One Piece RPG
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:04

» Ato III: Not Fast but Furious
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Yamazaki Raizo Hoje à(s) 14:36

» Making Wonderful Land a Real Wonder
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor GM.Milabbh Hoje à(s) 14:27

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor DarkWoodsKeeper Hoje à(s) 12:16

» X - A vontade de um Rei
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 12:09

» [Mini-DarkJohn] O começo de algo
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor DarkJohn Hoje à(s) 11:34

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Akise Hoje à(s) 10:13

» LightPoint!Os herois e amigos se reunem novamente!
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Noah Hoje à(s) 8:53

» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 4:42

» [Mini- Yoru] Aula de kenjutsu!
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Yoru-san Hoje à(s) 4:00

» I - As rédeas de Latem City!!
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 1:42

» Ficha Saito Hiraga
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Saito Hiraga Hoje à(s) 1:38

» X - Some Kind Of Monster
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 1:24

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Nolan Hoje à(s) 1:09

» [Ficha] - Koji
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Proto_ Hoje à(s) 0:24

» [MINI-Subaé] OXE! agora a aventura começa mesmo!
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Subaé Ontem à(s) 22:44

» A primeira conquista
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Nolan Ontem à(s) 22:01

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 21:46

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Shogo Ontem à(s) 20:31

» [M.E.P-DarkJohn] O começo de algo
Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:12



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Episódio 1 - Qual a sua Justiça?

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty27.02.16 15:03

Relembrando a primeira mensagem :

Episódio 1 - Qual a sua Justiça?

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Carnelian Velvet. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Van
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento


Data de inscrição : 31/10/2011

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty04.03.16 21:53

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Batendo uma
Post: 05 | Localização: Shells Town| Aparência: Camisa branca simples, calça Jeans e óculos

A entrega do documento foi mais rápida do que o esperado e apesar do breve susto ao ter o sobrenome mencionado, Velvet finalmente estava encaminhado para a próxima etapa. Confundirem sua idade não o incomodava, entretanto ser mandado para uma Forja, sim. Apesar de ser uma de suas poucas habilidades, ele não estava confiante em seu trabalho, pois só havia utilizado a que possuía no porão e caso encontrasse equipamentos novos poderia acabar se atrapalhando.

Após passar por alguns lugares do Quartel, finalmente chegou ao esteriótipo do ofício ao encontrar homens barbudos, mal cuidados e fortes. Faltou apenas um anão e uma caneca de rum para completar o visual. Diante de tal cenário, o recruta destoava completamente e parecia um turista no local. O responsável pelo lugar era um homem com porte de alfa, apesar do corpo não tão bem trabalhado. Era possível sentir que todos ali respeitavam o experiente ferreiro e para Velvet não seria diferente.

- Uhm... oficio ferreiro então, Carnelian?! Muito bem, pegue aquele balde com aquelas espadas sem fio logo ali!

- Sim, Senhor!

- Concerte-as, estarei de olho e se precisar de ajuda, basta falar!? Alguma dúvida?

Que bigode legal…” Pensou enquanto observava o superior. Pensamento rápido logo substituído pelo trabalho que tinha para fazer. O recruta ajeitaria os óculos no rosto, algo que fazia para se inspirar e ficar focado na atividade, entrando num estado de concentração bem alto. O trabalho era fácil de fazer, qualquer pessoa com o mínimo de conhecimento seria capaz. Havia uma pequena quantidade de materiais, o suficiente para fazer armamentos simples. Todavia, por se tratar de um teste, Velvet precisava dar o seu melhor e a melhor maneira de isso acontecer era mostrando todas as suas habilidades. “Vamos lá!

A primeira medida seria pegar uma espada. Ele escolhia de forma aleatória e sem muito avaliar, pois não poderia pensar em serviço fácil. O trabalho era colocar para uso e assim ele o faria. A segunda seria avaliar o estado da arma. Observaria de todos os pontos, empunhaduras e luzes. Com isso, avaliaria o estado atual da espada, se estava alinhada, rachada, sem fio, etc. Depois de entender o estado atual, passaria para a parte de restauração. Na hipótese da arma estar apenas sem fio, passaria a lâmina na pedra como se tentasse fazer cortes milimétricos. Cada passada tinha o objetivo de criar linhas simétricas e finas que tornariam a lâmina afiada. Era importante ter calma e paciência, pois era um trabalho cansativo e técnico. Se errasse uma passada, precisaria de pelo menos duas para consertar o erro e como ferreiro não poderia permitir que isso acontecesse. Assopraria após algumas passadas e voltaria a analisar bem de perto, buscando sempre pela perfeição. Na hipótese da espada estar torta, procuraria pelo óleo quente e deixara a arma imersa até que esteja maleável e nesse momento tentaria acertar(envergando para o lado desejado levemente) até que fique uma linha perfeita. Na hipótese da arma estar rachada ou faltando pedaços, reforjaria adicionando novos elementos e faria todo o trabalho de forja, batendo e jogando água para oxidar e melhorar a absorção do material. Com os óculos protegendo os olhos, poderia bater bem próximo, tendo assim uma visão muito boa do trabalho e por conseguinte seu melhor resultado. Bateria na vertical e horizontal, tentando fazer uma arma fina, porém resistente. Não economizaria no material ou esforço físico. Após terminar toda a arma, colocaria em um balde ou local apropriado, dando como pronta ao término. Caso acabe todas, perguntaria ao chefe se havia mais trabalho. Caso não termine, continuaria exercendo a função até que acabe.
Considerações:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.youtube.com/ocanilbr
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 73
Warn : Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty07.03.16 23:00

~~ Narração ~~


Enquanto Velvet recebia ordens do chefe da ferraria, pensava no quão maneiro era o bigode do homem, bom, de fato era... não se via bigodes assim todo dia, talvez fosse seu orgulho ou algo de macho, mas poderia se presumir que anos não fazia a barba.

Carnelian começava a fazer sua estratégia analisando meticulosamente cada espada, umas estavam tornas, outras sem fios e algumas rachadas em algumas partes da lâmina. Isso mostrava que a marinha estava lutando muito ultimamente, até fazia sentido, pois o número de piratas estava aumentando drasticamente. Velvet afiava algumas espadas, desentortava outras e concertava as rachadas. Após algumas horas exercendo seu oficio, ainda sendo avaliado pelo ferreiro de barba longa e branca, Velvet parecia ter terminado seu trabalho, seu corpo estava transbordando suor, algo comum para ele, mesmo sendo um excelente ferreiro, estava desacostumado a passar horas dentro de forja, assim como o chefe do local, se quer mostrava cansaço ou suor continuo. – Nossa cara... você é rápido, e ainda conseguiu terminar todas as espadas! Um dos novatos na ferraria proferia ao ficar pasmo com a agilidade e qualidade do ferreiro de cabelos rosados.  – Uhm... nada mal garoto! Agora vamos ver como você se sai forjando um par de manopla já que na sua ficha diz que és um boxeador, não precisa ser nada magnifico, apenas um bom par delas comum já está bom! Caso me agrade sua criação, mandarei você para segunda etapa! Ele soltava um leve sorriso e voltava a fazer seus deveres.

O jovem boxeador tinha tudo para criar a arma desejada, desde luva, pegador, balde com metal derretido na forja e alguns utensílios a mais no balcão de concreto próximo da mesa. Ele não precisava fazer uma espada excepcional, mas algo simples que possa ser usado no dia a dia, quem sabe até algo parecido com as que ele tinha concertado, mas Velvet tinha um dom, ele tinha feito em poucas horas três tipos diferentes de concerto, a maioria no local estava a mais de horas apenas afiando, o velho tinha percebido as habilidades do recruta e estava lhe testando mais precisamente!





Histórico Velvet:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Van
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Van

Créditos : 4
Warn : Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 5010
Masculino Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 31
Localização : -

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty09.03.16 0:29

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Pra sua proteção
Post: 06 | Localização: Shells Town| Aparência: Camisa branca simples, calça Jeans e óculos

O dia de trabalho parecia longe do fim e por algumas horas Velvet esquecia do tempo e viajava em seu ofício. Ele consertava e ajeitava as armas sem muitas dificuldades ao ponto de chamar atenção dos olhos alheios. Tal capacidade era alcançada com o carinho sentido pela profissão. Forjar era o único momento em que estava acompanhado de alguém cujo sentimento era recíproco naquela família conturbada e a interação com Sly era sempre produtiva e divertida. O primogênito usava o mais novo e apesar disso não havia alguma briga ou desavença entre eles. Ambos se respeitavam e entendiam que na vida tudo acontecia por algum motivo/interesse. Mas o carinho era real e o laço fraterno era resistente à tudo que pudesse entrar em seu caminho.

Sly-san…

Perdido em pensamentos, com um leve sorriso no rosto, o jovem recruta terminava o balde cheio de trabalhos, todavia não teve sequer tempo para descansar. Seu superior no momento, um ferreiro experiente chamado Matsuo, passou-lhe a próxima tarefa, esta um pouco mais complicada, pois ao invés de apenas consertar, ele precisaria mostrar todo seu talento criando algo.

Uhm... nada mal garoto! Agora vamos ver como você se sai forjando um par de manopla já que na sua ficha diz que és um boxeador, não precisa ser nada magnifico, apenas um bom par delas comum já está bom! Caso me agrade sua criação, mandarei você para segunda etapa!

- Sim, Senhor!

Responderia com firmeza, já se preparando para a próxima tarefa. Ele tinha os utensílios a disposição para serem utilizados sem restrições. A primeira atitude foi pensar no que seria feito. O jovem de cabelos rosas olhou para o que tinha ao seu dispor com a mão no queixo e enquanto coçava o queixo percebeu a importância dos dedos, algo que lhe fez pensar no design da manopla. Seria uma manopla que permitisse a total mobilidade das mãos, protegendo os punhos enquanto mantém a liberdade.

Ele então começaria pegando o tecido utilizado para fazer as armas, dando preferência a couro ou outros pesados e resistentes. Em seguida, recortaria a parte dos dedos e ajeitaria os pulsos. Com a parte interna da luva pronta, iria para a externa. Procuraria pelo material derretido e faria pequenos pedaços de metal, batendo e resfriando no tempo certo para que todos sejam resistentes. Bateria na vertical e horizontal para que os pedaços sejam bem finos. Com as pequenas placas prontas, colaria na luva de modo que proteja os ossos do carpo e metacarpo, além das falanges. Deixaria as partes aonde seriam as ligações sem placas, desse modo a luva seria fácil de manusear e não prenderia os dedos, podendo ser usada no dia a dia sem interferir.

- Hm… Não está bonita!

De fato, a peça não estaria agradável, pois era simples demais. Então, visando a parte estética, Velvet procuraria por plástico preto e faria uma cobertura no metal, servindo tanto para endurecer ainda mais as manoplas quanto para melhorar a aparência da arma. O plástico não poderia ser soldado como aço, mas também era moldado pelo fogo, então o ferreiro tentaria grudar da forma correta o plástico nas partes de metal enquanto fazia o formato com um pedaço de aço. Era um trabalho muito lento, pois precisava ser feito com precisão e paciência, além de ser muito entediante. Após terminar tudo, era hora de fazer os últimos retoques moldando o plástico e arrumando a parte acolchoada para que fosse confortável na hora de usar. Com tudo pronto, a arma deveria ficar assim:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ao terminar, entregaria para o chefe e tentaria explicar sua criação. - Senhor, eu fiz essas manoplas pensando em mim. Elas servem para atacar e ferir, mas também permitem que as mãos sejam utilizadas com liberdade. É uma proteção diária diferente das comuns aonde os punhos ficam sempre fechados. É o meu estilo! - Respiraria fundo e tentaria passar confiança, embora ainda esteja inseguro, afinal havia feito algo fora do padrão e como tal poderia tanto ser bem aceito como não aceito. Se tivesse feito algo comum, as chances de ser bem sucedido eram melhores,mas esse não era o jeito de Velvet. Por fim, esperaria as próximas ordens e a segunda etapa ou aguardaria pelas instruções da mesma etapa, pois se fosse reprovado, insistiria por uma segunda chance, aonde faria algo bem comum e útil, diferente do que gostava de fazer, porém dentro do usual.
Considerações:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.youtube.com/ocanilbr
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 73
Warn : Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty10.03.16 21:55

~~ Narração ~~


É incrível como um ferreiro trabalha, talvez muitos não percebam, mas os ferreiros colocam um pedaço de sua alma em cada equipamento construído. Velvet não só utilizava seu oficio como algo banal, ele colocava sua alma e determinação a fazer algo esteticamente bonito e bem eficaz em combate. O par de manopla ficava pronto após passar uma hora sem descanso, resultando em um bom equipamento, Velvet não tinha intenção de ficar com a arma, bom, pelo menos não demonstrava, mas fazia adaptando para ele mesmo, para assim ter uma boa base ilustrativa e fazer um bom equipamento.

Os ferreiros não davam bola para o tempo, eles produziam suas armas e equipamentos visando qualidade e não quantidade, Velvet além de mostrar uma qualidade excepcional, mostrava agilidade no processo, algo extremamente raro. Diz os boatos pelos Blues que os maiores ferreiros de todos os mares, são provindos de agilidade e qualidade, talvez o garoto estivesse seguindo rumo aos maiores, porém como todo qualificado ferreiro que surgiu e surgira, começa de baixo aprendendo e adquirindo experiência.

O velho ouvia o jovem Carnelian e ficava em silencio, alguns recrutas já considerados como soldados ferreiros, analisavam e achavam um ótimo trabalho, mas ninguém argumentava nada. O silencio pairava no local até que... – Hyahohohohohoho. Parabéns garoto, você está aprovado! O velho de barba branca longa dava-lhe um tapa no ombro junto de sua risada inicial. Ele caminhava até um balcão, pegava a carta que Velvet tinha lhe entregado, puxava uma caneta do bolso e começava a escrever. Levava alguns minutos e ele vinha até o garoto de madeixas rosadas. – Tome aqui! Leve até o salão principal, entregue para Raijin! Já que fez a arma visando a base como suas mãos, fique com elas e não me agradeça, quando virar um famoso ferreiro me faça um martelo dos bons. Hyahohoho! Ele terminava de falar com sua risada de vovô entregando a carta, voltava a fazer seus deveres e Velvet seguia seu caminho.

Após Velvet sair da sala de forja, poderia perceber que estava suado e com as roupas bem sujas, algo relativamente normal para os ferreiros. Poderia ver uma placa indicado para o lado esquerdo o salão e ao seguir, levava alguns minutos para chegar no local. Ao passar por uma entrada, Velvet poderia observar um homem ou mulher, não sabia exatamente qual sexo era, pois possuía curvas pelo corpo e um cabelo longo e vermelho Scarlet bem chamativo. Trajava roupas finas, mas que levava o nome e símbolo da marinha. Parecia falar para alguns novatos irem treinar no pátio, um local para testes físicos. Velvet ao chegar próximo para pedir informações sobre o tal Raijin, poderia ver o humano se virar e olhar de cima para baixo, pois a altura era bem descomunal, deveria medir algo próximo de 2 e 10 de altura, Velvet pode realmente perceber a diferença quando se aproximou. – Henn... Raijin? Deixa eu ver isso aqui! Ele ou ela até então indeciso sobre qual sexo era, pois tinha curvas, mas não demonstrava peitos, não que seja algo relevante, pois a via muitas mulheres com muito pouco para mostrar. – Hóh... então Velvet-kun, está aqui para segunda etapa do exame admissional?! Pois bem, vamos dar início... nessa etapa-... há eu me chamo Raijin desculpe a falta de educação, é que sou tão conhecido por aqui, que as vezes esqueço de me apresentar! Terminava de falar ao colocar a mão no rosto e fechar os olhos deixando suas bochechas vermelhas combinando com seu cabelo e de certa maneira mostrar uma arrogância. Sua pele era quase pálida, bem incomum, mas seus olhos verdes como grama se destacavam, era uma beleza exótica por assim dizer.

– Retomando então, vamos para o teste físico, algo bem básico só para ter certeza se tens capacidade de sair e fazer missões em nome da marinha! O teste é baseado em força física, agilidade e resistência... venha comigo Velvet-kun mostrarei onde fará o teste! Proferia ao sair caminhando mostrando um gingado um tanto afeminado, talvez fosse uma mulher mesmo, ou não?! Ao chegarem no pátio, após saírem pela enorme porta lateral, o jovem Carnelian poderia avistar um enorme espaço, tinha uma pista de corrida com diversos obstáculos, pneus gigantes, um gramado dentro da pista circular de obstáculos e algumas árvores pelo pátio. – Vamos a etapa um, erga o pneu 10 vezes seguidas... etapa dois, corra pela pista pulando por cima dos obstáculos e na etapa final será testado sua resistência, você precisa fazer 10 vezes seguidas a primeira e segunda etapa! Velvet-kun, pode começar. Terminava de falar ao deixar um leve esboço de sorriso sair enquanto mostrava o campo para o jovem garoto que poderia começar o teste físico.




Raijin:
 


Histórico Velvet:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Van
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Van

Créditos : 4
Warn : Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 5010
Masculino Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 31
Localização : -

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty10.03.16 22:53

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Suando a camisa
Post: 07 | Localização: Shells Town| Aparência: Camisa branca simples, calça Jeans e óculos

A árdua tarefa de criar uma arma nova acabou por expor Velvet aos futuros colegas, mostrando seu potencial e gerando atenção para si. Não era o que ele desejava no momento, mas fazia parte, afinal cedo ou tarde seria notado. A tarefa era complicada, porém concluída com a aprovação do superior. - Hyahohohohohoho. Parabéns garoto, você está aprovado! - Disse Matsuo causando alívio e satisfação no recruta. Ele respiraria fundo e deixaria a tensão sair de seu corpo lentamente.

Tome aqui! Leve até o salão principal, entregue para Raijin! Já que fez a arma visando a base como suas mãos, fique com elas e não me agradeça, quando virar um famoso ferreiro me faça um martelo dos bons. Hyahohoho!

- O QUE?? Di-di-digo… Sim, Senhor!

Coçaria a cabeça com a mão direita, claramente envergonhado com o que acabara de acontecer. Sem ter percebido, ele havia criado uma arma perfeita para si próprio. Com ela, o ferreiro teria total liberdade para manusear o que desejasse e ainda ser capaz de lutar eficientemente. O recruta então vestiria as manoplas e seguiria para o caminho indicado, ajeitando as novas luvas no trajeto.

Henn... Raijin? Deixa eu ver isso aqui... Hóh... então Velvet-kun, está aqui para segunda etapa do exame admissional?! Pois bem, vamos dar início... nessa etapa... há eu me chamo Raijin desculpe a falta de educação, é que sou tão conhecido por aqui, que as vezes esqueço de me apresentar!

- Sim, Senhor… - Não sabia o que responder, por isso apenas dava continuidade ao diálogo, esperando por mais palavras daquele andrógino pálido de belos olhos.

Retomando então, vamos para o teste físico, algo bem básico só para ter certeza se tens capacidade de sair e fazer missões em nome da marinha! O teste é baseado em força física, agilidade e resistência... venha comigo Velvet-kun mostrarei onde fará o teste!

- Sim, Senhor!

E assim a dupla seguiu até o pátio, local da próxima prova.

Vamos a etapa um, erga o pneu 10 vezes seguidas... etapa dois, corra pela pista pulando por cima dos obstáculos e na etapa final será testado sua resistência, você precisa fazer 10 vezes seguidas a primeira e segunda etapa! Velvet-kun, pode começar.

- Sim, Senhor!

Velvet sentia a saliva descer como areia pela garganta. Ele não estava preparado para um teste físico tão forte quanto esse. Nunca havia levantado um pneu e sequer sabia a maneira correta de fazer. O primeiro teste exigia muita força física, algo que o Ferreiro não tinha, porém ele tinha sua força de vontade e não desistiria tão facilmente. Ele agacharia e pegaria no pneu pela parte de baixo e usando as pernas para subir o corpo e a cintura para manter o equilíbrio, tentaria botar o pneu de pé para em seguida derrubar com as mãos e repetir o movimento. Esforçar-se-ia quantas vezes forem necessárias, lutando contra a fadiga e desânimo para superar os obstáculos.

A segunda tarefa era mais fácil, pois combinava com o estilo do Boxeador. Ele usaria sua Aceleração para conseguir velocidade suficiente para ultrapassar os obstáculos mais altos e executaria com destreza os que exigissem mais de seu corpo. Por ser mais simples, embora ainda difícil, Velvet executaria com mais liberdade os movimentos e sua maior dificuldade seria a resistência física, pois o cansaço seria seu inimigo número um.

Em seguida, repetiria os exercícios necessários, aprimorando a cada repetição, pois naturalmente evoluía conforme a prática e melhoraria sua execução, facilitando a conclusão da árdua tarefa. Limparia o suor com a manga da camisa e colocaria os óculos na cabeça para que não ficasse úmido no rosto. Na hipótese de completar com sucesso, direcionar-se-ia para Raijin e faria posição de sentido para que pudesse seguir para a próxima fase. Na hipótese de falhar, continuaria insistindo até que seu corpo caísse no chão de fraqueza ou desmaiasse e mesmo assim insistiria para Raijin não lhe reprovar, pois ser um marinheiro era mais do que um sonho, era sua única chance de viver uma vida longe da família.
Considerações:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.youtube.com/ocanilbr
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 73
Warn : Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty11.03.16 3:25

~~ Narração ~~


Após erguer o pneu e correr na pista várias vezes, Velvet concluía o teste físico, quase se arrastando ele voltava até o ser de cabelos avermelhados. Seu suor e sua cara mostravam um enorme cansaço. – Kererere... está virado em trapos, descanse, já volto! Assim proferia o avaliador... Carnelian descansava durante uma hora, ficava sentado no mesmo local que tinha parado. Raijin tinha saído em busca de levar a carta novamente para a recepção e demorava, talvez tivesse ido em algum banheiro ou jogado conversa fiada com algum marine, enfim estranhamente ele demorava mais do que o esperado.

Seu jeito meio estranho de caminhar mostrava um destaca mais chamativo que sua própria aparência, seu gracejo era estampado em sua face e ele voltava até onde Velvet estava. – Melhor agora?! Então vamos terminar esse teste de uma vez, bom, se você passar na última etapa é claro! Ele se dirigia até o gramado e fazia um sinal com sua mão para que o jovem ferreiro lhe acompanhasse. – Último teste é o mais simples, porém mais difícil, faremos um combate, em sua ficha diz que é boxeador e vejo que fez uma arma para tal estilo pode continuar a usa-las, vai precisar! Seu sorriso mostrava seus dentes afiados como de um tubarão, sua testa franzia, suas sobrancelhas ficavam tremulas e sua face se tornava horripilante, nem parecia o simpático de antes.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Kererererere... Kerererere.... Desculpe, desculpe, mas é que... nossa você é mesmo da nossa família? Porque é ridículo te ver desse jeito, é muito ingênuo mesmo! Ele proferia ao dar alguns passos e se aproximar de Velvet, não havia mais ninguém no campo de treinamento e a roupa do ruivo, parecia manchada de sangue na gola, se mostrava agora pelo fato do sol iluminar o local. – O velho falou que você era uma desgraça, mas puxa vida, é ainda pior... como não consegue diferenciar a cor dos nossos cabelos, bom, essa desgraça aí não posso comparar aos nossos! Kerererere... mas parece que você está bem priminho! Sabe Slither se acha muito esperto, mas ele ainda tem muito o que percorrer para chegar aos pés do velhote! Mas enfim, eu darei a noticia para ele, que tragicamente eu encontrei seu corpo numa vala qualquer... Kerererere! Você deve ser um cara muito amaldiçoado mesmo, pois eu estava em viaja, bom trabalho como sempre né, mata um ali e lá outro enfim, e o velhote me liga dizendo que você estaria pela cidade, então eu me deparo com você lendo um cartaz da marinha é sério mesmo? Poxa você vem de uma família de assassinos de elite e busca ser capacho desses inúteis? Enfim, foi fácil me infiltrar aqui dentro, mas já que está para morrer primo, deixarei meu nome para que se lembra da família secundária, Carnelian Kahr, você viveu muito tempo trancafiado, talvez não se lembre de mim, mas de qualquer maneira não vai precisar, depois que te matar, ligo e aviso o velho e levo seu corpo como prova Kererererere! Ele terminava de falar ao mexer em alguns fios de cabelos enquanto olhava para os mesmo, mostrava arrogância e superioridade.

Velvet não podia determinar o estilo de luta, pois nenhuma faca, espada, machado ou arma foi mostrado, mas o problema era que ele poderia estar escondendo algo até porque é um assassino e como o jovem boxeador conhece bem sua família, teria que tomar muito cuidado, mas o que o ferreiro faria numa situação dessas, poderia enfrenta-lo, mas o derrotaria? Poderia chamar ajuda, mas conseguiria? Velvet teria que tomar uma escolha e sua vida estava me risco!




Histórico Velvet:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Van
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Van

Créditos : 4
Warn : Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 5010
Masculino Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 31
Localização : -

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty11.03.16 19:15

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
O Passado cobra
Post: 08 | Localização: Shells Town| Aparência: Camisa branca simples, calça Jeans e óculos

A segunda tarefa foi certamente a mais difícil, não à toa o recruta precisou de uma hora descansando para se recuperar, tempo este que levou para Raijin voltar com a resposta da avaliação e o encaminhamento para a próxima fase. Nesse tempo de espera, Velvet ficou deitado pensando em tudo que havia vivido até ali e no quão ruim era viver preso como um animal enjaulado. Era uma situação degradante que nenhum ser vivo de bom coração deveria passar. O ferreiro se sentia como um presidiário aonde seu único crime foi ter nascido com os cabelos diferentes.

Qual o propósito disso? Por que eu sou diferente dos meus irmãos?

Melhor agora?! Então vamos terminar esse teste de uma vez, bom, se você passar na última etapa é claro!

- Hm?!

Último teste é o mais simples, porém mais difícil, faremos um combate, em sua ficha diz que é boxeador e vejo que fez uma arma para tal estilo pode continuar a usa-las, vai precisar!

- Sim, Senhor!

Apesar do cansaço e das energias reduzidas, o boxeador estava bem o bastante para aguentar a próxima etapa. Ele não fazia ideia de como seria essa fase, pois só havia lutado com seu irmão Slither e a diferença entre ambos era colossal, logo, ele apenas apanhava enquanto tentava fazer algo, sempre falhando. Ainda perdido em pensamentos ele ajeitou novamente as mãos nas luvas, porém ao olhar diretamente para o superior, sentiu um frio na barriga inexplicável.

Esse sorriso…

- Kererererere... Kerererere.... Desculpe, desculpe, mas é que... nossa você é mesmo da nossa família? Porque é ridículo te ver desse jeito, é muito ingênuo mesmo!

- Como assim… Senhor!?

O velho falou que você era uma desgraça, mas puxa vida, é ainda pior... como não consegue diferenciar a cor dos nossos cabelos, bom, essa desgraça aí não posso comparar aos nossos! Kerererere... mas parece que você está bem priminho! Sabe Slither se acha muito esperto, mas ele ainda tem muito o que percorrer para chegar aos pés do velhote! Mas enfim, eu darei a noticia para ele, que tragicamente eu encontrei seu corpo numa vala qualquer... Kerererere! Você deve ser um cara muito amaldiçoado mesmo, pois eu estava em viaja, bom trabalho como sempre né, mata um ali e lá outro enfim, e o velhote me liga dizendo que você estaria pela cidade, então eu me deparo com você lendo um cartaz da marinha é sério mesmo? Poxa você vem de uma família de assassinos de elite e busca ser capacho desses inúteis? Enfim, foi fácil me infiltrar aqui dentro, mas já que está para morrer primo, deixarei meu nome para que se lembra da família secundária, Carnelian Kahr, você viveu muito tempo trancafiado, talvez não se lembre de mim, mas de qualquer maneira não vai precisar, depois que te matar, ligo e aviso o velho e levo seu corpo como prova Kererererere!

Uma torrente de informações atacava diretamente o recruta que entrava em choque ao absorver tudo aquilo. Sobre haver famílias secundárias, isso Velvet sabia, porém perceber que Sly estava em perigo por ter lhe ajudado e que seu pai havia mandado um assassino mexia com seu interior. A barriga doía como se tivesse comido uma bola de espinhos. A pele tremia de nervosismo e o suor escorria como ácido pelo seu corpo. Seu olhar estaria profundo e desesperado. Não havia o que fazer.

Até aqui… Eles estão em todo lugar… Por que eu? Por que eu? POR QUE EU??

Enquanto o desespero parecia lhe tomar conta, os cabelos de seu carrasco acabavam por lhe chamar a atenção ao voar pelo ar após serem alisados e isso fez com que sua vista notasse o sangue nas roupas do assassino e o fez despertar para o que havia ao redor, sendo capaz de notar que o local estava completamente deserto. Não demorou até que julgasse ter sido Kahr o responsável por uma possível chacina no Quartel. Ao imaginar isso, seu coração empático fez seu corpo aquecer e todas as incertezas sumirem. Velvet não aceitaria uma morte perto de si e principalmente dos seus companheiros (futuros).

- Kahr… Quem você pensa que é para atacar meus companheiros? Se meu pai acha que você irá me parar… Ele está muito enganado!

Os óculos entre os cabelos rosados em sua cabeça deixavam visíveis os olhos determinados do marinheiro. Ele não parecia a mesma criança perdida de antes. Ele mudava quando precisava, era seu instinto protetor, a coragem que surge nos momentos mais difíceis, era a capacidade de se impor pelos que precisam e liderar em tempos de guerra. Era ser um Heroi!

- Carnelian Kahr… Você é só o primeiro vilão no meu caminho. Se eu parar em você, como serei capaz de proteger alguém?

Então, sem hesitações, Veru atacaria com um dash rápido e frontal visando um soco no estômago do oponente. Um ataque direto e simples, porém com sua aceleração, seria capaz de surpreender o alvo e conseguir atingir de forma crítica. Após o soco com o punho direito, pisaria com o pé esquerdo à frente do corpo e giraria para efetuar um cruzado de esquerda na altura do queixo do alto oponente, tal golpe seria um gancho em diagonal, algo que poderia causar grande estrago se atingisse o maxilar do adversário. Para terminar, um terceiro golpe seria efetuado, este um gancho na vertical para nocautear ao atingir a ponta do queixo, momento este em que gritaria. - TOME ISSOOOOOOOOOO! - O grito serviria para extravasar suas emoções e trazer ainda mais força no golpe.

Se durante a investida, Velvet fosse atingido, tentaria observar e entender o motivo disso, todavia, sua capacidade de esquiva era muito boa e não seria tão fácil assim, pois durante sua movimentação, tentaria ficar atento ao corpo do oponente, tentando assim prever algum golpe que viesse em sua direção. Caso sentisse algum perigo, desviaria com um salto rasante lateral. Se fosse um golpe direto, saltaria para trás tentando assim observar os movimentos efetuados e qual era o tipo de dano, pois só assim poderia pensar em como reagir. Na hipótese de ter os golpes bloqueados ou esquivados, passaria algum tempo analisando o oponente, tentando encontrar algum ponto fraco em sua guarda ou quem sabe alguma abertura/desvantagem que pudesse ser explorada.
Considerações:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.youtube.com/ocanilbr
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 73
Warn : Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty11.03.16 22:45

~~ Narração ~~


Uma rajada de informações fazia Velvet inicialmente ficar perplexo e abismado, porém toda sua incerteza e todas suas dúvidas eram seladas por ele mesmo, pois o sangue na roupa do homem, o local vazio, apenas afirmavam que tinha feito suas habilidades profissionais, ou seja, assassinato. O jovem ferreiro tomava uma postura mais rígida e criava coragem para enfrentar seu primeiro desafio, decidiu-se enfrentar seu familiar ao invés de pedir ajuda, óbvio que a decisão foi mais do que certa, pois se tentasse correr de um profissional em assassinar, seria a mesma coisa que um coelho correr de uma guepardo.

As habilidades de Velvet eram baseadas em precisão e evasão, algo notoriamente requerido em boxe, porém faltava-lhe força bruta, algo que deveria trabalhar futuramente, mas graças a sua excepcional precisão permitiu-lhe atacar primeiro. Seu avanço inicial nada mais foi que um Dash fazendo seu corpo inicialmente atingir sua velocidade máxima e posicionar-se numa postura de In-fighter. Kahr se espantou com a agilidade do garoto, talvez pelo fato de ser pequeno e magro, permitiu tal vantagem no combate, mas além disso a capacidade de acertar golpes surpreendia até mesmo o membro da família secundaria. – Desgraç-... proferia ao receber o golpe no estomago, em seguida um cruzado fazia a cabeça do ruivo balancear e para finalizar um belo gancho na diagonal fazia Kahr recuar alguns metros. – Kererere... você me surpreendeu pivete, mas é só isso! É de fato uma vergonha para nossa família! Ele dialogava ao retomar sua postura e fazer uma cara de decepção, ele afastava suas pernas e braços, dessa vez as mãos do ruivo mostravam-se abertas e com os dedos flexionados, como se fosse agarrar algo a qualquer momento. – Acho que vou brincar um pouco com você, antes de te mandar para o inferno! Kererere. Ele asseverava ao deixar seu gracejo perturbar ainda mais Velvet. Ele avançava em direção ao jovem garoto, mas não parecia ter a mesma agilidade que o ferreiro boxeador. Primeiro golpe de Kahr era um soco declinado pelo fato da altura de Velvet ser desprivilegiado, sua mão mantinha-se aberta visando agarrar a cabeça do recruta, mas os olhos do jovem garoto estavam atentos e a evasão para trás impediu que o ruivo lhe pegasse. O golpe de Kahr acertava somente o ar, mas seus olhos ainda estavam impactando com os de Velvet.

Antes que o garoto de madeixas rosadas pudesse retomar sua postura de boxeador, Kahr avança novamente, porém com seu pé direito ele pisa alguns passos à frente, mas salta para o lado oposto, fazendo assim seu pé esquerdo pisar no gramado e formar um tipo de Zig Zag irregular. Nesse momento ele salta para a lateral e Velvet tenta acompanhar, mas o que surpreende o garoto é a flexibilidade do Carnelian, pois ao entrar na área do boxeador, estava em perigo, pois boxeadores estilo Velvet utilizando Corpo a Corpo como forma de batalha direta, mas ao saber do estilo de Velvet, Kahr se agacha ao ponto de seu corpo quase encostar o solo e agarra agilmente a panturrilha do garoto, porém nesse momento seu corpo se inclina deixando suas pernas no ar e desferindo uma joelhada na cabeça de Velvet, mas por sorte ou reflexos, o ferreiro consegue defender com ambos os punhos. Kahr soltava um sorriso ao ver o garoto de cima para baixo, mostrando grande habilidade acrobática, nesse momento ele utiliza sua outra mão para agarrar a outra perna surpreendendo o jovem boxeador, ao utilizar um pouco de força faz com que as duas pernas sejam forçadas para frente fazendo assim Velvet perder equilíbrio e cair consequentemente, porém ainda no ar, Kahr desfere um golpe com seu outro joelho acertando no crânio do garoto.

O golpe em si não era muito forte, mas fazia o mundo girar... após Velvet cair, numa fração de segundos, o ruivo afirma ambos os pés no gramado e ainda segurando as pernas do garoto, faz com que Velvet seja erguido para o alto como e num balanço para trás ele solta e faz o jovem recruta voar em direção ao gramado, dando alguns roles no solo e destruindo a grama. – Opa... eu te machuquei primo? Não era minha intenção... quer dizer, era sim... Kererere! Vamos Velvet, se você continuar assim, vou acabar te matando facilmente! Ele proferia enquanto estava de costa e em seguida virava-se e fazia um sinal para o garoto com seu dedo... o novato recruta estava alguns metros de distância e parecia tentar levantar-se. Fato que Kahr era habilidoso, mas não tinha tanta força assim, parecia que ambos tinham mesmo poder destrutivo, mas Velvet perdia em astucia e flexibilidade, mas Kahr perdia em agilidade ou quem sabe estivesse apenas brincando como a via falado anteriormente. O que o promissor ferreiro faria a seguir?


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]





Histórico Velvet:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Van
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Van

Créditos : 4
Warn : Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 5010
Masculino Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 31
Localização : -

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty11.03.16 23:55

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Vermelho como Sangue
Post: 09 | Localização: Shells Town| Aparência: Camisa branca simples, calça Jeans e óculos

O jovem heroi Velvet tinha seu primeiro grande desafio pela frente, um verdadeiro vilão daqueles de filmes e seriados estava em seu caminho, mas diferente das outras obras ficcionais, ele não tinha um poder especial dentro de si que despertaria a qualquer momento. Era somente ele contra um assassino profissional. Tal desigualdade causaria a morte de qualquer pessoa, porém o tempo passado com Sly o fez ter um lado emocional forte o bastante para não ser derrotado antes que seu corpo perdesse. Confiante, ele atacou primeiro e foi bem sucedido, todavia ele não foi capaz de nocautear seu oponente, logo, o elemento surpresa foi perdido.

Droga…

Não demorou até o troco vir. Kahr mostrou suas habilidades e com poucos movimentos foi capaz de atingir diversas vezes o ferreiro, jogando-o longe. Os golpes foram contundentes e Velvet sequer conseguia lembrar o que havia acontecido, porém aos poucos recuperava a noção e sua mente começava a trabalhar para que ele pudesse virar essa situação.

Ele usa as mãos como pinças… Ele poderia ter destruído minha garganta e não o fez. Ele está me subestimando… Tsc, e pensar que isso é uma coisa boa…

O pugilista tentava ficar de pé para o segundo round. Ele não desperdiçaria essa chance. Era preciso derrotar Kahr antes que ele perca a motivação e decida encerrar o combate ou a morte era certa. Os Carnelian eram conhecidos por sua eficiência e apesar de não ter sido treinado para ser um assassino, o pouco que conviveu com Sly o fez notar algumas características. O adversário não possuía o olhar assassino, então ele não estava com vontade de matar ainda. Por quanto tempo duraria essa vantagem? Pensou, ainda se sentindo aflito.

- Eu não vou perder pra você… Você será um aviso para o meu pai…

Tentaria ficar em posição de luta e dessa vez sem a Aceleração como elemento surpresa, Veru precisava ser criativo e assim decidiu fazer um outro ataque. O boxeador correria na direção de Kahr e começaria a saltar de um lado para o outro fazendo um zigue-zague e quando estivesse a 3 passos usaria sua aceleração para começar a se mover muito mais rápido e aplicar um soco violento, entretanto, seria apenas uma finta e ao chegar no alcance do adversário, daria um dash lateral, saindo do alcance de Kahr e com isso esperava por alguma abertura, ataque, enfim, qualquer coisa que lhe fizesse baixar a guarda, para então atacar novamente com um soco direto após um dash frontal direto igual o anterior, porém este soco viria de trás e Velvet utilizaria todo o seu tronco e cintura para aumentar o efeito chicote e causar ainda mais potência no soco. Caso atinja o soco em cheio, tentaria girar o corpo em 360º para aplicar um soco rodado com a mão esquerda e tentar, enfim, nocautear o adversário e mandar assim um recado para seu pai.

Na hipótese de receber algum ataque inesperado, tentaria esquivar com saltos rasos, utilizando a ponta dos pés para impulsionar o corpo para longe do adversário. Se durante os movimentos acabasse capturado, daria socos nos pulsos e cotovelos, pois a parte dura das manoplas poderia causar danos as ligações de seus braços e dificultar suas pegadas. Caso estivesse em uma situação aonde estava encurralado, apelaria para um gancho de baixo para cima mirando o órgão genital de Kahr. O objetivo era simples, saber se ele era homem ou mulher. Quem sabe assim desestabilizaria o alvo e faria com que ele reagisse de alguma maneira mais descontrolada e tivesse mais aberturas. Caso surgissem, tentaria aplicar um cruzado de direita no maxilar do alvo enquanto tentava esquivar de seus golpes utilizando movimentos de tronco e pés para ir de um lado para o outro até se aproximar e bang, atingir com toda a força o alvo.

Na hipótese de derrotar seu inimigo, olharia para ele e gritaria. - REVOLVER… A MINHA VIDA É MINHA… EU NÃO ESTOU MAIS PRESO ÀS SUAS CORRENTES… - e pela primeira vez sorriria sem preocupações, pois sentia-se livre, embora ainda esteja preso eternamente ao clã. Na hipótese de ser derrotado, tentaria ficar de pé, mesmo que fosse impossível, e não desistiria do combate, olhando com determinação para Kahr, mostrando que ele não era o bebê chorão que imaginava e que sua seria um heroi para todos, mesmo em situações adversas.
Considerações:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.youtube.com/ocanilbr
Marciano
Emissário da Morte
Emissário da Morte
Marciano

Créditos : 73
Warn : Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 6010
Masculino Data de inscrição : 15/09/2014
Idade : 26
Localização : Na Monstrolandia...

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty12.03.16 16:19

~~ Narração ~~


Lá estava, uma luta ou um assassinato? Pois é, Velvet ainda estava na vantagem, pelo menos era o que pensava o ingênuo garoto. Kahr não havia mostrado todas suas cartas, estava judiando um pouco do familiar, Velvet achava que ele não estava com seu olhar assassino, claro ele estava certo, porém a pergunta era? O que o boxeador faria para manter-se vivo?! Era algo relativamente óbvio, não tinha apoio, e claramente estava em desvantagem, mas não fisicamente, mas sim em experiência de combate.

O jovem ferreiro estava determinado em mandar um aviso para seu pai, surrando Karh até levar para o inferno, mesmo que o garoto fosse um bom e simpático humano, teria que achar forças para se decidir, matar ou não matar seu familiar! Mesmo sendo algo incrivelmente difícil de se fazer, ao ganhar o combate e decidisse optar por não matar Kahr, seria caçado pelo familiar até não acabar mais. Velvet estava com sorte, bom, não é precisamente sorte, era a justiça que estava ao seu lado, pois poderia prender esse assassino para o resto da vida. Nessas duas opções haviam alguns riscos, na primeira opção de matar, o garoto perderia sua inocência e poderia ser levado preso e julgado pelo quartel, já na segunda opção, ele poderia prender Kahr e explicar do porque o ataque! Poderia mentir, mas a marinha iria descobrir uma hora que outra e seria ainda mais feio para ele, poderia dizer a verdade e não ser aceito pelos fatos de sua famosa família! Era uma decisão árdua, mas antes de tudo, ele teria que enfrentar seu familiar e de fato derrota-lo até porque, se não fizer, de nada adianta pensar no futuro, pois seria morto pelas mãos de Kahr.

Velvet de uma coisa estava decidido, atacar incansavelmente seu adversário... numa investida em linha reta inicialmente, o garoto de madeixas rosas, prefere correr normalmente e fazer algumas movimentações laterais para confundir seu adversário. Kahr fica atento aos movimentos de Velvet e espera por seu avanço. O recruta tenta surpreender seu familiar ao estar alguns passos de distância e usar sua velocidade máxima num dash. Dito e feito, mas o que surpreender ainda mais o ruivo era a finta que Velvet fazia com seu braço e agilmente fazia uma evasão lateral, o boxeador não tinha percebido, mas se continuasse estava prestes a cair nas garras de Kahr, pois as mãos dele estavam prontas para o abate. Nesse rápido deslize para lateral, Velvet utilizava seu tronco para aumentar a potência, ainda tinha sua manopla para incrementar ainda mais na força, seu giro é ágil e seu movimento preciso ao ponto de atingir ferozmente as costelas do lado direito de Kahr. O golpe faz o assassino ser empurrado a alguns metros, o ruivo coloca as mãos nas costelas e faz uma análise. – M-Maldito! Kere... Kererere, nada mal... me surpreendeu priminho! Sua testa deixava escorrer uma leve gota de suor enquanto parecia inclinado para frente. Kahr retomava sua postura ereta, arrumava seus óculos e partia numa investida.

A corrida do ruivo começa reta, mas rapidamente é desviada para lateral direita de Velvet. Ele começava a correr em círculos tentando confundir o jovem ferreiro. Velvet poderia tentar intercepta-lo, mas aparenta estar confuso se avança ou não, nessa fração de segundo, Kahr salta em direção ao boxeador, porém o mesmo salta para trás e esquiva nas mãos de seu inimigo. – A não fuja de mim, primo! Kahr proferia ao deixar um gracejo e avançar novamente em direção ao pugilista. Nesse momento Velvet batia com suas costas na parede, o limite do campo e percebia o avanço de seu familiar. O ruivo estava prestes a agarrar a cabeça do Carnelian fugitivo, mas sem alternativas, Velvet desfere um soco mirando a parte intimida de seu alvo. – Howww... era homem realmente, o punho do garoto impactava com as bolas do assassino e fazia levar ambas as mãos para o local. O desejo de saber qual era o sexo estava estampado no garoto, talvez ele curtisse mexer em bolas, mas não era aquele momento exato para tal pervertesses. Naquele momento descontraído a face de Kahr ia direto de encontro com a de Velvet, mas não se encostavam, apenas o olhar insano e destemido impactava com os do garoto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

– Você quer mesmo morrer não é verdade... SUA VERGONHA FRACASSADA! Ele esbravejava no final de sua fala e acertava uma joelhada no estomago de Velvet, fazendo consequentemente o garoto baixar o tronco e receber na sequencia outra joelhada, essa pega na face do garoto e faz o sangue emergir do corpo, seu tronco é lançado de encontro a parede, a cabeça bate contra o muro, mas não muito forte, Velvet caia de bunda no solo quase inconsciente. Seus ouvidos apenas escutam uma chuva, mas não estava chovendo, era como se estivessem vários pássaros batendo asas, dava para descrever diversos sons diferentes, mas com mesmo significado, aquele momento que a vista escurece e o som é distorcido. Por sorte Velvet ainda estava acordado e ainda podia se recuperar se não atacasse naquele momento, seus braços e pernas tinham forças, mesmo que seu nariz estivesse quase quebrado e sua cabeça emitisse sinais fortes de dor.

O homem de madeixas avermelhadas dava alguns passos para trás, ele falava diversas coisas, retrucava e esbravejava ainda mais, pois Velvet tinha acertado em cheio as partes de baixo de Kahr, por sorte isso dava tempo para o ferreiro se recuperar mesmo que pouca coisa. O assassino ouvi algumas vozes e dialogava sozinho. – Tsc... já descobriram as mortes, tenho que agir rápido! Ele saia caminhando ainda com muita dor, o boxeador conseguia dessa vez ouvir, estava voltando ao normal aos poucos, enquanto Kahr chegava em frente a porta imensa do campo e a fechava, pegava um tipo de cabo de vassoura grossa e colocava no meio para trancafia-la. Ele voltava caminhando lentamente até Velvet mostrando estar mais sério e determinado. Talvez o sangue nas vestes deles agora fizesse ainda mais sentido para Velvet, se o garoto ganhasse tempo, quem sabe algum herói não aparecesse, mas rezar ou esperar por sorte em frente a um assassino de sal família, algo bem conhecido para Velvet era algo bem tolo de se esperar.




Histórico Velvet:
 

____________________________________________________

~Fala / Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Conquistas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Van
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Van

Créditos : 4
Warn : Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 5010
Masculino Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 31
Localização : -

Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty12.03.16 18:37

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Família Hyuuga Carnelian
Post: 10 | Localização: Shells Town| Aparência: Camisa branca simples, calça Jeans e óculos

A primeira troca foi boa para conhecer o oponente e a segunda seria o momento aonde os golpes seriam trocados visando causar dano e a derrota do adversário, mas na prática não foi o que aconteceu. Apesar da investida positiva, novamente faltou potência nos golpes e Kahr continuou de pé, pé este que serviu de impulso para que Velvet conhecesse os joelhos do primo. Dois golpes certeiros que lhe fizeram cair sentado, mesmo tendo atingido o oponente nas partes baixas. Aquele assassino estava longe da sua liga e as chances de sair vitorioso eram próximas de zero. A visão embaçada, zumbido no ouvido e dificuldade para respirar deixavam claro que o dano recebido foi muito alto e que seu nariz não estava em boas condições.

Droga… Eu sabia que deveria ter pegado mais pesado nos treinos com Sly… Apenas desviar não adiantaria… Como eu sou burro…

Constatava em pensamentos a sua grande deficiência: Ser cabeça-dura. O jovem ferreiro não gostava de ferir as pessoas, principalmente a única pessoa que amava, logo, não conseguia treinar de maneira correta e dar o seu melhor, acabando por não treinar os golpes corretamente. Apenas ser ágil não era o bastante agora, pois precisava ser capaz de machucar alguém. Era um momento difícil, pois Velvet sabia que como marinheiro precisaria causar mal em algum momento, pois a violência se combatia com violência, porém na prática era diferente. Seu corpo hesitava e ele não era capaz de dar o seu melhor.

Por que eu ainda estou vivo?!

Olhando do chão, ele conseguia enxergar o primo afastar-se dele e bloquear a entrada, mas não demorou e já estava voltando. O reforço está vindo, pensou o recruta e isso lhe animava. Cedo ou tarde a Marinha notaria a ausência dos marinheiros e tomaria alguma atitude. Tudo o que precisava era aguentar alguns minutos e manter-se vivo. Era a hora da verdade.

- Ei, Kahr… Muito obrigado… Graças a você… Eu nunca mais… Nunca mais hesitarei quando enfrentar o mal.

O pugilista tentaria ficar de pé e andar lateralmente para tirar as costas da parede. Em seguida, tiraria o sangue e a sujeira do rosto usando a manga da camisa e fitaria determinado seu alvo. Não hesitaria mais, não poderia hesitar nunca mais. Tudo o que passava em sua mente agora era ver o corpo de Kahr derrotado. Era hora de dar o seu melhor e aguentar até o reforço. - Cai dentro, primo… - Veru tentaria relaxar e utilizar o que tinha de melhor no momento, seu estilo de combate. Colocaria os punhos na frente do pescoço com a mão direita atrás e saltaria lentamente de um lado para o outro na ponta dos pés. Ele fazia isso visando encontrar seu ritmo e ganhar algum tempo. Caso o Carnelian da família secundária atacasse, o Carnelian da família principal utilizaria o jogo de pernas para esquivar para trás e para os lados, sempre utilizando a ponta dos pés para lhe dar impulso. Esquivaria quantas vezes fossem necessárias, usando o tronco para facilitar a fluidez dos movimentos e sua Aceleração para escapar de situações difíceis. Quanto mais tempo ganhasse, melhor.

Na hipótese de ser pego, seguraria os pulsos do oponente e pularia com os dois pés tentando atingir com a sola o peitoral do oponente e afastá-lo para longe, para tentar voltar a esquivar na ponta dos pés novamente. Caso erre ou não seja capaz, tentaria morder a mão do alvo e aplicar socos aleatórios, fazendo o que conseguisse para afastá-lo, uma tentativa desesperada de sair vivo. Na hipótese de encontrar alguma abertura, atacaria com um jab e se sentisse ser possível, completaria com uma sequência de direto e cruzado, afastando-se o mais depressa possível. Caso o jab fosse desviado ou bloqueado, voltaria aos movimentos defensivos supracitados, buscando uma nova abertura para aplicar novo jab.
Considerações:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.youtube.com/ocanilbr
Conteúdo patrocinado




Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Qual a sua Justiça?   Episódio 1 - Qual a sua Justiça? - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Episódio 1 - Qual a sua Justiça?
Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Yotsuba Island-
Ir para: