One Piece RPG
Persona Shutter - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» 1º Ato - O Despertar
Persona Shutter - Página 3 Emptypor Chaitanya Mahaprabhu Hoje à(s) 01:12

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Persona Shutter - Página 3 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 23:55

» VI - Seek & Destroy
Persona Shutter - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:52

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Persona Shutter - Página 3 Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 23:24

» [LB] O Florescer de Utopia III
Persona Shutter - Página 3 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 22:52

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
Persona Shutter - Página 3 Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 22:34

» Enuma Elish
Persona Shutter - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:05

» The Claw
Persona Shutter - Página 3 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:46

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Persona Shutter - Página 3 Emptypor Pippos Ontem à(s) 20:15

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
Persona Shutter - Página 3 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 20:06

» MaikLynn Scarlaiti de Orr
Persona Shutter - Página 3 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 19:24

» II - Aliados
Persona Shutter - Página 3 Emptypor Hunson Ontem à(s) 19:19

» Tríade Selvagem
Persona Shutter - Página 3 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 19:18

» Escuridão total sem estrelas
Persona Shutter - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 19:17

» Rumo à Grand Line?
Persona Shutter - Página 3 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 19:00

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Persona Shutter - Página 3 Emptypor Vrowk Ontem à(s) 18:40

» Arco North Blue: Uma Odisseia no Santuário
Persona Shutter - Página 3 Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 18:26

» O início da pesquisa.
Persona Shutter - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 18:07

» Yami Sukehiro
Persona Shutter - Página 3 Emptypor Mad Ontem à(s) 17:50

» O Sapo Mágico
Persona Shutter - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 17:47



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Persona Shutter

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Persona Shutter - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptySeg 19 Dez 2016, 20:05

Relembrando a primeira mensagem :

Persona Shutter

Aqui ocorrerá a aventura do(a) agente Aster Mansur Scarlight. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Scarlight
Civil
Civil


Data de inscrição : 01/07/2016

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptyTer 10 Jan 2017, 01:25


O sangue pulsava em minhas veias e a adrenalina era descarregada em todo meu corpo. Não conseguia pensar em mais nada que não fosse a luta naquele momento. Os golpes eram executados, alguns atingiam, outros não, minha oponente já não parecia nem estar mais se preocupando se estava sendo atingida ou não, simplesmente apostando tudo em seu corpo resistente. Meus socos acertavam, mas não pareciam causar um grande efeito contra sua pele, e ficava difícil saber por causa de seu enorme roupão cobrindo seu corpo.
Minha mente estava completamente focada na luta, tanto que não estava notando a presença de ninguém naquele local, como se houvesse apenas eu e minha inimiga em toda aquela frota de navios. Como se o mundo fosse apenas nosso para que pudéssemos destruí-lo como consequência de nosso conflito. Ela era boa, mas ainda assim não chegava aos meus pés. Eu ainda assim recebia alguns golpes vindos de suas machadinhas, mas mesmo assim, a adrenalina era tamanha que estava simplesmente ignorando todos eles. Em um momento, pensei que minha cabeça seria cortada ali mesmo, mas ainda consegui arranjar tempo para rola para um lado e ficar de joelhos, ofegante. Estava começando a me cansar realmente, e agora que havia parado para descansar por alguns segundos, a dor começava a invadir meu corpo como uma peste que se alastra por uma população. Estava sangrando, provavelmente sujando muito minhas roupas com minha essência vital. Aquilo estava ficando de certa forma trabalhoso e difícil, mas eu não era o único que estava tendo dificuldades.

- Você é bom. - Disse minha oponente, enquanto descansava por um curto período de tempo – Melhor do que eu esperava de um simples agente. Uma pena estar do lado errado, um dia vai entender que o governo não é tão bom quanto acha.
- Tola - Respondi, com desprezo - Acha mesmo que estou do lado errado? É o Governo que mantém a ordem no mundo de todas as maneiras possíveis, e é ele quem protege a todos. Vocês Revolucionários vivem numa utopia e creem que um dia chegaram ao poder. Com esses corpos imundos? Sem noção nenhum de comando? O mundo acabaria no dia seguinte, imagino eu. Mas admito que você é muito boa pra um caótico de merda.

Minhas palavras eram afiadas. "Não consigo falar que um rato desses ousa falar assim comigo. Mesmo assim, seu poder em combate é excepcional. Vamos ver quem se mantém em pé no fim desta luta." E, antes que pudesse continuar meus pensamentos, vi que ela estava se despindo de seu roupão, revelando uma aparência sutil, delicada, como uma verdadeira dama. Sua pele branca estava manchada por hematomas da luta que eu havia causado com a luta. Suas vestimentas eram simples, e estava armada até os dentes com várias lâminas. Parecia mais preparada para a luta do que estava, com apenas um par de soqueiras.
Olhando a minha volta, conseguia ver que o combate parecia estar chegando ao vim. Mesmo assim, só conseguia notar que Sawaza estava focando seus olhos em mim, e não na luta, como se estivesse realmente preocupada. "Ela é louca? Vai ser morta se ficar se preocupando demais com alguém, mesmo que seja alguém como eu." Não estava ouvindo a revolucionária falar, estava apenas preocupado com o desempenho de Sawaza, que fazia uma onda de sentimentos invadirem minha mente. "O que acontecerá se eu for morto? As chances são mínimas, mas mesmo assim..."

- O tempo é curto, vamos logo. - Disse a revolucionária, enquanto puxava novas machadinhas, preparada para o fim de seu último conflito - Me chamo Kerstin... Não importando o lado que morra, espero que se lembre disto.

"Kerstin?" me perguntei, enquanto me levantava. "Eu deveria me importar com o nome dela? Mas tenho a sensação de que não esquecerei facilmente, por mais insignificante que soe." Com isso, me preparei devidamente para a morte, respirando fundo, enquanto esperava que ela avançasse. Agora precisava ficar calmo mais do que tudo, e apesar de que era uma de minhas melhores qualidades, ainda havia muita coisa rondando minha mente. O bem estar de Sawaza, o resultado da luta, o estado de meus subordinados. Veremos tudo isso após a luta, se eu for vitorioso.

Aguardaria seu avanço. Não me moveria até que ela pudesse fazer alguma coisa. Provavelmente está executando aquela técnica em que roda as machadinhas como se fosse triturar qualquer pessoa, querendo piamente estraçalhar seus inimigos. Esperaria, até que ela ficasse a uma distância de um metro de mim. Meus ferimentos poderiam me atrapalhar, mas estava pensando em alguma estratégia em que pudesse fazer algo efetivo de maneira que eles não fossem criar tantos problemas como estou pensando. Sendo assim, assim que ela se aproximasse, tentaria saltar para o lado esquerdo, o mais longe que eu conseguisse, e assim que atingisse o piso do convés, tentaria avançar curtamente para frente, tentando me antecipar de um movimento em que ela poderia fazer para mudar o curso de seu avanço, abaixando meu corpo no avanço para tentar me esquivar de um possível ataque vindo dela. Assim que conseguisse me esquivar e estar com meu corpo abaixado, tentaria girar meu corpo e me posicionar atrás dela, de maneira que ela não conseguiria se virar de imediato para conseguir me atingir. Meu objetivo era tentar fazer com que ela fosse enganada por minha movimentação, de maneira que poderia cair em meu truque para fazer com que ela mudasse seu rumo e assim caísse nessa pequena armadilha, ficando num curto espaço entre suas costas e meu peito.
Caso desse certo iria tentar então aplicar um soco de direita em sua cabeça, entre a nuca e seu crânio, na última vértebra de sua coluna, com a maior força que conseguisse reunir em um curto período de tempo, com intuito de fazer com que o impacto mexesse com seu cérebro e causasse algum efeito de tontura ou coisa parecida, e então iria continuar com golpes no meio de suas costas, incessantemente, tentando causar o máximo de dano possível.

Se ela não mudasse o curso de seu avanço, iria avançar para frente num salto, de maneira que tentaria então girar em meus pés e, assim que estivesse de frente para seu corpo, girar para frente, novamente, tentando abaixar meu corpo no último momento para tentar me esquivar de algum golpe, enquanto ficava armado com o punho esquerdo, procurando acertar um golpe direto em seu estômago em meio a esse avanço. Atingindo o golpe ou não, iria então me levantar o máximo possível e me girar de maneira que pudesse atingir um soco de direita o mais forte que eu pudesse contra sua cabeça. Era a única coisa em que eu poderia apostar, então continuaria com uma sequência de golpes contra seu flanco, tentando atingir suas costelas e suas costas.

Eu possuía muito a perder, mas ao mesmo tempo eu tinha de tudo para vencer. Bastava apenas que eu pudesse utilizar meu tempo e a situação da melhor forma possível, gastar pouca energia e poucos movimentos e criar um contra-ataque efetivo. Precisava saber o que viria após o combate e como prosseguiria meu caminho para o topo, tentando fazer com que o Governo mantivesse ordem a todo custo. Mas isso depende apenas dos resultados deste conflito.



Histórico:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Persona Shutter - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 21
Localização : hell

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptyTer 10 Jan 2017, 17:15

Os passos da mulher pararam e seus olhos focaram completamente no boxeador. – Você apenas começou no governo, provavelmente acredita que eles são bondosos. A maioria dos civis cai nessa, mas quando realmente conseguem ver a real face do governo, rapidamente se afastam... Isso vai lhe alcançar algum dia, talvez se lembre dessa luta quando finalmente conhecer quem são seus superiores. – A voz seguia em tom sério. Kerstin não falava mentiras em nenhum momento, mas como Scarlight poderia saber disto? Era inevitável quando não se tinha informações o suficiente, assim como a revolucionária não poderia dar informações importantes para fazê-lo mudar de lado. – Vamos! – Gritou e avançou rapidamente ao encontro do agente. A movimentação dos dois se mostrou veloz, criando problemas na hora de mudar as direções ao ponto de deixar aberturas.

Scarlight conseguia alcançar o ponto necessário para acertar a revolucionária sem chances de esquiva, golpeando em cheio a cabeça dela e logo depois lançando diversos socos na direção das costas. Kerstin se abalou por um instante, caindo para frente logo após o primeiro golpe. O problema surgiu quando ela conseguiu se recuperar, voltando-se ao agente do governo que tentava acerta-la com diversos golpes. Para ganhar o combate ela decidiu sacrificar um seu braço esquerdo, bloqueando cada um dos golpes que iam acerta-la para dar espaço ao direito golpear Scar diretamente na têmpora com uma pancada forte da lateral daquela machadinha. O golpe não tinha força suficiente para fazê-lo perder a consciência, mas conseguia joga-lo ao chão mais uma vez. Receber tal pancada deixava o boxeador atordoado, quase sem conseguir se mover. No chão, era chutado até virar-se e ficar com o rosto virado para cima, onde conseguia observar Kerstin aproximar-se lentamente.

Acabou. – O braço esquerdo da mulher estava completamente imóvel, não conseguia segurar uma machadinha e não dava qualquer sinal de vida ao tentar movimentar. Kerstin respirou fundo, balançou a machadinha na mão direita e segurou firme, descendo com um rápido golpe que poderia facilmente acabar com a vida de Scarlight. O campo de batalha nem mesmo pareceu existir enquanto aquela arma se aproximava para acabar com sua vida. Scar não conseguia escutar ou dizer algo, estava atordoado ao ponto daquilo parecer uma simples ilusão. Pouca coisa se destacava enquanto fitava sua morte se aproximando, mas algo realmente importante que estava do outro lado da embarcação surgia. Sawa corria com lágrimas surgindo de seus olhos e soltava um grito estranho. Scar não escutou nada, mas realmente parecia que ela estava gritando e no mesmo instante uma forma maior surgia no ar.

A morte de uma pessoa próxima não seria aceita facilmente. Com enorme presença, Sawaza liberava um poder desconhecido e todos que estavam presentes em todos os barcos acabavam parados, quase imobilizados. A força extrema alcançava cada extremo de todas as embarcações. Qualquer um poderia desacreditar do que estava acontecendo, pois cada um dos revolucionários e soldados caia ao chão sem mais consciência. Sawa não pareceu ligar para cada um dos caídos, mesmo os aliados. Seu único alvo era Scarlight, deitado na madeira da embarcação com muitos ferimentos. Olhando os arredores, só os que realmente eram fortes permaneciam em pé, todos os mais fracos tinham sido eliminados em um único golpe. Mesmo quem ainda lutava precisou parar ao presenciar tal força, Kerstin também fez o mesmo e resolveu se afastar do boxeador.

Sawa alcançava o líder e no mesmo momento apontava o revolver na direção da revolucionária das machadinhas. – Se afaste. – A garota ainda tinha lágrimas escorrendo e não parecia completamente bem, provavelmente atiraria mesmo sem um ataque da mulher. – Scar! Como deixou isso acontecer? Não morra ainda... Precisamos ir para a Grand Line juntos! – Preocupada, ajudou o boxeador a se sentar e ambos tiveram tempo de ver Kerstin cair dura no chão. Aquilo possivelmente significava a morte dela, mas não havia como confirmar sem ir até onde ela estava. Sawa se importava apenas com Scar e cuidava dos ferimentos mais fáceis de tratar naquele local, parando sangramentos com pedaços das vestes enquanto restava tempo para isto. – Faltam poucos, eles podem se virar. Eu vou te proteger. – Os outros combates continuavam e a vitória parecia caminhar para o governo.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarlight
Civil
Civil
Scarlight

Créditos : 15
Warn : Persona Shutter - Página 3 10010
Data de inscrição : 01/07/2016
Idade : 20

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptyQua 11 Jan 2017, 22:13


Kerstin parecia não ter gostado de meu comentário e repentinamente ficou muito séria. "Por acaso ficou nervosa com meus dizeres? Eu apenas falei a verdade." De qualquer forma, naquele lugar, os últimos momentos de meu conflito estavam se aproximando. Não demorou muito para que a revolucionária avançasse, com sede de sangue.
Ela avançou com maestria, e eu me movimentei o mais rápido que pude, conseguindo então atingir um ponto em que ela estava claramente vulnerável, assim como eu havia planejado. Um soco ascendente atingiu a cabeça de minha inimiga com grande força, fazendo com que ela fraquejasse por um instante, inclinando-se para frente, a ponto de ser morta. Continuei com uma sequência de socos, não consegui atingir a cabeça, mas conseguia socar seu braço com todas as minhas forças, e tinha certeza de que ela estava sofrendo muito com a dor de meus golpes. Mesmo assim, uma reviravolta aconteceu, e a parte chata da machadinha atingiu minha cabeça, mais especificamente em minha têmpora, e eu não tive chance de revidar. Em poucos segundos, já me encontrava no chão, e não demorou para que aquela vadia começasse a me chutar até que pudesse ficar com meu rosto virado para ela.

- Acabou. - Disse ela.

Ela estava imóvel, mas não iria demorar a saber o que aconteceria logo em seguida. A machadinha iria descer com toda a velocidade e cortar minha cabeça. Estava muito cansado, a fadiga estava tomando conta de meu corpo. Não conseguia mover meus músculos, ainda estava tonto devido ao golpe em minha cabeça. Ela também parecia não estar na melhor das condições. Seu braço parecia ser mais um braço de um cadáver, imóvel, não devia nem sentir mais dor após tanto golpes. Sua fadiga também era perceptível. De qualquer forma, ela havia conseguido criar um plano melhor do que o meu. Sendo assim, girou a machadinha em sua mão direita e então se preparou para o golpe final.

Música pra acompanhar a narração.:
 
Não sei o motivo, mas repentinamente uma sinfonia começou a tocar em minha mente. Era uma sinfonia um tanto quanto rápida, porém, melancólica, misteriosa. "O que é isso?" pensei, enquanto tudo a minha volta parecia ficar em câmera lenta. A batalha parecia não existir mais. Não havia mais ninguém ali além de mim, de Kirsten e da machadinha que estava prestes a descer com toda a velocidade e cortar minha cabeça, dando assim um fim a minha vida.
Não demorou muito para que um filme de minha vida começasse a aparecer em minha mente. Era um filme rápido, mas era possível enxergar tudo o que estava nele. Desde o momento de meu nascimento até este momento de agora, passando por todos os acontecimentos maiores em minha vida. Minha criação, minha infância aprendendo com o Doutor Hart e outras crianças, minha adolescência onde tentava fazer o máximo possível para adquirir cada vez mais conhecimento. O momento em que entrei no navio de Hart e fiquei navegando no North Blue, sem rumo, por um longo tempo, lutando todas as noites contra piratas nojentos e imundos, tentando fazer com que meu estilo de luta não fosse algo desordenado e ridículo, me tornando um boxeador. Todas as noites mal dormidas, todos os dias em que não comi, todos os dias em que tentei escapar, em vão, até o momento que finalmente consegui, e o ingresso de minha vida como um agente do Governo Mundial. "É esta a minha vida?" pensei, em meio a todo aquele filme que se desenrolava e em meio ao lento tempo em que a machadinha descia, se aproximando cada vez mais de meu pescoço. "É isso quem eu sou? É assim a face da morte? Que coisa mais estúpida. Não sei o que pode ser pior, essa retrospectiva retardada ou o fato de que vou morrer." Mesmo não gostando da ideia nem um pouco, a sinfonia em minha mente ficava cada vez mais alta a medida em que a lâmina ia se aproximando. "Não tenho arrependimentos, mas se é algo de que me arrependo, é o fato de ter sido um ser humano nojento durante toda a minha vida. Nunca admiti quaisquer erros que já pudesse ter feito, muito menos fui gentil com qualquer pessoa." Os pensamentos vinham em minha mente como uma gigantesca onda, até que me toquei de uma coisa. "Mas por quais motivos estou pensando nisso agora? Não é como se eu fosse viver mais do que os momentos seguintes. Mesmo assim, se pudesse, tenho certeza de que algo mudaria. Não é como se fosse algo difícil, mas de qualquer forma, minha vida acaba aqui. Só espero que ela esteja bem."

Assim, finalmente, a música parou de tocar, assim como o filme me levou a este momento nítido. A lamina já estava a ponto de me degolar, mas algo maior surgiu. Uma onda de choque massiva cortou o ar, como um forte estrondo, inaudível, mas ainda assim perceptível. Em poucos instantes, a lamina que estava prestes a acabar com minha vida ficou parada no ar, e sua mestre então recuou. "Mas o que aconteceu? Ela desistiu de me matar? E eu estive vendo todos esses flashback's de minha vida e ouvindo uma música retardada pra nada? O que diabos está acontecendo?"
Foi então que ouvi as palavras de Sawaza ao longe. Seu choro era perceptível, e não demorou a que ela finalmente surgisse, com sua arma em mãos, apontando para Kirsten, pronta para atirar. Não foi muito necessário, de um momento para o outro ela simplesmente caiu no chão como um corpo morto, seco, e sem vida. Sawaza então começou a gritar por meu nome, enquanto tentava me socorrer por fazer com que meus sangramentos fossem estancados. Uma veia pareceu ter saltado em minha testa, pois logo gritei.

- Scar? Eu sou White! - Disse, com um tom de advertência e um olhar sério - Quer colocar tudo a perder? E vamos, cure logo esses ferimentos para que possamos continuar a missão!

Eu estava nervoso, mal humorado, principalmente pelo fato de que havia simplesmente tido um espasmo de minha vida e aceitado a morte e não havia nada para acontecer. É como se eu houvesse feito muita coisa em troca de não acontecer nada. "E ela ainda chega pronunciando meu nome como se não fosse nada?" Frustrante, de certa forma, mas estava aliviado por ainda continuar vivo. Mais aliviado ainda por Sawaza estar bem. Fui um tanto quanto grosso com ela, mas é a verdade. Apesar de tudo, não podemos colocar tudo a perder. "Se nos levarmos pela emoção, a missão vai ser um fracasso total."

- Desculpe-me. - Diria, caso ela não gostasse do que havia dito - Mas, de qualquer forma, precisamos acabar logo essa missão. E, afinal, o que aconteceu com Kerstin?

Assim que ela terminasse de estancar o sangue e tratar de meus ferimentos que poderiam ser um problema maior, tentaria me levantar e observar o estado do combate naquele momento. Observaria a situação, e esperava que ninguém precisasse de mim no momento, pois já havia feito muita coisa nesse período. E de qualquer forma, Sawaza esta me protegendo enquanto estou me recuperando de minha fadiga, então não há problema. "Ela também disse que há poucos, então o combate deve estar no fim. Espero que tenhamos matado o suficiente e deixado um vivo, e que pelo menos seja um desses mais poderosos."
Além disso, algo realmente estava me incomodando. "Como vamos voltar?" pensei. O nosso barco foi simplesmente destruído a ponto de ficar inutilizável. "Talvez possamos sair daqui com a ajuda dos Marinheiros? Bem, na pior das hipóteses, teremos que nadar até a costa." De qualquer forma, precisaria ficar atento, não sabia bem o que poderia acontecer, e não posso abaixar a guarda mesmo que seja no fim da batalha.

Caso tudo estivesse acabado, tentaria procurar por Lynx no convés onde estamos ou pelo menos esperaria que ela chegasse até mim para podermos conversar. Olharia ela de cima para baixo, caso a encontrasse, avaliando os danos que ela possa ter tomado, assim como o estado de sua fadiga. Ainda estava pensando em suas habilidades mostradas na última vez em que a vi. "Chutar o ar e corta-lo com o chute e desaparecer num piscar de olhos para reaparecer em outro lugar definitivamente não é uma habilidade normal."

- Certo, o que fazemos agora, Lynx? - Perguntaria, diretamente para ela.

Esperava por respostas rápidas e objetivas. Além de estarmos acabando a missão, precisamos de uma rota para voltar à costa e também havia outra missão para ser executada, do qual estamos atrasados, infelizmente. "Espero que não demore muito, mal vejo a hora de ir para a Grand Line."



Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fala
Falas alheias
"Pensamento"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Persona Shutter - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 21
Localização : hell

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptyQui 12 Jan 2017, 21:42

A dupla chegava a conversar um pouco e Scar tinha sorte de todos os outros de pé estarem surpresos, pois seu nome havia sido dito para qualquer um ouvir e nenhum deles pareceu ter entendido algo. – Oh... Desculpe-me. – Com os primeiros socorros feitos, Sawa deixou seu líder tomar as ações que queria e foi até onde a revolucionária estava caída. Poucos segundos depois a garota retornou. – Ela morreu, mas eu duvido que seja por causa do combate. Não tinham ferimentos mortais, algo além do combate a eliminou. – As lágrimas no rosto da jovem já haviam se secado e apenas os olhos vermelhos restavam. Sawa permanecia com o revolver levantado e focava completamente na proteção do líder, observando levemente os combates que aconteciam naquele mesmo barco. Foi necessário algum tempo para os outros agentes derrotarem seus oponentes, matando cada um deles ao fim sem pensar duas vezes. A grande maioria dos que estavam no chão, tinham sido desmaiados pelo estranho poder da enfermeira e a missão era eliminar cada um deles.

O restante do grupo cuidava da matança, eliminando todos que estavam desacordados sem ver se eles ainda estavam vivos. – Líder. – A voz era escutada de trás, fazendo Scar se virar para ver Sylte de pé, observando-o com toda a calma possível. – Resta o combate da outra embarcação, vamos seguindo ao barco da marinha. – Sylte estava quase no mesmo estado, não tinha sido ferida e permanecia no mesmo estado mental. O controle dela era invejável, além de suas dicas terem grande relevância com base no estado de onde estavam. Scar, Sawa e a outra agente seguiam andando com calma até onde um sujeito alto, com cabelos brancos e uniforme de tenente. – Entrem, deste lado deve ser mais seguro. – Um pedaço de madeira dava acesso a embarcação da marinha, permitindo a passagem do trio sem problemas.

A real complicação apareceu pouco depois. O combate de Lynx ainda acontecia e o domínio da mulher era extremo, mas seu oponente tinha velocidade e conseguia escapar muitas vezes de golpes fatais. Não pareceu existir cansaço entre eles e já encurralado, sem companheiros para ajudar, além da falta de opções o revolucionário pegou uma pequena arma de fogo em suas vestes, disparando nas três embarcações de seu próprio grupo. Até então nada era uma ameaça para todos os barris, caixas e outras coisas no interior de cada navio. Aquele disparo liberou justamente o que Scarlight estava tentando impedir anteriormente, iniciando com uma pequena explosão que destruía apenas uma parte do convés de cada barco, para depois se espalhar e iniciar um enorme desastre envolvendo todas as embarcações. Os agentes estavam próximos as explosões e eram pegos facilmente, sendo engolidos pelo fogo, fumaça e destroços. A força de tudo aquilo conseguia alcançar também o barco da marinha, explodindo a lateral, além de iniciar chamas em cada um dos níveis que se espalhava facilmente por toda a madeira.

Os barcos se afastavam uns dos outros, vários destroços voavam e o fogo se espalhava rapidamente. Sawa decidia por saltar para fora, pegando Scar e Sylte juntos até a lateral por onde todos pulavam ao mar. Todos os outros agentes não eram vistos, pois muita fumaça cobria a visão de todos e se afastar foi a melhor opção no momento. Lynx surgia um pouco acima deles, dando pequenos saltos no ar para se manter fora da água enquanto segurava em seus braços o corpo do revolucionário que havia iniciado toda aquela confusão. – Conseguem nadar? Vamos voltar até o porto, a situação não nos permite esperar os outros. Farei uma busca depois de ter todos vocês em segurança. – Lynx dava as ordens e seguia rapidamente até terra firme, jogando o revolucionário desacordado no chão para poder seguir até onde Scar estava.

Sangrar tanto antes o fez ficar mais fraco, sem força o suficiente para nadar até onde era necessário. Sawa ajudava para que todos conseguissem progredir, mas o boxeador necessitava de algum apoio ou não conseguiriam continuar. Lynx até mesmo oferecia ajuda, só não poderia carregar alguém sem antes ser permitido ou pedido. Sylte procurava com os olhos alguma coisa no meio do mar e acabava apontando para um grande pedaço de madeira, uma das partes que antes era de algum dos barcos. – Podemos usar aquilo também. – A decisão estava nas mãos de quem estava ferido. A forma como voltaria seria de acordo com as escolhas do mesmo, pois quem mais sabia o que era preciso seria Scar.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarlight
Civil
Civil
Scarlight

Créditos : 15
Warn : Persona Shutter - Página 3 10010
Data de inscrição : 01/07/2016
Idade : 20

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptySex 13 Jan 2017, 01:48


Sawaza não parecia ter se preocupada com o fato de ter acabado de falar meu nome para que todos pudessem ouvir. Felizmente, todos estavam confusos com o que haviam ouvido, visto que estavam me tratando como White, e não Scarlight. De qualquer forma, Sawaza começou a observar o corpo de minha oponente, agora caída ao chão, seca, sem energia vital alguma. Era apenas uma casca de noz, vazia. "Não deve ter morrido em razão da luta, mas ainda assim significa que completei minha parte da missão, mesmo que poderia ter morrido se não fosse por Sawaza." O resto dos ratos estavam jogados pelo convés, alguns realmente mortos pela batalha, outros estavam apenas desmaiados por algum motivo. "Quem fez isso? É por causa daquela onda de choque de alguns instantes atrás?"
Enquanto via os outros membros matarem todos aqueles vermes desacordados, alguém se aproximou por trás, dizendo algumas coisas. Quando me virei, vi Stylte, bela, como se não houvesse sido tocada durante todo esse combate. Seu estado mental estava o mesmo, diferente do meu, que parece que ficou no patamar de algum louco. "Que auto-controle impressionante. Mesmo assim, creio que ela não tenha enfrentado algum dos mais fortes. Escolha inteligente, na verdade." De qualquer forma, ela me informava sobre o que deveria ser feito no momento, então não tive escolhas a não ser entrar num navio da Marinha, para que pudéssemos esperar por Lynx acabar com a luta.

"Ela não pode estar lutando até agora" foi o que pensei, mas logo vi que ela ainda estava fazendo tudo o que podia para derrotar seu inimigo. Ficar no ar não parecia ser um problema, e seus chutes cortavam o ar como se fosse um cutelo cortando carne. Mesmo assim, seu oponente era muito rápido, e conseguia se livrar da maioria dos ataques dela, mas parecia estar se cansando cada vez mais. "Só restou esse verme? Lynx já deveria ter acabado com ele. Que aborrecimento, já esta demorando muito."
Mesmo que Lynx estivesse dominando a luta e o verme estivesse trabalhando muito para poder escapar da morte, um brilho pareceu aparecer em seus olhos. Ele puxou um revólver minúsculo, porém carregado, e atirou. Não contra Lynx, mas sim contra os barris que continham explosivos, aqueles dos quais estavam tentando impedir que Louis os utilizasse indevidamente. Não demorou muito para que uma explosão acontecesse e o incêndio começasse. O fogo se alastrou para todos os lados, atingindo os navios que estavam ligados a ele. As vigas de madeira fraquejavam e caíam dentro dos navios, fazendo com que a destruição continuasse, massivamente, até o momento em que chegou até nós. "Mas que merda, rebelde maldito!"

A maldita explosão chegou até o barco em que estávamos e não demorou mais que alguns segundos para que as chamas pudessem cobri-lo, junto com todo o resto que a explosão havia produzido. Sendo assim, não nos restou alternativa a não ser pularmos. Eu não iria fazer aquilo sem antes saber onde poderia cair, mas Sawaza fez o favor de me juntar assim que saltou. "Mas que merda, essa garota não sabe que tenho vontade própria?" pensei, e logo meus pensamentos foram afogados pela água.
A água estava realmente gelada devido a ser altas horas da noite. Isso serviu para que eu pudesse ficar mais atento e mais ligado, tirando o meu sono. Mesmo assim, ainda seria uma eternidade para que pudéssemos chegar até a costa, e não estava em boas condições para nadar todo esse trajeto. Meu corpo todo estava cansado em razão da luta, quase não suportava ter que ficar nadando para que não pudesse afundar e me afogar. Por mais que eu fosse um exímio nadador, iria demorar muito para chegar até a praia. Conseguimos nos afastar da fumaça, mas mesmo assim, ainda estava muito enfraquecido. Lynx surgiu falando alguma coisa sobre nadar até a praia, e eu apenas fiz um som de desaprovação.

- Não conseguiria ir até a praia nem se fosse andando, não nesse estado. - Diria, aborrecido, observando a dificuldade. - Lynx, você consegue me carregar? Espero que não seja um problema para você.

Esperaria para que a agente pudesse me pegar e me levar para a praia, e se fosse necessário, faria um esforço para que pudesse ficar em seus braços e pudesse facilitar a ida até ela. Se não fosse possível, tentaria chegar até o pedaço de madeira flutuando ali perto, como Sylte havia indicado, com muito esforço, e tentaria nadar do mesmo jeito até a praia, me apoiando no mesmo. Esperava que não fosse necessário, pois estava realmente enfraquecido, e provavelmente precisaria de alguma transfusão de sangue ou coisa do tipo.

De qualquer forma, assim que chegasse à praia, tentaria me manter em pé, e observaria o homem que Lynx havia capturado para fins investigativos. A missão havia sido um sucesso. Matamos todos os outros revolucionários e deixamos um vivo para fins investigativos. E, agora, havia mais uma missão a ser feita, apesar de que acho quase improvável que aconteça, visto que esta realmente tarde da noite. De qualquer forma, o observaria, esperando que não acordasse, pois teria que fazer algo a respeita. Assim que Sawaza ou Lynx chegassem a praia, tentaria falar com alguma delas discretamente.

- O que aconteceu? - Perguntaria - Estava para ser morto e minha oponente simplesmente recuou. Foi um aborrecimento, já estava preparado e tudo mais, e uma onda de choque estranha cortou todo o lugar. Sabe de algo a respeito?

Estava farto de não saber o que havia acontecido. Sim, estava aliviado por estar vivo, mas mesmo assim, acontecimentos sem explicações me deixam aborrecido, de certa forma. É realmente doloroso quando não se tem conhecimento sobre algum assunto em específico, ou não ficou sabendo o que aconteceu de importante num certo período de tempo, então era óbvio que eu queria respostas, e o mais rápido possível.



Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fala
Falas alheias
"Pensamento"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Persona Shutter - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 21
Localização : hell

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptySex 13 Jan 2017, 11:51

O pedido de Scar fez sua superior carrega-lo até onde poderia ficar de pé com facilidade. As garotas nadavam rapidamente até a o porto, pois tinham possibilidade de fazer isto agora que o homem não estava mais no mar. Lynx pousou calmamente no chão, ajudando o boxeador a ficar de pé até ter total equilibro. Quando tudo se arrumou, a mulher seguiu até os destroços para procurar por algum sobrevivente no meio do caos. Sawa e Sylte chegaram pouco depois, acompanhando Scar enquanto ele ainda não conseguia se movimentar sem sentir dores ou alguma fraqueza pelo corpo.

Já ouviu falar de haki? – Ela deixou alguns segundos de espaço para escutar a resposta, mas somente pela pergunta já imaginava que ele não tinha ideia do que era. – Haki é um poder que todas as pessoas possuem, mas não conseguem despertar ou nem mesmo sabem que existe. São três no total e apenas dois deles podem ser encontrados com facilidade na Grand Line. O que aconteceu agora foi por conta de um haki, só que este não foi dos comuns. – Sylte olhou fixamente para Sawa durante suas falas. – O Haki do Rei. Só ele tem esse poder de desmaiar os mais fracos, além de ser extremamente raro e por sorte temos um do nosso lado. – As informações não eram completas e não pareceu que mais seria dito.

Sawa não entendia muito bem, escutando e até então sem conhecimento que havia sido ela quem tinha ativado aquele poder. Sylte prendeu os braços e as pernas do revolucionário, amarrando uma corda nele onde conseguiria arrasta-lo até o QG. – Vamos voltar, você precisa de tratamento. – A voz soava firme, como uma ordem. Sawa ficou próxima o bastante para ajudar Scar a andar pelo caminho que deveriam seguir. – Esta tudo bem? – Preocupada olhou cada um dos pontos feridos, conseguindo ver que não tinha parado de sangrar e seria preciso mais rapidez para o tratamento. – Precisamos ir, seus ferimentos continuam abertos. – O caminho só seria iniciado quando o líder quisesse.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarlight
Civil
Civil
Scarlight

Créditos : 15
Warn : Persona Shutter - Página 3 10010
Data de inscrição : 01/07/2016
Idade : 20

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptySex 13 Jan 2017, 20:09


Não demorou muito tempo para que Lynx pudesse me colocar em seus braços e ir direto para a praia, onde me deixou lá, em pé, e esperou pelos outros. Enquanto estávamos no ar, pensava sobre a luta que havia acabado de ter. "Se não fosse por aquela onda de choque misteriosa, provavelmente estaria morto nesse momento." Mesmo assim, não é como se houvesse sido um fracasso ridículo, pois minha oponente simplesmente deitou-se e resolveu morrer. Além do mais, estamos agora com um capturado, e parece ter uma patente maior, o que era mais do que o suficiente para conseguir boas informações. "Ainda assim, estou aborrecido por não ter tido o resultado como eu esperava. Preciso ficar mais forte para que eu continue servindo o Governo e impondo a ordem no mundo, mesmo que eu morra no processo."
A maioria estava nadando o mais rápido que podia, não demorando muito para que pudessem chegar. Mesmo assim, estava me sentindo muito cansado, a perda de sangue estava causando muitos problemas, e precisava repor esse sangue, assim como precisava fazer com que as feridas se fechassem.
Informações primeiro, cuidados depois, perguntei a Sylte o que havia acontecido, e ela começou a me contar o que ocorreu. Segundo ela, a utilização de Haki, uma força que reside em todas as pessoas, mas que a maioria não consegue despertar, foi utilizada onde estávamos. E não foi um Haki qualquer, foi um Haki que surge raramente entre pouquíssimas pessoas, e quem possuía o mesmo era Sawaza. "Mas como isso é possível? Logo Sawaza?" pensei, enquanto a observava, curioso. "Algo bem útil, pelo visto, mas ela consegue controlar esses surtos?"

Seja como for, Sylte simplesmente se afastou, não me dando mais nenhuma informação. "Então existem três formas de Haki, mas apenas duas podem ser despertadas com treinamento, enquanto a outra surge em apenas algumas pessoas. Me pergunto se possuo o dom para o mais raro, e se conseguirei um dia dominar todos" pensei, e logo depois começava a repensar sobre o assunto. "Mas que história é essa? É óbvio que conseguirei utilizar os três. É tudo uma questão de tempo." Além disso, ainda haviam as estranhas habilidades de Lynx, provavelmente sendo elas artes marciais especiais, ou talvez alguma coisa sobrenatural, que é uma opção que não deve ser descartada. "Em todo caso, preciso saber logo como prosseguiremos."
E, antes que eu pudesse me movimentar mais, Sawaza surgiu, informando que minhas feridas ainda estão abertas e perguntando se estava tudo bem. O sangue ainda escorria pelo meu corpo, arruinando minhas roupas, e me sentia cada vez mais fraco.

- Não, perdi muito sangue, provavelmente vou precisar de uma transfusão - Diria, indiferente, enquanto pousaria minhas mãos sobre os ferimentos - Vamos logo para o QG para podermos fechar esses ferimentos.

Após isso, começaria a seguir caminho, em direção ao QG, ou ao menos seguiria alguém que já estivesse começado a ida para ele, ou faria sinal para que alguém pudesse me guiar, com firmeza em meu olhar. No meio da caminhada, tentaria me aproximar de Lynx para que pudesse conversar sobre a missão, e sobre o que poderia acontecer.

- Certo, Lynx, o que vamos fazer agora? - Perguntaria, repentinamente, assim que me aproximasse - Eu estou ferido, mas não me importo em ir para outra missão agora, preciso apenas de algum descanso. Quando iremos?

As palavras saiam de minha boca com rapidez, de maneira que eu estava sendo muito direto. Era verdade, apesar de ter me enfraquecido um pouco eu realmente não me importava com outra missão, e esta poderia me levar logo para a Grand Line. "Estou bem cansado e com pouca energia, mas ainda posso fazer alguma coisa. Nunca me tornaria um peso morto como aqueles vermes que acabamos de derrotar."



Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fala
Falas alheias
"Pensamento"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Persona Shutter - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 21
Localização : hell

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptySab 14 Jan 2017, 02:14

O caminho ao QG se mostrou complicado. Scar tinha muitos ferimentos e mal conseguia se manter de pé, precisando de muita ajuda para avançar pouco a pouco. Qualquer coisa que fosse falar com Lynx teria de esperar, pois ela continuava no mar, procurando sobreviventes enquanto tudo ainda pegava fogo e diversos corpos ficavam flutuando na água. – Aguardem um pouco, ele não vai conseguir seguir assim. Procurarei alguém para ajudar. – Em poucas palavras a garota sumiu, deixando os dois avançando sozinhos. Sawa tentou o máximo que conseguiu, mas não tinha força o bastante e resolveu ficar parada no mesmo ponto com seu líder. – Não acho que você estará bem para a próxima missão. O combinado era partir hoje. – Ao longe a dupla conseguiu ver Sylte se aproximando com ajuda, algum tipo de maca acompanhada por dois homens.

Antes mesmo da ajuda chegar, Scar sentiu-se cada vez mais fraco ao ponto de seu corpo desabar de vez. Sawa fez o máximo para segura-lo, mas falhou e deixou o líder cair sem qualquer resistência. A visão ia se tornando estranha, embaçando e piorando cada vez mais. Os membros mal se moviam, demonstrando extrema fraqueza que provavelmente não seria recuperada facilmente. A fala era dificultada e se algo fosse dito, sua voz sairia extremamente baixa, limitando-se a sussurros falhos que não entregariam a mensagem pretendida. Escutar também se tornou um problema e isto mostrou que a própria mente do agente já não aguentava mais, escurecendo lentamente sua visão até Scarlight perder por completo a consciência. Se algo mais estivesse passando por sua cabeça, seria apenas um sonho. Suas chances de sobrevivência dependiam de pessoas desconhecidas, além dos médicos que estavam no QG.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarlight
Civil
Civil
Scarlight

Créditos : 15
Warn : Persona Shutter - Página 3 10010
Data de inscrição : 01/07/2016
Idade : 20

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptyDom 15 Jan 2017, 04:41


Caminhávamos para o Quartel General, todos esperando que eu conseguisse chegar lá a tempo, sem que desmaiasse por falta de sangue. Não foi bem o que aconteceu. Sylte disse que iria procurar por ajuda, pois eu não estava aguentando de cansaço. Minha respiração ficava mais pesada a cada momento, meu corpo se enfraquecia muito rapidamente, os músculos pareciam ficar dopados e lerdos, enquanto minhas pálpebras pareciam querer apenas se fechar, como se eu não houvesse dormido por dias. Os sinais estavam aparecendo, e se eu não chegasse logo e fosse feito alguma transfusão de sangue, provavelmente iria desmaiar e, posteriormente, morrer.
Sawaza então começou a falar que eu não seria apto para fazer a próxima missão. Isso apenas fez com que eu me irritasse. "Mesmo que seja Sawaza, como ela ousa duvidar de minha capacidade?"

- Sou mais do que apto para prosseguir com outra missão - Disse eu, com voz ofegante, muito fraca - Não ouse duvidar de mim.

E, antes mesmo que pudesse fazer alguma coisa, simplesmente desabei no chão, cansado, sem qualquer vontade em meu corpo para continuar. A perda de sangue parecia ter sido demais para aguentar, e os ferimentos ainda estavam abertos, não havendo como fazer qualquer coisa em meio ao combate. Não pude pensar em muita coisa, apenas tentei me manter em pé, tentando me sustentar com a ajuda de outras pessoas, mas acabou que simplesmente caí. Não sei o que aconteceu em seguida, pois alguns segundos depois, já estava sonhando.







~Sonho~


Acordei em um local distorcido, de certa forma. Era realmente uma terra muito estranha, uma em que eu não estava acostumado a estar, ou ao menos imaginar. Parecia uma alucinação ou coisa do tipo. Primeiramente, parecia mais um gigantesco jardim, que seguia até onde a vista pudesse alcançar. O problema é que não era uma visão comum de jardim. Era um jardim feito inteiramente de rosas vermelhas em arbustos verdes, e havia arames farpados enrolando todos. O relevo era estranho, várias montanhas, enquanto a terra as vezes se fazia numa espiral e ficava de cabeça para baixo. Além disso, em vários pontos haviam grades de divisão, com placas amarelas dizendo "Keep Out", o que era algo totalmente sem noção, pois eram grades avulsas colocadas em qualquer lugar, sem um cerco em específico, e algumas eram retorcidas de maneira medonha.
Não sabia o que era mais estranho naquele lugar. Pra terminar, ainda havia os jardineiros do estranho jardim noturno. Pareciam cones biológicos com asas de borboleta na ponta inferior, e na parte de cima, cabeças de algodão com bigodes. Eles utilizavam tesouras para poder as rosas e afastar os arames farpados.

"Mas que diabos" foi a primeira coisa que pensei quando vi toda aquela cena. Mesmo assim, não houve muito tempo para que eu pudesse pensar. Repentinamente, os jardineiros começam a me notar, e grandes buracos negros surgem no lugar dos olhos, ao mesmo tempo em que bocas cheias de dentes, enormes e afiados apareciam. Eles então começavam a vir em minha direção, balançando de um lado para o outro. As tesouras surgiam nos arames farpados, e estes começavam a utiliza-las, também indo até mim. Não pensei muito, apenas comecei a correr. Mesmo assim, não conseguia correr normalmente. Minhas pernas pareciam ficar impossibilitadas, meu corpo simplesmente fraquejava, como se eu houvesse sido envenenado. As tesouras e os jardineiros estranhos ficavam cada vez mais próximos, quando eu tropecei em algo e, ao invés de cair, caí em um cômodo completamente diferente.

Não era bem um cômodo. Parecia-se muito com o interior de uma construção aleatória. As paredes eram envelhecidas, brancas, mas a iluminação deixava tudo amarelo e sujo, como se café houvesse sido secado por cima da pintura. Além disso, ele possuía vários níveis, desconexos entre si. Algumas escadas subiam e antes de irem para outras salas, desciam. Já outras escadas faziam espirais estranhas, além de que havia vários pontos de madeira interligando uma parede a outra. Era tudo muito bizarro para acreditar. Além disso, no lugar dos jardineiros, haviam criaturas parecidas com mariposas, porém, com um corpo gigantesco e desproporcional as asas, além de possuírem dezenas de olhos coloridos e desordenador por todo o corpo. Elas voavam com muita dificuldade.

Parecia ser um local mais tranquilo, tanto que consegui caminhar e observar melhor. Pinturas estranhas em formatos estranhos com imagens estranhas. Pessoas com rostos distorcidos, borrados, algumas com anomalias muito peculiares como vários olhos a mais, ou sem qualquer coisa em seus rostos. Eram pinturas realmente bizarras.
Passados alguns minutos, a calma acabou. Novamente, os jardineiros apareceram, quebrando as paredes, demoníacos como sempre. Dessa vez, conseguia correr, mas agora havia um número anormal de mariposas, e elas simplesmente se transformavam em bolas negras cheias de espinhos, dificilmente quebráveis. "Mas o que diabos?" eu pensava, enquanto tentava procurar alguma rota de fuga.
O único problema era: não havia rota de fuga. Estava simplesmente cercado por inimigos. Simplesmente deveria me entregar para a morte ou tentar lutar para que, num breve momento, eu perdesse e simplesmente morresse. Não conseguia me mover, estava simplesmente imobilizado por algum acontecimento desconhecido. Não fiz nada, apenas fechei os olhos, e esperei pelo pior.


...



Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fala
Falas alheias
"Pensamento"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Persona Shutter - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 21
Localização : hell

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptyDom 15 Jan 2017, 23:41

Scar continuava desacordado.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Scarlight
Civil
Civil
Scarlight

Créditos : 15
Warn : Persona Shutter - Página 3 10010
Data de inscrição : 01/07/2016
Idade : 20

Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 EmptyQua 18 Jan 2017, 01:35


~Continuação do Sonho~


Esperava pelo pior acontecer. Não havia muito para se fazer. Estava cercado, e aquele pesadelo não teria um fim tão cedo, não pelo que eu estava achando. Mesmo assim, a curiosidade que carrego não me permitiu ficar de olhos fechados por muito tempo, então resolvi abri-los, e me vi num mundo totalmente diferente.
O mundo possuía o que parecia ser um céu algo como uma atmosfera quase que completamente branca, apesar de haverem vários desenhos num cinza fosco, que se movimentavam, e não era facilmente perceptível se não pudessem analisados após alguns segundos. Além disso, todo o resto era negro. O chão onde eu estava era completamente negro. Meu corpo parecia estar coberto por alguma espécie de sombra, pois conseguia enxergar apenas alguns por onde quer que eu olhe. Era como se eu fosse uma penumbra ambulante e com um formato definido numa terra caótica. Não havia criaturas vivas neste mundo, apenas eu mesmo.

Sendo assim, sem onde saber onde poderia ir ou o que poderia fazer, resolvi então caminhar. O local era cheio de colinas e morros, raramente havendo partes planas, mas não havia sequer uma alma viva que não fosse a minha naquele local. O que me levava a pensar: "estou realmente vivo? Perambulando por essa terra escura com um céu branco, completamente caótica, está fazendo com que eu duvide de minha sanidade mental. Mas o que pode estar acontecendo?" Não havia ninguém para me fornecer a resposta, até que finalmente acho alguém, uma figura, ao menos.
Estava coberta por sombras, como se fosse uma penumbra, assim como eu. Além disso, parecia ter um longo cabelo, e estava de joelhos, rezando para algum monumento completamente vermelho, parecendo-se um sol preso no topo de um pilar. Achei aquilo algo realmente curioso, e conseguia ouvir o cântico tenebroso vindo da mulher. Mesmo assim, queria respostas de qualquer forma. "Não é como se eu fosse fazer amizade com essa estranha, simplesmente vou tentar saber onde estou."

Assim que me aproximei, algo começou a brotar do chão, perto dela. Antes que eu pudesse fazer qualquer movimento, serpentes negras, escurecidas pelo terreno, subiam com toda a força. Apesar de terem corpo longo e esguio como os de serpentes, observei melhor e vi que elas na verdade possuíam cabeças desconexas com seus corpos. Algumas pareciam cabeças de coelhos de pelúcia, outros se pareciam muito com lobos vorazes, alguns como cavalos marinhos em silhuetas sinistras, sorrindo de algum modo. Suínos estranhos, cabeças deformadas, esquilos. Era tudo realmente muito estranho. "Mais inimigos? Então ela deve ser uma inimiga. Vou acabar com sua vida."
Sendo assim, avancei. Ataquei com tudo, mas estava focando apenas a mulher com seu cântico tenebroso. Desviava com maestria de todas aquelas criaturas, e cada vez mais surgia. Fui obrigado a socar algumas, fazendo com que suas cabeças explodissem em uma explosão com um líquido negro, com energias malignas. Foi preciso algum esforço para que eu pudesse chegar até a mulher e, assim que fui dar um soco em sua cabeça, ela parou seu cântico e virou seu rosto. Logo, enxerguei um rosto muito familiar.

Era o rosto de Sawaza. Um rosto maravilhoso, cheio de lágrimas em seu rosto, mas sorrindo, como se estivesse feliz com algo, apesar do brilho do desespero invadir seus olhos. Fiquei parado quase que instantaneamente, não iria atacar Sawaza por motivo algum. Mesmo assim, antes que pudesse fazer qualquer outro movimento, uma linha vermelha aparecia em seu pescoço, e alongando cada vez mais, e um líquido vermelho começava a escorrer. Não demorou muito e o líquido vermelho começasse a ser jorrado, cada vez com mais intensidade. O sangue parecia que não ia acabar de sair por sua goela e, antes mesmo que pudesse socorrer Sawaza, sua cabeça tombou para trás, caindo no chão e rolando pelo chão enegrecido. Seu corpo havia parado de jorrar sangue e começava a virar uma massa estranha, modelando-se, não encontrando uma forma definitiva, como se estivesse sendo apertado por várias mãos ao mesmo tempo. Aquilo fez com que meu corpo gelasse completamente, e repentinamente fazia com que várias partes do meu corpo começassem a doer, como se eu houvesse sido cortado. Quando notei, vários cortes profundos apareciam em minha pele, escorrendo sangue, iguais aqueles que a revolucionária havia feito. Essa experiência estava ficando cada vez mais tenebrosa, e desesperadora.


...



Histórico:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fala
Falas alheias
"Pensamento"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Persona Shutter - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Persona Shutter   Persona Shutter - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Persona Shutter
Voltar ao Topo 
Página 3 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: