One Piece RPG
Emerald Lady Strikes - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor DarkWoodsKeeper Hoje à(s) 12:16

» X - A vontade de um Rei
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 12:09

» [Mini-DarkJohn] O começo de algo
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor DarkJohn Hoje à(s) 11:34

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Akise Hoje à(s) 10:13

» LightPoint!Os herois e amigos se reunem novamente!
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Noah Hoje à(s) 08:53

» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:42

» [Mini- Yoru] Aula de kenjutsu!
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Yoru-san Hoje à(s) 04:00

» I - As rédeas de Latem City!!
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 01:42

» Ficha Saito Hiraga
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Saito Hiraga Hoje à(s) 01:38

» X - Some Kind Of Monster
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:24

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Nolan Hoje à(s) 01:09

» [Ficha] - Koji
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Proto_ Hoje à(s) 00:24

» Making Wonderful Land a Real Wonder
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Achiles Ontem à(s) 23:14

» [MINI-Subaé] OXE! agora a aventura começa mesmo!
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Subaé Ontem à(s) 22:44

» A primeira conquista
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Nolan Ontem à(s) 22:01

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 21:46

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Shogo Ontem à(s) 20:31

» [M.E.P-DarkJohn] O começo de algo
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:12

» Mini- aventura de Saito Hiraga
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:10

» Hizumy Mizushiro Mayan
Emerald Lady Strikes - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:54



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Emerald Lady Strikes

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : Emerald Lady Strikes - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptyQui 15 Dez 2016, 14:17

Relembrando a primeira mensagem :

Emerald Lady Strikes

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Elise Von Bernstein. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Jin McDowell
Membro
Membro


Data de inscrição : 30/04/2017

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptyDom 14 Maio 2017, 12:16



 
Emerald Lady Strikes
ONE PIECE RPG | NARRAÇÃO
#
narração
A chuva naquela localidade apenas continuava a se intensificar enquanto Dimitri, Kahm e Elise permaneciam ainda debaixo de uma tenda qualquer de algum vendedor que já não estava mais presente. Não era para menos - aqueles que viviam naquela região por algum tempo já sabiam que chuvas eram constantes por causa do clima invernal daquela ilha. Nem por isso as pessoas pareciam estar acostumadas com a chuva, muito pelo contrário, logo as ruas que estavam repletas de vida e de pessoas davam lugar a apenas uma paisagem semi-fantasmagórica com certo ar melancólico.

Enquanto conversavam já podiam ver os primeiros resquícios de fumaça no ar enquanto as pessoas, dentro de suas casas e estabelecimentos, começavam a esquentar as lareiras e outros tipos de fogões que provavelmente esquentariam lares e continuariam movimentando o comércio naquele dia que parecia não estar interessado em revelar novamente o sol por aquelas bandas.


Dimitri
---
- Massacre... trinta anos... bom, é um pouco mais velho do que eu mesmo, então não posso dizer que conheço todos os detalhes. No entanto não posso negar que conheço muitos dos acontecimentos marcantes dos últimos tempos da ilha de Zou. Se puder refrescar minha memória talvez tenha algo que eu possa lhe dizer.


A fala do homem ainda passava certa sensação de que ele não estava completamente confortável em conversar com eles. Poderia ser simplesmente pelo fato de serem estranhos, afinal, quem gostaria de abrir-se com um? No entanto, ele não pareceu ter qualquer dificuldade para abordá-los, o que poderia soar um tanto quanto controverso se parassem para pensar por alguns instantes. De qualquer modo, o convite do homem combinava bem com o clima de chuva, visto que não teriam muito o que perder naquele dia fechado.

Após ouvir a resposta de Dimitri, Kahm partiu em direção à sacola no meio da chuva. Enquanto isso, Elise parecia um tanto quanto curiosa para saber o que Dimitri possuía dentro daquela sacola que havia pedido para alguém buscar. Obviamente ela também não parecia confiar 100% no homem, o que tornava aquela situação como uma pequena guerra de quem iria ceder e abrir o jogo antes. Apesar disso, não conseguia sentir qualquer tipo de hostilidade vindo por parte do marinheiro, ao menos não naquele instante.


Dimitri
---
- Você verá. Dentro daquela sacola além de um par de garrafas cheias de leite, alguns jornais e meia dúzia trapos velhos... há a esperança para a humanidade. O objeto mais precioso já forjado pelas mãos de um homem e essencial para o avanço da sociedade.


O olhar sereno de Dimitri não deixava-o mentir. Olhava para a sacola na mão de Kahm que já começava a retornar rapidamente em direção à tenda como quem olharia para a mulher mais bonita de todos os blues. Era possível ver no fundo de sua alma uma estrela brilhando ao mesmo tempo que carregava para longe todo o mau humor que havia acumulado desde que a chuva encostara em seu seu corpo. Assim que Kahm chegou novamente na tenda,
Dimitri agarrou rapidamente sacola.

Em seguida, pulou para trás do balcão enquanto fez um sinal para que esperassem enquanto ele fazia algo de importante. Enquanto sumido, eles puderam ouvir o barulho de borracha e algumas batidas vindo de trás de onde estava. No fim de alguns curtos instantes ele tornou a aparecer, dessa vez no topo da mediana bancada. Era a coisa mais ridícula já presenciada em toda a história humana - uma roupa de borracha completamente impermeável, provavelmente para protegê-lo completamente da chuva e de outras substâncias líquidas. Na parte de trás da roupa amarela de borracha havia um guarda-chuva acoplado que protegia ainda mais seu corpo.

Além, é claro, de um capacete de mergulho estilizado.


Dimitri
---
- Agora estamos prontos. Com a suprema vestimenta impermeável o céu é o limite. Sigam-me. - Ao ponderar sobre a qeustão de Elise, não pareceu entender muito bem onde ela gostaria de chegar com a conversa. - Nada em especial, eu acho... talvez, trabalho em equipe? - E deixou a questão de lado sem dar muito pensamento à ela.


O felino saltou do balcão enquanto segurava a sua pequena sacola, deixando-a na mão direita iniciando sua caminhada em passos rápidos pela chuva. Mesmo com todo aquele aparato ele não parecia nem um pouco feliz de estar naquela situação, o que mostrava o quão era afetado psicologicamente por sua estrutura animalesca. Enquanto andavam pelas ruas, podiam ver por entre as janelas o ambiente aconchegante das casas e estabelecimentos - lareiras quentes, comidas e bebidas que faziam o estômago roncar apenas de pensar em saboreá-las e muitas conversas.

Aquela era Centaurea vista por um outro ângulo, quando todos se recolhiam para aproveitar o aconchego do lar mesmo em um momento onde o comércio deveria estar a todo vapor. De qualquer modo, ainda havia uma grande parcela de estabelecimentos que atendiam dentro de suas portas, sendo os mais notáveis os bares que abriram assim que notaram a chuva e perceberam a possibilidade de ganhar algum dinheiro. Após cerca de dez minutos de caminhada chegaram no local onde aparentemente era o casebre de Dimitri, visto que ele parava em frente ao local e começava a vasculhar sua sacola.

O local era bastante pequeno. Um humilde casebre que ficava perto do rio que cercava a ilha. Branco e achatado, com o telhado de coloração vermelho vivo, dava a impressão que a casa era um cogumelo. Após alguns segundos vasculhando seus pertences, Dimitri encontrou um molho de chaves e logo abriu a porta, convidando-os a entrar. Lá dentro, nada de novo. Uma pequena divisão separava o banheiro da sala-cozinha-quarto. Havia uma estante com meia dúzia de livros, uma pequena cama, um sofá surrado e panelas mal lavadas na pia.


Dimitri
---
- Acomodem-se enquanto eu preparo um chá para conversarmos. A casa é de vocês. - Disse enquanto caminhava em direção à improvisada cozinha do local.


Agarrando meia dúzia de limões de uma cesta perto da pia e cortando-os habilmente, começou a extrair seu suco. Em seguida, colocou água fervente junto com outros três ingredientes dentro de uma espécie de bule cinzento com a tampa faltando uma lasca. Aproximando-se, tirou debaixo do sofá um pedaço de madeira que apoiou em um balde retirado da própria cozinha improvisando uma pequena mesinha. Em seguida, posicionou-a em frente ao sofá apoiando o bule e três xícaras.

Dimitri afastou-se da pequena mesa com um sorriso amigável. Mas logo esse sorriso tornou-se afiado ao mesmo tempo que seus olhos tornaram-se levemente traiçoeiros. O gato que já havia retirado sua ridícula roupa e descartado-a na cozinha começou a falar em tom sereno.


Dimitri
Intenção Assassina
- Eram vocês que estavam gritando pelo centro da feira em busca dos revolucionários, não? Preciso que me digam sinceramente quais negócios pretendem procurando por algo assim. Se eu gostar da resposta, então vocês poderão desfrutar de uma bela xícara de chá e uma conversa agradável. Se eu não gostar... temo que não poderei deixá-los sair daqui.


#
Notas (OFF)

   

Mochilinha do Histórico

Elise Von Bernstein
1. Katana (1x) - Ganho | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
2. 30.000 B$ - Perda | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
3.

Posts: 8 | Extras: ---

Kahm Baggings
1. ---

Posts: 5 | Extras: ---

Grupo

Localização: Casebre do NPC Dimitri (Norte).
NPCs: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.], [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].


Última edição por Jin McDowell em Dom 28 Maio 2017, 11:50, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sasaki Kojiro
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Sasaki Kojiro

Créditos : 6
Warn : Emerald Lady Strikes - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 13/01/2012
Idade : 25

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptyDom 14 Maio 2017, 16:33



VI - Mudança.

Presenciar Dimitri, um ser que transmitia seriedade, vestido com aquele traje de borracha desconhecido até então em cima de um balcão, foi complicado. Tive que fazer um certo esforço para me manter sereno diante da situação. Parcialmente animado, o felino que emitia sons esquisitos ao se movimentar nos invitou para partirmos. Deixei a tenda sem dificuldades e mantive o mesmo comportamento sereno d'baixo da chuva, demonstrando que aqueles pingos não me afetariam, pelo contrário, me fariam sentir mais confortável.

Após algum tempo caminhando pelas ruas agora traiçoeiras, encharcadas de água, notava que as casas habitadas expeliam de seus topos pequenas nuvens de fumaça, sinalizando a queima de algum material. Aquela chuva serviu como um toque de recolher, onde a grande maioria foi obrigada a encerrar seus comércios e voltar para suas casas. Várias casas diferentes com o mesmo cenário, pessoas reunidas que compartilhavam calor corporal conversando, fazendo refeições e saboreando bebidas quentes, todos com sorrisos no rosto. Presenciar toda aquela cumplicidade faria abrir um vazio que levo anos para tapar. Logo balançaria minha cabeça com certa violência e focaria nas costas de Dimitri e continuaria seguindo-o.

Por fim chegamos a casa do Marinheiro. "Ele vive dentro de um cogumelo gigante?" Pensaria admirando a arquitetura da casa enquanto Dimitri revirava sua bolsa em busca de algo. Após localizar um objeto conseguiu abrir a porta e nos convidou para entrar. Buscaria entrar no local inclinando meus joelhos e apoiando minhas mãos entre as laterias da porta para poder entrar com certa facilidade. Lá dentro tudo poderia parecer normal para as outras pessoas, mas não para mim. Era uma novidade para os meus olhos que mexeriam com certa frequência de um lado para o outro, buscando identificar aqueles objetos inéditos. Prenderia minha atenção sobre a estante de livros e os analisaria com curiosidade. – O que são essas coisas? –Perguntaria olhando para os livros, sem tocá-los.

Dimitri ia de um lado para o outro, buscando ingredientes e materiais para fazer um chá, movimentação que eu ignoraria. Passaria tanto tempo observando a estante de livros que só notaria a pequena mesa depois de montada, tendo no seu topo a presença de um bule e 3 xícaras. Me aproximaria e observaria aqueles objetos com estranheza e faria outra pergunta: – Pra que servem esses pequenos copos? – Pegaria umas das xícaras e admiraria seus detalhes. – Isso aqui não mata nem a sede de um filhote. Terminaria o comentário com uma pequena gargalhada e deixando a xícara sobre a pequena mesa.

Ao colocar meus olhos sobre Dimitri, veria que não estava mais com sua roupa de borracha e que o seu sorriso antes muito receptivo havia mudado de tom, abrindo espaço para uma feição nada convidativa. Cruzaria os meus braços e ouviria as palavras de Dimitri com atenção, sem interrompê-lo. Agimos sem tomar em conta os riscos que estávamos correndo ao topar entrar no ambiente de um ser desconhecido. Mas isso não me surpreenderia de fato, pois não havia depositado toda a minha confiança sobre o felino. Ouviria tudo o que Dimitri teria para falar e responderia: – Não. Eu não estava gritando! –Faria uma pausa para olhar a feição de Elise e retomaria. – Mas estou sim buscando o exército revolucionário! E os meus assuntos com eles não lhe são de direito, você deve entender o porque, certo? Agora eu lhe pergunto, quem nos impedirá de sair da sua casa? Arrumaria minha postura para alcançar todo o limite corporal e manteria um olhar agora intimidador, sobre Dimitri. Colocaria todos os meus sentidos em alerta para não ser pego desprevenido por uma ação inesperada e não tiraria os olhos de Dimitri.


Histórico:
 

Objetivos:
 

Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
King
Revolucionário
Revolucionário
King

Créditos : 24
Warn : Emerald Lady Strikes - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 13/09/2012
Idade : 19
Localização : Cisplatina

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptySeg 15 Maio 2017, 16:24

Um gato com pele de.... Borracha?

Era bem decepcionante ver que todo o drama feito pelo sargento resultara em uma vestimenta tão ridícula. Deuses, eu não via algo tão ridículo desde que trabalhei naquele maldito circo. De forma senti um ar de superioridade, mesmo sendo capaz de me parar o desgraçado parecia ser tão pirado quanto seu amigo, pupilo, seja lá a relação que tiverem.

Foi um pouco assustador a forma que o ambiente em nosso redor mudou com a chuva. O movimento nas ruas diminuiu, o espectro de cores da cidade tomava um tom mais cinza, talvez o suficiente para entristecer algum piá que a visse. Raras vezes transitei pela cidade, ainda mais em tempo de chuva. Preferia ficar no circo, quieta em canto e sem ninguém murmurar xingamentos sobre minha pessoa. A chuva despertava certa atenção, não conseguia negar.

Continuamos nossa caminhada pela cidade, nada fora de costume, pelo menos para durante uma chuva. Toda energia e barulhada que antes habitavam a cidade moveu-se para o interior de casas, bares, tavernas e por ai vai. Nada demais. Adoraria estar dentro de algum deles, podia ter apanhado algum dinheiro daquele bebê chorão que enfrentei e aproveitar com uma boa bebida e uma soneca, mas agora já era tarde. Só podia esperar pelo o que o marinheiro felino reservava. Do que gatos se alimentam? Leite e peixe? Deve ser o suficiente para matar a fome.


E finalmente alcançamos a casa do sujeito estranho. Nada demais, um formato excêntrico que me lembrava de algo que já vi pela floresta, mas o nome fugiu de minha cabeça. Adentramos, e logo faria questão de me acomodar no sofá, deixando minha katana apoiada ao meu lado. Soltaria um suspiro de alivio, enquanto encarava o teto da casa. Não tão diferente quanto o lado de fora, feio do mesmo jeito. Pude perceber alguns barulhos enquanto aliviava a tensão do meu corpo, provavelmente era o urso perambulando pelo local ou o marinheiro preparando nossa refeição. Seja lá como um animal desse cozinhe.

Senti um pequeno calafrio serpenteando minhas costas. O felino colocou o chá sobre a mesa e sua expressão facial mudou de forma, um tanto quanto assustadora. Aquele desgraçado sabia que eu procurava os revolucionários. Como pude ser tão tola e sair gritando no meio da cidade? Sim, os revolucionários tem forte presença na ilha, mas a marinha ainda existia. E pior, como pude entrar na casa de um deles? - Vocês são todos iguais, não é? hahaha - Ironizar a minha situação era a única que coisa que pensei. - Mantenha seus amigos perto, e seus inimigos mais perto ainda - complementaria, enquanto analisaria o local com meu olhar. Era pequeno, talvez o urso tivesse alguma desvantagem em combate. Por sorte, não tive a mínima vontade de levantar do sofá e me mantive perto da minha katana. " Maldita coincidência.... " A única opção era lutar, já tinha me dado conta disso. - Por que eu quero me envolver com os revolucionários? Bem simples...Deixaria minha fisionomia tomar uma aparência séria. - Marinheiros como você, como você me rejeitaram. Assim como piratas e todo outro tipo que você pode imaginar, exceto os revolucionários. Eu já to cansada de viver no circo como uma aberração, eu quero que minha vida seja mais do FICAR DIVERTINDO UM BANDO DE FILHOS DA PUTA. E não, não vou deixar um maluco que nem você me impedir de ter uma vida MELHOR, ENTENDEU? - Socaria alguma parte do sofá, demonstrando o ódio que o homem despertara em mim. - Podemos fingir que isso nunca aconteceu e deixar eu e meu amigo aqui sairmos dessa casa. Ou então, você vai passar por um tempo bem ruim. Olharia em direção ao urso, já preparada para algum tipo de agressão.
OFF
....


PERÍCIA LÁBIA ME SALVA Norio

____________________________________________________

Narração

– Fala –

"Pensamento"

Título

Ouça a voz da Elise:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jin McDowell
Membro
Membro
Jin McDowell

Créditos : 6
Warn : Emerald Lady Strikes - Página 3 10010
Data de inscrição : 30/04/2017

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptyTer 16 Maio 2017, 05:55



 
Emerald Lady Strikes
ONE PIECE RPG | NARRAÇÃO
#
narração
Enquanto andavam por entre as gotas geladas de chuva que caíam no céu, ambos Elise e Kahm deixavam os pensamentos tomarem conta de sua consciência, andando inconscientemente pela rua enquanto mantinham-se ocupados observando o ambiente. A vida de ambos havia sido bastante dura, o que fazia com que aquela cena familiar se tornasse mais gélida do que deveria ser, afinal nem um nem outro poderia dizer se algum dia conseguiriam fazer parte de algo tão aconchegante quanto os pequenos filetes de cena que presenciavam à cada janela ou porta aberta que evidenciava o conforto dos lares.

O silêncio que os três fizeram enquanto caminhavam em direção ao casebre de Dimitri não ajudava muito a espantar aqueles pensamentos, fantasmas que teriam de carregar durante todo o resto de suas vidas. A caminhada foi bastante tranquila e a chuva deu uma pequena trégua acalmando-se da metade do caminho para frente, ainda que continuasse se impondo no ambiente. Assim que chegaram, Dimitri tratou logo de abrir a porta deixando-os à vontade naquele ambiente. Por mais que não fosse o local mais agradável do mundo, ainda era algo. Kahm notava com estranheza os livros espalhados imaginando do que se tratavam.

Assim que o felino trouxe as pequenas xícaras e o bule de chá, Kahm tratou logo de agarrar uma em suas enormes patas e fazer um pequeno comentário, divertindo a si mesmo. Dimitri deu uma tímida risada. Aparentemente não possuía ingredientes o suficiente para criar uma bebida capaz de saciar a fera daquele enorme urso. Ou isso, ou estava com pressa para dizer tudo aquilo que saiu da boca logo em seguida. Com olhos afiados e uma ameaça explícita, deixou com que ambos tentassem se explicar. Kahm foi o primeiro, sem se dar ao trabalho de responder o que o marinheiro havia lhe perguntado mas rapidamente revidando sua agressão de forma explícita.

No mesmo instante, o olhar de Kahm se chocou com o de Dimitri. Podia dizer com certeza que se não fosse sua intimidação provavelmente o felino teria o atacado naquele instante, visto sua sede de sangue. Durante a encarada, Elise aproveitou o tempo para soltar de seu peito muitas coisas que estavam engasgadas desde que viu Dimitri pela primeira vez e provavelmente desde muito antes disso. Assim que a garota terminou de falar, ambos puderam ver o olhar do marinheiro ficando bastante brando e sereno, voltando a um estado não agressivo.


Dimitri
---
- Fico feliz em saber que hoje não será o dia em que teremos que lutar. - Disse colocando a mão direita novamente dentro daquela luva estranha colada em sua cabeça. Um sorriso amigável se desenhou em seu rosto enquanto continuou a falar. - Acredito que eu deva me apresentar novamente. Me chamo Dimitri Faelini, também conhecido como um membro do exército revolucionário de Centaurea, é um prazer conhecê-los. Vocês são muito bem vindos em minha casa durante sua estadia, seja lá quanto tempo ela durar.


Assim que terminava de falar, Dimitri dava as costas para ambos, deixando a tensão do ambiente se dissipar. Movendo-se novamente para a cozinha, tornou a preparar algo. Ao invés de agarrar um pequeno bule como aquele que apresentara anteriormente, pegou um balde de metal que estava escondido em um canto qualquer. Dessa vez a quantidade de ingredientes que precisaria era muito maior, mas parecia que tinha o suficiente para lotar aquele balde.

Cortando habilmente tiras de limão e outros ingredientes, começou a misturá-los enquanto enchia outro bule com água para fervê-la, provavelmente para despejar no balde futuramente e então preparar a mistura já dentro dele. O modo despreparado como dava as costas para ambos era como um sinal de confiança, visto que um marinheiro jamais se mostraria desatento daquele modo. Naquele instante, poderiam atacá-lo de todas as formas possíveis e ele não teria como se defender com as mãos ocupadas daquela forma.

Enquanto preparava a bebida que provavelmente seria destinada ao grande feral, enquanto a bebida menor poderia satisfazer Elise se assim ela desejasse, tornou a falar.


Dimitri
---
- Então vocês querem entrar para o exército, certo? Geralmente nós apenas aceitamos aqueles indicados por nossos próprios homens, raramente aceitando estranhos pelo mesmo motivo de eu ter me apresentado como Sargento Dimitri - Espiões. - O gato parecia querer provar um ponto para ambos enquanto falava. - Eu sou o que chamamos de Agente Duplo. A maior parte do tempo vivo com a marinha em outras ilhas, então repasso informações importantes para o meu grupo aqui em Centaurea. Estou de volta na cidade apenas temporariamente visto que algo bastante ruim pode acontecer em breve. Vocês deram sorte que fui eu quem os escutou gritando. Ou quem escutou ela gritar, tanto faz. Um dia de diferença e vocês poderiam estar atrás das grades...


Assim que a água fervia completamente, Dimitri despejava-a no balde, completando uma boa parte dele com o líquido. Em seguida, despejava em uma ordem premeditada os outros ingredientes, tornando a mexer tudo para transformar em um líquido uniforme. Com alguns outros ingredientes deu o toque final, completando a bebida e espalhando o cheiro forte do chá pelo ar, algo ainda mais facilmente captado por Kahm por se tratar de um Mink. O odor se dava ao fato de ter preparado uma quantidade abismal, uma dose muito maior do que se preparava normalmente.

Carregando o balde com um dos braços, Dimitri colocou-o perto dos pés de Kahm, visto que se colocasse na mesinha improvisada provavelmente ela acabaria virando completamente no próprio chão da casa, desperdiçando todo o trabalho manual que tivera.


Dimitri
---
- No entanto fico feliz em saber que posso pular a parte da lealdade com vocês. Mesmo acreditando que eu era um Sargento não tiveram problemas em me enfrentar, é isso o que um revolucionário precisa, ainda que vocês tenham que tomar mais cuidado daqui em diante. - Disse enquanto sentava-se no chão com as pernas cruzadas. Em seguida, agarrou uma das três pequenas xícaras e começou a bebericar o chá que já não se mostrava mais fervente por causa do tempo que demorou para preparar outra bebida após o pequeno conflito. - Eu estarei arriscando o meu pescoço ao indicá-los. Mesmo assim não é garantida a entrada de vocês no exército, quero que saibam disso. Mesmo sabendo disso, vocês ainda querem ingressar?


Aparentemente Kahm e Elise recebiam suas recompensas por terem desafiado a suposta autoridade local com bastante veemência. Cabia agora a eles fazerem suas perguntas, ações, possíveis ações e dar suas respostas ao homem.


#
Notas (OFF)
Esse foi o post final da construção de trama que irá engatar a aventura. A partir de agora o RPG irá ser tocado de modo mais direto, com vocês precisando fazer ações para que ele vá para frente. Então, tentem movimentar o enredo vocês mesmos. Obviamente meus NPCs não irão se tornar batatas, mas os acontecimentos se tornarão menos autônomos do que foram até agora, portanto, mãos à obra.

   

Mochilinha do Histórico

Elise Von Bernstein
1. Katana (1x) - Ganho | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
2. 30.000 B$ - Perda | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
3.

Posts: 9 | Extras: ---

Kahm Baggings
1. ---

Posts: 6 | Extras: ---

Grupo

Localização: Casebre do NPC Dimitri (Norte).
NPCs: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.], [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].

____________________________________________________




@EXTRAS
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Objetivos:
1. Tornar-se um Agente do Governo.
2. Conseguir um par de pistolas.
3. Realizar missões para o Governo Mundial.
4. Aprender Engenharia, Física, Química e Ciências Proibidas.
5. Criar acessórios e melhorias para as próprias armas.
6. Forjar balas especiais.
7. Seguir em direção à Grand Line.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Última edição por Jin McDowell em Dom 28 Maio 2017, 11:50, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sasaki Kojiro
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Sasaki Kojiro

Créditos : 6
Warn : Emerald Lady Strikes - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 13/01/2012
Idade : 25

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptyTer 16 Maio 2017, 15:44



VII - PEDIDO.

Sentia um breve alivio preencher o meu corpo ao ouvir as primeiras palavras de Dimitri. Independente da situação eu não gostaria de batalhar com um ''filho'' de Zou tão repentinamente, sem antes tirar dele informações valiosas sobre o meu país de origem.

Seu real nome era Dimitri Faelini e fazia parte do exército revolucionário agindo como um agente duplo infiltrado na Marinha. Eu tratava de ouvir todas as suas palavras com paciência, ainda com os meus braços cruzados e postura ereta. Dimitri preparava outra dose, agora maior, do chá que havia nos servido antes enquanto falava despreocupadamente sobre seu status, confiando em nossas índoles. Após a árdua tarefa de preparar aquele chá, lá vinha ele carregando um balde com certa dificuldade e o colocando sobre os meus pés. Eu olharia para o líquido que preenchia o balde com curiosidade e aproximaria minha cabeça para tentar identificar o seu cheiro. – Limão e algumas ervas! Acertei? – Afirmaria inclinando o meu corpo, apoiando minha mão no chão e sentando com as pernas cruzadas.

– Depois de tanto esforço não desperdiçarei essa bebida. – Eu pegaria o balde com as duas mãos e beberia o chá a goles pequenos, para degustar o seu sabor. A cada gole eu olharia para o Dimitri, demonstrando estar atento as suas palavras e também aos seus movimentos. Após ouvir as palavras sinceras e reveladoras do Felino, colocaria o balde no chão, limparia minha boca com o meu antebraço e responderia sua última pergunta: – Se eu quero ingressar no Exército Revolucionário? Com toda a certeza! – Olharia para dentro dos olhos de Dimitri e retornaria: – Você sabe o que é viver 28 anos de sua vida sendo tratado como um monstro? Comendo as sobras dos dias passados, sendo obrigado a estampar um falso sorriso e fazer ''palhaçadas'' para um grupo de pessoas desconhecidas, que riam sem escrúpulos do nosso sofrimento? – A profundidade das minhas palavras deixaria o meu olhar com um aspecto hostil, mas manteria-me tranquilo diante das recordações que aquelas palavras me traziam.

– Graças a vocês eu tive a minha liberdade retomada e tenho como missão retribuir esse grande favor. Não me importa o que terei que passar, não me importa o valor das minhas ações, mas ninguém me impedirá de ser como vocês! Quero ajudar as pessoas que sofrem e são condenadas injustamente neste mundo. Quero acabar com a desigualdade. Quero por fim nesse mercado clandestino, como pode ser possível comercializar pessoas? Como? – Aproximaria-me de Dimitri e inclinando minha cabeça pediria com veemência: – Por favor, nos recomende! Nos deixe fazer parte do exército de vocês.

Terminaria o meu pedido levantando a cabeça e olhando para os lábios de Elise, buscando saber qual seriam suas próximas palavras e qual seria o real motivo que ela teria para ingressar no exército.

Esperaria Elise terminar de citar os seus motivos e complementaria o diálogo: – Dimitri, crê que estamos aptos para fazer parte do exército de vocês? Se sim, onde devemos ir? Quem devemos buscar? E o que devemos fazer? Beberia o restante do chá que sobrara dentro do balde pois em minhas condições JAMAIS desperdiçaria alimentos, muito menos de graça. Levantaria-me utilizando o método inverso que usei para me sentar, relaxaria os músculos do trapézio e encerraria: – Obrigado pelo chá, estava muito bom! Mas se for possível, podemos seguir caminho? Não quero apressa-los, mas já perdi bastante tempo da minha vida mergulhado em dúvidas e quero recompensar esse tempo perdido em ações, se possível. Me aproximaria da porta em que usamos para entrar na casa, e aguardaria as próximas palavras de Dimitri e os movimentos de Elise.


Histórico:
 

Objetivos:
 

Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
King
Revolucionário
Revolucionário
King

Créditos : 24
Warn : Emerald Lady Strikes - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 13/09/2012
Idade : 19
Localização : Cisplatina

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptyQui 18 Maio 2017, 15:04

Decisão


Houve um certo choque de emoções quando ouvi Dimitri se revelar um agente-duplo dos revolucionários. Minha sede de batalha esvaiu-se de meu corpo. Mas eu ainda estava confusa, bem confusa. No meio de tanta informação, coloquei a katana sobre minhas mãos. Encarei por alguns segundos meu próprio reflexo, antes de guarda-la novamente na bainha." Não vai ser hoje que você vai se banhar em sangue de marinheiro. "

Não tinha ideia de como reagir aquilo, ainda. Se por um lado poupei a mim mesma de entrar em combate, eu deixei meus sentimentos falarem mais alto. Eu não sou tão fraca assim, não posso deixar minhas fraquezas tão expostas. Com os olhos fechados, respiraria uma boa quantidade de ar, com a cabeça levemente inclinada para cima. Deixaria com que o gás dissipa-se minha revolta por, "cair", em uma falsa armadilha. Já um pouco mais calma, tornaria a abri-los, e reorganizaria mentalmente de vez o que havia acontecido até o momento. Dimitri era um revolucionário, e fez tudo aquilo para provar se realmente eramos de confiança. E então o momento que tanto esperei aconteceu com um convite ao exército revolucionário. Certo. Porém, como proceder?

Aceitaria o chá que havia feito. Enquanto provava da bebida, apenas observei o urso se manifestar. Poxa, ele sabia muito mais do que eu sobre o exército revolucionário. Eles pareciam defender coisas boas, justiça e igualdade. Eu não fazia a menor ideia disso. Jurava que era só uma organização militar qualquer, era melhor eu escolher mais sabiamente minhas próximas palavras. Assim que o urso completasse sua fala, me pronunciaria. - Eu não sei muito sobre o exército revolucionário, mas depois que eu sai do circo de que fiz parte, todos os grupos possíveis me rejeitaram. - Pausaria para beber mais um pouco do chá. Mas agora, ao saber pelo o que lutam, vejo que deveria ter os procurado desde o início. - Uma bela mentira, sendo honesta. Duvido muito que esse exército realmente lute pelo o que diz, mas se esse é o discurso que adotam, irei segui-lo. - Claro que aceito - Falaria com um tom mais otimista.

Enquanto terminava meu chá, observaria o que ambos diziam. Talvez o sargento realmente acredita que somos aptos para ingressar o exército. Eu quase nocauteei um de seus homens, se bem que ele também fosse um revolucionário. Cacete, se eu tivesse sido um pouco mais rigorosa naquele pedido de desculpas eu não teria explodido emocionalmente. Tenho de ser mais cautelosa na próxima. - Eu concordo, acho que devemos tomar ação agora mesmo. - Sem deixar de prestar atenção a conversa, emitiria minha opinião. - Precisamos de algum uniforme? Treinamento? Seja lá o que for, se precisar de algum teste, vamos resolver de uma vez. Nosso tempo é precioso, não concordam senhores? - Tentaria passar a imagem de controle emocional, talvez até um pouco de formalidade, vociferando com um tom mais neutro e amigável aos dois. Me senti envergonhada pelo jeito que conversei com o sargento, apesar da culpa não ser minha. Tudo teria sido mais fácil se tivesse mostrado suas intenções mais cedo.
OFF:
 

____________________________________________________

Narração

– Fala –

"Pensamento"

Título

Ouça a voz da Elise:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jin McDowell
Membro
Membro
Jin McDowell

Créditos : 6
Warn : Emerald Lady Strikes - Página 3 10010
Data de inscrição : 30/04/2017

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptySex 19 Maio 2017, 12:42



 
Emerald Lady Strikes
ONE PIECE RPG | NARRAÇÃO
#
narração
Assim que Elise e Kahm souberam o verdadeiro motivo do homem ter lhes confrontado toda a tensão do ambiente se dissipou. Nenhum dos dois teve qualquer intenção de atacá-lo mesmo quando estava ocupado preparando mais uma bebida para saciar a sede do grande Kahm. Satisfeito, Dimitri baixou o balde para que o urso bebesse junto com ele e Elise, ambos tomando do bule menor que havia preparado anteriormente. Dimitri confirmava com a cabeça de que aquele era realmente um chá de limão com ervas enquanto o olfato apurado do feral bebericava a bebida antes mesmo de sua boca encostar nela.

Enquanto matava sua sede, Dimitri ouvia atentamente as respostas para sua pergunta. Desviava o olhar poucas vezes e parecia realmente dar atenção a cada uma das palavras tanto do urso quanto da garota ao seu lado. Nos momentos em que se abriam, ele inclinava a cabeça levemente para baixo como se compartilhassem da dor que sentiam de algum modo, vez ou outra até mesmo cerrando o punho um pouco mais forte contra a própria xícara. Enquanto os fios de água escorriam por duas pequenas janelas redondas ao lado da sala bagunçada, ao fim da fala de ambos, Dimitri respondia suas questões e apelos.


Dimitri
---
- Se é o que querem, então não irei negar. Vocês estão aptos a entrar no exército revolucionário, como eu mesmo testemunhei. Todos nós compartilhamos histórias de dor e somos ligados por laços profundos de tal modo que nenhum marinheiro jamais irá entender. - Dimitri se inclinava para agarrar sua sacola, retirando um livro de capa verde de seu interior, também retirando uma espécie de caixinha de tampa azul. Retirando um papel específico do centro desse mesmo livro, ele abriu a pequena caixa revelando um conteúdo negro e úmido. Em seguida, passou a mão direita em cima do conteúdo negro e pressionou bem. Por fim dobrou a folha em dois e marcou em uma das faces da folha a impressão de sua mão. Se notassem bem, eram como almofadas da pata de felinos, ainda que ele tivesse a mão completamente desenvolvida. - Eu não serei o responsável por admiti-los, mas irei recomendá-los com uma condição: Entreguem este papel urgentemente para o nosso grupo. Chamamos esse local de Grande Casa e é onde nos reunimos. Esse papel é de extrema importância para o nosso grupo, visto que contém informações vitais sobre o que está prestes a acontecer nesta ilha. Conto com vocês. Esse papel também é uma prova da minha recomendação, apenas digam que me conheceram e que desejam entrar para o exército.


Assim que terminou sua fala, Dimitri habilmente retirou outro papel de dentro de sua sacola, revelando um mapa. Em seguida apontou o local e reiterou - Essa é a Grande Casa. É onde devem ir. - Disse rapidamente enquanto virava-se para olhar a porta. Kahm levantou e andou até a porta com pressa para agir. No entanto, o olhar de Dimitri parecia sugerir que ele não estava olhando para o feral, mas para o que quer que estivesse do lado de fora. Segundos depois, antes mesmo de Kahm chegar na distância suficiente para que pudesse abrir a porta, ouviu-se dois toques. O felino levantou-se rapidamente e fez um sinal de cabeça para que Elise levantasse e ficasse junto do urso, o seu mais novo companheiro.


Dimitri
---
- Kahm - Sussurrou o agente duplo - Conheço uma pessoa que talvez tenha mais informações sobre o incidente que me perguntou quando ainda estávamos na cidade. Procure por Kamila em Baterilla. Não posso garantir nada, mas é o melhor que posso fazer por você. Agora vão, vocês dois. Não parem por nada, não olhem para trás.


Assim que Dimitri abriu a porta para que ambos saíssem, puderam ver quem estava batendo na porta: Cerca de quinze marinheiros de várias idades completamente armados. Nenhum deles trajava nada especial, apenas o comum para marinheiros da patente mais baixa. Eles olhavam com certa estranheza para Kahm e Elise, mas não pareciam agressivos, visto que suas armas estavam todas recolhidas na cintura ou na parte das costas. Quando notaram Dimitri parado imediatamente bateram continência.


Marinheiros
---
- S-s-sargento Dimitri! Pelotão de marinheiros em treinamento à sua disposição. - Todos eles diziam aquilo em alto e bom som de forma sincronizada.


#
Notas (OFF)
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] King, vou pedir que vocês deem um shift+f5 na página para atualizar o template. Tive que fazer umas modificações que estava adiando para deixar mais fácil pra mim de postar. Vocês não vão ver diferença, mas se não fizerem isso os posts antigos e esse ficarão quebrados até o navegador de vocês atualizar o cache automaticamente.

   

Mochilinha do Histórico

Elise Von Bernstein
1. Katana (1x) - Ganho | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
2. 30.000 B$ - Perda | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
3.

Posts: 10 | Extras: ---

Kahm Baggings
1. ---

Posts: 7 | Extras: ---

Grupo

Localização: Casebre do NPC Dimitri (Norte).
NPCs: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.], [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].

____________________________________________________




@EXTRAS
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Objetivos:
1. Tornar-se um Agente do Governo.
2. Conseguir um par de pistolas.
3. Realizar missões para o Governo Mundial.
4. Aprender Engenharia, Física, Química e Ciências Proibidas.
5. Criar acessórios e melhorias para as próprias armas.
6. Forjar balas especiais.
7. Seguir em direção à Grand Line.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Última edição por Jin McDowell em Dom 28 Maio 2017, 11:51, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
King
Revolucionário
Revolucionário
King

Créditos : 24
Warn : Emerald Lady Strikes - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 13/09/2012
Idade : 19
Localização : Cisplatina

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptySex 19 Maio 2017, 18:57

Action Time

Ainda havia certa burocracia para confirmar a minha entrada no exército revolucionário. Apesar de Dimitri nos aprovar, ainda tínhamos que passar em um certo lugar, aparentemente, a sede da ilha. Grande Casa, não sabia o que significava, mas não fazia diferença agora. Com a direção do local nos dada e com o papel que serviria como passe, tinha certeza de que estava pronta para ir. Pegaria um dos papeis de Dimitri e deixaria para que Kahm pegasse o outro. Certificaria de que não tinha deixado nada para trás, antes de partir.

Antes que saíssemos um bocado de marinheiros apareceram em frente a porta do casebre. De início me assustei mas então lembrei do disfarce do sargento, chegava a ser um pouco engraçado, o tanto de gente que Dimitri havia enganado em um único dia. Idiotas, homens que serviriam como peões para um agente revolucionário. Como não haviam desconfiado nem de mim e muito menos do urso sairia do local normalmente. Assim que atravessasse a porta, viraria-me parcialmente para trás e faria uma continência irônica. - Ah, valeu pela ajuda, sargento. Com um pequeno sorriso desenhado em meu rosto, bateria levemente nas costas de Kahm. - Essa é a nossa deixa, certo? - Avisando o ursídeo, prosseguiria o caminho para o local.

- Você está com o mapa certo? Vamos confirmar a localização do local. Enquanto nos deslocássemos pela cidade, faria questão de tentar agir naturalmente. Apesar de estar conversando com um urso, tentaria agir normalmente e observar que ninguém, seja civil ou marinheiro, estivesse nos seguindo.

Assim que alcançássemos a tal "Grande Casa" procuraria alguém que parecesse ter relação com o exército revolucionário. Através do meu olhar, comunicaria com Kahm se a pessoa parecia ser a certa a entregar o papel. Assim que achasse alguém que se encaixasse na descrição, me aproximaria dela. - Tome. Dimitri nos entregou. - Esperava que aquelas palavras fossem o suficiente para a pessoa entender o que eu queria dizer. E que, é claro, fosse a pessoa certa. Tinha um pouco de receio de cometer um erro, já tão próxima de meu objetivo. Se o local fosse um lugar fechado, bateria em sua porta e faria o mesmo citado acima.
OFF:
 

____________________________________________________

Narração

– Fala –

"Pensamento"

Título

Ouça a voz da Elise:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sasaki Kojiro
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Sasaki Kojiro

Créditos : 6
Warn : Emerald Lady Strikes - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 13/01/2012
Idade : 25

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptySab 20 Maio 2017, 01:19



VIII - A PARTIDA.

Recebemos a aprovação de Dimitri para ingressarmos no exército Revolucionário. Isso poderia parecer estranho mas uma felicidade desconhecida tomaria conta do meu ser por alguns segundos. Elise tomou a dianteira e ficou responsável pelo papel de recomendação, dobrado e marcado com as digitais exclusivas de Dimitri. – Entreguem este papel urgentemente para o nosso grupo. Chamamos esse local de Grande Casa e é onde nos reunimos. Esse papel é de extrema importância para o nosso grupo, visto que contém informações vitais sobre o que está prestes a acontecer nesta ilha. – Essas foram as palavras usadas por Dimitri, palavras estas que seriam absorvidas por todos os meus sentidos.

"Então esse é ponto de encontro dos Revolucionários." Pensaria enquanto observava o papel dobrado, entregue nas mãos de Elise. Em sequência, Dimitri sacou de sua bolsa aquilo que eles chamam de ''mapa'', talvez muito cobiçado e o colocou sobre o chão. Nele haviam dados de todos os monumentos e casas importantes da Ilha, marcados detalhadamente. Colocou o seu dedo indicador sobre uma casa monumental e nos afirmou que aquela era a Grande Casa, e era para lá que deveríamos ir. Deixaria, caso ele fornecesse o mapa, nas mãos de Elise, que se encontrava próxima ao felino. Nosso diálogo foi interrompido por barulhos vindos da porta de entrada, alarmando Dimitri. Eu, por estar mais próximo da porta, trataria de abri-la sem precauções, mas fui devidamente interrompido por Dimitri, que me forneceu outra informação valiosa. – Conheço uma pessoa que talvez tenha mais informações sobre o incidente que me perguntou quando ainda estávamos na cidade. Procure por Kamila em Baterilla.. – Neste momento eu olharia para o Dimitri e inclinaria minha cabeça em forma de gratidão e confiando em suas palavras. – Kamila em Baterilla. Ok! Antes de sair da casa de Dimitri a mando do mesmo, deixaria minhas últimas palavras de gratidão: – Obrigado por tudo Dimitri, não esquecerei do que você está fazendo por nós. Espero vê-lo novamente, até!

Me surpreenderia a quantidade de Marinheiros ali presentes, todos supostamente a mando de Dimitri. Retribuiria seus olhares de repúdio com um sorriso ameno e compatriota. Tudo o que eu menos queria naquele momento era encontrar desavenças com Marinheiros, sem contar que o meu humor estaria elevado o suficiente pela quantidade de informações descobertas. Reagiria ao toque de Elise em minhas costas com um sorriso mais amistoso que o fornecido aos Marinheiros e responderia: – Sim, agora será conosco! Deixaria então as proximidades da casa com formato de um cogumelo gigante para trás e seguiria caminho ao lado de Elise, buscando estar atento ao nosso redor, na medida do possível.

Já havia passado algum tempo desde a nossa partida da casa de Dimitri e um questionamento deixaria-nos um tanto quanto intrigados; Onde estava o mapa? Não seria Elise, por estar mais próxima naquele momento ao Dimitri, a responsável pelo papel? – Eu pensei que estava com você. – Responderia coçando minha cabeça. Observaria a reação de Elise ao ouvir minhas palavras e buscaria forças para fazer o próximo diálogo: – É.. e preciso te fazer uma de declaração. Meu rosto ganharia traços tímidos ou inseguros e após uma batalha contra mim mesmo, assumiria para Elise: – Eu não sei ler. E esse foi um dos motivos por eu não ter pegue o Mapa, porque eu não saberia decifra-lo. – Terminaria minha revelação envergonhado de mim mesmo. Esse era um dos vários problemas que carrego comigo. Creio que a leitura e a escrita nos dias de hoje sejam importantíssimas para o desenvolvimento de qualquer ser mas em minha Aldeia jamais tivemos acesso a essa ''tecnologia'' mas estou buscando reverter essa situação o quanto antes, se possível. – Você deve lembrar onde estava marcada a Grande Casa no mapa, certo? Podemos seguir sem ele. Uma casa como essas não deve ser tão difícil de encontrar! – Terminaria a minha sugestão aguardando os próximos passos de Elise, a seguindo posteriormente.

Se conseguirmos chegar até a Grande Casa sem a ajuda do mapa, deixaria Elise realizar todos os trâmites e limitaria-me apenas a observar a movimentação dos sujeitos presentes. Sorriria sempre ao olhar para Elise porém manteria uma feição séria ao observar todo qualquer ser desconhecido, pois os meus temores ainda estão presentes e creio que demorará um tempo para desaparecer completamente.


Histórico:
 

Objetivos:
 

Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jin McDowell
Membro
Membro
Jin McDowell

Créditos : 6
Warn : Emerald Lady Strikes - Página 3 10010
Data de inscrição : 30/04/2017

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptyDom 21 Maio 2017, 10:58



 
Emerald Lady Strikes
ONE PIECE RPG | NARRAÇÃO
#
narração
Tanto Elise quanto Kahm se aproximaram da porta do casebre de Dimitri enquanto trocavam aquelas que pareciam suas palavras finais, visto que alguém aparentemente havia batido na porta e eles não poderiam mais ficar por ali. Não apenas isso mas também não queriam mais ficar ali. Com as últimas palavras do grande urso, Dimitri apenas acenou com a cabeça positivamente e abriu a porta, revelando cerca de quinze marinheiros do lado de fora que o saudavam e pareciam à sua disposição.

A aspirante a revolucionária Elise achou aquela cena bastante hilária ao saber exatamente a identidade de Dimitri enquanto todos aqueles homens pareciam lhe jurar lealdade ao mesmo tempo que ele era um Agente Duplo. Nenhum dos marinheiros fez qualquer coisa além de lhes olhar com certa curiosidade enquanto passavam pela porta. Assim que finalmente se encontravam do lado de fora, a garota disse algo de forma irônica para Dimitri, que afiou os olhos como quem iria arranhar todo o rosto dela caso não houvessem tantos homens naquele lugar. - Descansar! - Ambos puderam ouvir o gato falar enquanto se afastavam, também ouvindo o barulho da sua porta se fechando em seguida.

No meio do caminho Elise perguntou ao urso sobre o mapa, se ele havia trazido consigo ou não, o que ele rapidamente negou. Não apenas isso mas também revelou de modo sutil que não conseguia ler textos e que não tinha qualquer tipo de familiaridade com qualquer coisa do tipo. Independente da resposta dela, Kahm acreditava que não seria tão difícil assim encontrar a tal Grande Casa. Ambos começaram a caminhar refazendo o caminho anterior e chegando até a cidade, onde andaram novamente constatando algumas poucas pessoas que se arriscavam a andar na chuva que já havia perdido boa parte de sua força mas persistia em marcar presença.

Após um grande tempo de caminhada tiveram toda a certeza do mundo: Estavam perdidos. No entanto, continuaram prosseguindo por mais algumas horas, saindo com sucesso da parte norte da cidade e suas ruelas traiçoeiras. Assim que o fizeram puderam notar que o caminho já não parecia mais tão difícil, bastaria seguir o leste como apontado pelo mapa e não teriam problemas. No entanto, aquela grande caminhada já tinha sugado boa parte de suas energias, o que teriam poupado assim como seu próprio tempo caso tivessem levado o mapa consigo. Algum tempo de caminhada depois puderam ver uma enorme casa no meio de um matagal, então souberam que estavam perto o suficiente.

Passando por entre uma grande área de plantas altas e tendo que eventualmente retirar uma ou outra de seus caminhos com as próprias mãos, chegaram a cerca de cem metros da casa. No entanto, puderam ouvir o barulho de algo cortando o vento e, em seguida, o som desse mesmo algo estancando logo à frente deles. Puderam notar em meio às plantas uma lança fincada contra o chão em um ângulo de aproximadamente 56º, o que denotava que havia sido lançada logo de alguém perto deles. Foi quando, do meio da folhagem, um homem surgiu agarrando a lança e girando-a em suas mãos.


Tajima
Irritado
- Ei! O que estão fazendo em propriedade privada? Ninguém que não seja conhecido é bem vindo por essas bandas. É melhor que vocês voltem de onde quer que tenham vindo caso queiram evitar uma briga.


O homem parecia bastante determinado em impedi-los de passar, o que se tornaria um grande problema caso não carregassem consigo a carta de Dimitri. Elise que a carregava entregou-a para o homem com breves palavras. O mesmo olhou-a levemente espantado mas com os músculos mais relaxados. Ele analisava o papel de forma desconfiada, o que denotava que ainda não confiava completamente neles. Nisso, ouviram uma voz suave a poucos metros atrás deles.


Laura
Hipnoticamente Pacífica
- Eles estão falando a verdade, Tajima. - Disse brevemente com um sorriso lisérgico em seu rosto e uma voz tão calma e amigável que até mesmo trazia certa paz para o ambiente, ainda que não parecesse ser a intenção dela. - Eu os segui desde o casebre do Dimitri até aqui. Estavam gritando por nós na cidade enquanto eu fazia compras, mas antes que eu pudesse os silenciar ele apareceu e os levou até sua casa. - Antecipando uma possível fala do homem, completou. - Sim, ele está de volta.


A mulher que surgira tinha cerca de 1,60 metros de altura e seu peso não era identificável por causa do grande vestido negro que trajava, mas podiam dizer que era magra. Seus cabelos negros eram levemente encaracolados e sua pele era extremamente pálida. Seus olhos eram negros como duas pequenas bolinhas de gude. Por fim, tinha em suas costas um par de asas pequeninas que brotavam logo abaixo do seu pescoço, na parte de trás, e davam a impressão terem sido coladas ali tamanha sua delicadeza. Ela carregava um par de sacolas com o que parecia leguminosas variadas dentro.

Quando o homem saiu completamente de trás das folhas puderam notar que ele trajava uma armadura marrom com um tom beirando ao preto e penugem avermelhada no acabamento da área do pescoço. Ele tinha cerca de 1,78 metros de altura e parecia pesar cerca de 70 quilos visto que não aparentava ter músculos avantajados. Seu cabelo era ruivo e levemente comprido e bagunçado. Sua pele era branca e seus olhos azulados.


Tajima
Levemente Irritado
- Tsc. Tanto faz, quantas pessoas conhecem o Dimitri nessa ilha... todas? De qualquer modo, vejo que trouxeram isso por ele. Agradecemos seus serviços, agora vocês podem seguir seu caminho, ou querem mais alguma coisa? [...] Vamos entrar, Laura.


O homem virou-se, girando habilmente a lança na mão esquerda e encaixando-a em um suporte grudado na parte das costas de sua armadura. Então, começou a andar em passos lentos em direção à casa esperando que Laura o seguisse.


#
Notas (OFF)
Sinto muito por não ter postado ontem! Podem postar na ordem que desejarem, inclusive alternando, sem problemas por mim.

   

Mochilinha do Histórico

Elise Von Bernstein
1. Katana (1x) - Ganho | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
2. 30.000 B$ - Perda | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
3.

Posts: 11 | Extras: Cansaço (0/3)

Kahm Baggings
1. ---

Posts: 8 | Extras: Cansaço (0/3)

Grupo

Localização: Próximo à Grande Casa (Centro).
NPCs: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.], [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].

____________________________________________________




@EXTRAS
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Objetivos:
1. Tornar-se um Agente do Governo.
2. Conseguir um par de pistolas.
3. Realizar missões para o Governo Mundial.
4. Aprender Engenharia, Física, Química e Ciências Proibidas.
5. Criar acessórios e melhorias para as próprias armas.
6. Forjar balas especiais.
7. Seguir em direção à Grand Line.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Última edição por Jin McDowell em Dom 28 Maio 2017, 11:51, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sasaki Kojiro
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Sasaki Kojiro

Créditos : 6
Warn : Emerald Lady Strikes - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 13/01/2012
Idade : 25

Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 EmptyQua 24 Maio 2017, 00:31



IX - ANJO?

Os pensamentos seriam mais intensos dentro da minha mente conturbada na medida em que a caminhada tomava proporções exaustivas. Em um momento de distração trouxe a tona recordações de um acontecimento estranho e harmonioso vividos a bastante tempo, revelando em meu rosto um sorriso inocente.

~ Recordações ~

Era a tarde de maior calor registrada pelo meu corpo desde o meu surgimento. As folhas esverdeadas passavam tempos intermináveis imóveis nas árvores; a ausência da canção do vento em meus ouvidos e a magnitude de um riacho paradisíaco com águas cristalinas, completamente estático; banhei-me neste mesmo dia seis vez em sequência e ainda assim permaneci com incômodo suor que empapava os meus pelos mais internos. Mergulhei outra vez no riacho com os olhos agora cerrados. Queria atingir o limite da sua profundidade. Quanto mais cerca do seu fim, mais o frio daquelas águas amenizava a sensação de asfixia causada pelo calor intenso. Senti a água me me absorver, me curar, recuperando aos poucos a leveza dos meus pelos, um por um.

Até que fui interrompido por um pequeno ruído sobre a minha cabeça, mas não perdi a graça do momento buscando saber do que se travava. Permaneci livre de pensamentos e completamento imóvel, deixando o peso do meu corpo agir. O barulho, cada vez mais próximo e intenso não me emocionava. Permaneci imóvel, buscando conquistar o meu objetivo. Logo meus olhos arregalaram ao exato momento em que senti um toque similar em meu ombro direito; virei-me com suavidade para poder observar aquele membro desconhecido, que aos poucos ia entranhando suas garras em meus pelos largos. Recebi uma carga negativa, induzindo-me a submergir. Retornei a margem do riacho. Deitado com os braços abertos e ao meu lado um ser de pelugem negra e rosto pardo, observando a imensidão do céu. – Pai. – Observava-o com admiração e respeito. – Se você quer morrer; morra em guerra. – Respondia-me Dembluh, o líder da Aldeia e meu pai, utilizando o seu sorriso sagaz, como de costume.

~ Fim das Recordações ~

Retornava a órbita. Balançava minha cabeça levemente e deixava aos meus olhos a tarefa de observar onde nos encontrávamos. Retornamos a cidade, que permanecia sendo banhada pelas gotas de água que caiam dos céus, agora com mais suavidade. Continuamos com a nossa viagem silenciosa e atenta. Meus pés foram os primeiros em ceder ao cansaço, mas não manifestaria nenhuma palavra de incômodo. Chegamos a uma conclusão similar; estávamos completamente perdidos. "Droga, tudo por um mapa." Pensaria girando em meu eixo na tentativa inocente em identificar aquele local. Permanecemos no mesmo trajeto, seguindo para o leste. Finalmente, após horas provavelmente desperdiçadas caminhando em direções inexatas conseguimos avistar a famosa Grande Casa, ou algo que poderia ser chamado daquela forma. Seguimos então naquela direção, agora com mais tranquilidade. Dessa vez tivemos um desafio extra além do cansaço, tivemos que lidar com as plantas de tamanhos desordenados que impediam não propositalmente o nosso trajeto. Tratei de tomar a dianteira e caminhar com mais agressividade, retirando as plantas que houvessem na nossa frente com as minhas garras afiadas, afinal, aquele era um cenário bastante comum para mim. Já estávamos próximos a grande casa quando fomos surpreendidos por uma lança que rasgou o ar e caiu bem próximo a nós. Neste instante minhas narinas abririam mais que o normal, aguçando o meu olfato e identificaria um odor distinto no ar, se aproximando cada vez mais. Alertaria Elise para que colocasse os seus sentidos em alerta e exerceria uma guarda de combate, com os meus punhos elevados e os pés perpendiculares no solo, esperando o surgimento daquele ser. Eis que surge dentre as folhas o próprio, agarrando a lança que talvez o pertencia girando-a em suas mãos.

Manteria minha guarda e ouviria as palavras daquele pequeno sujeito sem dá-lo credibilidade. Aquela aparência, digamos que ''feminina'', não me surpreenderia de nenhuma maneira. Elise responsabilizou-se em acalmar os ânimos e entregá-lo a carta de recomendação. E no momento em que o pequeno sujeito lia a carta, uma outra personagem surge dentre as folhas, o que não passaria despercebida pelo meu olfato antes de manifestar-se. Meus olhos encheriam-se ao presenciar a aparição daquele ser divino. Sua pele pálida, seu corpo pequeno e esguio; e um par de asas delicadas. – O que é isso? – Seriam as primeiras palavras que sairiam da minha boca, direcionadas para aquele ser inédito. Nunca havia visto algo assim durante toda minha vida, tanta leveza e delicadeza unidos em um só ser, como isso era possível? As palavras ingratas daquele sujeito que se chamava Tajima interromperam minha admiração, em retribuição responderia-o de colocando bastante seriedade em minhas palavras: – Eu poderia deixar passar em branco, mas a sua ignorância me fez voltar atrás. Quem você se considera ser para nos tratar dessa forma? Sabe o quanto andamos para chegarmos até aqui? Trouxemos essa carta com um mandado de recomendação pelo próprio Dimitri, sabemos que neste papel há várias informações valiosas para o seu grupo e através dele queremos ter a oportunidade de ingressar ao exército Revolucionário! Poderia por gentileza nos levar até o responsável por essa área? – Encerraria. Ignoraria o cansaço e manteria minha postura ereta ao máximo, naquele momento eu queria realmente transmitir uma presença intimidadora mas unicamente direcionada ao ser de cabelos avermelhados.

Caso ele se irritasse ainda mais com minha atitude, trataria de restabelecer minha base de combate e aguardaria os seus movimentos iniciais. Não gostaria de batalhar em um local qualquer sem motivos definidos sobre a mesa, mas aquele sujeito poderia apresentar uma rispidez que não seria ignorada por mim. Portanto os meus sentidos mais adormecidos estariam ativados naquele momento, qualquer ação geraria uma reação. – Leve-nos até o líder de vocês. Não viemos com más intenções e não temos nada contra vocês, pelo contrário, admiramos e compartilhamos os mesmos ideias, por esse motivo queremos ingressar e fazer parte desse movimento.


Histórico:
 

Objetivos:
 

Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Emerald Lady Strikes   Emerald Lady Strikes - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Emerald Lady Strikes
Voltar ao Topo 
Página 3 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Centaurea Island-
Ir para: