavras de um de meus companheiros, que haviam três homens que nos sequestraram, estes eram piratas ou revolucionários, coisas que ferveram meu sangue ao escutá-las, e que não sabia o motivo do sequestro, mas agradecia por não estaremos mortos. - Não se preocupem, vamos sair desta e dar o que essa escória merece. – Diria eu para meus companheiros, enquanto olharia de forma firme.

Pouco depois de terminar de falar, pude escutar a voz de um homem, este que perguntava a outro se nós estávamos seguros, e ao escutar a confirmação voltava a dizer, que só faltava mais um homem. - Quem será esse homem? O nobre, Roger ou outro dessa escória? – Pensaria comigo mesmo. Logo depois, através da luz, pude ver que duas sombras saiam de uma sala próxima de onde estávamos e se dirigiram para algum outro lugar, e outra também saia, mas ficava próxima, como se estivesse fazendo guarda do local. - Hmm, agora é a hora de agir, mas por onde devo começar? – Pensaria enquanto rolaria meus olhos pelo local a meu redor, forçando a vista por conta da baixa luminosidade procuraria observar se havia algum objeto que poderia me ajudar a escapar.

Se encontrasse um objeto, tentaria me afastar um pouco da parede, apoiando meu pés no chão e depois arrastando mu traseiro para perto dos membros inferiores, faria isso até onde a corrente me permitia. Se fosse o suficiente para pegar o objeto, usaria meu pés para pegá-lo, se não tivesse como o pegá-lo, sussurraria para quem estivesse mais próximo do objeto. - Ei, veja se consegue pegar esse objeto aí pra mim. – Assim que tivesse o objeto em mãos, primeiramente buscaria me mover para onde eu estava anteriormente, arrastando meu traseiro para trás e acompanhado com os pés. Ao chega no local onde estivera antes, observaria o objeto, se fosse algo cortante, daria um sorriso mínimo, e começaria a trabalhar com este, serraria as algemas em minhas pernas e depois a corrente que me prendia à parede, devagar mas com força, de forma que pudesse rompê-las mas sem que fosse denunciado à pessoa que guardava a sala. Se o objeto fosse algo que me desse a possibilidade de batê-lo sem quebrar, como aço, ferro ou uma madeira resistente, tentaria por meu rosto o mais próximo das algemas, procurando ver qual seria o local mais frágil destas, e ao achar, bateria com tal item neste local, e depois esperaria alguns segundos para realizá-lo novamente, de forma que o barulho não me denunciasse ao guarda, e utilizando qualquer objeto para me livrar das algemas e correntes. Mas seu não houvesse objeto algum no recinto, me restaria apenas a oportunidade de forçar as algemas, uma para cada lado, e se não funcionasse, eu procuraria a parte mais frágil, e bateria com esta na parede com força e dando um breve intervalo entre as batidas, para evitar a vinda do guarda.

Se escutasse passos, interromperia a atividade imediatamente, procurando pôr o objeto abaixo de minha coxa direita, e caso as algemas dos meus pés já estivesse partida, tentaria deixá-la no lugar, de forma que pudesse enganá-lo, acreditando que poderia enganá-lo, mas se este se aproximasse para ver o estado em que me encontrava, esperaria o guarda se abaixar para ver as correntes, tiraria o objeto de baixo de minha perna e o acertaria em sua têmpora direita, mas se este desviasse ou bloqueasse o iminente objeto que o acertaria, tentaria encostar meus pés no meu traseiro, e o utilizaria como apoio, e me moveria na direção da pessoa a minha frente, me levantando rapidamente, e procuraria acertar o objeto logo abaixo do processo xifóide do esterno deste, na tentativa de acertar a boca de seu estômago, o que seria bastante doloroso, sendo algo cortante ou pesado, se o acertasse, se voltasse a falhar, esperaria o guarda se aproximar de mim e voltaria a tentar acertá-lo em sua têmpora que estivesse mais próxima de mim, mas caso sua guarda estivesse bloqueando a passagem para que eu pudesse acertar o local, observaria se poderia acertar seu queixo, ou então sua barriga. Se o acertasse em qualquer uma das tentativas, esperaria este cair e voltaria a acertá-lo com o objeto na sua face e em seu pescoço, na tentativa de matá-lo, pois se errasse este não hesitaria em lhe fazer o mesmo.

Caso conseguisse espantar o guarda sem a necessidade de lutar, ou este, hora alguma viesse na sala onde estávamos acorrentados, assim que estivesse livre, olharia para meus companheiros firmemente. - Vou tentar encontrar a chave e abrir as algemas de vocês, os outros caras devem estar procurando o tal homem que falaram antes, quando vierem aqui, estaremos prontos. – Sussurraria para eles, e depois me viraria para a entrada da sala onde estávamos, e calmamente me moveria até onde o guarda estivesse, com os joelhos levemente flexionados, e procuraria observar onde estava pisando, para não causar barulho, e observaria para onde a luz que iluminava o corredor projetava suas sombras, pois não queria que suas sombras me denunciassem.

Se conseguisse chegar no guarda sem ser percebido, eu usaria as correntes que ainda amarravam meus braços, e o enforcaria por trás, passaria meus braços por cima de sua cabeça, e poria as algemas sobre a gargante do homem, e o puxaria em minha direção, de forma que a passagem de ar fosse interrompida. Manteria a posição até sentir que as ações do guarda não existissem mais, fosse pela morte ou desmaio deste. Mas se o guarda me percebesse antes de eu poder enforcá-lo, eu usaria minha aceleração e rapidamente o alcançaria, talvez o surpreenderia, e faria uma finta com meu corpo, jogando-o levemente para a direita e para a esquerda, na tentativa de pôr uma incerteza quanto a meus movimentos na mente do meu adversário, e finalmente eu me abaixaria, e pondo o objeto que estava comigo ou usando meu punho, se não tivesse o primeiro em minha posse, acertaria sua barriga, com toda a força que eu pudesse usar no momento. Se eu o acertasse ou esse bloqueasse o meu golpe, eu tentaria pôr minhas duas mãos em sua nuca, e o empurraria seu corpo com força, para fazê-lo bater com força na parede, e se possível quebrar seu pescoço. Se este esquivasse de qualquer um dos golpes, eu pularia em sua direção, na tentativa de derrubá-lo, e assim que o fizesse, começaria uma sequência de socos em sua face, e só pararia quando visse que o homem não tinha mais condições de se mover.

Assim que o guarda estivesse derrotado|morto, eu procuraria em seus pertences algo que nos ajudaria, as chaves das algemas, dinheiro ou até suprimentos, e se este não tivesse nada consigo, eu me moveria para a sala onde os homens conversavam mais cedo. Dentro da sala, sem pudor algum, eu começaria a revirar as coisas, à procura das chaves, das nossas armas e de qualquer outra coisa que nos ajudasse, principalmente se fosse alguma nota com o que estes homens planejavam. Tendo em mãos tudo o que encontrava, não importando o que fosse, eu voltaria para a sala e mostraria a meus companheiros. - Isso foi tudo o que eu achei, vamos terminar de nos soltar e vamos procurar mais coisas. – Diria para meus companheiros.

Legendas:
Fala Kaiser
Pensamento Kaiser

Histórico:
 

Objetivos:
 

HP: 44 | 44 SP: 46 | 62 POSTS: 14 POST EDC: 03

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptyQui 04 Jan 2018, 23:29


Kaiser Hilderbrand

O suor incomodava escorrendo pelo rosto de Kaiser que já havia planejado uma tentativa de escapar, seu primeiro pensamento era arrumar um objeto para que quebrasse as suas algemas, se havia algum ali estava muito escuro para que o mesmo percebesse e nada além de pedras minúsculas que não serviriam para nada. Sem uma outra alternativa a não ser forçar as correntes ele havia de tentar, forçando a da direita primeiro para frente conseguia quebrá-la e fazer um barulho, o homem vinha chegar no exato momento, a escuridão tomava conta de sua face e ele também não conseguia ver direito o que havia acontecido, com uma voz grossa e alta ele tentava mandar nos seus prisioneiros. - Quietos!

E voltava para a sua guarda na porta , sem antes que percebesse o mesmo barulho soava quando o garoto quebrava a de sua outra perna. O guarda se escorava na parede para tentar uma melhor iluminação do local e ainda assim não conseguia ver nada devido a escuridão do local. - Um de vocês morrerá se eu escutar vocês fazendo barulho mais uma vez. - Sua voz autoritária saia novamente de sua boca e podia se ver uma espada curvada na mão do homem qual escuridão escondia sua face, mas podia se ver a altura de aproximadamente um metro e oitenta. Desta vez, Hilderbrand forçava as duas algemas ao mesmo tempo e o barulho se repetia mais uma vez e com isso o homem entrava na sala, mas antes mesmo que percebesse estava sendo atacado pelo agente que o fintava e lhe dava um soco na barriga empurrando-o contra uma da sala ao invés da parede e sendo pego de surpresa, ele caia ao chão sem o seu equilíbrio e batia sua mão contra um baú soltando a sua espada e ela caindo na frente do loiro. Com o elemento surpresa acabado e o homem caído, não restava mais nada além de partir para a mais pura agressividade pulando contra o seu oponente e tentando acertá-lo com os seus punhos, depois de socos no rosto o homem continuava reagindo colocando as suas duas mãos a frente do seu corpo e empurrando o garoto para trás que caia de costas na espada, para sua sorte ela não estava virava para cima e não apresentava nenhum ferimento a não ser o desconforto de ter uma lâmina em suas costas.

O homem se levantava rapidamente e pegava uma das espadas que havia em um balcão a sua esquerda colocando-a na mão esquerda e via o garoto se recompor em seguida. - Você quer brincar? Então vamos brincar! - Ele agitava a espada em suas mãos se preparando para partir para cima do agente. Com pouco tempo para analisar o local conseguia ver que havia uma iluminação dentro da sala vindo de uma lâmpada no teto, haviam baús empoeirados espalhado por aquela sala pequena, tudo era coberto por paredes amarelas e o chão era feito de barro com algumas colunas de madeira segurando o teto, todas as armas de seus amigos estavam no mesmo balcão, uma escrivaninha com papel, tinta e caneta atrás do homem e a chave estava pendurada em uma argola presa no cinto dele. Ele vestia uma calça marrom e uma camiseta vermelha, seus olhos eram do castanho e exibia um olhar de assassino, seu sorriso não podia ser deixado de lado, sínico como um pirata deveria ter, seus cabelos pretos e suas botas marrons completando a sua vestimenta, o guarda estava a três metros de distância de Kaiser. - Você consegue Kaiser! - gritava Annabelle tentando incentivar o garoto com todas as forças que ela podia exercer mexendo as suas algemas e o garoto moreno fazia o mesmo tentado incentivá-lo.


Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 EmptySex 05 Jan 2018, 23:55

I - Auf Der Suche Nach Dem Weg



KAISER HILDERBRAND
A dor nas costas estava me matando enquanto eu levantar-me-ia após ser lançado pelo maldito guarda que me impedia de libertar meus companheiros, algumas coisas pude ver durante o momento em que me levantava, como a iluminação que facilitava a luta que teríamos no momento, baús dentro da sala, a própria decoração desta, as armas que havíamos perdido, uma escrivaninha com seus próprios instrumentos sobre esta e a chave das algemas pendurada no pescoço do guarda, e então tive de observá-lo para saber o que me esperava, vi que suas vestimentas eram comuns, mas o que me chamava atenção era o sorriso que havia em seu rosto, parecia demonstrar o prazer em lutar e ver sua vítima agonizando, mas deixando isso de lado, finalmente deveria estar de pé, e a primeira coisa que faria, seria pegar a espada por onde a pouco eu havia caído por cima, e então pude escutar o grito de Annabele, me incentivando, junto do outro cara que estava do lado desta, mesmo que sem palavras, e então viraria meu rosto para ela, daria um sorriso confiante, e diria. - Não se preocupe, tudo ficará bem. – Mesmo sabendo que seria uma luta difícil, não poderia deixar de me sentir feliz por poder ter a cabeça de um pirata em minhas mãos.

Depois dessa pequena demonstração de confiança, eu me voltaria para frente e encararia meu oponente com minha face séria, me fora possível ver que uma distância considerável havia entre nós, e era algo que poderia me ajudar, então eu inicialmente começaria com uma rápida corrida usando minha aceleração, e ao diminuir a distância entre nós para a metade, iniciaria minha técnica Battojutsu: Shōmen Kōgeki. Com qualquer que seja o resultado final, eu saltaria para trás, tentando por uma distância de 1 metro entre nós, e observaria meu oponente rapidamente, se eu tivesse acertado a técnica, eu aproveitaria que a guarda dele estaria prejudicada e correria em minha velocidade máxima e buscaria acertar seu pescoço com minha espada numa estocada, com a força máxima que eu pudesse utilizar, e caso o golpe fosse bloqueado ou esquivado, eu entraria numa sequência de golpes horizontais, alternando entre direita e esquerda, e vez ou outra conforme a necessidade golpes diagonais alternados da mesma forma, até que o guarda fosse acertado uma ou mais vezes.

Se ele bloqueasse ou esquivasse, eu procuraria uma brecha em sua defesa, e encontrando-a eu correria em sua direção em forma de zigue-zague, buscando confundir meu adversário, e ao chegar perto deste, faria uma finta jogando meu corpo levemente para a direita e para a esquerda quantas vezes fosse possível, e daria uma rápida estocada onde havia visto a brecha anteriormente. Com qualquer resultado desse golpe, eu rapidamente faria um golpe horizontal da esquerda para a direita na altura de seu pescoço, e logo saltaria para trás, tentando pôr uma grande distância entre nós.

Se em qualquer momento me fosse necessário tomar a defensiva, eu procuraria analisar de onde viria o golpe, tentando olhar as penas e os pés do guarda para poder identificar como ele faria o golpe, primeiramente minha primeira opção seria bloquear o golpe deste, de forma a parar o movimento, mas se não fosse possível, eu jogaria meu corpo para o lado em que tivesse mais espaço para mim e bateria com minha espada na dele, na tentativa de fazer com que sua guarda se abrisse, e se fosse feliz na tentativa, eu faria um golpe contrário ao que eu havia feito para abrir sua guarda, na altura de seu abdome, mas se essa tentativa não fosse possível, eu saltaria para trás, ou para onde tivesse mais espaço para realizar um contra-ataque, este que seria em forma de um golpe vertical de baixo para cima.

Legendas:
Fala Kaiser

Histórico:
 

Objetivos:
 

HP: 44 | 44 SP: 46 | 62 POSTS: 15 POST EDC: 04

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Auf Der Suche Nach Dem Weg   I - Auf Der Suche Nach Dem Weg - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - Auf Der Suche Nach Dem Weg
Voltar ao Topo 
Página 3 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: