One Piece RPG
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Hey Ya!
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 23:44

» Em busca do próximo nível
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Hooligan Hoje à(s) 23:37

» Cap. 2 - The Enemy Within
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 23:16

» X - Some Kind Of Monster
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 23:07

» I - Vós que entrais, abandonai toda a esperança
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Meursault Hoje à(s) 22:44

» [Ficha - Masques] Scott Ashwood
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 22:37

» Scott Ashwood
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 22:32

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Kyo Hoje à(s) 21:22

» nova aventura
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Makei Hoje à(s) 21:21

» nova aventura
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Makei Hoje à(s) 21:20

» [Mini-Saitoshiba] A Aventura está apenas começando
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Saitoshiba Hoje à(s) 20:16

» [M.E.P-DarkJohn] O começo de algo
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor DarkJohn Hoje à(s) 19:27

» [Mini-DarkJohn] O começo de algo
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor DarkJohn Hoje à(s) 19:18

» Uriel Seraphim
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 18:29

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Pippos Hoje à(s) 18:20

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Handa Hoje à(s) 18:08

» [MINI-Subaé] OXE! agora a aventura começa mesmo!
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Mephisto Hoje à(s) 17:40

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 16:05

» Virtudes do ódio, votos de sangue
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor GM.Midnight Hoje à(s) 15:10

» Cap.1 Deuses entre nós
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 15:02



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptySex 04 Set 2020, 15:06

Relembrando a primeira mensagem :

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Tony Redstorm. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento


Data de inscrição : 10/08/2015

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptyTer 24 Nov 2020, 07:22


Na minha opinião você deveria ter mais calma


______________________________________________________________________

................ O senhor aceitou a minha ajuda para arrumar as caixas, elas pareciam ser bem resistentes visto que estavam em bom estado. Sem demora ajudei o senhor e como recompensa ganhei um cacho de bananas - Ah não precisava senhor… - disse sorrindo e coçando a cabeça - Eu ajudei porque era o certo a se fazer. Mas muito obrigado pelas frutas! - disse acenando - Boa sorte! - gritei à medida que me ia afastando com Lenora.

................ De volta ao navio, podia perceber que estavam todos muito atarefados - Caramba… - Lars rapidamente me passava uma missão que, aparentemente, era bem difícil. As ordens de Lars eram bem claras, apenas pegar informações e voltar para o navio, contudo eu sentia que eu poderia fazer algo mais do que coletar informações, talvez se eu conseguisse capturar um deles eu poderia ter ainda mais informações. - Certo. - dizia correndo em direção ao quarto extra onde Lars guardava as suas roupas e disfarces.

................ Se eu queria obter informações sem fazer nenhuma burrice, eu iria precisar de uma roupa que não lembrasse nada o governo ou a marinha. Aproveitaria o facto de já ter um chapéu de cowgirl e tentaria completar o look, quando trocasse de roupa colocaria a minha bandana no pescoço, pronta para esconder o meu rosto de necessário. - Infelizmente você terá que ficar no navio, Lenora… - diria fazendo um carinho no focinho dela e dando a última cenoura que eu tinha - Eles iriam logo perceber você… - assim que estivesse pronta eu começaria a estudar o papel que Lars me deu com muita atenção enquanto eu me dirigiria até à cozinha do navio e pegaria num isqueiro ou numa caixa com fósforos.

................Começaria então a procurar por um marine - Hey, marine. - diria para o marine mais próximo - Preciso de um par de algemas e de uma corda. Ou pelo menos um deles. Não me precisa buscar para mim, apenas me diga onde tem. - diria para ele e seguiria as suas indicações. Caso ele não soubesse onde tinha algemas e cordas, eu seguiria então para fora do navio e procuraria por uma taverna ou pousada.

................ - Abby-chan tinha um informador numa taverna lá em Shells… Tenho a certeza que aqui nas tavernas alguém deve saber de alguma coisa. Preciso tentar descobrir o máximo possível sem levantar suspeitas… - pensava enquanto corria pela ilha procurando uma taverna ou pousada. Ao encontrar uma eu entraria nela (caso estivesse aberta).

................ Se eu não encontrasse nenhuma taverna aberta, eu iria até ao mercado da cidade - Eles precisam de mantimentos e todas as lojas da cidade estão carentes de mercadoria. É muito provável que o mercado tenha relação com o grupo que procuro... - pensaria indo até ao mercado da cidade.
______________________________________________________________________

Objetivos:
 

Histórico :
 

Ficha:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 20
Localização : Foda-se :D

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptyQui 26 Nov 2020, 00:08



Se eu quisesse tua opinião...

Eu tirava é na porrada
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Um peso escapava de meus ombros e então pude voltar a respirar calmamente. Dei de ombros e sem muita preocupação fecharia a porta. Sem mais delongas, comeria aquele pão muito a contra-gosto. É verdade que queria estar devorando calabresa extra-picante sobre massa italiana, mas, ficar pensando nisso só me deixaria ainda mais na vontade. Engoliria aquilo o mais rápido que pudesse, usando do chá pra empurrar com mais facilidade. Mas, por fim, simplesmente desabaria meu corpo de costas sobre a cama. Olhando ainda pela janela vez ou outra a chuva, desejaria cair no sono o mais rápido possível. Mas era um costume, péssimo por sinal, ficar acordado por horas pensando em coisas inúteis até cair no sono.

Fecharia os olhos.

“É um dojo perto do antigo porto né. Espero que ele ainda esteja por aqui, do contrário andei tudo isso sem motivo nenhum. Mesmo assim, quase tudo que tenho feito não possui muito objetivo mesmo.“ Continuaria nesse oceano de devaneios por um bom tempo ainda, por mais que contra a minha vontade.

“Espera, as unhas eram vermelhas?”

No fim, já estava cansado demais até pra relutar. Exausto de tanto pensar, e sem vontade nenhuma de levantar pra fazer outra coisa senão dormir. Deixei os pensamentos fluírem por vontade própria.

Espero que nenhum trovão me acorde.









Objetivos, Ficha, NPC & Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Soldado
Soldado
K1NG

Créditos : 15
Warn : Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptyQui 26 Nov 2020, 15:23




Ato 157

Loguetown ~ 22º



Tony Redstorm (IX)
O sono claramente tinha portas abertas a Dante, ele já estava exausto o suficiente para deixa-lo conduzir durante a noite, porém tinha capacidade suficiente para se levantar e tratar de outros assuntos. Jax ainda era algo reluzente e sua mente durante esta noite tempestuosa.

De fato, as nuvens carregadas pareciam não ter fim ante o horizonte do mar azul. Clarões tomavam conta do céu desde as partes mais distantes até as bordas marítimas da ilha. O Tempestade Vermelha contava com o aconchego da cama macia e das cobertas cheirosas para lhe dar o alívio de uma noite de sono, porém os trovões, os passos no corredor, murmúrios na rua e, praticamente impossível som de algum aparelho eletrônico musical do quarto ao lado volta e meia o acordavam ante seus sonos joviais.

Passos pesados e poças explodindo em água também eram perceptíveis e levavam até uma conversa no andar inferior ao do quarto do rapaz. Ele ouvia vozes femininas falando sobre hospedagem.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - FF6633





Lilith Δ BlackWater (III)
Lilith encontrava-se com um marine, semelhantemente ocupado tal qual Lars, que se mantinha em deter a enchente do navio nos níveis internos e inferiores. O marinheiro tentava dividir sua atenção entre orientar a garota sobre os itens que ela precisava e a atividade ao qual estava encarregado. – Tem uma sala logo ali, depois daquelas caixas. – Ele apontava rapidamente. – Você vai encontrar uns barris com mantimentos e no fundo da sala tem caixas menores com isso aí que você falou. – Disse de forma direta, voltando ao seu serviço após isso. Ele proferia intrigado após a saída da caprina. – Você não deveria estar ajudando a desafogar o navio? – Perguntou.

De fato, numa sala de portas abertas Lilith conseguiria encontrar facilmente tais itens, além disso via algumas folhas de navegação como papel manteiga, lápis e canetas espalhados sobre um aparato metálico com réguas de diversos ângulos e formas. Ela via também algumas fardas dobradas sobre um antigo papel já rasgado e sujo ao qual protegia uma outra caixa, esta bem menor, que estava fechada. As fardas estavam um pouco molhadas, porém eram facilmente vestíveis. Havia também, próximo aos barris com mantimentos, alguns poucos fardos de fósforos e outros utensílios de cozinha.

Fora do navio a garota notava o quão rápido a chuva se fortalecia. Havia percebido enquanto caminhava pela embarcação, que não parava de se revirar enquanto as ondas furiosamente a balançavam, que alguns soldados da marinha comentavam a duração prolongada desta tempestade tropical. “Acho que vai durar uns dois dias, nós devíamos dar o fora daqui...”, reclamou um militar.

Lilith via por toda a extensão da rua portuária poucas pessoas, estava praticamente um deserto molhado, chuvoso e bem revolto. Haviam algumas instalações pela extensão da rua, porém uma única pousada ainda estava de portas abertas. Uma fraca luz brilhava ante as gotas da chuva e revelavam uma placa escrito “Aberto” em verde, branco e com pequenos detalhes de praia, além de um desenho com peixes saltando d’água.

+ Algemas
+ Corda 10m
+ Caixa de Fósforos [20/20]
Marines - 0099FF


NARRAÇÃO - IX

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Podem cortar todas as flores, mas não podem deter a primavera.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 24
Warn : Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Novidades em Breve

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptyQui 26 Nov 2020, 21:23


Na minha opinião você deveria ter mais calma


______________________________________________________________________

................ Parecia que estavam realmente todos ocupados desafogando o navio - Essa chuva tá bem intensa… - pensava enquanto o marine me dava indicações que, no final das informações, me fazia uma questão. De facto talvez eles precisassem de uma ajuda extra para aquela tarefa, tanto que até Lars estava ocupado com ela, contudo o mesmo havia me passado uma missão e não tinha dado indicações para o ajudar com aquela tarefa. - Bem… A minha preocupação agora não é essa. - respondi num tom pensativo - Acho que vocês marines conseguem lidar com isso. - disse fazendo um joinha e indo pegar os itens que eu procurava.

................ Embora eu quisesse ajudar, não podia perder tempo. Tinha que aproveitar cada segundo para juntar informações sobre o grupo revolucionário e para isso não podia perder tempo jogar água para fora do navio. Antes que eu pudesse sair do navio escutava a conversa entre uns marines que me deixava um sabor amargo na garganta - Poxa vida, marines com medo de água? Se todos derem o seu melhor ninguém fica para trás. - disse olhando para o marine que reclamava - Continuem com o bom trabalho. - dizia colocando a bandana no meu rosto e analisando bem o seu rosto. - Contudo, falem com Lars-san, se realmente a coisa ficar feia usem Lenora para ajudar a transportar as coisas para o QG mais próximo. - finalizei pulando fora do navio.

................ As ruas pareciam um verdadeiro deserto e tinha quase a certeza que nem era por conta de ser noite mas sim pela forte chuva - Isso mesmo, Lilith! Comece vamos começar a aquecer essa cabeça para manter o pensamento afiado! - pensava andando pelas ruas, até encontrar um único estabelecimento aberto - Talvez estejam desesperados por clientes. - pensei analisando o estado da hospedagem.

................ Abriria a porta e entraria no estabelecimento. Ficaria em silêncio por alguns instantes, ficando apenas olhando ao meu redor. Eu precisava não só pensar no que fazer agora que estava ali, mas também precisava pensar em como recolher as informações sem chamar as atenções. - Não posso chegar perguntando onde existe um grupo revolucionário na ilha, né? - arrumaria o meu chapéu, puxando-o levemente para baixo para esconder ligeiramente mais o meu rosto. - Espero que o tempo da ilha não seja sempre assim. - diria para quem se encontrasse no atendimento.

______________________________________________________________________

Objetivos:
 

Histórico :
 

Ficha:
 

____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Skÿller em Sex 27 Nov 2020, 21:31, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 20
Localização : Foda-se :D

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptySex 27 Nov 2020, 19:52



Se eu quisesse tua opinião...

Eu tirava é na porrada
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Meus sonhos eram literalmente interrompidos a cada instante, algo que não era uma novidade na verdade. Ao longo da minha vida, sequer tive tempo pra pensar em algum, no sentido mais romancista da palavra. De qualquer forma, depois de inúmeras tentativas finalmente desisti de dormir. Ainda tentando cobrir ambos os ouvidos com meus dedos e até colocando o travesseiro sobre a cabeça, aquele inferno parecia não ceder. Já que era assim, só me restava abraçar o diabo.

Levantaria-me hesitante, ainda olhando para a janela de vez em quando. Estava quase atravessando o vidro com a minha mão, mas tentei me segurar pois era pobre demais pra pagar o conserto. - Espero que tenha alguma pizzaria aberta à essa hora. - Parecia que o mundo queria me arrastar de novo para uma jornada que nem mesmo eu entendia o propósito. Soltei um breve suspiro, começando a andar na direção da porta. Ao descer, esperava não encontrar com ninguém, e não planejava trocar palavras. Era mais fácil evitar discussões e conversas do que passar por essa fadiga toda. Um processo cansativo, até demais esse.

- As pessoas dormem mesmo por aqui? - Diria com um sorriso de canto, deixando claro o sarcasmo, mas pararia pra ouvir a resposta, se houvesse alguma. Se não estivesse ocorrendo nada de fato além dos barulhos irritantes, talvez fosse hora de dar uma volta. Quem sabe as coisas se acalmassem daqui algum tempo. Tentando girar a maçaneta pra sair, perceberia que não tinha nem ideia de quais eram as minhas opções nas ruas noturnas de Loguetown. De toda forma, brigar com alguém estava sempre no leque de possibilidades. Ou correr pro restaurante italiano mais próximo. Já estava quase morrendo de tanta falta que a massa e o recheio derretido fazia.










Objetivos, Ficha, NPC & Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Soldado
Soldado
K1NG

Créditos : 15
Warn : Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptySeg 30 Nov 2020, 15:56




Ato 157

Loguetown ~ 22º



Tony Redstorm (X)
A noite que parecia perfeita para um bom e prolongado sono revigorante não era nada agradável. A princípio as vozes, conversas e sons atrapalhavam Dante descansar, porém o que se revelava era uma fome talvez insaciável que o fazia levantar da cama meio que por impulso.

A única luz que guiava o rapaz era uma vela, quase apagada, que lutava contra o vento que passava por uma fresta da janela. Ela tremia violentamente, porém não apagava. A fresta permitia a passagem do vento, dando aquele gemido singular e bem arrepiante dos agudos que a mesma fazia.

Tony notava que sua boca começava a emular o que seria o gosto de sua comida favorita. A macia textura da massa, vezes crocante, o aroma agradável e quase palpável dos temperos e principalmente o gosto maravilhoso dos componentes daquele prato bem delicioso. O rapaz sentia impulsos instantâneos para fazer o que não queria. Sua visão se tornava turva aos poucos, antes de ser atingida com borrões cinza e preto que bloqueavam algumas áreas de seu campo de vista. Era incrível como ele sentia algo diferente correr por suas veias. Ele sentia também que seu sangue esquentava gradativamente, o que faria o rapaz soar em alguns minutos. Vezes calor, vezes frio, mas ele não estava nada “normal”. Seus olhos começavam a dilatar, tal qual uma animal selvagem sentindo o cheiro da preza.

Os sons emitidos pelos outros quartos da pousada nada mais eram do que incômodos passageiros ante aos passos pesados e rápidos que o Tempestade Vermelha fazia.

As vozes femininas no andar inferior se tornavam gritantes. O sorriso, a gargalhada e até o cochichar eram como chicotadas em sua mente como que gritando: “Venha! Pegue! Está logo ali!”. Além disso Tony também percebia como os pelos de sua pele, braços, peito, pescoço e nuca, ficavam eriçados com uma grande frequência. Era como se um choque percorresse por toda a extensão de sua pele.

Os passos bambos na escada o guiavam até a cena na recepção. Uma garota com chifres de cabra conversava com a atendente, a mesma a qual lhe deu uma xícara de chá junto com um generoso pedaço de pão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - FF6633





Lilith Δ BlackWater (IV)
A porta molhada e pesada que Lilith empurrava parecia ter o dobro de peso que uma porta comum. A água começava a invadir a entrada da pousada, além de pequenas poças deixarem fios de água desviarem de um duto pavimentado e adentrarem o local. Uma mulher se esforçava para passar um pano, torce-lo sobre um balde e voltar a passa-lo na porta e nos cantos da entrada. Ela se abaixava para isso e não media esforços em bloquear a passagem da água. – Boa noite! – A moça cumprimentou a garota de pelo azul escuro. – A cidade não é de tanta chuva, mas para essa época do ano isso é meio que normal. Heh. – Complementou enquanto torcia um pano bem molhado sobre o balde ao seu lado.

O chão de madeira revestida e as paredes também de madeira, porém reforçada, rangiam com os fortes ventos, porém nenhuma parte da construção passava a impressão de que sofria algum tipo de dano com a forte tempestade. Fotos e pinturas emolduradas embelezavam a parede ao fundo, atrás da bancada da recepção, enquanto alguns quadros de paisagens se recostavam nas paredes direita e esquerda do estabelecimento. Uma enorme imagem se expunha ao lado da porta. Uma foto de um homem alto, forte e vestido todo de preto ao lado de duas crianças, ao lado esquerdo uma garotinha de cabelos negros e cacheados e ao lado esquerdo um garotinho de cabelos lisos e loiros. A fotografia em tamanho avantajado revelava detalhes singulares como os olhos de cada uma das pessoas desfocado, uma casa bem rústica que quando bem observada dava a impressão de estar destruída e principalmente a ausência de céu, seja diurno como também noturno.

- Vai querer um quarto, moça? – A mulher se levantava. Seu vestido claro com detalhes floridos parecia umedecido, talvez por conta do serviço que fazia. Ela erguia os olhos e percebia então a aparência de Lilith.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - FF6633


NARRAÇÃO - X

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Podem cortar todas as flores, mas não podem deter a primavera.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 20
Localização : Foda-se :D

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptyTer 01 Dez 2020, 02:53



Se eu quisesse tua opinião...

Eu tirava é na porrada
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Era só o que faltava. Meus delírios estavam mesmo certos, ou eu acabei ficando maluco demais durante a minha insônia e cansaço? Cambaleando até a entrada, perdurava incerteza com passos desleixados, já que minha visão estava meio duvidosa.

É muita coincidência cair numa assassina contratada pra me envenenar, não é? Eu espero que seja mesmo. Espero que meu corpo não esteja mais acostumado a comer outra coisa senão pizza, ou que só tenha sido um pão estragado mesmo. Quem sabe fosse só paranoia minha.

Mas me enganei.

- Então, parece que abriram mesmo os portões do inferno. - Diria com certo escárnio, sorrindo discretamente de canto. Estranhava aquele ser com chifres na recepção, era uma cabra, ou uma humana? Parecia mais o próprio diabo, e eu disse mentalmente que abraçaria ele. Uma grande ironia do destino, sinceramente. - Alguém sabe qual o gosto de veneno? - Olharia despreocupadamente para cima, como se estivesse simulando alguma dúvida enquanto colocava meu indicador direito sobre o queixo. Em contramão, movimentava minha canhota na direção da cintura procurando a espada que não gostava de chamar de minha. - Imagino que os funcionários estejam lidando com muitos ratos ultimamente. - Desembanharia a espada, cortando o ar na minha frente deixando a lâmina solta. Sabia que não devia ter confiado na maldita atendente. - Estão até confundindo os clientes com eles. Heh. - Sorria, uma vez mais. Uma máscara falsa, assim como aqueles dois na minha frente.

São todos imprestáveis. Cobras venenosas.

Pelo menos podem me render uma boa luta. Vai ver o demônio sabe dar alguns soco, fazendo disso algo divertido. Vai ver… Ele é bom até demais e me mata. Não seria nada ruim também.











Objetivos, Ficha, NPC & Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 24
Warn : Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Novidades em Breve

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptyTer 01 Dez 2020, 07:55


Na minha opinião você deveria ter mais calma


______________________________________________________________________

................ Aquele estabelecimento parecia bem humilde, mas não aparentava estar caindo aos pedaços com toda aquela tempestade lá fora. - Talvez eu possa tentar tirar o máximo de informações deste lugar. Talvez algum dos clientes possa saber de alguma coisa… Ou até mesmo ser um dos revolucionários… - pensava tirando a bandana do meu rosto e acenando com a cabeça para a atendente do local como forma de saudação, removendo-o em seguida.

................ Eu não tinha muito dinheiro, contudo tinha a esperança de não ser muito cara a estadia nem de ter que pagar logo de imediato - Com esse tempo seria loucura passar a noite na rua. - diria para a atendente sorrindo - Tem algum quarto disponível, senhorita? - diria adentrando ainda mais no estabelecimento, parando para olhar melhor o quadro.

................ No entanto um homem, que eu achava ser um cliente, desceu as escadas e começou a falar algumas coisas sem sentido - Portões do inferno? Será que Abby-chan está na ilha? - comentaria para mim mesma, tentando decifrar as falas daquele homem - Bem não sou especialista mas acho que o veneno pode não ter sabor ou então ter um sabor muito forte. - diria pensativa respondendo à questão do cliente. - Ow… Ratos? Tem ratos aqui? - perguntaria para a atendente - Tem ratinhos aqui? - perguntaria para o cliente com um enorme sorriso.

................ O cliente parecia realmente não estar bem da cabeça, sacando uma espada naquele lugar - Hold on partner… Se você tem uma espada tão grande poderia matar os ratos do seu quarto, não acha? - diria ainda com um sorriso, ficando entre a atendente e o cliente. Puxaria a minha escopeta e apontaria para ele - Qual o seu nome? O meu é Eva. - olharia para a atentende - Eva Cardinali. Se precisar anotar no livrinho. - daria obviamente um nome falso para ambos, podia acontecer de alguns reconhecer o meu nome de família e isso seria um problema para a minha situação atual. Voltaria a olhar para o cliente, abaixando lentamente a arma, contudo não totalmente - Que tal a gente conversar, hein? Guardar as armas… Você tem fome? Posso cozinhar praticamente qualquer coisa. Tenho a certeza que vai ajudar a aliviar o quer que se passe com você. - eu não tinha a menor intenção de lutar ali, embora eu amasse uma trocação franca de soco, eu não queria chamar as atenções naquele lugar.

................ Eu não esperava ir de encontro a um maluco logo de cara nessa missão, mas talvez eu conseguisse retirar algumas informações dele ou da atendente enquanto ali estava. Certamente que por essa hora Abby-chan já teria resolvido as coisas num piscar de olhos e já teria encontrado uma pista para a base dos revolucionários, mas eu precisava continuar me esforçando para ser melhor que ela... Para ser melhor que todos. Talvez assim eu pudesse manter as pessoas que gosto perto de mim...

______________________________________________________________________

Objetivos:
 

Histórico :
 

Ficha:
 

____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Soldado
Soldado
K1NG

Créditos : 15
Warn : Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptyTer 01 Dez 2020, 14:53




Ato 157

Loguetown ~ 19º



Tony Redstorm (XI) & Lilith Δ BlackWater (V)
O clima esquentava entre os três, em especial Lilith e Tony. Quem diria que as alucinações que se sucederiam na crise de abstinência do vício de Tempestade Vermelha pudessem se tornar presentes de uma hora para outra. Por hora eles apenas se encaravam e trocavam palavras, porém nada indicava a falta de evolução para algo bem mais sério.

A primeira coisa a retornar ao normal foi a visão de Tony, que deixava de ser embaçada com pequenos focos e se tornava mais límpida e clara. Em seguira a pele e os nervos dele se relaxaram, parando com todo aquele arrepiar incessante e também com a tensão que sentia por seu corpo. Por fim as alucinações como cheiro, gosto e as vozes também não mais o incomodavam. Ele estava apenas na metade superior da escada, com a espada desembainhada em uma das mãos, e observando a sua frente uma mink e a atendente que lhe deu comida.

A atendente de fato estava assustada. O balde havia derramado sobre o tapete no centro da recepção, molhando a maior parte dele, o pano em sua mão já estava no chão e sua expressão era de pavor. – C-calma! Por f-favor, não faça nada! – Ela implorava com os olhos arregalados na direção de Tempestade Vermelha. As mãos a frente do corpo também indicavam que ela tentava expressar o quão inapta a cometer qualquer coisa maldosa contra alguém. – E-eu juro que n-não fiz nada! – Completou, ainda com a voz trêmula e chorosa. A mulher dava passos curtos e lentos na direção de Lilith e de Tony. As mãos ainda estavam frente ao corpo. – O que você está sentindo? – Indagou com uma expressão bem preocupada. – Eu posso ajudar! Tenho uma caixa de primeiros socorros com alguns remédios de baixo da mesa da recepção. Eu vou aí pegar, pode ser? – Novamente indagou com bastante cuidado em nas palavras usadas e movimentos feitos.

Lilith também notava como todo o contorno do rapaz se tornava algo mais natural. Antes as pupilas extremamente dilatadas e errantes davam lugar a belos olhos azuis-acinzentados. Ela notava o relaxamento de seus músculos e também percebia como ele se portava de forma mais regular, a postura se moldava a algo mais ereto.

A porta da estalagem deixava passar uma parte da forte chuva. O vento frio e as gotas da chuva começavam a adentrar a entrada da instalação, balançando a cortina e alguns quadros na parede. Um dos quadros, de um navio zarpando, caía com a força do vento, logo atrás de Tony. Pequenos cacos de vidro se espalhavam sobre a escada.

- Jovens, por favor, não briguem aqui! – A atendente exclamou com medo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - FF6633


NARRAÇÃO - XI

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Podem cortar todas as flores, mas não podem deter a primavera.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Skÿller
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Skÿller

Créditos : 24
Warn : Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/08/2015
Idade : 25
Localização : Novidades em Breve

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptyTer 01 Dez 2020, 15:54


Na minha opinião você deveria ter mais calma


______________________________________________________________________

................ A atendente parecia realmente assustada com toda a situação e alegava não ter feito nada. Parecia que o cliente se sentia mal e talvez achasse ter sido envenenado, daí a conversa sobre o sabor do veneno. A entrada da pousada estava uma confusão, o balde de água derrubado, a porta aberta deixando o vento soprar com força e até quadros voadores, me fazendo levantar novamente a escopeta na direção dele.

................ Movendo o meu corpo novamente para a frente da atendente, impedindo que ela continuasse a andar, diria para o cliente - Porque acha que foi envenenado? - o meu sangue estava fervendo com aquela situação, mas uma troca de soco não me ia ajudar com o progresso da missão, infelizmente nem tudo se podia resolver na base da cabeçada. - Não se meta entre uma espada e uma arma. - diria para a atendente ligeiramente mais séria - Feche a porta, tá ficando frio aqui.

................ Abaixaria a minha escopeta por completo - Você claramente parece meio desconfortável. - diria para o cliente - Que tal a gente se acalmar a conversar sobre o assunto. Eu e você. - eu precisava manter a calma naquele momento e, para isso, pegaria num dos meus doces e levaria à boca. - Alguém quer? - perguntaria para a atendente e para o cliente irritado.

................ Talvez ele estivesse apenas nervoso pela fome ou então tivesse comido alguma coisa estragada, normalmente Lenora fica de mau humor quando come cenouras estragadas - Cara, tu já jantou hoje? Eu ainda não comi nada e tava com vontade de cozinhar qualquer coisa. Uma lasanha ou um raviolli… Hmmm… - diria pensativa, ignorando completamente o facto do homem ter há momentos atrás sacado uma espada - NOSSA! FAZ UM TEMPO QUE EU N O COMO UMA PIZZA! - viraria totalmente para a atendente e olharia para ela com um enorme sorriso no rosto - HEY, POSSO COZINHAR? HEIN? NINGUÉM CONSEGUE RESISTIR À UMA PIZZA FEITA POR MIM! - olharia para o moço e perguntaria - Não concorda comigo? Pizza faz qualquer um bem disposto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

______________________________________________________________________

Objetivos:
 

Histórico :
 

Ficha:
 



____________________________________________________

~Fala~
~Pensamento~

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sabe por que caímos?
Para aprendermos a levantar.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 20
Localização : Foda-se :D

Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 EmptyTer 01 Dez 2020, 21:28



Se eu quisesse tua opinião...

Eu tirava é na porrada
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Absolutamente normal um embate estourar comigo em cena. Provavelmente por conta do jeito que me apresentava aos outros, ou a forma como lidava com o mundo. Certo ou errado, a verdade é que não estava nem aí e minha vontade projetava-se bem longe de querer mudar isso. Conforme vivi, passei a preocupar-me mais comigo mesmo do que com qualquer outra coisa.

- Fique longe. - Levantaria o tom de voz ao perceber que ela se aproximaria.

Minha incapacidade de entender os outros, enxergar a verdade e a mentira deixava-me ainda paranoico. Tudo que restava era tentar encontrar os fatos com racionalidade. Mas o “será” era sempre inevitável. Quando ela perguntasse o que eu sentia, continuaria encarando o demônio e responderia. - Desprezo, raiva e um pouco de desejo por pizza. - Continuaria segurando firmemente a espada, tentando melhorar um pouco mais minha postura e foco. Estava pronto pra brigar, dizendo aquelas palavras com um sorriso provocador para a cabrita enquanto daria passos lentos em sua direção.

Aos poucos, meus batimentos ficavam mais perceptíveis, mas ainda num ritmo aceitável. Ter uma arma apontada para si provavelmente causaria um pânico maior… Se fosse outra pessoa. - Não pegue nada, não vou tomar mais nada por hoje. Quem sabe bala. - Respondia à recepcionista, com certa neutralidade em minha voz. O choque parecia ter melhorado um pouco, mas não era por isso que se dava minha recusa. Contudo, o desespero da funcionária me dava certo prazer. Era engraçado ver sua preocupação, será que falava mesmo a verdade? Em fato, se eu tivesse sido envenenado, havia de ser um veneno bem fraco.

- Você fala demais, demônio. Se vai dar tiro ou fazer pizza, que faça um deles logo. -

Honestamente já estava meio sem vontade de abraçar o diabo. Quando pensei nessa frase, não tinha sido no sentido literal. Cansado de segurar aquela espada por demasiado tempo e vendo a cabritinha abaixando a arma, não me restava muito o que fazer.

Eu não luto com inocentes.

Baixaria a maldita espada, embainhando-a de novo. O demônio falava demais, e falava de pizza. Isso me deixava tentado pra caralho. Ainda assim… Não confiava o bastante em nenhuma das duas pra receber alimento sem supervisão. Quem sabe agora ela colocasse a dose certa de sonífero na comida? Por isso, ficaria ali, observando. Sem pensar muito no que falar.












Objetivos, Ficha, NPC & Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Dante em Qui 03 Dez 2020, 14:11, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada   Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Voltar ao Topo 
Página 3 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: