One Piece RPG
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Unidos por um propósito menor
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 23:08

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Nolan Hoje à(s) 22:48

» Kamui Arashi
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 22:22

» O Regresso do Anjo Torto
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 22:10

» The Lost Boy
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Madrinck Dale Hoje à(s) 21:52

» Hisoka Kurayami
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 21:48

» Kizumonogatari
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor yaTTo Hoje à(s) 21:29

» Vincent Kjellberg
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 21:28

» [MINI-*fxgabriell*] *Em busca de justiça*
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor fxgabriell Hoje à(s) 21:14

» Apresentação 4 ~ Falência Articulada
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 20:36

» Supernova
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Shroud Hoje à(s) 18:48

» Do ferro ao aço
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Vincent Hoje à(s) 18:03

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 17:53

» Cap. 2 - The Enemy Within
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor King Hoje à(s) 17:39

» As mil espadas - As mil aranhas
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor jonyorlando Hoje à(s) 17:06

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Shroud Hoje à(s) 15:16

» Green Alert! O imortal Renasce! Ressurreição dos Skull Moneys(Parte.1)
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Noah Hoje à(s) 15:14

» [MEP - Haqim]
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Haqim Hoje à(s) 14:36

» [Mini-Radamanto] One Piece - MEP
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Radamanto Hoje à(s) 14:28

» [Mini-Radamanto] One Piece
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Emptypor Radamanto Hoje à(s) 14:19



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 14 ... 27  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptyQui 24 Mar 2016, 19:39

Relembrando a primeira mensagem :

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Kaiyuki ``Metatron´´ Ashuura. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Suchiro
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 12/02/2013

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptySex 15 Abr 2016, 17:05

Como moldar um corpo e mente - Parte 1


Tão fácil quanto atirar na cabeça de uma criança, espera, era isso que eu tinha feito, deixa pra lá. Eu iria ate perto da marinheira enquanto carregaria minhas armas, com um grande sorriso gentil no rosto. - Porque tentou fugir de mim, meu amor? E meus sentimentos? Você tão assustada que se escondeu atrás de uma garotinha? Você me decepciona, mas eu te perdôo. - Então eu daria uma(s) coronhada(s) ate ela desmaiar.

Realmente essa situação tinha sido uma merda, vou ter que passar mais tempo para me recuperar, meus ferimentos da batalha contra as panteras estão melhores, mas esses vão demorar mais algum tempo para se recuperar. Bem, mais tempo para brincar com Lince. Eu iria aproveitar para pegar as armadilhas e dardos da garotinha, isso daria uma vantagem na floresta, posso fazer os marines se foderem, parece que vou ter que atrasar a parte do reino enquanto me recupero.

Depois de pegar os equipamentos da garotinha, eu olharia para o céu, e daria um grande rugido. Agora os lobos sabiam que nosso acordo estava completo, eu deixaria seu território agora que já tinha o que me foi roubado de volta, e a refeição deles estava ali para comerem, eu com minhas garras arrancaria um pedaço de carne do cadáver. Tinha que comer para repor o sangue ou iria acabar com aquele problema por falta de sangue, qual era mesmo? Um medico me falou uma vez, acho que não importa, basta eu comer. Eu pegaria o corpo desmaiado da marinheira e levaria em meus braços. Eu voltaria para meu navio e subiria a bordo, empurrando primeiro o corpo da marinheira e depois entrando. - Eremita, prepare os instrumentos e equipamento, eu fodi meu braço e perna, preciso de tratamento. Já volto. - Falaria gritando para meu piloto/curandeiro. Nada nem doía mais, aquela erva era excelente, poderia lutar e lutar sem problemas por causa dela, mas não posso exagerar.

Eu desceria os andares e desceria cada vez mais, ate o ultimo e iria te a ferraria e colocaria a mulher de volta presa na fivelas, braços e pernas, e colocaria mordaça. Agora é hora de cuidar desses ferimentos antes que o efeito dessa erva acabe. Eu subiria de volta para a enfermaria. - Agora dê um jeito nisso antes que o efeito da erva acabe. - Eu tiraria a camisa e a calça e me deitaria na maca. - Olhe nas prateleiras se tem algum remédio para me ajudar a repor sangue, eu já tinha me fodido antes, acho que vou precisar comer muito para repor tudo que perdi. - Eu ficaria calado pelo resto do tratamento, tinha que terminar logo com isso, tinha que voltar para Lnveel, eu to muito afim de matar marinheiros, aquela criança não durou nada,e também não tem tanta graça quando não trabalham para o governo/marinha de alguma forma. Depois dele terminar o tratamento, eu olharia para meu braço e perna, tinha que ver como estava o estado. - Então quanto tempo isso vai demorar para curar?Alguma coisa que não deveria fazer ou que deveria fazer? - Eu esperaria sua resposta. - Ok, agora é hora de pilotar essa banheira de volta para Lvneel, temos coisas a resolver. Eu vou estar lá embaixo, relaxando. Avise quando chegarmos de volta na praia perto da floresta, temos que encontrar seus amigos.

Eu iria ate a sala do capitão, e pegaria o arquivo dela, agora com todos mortos, inclusive seu namoradinho, ela não tinha mais ninguém, eu queria ver mais coisas sobre ela, principalmente suas fraquezas físicas e mentais.Eu desceria os andares de volta a ferraria, e viria assoviando pelos corredores. Entraria na sala e fecharia a porta atrás de mim, e andaria ate a mesa de objetos de ferraria sem falar nada. Sabia que objetos de tortura são bem parecidos com objetos de ferraria? A diferença maior e como usar. Eu acenderia o fogo, usando mais um fósforo, eu esquentaria a ponta do alicate. - Hora de acordar! - Eu enfiaria o alicate no ferimento, e arrancaria a bala que havia enfiado na coxa dela. - Agora você vai ser punida por ser uma garota tão malvada e fugir de seu mestre. - Depois de liberar a bala, eu encostaria o alicate ainda quente encima da ferida para forçar o fechamento por queimadura, afinal não queria ela morrendo tão rápido por causa de sangramento. - A partir de hoje, você não é mais uma marinheira, não é mais uma pessoa, você não tem mais direitos, é minha serva, minha escrava. Seu nome não é mais Lince, é ``Weak´´. Seu dever é apenas me servir. - Falaria sussurrando em seu ouvido. Eu usaria minhas garras para fazer ferimentos em sua pele, como pequenos arranhões, não muito profundos, mas que gerassem bastante dor, assim a dor viria mas depois os ferimentos curariam rápido. - Quem é seu mestre? Qual seu nome? Qual o seu dever? - Eu faria serie de ferimentos em lugares diferentes, de novo e de novo, e perguntando a cada vez.

Se em algum momento ela se rendesse e respondesse positivamente as minhas perguntas eu pararia por um momento, dando-lhe alivio por ter dado aquela resposta.- Você não esta sendo honesta, você precisa acreditar nisso, você é isso agora! - Eu continuaria a tortura. Em vez de minhas garras, eu pegaria o um instrumento fino, usado junto ao martelo para esculpir, mas nessa situação não era para o que queria. Eu esperaria esfriar um pouco, e faria varias pequenas inserções nos braços e pernas, ferimentos não fatais mas bastante dolorosos. Eu tinha tempo, e disposição, ela já estava no limite, aos poucos eu faria como faço com metal, moldando e moldando a cada batida ate tomar a forma que quero. Eu continuaria com a tortura, com as perguntas ate ela desmaiar ou chegarmos em Lvneel.

OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Senshi
Civil
Civil
avatar

Créditos : Zero
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 4010
Data de inscrição : 22/03/2016

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptySab 16 Abr 2016, 20:27

Após deixar sua prisioneira inconsciente e arrancar um pedaço da bochecha desfigurada da garotinha para se alimentar. Deixando o rosto da defunto ainda mais horrendo. Em seguida procura pelas armadinhas que a garotinha tinha usado contra ele. Com sua pericia consegue achar e desarmar cinco armadinhas de dardos naquela area, a garota provavelmente tinha mais espalhados pela floresta, mas Kaiyuki não tinha interesse em adentrar a mata. Volta para o navio onde fala com o medico para preparar seu tratamento enquanto ele deixava seu hospede confortável em seus antigos aposentos. Depois voltava, deitava-se na marca preparada para ele e deixava que o curandeiro fizesse seu trabalho. Depois de alguns minutos lhe era dito para levantar.

--Coloquei outras ervas para que as feridas não abram de novo, elas vão ajudar a coagular o sangue e diminuir a dor. Deve estar coçando um pouco debaixo das atadura, mas aconteça o que acontecer NÃO coce. Tirando isso só descanse um pouco.

Ouvindo o concelho de seu piloto/curandeiro, o Anjo do Apocalipse ordena que naveguem para Lvneel e vai até a sala do capitão para pegar um arquivo falando sobre sua prisioneira, após pegar a papelada ele se dirige aos aposentos da hospede. Ela ainda estava inconsciente e restringida pelas fivelas, o sangue que saia de sua perna já tinha feito uma poça no chão e seu rosto parecia mais pálido do que da ultima vez que a vira. Kaiyuki resolve acorda-la gentilmente.

--AHHHH! AH, ah, ah!

A marinheira imediatamente desperta com olhos confusos e agitados. O pirata prossegue para extrair a bala da perna da mulher e, em seguida, cauterizar a ferida, parando o sangramento. Ashuraa seguiu sussurrando seus intenções maléficas para a prisioneira, mas a resposta dela foi fraca, ela quase não percebia a presença do pirata, seus olhos estava meio vazios, olhando para o nada. Apenas quando o felino começou a machuca-la com arranhões foi que ela reagiu.

--Ai... Ai...

Mesmo assim a estimulação era fraca comparada ao que tinha feito a pouco, a marine mal respondia. Mas o gato tamanho gigante continuava a fazer-lhe suas perguntas insistentes. A marine parecia estar tendo dificuldade em entender, apenas respondendo com "ai..." quase inaudíveis.

- Quem é seu mestre? Qual seu nome? Qual o seu dever? --De.. ver? - Quem é seu mestre? Qual seu nome? Qual o seu dever? --...

A marine parecia se concentrar bastante tentando entender e responder a pergunta, depois de mais algumas tentativas...

- Quem é seu mestre? Qual seu nome? Qual o seu dever? --...ra.. - Quem é seu mestre? Qual seu nome? Qual o seu dever? --Ma... rinha...

Era a fraca resposta que ela dava. Coincidentemente alguém chamava o gato.

--Chegamos! Vou apresentar você a meus amigos, estamos atracados bem ao lado da montanha, longe o suficiente da cidade para que não precisemos nós preocupar com inimigos, mas é melhor nós reunirmos logo.

____________________________________________________

Narração e Pensamento/--Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]                          [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suchiro
Pirata
Pirata
Suchiro

Créditos : 6
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 12/02/2013
Idade : 21

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptyDom 17 Abr 2016, 01:33

Fazendo alianças!



Aquilo havia sido verdadeiramente divertido, a sensação de ver a dor nela era libertadora, mas ainda não tinha conseguido meu objetivo com ela, sua mente ainda não era minha. Eu pegaria água do barril que usava para esfriar o aço depois de moldar, e daria a ela, não seria bom que ela morresse de sede, e bem, ela poderia durar muito sem comer, talvez quando voltar eu traga algo para ela, talvez use a comida para torturá-la também. - Seja boazinha, e descanse, não adianta tentar fugir, você morreria antes de chegar a qualquer lugar do jeito que esta, e não quer ver mais ninguém morreu por causa da sua covardia não é? - Eu daria uma risada ao fim de minhas palavras.

Eu sairia da sala, e fecharia a porta na saída, trancaria e deixaria a chave debaixo do tapete na frente da porta. Essas merdas de ferimentos doem para cacete, espero que essas ervas ajudem a isso cicatrizar rápido. Eu levaria tudo que já estavam antes, e também minhas armadilhas, eu ia precisar delas. Eu subiria de volta os degraus e iria ate o eremita. - Bem, já podemos ir. Me diz, como são esses seus amigos Brum e Dandara? Poderia me falar algo sobre eles?

Eu acompanharia o meu nobre colega pela floresta, fico pensando, ele disse que eles são mais fortes que as panteras que eu e Howker havíamos matado, então eles podem me ser úteis. No meio do caminho, quando andássemos por trilhas, eu pararia. - Ei, espera só um segundo, eu vou preparar algo. - Falaria me abaixando. Eu deixaria uma armadilha armada pelo caminho que seguíamos, colocando algumas folhas e deixando preparada para qualquer marine desavisado que pudesse sair do QG. Se nós passássemos por lugares que pareciam ser trilhas bastante usadas, eu deixaria ate mais duas armadilhas além daquela primeira.

Ao me encontrar com seus amigos, primeiro eu estenderia a mão para meus novos conhecidos. - Prazer em conhecê-los. O Eremita me falou que vocês tem objetivos parecidos com o meu, em questão do reino, certo? Estava pensando em formamos uma parceria, seria proveitoso para ambos lados. - Falaria com um sorriso simpático no rosto, é sempre bom tentar causar boa impressão nesse tipo de situação.
Historico do Katsui:
 
Hora da caça.

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

narração:
fala
Narração
Voltar ao Topo Ir em baixo
Senshi
Civil
Civil
avatar

Créditos : Zero
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 4010
Data de inscrição : 22/03/2016

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptySeg 18 Abr 2016, 22:20

Ashuura seguiu o eremita ainda resmungando das suas feridas. Ao sair viu o céu limpo e sem nuvens, o Sol irritante de tão brilhante que estava. Seguiu seu companheiro pela floresta, deixando uma armadilha para tentar capturar um marine. Conforme andavam percebia que adentravam ainda mais na floresta, não pareciam que iam passar por alguma trilha ou qualquer lugar remotamente populado. Numa parte profunda e escura da floresta o eremita finalmente parou e olhou para os lados, procurando algo e em seguida murmurando algo em voz baixa.

Logo depois o gato pode ouvir o som de passos atrás das arvores e num instante ele e o eremita estavam cercado por cerca de doze homens. Todos estavam armados com uma pistola e algum outro tipo de arma, mas suas roupas estavam em pessimas condições, como se eles fossem mendigos ou morassem na floresta. Talvez ambos. Alguns até tinham machucados que pareciam frescos. Entre as siluetas uma particularmente alta se aproximou dos dois. Era um homem ligeiramente mais baixo que o mink, olhos decididos e cara fechada, coberto de arranhões aqui e ali.

--Ah, Brum!

--Ora, ora, o velho sábio voltou.--O homem olhou de relance para o mink.--Com um amigo novo, forte também, eu espero.--Brum cumprimentou Kaiyuki da mesma forma, se apresentando formalmente enquanto apertava a mão do felino.--Hum, espero ser proveitoso mesmo! Oy, Dandara, não vai cumprimentar o bichano? Que foi, o gato comeu sua lingua? AHAHAHA!

--INNNNNNN!--Brum se curva levemente com um grunhido de dor, mas logo ele é forçado a ficar de joelhos devido a alguma força invisível que se revela ser...--Eu não tenho medo de gatos como esse! Q-q-q-quer que eu prove? Eu sou a D-dandara! Eu sou a chefe desse bando de incompetentes!--Dizia uma anã com pouco mais de 10cm, com uma voz fina como uma agulha e um obvio medo de gatos, mas ainda assim uma certa aura de comandante.--Então você é a ajuda que o eremita prometeu? HHM! Como você pretende nos ajudar? Tem alguma ideia brilhante para derrotarmos um QG inteiro ou veio aqui só para se matar?

A anã olha o gato de baixo, esperando sua resposta enquanto ficava em pé nos ombros do seus seguidor, que estava ajoelhado e olhando para o chão, bem submisso. Depois de esperar a resposta do felino a anã prossegue.

--Hm, de qualquer forma vou ter que falar sobre o plano da guarda real mais tarde. Tem um sargento persistente atras de nós. Precisamos ir para um lugar seguro antes de continuarmos. Vocês dois, o que sugerem? Precisamos ser rápidos, aqueles marines podem chegar a qualquer momento.

____________________________________________________

Narração e Pensamento/--Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]                          [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suchiro
Pirata
Pirata
Suchiro

Créditos : 6
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 12/02/2013
Idade : 21

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptyTer 19 Abr 2016, 04:58

Kill Box




Quando eu via aqueles homens um achava que talvez tivesse super-estimado, apenas doze, espero que pelo menos tenham algum reforço. Mas uma pequena força o dobrava, eu via, uma criatura minúscula, mas capaz daquilo? Isso sim era impressionante, anões, raros para caralho. Alguns pensam que são mitos, bem, pessoas sem conexão com sub-mundo pensam que meu clã é um mito. Realmente era engraçado ela ter medo de gatos, mas fazia sentido, ela tinha o tamanho de um gato, um rato poderia comer ela se ela não tomasse cuidado.

Ola, ainda não me apresentei. Sou Kaiyuki Ashuura, ou vocês poderiam me conhecer pelo meu outro nome, Metatron. - Ao fim das minhas palavras, enquanto a olhava nós olhos, os meus tornariam vermelhos, mesmo se ela tivesse ouvido falar de mim ou de meu clã ela saberia o quão poderoso e perigoso eu sou. - E eu nunca venho a uma festa de mãos abanando, eu tenho um barril enorme de Glicerina. Se me conseguir uma mistura de 40% de ácido nítrico, com 60%de ácido sulfúrico concentrado eu consigo fazer Nitroglicerina mais do que suficiente para explodir todo aquele QG.

Eles sugeriam fugir, eu ficava um tanto quanto decepcionado com isso, medo de um simples esquadrão de marines e um sargento. - Fugir de um esquadrão de soldados comandados por um sargento? Tenho idéia melhor. Na ultima vez meu bando conseguimos derrotar um batalhão enorme, um tenente e eu pessoalmente meti uma bala entre os olhos de um sargento. Isso vai ser fácil. - Eu tiraria uma dar armadilhas do bolso. - Afinal, eu tenho que mostrar para o que vim, não é? Eu vou colocar quatro armadilhas, formando uma trajetória para que elas peguem os marines. Preciso que me dêem algo de vocês para usar de isca. Todos fiquem do lado de fora da armadilha, e subam em arvores mais para trás, para não ficarem na altura dos dardos. Quando os marines aparecerem, eles ativaram as armadilhas e nós atiraremos neles pelas costas.

Eu começaria a por as armadilhas, formando o maior diâmetro possível. Fazendo uma espécie de circulo, para que os dardos fossem para todos os lados. Eu então colocaria a isca no centro do diâmetro. Então eu tiraria uma das ligações de ativação de uma armadilha, e colocaria em outra, para quando uma fosse ativada a seguinte ser ativada também, e o mesmo com todas outras, para que mesmo que só uma delas fosse ativada, todas lançassem seus dardos. Então eu armaria todas as armadilhas, e as cobriria de folhas e alguns galhos para que não a vissem.

Eu iria para a mesma arvore que a comandante, queria ver os olhos dela quando ela visse minha utilidade, eu posso ser um assassino desde criança, mas eu sou um caçador desde existo, isso não por aprendizado, mas por instinto. Eu ficaria escondido na arvore, com a escopeta de cano cerrado em mão, eu não precisava de ambas mãos para usá-la, mas eu queria ter toda vantagem possível, incluindo uma cadencia perfeita. - Deixe que o sargento é meu. - Daria um joinha para a comandante dos fugitivos.

Se os marines aparecessem, eu iria esperar, mirando no marine vestido com a roupa de sargento. Eu não poderia falar, então se desse algo errado, eu teria que resolver. Usando da engenharia e de armadilhas, eu sabia muito bem o quão longe aqueles dardos poderiam ir. Se todos os marines estivessem dentro da área de acerto dos dardos, mas estivessem relutantes ou com alguma duvida de se aproximar das armadilhas, eu tiraria uma das minhas pistolas e atiraria na armadilha, para ativá-la, já guardando a arma logo em seguida para ficar apenas com a escopeta em mãos. Antes de ir para arvores, eu daria uma bela olhada no funcionamento dar armadilha, para saber do que precisava para fazer outras daquelas depois.

No momento que a armadilha fosse ativada, eu daria o primeiro disparo de escopeta, mirando no sargento, no torax/costas e atirando três vezes seguidas sem dar tempo nem para respirar. Eu não poderia evitar de serrar os dentes, mas um sorriso de desejo de matar não sumia, matar lixos como eles era maior que meu desejo pela própria vida, talvez fosse o efeito das ervas que o eremita colocou em mim, mas aquilo tinha sido um troque de mestre. Depois dos tiros, eu inclinaria a arma, e puxaria pra frente liberando a trava e deixando as capsulas saírem, enfiaria no meu bolso e buscaria três balas entre dos dedos e as colocaria no cano e impulsionaria a arma para cima para fechar o cano, e fazer um recarregamento rápido.

Se algum tiro viesse em retrocesso, bem, eles não sabiam exatamente onde eu estava, então bastava eu subir e descer entre os galhos mais grossos da arvore para não ser ferido. Pra começo de historia, eu ficaria desde o começo nos galhos grossos mais altos possíveis, pois era mais rápido descer que subir, graças a grande gravidade. Eu me deixaria cair, me segurando no galho superior usando a escopeta para me prender, segurando-a com ambos braços, e fazendo isso pro lado e pro outro, para que não soubessem exatamente onde estava. Isso tudo é claro, era só para dar tempo para os dardos e balas dos meus aliados matarem eles. Tinha que agradecer aquela garotinha, ela era realmente inteligente.

Historico do Katsui:
 
Hora da caça.

Objetivos::
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

narração:
fala
Narração
Voltar ao Topo Ir em baixo
Senshi
Civil
Civil
avatar

Créditos : Zero
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 4010
Data de inscrição : 22/03/2016

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptyTer 19 Abr 2016, 21:36

--Ohhh....

Dandara observava e ouvia Ashuura enquanto o mesmo armava seu circulo da morte. A anã parecia se encher de vida assim que percebera que tinham a chance de contra-atacar os marines. O gato armou as armadilhas e uniu cada um dos fios que detonariam uma explosão de dardos para todos os lado e ao final cobriu tudo com uma camuflagem de folhas, além de deixar um pedaço de roupa como isca para sua armadilha central. Logo todos subiram nas arvoras e se ficaram em completo silêncio, Kaiyuki poderia perceber que aqueles doze piratas tinham experiência em lutar em florestas, ou pelo menos em se esconder nelas. Eles não faziam nem sequer um piu, até a respiração deles era difícil de ouvir mesmo sabendo que eles estavam ali. Logo o mink pode ouvir o som de vários passos, agitados, alguns gritos também, clamando para que os piratas aparecessem. Avistou o grupo de marines, pareciam ter pelo menos o dobro de homens que Dandara, 20, não, talvez 30. Conforme mais marines entravam em seu campo de visão ele os contava, procurando por seu alvo. Todos os marines estavam quase em posição agora. O atirador contou 37, todos em seus lindos uniformes brancos, alguns na frente usando espadas e outros atrás com rifles, o sargente do bando andava na frente de todos, usando um par de manoplas.

--Huh?

O sargento percebe algo perto de onde Kaiyuki instalou sua primeira armadilha e se dirige até lá, todos os marines o seguem.

--Hah! Eles devem estar perto, homens! Vejam, estão até se despindo para fugirem de n-ORGHHHHH!

Assim que o sargento tocou na peça de roupa a armadilha disparou, acionando uma reação em cadeia. Dardos voaram para todas as direções atingindo vários marines, a maioria deles eram os que iam na frente, com suas espadas. Os dardos perfuravam facilmente as roupas e pele dos marines, alguns caiam imediatamente no chão, outros se ajoelhavam e gritavam de dor, outros perdiam a visão com dados alojados nos olhos. Dandara não perdeu tempo, assim como Ashuura e logo começaram o ataque. Varias pistolas dispararam na direção dos marines, pela frente, pelos lados, pela retaguarda, os gritos dos homens de branco preencheram a floresta escura e vazia.

--Sar-sargento estamos cercados! Oque.. SARGENTO?!!

Um dos marines implorava por ordens quando percebeu que o sargento já estava caído, perfurados por centenas de estilhaços e dardos da cintura para cima. O gato terminava de recarregar, mas seus companheiros não eram tão rápidos, o ataque surpresa tinha deixado os números mais justos e abalado os marines, mas eles ainda não recuavam e tinham a superioridade numérica. Logo um marine gritava "Malditos piratas!" enquanto apontava seu rifle para cima e atirava as cegas. Logo todos que tinham rifles faziam o mesmo. O felino se movimentava entre os galhos para evitar ser acertado. Duas ou três rajadas de tiros tinham sido trocada entre os dois grupos e enquanto a maioria dos marines recarregava seus rifles Kaiyuki viu algo pequeno cair da arvore, ou melhor, saltar.

--HAAAAH!

Dandara saltara bem encima de um marine, se equilibrando da mesma forma que fizera quando subiu em Brum e, com uma pequena espada de 5cm ou menos, faz uma incisão na nuca do mesmo que cai duro no chão. Kaiyuki pode ver os outros piratas seguindo o exemplo da capitã e dando o bote nos marines mais próximos. Agora parecia que os piratas tinham uma ligeira vantagem numérica e os marines pareciam prestes a entrar em pânico.

Dandara:
 

Brum:
 

____________________________________________________

Narração e Pensamento/--Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]                          [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suchiro
Pirata
Pirata
Suchiro

Créditos : 6
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 12/02/2013
Idade : 21

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptyQua 20 Abr 2016, 02:25

Exterminio


Eram muitos inimigos, meu plano teria acabado com eles todos se tivesse em quantidade menor, mas também isso tiraria a graça daquilo. Tinha que dizer, aquela anã não era só uma pequena e fofa criatura, era astuta e não havia hesitação nenhuma na batalha, realmente era uma comandante nata, eu tinha tirado a sorte grande. - A morte dos que desistirem será rápida, os que fugirem serão caçados e os que lutarem serão exterminados. - Eu gritaria em um hino de batalha para dar forças aos aliados, e intimidar os inimigos já abalados.

Assim como os outros, eu saltaria encima de um dos marinheiros, caindo com todo meu peso encima do seu tronco para levá-lo ao chão de primeira. Eu encostaria minha o cano da minha arma contra a parte debaixo e explodiria sua cabeça. Eu estaria erguido para que os estilhaços não viesse para meu rosto. Quanto a qualquer sangue que espirrasse no meu rosto, tudo que aquilo me dava vontade era de lamber os lábios para saborear o sangue dos inimigos.

Eu pegaria o corpo que já deveria estar sem cabeça, o levantando pela carne, fincando minhas garras nele, e então o lançando contra algum(ns) marine(s), já indo em direção deles em seguida, usando do corpo para tirar sua visão de mim. Eu apontaria minha escopeta para um outro marine, mirando no seu tórax, e já dando um pequeno rolamento depois de atirar para evitar algum tiro pelas costas. O ultimo tiro, eu correria em direção a algum inimigo que estivesse mirando em algum aliado, principalmente se fosse a anã, não mirando no corpo, mas nos braços, um tiro de escopeta a queima roupa seria o mais que suficiente para arrancar-lhe um membro e deixá-lo sangrar ate a morte.

Eu tinha me colocado na linha de tiro, apenas fazer se mover para desviar não iriam ser mais rápidos que os movimentos de um gatilho. Se o atirador estivesse em uma distancia grande, eu restaria atenção no angulo de sua arma e de seus olhos, e usaria disso para saber para onde ele estava mirando no corpo. Sendo na cabeça ou algo acima do coração, eu me abaixaria andando para o lado para que seus tiros de rifle não me atingisse. Se mirasse nos braços ou abdômen, eu daria um rolamento para o lado, sendo rápido e tirando o lugar de onde ele estava mirando de foco. Nas pernas ou virilha, saltaria pra frente, subindo mas pernas o maximo possível para não ser atingido. No fim de todos as situações, eu daria um tiro com a escopeta, ou se as balas já tivessem acabado eu sacaria uma de minhas pistolas para fazer o serviço.
Já se ele estivesse a uma curta distancia relativamente, eu deslizaria pelo chão, e recostando a arma contra meu peito, eu daria um tiro de baixo para cima no inimigo, já que eram rifles com cano tão longo daria mais trabalho de mirar a inimigos a curta distancia.

Com o fim do massacre, eu iria a procura da pequena comandante, estava certo de que havia mostrado meu valor como o profissional que sou. Eu me sentaria no chão, com as pernas cruzadas olhando para a comandante, e recarregaria minha arma em sua frente, arrancaria algum pedaço de pano da roupa de um dos marines e usaria para limpar algum sangue do meu rosto. - Isso conta como mostrar o meu valor? - Daria um pequeno intervalo para ouvir sua resposta. - Eu realmente estou surpreso, tive pouco contato com sua raça, você é uma ótima guerreira, diria que tão forte quanto bela. E tão rápida quanto pequena. O jeito como matou aqueles marinheiros, você já tem bastante experiência de campo, certo? - Novamente eu daria a vez para ela falar. - Bom, agora seria bom aproveitar e levar as armas dos marinheiros, vi que seu armamento acabou sendo inferior ao deles. Também precisamos intimidá-los para não segui-los mais... - Eu terminaria sem dizer mais nada, precisava mostrar.

Eu iria ate o sargento, olharia em seus bolsos, como líder talvez tivesse algo útil com ele. Depois disso, eu ergueria meu braço e desceria com força contra seu pescoço e deceparia sua cabeça fora, buscaria algum galho grosso o suficiente para sustentar a cabeça, e enfiaria pelo buraco do pescoço, e ficaria a cabeça no chão. - Façam isso com mais alguns, e tenho certeza que nenhum marinheiro com bom senso ira caçar vocês no meio da floresta. Predam alguns corpos em arvores, e coisas do tipo. - Eu olharia para a comandante e daria minha mão para ela subir. - Então comandante, para onde vamos agora? - Falaria com uma voz serena.

Eu seguiria o caminho para irmos após aquilo. Eu tinha algumas coisas a perguntas. - Certo, agora que estamos mais calmos em relação aos marines. Gostaria de saber, você tem o material para eu preparar o liquido explosivo, ou pelo menos como conseguir? Vocês tem alguma base? Como estão seus números, existem outros soldados? E o mais importante, gostaria de falar sobre a relação ao reino, sei que o problema com o QG é urgente, mas agora teremos tempo ate alguma retaliação. Um velho dono do armazém citou um nome... Kallif se estou correto, ele é aliado ou inimigo?
Historico do Katsui:
 
Hora da caça.

Objetivos::
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

narração:
fala
Narração
Voltar ao Topo Ir em baixo
Senshi
Civil
Civil
avatar

Créditos : Zero
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 4010
Data de inscrição : 22/03/2016

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptyQui 21 Abr 2016, 22:24

O gato seguia o exemplo de seus companheiros e saltava para cima de um marine. O homem grunhia com a força do impacto, logo em seguia ele não pode fazer mais nenhum som, sem sua cabeça. Dois outros marines próximos dele, usou o corpo do seu primeiro abate para tapar a visão do seu próximo alvo e assim que teve a oportunidade disparou no tórax dele e mandou o defensor da justiça voando com o impacto. Quando tornou sua atenção para o outro marine viu ele a menos de dois passos, não viu ele com um rifle, mas sim uma espada já descendendo ela sobre sua cabeça. Se esquecendo dos espadachim da tropa, Kaiyuki ficou sem ação por um momento, felizmente quem ficou sem ação em seguida foi o espadachim na sua frente. Subitamente ele parou todos os seus movimentos e caiu duro no chão, revelando a imagem de Brum em algum tipo de posição de artes marciais que o mink nunca tinha visto.

--Eu diria para você ter cuidado, mas... Parece que já acabou.

Brum olhava para o resto do campo de batalha, apenas dois marines tinham sobrevivido ao bote. Em compensação parecia que os piratas tinham perdido dois nakamas no embate. Tomados pelo terror da morte certa os marines logo largaram suas armas e começaram a correr na direção oposta dos piratas. Dandara, que estava encima de um corpo a jugular perfurada, rapidamente mandou três dos seus piratas atras deles. Ashuura tomou a oportunidade para se aproximar da anã, sentar ao lado do corpo que continuava sangrando terrivelmente para recarregar sua arma, limpar seu rosto e conversar com a capitã.

--Ha! É, você vai ser perfeito para o plano. Se formos contratados.--Dandara continua a ouvir o que o felino tinha a dizer. Depois suspira enquanto guardava sua espada.--Faz tempo que não recebo nenhum elogio tão direto, é bem refrescante de vez em quando. Mas... Eu duvido que eles vão parar, já estamos lutando com eles nessa maldita floresta a um bom tempo. Mas é sempre bom mostrar o que acontece quando se metem com Dandara! Homens sigam o exemplo dele! Não se esqueçam de pegar os uniformes e as armas!

Todos prosseguiram para imitar as depravações que Kaiyuki demonstrou, recolhendo armas e roupas antes de prosseguir. Infelizmente o sargento não parecia ter nada de valor com, apenas alguns panfletos de barracas de comida. Depois que aquela pequena área tinha sido transformada em uma tumba expositória para todos que ali chegassem, o mink se direcionou para a capitã, estendendo-lhe a mão para que ela subisse nele. Dandara agilmente pulou em sua palma e depois foi para seu ombro. O felino mal sentia o peso do pequeno corpo da mulher.

--De fato, agora que estamos mais seguros podemos conversar sobre esse... desastre. Nós vamos para a cidade agora, bem, você vai. O cara com quem estamos trabalhando, seu nome é Kallif, capitão da guarda real, de fato, mas...--A anã faz uma cara carregada de raiva.--Aquele maldito devia estar nós fornecendo armentos e suporte financeiro, mas ele se recusou a nós aceitar a menos que provemos nossa força! E ele só aceitaria que ganhássemos o torneio da maldita cidade dele!

--Que, por sinal, é hoje. Não teríamos problemas com o torneio, mas chegamos aqui meses antes dele acontecer, ai os marines descobriram que estávamos na ilha e... bem, aqui estamos. Nosso trabalho era impedir que a marinha interferisse com o coup d'état do capitão, depois juntar forças com a guarda real e o que sobrace dos soldados de Lvneel para expulsar os marinheiros. Mas já perdemos tantos nakamas... até nosso navio. Na nossa situação tivemos que pensar em uma abordagem mais sutil.

Dandara pula do ombro do gato para o eremita.--Por isso procurávamos por uma mãozinha. Já planejávamos nós infiltrar no QG invés de lutar diretamente. Mas se você pode mesmo fazer explosivos podemos até sabotar a marinha. Mas vamos pensar no agora. A prioridade é entramos na guarda real. Provamos nossas habilidade, Kallif pode fornecer armamentos e materiais para os explosivos e assim podemos atrasar a marinha para que o capitão da guarda tome o poder e expulse os marinheiros da ilha.

--Eu e a capitã íamos para o torneio juntos, mas agora que você está aqui um de nós pode ficar e preparar o que vamos precisar para sabotar o QG. Você é novo aqui e o resto do bando precisa  da capitã ou de mim na liderança. Você viu um pouco dos nossos estilos nessa luta, quem você acha que mais combina com seu estilo de luta? Você provavelmente vai ter que ajudar o Kallif no golpe junto com essa pessoa enquanto o resto atrasa a chegada da marinha.

A anã e o humano esperam a resposta de Kaiyuki antes de partirem para a cidade...

--Ah, obviamente eles não vão aceitar piratas como participantes, então eu vou usar uma coisinha para disfarçar os procurados que forem a cidade.

...Junto do eremita.

____________________________________________________

Narração e Pensamento/--Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]                          [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suchiro
Pirata
Pirata
Suchiro

Créditos : 6
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 12/02/2013
Idade : 21

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptySex 22 Abr 2016, 02:33

Game Of Thrones




Bem, entre eles eu tinha uma escolha estranha, a anã ou o guerreiro? Difícil escolher, mas acho que me seria mais útil se ela viesse comigo, também poderíamos ter uma combinação de ataques mais rápidos, e eu já tenho minha escopeta para me defender de ataques que vierem por perto, basta eu prestar mais atenção.Uma pena que não terei chance de ficar tão perto de Brum, ele é bem gostoso. - Dandara é a melhor escolha, ela é rápida e certeira, além do mais não tem risco que deu acertá-la enquanto ataco um mesmo inimigo. Agora como vamos fazer para eu ficar imperceptível ? Contanto que não estraguem meu rosto para sempre, eu concordo. Se for pra mudar meu rosto, poderiam fazer para melhor. - Daria um rápida risada nervosa no final.

Tendo a resposta aceitável, que não iriam acabar com minha bela aparência, que por mais de uma vez me ajudou, e não era uma carta que pretendia jogar fora. Depois participar da ``coisinha´´ para me disfarçar, eu me viraria para Dandara e estenderia a mão para ela, para que subisse. Antes de ir, eu olharia para todos os participantes da breve batalha. - Desejo sorte a todos,e tomem cuidado para não morrer, desculpe tomar sua bela lider, mas trarei ela de volta depois que vencermos esse torneio. - Eu me viraria. - Então pode apontar o caminho. - Eu olharia para o caminho que ela apontaria e seguiria.

Eu tinha mais algumas duvidas sobre ela e aquele grupo, algumas coisas ainda estava obscuras. - Eu já entendi seus objetivos, mas não seus motivos. Já que vocês estão precisando de apoio de Kallif posso afirmar que não são Revos, certo? - Esperaria por sua resposta enquanto andava.- Do jeito que você falou de Kallif, eu percebi que pelo visto ele esta fazendo a coisa certa pelo motivo errado, querendo usar vocês para tomar a ilha. Não sei se isso seria o mais correto, não estou dizendo para nós livrarmos dele ou algo do tipo, mas não sei se ele é o mais indicado a tomar o controle. - Eu daria uma breve pausa e olharia a nós olhos mostrando vergonha, mesmo que não sentisse, eu queria seduzi-la, mesmo que isso não fosse para levá-la pra cama, afinal era fisicamente impossível. - Eu não estou querendo lhe induzir a me colocar como líder de toda uma nação, eu não sou um líder, no máximo eu poderia ser um general de um país, mas não agora, meus objetivos contra marinha e governo me fazem querer ir além dos blues. - Eu moveria um pouco a cabeça para perto de seu corpo, abaixaria o tom da voz e diria com uma voz serena. - Precisaria ser uma pessoa confiável, estável e ter um grande senso de liderança. - Eu a olharia de bem perto, com meus belos olhos carmesim, queria que ela se perdesse nos meus olhos e afundasse em minhas palavras. - Talvez uma magnífica mulher, forte o suficiente para aguentar o peso do controle da nação, inteligente o suficiente para não só comandar soldados, mas liderar toda uma nação em direção ao futuro e bela o suficiente para ser a musa de todos os cidadãos de um país. Eu faria todo o necessário para fazer alguém assim subir ao poder. Tudo. - Eu afastaria meu rosto dela, e completaria. - A senhorita não concorda comigo? - Eu não queria uma resposta positiva, ou negativa, afinal não era esse o objetivo, queria o silencio dela, queria aquela ideia batucando em sua cabeça. Não diria mais nada depois daquilo, para não haver outra influencia naquela mensagem na cabeça dela.

Não tinha problemas com esse tal Kallif, mas Dandara já havia se mostrado muito mais confiável, e rapidamente poderia conquistá-la com minha força, inteligência e sedução. Eu queria não só acabar com tudo aquilo e tirar a marinha e o rei do poder, eu também precisava tirar o meu para meus objetivos futuros, já tinha um modo de conseguir acabar com esse lugar, mas o futuro esta logo ali. Não que eu não fosse fazer joguinhos com Kallif também, poderia ter duas apostas em dois possíveis competidores. Eu ainda tinha mais uma coisa a fazer, sabia que um dos da guarda real matou Howker, o resto não importa, mas pelo menos a ele eu devo uma vingança, se for Kallif talvez eu possa esquecer, mas qualquer outro que o tenha feito terá que morrer.

Se fosse alguma mascara ou algo que se pudesse colocar rápido, eu colocaria apenas após avistar o fim da floresta. Depois de chegarmos a cidade, eu iria olhar para ela como se nada do que havíamos falado na floresta tivesse acontecido, com a cara mais limpa do mundo. - Então, para onde vamos para nos inscrever no torneio? Fique relaxada, esse torneiro vai ser uma moleza com nosso nível de poder. - Falaria com um sorriso extrovertido. Eu seguiria ate onde ela havia dito, e iria ate a pessoa responsável pela inscrição. - Viemos nós inscrever para o torneio para a guarda real. Eu e ela...- Apontaria para Dandara, caso não a vissem. Eu pegaria o material de inscrição e assinaria, e daria a caneta/lápis para Dandara assinar. - Para onde devemos ir agora? - Perguntaria para quem estivesse a cargo das inscrições e seguiria pelo que respondesse.
Historico do Katsui:
 
Hora da caça.

Objetivos:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

narração:
fala
Narração
Voltar ao Topo Ir em baixo
Senshi
Civil
Civil
avatar

Créditos : Zero
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 4010
Data de inscrição : 22/03/2016

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptySab 23 Abr 2016, 21:25

--Hum, bom, primeiro deixe-me tirar essas ataduras. Suas feridas já devem ter sarado, pelos movimento que vi na luta acho que você nem está mais sentindo a coceira, né?--Perguntava o eremita enquanto desfazia seus primeiros socorros e aproveitava para remover peças de roupa que o felino estava usando, com o pretexto de que aquilo era necessário para o disfarce. Aconselhou Dandara a fazer o mesmo e ficar no ombro de Ashuuya. Ambos os piratas agora estavam apenas com as roupas de baixo, esperando o eremita.--Hum, ok, agora tentem não se mexes muito.--Dizia o velho enquanto tirava uma sacolinha do bolso, despejava um pó purpurina na mão e em seguida soprava sobre os dois.

Assim que o pó tocou sua pele/pelo Kaiyuki sentiu uma grande coceira e irritação beirando a dor, o mesmo parecia ser verdade para Dandara, mas ambos mantiveram a calma e com algum tempo aquelas sensações foram se acalmando até que desapareceram. Logo em seguida...

--HAHAHAHAHAHAHAHA!! AH! AHAHAHAHA! Você finalmente voltou a ser bonitinha, não é, capitã? AHAHAH-AU-aiaiai!

Dandara corria pelo chão levantando e arremessando pedras em Brum. O motivo por sua raiva era o disfarce do eremita. Basicamente, ela estava rosa. Não só ela, mas Kaiyuki também. Seu pelo/pele, seu cabelo, seu rosto, se pudesse ver um espelho perceberia que até seus olhos tinham um tonalidade rosa. O eremita retornou as roupas dele e da capitã, em seguida o felino ofereceu novamente seu ombro para a anã que rapidamente subiu. Depois Ashuuya desejou boa sorte para os membros que ficavam e partia junto com Dandara. A anã indicava o caminho para a cidade e durante a viagem Kaiyuki começou a puxar papo com ela para conhecer melhor seus motivos.

--Heh, disso você está certo, eu sou uma pirata, capitã pirata. Meus motivos são bem simples: Dinheiro. Não é todo dia que eu tenho a chance de saquear o cofrinho de um reino inteiro!--Dandara parava e ouvia o felino--Eu não sei e nem ligo para se o que o Kallif está fazer é certo ou errado, mas o jeito como ele deixou meu bando de molho na floresta por meses... Arrr!--A anã parecia que ia falar mais algo, mas era interrompida pela tentativa do gato rosa de seduzir e influenciar a mulher a pensar em fazer seu próprio golpe de estado.--Ha, eu pensei isso antes, mas você é bom nesses elogios diretos, huh? Eu não odeio esse tipo de coisa. Mas se está procurando uma rainha, está procurando no lugar errado. Eu nunca me interessaria em ficar sentada numa privada o dia inteiro dando ordens a pessoas que nunca se quer vi o rosto. Se quer um substituto para o Kallif é melhor procurar na corte real, desde que eu tenha a chance de pegar um "empréstimo" do cofre real não irei interferir com mais politicas que o necessário. Ah, parece que chagamos.

Dandara direcionava o felino pela cidade costeira até o lugar do torneio. Não seria difícil achar o local mesmo sem um guia, pois uma multidão já se locomovia em direção a arena, um grande anfiteatro pedroso com um ringue preenchido de areia. Na entrada pessoas compravam ingressos e do lado da bilheteria havia uma grande placa para as inscrições. Ashuuya se aproximava e falava com a aparente responsável pelas inscrições. Em resposta a mulher olhava fixamente para o rosto do homem-gato, franzindo e inclinando a cabeça, como se pensando ou procurando por algo seriamente, até responder...

--Então vamos ter dois okamas esse ano? Isso é raro, mal posso esperar! Aqui coloquem seus nomes na lista e sigam para a arena. Escolham suas armas preferidas nos caixotes que estiverem lá e esperem o anuncio do rei. Se descobrirmos que vocês está usando alguma arma que não fornecemos você será desclassificado! Se estender a luta para a plateia ou a guarda real, será desclassificado! Se machucar alguém que não esteja participando... Bem, você entendeu, né? Boa sorte, sra.Okama!

Enquanto seguia as instruções Dandara começou a sussurrar algo no seu ouvido.

--Escuta, Kallif me falou sobre como esses torneios são. Composto de três round, o primeiro é um battle royale com todos os participantes, o segundo uma prova de força, resistência ou agilidade e por ultimo os participantes restantes se juntam para derrotar algum tipo de fera. Depois disso o rei ou Kallif escolhe dez dos melhores lutadores para se juntarem a guarda real, isso é, se sobreviverem pelo menos dez.

Ao entrar na arena, Kaiyuki pode sentir a areia debaixo de seus pés e o forte sol de começo de tarde ofuscar seus olhos rosa-bebê. Em volta do ringue arenoso havia varios caixotes de madeira com os mais variados tipos de armas. Alguns participantes ainda estavam escolhendo suas armas, mas a maioria já estava se reunindo no meio do ringue, esperando pelo discurso do rei. Ashuuya podia ver uma grande quantidade de pessoas, parecia ter pelo menos uma centena de candidatos, talvez duas centenas, um pequeno exercito. Mas apenas dez seriam escolhidos para entrar na guarda real e Kaiyuki tinha que ser um deles.

off:
 

____________________________________________________

Narração e Pensamento/--Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]                          [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suchiro
Pirata
Pirata
Suchiro

Créditos : 6
Warn : Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 12/02/2013
Idade : 21

Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 EmptyDom 24 Abr 2016, 06:08

Arena!



Como não podia usar meu nome, eu colocaria ``Dio Brando´´, me parece um bom nome falso. Já que não poderia usar minhas próprias armas, seria melhor deixá-las ali, agora eu tinha um arsenal a minha frente para escolher, mas não era como se eu precisasse de muita coisa, só tinha que escolher o adequado a situação. Na arena, eu olharia para ela e falaria baixo para nenhum outro competidor nos ouvir. - Eu coloquei o nome Dio Brando, agora esse é meu nome. Qual nome você colocou? - Eu memorizaria o novo nome dela. E iria em direção aos caixotes.

Eu precisava de uma escopeta, assim como a que usava antes, de preferência uma automática e a menor possível também, algo com cano cerrado, eu pegaria balas extras, eu precisava de balas de pólvora, não sabia quanto tempo iam durar minhas balas de Glicerina.Depois de ter a arma em mãos, eu carregaria, e deixaria guardada na minha cintura. Eu deixaria guardado balas normais de escopeta para depois usar, eu aproveitaria para checar quantas balas de glicerina eu ainda tinha. Isso era mais para defesa, agora eu precisava de algo para ataque, e algo pesado, algo grande, eu olharia nos caixotes a procura da maior metralhadora possível, eu carregaria, e colocaria as cargas extras formando um ``Xis´´ no peito, e também uma bandoleira que prenderia na arma. Eu seguraria a arma com ambas mãos, com uma ao lado e a outra a segurando por baixo e colocaria a bandoleira ao redor do meu pescoço. E por ultimo umas granadas de fumaça normal, graças a isso eu poderia enxergar, mas eles não. - Agora estou pronto e você? Estou confiando em você para cuidar de minhas costas.- Daria um sorriso confiante para Dandara.

Eu olharia ao redor, tinha que fazer uma visualização dos inimigos fortes e dos fracos, dando uma olhada nós que eram mais fortes, e também os que evitaria de atacar primeiro, talvez se eles sobrevivessem ate o final ate seria melhor para enfrentar a besta junto a mim. Essa fase era para matar os fracos, e como todos sabiam disso, era obvio que qualquer homem inteligente focara os fracos primeiro. - Vamos matar a escoria primeiro, mas não faça muito esforço, se tivermos que enfrentar os fortes depois é melhor estarmos bem descansados. E tome cuidado com a minha granada de fumaça, quando eu lançar você recua e tome conta de qualquer um que vier do outro lado. - Eu falaria serio, estávamos em situação de batalha real, todos tinham a mesma chance e vantagem nessa situação. Eu estaria perto da parede, a metros suficientes para não ter ninguém atrás de mim.

Eu olharia atento e impassível a apresentação do rei, eu tinha que me manter calmo, mesmo que aquela fosse uma chance de matar o rei facilmente, eu não poderia me entregar se não morreria e não adiantaria nada, afinal bastava colocar o filho dele no lugar. Agora que paro para pensar, engravidar uma possível filha do rei...isso seria uma jogada de mestre. Cara, eu to precisando transar. Eu já estaria olhando de canto de olho para meus primeiros alvos. Esperando a contagem regressiva. Minha arma, já estaria destravada e engatilhada, com meu dedo do lado do gatilho.

Quando a contagem regressiva acabasse, eu giraria meu corpo, puxando a arma junto comigo, erguida pelos meus braços e apontada na direção de meus adversários mais fracos e descarregando na altura de seus troncos, atirando sem olhar a quem. Eu teria foco nos idiotas que fossem fracos o suficiente para formar grupos de mais de três pessoas, ficando perto assim isso só tirava suas rotas de fuga, deixando sem saídas. Eu andaria sempre, me movendo por trás dos inimigos, eu atacaria os grupos, deixando os que lutassem um a um em paz, quem vencesse iria estar cansado para o próximo nível.

Assim que alguns inimigos começassem a vir em minha direção, eu iria pegar uma granada com uma das mãos e puxar com os dentes o pino da granada e deixar a granada de fumaça apenas cair a alguns metro de mim, hora de mudar o ambiente da batalha. E começaria a usar a visão noturna para enxergar algo em meio a fumaça muito melhor que o resto deles. Eu viraria a bandoleira, e colocaria a metralhadora nas costas, e sacaria e engatilharia a escopeta. Então eu iria contra os inimigos dentro da fumaça,andando calmamente, apontando minha escopeta na cabeça deles e disparando contra cada um e então correndo de perto para não ter foco, mas sem sair da fumaça. Dando foco aos que tentassem correr para fora da fumaça, eu os deixaria fugir, mas receberiam tiros nas pernas ou bunda logo depois de sair da fumaça.

Para inimigos vindo em minha direção com armas de corte (Machados, espadas, adagas e etc), eu esperaria eles se aproximarem, focando nos seus movimentos corporais, quando ele fosse tomar impulso para o golpe, eu recuaria para o lado oposto para o golpe passar direito, e então daria um pulo para trás, e enquanto saltaria sacaria a escopeta e dispararia contra a cabeça dele, com um tiro a queima roupa ainda.

Eu tinha reforço ainda, se viessem inimigos por trás com armas cortantes, e Dandara estivesse próxima, eu deixaria para ela me proteger pelas costas. - Dandara! - Apenas um aviso rápido para pedir por sua proteção. Já se ela não estivesse perto, eu saltaria no chão a frente,sacando a escopeta e deixando ela contra meu corpo tendo total apoio e contra peso da minha outra arma, eu já cairia virado de barriga para cima, e dispararia no estomago do inimigo de baixo para cima. Depois eu daria um impulso para frente com as pernas para levantar.

Para armas de impacto (Martelos, botas, manoplas, sais e etc), eu tinha outro que agir de outra forma, com esse tipo de arma eles tem que colocar muito mais peso e força, em vez de velocidade para aumentar o dano. Quando eles levantassem/subissem o braço para mim, em vez de ir para trás, eu me moveria para o lado, saindo a área de ataque, e fazendo o mesmo movimento para puxar a escopeta e em vez do tórax/abdômen, eu miraria nas costas que ficariam mais expostas nessa situação.
Já atiradores, de diversos tipos, eu não tinha muita escolha, eu iria basicamente corre, correr para de trás de outros que estavam lutando, deixando ele me seguir com seus tiros, e esperar ele acertar outra pessoa, então usar essa pessoa de proteção e apoio para minha metralhadora pesada no ombro do que havia sido alvejado e apontaria contra o inimigo, enquanto vou movendo o cadáver para não ser atingido.

Historico do Katsui:
 

Objetivos::
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

narração:
fala
Narração
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.   Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição. - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap 3 - O Ultimo Monstro. Vingança, Conquista e Destruição.
Voltar ao Topo 
Página 2 de 27Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 14 ... 27  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: