One Piece RPG
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 XwqZD3u
One Piece RPG
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» All we had to do, was cross The Damn Line, Elise!
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor King Hoje à(s) 22:23

» Vou te comer
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor Scale Hoje à(s) 22:19

» Drake Fateburn
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 20:06

» I - Justiça: Um compromisso obstinado!
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor Hammurabi Hoje à(s) 19:01

» A HORSE WITH NO NAME
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 17:40

» Pandemonium - 9 Brave New World
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 17:32

» Vol 2 - The beginning of a pirate
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor GM.Milabbh Hoje à(s) 16:58

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 14:09

» Steps For a New Chapter
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor Achiles Hoje à(s) 13:14

» Um novo recruta: o nome dele é Jack!
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor Arrepiado Hoje à(s) 11:30

» Em Busca do Crédito Perdido
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 02:55

» A Ascensão da Justiça!
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 02:28

» II - Growing Bonds
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor Subaé Hoje à(s) 02:05

» O som das ondas é o meu chamado... Adeus, meu filho!
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 02:04

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor maximo12 Hoje à(s) 01:20

» Ep 1: O médico e o marinheiro
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor TerryBogard Hoje à(s) 01:18

» Viagem
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor Rangi Ontem à(s) 23:11

» I did not fall from the sky, I leapt
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor Moonchild Ontem à(s) 22:46

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 21:41

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Emptypor Yami Ontem à(s) 21:24



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Capítulo I - A junção dos demônios

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 77
Warn : Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptyQua 30 Mar 2016, 15:59

Relembrando a primeira mensagem :

Capítulo I - A junção dos demônios.

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Vherz. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Caju
Soldado
Soldado


Data de inscrição : 08/04/2015

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptySab 30 Abr 2016, 20:12


Último serviço feito

O barman me deu de fato informações úteis, as quais poderia perguntar no futuro para o encapuzado, algo sobre a marinha... Talvez ele fosse marinheiro, talvez eles fossem marinheiros, por mais que não parecessem, ambos os 3. Não tinha tempo de responder aqueles a quem eu perguntava, tinha que seguir meu caminho até a provável armadilha para o encapuzado, esse que pode estar em máus lençóis. Sabendo disso, apresso o passo para lá, imaginando que ainda houvesse uma chance de salvar o carinha.
Assim sendo, a minha perseguição ao que eu não sabia exatamente o que era, continuava, até encontrar certo beco onde estavam meus alvos, e vendo o jeito que um dos cars havia falado, sem hesitar, mandava meu punho nas costas do desgraçado e incapacitando-o logo após, com um cruzado "mas não acabou ainda, tem mais pra você também" Pensava, não tinha pretensão de falar com nenhum deles. O que sobrou, me atacou com uma faca, jurava que fosse escapar daquela, mas não foi bem dessa vez que foi como queria. Encurralado, esperava o ataque do maldito, pra ver se pelo menos desse eu sairia bem, mas não deu tempo de isso acontecer, instantes depois, o via caído desmaiado ao chão e a também, via o encapuzado segurando bastões "caramba, golpe bem dado..."

Removendo o capuz e me agrdecendo pela ajuda, o encapuzado, agora revelando sua voz feminina, se mostrava a encapuzada "Minha nossa, nocauteou o cara, bonito" Pensaria enquanto observava bem o rosto da garota. - Não precisa agradecer, pense como um último serviço ao meu antigo local de trabalho, e você era um cliente. Ah, desculpe, uma cliente. Aliás, belo golpe... - Falaria, agora observando o homem no chão, e aproveitaria para vasculhar seu corpo e o do comparsa por qualquer coisa últil, inclusive informação. - Ei, agora que acalmaram os ânimos, pode me explicar quem é e que situação foi essa? - Diria sem olhar ela, ainda vasculhando os corpos e esperando a sua resposta.
Histórico do Caju:
 

Ryuza-kun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://myanimelist.net/profile/Juzocat
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : 30
Warn : Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptySex 06 Maio 2016, 21:54

Seguindo um caminho!

Nossos objetivos naquela ilha eram os mais simples e diretos que poderiam ser pensados, conseguir dinheiro e sair da ilha, mas antes que pudéssemos fazer qualquer coisa, tínhamos que nos preparar para essa nova vida que nos aguarda, com isso em mente saiamos em busca de uma loja de armas, como era a primeira vez que andávamos por aquela ilha não sabíamos aonde ficava nada naquele local, logo encontrávamos uma moradora. A velha meio que desviava de nossa pergunta, com outra pergunta, algo um tanto irritante, logo ela seguia seu caminho, mas nossa dúvida ainda não havia sido sanada. Assim seguia para próximo morador, um garoto que estava brincando ali perto com uma bola totalmente surrada, algo que via como desperdício de tempo, pois naquela idade já estava em missões para a família junto de meu pai, mas sem muitas cerimonias eu perguntava a mesma coisa que havia perguntado a velhinha e logo o mesmo respondia que havia uma loja logo ali perto.

- Muito obrigada, você fora de muita ajuda! Falaria dando um pequeno sorriso para o garoto e assim seguindo em direção a loja de armas.

Tudo parecia extremamente tranquilo, e isso era perfeito, parece que o capitão do navio da família havia feito uma escolha certa em nos deixar naquela ilha, um lugar aonde poderíamos começar sem chamar muita atenção. Sem muita demora conseguíamos encontrar uma loja de arma, era uma loja pequena parecia uma casa com algumas vitrines com algumas armas, estranhamente a loja se encontrava afastava do centro comercial, visto que envolta dela não havia outras lojas, mas isso não era de fato importante, se fosse uma loja de armas isso já bastava para mim.

Ao adentrar na loja víamos apenas duas pessoas na loja, um velho que aparentava ser o vendedor, e um garoto que teria em média seus 18 anos de idade, sem muitas cerimonias íamos em direção ao velho e pedíamos ambas uma adaga, o velho parecia relutante em vender armas para a gente, talvez pelo fato de sermos menores de idade, algo que anda incomodando desde o momento que pisamos nessa ilha, todos me tratavam como uma reles criança, em quanto na minha ilha natal eu era temida e respeitada, mas antes que eu pudesse falar alguma coisa o garoto colocava as adagas em cima do balcão e anunciava o preço, eu entregava minha parte ao garoto e esperava que Yui fizesse o mesmo.

Em seguida eu perguntava ao velho aonde eu poderia encontrar trabalho, usando de lutas para ganhar dinheiro, o velho parecia surpreso com o que havia acabado de escutar e logo começava a falar.

- Por que você quer saber isso garotinha? Mas antes que eu pudesse responder o garoto interferia e começava a falar. - Tsc... Você não vai achar nada parecido por aqui. A ilha é bem calma, calma até demais. – O mesmo parecia estar bem entediado, e que não queria estar mais ali.

- Certo, encontrarei algo para fazer, de qualquer forma muito obrigada pela ajuda até o breve momento. Assim pegaria a adaga e colocaria na cintura, e em seguida saiamos da loja de volta par as ruas algo estava inquieto em minha mente.

“Impossível essa ilha ser tão calma assim, com certeza deve ter algum procurado na ilha, não era atoa que tem um QG da marinha de olho na cidade aonde pode ser visto por todos e todas.” Pensava enquanto procuraria olhar para a montanha aonde se encontrava o QG.

- Yui vamos ao QG da marinha, me lembro do Chad falando que o local mais fácil de se conseguir dinheiro apenas caçando e indo ao QG e pegando algum cartaz de procurado. Falaria olhando para o QG. – Vamos, quero terminar isso logo para o quanto antes sairmos dessa ilha! Assim voltaria a andar, dessa vez em direção ao QG da marinha, não parecia ser difícil de se chegar lá pois como ela era visível de qualquer lugar da cidade era apenas andar em direção a ela. E assim faríamos até chegar ao QG.

Andando ate o QG prestaria bem atenção por todos os lugares que estivesse passando, pois não gostava de surpresas, sempre que tivesse alguém suspeito se aproximando muito, analisaria o suspeito e começaria a prestar mais atenção em seus movimentos, mas caso eu chegasse no local sem problemas, entraria pedindo para encontrar a pessoa responsável pelos procurados. Caso fosse levado até tal pessoal começaria a falar. – Bom dia, gostaria de saber se poderíamos dar uma olhada na lista de procurados que possam estar na ilha?  Falaria com um tom calmo e sereno, e esperaria a resposta da pessoa. Mas caso eu não tivesse encontrado o QG, continuaria procurando o local até encontrar, de vez em quando perguntaria algum civil como chegar lá.

Histórico:
 

____________________________________________________

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Yuriko Ushio
Narrador
Narrador
Yuriko Ushio

Créditos : Zero
Warn : Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 8010
Feminino Data de inscrição : 21/05/2015
Idade : 26
Localização : North Blue

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptySab 07 Maio 2016, 12:06


Iniciação
part.2

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Nossa grande e longa viajem finalmente começara, em busca de armas e dinheiro as duas irmãs adentram em uma loja e compram suas armas para poder conquistar seu direito de se defender e seu dinheiro. ~ “Mooo! Gostaria de matar alguém, mas minha one-san não vai gostar!” ~ Yui não continha nenhum ódio em particular, pelo menos não para com alguém, na verdade a maioria das pessoas não fedia nem cheirava, todos eram simples gados prontos para o abate, em seus pensamentos mesmo, todos deveriam morrer por suas laminas ou melhor pela sua nova lamina.

Da qual, fora comprada em um estabelecimento um tanto pequeno, com poucas vitrines e algumas armas, nada demais, mas seria dificultoso encontra-la por conta de ser escondida, como haviam duas pessoas, Yui ficara um tanto confusa de quem poderia ser o atendente, mas Ruby interviu e perguntou logo de cara o que viemos procurar por aqui. E pelo visto, o velho ficou olhando para as duas pequenas tentando entender do porquê de duas garotas quererem armas, mas o garoto logo veio colocando as adagas sobre o balcão, e soltando ao ar o preço das mesmas. ~ “Finalmente vou poder cortar algumas gargantas!” ~ Pensava Yui, enquanto sua irmã fazia doutro pedido, mas um tanto diferente, agora pensava em conseguir dinheiro, mas pela reação do atendente, o mesmo não pretendia ajudar, pois julgava sua pacata ilha como calma demais.

~ “Ingênuo, mal sabe ele o que podemos causar nessa pacata ilha! Né, né One-san!” ~, cochicharia no ouvido de Ruby sua indignação ao sair do estabelecimento.

Do lado de fora, colocaria sua adaga presa na cintura, mas atrás para que ficasse de modo escondido e fácil de puxar, caso ocorresse algum inconveniente acidente. Como não ganharam informação alguma sobre como ganhar dinheiro fácil, Yui passaria a observar o movimento e sinais das pessoas, qualquer sinal de que algo estranho esteja ocorrendo para que pudesse avisar sua irmã e assim as duas tentarem arrumar algum dinheiro, ~ “Ne-san, aqui não contem um QG porque não vamos até a central e ver se tem algum cartaz de procurado, ou pelo menos nos registrar como caçadoras de recompensas!” ~, Falaria de modo que somente Ruby escutasse, esperando uma resposta positiva, mas tentando não tirar os olhos da rua, para não perder nenhum passo em falso de algum cidadão ou procurado.

Se sua irmã concordasse com a escolha de ir até o QG, seguiria logo atrás da mesma, para que pudessem seguir seus caminhos até o mesmo, com a possibilidade de serem atacadas durante o trajeto até o local, manteria sua guarda erguida para não ser surpreendida. Se não ocorresse nada no caminho, seguiria sua irmã até o local desejado pelas duas, e pediria juntamente a Ruby cartazes de procurados para que pudessem finalmente fazer dinheiro, mas visando encontrar cartazes de procurados Vivos ou Mortos, principalmente mortos. Se fosse levada junto da sua irmã esperaria a mesma terminar de falar e com um sorriso macabro estampado balançaria a cabeça em forma de afirmação. Se não houvesse ninguém para lhes ajudar procuraria uma taverna para que pudesse adentrar e procurar pelo quadro de procurados, se houvesse chamaria sua irmã e arrancaria o cartaz, mas olhando ao redor para que o tal procurado não esteja no local, e não surpreendesse as duas.

Se nada ajudasse as duas, Yui continuaria sua observação para que encontrasse algo que pudesse gerar algum lucro para as duas irmãs assassinas, mas antes de aceitar avaliaria qualquer trabalho oferecido ou encontrado.


Yuriko Ushio



OFF:
 
Legenda:
 




// Yuriko Ushio
Histórico de Personagem
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Nome da Personagem: Yui Akhin

de postes: 2
dos Posts EdC: N/A
dos posts de desvantagens: N/A
de treinos: N/A

Vantagens:  Visão Aguçada (-2); Adaptador (-2); Genialidade (-2).
Desvantagens: Fúria (+2); Megalomaníaco (+2)
Spoiler:
 

HP: 120/120
SP: 62/62
Ganhos:
Adaga Simples:
 
Perdas: 30.000 berries
Ferimento: N/A
NPC's: N/A
Extras: N/A


____________________________________________________

Fala / Narração / Pensamento


" Time is a burden. That's what I believe. "

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Taizai no Gisen


Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryuza Ying
Pirata
Pirata
Ryuza Ying

Créditos : 13
Warn : Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2012

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptySeg 09 Maio 2016, 22:43

Ruby e Yui

- Certo, encontrarei algo para fazer, de qualquer forma muito obrigada pela ajuda até o breve momento. – Respondeu Ruby logo depois de ter conseguido o que queria ali naquela loja, a resposta dada pelo garoto não ajudava em nada a dupla de irmãs, mas já serviam para que pudessem tomar nota de como era a visão dos habitantes daquela ilha.
Yui estava impaciente, comprar a adaga lhe ajudou a se acalmar, mas pelo visto não tinha sido o suficiente, ela cochichava algumas palavras no ouvido de sua irmã logo após terem saído da loja.

Ruby, por sua vez, estava pensativa demais para responder a irmã, mas independentemente do quão diferente elas fossem elas tinham suas semelhanças afinal as duas chegavam a mesma conclusão simultaneamente. Resultando em falas simultâneas:

- Yui vamos ao QG da marinha, me lembro do Chad falando que o local mais fácil de se conseguir dinheiro apenas caçando e indo ao QG e pegando algum cartaz de procurado. – Disse Ruby.
~ “Ne-san, aqui não contem um QG porque não vamos até a central e ver se tem algum cartaz de procurado, ou pelo menos nos registrar como caçadoras de recompensas!” ~ Falou Yui ao mesmo tempo da irmã.

Pelo visto não haviam objeções, ambas partiram rumo ao QG que era claramente visível do ponto onde estavam na ilha. Chegar até lá também não parecia ser uma tarefa tão difícil visto que existia uma clara trilha por entre a mata que levava até o local.
Rumaram pelo caminho sem encontrar nenhuma dificuldade ou estranheza, a não ser pelas pedras, galhos e raízes no caminho, de resto foi tudo bem tranquilo. Demoraram cerca de 50 minutos até chegarem no quartel da marinha.

O local era enorme, o muro de proteção tinha no mínimo 6 metros de altura, a grande porta de madeira reforçada estava aberta, passaram pelo pátio de entrada onde haviam alguns cadetes treinando, na entrada do prédio principal havia uma recepção. Detrás do balcão estava um oficial da marinha sentado.
- Bom dia, gostaria de saber se poderíamos dar uma olhada na lista de procurados que possam estar na ilha?
O homem nem sequer se dava ao trabalho de levantar a cabeça, simplesmente apontava para o lado esquerdo. No corredor, preso a parede havia um grande bounty board. No quadro os mais diversos tipos de procurados com as mais diversas recompensas, mas com a localidade na ilha haviam apenas 4 com as seguintes recompensas: 800mil; 550mil; 1,700milhões; 2milhões. Os três primeiros eram homens, integrantes de grupos piratas que foram vistos nas montanhas, a última era uma garota de cabelos longos.

Vherz

Após o breve confronto contra os dois desconhecidos mal encarados Vherz se via tranquilo para poder conversar abertamente com aquela garota que acabou de salvar, bem... De salvar e de ser salvo, afinal, se não fosse pela garota o boxeador poderia ter ganho um belo ferimento que poderia acarretar em uma não tão bela cicatriz.

- Não precisa agradecer, pense como um último serviço ao meu antigo local de trabalho, e você era um cliente. Ah, desculpe, uma cliente. Aliás, belo golpe...

- Sim... – Pelo tom de voz da garota, ela parecia um pouco acanhada. – Obrigada mesmo assim, e não foi nada. – Ela sorriu, um sorriso simpático e natural.

Curioso como sempre o boxeador não conseguia se conter em apenas derrubar aqueles caras, ele queria informações, explicações e detalhes. Já que agora querendo ou não ele já tinha se envolvido naquilo... Se abaixou e começou a vasculhar pelos corpos inertes dos dois homens, um deles gemia de dor, o que denotava que ainda estava consciente, mas não parecia disposto a se levantar e muito menos a oferecer resistência. – Ei, agora que acalmaram os ânimos, pode me explicar quem é e que situação foi essa?

- O que você está fazendo? – Perguntou a garota. – Você é algum tipo de investigador ou agente por acaso? Eu não lembro de ter pedido sua ajuda. – Emburrada com o fato de Vherz está sendo um enxerido a ex-encapuzada batia com o pé no chão, demonstrando uma leve birra.
- Tudo bem, eu conto tudo, contanto que você prometa que vai me ajudar, agora vamos sair daqui. Conhece algum lugar para onde possamos ir? Eu não conheço muito bem a ilha...

Enquanto Vherz checava os bolos dos homens só conseguia encontrar 5mil berries, uma adaga (a faca que o homem tinha usado) e um papel dobrado. Ao desdobrar pode ver um retrato falado desenhado a mão, na imagem era claramente a garota do capuz que estava desenhada. Atrás do desenho uma nota: “Capturar de imediato e trazer com vida. Risco iminente”

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

>>narração<<
||pensamento||
::Minha fala::
**Fala da Fantasia**


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : 30
Warn : Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptyQua 11 Maio 2016, 07:32

Alvos marcdos!

A conversa com o jovem comerciante não tinha sido muito produtiva, mas de uma forma ou outra eu já sabia para onde deveria ir, o QG da marinha certamente teria algo para nós, tínhamos de começar algum trabalho braçal pois percebia que Yui começava a ficar mais impaciente, mas parecia que minha pequena irmãzinha tinha a mesma ideia sobre o QG, pois assim que começava a falar a mesma também iniciava, não eram as mesmas palavras, mas tinham a mesma finalidade das minhas.

Logo seguíamos pela cidade em direção a montanha aonde se encontrava o QG da cidade, realmente era uma cidade para velhos e crianças viverem, não havia uma confusão se quer por onde passávamos, ninguém mal-encarado pelas ruas. Assim chegávamos na trilha que seguia montanha a dentro, era um lugar mais calmo que o resto da cidade, algo que eu pensava ser impossível de encontrar nessa ilha, logo sem cerimonias seguíamos trilha a dentro, a subida não era difícil, era apenas... irritante, era cheio de insetos e um tedio monstruoso.

“Que merda de lugar que nos mandaram, tantos lugares no mundo e nos mandam para o lugar aonde não tem porra nenhuma para fazer!” Pensava enquanto caminhava pela trilha, após algum tempo andado chegávamos ao QG, era uma mega construção comparado com o resto das casas e prédios da ilha, assim adentrávamos pelo grande portão e seguíamos pelo pátio, aparentemente o QG aparentava ser um pouco mais animado que o resto da ilha, havia alguns cadetes da marinha treinando pelo pátio, apenas olhava rapidamente e seguia em direção ao prédio principal sem fazer nenhum alarde.

Logo adentrávamos no prédio principal, dentro tinha um saguão consideravelmente grande, e logo mais à frente um balcão com um marinheiro sentado logo atrás, seguia em direção ao balcão e rapidamente perguntava ao marinheiro aonde eu poderia encontrar uma lista com os criminosos com recompensa na ilha, o marinheiro sem ao menos olhar para nós apontava para seu lado esquerdo, era um comportamento bem mal educado para alguém que trabalha em uma recepção, parecia que o mesmo não queria estar trabalhando.

- Quando alguém falar com você ao menos olhe para ela, seu mal-educado! Falaria rapidamente quanto me dirigia ao local apontado pelo marinheiro. Ao chegar no corredor encontrávamos um enorme quadro com diversos cartazes de procurados com as mais variadas quantias pelas suas cabeças, mais ao centro do quadro estavam os cartazes dos procurados vistos na ilha recentemente, haviam apenas quatro cartazes, três eram de homens que aparentavam ser do mesmo bando e a última era de uma garota com cabelos longos, a dúvida que pairava sobre minha cabeça era qual deles que iria atrás.

“Acho que devemos ir atrás do trio, provavelmente se encontrarmos um conseguiremos encontrar os outros, além domais nós conseguiríamos dar conta dos três tranquilamente, o problema seria se tivessem mais piratas junto a eles; quanto a garoto seria interessante caça-la, para ter essa recompensa sozinha deve ser uma presa interessante!” Pensava enquanto analisava os quatro cartazes, logo me viraria para Yui e falaria.

- Vamos atrás dos três, como são um bando seria mais fácil de localiza-los e planejar algo para captura-los, caso encontremos a garota por acaso pegaremos ela também, alguma objeção!? Assim perguntava em um tom sério pois se tratava de um trabalho, e devíamos completa-lo com a devida perfeição. Caso não tivesse objeções por parte de Yui, logo pegaria os três cartazes dos procurados e olharia bem para o rosto e nomes deles, em seguida dobraria e guardaria em meu bolso, em seguida voltaria a olhar para Yui falando. – Vamos temos muito trabalho a fazer, primeiro iremos a algum bar ou taverna, tentar conseguir alguma informação sobre esse bando! Falaria dando uma pausa esperando que Yui falasse algo.

Enfim, seguiria em direção a saída do QG indo de volta à cidade, visando encontrar algum bar pelo local, assim voltávamos a trilha, provavelmente agora seria mais fácil pelo fato de já conhecermos o caminho que iriamos percorrer. Assim que chegássemos na cidade procuraria algum bar, procuraria até encontrar algum, mas sempre olhando por onde passava analisando as pessoas mais cuidadosamente, visando se reconhecia alguém dos cartazes de procurados, caso encontrasse tal estabelecimento eu adentraria no local e a primeira coisa que faria era observar muito bem o estabelecimento, quem estaria ali, e quantos eram, em seguida iria calmamente até o atendente e pediria a bebida mais doce que tivesse, me sentaria em algum banco como não quisesse nada, e esperaria o atendente retornar com minha bebida, caso retornasse eu daria alguns goles na mesma e começaria a falar.

- Com licença, poderia me ajudar com algumas pequenas informações? E que sou nova na cidade e estou meio perdida! Falaria em um tom descontraído, e em seguida voltaria a falar. – Por acaso viu algum desses três homens por aqui, preciso muito encontrá-los, e não sei nada sobre essa cidade! Tiraria os três cartazes e mostraria ao atendente, assim esperava alguma resposta, caso o mesmo fosse me ajudar prestaria atenção em todas as palavras que o mesmo dissesse, mas caso ele se recusasse a me dar alguma informação e voltaria a falar. – Ao menos sabe de alguém que possa nos ajudar? Assim esperaria calmamente que pelo menos o mesmo me desse ao menos essa informação.
Histórico:
 

____________________________________________________

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Yuriko Ushio
Narrador
Narrador
Yuriko Ushio

Créditos : Zero
Warn : Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 8010
Feminino Data de inscrição : 21/05/2015
Idade : 26
Localização : North Blue

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptyQui 12 Maio 2016, 02:20


Alvo de Sangue
part.1

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Saindo da loja de armas desanima, Yui tenta cochichar para sua irmã que aparentemente estava perdida em pensamentos, para que a pequenina ansiosa ganhasse a atenção que queria pergunta para a mesma se queria ir até o QG da marinha pegar uns cartazes ou se registrar como caçadora, mas no caso, sua irmã pareceu ter a mesma ideia, pois retrucou juntamente com as palavras da pequena Yui.

Como não havia objeção alguma ou outra ideia, partiram daquele local mesmo, pois conseguiam enxergar claramente o QG, portanto não seria dificultoso para duas pequenas assassinas se localizarem e encontrar algum cartaz de procurado para lucrar, mas Yui continha outros planos além de lucrar, a pequena estava ansiosa demais para com alguma morte. Vagueando pelo caminho, ~ “Que caminho chato, que demora, que tedio, quero cortar algumas gargantas!!!” ~ Pensava Yui, pois a caminhada era um tanto demorada, e ter estes pensamentos a distraia um tanto.

Passando-se algum tempo, finalmente chegarem no quartel da marinha. O local era enorme, o muro de proteção tinha no mínimo 6 metros de altura, ~ “Uaal, Ne-san por que é tão auto?” ~, perguntava com um brilho nos olhos, mas sem esperar por uma resposta. Ao ver uma grande porta de madeira reforçada, da qual estava aberta, adentraram e passaram pelo pátio de entrada onde haviam alguns cadetes treinando, e finalmente a recepção na entrada do prédio principal, do qual poderiam pedir a alguém um cartaz de procurado. E por detrás do balcão estava um oficial da marinha sentado, mas concentrado em outra coisa, pois nem levantara a cabeça quando a Ruby direcionou a palavra ao mesmo.

~ ”Bom dia, gostaria de saber se poderíamos dar uma olhada na lista de procurados que possam estar na ilha?” ~ Falara Ruby, mas o homem simplesmente ergueu seu braço e apontou para o lado esquerdo do qual, havia um grande bounty board, do qual era um quadro de cartazes de procurados, e nele havia pelo menos 4 cartazes com suas respectivas recompensas, situados na ilha até o momento.

Mas Yui, não ficara olhando muito para o quadro pois preferia deixar sua irmã escolher os alvos, ao invés disso olhava para o homem atrás do balcão com olhar malicioso e maligno, como se estivesse a cortar sua garganta neste mesmo momento, pois não gostara de como tal homem tratara sua preciosa irmã.

Tendo sua irmã resolvido os alvos ou alvo, pediria para a mesma que saíssem daquele QG, pois estava um tanto irritada, e necessitava se acalmar, tendo isso em mente, falaria para sua irmã, ~ “Ne-san, precisamos obter informações, e rápido, pois preciso me dê estressar!” ~, dependendo dos planos de sua irmã, se fosse algo como ir atrás do alvo como louco, pediria para a mesma algum tempo para que pudessem conversar e planejar algo, Yui continha confiança em seus métodos, e ainda mais no de sua irmã, mas acreditava que sem uma estratégia poderiam se encontrar em apuros por uma besteira ou outra.

Olhando com detalhes todos os locais e alguns com poucos movimentos, do qual não parecia ser difícil com uma ilha tão pacata e chata como era a mesma que estavam, pois queria encontrar locais para organizar uma emboscada ou até um assassinato sem testemunhas, pois poderia pegar mal para as duas pequenas irmãs, e não poderiam andar livremente pelas ruas sem ter vigilância ou até possíveis futuros alvos se distanciando, ou até mesmo encurralando as pequenas.

Se possivelmente Ruby perguntasse a alguém na rua ou até em algum estabelecimento sobre o alvo ou alvos, Yui olharia atentamente ao redor para que o mesmo não tente fugir ou até atacar pelas costas, apesar de Yui estar planejando atacar tal alvo pelas costas, se não contiver ninguém, a pequena somente ignorara o restante e ouvira atentamente sua irmã, se ela vir alguém suspeito puxaria calmamente sua irmã de modo para chamar sua atenção, baixaria o olhar e avisaria sua irmã para que pudessem buscar e matar o alvo.

Não encontrando nada, tentaria relevar sua própria personalidade para perguntar para outras pessoas sobre o tal procurado, mas sem levantar alguma suspeita para com ela.


Yuriko Ushio



OFF:
 
Legenda:
 




// Yuriko Ushio
Histórico de Personagem
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Nome da Personagem: Yui Akhin

de postes: 3
dos Posts EdC: N/A
dos posts de desvantagens: N/A
de treinos: N/A

Vantagens:  Visão Aguçada (-2); Adaptador (-2); Genialidade (-2).
Desvantagens: Fúria (+2); Megalomaníaco (+2)
Spoiler:
 

HP: 120/120
SP: 62/62
Ganhos:
Adaga Simples:
 
Perdas: 30.000 berries
Ferimento: N/A
NPC's: N/A
Extras: N/A


____________________________________________________

Fala / Narração / Pensamento


" Time is a burden. That's what I believe. "

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Taizai no Gisen


Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Caju
Soldado
Soldado
Caju

Créditos : Zero
Warn : Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 08/04/2015
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptyQui 12 Maio 2016, 02:26


"Vamos para um lugar a sós"

Se finda a luta, mas as dúvidas seguem, inclusive, por que eles iriam querer a garota viva? Como dizia no papel que um dos homens carregava consigo, e por que ela representava um risco iminente? Logo uma garota como aquela "ignorando o fato de que ela nocauteou um deles numa porrada só, não parece risco...", Pensaria.

Enquanto ainda não terminava de vasculhar, ela respondia minha pergunta com outra pergunta, e parecendo um pouco evasiva. Não parecia ter pretensão de me contar nenhum detalhe do que se passava, pelo menos até o outro momento, logo após, em que ela concordou em contar, porém com a condição de ajuda-la. Não que eu tivesse o objetivo de ajuda-la, exatamente, mas apenas ver aonde essa história iria dar, no fim. Assim, a responderia. - Senhorita que não sei o nome, podemos ir até o bar mais afastado da cidade, ir até onde moro não seria o ideal, já que esses aí podem muito bem acordar, inclusive, um deles está bem acordado. Eu recomendo o bar mesmo. Considere isso como um sim, eu vou lhe ajudar. Meu nome é Vherz, e não, não sou investigador, sou apenas um jovem muito curioso. - Diria estendendo a mão com o papel desdobrado, assim o entregando pra ela, ao final e terminando - Poderia saber o seu, antes de qualquer coisa? - E aguardaria sua resposta.

Assim que tivesse pego os 5 mil berries e a adaga, guardando-os, o dinheiro no bolso da calça e a adaga, deixando no bolso interno do casaco, iria partir para esse bar mais afastado, junto da garota. No caminho, sempre observando pessoas suspeitas que poderiam estar atrás dela  e qualquer outro acontecimento suspeito que pudesse ter algum valor verificar. Nesse momento, aproveitaria para tomar um gole do meu uísque, pelo qual eu estava sedento. Tentando ficar perto de uma grande quantidade de pessoas, e ficando perto o suficiente de possíveis pontos para pegar cobertura caso houvesse um ataque à distância, sempre me movimentando em zigue-zague nesse caso, tentando sempre conduzir a garota pelo mesmo caminho.

Chegando ao destino, procuraria a mesa mais afastada da entrada, de preferência, em uma que não tivesse visão da porta, para não sermos descobertos por possíveis problemas, verificaria se no bar havia algum sujeito assim, também, discretamente, e caso notasse algo estranho, iria prestar atenção nisso. Se estivesse tudo bem, sentaríamo-nos na mesa e então, esperaria em silêncio e atento, pela história da garota
Histórico do Caju:
 

(carinha):
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 


Cores:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://myanimelist.net/profile/Juzocat
Ryuza Ying
Pirata
Pirata
Ryuza Ying

Créditos : 13
Warn : Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2012

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptySex 13 Maio 2016, 02:40

Ruby e Yui


Foi claro a reprovação por parte de ambas as irmãs à forma com que o recepcionista atendeu as duas, mas mesmo com a reclamação de Ruby o marinheiro pouco fez a não ser fungar em desagrado.
Ao se dirigirem até o quadro com os cartazes, enquanto a irmã mais velha se concentrava em descobrir qual daquelas procurados elas iriam atrás, a irmã mais nova fitava o marinheiro atrás do balcão enquanto tinha pensamentos sádicos com o mesmo.

Ruby tirava conclusões precipitadas sobre os procurados, como se eles fossem parte de um único bando, e na verdade, não havia indicio algum que indicasse tal coisa, mas este foi o raciocínio dela... Fazer o que né. Ela tomou em suas mãos os cartazes dos 3 homens, deixando para trás o da garota com a maior recompensa. Os nomes dos procurados eram:

Arthus Zo – Um velho com cerca de seus 40 anos, cabelos meio grisalhos e que na foto carregava um rifle no ombro.

Neito Ei – Um homem com seus 20 a 30, cara enrugada, cicatriz na bochecha esquerda em forma de “Y” e bastante magro, na foto ele aparece com a língua para fora.

Torus Ra – Boa aparência, cabelos azuis caindo até os ombros e musculatura avantajada, carregando nas costas o grande machado de batalha.

Descritos em ordem crescente de recompensa, esses são os três procurados pelas garotas, que logo após decidirem o que iriam fazer, partiram para a cidade.
A descida da encosta foi mais rápida que a subida, primeiro porque já conheciam o caminho e segundo porque: descendo todo santo ajuda.

Ao voltarem para cidade não demoraram para encontrar um bar, já que no pé da montanha havia um, ao entrarem notaram que o bar estava bastante vazio. Ruby pediu uma bebida bastante doce e foi sentar-se junto a irmã. O barman retornou com um milk-shake para que a garota pudesse contar a sua historinha.

- Se perdeu de procurados da marinha? Conte uma história melhor da próxima vez que quiser informações garota. – Disse o velho virando as costas. – Vou te dar uma chance para tentar de novo, estarei esperando no bar.

Após isso uma dupla adentrou o bar... Um homem de cabelos prateados, e atrás dele uma garota de cabelos negros... Ruby a reconheceu como sendo a garota do cartaz. Eles foram se sentar em uma mesa reclusa.


Vherz


- Senhorita que não sei o nome, podemos ir até o bar mais afastado da cidade, ir até onde moro não seria o ideal, já que esses aí podem muito bem acordar, inclusive, um deles está bem acordado. Eu recomendo o bar mesmo. Considere isso como um sim, eu vou lhe ajudar. Meu nome é Vherz, e não, não sou investigador, sou apenas um jovem muito curioso. – Respondeu o boxeador para a garota.

- Bar afastado? ...Hum... Tudo bem, contanto que seja pouco movimentado. E obrigado senhor Vherz. – Completou com um sorriso.

- Poderia saber o seu, antes de qualquer coisa? – Perguntou o homem, coisa que notoriamente deveria ter sido feito a certo tempo.

- Ahhh! É claro, que falta de educação a minha! Me chamo Sontse, significa Sol. Hahahaha – A forma como falava o seu nome era algo animado, mostrava que a garota tinha um grande apresso por aquele nome.

Tendo terminado as apresentações, e Cheels tendo recolhido os espólios de guerra, ambos rumaram para o suposto bar. A garota aparentava um pouco amedrontada, olhando para todos os lados, se assustando com pessoas que passavam por perto dela, tanto que ela voltou a pôr o capuz, e pelo que pareceu, ela mesmo tinha tomado consciência da forma com que estava agindo e para tentar distrair, começou a conversar enquanto caminhavam.
- Erm... Porque estamos andando em zigue-zague? Assim não demoramos mais e chamamos mais atenção? Ah! E você é um boxeador? Porque não usa uma manopla ou algo assim para proteger suas mãos?

A garota continuou a fazer perguntas retoricas durante o percurso, dando uma pausa a cada uma, sabendo que seria chato falar o tempo todo, mas pelo menos isso a ajudou a se distrair e a andar de forma mais natural.
Ao chegarem no bar, Sontse tirou o capuz, Vherz fitou o local e viu que estava bem vazio, exceto pela presença de duas garotinhas sentadas a uma mesa, uma delas bebia milk-shake. Se dirigiram então até a mesa dos fundos e se acomodaram por lá.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

>>narração<<
||pensamento||
::Minha fala::
**Fala da Fantasia**


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : 30
Warn : Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptySeg 16 Maio 2016, 20:53

Destino!

Após rudemente sermos tratadas mal pelo marinheiro escolhíamos nossos alvos, eu analisava os cartazes e decidia que os três homens seriam caçados, não sabia o porquê, mas minha intuição indicava que os três pertenciam ao mesmo bando pirata ou grupo de criminosos, eram três homens um tanto diferentes, o primeiro era um velho que tinha entre 40 e 50 anos, não aparentava ser tão perigoso assim, o segundo era um homem um pouco mais jovem, tinha uma cicatriz na bochecha, o terceiro e último homem era o mais bonito do três e que tinha a maior recompensa dentre eles, mesmo sendo uma recompensa meio pequena ainda era interessante de se caçar, quanto ao cartaz da menina eu apenas memorizava a foto dela, já que a ilha era pequena e poderia encontra-la a qualquer momento, assim comunicava a Yui sobre nossos alvos a mesma concordava, parecia que ela estava lendo minha mente pois a mesma me dava a sugestão de irmos atrás de informações do paradeiro dos alvos.

Assim, como não havia mais nada para resolver no QG saiamos de volta à cidade, como não conhecíamos a ilha era meio difícil de se iniciar uma caçada, o mais sensato seria ir até algum bar, criminosos sempre adoram uma boa bebida, com isso em mente chegávamos a trilha novamente, a decida era rápida, tanto por ser uma decida quanto por já conhecermos o caminho, mas continuava uma rota escrota, a mosquitada não nos deixava em paz.

“Não vejo a hora de ir para uma ilha mais “civilizada” e menos cheia desse tipo de inseto! ” Pensava enquanto percorria o caminho, sem muita demora estávamos de volta à cidade, e ironicamente não tínhamos dificuldade para encontrar um bar, pois logo após a decida da montanha ao seu lado havia uma taberna, sem cerimonias adentrávamos no local, a situação do local não me surpreendia, assim como o resto da cidade o bar estava quieto, não havia ninguém nele, por acaso seria algum tipo de feriado religioso no qual não permite que os moradores façam barulho, bebam e etc? Era uma dúvida que pairava na minha mente.

Logo seguíamos até uma mesa a nossa frente sentávamos e o Barman se aproximava, então fazia meu pedido, a bebida mais doce que tivesse naquele bar, e sem muita demora ele retornava com um milk-shake, eu achava estranho, nunca imaginara que naquele estabelecimento teria sorvete para fazer tal bebida, em seguida perguntava se ele sabia aonde se encontrava algum daqueles três homens mostrando seus respectivos cartazes.

- Se perdeu de procurados da marinha? Conte uma história melhor da próxima vez que quiser informações garota. – Disse o barman virando as costas. – Vou te dar uma chance para tentar de novo, estarei esperando no bar. Aquilo me deixava um pouco intrigada, pois certamente eu poderia conhecer os mesmos e apenas ter aquelas fotos, mas aquilo fora águas passadas pois pela ironia do destino duas pessoas adentravam ao bar, o primeiro era um homem de cabelos prateados e logo atrás dele vinha uma garota de cabelos negros, no mesmo instante eu a reconhecia era a menina do cartaz de recompensa, era muita coincidência a pessoa com a maior recompensa do quadro aparecer na nossa frente logo no primeiro local que entravamos, assim eles seguiam a uma mesa um pouco mais afastada da nossa.

“Parece que o destino está trabalhando a nosso favor! Agora é uma questão de tempo até conseguirmos agir com eficiência e capturá-la, talvez esse homem possa vim ser um problema.” Pensava enquanto dava alguns goles em minha bebida açucarada.

- Yui, parece que nossa procura terminou, um dos nossos alvos acabara de entrar. Falaria me aproximando um pouco mais dela, em um tom no qual somente a mesma poderia escutar, em seguida faria sinal para que a mesma ficasse em silencio e voltaria a falar em um tom mínimo. – Fique de olho nela, isso e uma chance em um milhão, tentarei pegar informações com o outro, se colocarmos um bom dinheiro na mão dele podemos acabar com ela em dois tempos. Era o início de um plano que poderia ser um tanto ingênuo, não sabíamos se ele era um aliado da garota, ou penas um viajante como nós, mas deveríamos ao menos ariscar, aproveitar que o local estava vazio, mas caso der errado, o “plano B” era muito mais simples, matar todos e levar a cabeça da garota a marinha.

Observaria os dois discretamente enquanto terminava de beber meu milk-shake, prestaria bastante atenção nos movimentos do homem de cabelos prateados, estava à procura de um momento aonde o mesmo ficaria só para que eu pudesse botar o plano a diante, caso o mesmo se levantasse e se afastasse da garota, sorrateiramente iria atrás do mesmo, tentando não chamar a atenção da garota, poderia ser um pouco difícil de não chamar a atenção já que o bar estava vazio, mas usaria toda a minha habilidade de assassina para ser a mais furtiva possível.

Caso encontrasse o homem em uma distância segura aonde a garota não pudesse escutar o que tinha para falar e assim dar início ao plano, logo pararia atrás dele, olharia para o mesmo calmamente e chamaria sua atenção. – Ei moço, poderia me responder algumas perguntas!? Esperaria que o mesmo se virasse e respondesse, caso fosse uma resposta positiva, continuaria a fazer outras perguntas. – Gostaria de saber se você tem algum tipo de ligação com aquela moça bonita, emocional ou profissional? Tentaria falar do modo mais inocente possível, caso conseguisse uma resposta positiva para o meu lado seria o momento perfeito para dar continuidade aos planos. – Já que não tem nada com ela que tal ganhar um dinheirinho? Não sei se você sabe, mas ela tem uma recompensa um tanto apetitosa, podemos dividir a grana em partes iguais, o que acha? Esperaria a resposta do homem.

Caso o mesmo aceitasse explicaria que a mesma deveria ser entregue a marinha viva, pois valeria mais, e que seria mais útil o mesmo continuar com a garota até meu sinal de ataque, mas antes que pudéssemos fazer qualquer coisa seria bom ele tentar arranjar mais informações sobre a mesma, se tem mais seguidores e quantos são. Assim voltaria primeiro ao meu lugar calmamente para tentar despistar e ficaria de olho nela.

Mas se o homem não quisesse falar comigo eu pediria desculpas o incomodo e voltaria a sentar no meu lugar, de olho em ambos, caso eles saíssem do estabelecimento seguiria o mesmo em uma distância segura e da maneira mais sorrateira possível aonde ambos não percebessem, ficaria com a guarda em alta sempre observando por onde passava, e caso a garota tentasse me atacar eu daria alguns saltos para trás para me distanciar e observar com o que a mesma lutava e esperaria seu primeiro movimento.

Histórico:
 

____________________________________________________

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Yuriko Ushio
Narrador
Narrador
Yuriko Ushio

Créditos : Zero
Warn : Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 8010
Feminino Data de inscrição : 21/05/2015
Idade : 26
Localização : North Blue

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptyQua 18 Maio 2016, 15:40


Milk-Sake?
part.1
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]





A irmã de Yui, haveria de ter decidido seus alvos, mesmo não tendo interesse em tal assunto, a pequena sabia que teria que olhar para os mesmos e descobrir donde se localizavam, ou até se os mesmos fosse capturados pelos seus olhos redondos e vermelhos, para que pudesse avisar sua irmã puxando sua manga ou cutucando a mesma para que fossem planejar algum tipo de captura ou ataque, melhor dizendo assassinato, o que a pequena e sádica Yui adorara fazer, executar seus alvos, e dependendo de tal, preferia fazer devagar e doloroso, outra coisa que pretendia aprender torturar alguém para investigar seus possíveis e novos alvos, mas precisava encontrar alguém que lhe ensinasse, e ao mesmo tempo não atrapalhasse sua irmã, que provavelmente também ao futuro pretendia aprender algo que lhe possa ajudar a ganhar experiência, e novas perícias.

Yui atualmente se encontrava um tanto irritada, com a forma que ela e sua irmã foram tratadas, mas como não queria chamar atenção para as duas pequenas, decidiu engolir um pouco a raiva e deixar se esvair em seus alvos. Então saindo do QG, passaram a caminhar, não demorara nada, e adentraram a um estabelecimento de bebidas, não parecia ser uma taverna, apesar da pequena Yui não conhecer uma sabia que somente haveria grandes e grotescos bebendo e contando piadas sujas ou falando de suas próprias vidas, das quais poucos haviam de ter interesse.

Sua irmã foi direto ao balcão pedindo uma bebida, provável queria logo pedir informações, mas também queria quebrar o gelo, e fora sentar-se com a pequena Yui que estava como um peixe fora d'agua, em um local cheio de pessoas, e com uma vontade extrema de descontar suas frustações em alguém, o barman voltará com um milk-shake para Ruby, que fora logo inventando uma desculpa um tanto falsa para tentar enganar o homem, que não caíra no papo. ~ "Se perdeu de procurados da marinha? Conte uma história melhor da próxima vez que quiser informações garota." ~ Disse o velho barman virando as costas. ~ "Vou te dar uma chance para tentar de novo, estarei esperando no bar. " ~

Mas antes que Ruby inventasse outra historia aparece duas figuras adentrando ao local, um homem de cabelos prateados e uma garota de cabelos negros, e pelo rosto de sua irmã, Yui notou que havia algo naquela dupla, do qual levou o interesse de Ruby. Com certo interesse, a pequena abaixou a voz dentre todos os outros no local e perguntou a sua irmã, ~ "Aconteceu algo?" ~, com uma certa curiosidade no rosto, abaixaria a cabeça e tentaria visualizar o máximo do que parecia estar acontecendo para reunir informações.

Esperando algo que sua irmã falasse, em resposta a pergunta que fizera antes, para que pudesse agir ou não agir, ~ "Oji-san, eu quero o mesmo para beber" ~, falaria com um brilho nos olhos ao ver sua irmã com o belo milk-shake. Mas sem abaixar a guarda, totalmente em modo vigilante, esperando adquirir informações de tudo e todos, dos quais estavam a conversar no bar, principalmente olhando indiretamente para a garota que adentrara ao estabelecimento, pois o que mostrara interessante para sua irmã, provavelmente poderia ser interessante para a mesma.

Se sua irmã bolasse algo, escutaria atentamente e tentaria agir de acordo, sendo possível concretizar algum plano, tentado ser útil para sua irmã, mas suas habilidades seriam melhores utilizadas em combate e pois sua especialidade eram assassinatos rápidos ou até demorados mas eram precisos, de um modo em geral sua especialidade era literalmente matar, por que estudara o corpo humano e sabia como matar facilmente, a especialidade de sua irmã era mais furtiva, então a junção das duas era perfeita pois sua irmã capturara os alvos rapidamente e Yui conseguia os fazer sangrar em locais que os deixaria vulneráveis e até prontos para aceitarem a morte.

~ "Ne-san quero fazer algo, estou entediada!" ~, diria para sua irmã após escutar todos seus planos, ou até mesmo se ela não tivesse planos, pois sua irmã entendia Yui, então saberia que a mesma queria trabalhar ou faria algo maquiavélico com algum desafortunado.
Se ocorresse algo, se aprontaria e esperaria os movimentos de algum alvo em vigor ou algum rival, pois não pretendia demonstrar fraqueza suscetível a ataques.




Yuriko Ushio


OFF:
 
Legenda:
 



// Yuriko Ushio
Histórico de Personagem
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Nome da Personagem: Yui Akhin

de postes: 4
dos Posts EdC: N/A
dos posts de desvantagens: N/A
de treinos: N/A
Vantagens: Visão Aguçada (-2); Adaptador (-2); Genialidade (-2).
Desvantagens: Fúria (+2); Megalomaníaco (+2)
Spoiler:
 
HP: 120/120
SP: 62/62
Ganhos:
Adaga Simples:
 
Perdas: 30.000 berries
Ferimento: N/A
NPC's: N/A
Extras: N/A


____________________________________________________

Fala / Narração / Pensamento


" Time is a burden. That's what I believe. "

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Taizai no Gisen


Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Caju
Soldado
Soldado
Caju

Créditos : Zero
Warn : Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 08/04/2015
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos

Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 EmptySex 20 Maio 2016, 00:45


Interrogatório e Milk-shake

Tive finalmente seu nome em meus ouvidos. Sontse, o qual, dizia a garota que significava "sol", e me intrigava "de onde ela veio? E que idioma é esse, tenho de me inteirar disso", pensava, e faria questão de pergunta-la assim que chegássemos no bar. Falando nesse, o caminho até lá foi cuidadoso como havia planejado, mas o mais incrível era a garota procurada não entender o porquê de estarmos fazendo aqueles movimentos, mesmo depois do que havia acabado de acontecer, e ainda me fez perguntas meio óbvias, admito que a parte das manoplas me fez abrir a mente, eu precisava de um par, sentia que seriam necessárias em pouco tempo, na verdade elas já foram, mas consegui me virar e tive ajuda, e isso não é pra sempre.

Chegando ao bar, que como eu esperava era pouco movimentado, haviam apenas duas garotinhas sentadas bebendo milk-shake "Ah, tempos de criança, quando troquei o leite por àlcool mesmo?", perguntava a mim mesmo, que mesmo tendo uma infância não tão rica, haviam as pequenas oportunidades de um agrado doce, na época. Hoje, faço da garrafa meu agrado, e por isso, tomaria um gole de meu uísque naquele instante, necessitava, depois da luta que acontecera. Com a batida da garrafa na mesa após o gole, eu iniciava o questionário.

- Sontse, não é? Bem, se significa sol, em outro idioma, adoraria saber a história por trás dele, mas pode deixar isso pra depois, quero que me conte toda a situação. Por que estava sendo perseguida por aqueles caras? Tem alguma organzação atrás da sua cabeça? Você tem companheiros? O que faz em Toroa? Tem um navio? - Assim, esperaria as respostas de cada pergunta, e quando essa terminasse de falar, diria - Ah, claro, espere aqui, vou ao banheiro verificar se não há ninguém mais aqui dentro que possa representar perigo. - Na passada para o banheiro, cumprimentaria o barman com o braço erguido, e então seguiria meu caminho pensando nas respostas que Sontse havia me dado, e uma solução para o problema.
Histórico do Caju:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 


Cores:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://myanimelist.net/profile/Juzocat
Conteúdo patrocinado




Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo I - A junção dos demônios   Capítulo I - A junção dos demônios - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Capítulo I - A junção dos demônios
Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Toroa Island-
Ir para: