One Piece RPG
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Evento Natalino - Amigo Secreto
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 0:00

» One Piece RPG Awards 2020
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 0:00

» Vol 1 - The Soul's Desires
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 23:55

» VIII - The Unforgiven
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 23:31

» BOOH!
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 23:06

» [LB] O Florescer de Utopia III
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor Vincent Ontem à(s) 22:56

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor Revescream Ontem à(s) 22:33

» O Samurai
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor K1NG Ontem à(s) 21:30

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:28

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 20:39

» Cap.1 Deuses entre nós
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor Tensei Ontem à(s) 20:00

» Julian D'Capri, das Mil Espadas
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 19:55

» Carregada de Culpa / Amanhecer em Prata
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor Adrian/Vampiro Ontem à(s) 19:28

» The One Above All - Ato 2
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 19:01

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor jonyorlando Ontem à(s) 17:47

» Cap IX ~ Esperança ~
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 16:34

» A Ascensão da Justiça!
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor K1NG Ontem à(s) 16:27

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor K1NG Ontem à(s) 15:56

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 15:02

» The Hero Rises!
Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Emptypor Achiles Ontem à(s) 14:36



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Art. 4 - Rejected by the heavens

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptySex 4 Set 2020 - 21:54

Relembrando a primeira mensagem :

Art. 4 - Rejected by the heavens


Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionária Helves. A qual não possui narrador definido.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ryoma
Super Nova
Super Nova


Data de inscrição : 04/06/2011

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptyQui 19 Nov 2020 - 7:31

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


As coisas pareciam tão boas inicialmente, tendo muitos acertos por parte das 3 mulheres sem grande retorno do guarda. Helves até mesmo sentia um pouco mais de confiança, avançando sem realmente sentir medo do homem na sua frente. Toda a pressão de derrotar um dos tais apóstolos estava quase desaparecendo, tendo total controle da luta e movimentação do adversário. "É isso!" Foi exatamente seu pensamento quando o primeiro fantasma se conectou seguido de um disparo feito por Natalie e ela estava pronta para contar vitória depois daquilo. A única coisa que a garota não esperava era encontrar o sujeito sem ferimento algum, como se o braço dele não fosse o de um humano. A explicação esclareceu tudo e só fez o clima ficar um pouco mais pesado. Os próximos momentos da luta tinham se transformado em um borrão aos olhos de Helves, que logo após ver a sirena ser lançada longe acabou perdendo a noção do que estava ocorrendo, simplesmente preocupando-se com o estado de Aya enquanto seu corpo reagia ao combate como havia planejado.

Somente a dor conseguiu a tirar rapidamente do transe, acordando um pouco pra trás, ferida e com muita dor. "Que merda eu tô fazendo?" Toda a culpa só podia cair nela, lutar de perto sempre foi o foco, mas com o tempo a celestial mudou seu estilo. A magia dos fantasmas também ajudou nessa mudança, tendo que se adaptar ao que o mundo lhe dava e mesmo assim sua força não era o bastante, seu foco não era o melhor, parecia estar em outro lugar. "Me foquei tanto em deixar claro que não podia me preocupar com ela e acabei perdendo meu alvo da mesma forma." Natalie e Aya estavam bem mais dentro da luta, ajudar as duas já era o objetivo, Helves apenas não pensou que seria tão complicado manter-se perto do guarda. – Dessa vez eu vou com tudo... – a dor estava lá, era irritante, fazia o braço esquerda dela não estar em seu melhor dia. Reclamar da dor não faria bem, apenas aguentar aquilo, sem mostrar fraqueza na frente do inimigo ou dos aliados foi a escolha da jovem pirata. Assim ela armou-se até mesmo com a soqueira conseguida de um oponente anterior, encaixando-a na mão esquerda por conta de a direita estar ocupada pelo machado.

Ainda era cedo para saber tudo que a magia dos fantasmas poderia fazer, Helves não tinha nem mesmo testado o tempo e por qual motivo os inimigos ficavam deprimidos depois de serem acertado por eles. Aquelas criaturas estavam vivas, conforme a criadora e seus pequenos "filhos" se acostumavam um com o outro as coisas seriam descobertas. Foi assim até aquele ponto, não faria sentido se alguém fosse até ela anunciando tudo que poderia ser ou não feito. E esse era o exato motivo das criações de Helves estarem ativas mesmo depois de acertar Alastor, simplesmente serviam de proteção, uma simples precaução que faria o oponente pensar antes de atacar a garota durante sua movimentação pela arena do combate. Só que dessa vez não eram apenas cinco nela, teria 5 em cada uma das garotas. Todos protegendo o avanço daquele velho, deixando espaço o suficiente para que nenhuma delas fosse tocada, apenas protegida pelos fantasmas. Isso deixaria apenas alguns que poderiam surgir durante a ofensiva de sua mestra.

Cuidem bem das duas. – anunciava para todas as criaturas criadas, começando então mais um avanço sem ligar muito se o braço estava doendo ou não. O foco era muito mais na movimentação daquele membro, fazendo alguns testes antes de tentar alcançar Alastor o bastante para atacar. Com toda a rapidez natural de seu corpo o primeiro golpe surgiria, vindo por baixo o machado visava cortar a barriga até o peito do alvo à sua frente. E exatamente durante o corte um fantasma explosivo seria liberado do braço direito dela, indo direto ao encontro do tronco do guarda, explodindo quase que imediatamente após o corte ser finalizado. O erro do machado seria cobrado pela explosão, aproveitando da possível distração para avançar e destruir o guarda. – Vai ter que me matar se quiser manter seu chefe no comando, pois eu não vou deixar isso se continuar enquanto estiver viva. – e assim ela continuaria, impulsionando-se para a frente em um salto junto de mais um golpe do machado, só que dessa vez vindo de cima para baixo, buscando cortar a cabeça/rosto do sujeito na sua frente. O tal olho esquisito estava na lista, querendo mesmo destruir aquela bizarrice num golpe. Mais uma vez outro fantasma sairia do corpo da pirata, vindo do braço esquerdo até o pescoço/rosto do homem sem demora para explodir aquela região junto do ataque. A sequência não pararia por aí, seguindo com um soco de esquerda no estomago de Alastor se o braço ainda estivesse com forças para tal, fazendo um fantasma explosivo sair pelo braço junto de outro negativo liberado diretamente no ponto de contato do soco. Era improvável que outra negatividade seria aplicada, mas Helves estava querendo causar o máximo de dano possível, querendo bagunçar a mente do velhote. Com esse último golpe ela explodiria os fantasmas e recuaria um pouco para respirar.

Atacar tanto a faria receber golpes de volta, podendo esquivar-se de forma simples com o Kami-e junto do Haki para prever ataques e também a movimentação do alvo antes de realmente pensar em atacar. Helves saltaria para longe se apenas os movimentos da magia do papel não fossem o bastante, ou simplesmente traria o machado junto da soqueira para bloquear golpes, buscando mudar sua trajetória de um modo que não fosse acertar seu corpo e ainda pudesse deixar Alastor aberto à contra-ataque. Os movimentos feitos para contra-atacar o guarda seriam golpes simples visando o braço direito, punhos, pernas e também o olho aperfeiçoado do mesmo. Cortes com o machado, socos com a mão da soqueira, chutes ou apenas a explosão do máximo de fantasmas possíveis no momento seriam as armas dela nesse tipo de ataque. As criaturas de proteção ao redor de todas as garotas estariam bem ativas, impedindo aproximação, avançando até o velhote para o distrair e proteger todas elas.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptySex 20 Nov 2020 - 19:51


A batalha com o disto apóstolo, ficava cada vez mais complicada, Helves via que ela estava em uma situação que necessitaria mais da atenção da mesma. Ferida por causa do ataque do homem, elas recuavam enquanto Alastor ria da situação enquanto Helves falava que iria com tudo. - Tome cuidado, se não passarmos dele nunca chegaremos em Vladimir! Natalie falava soltando Helves.

Aya voltava a ficar de pé, dava para ver em seu rosto que a mesma sentia um pouco de dores pelo golpe do homem, rapidamente ela se colocava em movimento para poder voltar para perto de Helves. - Não seria mais fácil, vocês apenas se entregarem? O homem falava parando de sorrir.

- Estou decepcionado com a grande Natalie chefe da guarda fordista e com Helves a famosa dama de verde! O homem fazia com que seu braço mecânico voltasse ao normal, enquanto o trio se reposicionava para poder voltar a lutar.

Helves não perdia tempo, produzindo vários dos seus fantasmas negativos, colocava eles em volta de Aya e Natalie, a uma distância que não fizesse eles atingirem elas. - Um poder interessante! Dizia Natalie que ao tentar pegar um eles se esquivava das mãos da mulher. - Mas não é a única que tem truques na manga! Natalie colocava dois dedos na boca assoprando eles em um assobio bastante agudo, em seguida conseguiam escutar o som de uivos, e sem demora três lobos de tamanho grandes apareciam do lado de fora do galpão logo atrás do Alastor.

- Olha, os famosos presas de prata! O homem parecia estar surpreso, por eles ainda estarem ali. - Achei que eles tinham sido mortos na batalha que ceifou a vida do Ford! O homem parecia estar um pouco preocupado, estava cercado de certa forma.

- Meus fiéis escudeiros, claro que não morreriam facilmente! O sorriso no rosto da mulher era nítido ao ver seus animais de estimação ali para ajudá-la.

Assim Helves tomava uma investida contra o homem, o mesmo voltava sua atenção a garota, mas era suprimido pelas balas disparadas por Natalie, percebendo o golpe que a celestial ia desferir neles ele levantava sua espada bloqueando o golpe com tudo, com a outra mão Helves soltava um dos seus fantasmas explosivos, ao perceber a explosão, Alastor desferia um chute na barriga da garota fazendo ela ser arremessada, mas a explosão fazia o mesmo com ele.

Helves caia no chão próximo de Aya, enquanto Alastor era jogado próximo dos Lobos os quais atacavam o homem, conforme eles iam atacando a roupa do mesmo ia sendo rasgada, mas a pele dele estava escurecida. - Haki do armamento! Dizia Natalie quando o homem com uma brandada de sua espada jogava os três lobos para longe.

- Isso foi inusitado! O homem se levantava, partindo para cima das três mulheres, ele aprecia estar cansado de apenas revidar, e partia para o ataque, Aya entrava na frente para dar tempo de sua amiga conseguir se levantar, a jovem desferia alguns golpes de seu karate tritão, mas escutava o homem falar – Tekai! A pele do homem endurecia fazendo o golpe ser anulado, os fantasmas em volta de Aya atacavam o homem, mas infelizmente nada acontecia, em seguida Alastor desferia um golpe em Aya cortando a perna coxa da sirena fazendo sangrar bastante.

Em seguida ele partia para Natalie, ambos começava uma trocação de golpes mas o homem era rápido, conseguindo jogar Natalie longe. - Estou realmente desapontado, todas vocês, achei que finalmente poderia morrer, em paz, esses fantasmas, ou sejam lá oque for não servem para nada! Mirando seu braço arma na cabeça de Natalie pronto para disparar, Helves estava de volta de pé, oque ela faria?

Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptyDom 22 Nov 2020 - 1:15

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Parecia até piada como todos os oponentes que enfrentou acabavam sempre pedindo a rendição dela. – Seria burrice deixar uma ilha com tanto potencial na mão de pessoas como você. – ter tantos problemas contra alguém tão abaixo de Vladimir podia até parecer preocupante para Natalie, algo que Helves apenas conseguia rir. Todo o crescimento da garota desde que chegou em Karakui tinha sido imenso, tanto tempo passado, muitas coisas aprendidas e isso a fez crescer muito mais do que qualquer um conseguiria analisar apenas observando sua luta. Claro que sua força era maior, estava perto de alcançar um poder superior se tudo ali desse certo, mas não é como se uma derrota naquele momento fosse determinar o fim do plano inteiro. "Já lutei e perdi tanto que mais uma derrota não vai me parar, seria até divertido os ver me subestimando depois disso." Era um simples pensamento bobo, perder ali claramente causaria alguma mudança na cabeça de Natalie, uma situação que ninguém gostaria no momento.

Ao olho pro claramente velho guarda era impossível pensar que ele seria tão resistente, algo que infelizmente acabou sendo não só uma surpresa, como também o fim de qualquer outra tentativa de lutar perto dele. Ser lançada longe deixou a pirata um pouco irritada, sentiu-se fraca, nem mesmo sua velocidade parecia o bastante para evitar ataques tão simples. – Merda... – resmungava pela dor e também por conta da falha ao tentar atacar Alastor. Nem mesmo a sirena danificava o corpo dele com todas as técnicas dela, sendo cortada após os fantasmas atravessarem o guarda e nada acontecer. "Um limite?" Perguntou-se ao se levantar, chegando mais perto de Aya, jogando a mochila perto dela. – Dentro da maleta deve ter algo para estancar esse sangue, leve tudo isso para fora daqui. Não precisa me esperar. – com estas palavras ela continuou a caminhar até seu inimigo, deixando Aya para trás, esperando que ela realmente fosse para fora daquele lugar. Toda a preocupação poderia ser mostrada depois, seu coração doía só de pensar em deixar a pessoa que mais amava sozinha outra vez, mas era a melhor forma de resolver aquele problema.

Todos os fantasmas negativos simplesmente desapareceriam. Helves observava a situação de longe, sentia que podia simplesmente acabar com ele naquele momento. Alastor não parecia ferido, tinha tanta resistência e magias que o ajudavam nisso, mas assim como todos os inimigos que ela havia encontrado até o momento as explosões pareciam ter algum efeito. "Nem que eu precise me enterrar aqui junto dele..." Diversas criaturas explosivas sairiam do corpo dela, algumas gigantescas e outras de tamanho médio que causariam certo estrago em qualquer um. As menores voariam rapidamente para perto do velhote, explodindo assim que estivessem perto o bastante para o afetar, querendo realmente o lançar longe de Natalie antes dela ser alvejada novamente. – Saia daqui agora! – ela gritaria com os olhos focados na mulher, avançando rapidamente para perto dela, tomando a frente já esperando impedir um avanço de Alastor na direção dela durante a fuga. Não importava muito se ele estivesse tentando atirar nos fantasmas, Helves simplesmente criaria mais e mais que voariam na direção do apóstolo em toda velocidade. Pequenos, médios e grandes. Todos juntos explodindo assim que chegavam perto dele, destruindo o ambiente em que estavam, assim como o alvo. Se preciso ela até mesmo avançaria contra o oponente, socando, cortando ou simplesmente aguentando os golpes com bloqueios até que alguns fantasmas fossem explodidos.

Não existia muita preocupação dela sobre sua segurança naquele ponto, todas as explosões estavam apenas aquecendo o ambiente pro final. Helves esperava danificar o homem com tudo que tinha, mas não podia deixar ele voltar pro seu mestre. O último ataque seria basicamente uma montanha de gigantes fantasmas explosivos que buscariam cercar Alastor, criando uma barreira explosiva que danificaria toda aquela área. Tudo seria feito para impedir que ele pudesse correr, Helves lutaria com ele enquanto os fantasmas se aproximassem caso fosse preciso. As gigantes criaturas tentariam morder o velho, prendendo-o ali e quando tudo estivesse certo todos explodiriam de uma vez só. Ainda que estivesse lá dentro a pirata não estava exatamente preocupada, sabia que era perigoso, só não pensaria muito sobre a situação. Ela simplesmente tentaria recuar, correr para longe usando do Kami-e para esquivar de qualquer coisa vindo em sua direção enquanto bloqueava, cortava ou simplesmente afastava possíveis destroços voando até si mesma. E se correr já não fosse uma opção, esconder-se seria o próximo passo, procurando qualquer lugar onde poderia enfiar-se antes de tudo ser explodido. Algum lugar em que a gigante explosão não lhe afetaria por completo e que poderia sobreviver ficando lá, encolhendo-se, abraçando seu próprio corpo em busca de segurança. E se mesmo depois de tudo Helves ainda estivesse viva, procuraria com seu haki a presença do apóstolo, varrendo toda a área até conseguir encontrar seu corpo ou algo do tipo. A vida do homem seria analisada, checando antes de fazer qualquer coisa. Não existia dúvidas do que fazer se ele ainda estivesse vivo, sem pensar muito ela iria cortar a garganta do mesmo com o machado seria a forma mais fácil ou simplesmente atirar com uma de suas armas de fogo.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptySeg 23 Nov 2020 - 16:32


Helves percebia que seu inimigo era mais forte do que parecia, e que uma luta direta corpo a corpo contra ele seria algo extremamente complicado de se lidar, a garota tinha um plano mas isso custaria jogar tudo pelos ares, jogava sua maleta de primeiros socorros para Aya, que a agarrava, em seguida Helves pedia para que ela fugisse dali o quanto antes, conhecendo sua amiga Aya apenas assentia com a cabeça.

Alastor levantava seu braço mecânico na direção da sirena, mas Helves rapidamente produzia fantasmas para poder bloquear o golpe do homem, eles davam leves explosões bloqueando os projeteis, dando tempo de Aya se aproximar de Natalie.

- Sua vida é importante, a anjinha vai dar conta! Aya dizia puxando Natalie que meio relutante concordava e começava a correr para uma saída lateral do galpão.

Alastor tentava impedir, mas graças aos vários fantasmas constantes que Helves produzia impedia o avanço do homem que começava a ficar irritado com a situação. O avanço do homem que era contínuo cada vez mais era impedido pelos fantasmas, as explosões começavam a fazer danos estruturais no lugar, com o teto caindo, as paredes e o chão rachando, por um segundo Helves conseguia ver que a resistência do homem havia um limite.

- Sua puta! Ele esbravejava parando de se movimentar, vendo que Natalie já tomava distancia. Então Alasstor se virava contra Helves se esquivando de alguns de seus fantasmas, o primeiro golpe que ele desferia a garota de cabelos verdes conseguia se esquivar com sucesso, em seguida mais um fantasma atingia o rosto dele. Mas infelizmente o próximo golpe Alastor atingia em cheio na celestial um golpe no tronco da garota, fazendo ela sentir uma dor enorme.

Helves por sua vez produzia um fantasma que explodia jogando ambos para longe um do outro, a garota se levantava junto com o homem, e dando o último golpe Helves produzia vários fantasmas gigantescos que se prendiam no apóstolo, o mesmo esbravejava, enquanto a garota começava a correr e mais e mais fantasmas se prendiam no homem.

Cansada e com uma distância boa do local onde tinha prendido o guarda, finalmente tudo explodia, uma grande explosão de ar faziam que todo o céu negro do sumidouro se dissipasse mostrando o céu estrelado que estava lá fora, a garota caia no chão com o impacto do ar da explosão, mas esse impacto não a causava nada.

- Você conseguiu! A voz de Natalie era escutada, e tanto a sirena quanto a mulher se aproximavam, Helves se levantava com algumas dores. - Nossa anjinho temos de limpar isso ai! A garota dizia indo de encontro com sua amiga.

Natalie por sua vez chamava pelos seus lobos, que demoravam um pouco para retornarem, mas assim que apareciam na boca de um deles estava o corpo de Alastor sem vida. - Parece que estava realmente guardando uma grande arma na manga! Natalie falava analisando o corpo do homem.

- Bom como havia falado, estou com vocês, qual o próximo passo? Ela olhava para Helves enquanto Aya ajudava a garota a cuidar de seus ferimentos.
Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptySeg 23 Nov 2020 - 20:47

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Aquela parecia ter se tornado a marca registrada da garota, que quando não conseguia bons resultados acabava explodindo tudo junto do adversário e felizmente dava certo. Alastor não estava feliz com o resultado da fuga de ambas as outras garotas, restando apenas a pirata para o enfrentar. Não era exatamente uma luta, tudo que Helves precisou fazer foi apenas segurar o guarda por algum tempo, danificando mais e mais seu corpo até que posicionou-se bem o bastante para escapar durante a criação de suas grandes crianças, explodindo tudo de uma distância segura. Correr de lá foi doloroso, triste e realmente cansativo pro corpo ferido dela. – Ahn... – murmurava ao cair com o impacto da explosão. Respirar fundo foi sua primeira ação, sentindo todo o alivio que aquela clara vitória trazia, além da felicidade em ver Natalie e Aya juntas e bem. – Ainda bem. – os lábios dela formavam um sorriso e seus olhos fechavam-se, relaxando por completo já sem energias para lutar.

O corpo ia relaxando e isso deixou as dores mais vivas, tudo ali precisava de algum tipo de tratamento e Aya parecia disposta a ajudar como sempre. Helves não estava pronta pro que deveriam fazer em seguida, sentia seu corpo tão fraco mesmo que a vitória estivesse ali na sua frente, ver o corpo de Alastor aliviava um pouco mais o estresse e a fazia focar no próprio tratamento. – É mais um último recurso, não é legal destruir todos os lugares onde luto... Só parece que é a melhor forma de derrubar alguém resistente. – com tranquilidade e precisão os ferimentos iam sendo limpos, tendo a pirata indicando sua amada tudo que deveria fazer quando a mesma não conseguisse alcançar os pontos feridos. O último golpe realmente tinha doído muito, provavelmente por ter sido em cheio e acertado um ponto não muito agradável. "Foi melhor assim, pelo menos consegui fugir mesmo depois disso. Ele estava assustador naqueles instantes finais." Se a luta de um contra um tivesse durado mais algum tempo o resultado seria óbvio aos olhos dela, não existia outra forma de acabar com aquilo. Ela provavelmente explodiria tudo enquanto ainda estivesse lá se preciso já que lutar contra o guarda parecia impossível.

As palavras de Natalie sobre a cooperação realmente doíam. Lembrar que teria de sair da ilha não a deixava feliz, mas tinha sido o acordo entre as duas e derrotar Alastor acabou por fechar aquele compromisso. – Bem, temos que encontrar Vânia. – proferia sem pressa, continuando a fechar os ferimentos, cobrir os mesmos com bandagens e partir para fazer o mesmo nos de Aya, que havia sido cortada anteriormente. – Só preciso terminar isso aqui, já vamos atrás dela... Lá podemos conversar melhor sobre tudo, esse lugar não é... – não tinha muito a ser dito sobre a região em que estavam, qualquer um poderia acabar escutando a conversa delas depois da enorme explosão ter atraído possíveis olhares. "Falar em qualquer lugar sobre a aliança com os revolucionários deixaria minha situação esquisita... É melhor que poucos saibam." Com o tratamento completo a garota se levantaria, pegando a mochila, guardando as armas e também retirando seu maior manto que seria entregue a Natalie. – Tenho outras roupas também se quiser, precisamos sair daqui o quanto antes. – assim a jovem pirata entregaria mais roupas a mulher se fossem pedidas, partindo para fora daquela região em velocidade.

Helves seguiria o melhor caminho possível, acompanhando Natalie se ela soubesse de algo do tipo, fazendo tudo de forma furtiva para não atrair nenhum guarda ou corvos até colocarem os pés nas ruas de Stanford novamente. Sem muita espera ela partiria junto de suas companheiras até o local onde Vânia estava ficando indo de forma discreta, desviando de guardas para alcançar o local sem muitos problemas e inteiras dentro do possível. – Todos eles vão ser assim? Não acho que aguento pessoas tão resistentes e com tanta força. – era uma questão que realmente pesaria no futuro. Helves estava exausta de lutar tanto, tinha usado tanto poder para derrotar um simples velhote e isso acabava deixando um clima esquisito quanto ao que faria contra Vladimir e o restante dos apóstolos. O medo realmente existia, mas a garota parecia muito mais ansiosa do que com medo das lutas. Lutar contra pessoas poderosas sempre foi interessante, com o tempo acabou se tornando irritante enfrentar tantos inimigos, mas ainda era uma experiência incrível, principalmente quando se estava fazendo isso na intenção de salvar a ilha. "É incrível... Não quero desapontar ninguém, preciso mesmo ficar mais forte e confiável." Só de pensar nessas coisas seu corpo reagia naturalmente, levando a mão direita até a boca, mordendo os dedos de leve durante todo o caminho.

Chegando na atual base de Vânia seria importante, podendo finalmente entregar a mulher que sua superior tanto buscava ter ao nosso lado para que assim pudessem continuar com os planos. – Aqui estamos... Natalie, esta bela mulher é Vânia, a revolucionária que está nos ajudando. – com essa apresentação a celestial esperava poder descansar, procurando algum lugar onde poderia se deitar, relaxando bastante durante a conversa que provavelmente teriam.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptyQua 25 Nov 2020 - 14:41


A batalha tinha chegado ao fim, o corpo de Helves estava bastante debilitado com todo aquele esforço que a mesma tinha feito para enfim derrotar o apóstolo. Aya auxiliava no preparo dos primeiros socorros, as movimentações de Helves faziam ela sentir uma dor aguda.

A garota informava a Natalie, que aquilo era algo ser usado como último recurso, a final realmente não era bom sair destruindo tudo sempre que um inimigo. - Entendo, sempre é bom ter uma habilidade como essa guardada! Natalie falava, indo ajudar as garotas com os primeiros socorros.

Helves então informava que o próximo passo era encontrar Vânia, a mulher que seria aliada de todos ali para poder vir a queda de Vladimir. Se levantando elas começavam uma caminhada para fora do sumidouro, Helves informava que Natalie poderia utilizar de suas roupas, mas a mesma recusava. - Minhas roupas atuais estão tranquilas para transitar pela cidade baixa! Era um fato, a aparência da mulher naquele momento era bem diferente de algum tempo atrás com a queda do Ford.

Helves tinha uma dúvida se todos os apóstolos eram como Alastor, inimigos fortes e resistentes, Natalie dava uma breve suspirada. - As notícias não são boas, mas sim, eles são os guardas mais fortes da ilha, chefes de vários distritos, alguns são boas pessoas, mas não sei o quanto Vladimir os corrompeu, esteja preparada para uma guerra sangrenta! A mulher parecia estar um tanto desapontada com a situação.

A caminhada era tranquila, as habilidades de Helves de se esgueirar, com o conhecimento de Natálie fazia com que as garotas percorressem por todo o sumidouro sem serem percebidas, e chegarem com segurança na mesma casa antiga no qual os revolucionários estavam instalados.

O ar estava cem por cento melhor do que o sumidouro, era como se enquanto estavam lá estivessem sempre com duas mãos segurando os pescoços, mas ali o ar era muito mais saudável e mais livre. Se posicionando a frente a casa, a porta se abria para elas, ao adentrar elas viam os mesmos homens e mulheres que estavam com Vânia dias atrás, a diferença era que agora eles estavam com roupas locais.

- Parece que você conseguiu! Vinha um som do fundo da casa, saindo da escuridão vinha Vânia, a mulher segurava o apoiador de cigarro com a mão direita, diferente de antes que estava com uma roupa mais estilosa, a mulher se encontrava com um grande vestido pomposo, com uma peruca prateada. - Prazer senhorita Hazelton! A mulher excêntrica se aproximava e fazia uma breve reverencia.

- Certo qual o plano para derrotar Vladimir! Natalie era direta, fazia Vânia ficar surpresa. A mulher dava uma volta por Natalie arqueando uma das sobrancelhas. - Vocês tiveram um dia exaustivo, vamos tratar das feridas de vocês, outra hora explicarei o plano, suba a escada a primeira porta seus aposentos madame! Vânia estendia a mão para que Natalie pudesse subir, meio relutante ela ia deixando Helves com Vânia.

- Meus parabéns, o plano está correndo bem, como prometido eu lidarei com a garota, você pode retornar para seus companheiros de bando! A mulher falava se sentando perto da mesa.

- Pelo que fiquei sabendo eles tiveram algumas ações um tanto interessantes! A mulher dava uma pausa dando uma tragada em seu cigarro. - As coisas estão seguindo muito bem, recomendo você descansar, se quiser ficar aqui, não vejo problema, mas seus amigos devem estar preocupados! A mulher se levantava indo até Helves dando um pequeno beijo em sua testa. - Muito bem anjinho, vamos livrar essa ilha do mal! Assim deixando Helves livre para fazer oque bem entendesse.
Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptyQui 26 Nov 2020 - 21:24

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Sem mais precisar da máscara para respirar as coisas pareciam tão melhores, sentindo o quão ruim o sumidouro realmente era somente após sair dele. Não é que ficar lá fosse tão horrível, só não era confortável pra quem vivia tanto em um lugar mais limpo e bem cuidado. "Preciso mesmo dar um jeito naquele lugar." Quem reinava por lá não gostaria que a situação fosse arrumada, seria apenas uma perda pro lado deles. Helves queria ao menos salvar quem vivia lá de forma horrenda, deixar todos terem uma vida digna num lugar melhor. O maior problema eram os obstáculos futuros. Natalie estava confiante que todos tinham poderes no mesmo patamar, uma situação que teria de ser resolvida o mais rápido possível. Derrotar todos eles somente com sua própria força estava longe, parecia um sonho distante para uma simples e jovem pirata. Sozinha as coisas poderiam ser resolvidas com tempo só que aquela situação não permitia tanto tempo assim, Helves tinha companheiros, estava recrutando mais pessoas pro grupo e somente assim teriam chance de vencer todos rapidamente. – É... – nem mesmo os superiores que ela mais respeitava conseguiam resolver tudo sozinhos, naturalmente a garota aceitava o quão fraca era num mundo tão grande.

Finalmente chegar num lugar onde poderia descansar a fazia relaxar, ficando deitada enquanto a conversa entre Vânia e Natalie ocorria. "Sofremos muito, não é a melhor hora de falar sobre essas coisas." E parecia que sua superior concordava com isso, guiando a nova companheira para o andar superior, conseguindo um pouco da paz. – Oh... – o cansaço a dominava quase que por completo, deixando uma pequena parte para as dores que ainda incomodavam bastante, saber sobre os amigos do bando até poderia ser interessante se Helves não estivesse naquela situação. – Entendo... Irei até eles, só preciso de alguma energia. – a primeira fonte que pensava era Aya, mas antes mesmo que pudesse se mover acabava sentindo um beijo em sua testa. – Vamos, nem que seja minha última missão. – ainda que seu corpo não estivesse tão bem, os olhos mostravam toda a determinação necessária depois daquelas palavras. Uma última vez, sua última luta pelos revolucionários ao menos daquele se todo o plano desse certo no fim.

Alguns minutos de descanso e Helves logo se levantaria, abraçando Aya e então mordendo levemente o nariz da sirena, segurando-a com cuidado em um abraço firme que mostrava o quanto aquela jovem pirata amava sua companheira. – Hah... Vou precisar de um bom tempo de descanso, ando matando tanta gente desde que o bando se separou... – as mudanças não agradavam tanto. Matar nunca foi o objetivo dela, Helves só queria ter lutas divertidas e com sentido. A Grande Line tinha tantos lugares horríveis, tantas pessoas querendo acabar com a via dela e de seus amigos. E mesmo assim a vida da celestial permanecia bem, mas seu coração e a pessoa que tanto tentava se afastar estavam lentamente se conectando. "Essa não sou eu, não tem como ser. Preciso relaxar, descansar e conversar com os outros." O abraço acabava ficando mais forte e alguns segundos depois ela simplesmente soltava Aya, olhando para a porta de saída. "Sempre tenho esse tipo de pensamento quando não estou fazendo nada, falando nada. Aya está comigo agora, não preciso me preocupar tanto, ela não vai deixar nada acontecer comigo, conosco." Não existia muito mais a ser feito naquele lugar, restando para ela e sua amada partirem de volta à hospedagem onde o restante do bando provavelmente estava.

Como sempre existiria cautela por todo o caminho, evitando guardas e até mesmo outras pessoas, cobrindo os cabelos e o rosto com o manto enquanto avançavam rapidamente pelas ruas de Stanford. Helves sentia um pouco de ansiedade, queria saber todos os acontecimentos enquanto ela esteve fora, mesmo que o cansaço e as dores estivessem dominando o corpo da celestial, ainda havia forças para lutar contra isso se alguma conversa estivesse rolando. A mão direita dela estaria o tempo inteiro segurando a da sirena, aproveitando cada instante daquele caminho com um sorriso no rosto. "Amo esses momentos de paz quando estou com ela." Os outros poderiam esperar um pouco mais, tudo que importava era a felicidade das duas garotas, ao menos por algum tempo.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptySab 28 Nov 2020 - 1:58


Helves se encontrava em um local seguro, após todo o trabalho que tinha feito no sumidouro, Vânia parabenizava a garota enquanto recebia sua nova convidada, assim que escutava que seus companheiros tinham novidades, chamava a atenção da garota, mas naquele momento, as dores que sentia por todo o corpo.

Em seguida ela informava que logo encontraria com eles. - Seu bando deu uma grande elevada, um bando do mar branco indo tocar o terror no mar azul! Vânia falava com um grande sorriso se afastando da jovem celestial.

Helves aproveitava o tempo para descansar enquanto Vânia mexia com alguns papéis em cima da mesa, as garotas estavam contestes por terem conseguido sair do sumidouro com vida, a garota de cabelos verdes mordida o nariz de sua amiga que recuava dando um pequeno gemido. Em seguida a garota falava que estava cansada dessa vida de matança, estava sendo um atrás do outro, ao escutar isso, Vânia levantava o olhar na direção das garotas.

- Não se preocupe, conseguiu uma parte importante para o plano, e pelo que percebi uma grande confusão, vamos precisar preparar todo o terreno, meus homens estão começando a conseguir se aproximar de pontos de informação! A mulher então se levantava. - Pode ser que ficaremos um bom tempo sem atividade, assim os inimigos podem achar que você fugiu, tire o resto do ano de folga, organize seu bando! Assim a mulher jogava um beijo saindo da sala.

Com isso Helves saia do esconderijo revolucionário, o destino era a hospedagem da velha, o caminho se seguia tranquilamente, aquela parte da cidade baixa estava vazia, parecia que toda a concentração de guardas tinham ido para o sumidouro, logo chegavam no local, assim que entravam Helves conseguia ver Anael olhando um grande mapa, mas o mesmo estava sozinho na estalagem. - Quem bom que retornaram! Dizia o rapaz olhando para sua capitã.
Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptySab 28 Nov 2020 - 6:47

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Ter o restante do ano de descanso parecia uma boa oportunidade para Helves pensar melhor em todas as coisas importantes na sua vida. – Obrigada. – seriam as últimas palavras ditas para sua superior por algum tempo. A garota estava de folga, tinha todo o tempo do mundo pra focar no bando, em Aya e também nela mesma, algo que ainda precisava muito trabalho e reflexão sobre. "Devem estar dormindo... Eu devia fazer o mesmo." A única pessoa do bando que estava ali na hospedagem acabar por ser Anael. O mapa observado pelo mesmo não atraia tanto assim o interesse da capitã, principalmente por conta do quão cansada estava, isso tinha consumido todas as energias que ela poderia ter para se importar com questões complicadas.

A pequena vontade de conversar restante a fez aproximar-se do rapaz, sentando-se próxima dele com os olhos focados nos olhos de seu companheiro. – Todo o tempo nessa ilha, até mesmo em Karakui as coisas sempre foram loucas. – já havia ocorrido tantas coisas até o momento que nem mesmo Helves conseguia definir quanto tempo estava naquele lugar, muito menos sabia que estava chegando ao fim de mais um ano em sua vida. – Toda essa loucura acabou dominando minha mente, me desculpe por desaparecer assim e demorar tanto... Ao menos consegui encontrar a nossa aliada, isso nos deixa com alguns pontos a mais. – com bastante pressa o manto era retirado, sendo colocado na mochila, assim como o elástico que prendia o cabelo. – Estou cansada, cansada de fazer tanto e mesmo assim estarmos no mesmo lugar. Como se toda essa história em que me enfiei não fosse nada real, parece que estou presa e ninguém mais se importa... – bufava, deixando toda a indignação de toda sua vida sair com tais palavras, ainda que o momento ali estivesse bem longe de ser o ideal.

Helves apenas ficava quieta, afundando seu rosto nas mãos, escondendo-se do mundo por alguns instantes de paz. – Hahn... Eu sinto muito, hoje foi um dia cansativo, estressante e bom no fim de tudo. – mais uma pausa era feita, mas dessa vez ela resolveu simplesmente respirar fundo, afastar-se das mãos e finalmente olhar para Anael mais uma vez. – Quero escutar todos os acontecimentos durante a minha saída, escutei que algumas coisas boas aconteceram. Me conte tudo, tudo que me resta hoje é falar contigo e a minha cama. –  antes de realmente começar a receber todas as informações os olhos da celestial se voltaram para sua amada sirena, abrindo um largo sorriso antes de começar a falar. – Pode ir dormir antes se estiver muito cansada, estarei lá logo mais. – e se o destino de Aya fosse mesmo a cama Helves teria algo mais a ser dito antes da partida dela. – Eu te amo. – e essas palavras saiam junto de um sorriso e o semblante que uma garotinha apaixonada teria. Mesmo que até então nem mesmo ela soubesse disso, ficava mais óbvio conforme o tempo passava.

Ahn... Podemos continuar primeiramente pelo mapa, está procurando alguma coisa aí? – sem perguntar antes ela apenas se aproximaria mais de Anael, apoiando-se num dos ombros do mesmo enquanto observava com maior atenção o tal mapa e também escutava cada palavra saindo de sua boca. "Isso vai demorar um tempo, espero que meu corpo aguente até lá." Cansada, precisando de um banho e talvez até comer algo era a situação em que se encontrava, uma pena ser a capitão do bando e realmente precisar dar atenção aos membros dele. "Não posso negar que amo isso, eles estão aqui para se tornarem parte da família, os escutar faz parte de todo esse processo." Seria uma conversa demorada a depender do tipo de coisa feita por eles durante a ausência de Helves e pelas palavras de Vânia as coisas tinham sido grandiosas. Crescer a quantidade de pessoas, conseguir a confiança de todos e então finalmente salvar Stanford. Tudo isso em dois curtos anos da vida de uma simples e jovem pirata do mar azul.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptyDom 29 Nov 2020 - 23:28


Helves encontrava um dos membros de seu bando mexendo com um mapa, a garota estava cansada demais para poder ter interesse naquilo, a celestial se aproximava do garoto e se sentava na cadeira perto da mesa, a garota informava que toda aquela correria nas duas ilhas a deixava bastante cansada, o garoto que em suma maioria sempre fora sério, dava um breve sorriso.

- Não se preocupe, sabíamos que a missão da senhora poderia demorar! O garoto dava uma pausa entendendo oque a sua capitã tinha falado. - Nem me fala, essa ilha já me fez perder tanto a cabeça, imagina você que veio do mar azul! O rapaz voltava seu olhar para o mapa, estava intrigado com alguma coisa. Mas oque ele não sabia, que a garota estava nisso já fazia um ano, um ano em duas ilhas completamente problemáticas, que poderia enlouquecer qualquer um que fosse normal, ainda mais sob ordens de um antigo chefe genocida.

- Seus feitos importam, graças a eles que conseguimos iniciar uma verdadeira revolução nessa ilha, acredite em seu potencial capitã! O rapaz falava ao ver que sua capitã estava um tanto desanimada com aquilo tudo.

Em seguida a garota perguntava oque tinha acontecido mais cedo, pois ela tinha escutado notícias boas. - Seguimos oque tinha pedido, arrumamos mais gente para o nosso bando! Ele dava uma pausa com um grande sorriso. - Talvez mais gente que eu realmente esperava, ao todo vinte cabeças, na realidade atual esse número é muito grande! O rapaz tinha razão, um bando grande se por assim dizer, confiando nos poderes de uma pessoa que estava se tornando uma lenda na ilha.

- Fora as pessoas da cidade baixa que estão com a gente no momento que dermos o grande movimento para a queda do Vladimir! E ai estava a grande notícia que o bando da garota tinha conseguido.

Absorvendo as boas notícias, Helves perguntava ao garoto sobre o mapa que ele estava lendo. - Esse é o mapa da cidade baixa, estou mapeando os nossos esconderijos, agora que temos o devido apoio local! Ele dava uma pausa procurando algo. - Aqui! Ele falava apontando para um grande galpão. - Os novos integrantes do bando vão se reunir aqui amanha, a espera que você a grande capitã os recepcione, isso é se você estiver disposta! O garoto então parecia bastante confiante naquilo tudo, principalmente em sua capitã.
Legenda:
 

Histórico:
 
[/quote]

____________________________________________________

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 EmptyOntem à(s) 15:02

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


A movimentação de toda sua tripulação mostrou-se bem proveitosa mesmo com poucos integrantes no momento das ordens, conseguindo apoiadores em diversos lugares e mais pessoas que estavam dispostas a lutar junto dela mesmo após a partida de Stanford. – E é exatamente esse tipo de revolução que eu estive esperando. – não era uma simples briga sobre quem comandava a ilha, Helves realmente estava ali para lutar pelo bem de todos os celestiais, sua raça merecia algo melhor, principalmente aqueles que viviam em lugares deploráveis. – Depois da minha última luta ficou clara a vantagem que eles tem em números. A guarda já era um problema, agora ficará pior. – com o auxílio até mesmo da cidade baixa as perdas poderiam ser gigantescas para o lado da revolução, perdas complicadas e que nem mesmo a garota que estava à frente de tudo sentia-se confortável com isso.

Me disseram para descansar o restante do ano, deixar toda essa confusão que criei desaparecer da mente de todos. – encontrar pessoas tão dispostas a seguir sua liderança parecia a escolha correta mesmo sem tanto descanso e tempo para as notícias esfriarem. – Pensarei melhor sobre esse encontro depois de descansar um pouco, até lá não confirme que os encontrarei amanhã. – sem muito mais a ser discutir com Anael acabou por fazer Helves erguer-se do assento onde estava, caminhando na direção das escadas para voltar ao quarto onde Aya provavelmente já estava dormindo. – Amanhã conversamos melhor, não precisamos apressar as coisas, nosso ritmo atual está bom pro que faremos no futuro. – cuidadosamente a porta seria aberta, tentando não fazer muito barulho pro caso da sirena estar dormindo. A mochila que carregava acabava sendo colocada no chão, ao lado de onde dormiria logo mais logo após a porta do quarto ser trancada.

O banheiro acabou por ser a segunda parada da garota, olhar o estado em que estava realmente a incomodava. Roupas sujas de sangue, cortadas, seu corpo dolorido e também sujo com seu próprio sangue. O semblante cansado era apenas mais um problema que não poderia ser resolvido apenas se lavando, por conta disso as coisas ali seriam feitas com cuidado. Todas as roupas que a celestial vestia acabavam no chão e em poucos passos ela mesma terminaria debaixo do chuveiro, deixando a água quente para ajudar a relaxar. Sem pressa alguma Helves limparia os ferimentos inicialmente, tirando todo o sangue para que pudesse partir ao restante do corpo completamente. Tudo feito de forma cuidadosa, buscando uma limpeza completa e perfeita de todas as partes de seu dolorido corpo. "Ainda pareço a pessoa que foi derrotada depois de tudo." Com o fim do banho os próximos passos dela seriam lavar as roupas usadas anteriormente, deixar todas secando e então finalmente secar o próprio corpo, vestindo apenas alguma das roupas íntimas que guardava dentro da mochila.

Tudo que restava ali era realmente deitar e dormir. Helves olharia um pouco para a sirena antes de tudo, sentando-se na cama ao lado dela, acariciando os cabelos da mesma por alguns instantes. "Só a levo pros problemas. Isso logo vai piorar ainda mais, espero que nossa jornada não tenha um fim precoce." Um ano desde que chegou em Karakui, muitas coisas tinham ocorrido para que ambas fossem as únicas restantes do grupo inicial das supostas férias, um sonho tão distante finalizado por Helves e Frisk ao invadirem o laboratório. "Foi ruim pela falta de descanso, mas ao menos fizemos coisas boas nesse lugar. A ajuda era necessária, qualquer um de fora consegue ver isso." E mesmo assim apenas ela e seus amigos tinham feito algo para ajudar Stanford, Karakui e lutar contra os governantes claramente corruptos. Mais um pouco e tudo estaria finalizado, todas as coisas seriam colocadas nos devidos lugares e assim o destino dela seria partir pro lugar onde pertencia realmente. Esse simples pensamento acabava com qualquer clima bom, mas até mesmo ela sabia que a ilha onde estava não poderia a abrigar por tanto tempo. Ao menos o descanso por algum tempo a faria esquecer de todas essas coisas, ter algum sonho bom enquanto abraçava Aya e dormia na esperança de acordar melhor de todos os problemas.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 4 - Rejected by the heavens   Art. 4 - Rejected by the heavens - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Art. 4 - Rejected by the heavens
Voltar ao Topo 
Página 5 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Karakui :: StanFord-
Ir para: