One Piece RPG
The Day That Never Comes - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» As mil espadas - As mil aranhas
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor Noelle Hoje à(s) 11:43

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor Furry Hoje à(s) 10:32

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 08:50

» Navegando por uma nova história. A revolução começa!
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor Mazino Hoje à(s) 08:41

» O Legado Bitencourt Act I
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor Ineel Hoje à(s) 05:13

» [LB] O Florescer de Utopia III
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor Vincent Hoje à(s) 02:51

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 02:04

» Seasons: Road to New World
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 00:19

» [M.E.P - Cass Sabach] A fumaça cresce no horizonte.
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor Cass Sabach Ontem à(s) 23:41

» [Mini - Cass Sabach] A fumaça cresce no horizonte
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor Cass Sabach Ontem à(s) 23:39

» ZoukTamachiroo
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor ZoukTamachiro Ontem à(s) 23:26

» ZoukTamachiroo
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor ZoukTamachiro Ontem à(s) 23:04

» Akira Suzuki
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 21:27

» The Victory Promise
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:26

» Gran Magnus
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 18:54

» Alipheese Fateburn
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 18:53

» Enuma Elish
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 17:27

» The One Above All - Ato 2
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 15:36

» Art. 4 - Rejected by the heavens
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 13:01

» [ Ficha ] Resin Callahan
The Day That Never Comes - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Sab 19 Set 2020, 19:46



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 The Day That Never Comes

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : The Day That Never Comes - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptyTer 08 Set 2020, 23:36

Relembrando a primeira mensagem :

The Day That Never Comes

Aqui ocorrerá a aventura do(a) caçador de recompensas Akira Suzuki. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 04/02/2013

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptySab 12 Set 2020, 15:33

Sombras À Luz Do Dia - Parte I
Forma Atual: Masculina

Após uma segunda transformação, dessa vez com a aprovação de Sam, finalmente estávamos prontos para sairmos mais uma vez. Eu ainda tinha um pouco de receio por causa de Marsh, uma pata grande como ela era um bocado chamativa, mas eu não fazia ideia se meus poderes funcionavam em animais, e o risco de fazer mal a ela me impedia de tentar. Além do mais, que tipo de mudança eu faria pra um superpato ficar menos reconhecível? Simplesmente não parecia tão prático - "Só espero que os Martinelli não acabem procurando por ela..." - Pensava, enquanto tirava minha boina e jaqueta e guardava-as na mochila, todas agora um pouco grandes pra minha estatura. Dobrando as pernas da calça e enfiando a camisa por dentro da mesma, estava agora mais crível - Nossa, é tão estranho ter que olhar pra cima pra ver os outros...! - Dizia, um pouco intimidado com minha altura atual, mas também impressionado com a nova aparência de Sam; se antes ela estava irreconhecível, agora ela sequer parecia alguém dessas terras - Bom, pra evitar problemas, por enquanto melhor nos chamarmos por outros nomes. Eu vou ser Hideo, dessa vez melhor você escolher seu n-nome! - Afirmava, ainda um pouco constrangido pela situação de antes mesmo que Sam não houvesse se incomodado.

O proximo passo era reunir informação, e, querendo ou não, precisaríamos por a cara nas ruas. Era bom ter um objetivo para não andarmos a esmo depois do que houve na frente do QG, mas o contato de Sam ser outra mafiosa não me deixava tão tranquilo. Infelizmente eu teria que me acostumar com isso naquela ilha, parecia que todos eram ou membros de mafias ou compactuavam com elas, e isso me fazia entender um pouco os motivos de Sam ter deixado aquele lugar - Ok, ao menos ela não é Martinelli, então menos chances de sermos atacados, espero - Afirmava, tentando não julgar seus contatos e círculos - Então o plano é ir até os restaurantes dos Tolezani e tentar juntar informação sobre o estado atual da política interna, e de quebra sobre o tal Jacob, né? - Revisava, só pra confirmar - Só pra saber, você pretende encontrar com essa Milena ou só passar discretamente pelos estabelecimentos dela? - Questionava, com um pouco de medo de, se fosse o primeiro caso, nosso disfarce acabar se comprometendo.

Se uma forma ou de outra, aquela direção parecia a melhor para nos no momento, especialmente por sair da região dos Martinelli - Bom, só guiar o caminho - Dizia, acenando positivamente com a cabeça, indicando que estava de acordo com tudo - Mas só detalhe, eu acho melhor não andarmos tão juntos, prevenir nunca é demais. Não tem problema você ir um pouco na frente com Marsh e eu seguir mais atrás, né? - Sugeria, e, caso não houvesse objeção, esperaria Sam sair com Marsh e passaria a segui-la de certa distância. Manteria sempre o olhar bem atento, tentando identificar pessoas que olhassem estranho para mim ou para Sam, e principalmente pessoas que parecessem hostis. Ainda assim, tentaria manter a postura inofensiva enquanto seguia minha companheira ilha adentro. Caso chegássemos onde ela queria chegar de forma sutil e pacífica, seja me juntando a ela na porta do estabelecimento ou já dentro desse, me aproximaria de Sam novamente - Esse é um dos tais restaurantes?
Sam:
 

Histórico do Ceji:
 

Horu Horu no Mi:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 28
Warn : The Day That Never Comes - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptySab 12 Set 2020, 19:39



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO - THE DAY THAT NEVER COMES


Cachigo - 13:40h

Com a transformação completa, só restava agora sair pela cidade à procura da tal Milena, o risco maior que corriam no momento era o de Marsh ser reconhecida, uma vez que não sabiam se era seguro transformá-la, mas era a melhor chance que tinham de toda forma.

- É muito estranho ter que olhar para baixo também! - Sam exclamava olhando para seu corpo e depois para o pequeno Akira em sua frente. - Ok Hideo, serei Jack.

Sam percebia as ressalvas de Akira quanto a máfia, mas aparentemente era o único passo que tinham para tomar agora. Olhando para seu amigo, a moça dizia.

- Não se preocupe, ela não vai nos dedurar, somos amigas, e nossas famílias são rivais. - Afirmava dando um sorriso reconfortante, que talvez funcionasse melhor em sua forma original, pois nessa parecia ameaçador. - Exatamente, ela deve saber de tudo o que está acontecendo, e é em quem mais confio para nos ajudar. Vou me encontrar com ela.

Com a fala de Akira, Sam começava a andar guiando o caminho, e olhava para trás para respondê-lo. - Sim, irei na frente então, mas não vá se perder hein.

Eles então andavam pelas ruas da cidade, atentos aos movimentos dos transeuntes, procurando não serem surpreendidos. Mas nada demais acontecia até sua chegada na tal taverna. O lugar era iluminado e bem decorado, e no letreiro lia-se Funny Honey.

- Aqui estamos, a taverna mais famosa da ilha, e onde acho que vamos encontrar Milena. Então, devemos entrar? - A moça dizia segurando a porta para que Akira passasse.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Uma vez lá dentro, era possível ver o motivo da fama. O salão enorme era repleto de mesas cobertas com panos brancos e arranjos de flores. O palco possuía luzes em toda sua extensão, e cortinas pesadas e cor de vinho pendiam das laterais. No momento algumas moças se apresentavam, dançando can-can.

Olhando para cima, era visível um enorme lustre que pendia do teto, todo feito em cristais e materiais dourados, seria ouro? E descendo um pouco o olhar, ali estava uma espécie de arquibancada, onde Milena sentava graciosamente olhando a apresentação.

POST 05

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Akira Suzuki:
 

Considerações:
 
XIII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : The Day That Never Comes - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptyDom 13 Set 2020, 12:40

Sombras À Luz Do Dia - Parte II
Forma Atual: Masculina

Finalmente chegávamos ao tal Funny Honey, e mais uma vez o nervosismo batia a minha porta. Eu nunca havia sido bom com interações sociais, e, mesmo com a reafirmação de Sam, era inegável que estaríamos adentrando no território de uma chefona de crime organizado para tentar conseguir informações. Aquilo parecia até coisa de agente secreto, mas esse tipo de pessoa ou personagem quase sempre sabia muito bem o que estava fazendo, diferente de mim - "Dê tudo certo, por favor!" - Suplicava mentalmente, como se o universo fosse ouvir e me ajudar. Respirando fundo, me virava para Marsh - Marsh, pode esperar do lado de fora? Não sei se eles aceitam animais lá, e não queria causar confusão - Pediria, imaginando que os Martinelli não iriam rondar livremente na região de outra máfia, ou ao menos torcendo por isso. Infelizmente não tínhamos mais um lugar pra deixar a pata enquanto agiamos, e eu teria que me virar da forma que desse.

Adentrando no estabelecimento, a primeira coisa que notava era que o tal Funny Honey era bem mais bonito do que eu imaginava. Quando Sam disse que era uma taverna, eu havia imaginado um local mais rústico, e mesmo que fosse um dos estabelecimentos mais famosos da ilha, havia um limite ao que conseguia imaginar, já que nunca havia frequentado locais de luxo - "Caramba, chega a ser criminoso chamar esse lugar de taverna!" - Pensava, admirado com o esplendoroso lugar. Eu, porém, não podia negar que estava um pouco incomodado e intimidado com o estabelecimento, e isso era claro pelos ombros retraídos. Eu nunca havia frequentado um local daquele nível, e me sentia uma agulha no palheiro entrando ali; minha mente me sabotava fazendo-me achar que todos os olhares acabariam se virando pra mim, mesmo que no fundo eu soubesse que as pessoas ali tivessem coisa melhor pra fazer. Além do mais, o ambiente compartilhado e o clima levemente devasso eram coisas que não encaixavam muito com meus gostos, fazendo com que, apesar de bonito, aquele definitivamente não fosse um lugar que eu frequentaria no meu dia a dia.

Parando pra pensar, meu desconforto nem era algo tão ruim, sinceramente. Eu estava atualmente com uma aparência mais infantil, e era compreensível uma criança se sentir deslocada naquele tipo de ambiente. Parecia que ao menos uma vez na vida minha introversão havia me ajudado em algo, nem que fosse apenas para manter as aparências. Puxando levemente a roupa de Sam para chamar sua atenção, esperaria ela perceber para então falar baixo, apenas o suficiente para ela ouvir - S-, Jack, vai falar com ela assim mesmo ou prefere voltar...? - Questionava, já que não tinha muita noção dos planos dela. Normalmente era que eu tomava a iniciativa mesmo com minha timidez, por me sentir desconfortável quando outras pessoas faziam as coisas por mim, mas dessa vez me restava confiar em Sam. Ela que conhecia aquela ilha e aquelas pessoas, se eu me intrometesse mais do que o necessário temia atrapalhar mais do que ajudar. Caso ela decidisse retornar à aparência original, tentaria ir à um canto mais afastado do estabelecimento, onde houvessem poucos ou nenhum olhar, para fazer a transição reversa nela.

Com tudo ponto, seja minha companheira como Sam ou Jack, acompanharia ela quando fosse até Milena. Apesar da ansiedade estar me incomodando, tentaria respirar fundo para permanecer sob controle. Caso Sam se apresentasse, assim também eu faria, mas dependendo do nome que ela usasse; caso se apresentasse como Jack, seguiria o teatro - E-eu sou Hideo...! - Dizia, um bocado corado, mas se ela se apresentasse como Sam, não tentaria enganar uma chefe do crime - E-eu preferia não usar m-meu nome real, mas... Akira. S-sou Akira - Diria, meio descontente. Caso Sam fosse se justificar falando do poder do meu Fruto do Diabo, levantaria a mão com calma, e, de forma não agressiva, faria as agulhas se projetarem dos meus dedos para que ela pudesse ver, antes de retrai-las e recolher a mão. Eu confiaria a Sam o assunto sobre Giovenzio, mas se ela chegasse no assunto de Jacob Allan e Milena não reconhecesse apenas o nome, esperaria ela terminar de falar para não a interromper e levantaria a mão, indicando que falaria algo - Ele é um p-pirata que estava em C-cactus Island e veio pra cá não faz tanto tempo. Posso...? - Pediria, indicando minha mochila, e, sem oposição, abriria-a e pegaria o jornal que tinha a matéria sobre ele junto da foto do mesmo, mostrando a Milena - Nos t-temos assuntos a tratar com ele, e tudo indica que ele ainda está p-por aqui - Explicaria. Se ela nao quisesse dar as informações de graça, mesmo contrariado em fazer corrente de favores, questionados - E tem que possamos fazer em troca?
Sam:
 

Histórico do Ceji:
 

Horu Horu no Mi:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 28
Warn : The Day That Never Comes - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptyDom 13 Set 2020, 15:05



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO - THE DAY THAT NEVER COMES


Funny Honey - 14:00h

Preocupado com as regras do estabelecimento, Akira resolve deixar sua companheira patinha do lado de fora. Ela parecia um pouco contrariada, mas obedecia e se sentava próxima a porta.

Percebendo a expressão corporal do amigo, Sam entra no papel de Jack e dá um tapa no ombro de Akira, exclamando da maneira mais machona que ela conseguia incorporar.

- Não se preocupe rapaz, vamos nos divertir! - Olhava para o pequeno corpo de Akira, lançando-lhe uma piscada e um sorriso, e era respondida com uma puxada em suas vestes. Se abaixando um pouco, a moça ficava com o ouvido próximo ao rosto do pequeno. - Ahh, sem chance. Se eu aparecer assim na frente da Milena ela vai acabar me matando! Preciso voltar, mas em algum lugar escondido.

Com isso definido, os dois seguem para um canto mais afastado, próximo aos lavatórios, onde Akira transformava Sam de volta para sua forma original, e eles vão até a chefona do lugar.

Na porta do camarote haviam dois homens de terno vinho, com gravatas escuras, com armas pesadas em suas mãos. Sam não parecia muito intimidada, ela já deveria estar bem acostumada.

- Olá, poderia avisar que a princesa chegou para ver a patricinha? - Ela dizia com naturalidade e seriedade, e um dos homens um pouco confuso chama um mordomo que se encontrava lá dentro.

Tão logo quanto foi avisada, saía uma Milena sorridente e animada correndo em direção a Sam, ela a abraçava e as duas riam felizes, enquanto diziam coisas do tipo "Nossaaa, quanto tempo!", "Por onde você andou?", "Como você tá gata!!".

Após alguns momentos no modo planta, Akira pode finalmente se apresentar, quando as duas se separam e Sam aponta para o ninja dizendo.

- Esse é meu amigo. - Ela deixava o rapaz se apresentar e logo continuava sua fala. - Então Mi, eu sei que dei uma sumida, mas você lembra o motivo né?

- Seu querido pai? Como esquecer?! - - Ela dizia com certo rancor na voz e continuava. - Suponho que queira saber mais sobre a ilha agora? - Milena perguntava e ao ver o aceno positivo de cabeça de Sam, ela continuava. - Então, seu pai é o regente atual, junto com a corja toda, o governo faz vista grossa das ações dele e as famílias não podiam estar mais tensas....

Ela terminava o pequeno contexto e olhava para o camarote. - Entrem aqui, vamos sentar. - Ela entrava e guiava os companheiros para dentro do local. Uma vez acomodados, Sam voltava a falar.

- Então Mi, tem outra coisa que precisamos saber.... Fala pra ela Akira. - A moça dava a palavra para seu amigo e ouvia atentamente.

- Vocês estão atras do Touro?! - Ela exclamava surpresa e continuava em seguida. - Conheço sim e sei onde ele está, mas receio que não posso deixá-los fazerem mal a ele. O que querem com Jacob?

POST 06

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Akira Suzuki:
 

Considerações:
 
XIII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Milabbh em Dom 13 Set 2020, 19:47, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : The Day That Never Comes - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptyDom 13 Set 2020, 17:13

Sombras À Luz Do Dia - Parte III
Forma Atual: Masculina

Ver Sam com tanta amizade com Milena Tolezani era um pouco estranho, por mais que eu não tivesse coragem de falar em voz alta. Ela sempre me dizia sobre ter fugido por não conseguir encarar as atrocidades que a família Martinelli cometia, que seu pai destruiu diversas vidas... Mas o que de tão diferente havia naquela Milena? Mesmo que elas fossem amigas de longa data, pra mim, na visão de um leigo, Milena continuava sendo uma chefona do crime organizado, e eu não conseguia compreender muito bem aquela diferença de comportamento - "As famílias Tolezani e Martinelli agem de forma tão diferente assim?" - Pensava, sendo a única opção que fazia sentido. Ainda assim, mesmo essa opção parecia um pouco estranha, já que o camarote dela estava sendo guardado por homens fortemente armados. Mesmo pra proteção contra atentados ainda parecia um pouco exagerado, mas eu não estava em posição de criticar ou questionar algo assim para as duas. Eu era apenas um convidado, e sujar o carpete do anfitrião era a mais pura falta de educação, especialmente já que ela nos atendeu de forma tão tranquila.

Infelizmente eu não tinha tempo pra me preocupar com Milena Tolezani ou com qualquer detalhezinho sobre as amizades de Sam, porque havia algo muito pior nas minhas mãos, e só com a confirmação de Milena é que eu percebia. Giovenzio era agora o gente da ilha, e a marinha estava do lado dele. Eu estava acompanhando Sam em uma empreitada contra Giovenzio. Eu. Estava. Indo. Confrontar. O. Regente. Da. Ilha. Aquilo muito pior do que enfrentar um Shishibukai, ex ou atual, aquilo possivelmente significava ir contra a instituição reafirmada pela marinha! Formantis havia sido considerado um criminoso, com direito a cartaz de recompensa e tudo, justamente por ter gerado um levante armado contra o regente de Baterilla, além de claras tentativas de assassinato; quais eram as chances de o mesmo acontecer comigo se eu e Sam fossemos atrás de Giovenzio? Aquela era um possibilidade que realmente me assustava - "Droga! Teria sido tão mais fácil se ele tivesse voltado a ser um procurado normal depois de ser expulso dos Shishibukais, pra que tinha que envolver política nisso tudo" - A frustração era grande, mas infelizmente eu devia isso para Sam. Eu não podia abandonar ela depois de tudo, depois dela ter me ajudado com meu problema. Eu iria até o final, apenas torcia para que esse final não botasse ainda mais alvos nas nossas costas...

Giovenzio, porém, não era o único dos nossos problemas atuais, e, por mais incrível que parecesse, o paradeiro do pirata parecia muito mais ao nosso alcance - N-não, de forma alguma! Não queremos fazer nada contra ele, não teríamos tempo ou condição pra isso nem se quiséssemos...! - Diria, levantando as mãos a frente do corpo em posição defensiva. Não queria que ela tivesse a ideia errada, especialmente por ela ter confirmado que sabia onde ele estava. No final, mesmo que realmente quiséssemos tentar captura-lo, sequer valeria a pena já que dificilmente teríamos acesso ao QG da ilha de qualquer forma, ao menos não depois do que aconteceu mais cedo - N-nós queremos transmitir uma mensagem para ele, só isso - Mas, se ela perguntasse se não podia retransmitir a mensagem, pensaria por um instante, torcendo a boca - Talvez, mas, bom... Não é exatamente algo importante, não acharia j-justo tomar tanto do seu tempo - E, se ela perguntasse o que era a mensagem, diria - É mais um recado que qualquer coisa, da ex-esposa ou algo assim - Eu não sabia muito bem sobre como era a relação dele com Sapphira, mas se ela havia dito sobre "pensão", juntos eles não estavam, eu imaginava.

Uma coisa, porém, que me chamava atenção, era o fato Milena ter dito que não podia deixar que fizéssemos mal a Jacob Allan. Eu não sabia exatamente o que estava acontecendo por baixo dos planos naquela ilha, mas aquilo significava algo a mais, e isso eu tinha certeza. Ninguém protegia um pirata a troco de nada, então no mínimo os interesses de Jacob e Milena estavam conectados. Isso me fazia pensar sobre o tanto de tempo que O Touro estava fora dos jornais, ele definitivamente não estava sumido por não fazer nada, algo estava acontecendo pelas sombras naquela ilha, e não saber me deixava um pouco ansioso - S-senhorita Tolezani... Posso fazer uma pergunta? O que te faz proteger o pirata Jacob Allan? Não imagino que seja só simpatia - Mas, se ela reagisse mal a minha pergunta de alguma forma, ergueria as mãos em um sinal de que não queria animosidade - D-desculpa a pergunta, apenas não imagino q-que seja eficiente por o pescoço a mostra protegendo um criminoso famoso a troco de nada...! Nós temos nossos p-próprios objetivos aqui em Bingo Bingo, e a presença d'O Touro ainda parece um coringa. Espero q-que entenda, apenas quero saber mais sobre ele.
Sam:
 

Histórico do Ceji:
 

Horu Horu no Mi:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 28
Warn : The Day That Never Comes - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptyDom 13 Set 2020, 20:16



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO - THE DAY THAT NEVER COMES


Funny Honey - 14:30h

A conversa seguia o mais tranquilamente possível, principalmente ao considerar o fato de estarem falando de um golpe ao regente da ilha, mas o que importava era a reunião de velhas amigas e a celebração do altruísmo, certo?

Errado, por mais amigas que fossem, Milena não parecia muito fã da ideia de sair entregando o paradeiro de Jacob para os dois, o que faz com que Akira assuma uma posição de defesa e explique a situação. E Sam ao seu lado concordava com a cabeça.

- Bom saber disso... Mas não me importo com os pormenores do Touro, se quiser transmitir a mensagem, vá em frente, só não arranje problemas, ou acabará se matando. - Ela dizia com um sorriso enquanto sacava sua carteira de cigarros e acendia um, cruzando as pernas.

Akira não podia deixar de conter sua curiosidade, até porque, talvez ali tivesse algo que valeria a pena ser investigado. Com certo receio então ele pergunta para a mulher do que se tratava a tal proteção.

- Curioso seu amigo hein Princesa? - Ela sorria soltando a fumaça por entre os dentes e seguia. - Como confio em minha amiga vou contar, mas se isso sair daqui, já sei quem foi.... Bem, você nunca vai acreditar Sammy, mas nosso maior desejo virou realidade. Os Tolezani e os Rosso se uniram com o Jacob e sua companhia para derrubar Giovenzio... Poderíamos fazer isso sem ele? Provavelmente não, a briga é antiga e ele serve como mediador entre as famílias e uma espécie de pavio curtíssimo para um golpe. - Ela sorria animada olhando para Sam e completava. - Em breve a próxima reunião ocorrerá para definirmos o próximo passo. Até lá, teremos que esperar pacientes o caminhar das coisas.

As informações eram mais do que os dois amigos esperavam, e o melhor, complementavam seu outro objetivo de derrubar Giovenzio. Ao ouvir isso Sam sorri, com um misto de tristeza e alívio.

- Isso quer dizer que ele vai ser preso, né...? Não estou me opondo a idéia de ele pagar pelos crimes, claro, mas é que não queria que ele morresse também... - Sam parecia cheia de conflitos internos, e olhava de maneira distante para o palco em que as moças do can-can se apresentavam.

- É claro que vamos prendê-lo! Não vou deixar matarem seu pai Sammy, mas você entende que ele não pode continuar por ai, não é? - Milena parecia preocupada, e se aproximava da amiga, colocando a mão em seu joelho, lançando-lhe um sorriso confortante.

POST 07

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Akira Suzuki:
 

Considerações:
 
XIII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : The Day That Never Comes - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptySeg 14 Set 2020, 21:01

Sombras À Luz Do Dia - Parte IV
Forma Atual: Masculina

Eu já esperava, claro, que algo estivesse acontecendo por baixo dos planos, mas uma possível guerra composta era bem mais do que eu imaginava - "As outras duas grandes mafias de uniram contra os Martinelli?!?" - Eu estava embasbacado, por mais que aquilo tecnicamente fosse algo bom. Eu podia ter meus sentimentos conflituosos contra Jacob, por ele ser um pirata e estar fazendo algo semelhante ao que Formantis fez em Baterilla, embora dessa vez mais justificado; porém, eu não podia deixar de admirar ele por ter a sagacidade e coragem de unir duas famílias rivais. Aquilo não era tarefa fácil, e só de ver as defesas armadas já conseguia ver que eles adorariam dar um belo tiro um nas costas dos outros. Ou ele tinha um plano incrivelmente bom e irrecusável para combater Giovenzio da forma mais efetiva, ou ele era um político nato, com capacidades de persuasão o bastante para convencer os Tolezani e Rosso a analisarem a arma e darem as mãos. Considerando, porém, que Milena o chamou de "mediador", imaginava que ao menos algo do segundo caso ele possuía, e isso só me fazia ficar intrigado - "Antes eu queria evitar ele a todo custo, mas acho que agora até quero conhecer ele."

Porém, apesar de tudo, mesmo que a união contra os Martinelli fosse tecnicamente algo bom, não era exatamente o cenário ideal. Eu e Sam queríamos dar um jeito em Giovenzio, mas uma guerra de mafias era algo grande demais para ser controlado. Eu não podia me importar menos com um criminoso hediondo como ele, mas ele continuava sendo o pai de Sam, e isso infelizmente não podia ser deixado de lado. Eu entendia um pouco como ela se sentia, dividida entre o dever que tomou pra si de por um fim nas atrocidades do pai e o sentimentalismo de recordar de possíveis lembranças boas da infância. Em uma situação normal, a prisão seria realmente uma saída justa, mas aquela infelizmente não era uma situação normal, e isso me fazia temer por Sam. Eu entendia bem o que aquela guerra podia significar, e vê-la se agarrando à esperança era doloroso. Eu sabia que, se o pior acontecesse, seria mais ruim pra ela encarar os fatos depois do que aceitar a possibilidade agora, e a ver sofrendo era a última coisa que eu queria.

Ainda assim, falar com Sam na hora não era algo tão fácil. Depois da minha tentativa de ter um pouco de presença na discussão, senti que os olhos de Milena perfuravam minha alma, e aquilo não era lá uma sensação boa. Desde o início ela me assustava um pouco, mas foi só quando insisti sobre o assunto de Jacob Allan que eu pensei - "O que aconteceria se eu não estivesse junto de Sam?" - Com temor. Por algum tempo me senti incapaz de voltar a falar, mas eu sabia que parte disso era minha ansiedade que vagava no fundo da minha mente desde que cheguei na taverna - "Urgh, preciso me acalmar..." - Pensava, pegando a garrafa térmica da minha mochila e bebendo um pouco de café, com movimentos claros e lentos para Milena não estranhar. Um pouco menos deprivado, suspirava, e chamava Sam - Sam... E-eu entendo como se sente... Mas preciso falar com você pro seu próprio bem - Dizia, sério - Mesmo que fosse consenso geral prender Giovenzio, isso não significa que é o que aconteceria. Ao que tudo indica um confronto de larga escala está a caminho, e não dá pra controlar ou prever algo assim - De canto de olho, rapidamente olhava para Milena, antes de retornar o olhar - Não esquece também que a marinha está do lado dele por enquanto, nada garante que algo mudaria se ele fosse entregue - Diria, um pouco contrariado por falar daquela forma - Não tô dizendo pra desistir da ideia, se houver uma forma de acabar com isso sem que ele seja morto eu também preferiria, mas... Só pensa sobre, ok?

Eu queria poder dar um tempo para Sam processar aquilo tudo, mas infelizmente tempo não era mais algo que estava no nosso controle. Haviam mais algumas coisas que queria perguntar a Milena, mas suspeitava que a maioria delas não fosse algo que ela revelaria sem mais nem menos, então decidia encerrar com uma última pergunta - Senhorita Tolezani... Existe alguma chance de você nos dizer o paradeiro de Jacob Allan? Tudo o que eu quero é uma chance de conversar com ele - Pediria, mas sem muitas expectativas, e sem cabeça pra insistir. Independente de ter uma resposta ou não, olharia por um instante para Sam como que vendo se havia mais algo que ela queria ali, e depois abaixaria minha cabeça em uma rápida reverencia - Obrigado pelo seu tempo, senhorita Tolezani. Não quero te importunar mais muito, então estaremos de saída - Dizia, tentando manter o tom formal por medo de deixá-la de mal humor. Faria todo o processo de ir embora seguindo o ritmo de Sam, além de esperar por o que ela ainda precisasse fazer ali; e, é claro, transformando ela denovo caso assim quisesse. Do lado de fora, rapidamente procuraria Marsh, e, achando-a, iria até a para fazer carinho - Pronto, voltamos - E, sendo acompanhado por Sam, voltaria a falar com ela, num tom baixo - ...Posso te fazer uma pergunta? Esse... Esse conflito, você quer participar dele? No final é um assunto das famílias, das máfias. Você parecia não querer mais se envolver com essas coisas, mas... - Dizia, com a boca torta. Era uma situação complicada; por um lado ir atrás do Giovenzio, mas por outro colaborar com as máfias para isso. No fim, eu precisava ouvi-la antes de mais nada.
OFF:
 

Sam:
 

Histórico do Ceji:
 

Horu Horu no Mi:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 28
Warn : The Day That Never Comes - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptyTer 15 Set 2020, 09:49



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO - THE DAY THAT NEVER COMES


Funny Honey - 15:00h

Mesmo com certo terror estampado em seu rosto, Akira percebia que no momento, Sam não poderia ajudá-lo, ela estava envolta em seus próprios pensamentos, claramente confusa e cabisbaixa.

Objetivando acalmar seus nervos, o rapaz bebe um pouco de seu café e tenta falar com sua amiga, que um pouco alheia demora a olhá-lo, mas acaba saindo de seu transe e o encarando. A moça ouvia o que o ninja falava com atenção, e ao final das falas ela tinha os olhos marejados, mas concordava com a cabeça.

- Sabe Sammy, até que o tampinha é sensato... - Milena olhava Akira com aprovação antes de continuar. - Tentaremos dar um jeito, mas estarei aqui com qualquer resultado, ouviu?

Sam se mantinha calada, secando suas lágrimas e deixava que Akira tomasse as rédeas da situação. Ele, por sua vez decidia encontrar o tal pirata político, e para isso, precisava de mais informações.

- Acho que no final podemos nos entender. - Ela sorria trocando a perna que se cruzava. - No momento Jacob está com Enrico Rosso, acho que recebendo um treinamento, não sei. Mas o território deles é ao sul, um pouco longe daqui, se quiserem escolta posso providenciar.

No fim das contas a tal Milena havia sido bem prestativa, e Akira usava toda a educação que tinha para se despedir. As duas amigas se abraçavam e a chefe da máfia sussurrava algo no ouvido de Sam antes de se separarem.

O ninja e a médica andam lado a lado pelo salão, e Sam era transformada em sua forma disfarçada, ainda perdida em seus pensamentos, só despertando quando ouviu a indagação de Akira sobre seu futuro.

- Eu não posso simplesmente virar as costas para isso, seria tão ruim quanto... - Ela olhava distantemente para o horizonte, e seguia. - Mas caso não me sinta bem te avisarei... Tampinha. - Ela dava um sorriso meio triste olhando para o companheiro, se esforçava para ficar bem.

Era isso, eles tinham uma noção do que acontecia na ilha, o que restava agora era achar o Touro e ajudar Sam, mas a pergunta real era: Como?

POST 08

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Akira Suzuki:
 

OFF:
 

Considerações:
 
XIII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : The Day That Never Comes - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptyTer 15 Set 2020, 15:30

Prelúdio De Uma Guerra - Parte I
Forma Atual: Masculina

Finalmente possuímos um rumo claro, e, mesmo que fosse algo que envolvesse a guerra interna das máfias, era melhor do que nada. Eu ainda estava pé atrás com os Tolezani e Rosso, eles continuavam sendo famílias de crime organizado igual aos Martinelli, mas o problema maior era Giovenzio usando a marinha como proteção para suas operações, e esse acho que era um dos males que vinham para o bem. Antes de mais nada, porém, eu sabia que precisaria encontrar Jacob Allan, supostamente no território dos Rosso, mas mas estava la animado para voltar as ruas - A-ah, não, não precisa...! - Respondia à oferta de Milena, já que andar por aí junto de mafiosos armados só aumentaria meu nervosismo - Você não q-quer chamar atenção em um momento d-desses, né? Imagina se algum Martinelli visse e nos s-seguisse! - Dizia, inventando uma desculpa aleatória - "Urgh, acho que eu fico melhor do com meu poder mesmo" - Pensava, ainda com um pouco de medo daqueles armamentos.

Mais uma vez do lado de fora, respirava o ar fresco com vontade, finalmente longe daquela atmosfera desconfortável da taverna. Como ainda estávamos dentro do território dos Tolezani, ainda me sentia relativamente seguro dos avanços dos Martinelli, e um sutil ronco do meu estômago me lembrava que não comíamos fazia um tempo - "Droga, e eu gastei todas as comidas enlatadas que eu tinha em Aracne..." - Me arrependia um pouco, por mais que a situação daquela vez fosse bem mais emergencial. Ainda assim, antes de saber pra onde iríamos, eu precisava saber das intenções de Sam também - Urgh, vida de baixinho não é pra mim... - Dizia, um pouco cabisbaixo pela piada, mas logo soltava uma risada. Era bom ver ela um pouco mais solta apesar de tudo, e isso significava que virar um tampinha havia válido a pena pra algo - Mas agora, o que me diz de irmos comer algo? Eu tô morrendo de fome, podíamos aproveitar que não estamos na região dos Martinelli, né? - Dizia, e, caso ela perguntasse porque não falei aquilo na taverna, ou sugerisse comermos lá, uma expressão desconfortável tomaria minha face - Eu... Não me sinto muito confortável com a atmosfera daquele lugar, sei lá. Não tem nenhum outro restaurante por aqui? - Perguntaria, olhando ao redor.

Assim, desviaria do meu caminho para almoçar, ou lanchar pelo horário. Antes, porém, não queria deixar Marsh de lado, e procuraria algum lugar que vendesse frutas para que ela pudesse comer também. Caso não achasse, infelizmente a pata teria que esperar - Caramba, isso tá difícil. Marsh, nós vamos procurar mais quando sairmos daqui, ok? Enquanto isso pode enganar a fome com umas frutas ressecadas que eu ainda tenho - Diria, frustrado, dando meu últimos recursos de emergência a ela antes de irmos a um restaurante comer algo. Lembrando das recomendações de Sam lá em Aracne, pediria um prato balanceado, que comeria com vontade pela fome. Eu queria poder conversar com Sam sobre a união dos Tolezani e dos Rosso, saber mais sobre o peso de tudo o que estava acontecendo, mas eu não era maluco a ponto de falar daquilo em um ambiente público. Depois da ameaça velada que Milena havia me dado antes de revelar as informações, a última coisa que eu queria era deixar vazar algo sem querer e acabar atraindo sua fúria. Não, falar sobre aquilo estava fora de cogitação, ao menos enquanto não estivéssemos em um local mais reservado e com outras pessoas que também sabiam.

Ainda assim eu me sentia bem alheio de muitas coisas naquela ilha, então, o mais casualmente que conseguisse, tentaria sanar minhas dúvidas com Sam - Ei, Jack...? - Chamaria ela, ainda estranhando aquele nome - Só uma curiosidade minha... Como são os Rosso? Quer dizer, acho que eu não sei nada deles além do nome - Perguntaria, ainda assim tentando manter a voz baixa por pura ansiedade social e desconforto de ser ouvido. Eu não sabia bem como as pessoas de Bingo Bingo reagiam a menções das famílias e preferia ficar sem descobrir. Caso ela decidisse falar depois, não insistiria, imaginando que havia um motivo para aquilo. Porém, se ela respondesse, ouviria atentamente já que querendo ou não teriamos que ir até eles caso quiséssemos encontrar Jacob Allan. Se ela falasse coisas desagradáveis sobre eles, minha vontade de ir até a região deles ficaria antes mais baixa, e solitária um suspiro - Caramba, tinha que ser... - Exclamaria. Ao terminar a refeição, pagaria e, voltando com Sam até Marsh, voltaria a procurar algum local que vendesse frutas para ela.
Sam:
 

Histórico do Ceji:
 

Horu Horu no Mi:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 28
Warn : The Day That Never Comes - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptyTer 15 Set 2020, 18:32



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO - THE DAY THAT NEVER COMES


Restaurante - 15:30h

A expressão no rosto de Sam, mesmo triste, ostentava um sorriso, e isso já alegrava Akira. Contudo, como saco vazio não para em pé, a preocupação imediata do ninja era mantê-los alimentados, isso o faz sugerir uma passada no restaurante

- Na taverna tem comida, podemos pedir para Milena. - Sam dizia, mas ao ver a expressão no rosto de Akira, além das palavras que se seguiam a fazem soltar um sorriso e responder. - Tudo bem, imagino que não seja comum comer ao lado de pessoas armadas. Tem um restaurante por aqui sim, vem.

A moça guiava o amigo pelas ruas pertencentes a família Tolezani. Por sorte, durante o caminho eles se deparam com uma tenda que vendia frutas.

- Pode deixar que eu pago para Marsh, quero dar um agradinho para ela. - A moça dizia pegando as frutas e entregando para a pata, que como agradecimento se esfregava feliz nas pernas da moça sorridente.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


A comida do restaurante saia por 10 mil Berries, e parecia bastante apetitosa. Akira não perdia tempo e logo comia com voracidade tudo em seu prato. Durante sua alimentação, ele cogitava falar sobre o que haviam ouvido, mas o risco lhe faz evitar, e ele se atém a perguntar sobre uma das famílias. Inicialmente Sam não parecia ligar para o chamado, mas logo se lembrava de que era Jack agora, então olhava com uma expressão do tipo "eita" para o amigo.

- Os Rosso? Hmmmm... - Ela levava a mão ao queixo e pensava um pouco antes de falar. - Então, como a Milena disse, o território deles fica no sul da ilha e também possuem bares e tavernas, se você achou a da Mi protegida é porque não viu uma das tavernas de Rosso. Sem contar que eles têm talento natural para brigas, gostam mesmo, deve ser por causa do Enrico, ele adora uma briga. - Ela observava a reação de Akira e ria com sua falta de costume ao lidar com mafiosos. - É, lidando com a máfia é sempre assim.

Agora todos estavam alimentados e Akira sabia um pouco mais sobre o que lhe esperava. Qual seria seu próximo passo?

POST 09

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Akira Suzuki:
 

Considerações:
 
XIII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : The Day That Never Comes - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 EmptyQua 16 Set 2020, 17:57

Prelúdio De Uma Guerra - Parte II
Forma Atual: Masculina

Finalmente, com a barriga cheia, estava mais disposto a encarar aquela situação complicada que nos encontrávamos. Mesmo que houvesse aproveitado o momento para questionar um pouco Sam sobre a outra família, não pude deixar de apreciar aquela refeição maravilhosa, que era uma das melhores que já havia comido. Eu acharia que estávamos em um restaurante caro, mas considerando o preço do restaurante parecia mais provável que a comida ali em Bingo Bingo fosse simplesmente boa mesmo. Talvez fosse pelo fluxo de dinheiro criminoso das famílias que circulava pela ilha? Talvez, mas eu também não tinha conhecimento o suficiente de Bingo Bingo pra supor nada, até porque o restaurante não tinha ninguém armado que nem Funny Honey, ao menos até onde eu sabia. No final podia ser por causa da fome mesmo, diziam que fome é sempre um tempero especial, mas feliz ou infelizmente eu tinha um bocado de experiências em comer com fome, então também não sabia dizer se era isso. O que importava é que eu estava satisfeito, no final.

Infelizmente uma boa refeição não dava um fim nos nossos problemas, que eram um bocado extensos. Se quiséssemos alcançar nosso objetivo de derrubar Giovenzio, precisaríamos ficar no bom lado de Jacob Allan, o que não parecia lá a coisa mais fácil do mundo já que ele era um pirata. Pior que um criminoso conhecido era um criminoso secreto, e os Rosso atualmente pareciam um problema bem mais imediato - Jack...! Jack...! - Chamava Sam baixinho - Eu não cheguei a perguntar antes, mas tem alguma forma de identificar os Rosso? - Perguntava, sabendo que teríamos que interagir com os homens de Enrico querendo ou não, para chegar até ele e O Touro. Milena havia dito que eles estavam juntos e custou a revelar a posição de Jacob Allan, e com isso eu só podia presumir que não encontrariamos eles tão fácil quanto encontramos a chefona dos Tolezani. Uma parte de mim se arrependia de ter recusado a escolta de Milena, mas no final o que eu pareceria se chegasse lá com o rabo entre as pernas precisando de escolta? Um peso morto, provavelmente. Eu precisaria provar meu valor pra eles primeiro, e chegando lá sozinho parecia, em tese, uma boa. Apenas esperava que na prática fosse também.

Eu não podia negar, porém, que estava com um pouco de receio daquela família, saber que eles eram briguentos era algo bem problemático, e eu não conseguia parar de pensar na possibilidade de uma batalha acabar estourando apenas por eu procurar o líder deles. Eu não queria envolver Sam se algo desse errado por minha culpa, mas ao menos sabia que ela era forte o bastante pra ser mais um capricho meu do que um problema. Ainda assim, ficar de olhos abertos nunca era uma má ideia - Bom, imagino que você conheça o bastante da região pra nós levar à região dos Rosso - Dizia a Sam - Pode guiar o caminho denovo? - Pediria novamente. Assim, seguiria minha companheira ruas abaixo mais uma vez, indo em direção à zona de controle da terceira família em um único dia. Conhecer todos tão rapidamente não era o plano inicial, mas eu não criticaria se estava dando tudo certo - "Vamos lá, um passo de cada vez"
Sam:
 

Histórico do Ceji:
 

Horu Horu no Mi:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




The Day That Never Comes - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: The Day That Never Comes   The Day That Never Comes - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
The Day That Never Comes
Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Bingo Bingo Island-
Ir para: