One Piece RPG
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Seasons: Road to New World
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 14:46

» Revan Yamamoto
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 14:29

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 13:57

» Um Destino em Comum
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor (Orochi) Hoje à(s) 13:26

» Supernova
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor Shroud Hoje à(s) 13:09

» [Kit] Broly - DragonBall Super
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor Teo Hoje à(s) 12:59

» Meu nome é Mike Brigss
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor Shiro Hoje à(s) 11:42

» Phill Magestic
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 11:33

» The One Above All - Ato 2
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 00:49

» Primum non nocere
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor John Knudarr Hoje à(s) 00:18

» Tidus Belmont
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 23:48

» Cap.1 Deuses entre nós
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor Thomas Torres Ontem à(s) 22:52

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 22:25

» Cap. 2 - The Enemy Within
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor King Ontem à(s) 22:19

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor Madrinck Dale Ontem à(s) 21:56

» Enuma Elish
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 21:50

» BOOH!
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:41

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor Furry Ontem à(s) 21:34

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor Pippos Ontem à(s) 21:31

» [Kit] Kat
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Emptypor gmasterX Ontem à(s) 21:13



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptySeg 20 Mar 2017, 18:28

Relembrando a primeira mensagem :

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Revolucionário Ken Rock. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ken Rock
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 27/05/2015

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptySeg 17 Abr 2017, 15:27

Olharia a minha frente e notaria que meus adversários apesar de feridos não estariam nenhum pouco se quer derrotados ou muito menos desmotivados após as minhas investidas.

“Caralho, que saco! E eu que pensei que após todo esse maldito trabalho, apenas um deles estariam de pé...”

Não teria muito o que fazer, já que conseguia escutar a aproximação de reforços e meu ombro apesar de medicado estaria latejando após rolar alguns metros junto com esse maldito e desprezível espadachim. Nesse momento eu ainda estaria com a minha estada em posição de defesa, daria uma rápida olhada para trás e em seguida banharia minha espada...

“Meu objetivo aqui não é me machucar mais ou fugir, acho que já fiz baderna demais a ponto de ser preso por eles! Agora vamos iniciar a fase dois!”

Olharia para o espadachim, levantaria apenas o meu braço não machucado e com um leve sorriso irônico diria as seguintes palavras.

- Muito bem, vocês ganharam.... eu me rendo!


Aguardaria a chegada ou não dos outros guardas e me manteria calado até me levarem ao QG da marinha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptyTer 18 Abr 2017, 13:30


Ken Rock

1000V


Se vendo sem muitas opções, mas sabendo que o objetivo inicial havia sido comprido o tritão da um sorriso zombeteiro e larga a espada dizendo se render. O espadachim olhava-o e o ódio era evidente em seu encarar. Ele havia rolado para perto do barbado² enquanto o outro barbaro¹ avançava segurando ainda com uma das mãos o abdome, mas fora esse pequeno gesto parecia bem.

– Se rende???!! – vociferou. – Rende?? – ele estava prestes a pular sobre o tritão para ataca-lo quando o barbaro² gemeu abaixo de si e este voltou sua atenção ao companheiro mais ferido, falava baixo, chamando-o e dizendo para que ele aguentasse firme.

Um grupo com outros oito marinheiros chegou ao local alguns segundos depois. Ken foi colocado no meio de uma formação, com os marinheiros mantendo o cuidado para se manterem próximos, mas sem encostar-se ao mesmo. Mantiveram-no centro da formação com quatro marinheiros antando atrás do mesmo apontando-lhe as armas. Estava algemado, com os braços para frente devido um estar também imobilizado pela tala.

. . . . . . . . . . . Foram até o QG....


Ken não foi levado para a porta da frente e sim conduzido a uma porta dos fundos/lateral. Entrando em uma construção menor com apenas 4 celas. O grupo o deixou lá, numa pequena cela sozinho. Outras duas celas estavam ocupadas, também por um prisioneiro cada. Apenas um marinheiro ficava no local, sentado atrás de uma escrivaninha preenchendo alguma papelada.
Três por três era o tamanho, as paredes e chãos de pedra e a iluminação era boa em todas as celas. Havia apenas um pequeno catre, uma privada pouco privada, um rolo de papel e um lixo sem tampa. Não era nada muito cômodo, mas também não era inumano.

Tudo foi tirado do tritão, suas espadas, manoplas, roupas e cigarros. Todos guardados em uma outra sala pelo que pode perceber. Estava agora apenas com calças finas e uma camisa de manga curta, ambas de cor cinza. Os outros prisioneiros se vestiam igual, mas ambos eram humanos, sujos e magros. Um tempo, talvez horas depois o espadachim de antes entrou no local, seu olhar ainda era de raiva para com Ken.

Ele foi até o ‘carcereiro’, se abaixou e sussurrou algo passando algo também para as mãos do homem. O mesmo deu os ombros e sei do local, indo para uma das salas no interior.

- E então,Ken... É ficamos sabendo quem você é. O Timot vai se recuperar bem com a tua recompensa. – havia ainda raiva, muita, muita raiva. - E então... Eu fiquei curioso, você pareceu muito contente em ser preso. Não quer me contar o por quê? – Ken percebeu que ele estava armado.



Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptyTer 18 Abr 2017, 15:03

Olharia o marinheiro cuspindo suas palavras cheias de ira e praticamente sem resposta! Não era que eu quisesse ser preso por ele, na verdade queria continuar a lutar, mas, eu estaria completamente em desvantagem afinal, mais oito de seus companheiros já estariam ali e me deixariam completamente sem opção. Apenas adiantei o inevitável. Em meio a tudo isso, só me restava gargalhar da cara de raiva do espadachim e de seus dois companheiros B1 e B2.

“Mas que cara irritante, será que ele não pensa? Estou ferido, em desvantagem numérica e mesmo assim que burro quer que eu lute contra ele!”

Durante todo o percurso até o QG não diria nenhuma palavra, apenas acompanharia as ordens dos marinheiros até que me prendessem.

Na cela, não teria muito que fazer, andaria de um lado para o outro e tentaria observar para onde meus pertences haviam sido levados, se o local era perto dali ou coisa parecida! Sem ter o que fazer e para matar o meu tempo abaixaria as minhas calças e começaria a mijar por todo o chão de minha cela ao terminar de “lavar” me sentaria no vaso!

- Ai ai, que vontade de dar um cagão, para ser sincero o urubu já estava bicando a um certo tempo.

Defecaria de forma sossegada e no momento em que iria começar a me limpar, olharia o espadachim furioso passando. O mesmo iria em direção ao outro homem, sussurrou algo com o mesmo! Apenas observaria enquanto limpava de forma calma e tranquila o meu orifício anal.

Não demoraria muito e o maldito do espadachim voltaria e começaria novamente a lamentar, como havia feito fora do Q.G.

- Prazer senhor Espadinha, quero que você se foda! Pouco me importa se sabe o meu nome ou não e avisa o estúpido do seu amigo que assim que ele se recuperar eu vou foder com ele novamente!
Estaria de saco cheio daquele cara, só a presença dele me irritaria!


Eu não saberia o porquê que aquele infeliz encarnou comigo, coçaria a minha cabeça alguns segundos e pensaria numa possível solução para a irritação daquela pobre e coitada alma...

“Porra, já sei, ele está no veneninho, pois foi o único que eu não golpeei! Caralho como eu pude ser tão imbecil e não perceber isso... Acabei machucando a pobre alma desse marinheiro de merda! Que espécie de tritão eu sou, preciso me redimir e agora com ele!”

Estaria completamente preso em meus pensamentos e acabaria não percebendo a última pergunta do marinheiro. Para ser sincero, não estaria nem um pouco preocupado com a droga de sua pergunta, só queria que aquele infeliz parasse de falar ou que morresse logo de uma vez, essa opção seria de muito bom grado se viesse de minhas mãos. Enfim, ignoraria o seu questionamento, me levantaria da privada ainda com as calças arreadas, as tiraria por completo e olharia de forma séria para o mesmo e seguraria o meu membro tritônico enquanto com um tom alto e de comando me dirigia ao marinheiro!

- Cale sua boca! Sei que está magoado por que você foi o único que eu não abusei e feri lá naquela rua! Mas não se preocupe já notei que está armado, por isso abra essa cela e entre aqui que eu irei ter o prazer de usar a minha espada em você sem piedade ou carinho! (Nesse momento, balançaria minha “arma” de um lado para o outro)!

Caso o marinheiro se irritasse e resolvesse entrar na cela, esperaria até o momento em que desviasse o olhar para a fechadura e se concentrasse para abrir a cela. Nesse momento, pularia na grade e seguraria a mesma e começaria liberar minhas descargas elétricas nelas para que o mesmo fosse eletrocutado! Pararia de soltar as minhas descargas elétricas até que o mesmo desmaiasse ou morresse ali.

Na opção de não conseguir chegar às barras antes de ele abrir a cela, encostaria a minha mão no chão e esperaria o mesmo pisar no meu mijo e liberaria os meus raios até o mesmo desmaiar. Na opção de desmaiar, iria a sua direção e recolheria sua espada e a cravaria em seu peito!... – Pronto, agora eu te perfurei! ... Na sequência, vestiria minha calça e sairia da cela e andaria de forma calma e em alerta até a mesa do carcereiro, reviraria em busca de algumas chaves, caso não encontrasse nada, procuraria um local para me esconder!

Mas como minha bexiga, poderia não estar tão cheia de água para molhar o chão da cela, mergulharia minha mão na privada, seguraria o meu troço fecal e jogaria na direção do espadachim! Com a esperança do mesmo se assustar ou sei lá o que, me jogaria em sua direção, tomaria cuidado para não ser golpeado, e uma vez que conseguisse abraçar ou segurar o mesmo descarregaria minhas descargas elétricas sobre o mesmo enquanto gritava ! Isso geme mais alta sua vadia da marinha!... Ao término, do mesmo morrer ou desmaiar, vestiria minha calça e roubaria sua espada e o olharia... – Você não faz meu tipo!...

Sairia da cela de forma cautelosa e procuraria um local para me esconder!

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptyQui 20 Abr 2017, 13:01


Ken Rock

1000V

Ken, um tritão muito higiênico resolvia que a privada era um bom assento, e que seria um desperdício urinar em tão bom assento e com isso ele resolvia que mijar pelo chão da cela era melhor, ou talvez fizesse isso apenas para mostrar que não ligava pros outros.

– Não basta ser uma merda de peixe, tem que ser porco também. Imbecil. – reclamava um dos outros presos.

Ken que não ligava pra isso continuou.

( Suponha que isso ocorreu antes do espadachim chegar.)

Ignorando partes das perguntas dos marines o tritão ‘respondia’ só o que lhe interessava ao mesmo tempo que também buscava provocar mais o marinheiro. O sujeito por si só já não estava dos mais centrados e quando Ken começou a provocar ele perdeu a compostura e também o bom senso.

Avançando até a cela, com a chave na mão. O marine pretendia largar o bom senso que seu dever pedia apenas para se vir pessoalmente satisfeito. Tomado pela raiva não chegou a pensar que talvez fosse exatamente aquilo que o tritão queria.

O marine mal terminava de abrir a cela e com uma das mãos fechadas ao redor das barras da porta acabou ficando preso. Ken segurava a grade não muito longe dali, conduzindo eletricidade contra o marine. Sua mão fechada se fechou ainda mais forte ao redor da barra fazendo-o ficar grudado a porta. Um som abafado saia por sua boca, pois os musculo da garganta também estavam endurecidos naquele momento.

– Ei nojento. Solta a gente também. – gritou o mesmo preso de antes, mas ignorando-o Ken prosseguiu. Retirando a espada do marine, mas não se dando ao trabalho de verificar se estava morto ou atordoado. O mesmo estava apenas parado caído no chão. Ken seguiu até a mesa do carcereiro.

Papeladas, requisições de provisão, roupas, manutenção das selas. Um sanduiche na gaveta, bem como seus poucos cigarros de maconha e um isqueiro. Não havia chaves ali, e a porta por onde Ken lembrava que seus outros pertences haviam sido levados estava trancada. (Havia claro material de escritório, canetas, papel, tesoura. Cola... Descreve o que o Ken pegaria, se for o caso no próximo post.)

Havia outras 3 portas ali. Uma era a porta pela qual trouxeram-no, a outra levava ao pátio interno do QG, estava aberta e Ken conseguia enxergar o solo de terra e as paredes do prédio principal e a outra porta levou a uma cozinha. Sendo está a única opção que sobrou foi para lá que Ken foi.

Dentro dessa havia apenas mais uma porta que dava para um banheiro. Fogão, armários de comida, armários multiuso com produtos de limpeza, uma mesa de quatro lugares, e quatro cadeiras. Havia louça suja na pia, um prato e um copo, uma geladeira próxima a uma janela que dava vista também ao pátio interior.

O que o tritão faria agora? O carcereiro não se manteria longe por muito tempo. O outro preso ainda gritava por ele para ser solto, nada que fosse criar um alarme logo, mas assim que o carcereiro voltasse era possível que o ouvisse. Encontraria também o corpo do marine no chão e a porta da cela de Ken escancarada.




Histórico:
 



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptyQui 20 Abr 2017, 14:54

O meu Plano até o momento correria por um rumo quase que perfeito. Claro que uma coisinha ou outra não saíram como eu havia planejado mas, o que seria de nossas vidas se não pudéssemos superar as adversidades criadas por nós mesmos e o maldito destino que adora jogar com todo mundo.

Ao vasculhar a gaveta, acabei encontrando alguns objetos muito interessantes e úteis, é claro que poderia haver alguma coisa mais útil, só que não poderia reclamar, havia maconha ali e isso já vareia a pena ter vasculhado  o local de depósito do carcereiro.

Em primeiro lugar, pegaria os cigarros de maconha e o sanduíche, larica é um inimigo mortal após um belo baseado fumado,  Isqueiro, roupas, caneta, tesoura e a papelada que possuía as informações da manutenção das celas... Tentaria alocá-los da melhor forma, escondidos, em minha tipoia. Menos o sanduíche e as roupas “Essa papelada pode ser útil, afinal o que eu procuro está escondido nas celas e poderia conter alguma informação sobre o local exato! Seria muita sorte!”

Sem muita saída, fui até a cozinha e lá ascenderia um baseado enquanto procurava alguma coisa útil que eu poderia utilizar...

- Vejamos, eu tenho uma tesoura, uma caneta e quem sabe uma faca para aumentar meu armamento.

Abriria as gavetas a procura de alguma faca ou algo similar, assim que encontrasse a colocaria na parte nas costas, parte de trás das calças e seguiria a procura de algo mais! Na parte da limpeza, procuraria um frasco de álcool ou até mesmo algum produto ou bebida inflamável! Nesse meio tempo um dos presos continuava a gritar por socorro.

“Que cara chato, primeiro ele me xinga depois ele grita por socorro... Humano inútil”

Voltaria para o local das celas e olharia bem a minha volta.

No caso do corpo do espadachim não ter sumido, me dirigiria até ele e com a sua espada, recém roubada, perfuraria suas costas duas vezes até a lâmina transpassar todo o seu corpo, depois disso voltaria a minha atenção ao preso que me chamava e conversaria com ele...

- Seu humano de merda, não está vendo que eu não possuo a chave da porra das celas de vocês, agora cala a merda da sua boca que eu estou pensando o que fazer!

(Na situação de eu ter encontrado álcool nos produtos de limpeza ou qualquer outro líquido inflamável)

Pegaria a garrafa ou o objeto e despejaria um pouco no corpo do marinheiro e o restante jogaria na cela dos prisioneiros humanos, daria uma grande puxada no meu baseado e na sequência soltaria a fumaça em direção ao prisioneiro e diria...

- Isso é por me chamar de peixe seu macaco!

Ascenderia um chama com o isqueiro e atiraria fogo no corpo do marinheiro e na celas. Para facilitar a brincadeira, usaria uma das peças de roupas que peguei na gaveta do carcereiro (molharia um pouco a ponta com álcool ou liquido qualquer inflamável para facilitar).

- Pronto, agora vocês podem gritar com toda a suas forças!

Nesse momento, correria em direção à cozinha e abrira todas as saídas de gás do fogão e sairia pela janela da cozinha que dava acesso ao pátio interior do QG. Assim que saísse, procuraria alguma sala que estivesse com a porta aberta e correria para o local. É claro que não seria tolo de correr feito um bobo alegre pelo meio do pátio, por isso eu procuraria o caminho, se houvesse, que acobertasse minha movimentação tritônica.

“Preciso olhar bem o pátio e as possíveis saídas do QG e melhor ainda, onde estão as minhas espadas!

Continuaria me esgueirar até entrar na sala, se a mesma estivesse vazia, me esconderia por um tempo até colocar meus pensamentos em dia! É claro que como um bom curioso, vasculharia toda a sala a procura de alguma coisa importante ou informação!
No caso da sala estar ocupada por mais de um marinheiro, sorriria e diria... – Ok, eu me rendo!

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptyTer 25 Abr 2017, 09:26


Ken Rock

1000V


Na cozinha o tritão acendia seu baseado, dando longas e satisfatórias puxadas no fumo. A cozinha era pequena e como tal não tinha muitas gavetas, o que facilitou a revista de Ken. Havia claro talheres ali, e facas. No entanto todas pequenas, aquelas próprias apenas para comer e não cozinhar. As refeições vinham prontas direto da cozinha central de modo que ali apenas havia talheres e pratos para que o marine de plantão pudesse fazer sua refeição e lavar a louça.

Mesmo assim Ken pegou uma dos talheres. Uma faca de serrinha com a ponta arredondada e as serras já um pouco gastas. Feito isso foi até o armário da limpeza. Lá haviam alvejantes, cloros, cera. Ken não sabia pra que servia nenhuma dessas coisas, até porque pouco tivera de faxinar em sua vida. ( Acho que seria isso né kkkkk, bem o conhecimento disso não importa também.) Ainda assim encontrou uma garrafa de álcool aberta com mais da metade do produto ainda. Trocou sua roupa por uma que agora estava limpa e sem cortes e manchas de sangue.

Saiu da sala, indo em direção as celas novamente. O marine começava a gemer, como se despertasse aos poucos, talvez nem mesmo tivesse chego a desmaiar completamente.

–Pô cara, arranja a chave ai parcero. – continuava a reclamar o outro cara. O terceiro presidiário continuava quieto, apenas olhando a cena com olhos avaliativos. Ken não lhe deu bola.
- Seu humano de merda.... – foi dizendo Ken fazendo o outro prisioneiro se calar e apenas observar.

Avançando até o marine atordoado o tritão desferiu dois golpes em seus costas sessando com os gemidos. O sangue se espalhou pelo chão rapidamente que provavelmente havia acertado algum vaso importante do corpo ao perfurar o marine. Enquanto despejava o álcool o sangue alcançou o seus pés empapando os seus pés.

– Isso é por... – dizia enquanto jogava o restante do álcool na direção da cela do prisioneiro barulhento.

– Que merda cara tu é loko seu bosta... Eu vo te mata tritão de merda. – praguejava se jogando contra as grades como se isso fosse ajuda-lo a sair ou se ver livre do álcool.

– Pronto, agora... – e acendia o álcool, e fazendo as roupas do marine se inflamarem de imediato.

– O que pensa que está fazendo? – gritou em alarme o carcereiro que acabava de entrar pela porta que dava para o pátio interno do QG.

O corpo do marine queimava e o fogo começava a correr em direção a cela do outro prisioneiro.

– SOCORRO, SOCORRO, ESSE TRITÃO É LOKO. PORRA ME TIRA DAQUI. SOCORRO. – gritava em desespero.

O fogo fazia sombras estranhas dançarem pelas paredes da prisão temporária e a fumaça das roupas e da carne começava a se acumular no teto baixo do local já espalhando seu cheiro acre por ali.

O marine a porta sacava uma pistola e Ken sem pensar duas vezes corria para dentro da cozinha novamente. Deixando rastros de sangue de seus pés sujos nessa corrida.

– PARADO! – ordenava o marine que errava dois tiros enquanto começava a correr atrás de Ken que agora já estava dentro da cozinha e se aproximando da janela quando ouve o alarme da prisão disparar. As sirenes começam a tocar no prédio anexo chamando a atenção para aquela ala do conjunto do QG.

Ken por ser um pouco alto teve alguns problemas em passar pela janela, e a pressa também o atrapalhou bastante. Do lado de fora um agrupamento saia do prédio principal em direção a entrada interna do anexo. Ken que saia pela janela ficava parcialmente escondido desses, mas não de outros marines que estavam no pátio.

Assim que conseguiu pular para fora se viu cercado por cerca de 15 marinheiros que formavam uma meia lua ao seu redor.  O sol agora estava à pino, deviam ser cerca da meio dia ou pouco mais.

– Gurr Hur. – limpava a garganta, chamando a atenção de Ken um sujeito musculoso de braços expostos à frente do grupo.  Não carregava armas, tinha os braços bronzeados e estava suado. Talvez o grupo que ali estivesse eram marines em seus horários de treino.   – Atrasado para algum compromisso?

– Água, água tragam água. – com isso uma nova confusão se instalou com marines correndo para apagar o fogo que Ken havia produzido.

– Pelo visto pegamos um encrenqueiro. – dizia o mesmo homem, que agora permanecia acompanhado de outros cinco homens já que os demais foram ajudar com o fogo.

Ken estava prestes a dizer que se rendia, quando a suas costas um tiro foi disparado acertando sua costas no lado direito em baixo, pegando a área conhecida como ‘vazio’. O tiro perfurou saindo pelo abdome e acertando o braço na tipoia.

– O desgraçado matou o Krow. – foi tudo que Ken ouviu enquanto caia para frente apoiando-se em seus joelhos.  Era a voz do carcereiro que lhe atirava pelas costas em vingança ao que ele havia feito.  A visão do tritão começava a falhar e não só ela, sua consciência também de modo que a partir dali tudo o que via e lembrava eram flash.

Ele sendo arrastado, alguns marines falando. Alguém o enfaixando.

Quando finalmente voltou a sua consciência não sabia onde estava. Era um cubículo de 1m por 1m de pedra lisa e encaixada. Haviam frestas nos encaixas das pedras onde a argamassa havia caído. Pelas paredes haviam marcas de sangue antigas e também riscos como se alguém houvesse contado os dias ali. A 2,5m acima da cabeça dele havia uma grade quadriculada que dava espaço para seu braço passar até mais ou menos o cotovelo.

Olhando através da grade tudo o que via era o céu ainda azul, e bem no alto uma das torres do QG da marinha com a bandeira tremulando.




Histórico:
 
Você foi promovido à solitária a céu aberto por bom comportamento. xD Interprete direitinho as dores xD.

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptyTer 25 Abr 2017, 13:44

Mais uma erro que levaria como aprendizado para o resto da minha vida, afinal poderia ter olhado pela janela ou até mesmo planejado algo mais elaborado e menos caótico, enfim creio que na situação em que me encontrava, fumado e eufórico faria algo diferente do que fiz.

Ao passar pela janela me depararia com o homem musculoso e desarmado, em minha mente só passava um pensamento claro e ligeiro para aquela situação ou melhor para aquele caos que me joguei.

“Mas que merda, só me resta me entregar, não sou um megalomaníaco para lutar contra o QG inteiro”

Antes mesmo que pudesse abrir a minha boca e liberar minha bela e adocicada voz, ouviria um som de disparo e uma espécie de picada muito forte em minhas costas. Por um momento, sentiria o meu corpo ficar gélido e pesado, como se uma brisa fria batesse em meu pescoço e arrepiasse todo o meu corpo dando uma impressão gélida.

A dor em meu braço machucado, aumentaria ainda mais, minha visão começaria a ficar turva e teria a impressão de que meu sangue escorria pela minha barriga e braço enfaixado. Uma certa fraqueza bateria em minhas pernas e as forçaria cair de joelhos no chão. Minha boca permaneceria calada, seca, imóvel. Por mais que eu quisesse gritar ou falar alguma coisa não conseguiria. Meus pensamentos estariam confusos, não conseguiria processá-los de forma correta, seriam uma mescla de auto ajuda, não saberia descrever! O que mais me marcaria em meus ao pensamentos seriam a aproximação de vários homens e o meu corpo sendo arrastado.

“Respire Ken, mantenha-se acordado seu desgraçado.... Vamos.... Não apague...
Não...”


Início da Bad Trip

Finalmente o incomodo havia passado! E havia acordado naquela imensidão azul chamada de oceano, a temperatura agradável, o sol era forte e brilhava de modo diferente do que já havia visto até hoje. Não conseguia visualizar nenhuma ilha ao meu redor!

Estaria ali sozinho no mar e não perderia mais tempo. Mergulharia com uma vontade descomunal e nadaria cada vez mais fundo, passaria por peixes e coral. Não conseguia controlar a minha alegria e sorria como uma criança inocente aproveitando um dia de verão no mar.

“ Que saudades de entrar no mar, fazia muito tempo em que não relaxava no azul, fiquei muito tempo em terra firme e acabei esquecendo de como é gostoso nadar!”

Não fazia questão de entender o por que de nada ou até mesmo onde eu estava, apenas mergulhava e brincava feliz! E foi quando eu voltei para a superfície, o céu estava preto, raios rasgavam as nuvens e mergulhavam na água. O vento era tão forte que não conseguiria abrir completamente meus olhos, manteria eles semi abertos. Eram uma tempestade com tudo que havia direito, um ciclone surgiu do nada e começou a me puxar.

Nadei, nadei e nadei, mas não conseguia fugir, de repente me via voando em direção aquela massa de ar cinza. O desespero tomava a minha tranquilidade de instantes, Minha boca não abria e uma forte dor saiu da minha barriga! Olhei para baixo e vi um buraco em meu abdômen e pensei....

“Mas que porra é essa?”

Nada ali fazia sentido, o mar havia sumido e me via em um quanto com sombras de pessoas estranhas olhando para mim, seus olhos eram vermelhos e o brilho em seus sorrisos eram maliciosos. E em um determinado momento o chão sumiu e comecei a despencar de uma altura descomunal em direção ao chão árido, cheio de espinhos. Quando eu ia bater de encontro ao chão eu acordei.

Fim da Bad Trip

Minha respiração estaria ofegante, tentaria me mexer mas o espaço era mínimo. Uma forte pontada correu das minhas costas até meu abdômen, meu braço machucado estaria mais dolorido que o normal. Mal conseguiria ficar de pé, apenas tentei escorar o meu corpo na parede para me sentar. Infelizmente a dor em meu abdômen aumentaria drasticamente e por isso permaneceria deitado da melhor forma que fosse possível naquela situação.

Olharia por um breve momento em minha volta e tentaria identificar o local, nada de útil havia ali a não ser marcas na parede e sangue velho que decoraria o local e para minha alegria, fui premiado com uma cela com teto solar!

“Mas que maravilha, um luxo!”

- Grhh... Gemeria todas as vezes em que a pontada soprava em meu corpo.

Sem muito o que fazer e sofrendo de dor, resolvi fechar os olhos e aguardaria em silêncio o tempo passar ou até mesmo que eu caísse no sono novamente para que a passagem do tempo fosse mais rápida.

Passado algum tempo, não saberia precisar nem que horas eram naquele momento, tentei mais uma vez que me manteria sentado... Forçaria uma posição em que não agredisse tanto o meu ferimento. Tentaria controlar a minha respiração para me acalmar. No caso da dor ser muito aguda e impossibilitar ficar sentado, continuaria deitado ou me levantaria.

Na hipótese de conseguir ficar de pé, tentaria olhar por entre as frestas para saber onde eu estaria ou até mesmo qual seria a situação lá fora...

- É Ken, mais uma vez você conseguiu se foder!

Procuraria me manter calmo e com a outra mão, apalparia o meu machucado para saber a gravidade e a intensidade da dor...

- Grhh... Mas que merda, porra quem foi o desgraçado que fez isso!

Aguardaria mais um pouco a chegada de alguém e até mesmo naquele cubículo infernal, procuraria me mante sempre na área da sombra, caso houvesse!

“Porra, eles vão querer fritar o peixão mesmo?”

E continuaria a olhar pelas frescas para saber mais sobre o mundo lá fora!

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptyQua 26 Abr 2017, 10:02


Ken Rock

1000V


O buraco era realmente desconfortável, começando por não haver espaço suficiente para deixar era possível apenas ficar encolhido, depois o chão era de pedra e sujo, não havia circulação de ar, era abafado e o sol deixava-o desconfortavelmente quente. O vento do lado de fora jogava poeira do pátio constantemente para dentro, ainda assim, cansado como estava o tritão dormiu.

Acordou quando já era noite, mas do lado de fora não conseguir vem muito naquele momento e o silêncio predominava. Ouvia um par de pés se arrastando ao longe, um marine fazendo a ronda talvez e com esse silêncio voltou a cair no sono.

Acordou novamente com o principio da alvorada. O céu começava a clarear, mas ainda sendo de uma cor azul profunda e escura. Havia nuvens escuras em alguns pontos do céu. Com um braço a menos o tritão não pode fazer muito para ‘escalar’ e olhar mais próximo a grade, mas ao menos conseguia ficar em pé e se espichar na ponta dos pés.

Nesse primeiro dia choveu, e esta foi recebida de bom grado pelo tritão. Pois nenhum marine passou por ali, não lhe trouxeram comida e nem água. A chuva que escorria era barrenta, mas ao menos a parte que caia direto Ken conseguia beber. A agua acumulava-se ate o tornozelo de Ken, altura onde havia pequenos orifícios por onde o excesso vazava para fora do cubículo.

No segundo dia a mesma coisa, mas dessa vez sem o auxilio da chuva. Um dia de sol forte que castigou o tritão. Sua roupa estava novamente ruim, completamente embarrada por causa da chuva do dia anterior. A agua acumulada no fundo do posso evaporou deixando Ken apenas com o calor de companhia. Nem água e nem comida nesse dia também. A privação dessas duas coisas deixava até mesmo a vontade de fumar esmaecida bem lá no fundo. Sem braço não pareceu se recuperar nesses dias, talvez as privações também atrapalhassem isso.

Foi só na metade da manha do terceiro dia que alguém apareceu. Ken já se encontrava fraco e debilitado, mais cansado do que quando o jogaram ali. As dores no corpo pelo desconforto da cela eram sua companhia constante. Sua pele estava avermelhada e ressequida. Só não estava pior por causa daquele dia de chuva.

– Espero que isso lhe ensine a se comportar tritão. – foi tudo o que ouviu enquanto era içado do poço. Arrastado por dois marinheiros o tritão foi levado a uma espécie de banheiro, onde jogaram-no no canto e com uma mangueira o ‘lavaram’, ainda estava pingando quando foi arrastado para o refeitório.

Sentia-se um pouco melhor horas depois, estava numa cela sozinho aguardado só deus sabe o que. Tinha alguns espasmos no braço ferido e o corpo ainda doía, mas estava ao menos ‘limpo’, e saciado.

– De pé! Visita pra você. – Curioso o tritão se levantou para ver quem estaria vindo vê-lo.

Cleire avançava pelo corredor, o marinheiro que anunciou a visita ficará a alguns metros dela. Havia duas grades separando Ken da jovem de modo que não era possível se aproximarem mais de 2 metros um do outro. Parecia que ela havia chorado, seus olhos estavam profundos e borrados, e seu cabelo desarrumado.

– Vocês já me revistaram... Não tenho como fazer nada, pode ao menos me deixar conversar com ele? – O marine pareceu um pouco contrariado mais cedeu e saiu do corredor fechando uma porta de madeira atrás de si. Pareciam estar sozinhos ali.

– Foi pra isso que te ajudei? Você tinha me dito que não ia fazer nada idiota Ken, posso entender você se entregar, até admiraria isso, mas isso? – ela olhava-o de cima a baixo, vendo que ele estava debilitado. – Tive que discutir muito com o tenente daqui pra poder lhe ver, ele me disse que você matou e incendiou um marinheiro e um outro detento, esse vai ficar deformado pro resto da vida. – Cleire estava triste, zangada, contrariada, furiosa, indignada, e talvez muitas outras coisas, tudo se misturando no interior dela.

Parecia querer lutar pra acreditar que Ken não havia feito aquelas coisas, mas outra parte queria mandar o tritão a merda por tudo que ela havia feito por ele e ele ainda agido daquela forma.

– Eu..eu... Não devia ter nem vindo lhe ver, você parece gostar de ser visto como um monstro, fui uma idiota. – ela se calou, baixou a cabeça e lutava com a vontade de ir embora ou ficar.




Histórico:
 


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptyQua 26 Abr 2017, 13:31

Os dias em que eu passei naquele maldito cubículo teriam sido um inferno na minha vida, não conseguia ter sanidade em meus pensamentos, não conseguia enxergar nada que fosse bom. Perdi completamente o meu foco naquela solitária, nem mesmo a dor aguda de meus ferimentos alimentariam o meu ódio para que a minha consciência tomasse conta. Apenas ódio crescia ali dentro, só destruição e vingança contra os humanos.

No último dia, morte de fome, morte de sede e faminto fiquei a espera de um milagre ou até mesmo uma chuva para me acalentar, mas só receberia a visita de um marine. O cansaço em todo o meu músculo de meu corpo e o dor de meus ferimentos não me deixaria escutar o que aquele humano desgraçado diria para mim. Para ser sincero, creio que eu mesmo não quisesse escutar, apenas me perderia na escuridão de meus pensamentos.

“É assim que me tratam seus vermes imundos, um de vocês tentou me matar e é assim que me castigam humanos imundos! Eu vou destruí-los, irei ter a minha vingança contra vocês vermes”

Seria jogado e lavado como um animal qualquer, não me importaria e a minha raiva cresceria ainda mais! Minha feição seria de ódio completo, conforme me lavavam, me preocuparia em lavar os meus ferimentos da melhor forma possível, se me fosse permitido lavar meu corpo e caso não fosse possível apenas aceitaria os cuidados “delicados”.

No refeitório, meu corpo ainda estaria molhado não teriam me dado nada para me enxugar e também não pediria, me concentraria em devorar aquela gororoba imunda entre por aqueles porcos fardados, nesse momento me concentraria em apenas comer e levar alguma coisa daquele lixo para que o meu corpo retirasse o que fosse necessário e assim me fortalecer! Não conseguia me lembrar de quando em minha vida eu haveria estado naquele estado, para ser sincero aquela seria a minha primeira vez e como diz o ditado popular o que não nos mata nos fortalece!

“A sim, vou usar essa minha força para botar tudo pra foder nessa porra!”


Mais uma vez seria jogado em outra cela, se me perguntassem não saberia dizer que horas eram ou quanto tempo havia levado desde que fui retirado daquele buraco imundo. Talvez devido ao descaso ou a alimentação, sentira o meu braço voltar a dor. Os espasmos me trariam uma dor aguda e desagradável novamente. Mas agora, eu não faria expressões de dor, muito pelo contrário eu aceitaria aquele incomodo aquela dor desagradável e alimentaria toda a minha raiva com ela. Com um olhar frio olharia a minha cela e buscaria visualizar o que havia do lado de fora! Depois de um tempo sentaria na cama se houvesse ou simplesmente sentaria no chão e com um olhar frio continuaria a olhar para fora da cela e encararia com muito ódio qualquer um que passasse pelo meu novo cafofo.

Depois de um tempo uns dos porcos mandaria ficar de pé dizendo que uma visitaria estaria ali para me visitar, achei estranho e me colocaria de pé.

“Mas que porra é essa?”

Foi a primeira coisa que veio a cabeça assim que visualizei a Cleire. O semblante dela não seria um dos melhores que eu havia visualizado até hoje, parecia que ela estaria pior do que eu, mas enfim, apenas ficaria em pé olhando diretamente em seus olhos enquanto sua boca despejava suas palavras.

Ela parecia não acreditar no que eu havia feito e simplesmente minha cabeça maquinava...

“O que ela pensou que iria acontecer ao me entregar? Que iriam me dar um sorvete, um saco de dinheiro e alguns baseados? Não me foda porra”

Meu olhar ficaria cada vez mais irritado com as suas palavras, cerraria o meu punho e em seguida cortaria o silêncio frio e tortuoso com algumas palavras sem um pingo de amor ou esperança para a Ferreira. Seria o mais sincero, afinal de contas ela também entrou na minha lista assim que pronunciou a palavra monstro.

- São vocês humanos desgraçados, bebedores de leite que enxergam nós tritões como monstros! Uma humana como você que nunca ousou sair de sua ilha não tem o direito de julgar a minha espécie! Pouco me importa com quem você teve que discutir para me ver, para me julgar significa que assim como todos já tomou sua decisão sem apurar ou conhecer todos os fatos do que aconteceu para que eu parasse aqui!

Olharia com mais raiva ainda para ela e continuaria a pronunciar minhas palavras cheias de ódio!

- Creio que não seja obrigado a olhar mais a sua cara imunda na minha frente, por isso saia da minha frente sua puta humana e vá chorar junto com a sua amiga revolucionária vadia! Afinal de contas vocês podem fundar um prostíbulo para os macacos de sua espécie!

Manteria minha cabeça erguida enquanto discursava minhas belas palavras. Não diria mais nada, apenas ficaria calado com a expressão mergulhada em ódio e frieza!

Assim que ela saísse, voltaria a me sentar em meu canto e esperaria até algum dos porcos aparecessem para me dar comida ou algo do tipo. Caso as horas passassem e chegasse a hora de dormir, fecharia os meus olhos e não deixaria o sono pesado me pegar! Procuraria me manter alerta em meu sono e qualquer barulho vindo de dentro ou fora da cela, me colocaria de pé me manteria em guarda.

Caso alguém aparecesse para me machucar, cerraria meus punhos e diria.

- Você pode até conseguir me ferir, mas eu irei te levar para o inferno seu porco.

No caso de nada acontecer e ser transferido para outro lugar continuaria calado com um olhar cheiro de ira. Olharia bem para possíveis placas para saber onde estariam me levado e até mesmo qual seria o caminho da saída. Caso não houvesse nada, continuaria a encarar todos que passassem por mim sem desviar ou baixar o olhar.

Independente da cela que me colocassem, cerraria meus punhos e continuaria com a mesma expressão sem pronunciar uma palavra.

Caso meus novos companheiros de cela começassem a me provocar dizendo alguma coisa eu apenas olharia para o que seria o mais forte deles ali e diria...

- O último verme que disse isso pra mim foi o Porco que teve seu corpo perfurado e queimado! Se quiserem ter o mesmo destino dele façam uma fila que irei ter o prazer de tratá-los como os porcos fardados lá fora!

Continuaria a encará-lo, caso o mesmo, ou qualquer um ali, resolvesse tocar em mim com um soco ou até mesmo me segurando,  descarregaria toda a minha eletricidade de uma só vez e o seguraria sua camisa puxando o corpo dele em direção. Uma vez próximo, morderia o seu pescoço ou ombro para que o mesmo não escapasse e só o soltaria quando seus olhos virassem, seu corpo parasse de se debater ou seu coração parasse. Não me desconcentraria e se alguém viesse me atacar pelas costas seja com uma arma improvisada eu soltaria o preso, levando um pedaço de sua carne em minha boca e recuaria mantendo minha guarda levantada e as descargas elétricas liberadas!

Ao termino me colocaria de pé e começaria a pisotear a sua cabeça, continuaria a liberar a minha eletricidade e gritaria enquanto o pisoteava!

- Vamos, vamos, quem será o próximo porco Muhuahauhauha! Quem? Você? Você? Muuhauahuhauhauha

Pararia após um pouco e olharia uma a uma naquela cela e os encararia. Caso houvesse alguém que ousasse me atacar, recuaria se houvesse a possibilidade e depois descarregaria uma minha eletricidade atirando o meu corpo contra o dele.

______________
Quantidade aleatória (1,100) :
40
______________

____________________________________________________

Legendas:
 


Última edição por Ken Rock em Qui 27 Abr 2017, 10:50, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptyQui 27 Abr 2017, 10:40


Ken Rock

1000V


O ódio pelos humanos apenas se fez crescer no tritão. Sentia-se injustiçado como se o tratamento recebido fosse culpa exclusiva de ser um tritão. Em algum ponto de seu raciocínio ele se convenceu que humanos que fizessem o que ele fez seriam tratados muito melhor do que ele e ao ouvir Cleire o chamando de monstro se esqueceu de tudo que a jovem fez por ele e deixou o ódio que sentia se derramar sobre ela.

De inicio ele começou a chorar, nas primeiras palavras de Ken, quase saiu correndo, mas depois ficou e seu rosto endureceu como os ferros que ela trabalhava dia após dia. Por fim Ken se calou desabafar podia quem sabe ter tirado um peso de suas costas, mas em compensação havia endurecido Cleire de um modo que ele ainda não havia visto.

– Então é isso? Você acha que só está assim por ser tritão? Você é .... Arrhhhhgg. IDIOTA!! Você ta aqui por causa das coisas que fez não pelo que é seu, seu IDIOTA... Você vira as costas pras pessoas que tentam te ajudar e fica choramingando que o mundo é injusto ou que te maltratam por você ser tritão. Vá a MERDA, nunca me importei por você ser o que é, mas você é um assassino. Não é diferente de um humano assassino. Você ... deixa pra lá. – Cleire não terminou, virou-se e saiu dali com o rosto igual a uma mascara de ferro. – Eu não conheço esse Ken. – disse quase passando pela porta.

Cleire era alguém que quando confrontada escondia sua dor atrás de uma mascara pesada e dura. Talvez os dois fossem apenas teimosos de mais em seus pontos de vistas, negando-se em ver no outro parte da verdade. Pois ambas as coisas podiam ser verdade, Ken podia estar sendo tratado de forma pior por ser tritão, bem como tudo podia ser fruto das suas ações. Quem sabe se tivesse simplesmente se entregado? Talvez os marines houvessem o deixado em paz, mas e os outros presos? Bom, Ken nunca saberia como seriam as coisas se tivesse tomado atitudes diferentes.

Ali nessa nova cela foram-lhe trazidas refeições nos horários, e também agua. Havia o básico. Uma plataforma de madeira para se deitar, pia e privada. As refeições não eram especialmente ruins.

No dia seguinte foi então levado para a cela definitiva. Não resistiu, não havia vantagem naquilo. Em dado momento se perdeu nos corredores pelos quais era levado, mas ainda assim cuidou das placas.  Chegavam ao bloco 1 corredor B, lá Ken foi conduzido até a cela de numero 7. ( A cela correta do tesouro é bloco 1, corredor C, cela 13.)

Os quatro guardas anunciaram Ken e mandaram os outros 6 presos da cela se afastarem.  Eram todos humanos, dois menores com expressões raquíticas e outros quatro maiores, de braços musculosos e cabeça raspada. Tinham algumas tatuagens, nos braços, e cabeças visíveis.

Todos ali usavam a mesma roupa, mas era visível a diferença de qualidade entre elas. Sendo a roupa desses quatro de melhor aparência que a dos dois menores. A cela era maior que as anteriores nas quais Ken esteve, contendo ali um total de cinco beliches ao fundo. Uma área separada por uma parede, mas sem porta onde ficava o ‘banheiro’, um teto alto a quase três metros e oitenta de altura com uma boa iluminação que não deixava cantos escuros na cela.

Entre celas as paredes eram grossas, com quase um metro de largura de modo que dificilmente poderiam os presos de celas vizinhas se ‘matarem’.

Ken permaneceu parado pouco além da entrada da cela, os outros também ficaram parados em suas posições enquanto até que os guardas saíssem do bloco. Um silêncio tenso crescia até que um dos carecas deu um passo à frente. Ken que até então só tinha sido maltratado ficou rijo e agressivo encarando furiosamente o homem que avançava.

O homem nada disse, mas sorria. Só quando estava a 1 metro de Ken é que algo mudou.

– Então é você o filha da mãe? – o careca se inclinou para frente avaliando Ken. Esse que já estava hirto e pronto para eletrocutar o preso. – Do jeito que falaram era de se esperar um monstro de quatro metros de altura. – fez-se uma pausa e então todos começaram a rir. Ou melhor, gargalhar. Ken confuso perdeu o tempo de reação e acabou não eletrocutando o homem quando este lhe deu um tapa pesado no ombro esquerdo ainda rindo. Não era algo violente, era mais como falta de noção de força, Ken despreparado deu apenas um pequeno passo para o lado a fim de se reequilibrar.

– Hahahah, muito bem feito lá fora cara, você deu a eles o que mereciam, ein ein. Hahahaha. Vem, vo te apresenta a galera... O pessoal tava falando de você, de um monstro violento que incendiou um pobre coitado, hahahahaha.

Se as coisas estavam estranhas até então, essa recepção tornou elas ainda mais confusas. Os presos não se importaram muito se Ken era um tritão, o único fator que parecia contar ali era o que ele havia feito. Tinha Cleire então alguma razão?

Jk, Bk, Steve eram os três carecas, aquele que se falou primeiro era o Cout. Os magrelos também foram apresentados, mas com bem menos ênfase e eram chamados de estorvo 1 e estorvo 2.
– Então cara, conta ai. Os caras dão uma exagerada nos fatos.


Histórico:
 

Quantidade aleatória (1,100) :
87

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Última edição por Rick II em Qui 27 Abr 2017, 11:40, editado 6 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 EmptyQui 27 Abr 2017, 13:22

Não me importaria com as palavras ásperas ditas por Cleire. Ela não estava na minha pele e com certeza se tivesse o seu tratamento seria muito diferente! Apenas a ignoraria e a esperaria ir embora. Faria as refeições que me foram entregues e tiraria um cochilo leve até finalmente ser transferido.

Assim que o Marinheiro me colocou de frente a minha nova casa um pensamento de frustação correu pela minha cabeça...

“Mas que merda, não é essa a cela! E nem no corredor dela eu estou...”

Entraria na cela e encararia meus novos companheiros de cela. Apesar de todo o meu preparativo, fui pego de surpresa pelo preso que mais tarde se apresentaria como Cout. As notícias ali pareciam voar e ao meu ver os presos já saberiam o que havia ocorrido a alguns dias.

“Mas que merda é essa? Pensei que teria que viver como um animal matando esses macacos imundos.”

Me recompunha após os “leves” tapas de Cout e contaria um pouco sobre a minha história...

“Eles parecem saber de muitas coisas, acho que vou aproveitar o máximo possível essa alegria para obter algumas informações de como as coisas funcionam por aqui”

- Bem para falar a verdade, tentei matar aquele marinheiro e outros dois amigos deles, acham que estão hospitalizados ou algo do tipo, pelo menos o morto disse que estavam se recuperando. Dai ele apareceu do nada entrando na minha cela para me matar, eu estava desarmado e mesmo assim o coloquei para dormir e corri para uma cozinha ali perto...

Gesticularia conforme ia contando a minha história e tentava recriar alguns de meus movimentos, para deixar a cena ainda mais realista, usava o estorvo 1 como exemplo... não chegaria a descarregar as descargas elétricas...

- ... Dai na cozinha peguei um álcool e voltei para o marinheiro que estava acordando, dei duas estocadas nas costas dele (socaria o estorvo 1 para demonstrar a cena com tom dramático) o filho da puta sangrou como um porco e depois ateei fogo nele! Infelizmente o carcereiro reapareceu e tive que fugir já que ele começou a atirar em mim.

Voltaria a minha atenção aos carecas e escutaria o que eles teriam a dizer e depois perguntaria algumas coisas para eles.

- Me tirem uma dúvida aqui, notei que vocês são diferenciados ao comparar com aqueles dois ali! Como eu faço para conseguir essa posição? Há algum rank? Coisas que eu preciso fazer?? Há alguém ou algum grupo que preciso ficar em alerta por aqui??? E outra antes de queimar o porco, eu recolhi alguns papéis com informações sobre as celas, vocês sabem dizer quais seriam essas informações?

Esperaria as respostas dos carecas e também aproveitaria para olhar o lado de fora e também o comportamento dos outros presos das celas da frente (caso houvesse celas à frente). E na hipótese de algum guarda passar apenas o encararia com um olhar repleto de ódio.

“Tenho que me manter em alerta, mesmo que esses caras sejam legais ou pareçam ser, não posso esquecer que não passar de vermes que cedo ou tarde se voltaram contra mim e quando isso acontecer, preciso estar preparado para eliminá-los! Vermes malditos!”

Apesar de parecer simpáticos ou melhor dizendo, menos raivoso, com meus companheiros de cela, não deixaria nem por um minuto a minha raiva e o meu ódio diminuírem, muito pelo contrário, eles apenas aumentavam cada vez mais que eu olhava para a cara deles, mas teria que me focar em me fortalecer e inspirar medo, pânico e respeito entre aqueles animais!

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...   Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye... - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Pegada Rápida! Comunicação pelo córtex bum bye bye...
Voltar ao Topo 
Página 3 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: