One Piece RPG
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Que tal um truque de mágica?
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 3:17

» Art. 4 - Rejected by the heavens
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 1:58

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor maximo12 Hoje à(s) 0:00

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Licia Ontem à(s) 23:32

» Seasons: Road to New World
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Volker Ontem à(s) 22:37

» Vol 1 - The Soul's Desires
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 22:08

» VIII - The Unforgiven
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:00

» The Hero Rises!
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 21:56

» The One Above All - Ato 2
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 20:53

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:49

» Bakemonogatari
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 20:39

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 20:25

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Dante Ontem à(s) 19:52

» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:43

» [Mini - Nice] A espada que dorme.
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:35

» [M.E.P] Nice
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:34

» [Mini] Albafica Mino
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:16

» [M.E.P] Albafica
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:15

» A primeira conquista
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor Rangi Ontem à(s) 18:19

» A Ascensão da Justiça!
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Emptypor K1NG Ontem à(s) 16:26



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 [CF] Primeiros passos em uma nova estrada

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty05.01.16 12:08

Relembrando a primeira mensagem :

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Civis Gregory W Ross, Kurihara L Riki e Yukimura Sanada. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Convidado
Convidado



[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty07.01.16 15:37

~Primeiro Sangue~

Yukimura seguiu para comprar sua lança, chegando a loja teve um leve impacto. Ele encontrou uma bela moça vestida com uma simples peça de roupa, e não aquelas roupas exuberantes da famosa "ilha da moda". Enfim, não teve tempo para nada, pois logo foi abordado com uma saudação amigável da atendente, a qual denominava-se "Nina". A garota foi rápida e prática, trouxe-lhe logo sua requisitada lança e ainda uma faixa marrom para que o garoto amarra-se a lança e tivesse suas mãos livres.

-Obrigado - Diria seriamente, porque não confiava nas pessoas e era um pouco tímido, mas não deixaria de aproveitar a proximidade para dar uma inspecionada nas curvas da moça, o que uma olhada tem de mau? Se perguntava. Mas é claro que tentaria olhar disfarçadamente, fingindo estar observando a lança.

Sua olhadinha boba não teve muito tempo de duração, pois ali na rua em frente a loja estava havendo uma confusão. Pessoas começavam a se aglomerar e infelizmente devido à isso, não podia saber o que se passava ali. "Mas que merda toda é essa?!" - Começaria a pensar - "Julgando pela aglomeração de pessoas, pode ter sido um pirata ou até mesmo um revolucionário que se deu mal, ou uma briga qualquer, quem sabe". - Tamparia a boca com sua mão direita, na classe pose de quem está tendo uma idéia - "PERFEITO! Se eu ajudar alguém com problemas assim, posso pedir uma ajuda em troca!".

Seguindo com seu plano arquitetado, Yukimura seguraria sua lança com a mão esquerda, deixando-a na horizontal, para que pudesse pressionar levemente a ponta da lança com seu indicador direito, até que saísse um pouco de sangue de seu dedo. Com isso, esperava avaliar se a lança seria capaz de penetrar o corpo de um homem. Após inspecionar a qualidade do armamento, apoiaria a lança no balcão e pegaria a faixa marrom que lhe foi dado. Amarraria-a na barriga, na altura necessária para que a lança não fique batendo no chão e atrapalhe seu movimento. Deixaria o nó feito ao lado esquerdo do abdômen.

Respiraria fundo, deixando todo o ar estufar seu peito, depois o soltaria pouco a pouco, em um lento e monótomo assopro. Viraria para o balcão uma vez mais a fim de pegar a sua lança, segurando-a fortemente com seu braço esquerdo para que não a deixasse cair em meio a confusão.

Claro que gostaria de chegar ao local da briga furtivamente, mas não tinha nenhuma perícia na área, todavia esperava que o tumulto ocultasse de certa forma a sua chegada. Enfim, sairia à passos largos da loja, empurrando com os ombros as pessoas que estivessem em sua frente, além de ficar falando "sai, sai, sai".

Contando que chegasse ao núcleo da confusão, tentaria ouvir alguma coisa para entender o que estava acontecendo. Se realmente fosse uma briga como imaginava, contaria quantos homens estavam nesta e também seus armamentos, além de olhar quais daqueles aparentemente era o mais forte e/ou com melhor armamento, dando destaque para aquele que tenha alguma arma de fogo. Para garantir que tenha uma visualização de todos os ângulos, daria a volta por meio das pessoas para procurar armas escondidas. Entretanto, sua maneira de ataque seria a mesma para homens armados ou não, apenas daria preferência ao que foi listado acima.

Tentaria abusar do elemento surpresa e também utilizaria movimentos de combate simples, visto que sua lança não era lá grande coisa. Com a mão direita seguraria na base da lança e deslizaria a esquerda em direção a ponta da lança até quanto seu braço permitisse. Flexionaria levemente as pernas, deixando a esquerda na frente da direita. Aproveitando sua alta capacidade de aceleração, tentaria realizar uma estocada surpresa na perna que estivesse mais próxima de Yukimura. Com sua boa precisão, tentaria realizar o golpe de cima para baixo na diagonal, partindo da coxa e indo em direção ao joelho. Em seguida, pisaria na panturrilha da perna ferida, tentando fazer o homem cair e também para puxar sua lança para fora. Considerando que tudo até aqui deu certo, bateria com o a ponta não cortante da lança na nuca do homem, tentando nocauteá-lo ou apenas joga-lo de no chão, pois o objetivo de Yukimura não era matar, apenas deixa-los incapacitados.

-Esse aqui era amigo de vocês? Melhor correr para ajuda-lo em!! - Diria rindo para os outros (apenas falaria se conseguisse derrubar o homem).

Tendo derrubado o primeiro homem, pularia para trás para preparar-se ao bloqueio dos outros que sobrariam (ficaria na mesma posição de guarda que fez ao atacar). Para golpes não simultâneos ou não na horizontal, seguraria a lança na vertical com as duas mãos e a moveria para frente, deixando o golpe acertar a lança. A mesma coisa para os golpes na diagonal e vertical, apenas mudaria a direção da lança para a horizontal. Para golpes simultâneos, pularia no meio da multidão se escondendo atrás das pessoas, pois com muitas pessoas em volta seria difícil sofrer outro ataque simultâneo.

Depois de todos os movimentos de batalha, olharia para a(s) pessoa(s) que estava ajudando e diria:

-Eai, eu te ajudo e você me ajuda, o que acha? - Aguardaria para ver como seria o desenrolar da situação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 1
Warn : [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty07.01.16 16:28




O Filho Único

"Fearless."



O dinheiro era pago com cuidado, com base no valor estipulado pela simpática vendedora. ~ Ela parece feliz. ~ Pensaria, enfurnando uma de minhas mãos em uma das manoplas, encaixando-a com cuidado em cada um dos dedos e apalpando o seu interior, para, só então, de punhos fechados e utilizando da outra mão, afivelar o seu punho. Repetiria o processo com a outra mão.

- Guerra, você diz? Hahaha... - Sorriria, retribuindo a gentileza da garota com um sorriso falso, disfarçado por trás da boa aparência que eu possuía. Podia ouvir os sons lá fora. Parecia, assim como a garota apostava, uma guerra. Viraria-me de costas para a loira, voltando-me para a porta de saída do estabelecimento e pousando uma de minhas mãos. Abriria pouco da porta, apenas para que tivesse tempo para observar a confusão ao lado de fora.

- Sim... Uma guerra. - Retrocederia bruscamente, fechando a porta antes de sair da loja de armas, girando-me por sobre os calcanhares e encarando a moça. ~ Vamos... Mostre-me sua melhor expressão. ~ Os passos iriam de forma vagarosa para a frente, já em direção à atendente. Um sorriso se esticaria aos lábios e o olhos brilhariam. ~ Mostre-me o seu medo...

- Pelo visto há uma briga lá fora... - Diria, esperando que a garota recuasse conforme meus passos se aproximassem de si. - Não acha que precisamos interromper essa briga? As crianças lá fora irão se ferir. Hahaha... - Pararia.

Observaria a sua reação naquele momento. Em seguida, voltaria a me virar em direção à porta, tomando passos largos para alcançar a saída. - Adeus. - Abriria a porta com uma de minhas mãos, abrindo-a apenas o suficiente e escapulindo pelo espaço criado. Aquela era a sua diversão. Ver a feição que as pessoas faziam quando confusas ou com medo. Não conhecia nada de psicologia, mas adorava ver o resultado de tudo aquilo. O melhor: Sequer precisaria se esforçar.

~ Três valentões. Um Carpinteiro Assassino. ~ Pensava, ao alcançar as ruas, vendo a multidão se aglomerando. Tentaria infiltrar-se por meio do povo, empurrando quem fosse necessário para alcançar a primeira fileira daquela plateia. Sem pressa, assistiria. ~ O Carpinteiro Assassino defenderá seu nome, ou... ~ Encarava os três homens do outro lado, passando também a olhar as reações no resto da plateia. ~... Seus números ganharão a luta por eles? Tsc. ~ Apenas assistiria, a partir daí. Estava ansioso pelo desfecho da situação.













____________________________________________________

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Akane Kazumi
Pirata
Pirata
Akane Kazumi

Créditos : Zero
Warn : [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 05/01/2014
Idade : 23

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty07.01.16 18:31


A ruiva olhou para a garota da mesma forma indiferente de sempre e a agradeceu a sua maneira. Um simples menear de cabeça e um esboçar de sorriso no canto dos lábios antes de pegar sua arma e sair pelas portas da loja sem pensar duas vezes. Kazumi então examinou a espada como quem acaba de ganhar um novo brinquedo, já do lado de fora da loja, analisou cada detalhe da bainha e sentiu certa nostalgia, lembrando-se da espada de seu mentor.

Por uma fração de segundos as imagens de seu treinamento brotaram em sua memória enquanto ela ainda segurava a espada embainhada às portas da loja. Por um curto período de tempo sentiu novamente as mãos doloridas após tanto golpear superfícies duras de se partir ou perfurar e os gritos de seu antigo mestre "Como é garota? Firmeza e suavidade nos movimentos!". Voltou à realidade ao ouvir uma confusão não muito longe dali e seus olhos rubros fitaram uma pequena massa de pessoas não muito longe do local. "Agitação. Isso me cheira a sangue e ossos quebrados... Interessante" - pensou a moça antes de partir em direção ao grande aglomerado de pessoas.

Chegando ao local, atravessou a multidão sem muita dificuldade, desviando de uns e outros enquanto caminhava com delicadeza para mais próximo do centro da atenção de todos. Observava de fora do círculo o tal "Carpinteiro Assassino" como era chamado pelos demais ali dando seu show particular para os habitantes de Briss. Cruzou os braços então diante o peito enquanto calculava toda a situação com frieza, não sentia-se motivada a ajudar ou tomar partido de um dos lados, afinal o que ganharia com isso? Absolutamente nada. A única coisa que lhe era interessante no momento era o fato de como as pessoas se atraíam por brigas sem sentido entre homens adultos no qual se há possibilidade de derramamento de sangue. "Humanos, sempre querendo ver o circo pegar fogo" - pensou dando um meio sorriso enquanto seus olhos se fixavam na luta.

Não se envolveria na situação, pelo contrário, observaria com muita atenção todos os envolvidos no embate, forma física, movimentação, ferimentos, gestos e agressões verbais. Talvez descobrisse seus motivos para iniciar aquela confusão ou pelo menos era isso o que pretendia já que não haviam feridos envolvidos, nem Marines ou qualquer um que se opusesse a eles para que ela viesse a interferir e tomar partido que com certeza seria o de qualquer um que fosse contra o Governo e os tais "homens da lei".

"Vamos rapazes, fraturem alguns ossos. A multidão clama por um pouco de diversão" - pensava ela enquanto seus olhos carmesim dançavam pelo cenário do embate.
Dados:
 

____________________________________________________

Fala - "Pensamento" - Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takashi Kiyoshi
Designer
Designer
Takashi Kiyoshi

Créditos : Zero
Warn : [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 3010
Masculino Data de inscrição : 29/01/2015
Idade : 20
Localização : Shells Town - East Blue

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty08.01.16 15:42







Takashi Kyoshi
O Atirador Psicopata




Steve , Gregory e Yukimura


Os três homens agora cercavam o Baker, posicionando-se na frente, atrás e no lado direito do homem, não o dando espaço para fugir.

-Criançada, vocês são bem ingênuos, não acham? - gritava o atirador em direção aos três homens - Podem começar a correr, coleguinha, vou contar até 3. -Dizia enquanto chamava a atenção dos homens para sua mão esquerda e posicionava sua mão direita no bolso. -VAMOS BRINCAR, SEUS RAPAZINHOS TRAKINAS!!!!

As pessoas ao redor pareciam assustadas com o Baker, imaginando que o mesmo havia perdido sua sanidade e possuía uma incrível vontade de morrer ou ser capturado. Os homens ao seu redor olhavam confusos para seu dedo, e por causa do mesmo, não notavam a mão abaixada do homem. Com um abaixar do primeiro dedo, a arma que se encontrava em seu bolso foi sacada e rapidamente destravada. Uma pessoa totalmente sã não dispararia em um local com tanta gente, muito menos para matar, porém não parecia que o jovem atirador se importava. Um dos homens que se situava do lado do Baker tentou o atacar e impedir o disparo, porém o mesmo foi muito rápido e acertou o peito do homem, que caiu imóvel no chão. Logo após o carpinteiro foi derrubado pelos dois homens, que o seguravam e desferiam socos no mesmo.

-O que acha de usarmos a sua própria arma em você? Apenas um tiro! - Dizia um dos homens sorrindo, enquanto pegava a arma e a posicionava da forma correta, com a mão no gatilho.

Aquela altura, a multidão que se formava no local estava correndo pelas ruas e tentando se distanciar do local, por conta do tiro que acabara de acontecer. Caso demorasse demais, provavelmente a marinha chegaria ao local e Baker seria preso, por conta de sua fama juntamente com o teu ato recente.

-Já devem ter ouvido sobre mim nessa cidade... Sou Gregory Ross, aquele que vai quebrar a cara de vocês - Dizia um boxeador que se aproximava rapidamente da confusão, nocauteando o homem armado e salvando a vida de Baker.

Agora em uma situação um tanto quanto desfavorável, o agressor que sobrava não sabia o que fazer, estava sozinho em meio a dois homens, mesmo que um estivesse sendo segurado por ele no chão. As ruas se encontravam cada vez mais agitadas e vazias, com correria e gritos para todo lado. O homem levantou rapidamente aproveitando um recuo de provocação do boxeador e iniciou sua corrida, na tentativa de fuga, porém não iria muito longe. O jovem Yukimura se aproximava com uma velocidade surpreendente no local, utilizando todo o poder de sua lança para efetuar um corte na perna do terceiro homem, que caia no chão em meio a gritos de dor.Agora os três homens se encontravam parados, um próximo ao outro. O carpinteiro assassino, o boxeador Gregory e Yukimura, o lanceiro pervertido.

-Eai, eu te ajudo e você me ajuda, o que acha? - Dizia Yukimura, esperando a resposta dos homens.

-Ei, eu acho que conheço sua reputação nessa cidade. Sou Gregory W Ross, pretendo ser um pirata conhecido. A primeira coisa que preciso é de uma recompensa pela minha cabeça... Creio que um ''carpinteiro assassino'' poderia arranjar algo que atendesse seus objetivos e que também ajudasse nos meus, certo? - Falava Gregory se dirigindo ao atirador, que se encontrava caído com a arma ao seu lado.

Apesar dos socos que levou, o homem não aparentava estar muito ferido. O que quer que fizerem, teria de ser rápido, pois de um dos lados da rua, alguns marinheiros se aproximavam correndo.

Akane Kazumi


Após a compra de sua espada, a menina observava a bainha da mesma maravilhada, enquanto lembrava dos duros treinamentos de seu mestre. Seu momento de distração não durou muito, pois logo a frente da loja, uma confusão se formava. A menina não tinha quaisquer intenção de interferir, apenas observar o que acontecia no meio da multidão. Primeiramente, um homem era abatido com um tiro no peito pelo tal carpinteiro, que era jogado no chão pelos dois outros homens, que logo após acabavam desmaiados e feridos por conta de outros dois misteriosos homens que interferiam na briga. O lugar se encontrava um tanto quanto vazio em comparação com antes, talvez por conta do disparo efetuado. Após uma rápida olhada para o lado, a mesma observou que a marinha se aproximava de um dos lados. O que Kazumi faria? Provavelmente se continuasse no local teria de prestar depoimento e todas aquelas chatices, ou até mesmo levasse parte da culpa. A espadachim se juntaria aos homens e fugiria, tomaria seu rumo sozinha ou esperaria os marinheiros chegarem até ela?

Kurihara


Longe da confusão e dentro da loja de armas, o menino de cabelos brancos insistia em conversar com a dona da loja.


-Guerra, você diz? Hahaha... - Dizia o menino para a atendente, enquanto com cuidado, abria um pouco da porta do estabelecimento -Sim... Uma guerra.- Continuava o menino enquanto fechava a porta e lentamente, passo por passo, se aproximava da garota, a encarando.

A menina com um olhar assustado recuava conforme o menino tentava se aproximar.

-Pelo visto há uma briga lá fora...Não acha que precisamos interromper essa briga? As crianças lá fora irão se ferir. Hahaha...

A atendente possuía agora em sua face um olhar confuso, como se estivesse achando que a intenção do rapaz era roubar o estabelecimento.Ela mantinha uma das mãos abaixo do balcão, como se estivesse perto de sacar uma arma.

-Adeus. - Despedia-se o menino, enquanto a menina aliviada apoiava as duas mãos no balcão.

Do lado de fora, parecia que a confusão tinha acabado, ou na verdade acabara de começar. A marinha se aproximava de um lado e no lugar onde se encontrava a multidão, haviam apenas três pessoas, um homem carregando uma lança, outro manoplas e o carpinteiro, que se encontrava caído no chão. Um pouco mais próximo, havia uma jovem ruiva virada de costas, que carregava consigo uma espada e parecia observar a confusão a sua frente.O que faria o menino de cabelos brancos?




Tags
EDC: Atirador - ONDE: Wars Island - FUNÇÃO: Médico - POST: 001

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

Fala do Personagem
Pensamento

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Image HTML map generator
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 1
Warn : [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty08.01.16 18:44




O Filho Único

"Fearless."



Tomava o meu caminho para fora da loja de armas apenas para descobrir que a confusão só tomava rumos maiores. ~ Marinheiros... Três futuros criminosos envolvidos... Uma ruiva misteriosa. Acho que, NESSA batalha, Deus interferirá. ~ Pensaria, já avançando para o meio dos três e esticando o braço destro, envolto na manopla de ferro, para o atirador no chão, o falado Carpinteiro Assassino. - Entrem na loja e apaguem a vendedora, rápido! - Gritaria para os três, enquanto faria força para puxar o Carpinteiro para mim, ajudando-o a pôr-se de pé. Sorriria, mantendo as boas aparências. Queria parecer um Deus fazendo sua boa ação.

Rapidamente, olhando para o lado e vendo a trupe marine se aproximando, avançaria para a Loja de Armas, esperando que os rapazes entrassem primeiro e, em seguida, virando para a ruiva, caso ela ainda estivesse por lá. A expressão se tornaria confusa, então. - E você aí?!... Espero que saiba o que está fazendo. - De seguida, entraria, deixando-a para trás.

- Algum de vocês sabe mexer com as ferramentas por aqui? Precisamos de... Hm... Explosivos. - Deixaria sua voz interior falar, enquanto procurava colocar as coisas em ordem. A mente processava a situação toda rapidamente, procurando por locais na loja para se esconder ou preparar algum tipo de armadilha. Tínhamos condições de parar todos os marinheiros, um por um, assim que entrassem na loja, já que eles não teriam maneira de passar pelo vão da porta todos ao mesmo tempo.

- Vamos resistir aqui dentro. Eles não passarão por vocês sob a MINHA líderança. - Diria, movendo-me rapidamente pelo cômodo e passando as mãos pelas prateleiras, procurando derrubá-las em frente à vitrine, de forma a vedar a visão do interior. Procuraria outras coisas, como panos ou cortinas também, de forma a não permitir a passagem por ali. Tinha pouco tempo para agir, então procuraria fazer disso o mais rápido possível.

Por fim, me posicionaria ao lado da porta, de forma que, assim que ela fosse aberta, escondesse a minha presença, e aguardaria, em silêncio. O sorriso travesso no rosto e os olhos quase se revirando de animação. Explosivos, tiros, combates. Essas eram minha diversão.

Com os marinheiros entrando pela porta, apenas aguardaria. Manteria-me parado por detrás, esperando o momento. Assim que dois deles entrassem empurraria a porta com um movimento rápido do ombro, fechando-a antes que os outros marinheiros entrassem e isolando os dois que já estivessem lá dentro.
Rapidamente e assim que os marinheiros isolados me percebessem, possivelmente se virando para ter visão de mim, gritaria. - ESPERA! - Deixando que a tonalidade atraente e de liderança da minha voz os entretesse por momentos o suficiente para que o Carpinteiro, ou qualquer outro, atacasse os dois. De seguida, tendo os marinheiros sido entretidos pela voz ou não, ergueria-me de um salto com a mão destra fechada em punho contra o estômago do que estivesse mais próximo, e, agilmente, direcionando-me para o lado direito ou para baixo, intencionando desviar de possíveis golpes. Logo de seguida, procuraria acertar o marinheiro seguinte com mais socos contra seu tronco. Por fim, esperava que toda aquela situação desse seus frutos, eliminando os dois marinheiros isolados. Correria, caso ambos estivessem mortos, para junto do atirador, tomando cobertura junto de si.

Porém, caso não acontecesse tudo como o planejado na entrada de marinheiros, apenas manteria-me desviando de seus golpes, seguindo para as laterais, abaixando-me, ou pulando, a depender de seus golpes. A todo momento, jogaria armas das vitrines em suas direções, enquanto tentava me reposicionar e atingir-lhes com socos contra o estômago. Aquela, meus companheiros, era uma das mais divertidas danças.











____________________________________________________

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 14
Warn : [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty08.01.16 21:08


- Teamwork -


Aquela luta acabava rápido, com a vitória unilateral daquela aliança de infames. O sangue fervia, dar nem que seja apenas um soco era realmente relaxante depois de tantos dias apanhando em minhas provações. Mas ai, veio aquele som... Percebi que meu desafio do começo de minha aventura não terminava ali, teria que superar mais uma barreira, sem medo nem hesitação. - Pois venham, cuzões, estou preparado. - Batia ambas as manoplas, centrado no que estava por vir.

- Entrem na loja e apaguem a vendedora, rápido! - A voz daquele cara chamou minha atenção. De inicio, estranhei seu pedido, mas percebi que lutar lá dentro tendo um atirador como aliado poderia ser uma boa ideia. Aquele parecia ser mais um a querer ajudar o Marceneiro Assassino e ver isso me fazia se perguntar o que esse homem tinha de especial para atrair tantas pessoas. Suspiraria brevemente e decidiria ir até a loja, ter mais um em lutas nunca é uma má ideia.

- Algum de vocês sabe mexer com as ferramentas por aqui? Precisamos de... Hm... Explosivos. - Ele dava mais uma ideia e eu logo reagia.

- Deixa isso comigo. - Diria, imaginando que não teria como usar ferramentas em uma situação como essa. A menos que eu encontrasse um explosivo já pronto entre as armas a venda, eu teria que improvisar um usando pólvora.

Entraria na loja e esperaria que alguém desse conta da balconista para que eu pudesse agir. Se aquele que tentasse lidar com ela tivesse problemas, eu tentaria dar-lhe assistência, avançando em zigue zague na direção da garota, depois contornaria o balcão com pulos para enfim chegar até ela. Nesse momento, eu poderia contrair e mover meu corpo para escapar de possíveis golpes. Já que estaria em seu alcance, tentaria usar uma finta: Fingiria que iria dar um soco direto em sua cara, mas no ultimo momento, daria um impulso para a sua lateral e usaria um empurrão usando ambas as mãos para fazê-la cair no balcão e, depois disso, avançaria em sua direção para aplicar-lhe mais dois socos no rosto.

Assim que o problema da balconista estivesse resolvido, começaria a olhar entre as prateleiras e vitrines em busca de algum objeto explosivo ou alguma embalagem com pólvora e também buscaria encontrar um isqueiro ou uma caixa fósforos. Se eu achasse alguma dessas coisas, correria em sua direção e o pegaria. Caso não achasse nenhuma bomba ou embalagem de pólvora, procuraria por munições de arma de fogo e, assim que as encontrasse, usaria uma espada ou alguma adaga da loja para desmontar as balas. Assim que desmontasse, depositaria a pólvora armazenada dentro da cápsula em algum recipiente, podendo ser até mesmo luvas ou botas de couro que vendessem na loja. Colocaria a pólvora das capsulas até acabar as balas ou caso enchesse o recipiente. Caso estivéssemos sem tempo, colocaria as balas direto, sem desmontar. Rasgaria um pedaços de minha roupa para improvisar um pavio e para evitar que a pólvora saísse da ''bomba''.

Assim que tivesse o objeto explosivo, entregaria ele para o atirador. - Você tem uma boa pontaria. Fique com isso. - Caso ainda houvesse tempo, tentaria formar uma armadilha simples em frente a porta: usaria armas e objetos para prender e dar apoio a lanças que ficariam apontadas para a porta, para pegar em cheio aqueles que se apressassem demais. E tentaria ainda jogar armas pesadas na frente das janelas e vitrines para formar barricadas e dificultar o acesso dos inimigos.

A partir daí, já teria feito minha parte, agora era só bater naqueles que entrassem. Me posicionaria entre o balcão e a frente da loja, sem atrapalhar a visão do atirador.

Caso algum inimigo entrasse, esperaria que ele efetuasse uma ofensiva para que eu tentasse desviar usando impulsos, pulos e contrações do corpo para sair da trajetória de seus ataques e, a partir de minha esquiva que começaria meu plano de contra-ataque: Avançaria até o inimigo e em seguida daria dois passos para o lado, arqueando meu corpo para baixo. Empurraria meu inimigo com força e em seguida aproveitaria seu desequilíbrio para avançar desferindo socos com ambos os punhos.

Mas se mais de um inimigo conseguisse passar, não me amedrontaria. Eu daria a chance do atirador derrotar algum deles ao começar a recuar para trás com alguns pulos e, repentinamente, me direcionaria com um pulo para a lateral do inimigo e com mais um pulo, encaixaria um soco direcionado à mandíbula daquele que estivesse em minha frente. Após esse soco, empurraria ele tendo como objetivo atrapalhar a movimentação dele e de seu companheiro.

É importante realçar que eu não ficaria parado quando me atacassem. Em qualquer momento, poderia usar de pulos e impulsos para tentar fugir dos golpes e também contrairia e movimentaria meu corpo para ter certeza de que sairia da rota do ataque. Como ultimo recurso, caso eu percebesse que uma esquiva não iria dar certo, eu tentaria bloquear colocando ambos os antebraços na frente do ataque.

Se, mesmo com minhas esquivas, eu fosse atingido por algum adversário lutador de curta distancia, tentaria agarrar com ambas as mãos o que ele tinha usado pra me atingir para puxá-lo abruptamente para perto de mim e, rapidamente, soltar a mão direita para tentar desferir vários socos em sua cabeça e pescoço, com o objetivo de nocauteá-lo.



OFF:
 

____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Akane Kazumi
Pirata
Pirata
Akane Kazumi

Créditos : Zero
Warn : [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 05/01/2014
Idade : 23

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty08.01.16 21:19


De todas as mulheres daquela cidade com certeza aquela ruiva era a mais estranha. Ficar parada no meio da cidade vendo uma briga de arruaceiros não era bem a atitude de uma dama, mas ela não se importava com rótulos e coisas desse tipo. Ficar ali tinha valido à pena, mesmo que não tivesse visto nenhuma fratura ou osso quebrado, nem um grande derramamento de sangue ela estava impressionada com uma simples questão: Um bando de brigões desajustados que não se importavam em quebrar leis por seus ideais e a frase "Sou Gregory W Ross, pretendo ser um pirata" que ficou ecoando em sua mente segundo após segundo. O tal Gregory havia se tornado o foco de suas íris vermelhas enquanto os demais faziam um contorno ao que para ela era visto como uma pintura: "Um homem e seu ideal" que no caso era exatamente o que ela buscava nas pessoas, Se rebelar contra a Marinha. Um sorriso brotou em seus lábios.

"Gregory não é? Interessante" - pensou ela enquanto aidna observava a cena com toda a atenção que podia, entretanto sua atenção foi então roubada pela aproximação dos tais "Homens da Lei" que ela tanto desprezava e de canto de olho observou-os enquanto permanecia imóvel ali e as pessoas se dispersavam. O trio correria sérios apuros, era hora de agir. Ameaçou dar o primeiro passo em direção a eles e tentar livrá-los das mãos dos Marines, porém algo a surpreendeu ainda mais do que o trio que parecia pronto a enfrentar aqueles crápulas. Um homem, avançava na direção deles o que a fez parar em meio a seu trajeto e observar apenas. Ouvia as palavras dele enquanto sua destra segurava a bainha da espada e ela observava-o atentamente. Parecia "O Bom Samaritano", mas seria mesmo? Ou seria apenas o Demônio oferecendo um pacto? Franziu o cenho enquanto os observava ainda intrigada. Realmente ele tinha "boas intenções" para ele, mandar apagarem a vendedora era algo um tanto drástico, mas em busca de sobreviver ou escapar das mãos daqueles canalhas com certeza Akane Kazumi faria o mesmo, se não fizesse pior, mutilando a vendedora e deixando-a as traças com o risco de pegar alguma infecção e morrer da mesma. Seria um fim cruél para a garota e um começo triunfante para a ruiva.

Ele então lhe dirigiu a palavra. Com os olhos frios encarou o rapaz e não pode deixar de sorrir arqueando uma das sobrancelhas de forma irônica e prepotente como quem diz: "Não sabe mesmo com quem está falando não é rapaz?". O breve riso permaneceu enquanto ela olhava na direção da qual vinham os Marines em pouco segundos e fixavam-se lá por um tempo antes de olhar para ele novamente e esboçar um sorriso de canto.

- Eu sempre sei. - disse ela com ar de superioridade enquanto voltava o olhar para ele outra vez piscando com o olho esquerdo de forma sexy. Ignorou então as ações do rapaz a seguir tinha problemas maiores com os quais lidar, os Marines. Seu semblante ficou frio e sombrio outra vez por alguns instantes enquanto mantinha o olhar fixo naquela direção e segurava o cotovelo esquerdo com a destra. Teve uma brilhante ideia e levou a mão esquerda a boca agora entre aberta, simulando uma expressão de choque e surpresa ao ver o batalhão se aproximando.

Assim que estivessem perto o suficiente simularia surpresa, receio, um pouco de medo e até nervosismo. Ergueria o braço direito apontando na direção oposta à loja afoita com o semblante aflito.

- Por ali, Por ali... Acho que dois deles fugiram naquela direção. - diria ela ainda fingindo não saber o verdadeiro paradeiro dos rapazes. Ajudaria o máximo que pudesse, sua intenção era separar os Marines para diminuir os problemas dos garotos, dividir e conquistar era uma estratégia de batalha antiga e eficaz e é claro que utilizá-la naquele momento viria muito a calhar.

Caso eles caíssem no truque olharia na direção que os Marines foram e ficaria ali parada por um tempo. Se ainda restassem alguns deles fingiria um desmaio. Afrouxaria as pernas levando a mão à cabeça e deixaria o corpo mole soltando todo o peso do próprio corpo para chamar a atenção de possíveis remanescentes ali.

- Minha cabeça... - diria enquanto mantivesse a mão sobre a testa fingindo estar respirando de forma pesada e descompassada, a simulação perfeita de uma queda de pressão. Esperava ser  convincente, nunca havia tentado atuar antes na vida, mas ali era sua chance. Se pudesse gerar a distração necessária para a fuga ou ação deles se daria por satisfeita. Mesmo que para isso tivesse que ter Marines tão próximos a si, o que não lhe agradava em nada.

____________________________________________________

Fala - "Pensamento" - Narração

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vrowk
Civil
Civil
Vrowk

Créditos : Zero
Warn : [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2014

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty09.01.16 7:45

" BEM VINDOS A QUEDA DA GRAVIDADE "


Steve Baker mal tinha tempo para respirar depois da grande festa que acontecera ali. A vitória fácil e com baixos custos foi boa para ele, não era do tipo que pedia ajuda por isso não agradeceu nenhuma daquelas crianças que vieram ajudar ele. Um deles se chamava Gregory, o outro era o Sr. Lanceiro, não havia revelado seu nome e isso não importava muito. Nada importava naquele momento, apenas que o segundo round se aproximava mais rápido pelas ruas de Briss Kingdom. “Marinha, aqueles safados estão vindo na minha direção… Que bom!” Uma brecha em sua boca mostraria os dentes, os lábios se esticariam em parcial felicidade.

O carpinteiro assassino, tatearia pelo chão em busca de sua arma, usaria os olhos para descobrir onde estava e depois usaria a mão mais próxima para pega-la, agarrando o cabo com a palma o polegar na trava e o indicador no gatilho. Um jovem rapaz que parecia um líder surgiu pela porta da loja de armas, dando varias ordens, no calor do momento Baker decidiu segui-lo, mas quando tudo acabasse ele retrucaria.

- Entrem na loja e apaguem a vendedora, rápido! - Steve olharia a mão dele esticada para ajudar e a seguraria com a mão sem a pistola e faria força juntamente aquele rapaz para se levantar. - Eu cuido dela! O sussurro soaria preocupado, como alguém que não quer matar um inocente, mas no rosto só estaria uma fria alegria de alguém afim de explodir os crânios dos outros.

Entraria na loja a passos largos, mas calmos, não queria dar tempo para a mulher reagir por isso retiraria a atenção dela. - Moça, essa arma está quebrada! Eu mal usei ela e está fazendo uns barulhos estranhos e soltando umas coisas que não são normais! - Falaria isso enquanto apontava a arma para si mesmo. - Olha! Viraria a arma para a moça, tentando mirar a cabeça dela de onde a arma estivesse, mas se não conseguisse tentaria mirar no peito e apertar o gatilho.
Usando sempre os olhos para mirar, a mão era apenas um instrumento. Ergueria o ante-braço na altura que fosse necessária apenas dobrando o cotovelo, desde que não cobrisse seu rosto. Giraria usando o cotovelo também, mover para a esquerda e direita não seriam um grande problema em um arco pequeno. Dispararia contra aquela doce jovem, com a arma que ela lhe vendera. - Que mundo pequeno não? - Diria assim que identificasse a morte dela, o som da bala atrairia os marinheiros para dentro da loja. Se a arma estivesse na mão esquerda, passaria a mesma para a direita, ficando já preparado para o combate.

Correria em direção do balcão, quando chegasse perto o suficiente colocaria a mão livre sobre a madeira, como uma ancora no mar e saltaria por cima deste. Do outro lado do balcão se abaixaria contra ele, deixando apenas seus olhos de testa do lado de cima, observando o que se passasse. Se durante todo o tempo que estivesse na loja alguém lhe arremessasse algo, tentaria pegar com a mão esquerdam, guardaria bem guardado o que quer que fosse.

Então de trás de o balcão ficaria em silêncio, to tal silêncio na sua mente voltaria o velho lema do seu mestre atirador, um pistoleiro de outra geração… Um homem tão afiado e letal que poderia acertar um inimigo sem nem mesmo olhá-lo.

“Eu não miro com a mão;
Miro com o olho.
Eu não atiro com a mão;
Atiro com a mente.
Eu não mato com a arma;
Mato com o coração.

Nossa que rima tosca, quem inventou isso devia ser um grande otário sem mais o que fazer.”
O pensamento tosco continuaria na sua mente alguns minutos depois do tiroteio começar.

A partir daquele ponto, estaria apenas observando até a chegada da marinha. Steve Baker estava no que dizia uma posição privilegiada para um atirador, tinha um balcão entre ele e seus colegas e tinha seus colegas entre ele e os marinheiros. - Interessante! Deixaria aquele sussurro escapar enquanto esperava a marinha.

Assim que eles adentrassem o lugar, colocaria os braço direito por cima do balcão deixando com que a pistola permanecesse ali em cima, seu cranio subiria um pouco até que o olho direito fosse capaz de observar pela mira. Estaria mirando a porta, em uma altura mediana de onde deveria ficar a cabeça de quem quer que entrasse. Se fosse necessário mudar a altura da arma, moveria o pulso para cima ou para baixo, afim de fazer o cano descer ou subir, ou se não moveria o ombro para a esquerda ou direita.

Assim que o primeiro atravessasse, Steve deixaria o tal Gregory fazer seu “Showzinho”... Enquanto o próprio atirador estaria pacientemente esperando o próximo inimigo entrar para arrancar parte de sua cabeça com um “Click” de seu gatilho. E no momento que passasse assim seria feito. Conforme mais inimigos fossem adentrando a loja efetuaria disparos contra eles, mas poderia haver um problema maior para o atirador. Além de evitar atirar nos seus aliados durante a briga, ele estaria atento ao lado de fora para saber quantos inimigos haviam e se alguém ali fora era um atirador, se isso fosse descoberto ele instantaneamente giraria seu tronco todo na direção do marinheiro, ainda com a mira a frente de seu olho e começaria uma troca de tiros contra aquele inimigo.

Durante o combate se preocuparia em matar os inimigos do lado de dentro, se houvesse um atirador do lado de fora daria prioridade e ele já que se alguém fosse baleado ali, com certeza tudo estaria complicado aos olhos de qualquer um. Aproveitaria se efetuassem disparos ou tentasse acertar o Carpinteiro Assassino, ele se moveria de um lado para o outro, evitando o trajeto do ataque indo para a direção oposta. Se em algum momento as balas acabassem, o atirador destravaria a arma, retiraria o cartucho com apenas uma mão e colocaria outro, voltaria a travar a arma e a se posicionar da mesma forma que antes.

Por fim e não menos importante, se encontrasse uma grande investida por parte dos marinheiros, fosse um esquadrão grande ou um provável sargento ou líder de esquadrão do lado de fora. Apertaria o explosivo suavemente em sua mão, se fosse necessário atiraria na vitrine por onde arremessaria o explosivo. Lançaria a bomba em um arco para frente com intuito da mesma ultrapassar a vitrine, em seguida posicionaria a arma em sua direção e quando a mesma estivesse no epicentro da explosão e onde causaria mais dano aos inimigos do que ao seus colegas, com o olho na mira ele dispararia fossem quantos tiros necessários para explodir a bomba. - KAAAAAAAABUUUUUUUUUUUUM!!!!! Gritaria, antes de deixar uma longa e tenebrosa gargalhada tomar conta do ambiente e de retornar ao massacre que pretendia fazer ali dentro.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Vrowk em 09.01.16 12:56, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty09.01.16 11:45

~Unidos para Sobreviver~

A situação começava a sair do controle, um homem acabava de morrer pelo tiro do "carpinteiro assassino" e a marinha também começava a chegar. Estranhamente um loiro apareceu tentando "liderar a situação". "Entrem na loja e apaguem a vendedora, rápido!", dizia o rapaz. A ideia de matar uma moça inocente não caia bem na consciência do lanceiro, mas no momento não tinha outra escolha.

"Que droga, apenas queria arrumar uma ajuda... Agora eu preciso da ajuda deles, vou seguir esse grupo por hora". - Pensaria enquanto obedecia o homem loiro e corria para dentro da loja, segurando sua lança na mão direita e apontada para frente. Já dentro da loja, desviaria o olhar da atendente, como que não quisesse ver o que aconteceria com a mesma e seguiria até o balcão. Apoiaria sua mão esquerda no balcão e pularia-o virando seu corpo para frente.

-Vou dar uma olhada pela loja!! - Gritaria para os seus novos "companheiros de sobrevivência". Continuaria seguindo com o plano. Correria pela loja à procura de pessoas escondidas, algum possível explosivo, uma saída como porta ou janela que pudessem atravessar e por fim, olharia o que tinha atrás da loja. Encontrando alguma passagem para longe da confusão, gritaria para os outros da loja:

-Ei, aqui tem uma saída!! - Em seguida guardaria o local para que ninguém invadisse a loja por ali e ficaria ao aguardo dos outros. Caso encontrasse outra pessoa na loja, renderia a mesma, apontado a lança para o pescoço desta e diria: "Melhor não tentar bancar o herói! Vai e me diga, tem outra saída dessa loja a não ser a porta principal?" Em caso de resposta afirmativa, faria o mesmo que antes, chamaria seus amigos e guardaria o local. Em negativo, manteria os olhos firmes na pessoa à frente e então estocaria sua garganta, tentando acabar com a luta o mais rápido possível.

Entretanto, se não encontrasse ninguém e nada que procurava nos fundos da loja, voltaria para seu grupo e diria:

-Lá atrás está tudo limpo - Diria enquanto se posicionava. Procuraria por um lugar com caminho limpo, para que pudesse abusar da sua velocidade e aceleração para realizar simples estocadas na barriga, porém fatais. Focaria nos inimigos que conseguissem ultrapassar a barreira criada pelos outros e a aqueles marinheiros que tentassem pegar seus companheiros desprevenidos, agiria como um anjo protetor naquela batalha. "Assim que é se sentir um pirata, mestre?".

No combate, caso Yukimura recebesse um ataque frontal, usaria a ponta da lança para bater na arma e desviar o golpe. Para golpes horizontais afastaria-se com um pulo para trás. Para golpes na vertical, seguraria a lança com ambas as mãos na horizontal e diagonal, a fim de interceptar o golpe com o cabo da lança. Para contra-ataques esperaria por uma abertura na guarda dos marinheiros e responderia com a boa e velha estocada. "Queria ter uma lança melhor para poder realizar cortes, essa ponta de madeira é dureza!". Enfim, ficaria atento a qualquer evento que pudesse acontecer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takashi Kiyoshi
Designer
Designer
Takashi Kiyoshi

Créditos : Zero
Warn : [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 3010
Masculino Data de inscrição : 29/01/2015
Idade : 20
Localização : Shells Town - East Blue

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty09.01.16 23:11







Takashi Kyoshi
O Atirador Psicopata




Galerinha da Violência


Pessoas desesperadas correndo e gritando para todos os lados, marinheiros se aproximando rapidamente e jovens que acabavam de se conhecer colaborando entre si para que saíssem ilesos da situação.

-Entrem na loja e apaguem a vendedora, rápido! - Dizia um menino, que se aproximava correndo dos três encrenqueiros e ajudava o atirador a se levantar.

-Eu cuido dela! - Respondia o carpinteiro rapidamente.

Os quatro agora seguiam o mais rápido possível em direção a loja, enquanto a marinha se aproximava cada vez mais rápido do lugar da confusão.

- E você aí?!... Espero que saiba o que está fazendo. - Se dirigia o menino de cabelos brancos para a jovem Kazumi, que continuava parada observando a aproximação dos fardados de branco e azul.

-Eu sempre sei. - Respondia a menina com um piscar de olhos e logo após retornando a atenção para os marinheiros.

Os quatro homens entravam rapidamente no estabelecimento que acabavam de comprar suas armas. Agora, atrás do balcão, ao lado da simpática menina, havia um homem de ternos e óculos escuros.

- Moça, essa arma está quebrada! Eu mal usei ela e está fazendo uns barulhos estranhos e soltando umas coisas que não são normais! - Dizia o Baker enquanto apontava arma para si mesmo.

O homem e a menina observavam atentamente o atirador, prestando atenção em cada movimento do homem e mantendo sempre uma de suas mãos abaixo do balcão.

-Olha! - Persistia o Baker enquanto virava a arma em direção a jovem.

No mesmo momento, o homem ao lado da menina notou a presença assassina do carpinteiro e empurrou a menina para o chão no mesmo momento em que o disparo foi feito, ajudando a mesma a desviar do tiro que provavelmente teria a matado.

-Lamento, mas não é uma boa ideia tentar roubar minha loja. - Falava o homem enquanto puxava uma arma da parte de trás de seu terno e disparava na direção do carpinteiro.

O carpinteiro posicionava seu braço esquerdo na frente de seu peito, evitando que o tiro fosse mortal e apenas atingindo seu braço.

Depois de observar a situação, Gregory inicia uma corrida na direção da menina, ziguezagueando para os lados e fingindo um soco direto na cara da mesma. Diferente do que o menino pensava, a menina não tentou recuar, ela apenas segurou o braço do menino, limitando seus movimentos tanto de ataque quanto de defesa. A jovem que parecia inocente agora demonstrava um olhar raivoso em sua face. Com sua mão livre, desferiu um soco no rosto de Gregory, que tentou desviar porém não conseguiu. O homem que acompanhava a atendente se localizava um pouco afastado de Gregory, enquanto ainda atrás do balcão observava cada movimento dos garotos.

-Não se mexam! Nós vimos a confusão que causaram lá fora. Fiquem quietinhos aí e esperem a marinha chegar. -Dizia o homem com a arma apontada para os três garotos. O que fariam naquela situação?

Akane Kazumi


Enquanto a confusão não parava de aumentar do lado de dentro da loja, Kazumi se encontrava parada do lado de fora, um pouco afastada do estabelecimento, esperando os marinheiros chegarem até ela, que fingia ser somente uma civil comum. Ao se aproximarem, a quantidade de marinheiros puderam ser contados, eram 5 no total, 2 carregando armas de fogo, 2 carregando espadas e uma mulher, que parecia comandar os outros três.

- Por ali, Por ali... Acho que dois deles fugiram naquela direção. - Dizia a espadachim com tom de nervosismo e aflição.

-Calma, iremos capturar esses criminosos! - Dizia um dos marinheiros.

Após uma ordem da mulher de cabelos azuis, dois marinheiros seguiam para o lugar indicado pelo dedo da mulher. Quando os homens estavam se aproximando do local,um tiro foi ouvido de dentro da loja , o que chamou a atenção dos mesmos até ela. A partir desse momento, nada que a menina pudesse fazer teria efeito, os homens e a mulher estavam decididos a capturar os criminosos.

-Minha cabeça... - Dizia a menina enquanto simulava uma queda de pressão.

-Não terá jeito, você! Leve ela ao hospital ,somos mais que o suficiente para cuidar dos arruaceiros. - Ordenava a mulher a um dos homens, apontando para o mesmo.

Os outros marinheiros caminhavam em direção ao estabelecimento. A mulher seguia na frente dos mesmos, retirando um chicote de seu cinto e batendo o mesmo no chão, provavelmente na intenção de intimidar as pessoas ao redor.

OFF:
 

Dono da Loja:
 

Mulher Boladance que Comanda os Marine:
 


Tags
EDC: Atirador - ONDE: Wars Island - FUNÇÃO: Médico - POST: 003

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

Fala do Personagem
Pensamento

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Image HTML map generator
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander
Pirata
Pirata
Wander

Créditos : 14
Warn : [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2013
Idade : 22
Localização : Não sei :D

[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty10.01.16 16:11


- Quando os planos falham... -

Nada parecia dar certo no plano, e agora tínhamos mais dois oponentes dentro do ''cenário favorável''  para o atirador. A garota, agora acompanhada, demonstrava não ser apenas uma atendente inocente. Ela conseguia segurar meu punho e em seguida retaliava com um soco em meu rosto. É... As mulheres são mesmo uma caixa de surpresas e subestimá-las pode ser um erro fatal. É nessas horas quando as táticas falham que é hora de confiar no instinto e na sorte. - Então você é boa em bloquear... - Pensaria, tramando novas ideias para lidar com ela e retribuindo seu olhar raivoso com um olhar profundo e intimidador em seus olhos. - Minha vez, linda.

Minha primeira ação seria agarrar com minha mão livre o braço a qual ela segurava um de meus punhos e em seguida puxar com força, para que ela viesse de encontro até mim. A receberia com o ombro contraído, de forma a lhe dar um escorão firme. Com esse escorão, esperava que ela soltasse meu punho, mas se ela continuasse a segurar, forçaria o punho para fora de suas garras e também golpearia a mão da garota para libertá-lo.

Após essa sequencia de ações por minha parte, viria o embate. Direcionaria dois socos ao mesmo tempo, com ambos os punhos, um em direção à cabeça e outro em direção a sua barriga. Com isso, se eu visse que ela iria agarrar ou parar um dos dois, eu pararia a execução do golpe antes que ela pudesse o fazer. Mas não importavam esses golpes, eles poderiam acertar ou não, mas o fator essencial estava por vir: Tentaria a pegar de surpresa com um empurrão, com o objetivo de derrubá-la. Se ela não caísse, mas ficasse desequilibrada, eu me jogaria em sua direção, com os punhos na frente de meu corpo, para fazê-la cair de vez. Assim que eu notasse que ela ia cair, me jogaria por cima dela no chão e começaria a desferir vários socos direcionados a seu rosto , pescoço e ombros. Ao mesmo tempo, tentaria posicionar meus joelhos por cima de seus braços, afim de prendê-los usando o meu peso. Se tudo desse certo, continuaria a golpeá-la até que ela fosse nocauteada.

Se ela não caísse logo de primeira, continuaria a tentar essa sequencia de ataques para causar dano nela ou conseguir meu objetivo de levá-la ao chão.

Caso ela virasse as costas para mim ou corresse para fugir ou para enfrentar outra pessoa, correria em sua direção e me jogaria, com ambos os punhos posicionados em minha frente. Com isso, tentaria derrubá-la no chão, mesmo se fosse bloqueado ou se levasse golpes. Caso eu caísse com ela no chão e ela estivesse de costas para mim, tentaria sentar por cima de suas costas e também pegar seu braço para puxá-lo afim de imobilizá-la com uma chave de braço e, com a mão livre, desferiria socos em sua cabeça, alternando entre nuca e têmpora, o que estivesse vulnerável. Mas se ela caísse de frente para mim, tentaria sentar por cima dela, efetuando golpes direcionados a sua cabeça e posicionando meus joelhos em cima de seus braços.

Se a garota conseguisse agarrar meu braço, usaria minha força para fazê-la chocar-se contra a parede ou bater a cabeça no chão, dependendo de onde estivesse, e em seguida direcionaria um soco até sua cabeça.

Em qualquer momento, poderia usar de contrações e movimentações de qualquer parte de meu corpo para ter certeza de que sairia da rota do ataque ou para evitar que os ataques sejam em pontos vitais, como a cabeça por exemplo. Caso tivesse espaço, usaria também pulos e impulsos para fugir do alcance dos ataques. Como ultimo recurso, caso eu percebesse que uma esquiva não iria dar certo, eu tentaria bloquear colocando ambos os antebraços na frente do ataque. Depois de efetuar esquivas contra lutadores de curta distancia, eu contra-atacaria usando empurrões, para desestabilizá-lo e também para afastá-lo.

Se, mesmo com minhas esquivas, eu fosse atingido por algum adversário lutador de curta distancia, tentaria agarrar com ambas as mãos o que ele tinha usado pra me atingir para puxá-lo abruptamente para perto de mim e, rapidamente, soltar uma das mãos para tentar desferir vários socos em sua cabeça e pescoço, com o objetivo de nocauteá-lo.

____________________________________________________

Falas
Pensamentos
Esquizofrenia (Fantasia)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

RIP:
 

Titulo Internacional:
 


Última edição por Wander em 11.01.16 6:50, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




[CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [CF] Primeiros passos em uma nova estrada   [CF] Primeiros passos em uma nova estrada - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[CF] Primeiros passos em uma nova estrada
Voltar ao Topo 
Página 2 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Briss Kingdom-
Ir para: