One Piece RPG
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Vol 1 - The Soul's Desires
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Arthur Infamus Hoje à(s) 21:07

» Evento Natalino - Amigo Secreto
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Blum Hoje à(s) 20:15

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Alek Hoje à(s) 20:08

» Wu-HA!
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 19:36

» [MINI-Koji] Anjo caído
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Proto_ Hoje à(s) 17:39

» Sorte ou Azar? Uma Ascensão Pirata!
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 17:12

» The Hero Rises!
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 17:09

» VIII - The Unforgiven
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 16:37

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 15:54

» A primeira conquista
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 15:42

» 10º Capítulo - Parabellum!
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Marciano Hoje à(s) 14:09

» Blues, Bourbon e balas
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor ReiDelas Hoje à(s) 13:35

» II - Growing Bonds
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Teo Hoje à(s) 13:34

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Akise Hoje à(s) 11:57

» Meu nome é Mike Brigss
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Oni Hoje à(s) 10:37

» Cindy Vallar
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Oni Hoje à(s) 08:56

» Que tal um truque de mágica?
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Veruir Hoje à(s) 08:56

» Mao di Lut Ima
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Alek Hoje à(s) 04:24

» [Mini] Albafica Mino
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor Albafica Mino Hoje à(s) 03:42

» One Piece RPG Awards 2020
Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 00:00



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap.1 Deuses entre nós

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptyQui 17 Set 2020, 19:14

Relembrando a primeira mensagem :

Cap.1 Deuses entre nós

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Uriel Seraphim. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Thomas Torres
Membro
Membro


Data de inscrição : 22/08/2020

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptyQui 01 Out 2020, 18:20

Esperaria meu pedido chegar e comeria meio pensativo na tranquilidade e serenidade, "Por que aquele garoto usava aquele brasão? Seria ele de uma familía nobre? Por que ele conhece aquela mulher? Por que ele me pediu dinheiro? Estou ficando muito preocupado com algo sem importância ou não"


Iria té o balcão pagaria o dono do restaurante perguntaria que horas eram para ele -Ei gordão que horas são? HAHA rimou, após ele me dizer as horas sairia do bar e iria até o porto, mesmo sozinho sabia que conseguiria roubar um barco, não parece ser a tarefa mais difícil do mundo. Antes de chegar ao porto, passaria pela loja de bebidas de mais cedo veria se eu consigo achar o velho, e se eu achasse acenaria para ele e entraria na torre com o brasão que eu vi no uniforme do garoto.


Ao entrar na torre veria que tipo de torre ela seria, comercial, residencial, de segurança ou outro tipo, puxaria minha corrente para fora da camisa iria até a recepção e perguntaria a(o) secretária(o), -Como vai? Eu estou aqui para encontrar um garoto chamado Ikki, diga a ele que é uma visita e que espero que ele não fique bravo de eu não ter avisado e diga a ele que precisamos conversar, se eu conseguisse entrar na torre subiria o elevador até o andar que ele se encontra e entraria em sua casa, loja, departamento ou qualquer outra coisa, e perguntaria a ele - Bom dia, por acaso você está sozinho? se o mesmo não se encontrasse apenas seguria meu caminho até o porto


Ao chegar no porto esperaria até o anoitecer enquanto isso tomaria um banho nas águas de lá para tentar tirar o cheiro de mim veria se alguém está jogando algum jogo ou se tem algum bar com uma mesa de sinuca por perto, procuraria algo para matar o tempo, e, enquanto estivesse por lá mataria uma das garrafas de rum


Objetivos:
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias:
 

Histórico:
 


Última edição por Thomas Torres em Seg 26 Out 2020, 22:12, editado 5 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 7
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptySeg 05 Out 2020, 12:20




Deuses entre nós

Briss ~ 27º - Ensolarado



O dono do bar apenas apontava para a parede, onde um relógio estava preso a ela. Eram onze e quarenta e três. O dinheiro ia sobre a bancada e o velho olhava para o celestial bem porcamente. Dois outros cliente s também olhavam para Uriel, porém de forma bem mais específica ou similar, do que o dono do bar. Eles sorriam e sussurravam entre si.

De volta as ruas o celestial se dirigia até o ponto onde ele acordou. Irônico afinal o velho estava praticamente no mesmo lugar, porém acompanhado por um casal que o ajudar a cuidar de seus ferimentos. O nariz estava sangrando, porém, um algodão não o deixava escorrer. Os olhos medonhos do velho iam até Uriel, que macabramente acenava a ele, deixando-o tremer ainda mais.

A torre era bem trabalhada e muito bem organizada. Duas escadas subiam para o andar superior, enquanto o térreo era formado por duas grandes plantas próximas a porta e um balcão com uma atendente. – Bom dia! – Disse em seu tom doce e simpático. Ouvindo o nome do garoto ela pensava bem antes de responder. – E quem o senhor é? – Disse desconfiada.

Enquanto isso um senhor bem vestido descia a escada e se dirigia a porta. Ele não deixava de olhar para Uriel, observando cada detalhe, e deixando escapar um sinal de surpresa. Um sussurro discreto saía de sua boca, mas após isso ele continuava caminhando, olhava o relógio e saía da torre.

A secretária novamente dizia. – Eu não acho que o senhor vá conseguir falar com ele... desse jeito... – Apontou para o estado do rapaz. – Os pais deles não vai deixar um bêbado fedorento... digo, um rapaz falar com ele sem estar adequado a ocasião. – Deixou escapar uma crítica, mas a contornava com pura educação. – Posso chamar o pai dele, se quiser. – Novamente aguardava uma resposta.

NPC - CC6600/FF6633

NARRAÇÃO - IV

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Podem cortar todas as flores, mas não podem deter a primavera.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Thomas Torres
Membro
Membro
Thomas Torres

Créditos : 6
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 22/08/2020
Idade : 15
Localização : São Paulo

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptySeg 05 Out 2020, 22:23

-Primeiramente vai tomar no teu cu porque respeito é bom e eu gosto, olha, eu não me orgulho do estado que estou, eu sou doente ok, e já que o Ikki é meu amigo eu pensei que poderia visita-lo para tomar um banho e tirar esse perfume de vagabunda do meu corpo, sabe eu também me preocupo com o menino, e tenho um assunto sério para discutir com os seus pais pois acredito que eles não saibam por onde ele tem andado. Se funcionasse e eu conseguisse entrar em seus aposentos faria o seguinte


Tocando a campainha esperaria que alguém abrisse a porta, se não fosse um dos pais do garoto pediria para que ele chamasse algum responsável e então diria,-Olha antes que me critiquem e criem preconceitos, eu quero dizer que vim até aqui para discutir sobre a segurança de seu filho, posso entrar?, se eles me deixassem entrar me sentaria e começaria a falar,-Antes de tudo espero que pelo menos estejam cientes quue eu sou o tipo de pessoa com o qual o garoto tem andado, um morador de rua, bêbado, agressivo, e muitos outros adjetivos que nem valem a pena comentar, bom, mais cedo seu filho estava na God City, e lá tem gente muito pior do que eu ou o que aparece no jornal, olha, o garoto pode negar o quanto ele quiser mas eu o conheço já faz um tempo e me preocupo com ele, ele é um bom garoto só está nos lugares errados entende? Não quero que punam ele ou nada do tipo, eu só quero conversar com ele em particular para que ele saiba que lugar é aquele, se eu puder agradeço,


Se eles me deixassem entrar no quarto examinaria o quarto do garoto, veria onde tem uma janela e fecharia a porta, antes que o garoto pudesse fazer alguma coisa eu o agarraria, pularia pela janela com ele simulando um mergulho e começaria a planar usando minhas asas com dificuldade, se a janela fosse de vidro usaria meu corpo para quebrala e diria pra ele ainda no ar, [color:70c1= blue]-Ok, agora eu necessito que você fique calmo porque se você não ficar nós dois morremos, planaria até chegar em algum telhado, e soltaria o garoto, e diria ofegante,-Primeiro, não grite, se você fizer isso eu vou te deixar aqui e sair planando, não sei se reparou mas eu sou um anjo, e eu não bato muito bem da cabeça se não pode apostar que eu não faria isso, eu só te levei até aqui porque eu quero te fazer algumas perguntas que seus pais não aceitariam muito bem Ikki. Bom, a primeira é, o que é esse brasão? A segunda é, por que você apareceu na minha frente logo após eu ver dois guardas, que tinham relação com esse brasão de olho em mim? Você estava me seguindo? E a terceira que é muito importante, sua família é importante? Por que você conhecia aquela mulher? E por que me pediu dinheiro se tem um teto?, meio que se perdendo na contagem Uriel faria todas essas perguntas e depois desceria do telhado com o garoto e mandaria ele voltar pra casa. Depois de tudo isso precisaria ser furtivo e precisaria aprender isso com alguém


Se eu não tivesse conseguido entrar de primeira, pediria para chamar o pai do garoto e diria a mesma coisa de antes e esperaria que ele me deixasse conversar com o garoto ou que pelo menos entrasse na casa se eu não conseguisse iria embora para o porto e retornaria ao plano inicial, se mesmo comigo conseguindo subir eles não deixassem eu entrar na casa teria que partir para uma abordagem mais direta, com o pai ou mãe na porta eu empurraria o mesmo para dentro da casa fazendo ele cair no chão, pegaria o Ikki e pularia pela janela repetindo o plano inicial. Se depois de tudo eu apenas não pudesse conversar em particular no quarto do Ikki daria um soco na garganta de seu pai para que ele caísse pegaria o Ikki e voltaria ao plano inicial

Se de modo algum eu tivesse conseguido entrar na torre apenas seguiria para o porto com o plano principal de roubar a embarcação


Objetivos:
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Sou Gavião fiel de origem louco
Nada bobo, não brigo pelo jogo, sou fogo contra fogo
Mais vale uma família e um qualquer no bolso
-Sabotage

1 divisão de Demônios
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Piratas Pandamônio!


         
FICHA:
 


Última edição por Thomas Torres em Seg 26 Out 2020, 22:13, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 7
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptyQui 08 Out 2020, 14:20




Deuses entre nós

Briss ~ 27º



O crescente medo nos olhos da atendente não poderia deixar de ser notado. Pavor também brilhava naqueles olhos castanhos. Ela começava a tremer e tentava balbuciar alguma coisa. – E-eu v-v-vou chamar a-a p-p-po... – Gaguejou antes de tentar se levantar. As ofensivas bem diretas e... digamos pesadas, pareciam funcionar bem. Ela se sentava e fazia uma ligação. Dois minutos e um homem alto, forte e bem apessoado estava frente a Uriel. – Pois não? O que quer com meu filho? – Ele passava os olhos dos pés a cabeça do celestial, assim como observava sua funcionária bem assustada, tremendo as mãos.

Era interessante notar que com a descida do pai de Ikki para o térreo, um daqueles homens misteriosos que observaram Uriel espancar o senhor da loja de bebidas pela manhã também aparecia. Ele dava um sorriso sarcástico e ficava próximo a escada, braços cruzados e olhos penetrantes para o celestial. O pai de Ikki respondia. – Entendo sua preocupação, nós vamos resolver isso. Obrigado por nos avisar. – Ele não saía de frente a escada, parecia esperar o rapaz ir embora do prédio, o que também não acontecia.

Empurrando o pai de Ikki e subindo as escadas correndo Uriel conseguia alcançar o primeiro andar. Haviam apenas três portas, porém nenhuma delas parecia ser o quarto de um adolescente. Uma delas estava entreaberta e revelava ser o escritório. Outra estava trancada e uma outra tinha um quadro vítreo transparente, onde estavam várias máquinas desligadas, porém com uma fortíssima luz vindo de uma delas. A não ser na porta trancada o Ikki não estava em nenhuma das duas salas.

Neste meio tempo ambos os homens subiam as escadas e paravam Uriel. – Anda logo e vai embora antes que eu chame a polícia! – Gritou o pai de Ikki. – Não sei o que você quer com meu filho, mas afaste-se dele! – Novamente proferiu com a voz firme. O rapaz que o acompanhava nada dizia, porém não tirava os olhos de Uriel, principalmente de suas asas.

Eles avançavam lentamente na direção do celestial, punhos cerrados e semblantes fechados. A coisa não estava nada boa.

NPC - CC6600/FF6633

NARRAÇÃO - V

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Podem cortar todas as flores, mas não podem deter a primavera.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Thomas Torres
Membro
Membro
Thomas Torres

Créditos : 6
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 22/08/2020
Idade : 15
Localização : São Paulo

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptyQui 08 Out 2020, 17:54

Na mente de Uriel só se passava uma coisa *IHHHH FUDEUUUUUU!!!! *, o plano não havia funcionado e aquele bêbado não estava em uma boa situção, mesmo que ele desse conta dos dois o que ele poderia fazer com o resto do prédio, naquele momento vários pensamentos atravessaram a mente de Uriel,  mas o que estava evidente era que não foi um bom plano.


Uriel correria em direção ao escritório evitando uma possível captura, fecharia a porta e usaria toda sua força para jogar a mesa contra porta ou bloquea-la com a cadeira se ela abrisse para dentro, ganhando algum tempo começaria a pensar no que eu poderia fazer, olharia em sua volta e observaria se poderia atravessar alguma janela fugindo pelo ar usando suas asas para planar, caso ele não conseguisse atravessar a janela ou se a mesma não existisse ele procuraria um isqueiro se ele achasse tiraria sua camisa enrolaria na ponta da garrafa e colocaria fogo abriria a porta e jogaria a garrafa tentando começar um fogo, não seria um incêndio pois não era extamente um coquetel molotov, em meio ao desespero pensaria *O que caralhos eu estou fazendo? Não se mexe com gente rica!*


Quando os homens se afastassem da chama, eu pularia pela porta e abriria as asas tentando descer as escadas de uma vez só mas não pelas escadas e sim planando até o chão, dando um rolamento e correndo o mais rápido possivel para conseguir sair do lugar, chegando a rua procuraria um beco, iria até seu fim e começaria a escalar as paredes do beco, usando minhas asas para auxiliar na hora de pular e subindo no telhado, nos telhados começaria a correr por um tempo até que eu achasse um bom lugar para me esconder, alguma multidão em uma feira próxima ou uma festa lotada, lugares que não valem a pena me procurar


Se eu não tivesse achado um isqueiro, e eu não conseguisse pular pela janela desembainharia minha espada e colocaria ela na minha nuca com a lâmina virada para baixo tentando escondê-la e imitando a pose de alguém que está se entregando, quando um dos dois viesse colocar as mãos em mim levantaria a lâmina por cima de minha cabeça dando um corte giratório em meia lua  tentado acertar a mão, a idéia principal não era realmente acertar e sim abrir uma brecha para que eu  seguisse o plano do beco


Quando eu conseguisse despista-los se eu conseguisse, eu iria até o porto tomaria um banho na água se eu estivesse sozinho, esperaria até o anoitecer e se eu tivesse algum modo de passar o tempo como o bar eu aceitaria pois esperar até o anoitecer seria difícil sem nada para fazer e aproveitaria e perguntaria se alguém poderia me ensinar furtividade, quando anoitecesse se não tivesse ninguém para me ensinar eu iria até um barco que coubesse uma tripulação média e esperaria seus tripulantes descerem



Objetivos:
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Sou Gavião fiel de origem louco
Nada bobo, não brigo pelo jogo, sou fogo contra fogo
Mais vale uma família e um qualquer no bolso
-Sabotage

1 divisão de Demônios
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Piratas Pandamônio!


         
FICHA:
 


Última edição por Thomas Torres em Seg 26 Out 2020, 22:14, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 7
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptySeg 12 Out 2020, 11:12




Deuses entre nós

Briss ~ 27º



A porta do escritório se abria com o empurrar de Uriel. Lá ele via como o ambiente era digno de riqueza, suntuosidade e luxo. Uma mesa, relativamente grande, estava ao centro da sala e nas paredes, tanto laterais como na do fundo, eram prateleiras repletas de livros e pequenas caixas. Via sobre uma mesa de canto uma garrafa de bebida e um pequeno copo também de vidro vazio. Duas plantas altas nos cantos da sala, elas eram brilhantemente verdes com pequenas gotas deixando-as molhadas. E por fim um enorme tapete, bem trançado e feito a mão, aparentemente. Ao fundo da sala, entre as prateleiras de livros, documentos e revistas, uma janela de vidro escuro não deixava a luz do sol passar.

A mesa era pesada, mas a cadeira não, logo ela era usada para bloquear a porta. E com um sucesso questionável, pois a porta parecia se contorcer em seu centro, querendo dobrar.

- Abra a porta! – Gritou uma voz de fora da sala.

A janela estava apenas em seu trinco metálico ligado a armação do molde na parede. Abrindo e sentindo uma rajada forte de vento o celestial via um terraço, em um prédio vizinho. Era um vão que dava a um beco de cerca de seis metros de altura. Asa asas conseguiam cumprir seu papel e lá estava ele: sobre o terraço do prédio vizinho.

Ainda teria de descer pelas estadas interiores do prédio, o que seria tranquilo, o problema foi o pai de Ikki gritando pela janela e chamando a atenção de várias pessoas na rua. - Prendam este criminoso!

Dois guardas se atentaram ao topo do prédio e viam o celestial se levantando de seu pouso. Algumas pessoas se assustavam com a cena e comicamente o dono da loja de bebidas caía duro no chão após rever seu agressor.

NPC - CC6600/FF6633

NARRAÇÃO - VI

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Podem cortar todas as flores, mas não podem deter a primavera.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Thomas Torres
Membro
Membro
Thomas Torres

Créditos : 6
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 22/08/2020
Idade : 15
Localização : São Paulo

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptySeg 12 Out 2020, 19:40

Sentindo o vento e tentando pensar no que fazer,  uma ideia vinha a minha mente, observaria a rua e me atentaria aos oficiais e sua posição observaria também, se era possível para eles atravessarem para a rua vizinha de onde eles estavam, após isso olharia para o pai de Ikki esperando os oficiais chegarem até o terraço em que eu estava. Olhando para o homem diria, -Você me chamou de criminoso certo? Por que não vem aqui e fala isso na minha cara? Só eu e vc, isso se vc tiver coragem é claro., agora falando alto para que as pessoas na rua escutassem, -Vocês me julgam, não me conhecem, não sabem meu nome, não sabem o que eu faço, nem mesmo quem eu sou e provavelmente acham que eu sou escória... vocês não podiam estar mais certos, afinal deixem me apresentar, meu nome é Uriel, sou um batedor de carteiras e o último homem de verdade no mundo, estou aqui nesse terraço falando com vocês porque acabo de tentar sequestrar um adolescente e com sorte vou conseguir fugir daqui sem ser preso, mas acho difícil. Quando os oficiais subirem nesse terraço corram o mais rápido possível se não vão ver uma chuva de sangue, ou vocês podem se mostrar corajosos e assistirem, no fim de tudo meu único objetivo é não ser morto


Depois do meu showzinho esperaria que os oficiais chegassem no terraço, e quando eles chegassem desembainharia minha espada e apontaria para um deles esperaria dessem o primeiro golpe e quando eles viessem para cima de mim pularia bateria minhas asas uma vez para ganhar impulso e daria um mergulho em direção ao meu agressor tentando acertar seu tórax nem qu fosse um pequeno corte, depois pisando no chão daria um chute giratório no oficial com o intuito de empurra-lo para longe


Pegaria meu cordão pularia por cima do segundo oficial e tentaria colocar o cordão em seu pescoço para em seguida puxa-lo contra o mesmo, visando enforcar o oficial, enquanto o eforcaria daria joelhadas em suas costas concecutivas visando acertar a coluna. Pegaria minha espada e  de frente ao primeiro oficial daria um corte limpo em seu braço depois me agacharia e chutaria sua virilha com muita força , correria até o segundo e pularia com ele mergulhando do terraço para a rua soltando ele e abrindo minhas asas para planar e depois de chegar ao chão começaria a correr sem destino zigue-zagueando pelas ruas de Briss tentando pegar uma boa distância.


Procuraria um bar para me esconder dos oficiais por algum tempo, e, lá perguntaria discretamente as pessoas se alguma delas poderia me ensinar a ser furtivo


Objetivos:
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Sou Gavião fiel de origem louco
Nada bobo, não brigo pelo jogo, sou fogo contra fogo
Mais vale uma família e um qualquer no bolso
-Sabotage

1 divisão de Demônios
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Piratas Pandamônio!


         
FICHA:
 


Última edição por Thomas Torres em Seg 26 Out 2020, 22:14, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 7
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptyQua 14 Out 2020, 22:20




Deuses entre nós

Briss ~ 27º



A cena digna de livros de ação conseguiu chamar a atenção de muitos dos transeuntes nas ruas, de ambos os lados do prédio. Notável também era como o pai de Ikki permanecia inerte, sua postura e semblante destacavam o quão irritado ele estava. Os oficiais alcançavam o terraço após pouco tempo, além de estarem ambos portando um bastão em sua mão. Eles eram bem corpudos, porém nada atléticos. A possível milícia da cidade tinha um escudo estampado no peito, ao lado direito da farda, e este escudo era curiosamente similar ao que Ikki tinha em sua roupa.

- Bandidinho de merda! – Bradou um, que corria na direção do celestial.

A falta de arma era um grande problema, ele ainda não poderia ter a experiência necessária para bater de frente contra dois oponentes armados. Era uma clara desvantagem, o que resultou em duas boas pancadas atingindo seu corpo. Uma ia em seu tórax, ao lado esquerdo, o fazendo cuspir o ar que tinha em seu pulmão, a outra ia em seu bíceps direito, uma marca vermelha tomava cor a cada segundo.

Uriel tentava se defender e conseguia desviar de alguns outros golpes, que passavam raspando contra seu braço e rosto. Os oficiais tomavam distância do celestial e proferiam, entre arfadas. – Estenda as mãos agora, meliante. – Um deles retirava uma grossa algema de seu coldre. – Renda-se agora se não quiser apanhar ainda mais. – Proferiu esticando os braços. Ele permanecia parado no lugar, como que esperando uma ação ou resposta do rapaz com asas.

Uma forte brisa passava e balançava os papéis e outros leves materiais pequenos no terraço. O pai de Ikki já não estava mais na janela e da rua poucas pessoas viam a cena.

NPC - CC6600/FF6633

OFF:
 
NARRAÇÃO - VII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Podem cortar todas as flores, mas não podem deter a primavera.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Thomas Torres
Membro
Membro
Thomas Torres

Créditos : 6
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 22/08/2020
Idade : 15
Localização : São Paulo

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptyQui 15 Out 2020, 19:36

Quando tentei desembainhar a espada mais cedo notei que ela não estava presente e pensei *O Q EU FIZ ONTEM Q EU PERDI MINHA ESPADA!*, era tarde demais para choramingar e pelo que parece eu ia ser preso, enfim nada muito inesperado, mesmo com a espada minhas eram baixas no 2 vs 1, não me restava outra opção a não ser je jogar do prédio e assim eu fiz e novamente confiei em minhas asas, agora precisaria roubar uma espada


Rezando para que os oficiais não me encontrassem após a queda corri direto pra loja do velho e disse pro velho sussurrando baixinho em tom ameaçador -É o seguinte seu puto, você vai ficar de bico fechado se não acabo com tua raça mais forte do que da última vez, me escondi atrás do balcão de sua loja e comecei a procurar por alguma arma que o velho usasse para auto-defesa, e se eu não achasse iria quebrar uma garrafa e esperar os oficiais virem até mim ou passarem direto por mqis que eu quisesse muito evitar aquele combate.


Se eu achasse uma arma de longa distância no balcão do velho como um rifle, não teria muitas opções a não ser usa-la mesmo não sendo minha especialidade e passando bem longe disso a verdade é que eu não sabia usar, mas ela serviria para intimidar e caso os oficiais viessem até mim eu levantaria apontando a arma para eles mesmo que muito provavelmente eu estivesse apontando para o vento e diria -Nem mais um passo meus putos!
Se eu achasse uma arma corpo-a-corpo eu faria a mesma estratégia da garrafa


Se os oficiais passarem direto eu vou correr em direção do porto e procurar nas redondezas um bar para me esconder e procurar alguém para me ensinar furtividade, além disso anuciaria no bar que estava procurando um navegador e um oitro tripulante para que eu chegasse no farol, uma viagem apenas de ida e um bom pagamento


Objetivos:
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Sou Gavião fiel de origem louco
Nada bobo, não brigo pelo jogo, sou fogo contra fogo
Mais vale uma família e um qualquer no bolso
-Sabotage

1 divisão de Demônios
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Piratas Pandamônio!


         
FICHA:
 


Última edição por Thomas Torres em Seg 26 Out 2020, 22:15, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 7
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptySeg 19 Out 2020, 12:32




Deuses entre nós

Briss ~ 27º



Uriel infelizmente saía na pior neste primeiro confronto. Ele teria um longo caminho a traçar e isso não deveria o deixar pra baixo. Sua queda do prédio fora bem tranquila, principalmente pelas asas que fizeram bem seu papel. Ele caía como uma pluma na calçada e corria em uma certa direção: a loja de bebidas novamente era seu destino, para a miserável infelicidade do velho que já apanhou mais do que o suficiente.

Ele nada falava, apenas tremia dos pés à cabeça. Sua mão até corria da cabeça careca até a barba, descendo pelo queixo. Uma gota de suor, salgada e bem irritada, descia pela testa.

Uriel não achava muitas opções que pudesse usar de arma, porém uma barra de metal, longa e relativamente grossa, estava recostada sobre a parede. Ela poderia ser usada como arma, se bem pensado nas formas que a aplicaria.

Apenas um dos guardas aparecia na loja. Ele ainda estava com o bastão em sua mão direita, e a esquerda era erguida frente ao corpo na direção do velho. – Você viu um cara correndo por aqui? Ele é alto, branco e tem o cabelo branco também. Tem alguma coisa parecendo asas nas costas. – O guarda observava ao seu redor, tentando encontrar alguma coisa. – Ele é um sujeito bem perigoso! – O mesmo dava ênfase no perigoso.

O velho continuava tremendo, mas nada dizia. Ele também não balançava a cabeça seja negativamente como positivamente. O guarda ficava calado por alguns segundos e soltava. – Entendi...

Os passos do oficial de polícia sobre o chão de madeira ficavam mais baixos e mais ritmados. Tum... tum... tum...

NPC - CC6600/FF6633

NARRAÇÃO - VIII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Podem cortar todas as flores, mas não podem deter a primavera.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Thomas Torres
Membro
Membro
Thomas Torres

Créditos : 6
Warn : Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 22/08/2020
Idade : 15
Localização : São Paulo

Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 EmptySeg 19 Out 2020, 14:02

Podendo relaxar por um momento, eu sairia de tras do balcão com o cano na mão e olharia para velho -Valeu, você não foi um imbecil dessa vez, dito isso procuraria por uma loja de armas e compraria a espada mais barata só pra não ficar sem nenhuma penduraria o cano nas minhas calças, tomaria um gole de rum e iria até o porto


Procuraria por um bar na região e lá perguntaria discretamente as pessoas se alguma delas poderia me ensinar a ser furtivo, -Poderia fazer um favor a um amigo?, e depois perguntaria se poderiam me ensinar. Se não achasse um mentor daria um mergulho para tirar a sujeira do meu corpo e procuraria por um barco médio para furtar


Esperaria até a noite chegar para roubar o barco, e observaria se algum oficial estivesse por perto, para esperar a noite chegar passaria o tempo no bar bebendo rum e jogando sinuca ou algum outro jogo de cartas


Objetivos:
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Sou Gavião fiel de origem louco
Nada bobo, não brigo pelo jogo, sou fogo contra fogo
Mais vale uma família e um qualquer no bolso
-Sabotage

1 divisão de Demônios
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Piratas Pandamônio!


         
FICHA:
 


Última edição por Thomas Torres em Seg 26 Out 2020, 22:16, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 Deuses entre nós   Cap.1 Deuses entre nós - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap.1 Deuses entre nós
Voltar ao Topo 
Página 2 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Briss Kingdom-
Ir para: