One Piece RPG
Em busca da resistência - Página 3 XwqZD3u
One Piece RPG
Em busca da resistência - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Kyo Hoje à(s) 14:41

» Steps For a New Chapter
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Achiles Hoje à(s) 13:52

» Uncontrolled: Drinks and Violence
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Mad Hoje à(s) 12:32

» Pandemonium - 9 Brave New World
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor GM.Milabbh Hoje à(s) 04:46

» Garanhão Mustache
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 03:35

» Dragunov
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 03:29

» [MINI-EDG] O Caçador
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor edg Hoje à(s) 03:18

» Viagem
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor 2Miaus Hoje à(s) 02:43

» Tallahassee McQuarrie
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Kenway Hoje à(s) 01:58

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Yami Hoje à(s) 01:15

» Ilusões em Ilusia
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:47

» Uma promessa ao céu
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:11

» Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Wild Ragnar Hoje à(s) 00:06

» Vilkas Van Devries
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Ibn'La-Ahad Ontem à(s) 23:39

» Right Punch, Left Punch!
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Graeme Ontem à(s) 22:15

» Diego Kaminari
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Diego Kaminari Ontem à(s) 20:38

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Pippos Ontem à(s) 18:19

» Shaanti Mochan
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Furry Ontem à(s) 16:22

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 15:53

» Ato IV: An Unexpected Journey
Em busca da resistência - Página 3 Emptypor Yamazaki Raizo Ontem à(s) 15:09



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Em busca da resistência

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 77
Warn : Em busca da resistência - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptyTer 29 Dez 2020, 19:23

Relembrando a primeira mensagem :

Em busca da resistência

Aqui ocorrerá a aventura do(a) marinheiro Calros Lazo. A qual não possui narrador definido.


Equipe One Piece RPG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
PepePepi
Membro
Membro


Data de inscrição : 16/03/2013

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptyQui 21 Jan 2021, 23:05



Posts no expresso: 1/3


Frya ria muito do meu nome, o que era no mínimo irônico dado o nome dela, mas acho que assim estava bom. E não era a única coisa boa, minha conta bancária estava abarrotada. Deveria haver algo de errado com isso. O salário de um marinheiro não é tão bom assim, os cinco milhões da gema entendia tranquilamente, mas de onde veio o resto? Como não podia perder tempo indagando sobre isso, ficava para depois.

Já no expresso sabia que teria um pouco de tempo para ler um livro inteiro. Precisava descansar, não poderia ficar o tempo todo no expresso lendo, ou poderia?

Quando chegamos no último vagão, pouco antes de se sentar, ao ver que não havia como ter espiões no vagão, comentei com as duas num tom mais comedido, para que só elas me ouvissem independente dos arredores. – Não é pai da Rika. É o nosso pai. Ou fingiremos que ele é outra pessoa. – Comentava olhando para a tenente Helena, ou no caso, Frya. Depois me virava um pouco para Karin, ou seja, Rika. – E eu sou o irmãozão Pobry, ou o one-chan, ou outra coisa, mas não o tio Pobry. Ou vamos desperdiçar o nosso disfarce muito cedo.

Com aquilo dito e me sentando para relaxar ouvia uma pergunta aleatória de Frya. – Está tudo bem Frya? – Perguntaria tentando entender o porquê da pergunta naquele primeiro momento. Como enrolar a tenente era inútil, talvez ela estivesse perguntando por algum motivo, então começaria de forma simples. – Bem, você é minha irmãzinha querida. – Sorria, porém com certa estranheza ainda por não saber o que ela queria ouvir exatamente, então responderia de forma sincera a seguir, não havíamos comentado sobre o tipo de personagem que seríamos, então tomava como verdade que seríamos nós mesmos, mas fingindo que somos irmãos. Assim, só precisava adicionar alguns elementos para continuar no disfarce. – Diria que é uma boa pessoa, igual fomos criados para ser. – Uma pequena pausa enquanto pensava em como continuar. – – É forte, porque a nossa vida cobrou isso, o mundo cobrou isso de nós na verdade. Mesmo sendo mais nova do que eu, já sabe muito mais do mundo. – A vergonha batia um pouco e coçava um pouco a minha cabeça ao falar aquilo. Isso não precisava nem de disfarce para falar na verdade, era um completo ignorante comparado com ela. – Sou o irmão mais velho, mas você acaba sendo mais forte, inteligente e bonita do que eu. Então o que posso falar de você além de que estou orgulhoso de ser seu irmão mais velho? – Terminava sorrindo, depois passava a mão na cabeça de Rika. – Só que mesmo em inteligência nós dois perdemos feio para a baixinha aqui.

Ao acabar de falar olharia para Frya esperando ver se ela estava satisfeita com a resposta, ou se possuía mais alguma pergunta ou algum comentário. Estando tudo bem, retiraria meu livro de cirurgia da mochila e começaria a folheá-lo para ver o tempo passar devagar enquanto não partíssemos.

Nunca havia entrado no expresso. Então estava um pouco animado com a ideia da viagem. Na verdade, até em questão da Grand Line era um novato, conhecia a Ilha Aracne e Utopia e só. Então até Jaya seria uma experiência nova, por mais temporária que fosse. Quando o expresso partisse olharia pela janela enquanto nos afastávamos de Utopia.

A partir do momento que não conseguisse mais ver a ilha pegaria o meu livro de cirurgia, mas não sei se esse tipo de ação era o ideal para um irmão. Talvez precisasse ser mais comunicativo. Só que não sabia o que falar com todas elas durante todo aquele tempo, pensei em perguntar se Karin estava animada para ver o “nosso” pai, mas não queria dar uma esperança dessas sendo que não sei nem se ele estava bem. – Querem fazer alguma coisa enquanto estamos no expresso?

Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Inventário Atual:
 

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 31
Warn : Em busca da resistência - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptyDom 24 Jan 2021, 08:30


Em busca da resistência!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO
Utopia
Tarde
Ensolarado, 18ºC



PRENDA

Calros começava a tentar corrigir as garotas, mas quando o fazia, tudo que saia de sua boca eram bolha de sabão. Elas nem sequer percebiam já que estava distraídas olhando para o vidro que havia no fundo do trem, apesar de que o rapaz ficava sem entender nada do que estava acontecendo naquele instante já que aquilo não passava nem perto de ser algo normal e no mínimo não fazia sentido.

Quando Helena fez a pergunta querendo saber o que Calros achava sobre ela, ele começou a soltar bolhas de sabão pela boca, nesse momento a garota e Rika percebiam, onde Rika começava a tentar alcançar as bolhas embora não conseguisse por elas subirem muito rápido ao dizer. – Você é engraçado tio Pobry... – Onde Helena a corrigia. – Não Rika, é melhor chamar ele de irmão até mesmo aqui, assim você não se esquece, não chame ele de tio. – Logo depois a garota olhava para Calros furiosa. – O que está fazendo? São bolhas de sabão? Você colocou sabão na boca? –

Calros ia falando e mais bolhas de sabão iam saindo, o que fazia com que Helena  ficasse cada vez mais irritada com o rapaz que parecia estar caçoando dos sentimentos da garota já falando. – Eu não esperava que você fosse esse tipo de palhaço... Vou tomar um ar, já volto... –

Nesse momento Gwen subia no teto e começava a estourar as bolhas com suas patinhas onde Rika caia na gargalhada com a situação e as bolhas sendo feitas. Foi então que após falar mais um pouco, ou melhor, soltar mais bolhas de sabão Calros começava a falar gritando em cada uma de suas falas. Mas o que ele gritaria para tentar amenizar a situação agora estava nas mãos dele.

Considerações:
 

Histórico Calros:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 168
Warn : Em busca da resistência - Página 3 10010
Data de inscrição : 16/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptySeg 25 Jan 2021, 06:11



Posts no expresso: 2/3


A todo momento que falava alguma coisa bolhas de sabão saiam de minha boca. Não conseguia me comunicar com Frya e Rika, o que estava acontecendo? Seria algum akumado? Minha mente disparava com as possibilidades. Helena parecia estranhamente calma mesmo vendo aquilo e me perguntava sobre o que achava dela.

Enquanto tentava responder mais bolhas saíam e a tenente ficava nervosa comigo sem motivo algum. Gwen estava estourando as bolhas e eu sabia que não podia perder tempo. – FRYA! CALMA! – Falava me levantando e indo na direção dela. Percebia que havia gritado, para onde as bolhas de sabão haviam ido?

Iria até ela e a seguraria. – NÃO ESTOU CONTROLANDO COMO ESTOU FALANDO! – Gritava tentando demonstrar para ela o meu desespero, apontava para o meu próprio rosto e mais especificamente para minha boca. – FALA SÉRIO, COMO EU SOLTARIA BOLHAS DE SABÃO A VONTADE DE MINHA BOCA?! – Perguntava, ou gritava, a pergunta, não saberia dizer mais o que estava saindo de minha boca, não é possível que a tenente achasse isso normal. O que estava acontecendo ali? Olhava em todo o nosso entorno procurando alguma explicação. – VOCÊ NÃO ESTÁ NOTANDO NADA DE DIFERENTE POR AÍ?! – Continuaria a falar ou gritar indagando-a sobre a situação.

A única coisa que vinha em minha mente era o poder de Ishisaki, será que ele conseguia me controlar? Não lembro de outro contato com akumado, mas não deveria ser o poder dele. Não havia conseguido me influenciar na época, por que conseguiria fazer algo deste tipo hoje?

Após gritar aquilo tudo, colocaria a mão na minha boca por um tempo. O que poderia fazer para inverter isso? Tentar falar em intervalos de tempo para ver se havia voltado ao normal? Esperava ver a reação da tenente para ver se ela tinha alguma ideia, se ela havia notado alguma coisa que eu não notara. Sinceramente, achava difícil, ela claramente não estava pensando de forma normal se pensava que estava caçoando dela soltando bolhas de sabão pela boca.

Com um minuto de pausa mais ou menos esperando ela falar algo ou após ela falar algo, voltaria a tentar falar. – FRYA, VAMOS VOLTAR PARA PERTO DA RIKA! – Gritava, ou falava, para a minha falsa irmã. – NÃO PODEMOS DEIXÁ-LA SOZINHA E NÃO SEI SE O QUE PODE ACONTECER COMIGO! – Continuava a gritar, ou falar, para ela entender o meu ponto de vista, sinalizava com a mão também para voltarmos para Karin, afinal não sabia o que poderia sair da minha boca sem querer.

Assim, voltaria para o nosso local. – VOU COMEÇAR A CONTAR OS MINUTOS PARA VER QUANTO TEMPO ISSO IRÁ DURAR! – Falaria/gritaria para ela entender. Pelo tempo que havia passado soltando bolhas de sabão, não deveria ser nada sério ou demorado, ou assim torcia pelo menos.

A cada minuto gritaria o número do minuto para ver se minha vontade voltava a ser obedecida em algum momento.


Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Inventário Atual:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 31
Warn : Em busca da resistência - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptyQua 27 Jan 2021, 15:32


Em busca da resistência!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO
Utopia
Tarde
Ensolarado, 18ºC



PRENDA

Calros começava a gritar e correr atrás de Helena que já estava no meio do corredor, dava para ver por algumas portas abertas no vagão que algumas pessoas estavam ficando incomodadas com a gritaria enquanto o trem já estava em movimento indo rumo à Jaya, mas o ruivo continuava. Ele continuava gritando igual um maluco, o que fazia com que o rosto de Helena corasse um pouco. – Não sei porque você colocaria sabão na boca, mas pareceu só um truque... Poderia parar de gritar comigo? Está me envergonhando. –

Helena se aproximava de Calros sussurrando em seu ouvido. – Vamos logo, você tá chamando muita atenção, quer acabar com o plano desde já? – Eles voltavam para o vagão onde Helena cruzava as pernas pensativa até que falava. – Pode ser que você esteja falando a verdade, mas eu não senti nenhuma presença estranha por perto... Então simplesmente não faz sentido, ah não ser que você esteja fora de controle e com algum... Problema mental? –

Enquanto isso Karin ficava se divertindo e dando muitas gargalhadas da cara do rapaz, ela estava achando que Calros era simplesmente um palhaço orquestrando toda aquela cena sem sentido na qual se encontravam. A cada minuto que se passava, o rapaz dava um grito do minuto, o que fazia com que Gwen que tentava dormir desse um pulo acordando sem entender nada, parecia até mesmo ficar brava com o rapaz.

Foi ai que quando gritou o minuto 5, algo estranho aconteceu, ele não sabe bem, mas o rosto de Helena ficou corado mais uma vez, embora não parecesse ser vergonha por parte da garota. Ela simplesmente virava o rosto um pouco de lado e mais uma vez se voltava para Calros ao dizer um pouco tímida com toda a fofura que sua aparência lhe proporcionava. – Eu... Eu não sabia que você se sentia assim por mim... Por que não me disse antes? -

Considerações:
 

Histórico Calros:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 168
Warn : Em busca da resistência - Página 3 10010
Data de inscrição : 16/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptySab 30 Jan 2021, 01:05



Posts no expresso: 3/3



Conseguia fazer Helena voltar apesar dela claramente não entender que não estava gritando porque queria. O povo não parecia muito feliz com o fato de ter ficado gritando no corredor. Não havia muito o que fazer, não conhecia muito o poder que estava realizando algo em mim.

No fim isso não importava, voltamos para nossos lugares. Precisávamos vigiar Karin mesmo sem confiar em mim mesmo. Não estava tão preocupado em relação ao controle físico naquele momento ainda apesar de ainda ficar ligado a isso. Ishisaki não havia me controlado e, por enquanto, esse poder que interagia comigo parecia só modificar as coisas que falo mesmo sem a minha vontade.

Naquele processo todo começava então a contar minuto a minuto. Precisava ter uma ideia de quanto tempo durava aquele controle da pessoa. Finalmente no quinto minuto percebi que não havia gritado mais. Me sentia aliviado por um instante pensando que pouco mais de cinco minutos era o limite.

Só que a calma durava pouco, Frya havia reagido de forma estranha a minha fala. Toda tímida e meio surpresa com o que havia falado. Será que a coisa, o poder, ou sei lá o que me afetava, havia passado para a tenente? Precisava ter cuidado ali agora, não podia deixar o nosso disfarce ir por água abaixo, só que não sabia exatamente o que ela havia entendido. – Não disse o quê? – Perguntava para ela.

Precisava de mais informações para ver qual era a nova modificação que estava ocorrendo já que estava ouvindo normal. – Karin, o que você ouviu? – Perguntava para a baixinha também lembrando que a modificação podia ser só para a tenente.

Esperava a resposta da baixinha, ou alguma indicação de que ela também entendera diferente. A chance de terem entendido algo diferente era alta, Frya pelo menos altíssima. Precisava pensar melhor no que falaria ou faria. Tenho uma caneta no meu bolso, mas não quero escrever em cima dos livros que não li ainda. Pegaria a caneta do meu bolso e fingiria desenhar na própria mão por um instante para ver se elas entendiam que queria papel. Caso a baixinha indicasse que havia ouvido o que realmente falei mais cedo. – Você tem papel? – Perguntaria ainda simbolizando com a mão que queria um papel, isso seria bom até para que Helena percebesse que não fazia muito sentido o que ela ouvia com o que falava. E vice-versa se a tenente demonstrasse que me entendia de forma correta.

Não acho que havia motivo para alarde. De bolhas de sabão, para sair gritando e agora outra coisa, claramente algo ainda estava me afetando. E não só eu, claramente a tenente também estava sendo afetada de outra forma, o comportamento dela havia mudado muito para alguém que havia acabado de avisar que tinha algo errado acontecendo.

Caso elas não tivessem papel ou não estivessem entendendo o que estava falando/pedindo, olharia pela janela e esperaria uns cinco ou seis minutos se passarem antes de falar de novo. Quando passasse, comentaria testando ainda se o poder continuava influenciando o que falava, ou se havia modificado para outra coisa. – É a primeira vez que viajam no expresso? Nunca havia usado um, é bem tranquilo.

Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Inventário Atual:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 31
Warn : Em busca da resistência - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptySeg 01 Fev 2021, 06:40


Em busca da resistência!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO
Utopia
Tarde
Ensolarado, 18ºC



PRENDA

Quando Calros perguntava Helena sobre o que tinha dito, a garota ficava com o rosto ainda mais avermelhado olhando para baixo enquanto colocava o braço direto à frente de seus seios ao dizer. – Não... É minha primeira vez aqui... Mas por favor... Não diga coisas obscenas assim na frente de uma criança, você tem algum problema? E eu ainda sou a sua superior aqui, tenha um pouco mais de respeito com as mulheres... Você ainda tá, primeiro foram os gritos e agora isso? Não tem inimigos aqui, eu sentiria com meu haki, assim que chegarmos em Jaya, vamos passar em um médico. –

Calros se virava para a garota a perguntando sobre o que tinha ouvido. Mas ela se levantava do lugar em que estava acariciando Gwen que tentava dormir um pouco, onde se aproximava de Calros o abraçando ao falar. – Eu também te amo Nii-chan! – A garota sorria, parecia estar respondendo fosse lá o que Calros imaginasse que ele tivesse falado para criança, mas nesse momento até Helena parecia ficar um pouco confusa com cara de que não entendia bem a resposta da garota.

Calros então fazia alguns gestos pedindo por papel, o que fazia com que Karin o entregasse uma folha. Acontece que não importava o que Calros escrevesse no papel, embora ele visse como se fosse exatamente o que queria dizer, Helena olhava para o papel toda envergonhada, embora suasse em seco por ter lido algo sem graça e depois para Calros. Foi aí que ela devolveu o papel e do nada em um piscar de olhos ele via o que tinha realmente escrito e que não era o que queria escrever. “Seu pai é padeiro? Porque você é um sonho...”

Foi nesse instante que aquela magia pareceu ter passado e por todo o resto da viagem o rapaz poderia fazer o que bem entendesse sem interrupções de algo sobrenatural. Aqueles primeiros minutos de viagem haviam sido bizarros e realmente, Karin e Helena mereciam uma explicação do que ocorria com o rapaz se ele ao menos tivesse alguma resposta ou ideia do que era aquilo.

Considerações:
 

Histórico Calros:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 168
Warn : Em busca da resistência - Página 3 10010
Data de inscrição : 16/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptySeg 01 Fev 2021, 21:34



Posts no expresso: 4


Só de perguntar para Helena o que ela ouvira já ficava claro que não era o que eu falava. Ela começava a falar que eu havia falado obscenidades na frente de uma criança. Sério? Falei nem cinco palavras, quanta coisa a tenente conseguira imaginar com isso? Não saberia tão cedo, mas ficava aliviado ao ver que a baixinha não havia ouvido nada obsceno. Ela havia ouvido que eu a amava... imaginando que o que falei para Frya foi algo nessa linha, fazia sentido ela corar e colocar a mão na frente dos peitos...

Sacudia a cabeça negativamente. Mas que merda ela havia entendido? Não que eu precisasse me explicar, já que a própria Rika fazia isso ao mostrar que tinha escutado outra coisa. Facilitava um pouco a minha vida. Depois da morte de Mona esse tipo de desejo havia me deixado.

Com o primeiro ponto resolvido, tentava resolver o problema de outra forma. Pegando o papel que havia pedido para elas, escrevia que estava sim afetado pelo poder ainda e por isso pararia de falar. Só que mesmo vendo aquilo escrito, aparentemente havia escrito outra coisa. Até onde esse poder me afetava? Não dava nem tempo de pensar nisso direito, em um piscar de olhos via o que havia escrito de verdade. Colocava a mão na minha cabeça meio de lado preocupado, havia mudado de novo o que estava acontecendo. Qual seria a nova mudança?

Olhava para as duas na minha frente. Frya já havia comentado de ir para o médico depois. Como conseguia ler o que realmente escrevera, agora podia testar qual seria a próxima etapa daquela loucura. – Não preciso de um médico. – Esperava por um bom tempo para ver se alguma reação diferente ocorreria dessa fala. Se não houvesse alguma, continuaria. – Estou me sentindo bem. A chance de ser uma akuma é alta. – Daria mais um tempo para ver se elas entendiam algo diferente. – Sei que você falou que não consegue notar ninguém com seu haki, mas a viagem acabou de começar e Ishisaki, por exemplo, afetava a quilômetros de distância.

O que podia fazer com aquilo tudo? Não só falava algo e entendiam diferente, como até mesmo lia algo de forma diferente do que havia escrito. Não posso confiar em nada que venha de mim mesmo. Precisava comentar com elas isso mesmo que fosse arriscado. – Duvidem de tudo que eu falar até chegarmos em Jaya... não sabemos se a pessoa está no expresso... ela pode estar me influenciando sem ter uma “aura de inimigo” que você não detectou. – Como não tinha o outro haki, não sei nem como a tenente conseguia diferenciar um tipo do outro, mas não chegava a ser importante no momento como ela fazia isso.

Pegava o meu livro de cirurgia. Me concentraria nele para que não falasse nada. Só me dirigiria a alguém caso essa pessoa falasse comigo antes.

Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Inventário Atual:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 31
Warn : Em busca da resistência - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptyQua 03 Fev 2021, 21:33


Em busca da resistência!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO
Utopia
Tarde
Ensolarado, 22ºC



Por mais que Calros achasse que não precisava de um médico, ele só estava sendo cabeça dura. Obviamente tinha algo de errado com o rapaz, poderia ser uma neurose por causa de de seu último inimigo ou mesmo algum efeito retardatário da manipulação imposta sobre rapaz com aquela akuma roubada. De toda forma, o jovem ia falando e as palavras iam saindo normalmente de sua boa, não só isso como ele também agia naturalmente como se nada de muito grave estivesse acontecendo naquela situação onde qualquer pessoa normal perderia completamente o controle.

Seguindo as orientações de Calros, Helena segurou o queixo pensativa enquanto Rika pegava alguns papeis para começar a desenhar. Acabou que a garota deu de ombros e começou a limpar com delicadeza seus equipamentos ao falar de forma sutil. – Tudo bem... Talvez seja um efeito retardatário daquela akuma no mi que você teve contato ou algo assim. Mas se agir muito estranho de novo, vamos ter que suspender a missão pra não comprometer a operação inteira e você vai em um médico, então tente se controlar. –

No resto da viagem o rapaz começava a ler sobre cirurgia aprendendo com facilidade tudo que qualquer cirurgião precisava saber na teoria. É claro que por sua genialidade, assimilar o conhecimento sem precisar de um mestre demonstrando ou algum conhecimento prático era possível e ele conseguiria assimilar todo o conhecimento quando a hora H da cirurgia ocorresse.

Algumas horas depois, após inclusive uma parada para manutenção de emergência no trem, eles chegaram em Jaya todos descansados e alimentados com a comida que um funcionário do trem levava de horas em horas. Os três levantavam pegando suas coisas onde a tenente Helena dizia confiante. –  Tudo certo, vamos visitar o papai! -


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Chegando lá viam piratas, ladrões, assassinos, todo o tipo de bandidos se divertindo, bebendo, dançando, brincando, conversando e fazendo todos os tipos de coisas em bares e pelas ruas logo cedo. Poderia se dizer que era o paraíso para o crime aquela ilha dominada pelos foras da lei onde não havia nem sinal da marinha, sendo que Helena comentava conforme desciam do trem. – Eu tenho a localização do lugar comigo, quer fazer algo antes de irmos para lá Pobry? -

Considerações:
 

Histórico Calros:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 168
Warn : Em busca da resistência - Página 3 10010
Data de inscrição : 16/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptyQui 04 Fev 2021, 00:24



Posts no expresso: 5


Efeito retardatário da akuma de Ishisaki não era o meu primeiro palpite, mas aceitava como uma possibilidade. Aquilo seria algo diferente do usual para o que ele havia feito até então. Mas pelo menos agora Helena estava mais desperta para a possibilidade, inclusive citando a possibilidade de suspender a missão. Não queria aquilo, mas era o lógico a se fazer para evitar que algo de ruim acontecesse.

Com isso mente, consegui “relaxar” passando o resto da viagem lendo. Claro que fiquei tenso quando o expresso passou por uma parada de emergência. Naquele momento ficaria atento aos meus arredores. Seria um possível ataque? No final se mostrou que não e partimos tranquilo pelo resto da viagem. Algumas hipóteses andavam em minha mente quanto a possíveis clandestinos estarem realizando algo naquele expresso. Mas sob disfarce, tive que me segurar e continuar lendo o livro para não levantar suspeitas.

Assim, finalmente chegamos em Jaya. Adoraria falar que respirei o ar fresco de uma ilha nova pela primeira vez, mas aquilo não importava muito. A primeira coisa que via ali era simplesmente uma quantidade anormal de piratas por todas as partes. Havia imaginado um nível de perigo, mas a situação era muito pior do que havia imaginado. – Gwen... venha menina, fique aqui no meu ombro. – Falava para a aranha sinalizando para ela ficar próxima. – E você vem comigo. – Comentaria pegando Rika no colo, não queria que a pequena andasse por aí solta vendo todos aqueles bandidos a solta.

Só que aquilo não duraria, estávamos cercados por bandidos e se havia algo que havia percebido é que as manoplas que a baixinha me dera eram ótimas. Precisava me aproveitar disso, então desceria ela de volta ao chão, mas de joelhos comentaria com ela. – Você não vai se afastar da gente em momento algum. Se alguém além da gente tocar em você, grite com todas as forças, principalmente no ouvido da pessoa. Ok? – Comentava preocupado, já sabia que a missão era perigosa, mas ganhava uma nova dimensão ao ver a realidade a minha frente.

Ouvindo então a pergunta de Frya, comentaria em resposta. – Não... podemos ir direto para lá. – No caminho focaria minhas atenções a todos aqueles piratas. Como a população daquela ilha vivia em paz? Como que o expresso oceânico passava por ali em paz? Será que havia algo que poderia fazer para melhorar a vida ali? Será que isso era minimamente necessário?

Precisava ficar atento naquele ambiente, todos ali eram inimigos. A última coisa que desejava é que descobrissem o meu disfarce. – Imagino que você está de olho em tudo também né Frya? – Perguntaria com um sorriso para a minha irmã do meio. Nesses momentos pensava no tanto que o haki da observação seria muito mais útil para mim do que o haki do armamento. – Me avise se precisar reagir a algo... – Pediria ainda para a tenente, precisava contar com ela para algo inesperado vindo em minha direção que eu mesmo não percebesse.

Não sabia qual impressão estávamos passando para o povo a nossa volta. As roupas eram ruins, então talvez percebessem que não possuíamos dinheiro. Mas viemos do expresso, que não sabia o preço, então ficava atento a possíveis casos de roubos. Nisso, havia dois possíveis tipos de roubos em que eu percebesse o roubo.

O primeiro era o simples caso em que um pirata nos abordaria de frente, pedindo pelos itens. Afinal, não passávamos a imagem de pessoas fortes ou qualquer coisa do tipo. – Não cara... – Falaria meio triste independente do que viria a ocorrer no futuro. Ou eu conseguiria impedir o roubo e chamaria atenção, ou ele me bateria e roubaria, ambas as hipóteses eram ruins. De qualquer forma, já falaria isso virando um pouco o corpo para ver as minhas costas, para ter certeza de que ele não estivesse só chamando a minha atenção enquanto outro tentava me roubar desapercebido. É claro que só falar aquilo talvez não significasse nada, onde o homem poderia nos atacar em seguida. Se fosse esse o caso, precisava tentar evitar chamar a atenção, e por isso, não faria a minha manopla aparecer ainda. Avançaria em sua direção também e tentaria socá-lo no rosto enquanto ele avançava, ativaria o haki no último instante possível e logo em seguida o desativaria, para que qualquer um vendo pensasse que foi uma mera ilusão. Se o(a) pirata usassem pistolas, avançaria colocando as minhas mãos na frente para proteger o meu corpo e tentaria acertá-lo rapidamente.

O segundo caso era mais complexo, onde um trombadinha simplesmente teria passado e por obra de um milagre teria rasgado as alças de minha mochila e a levado. Nesse caso não havia muito o que fazer além de correr atrás. Não só o uniforme da marinha estava lá, como meus livros e até os itens que herdei de Noxus, não podia perdê-los. – Volte aqui! – Falaria enquanto corresse atrás da pessoa. Se ela não fizesse isso após algum tempo, não possuía uma alternativa além de sacar a pistola e atirar nela.

Caso a vida fosse gentil e nada ocorresse, seguiria com as duas, iria para onde Frya indicasse e tamparia os olhos de Rika se algo absurdamente violento acontecesse perto da gente, como alguém sendo assassinado, também tamparia para casos sexuais.

Quando chegássemos se chegássemos no ambiente mais calmo, onde só nós estivéssemos, comentaria com Frya. – A ilha tem algum chefe? Não é possível que não desejam que limpemos a ilha desses criminosos. – Falaria para Frya olhando para ela enquanto lembraria de todos os tipos de abominações que poderíamos ver em uma simples caminhada.


Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Inventário Atual:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 31
Warn : Em busca da resistência - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptyQui 04 Fev 2021, 20:53


Em busca da resistência!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO
Utopia
Tarde
Ensolarado, 22ºC



Os três supostos irmãos com aquela aranha gigante estranhamente suspeita saíram andando por Jaya onde a garotinha respondia tudo que Calros a indagava com frases como. – Pode deixar... – ou – Tá bom, Nii-chan. – Calros ficava incrédulo com todos aqueles bandidos reunidos em um lugar só e andando livremente por aí como se não houvesse amanhã naquela ilha.

Quando questionada, Helena deu um leve sorriu e respondeu Calros de forma gentil. – Sim, eu estou bem focada em tudo, essa ilha é complicada... – Ela ia falando em uma altura baixa de forma que apenas Calros e Karin escutava de uma forma bem fofa, por mais séria que fosse a conversa. – A marinha deu as costas pra essa ilha basicamente porque só tem bandidos aqui e... Acaba que muitos dos bandidos da Grand Line gostam tanto desse lugar que desistem de navegar por aí causando o caos e a discórdia, então a existência dessa ilha não é tão ruim. –

Eles conseguiam passar despercebidos pelo lugar, aparentemente não chamavam nenhuma atenção com aquelas roupas discretas que usavam, aparentando ser apenas pessoas normais. Ainda mais porque coisas inusitadas que chamavam mais atenção aconteciam por toda parte como pessoas jogando jogos de azar, brigas se desenrolando, pessoas bebendo ou mesmo mulheres chamando para os bordéis. O lugar era um caos logo cedo pela manhã, totalmente fora da realidade de uma cidade normal.

Conforme iam adentrando mais da cidade e saindo de perto da estação e do porto, as coisas estavam mais tranquilas com pessoas simplesmente trabalhando, conversando ou andando. Aquele lugar tinha a cara de uma cidade mais comum, embora nada de luxuoso fosse visto por parte alguma. Após vários minutos de caminhada, eles saíram da cidade e finalmente chegaram em um lugar no meio do mato, parecia que ninguém passava por lá faziam vários dias, sendo que tudo que tinha lá era uma construção aos pedaços, mas algo chamava bem mais a atenção, uma criatura enorme e estranha dormia em cima dos escombros sendo que Helena dizia angustiada já segurando seu arco. – Era pra ser aqui, o que aconteceu? Esse bicho destruiu tudo? Não vejo sinal e nem sinto a presença de nenhum corpo... -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Considerações:
 

Histórico Calros:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 168
Warn : Em busca da resistência - Página 3 10010
Data de inscrição : 16/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 EmptySex 05 Fev 2021, 05:34



Posts em Jaya: 1


Frya estava mais calma do que pensava em Jaya, até citava que era bom existir um lugar como aquele para que piratas fossem para lá. Não podia negar por completo esse pensamento, só ficava com a pulga atrás da orelha que não podia confiar em ninguém por ali, como é possível confiar em quem aguenta viver por ali? Apesar da minha preocupação, não éramos atacados por nenhum pirata. Ou nossos disfarces eram melhores do que imaginava, ou os piratas realmente “respeitavam” mais do que o normal naquela ilha.

Com isso, pudemos ir até o local designado. Ele era isolado daquela população suspeita, e claro, que justamente por isso estava destruído e sem qualquer sinal de pessoas. O único ser vivo ali era um animal tão peculiar e grande que mudava todo o foco da situação agora. – Gwen... fique com Rika. – Falaria já retirando a minha mochila e passando para a menina também. – Quer ele tenha destruído ou não... não podemos investigar com ele ali. – Falaria para Frya indicando que ia me aproximar.

Tentaria analisar o animal enquanto me aproximava, além dos dentes, o que chamava atenção era o focinho. O corpo dele era claramente de um animal perfeito para atacar. Enquanto me aproximava tentaria ver melhor o tamanho de suas unhas e se havia algum resquício de sujeira nelas que denunciaria o que ele havia feito nos últimos momentos.

A cada passo esperaria um pouco para ver a reação que o animal teria. Lutar com ele não só seria complicado como seria absurdamente perigoso pelo tamanho que ele possui. – E então... – Falaria para o animal enquanto me aproximava, manteria o meu tom de voz calmo e controlado. – O que aconteceu aqui? – Perguntava ainda com o tom de voz controlado. Aquele animal era absurdamente estranho, só conseguia imaginar que era carnívoro graças aos seus dentes. – Frya, pode comprar carne para mim? Em grandes quantidades e crua de preferência. Eu te pago depois. – Comentaria ainda de olho no animal, não queria que ele avançasse do nada nas meninas, por isso aproveitava a situação para tentar retirar as duas de cena.

Ainda me aproximando estenderia o meu braço para frente, sinceramente, minha mente estava dividida naquele momento. Precisava descobrir o que havia acontecido ali, mas estava com medo de investigarmos e atestarmos o que temo a um tempo, que o pai de Karin tenha morrido. Para me ajudar ainda mais, aquela criatura aparecia em minha frente. Queria só fazer um cafuné naquele animal para ver como ele reagiria. Ele era no mínimo estranho o suficiente para despertar minha total curiosidade sobre como ele era e o que ele fazia. Era mais uma daquelas situações que a Grand Line demonstrava a minha total ignorância do mundo.

E é claro, mesmo fascinado pelo animal e com medo pelo pai de Karin, a minha “falta de interesse” momentânea pelo que havia acontecido no local tinha uma razão. A falta de corpos no local demonstrava que provavelmente a base havia sido atacada por humanos e os pesquisadores foram sequestrados e assim levados para outro local. Aquele animal estar ali acabaria sendo uma “coincidência”. Mesmo grande como era, seria quase impossível imaginar a possibilidade de ele engolir corpos inteiros. Pois só assim para simplesmente não haver qualquer sangue ou carcaça de corpos no chão ou coisa do tipo. Acho que não seria condizente nem com a anatomia dele fazer esse tipo de coisa.

Por isso, domesticar minimamente o animal para investigar aquela construção em paz era a melhor alternativa, ao mesmo em minha mente, no momento. Se ele deixasse que eu fizesse o cafuné nele, mesmo sem qualquer tipo de carne. Perguntaria, obviamente sem esperar uma resposta, ao animal. – O que é você? – Minha voz se manteria calma para todas as falas que fizesse naquele momento. Demonstrar medo seria ruim, demonstrar raiva ou qualquer outra coisa pior ainda. – O que está fazendo aqui? – Perguntaria ainda fazendo cafuné se ele deixasse.

Porém sempre havia a hipótese de ao menor sinal de aproximação ele começar a “se preparar para o bote”, neste caso, pararia de andar logo no primeiro indício disso. Levantaria o meu outro braço numa clássica pose de pedindo calma. Quem dera pudesse falar com os animais... apesar que seria melhor não, apesar de ainda não ter tido outra surpresa, não se sabe o que poderia sair de minha boca ainda.

Caso ele simplesmente atacasse, não havia muito o que fazer. Em um único instante faria minha manopla surgir em minhas mãos e tentaria socá-lo enquanto ele avançasse, obviamente miraria o soco na região do focinho, impossível algum animal com aquele tipo de nariz não ter ali a sua região mais sensível. Se ele fosse mais rápido do que eu, nada além de tentar melhorar minha resistência com o haki poderia ser feito. Já havia desistido a muito de tentar me esquivar dos golpes na Grand Line, simplesmente todos eram mais velozes do que eu.

Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Inventário Atual:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Em busca da resistência - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Em busca da resistência   Em busca da resistência - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Em busca da resistência
Voltar ao Topo 
Página 3 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Utopia-
Ir para: