One Piece RPG
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 XwqZD3u
One Piece RPG
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Kyo Hoje à(s) 11:41

» Steps For a New Chapter
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Achiles Hoje à(s) 10:52

» Uncontrolled: Drinks and Violence
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Mad Hoje à(s) 09:32

» Pandemonium - 9 Brave New World
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor GM.Milabbh Hoje à(s) 01:46

» Garanhão Mustache
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:35

» Dragunov
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:29

» [MINI-EDG] O Caçador
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor edg Hoje à(s) 00:18

» Viagem
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor 2Miaus Ontem à(s) 23:43

» Tallahassee McQuarrie
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Kenway Ontem à(s) 22:58

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Yami Ontem à(s) 22:15

» Ilusões em Ilusia
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 21:47

» Uma promessa ao céu
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 21:11

» Caçadoras Eternas: Pesar Crescente!
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Wild Ragnar Ontem à(s) 21:06

» Vilkas Van Devries
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Ibn'La-Ahad Ontem à(s) 20:39

» Right Punch, Left Punch!
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Graeme Ontem à(s) 19:15

» Diego Kaminari
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Diego Kaminari Ontem à(s) 17:38

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Pippos Ontem à(s) 15:19

» Shaanti Mochan
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Furry Ontem à(s) 13:22

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 12:53

» Ato IV: An Unexpected Journey
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Emptypor Yamazaki Raizo Ontem à(s) 12:09



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap 4: O Silêncio dos Inocentes

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 77
Warn : Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptyTer 24 Nov 2020, 17:50

Relembrando a primeira mensagem :

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionário Duncan Dellumiere. A qual não possui narrador definido.


Equipe One Piece RPG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Akuma Nikaido
Revolucionário
Revolucionário


Data de inscrição : 03/08/2012

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptyQui 14 Jan 2021, 15:08



Após muito esforço e um bocado de dor de cabeça, conseguia a aprovação do médico sobre meus novos conhecimentos. Satisfeita comigo mesma, parava um pouco e pensava no que ele tinha dito no começo de meu treinamento.



— Então agora que eu já aprendi sobre a anatomia e a diagnosticar, então o próximo passo é tratar?  



Refletia, ansiosa pelo próximo passo.



INÍCIO DO APRENDIZADO

— Vejo que lembrou das minhas palavras no começo. Ao menos te ensinar algo não é uma completa perda de tempo.. Pegue aqueles três livros ali!



Olhava para ele, deitado e escorado na lateral do navio, sentindo-me um pouco indignada. Ele falava as coisas como se eu estivesse me aproveitando, mas graças a isso ele folgaria mais um tempo. Ia até onde indicado e pegava os volumes que me foram recomendados. Via o título de cada um, seguindo a ordem de cima pra baixo: "bôtanica básica", "química básica", "guia básico de drogas para idiotas principiantes".



— Tratar feridas é o básico dos primeiros socorros, e isso você já sabe. Agora vai aprender como fabricar remédios. Entender onde encontrar ingredientes e como usá-los ou extrair a droga de algum lugar é o básico. Leia atentamente os três e depois vou te testar. Acorde-me quando acabar!



Suspirava ao entender que as próximas horas novamente seriam gastas lendo mais e mais livros. Mas logo iniciava, passando de um para o outro, alternando entre eles quando cansava de ler sobre um assunto, antes de retomá-lo. Procurava memorizar todas as imagens que me apareciam, as dicas para encontrar as plantas, os truques para extrair o máximo de cada ingrediente e como misturá-los corretamente.



— Ufa, acabei!



Quando finalmente conseguia terminar, acordava o homem e esperava por suas instruções. Logo ele abria um baú do lado dele com uma série de diferentes ingredientes: plantas, pós, água, dentre outros e me deixava um tempo para olhá-los e entender o que era cada um. Começava, então, a me perguntar o que seria cada um daqueles ingredientes, me corrigindo quando errava algo. Ao terminar, apontava para três pacientes diferentes, pedindo para que eu relembrasse o que cada um estava sentindo e, então, a partir dos ingredientes disponíveis, fizesse alguma droga para aliviar seus sintomas.


Com muito esforço, preparei cada uma delas e entreguei para os pacientes tomarem, esperando que fizesse efeito para avaliar se havia preparado corretamente.



FIM DO APRENDIZADO

— Fiz direitinho, sensei?




Bocejava, sentindo-me um tanto quanto cansada. Assim que fosse liberada, voltaria para a cama e procuraria dormir um pouco, a fim de me recuperar depois de tanto esforço mental em sequência.

Objetivos:
 

Citação :

Contagem

Posts: 13
Ganhos: Perícia anatomia humana
Perícia diagnose
Perícia farmácia
Perdas: -
Relações:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 16
Warn : Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptyQui 14 Jan 2021, 19:21


O Eclipse

We are Revolution






Sorria ao ver que M-4 havia conseguido pegar no sono mesmo em meio a tanta gente e todo aquele mau cheiro. A pequena realmente devia estar exausta, não é? Admirava ela por ter conseguido se manter de pé por tanto tempo - Não se preocupe, não vou te matar. Digamos que vou respeitar o valor do ato altruísta do Diarmuid - Dizia sorrindo para a arqueira que parecia assustada com a minha presença. Aquilo era, é claro, uma mentira. A única pessoa que havia feito com que eu não a matasse na praia era Yumi e agora eu não via mais tanto valor em matar uma inimiga acorrentada.

De toda forma eu reparava nas condições precárias em que os prisioneiros estavam ali. Não esperava que sempre fossemos ter tantos prisioneiros, mas as instalações eram com certeza algo com o que se preocupar. Talvez depois de nos livrarmos dos prisioneiros que estavam no nosso novo navio poderíamos fazer algumas modificações para, quem sabe, termos uma prisão melhor para deixar nossos inimigos. Por mais que os odiasse, achava aquelas condições sub-humanas até para pessoas como aquelas.


Aprendizado de Perícia - Engenharia Mecânica


De qualquer forma, por agora, apenas procurava algum livro que tomasse meu interesse pelo título e era então que dois deles me chamavam a atenção “Engenharia Mecânica, é?” Pensava comigo mesmo me lembrando do pensamento que havia tido a pouco. Talvez fosse de fato um conhecimento útil para que eu pudesse ter alguma ideia de como projetar uma prisão melhor em nosso navio, e não apenas jaulas como aquelas. Tendo escolhido os dois temas, eu buscaria um lugar para me sentar. Iria para onde estivesse mais limpo, mas tentaria manter a distância mais respeitosa possível de M-4 caso os lugares mais limpos fossem próximos da garota.

Mais uma vez, buscava conhecimentos que me tornassem mais útil para o grupo. Não apenas na construção da prisão, mas sabia que com isso eu talvez pudesse ter outras ideias que iriam auxiliar a todos. Prestaria atenção em cada parágrafo do livro, lendo e relendo partes que não ficassem totalmente claras em minha mente. De tempos em tempos eu faria pequenas pausas para refletir sobre o que aprendi e até mesmo tentar mentalizar algo que foi ensinado pelo livro e faria o mesmo quando finalmente terminasse de ler cada um deles. Daria atenção a leitura e tentaria aproveitá-la ao máximo em busca do novo aprendizado.


Fim do Aprendizado




Post: XX ~ Rename: O Eclipse ~ Location: XXX

Notes: •Ganhos:

•Perdas:

Legenda: Falas
"Pensamentos"

Thanks, Lollipop [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Sugaravatars


Historico (Geral):
 

____________________________________________________

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 168
Warn : Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptySex 15 Jan 2021, 05:10


Narração
Sensação térmica: Frio
Localização: Farol
Noite


Duncan e Yumi
A paixão de Naomi por aprender era sem fim, apesar da exaustão do médico, a paqueradora não queria parar e assim pedia para o médico continuar a ensiná-la. O próximo aprendizado deles era sobre farmácia, naquele momento o sol já estava nascendo de novo para Yumi e o homem que passaram a noite inteira imersas em ensinamentos médicos e pelo visto continuariam por mais um tempo.

Já do lado de Duncan, ele via M-4 dormindo e se admirava com a situação. Comentava algo com a arqueira que parecia tentar relaxar com o que ele falava, mas ainda estava tensa. O jovem sentou-se perto da comandante por ser um dos poucos locais com o mínimo de dignidade por ali para se ler, não era toa que ela mesma dormia naquele local dentre todo o cômodo.

Pensando em como poderia ser útil aprender alguma coisa para modificar aquele local pobre que existia ali começava a ler o livro de Engenharia Mecânica que possuía. Gastando boas horas naquela iluminação ruim para ler o livro todo. No meio de sua leitura M-4 acordou de súbito e se preparou para atacar até reparar que era Duncan, ela coçou seus olhos e se despediu sem falar nada enquanto ia embora sinalizando que ia dormir em outro local.

Já Naomi terminava seu aprendizado já era de manhã, mas isso não importava para a jovem devoradora de conhecimento. Ela ia para cama mesmo vendo o céu nascendo, estava exausta com o tanto de informação que havia colocado em sua cabecinha nas últimas horas.


Ganhos Não divididos da aventura anterior:
 

Ferimentos:
 

Contagem dos sobreviventes:
 

Legenda:
 


Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Akuma Nikaido
Revolucionário
Revolucionário
Akuma Nikaido

Créditos : Zero
Warn : Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 10010
Data de inscrição : 03/08/2012

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptySex 15 Jan 2021, 18:41



Acordava ainda meio zonza, sem saber que horas eram. Esfregava os olhos, espreguiçava-me e, então, levantava, procurando por minha prioridade a todos os momentos: comida.



~ Será que tem algo gostoso pra comer? Uma carne assada, um peixinho... 



Sentia minha boca salivar enquanto pensava nas possibilidades. O fato de eu ter dormido o suficiente pra acordar naturalmente, em vez de ser acordada, me mostrava que, pela primeira vez em um bom tempo, estávamos em paz. Respirava, aliviada, mas já temerosa em imaginar qual seria o próximo incêndio a apagarmos. Procuraria por alimentos ou por quem estivesse os servindo e, após me deliciar, começaria a rondar o local, na procura por Morgana. Quando a encontrasse, diria:



— Morg-san, como está se sentindo? Gomene, não deveria tê-la deixado sozinha aquela hora, ainda mais desarmada. Fui inconsequente.




Desculpava-me, enquanto olhava para a moça e tentava analisar se tinha algum machucado ainda ou resquício do sequestro de Azura. Ainda me incomodava pensar que a revolucionária estava desaparecida, mas o meu sonho com ela aparecendo, estando bem, me tranquilizava um pouco e dava esperança de que aquilo fosse uma mensagem. Mesmo que isso significasse que ela nem sequer se preocupara em nos avisar.


Caso, entretanto, não encontrasse Morgana, me dirigiria até onde os feridos estavam repousando, procurando por Katie e Lenora. Queria ver o estado de saúde das duas e tentar conversar um pouco com elas, procurando saber o que poderia fazer para ajudá-las. Não que não me preocupasse com Snowflakes ou Zhac, a quem também visitaria, mas nesse momento Katie e Lenora possuíam mais chances de estarem acordadas.


Aos poucos revia todas as marcas horríveis daquela batalha. Entendia a necessidade da guerra, mas nem por isso desejava travá-la. Precisava definitivamente conversar sobre isso com calma com outras pessoas depois. Ainda encontrava-me confusa sobre as consequências de nossas ações e sobre como podíamos fazer diferente se agíamos de maneira similar ao governo atual. Fantasmas que não saíam de minha cabeça e que nesse momento me enchiam de dúvidas.



Objetivos:
 

Citação :

Contagem

Posts: 14
Ganhos: Perícia anatomia humana
Perícia diagnose
Perícia farmácia
Perdas: -
Relações:

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 16
Warn : Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptySex 15 Jan 2021, 19:05


O Eclipse

We are Revolution




[font=Georgia]

O lugar mais limpo era realmente perto de M-4 e era por isso mesmo que eu me sentava perto da garota. O primeiro livro que eu escolhia era de engenharia mecânica. O conhecimento ali, apesar de totalmente novo para mim, era bem-vindo e servia para fazer com que eu me interessasse mais pelo assunto, gerando em mim uma certa ansiedade por buscar mais aprendizado.

No meio da leitura, entretanto, M-4 acabava acordando. A garota parecia estar na defensiva, ainda com o senso de urgência e de luta ligado e isso era fácil de perceber pelo jeito que acordava, quase chegando a me atacar. Assim como ela, sem falar nada, eu apenas me despedia com um sorriso amigável e deixava que fosse embora. Ficava aliviado ao ver que a comandante finalmente havia concordado em ir dormir num lugar mais confortável.

[size=16]Início do aprendizado - Física

Quanto a mim, o que podia fazer no momento era continuar lendo. O plano de um dia construir uma prisão maior no navio e até mesmo aprimorá-lo com a ajuda de novos conhecimentos era agora cada vez mais vivo em minha cabeça e por isso mesmo minha curiosidade ficava mais aguçada.

O que será que tem aqui?” Questionava enquanto pegava os outros dois livros sobre engenharia, visto que até o momento só havia lido o de engenharia mecânica. Imaginava que talvez aquele ali pudesse me aprofundar mais em alguns conceitos que ficaram vagos no livro anterior e, além disso, apresentar um horizonte de novos temas para serem estudados.

Estava, portanto, decidida a forma como eu passaria o tempo. Leria cada página com atenção, relendo sempre que achasse necessário por ter alguma dúvida ou precisar relembrar algum conceito. De tempos em tempos, pararia para revisar em minha própria mente o que foi aprendido e também tentar mentalizar os conteúdos. Manteria-me atento, fazendo quaisquer exercícios que o livro propusesse em busca de concluir mais um aprendizado.

Fim do aprendizado





Post: XX ~ Rename: O Eclipse ~ Location: XXX

Notes: •Ganhos:

•Perdas:

Legenda: Falas
"Pensamentos"

Thanks, Lollipop [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Sugaravatars


Historico (Geral):
 

____________________________________________________

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 168
Warn : Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptySab 16 Jan 2021, 04:33


Narração
Sensação térmica: Frio
Localização: Farol
Manhã para Duncan no começo do post
Almoço para Naomi ao acordar


Duncan e Yumi
Após ler até aprender o que podia de engenharia mecânica, Duncan percebia que já era de manhã. Virou a noite tranquilamente por causa do livro. Como ainda ninguém havia aparecido para rendê-lo da vigia e seu corpo também não queria se mover muito por estar completamente dolorido, decidia dar uma olhada nos outros livros de engenharia que havia por ali.

Os livros eram de “engenharia”, só engenharia, algo meio estranho, toda engenharia deveria ser de alguma coisa. Quando abriu os livros se deparou com diversos números e desenhos esquemáticos por todos os lados. Os livros de “engenharia” eram livros voltados a dois assuntos básicos para qualquer engenharia: cálculo e física.

Folheando os livros percebeu que muitos conceitos ali complementavam perfeitamente o que ele havia aprendido em engenharia mecânica, na realidade percebia que aprendeu de forma inversa, aquele conhecimento era necessário de antemão. Precisava aprender a base de engenharia para então se especializar na mecânica.

Bem, já havia aprendido a mecânica então nada melhor do que corrigir o erro inicial. Acabou lendo os dois livros complexos que havia ali, um voltado para cálculos matemáticos e a matemática em si, enquanto o outro era voltada para a física. Era claro nos livros que ambos trabalhavam em conjunto. Lendo aqueles dois complexos livros, Duncan se viu terminando a leitura somente muitas horas depois, a sua bunda já estava dolorida por ter ficado literalmente quase um dia inteiro lendo.

Desde que se sentou do lado de M-4 para o término de todos aqueles livros havia se passado facilmente umas vinte horas. O jovem não fora no banheiro, não comera, simplesmente devorara os livros. Viu alguns homens trazendo comida para os prisioneiros e ouvia, infelizmente, quando estes precisavam fazer alguma necessidade básica naquele lugar nojento. A única prisioneira que não havia feito nada deste tipo, seja comer ou alguma necessidade, em todo aquele tempo fora a arqueira. Até porque por estar presa com as mãos, não havia muito como ela fazer alguma coisa.

Quando acabou a leitura, não só sua barriga roncava, como seu corpo estava ABSURDAMENTE DOLOROSO não só da posição que ficara por tanto tempo, mas também da própria dor de seus ferimentos. Além disso, ouvia a barriga da arqueira roncando. Ao provavelmente olhar para a arqueira presa, Duncan veria um homem diferenciado. Ele estava dentro das celas com os outros prisioneiros, mas o Eclipse não se lembrava dele. O homem estava com a boca aberta, tinha olhos castanhos escuros e barba comprida e desgrenhada. Os cabelos lisos eram cobertos por um chapéu preto e suas vestes são pretas como a noite. Ele claramente não parecia um prisioneiro.

Mais ou menos no mesmo tempo que a barriga de Duncan roncava, Naomi acordava. Estava faminta também, e feliz na medida do possível por perceber que pela primeira vez em muito tempo estavam vivendo períodos calmos. A jovem saía então em busca de comida. O cheiro a guiava com facilidade, estava hipnotizada atrás de comida, tanto que sem reparar acabava caindo no chão. Não caíra simplesmente porque sim, notara que alguém a derrubara, ouvia até as risadinhas. Só que seus olhos pareciam pregar-lhe uma peça, pois via uma bunda flutuante.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Era um fantasma no ar rindo dela. Antes mesmo de reparar no que estava acontecendo percebeu que havia outros três por ali e todos eles estavam rindo dela. Eles começaram a voar e atravessar paredes do navio. Yumi ouvia a confusão sendo instalada no navio. Ouvia diversos xingamentos no ar e as risadinhas dos fantasmas.

Finalmente uma pessoa surgia em sua linha de visão andando bem devagar e claramente com medo dos fantasmas, Morgana. Ela estava enfaixada por basicamente todo o seu corpo, mas conseguia andar, então já estava bem melhor do que a última vez que a revolucionária havia visto ela.

Naomi pedia desculpas, mas a sereia a abraçava com aqueles volumosos seios e girava Yumi na direção dos fantasmas, usando-a de escudo contra eles. – Então me proteja deles! – Gritou ela com medo, apesar dos fantasmas em si não parecerem perigosos. Claramente estavam pregando peças em todos daquele navio. O que podia fazer a revolucionária além de se culpar por pensar que tudo estava tranquilo demais?


Ganhos Não divididos da aventura anterior:
 

Ferimentos:
 

Contagem dos sobreviventes:
 

Legenda:
 


Histórico:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Akuma Nikaido
Revolucionário
Revolucionário
Akuma Nikaido

Créditos : Zero
Warn : Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 10010
Data de inscrição : 03/08/2012

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptySab 16 Jan 2021, 10:11



Meus olhos pareciam me pregar uma nova peça ao tropeçar em alguma coisa e ir pro chão. O que via? Uma bunda flutuante. E o fantasma dono dela era acompanhado por outros três. Ouvia xingamentos e os risos, e começava a imaginar o que estava acontecendo.



~ Se-será que são os fantasmas dos que morreram aqui? 



Estávamos em um local onde acabara de acontecer uma batalha. Era natural imaginar que estaríamos sendo assombrados por essas almas que não conseguiram partir, agora. Mal tinha tempo para pensar algo e Morgana aparecia, aterrorizada com os fantasmas. Sentia os peitos da sirene me apertando, quentinhos e macios e, por um momento, quase esqueci os arredores, mas quando me girava para se proteger me usando de escudo, prestava atenção no que acontecia. E, apesar de travessos, não me parecia mais que eles ofereciam algum perigo. Apesar disso, não deixaria de proteger Morgana.



— Quem são vocês? Espíritos zombeteiros?




Olhava para os fantasminhas, em busca de algum sinal de resposta ou de alguma brincadeira que podiam pregar na gente. Gostava dessa ideia de peças e até simpatizava, mas Morgana estava aterrorizada e não a deixaria assim.


Caso observasse qualquer tentativa de jogar algo em nós, procuraria desviar e tirar Morgana da reta também. Se não fosse possível e o que jogassem fosse algo inócuo, receberia o golpe no lugar da sirene. Lembrava-me do cheiro gostoso sentido há pouco e, esperançosa, desejava que alguma comida fosse arremessada, pois, nesse caso, tentaria pegá-la, fosse em minha mão ou diretamente na minha boca, para poder comer.


Se eles tentassem conversar, conversaria de volta com eles. Se notasse algum comportamento mais agressivo, no entanto, procuraria por o que tivesse a meu dispor e que não fosse importante para arremessar neles, tentando afastá-los. Tentava, por hora, descobrir quem eram esses fantasmas, o que queriam e como podia lidar com eles. Suspirava, ao pensar que aquela paz e calmaria acabaram rápido demais.



Objetivos:
 

Citação :

Contagem

Posts: 15
Ganhos: Perícia anatomia humana
Perícia diagnose
Perícia farmácia
Perdas: -
Relações:

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 16
Warn : Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptySab 16 Jan 2021, 18:38


O Eclipse

We are Revolution






Droga, acho que exagerei!” Cerrava os olhos sentindo a dor de meus ferimentos da última batalha ser somada a toda a dor de ficar por tantas horas parado na mesma posição. Não era nada agradável e, além do cheiro terrível daquele lugar não ajudar, a fome também não o fazia. De fato, eu não era o único ali que estava morrendo de fome visto que eu conseguia ouvir de longe a barriga da arqueira inimiga roncando.

Era então que algo me chamava atenção, me fazendo olhar naquela direção de forma quase magnética. Um dos homens dentro da cela não parecia realmente pertencer aquele lugar. Na verdade, eu nunca o havia percebido até este momento e isso era muito estranho considerando o quanto ele atraía minha atenção. Estranhando toda aquela situação eu mostrava em meu rosto uma expressão de clara dúvida enquanto olhava para aquela pessoa de boca aberta.

- Vocês estão fedendo a merda - Dizia para todo o grupo de escravistas presos sem sequer perceber que essas palavras saíam de minha boca antes que fosse tarde demais. Percebia então que minha boca estava aberta como a daquele homem estava e, para piorar, escorria um pouco de baba do canto que eu não demorava para limpar. Era só então que eu percebia que o sujeito misterioso havia simplesmente desaparecido.

Pensava seriamente em sair daquela sala para ir em busca de um espelho, precisava saber o que estava acontecendo comigo, mas novamente já era tarde demais - Quem de vocês, escória, jogou essa praga em mim? Vocês são todos um lixo humano que tem sorte por simplesmente estarem vivos. No que dependesse de mim, iam todos pra guilhotina! - Já passou por uma situação onde você estava falando muito rápido ou muito alto e sem querer sua saliva voa na cara de alguém? Era justamente o que acontecia com a baba que saía da minha boca e voava na direção dos prisioneiros. Por sorte, eu ainda estava me levantando do chão. Talvez não atingisse ninguém.

- Ahhh, que dor do caralho! Aquele arrombado daquele Diarmuid, tomara que esteja queimando no inferno. Ele e a vadiazinha arqueira dele! - Dizia mais uma vez em um tom bem raivoso. Aquilo não poderia ser bom. Eu de fato odiava aquelas pessoas, mas não era eu que controlava aquelas palavras. O melhor a se fazer, seria descobrir o que estava acontecendo - Eu vou descobrir o que está acontecendo comigo, vagabunda. Essas palavras não são minhas. Na volta eu... - Uma grande quantidade de baba escorria antes que eu terminasse a frase, me deixando verdadeiramente horrorizado.

- Na volta eu te trago comida. Tô com dó de você passando fome - Dizia pouco antes de me retirar - O resto de vocês eu quero mais é que se foda - Concluía babando um pouco mais - Que porra é essa, meu deus... - Dizia pouco antes de sair da sala. Assim que estivesse do lado de fora, gritaria:

- Troca de turno! Eu tô babando e falando merda preciso de ajuda! - Novamente falava mais do que queria, mas esperava que alguém chegasse. O objetivo era ir até o banheiro assim que alguém viesse me substituir. No caminho, quando sentisse picos de dor, ainda praguejava - Porra tá doendo pra caralho essa merda e... - Babava - Eu não paro de babar!


Post: XX ~ Rename: O Eclipse ~ Location: XXX

Notes: •Ganhos:

•Perdas:

Legenda: Falas
"Pensamentos"

Thanks, Lollipop [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Sugaravatars


Historico (Geral):
 

____________________________________________________

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 168
Warn : Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptySab 16 Jan 2021, 22:09


Narração
Sensação térmica: Frio
Localização: Farol
Ambos no fim da tarde


Duncan e Yumi
Perdida nos pensamentos do que poderia ser aquele fantasma, pensava em coisas complexas como os mortos do dia anterior. Como percebia que os fantasmas não faziam mal a ninguém, ela decidia perguntar para eles quem eram. A resposta foi direta e rápida. Uma torta na cara dela numa velocidade muito acima do que a jovem esperava. Pelo menos com a fome que estava pôde sentir o delicioso gosto da torta de morango que foi jogada em seu rosto.

Já lá embaixo Duncan simplesmente perdia a cabeça e começava a xingar os presos sem problema algum e sem motivo algum. Todos estavam absolutamente perdidos com toda aquela raiva que emanava dele. Não que os xingamentos fizessem sentido por si só, falava que a arqueira precisava ir pro fogo do inferno e em seguida que iria trazer comida pra ela depois porque estava com dó.

Quando a torta caiu e Yumi conseguia ver de novo, viu que outra torta foi jogada, apesar de sua velocidade ser o suficiente para desviar, não conseguiu nem puxar e nem empurrar a sereia o suficiente para que ela saísse da linha do “tiro” por completo. O que fez aquela torta cheia de chantili que era jogada nela acertasse precisamente a sereia na altura superior do peito, escorrendo assim por entre os peitos da sereia.

Duncan gritava pedindo para que alguém assumisse o posto dele, mas ele via um dos homens de Morgana falando para ele que não havia mais necessidade de ter um vigia, os ex-escravos já estavam bem tranquilos. Aquilo fez com que o Eclipse pudesse então seguir na direção do banheiro para ver o que estava acontecendo com ele.

Morgana batia as mãos em seus peitos retirando o excesso de chantili deles enquanto Duncan passava por ali para ir ao banheiro do navio. Por estar ocupada limpando o chantili a sereia não conseguiu avisá-lo, mas Dellumiere acabaria descobrindo de qualquer forma quando foi abrir a porta para o banheiro. Os fantasminhas foram até ele e fizeram o clássico movimento de empurrão só que ao contrário, com um ficando na frente para que a pessoa tropece ao invés de ficar nas costas. A porta se abria e Yumi via que era por causa de outro dos fantasminhas. Quando se deu por si, Duncan caía em cima de Katie, a médica estava enrolada numa toalha, do lado estava M-4 que também estava enrolada numa toalha. O ambiente estava quente e cheio de vapor, as duas havia acabado de se banhar com água bem quente. preciso fazer alguma coisa ter graça nessa prenda de halloween


Ganhos Não divididos da aventura anterior:
 

Ferimentos:
 

Contagem dos sobreviventes:
 

Legenda:
 


Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Akuma Nikaido
Revolucionário
Revolucionário
Akuma Nikaido

Créditos : Zero
Warn : Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 10010
Data de inscrição : 03/08/2012

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptySab 16 Jan 2021, 22:56



Meus pensamentos de comida por sorte estavam certos e não demorava para arremessarem uma torta em mim. O lado positivo? Eu amava morango. O negativo? Não conseguiria comer a torta toda, já que não a segurei a tempo.



— O-O-OISHII!! (Delicioso!)



Mal tinha tempo pra lamber os beiços e apreciar aquele sabor, chegava uma nova torta. Não havia tempo de desviar Morgana dela, de forma que logo um chantilly espalhava-se por seus peitos. Olhava quase babando, não pro corpo de Morgana, mas pro alimento. Foi necessário todo meu autocontrole pra não me jogar em cima e comer aquele doce maravilhoso.  



— Doceee! Eu quero!




Talvez os fantasmas tivessem escolhido o jeito errado de pregar peças na gente, pois agora eu os perseguia. Não porque estava com raiva ou queria o mal deles, mas sim porque queria as tortas que eles jogavam. E no meio dessa confusão, Duncan de repente se atracava com Katie, no banheiro.



— SENPAI! TARADO! LEVANTA E SAI DAÍ!



Gritava pra Duncan, dividida entre me aproximar dele pra tirá-lo de cima de Katie e ir atrás dos fantasmas pra pegar mais doces. Sem muita certeza de qual seguir, hesitava por um momento, mas decidia por ajudar a Katie. Até porque eu também queria ver como a médica estava./div>


Objetivos:
 

Citação :

Contagem

Posts: 16
Ganhos: Perícia anatomia humana
Perícia diagnose
Perícia farmácia
Perdas: -
Relações:

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 16
Warn : Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 EmptySab 16 Jan 2021, 23:44


O Eclipse

We are Revolution






Já passou pelo inferno? Algumas vezes em minha vida senti como se estivesse lá. Quando perdi minha mãe, quando tirei a vida do meu próprio pai ou mesmo quando todos os meus companheiros foram sequestrados como escravistas. Por já ter passado por tudo isso eu sabia que não estava no inferno, mas com toda a certeza as coisas estavam tendendo a dar errado de maneiras nunca antes vistas naquele dia.

Por mais que eu odiasse profundamente os prisioneiros, eu não queria ofendê-los e ameaçá-los de forma gratuita. Fazer isso não seria muito diferente do que significa a expressão “chutar cachorro morto” e por isso mesmo eu decidia que o melhor a se fazer seria sair da prisão. Por sorte, um dos homens do grupo da Morgana me dizia que não havia mais necessidade de termos um vigia ali.

Começava então a andar em direção ao banheiro, sentia certo desespero para chegar lá. No meio do caminho, em uma cena um tanto quanto estranha, Morgana estava limpando algum tipo de gosma branca de seus seios. Nesse momento, eu sabia o que viria pela frente. Por isso mesmo eu apertava o passo a medida que sentia minha boca se abrir cada vez mais, precisava entrar no banheiro para abafar minha voz antes que - Não olha pros peitos dela, não olha pros peitos dela, não importa o quanto sejam enor... - Era tarde demais. Felizmente, ou não, eu nem conseguia terminar a frase pois as coisas continuavam a piorar.

A Lei de Murphy diz que tudo que pode dar errado, dará errado no pior momento possível. Sobre isso eu digo, vá a merda Murphy. Quando estava prestes a abrir a porta do banheiro algo me empurrava e, para piorar, eu tropeçava em alguma outra coisa. Eram.... Fantasmas? Não tinha tempo para ver que tipo de peça meus olhos estavam tentando me pregar.

Eu passava com velocidade pela porta do banheiro que se abria convenientemente. Via quase em câmera lenta enquanto eu entrava no banheiro cheio de vapor, vendo Katie e M-4 apenas de toalha por instantes antes de cair em cima da médica e, por consequência, derrubar nós dois no chão.

Passava cerca de um segundo antes que eu pudesse processar o que aconteceu. Nas condições em que estava, não conseguiria me levantar a tempo - CARALHO QUE MERDA! DESCULPA! DESCULPA! DESCULP... - E era então que eu babava mais uma vez - Ahhh, puta que pariu. Agora ela vai pensar que eu babei porquê ela é muito gostosa - Parava por um segundo, refletindo sobre o que eu acabei de fazer - AAAA NÃO! - E babava mais uma vez.

Não entenda errado, eu estava acostumado a lidar com garotas mas nunca havia sido tão… Sincero. Ainda mais de um jeito como aquele. Por isso mesmo, espero que minha próxima atitude não seja julgada - Estou me fingindo de morto - Dizia antes de jogar meu corpo para o lado de Katie e realmente usar toda a minha capacidade de atuação para fingir que havia ido dessa pra melhor, ou ao menos desmaiado… Por mais que baba escorrendo de minha boca não me permitisse mentir muito bem.



Post: XX ~ Rename: O Eclipse ~ Location: XXX

Notes: •Ganhos:

•Perdas:

Legenda: Falas
"Pensamentos"

Thanks, Lollipop [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Sugaravatars


Historico (Geral):
 

____________________________________________________

Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 4: O Silêncio dos Inocentes   Cap 4: O Silêncio dos Inocentes - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
Voltar ao Topo 
Página 5 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Farol-
Ir para: