One Piece RPG
Mau presságio - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Mau presságio - Página 6 Emptypor Narrador de Evento Hoje à(s) 19:06

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Mau presságio - Página 6 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 18:29

» Meu nome é Mike Brigss
Mau presságio - Página 6 Emptypor Shiro Hoje à(s) 17:46

» 1º Tale - Where the Earth Meets the Sky
Mau presságio - Página 6 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 16:50

» Os 12 Escolhidos, O Filme
Mau presságio - Página 6 Emptypor Ceji Hoje à(s) 16:14

» Kit - Ceji
Mau presságio - Página 6 Emptypor Ceji Hoje à(s) 15:23

» [ficha] Arthur D.
Mau presságio - Página 6 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 15:15

» Mini-Aventura
Mau presságio - Página 6 Emptypor Makei Hoje à(s) 14:25

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Mau presságio - Página 6 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:40

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Mau presságio - Página 6 Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 12:34

» Mini-Aventura
Mau presságio - Página 6 Emptypor Makei Hoje à(s) 12:29

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Mau presságio - Página 6 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:04

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Mau presságio - Página 6 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 11:06

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
Mau presságio - Página 6 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:58

» Jade Blair
Mau presságio - Página 6 Emptypor Kylo Hoje à(s) 3:42

» Seasons: Road to New World
Mau presságio - Página 6 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 2:26

» The Victory Promise
Mau presságio - Página 6 Emptypor Akise Hoje à(s) 0:33

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Mau presságio - Página 6 Emptypor Fukai Hoje à(s) 0:27

» Kit Phil Magestic
Mau presságio - Página 6 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 22:25

» 10º Capítulo - Parabellum!
Mau presságio - Página 6 Emptypor Marciano Ontem à(s) 22:12



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Mau presságio

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 13 ... 21  Seguinte
AutorMensagem
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : Mau presságio - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Mau presságio   Mau presságio - Página 6 EmptyTer 21 Nov - 17:42

Relembrando a primeira mensagem :

Mau presságio

Aqui ocorrerá a aventura do(a)s Piratas Draguren Hynno e Doppio Pannacotta. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
ReiDelas
Civil
Civil


Data de inscrição : 13/08/2015

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: [color=#608000][/color]   Mau presságio - Página 6 EmptyTer 23 Jan - 22:15

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
17/?? | 3 Páginas | Caverna 10


E mesmo tomando pau atrás de pica, ainda tô de pé. O tal cartista não parecia querer morrer tão cedo; notei seu desmaio. — Boa noite, princesa. — Alinharia a arma com sua testa, sem mover nada além do braço armado (e extremamente dolorido). BLAM; dispararia. Puta que pariu caralho; Vacilei um pouco e me apoiei na pilastra, respirei fundo. Meus planos no momento incluíam...

A porra de uma montanha de dinheiro e uma cama quente.

Talvez até um vinho daquela merda de Micque--! — Se Hynno ouvisse bem, me pegaria quase murmurando sozinho; embora mencionar a ilha tenha me trazido recordações importantes, a indignação com a porra do pedido fodido do merda do Draguren Hynno falou mais alto. Feições de criança espancada — ainda que com a pitada de alívio de uma vitória sofrida — esculpidas no rostinho vermelho (de sangue) e branco (da pele caralho) mudam prum completo e muito bem explícito "tá de sacanagem?"

Tá de sacanagem? — Já tinha ajudado pra caralho o tal do piromaníaco também em Micqueot salvei sua maldita vida, diga-se de passagem, e o cara ainda me tem as bolas de pedir pra deitar o cara que ele não aguentou? DE NOVO? — Vai tomar no seu cu incompetente do caralho. — Puta merda, mano. Esse cara me faz questionar o motivo de seguir viagem com ele. É cada uma nessa porra que puta que pariu. — Não bastou salvar seu rabo em Micqueot ainda quer que coloca gelinho? — Não sei mais como expressar o quanto tô puto. Meu ombro nem me deixa atirar direito e mais essa.

Mas é isso ou nada, nessas condições eu também não ia peitar o cara. Estalei a língua; tsc. Escarrei. — Cê tá me devendo. Duas. — Faria meu melhor; apesar da atual situação que tô, tenho ainda a porra de uma noção do que o cara faz. Se Hynno me informar algo sobre o oponente, assentirei — Eu também tenho meus truques. — carrancudo pra caralho que nem o tio-avô do Ghirga voltando da casa de suingue sozinho. Malucão, mas meu motivo é diferente do dele, claro.

Inicialmente, procuraria me ajoelhar no chão. Meio atrás da pilastra, me protegendo um pouco e sentindo o latente calor advindo das chamas aquecendo-me as costas. O joelho esquerdo vai ao chão e o direito fica alto; nele apoio o braço direito. Meu ombro não tem que fazer tanto esforço; é um alívio. Se fosse necessário, recarregaria a arma sem deixar cair uma munição sequer mesmo com a dor e dificuldade que fossem. Ademais, miraria. — Cê só tem que deixar ele longe de mim. Não falha até nisso, porra. — Sério, se o fodido do Hynno deixasse o cara passar, eu ia dar um tiro nele. Não tô zoando; pode não ser agora, mas vai rolar. Anota.

O par de olhos escuros e afiados como os de águia seguia Max e cada um de seus movimentos. Saber quando e onde acertá-lo seria simples graças a Hynno. Pelo menos isso. Inicialmente, ciente de que a mira não tava das melhores, não arriscaria tiros que fossem ferir o aliado. Muito. Em qualquer instante que o espadachim fizesse a guarda do ceifador se abrir, independe se meu tiro iria acertá-lo (de raspão) ou não, dispararia; se deixasse as pernas expostas, dispararia em sua perna de apoio no instante em que desviasse ou bloqueasse Hynno. O inverso seria feito caso exposse o tronco e membros superiores. Nunca cabeça; não o quero morto.

Será que esses caras dançam também? Meu ato mais ousado variaria dependendo da direção que o Piromaníaco viesse; se pelo flanco esquerdo de Max, dispararia no chão à direita do mesmo alvo assim que ameaçasse se mover pra lá e também o inverso; isso tiraria seu espaço e chance de esquiva, mas seria realizado só quando o melhor ataque do espadachim viesse, para abrir o ceifador completamente à finalização.

Caso Hynno falhasse em mantê-lo ocupado, eu estaria em maus lençóis; ele viria até mim. Quando me alvejasse, usaria novamente a pilastra em minha vantagem e me jogaria num saltinho, com um equilíbrio duvidoso graças às dores e feridas, contornando-a para parar logo na retaguarda dele. Se fosse necessário, até usaria o braço fodido pra contornar a pilastra com mais precisão. Além de servir como defensiva contra os disparos certamente tortos de meu companheiro de viagem, essa evasão também atentava contra sua arma, esperando que nesse movimento ela se cravasse na estrutura
Se obtivesse a vantagem atrás do inimigo, estouraria um tiro à queima roupa em sua mão armada; algo que faria seus dedinhos ficarem pendurados ou até sair voando pro fogo.

Se o inimigo ruísse, pela primeira vez em muito tempo, me daria tempo para sentir o tanto que eu apanhei; um momento de silêncio e inércia total ilustrados apenas por uma cara de moleque quando quebra um bracinho. Se for parar pra analisar, é uma expressão até sutil pro tanto de merda que meu corpo virou. Depois;

quebraria meu silêncio com uma ordem de capitão pra Hynno, num tom bem soberbo e esnobe, só pra tirar uma com a cara do folgado. — Cuida dessa merda aí marujo. — Ainda parado, descansava.




Histórico:
 

Principais objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Mau presságio - Página 6 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Mau presságio   Mau presságio - Página 6 EmptyQua 24 Jan - 21:05

Mau Presságio



Trupe Corvinata
Depois que Liam revelou os segredos de seus poderes para Doppio, Max se irritou com o cartista. – Seu imbecil, que tipo de idiota dá informação aos inimigos, se mate, ou então eu o farei. – Disse o líder do trupe, bastante nervoso sem perceber que este já estava desmaiado, mas sua ameaça foi desnecessária, pois, logo depois, o Pannacotta andou até Liam e apontou sua pistola para a testa desse e com algumas últimas palavras para o homem, disparou, causando uma abertura na parte de trás da cabeça deste, por onde saiu o cérebro do artista, triturado numa mistura entre amarelo cinza e rosa, como a cena causada pelo pirata em sua luta contra Oliver. E enquanto isso, Hynno aproveitava para tirar uma com a cara do azulado. – Adorei essa sua careta de dor, parece que estamos nos divertindo com isso, faz tempo que não sou entretido com um embate eletrizante. – Após tais palavras, Max se irritou verdadeiramente partindo para cima do piromaníaco.

Por outro lado, o Draguren aproveitando que ainda havia uma boa distância entre ele e Max, virou-se para Doppio e disse-lhe. – Se já acabou aí, Pannacotta, poderia fazer algo e vir aqui acabar com ele, é um pé no saco. – Mas o diabrete se irritou, logo respondeu de volta, encostado no pilar do lado esquerdo mais perto do palco. – Tá de sacanagem? Vai tomar no seu cu incompetente do caralho. Não bastou salvar seu rabo em Micqueot ainda quer que coloca gelinho? – Explodiu Doppio, que estava indignado com o pedido de ajuda do seu companheiro de bando, mas não se podia argumentar, as lutas com os membros da trupe se mostraram desafiantes para ambos. Doppio, não conseguindo negar ajuda para Hynno, logo lhe disse. – Cê tá me devendo. Duas – Tendo a certeza de que teria alguma ajuda, o Draguren trocou sua espada para a mão esquerda, que ainda conseguia mexer, com bastante dificuldades, graças à fratura em seu ombro, e com a direita sacou uma shuriken e arremessou na direção do joelho de Max, e logo em seguida jogou outra, mirando a mão do ceifeiro. A primeira shuriken, o mesmo pulou para cima para evitar a mesma, e a segunda ele saltou para a direita evitando a estrela, mas teve de parar sua investida para não ser acertado, e aproveitando essa brecha, Hynno recuou, indo na dreção de Doppio, para sussurrar-lhe algumas informações. – Cuidado, ele possui algum truque, onde ele faz a névoa se desprender da foice e do nada, a arma dele tem um tipo de alcance prolongado. Ah, em breve, precisarei de uma distração, uns cinco segundos, acho que você notará quando for, pois, irei embainhar a espada. – Logo após receber as informações dadas pelo psicopata, o Pannacotta lhe respondeu de volta. – Eu também tenho meus truques. – E com isso, Hynno voltava à frente, esperando por Max, já que tomara a defensiva dessa vez.

Max depois de ter evitado os arremessos de Hynno, voltara a partir para cima deste, e quando estava chegando mais perto, Doppio voltara a se pronunciar. – Cê só tem que deixar ele longe de mim. Não falha até nisso, porra. – Hynno não respondeu o diabrete, e nem podia, já que Max estava em cima de si, com um salto, o mesmo desferiu um arco vertical de cima para baixo, parecia ter deixado toda a cautela para trás, com sua atual fúria, atacaria até ver os dois piratas mortos à sua frente, Hynno vendo o mortal ataque vindo em sua direção, saltou para o lado vendo a foice passar direto por si. Vendo o caminho se abrira a sua frente, Max observou melhor, e viu Doppio agachado perto da pilastra, e logo partiu para cima deste, mas o Draguren lhe lançou 4 shurikens, porém somente duas acertaram-lhe, pois o mesmo corria com bastante velocidade, estas acertaram o azulado nas costas e da mão esquerda, e Doppio vendo que logo estaria em apuros, saltou para a direita, se escondendo atrás da pilastra, mas como sua perna não estava muito boa, teve dificuldade ao chegar no solo novamente, e quando e encontrava de frente, via o mortal balanço da foice vindo horizontalmente da direita para a esquerda em sua direção, mas usando sua mão esquerda, realizou outro salto para a direta, mas usou o ombro direito para se impulsionar de forma mais forte, e assim escapou com sucesso da foice, que se encravou com muita força da pilastra de ferro, mas a viga que a sustentava por dentro, era feita de aço, e a ponta da lâmina entrou em contato com a viga, prendendo a arma à pilastra, deixando Max desesperado, tentando retirar sua foice de qualquer forma da pilastra, deixando sua guarda baixa, dando a oportunidade dos piratas lhe atacarem livremente.

Legendas:
Hynno
Doppio
Max

Histórico do Over:
 

Histórico do ReiDelas:
 

HP: 248 | 248 SP: 126 | 126 POSTS: 17 POST NARRADOR: 08

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
OverLord
Pirata
Pirata
OverLord

Créditos : 31
Warn : Mau presságio - Página 6 4010
Masculino Data de inscrição : 31/03/2012
Idade : 23

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Mau presságio   Mau presságio - Página 6 EmptyQui 25 Jan - 0:24


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Como você venderia a morte? Literalmente a experiência definitiva! Sem seguro, sem enjoo, sem discussão, uma viagem só de ida"
Post: 18 | Localização: Farol




Doppio e Hynno haviam tido um curto e breve diálogo amistoso entre eles e então, Max ficava irritado com o psicopata e suas palavras, já o espadachim, estava se divertindo e então, se iniciava as novas investidas, desta vez, o pirata usava as estrelas ninjas e ficava longe do ceifador, ao invés de usar sua espada, ele até conseguia se esquivar das estrelas, mas a fúria havia tomado o oponente e a fúria, cegava o rapaz, que não pararia até que Hynno estivesse morto, havia ficado um pouco intrigado com o novo alcance que a foice ficava adquirindo de vez em quando e daquela névoa também, mas pelo jeito, naquele estado de fúria e de Draguren se esquivando dos golpes, aquela extensão não surgia. Estranhamente, Max desistia de atacar o piromaníaco e partia para Doppio, só que, Hynno ficava esperto e lançava as estrelas ninjas e no final de tudo, o atirador ainda estava vivo e Max, com sua foice presa numa pilastra, era o fim da linha para ele.

Sacaria novamente mais quatro estrelas ninjas e as arremessaria contra Max, cada uma ia em uma direção: A primeira, na cabeça dele, a segunda, no pescoço do ceifador, a terceira, na mão de Max e a quarta, iria novamente na cabeça do sujeito. Se enfim ele se tornasse mais um cadáver, caminharia até ele e o pilharia e então, começaria a desmembra-lo, jogando tudo na fogueira, menos a cabeça e a foice. – Ei, garotas, ele é o líder, certo? Não esperaria a confirmação delas, apenas tentaria tirar a foice encravada e se conseguisse, fincaria o cabo no meio da cabeça de Max, onde iria de cima e sairia onde era o pescoço do mesmo e logo após, empurraria a cabeça até o topo do cabo. Se não conseguisse tirar a foice, cortaria a mesma no final do cabo e início da lâmina e faria a mesma coisa. – Bem, por via das dúvidas, farei com o Liam. Arrancaria a cabeça do cartista e colocaria naquela arma de Max, logo abaixo da cabeça do ceifeiro. – Pilha o Liam, joga o corpo dele na fogueira e vamos recuperar nossas coisas.

Logo, subiria no palco e olharia para as duas garotas e com seu sorriso psicótico, diria enquanto mostrava o cabo e as duas cabeças. – Bem, nos leve para onde eles guardavam as coisas que pegavam, se não, vocês também vão entrar nessa estaca. Se elas soubessem, apontaria com aquele cabo para irem na frente e sinalizaria para que o nanico seguisse elas também. – Vamos manter elas, Doppio. E então, ao chegar no local, diria para as garotas ficarem em um canto e recuperaria os próprios pertences e diria para seu colega: - Vamos fazer o seguinte, Doppio: Os pertences do Ambrosio, você fica com as armas e metade do dinheiro, eu fico com a outra metade e os isqueiros, caixa de fósforo, cigarros, o que acha? Logo em seguida, faria isso mesmo, pegaria o que pretendia, a metade do dinheiro de Arcangelo, os cigarros, isqueiros, caixa de fósforo e guardaria, logo após, pegaria outras coisas que fossem de seu interesse. Após pegar tudo, com um sorriso falava para Pannacotta: - Vamos levar os pertences do velho de volta, se quisermos prosseguir, pois as cabeças eu já tenho. E então, voltaria seu olhar para as mulheres: - Vocês vão vir conosco, serão nossas “companheiras”, bem, minhas, claro. Vamos sair daqui agora.

Ajudaria ao pegar as coisas do senhor do farol e então, esperaria que elas saíssem do local e iria logo atrás delas, esboçando seu sorriso no rosto e como um pastor, guiaria as ovelhas na direção do farol, onde havia encontrado o velho lá e caso encontrasse ele, diria: - Pronto, aqui estão as cabeças e os tesouros roubado de você. Jogaria então, a arma com as cabeças presas nela e colocaria as coisas dele no chão. – Iremos ficar com as coisas que pegamos dele e essas duas garotas, mas antes, nos dê o que é preciso para prosseguir e me fale sobre as frutas mágicas e como essa foice, consegue estender o seu alcance do nada?

Após fazer as perguntas, recuaria, ficando atrás das garotas e colocando seus braços envolta do pescoço das mesmas e sussurraria para elas: - Vamos brincar de escravidão, vocês vão me servir, se não, mato vocês duas e nem ousem me trair ou trair o nanico. Esperaria então, a resposta do velho e após ele responder o que sabia, requisitaria um médico tanto para o psicopata, quanto para o atirador. – Você vai mesmo faze-las de escravas? Questionava alguém da plateia para o lunático, que respondia, ainda na forma de sussurro: - Claro, se não se mostrarem úteis, vão morrer do mesmo jeito que iriam, se me traíssem. Novamente, as palavras não eram em seus pensamentos. Se Don Karthus pudesse tratar os ferimentos, pediria para o velho correntes ou algo do tipo para amarrar nas garotas e então, amarraria nelas e esperaria pelo tratamento médico e após o tratamento, esperaria que tudo estivesse certo para prosseguir e em seguida, seguraria a corda ou corrente, tendo ou não, levaria elas de volta para a embarcação, onde faria as mesmas ficarem sentadas e o pirata ficaria um pouco mais atrás. – Agora, vamos partir. Entregaria o que Karthus tivesse que entregar para a dupla.

Agora, se ele não morresse com os ataques de Hynno e Doppio, o espadachim apenas procuraria ficar à distância, lançando as shurikens no pescoço e cabeça de Max e então, caso ele viesse a falecer, faria as mesmas coisas do caso de ele morrer com aquelas quatro shurikens de antes.



Objetivos:
 

Contador do piromaníaco:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

- Fala
* Pensamento
- Fala da Plateia

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

R.I.P:
 


Chibis:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ReiDelas
Civil
Civil
ReiDelas

Créditos : 3
Warn : Mau presságio - Página 6 010
Masculino Data de inscrição : 13/08/2015
Idade : 21
Localização : Hospício

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: [color=#608000][/color]   Mau presságio - Página 6 EmptyQui 25 Jan - 16:00

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
18/?? | 3 Páginas | Caverna 10


Daria uma coronhada com força total na nuca do ceifador para apagá-lo.

Cê é burro demais. — Diria, se Hynno matasse o tal do ceifador; pilharia o corpo de Liam com extrema cautela e atenção no intuito de tirar tudo de valor que ele mantivesse consigo. Se o espadachim indagasse sobre a tal divisão de bens do falecido, assentiria.

No mais, extremamente dolorido, seguiria Hynno até onde as nossas coisas e as coisas da trupe poderiam estar; lá, tomaria as antigas armas de Kenway, metade de seu dinheiro, e voltaria à Don Karthus. Esperava que ele nos desse o necessário para seguir, e novamente, tratamento médico — agora não só para Draguren.

Enfim, seguindo tudo como planejado, entraria em minha nau e deixaria que Berthuls cuidasse do resto.

Depois que o corpo esfria a dor fica forte demais pra falar e tudo mais.




Histórico:
 

Principais objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Mau presságio - Página 6 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Mau presságio   Mau presságio - Página 6 EmptySex 26 Jan - 7:52

Mau Presságio



Trupe Corvinata
Depois de se ver em uma situação completamente ruim para si, Max até pensava em largar sua arma e começar a se esquivar, mas não imaginava que Doppio o contornaria pela pilastra e lhe acertaria uma coronhada, o desmaiando, mas o diabrete não conseguiu ser rápido o suficiente para evitar que Hynno lançasse 4 shurikens com seu braço direito, seguidamente, acertando duas vezes a cabeça e uma vez no pescoço do ceifador, um dos lançamentos foi falho, que tinha como alvo a mão direita do ilusionista, mas durante a queda após a coronhada, a mão deste se moveu para bem longe de onde ela estava inicialmente, fazendo com que o lançamento passasse batido, e se fincasse na pilastra a alguns centímetros do Panncotta, que logo retrucou para o psicopata. – Cê é burro demais. – E logo em seguida, mancando bastante, o diabrete se movia até Liam, tendo a intenção de saqueá-lo. Já Hynno, fora até onde Max estava, e lá, assim como seu parceiro de bando, começava a pilhar o homem. Mas para a infelicidade dos piratas, nenhum dos integrantes da trupe levava alguma coisa consigo, Doppio foi o único que teve algo retirado do cadáver de quem pilhava, já que o mesmo encontrara um baralho das cartas que Liam usava como arma, em tal cenário, só se podia chegar a conclusão de que as coisas dos mesmos só poderiam estar junto com as outras coisas dos mesmo, e que também estariam com as coisas do velho que encontraram antes.

Depois de terminar de pilhar seu cadáver, Hynno levantou-se, e com sua espada desmembrou o ex-ceifeiro, que só restava a cabeça, e assim o piromaníaco foi até a foice do azulado, perguntando às mulheres que estavam no palco, encolhidas de medo, se o homem que matara a pouco era o líder, e ambas confirmaram assentindo com a cabeça, e tentou retirá-la, mas percebeu que algo estava estranho, já que não conseguira retirar a lâmina da pilastra, então sem alternativas, cortou a ligação da lâmina com o cabo, deixando o pirata com um bastão, este que o psicopata utilizou para “espetar” a cabeça de seu antigo dono. E assim o Draguren foi até onde Doppio estava, se levantando com bastante dificuldade ao lado de Liam, este que logo teve a cabeça decepada para ser posta no bastão, junto com a cabeça de seu líder, formando uma imagem bastante macabra e bizarra, deixando as mulheres sobreviventes em terror. Aproveitando a situação, o piromaníaco disse a seu companheiro pirata. – Pilha o Liam, joga o corpo dele na fogueira e vamos recuperar nossas coisas. – Nisso, o atirador não respondeu de volta, já que parecia utilizar todas suas energias para se levantar, o que fazia com bastante dificuldade, graças ao ferimento em sua coxa.

Enquanto o Pannacotta se levantava com dificuldade, Hynno foi até o palco, na direção das mulheres, e lhes disse. – Bem, nos leve para onde eles guardavam as coisas que pegavam, se não, vocês também vão entrar nessa estaca. – As duas mulheres arregalaram os olhos quando escutaram a ameaça feita pelo piromaníaco. – Eu não sei exatam... Pulem. – Dizia uma das mulheres, até a mesma gritar subitamente para todos, e logo em seguida ao grito, um grande pedaço de madeira caiu, onde a mulher estava, e se olhassem para cima, veria, que o fogo estava espalhado por tudo, as pilastras de metal eram ligadas por várias travessas de madeira na parte superior da caverna, formando um teto. Mas a madeira flamejante começava a ameaçar cair, e quando uma nova caiu, ambas as mulheres se desesperaram, e começaram a correr, com Hynno e Doppio correndo atrás delas, não sabiam exatamente aonde iam, mas viram as mulheres correrem em direção ao trono onde Max estava sentado mais cedo, e ao passar para trás dele, as prisioneiras continuaram correndo, como se não houvesse parede, mas em vez de bater nesta, ambas passaram direto, o que também aconteceu com Hynno e Doppio, que corria com bastante dificuldade.

Quando terminaram de passar pela passagem, que era escondida por um ilusionismo, que parecia ser bom, pois mesmo com a morte deste, o truque continuou firme e forte. Escondidos pela passagem secreta, todos podiam ver as travessas de madeira, e as pilastras caindo no chão, deixando um cenário de destruição completa na caverna. Depois de verem que estavam seguras, as dançarinas respiraram aliviadas por não terem morrido esmagadas por alguma pedra, e assim se viraram para os piratas, sendo que um deles já falava. – Vamos fazer o seguinte, Doppio: Os pertences do Ambrosio, você fica com as armas e metade do dinheiro, eu fico com a outra metade e os isqueiros, caixa de fósforo, cigarros, o que acha? – Ambas as mulheres se mantiveram quietas com o que era falado, mas logo se tornaram um assunto importante novamente, visto que o piromaníaco dizia para o Pannacotta que iriam mantê-las com eles. A outra mulher, que não se pronunciara ainda, se pôs a falar naquele momento. – Bom, não sabemos diretamente onde Max guardava as coisas, mas acho que sei onde que está o lugar que você procura. – Dizia a dançarina das meias vermelhas, que logo começou a andar, virando à direita, já que só podiam virar para a direita ou a esquerda, e seguindo um corredor, sendo seguida pelo restante de perto. Depois de andar um pouquinho, cerca de 5 minutos, a mulher parou. – É aqui, onde Max sempre nos proibiu de entrar. – Disse a mulher, dando uma boa pista a dupla de piratas, que logo passou por uma fenda que havia do lado direito da parede interna da caverna.

Assim que terminaram de atravessar a fenda, com apenas alguns cortes finos na altura dos braços, Os dois puderam ver uma sala de 200 m², em frente havia um baú de tamanho médio, ao lado desse havia um outro baú, esse sendo menor do que o outro baú, e do lado direito do salão de pedra, haviam alguns pertences espalhados, onde podiam identificar alguns itens importantes para a viagem destes, que logo se iniciaria, já que a trupe já havia sido derrotada. O primeiro baú, continha o dinheiro roubado do velho do farol, no segundo baú, havia algumas coisas relativas à forja, e nos pertences jogados, finalmente acharam seus itens antigos e de seus companheiros mortos, e mais algumas outras coisas recolhidas pela trupe, inclusive um tipo de relógio de areia, mas tinha uma agulha neste, que indicava alguma direção fixa, não entendia muito bem, mas talvez o velho do farol pudesse explica-los o que era aquilo.

Depois de dividirem o que haviam combinado, Hynno virou-se para Doppio e lhe disse. – Vamos levar os pertences do velho de volta, se quisermos prosseguir, pois as cabeças eu já tenho. – O diabrete nada disse, apenas pegou os itens que havia combinado com o Draguren anteriormente e se manteve quieto, as dores que estava sentindo pareciam deixa-lo tão atordoado que não parecia demonstrar vontade alguma de falar naquele momento. Dessa forma, o psicopata se voltou para as dançarinas, e disse a elas. – Vocês vão vir conosco, serão nossas “companheiras”, bem, minhas, claro. Vamos sair daqui agora. – Se as mulheres entenderam ou não o que o pirata quis dizer, não se sabia, afinal elas nada demonstraram, apenas inconscientemente ajudaram os piratas a carregarem um dos baús, o que continha o dinheiro do velho homem do farol, enquanto o outro baú era carregado por Hynno, para azar deste, já que por ter coisas relacionadas a forja, eram bastante pesadas.

As dançarinas continuaram guiando o caminho, demonstrando que elas já passaram por aquele esconderijo diversas vezes, mas isso não era importante no momento, já que os 4 logo se encontraram com Don Kartus, que no momento olhava admirado por Hynno estar com a cabeça dos homens que lhe roubaram fincadas em um bastão. – Pronto, aqui estão as cabeças e os tesouros roubados de você. – Disse o psicopata para o idoso, que abriu um sorriso semi banguela, e abriu o baú que as dançarinas já haviam deixado no chão. – Iremos ficar com as coisas que pegamos dele e essas duas garotas, mas antes, nos dê o que é preciso para prosseguir e me fale sobre as frutas mágicas e como essa foice, consegue estender o seu alcance do nada? – Voltou a dizer para o velho Don, que nesse momento tirara sua cabeça de dentro do baú, sorrindo. – Então vocês querem informações, não. Bom, como vocês me ajudaram, eu estarei lhes entregando esse log pose. – Disse o velhote, entregando um tipo de relógio, com uma agulha assim como o item estranho que achara mais cedo. – O Log Pose é um aparelho que funciona como uma bússola. Cada ilha tem um campo magnético, e o Log se adapta a esse campo mostrando a direção de outra ilha. Cada ilha possui seu tempo para o Log se adaptar podendo levar um dia ou uma semana. Sendo o objeto básico a todo navegador(a) que entra na Grand Line, é diferente do Eternal Pose que só indica a direção de uma ilha. Só aqueles navegadores de verdade conseguem utilizar esse objeto. – O velho teve de parar sua explicação por um tempo, já que precisou dessa pausa para tossir um pouco, e depois voltou a falar. - O Eternal Pose tem a mesma temática do Log Pose, mas ele só aponta para uma única ilha para sempre, como eu disse antes, além de serem bem raros de se conseguir. – Don Karter parecia estar sem ar no momento, respirando com dificuldade, e assim ficou por 5 minutos quando voltou a falar. - Bom, continuando com a explicação, essa fruta mágica que você disse, eu suponho que sejam as Akumas no Mi, Akuma no Mi também conhecido como Fruta do Diabo, é um fruto místico encontrado no mundo, que dá a pessoa que comer um deles um poder, dependendo do tipo e da variação do próprio fruto. Mas sobre essa arma que você disse que muda o alcance não consigo imaginar o que seja, mas de qualquer forma, me dê esse bastão aqui, e entregue o Log Pose para o seu navegador, que ele saberá o que fazer. – Terminou de explicar sobre as coisas que Hynno lhe perguntara.

Tendo as informações que queria, o piromaníaco perguntar  por um médico ao velho Kartus, que sem delongas lhe respondeu, que conseguiriam um sim, mas para isso precisariam continuar no farol por mais algum tempo. - Vocês que sabem, se quiserem podem partir, mas ficarão sem o médico, porque ele é meu filho, e eu não deixarei que o levem para fora dessa ilha. – Disse o velhote, determinado a convencer os piratas de que se quiserem ter um tratamento médico deveriam permanecer mais um tempo na ilha, ou então deveriam procurar um quando chegassem na primeira ilha da Grand Line. - Decidam o que vão fazer e me digam, rápido. Ou então vou considerar que não querem o médico e vocês terão de partir do jeito que estão. – Determinou o velho homem, olhando para Hynno com intensidade, esperando que esse o respondesse, já que Doppio parecia ainda estar moribundo, sem nada a acrescentar.

Vendo toda a comoção que acontecia, o tritão desceu da embarcação, que ainda se encontrava no mesmo lugar onde mais cedo Hynno e Doppio desembarcaram do barco. - Me dê isso aqui! - Disse o tritão pegando o Log Pose das mãos de Hynno, que não sabia exatamente como manipular a bússola. E assim voltou para o barco, e lá fez algumas anotações para ter a rota que viriam a seguir à partir daquele local.
Quantidade aleatória (1,7) :
3
Foi a rota escolhida pelo Log, e que os mesmos viriam a seguir a partir do farol, e sabendo qual era a rota escolhida, o tritão chamou os dois piratas, que foram seguidos por ambas as dançarinas, por uma ameaça por parte do piromaníaco. - Ei seus humanos despreziveis, venham aqui, já temos uma rota a ser seguida. E vão ficar nesse frio mesmo? Vão acabar ficando doentes. - Disse o navegador, e foi naquele momento que Hynno e Doppio viam que o convés estava com um bocado de neve, assim como o chão montanhoso do farol, e tanto o tritão quando Don Katus vestiam agasalhos para manter o estranho clima que se instalou no farol longe de seus corpos.

Legendas:
Hynno
Doppio
Don Kartus
1ª dançarina
2ª dançarina

Histórico do Over:
 

Histórico do ReiDelas:
 

HP: 248 | 248 SP: 126 | 126 POSTS: 18 POST NARRADOR: 09
[/color]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 


Última edição por Raiden Fuji em Sex 26 Jan - 13:31, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
OverLord
Pirata
Pirata
OverLord

Créditos : 31
Warn : Mau presságio - Página 6 4010
Masculino Data de inscrição : 31/03/2012
Idade : 23

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Mau presságio   Mau presságio - Página 6 EmptySex 26 Jan - 17:40


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Como você venderia a morte? Literalmente a experiência definitiva! Sem seguro, sem enjoo, sem discussão, uma viagem só de ida"
Post: 19 | Localização: Farol




No final, Max caia morto pelas shurikens, Hynno ignorava o que Pannacotta dizia e logo, pilhava Max e o nanico, Liam. Nada havia conseguido pegar do ceifador e em seguida, desmembrava o falecido, deixando a cabeça fora da fogueira, alimentava o fogo com as outras partes do corpo de Max, o velho queria a cabeça, e era a cabeça que levaria. Só havia um problema, provavelmente, Max era o líder, mas, e o Liam? Provavelmente era o braço direito da trupe e por isso, questionava para as garotas, para uma confirmação de alguém de dentro, as meninas estavam assustadas, era a ideia e elas confirmavam, Max era o líder, só que, para Draguren, não era novidade por causa de sua habilidade com a foice. O problema vinha a seguir, teriam que sair da caverna, com a cabeça, as garotas, recuperar seus pertences e retornar para Don Karthus. Utilizaria algo simples, pegaria a foice para isso, mas, notava que, estava realmente presa naquela pilastra e por isso, cortava a ligação e a foice agora, virava um bastão, com a lâmina ainda na pilastra e por fim, espetava a cabeça de Max e em seguida, a de Liam. Contava que as duas garotas soubessem onde eles guardavam as coisas que tinham roubado ou que já tinham, uma delas não conseguia completar uma frase e gritava, foi quando notou algo.

Um pedaço de madeira caia onde uma delas estavam, realmente, o inferno estava lá e havia sido Hynno, que havia provocado aquilo. Se sentia orgulhoso de como estava o local, como um belo arquiteto. Num momento, as garotas corriam e a dupla seguia as mesmas, o local em breve, desmoronaria e se tivessem sortes, sairiam vivos. Por algum motivo, elas corriam na direção da cadeira de Max e foi então, que notava que de repente, em um passe de mágica, havia encontrado uma passagem secreta que, elas conheciam. Apenas notava que estavam seguros, quando elas ficavam aliviadas e a outra menina, tentava se mostrar de valor, o medo realmente, poderia provocar uma lealdade. Questionável? Sim, mas ainda assim, elas iriam tentar provar seu valor para não serem mortas.

Hynno junto com o atirador, seguiam elas, onde enfim, chegavam num local, em breve, recuperariam suas coisas. Tinha baús no local, no primeiro, percebia que tinha dinheiro, provavelmente, era o que havia sido roubado do velho, no outro, não importava, pois parecia materiais para algo, e não era para o espadachim. Em um canto, tinha coisas espalhadas por lá, reconhecia boa parte delas, era seus pertences e dos outros. O lunático após coletar o que era seu e metade do dinheiro de Ambrosio, seu isqueiro e o maço de cigarros do falecido, quando comentava com as dançarinas sobre o atual estado delas, não respondiam, não era como esperava, mas achava que elas haviam entendido, pois elas ajudavam a dupla com um dos baús e foi então, que o grupo saia do local, indo até Karthus. O velho parecia feliz, até dava um sorriso, provavelmente por causa da criatividade de Hynno com o objetivo de trazer as cabeças deles. – Realmente, foi uma ótima ideia. Elogiava a plateia, que era respondida com um sorriso do espadachim. Enchia ele de perguntas, estava curioso com algumas coisas e pelo menos, ele respondia, enquanto mostrava a mesma coisa que havia encontrado antes. Ele explicava sobre Log Poses e Eternal Poses. Não se importava com aquilo, pelo menos, tinha gente escutando.

Agora, era o assunto que gostaria de saber, frutas mágicas. Segundo Karthus, akuma no mi, fruta do diabo, era o nome da “fruta mágica” que havia nomeado. Era incrível, cada uma detinha uma habilidade variada, cada uma era diferente, e Doppio, havia comido uma delas e Hynno, não iria ficar para trás, adquiriria a tal fruta e aumentaria sua onda de terror e fogo pela Grand Line. Mas no final, sobre a foice, Don parecia não conhecer sobre aquilo e foi então, que entregava o bastão com as cabeças e questionava sobre um médico para tratar das feridas dos piratas e sem surpresas, ele conseguiria um, mas precisariam ficar no local e esperar até serem tratados, não poderia esperar para ser tratado na ilha que o grupo fosse e por isso, assentia com a cabeça, dando a resposta como um sim, mas por precaução, reafirmava, agora, com palavras. – Pode trazer.

O mais inútil do grupo, o navegador tritão surgia de volta, estávamos lá perto do navio, mas agora, ele pisava em terra e tomava de Hynno, o Log que Karthus havia lhe dado. Mas, o que não havia reparado, era que, havia ficado frio, lá dentro, era o inferno e do lado de fora, o inferno havia congelado. – Espera, peixe. Primeiro, o filho dele irá nos tratar. E então, se levantaria e esperaria que Karthus trouxesse o filho dele e esperaria que o mesmo tratasse das feridas do Diabrete e do Piromaníaco e assim que fosse feito, adentraria na embarcação, não ficaria no convés, iria se aprofundar da embarcação, procuraria um local para deixar suas coisas, menos o corvo, o dinheiro e os utensílios como: Isqueiro, as caixas de fósforos, maços de cigarro, as luvas protetoras e os óculos de proteção. O resto, ficaria no quarto. Retornaria para o convés e por fim, fitaria as duas garotas e perguntaria: - Me diga, sabe quem a gente é? Apontaria para ele mesmo e para o nanico. Se elas soubessem, daria um sorriso e apontaria para o corvo. – Este é Edgar, agora, me diga o de vocês duas, habilidades e o que sabem fazer, agora. Fitaria agora, seriamente para as mesmas, mas, ainda sorria psicóticamente para as garotas.


Objetivos:
 

Contador do piromaníaco:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

- Fala
* Pensamento
- Fala da Plateia

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

R.I.P:
 


Chibis:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Mau presságio - Página 6 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Mau presságio   Mau presságio - Página 6 EmptyDom 28 Jan - 14:12

Mau Presságio



Trupe Corvinata
Perante ao que o tritão disse, Hynno percebia que o clima havia finalmente esfriado, era como se saísse do inferno para ir à mais alta montanha de neve, mas ignorando isso, momentaneamente claro, dizia para Karthus que lhes trouxesse o filho, já que era este que iria curá-los, e logo em seguida disse ao navegador para esperar, já que precisavam estar em condições para navegar primeiramente. Mas não pôde seguir como o planejado, já que em vez de ficar ali onde já estava, teria de ir a algum lugar, já que o velho requisitou que o fizessem. – Se vocês quiserem se tratar com ele terão que ir até onde ele está! – Disse Karthus  desconfiado de que os piratas estavam armando algo, mas não cairia no jogo deles, e nem poderia. – Não posso trazer ele aqui, tem equipamentos que não dá pra levar, e ele vai precisar para tratar vocês. – Disse o mais velho, dando as costa aos piratas e começando a andar.

Não tendo muito p que falar, tanto Hynno quanto Doppio tiveram de segui-lo, afinal precisavam de tratamento médico, afinal ambos tinham feridas abertas, e com esse tempo estranho, podiam acabam contraindo uma infecção, que não era nada simples. Mas sem saber o porquê disso, ambas as mulheres, que foram transformadas em escravas, seguiram o psicopata, andando lado a lado com o mesmo, que logo se pronunciou para ambas, falando baixo. – Me diga, sabe quem a gente é? – Perguntou o piromaníaco apontando para si e Doppio, mas as duas mulheres se entreolharam, em dúvida do que dizer, mas realmente não tinham conhecimento algum da existência dos piratas até esses começarem a grande confusão dentro da caverna 10. – Não sabemos, senhor. – Disse a 1ª dançarina, ambas estavam intimidadas, viram do que os dois piratas eram capazes, e não tinham intenção alguma de enfrenta-los, não se sentiam prontas para morrer. E assim o pirata voltou a falar com ambas novamente. – Este é Edgar, agora, me diga o de vocês duas, habilidades e o que sabem fazer, agora. – E ouvindo Hynno falar, ambas não hesitaram momento algum antes de começarem a falar. – Eu sou Aiko, bom eu sempre dancei, desde pequena,  continuei a fazer isso com a trupe, apesar de que ali era só pelo dinheiro, mas eu sei lutar com ninjakens, mas nunca lutei enquanto estive com a trupe, eles achavam que nós éramos apenas dançarinas. – Explicou primeiro a 1ª dançarina, que vestia uma meia-calça vermelha, e depois a que vestia a meia-calça azul começou a falar em seguida. – E eu sou Yoki, erámos amigas de infância, e aprendemos a dançar juntas, e assim estamos desde então, eu assim como Aiko também sei lutar, mas luto com os pés. Sou taekwondoka desde pequena também. – Se o piromaníaco prestasse bem atenção nas palavras de ambas, podia perceber que estavam falando em um tom meio robótico, como se fossem domesticadas, talvez passaram por situações semelhantes enquanto estavam na trupe.

E assim que ambas as dançarinas terminaram de falar, poderiam ver que estavam em frente a uma outra caverna, mas diferente das outras, esta tinha uma grande porta branca, onde tinha uma grande maçaneta no lado esquerdo desta, que Karthus logo segurou e puxou-a para a direita, fazendo a porta correr sobre uma pequena depressão no solo. Dentro da caverna, os piratas e as dançarinas podiam ver que dentro desta havia uma mini enfermaria, onde o velho Karthus chegou avançando em um dos homens, que segurava uma prancheta em mãos, falando com outros, seu abelo era ruivo, usava óculos de grau, um jaleco branco, comum a médicos, e por baixo deste, calça jeans azul e uma camiseta branca comum, e pendurado em seu ombro, havia um estetoscópio. – Ei, Noak, tenho uns pacientes pra você. -  Disse o mais velho ali, que parecia levemente feliz. – Ei, pai, como vai? – Disse inicialmente o médico, com um sorriso no rosto, até olhar para Hynno e Doppio. – Oe, o que aconteceu a vocês? – Perguntou o homem assustado com os ferimentos destes, mas foi Don Kathus que respondeu. – Estes jovens lutaram com a trupe, eu pedi que eles o fizessem, e quero que cuide deles para que possam partir daqui. – Explicou o velho, mas isso em nada diminuiu a preocupação que o médico sentia, na verdade, só fez com que esta aumentasse. – Seu irresponsável, vê se presta atenção na próxima vez. – Explicou o jovem irritado, fazendo seu pai ficar com uma expressão levemente para baixo. – Agora, volte por favor pai. Preciso trabalhar aqui. – E com a deixa, o velho Karthus voltou para o farol, onde estava originalmente.

E estando sozinho com os piratas, Noak continuou olhando para o estado de ambos, até que subitamente fechou os olhos, suspirando antes de falar. – Desculpe pela imprudência de meu pai, ele é assim mesmo. Agora entrem nessa sala aqui para começarmos o tratamento. – Disse o médico olhando com um sorriso singelo e segurando suas próprias mãos, indicando com a cabeça, uma pequena sala lateral à grande enfermaria na caverna. Entrando na sala, viram um pequeno consultório, mas com diversos aparelhos ligados à área médica, que nenhum os outros presentes tinham informações, e assim o jovem ruivo virou-se para os dois procurados, dizendo-lhes: - Então, quem será o primeiro a vir? – Perguntou o médico, mais seriamente.

Legendas:
Hynno
Don Kartus
Aiko
Yoki

Noak:
 

Histórico do Over:
 

Histórico do ReiDelas:
 

HP: 248 | 248 SP: 126 | 126 POSTS: 19 POST NARRADOR: 10

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
OverLord
Pirata
Pirata
OverLord

Créditos : 31
Warn : Mau presságio - Página 6 4010
Masculino Data de inscrição : 31/03/2012
Idade : 23

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Mau presságio   Mau presságio - Página 6 EmptyDom 28 Jan - 22:58


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Como você venderia a morte? Literalmente a experiência definitiva! Sem seguro, sem enjoo, sem discussão, uma viagem só de ida"
Post: 20 | Localização: Farol




Precisaria ter que sair dali para encontrar o tal médico, aquela viagem de ir até o filho dele, voltar para o navio, demoraria mais ainda, só que, precisaria de tratamento o mais breve possível e por isso, a dupla seguia Karthus e junto com a dupla, as duas novas garotas seguiam o psicopata, eram do lunático, pois as mesmas não se dividiam entre ele e Doppio, ficavam apenas do lado de Hynno, agora, eram sua propriedade. As duas dançarinas pareciam não conhecer a dupla pirata, o piromaníaco e Doppio, até tratava o pirata com respeito, chamando-o de senhor, realmente, havia conseguido manipula-las com o medo e poderia usa-las por um tempo. Seu corvo agora havia retornado para seu ombro, havia recuperado o mesmo e então, apresentava ele para as novas empregadas e questionava as mesmas, queria saber se elas poderiam ser úteis em algo. Aiko e Yoki, ambas dançarinas, Aiko usava Ninjaken para lutar e a outra, usava as pernas. A primeira era um pouco inútil sem a arma, já a segunda, um pouco mais útil. Provavelmente, ambas eram artistas e não saberiam cozinhar ou fazer outra coisa e então, suspirava com aquilo. De algum modo, o jeito que elas haviam falado, não era algo natural, mas não importava, não agora e nem naquele momento, pois estava indo em um médico, numa caverna, onde o filho de Karthus era o doutor.

Diferente das outras cavernas, aquela que estava diante de seus olhos, havia uma porta branca e uma grande maçaneta, onde Don abria a mesma e entravam no local, onde o filho dele estava. Era uma mini enfermaria, estava tentado a botar fogo, mas, Karthus estava fazendo um favor para o grupo. O homem do farol ia na direção de um dos homens, ele estava falando com outros e o cabelo dele era vermelho, um ruivo. Ele trajava as roupas típicas de um médico, seu nome era Noak e deixava que ambos conversassem entre eles e então, de algum jeito, Noak expulsava de modo educado seu pai do local. – Não precisa se preocupar, eu faço direto só que, eles tinham algo de diferente, pelo menos, Liam e Max. Hynno então, caminhava até Noak e respondia à pergunta dele sobre quem seria o primeiro: - Eu serei, depois você trata do nanico.

Se aproximaria de Noak e cochicharia para o mesmo: - Depois, veja as duas garotas, estou um pouco desconfiado do jeito que elas falam, provavelmente elas tenham sido hipnotizadas, pois estavam na trupe e eles pareciam ser circenses. Logo após o papo, esperaria que Noak tratasse as feridas do corpo de Hynno. – Então, você reparou no jeito delas falarem? Questionava alguém da plateia, que então, Hynno soltava um grunhido de concordância para o questionador.

Esperaria que Noak tratasse das feridas do Diabrete e do que havia pedido para fazer com Aiko e Yoki e assim que fosse feito, retornaria para o local com os três, onde estava a embarcação e quando chegasse lá, não ficaria no convés, iria se aprofundar da embarcação, procuraria um local para deixar suas coisas, menos o corvo, o dinheiro e os utensílios como: Isqueiro, as caixas de fósforos, maços de cigarro, as luvas protetoras e os óculos de proteção. O resto, ficaria no quarto. Retornaria para o convés e por fim, diria para Berthus: - É hora da gente partir e me diga, onde arranjou esse casaco?

Objetivos:
 

Contador do piromaníaco:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

- Fala
* Pensamento
- Fala da Plateia

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

R.I.P:
 


Chibis:
 


Última edição por OverLord em Qua 14 Fev - 2:59, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : Mau presságio - Página 6 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Mau presságio   Mau presságio - Página 6 EmptyTer 13 Fev - 23:53

O tratamento era rápido, apesar dos vários machucados que a dupla havia conseguido, desde cortes e perfurações até fraturas, que eram todas tratadas pelo médico, enfaixando os garotos, que ficava quase como duas múmias todos enrolados nas bandagens. O médico pegava também dois casacos, dizendo que seria bom eles colocarem aquilo, e recomendava para o Diabrete que colocasse mesmo por cima de seu casaco comum, pois o tempo estava muito frio e feridos como estavam não era bom que pegassem friagem.

De qualquer maneira, com os ferimentos tratados, Noak se colocava a falar com as duas mulheres a pedido de Draguren, sobre o que ele poderia fazer. Trocava algumas palavras, examinava elas e fazia tratamento em algumas pequenas feridas que tinham, ao final respondendo em um cochicho para Hynno. - Elas me parecem normais. Apenas um pouco... "Alienadas", sabe? Acho que melhoram com o tempo. - Ao final, eles deixavam o local junto das mulheres, carregando suas coisas e indo até o navio.

Ao alcançarem o local, o tritão estava encostado na porta que dava acesso para a parte interior. O piromaníaco guardava algumas de suas coisas dentro do barco e então voltava ao convés, onde as mulheres e Doppio estavam. Havia também uma outra figura, de um coelho de 1,30 m, amarelo e com aparências "fofinha" conversando com o homem-peixe rosado, encostados agora próximo ao parapeito do lado esquerdo do navio.

- É hora da gente partir e me diga, onde arranjou esse casaco? - Dizia Draguren, interrompendo a conversa do mink e de Berthus. O segundo olhava para o piromaníaco com um sorriso de canto de rosto e respondia.

- O Tobio trouxe pra mim. - Apontava com a cabeça para o coelho, que tinha um sorriso meio inocente no rosto. - A proposito... Tobio, esse é o Draguren. Draguren, esse é o Tobio, um velho amigo.

- Você deve ser o Piromaníaco. - O coelho dizia, com seu jeito combinando a princípio com seu estilo de criatura indefesa e bonitinha. Isso é, até que seu sorriso caia, e ele assumia uma feição até um pouco mais assustadora, se aproximando um pouco de Hynno e falando mais baixo, de maneira até um pouco macabra até. - Ouvi falar bastante sobre você...

Casacos:
 

Tobio:
 

Status:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ReiDelas
Civil
Civil
ReiDelas

Créditos : 3
Warn : Mau presságio - Página 6 010
Masculino Data de inscrição : 13/08/2015
Idade : 21
Localização : Hospício

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: [color=#608000][/color]   Mau presságio - Página 6 EmptyQua 14 Fev - 14:49

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
19/?? | 3 Páginas | Convés


Um duende-múmia coberto de tecido; um filhinho mimado e superprotegido cuja mamãe não deixa tomar um friozinho. Tá doendo até pra andar. Rangi os dentes em desaprovação e frio; observei.

Que merda de clima é esse? — Não esperava que ninguém respondesse, mas se alguém o fizesse, seria satisfatório. Ainda havia o coelhinho bizarro e muito pouco confiável. Esquisito. Tentei prender as armas de pulso de Kenway nos braços, bem em frente de onde estava seu cadáver quando chegamos ao farol. — Qualquer dívida que tivéssemos... — Não foi um momento melancólico ou emocionante. Eu só estava falando. — Está quitada. — Olho para cima e cuspo no mar.

IÇAR VELAS! — Capitão é capitão. Ninguém ia obedecer, mas foda-se, é muito maneiro soltar essas frases. — Podemos falar no mar. Se o coelhinho não for pegar carona, pode pular fora ou vai virar a janta de hoje. — Sorrisinho; era sacanagem, claro que não ia comer o maluco.

Esperava que no mínimo parassem com as conversas fiadas e começassem a aprontar tudo; faria meu melhor para colaborar da melhor maneira para a partida.




Histórico:
 

Principais objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
OverLord
Pirata
Pirata
OverLord

Créditos : 31
Warn : Mau presságio - Página 6 4010
Masculino Data de inscrição : 31/03/2012
Idade : 23

Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Mau presságio   Mau presságio - Página 6 EmptyQua 14 Fev - 17:34


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Como você venderia a morte? Literalmente a experiência definitiva! Sem seguro, sem enjoo, sem discussão, uma viagem só de ida"
Post: 21 | Localização: Convés




Após o tratamento de Noak, o psicopata ficava enfaixado, como se fosse uma múmia, assim como o nanico, Doppio. Ainda recebíamos dois casacos de graça, não precisávamos mata-lo para pegar um, era dado para a dupla por Noak por causa do tempo lá fora e dos ferimentos e sem contestar, o piromaníaco vestia aquele casaco, agora, poderiam zarpar para a Grand Line, onde pretendia espalhar fogo pelos locais que conseguisse. Havia esquecido do que havia pedido para o médico e quando ele cochichava para Hynno, o espadachim assentia com a cabeça. – Quer dizer que elas são alienígenas? Sussurrava baixo para si mesmo. – Não acho que seja isso, Hynno. Acho que elas sofreram lavagem cerebral da trupe. E então, soltava um “Ah” um pouco mais alto que um sussurro. E então, o grupo saia do local, retornando novamente, para a embarcação, onde Berthus estava lá, agora com uma nova pessoa, mas antes, Hynno passava pelo navegador, que estava próximo da entrada ao interior da embarcação e guardava suas coisas e ao retornar, reparava melhor no convidado.

Se parecia com um coelho, era menor que Doppio, sua aparência era amarela, um pouco estranho para um coelho e como certos animais, tinha uma aparência além de amarela, fofinha, o que poderia enganar muitas pessoas, mas não, o lunático. Agora, todos estavam prontos, Doppio, Hynno, Berthus, Aiko, Yoki, Berthus e o coelho. O tritão respondia o que o psicopata havia perguntado e finalmente, o nome do coelho era revelado: Tobio. Ele provavelmente escondia algo, todo mundo escondia, mas, Draguren não se importava e Berthus, introduzia um para o outro. O mink parecia conhecer Hynno, pelo menos, sua alcunha. Tobio ficava com seu jeito inocente, usando sua aparência “fofinha”, mas não importava, era apenas um mink de aparência fofa, retardado.

E do nada, ele mudava, sua feição era diferente da de antes, era mais “assustadora” do que era, na verdade, a de antes nem assustadora era, Tobio estava apenas usando sua “fofura” e “inocência” para dar um ar na sua personalidade. Aquilo estava começando a ficar melhor e então, Tobio dizia baixo para o psicopata de um jeito macabro, o que alegrava o pirata, que dava um sorriso e respondia: - Conte-me mais e me diga, pé de coelho dá sorte? Simulava sua mão indo até o cabo da arma e retirava um pouco da bainha e em seguida, empurrando o cabo de volta para a bainha. Sorria de seu jeito psicótico para Tobio e questionava para os três, Tobio, Aiko e Yoki: - Sabem fazer o que de útil? As duas sabem apenas dançar, ou, sabem outras coisas? E você, Tobio?

Esperaria a resposta dos novatos da embarcação e por fim, caso Berthus precisasse de ajuda para o navio andar, procuraria ajudar no que fosse preciso e pudesse e daria ordens para os três ajudarem também. – Esse coelho é muito estranho, parece bipolar. Eu tomaria cuidado com ele. – Ele é muito fofo! Após a advertência de alguém da plateia, uma das mulheres da plateia aclamava que Tobio era fofo. – Ele que tem que se cuidar e você... Guarde sua opinião sobre isso para você. Em sua segunda resposta, Hynno olhava para a direita, como se a mulher estivesse naquele lado. Após a ajuda, se precisasse ou não, o espadachim ficaria encostado na parede próximo da porta que era utilizada para adentrar navio adentro.

Objetivos:
 

Contador do piromaníaco:
 

Histórico:
 

Ferimentos:
 

____________________________________________________

- Fala
* Pensamento
- Fala da Plateia

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

R.I.P:
 


Chibis:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Mau presságio - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Mau presságio   Mau presságio - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Mau presságio
Voltar ao Topo 
Página 6 de 21Ir à página : Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 13 ... 21  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Farol-
Ir para: