One Piece RPG
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 16:14

» Seagull Newspaper - Tiranos
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 16:02

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:58

» BOOH!
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 15:44

» [M.E.P][MINI-doflamingoPDC]-Busca por orientador
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor Doflamingo pé de caximbo Hoje à(s) 15:19

» Kenzö Tenma
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:14

» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor Doflamingo pé de caximbo Hoje à(s) 15:12

» 10º Capítulo - Parabellum!
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 15:06

» Um Destino em Comum
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 15:01

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 14:33

» The Hero Rises!
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor Achiles Hoje à(s) 14:29

» Ideias para missões/plots - Utilidade pública
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor Skÿller Hoje à(s) 12:34

» MEU TOPICO
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor ZORO.MP3 Hoje à(s) 11:24

» ZORO
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor ZORO.MP3 Hoje à(s) 11:21

» [KIT] Hisoka
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor Veruir Hoje à(s) 11:06

» [LB] O Florescer de Utopia III
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor GM.Midnight Hoje à(s) 10:43

» Kit kenshin
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor Blum Hoje à(s) 8:46

» Bitch Better Have My Money
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor Kylo Hoje à(s) 3:54

» The One Above All - Ato 2
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 2:16

» Seasons: Road to New World
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 0:33



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty
MensagemAssunto: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! EmptyQua 23 Mar 2016 - 11:50

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Marciano e Far. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! EmptyQua 23 Mar 2016 - 16:20

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~ A Morte é apenas o começo! ~

A tão ansiosa chegada do tritão gigante era enfim concluída, Masimos estava emergindo do mar na ilha de Las Camp, pelo menos era o nome daquele lugar dito pelos humanos daquele navio ridículo. Titã caminhava lentamente até pisar nas areias da praia, seu passo obviamente afundou sobre a terra, pois o peso e a altura do tritão eram descomunais. – Hmm! Então essa é a ilha de Las Camp? Falaria enquanto virava seu pescoço para os lados e analisava o local. A roupa azul escuro com detalhes dourados era um tipo de tecido especial para os tritões principalmente a raça de Howker. O tecido parecia estar molhado, mas não exatamente da água, sua pele oleosa deixava uma leve camada por cima da roupa, nem se lembrava mais de quem havia feito tal roupa especial, mas era bem conveniente.

Titã começaria a andar de onde estaria até chegar a entrada da cidade, talvez não fosse muito longe, mas os passos do gigante eram calmos e destemidos. Cada pisado de Masimos era como se o destino do tritão estivesse começando, não que não tenha começado, mas a sensação apenas afirmava. “Eu gostaria de estar ao seu lado minha amada... mas enquanto eu não lhe mostrar o quão grandioso sou, jamais poderei estar ao seu lado! Não se preocupe, irei dominar tudo que existe, lhe darei tudo como forma de gratidão, e assim poderemos viver por todo eternidade! ” Enquanto caminharia em direção a cidade, Howker ficava pensando em sua amada e ainda convicto em conquistar tudo em nome dela, sim, a morte era seu único amor, era a única entidade que havia salvado o tritão da solidão. Após conviver diariamente com tanta chacina e guerra, um vazio insurgente enorme se manifestou, mas graças a sua amada Deusa da morte aquele buraco foi fechado, claro que Masimos possuí uma insanidade por achar que seu amor é a ceifeira do inferno, porém o tritão era uma criatura insana e inteligente, fazendo dele muito perigoso e impressível.

O gigante estava à procura do lugar mais conhecido da cidade, quando estava no navio que destruiu antes de chegar na ilha, os homens tinham dito que havia uma prefeitura na cidade, era o local com maior autoridade. Na ilha de Howker havia uma prefeitura, mas não era o lugar com maior autoridade, pois havia um rei. Buscaria achar a tal prefeitura da cidade, não sabia exatamente como era ou quem mandava lá, mas abordaria um humano para obter as informações. – Ei você humano! Onde fica a tal prefeitura da ilha? Quem é o prefeito desse lugar? Pegaria o humano pela gola da camiseta e levantaria para olhar no olho do ser vivo. Seu olhar avermelhado e sua expressão monstruosa talvez aterrorizasse a pobre criatura, mas insistiria nas perguntas. – Me responda e deixarei você viver! Proferia de maneira direta para que a criatura entendesse que se você útil, não iria morrer. Após ter a informação, largaria o humano até que caísse no chão e voltaria a peregrinar na cidade, rumo ao local indicado. Se tivesse ouvido detalhes da construção ou lugar mais próximo continuaria observando sem ligar para as possíveis repulsas humanas pelo fato de Masimos ser um imenso tritão monstro.

Assim que chegasse em frente a prefeitura olharia de frente para a construção e tentaria achar algum humano que estivesse saindo ou entrando no local. – Você é o prefeito? Se a resposta fosse negativa voltaria a falar. – Chame o responsável dessa cidade? Terminaria de falar enquanto manteria sua postura ereta e usaria palavras firmes. Se o prefeito aparecesse, Titã olharia nos olhos do ser humano e falaria. – Então é você o comandante dessa cidade? Proferiria ao levantar seu supercílio e analisar o potencial do humano, cruzaria seus braços deixando uma de suas mãos alisando seu queixo, mostrando estar pensativo . Esperaria a resposta até encontrar o mandante da prefeitura.


Histórico:
 


Última edição por Marciano em Qua 23 Mar 2016 - 22:22, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! EmptyQua 23 Mar 2016 - 22:03

Making a start
Bell acabava de chegar a ilha de Las Camp, aproveitando-se de uma carona de sorte com alguns comerciantes, não possuía um destino fixo mas o destino havia lhe levado até ali por alguma razão, além do mais agora estava livre para seguir seu caminho. Entretanto o porto provavelmente não seria um bom local para começar a sua jornada, com um pouco de desgosto estampado em sua face se despedia dos comerciantes balançando sua mão levemente, seguido por um suspiro de tédio logo em seguida.

Após a tal cena de gratidão passageira, Bell sem se conter decide por seguir seu caminho mas a fundo adentrando a cidade, seguiria então em frente com seus passos calmos e despreocupados, além, é claro, das mãos enterradas nos bolsos da calça. Nenhum grande objetivo vinha a sua mente, mas olhando com mais calmas em seus bolsos havia acabado com o estoque de cigarros dos comerciantes, e nem sequer guardou um para depois. Precisava urgentemente de cigarros para satisfazer seu novo vicio, se sentindo mais confortável para pensar em seus próximos passos, mesmo se fossem dar algumas voltas pela cidade.

Essa tal ilha deveria ser grande o suficiente para possuir um bar ou dois, de fato isso era a primeira coisa que vinha em sua mente, e em um bar certamente deve vender cigarros, com esse pensamento erguia um pouco sua cabeça para prestar mais atenção aos estabelecimentos. Caso sua busca proporcionasse resultados e Bell de fato encontrasse um bar nas redondezas, adentraria o recinto a procura de um atendente, encontrando-o andaria vagarosamente até o local observando seus arredores para obter mais informações dos frequentadores. De qualquer modo, olharia novamente para o tal homem enquanto iniciava sua conversação de forma pacífica para conseguir o objeto almejado.

- Ei, me vê um isqueiro e um maço de cigarros.

Histórico:
 
Thank's [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Levy
Civil
Civil
Levy

Créditos : Zero
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! 4010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2015

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! EmptySex 25 Mar 2016 - 19:45

~ Narrador ~
1. Las Camp....

Uma ilha totalmente ocupada pela civilização. Orgulho de dois dos pilares do mundo – Governo Mundial e Marinha – muitos dos melhores e mais graduados marines e agentes saíram desse lugar, a aristocracia faz questão de manter pintada a cena burguesa apropriada como um centro acadêmico de suprema excelência, a Universidade destina um espaço especial apenas para o curso das Disciplinas Avançadas, e apenas os alunos de linhagens proeminentes saem dos quatro cantos do mundo para adquirir essa titulação, a operação de segurança, naturalmente, é muito bem planejada. Não por acaso a prefeita da cidade é também a reitora da Universidade supervisionando de perto a atuação dos mestres escolhidos para esta graduação. Infelizmente é muito trabalho para apenas uma pessoa, e exatamente por isso ninguém deve julgá-la pelos excessos que comete, em tudo, diga-se de passagem.

***

Masimos Titã Howker é um tritão carpa de pele roxa que mede cerca de quatro metros, na Grand Line seria apenas mais um dos inúmeros perigos, no West Blue por outro lado, constitui-se numa visão perturbadora em qualquer dos ângulos. Ao emergir durante a manhã a existência da criatura andando pela rua principal amedrontou os trabalhadores no porto, ninguém ficou no caminho do tritão, ninguém ousaria questionar seu andar determinado, mas não havia uma recepção. Em pouco tempo pequenos grupos de civis, em sua maioria jovens, começavam a hostilizar o tritão apenas por sua natureza. Eles o seguiam e gritavam palavras de profundo rancor, das quais destaco apenas as frases menos ofensivas. Volte para o mar peixe imundo, volte para o buraco de onde saiu.... A princípio o tritão caminhava pensando em sua amante, mas sua audição não poderia deixar de escutá-los.

Ei você humano! Onde fica a tal prefeitura da ilha? Quem é o prefeito desse lugar? Ninguém responderia, aqueles que estavam na rua desviavam o caminho, aqueles que estavam na frente de suas casas entravam porta adentro, e a menos que fosse invadir uma casa, talvez tivesse sorte na entrada de um estabelecimento comercial, o lugar estava repleto de pessoas tomando café, a varanda ao ar livre era cercada por grades de madeira pintadas a mão. Las camp é um lugar movimentado e de alguma forma pequeno, as ruas são estreitas e os lugares mais compactos que o normal, provavelmente por causa da superlotação da ilha. Me responda e deixarei você viver! Depois dessa ameaça um garoto de vinte e poucos anos que estava bem perto do cercado começou a falar a direção. Siga a rua principal, você não vai errar, o prédio é rosa. Não me mate.... Aparentemente aquele garoto não era uma boa oferenda, e nessa hora esqueceria o próprio nome, quanto mais o nome de uma prefeita.

As pessoas começaram a aumentar, o tritão só estava caminhando, mas já havia um cerco de hostilidades, muitos jovens em sua maioria, homens e mulheres já formavam uma pequena multidão, podia vê-los vez ou outra fitando diretamente, cada um tinha um estilo pessoal e característico, e no meio deles havia um misto de intenções, bem como se misturava bem entre eles qualquer um que desejasse passar sem levantar grandes atenções para si. Não demorou muito até estar frente a frente com vários marinheiros, não saberia se estava perto ou longe de seu destino. Um grupo de cinco empunhando um tipo especial de arma, a tonfa. Todos ali tinham uma estatura mediana, exceto o mais valente onde se percebia músculos por baixo da camisa. Vá embora monstro, não há lugar para você em nossa amada ilha, se resistir usaremos a força para manda-lo de volta para o mar! No mesmo instante o marinheiro girou a tonfa e a segurou em baixo do braço, no final do movimento todos os cinco gritaram em uníssono. 2ª Cia! Ahuuullll!

Bell Farest é um espadachim esguio, proveniente de um clã que vive na Grand Line, mas todos o odeiam por ter fugido logo depois de assassinar o mestre. Suas aspirações a princípio são um pouco menos complicadas, uma vez que uma vida de experiências seria o principal motivo de ter deixado aquele lugar. A carona foi realmente uma sorte, mas houve alguma gratidão de sua parte, o porto não parecia um lugar atraente, mas isso era do ponto de vista de Bell, porque o lugar é muito diferente do que se pode esperar de um porto, já que os lugares são limpos, há espaços comunitários, há estabelecimentos comerciais diversos, e muitas pessoas trabalhando. Só não agora, pois o assunto do momento é a aparição de um monstro roxo de quatro metros, as pessoas falavam pelos cotovelos, e se abordasse alguém no caminho Bell poderia conhecer a mais nova fofoca da ilha.

Havia um bar já nas docas, pois é claro que um pescador e um marujo precisam beber, mas esse tipo de lugar também seria o primeiro que se precisa visitar, e teria os preços menos interessantes da ilha, e como já estava disposto a seguir para o centro, sabendo ou não das últimas notícias, foi passando ao longo desse distrito residencial. O lugar era estreito e as lojas eram caricatas e familiares, negócios prósperos em sua maioria, até que chegaria a um estabelecimento comercial de seu agrado, era um bar, mas também era um lounge com varanda de madeira, um lugar acolhedor, algumas mesas estavam sendo limpas, alguns clientes tinham pressa de pagar, um cara ainda estava se levantando, ele não estava bem, parecia estar com as calças molhadas.

Já no interior, a decoração remetia a um lugar perdido no tempo, cordas, instrumentos navais, fotografias de família, o barman era alto, devia ter mais de dois metros e lavava copos com exímia destreza, havia um enorme bigode em sua cara, só não maior que a barriga, nesse momento o cara largava os copos e cobrava uma conta enquanto Belle poderia se aproximaria para requisitar o seu pedido. Ei, me vê um isqueiro e um maço de cigarros. O homem que era careca alcançou uma prateleira do alto e jogou no balcão o maço e um isqueiro. São 20.000 B$. Mais alguma coisa?

Citação :
Legenda: Player's / NPC's

Citação :
OFF: Olá queridos, sou o narrador, então vamos nos divertir aqui. Howker já te conheço de outros carnavais, então boa sorte e não me faça ter outra decepção por favor! Bell boa sorte, por favor mantenha no histórico vantagens e desvantagens, isso me ajuda muito.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Levy em Qua 4 Maio 2016 - 22:21, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! EmptySex 25 Mar 2016 - 21:22

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~ A Morte é apenas o começo! ~

Andava pela rua principal daquela medíocre cidade de Las Camp, muitos pareciam perturbados com a aparência monstruosa e horrenda de Masimos, algo notoriamente obvio. Já o gigante, para ele pouco importava o que pensavam, pois aqueles humanos eram nada mais do que miseras formigas, Deus é aquele que controla o formigueiro, ou seja, deu pra entender quem está no topo. Para que revidar aquelas ofensa frívolas? Era desperdício de tempo, pois bem, Masimos continuo seu caminho após pressionar um humano e conseguir a localização. Era um prédio rosa, bem fácil de achar se não fosse a tropa dos tonfinhas parar em frente ao tritão. Eles ameaçavam com sua armas que para Titã mais pareciam brinquedos, eram marinheiros isso estava bem óbvio. “Soldados? Hmm... então existe um quartel nessa ilha!? A tal prefeitura então não é a maior autoridade! Mas para dominar essa ilha será muito trabalhoso ter de enfrentar tantos justiceiros... seria mais fácil dominá-los em seu ponto fraco, vejo por toda parte!” Howker pensaria enquanto olhava em volta percebendo as possíveis pessoas na região. A marinha se vangloria em proteger e fazer justiça, era seu ganha pão e também sua maior fraqueza, pois por ser obrigado a proteger pessoas, não poderiam deixar nenhuma se ferir, mas nem todos marinheiros são de fato honrosos, Masimos não conhecia muitos marines, mas havia lido muito sobre a marinha e governo.

Enquanto se mantinha parado analisando ao redor, voltou sua atenção pro mais bombado, aquele que supostamente era o líder ou mandante dos marinheiros. Mas não era uma simples analisada, naquele momento, Titã estava verificando todos os pontos do marine que existia, analisando sua musculatura, sua altura e seu peso, calculando tudo agilmente, uma formula era criada em sua mente, para de fato acabar com ele, pois havia entrado no caminho de Masimos, bravura ele tinha, mas tinha ainda mais audácia por querer encarar aquele ser desconhecido. O tritão chegou a olhar os outros marines, mas ao derrotar rapidamente e facilmente o comandante, era bem provável que os marines não atacariam, bom pelo menos a logica seria, todavia, já fazia uma breve avaliação, alguns segundos passavam-se em sua mente, sem dar qualquer resposta, talvez deixasse o marine puto da vida por tal ação, mas todavia seria uma morte rápida para o marinheiro, pelo menos era o que o tritão insano pensava. Então sem delongas a mais, Titã daria alguns passos e falaria olhando diretamente nos olhos do marinheiro. - Ir embora? Pobre humano... não tenho interesse em você, diga um ola para minha Deusa! Terminaria de falar e usaria sua aceleração para movimentar seu braço direito em velocidade máxima para atingir o bulbo carotídeo do soldado. Por mais que a possível resistência humana do adversário pudesse ser alta, de nada adiantaria com tal golpe preciso, não precisaria nem usar muita força, não que fosse uma opção, pois Masimos era abençoado com um bom porte físico. Simplificando... Titã atingiria a garganta do marine, uma reação ocorre, ao acertar é ativado um efeito no sistema corporal. Com isso, o sistema detecta uma grande pressão no sistema vascular, então ele diz para seu coração bombear menos! Mas sua pressão alterou? Não! Por isso pode dependendo da força matar ou desmaiar. Sabendo disso, Howker usou uma boa quantidade de força e sua excelente visão com sua aceleração permitiu fazer tal golpe.

Se o soldado tivesse previsto o golpe, usando esquiva, bloqueio com as tonfas e etc. Masimos utilizaria sua aceleração para perseguir seu adversário e tentar ficar de frente para o marine. - Ratos sempre se contorcem antes de morrer? Falaria naturalmente ofendendo o humano, mas não por querer, algo apenas espontâneo do tritão, por saber da inferioridade do homem perante ele. Se em algum momento o gigante fosse atacado pelos soldados, ficaria imóvel e deixaria seu corpo fazer o trabalho, sim, titã sabia bem de sua anatomia, melhor do que ninguém, golpes físicos eram impossíveis de ser sentido, pelo menos que não fossem afiados, mas para isso existia a boa e velha defesa do tritão. Caso tivesse recebido golpes aleatórios dos marines, utilizaria seu estilo Karatê Tritão para atingir golpes em pontos vitais nos homens, nada de golpe irregular ou que pudesse ser perde de tempo, seriam golpes na têmpora, coração ou diafragma para causar morte, desmaio ou possivelmente problemas respiratórios. Usaria seus punhos fechados e focaria na velocidade dos mesmos para atingir o mais ágil possível e evitar uma possível e irrelevante batalha, pois a vitória Masimos já sabia a muito tempo.

Se tivesse exito em seus planos e os marines estivessem sido derrubados, buscaria aqueles que morreram e falaria ao agachar seu corpo. - Você será um presente a minha amada... sinta-se honrado e diga a ela que a amo! Terminaria de falar e voltaria a ficar ereto, iria em todos que tivessem morrido, falaria a mesma coisa, uma mania que Howker tinha quando matava, pois toda morte não era em vão, pelo menos para ele, pois as almas iam para sua amada. Se tivesse sobrevivido algum deles, aproximaria-se e olharia calmamente. - Hmm, ainda vivo? Nada mal para um humano! Pegaria o homem pelo pelo pescoço, levantaria-o e olharia nos olhos para ver se iria sobreviver, ao utilizar suas habilidades e percebesse que o homem ainda duraria um pouco, voltaria a andar pela rua indo em direção ao tal prédio rosa da prefeitura, assim que chegasse no local proferiria. - Onde está o presidente de Las Camp? Chame-o agora! Terminaria de falar em alto e bom som, para que ficasse bem obvio sua falas. Assim que o homem ou mulher aparecesse, esticaria seu braço para o lado e apertaria a garganta do marine para que o responsável humano da cidade percebesse. - Aproxima-se! Se não... Sua face continuaria encarando a do prefeito, manteria suas pupilas fixadas nas do humano. Seus ouvidos aguçados estariam atentos a possíveis disparos, vozes ou algo que ameaçasse o tritão, mas seria tolice tentar atacar Masimos enquanto a vida do marine estava em risco.


Histórico:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! EmptySab 26 Mar 2016 - 22:31

Weapons before troubles
Em seu caminho até o tal bar não havia nada de interessante para fazer durante o caminho, fazendo o jovem apenas seguir pacientemente até encontrar o local, no entanto não poderia deixar de notar os cidadãos locais preocupados por algum motivo. No momento não havia ficado muito interessado em fofocas na rua, estava um pouco curioso por dentro, mas nada que lhe fizesse parar seu rumo e perguntar a alguém. Chegando ao bar, nenhuma dificuldade encontrava em conseguir os itens requisitados, um barman alto e muito habilidoso se destacava em meio todo aquele ambiente típico.

De fato era uma visão interessante a primeira impressão daquele local, mas não era para observar que Bell estava ali, e logo ao se aproximar do barman requisitava seus preciosos cigarros juntamente ao isqueiro. Com pouco esforço o homem recolhia os itens entregando-os ao espadachim, que ignorando as palavras educadas perguntando se queria algo a mais logo entregava os 20.000 B$ colocando-os sobre o balcão. Intrigado com os comentários das pessoas na rua, o jovem decide perguntar ao barman a sua frente afinal lhe pouparia o tempo, pois esse tipo de gente sempre está por dentro das coisas, afinal todo assunto corre em uma mesa de bar mais cedo ou mais tarde.

- Por acaso você não sabe o que está acontecendo nessa cidade? Todo mundo está comentando entre si, me parece interessante HAHA.

Independente de receber a resposta ou não, balançaria a cabeça para baixo pegando seus pertences no balcão e alojando-os em seu bolso, já possuía tudo que precisava naquele local e havia gastado boa parte de seu dinheiro remanescente. Em seguida se deslocaria novamente para a rua dando as costas ao Barman, enquanto observava o tal homem com as calças molhadas, sem conter sua risada para a situação desconfortável que o cliente se encontrava Bell ainda remetia algumas palavras de desaforo.

- Vá para casa trocar essas calças, mal toma uma dose já está todo mijado.

Sairia rindo independente da reação do homem, caso fosse necessário correria um pouco para não perder tempo com coisas fúteis, mas que não poderia deixar de ser notadas, e com ajuda de sua personalidade fazer uma piada mesmo que sem graça. Mesmo que perseguido acreditava que dificilmente seria alcançado por alguém todo molhado, debilitando seus movimentos. Mas deixando de lado as brincadeiras, o jovem espadachim sem espada após a provocação não poderia deixar de pensar que sua única forma de lutar era com uma espada, e não possuía nem uma arma consigo para defender-se caso necessário.

"Tsc, tsc. Nem ao menos trouxe uma espada daquela ilha maldita, tive que sair as pressas para não ser pego pelos cães sarnentos do comandante. Agora não posso nem brincar um pouco com esse cara mijado, nem uma arma aqui para isso. Droga deve haver uma loja de armas aqui por perto, e para piorar ainda gastei 20.000 B$ nesse bar, AHH que seja o que me sobrou deve dar pra comprar algo simples."


Agora com uma maneira de sustentar seu vicio, Bell seguiria procurando uma loja de armas na região, ao julgar pelas características da ilha uma loja de armas deveria ser um local mais complicado de se achar, mas ao mesmo tempo pelo menos um deveria existir na cidade. Em todo lugar pessoas precisam de armas, ao menos esse era o pensamento de alguém que veio da Grand Line acostumado com seus perigos e maneiras de pensar. De qualquer modo seguiria com sua nova jornada procurando pela tal loja, caso nada pudesse ser avistado nos próximos dois quarteirões procuraria um civil pelas redondezas para questiona-lo, caso o mesmo não soubesse continuaria fazendo a mesma pergunta para os outros civis no local.

- Onde posso encontrar uma loja de armas por aqui?

Caso conseguisse a informação necessária ou avistasse a loja dirigiria seus passos em direção a mesma, adentrando-a o mais rápido possível enquanto observava todas as lâminas e armas do local, certamente seria algo único da região. Cada arma tem seu aspecto próprio moldado pelo seu forjador, Bell mesmo não se impressionando muito gostava dessa característica das armas e certamente analisava cada uma delas com cuidado. Mas não poderia ser muito exigente, afinal seu dinheiro era escasso e torcia para conseguir algo decente com o que lhe restara, após a analise das armas voltaria a sua atenção ao atendente e iniciando um diálogo rápido.

- Muito bem, são umas belas armas que estão por aqui. Mas, infelizmente só preciso de uma espada simples, algo entre 30.000 B$! Tem algo assim no estoque?

Histórico:
 

Off:
 

Thank's [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Levy
Civil
Civil
Levy

Créditos : Zero
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! 4010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2015

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! EmptyTer 29 Mar 2016 - 21:25

~ Narrador ~
2. Dançando com a morte....

A tropa das “tonfinhas”, foi com esse pensamento que Masimos iniciou sua análise da situação, o Titã não se intimidou nem por um instante, e manteve sua concentração no adversário, podia sentir o ritmo de sua respiração, podia ver as partes mais rígidas dos músculos dele, essas que teriam mais resistência, mas seriam menos ágeis, e também as mais frágeis sem qualquer proteção, haviam muitas aberturas a serem exploradas. Ir embora? Pobre humano... não tenho interesse em você, diga um ola para minha Deusa! Seu movimento já calculado inicialmente requer um certo conhecimento prévio que não se poderia esperar de um tritão estereotipado como esse, e com tais conhecimentos seria difícil que não alcançasse seu objetivo, um mero soldado não tinha resistência o suficiente, ainda que fosse forte. O homem cuspia sangue e caia de joelhos levando as mãos ao pescoço.

Naturalmente os quatro restantes ficaram abalados, mas não poderiam honrar o uniforme se desertassem agora, partiram para cima de uma vez só, dois estavam até de olhos fechados na primeira investida, e para sua surpresa eles acertavam os golpes, mas a superfície arredondada da tonfa não alcançava o efeito necessário, Masimos se viu cercado e um a um foi socando em pontos que realmente machucavam, mas havia persistência neles, principalmente no primeiro que após uma rodada de golpes se levantou, pois Masimos tinha se esquecido de finalizá-lo, ou mantinha-se ocupado com os demais a ponto de ser surpreendido por uma chave de pescoço quando o homem usou um de seus companheiros para tomar impulso e saltar agarrando o tritão pelas costas, era uma oportunidade que os soldados viram para agarrarem também as pernas, e havia dois que provavelmente já estavam fora de combate depois de levarem vários golpes, mas não mortos, será que Titã cairia?

Belle que havia seguido até o bar pagou pelo cigarro e um isqueiro e perguntou para o barman o que estava acontecendo na cidade. O mesmo respondeu indignado. Maldito seja o monstro de pele roxa que saiu desse mar, mandou minha clientela embora e sabe-se lá Deus o que pretende fazer na cidade, só podem estar falando dele.... O jovem balançava a cabeça e saia com seus pertences, ainda teve tempo de insultar o cliente e poderia imaginar porque ele estava com as calças molhadas, o que ainda assim não o impediu de insultar o homem, que se contentou em fazer um gesto obsceno com o dedo médio e mandar um sonoro. FO-DA-SE!

Em sua mente agora poderiam estar passando várias coisas, uma delas certamente seria o fato de não estar armado e de arrepender-se por não ter comprado uma arma quando teve chance. Pelo caminho haviam várias pessoas em esquinas, em portas de loja, e em casas e sobrados, alguns comentavam o fato de que já tinha conhecimento, outras apenas bebiam, outras desciam pela rua como se estivessem voltando com pressa, alguns moleques corriam de forma inconsequente e gritavam. Brigaaaaaa! Foi quando Far finalmente abordou alguém na rua. Onde posso encontrar uma loja de armas por aqui? Um homem bem vestido que parecia suar respondeu como se estivesse com pressa. É logo ali, depois da curva a direita, tudo se encontra na rua principal. Não demorou nada a chegar até lá, mas também era por ali que se desenrolava uma luta entre marinheiros e um tritão roxo, a cena estava sendo presenciada por vários civis, que para sua surpresa estavam vendo um massacre de marinheiros. Belle chegou a tempo de ver quando os três que restavam agarraram o tritão. Havia gente na calçada e deveria desviar dos curiosos para entrar na loja se assim ainda desejasse. E se o fizesse teria um péssimo atendimento, pois ninguém queria perder o que estava acontecendo, mas ainda assim sairia com a única espada que poderia comprar por ali se pagasse o preço justo.

Citação :
OFF: Não haveria nada a dizer, se não apenas que preciso saber quais são os objetivos da equipe, sei que não serão marinheiros já que há um tritão na parada, nem agentes eu suponho pela mesma razão, então o que vai ser? Pirataria, revolução ou caçada?

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Levy em Qua 4 Maio 2016 - 22:22, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 48
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! EmptyQua 30 Mar 2016 - 3:53

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~ A Morte é apenas o começo! ~

Os golpes massageavam o corpo do tritão, era uma sensação até prazerosa, o leve sorriso de seus lábios não pode ser escondido. Mas logo seu sorriso esvaia, pois, a persistência dos marines era totalmente intolerante, era como se ratos estivessem dentro de uma gaiola e escalassem o leão. No entanto essa gaiola era a rua principal da cidade, os ratos eram os marinheiros e o leão era na verdade um tritão, cuja a testa se franzia pelo fato de aborrecer-se pela insolência dos soldados. “ Tsc, que perda de tempo... esses vermes continuam a se contorcer! Será quase impossível de eles me ferirem, mas parando para pensar se existir soldados com arma de fogo, será um estres ter que os combater de mãos nuas, quem sabe não tenha uma loja de armas aqui... posso pegar uma manopla de ferro! Preciso também de uma garrafa portátil para água, além de matar minha sede posso usá-la para combate. Hm, acho que é só isso! Ahhh acabei vindo sem trazer nada, droga! ” Enquanto Howker demonstrava-se pensativo, os soldados agarravam-se com todas suas forças, a tenacidade dos homens era brava e feroz, mas o mais impressionante era eles conseguirem escalar o corpo escorregadio do gigante, não poderia negar a persistência dos marines era algo a se considerar.

Havia esquecido muitas coisas, estava tão destinado a conquistar os mares e se tornar o mais poderoso que havia esquecido os primeiros passos para isso... como um velho tritão barbudo de sua cidade natal havia falado uma vez, ‘para chegar ao topo da escada, precisa começar pelo primeiro degrau, pois se você se apressar e subir diretamente no último, pode acabar caindo para trás’, é realmente um ótimo ditado. Masimos tinha que começar aos poucos, já tinha muitas coisas boladas, mas precisaria de acabar com aqueles marines irrelevantes, achar um par de manopla, utensílios e algumas pessoas para facilitar o processo de dominação naquela ilha. – Pois bem, vamos terminar essa primeira etapa! Falaria ao mudar totalmente sua expressão, ficaria mais sério e dessa vez faria um único movimento, porém preciso e certeiro, pelo menos era o que achava.

Utilizaria a maior arma que possuía, seu corpo... começaria afastando mais suas pernas basicamente assumindo seu estilo de luta Karatê tritão, logo em seguida mesmo com dificuldade com o peso excessivo, possivelmente os marines tivessem dificuldade de ficar agarrado e nesse momento aproveitaria para iniciar seu movimento. Ao invés de acertar um por um, seu foco seria acertar todos, definitivamente todos sem se importar. Esticaria seus braços deixando-os na altura do ombro das laterais, começaria a rodar inicialmente lentamente, começaria a rodar para o lado esquerdo, fazendo assim parecer-se com um tornado e numa explosão de forças em suas panturrilhas e quadríceps utilizaria sua aceleração para atingir mais rapidamente seu pico máximo de velocidade, para assim tornar-se todo seu peso e altura um próprio tornado hipoteticamente falando, claro que não teria a força descomunal de um, mas mesmo assim seria bem poderoso, ainda mais pelo seu porte físico avantajado.

Enquanto estivesse rodando não ficaria parado, começaria a dar voltas e tentar fazer os soldados colidirem nas casas, comércios e etc. para assim finalizar o combate, mesmo após os marines terem soltado, Masimos continuaria a utilizar esse movimento até cansar seu corpo. Caso tivesse afastado ou distanciado para longe os marines, pararia e obviamente estaria extremamente tonto, tentaria manter o equilíbrio, mas caso fosse impossível, sentaria se no chão e apoiaria as mãos no solo enquanto esperaria o efeito passar. Ao se sentir normalizado, voltaria a ficar de pé e tentaria avistar a loja de armas ou equipamentos, nem daria bola para onde provavelmente tivesse jogado os marines, ao avistar o estabelecimento, pois era provável que tivesse na rua principal da cidade andaria lentamente até o local, pelo seu tamanho ser avantajado era possível ter problemas de entrar no local. – Hm... esses humanos, admiro a persistência, mas parecem ser tão burros as vezes, o que custava aumentar o tamanho da entrada! Falaria em um tom baixo enquanto levantava seus punhos para cima e num ágil movimento desce-los com a intenção de destruir a entrada, visando apenas ampliar sua entrada no local.

Caso tivesse êxito, buscaria pegar um par de manopla que coubesse em seus punhos, uma garrafa de água que pudesse pelo menos guardar 3 a 5 litros de água, seria pequena comparado ao seu tamanho. Um kit de primeiros socorros caso achasse e qualquer outra coisa que pudesse lhe ser útil, de repente um maço de charutos seria interessante também. Titã colocaria a manopla, pois era a única arma que visava pegar, amarraria a garrafa em sua cintura, guardaria o kit se houvesse, olharia para o atendente e diria. – Não se preocupe, não receberá dinheiro por isso, mas a Deusa da morte saberá de sua contribuição... com isso lhe será garantido uma vida repleta de prazeres, ore, agradeça e sempre anuncie seu nome, para quando você morrer, possuir uma outra vida excepcional! Proferiria ao fintar nos olhos do vendedor ou vendedora. Suas falas não eram confiáveis, não possuía nenhuma simpatia, pois sua aparência monstruosa e aterrorizante assustaria qualquer um, mas Howker demonstrava apenas uma coisa em suas falas, certeza absoluta do que argumentava, mesmo que fosse loucura, o reles humano talvez pensasse que um louco não falaria com tamanha convicção e seriedade. Não roubaria dinheiro, não havia necessidade, já tinha causado caos desnecessário, bom, o mesmo velho que a muito tempo atrás falou sobre subir degraus também falou que, para conquistar existiam dois caminhos, o caminho do respeito e o caminho do medo. Claro que seriam poucos que teriam respeito pelo tritão, mas medo era algo cravado em sua pele, era mais fácil começar pela segunda opção. Sairia da loja e daria uma boa analisada no que estaria ocorrendo na rua.


Ilustração do movimento:
 


Histórico:
 

Objetivos OFF:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 


Última edição por Marciano em Sex 1 Abr 2016 - 21:54, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! EmptyQui 31 Mar 2016 - 19:30

Strange Battle
Ainda desarmado Bell estava agora observando uma batalha entre um tritão roxo gigante, o qual havia escutado alguns comentários através do Barman, e alguns marinheiros, claramente era uma batalha bem difícil para os dois lados. De fato, os marinheiros não eram dos mais fortes pois estavam em maior número e ainda assim estavam passando trabalho, no entanto o gigante também não eram nada fraco e ao julgar pela sua estrutura bem resistente. Bell apenas olhava os dois lados sorrindo ao ver tal batalha, por um lado vários marinheiros de tonfas contra um gigante resistente a ataques corporais, de outro lado um gigante completamente desarmado dependendo apenas de seu corpo.

A luta realmente era interessante, mas não era para isso que o jovem estava ali, procurava por sua almejada espada diante de tanta confusão naquela rua. Aproveitando-se que um gigante estava tomando a atenção de todos naquele quarteirão, Bell decide se aproximar mais da loja enquanto observaria atentamente todos os passos do atendente do recinto, de acordo com seu pensamento o dono poderia se distrair com a batalha lhe deixando livre para pegar a tal espada sem a necessidade de gastar o resto de seu precioso dinheiro. Portanto ficaria esperando ao lado da loja, até que algo chamasse mais a atenção do homem do que cuidar de seus próprios produtos, adentrando assim a loja sorrateiramente para pegar a sua espada e esconde-la dentro de suas calças. Também tomaria cuidado com a batalha para não ser atingido por algum dos lados, afastando-se sempre que necessário para a sua segurança.

Caso seu plano não desse certo, e o atendente da loja de armas não se distrair ao ponto de abrir a guarda o suficiente para deixar os produtos de lado, Bell esqueceria do plano para não arranjar confusão com marinheiros por perto. Apenas adentraria a loja normalmente, fitando as armas a mostra a procura de uma que fosse possível comprar, algo que lhe custasse seus 30.000 B$ restantes, por mais simples que a espada fosse. Apontaria para a tal espada, olhando em seguida para o atendente independente da sua vontade de lhe vender algo após toda a luta, falando com convicção para ser notado.

- Ei, eu quero essa espada! São 30.000 B$, certo?

Se fosse necessário devido falha de execução do plano, entregaria o dinheiro no balcão para o homem ignorando tudo que lhe fosse dito, pegaria a espada posicionando-a em sua cintura e logo sairia pela porta da frente. Saindo da loja observaria se a batalha ainda estava ocorrendo, algo não muito comum de se ver nesses dias, até porque aparentemente todos estavam contra o grande e feroz tritão roxo. Então, caso o gigante vencesse a batalha e Bell fosse notado em meio a multidão, olharia para ele sorrindo pela performance de luta mostrada ainda a pouco, enquanto logo em seguida viraria de costas batendo palmas sem fazer som, com as mãos para cima, um cuidado necessário para não ser notado pelos demais e confundido com um aliado do "monstro marinho", mas ainda assim dando parabéns pela boa luta.

Independente dos acontecimentos, Bell seguiria para a rua principal, ou pelo menos a que encontrasse mais gente, procurando por alguns cartazes de procurados com uma recompensa considerável. Pretendia caçar alguns piratas da região para recuperar o seu dinheiro gasto nesse dia, e quem sabe até mais para poder investir em mais coisas futuramente, como não possuía um bom objetivo em mente procurava por dinheiro para se sustentar e adquirir novos itens sem ter a marinha em sua cola. Os habitantes de sua ilha natal já estavam em sua procura desde a morte do comandante, e a última coisa que Bell precisava era mais gente em seu caminho, portanto havia decidido em seguir um caminho mais tranquilo mas ainda com lutas e emoções.

"Hmm, deve ter algum procurado nessa maldita ilha, se eu acabei de ver um tritão gigante essa ilha não deve ser tão pacifica quanto aparenta. Nessa rua eu devo encontrar algum cartaz, se até o final não tiver nada, acho que preciso voltar ao bar. Quem sabe um bar próximo ao porto? Quanto mais perto do mar mais confusão."

Caso realmente não encontrasse nada naquela rua seguiria rumo ao bar que havia visto anteriormente, procurando por algum cartaz ou alguém que lhe parecesse interessante para perguntar. Sua esperança era de realmente encontrar algum cartaz, afinal a marinha sempre espalha muitos destes pela cidade, mas se não fosse possível precisaria rever seus passos e pensar novamente para onde prosseguir.

Histórico:
 

Off:
 

Thank's [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Levy
Civil
Civil
Levy

Créditos : Zero
Warn : 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! 4010
Masculino Data de inscrição : 22/10/2015

1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! EmptySex 1 Abr 2016 - 17:22

~ Narrador ~
3. O caminho das armas....

Este é realmente um dia interessante para a maioria da população do comércio de Las Camp. As pessoas saindo de sua rotina, mudando seus caminhos apenas para acompanhar mais uma briga entre a marinha e algum marginal. Ora, os tempos são difíceis, e cada vez mais piratas e revolucionários estão a se opor ao regime por “direito” estabelecido – o povo não ligava – eles tinham sobre o que falar pelo resto do dia e isso bastava. Mas como a vida não esta ganha, trabalhar ainda era a única opção, razão pela qual apenas aqueles grupos de jovens desocupados permaneceram na rua, entre eles começava a se destacar um certo tipo de pessoas armadas, um deles carregava um enorme garrafão o qual mantinha nas costas seguro por seu braço direito, não daria dez passos sem tomar um gole de seu conteúdo. Os outros eram mais soturnos, pareciam ter um olhar mais prático, e com tiros para o ar um deles fez a todos os expectadores dispersarem-se em segundos. Eram quatro, cada qual tinha vestes bastante singulares, mas havia um sobretudo cobrindo-as o que os deixava menos chamativo, a maioria tatuados até o rosto, andavam de forma despreocupada, arrastada, mas uma certa aura conflitante pairava sobre o grupo.

***

O tritão assumiu a sua posição de vantagem, eram cinco, mas não lhe causaram qualquer problema, a não ser agora, quando agarrados a ele o faziam cambalear. O mesmo afastou as pernas e plantou os pés firmando a postura, queria girar, mas havia cerca de oitenta quilos em cada perna, pois os marinheiros o agarravam, a princípio parecia que não ia dar certo, até que o óleo de sua pele contribuiu para que as mãos deles escorregassem, a natureza lhe foi generosa, ao menos para certos tipos de perigos. O mais forte manteve-se agarrado a roupa de Masimos, que por mais pegajosa que fosse ainda permitia que um soldado com bastante força física se segurasse, o mesmo agarrava pela gola na parte da frente passando o braço por cima de seu ombro. Com a outra mão ele começou a socar uma vez que não era possível manter uma chave como pretendia, os socos na cabeça eram mais efetivos, principalmente aqueles que acertaram a lateral, ainda assim, depois que o tritão conseguiu girar usando do máximo de sua força e aceleração, o homem foi arremessado e Masimos terminaria no chão caindo sentado, uma certa dor de cabeça que o deixaria com uma tontura passageira, nada preocupante. Enquanto deveria se apoiar no chão para se levantar, todos os marinheiros demonstravam sinais visíveis de estafa, nenhum estaria morto ainda, mas talvez houvessem necessidades mais urgentes.

Bell estava tendo um dia típico, passando despercebido, conhecendo a cidade, recolhendo as coisas de seu interesse, e presenciando uma cena de batalha, o momento foi oportuno, entrou na loja e o atendente estava mais preocupado com a agitação lá fora, pediu para ver várias espadas, chegou a mostrar o dinheiro para o homem, então após continuar a observá-las como se fosse de fato as comprar, aproveitou o momento de distração causado pelo giro do tritão e conseguiu esconder uma das espadas dentro de suas roupas, sim o feito foi extremamente grosseiro, o lugar era visivelmente volumoso, mas o atendente estava com toda sua atenção presa lá fora, ao sair da loja sem nada comprar certamente que foi notado por Masimos, já que as pessoas que estavam por ali abririam caminho para a criatura indo na direção da mesma loja. O monstro ali não cabia para entrar, mas Bell o reconhecia, até pela ajuda involuntária, e o aplaudiu ainda sorrindo enquanto daria as costas para a loja e para o monstro que parado logo a frente do lugar exercia uma arte obscura de “falar sem dizer.” Não se preocupe, não receberá dinheiro por isso, mas a Deusa da morte saberá de sua contribuição... com isso lhe será garantido uma vida repleta de prazeres, ore, agradeça e sempre anuncie seu nome, para quando você morrer, possuir uma outra vida excepcional!

Havia certeza nas falas do tritão, mas o atendente da loja não conseguia nada lhe responder, e tremendo, lhe daria o que tivesse, até que um cara saiu de dentro da loja, era um capanga contratado apenas para defender o lugar, aparentemente ele dormia, mas foi acordado pelas palavras do tritão. Ele se colocou na frente da porta apontando uma escopeta, seu olhar baixo, barba por fazer e chapéu. Filho, eu vou abrir o seu peito se você não recuar, estou avisando. O tom sereno demonstrava um temperamento calmo do homem que estava pronto a atirar.

O espadachim teria chegado onde queria, mas havia quatro homens subindo a ladeira depois de mandarem as pequenas multidões embora com tiros para o alto, e um deles se interessou pelo jovem. Ei malandro, qualquer um pode ver essa espada aí na sua roupa, sabe usar essa merda? O boxeador também os percebeu, e eles chegaram rápido, a pergunta agora mudava, quem são esses caras, e o que fariam os dois protagonistas que brevemente se reconheceram....

Citação :
OFF: Masimos, rapaz posta com calma, você pode fazer tudo que desejar se for escalando cada coisa, dizendo como e para aonde iria para encontrar o que precisa, se você reler seu post vai entender o que estou falando. Bell sua escrita é bem tranquila de seguir, acho que posso te dizer pra continuar pelo mesmo caminho, mas imagino que sua personalidade seja mais "forte" do que o que você esta representando até agora. Vlw, fui. ^^

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Levy em Qua 4 Maio 2016 - 22:26, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!   1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu! Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
1º Capitulo: É melhor Reinar no inferno do que servir no Céu!
Voltar ao Topo 
Página 1 de 10Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: