One Piece RPG
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Bellamy Navarro
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:27

» Mini Aventura - Agyo Shitenno
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:05

» (Mini) Gyatho
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:02

» (MEP) Gyatho
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:55

» [MINI-Tenzin]Here we go again
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:53

» [M.E.P]Tenzin
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:43

» Mini - DanJo
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:42

» [Extra] — Elicia's Diary
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 00:27

» M.E.P DanJo
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:27

» Mini Aventura - No Mercy
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:20

» [Mini-Rosinante-san] O homem que quer ser livre
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:15

» Retornando para a aventura
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:13

» Começo
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:12

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 21:38

» Aaron DeWitt
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 20:55

» Apenas UMA Aventura
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor Mirutsu Ontem à(s) 19:08

» [M.E.P] Ichizu
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor Ichizu Ontem à(s) 13:38

» [MINI-Ichizu] O Aprendiz de ferreiro
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor Ichizu Ontem à(s) 13:37

» Cap I: Veneno de dois Gume
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor Noelle Ontem à(s) 13:02

» mini-aventura
Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Emptypor guatemaia Ontem à(s) 09:55



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Chapter Zero - The Path of Order

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 04/02/2013

Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 EmptyQui 02 Fev 2017, 16:42

O Segundo Passo Não Marinha


Quanto mais tempo tinha para pensar naquela promoção, mais estranho ficava. Não deveria ser comum subir de patente em um dia, e com uma única missão. Quer dizer, era bem comum ver soldados treinando e fazendo missões simples por ai, servindo de ajudantes, etc. Eles não poderiam ser todo recém alistados, né? Se realmente fossem, então a marinha devia ter uma campanha bem persuasiva, para aquele tanto de pessoas se alistarem todo os dias.

De qualquer jeito, eu estava recebendo uma promoção. Isso era bom, já que eu poderia fazer missões melhores e ter algumas vantagens. Na real eu estava empolgado mesmo era para ter o direito de dar ordens em soldados e não ser mais tratado como a base da pirâmide hierárquica, mas era algo que não admitiria se perguntassem. Enquanto eu pensava comigo mesmo e conversava com o líder do QG, eu podia ouvir certo barulho vindo de onde achava que era a enfermaria. Ou estava rolando uma festinha de melhora de alguém ou alguém tinha se fudido muito, mas decidi deixar para lá, já que não tinha tempo para me preocupar com aquilo. Sem muita demora, Hamaku, também conhecido por mim como Rema-Cu, pegou uma tarjeta nova e me entregou - Bem, aqui está sua nova patente - olhando para aquilo, pensei se ele quis dizer que aquilo era o "simbolo da minha patente", não minha patente propriamente dita, porque senão iria ficar decepcionado e confuso ao mesmo tempo - Continuando, algumas regalias, como aumento de salário e maior liberdade no vestuário vem com isso, pode pegar algo mais confortável - ISSO era algo que estava esperando. Finalmente as vantagens de um cargo mais alto. Um vestuário que não totalmente padrão ate viria a calhar, mas não esperava muito ainda, já que sargento nem era uma patente tão alta assim - Bem, não esperar, não significa não estar preparado. Imagine, não esperamos que alguém nos ataque, mas ainda sim fazemos a manutenção dos horários de vigia e da muralha constantemente - É, ele realmente tinha um ponto, mas ainda não caia muito bem, porque não achava que a marinha ia mobilizar pessoal só para a possível aparição de um soldado novo, mas deixei para lá - Não temos o costume de fazer grandes cerimônias para coisas deste tipo - Era ate bom que eles não fizessem grandes cerimonias para promoção, não sabia como reagiria se tivesse discurso no meio de gente que só quereria ir embora logo ou algo do tipo - De qualquer forma, acho que já posso te pagar uma tarefa então. Sabe aqueles dois idosos que saíram de minha sala? Eles estavam preocupados com a segurança de sua loja. Tem ocorrido muitos assaltos por aquela área. Como meus outros oficiais estavam ocupados com outras partes da cidade, sua chegada foi de grande ajuda. Aqui está a papelada, pode ler no caminho. Pode levar algum recruta que esteja pelo QG e não pareça estar muito ocupado - Bom, eu não tinha boas recordações de missões de escolta e patrulha, mas se dessa vez eu ia ser o aparente comandante da missão, não acho que esconderiam alguma informação de mim, então se houvesse algo, deveria estar constando na papelada. Logo pegava a papelada para fazer como ele dizia e ler no caminho - Ah, a alfaiataria daqui fica no fim do corredor da segunda direita, se precisar tomar uma ducha, tem um vestiário perto da entrada. Dispensado, sargento Lars - Ser chamado de sargento era indescritivelmente bom, e logo bati uma continência antes de sair.

Terminada promoção, agora eu precisava de uma ducha, e com este intuito é u me dirigiria para o vestiário. Lá, antes de qualquer coisa eu veria se havia algum uniforme limpo e seco, nem que fosse de soldado, para vestir depois da ducha. Caso não achasse, decidiria ir à alfaiateria antes. Caso houvesse, eu botaria o uniforme dobrado em cima de algum banco seco com a papelada embaixo, para a mesma não voar caso viesse vento, e tomaria minha ducha, me secaria e poria o uniforme. Caso fosse um uniforme de soldado, eu me dirigiria a alfaiateria para pedir um uniforme de sargento, e depois de o conseguir iria para algum local que pudesse me trocar, seja no vestiário ou em alguma área na própria alfaiateria, para por o uniform de sargento. Caso fosse um uniforme de sargento, eu passaria na alfaiateria rapidamente par olhar o local e ter uma ideia do que eles faziam lá. Caso eu tivesse que ir a alfaiateria antes de tomar a ducha, eu pediria o uniforme de sargento e o levaria para o vestiário, para fazer o mesmo que faria se tivesse achado um uniforme lá. Caso na alfaiateria pedissem alguma informação como meu nome, eu o diria. Caso depois de tomar a ducha e botar o novo uniforme eu não encontrasse nenhum marinheiro livre, eu seguirá para o local da missão lendo a papelada quando possível. Caso houvesse algum livre que parecesse transpor certa confiança ou ao menos não parecesse ser um qualquer, eu o chamaria para ajudar na missão.
OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teru
Soldado
Soldado
Teru

Créditos : 37
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2014
Idade : 22
Localização : F3 + Teru

Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 EmptySex 03 Fev 2017, 01:27


Chapter Zero - The Path of Order
The First Jorney

I bite way more than I bark
A Dog In Big City XII
.


Sempre com um óptimo sentido de oportunidade, a ajuda de Rin veio num momento bastante oportuno pois mesmo com a primeira negação da sua ajuda usando como justificação a pouca quantidade de recursos, infelizmente a médica de serviço tinha se deparado com um situação que provavelmente não esperaria encontrar tão cedo. Um pequeno grupo de marinheiros chegava ferido ao posto e cada um que passava pela porta parecia estar em pior estado que o anterior com excepção do primeiro que era carregado por um suposto colega, a primeira vista não dava para ver qual dos dois estava em pior estado tendo em conta que um deles mal parecia estar vivo e o outro tinha mais sangue nas suas roupas (ou melhor dito uniforme) do que um ser humano normal tinha dentro do corpo. Logo atrás do duo tinha um outro marinheiro, este era ligeiramente maior do que os outros dois marinheiros porém o seu estado estava igualmente crítico, um enorme golpe tinha-lhe sido aplicado no rosto ferindo-lhe não só o nariz como também parte do músculo facial situado na mandíbula superior. Situações como aquela não lhe deixavam apavorado nem sequer nauseado, ele era animal, de certa forma todas as criaturas que andavam naquele solo eram animais porém Rin era mais "animalesco" do que os restantes humanos que estavam presentes naquela sala, o cheiro a sangue não o incomodavam e de certa forma era um aroma que instintivamente conhecia.

- Acho que vou precisar de sua ajuda. Você vai ter que cuidar do baleado, mas como eu disse, não temos muito material, use o menos possível.

- Terei isso em mente.

Sem muitas alternativas a médica decidiu pegar um dos pacientes e deixar o outro com o mink, a escolha dos pacientes foi algo estranha visto que o dever de um médico é sempre dar prioridade ao pior caso e comparando os dois marinheiros era óbvio que a escolha certa era o homem com o buraco enorme no peito e com breves lapsos de consciência, talvez ela achasse que o outro era um caso perdido e não queria perder o tempo com ele ou talvez achasse que o homem morreria qualquer dos casos e este era apenas um método para manter o mink entretido com algo, seja qual fosse a justificação a segunda não fazia sentido nenhum pois era um gasto desnecessário de recursos, esses mesmos recursos que a mulher fez questão de mencionar no mínimo duas vezes que o quartel tinha em quantidades diminutas. Deixando o comportamento humano de parte e focando-se em modo operatório, Rin deu instruções para que o marinheiro que carregava o seu parceiro perfurado o colocasse numa das macas ali perto deitado de costas enquanto ele ia buscar um par de luvas de borracha e uma mascara, simples acessórios médicos que provavelmente estariam a seu alcance e algumas outra ferramentas como bisturi, tesouras, toalhas, desinfectantes, linha, agulha etc...

Regressando a maca onde estaria o seu suposto paciente, pegaria num bisturi e cortaria qualquer roupa\fardamento que ainda estivessem no ferido de modo a facilitar o acesso e perguntaria a pessoa que o carregou algumas perguntas:

- De uma forma resumida: O que aconteceu? Que tipo de arma provocou este ferimento? E qual o tipo sanguíneo deste homem?

Enquanto esperava pelas respostas, Rin iria fazer o seu melhor para averiguar o melhor ponto para começar a cirurgia. Nada tinha sentido nenhum fazer uma infusão de sangue naquele momento visto que o paciente ainda estava a perder sangue e aquele acto seria apenas um desperdício de recursos por outro lado não podia simplesmente se dar ao trabalho de suturar o paciente de forma aleatória pois poderia ou mais garantidamente iriam trazer problemas no futuro. No canto do olho e graças a sua visão periférica conseguia ver uma silhueta bastante familiar, como se alguém estivesse a examina-lo ou a monitoriza-lo de longe porém devido a importância da situação em mãos (ou melhor dito em patas) era ideal ficar focado no que estava a fazer e não no que lhe rodeava. Assim que fosse esclarecido sobre o que aconteceu, mais especificamente o que causou os ferimentos e o tipo sanguíneo, pediria ao marinheiro que carregou o amigo que lhe assistisse na operação de emergência, Rin sabia que a Marinha funcionava numa hierarquia e que soldados de baixa patente não deviam nem podiam mandar nos outros mas tendo em conta a situação e o facto de o cachorro nem ter regressado com os outros, era uma boa excepção a regra.

- Se não esta ferido vai me ajudar na cirurgia. Lave as mãos ali ao fundo, tire um par de luvas, arranje algumas toalhas e fique aqui ao meu lado. Sua única tarefa é limpar o sangue em excesso para eu conseguir ver, quando a toalha não conseguir absorver mais sangue me avise para que eu possa tomar o seu lugar temporariamente enquanto você vai espremer o sangue no lavatório. Quando for ao lavatório esprema a tolha em condições, passe por água e álcool para desinfectar e volte.

Tendo em conta que o homem que estava a operar tinha sido baleado, Rin apenas queria confirmação antes de avançar (especialmente pois não sabia qual o calibre da bala e balas com calibres diferentes tinham dimensões diferentes), passando uma toalha na zona atingida o cachorro iria tentar limpar a maior quantidade possível de modo que pudesse ver o que estava a operar, assim que limpa-se a superfície do ferimento colocaria toalha de lado para que o marinheiro assistente pudesse ir ao lavatório passar a toalha por água, naquela altura o marinheiro obviamente já lhe tinha dito o que se passou logo Rin sabia quantos tiros o homem levou e mais ou menos quais as dimensões de cada bala. O cachorro usaria o bisturi para fazer um corte de dois a quatro centímetros na parte de cima e de baixo da entrada do projéctil de modo a ter fácil acesso a este, de seguida usaria uma pinça cirúrgica para remover a bala de dentro do corpo do mesmo, se a bala estivesse inteira restava-lhe apenas enfiar o dedo no ferimento para averiguar que não existam danos internos graves, caso houvessem teria de começar a suturar esses antes de fechar o ferimento de forma geral. Se infelizmente a bala estivesse despedaçada isso significava que a mesma tinha se fragmentado dentro do corpo do marine e a situação estava pior visto que era mais tempo perdido a procura de pedaços.

- Ele provavelmente ainda esta com dores mas não podemos arriscar com a anestesia, se ele entrar coma e ainda tiver as balas dentro dele. Uma tentativa de reanimação podem aumentar os ferimentos ou empurrar os projecteis fora do nosso alcance e o desfibrador é uma ideia ainda pior visto que um choque eléctrico e ele ainda tem pedaços de metal dentro dele...

De momento a sua única solução era retirar os fragmentos um por um e saturar os ferimentos o mais depressa que conseguisse sem colocar em risco o trabalho que estava a fazer, cada vez que pedisse ao marine para lavar a toalha ensanguentada com o sangue do seu companheiro, Rin iria colocar dois dedos junto ao pescoço do paciente e contaria as pulsações em intervalos de 15 segundos e por fim multiplicaria por quatro de forma a corresponder a um minuto, se o número estivesse entre 60 e 110 pulsações por minuto é porque ainda havia esperança para o homem, se o número fosse superior significava que o homem ainda estava a perder sangue, caso o número fosse inferior as noticias eram ainda piores visto que o homem estava quase a ficar sem tempo. Seja qual fosse o resultado era tentar acabar o processo o mais depressa possível e depois partir para a transfusão de sangue caso ainda houvesse tempo de o salvar.


Objectivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

L£t Me bE yOur gUIdE, in tHiS pAth of MeGaLoMaNiA


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Narração   -   Pensamento  -   Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sakaki
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Sakaki

Créditos : 6
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 1010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2013

Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 EmptyDom 05 Fev 2017, 08:08

Chapter Zero - The Path of Order
Tiraram O Dia Pra Me Encher O Saco

Não demorava muito para que a desagradável tarefa fosse encerrada, não havia sido um teste tão árduo afinal, claro tirando o fato do local feder a um corpo em decomposição, após algumas vassouradas e um pouco de esforço parecia que o odor havia sido eliminado, mesmo não tendo um faro mais aguçado que o comum era óbvio que ele se demonstrava sensível a cheiros fortes. Após o fim do teste retirava o lenço de sua face e o posicionava em seu pescoço novamente apenas com uma leve puxada para baixo, olhava em volta enquanto respirava profundamente, estampava um sorriso no rosto e dirigia a voz para o outro jovem:

- Sente isso meu jovem? Isso se chama ar puro.

Jogaria o esfregão e os produtos de limpeza em um lugar qualquer agora que não mais necessários, olharia para o piso e apreciaria por alguns segundos seu reflexo no chão recém limpo, se preparava para sair do local e notificar ao avaliador o fim da tarefa, algo que se demonstrou desnecessário quando o mesmo adentrou o local como se soubesse que os jovens já haviam finalizado, ele analisava minuciosamente as condições do local, pela rigorosidade da marinha tudo que Yato mais temia é que tivessem que limpar o local novamente por algum capricho do avaliador, e o jovem não é como se pode dizer o melhor trabalhador do mundo, porém a noticia foi tão decepcionante quanto:

- Como já encerram, estão... Digo, está liberado, Hyo, pode ir pedir seu uniforme na alfaiataria, pergunte a alguém onde fica. Yato, me siga, ainda tenho que fazer um último teste.

Yato simplesmente não sabia se aquilo era sério, por que ele teria de realizar mais uma prova enquanto o o outro jovem já estaria saboreando a vida de ser um marinheiro? Talvez fosse pelo fato dele ter se atrasado, porém aquilo não importava mais, tudo que o jovem queria era espancar o avaliador com um taco de baseball, estampava uma expressão de desgosto em sua face enquanto soltava um leve suspiro, por um momento ele se perdia em seus pensamentos:

"Ele só pode estar de zoation with my face, quantas merdas de provas vou ter que fazer pra sair daqui como um marinheiro"

Por mais que odiasse a ideia de ter que realizar mais uma tarefa enquanto o outro já se tornaria oficialmente um marinheiro não havia oque fazer, ou ele seguia as ordens do avaliador ou ele desistia, e não pense que a possibilidade de desistência não passou por sua cabeça, Yato não era o jovem mais paciente do mundo, porém era só mais uma tarefa, ele não iria desistir faltando tão pouco, deslizaria suas mãos até os bolsos de seu abrigo, olharia de canto de olho para Hyo e diria em um tom cansado:

- Boa sorte.

Obviamente eram palavras faladas da boca pra fora, o jovem não ligava para o garoto, na verdade ele queria que o jovem morresse no caminho para a alfaiataria, as bonitas palavras serviam apenas para mascarar seu desejo de estar se tornando um marinheiro ali junto a ele, mas o avaliador parecia insistir em tratar Yato como uma criança com síndrome de down, talvez toda aquela reação fosse muito exagerada, talvez não fosse nem uma tarefa difícil, mas infelizmente Yato também não era o jovem mais inteligente do mundo, não era nem sequer um jovem inteligente no mundo, apenas tratava de seguir o avaliador no mesmo ritmo que o mesmo caminhasse enquanto tentava mascarar seu sentimento de impaciência com uma expressão neutra.

Chegando no local, o ninja analisaria todo o espaço de cima para baixo tentando deduzir qual seria a tarefa que seria passada pelo avaliador, apenas ficaria lá e se certificaria de ouvir atentamente as etapas do que haveria de realizar para concluir o teste, uma vez que o histórico de prestar atenção do jovem não era dos melhores, a reação de Yato variaria dependendo da dificuldade ta tarefa, caso fosse uma tarefa complicada que exigisse esforço excessivo o jovem suspiraria estamparia uma expressão de preguiça e tédio em seu rosto mas realizaria a tarefa da mesma maneira, áleas era a última tarefa antes de se tornar oficialmente um homem da lei, mas caso fosse algo simples e rápido Yato realizaria de mais boa vontade, tudo que ele queria era acabar logo a droga do alistamento.

Off:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

Citação :
Legenda

- Fala
"Pensamento"

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hyo
Civil
Civil
Hyo

Créditos : 6
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 8010
Data de inscrição : 30/11/2016

Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 EmptyTer 07 Fev 2017, 01:43

Após Concluir a tarefa o jovem garoto de cabelos pretos se sentia aliviado, afinal até onde se lembrava segundo as palavras de seu avaliador era o último teste que teria que fazer para conseguir a sua tão sonhada farda, após ver que a sua parte da limpeza estava devidamente concluída o garoto apenas relaxava enquanto aguardava o avaliador com um sentimento de ansiedade enquanto aguardava as instruções sobre o que deveria ser feito a seguir tirando o pano que havia colocado no nariz do mesmo e respirando profundamente.

"bem melhor do que antes, sera que é tão difícil conseguir manter um padrão de limpeza desse nível?"

- Sente isso meu jovem? Isso se chama ar puro.

O jovem podia escutar as palavras de seu companheiro de limpeza e futuro irmão de farda abrindo um sorriso em direção ao mesmo.

-Parece que conseguimos melhorar bem mesmo o cheiro desse lugar, agora é só esperarmos o avaliador vir e finalmente nos tornaremos marinheiros.

Após dizer suas palavras o garoto apenas observava enquanto o avaliador se aproximava, dando as novas instruções para ambos.

- Como já encerram, estão... Digo, está liberado, Hyo, pode ir pedir seu uniforme na alfaiataria, pergunte a alguém  onde fica. Yato, me siga, ainda tenho que fazer um último teste. -  

O sorriso aumentava da mesma forma que a ansiedade de pegar o novo uniforme, agora autorizado pelo avaliador, apesar do sorriso e da alegria não podia não pensar no azar de Yato de ter que fazer outro teste, em seguida seguia em direção a saida agradecendo o avaliador enquanto observava Yato observa-lo e dizer.

-Boa sorte

Hyo voltava o rosto para o outro garoto e para o avaliador.

-Obrigado por ser paciente com a gente você foi um excelente avaliador. e Yato, boa sorte no seu próximo teste espero que possamos nos encontrar logo para podermos fazer algumas missões juntos tenho certeza que você conseguira passar no próximo teste.

Sem mais palavras a dizer saia do local, o jovem garoto já não conseguia mais esconder a sua vontade de fumar, ele tinha até aquele momento apenas um cigarro que ganhou em uma luta aonde tomou uma boa surra, e não tinha nenhum isqueiro ou fosforo, então ao sair do banheiro a única coisa que lhe vinha a cabeça era conseguir algum dos dois para fumar, o garoto começava a observar todo o movimento de soldados daquele local aonde se encontrava, se por um acaso algum dos soldados estivesse fumando ele caminharia em direção ao mesmo falando em um tom de voz calmo e com uma expressão tranquila.

-olá, você não poderia me dar um fósforo ou emprestar um isqueiro para que eu possa acender um cigarro? Acabei de ser aprovado para a marinha e estou indo pegar o meu uniforme mas não fumei o dia inteiro e já está ficando difícil de controlar a vontade, e você poderia me informar aonde fica a alfaiataria, vou receber meu uniforme agora.

Se por um acaso lhe dessem o isqueiro ou o fosforo o garoto apenas agradeceria com um obrigado, enquanto voltaria a seguir o seu caminho em direção a alfaiataria, se por um acaso não conseguisse, antes de ir para a alfaiataria procuraria por algum soldado que estivesse fumando em qualquer lugar da base e caso encontrasse falaria a mesma coisa a cima. Chegando a alfaiataria caminharia em direção ao responsável pela mesma, ao chegar na pessoa, falaria com um tom de voz confiante, e com uma expressão séria.

-olá me chamo Hyo e acabei de ser autorizado a pegar a minha farda pelo meu avaliador então eu gostaria de pegar a farda e se possível uma mochila para que eu possa carregar as minhas coisas.

Aguardaria com um sorriso no rosto e observando o local se por acaso alguém falasse comigo eu apenas responderia de forma amigável a pessoa me apresentaria a mesma como um novo soldado, se ninguém falasse eu apenas ficaria quieto aguardando a entrega da farda.


Histórico:
 

off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Fala (#008B8B - Darkcyan)
Pensamento (#228B22 - ForestGreen)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenway
Pirata
Pirata
Kenway

Créditos : 30
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 25/11/2016
Idade : 19

Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 EmptyTer 07 Fev 2017, 16:35

Narração 1 – Encontro, Salva-Vidas e Tarefa

 
 
Rin
 
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O jovem Rin se encontrava em uma situação complicada, complicada até de mais, pelo menos para pessoas comuns já que o mink não demonstrava ser uma delas pois manteve a calma enquanto realizava os procedimentos. A primeira ação do canino foi racional, pedir um pequeno relatório do caso do paciente e de como ocorreu.

 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]B-bem, estávamos em uma missão de patrulha quando fomos pegos de supresa por um homem portando um revólver, ele disparou duas vezes no mesmo lugar, resultando neste rombo. O-o sangue é B+, ele é meu irmão.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Após obter suas respostas, Rin fazia o que podia e o que sabia para salvar –ou pelo menos tentar- aquele homem que praticamente já não tinha mais esperanças. Analisava o local do ferimento e traçava uma rota para sua cirurgia baseado no que o homem falou. Em seguida, Rin pedia, ou melhor, ordenava para que aquele marinheiro o ajudasse, era bem capaz de que aquilo poderia lhe causar problemas no QG futuramente, mas não era hora de se preocupar com isso.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ordens dadas o homem que agora se revelava irmão do sujeito a beira da morte apenas acenava com a cabeça e fazia como Rin pedia, cada ação do canino era minuciosamente pensada antes de ser feita, o que resultou em uma cirurgia de primeira, quase profissional. Os projéteis eram retirados com sucesso e as suturas eram feitas com certa maestria e logo após a ferida era fechada, o que significava que a operação havia sido um sucesso, bastava agora saber se o homem iria sobreviver ou não.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Rin conferia o "pulso" de seu paciente através de seu pescoço. Entre suas contagens, dentre os intervalos, o cão notava que os batimentos variavam, bem perto da margem aceitável ficando sempre entre 55 e 65. A respiração dele ainda estava consideravelmente fraca, mas ainda havia esperança nele.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Bem, devo dizer que está de parabéns, conseguiu manter ele vivo até agora. Eu assumo daqui, já cuidei do outro ferido, vá, sei lá, tomar um banho e vestir-se para sua futura missão ou algo do tipo.
 

Lars e Hyo
 
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Lars ia até o local indicado para tomar sua ducha tão esperada, lá conseguia encontrar de sargento, exatamente o uniforme que precisava. Após banhar-se e vestir-se, o marinheiro dirigia-se até a alfaiataria para averiguar o local. Ao chegar na alfaiataria, podia ver um recruta pegando seu uniforme soldado para começar sua vida na marinha.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O marinheiro não sabia quem era aquele jovem, mas não era ninguém mais ninguém menos que Hyo, um recruta que havia acabado de terminar suas tarefas e finalmente concluía os requisitos para entrar para a Marinha. No caminho, este garoto conseguiu de um marinheiro mais experiente uma caixa de fósforos, com um únicos fósforo dentro. Agora ambos se apresentavam e Lars fazia um convite a Hyo para que este se juntasse a ele em uma missão.



Yato
 
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O jovem Yato ainda se encontrava na presença do instrutor após despedir-se do outro recruta, Hyo. O que Yato dizia para Hyo não condizia exatamente com o que ele realmente queria para o mesmo, pode-se dizer que o futuro marinheiros estava enraivecido com o superior e com toda a situação em geral.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Yato acompanhou o homem até o local designado e, prestando certa atenção ao chegar, pôde notar que se tratava de uma pista de corrida com obstáculos, o instrutor orientou que Yato deveria no caso, já que perdeu a etapa de treino anteriormente, correr voltas naquela pista até que o homem o mandasse parar.



Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
TND... TND NEVER CHANGES
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG!
Links para ajuda
:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teru
Soldado
Soldado
Teru

Créditos : 37
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2014
Idade : 22
Localização : F3 + Teru

Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 EmptyQua 08 Fev 2017, 16:35


Chapter Zero - The Path of Order
The First Jorney

I bite way more than I bark
A Dog In Big City XIII
.

Cumprindo a sua função, Rin apenas tirava as luvas e descartava-as da forma mais comum com um simples bocejo, o homem não tinha morrido graças a si e de certa forma o cachorro teve a oportunidade de ordenar um marine como se fosse uma criança sem qualquer tipo de consequências ... pelo menos por agora. Sendo despachado pela outra enfermeira, Rin aproveitaria a oportunidade para ver o trabalho feito no outro homem com o corte, obviamente ele não tinha auxiliado e qualquer consequência que o homem tivesse, seja ela negativa ou positiva, estava fora do seu patamar especialmente pois Rin fez questão de usar a menor quantidade de recursos possível tal como lhe tinha sido dito.

— Bem, devo dizer que está de parabéns, conseguiu manter ele vivo até agora. Eu assumo daqui, já cuidei do outro ferido, vá, sei lá, tomar um banho e vestir-se para sua futura missão ou algo do tipo.

— Okay, agradeço... O que me lembra que era suposto estar a fazer o alistamento para marinheiro. Enfim espero que o examinador não me parta mais nenhuma parte do corpo.

Dando uma leve risada Rin iria agradecer a oportunidade e iria em direcção aos balneários, tendo em conta que a sua "suposta" missão era lavar os balneários masculinos, o mink tinha uma boa noção de onde estava localizada a zona. Se pelo caminho encontrasse o examinador, o cachorro iria de uma forma bastante discreta dizer que demorou pois estava ferido e pediria desculpa pelo atraso, Rin não achava necessário descrever o motivo exacto da sua demora visto que foi ele que se ofereceu ficar para ajudar. Caso não encontrasse ninguém restava-lhe apenas que ir ao balneário tomar um banho rápido e de certa forma tentar tirar o cheiro a sangue das suas patas, não que elas estivessem sujas visto que ele usou luvas porém era algo psicológico que o jovem tinha a necessidade de fazer. Deixando esses pensamentos de lado o importante era ir tomar banho para pelo menos ficar limpo caso não conseguisse se alistar na marinha.

Objectivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

L£t Me bE yOur gUIdE, in tHiS pAth of MeGaLoMaNiA


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Narração   -   Pensamento  -   Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 EmptyQua 08 Fev 2017, 22:06

Novas Missões, Mesmos Temas


Finalmente depois de minha promoção, pude ir tomar uma ducha. Depois de ter sido pego de surpresa por aqueela chuva idiota, eu estava cintando os minutos para poder me banhar e me trocar, porque não agentava mais aquela roupa molhada e grudenta e aqueles sapatos sujos. Tá, talvez as roupas nem estivessem tão ruins, mas ainda me incomodava, ate porque a água acumulada na roupa criava peso sobre mim e me fazia ter que prestar atenção para não molhar outras pessoas e molhar o chão o menos possivel. Ao menos eu não havia escurregado. Após andar pelos corredores do QG e chegar naquela sala que praticamente brilhava como uma ilha solitaria, tá, sem exagerar, chamada vestuario, logo segui para procurar um uniforme que houvesse lá, ja que não iria timar uma ducha só para depois botar aquela merda de unforme denovo. Após uma pequena busca, achei um unoforme de sargento limpo que parecia me servir, o que foi bem util, já que me pouparia tempo. Depois de deixar o uniforme de sargento de lado junto com os papeis, fui para ducha, e ao sentir as gotas de agua caido e escorendo pelo meu corpo, começei a divagar.

Havia sido no dia anterior que eu havia me encontrado com Rin pela primeira vez, em um vestiário da marinha parecido com aquele, mas parecia que tinha sido a meses. Parando para pensar, aquela cena havia sido comica e até erotica, quem esperaria entrar no vestiario do QG e descobirir ser um vestiario unissex, e se ver sozinho junto com uma garota bonita nua? Se não fossem as indiretas que ela havia mandando para mim naquela hora e minha indigniação que eu sentia pela minha entrada forçada na marinha, eu talvez tivesse dado algumas espiadas, e isso me fez refletir mais tarde sobre o que havia levado ao QG de construir vestiarios unissex. Infelismente, me lembrar de Rin tambem me lembrava daquele merda do Tenente Nolan e da missao semi-suicida que ele havia enviado para Rin e eu. Ainda não conseguia acreditar que Rin sabia daquela merda desde o inico e não havia me avisado. Quando percebia que estava voltando a me irritar por aquela situação passada, limpei meus pensamenos o maximo que pude. Eu já havia ficado furioso demais por aquilo, já era hora de esquecer. Enquanto tentava clarear minha mente sob a suave ducha do vestiario, minha mente novamente voltava a Rin, mas dessa vez não à uma situação erotica ou irritante, mas sim à minha trasferencia para Shells Town. A garota havia sido trasferida para aquela ilha tambem, e me perguntava o que ela deveria estar fazendo, já que não viera ate o QG. Será que ela havia ido descansar depois da viajem como o Rema-Cu, vulgo Hamaku, havia dito e eu que era estranho por ir pro QG direto? Bom, isso era uma coisa que eu provavelmente não descobriria só de ficar refletindo que nem um filosofo-do-chuveiro, então me apressei para terminar a ducha.

Assim que me sequei, vesti o uniforme de sargento e guardei os papeis em um bolso agora seco, segui para a alfaiateria para averiguar o local. Mesmo já tendo meu uniforme, seria bom ver o local para o caso de precisar ir lá futuramente. Enquanto os corredores ficavam para trás, eu ia percebendo que aquele lugar não era tão diferente do QG de Wars, mas ainda precisava aprender a achar como ir aonde ali. Por sorte não demorou muito para achar a alfaiateria, pois me lembrava do que o Rema-Cu havia falado e retrocedi meus passos para seguir corretamente as direções indicadas pelo mesmo. Ao avistar a tal alfaiateria, mal tive tempo de dar uma boa olhada no local, pois outra coisa chamou minha atenção: um recruta. Assim que vi aquela carne fresca, digo, soldado aparentemente revêm aceito na marinha, eu me lembrava do dia anterior, quando EU era o recruta. Por um instante imaginei minha mãe olhando para mim e falando "Ownt, eles crescem tão rápido", mas espantei o pensamento antes que começasse a rir ou ficar corado, ou os dois ao mesmo tempo. Bom, onde estava? Ah, certo, o recruta. Vendo ele, eu me lembrava da minha primeira missão, e o nível que haviam posto para mim. Tá, talvez eles tivessem aumentado a dificuldade da minha missão por me superestimar pelo meu sobrenome, mas se eu podia ter uma missão de isca para mercenarios cruéis, ele podia patrulhar supervisionado por um superior. Além do que parecia divertido exercer minha patente superior na missão; e, tirando o cigarro em sua boca, eu até tinha ido com a cara do garoto, e não queria que ele passasse pelo treino-infernal-pós-ingresso-na-marinha que nem eu, ninguém merecia aquilo; isso é, se ali em Shells também tivesse aquela porcaria.

Enquanto me aproximava do recruta sem saber ao certo o que falar, levantava a mão acenando para ele - Ei! Seu bunda mole Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 376653237 Você ai, novato! - Diria enquanto me aproximava dele, chamando-lhe a atenção para não ter que falar duas vezes - Estou indo em uma missão de patrulha... - Por meio segundo eu parava lembrando das mas lembranças da minha última missão de patrulha, mas ignorei os pensamentos e constinuei a falar com o novato - ...E recebi permissão para trazer alguns desocupados comigo. E aí, vem na missão ou prefere ficar por aqui fazendo sabe-se lá o que? - Caso a resposta fosse positiva, eu esperaria ele vestir seu uniforme e seguiria com ele paga o local, lendo os papéis referentes às dados da missão caso a chuva já tivesse parado. Caso mais algum recruta ou desocupado aparecesse, daria uma olhada rápida no mesmo e falaria - Porra, vou ter que explicar denovo, você aí! - Diria novamente com a pausa para esperar a atenção do mesmo - Vou numa missão de patrulha e me disseram para trazer uns desocupados. Se for vir, da uma apressada que já estou para sair - Caso ele fosse vir, esperaria por ele antes de sair, mas se não iria de uma vez; e quando fosse faria o descrito acima. Se em algum momento perguntassem meu nome ou se apresentasse, eu me apresentaria - Sou Sargento Lars. Pode me chamar só de Lars, não ligo muito para esses honoríficos de patentes - Se alguém que estivesse junto comigo me perguntasse sobre o que exatamente seria a missão, eu responderia - Tem uma área onde tem ocorrido muitos assaltos recentemente. Nos vamos fazer uma patrulha em uma loja na qual os donos vieram pedir ajuda a marinha - Ao chegar ao local, daria uma boa olhada no mesmo, para tentar pensar no melhor método de patrulha que poderíamos ter ali. Depois de dar uma olhada, diria para o(s) soldados que viessem comigo - Espere(m) aqui. Vou ter uma palavrinha rápida com os donos dessa loja e já volto. Fiquem de olho em tudo - Dito isso eu entraria na loja e procurava um daqueles velhinhos para falar, mas se não achasse, perguntaria para o balconista mesmo - Ahn, olá, bom dia. Eu sou o encarregado pela proteção da área como aparentemente foi requisitado. Você poderia me dar uma explicação um pouco mais detalhado da situação?
OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 


Última edição por Ceji em Qui 09 Fev 2017, 18:52, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sakaki
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Sakaki

Créditos : 6
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 1010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2013

Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 EmptyQui 09 Fev 2017, 06:25

Chapter Zero - The Path of Order
Bora Bater Esse Corridão Pra Descer O Cacete Em Vagabundo


Yato seguia o avaliador em passos rápidos de forma rancorosa, observava atentamente os corredores pelo qual passava tentando deduzir para onde estaria sendo levado, não trocaria uma sequer palavra com o avaliador durante todo o trajeto, apenas colocaria as mãos no bolso e continuaria assim até chegarem no local. Após alguns minutos ambos chegavam no local, o jovem podia ver claramente os percursos marcados no solo e obstáculos dentre os mesmos, e após aluns segundos já imaginava qual seria sua tarefa, aquilo era um pouco surpreendente na verdade, esperava algo mais complicado do que uma simples corrida com obstáculos, áleas por mais que não fosse a pessoa mais atlética do mundo possuía boas pernas para corrida, olharia para o instrutor que só confirmava oque Yato já imaginava, o jovem teria que correr pelo percurso até que fosse ordenado sua parada, daria um sorriso e enquanto retirava seu moletom pensava:

"Okay, eu corro pulo alguns bagulhetes, desvio de outros, até o quatro olhos mandar eu parar, moleza"

Após retirar seu moletom ficando apenas com uma camisa de manga curta jogava o agasalho em qualquer lugar que fosse e se direcionava até a pista, entrelaçava seus dedos e os empurrava para a frente com intenção de causar estalos, olhava para o avaliador diria como forma de quebrar a seriedade da ocasião:

- Aposto que esse tipo de coisa vai me ajudar a fugir quando eu me deparar com um pirata de dois metros e meio segurando uma metralhadora não é mesmo?

O avaliador parecia ser um homem sério e rígido, porém Yato não costuma pensar antes de falar algo, apenas falava esperando que soasse cômico, se posicionava e esperava pela ordem do quatro olhos, assim que ele desse o sinal dispararia com toda sua velocidade, ao avistar um obstáculo de longe tentaria controlar a velocidade para se tornar mais fácil o desvio, tomaria o máximo de impulso e pularia o mais alto que conseguisse sobre os mesmos, tentaria manter o folego ao máximo, inspiraria pelo nariz e expiraria pela boca, inspiraria pelo nariz e expiraria pela boca... Manteria essa sequencia tentando controlar o folego para não cansar rápido, caso sentisse que estaria ficando cansado ou com falta de ar apenas diminuiria um pouco a velocidade, mas não pararia de forma alguma. Com uma visão mais aguçada que o normal poderia avistar os obstáculos mais de longe, assim tentando não ser surpreendido por nenhum dos obstáculos e podendo calcular suas distâncias de si, assim quando se aproximando das mesmas usufruiria de seus treinos acrobáticos com seus mestre para saltar, realmente aquela prova estava no papo, porém sabemos que nosso amigo da vizinhança Yato não é o garoto mais sortudo do mundo.

Caso por algum motivo, causa, razão ou circunstancia o jovem caísse em algum dos obstáculos evitaria parar de forma alguma, se levantaria o mais rápido possível e continuaria o percurso, mesmo que estivesse com dor ou machucado, apenas levantaria e continuaria ignorando a mesma, ele tinha algo a provar ali, não era hora de fazer corpo mole, os únicos jeitos de impedir Yato de continuar correndo era se o quatro olhos ordenasse ou ele perdesse a consciência, ou caso lhe oferecessem dinheiro, mas não qualquer contia, talvez por uns 10.0000 áleas ninguém é de ferro, mas tirando isso nada o pararia.

Caso já estivesse correndo a algum tempo e perdendo o folego tentaria manter o controle, não desistiria de forma alguma, diminuiria a velocidade de acordo com seu folego restante, limparia o suor e continuar inspirando pelo nariz e expirando pela boca, mantendo o ritmo, até cada músculo do seu corpo dissessem "ta foda aqui meu broder", ai sim seria a hora de parar, e caso essa hora chegasse o jovem pararia de correr e começaria a caminhar, mas não pararia de se mover, poderia estar se movendo na velocidade de um filhote tartaruga com poliomelite, mas continuaria, evitaria ao máximo olhar para o avaliador, ele poderia interpretar como um pedido de ajuda ou até uma desistência, e caso o avaliador ainda se recusasse a ordenar a parada do jovem, ele continuaria até seu corpo cair no chão.

Caso fosse dada a ordem para a finalização do exercício Yato apenas sentiria uma sensação de alivio percorrer seu corpo, pararia onde estivesse, desfaria o nó de seu lenço que permanecia amarrado em seu pescoço e limparia o suor de seu rosto, ao se aproximar do avaliador apoiaria seus braços em seus joelhos e largaria o peso do seu corpo, com um sorriso no rosto e ofegante diria:

- Eu sabia que a época em que eu roubava galinhas na fave... Digo, o tempo em que eu praticava corrida seria útil algum dia.

Em qualquer um dos casos, ao finalizar a tarefa apenas aguardaria ansiosamente as palavras do quatro olhos, rezando para que as mesmas fossem "Pode ir para a alfaiataria pegar seu uniforme", caso tais palavras fossem ditas os olhos do jovem brilhariam e ele entraria em seu mundo:

"É isso? Sem mais apanhar, sem mais limpar banheiros, sem mais essas merdas de testes? This is the real life?"

A última coisa que ele esperava ouvir era uma reprovação de alguma forma, ou até mesmo pelo amor de deus ter que fazer outro teste idiota, Yato não aguentava mais tanta ladainha, ele já havia apanhado que nem uma cadela, passado pelo inferno em forma de banheiro, e agora se esgotado em uma pista de corrida da marinha, se o quatro viesse com mais algum teste Yato consideraria brevemente a possibilidade de suicídio.

Caso as notícias fossem boas, o ninja se ergueria como se estivesse totalmente disposto, faria o sinal de positivo com a mao direita enquanto dava uma piscadinha com um dos olhos e abria um gigantesco sorriso, recitando breves palavras que só o mesmo diria:

- Talvez essa tenha sido a pior decisão que tomou hoje meu senhor. Obrigado.

Off:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

Citação :
Legenda

- Fala
"Pensamento"

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hyo
Civil
Civil
Hyo

Créditos : 6
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 8010
Data de inscrição : 30/11/2016

Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 EmptyQui 09 Fev 2017, 18:45

Após finalmente conseguir um fósforo para acender o meu cigarro, o jovem garoto de cabelos preto  conseguia seu uniforme de marinheiro, o sentimento de conquista era o único que passava em seu peito naquele momento, podia sentir um certo alivio por ter conseguido finalmente concluir a primeira etapa para se tornar um marinheiro e também por ter finalmente conseguido fumar o seu cigarro, após pegar seu uniforme o jovem escutava uma voz ao longe dizendo.

-Você ai, novato!

Ao virar em direção a voz, podia ver um marinheiro caminhar em minha direção.

-Estou indo em uma missão de patrulha... E recebi permissão para trazer alguns desocupados comigo. E aí, vem na missão ou prefere ficar por aqui fazendo sabe-se lá o que?

Aquela parecia ser uma ótima oportunidade, podia sentir uma leve estremecida em minhas pernas por saber que ao que parecia aquela seria a minha primeira missão na marinha, eu analisava bem a pessoa que estava falando comigo, observando bem todas as suas características, também observaria a sua patente a fim de não cometer nenhum erro, afinal não seria legal tomar uma bronca logo no começo da carreira, faria uma continência para o superior enquanto falaria.

-Irei na missão com você, só preciso de alguns minutos para me trocar.

Caminharia rapidamente para o provador da alfaiataria, trocando peça por peça da minha roupa pela roupa de marinheiro, após ter concluído sairia e diria para o superior.

-estou pronto, podemos ir agora, e meu nome é Hyo.

Em seguida apenas seguiria o rapaz, para o local que ele fosse para começarmos a missão, apenas seguiria suas ordens, sem fazer muitas perguntas e ficaria atento a todo movimento enquanto estivesse em minha missão.



Histórico:
 

off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Fala (#008B8B - Darkcyan)
Pensamento (#228B22 - ForestGreen)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenway
Pirata
Pirata
Kenway

Créditos : 30
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 25/11/2016
Idade : 19

Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 EmptySab 11 Fev 2017, 19:46

Narração 2 - Missão e Conclusão de Alistamento

 
 
Rin
 
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O jovem cão que se encontrava sujo de sangue por sua tarefa realizada decidiu que deveria banhar-se agora para que se se mantivesse limpo. Após então despedir-se adequadamente do pessoal da enfermaria, Rin dirigiu-se aos chuveiros e banhou-se.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Saindo do local de banho, Rin se deparava com uma figura familiar, um homem fardado, um uniforme da marinha obviamente, correndo em direção a onde o cão se encontrava, era definitivamente o rapaz que o ajudou anteriormente com seu paciente.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Arf, arf... O-obrigado por antes... Cachorro? É verdade... Não sei seu nome ainda, de qualquer forma, aparentemente meu irmão ainda tem esperanças graças a você... Mas eu não vim falar isso, me pediram para lhe informar que já que concluiu todas as etapas do alistamento, pode ir até a alfaiataria buscar seu uniforme. E também pediram para eu passar a mensagem que sua missão será de patrulha em uma loja da cidade. Ah... Se encontrar algum outro recruta, também pediram para que o levasse, pelo que eu sei estão mandando todos os recrutas de hoje para esta missão de patrulha... Não sei para que tanta gente.. E não se esqueça de pegar a arma que tem direito no local apropriado aqui no QG.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ao término de sua frase, o homem levantava o polegar para Rin enquanto estampava um enorme sorriso no rosto, além de é claro, o indicar o caminho até o local onde deveria reivindicar seu uniforme de soldado. Por último, mas não menos importante, o homem entregava um mapa para Rin que indicava onde a loja se localizava.

 

Lars e Hyo
 
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ambos, Sargento e recém-formado Soldado, interagiam entre si, enquanto que o superior oferecia uma proposta para que o recruta se juntasse a ele na missão, o próprio novato apenas aceitava, se trocando logo após. Tudo preparado, o recruta, Hyo, se apresentava e em seguida assim fazia Lars. A caminho da saída, o superior que instruiu Hyo anteriormente lhe entregava manoplas para boxeador dizendo que isto era algo padrão no alistamento e que ele acabou por esquecer de avisar o recruta.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A dupla da Marinha, agora dirigia-se para fora do Quartel, sem sequer conversarem entre si, Lars lia os papéis da missão entregue a ele, enquanto Hyo apenas permanecia calado e atento para qualquer possível ordem do Sargento.

Chegando no local indicado pelo mapa dos papéis lendo os mesmos, Hyo e Lars se deparam com duas lojas de joias fechadas e uma aberta pouco movimentada. O Sargento adentrava o local, afim de saber o que tá rolando por ali. Perguntando ao homem que estava no balcão, o mesmo respondia.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Bem... Como já devem saber, uma trupe, ou uma dupla, quem sabe alguém sozinho, vem assaltando diversas lojas ultimamente. Eu fui o único quem abriu por hoje, talvez não tenha sido muito inteligente pois, como pode ver, não há muito movimento... De qualquer forma, prazer, meu nome é Terr.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O homem que o atendia utilizava um óculos de grau, um grande bigode que escondia sua boca e um chapéu, um fedora. Mas o que mais chamava atenção era seu braço, ou melhor, a falta dele. Atrás dessse homem, havia uma linda mulher que examinava as joias da loja enquanto prestava atenção na conversa dos homens, se mantendo entretanto de costas a todo momento.



Yato
 
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Yato, o recruta que se encontrava no QG ainda, terminava a última de suas tarefas para o alistamento na Marinha. Era difícil aquele exercício, por demorar um pouco a ser concluído. Após algumas voltas na grande pista, o jovem apenas quase caiu uma única vez, se equilibrando entretanto evitando quaisquer danos. O homem finalmente apitava e conforme Yato falava ele também tomava a palavra.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Apesar de todas as suas brincadeiras, você está, finalmente, alistado na marinha. Vá buscar seu uniforme e armamentos apropriados além de arranjar informações sobre a missão de patrulha que está sendo entregue aos novatos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Yertamente aquele homem não curtia muito as brincadeiras e piadas de Yato, e se mantinha sério a todo tempo. Agora o ninja estava finalmente livre de qualquer trabalho cansativo e podia, afinal, se declara um Soldado da Marinha.


Para Ceji/Hyo:
 


Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
TND... TND NEVER CHANGES
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG!
Links para ajuda
:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 EmptyQua 15 Fev 2017, 21:46

Uma Nova Dupla


La estava eu, procurando ajudantes para uma missão de patrulha. Parecia que aquele tipo de missão parecia que me perseguia, mas dessa vez eu já estaria preparado para dar merda, porque aprendi que é melhor se preparar para nada do que não se preparar para a porrada. Eu havia acabado de ver aquele novato, e novatos normalmente são desocupados, então logo fui chamar o ser humano que ainda não sabia o nome - Ei! Você aí, novato! - Dizia enquanto caminhava na direção do garoto, enquanto dava uma boa olhada nele. Ele ainda estava de roupa... não-marinheira, então era provável que tinha acabado de se juntar a marinha. Não havia muita coisa em especial nele, mas sentia uma empatia por ele - Estou indo em uma missão de patrulha... E recebi permissão para trazer alguns desocupados comigo. E aí, vem na missão ou prefere ficar por aqui fazendo sabe-se lá o que? - Eu não sabia se podia falar daquele jeito, até porque a maioria dos Marinheiros que conhecia era mais formal e tals, e isso me deixou apreensivo depois de falar. Não, sério, imagina se eu fosse "repreendido" por um novato? Se isso acontecesse, acho que no mínimo iria expor minha patente, para ficar bem claro quem era o superior ali, uma das melhores coisas de ter sido promovido, na melhor das hipóteses. Felizmente o novato reagiu bem de boas, então me acalmei - Irei na missão com você, só preciso de alguns minutos para me trocar - Dizia ele enquanto batia uma punheta continência. Eu partirculatmente achava aquela punheta continência desnecessária, visto que era só um dia mais "Velho" que ele na marinha, mas daquilo ele não precisava saber.

- Ok, vai logo - Dizia em resposta ao jovem, enquanto via o inocente ir animado se trocar. Eu relembrava quando havia ficado animado assim para uma missão. Nesse dia, vulgo ontem, eu havia recebido uma missão de patrulha como essa. Teoricamente a missão era para patrulharmos uma base abandonada da marinha, com nós me refiro a eu e Rin, e não aos marinheiros que ficaram vigiando a área pelas nossas costas, mas acabou que fomos usado como isca para mercenarios cruéis. Péssimas lembranças. Relembrando mais uma vez do meu primeiro dia na marinha, eu começava a perceber que aquele dia mais parecia que havia acontecido a meses, quando na verdade havia sido literalmente ontem. Acho que a velhice estava começando a me atingir. Maioridade é foda.

Não demorou muito para o garoto voltar já com o uniforme de soldado e uma mochilinha estilosa, o que me fez pensar o porque raios eu nunca havia pensado em pegar uma mochila com a marinha. Bom, o garoto chegava e logo falava com animação - Estou pronto, podemos ir agora, e meu nome é Hyo - Ele parecia intusiasmado, mas também havia respeito em sua voz, por isso não quis quebrar suas expectativas, então dei uma resposta comum - Sou Sargento Lars. Pode me chamar só de Lars, não ligo muito para esses honoríficos de patentes - Dito isso nós dois seguimos para o local, mas não sem antes sermos interrompidos por outro Marine que trazia as manoplas da marinha que Hyo aparentemente tinha esquecido por não ter sido avisado que a receberia. Complicado, a cada dia aquela instituição parecia mais incompetence, não querendo me excluir, eu deveria ser um dos mais incompententes, mas tanto faz. No caminho, não tive muito tempo para falar por estar lendo as folhas dadas a mim com as informações da missão, que fiquei meio decepcionado ao ver que tinha menos coisa do que o esperado, e Hyo também não falou nada, provavelmente respeitando minha concentração. Em pouco tempo chegávamos no local indicado. Tirando o fato de só haver uma única loja aberta, o local não tinha tantos indícios, pelo menos visíveis para mim, de ataques, o que me deixou decepcionado e aliviado ao mesmo tempo. Tendo poucos indícios, o melhor que poderia fazer era perguntar às pessoas da loja aberta, por isso avisei meu acompanhante - Espere aqui. Vou ter uma palavrinha rápida com os donos dessa loja e já volto. Fique de olho em tudo - E logo entrei.

A loja não era tão impressionante, talvez eu que não tenha percebido muito por ter ido direto ao balcão, mas isso não vem ao caso, e o balconista era estranho demais para que eu pudesse prestar atenção em outras coisas. Ele usava óculos e seu bigode cobria totalmente a boca, o que deveria tirar o ato de comer relativamente complicado, além disso o homem usava um chapéu fedora, mas o que mais chamou minha atenção foi seu braço. Quer dizer, a falta dele. O homem não possuía um dos braços, o que me levou a me perguntar o que havia acontecido, mas decidi não pertubar ele com esse tipo de coisa e fui direto ao ponto - Ahn, olá, bom dia. Eu sou o encarregado pela proteção da área como aparentemente foi requisitado. Você poderia me dar uma explicação um pouco mais detalhado da situação? - Bem... Como já devem saber, uma trupe, ou uma dupla, quem sabe alguém sozinho, vem assaltando diversas lojas ultimamente. Eu fui o único quem abriu por hoje, talvez não tenha sido muito inteligente pois, como pode ver, não há muito movimento... De qualquer forma, prazer, meu nome é Terr - Maravilha, tirando o nome dele, o senhor Terra só repetiu o que eu já sabia. Antigamente os donos de estabelecimento eram mais úteis - Eu sou Sargento Lars, prazer - Dizia meio decepcionado, e então percebia a mulher atras organizando as joias e prestando atenção na conversa. Se ela não fosse funcionária dali, eu provavelmente mandaria um "tá bisbilhotando, é?", mas precisava da cooperação daquele pessoal, então prossegui o mais calmo que consegui em manter - E você aí atras, sabe de mais alguma coisa? Preciso do maximo de informação possível. Ah, algum de vocês conhece um tal de "Bon Clyde"? Parece que pode estar envolvido nisso tudo.

Tendo minha resposta ou caso dissessem que não soubessem mais nada, eu sairia da loja, e aproveitaria para explicar a situação para Hyo - Olá, voltei. Parece que eles não sabem muito mais do que a marinha. Tem um grupo assaltando as lojas de joias da região, e nos precisamos defender as lojas e capturar os ladrões vivos se os encontrarmos - Esperaria para saber se ele falaria algo. Se ele fizesse alguma pergunta, tentaria responder com o meu conhecimento da missão. Caso não perguntassem nem falasse nada, ou após ter suas dúvidas retiradas, continuaria - Um ponto muito importante em missões de patrulha, é se lembrar que esse tipo de gente dificilmente entra pela porta da frente, então fique sempre alerta a tudo - Esperaria ele concordar ou algo do género, e continuaria se ele o fizesse - Bom, não vamos focar juntos o tempo todo, pois precisamos coibir a defesa de toda a área. Caso veja algo suspeito, imite um pássaro, assim: CRRAAAH! - Diria tentando imitar o mais próximo que conseguisse de um gralhar. Caso ele ficasse meio apreensivo, com cara de "wtf" ou algo parecido, eu daria uma risada e diria - Eu estou brincando contigo, se vir algo suspeito, tente me chamar o mais baixo possível ou acenar - Caso ele aceitasse aquilo super na boa, pensasse que era uma ideia inteligente ou algo do género, diria - Sério? Você não tem senso de humor? Eu estava brincando, é óbvio. Se vir algo suspeito, tente me chamar o mais baixo possível ou acenar para mim - Independente dos casos, diria após - Bom, é melhor já começarmos a ronda, não sabemos como ou quando o ataque pode acontecer. Vamos ficar circulando a área em direções opostas, tudo bem? Eu vou pela direita e você pela esquerda - Diria e, caso ele concordasse, começaria a ir e voltar pela esquerda, olhando bem todo o local, inclusive janelas e becos, e periodicamente olhando para o lado que Hyo foi para ver se acenava, e caso o fizesse, iria o mais discretamente até ele possível. Se ele desse alguma ideia boa, como de disfarçar, diria - Se você quiser, pode tentar, mas eu não tenho boa lembranças de ações furtivas e muito menos uma roupa casual aqui comigo - E começaria a patrulha, com ou sem ele fazendo o mesmo que eu. Caso visse algo suspeito, olharia por mais algum tempo o alvo, e se tivesse certeza ou achasse que fosse o invasor, acenaria para o lado onde Hyo foi, ou o local onde ele estivesse, para ele vir até mim. Caso o alvo suspeito fosse invadir alguma da lojas pelas janelas ou algo parecido, diria para Hyo - Rápido, procure em volta pelos aliados dele, caso houver - E usaria minha velocidade e técnica de corrida e acrobacia para rapidamente ficar em uma posição que impedisse, ou no mínimo dificultasse, sua passagem, já preparado para sacar minha espada, e diria - Alto lá. Quem é você?
OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 


Última edição por Ceji em Seg 20 Fev 2017, 22:25, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapter Zero - The Path of Order   Chapter Zero - The Path of Order - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Chapter Zero - The Path of Order
Voltar ao Topo 
Página 5 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: