One Piece RPG
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 06:02

» Hey Ya!
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 02:56

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 02:55

» Enuma Elish
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 02:32

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 02:08

» [Ficha] Raveny Moonstar
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:38

» Raveny Moonstar
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:36

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 01:11

» Escuridão total sem estrelas
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:39

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor Kiomaro Hoje à(s) 00:27

» Arco 5: Uma boa morte!
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:58

» A inconsistência do Mágico
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 23:45

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor Furry Ontem à(s) 22:54

» Seasons: Road to New World
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor Volker Ontem à(s) 22:44

» Ain't No Rest For The Wicked
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 21:55

» I - O bêbado e o soldado
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor Domom Ontem à(s) 21:49

» Um novo tempo uma nova história
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 21:29

» Ruby Belmont
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:47

» Drake Fateburn
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:38

» Alipheese Fateburn
Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:10



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Segundo Ato: Rebirth

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Segundo Ato: Rebirth - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptyQua 06 Jul 2016, 00:13

Relembrando a primeira mensagem :

Segundo Ato: Rebirth

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Buzz Bee. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
BuzzB
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 03/04/2016

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptySeg 18 Jul 2016, 20:45

*Então era isso. Ela desconfia que eu possa ter vindo fazer algo ruim. Bem, meio que eu não a culpo. Eu tenho agido de maneira estranha esse tempo todo, então não seria estranho alguém achar que eu estivesse aprontando uma. Mas mesmo assim, isso meio que me desanimou. Parece que eu realmente não sei ler as pessoas. Mas o que eu respondo? Ela pediu para que eu dissesse a verdade, mas eu não posso falar a verdade. Pelo menos, não toda a verdade.

Eu me sentia um idiota. Eu realmente achei que tinha chances com ela. Estranhamente, eu não conseguia sentir vergonha mais. A não ser na parte em que ela mostrou um pouco do busto, eu fiquei bem envergonhado naquela hora. Mas depois de ouvir tudo aquilo, eu só sentia uma sensação de vazio, como se algo tivesse sido arrancado do meu peito. A ansiedade se dissipava rapidamente e minha mente começava a clarear. Minha respiração começou a ficar mais lenta, meu coração desacelerou e eu estava ficando meio desanimado. Eu poderia simplesmente dizer que já estava de saída e deixar o local, mas por algum motivo, eu sentia que deveria falar com ela.

Mas eu não era idiota o bastante de contar a minha história sem omitir alguns fatos. Eu tinha que manter a minha identidade secreta o máximo de tempo possível. Isso era a minha vantagem por hora. E por sorte, eu já não estava tão nervoso a ponto de gaguejar ou hesitar. Isso poderia fazê-la achar que eu estou mentindo. E ainda tinha os passos que eu ouvia. Quem poderia estar vindo aqui? Olharia para trás rapidamente, tentando visualizar as pessoas que estavam vindo. Depois, olharia para a mesa e falaria em um tom calmo e suave:

-O quê eu vim fazer aqui, é? Primeiro, por que está com uma das mãos para trás?

Esperaria uma resposta da mulher. Eu não tinha pressa em responder as perguntas dela, pois ainda não tinha exatamente um plano. Eu só tinha pensado em não contar toda a minha história, mas ainda não tinha pensado em uma maneira de falar as partes que sobram, sem fazê-la suspeitar de algo. Eram perguntas meio idiotas, mas serviriam. Quando ela terminasse de dar a resposta, era bem provável que ela exigiria a minha. Mas eu tinha que enrolar mais um pouco, então falaria:

- Segundo, por que você prestou tanta atenção em mim? Eu não sou exatamente o estereótipo de ladrão, ou assassino. Na verdade, em minha atual condição, eu não acho que eu pareça perigoso.

Depois de falar isso, esperaria a resposta dela, para saber como proceder por hora.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Atsushi
Civil
Civil
Atsushi

Créditos : 5
Warn : Segundo Ato: Rebirth - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 26/12/2012
Localização : Olhe para trás ..

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptyQua 20 Jul 2016, 11:49

Two Monsters?
Por que eu iria pedir desculpas por ser um monstro? Alguém já pediu desculpas por ter me transformando em um? 

Tedio; Sim, novamente me encontrava com tédio e depois de tanta ação agora estava realmente entediado. Mas o pior de tudo era o fato de não ter absolutamente nada pra fazer em um balão, claro poderia me jogar e sentir um pouco de emoção antes de morrer, mas não seria um ato legal. A unica coisa que podia fazer era tentar puxar assunto com Graça, minha linda e psicótica acompanhante o problema é, sou péssimo em puxar assunto -Então Graça ... Tudo bem? - Realmente péssimo; Não tinha muito oque fazer, tentaria descaçar o máximo até chegar em Loguetown, havia me cansado muito na minha pequena aventura e Dawn ..


Flash Back ~

Shibi estava entediado, e foi só pensar nisso que quatro marginais apareceram, o garoto estava em desvantagem, mesmo assim conseguiu ficar com a foice quebrada de um deles após fugir pulando um muro, mas foi aí que ele encontrou um marinheiro e por estar sujo de sangue, acabou sendo alvejado por disparos de uma arma de fogo. O garoto tentou reagir, e depois acabou tendo de fugir se jogando no mar. Ele escapou e ao voltar para a margem encontrou Graça, uma garota bonita e ardilosa. Ela ajudou o rapaz e em troca pediu que ele realizasse um serviço. Assassinar um nobre chamado Hector Vangunter III usando os planos por ela desenhados. Mas antes de chegar até a mansão foi necessário matar um marinheiro, e depois lá dentro, após encontrar outros assassinos, e se machucar numa explosão, teve de lutar com um mascarado de cabelos azuis logo depois de ter cortado a garganta do nobre. O mascarado estava explodindo a mansão bomba por bomba, e foi uma luta difícil, onde o garoto ganhou a cicatriz no olho direito. Mas ao final vencia só tendo uma balão para poder escapar, nele estava Graça que esperava pelo mascarado, e que não se importou de ter visto apenas Shibi. Agora ambos estão voando num balão de testes para loguetown.

~FIM


Agora no balão com graça, esperaria uma resposta da mesma. Enquanto aguardava a chegada a Louguetown.

Leia-me:
 

Historico:
 
Am I Infinite?
All Rights Reserved for Lari

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
É tão repugnante que eu sinto vontade de vomitar, todas essas coisas que vocês buscam: trabalho duro, coragem, fé. Eu vou esmagá-los, tudo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HUE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Segundo Ato: Rebirth - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptyQua 20 Jul 2016, 17:15

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


A Conversa #2

Buzz se encontrava numa situação bem desconfortável, a mulher que ele tanto estava admirando suspeitava dele, além de que, ao olhar pra trás, dois dos funcionários do bar estavam vindo para bloquear a sua saída, ambos armados com armas brancas. Porém, o garoto não entendia a situação bem o suficiente para notar o porquê tudo aquilo estava acontecendo, ele então nota que uma das mãos da mulher estava posicionada para trás do seu corpo, ele então a questiona sobre isso, ela olha para Buzz com um sorriso de canto de boca, e então diz:

--É exatamente o que você está pensando, agora, se você não quiser isso na sua garganta, é melhor falando logo o que você veio fazer aqui...

O garoto precisava enrolar mais, ele pensava no passado, e decidia que não era a melhor coisa contar o que levava a fazer o seu destino, dizendo:

- Segundo, por que você prestou tanta atenção em mim? Eu não sou exatamente o estereótipo de ladrão, ou assassino. Na verdade, em minha atual condição, eu não acho que eu pareça perigoso.

A mulher parecia ficar um pouco nervosa, o seu desejo não estava sendo atendido e ela percebia a estratégia do garoto, por isso, sua voz ficava um pouco mais alta:

--Ah sim, e você espera que com as escritas “Honey Thief” nas costas, as pessoas achem que você seja um Almirante da Marinha...?

A mulher tinha uma das mãos sobre a mesa, e está mesma mão começava a se fechar a medida que a mulher falava a próxima frase:

--Essa é a última chance que eu te dou, quem te mandou aqui?

A pergunta agora era diferente, a mulher claramente estava com um pensamento fixo de que Buzz esta lá a mando de alguem... Mas quem?

Muitos detalhes estavam a volta de Buzz, mas ele não estava entendendo, inclusive, se ele movimentasse seu ombro, notaria que sua ferida havia se curado, tendo apenas uma cicatriz considerável no mesmo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Para Loguetown 2/4

Shibi sentia-se muito entediado, palavras não seriam o suficiente para descrever o quão entediado o garoto estava. O balão a qual estava viajando, estava fazendo movimentos mais rápidos que o normal, talvez porque o vento ajudava-o na sua locomoção, mas isso não deixava a viagem nem um pouco divertida. Algumas nuvens passavam pelo caminho, e o vento mexia o cabelo loiro de graça gradualmente, a moça olhava para o céu, aquela cena daria um ótimo retrato. Mas Shibi não era pintor, muito pelo contrário, pintores criam, Shibi só queria destruir. O garoto então decide perguntar a graça, sua acompanhante:

-Então Graça ... Tudo bem?

A moça então se virava para o rapaz, com um sorriso sarcástico no rosto ela dizia:

--Você pergunta isso para mim? Você chegou a ver o seu estado?

Mesmo com tal enfase no estado de Shibi, a bipolaridade da mulher dava as caras novamente, ela quase que imediatamente após responder, vira-se para frente, agora com um sorriso confortável:

--Mas respondendo a sua pergunta, sim... Brisas geladas assim sempre me confortam.

Os dois continuavam a viagem, Shibi não sabia, mas estava na metade do caminho para Loguetown. O seu tédio não podia ser resolvido, já que não havia nada naquele cubo monótono chamado balão, que o garoto podia fazer, a não ser admirar a paisagem.

Histórico Buzz:
 

Historico Shibi:
 

Off(Ambos):
 

Considerações (Buzz):
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
BuzzB
Pirata
Pirata
BuzzB

Créditos : 83
Warn : Segundo Ato: Rebirth - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2016
Idade : 21
Localização : Nos anais do Acre

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptyQua 20 Jul 2016, 20:27

*Ah droga. Parece que as coisas vão esquentar por aqui. Eu não tenho a menor intenção de me meter em uma briga agora. Principalmente se for uma desnecessária. O que eu ganharia me envolvendo em um embate agora? Apenas dor e cicatrizes, que são duas coisas que eu espero demorar bastante para tê-las novamente. Mas se eu mentisse, eu poderia me envolver em uma confusão depois. Acho que contar a verdade não pode ser tão ruim.

A julgar pelo que ela dissera antes, ela tem uma faca ou um objeto cortante na mão esquerda, o que me deixa em desvantagem. E se já não bastasse isso, tem dois caras bloqueando o caminho para que eu não fuja. Só o que me resta nessa situação, é falar. Em meio à decepcionante descoberta de que ela não gostava de mim e à uma ameaça de morte, eu não tinha nenhum problema em falar para livrar a minha pele. Olharia para ela com o máximo de convicção que eu pudesse juntar no momento, e falaria:

-Bem, se quer saber as respostas que procura, eu vou ter que contar uma história um pouco longa. Mas já adianto que não precisa se preocupar comigo. Primeiro, vou explicar por que tem "Honey Thief" escrito em minha jaqueta. Quando eu era pequeno, eu tive um amigo que morava nas ruas da cidade em que eu vivia. Por não ter nada, ele precisava roubar para sobreviver, e por isso ele era muito bom nisso. Um dia, eu pedi para que ele me ensinasse como ele fazia aquilo. Depois de um pouco de treino teórico, eu fui à prática. Ele me mandou entrar em uma lanchonete e roubar algo. Quando eu saí da lanchonete segurando um pote de mel, ele caiu na gargalhada. Depois desse dia, ele só me chamava assim. Alguns anos depois, ele sumiu sem dizer nada. Por ele ser um importante amigo, pedi para que costurassem essa frase em minha jaqueta. Mas não precisa se preocupar! Eu só roubo pessoas ruins. Esse é meu jeito de fazer as coisas.

Segundo, ninguém me mandou aqui. Eu acabei de chegar à esta ilha e estava com sede. Além disso, por causa de uma luta que eu tive com um cara, eu estou com esse machucado no ombro direito. Ninguém é idiota o suficiente para tentar roubar estando ferido e cansado. Dito isso, se quiser que eu saia do seu estabelecimento, é só me falar.


Tudo que me restava agora era esperar a fala da mulher. Enquanto espero que ela responda, tento mexer meu ombro direito e observaria atento o braço esquerdo dela, pois se ela tentasse algum ataque, eu perceberia a movimentação do braço e desviaria me abaixando para a minha esquerda. Depois, me levantaria e me afastaria dela, revezando a atenção entre ela e os dois homens , me preparando para tentar desviar para os lados no caso de um ataque em estocada ou de cima para baixo ou de baixo para cima, me abaixaria no caso de um golpe em horizontal, e me abaixaria em diagonal na direção em que o golpe teve seu início, no caso de um golpe em diagonal.

Se ela não me atacasse mas pedisse para que eu saísse do estabelecimento, eu me levantaria, perguntaria quanto devo pela água, pagaria e iria em direção as escadas, descendo por elas até o térreo, e logo depois sairia do bar. No caso dela dizer que eu não preciso sair do bar, eu continuaria olhando atentamente para seu braço esquerdo e para os homens atrás de mim, até ter certeza de que ela tivesse guardado o objeto e os homens não representassem mais perigo.

off:
 

____________________________________________________

* Pensamento * (Buzz)
* Pensamento * (Staz)
- Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Atsushi
Civil
Civil
Atsushi

Créditos : 5
Warn : Segundo Ato: Rebirth - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 26/12/2012
Localização : Olhe para trás ..

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptyQua 20 Jul 2016, 21:18

Two Monsters?
Por que eu iria pedir desculpas por ser um monstro? Alguém já pediu desculpas por ter me transformando em um? 

O caminho para Longuetown estava cada vez pior, levando minha mão esquerda até um sutura no lábio inferior comecei a puxa-lo, era uma mania, nem ao mesmo sei se faço isso conscientemente. Graça por outro lado parecia bem, a bipolaridade dela me deixava cada vez mais curioso sobre ela, tentaria então olhar para os olhos dela antes de começar a falar -Então, brisas são legais e tudo mais mas .. Não quer fazer outra coisa? Ler seu livro, me beijar, escrever ou até me falar mais sobre você? Até minha foice está ficando entediada aqui em cima, não é?- Falaria e depois olharia para a foice, como se conversasse com ela. O vento estava forte e eu não sou do tipo que gosta de lindas paisagens naturais, por isso tentaria evitar olhar para fora do balão e me concentrar em Graça.

Leia-me:
 

Historico:
 
Am I Infinite?
All Rights Reserved for Lari

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
É tão repugnante que eu sinto vontade de vomitar, todas essas coisas que vocês buscam: trabalho duro, coragem, fé. Eu vou esmagá-los, tudo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HUE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Segundo Ato: Rebirth - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptySex 22 Jul 2016, 14:12

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Esclarecimentos

Buzz decidia que a melhor coisa era contar a verdade, não toda, mas a verdade necessária para uma tentativa de esclarecer toda a história. Enquanto ele contava toda a sua trama, a mulher olhava fixamente em seus olhos para detectar alguma mentira ou omissão, em determinados momentos da história, a mulher mudava sua posição, tentando ver qual era a melhor para ouvir a história de Buzz, ao final, a mulher olhava para baixo, e as primeiras palavras que saiam da sua boca eram:

--...Honey Thief...  ha... ha.. – a mulher então começava a sorrir, e iniciava uma risada que começava em gradualmente com pequenas risadas e depois para uma completa gargalhada, ela fazia isso enquanto abaixava sua cabeça e fechava os olhos.

Ela tirava a mão da parte de traz do seu corpo e a colocava apoiada na mesa. Sua risada era quase um catalizador de bons sentimentos, o que fazia o clima mudar para o que estava antes, feliz, calmo. Após se recuperar das poucas gargalhadas que estava dando, a mulher levanta novamente sua cabeça e erguia sua mão esquerda, abanando para frente e para trás para os brutamontes que estavam atrás de Buzz, com esse sinal, eles saiam do modo hostil, e desciam as escadas, guardando suas armas e voltando para o trabalho. Enquanto isso ela dizia, ainda se recuperando dá risada anterior:

--Eu te devo um pedido de desculpas... –Ela suspirava, enxugando os olhos risonhos- ...nós estamos passando por um conflito bem tenso com outras tavernas, e eu achei que você era um subordinado de um dos concorrentes...

As coisas começavam a se esclarecer. Havia, portanto, uma “briga” entre várias tavernas da região.

--Muitas vezes por clientela, outra por produtos especiais, mas a todo momento, alguém pode vir aqui e tentar nos prejudicar de alguma forma. É por isso que achei estranho sua abordagem.

A mulher gradualmente voltava a seu semblante normal, sorridente e harmonioso, ela dizia então:

--Acho que começamos muito mal, então vamos começar novamente. Prazer, meu nome é Guin e esse é o meu bar o Red’s Pub. –Ela dizia estendendo a mão para Buzz. – Pode parecer repentino, mas você pode me ajudar com algo?

A moça esperava então uma “apresentação” do garoto, seguida de uma resposta ao seu pedido.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Para Loguetown 3/4

Shibi continuava sua viagem para Loguetown, ele recebia uma resposta bem espontânea da sua bipolar companheira, e novamente decide puxar conversa, dizendo para a garota:

--Então, brisas são legais e tudo mais, mas.... Não quer fazer outra coisa? Ler seu livro, me beijar, -escrever ou até me falar mais sobre você? Até minha foice está ficando entediada aqui em cima, não é?-

A brisa estava suave, e o balão se agitava um pouco de vezes em vezes, e com isso, por um momento, a foice pareceu concordar com Shibi. A moça então se vira, e se senta no chão do balão, com suas pernas para frente, seu vestido escondia qualquer parte reveladora, ela dava um pequeno sorriso e dizia:

--Escrever ou ler com muito movimento assim me deixa enjoada, então vamos falar sobre mim...

A moça se deixava levar pela bipolaridade e abaixava o rosto pensativa dizendo, logo em seguida:

--Nossa, assim até parece que eu sou egocêntrica.... Eu não sou!
– Ela dizia olhando novamente para o garoto e apontando para seu rosto.

--Mas enfim, o que você quer saber?

A viagem prosseguia, e o céu ficava um pouco mais alaranjado, a lua subia, e as ventanias ficavam um pouco mais forte, dando mais velocidade ao balão. A ilha de Loguetown já podia ser vista.


Histórico Buzz:
 

Historico Shibi:
 
[/center]

Off(Ambos):
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 


Última edição por Tyron em Sab 23 Jul 2016, 14:44, editado 1 vez(es) (Razão : Nome de personagem equivocado. Nada mais foi alterado.)
Voltar ao Topo Ir em baixo
BuzzB
Pirata
Pirata
BuzzB

Créditos : 83
Warn : Segundo Ato: Rebirth - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2016
Idade : 21
Localização : Nos anais do Acre

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptySex 22 Jul 2016, 21:50

Alguma vez você já sentiu aquela ótima sensação quando sua vida não corre mais perigo? Eu estava sentindo ela agora. Quando ela começou a rir, achei que ela não tinha acreditado em mim e eu ia tomar uma facada. Mas quando ela colocou a mão esquerda na mesa, eu fiquei extremamente aliviado. Depois que eu havia percebido que minha vida não estava mais em risco, aquela gargalhada dela fez com que todo o clima estranho que havia, sumisse. Era quase como se ela tivesse usado mágica, mas acho que era só minha idiotice agindo.

*Agora só falta eu ficar envergonhado de novo. Eu tenho que colocar na minha cabeça que não faz nem 2 minutos que ela estava ameaçando a minha vida. Apesar de que ela só me confundiu com alguém que poderia fazer alguma coisa ruim... Droga, eu já fui pego nessa armadilha. Eu não posso ver uma garota bonita que eu já me prejudico à esse nível? Isso ainda vai me meter em muita confusão.

A ação dela a seguir, foi bem surpreendente na verdade. Ela se apresentou e estendeu sua mão para mim. Foi bem repentino, mas por mais estranho que possa parecer, eu não tinha qualquer dúvida sobre o que fazer. Eu sentia que não haveria problema em contar meu nome nem em um simples aperto de mão. Tentaria estirar minha mão direita e segurar a mão dela, realizando um amigável aperto de mão, enquanto diria:

-Meu nome é Buzz e eu ficaria honrado em lhe ajudar. Em que posso ser útil?

Isso mesmo, eu diria meu verdadeiro nome. Porque? Porque eu não acho que eu seja muito conhecido por civis. Além disso, eu só falei o meu primeiro nome. Caso ela me conheça, é só eu dizer que meu nome é Buzz Feed ou algo assim. Buzz não é um nome tão incomum, então não tem problema revelá-lo.

Prestaria atenção ao que ela falasse, tentando guardar toda a informação em minha mente. Mas havia algo que me incomodava. Ela tem vários empregados maiores e mais fortes do que eu. Porque pedir a mim? O que eu poderia fazer que eles não poderiam? Com essas dúvidas, eu formularia a minha próxima fala:

-Desculpe perguntar, mas eu fiquei meio curioso. Porque me mandar se você tem vários funcionários que são bem maiores e mais fortes do que eu?

A resposta dela poderia me ajudar a saber como eu deveria proceder naquela situação. Se eu soubesse o porquê dela me escolher para esse trabalho, eu poderia formular uma estratégia em cima dessa minha "vantagem".

Spoder:
 

____________________________________________________

* Pensamento * (Buzz)
* Pensamento * (Staz)
- Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por BuzzB em Sex 22 Jul 2016, 22:49, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Atsushi
Civil
Civil
Atsushi

Créditos : 5
Warn : Segundo Ato: Rebirth - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 26/12/2012
Localização : Olhe para trás ..

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptySex 22 Jul 2016, 22:01

Two Monsters?
Por que eu iria pedir desculpas por ser um monstro? Alguém já pediu desculpas por ter me transformando em um? 

-Oque eu quero saber?- Esse é o tipo de pergunta que nunca sei responder, é o tipo de pergunta que eu imaginava os filósofos do mundo antigo fazendo, "Oque você quer saber", eu não sabia. Tentaria pegar minha mascara de gás e coloca-la enquanto falaria -Não sei Graça-kun, de onde você é? Por que você é quebrada igual eu? E o mais importante, oque você quer?- Tentaria me levantar e procurar nosso destino, estávamos viajando a muito tempo e não via a hora de chegarmos, já estava ficando impaciente.

Mas iria tentar me manter calmo enquanto esperava ouvir a historia de Graça, talvez ela consegui-se me entreter por algum tempo, ao menos eu esperava isso do fundo do coração. Queria mostrar logo a loguetown quem eu era, tentaria segurar a foice-kun com força e com ambas as mãos.


Leia-me:
 

Historico:
 
Am I Infinite?
All Rights Reserved for Lari

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
É tão repugnante que eu sinto vontade de vomitar, todas essas coisas que vocês buscam: trabalho duro, coragem, fé. Eu vou esmagá-los, tudo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HUE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Segundo Ato: Rebirth - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptySab 23 Jul 2016, 21:55

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


A Missão

Buzz se apresentava, não revelando seu nome completo, mas apenas o primeiro nome, porém, isso era o suficiente para Guin identifica-lo.

--Buzz... Você por acaso é um peixe pequeno? – A mulher dizia ao fato do garoto ser um pirata - --Uma dupla de caçadores de recompensa recentemente veio aqui no bar, e perguntaram sobre esse nome...

Buzz não queria revelar o seu nome completo, mas a mulher tinha ouvido falar do mesmo.

--Em qualquer caso, é até melhor ter um pirata novato no que eu vou pedir... - A mulher dizia aparentemente não tendo nada contra piratas -- Então, sobre a tarefa. Recentemente um dos nossos concorrentes tem estado muito movimentado, e bem, ele só tem isso por que os malditos marinheiros vão exclusivamente pro lugar dele, por isso eu preciso que você manche a reputação do lugar, com a ajuda disso aqui:

A mulher tirava de um dos bolsos da calça um pequeno frasco vermelho sangue, em formato de coração com detalhes dourados.

--Consiga um jeito de entrar na cozinha dele, e coloque isso no abastecimento da nova bebida dele. Se puder fazer alguma baderna no lugar, destruir só um pouquinho, melhor ainda. Depois volte pra cá, com uma prova do seu feito, algo que eu saiba identificar ser da cozinha do homem, e eu te recompensarei agradavelmente. Alguma dúvida?

Buzz então perguntava para Guin:

-Desculpe perguntar, mas eu fiquei meio curioso. Porque me mandar se você tem vários funcionários que são bem maiores e mais fortes do que eu?

A mulher então respondia olhando para o andar de baixo:

--Bom, além desses brutamontes não darem conta de uma missão do estilo, exatamente por serem grandes e fortes, reconheceriam eles assim que colocassem o pé no lugar, então ter alguém que eles nunca viram fazendo o trabalho é a melhor opção.

A mulher então olhava para Buzz novamente.

--Mais alguma dúvida, ou está tudo pronto?

Guin esperava a resposta de Buzz.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Loguetown

Shibi estava terminando sua viagem, quando pergunta para a sua companheira sobre sua vida. A mulher ao ouvir a pergunta do garoto dá um suspiro, e sua face toma um semblante sério, o mesmo semblante da primeira vez em que se viram, quando a garota resgatou Shibi quando o mesmo saíra do mar. Ela então dizia:

--Bom, para não deixar muito vago pra você, eu vim da Grand Line. E o que quero, não importa muito, o que importa é o que a organização na qual eu trabalho quer, e se você for perguntar, eu não sei, só estou seguindo ordens.

Parece que quando alguma coisa estava relacionada com a vida pessoal de graça, isso fazia a bipolaridade da garota sumir. Era agora parecia a garota normal que o jovem tinha conhecido pela primeira vez. Todavia as respostas de Graça eram bem vagas, talvez a moça ainda não confiasse o suficiente no rapaz para revelar suas coisas, ou, o jovem Shibi fez as perguntas erradas para a garota. De qualquer forma, os dois continuavam a viagem, para a tristeza do rapaz, os dois ficavam em silêncio no resto da mesma.

Depois de mais alguns minutos eles finalmente chegavam em Loguetown, e Graça fazia os preparativos para pousar, manipulando a direção do balão para que o mesmo pousasse. Pousando em segurança, a moça abria a pequena portinhola da cesta do balão, e pegava uma corda na lateral, amarrando em uma conveniente estaca de madeira que havia perto. Logo em seguida a moça pegava o seu livro, e assim dizia para o rapaz:

--Bom, eu preciso ir, vai haver uma reunião com os patrões. Ande pela cidade, ache alguma coisa legal, mate alguém, sei lá... vamos nos encontrar daqui a um dia, esteja aqui, senão... você será punido...

Graça sorria maliciosamente então saia às pressas para o centro da cidade, o garoto podia explorar a cidade como bem entendesse. De onde estava, o rapaz conseguia ver três ruas, a central, que era onde Graça tinha ido, a esquerda, onde dava para os portos da cidade, e na direita, onde ficavam os comércios e lugares interessantes de Loguetown. Shibi podia escolher onde queria ir.


Histórico Buzz:
 

Historico Shibi:
 

Off(Ambos) IMPORTANTE::
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
BuzzB
Pirata
Pirata
BuzzB

Créditos : 83
Warn : Segundo Ato: Rebirth - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2016
Idade : 21
Localização : Nos anais do Acre

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptyDom 24 Jul 2016, 22:03

Os caçadores de recompensa já estão atrás de mim? Era de se esperar, já que eu sou um pirata, mas eu não achava que a minha recompensa era grande o suficiente para chamar a atenção desses caras. Enquanto eu não topar com eles e nem com a marinha, vai ficar tudo bem. Mas deixando isso de lado, essa missão é até que interessante. Me infiltrar em um local e sabotá-lo, me faz parecer uma espécie de ninja. E quem não gosta de ninjas?

*É uma oportunidade perfeita para impressioná-la. Quer dizer, para conseguir fazer algo interessante. Mas o que será que tem dentro daquele frasco? Veneno? Não, acho que seria demais para uma disputa entre bares. Talvez algo que deixe a bebida azeda? Talvez. Mas isso parece ser simples. Gostei.

Um novo objetivo. Talvez fosse isso que eu estivesse precisando. Depois de tudo aquilo que aconteceu, ocupar minha mente com isso pode me fazer bem. Só um detalhe me preocupava, o bar que eu tenho que bagunçar é frequentado pela marinha. Eu podia tentar fazer tudo com cuidado e discretamente, mas ela me pediu para destruir um pouco o local.

Além de destruir, tenho que trazer um souvenir para provar o que eu fiz, mas o que poderia ser tão único que ela reconheceria? Era um mistério total, mas eu gostava de mistérios. Mas o mistério que mais me intrigava era essa recompensa agradável que ela falou. Eu não sabia o que era, mas eu queria. Queria com tanta vontade, que estava disposto à arriscar minha vida por isso. Estenderia a mão para que ela me desse o frasco e diria:

-Para iniciar a missão, só preciso desse frasco e de uma informação: Onde fica esse bar?

Assim que eu obtivesse essa informação, acenaria com a cabeça e me viraria em direção às escadas, descendo por elas até o térreo. Depois, iria em direção à porta e sairia do estabelecimento, andando na direção que Guin tivesse me dito para ir. Enquanto andasse, colocaria o capuz da jaqueta e tomaria muito cuidado para não ser visto por nenhum cara da marinha. Também ficaria de olho no movimento das pessoas, já que aparentemente eu estava sendo caçado por caçadores de recompensas.

Off:
 

____________________________________________________

* Pensamento * (Buzz)
* Pensamento * (Staz)
- Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Atsushi
Civil
Civil
Atsushi

Créditos : 5
Warn : Segundo Ato: Rebirth - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 26/12/2012
Localização : Olhe para trás ..

Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 EmptyDom 24 Jul 2016, 22:26

Two Monsters?
Por que eu iria pedir desculpas por ser um monstro? Alguém já pediu desculpas por ter me transformando em um? 

A "historia" de Graça me chamou a atenção, ela veio da Grand Line? De onde? E que merda de organização é esse que ela trabalha? Bem no fundo eu não ligava de verdade para aquilo, havia sido uma boa forma de passar o tempo mas agora já estávamos em loguetown, e não pretendia ser amiguinho dela. Tentaria antes de descer do balão colocar minha mascara de gás bem amarrada em meu rosto para que não cai-se enquanto caminhava, tentaria pegar minha foice com a mão esquerda e sair do balão.Graça disse algo sobre voltarmos em um dia -Tudo bem, estarei aqui ... Ou não, o destino quem vai dizer...- De verdade não sabia se veria ela novamente, mas ainda tinha alguma curiosidade sobre ela, era difícil achar garotas quebradas como eu.

Minha primeira vista de Loguetown foram 3 ruas, Graça havia seguido pela central e não queria ir atras dela e também não tinha intenções de ir para os portos, me restava apenas uma das ruas. Tentaria então seguir pela rua a minha direita, ela parecia ser a mais movimentada das que eu via. Estaria preparado para futuros olhares, afinal até eu posso admitir que um jovem lindo e loiro, de mascara de gás no rosto e levando uma foice não é algo muito comum. Iria procurar um bar, ou taverna ou qualquer lugar onde pude-se fazer algo. Sim, queria apenas alguma ação, a viagem de balão havia sido entendiante ao extremo e eu precisava de alguma adrenalina em meu sangue. Tentaria manter meus olhos atentos a quaisquer placas que pudessem indicar que o local era um bar ou taverna.

Caso encontra-se algum lugar que batesse com as descrições que eu procurava iria tentar entrar no mesmo, meu objetivo primário era ação então iria procurar alguém que pude-se me dar isso. Procuraria alguém que pude-se aparentar ser importante ou ter status, essas pessoas geralmente são inteligentes, ao menos eu acho isso. Eu sou péssimo com apresentações, e pior ainda para puxar assunto,e então se encontra-se alguém assim tentaria falar com ele(a) da unica maneira que sabia -Yo ..- E aguardaria uma resposta segurando minha foice com a mão esquerda. Porem caso não encontra-se ninguém que batesse com minha descrição, iria simplesmente continuar procurando um bar que pudesse me dar alguma ação.


Leia-me:
 

Historico:
 
Am I Infinite?
All Rights Reserved for Lari
[/color]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
É tão repugnante que eu sinto vontade de vomitar, todas essas coisas que vocês buscam: trabalho duro, coragem, fé. Eu vou esmagá-los, tudo.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HUE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Segundo Ato: Rebirth   Segundo Ato: Rebirth - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Segundo Ato: Rebirth
Voltar ao Topo 
Página 2 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: