One Piece RPG
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 XwqZD3u
One Piece RPG
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Kyo Hoje à(s) 11:41

» Steps For a New Chapter
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Achiles Hoje à(s) 10:52

» Uncontrolled: Drinks and Violence
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Mad Hoje à(s) 09:32

» Pandemonium - 9 Brave New World
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor GM.Milabbh Hoje à(s) 01:46

» Garanhão Mustache
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:35

» Dragunov
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:29

» [MINI-EDG] O Caçador
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor edg Hoje à(s) 00:18

» Viagem
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor 2Miaus Ontem à(s) 23:43

» Tallahassee McQuarrie
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Kenway Ontem à(s) 22:58

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Yami Ontem à(s) 22:15

» Ilusões em Ilusia
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 21:47

» Uma promessa ao céu
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 21:11

» Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Wild Ragnar Ontem à(s) 21:06

» Vilkas Van Devries
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Ibn'La-Ahad Ontem à(s) 20:39

» Right Punch, Left Punch!
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Graeme Ontem à(s) 19:15

» Diego Kaminari
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Diego Kaminari Ontem à(s) 17:38

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Pippos Ontem à(s) 15:19

» Shaanti Mochan
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Furry Ontem à(s) 13:22

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 12:53

» Ato IV: An Unexpected Journey
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Emptypor Yamazaki Raizo Ontem à(s) 12:09



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 77
Warn : Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptyTer 12 Jan 2021, 22:35

Relembrando a primeira mensagem :

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionária Azura V. Pendragon. A qual não possui narrador definido.


Equipe One Piece RPG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Alek
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 09/06/2013

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptySeg 18 Jan 2021, 19:20





Capítulo XI

Ato V




- Até mais, Jade. Foi um prazer, hah. - Dizia, acenando para a garota conforme ela saía após sua despedida. Continuávamos em silêncio por algum tempo, enquanto eu cogitava os meus pensamentos a respeito daquele novo Haki apresentado. Finalmente, Wander respondia, tirando algumas das minhas dúvidas mais superficiais.

Passávamos por alguns corredores no caminho até as celas do castelo. Muitos dos soldados pelos quais passávamos paravam para dar completa atenção ao nosso grupo, prestando suas continências ao meu tio, que mantinha a sua explicação. De acordo com ele, aquele Haki da Observação funcionava com a energia "vital?" presente no corpo de todo ser vivo. E aquela habilidade possibilitava ao seu usuário sentir a presença daquela energia.

- Entendo... É como se... - Faria uma pequena pausa, prestando um pouco de atenção no caminho e em possíveis escadas que fosse necessário subir ou descer. Parava também para organizar os meus pensamentos diante daqueles novos conhecimentos. As mãos se enfurnavam no interior do meu vestido de pele, buscando me aquecer um pouco melhor. - Com a minha Akuma, sou capaz de ver tudo... Mas não se sentir tudo... Sim? - Tentava confirmar a minha teoria, colocando aquela pergunta como uma forma de obter uma resposta mais clara a respeito daquele poder.

Nosso grupo finalmente parava, mas não parecia que tínhamos alcançado a cela daquela agente. Ao invés disso, parávamos de frente para uma janela. Wander nos mostrava alguns papéis, documentos a respeito de alguns super soldados sob posse da marinha. - Entendi... E sim, eu gostaria de aprender o Haki da Observação. - Diria, sem pensar muito a tal respeito, afinal, toda habilidade que viesse para edificar era bem vinda. "Eleve o seu cosmos, Mao!" Ouvia Aggy falar, seguido de uma gargalhada espalhafatosa e zombeteira. Aggy estava, no entanto, fazendo referência a uma série de revistinhas que nós costumávamos ler durante a nossa infância em Shells Town, com um protagonista chamado Dante, que trajava a armadura do Burro.

- Me ensine, então. Darei o meu máximo. - Diria, esperando pelas instruções de Wander. Faria exatamente como fosse indicado por ele e tentaria me esforçar o máximo possível para seguir as suas instruções. Tentaria também, por conta própria, estabelecer um contato com o meu interior e com a minha força espiritual, de forma a tentar sentir aquela energia vital que ele tinha citado anteriormente. Caso eu conseguisse, tentaria sentir a energia dos outros. No geral, seguiria suas instruções conforme combinado, sem grandes inovações.








Objetivos:
 
NPCs:
 




Meu Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Skÿller
Civil
Civil
Skÿller

Créditos : 28
Warn : Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Novidades em Breve

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptyTer 19 Jan 2021, 16:32





Mao prestava atenção nas explicações de Wander sobre o Haki novo. Wander parecia compreender a linha de raciocínio de Mao e até mesmo concordava com ela - Acho que eu não poderia explicar melhor. - A Princesa de Chaos aceitava o treino de Wander. - A gente ainda tem tempo… - comentou o homem olhando para o relógio.

O Comandante então dava uma explicação mais profunda sobre aquela habilidade e então dava início ao verdadeiro aprendizado. O tempo parecia voar, eles haviam perdido quase 1 hora para que Mao conseguisse começar a usar o Haki da Observação, conseguindo sentir quantas pessoas existiam num raio de 30 metros enquanto concentrada; Sem fazer grande esforço mental, ela conseguia sentir a presença e movimento de pessoas num raio de 20 metros - Assim como o Haki do Armamento, agora você tem que treinar essa habilidade. - Mao se concentrava e sentia a presença de cerca de 50 pessoas.

Isara parecia não ter conseguido compreender muito bem como se usava aquela habilidade, Wander rapidamente explicou que embora seja uma habilidade que possa ser aprendida por todos, alguns tinham mais dificuldade que outros. - Continue treinando, estou certo que um dia também aprenderá. - Os três então voltavam a andar até à cela da agente do dia anterior. As celas eram o único lugar do castelo que não tinha qualquer tipo de aquecimento ou comodidade. A mulher parecia conversar com si mesma ou, talvez, com o terceiro agente que estava preso dentro dela. Ela tinha todas as feridas tratadas e enfaixadas, não para que ela sobrevivesse mas sim para manter o outro agente dentro dela como um parasita.

Ela usava um colete de forças e algemas de kairoseki nas pernas - 1000… 993… 986… - cada número dito pela mulher era uma cabeçada que ela dava na parede. Curiosamente, a sua cela era a única que tinha paredes almofadadas. Ela eventualmente percebia a presença de Wander e das duas mulheres. O Comandante respirava fundo, entregava a chave da cela para Isara e então ele entrava na cela, fazendo sinal para que Mao também o fizesse - A gente já falou que por mais que tente ele não vai sair de dentro de você. - Wander então sussurrava para Mao - Pelo que parece Luis passou a noite toda se certificando que ela não conseguiria se ferir. - a garota parava de bater com a cabeça na parede, começando a rir de forma insana. - Estamos apertados aqui, senhor guarda… - a garota se babava e tinha lágrimas nos olhos, parecia que algum tipo de dor interna estava matando ela aos poucos, provavelmente o agente que se comportava como um verdadeiro parasita.



____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 5
Warn : Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptyTer 19 Jan 2021, 23:27





Capítulo XI

Ato VI




O treino acabava indo bem melhor do que o esperado, e com o tempo eu já me sentia um pouco mais capaz de dominar aquele Haki, que realmente se diferenciava bastante da minha capacidade visual, se comportando bem mais como uma habilidade sensorial. Isara, no entanto, acabava não tendo o mesmo sucesso que eu, e por mais que tentasse, a sua prática levava apenas uma mera frustração. - Mais tarde treinamos mais sozinhas, o que acha? - Tentava confortar a garota com um sorriso no rosto.

Após algum tempo no caminho para a cela, finalmente chegávamos, e já era possível ouvir a voz da mulher falando alguns números que aparentavam ser aleatórios, enquanto batia a cabeça na parede almofadada do interior da cela. Ficava um pouco curiosa pela incidência daqueles números, e da situação toda num geral, mas logo entendia do que se tratava. - Tio... Você tem certeza que ela tem a informação que precisa? - Perguntaria, mas já de qualquer maneira, daria alguns passos para a frente, afastando-me da entrada da cela e me aproximando da moça. - O que ele está fazendo com você? - Perguntaria, um tanto quanto preocupada e com uma expressão visivelmente explicitando o nojo que estava sentindo ao ver aquela situação. Colocaria ambas as mãos em volta da cabeça da mulher, segurando-a para que ela não mais a batesse na parede, que, por mais que estivesse almofadada e não a fosse machucar externamente, isso provavelmente seria capaz de chacoalhar o seu cérebro. - Isso pode te dar uma baita dor de cabeça. -

Caso a mulher respondesse que o agente parasita estava de alguma forma a machucando, questionaria logo em seguida: - Vocês não eram amigos?
De qualquer maneira, aproximaria-me da mulher, ajoelhando-me no chão ao seu lado e segurando a sua cabeça. Encostaria a minha testa na sua, devagar e tomando cuidado para que ela não desse uma cabeçada, a qual frearia com as mãos em sua cabeça. - Deixa que eu resolvo o seu problema. - Diria, invadindo a sua mente e buscando pelas informações que procurava. Tentaria encontrar algo a respeito daqueles super soldados, ou a respeito de quaisquer outras informações que Wander quisesse confirmar daqueles documentos que tinha me mostrado. Queria saber os detalhes a respeito do projeto, se verdadeiro. E, caso ela não tivesse informações suficientes, tentaria invadir ainda a mente do parasita que estava em seu corpo, não sabendo se isso seria possível ou não, mas ainda assim tentando.







Objetivos:
 
NPCs:
 




Meu Histórico:
 

____________________________________________________

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Skÿller
Civil
Civil
Skÿller

Créditos : 28
Warn : Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Novidades em Breve

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptyQui 21 Jan 2021, 12:23





Ver aquela mulher batendo com a cabeça e perdendo a pouca sanidade que tinha era algo difícil de encarar, mesmo sendo uma aliada do inimigo. Mao questionava sobre o que o agente dentro dela estava fazendo e se eles não eram amigos - Amigos? KYAHAHAHAH! Gostosa e burra, do jeito que eu gosto. - dizia a agente enquanto Mao segurava a sua cabeça - A gente apenas foi colocado para trabalhar junto, mas esse pedaço de lixo não cumpriu a parte dele e agora estamos presos. Eu não consigo me libertar e ele não consegue sair de dentro de mim. - ela sorria de forma lunática - Ele não para de falar e falar e falar. Ao menor sinal de ferida vem alguém e trata das minhas feridas. Você sabe o que é ter alguém falando na sua cabeça sem você conseguir controlar?

A mulher, um dos olhos da mulher era vermelho e o outro completamente branco. Wander abriu o baú e mostrou um pedaço robótico para a mulher, parecia ser uma cabeça (na realidade meia cabeça) - O que sabe sobre isso? - a mulher ria sem responder nada. Por alguns instantes, parecia que o olho branco dela ficava azul e se movia de forma independente do outro olho, como se estivesse olhando para outra coisa. Mao então tentava entrar na cabeça da mulher para tentar descobrir alguma coisa sobre aqueles soldados que Wander estava tão interessado.

A mente daquela mulher era caótica, parecia ser um enorme labirinto e havia momentos que pareciam existir duas versões das coisas, com memórias completamente diferentes. Dentro da mente da agente, Mao via a própria agente sentada num canto, contando novamente aqueles números de forma aleatória e, a cada número, ela fazia um corte no seu corpo. - Mais uma para me infernizar? Espere… Você não é a mulher de agora? - ela ria - Parece que consegue ler mentes… Só não se perca nesse inferno. - ela ria de forma maníaca, voltando à sua contagem.

Estava difícil para Mao encontrar as informações que ela precisava, principalmente quando parecia que sempre que ela se aproximava das informações que ela procurava, alguma coisa fazia a mente da agente se alterar por completo. Após alguns minutos procurando, Mao podia perceber que existia uma terceira pessoa naquele lugar, um homem muito magro e lábios secos, com cabelos brancos e olhos azuis. Ele estava escondido e tentava evitar Mao, mas não era rápido o suficiente. De alguma forma ele parecia conseguir quebrar a conexão de Mao com a agente de forma proposital e, sempre que ele sumia da vista da revolucionária, a agente reiniciava a sua contagem aleatória.

O labirinto que era a mente da agente era composto por grandes armários com arquivos, todos das suas memórias, indo desde a infância à fase adulta. Cada segundo da vida dela estava arquivado e cada fase da sua vida parecia ter uma cor diferente: infância branco, início da adolescência cinza, entrada no governo azul escuro, vida privada vermelho vibrante. Existia uma enorme divisão completamente negra com uma fita dizendo “fique longe”, pareciam ser memórias que a mulher queria esquecer, traumas e medos.

Aquele labirinto, para além de ser confuso, tinha uma música lenta que parecia ser a voz da agente que cantava sobre perder a alma, o controle e ganho de poder. Além disso dava para escutar sons de pessoas gemendo de dor e prazer, homens, mulheres, velhos e até mesmo jovens.

off: perdão a demora. Decidi dar uma variada na hora do seu uso dos poderes mentais, algo mais visual para você explorar como quiser.

____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 5
Warn : Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptyDom 24 Jan 2021, 15:08





Capítulo XI

Ato VII




A mente daquela agente, apesar de completamente aleatória, parecia bem mais complexa que o de qualquer outra pessoa que eu já tinha observado antes. Suas memórias pareciam estar organizadas de uma forma diferente, ficando divididas em grandes armários com os ficheiros de suas memórias. Eu não estava sozinha em sua mente, no entanto. Um outro homem, magricela e de cabelos brancos, de uma aparência quase que sem vida, ao meu ver, se esgueirava com velocidade por ali, tentando se manter não visto por mim, e, de alguma forma, ele conseguia quebrar a minha conexão com a agente, fazendo-a reiniciar sua contagem de números aleatórios e resetando o labirinto que era a sua mente.

- O que você está fazendo com ela? - Perguntaria, olhando em volta à procura do homem-parasita. Caso o encontrasse, faria a pergunta olhando diretamente a ele e esperando por minha resposta. Nessa alternativa, também faria questão de ir me aproximando aos poucos do homem. - Eu quero saber um pouco mais de você, não acho que tenhamos sido apresentados. Eu sou Mao. - Estenderia a mão direita, esperando que o homem tivesse a decência de reagir positivamente, caso contrário, apenas abanaria a mesma mão no ar e a traria de volta junto de meu corpo.

- Eu vim tentar negociar. Quero negociar pela vida dela. - Apontaria para a agente em sua versão mental fazendo aquela contagem aleatoriamente. Daria uma rápida olhada em volta, tentando encontrar o nome da agente no meio daqueles pensamentos labirínticos. - O que você quer?

Permaneceria um tanto quanto alerta para as movimentações do parasita, afinal, não sabia muito bem qual seria a sua reação ao me ver se aproximar, e estaria pronta para tentar minhas esquivas rápidas. Nunca tinha encontrado alguém no interior de uma mente, então não sabia o quão fisicamente ele poderia me machucar. De qualquer maneira, estaria pronta para esquivar com fintas rápidas laterais para evitar golpes em estocada, disparos ou em arco vertical. Também poderia abaixar ou saltar sobre golpes na horizontal, a depender da altura desses possíveis golpes realizados para então definir a minha forma de esquiva definitivamente.

Por fim, independente de notar uma postura mais agressiva ou mais passiva da parte do parasita, tentaria ao máximo me manter próximo dele, forçando minhas esquivas para serem na direção do homem, numa intenção de ficar cada vez mais próxima e então poder pular em seu colo quando próxima o suficiente, agarrando-o com ambos os braços e enroscando as minhas pernas em volta de seu tronco. Faria dessa maneira para, com as pernas enroscadas, mudar os braços para tentar uma forma de imobilizar os braços do parasita, e então, com apenas a cabeça livre, encostar a minha testa na dele, afim de fazer mais uma imersão.







Objetivos:
 
NPCs:
 




Meu Histórico:
 

____________________________________________________

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : 30
Warn : Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptySeg 25 Jan 2021, 12:04




 Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!



A dupla de celestiais se mostravam “sujos”, bom ao menos nos jogos, oque de fato não me fazia sentir vontade de repreendê-los, a final se tinha uma coisa que eu gostava era dinheiro, e quanto mais fácil os meios para conseguir melhor. “Aquela montanha de dinheiro que estava na cripta daquele louco!” A quantidade de dinheiro que tinha conseguido me fazia ficar toda arrepiada de excitação, não esperava a hora de poder gastar todo ele, mas para isso essa ilha tem de se ver livre da marinha opressora.

Quando o loiro falava que não conseguiria me extorquir, aquilo me tirava uma breve risada em seguida arqueando a sobrancelha direita. - Garoto acho melhor não ficar falando essas coisas na minha frente! Dava uma gargalhada amistosa, aquela situação mostrava que o exército revolucionário era cheio das pessoas das mais diversas culturas, índoles e crenças, tudo em prol da liberdade que o governo vinha querendo tirar do povo que ele deveria defender.

Além do mais o jogo daria início, o celestial loiro começava a embaralhar as cartas enquanto começava a se apresentar, irmãos na revolução, isso era algo extremamente legal, com base nas coisas que tinha visto do mundo até hoje, era difícil ver uma boa relação entre irmãos, Alucard quem diga.

As cartas eram distribuídas, enquanto Oseias continuava a falar sobre eles, levava meus olhos na direção dele, e sentia as dores em suas palavras. “Uma mãe escrava, com a liberdade alcançada através da morte!” Aquilo me fazia sentir um pouco de aperto no peito, o fato de também ser uma ex escrava pairava em meus ombros, mas diferente da mãe deles, eu tinha conseguido ter minha liberdade com vida, e por isso estava ali lutando, para que ninguém mais passasse por aquilo.

As cartas eram entregues, a minha mão pelas regras básicas que me foram passadas, não estava ruim, oque me deixava confortável naquela situação, Elliot por sua vez parecia animado, provavelmente a mão do mink deveria estar boa.

A história continuava em meio a partida, era uma história de fato bastante pesada, ser maltratados pelo próprio pai daquela forma, era desumano, aquilo fazia tanto eu quanto Elliot nos desconcentrarmo. O jogo se levava até que um deles falasse Truco, aquilo fazia com que arqueasse uma das minhas sobrancelhas, olhando para ambos, um em específico não parava de olhar para mim, quase como encantado por mim.

- Bom o jogo foi… Justo pelo que parece! Falaria colocando as cartas em cima da mesa, ainda com o celestial me encarando. - Não vou questionar a veracidade da história de vocês, mas serviu o bastante para distrair meu amigo! Dava um sorriso abafado, voltando a encara oque estava me encarando, aquilo começava a ficar desconfortável. - Perdeu algo na minha cara? Falaria dando um sorriso.

Logo ele falava sobre ter visto uma versão mais nova de mim outro dia, aquilo me fazia ficar um pouco envergonhada, meu rosto dava uma leve corada em seguida me levantando. - Não, aquela era eu, no que parecia ser uma maldição! Aquilo não era algo que queria ficar falando, mas não podia esconder meus “feitos” naquele momento escroto da minha vida.

- Bom um prazer conhecer vocês, espero encontrá-los mias vezes, o próximo jogo vai ser quem aguenta beber mais! Falava com um grande sorriso. - Elliot, se quiser continuar fique à vontade, mas não gaste seu dinheiro com eles! Assim passava a mão na cabeça do mink.

Assim em seguida saia andando pelo local em busca de mais alguma coisa interessante a ser feita, não sabia quando que Mao ou Lazuli acordariam para enfim iniciarmos os planos para a grande guerra.

Historico:
 

Tecnicas Normais:
 

Tecnica suprema:
 

Vantagens e desvantagens :
 

[/quote]

____________________________________________________

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 65
Warn : Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptyQua 27 Jan 2021, 02:33


A mente daquela agente era paradoxalmente organizada e caótica ao mesmo tempo, mas o que mais chamava a atenção da revolucionária invasora era a figura de um homem magro com olhos azuis penetrantes. Era ele quem a impedia de obter as respostas que queria, e se ela não conseguisse lidar com o mesmo, seria impossível completar a missão que lhe havia sido entregue.

Tentando focar no adversário, Mao fazia perguntas que eram respondidas apenas com um sorriso debochado. De acordo com a agente, aquele homem era alguém que não parava de tagarelar em sua cabeça, mas desde que Mao chegara ali, não ouvira um só pio por parte dele. Até seus movimentos eram silenciosos, fantasmagóricos. Os gritos de dor e prazer, a música bizarra e os sons da mulher contando e se cortando mostravam o estado ensandecido que ela se encontrava.

Sempre que a cabo se aproximava, o homem tentava se afastar, mas aos poucos a revolucionaria conseguia encurrala-lo contra um canto do labirinto. E mesmo nesse instante, o sorriso de deboche não saía do seu rosto. Ele parecia uma cobra venenosa espreitando sua presa, e quando Mao, completamente focada no mesmo, pulou em cima dele, ele não tentou evitar o contato. - Se você quiser sua liberdade de volta, sabe o que fazer. – A medida que as pernas e braços da revolucionária se moviam para imobilizar o homem, os lábios dele finalmente se abriram de leve no que parecia ser um sussurro, mas a voz poderosa retumbou por toda a mente da agente, abafando todos os outros sons.

Naquele instante, na sala estofada onde Wander e Isara observavam Mao ter sua testa pressionada contra a da agente, que por sua vez estava de olhos fechados, sentada encolhida em um canto com uma das mãos da revolucionária fixando sua cabeça, a prisioneira abriu os olhos de repente e usou todas forças que ainda lhe restavam para inclinar o rosto para cima, escapando momentaneamente da mão de Mao, e dando uma mordida no lábio inferior da revolucionaria de forma a tirar sangue do mesmo, seguindo com um beijo violento.

O movimento era tão repentino que ninguém conseguia impedir. Dentro da mente da agente, Mao era a primeira a começar a desaparecer, já que sua testa não estava mais encostando com a da mulher. Claro que isso poderia ser facilmente revertido, era só Mao voltar a encostar ambas testas, o único problema era que o homem com quem ela se entrelaçara, desaparecia por completo também.

Já na sala onde Mao levara uma mordida e um beijo, a revolucionária conseguia sentir o gosto acobreado do sangue da agente em sua boca, assim como quentura do mesmo e o jeito que ele melava seu rosto. A mulher havia mordido a própria língua e estava sangrando profusamente. A quantidade que saía da boca da mulher era bem maior do que o que poderia sair da pequena ferida no lábio de Mao, mas o mais preocupante era o fato de que além do sangue, a atiradora também conseguia sentir algo entrando por aquela ferida minúscula antes de desaparecer.

“Te peguei.” O pensamento repentino na cabeça da filha do Chaos sobrepunha todos os outros, e mesmo sem poder mais ver o sorriso debochado, Mao poderia sentir que era exatamente isso que o agente parasita estava fazendo. A agente liberta dele, por sua vez, começava a se chacoalhar e seus olhos reviravam, enquanto Wander e Isara gritavam – Mao!! – ao mesmo tempo e avançanvam até ela, com o comandante chegando em um instante. – Droga! Você está bem? – Perguntava ele obviamente preocupado, segurando-a pelos ombros e a virando para si.

Isara olhava para a amiga e depois para a agente que agora estava caída no chão, ambas cheias de sangue na cara. Obviamente a moça estava assustada com a situação, tendo sido pega de surpresa e sem compreender muito bem o que tinha ocorrido. – Isara, vá chamar uma médica! – Soava Wander novamente, que apesar de mais calmo, ainda tinha algum senso de urgência em sua voz. – O comandante Luís também! –

Com a mulher saindo às pressas do local, pensamentos que não pertenciam à Mao apareciam mais uma vez. “Gashashashashasha!! E então, ainda quer negociar, minha querida Mao? Considerando que vamos compartilhar essa casca por algum tempo, acho que posso te chamar assim não é mesmo?” Apesar de serem apenas pensamentos e não haver voz, era quase possível ouvir a tonalidade asquerosa daquelas palavras. “Olha eu, dando um passo maior que a perna. Onde estão os meus modos? Meu nome é Malase, ao seu dispor. Posso te dar informações, posso fortalecer seu corpo, um companheiro para todas as horas, um amante que nunca sairá de dentro de você. Gashashashasha!” Assim como a agente dissera antes, uma vez que o homem começava a falar, ou melhor dizendo, transmitir seus pensamentos para sua hospedeira, não parava mais. “E tudo que você precisa fazer é realizar algumas pequenas tarefas para mim. Do contrario, também posso te deixar ensandecida, tomar controle do seu corpo, devorar aos poucos a sua mente. É um processo lento e deveras doloroso, devo dizer. O que acha? Podemos cooperar? Para mostrar minha sinceridade, me disponho a dar as informações que você deseja, desde que transmita minhas palavras para os comandantes dessa base, informando que se um deles aceitar virar meu novo hospedeiro, te liberto.” Sem dar chances para Mao pensar, ele seguia falando e falando.

---

– O prazer foi todo nosso Comandante. – Respondeu um dos irmãos dando um grande sorriso maroto ao ver Azura se levantar e se despedir. Elliot por sua vez, meramente acenou com a cabeça, demonstrando que ficaria ali.

Saindo do cômodo, Azura podia ver pelas grandes janelas do corredor a paisagem montanhosa do horizonte. Recheadas de neve, as montanhas gélidas traziam uma certa paz, o que era um grande contraste com a escuridão do abismo também visível para Azura daquelas mesmas janelas. Se ela se concentrasse nele, poderia sentir como se algo a estivesse observando de volta, e se olhasse por tempo suficiente, notaria que na parede oposta à que o castelo se situava, bem no limite do que a sua visão conseguia ver, no meio daquela escuridão, uma luz começava a brilhar.

- Comandante Azura! Comandante Azura! – Naquele momento o som de passos apressados e a voz ansiosa de Isara podiam ser escutados, à medida que a mulher aparecia se aproximando. – Houve um problema com a prisioneira e Mao, o comandante Wander pediu que eu chamasse o comandante Luís e uma médica. Sabe onde posso encontrar Alice?

off:
 

____________________________________________________


Raven:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : 30
Warn : Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptySex 29 Jan 2021, 11:47




 Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!



Conhecer a dupla de celestiais tinha sido algo bastante interessante, tantas histórias em meio a revolução, mesmo que meus instintos falem que eles estavam aumentando muito mais que a verdade para nos distrair para ganhar no jogo. “Vamos ver oque mais tem para se fazer no castelo!” Pensava ao me levantar e sair do local onde estávamos jogando.

Olhando pela janela, conseguia ver aquela linda paisagem que já tinha virado corriqueiro em minha vida, tanto tempo naquela ilha me fazia sentir como parte daquela população, mas infelizmente não via um fim próximo para aquela guerra. “A forma com que aquela mulher conseguiu derrotar Wander e Lazuli!” Pensava caminhando olhando para minhas mãos, sentia um pequeno frio na barriga, sabia que era a guardiã do céu, mas meu corpo ainda não aguentava todos os efeitos colaterais da dadiva, e infelizmente não sabia se ela seria o suficiente para derrotar a líder dos marinheiros.

- Foco Azura, tudo em prol da revolução! Falava para mim mesma, colocando a mão esquerda em cima do vidro da janela, olhando diretamente para a montanha.

Em seguida retirando a mão de cima da janela, mas antes de seguir caminho, um frio em minha espinha me fazia ficar em alerta, sentia como se alguma coisa estivesse me observando, e isso vinha do abismo que estava ao lado do castelo. “Halahj!?” Era a primeira coisa que passava pela minha cabeça, já que a cripta do mesmo ficava escondida em algum lugar daquele abismo, mas isso seria impossível, assim que eu e Vênus tínhamos saído daquele lugar, tudo tinha vindo a baixo.

Fixava mais meu olhar naquela direção, e percebia que na borda do precipício havia uma pequena luz. “Outra invasão?” A preocupação podia ser visto em meu rosto, outra em tão pouco tempo, significava que o governo havia conseguido encontrar uma rota segura até o castelo. Mas para o azar deles eu estava pronta para voltar a lutar, o corpo cem por cento recuperado.

- Vou resolver isso! Assim saia de perto da janela, mas antes que pudesse seguir para fora do castelo, uma voz chamava pelo meu nome, quando me virava, percebia Isara, a garota que tinha chegado com Mao. - Sim!? Falava arqueando uma das minhas sobrancelhas, da maneira que a garota estava afobada, alguma coisa tinha acontecido.

A informação era que alguma coisa tinha dado errado com a missão de Mao em interrogar a agente, aquilo fazia apertar minha mão direita com força, eram duas situações complicadas a minha frente. - Luis deve estar em seu escritório, já Alice estava muito cansada e está em meus aposentos! Dava uma pausa levando a mão esquerda a meu queixo. - Tente encontrar algum médico disponível na enfermaria, caso tenha nenhum vá até meu quarto e chame Alice, infelizmente não poderei me juntar a vocês, creio que tem algo de extrema importância que tenho de resolver! Falava sem levantar muito alarde, a final não sabia ainda oque significava aquele brilho do lado de fora do castelo.

- Me mantenha informada com a situação de Mao, assim que eu resolver minha questão, encontrarei vocês na prisão! Falaria assim dispensando Isara para que fosse atrás das pessoas que estavam sendo convocadas.

Assim seguiria meu caminha até a área comum do castelo, precisava encontrar Vênus, a amazona seria de grande ajuda com essa questão, a mulher tinha uma força quase que equivalente a minha, e uma frieza calculista que somente as amazonas tinham em suas batalhas. “A ajuda dela vai ser bem mais aproveitada do que levar Elliot ou Alice!” Pensava dando passos largos em busca da amazona.

Quando encontrasse a garota, me aproximaria da mesma falando. - Vênus, preciso de sua ajuda para averiguar uma coisa lá fora, vista algo quente e me encontre do lado de fora do castelo! Seria direta com a mesma, a final se fosse mais uma invasão cada segundo contaria, mas caso não tivesse encontrado a amazona, apenas seguiria para o lado de fora do castelo para poder encontrar com o brilho.

Colocaria o meu poncho por cima da minha armadura, e seguiria para o lado de fora do castelo, esperaria Vênus se aproximar, assim que ela chegasse, começaria com uma corria em direção a luz que havia visto do castelo, graças ao bom tempo que estava naquela ilha, o frio já não era algo que me incomodava. Caso Vênus estivesse comigo, faria sinal para que ela ficasse em silêncio, independente de estar sozinha ou acompanhada, observaria atentamente tudo que estivesse no local.

Tentaria utilizar do Haki da observação aprendido com o Wander, para assim tentar sentir alguma presença, assim como tinha sentido no castelo. “Espero que seja apenas uma alucinação!” Pensava tentando me concentrar para assim encontrar alguma coisa no local, assim encontrando, ficaria de olho para enfim saber como agir, o elemento surpresa seria essencial.

Historico:
 

Tecnicas Normais:
 

Tecnica suprema:
 

Vantagens e desvantagens :
 


____________________________________________________

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 5
Warn : Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptySex 29 Jan 2021, 22:57





Capítulo XI

Ato VIII




Do lado de fora, a agente movia a sua cabeça para cima e escapava de minhas mãos, unindo os nossos lábios com uma mordida. - Ai! - Eu podia sentir aquela dor, por mais que me esforçasse para continuar na mente da agente, no entanto, aos poucos eu me sentia desaparecer daquele local, voltando-me à realidade tátil no momento exato em que a agente me envolvia em seu beijo de gosto acobreado. Afastava-me rapidamente de seu rosto, percebendo que ela tinha mordido a própria língua e estava sangrando bastante, tendo boa parte desse sangue em minha própria boca, rosto e no seu.

"Te peguei." Eu ouvia a mesma voz que tinha escutado lá dentro, daquele homem magricela de olhos azuis. Olhava para os lados rapidamente, confusa, apenas para confirmar aquilo que já temia. "Tá ocupado." Aggy rapidamente reagia ao invasor de nossa mente, da mesma maneira como se fazia quando alguém tentava abrir a porta trancada do seu banheiro enquanto você está fazendo uso.
Enquanto isso, Wander e Isara corriam rapidamente para perto de mim, e eu apenas levantaria uma das mãos para eles, em sinal de "pare". - Eu tô bem... Corre, traz alguém pra salvar a agente e não a deixe se engasgar com o sangue, tio. - Diria, em uma última tentativa de salvar a vida daquela mulher.

“Gashashashashasha!! E então, ainda quer negociar, minha querida Mao? Considerando que vamos compartilhar essa casca por algum tempo, acho que posso te chamar assim não é mesmo?” Eu podia ouvir a sua voz no mais profundo de minha mente, e era algo um tanto quanto parecido com a forma como eu ouvia a voz de Aggy e conseguia diferenciar os seus pensamentos dos meus próprios. Levava minha mão até os lábios, segurando com o polegar direito contra a ferida na boca, tentando parar o sangramento naquela área.

Enquanto ele falava, encostaria-me por ali, sentada de costas contra uma das paredes acolchoadas, e então deixaria que Aggy tomasse o controle de meu corpo, afinal, precisava continuar a conversa com o parasita, e cara-a-cara certamente seria melhor. "É claro que pode." Respondia, com um sorriso. A minha mente, diferente daquilo que eu tinha encontrado com a agente, era bem mais organizada. Memórias se mantinham arquivadas em diversas gavetas por ordem cronológica, e arquivos num mesmo período de tempo eram organizados em ordem alfabética, mas sempre tinham aqueles arquivos que eu não conseguia alcançar e que, por algum motivo, eram separados da cronologia da consciência e escondidos em algum canto inexplorado.

"É um prazer, Malase." Responderia, olhando para um dos cantos desorganizados, onde Aggy costumava fazer sua moradia, e chutaria alguns papéis, que sujavam o chão, para baixo de um tapete vermelho com bordas douradas e com o símbolo do governo de Clisland, a ilha em que nasci. Eu conseguia lembrar vagamente daquele símbolo, mas não daquele tapete em específico, e nem do motivo pelo qual ele era tão importante para Aggy.

"Irei repassar suas palavras para os meus superiores, como você quiser... Mas talvez eu não queira ficar livre, mfufu." Sorria, aproximando-me do homem com certa sutileza nos passos. "E então? Sobre os ciborgues, humanos modificados ou o que quer que chamem... Eles existem? Quais são as principais forças que a Comodoro tem à disposição na ilha?" Perguntaria, esperando pela resposta do homem.

- CALEM A BOCA CARALHO! - Aggy gritava, visivelmente transtornada por agora ter duas pessoas conversando em nossa cabeça. Eu daria algumas risadas a partir daquilo. "Tente não se assustar. Aggy é assim mesmo.", explicaria.

Ao lado de fora, Aggy se levantaria assim que gritasse, olhando para Wander com uma expressão visível de indignação. - Que merda era pra eu descobrir mesmo?! - Perguntaria a Wander. Nesse meio tempo, caso Aggy percebesse que a ajuda médica estava demorando demais e/ou caso percebesse que a agente estava se engasgando com o sangue de sua língua, Aggy se ajoelharia ao lado da moça, segurando a sua cabeça com ambas as mãos e sem nenhuma sutileza. Tentaria olhar no interior de sua boca, abrindo-a com ambas as mãos, forçando sua mandíbula se necessário, para averiguar a situação de seu ferimento. Se percebesse que a língua da agente tinha sido completamente arrancada, ergueria-se rapidamente, sacando uma de nossas pistolas e alinhando contra a testa da agente, puxando o gatilho uma vez. - Me agradeça na próxima vida por acabar com o seu sofrimento. - Puxaria o gatilho uma segunda vez. "Dois disparos na cabeça, por segurança" era o seu lema. No entanto, se Aggy percebesse que apenas a ponta ou parte da língua tinha sido arrancada, manteria a cabeça da agente um pouco mais elevada e em um ângulo que fizesse o sangue escorrer para fora da boca, e não para dentro da garganta.







Objetivos:
 
NPCs:
 




Meu Histórico:
 

____________________________________________________

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 65
Warn : Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptySab 30 Jan 2021, 02:27


- Sim Comandante! Obrigada Comandante! – Respondia Isara sem parar seus passos e logo desaparecendo de vista. Azura por sua vez ia em busca de Vênus, se sentindo preocupada com o que poderia significar aquela luz que se acendera no despenhadeiro. Seria um ataque da marinha? Indo até a área comum do castelo, não pôde encontrar a mulher de imediato, e sem ter tempo para perder a procurando, se encaminhou para fora do castelo, e coincidentemente, lá estava a Amazona.

Praticamente desnuda, com apenas uma bota de cano alto, um shortinho e um top, ela havia descartado o sobretudo preto e quente, peitando de frente o ar gélido e a neve. Em sua mão, uma espada que subia e descia vez após outra cortando no meio os flocos que ousassem se aproximar. Cinco homens a observavam de boca aberta e olhos em formato de coração, mas o rosto indiferente da mulher, ainda mais gélido que o clima ao seu redor, fazia parecer que a ruiva nem mesmo notara a presença deles. Era apenas quando ouvia a voz de Azura que Vênus parava o que estava fazendo e acenava brevemente e sem questionar ou comentar nada, colocava o sobretudo e a seguia.

Correndo ao redor do abismo em direção onde a luz podia ser vista, era possível observar a mesma subindo pela parede quase que em uma reta, antes que a posição delas fizesse com que se tornasse difícil manter contato visual. Era como se as duas e aquele foco de luz estivessem correndo um contra o outro para alcançar a borda do abismo oposta ao castelo primeiro. Tentando usar o Haki da observação, de início Azura não obtinha resultados, mas quando se aproximava o suficiente, finalmente podia sentir duas presenças distintas. Uma fraca, que parecia estar prestes a desaparecer e outra intensa.

O resultado da corrida logo mostrava o vencedor. Ao chegar no local, Azura e Vênus podiam ver um homem ensanguentado dando passos cambaleantes, suas roupas nos farrapos e várias marcas profundas no corpo. Assim que elas o viam, ele também via as duas. – Onurhusr. – Dando mais alguns passos, ele tentava dizer algo, mas sua voz rouca não permitia que elas entendessem direito. A chão onde elas estavam começava a tremer de leve e o homem misterioso, após perder as forças, caía desacordado. Na mão esquerda, uma pedra misteriosa emitia um brilho amarelo forte, enquanto da outra, uma fruta estranha saía rolando na direção delas, emitindo um cheiro incrível, atiçador, mas logo um ruído barulhento começava a soar vindo do abismo, e uma criatura gigante surgia dele.

Criatura gigante:
 

---

Malase estava tentando não demonstrar a surpresa que sentia. Raras eram as pessoas que conseguiam formar um espaço mental onde poderiam ir facilmente. A agente era um exemplo, e pelo visto essa Mao também. Isso era interessante. Mas ainda mais, era o fato de que a psique da mulher parecia estar rachada em duas, dividida em duas. Essa era uma experiência nova que ele não tivera ainda. A fruta que ele comeu era uma que o permitia se transformar em uma espécie de parasita, entrando nas pessoas e se comunicar com elas mentalmente, além de poder ou lentamente sugar as forças e energias do alvo, ou entregar uma porção da sua própria. Ver e ouvir o mesmo que o hospedeiro também fazia parte. Com muito treino e pratica, eventualmente ele passou a ser capaz de projetar uma imagem própria no subconsciente do hospedeiro, aparecendo em sonhos, influenciando, causando alucinações e quando sua vontade se tornasse maior que a do outro, até mesmo tomar o controle do corpo em questão a força.

Ele pôde notar como a mulher tentava se aproximar dele, exatamente como fizera na cabeça da outra, mas ele não ligava. Poderia sair daquela projeção assim que quisesse, dentro daquele espaço, não poderia ser ferido. A forma com que ela tentava reverter a situação finalmente trazia de volta uma sensação que ele conhecia bem, e o homem não hesitava em demonstrar em seu rosto. Desdém.

"E então? Sobre os ciborgues, humanos modificados ou o que quer que chamem... Eles existem? Quais são as principais forças que a Comodoro tem à disposição na ilha?"

- Ora minha querida, não é assim que as coisas funcionam. Como eu disse, primeiro preciso que você comunique tudo aos seus superiores, como uma prova de confiança. Só assim podemos conversar mais sobre o assunto. Mas para mostrar minha boa vontade, aqui vai um adianto. É claro que eles existem, vocês conseguiram até mesmo os restos de um não é?

- CALEM A BOCA CARALHO! -

Ao ouvir aquele berro, a sobrancelha do homem se levantava um pouco, mas o sorriso desdenhoso não sumia. Elas eram realmente diferentes, uma educada e diplomática, a outra bruta.

"Tente não se assustar. Aggy é assim mesmo."

- Sem problemas. Deve ser difícil se concentrar com um monte de gente falando dentro da sua cabeça. Só posso imaginar o quão péssimo. Talvez uma música seja melhor? – Respondendo, a imagem mental dele começava a se desfazer, mas por outro lado, uma música começava a aparecer na mente da revolucionaria. Era como se ela já houvesse escutado na realidade, como se fosse uma lembrança de uma musica bem chiclete, com direito a voz, ritmo e tudo mais. A diferença é que estava sendo transmitida das lembranças do parasita, diretamente para ela, sobrepondo todo resto.

“Vai passar mal
Piro sua mente com meu corpo sensual
Minha boca é quente vem, não tem igual...”


A tortura estava começando, e infelizmente para a contraparte de Mao, Aggy, começava justamente quando Wander explicava o que queria, mas a confusão dentro da sua mente era tamanha, que ela mal conseguiria se forçar a prestar atenção nele. Indo até a agente, ela via que a mulher só tinha arrancado um pedaço da própria língua, e ajeitava a cabeça da mulher para tentar evitar que a mesma engasgasse no próprio sangue.

Alguns poucos minutos se passavam, quando um homem com os braços mais longos que o normal aparecia carregando uma maleta. A musica também chegava ao fim nesse momento.– Isara disse que precisavam de um medico. – Disse ele enquanto caminhava até a agente caída e abria a maleta, começando a retirar alguns instrumentos dela. – Eu assumo daqui. –

- Venha, voltamos depois se ele conseguir salva-la. – Disse Wander, se encaminhando para porta e derepente parando brevemente ao se lembrar de algo. – Laluzi já acordou? –

- Acordou e contra indicações foi para o refeitório. –
Respondeu o doutor.

Saindo do local, Wander dava alguns passos e então olhava para Mao, ou melhor dizendo, Aggie. – Tem algo de errado com a sua presença... não me diga que... – A frase não era terminada, mas os olhos cerrados do homem e a expressão séria indicavam que tinha percebido algo de errado nela.


____________________________________________________


Raven:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alek
Pirata
Pirata
Alek

Créditos : 5
Warn : Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 09/06/2013
Idade : 22
Localização : Penumbra - 5ª Rota

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 EmptySab 30 Jan 2021, 05:14





Capítulo XI

Ato IX




Malase parecia estar apenas brincando, demonstrando as suas capacidades enquanto despertava uma música que ele mesmo conhecia no interior de nossa mente, perturbando ainda mais a Aggy, que já estava com imensa dificuldade em manter a sua atenção no lado de fora enquanto eu conversava com o homem. "Está bem." Respondia a ele, esforçando-me um pouco para voltar ao controle de meu próprio corpo, deixando Aggy ali com o parasita.

Isara rapidamente retornava com um médico de braços longos, que tratava de começar o processo de recuperação da agente machucada. Enquanto isso, Wander saía da cela, e eu, já no controle de meu próprio corpo, começava a seguir os seus passos, ainda um pouco que no automático. - Sim. - Diria, ao perceber que Wander já estava com algumas suspeitas de que algo estivesse errado em meu comportamento. - Ele está em mim, tio. Disse que irá me libertar se eu passar ele para um dos Comandantes... - Concluiria rapidamente. Sentia um esforço enorme a cada passo que fazia, e, com a mão canhota, apoiaria-me em um dos ombros de meu tio, como uma prova preventiva para qualquer queda repentina de minha força. - No entanto, ele disse que os ciborgues existem... O que mais você quer saber? - Perguntaria a Wander, enquanto o seguiria conforme ele caminhasse. - E o que você quer fazer com ele? Eu prefiro... - Ficava um tanto quanto tensa, eu não sabia muito bem as motivações daquele agente-parasita, mas como um agente do governo capturado por nós, imaginava que não era de forma alguma a melhor para a nossa situação. -... Deixar ele aqui dentro. - Afirmaria, sem ter muita certeza do tempo que eu poderia aguentar carregar aquele parasita comigo.

"Devo dizer que fez um bom trabalho de infiltração." A afirmação era sincera. Eu me sentia quase que completamente à mercê da vontade daquele parasita, e não tinha muitas ideias de como tirá-lo dali, a não ser ferir a mim mesma até que todo o sangue marrom escorresse de minhas feridas, tal qual tinha acontecido anteriormente em minha batalha contra a agente. "Você disse que podia me emprestar suas forças... Mas não é isso o que pretende, eu receio... Sim?"

- Tá tudo bem por enquanto, tio. Eu preciso comer, ainda não fiz isso hoje. Vamos aproveitar que o Lazuli foi pra lá? - Tentaria dizer aquilo em forma de sugestão, mas já começaria a me locomover até o refeitório, apenas me interrompendo nesse percurso caso Wander dissesse ter alguma ideia melhor. Do contrário, seguiria até tal local, aproximando-me da bancada de alimentos, recolhendo um prato e pegando algumas frutas, integrais e suco, antes de finalmente me sentar em uma cadeira próxima, de preferência na mesma mesa que Lazuli estivesse, caso ainda estivesse por lá.







Objetivos:
 
NPCs:
 




Meu Histórico:
 

____________________________________________________

Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Falas da Mao
Falas da Aggy
Falas de Players Aliados
Falas de NPCs Aliados
Falas de Inimigos




RIP:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!   Caçadoras Eternas: Pesar Crescente! - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!
Voltar ao Topo 
Página 3 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Arstotzka-
Ir para: