One Piece RPG
A inconsistência do Mágico - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Um Destino em Comum
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor (Orochi) Hoje à(s) 06:02

» 10º Capítulo - Parabellum!
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor OverLord Hoje à(s) 02:44

» Hey Ya!
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor GM.Mirutsu Ontem à(s) 23:12

» The One Above All - Ato 2
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 22:17

» [LB] O Florescer de Utopia III
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:05

» The Hero Rises!
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:57

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:24

» Meu nome é Mike Brigss
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 20:57

» BOOH!
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 20:20

» Garfield Henryford
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Sagashi Ontem à(s) 19:54

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 19:04

» [M.E.P] Kan Kin
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Shideras Ontem à(s) 19:03

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Shideras Ontem à(s) 18:58

» Bakemonogatari
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor yaTTo Ontem à(s) 18:50

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Furry Ontem à(s) 18:35

» [M.E.P] Albafica
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:01

» [Mini] Albafica Mino
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:00

» Cap.1 Deuses entre nós
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor Salazar Merlin Ontem à(s) 17:54

» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
A inconsistência do Mágico - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 A inconsistência do Mágico

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : A inconsistência do Mágico - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptyTer 25 Ago 2020, 18:26

Relembrando a primeira mensagem :

A inconsistência do Mágico

Aqui ocorrerá a aventura do(a) agente do governo Kebara Oniguchi. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
CaraxDD
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento


Data de inscrição : 03/02/2011

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptyQui 03 Set 2020, 01:54


Small Garner


"Até essa aí me zoa... Tô um fracasso mesmo" O rapaz ficava satisfeito de ver que Kalista tinha um senso de humor similar ao dele, porém não gostava que a piada da vez era ele, o novo Agente Garner. "Pelo menos eu sou magrinho, diferente daquela jamanta" O rapaz pensava e pensava, mas não se tocava em talvez chamar a Agente Garner para irem juntos até o interior do hotel.

"Imagina se esse saco é a Gigarner HAHAHAHA"Olhava de relance e imaginava sua chefe dentro de um saco de lixo. Na verdade, tudo que era grande e meio escroto lembrava sua chefe, mas Kebara não percebia a relação, apenas se entretinha com seus pensamentos.

Chegando até o grande homem, Kebara tomaria frente, julgando-se o melhor comunicador entre os 3. Não tinha muita sensibilidade com pessoas, mas pelo menos imaginava que conseguia se comunicar bem o suficiente para não incomodar um nobre. - Olá! Estamos preparados para te seguir em nossa missão. A agente Garner logo deve chegar. Como que a gente pode te ajudar? Formalidade casual, acho que esse é o melhor jeito para descrever o tipo de conversa do rapaz. Até tentou manter a seriedade durante toda sua fala, mas só de mencionar a Garner o rapaz já travava um pouco lembrando das formas ridículas daquela mulher. - Doutor de que afinal? Qual é a desse local totalmente estranho de ficar. Questionava casualmente, pois não confiava no Doutor, nobreza que se mistura com sujeira dessa forma normalmente tem um dedinho podre, limpeza não havia. Um local meio sujo e um velho rico casualmente nele. Baco vinha à sua mente.

Aguardaria respostas e ficaria preparado para receber a agente Garner ou então ordens.

.jup




Objetivos:
 


Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 7
Warn : A inconsistência do Mágico - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptySex 04 Set 2020, 15:25




A inconsistência do Mágico

Las Camp ~ ??:?? ~ 30º



A figura imponente se punha frente ao casal de agentes, ele erguia a mão para cumprimentar o rapaz e a moça que a sua frente estavam. – Olá, sejam bem-vindos! – Ergueu a voz velha, rouca, mas muito, muito poderosa. Ela ecoava pelo saguão antes de “chacoalhar” os tímpanos de Kalista e Kebara. – Uma urgência chamou a Agente Garner, mas ela logo mais estará aqui. – Proferiu enquanto pegava a xícara de café sobre a bancada de mármore escuro. – Pelo que eu entendi vocês são recém admitidos, certo? Sejam muito bem-vindos! – Ele sorria, revelando aqueles grandes e impecáveis dentes brancos. Seu sorriso era bem macabro, mas ele mantinha uma postura e semblante que transmitia algum tipo de sentimento desconhecido. Não era nada normal.

Uma voz bastante conhecida ecoava no andar superior, gritos e ordens desesperadas e bem rudimentares se erguiam pelo primeiro andar do hotel, assim como passos altos e rosnados furiosos. – Ela está lá em cima. – Apontou Kalista com os olhos enquanto olhava para a longa, infinita escada escura. – A Agente nos passou poucas informações sobre a missão, mas a princípio não ficou claro se iriamos escoltar o senhor ou proteger o senhor. – A garota com os olhos brilhantes pontuou, sempre com uma postura impecável e um tom de voz direto e sério. Era outra pessoa, uma agente do governo. O velho arqueava as sobrancelhas e sorria, virava o rosto e respondia com toda a paciência do mundo. Notável era que todo o ambiente, o tom de fala, as expressões e a forma de montar as respostas e perguntas mudavam completamente, Kalista se parecia com outra pessoa, totalmente diferente. – Pois bem. – Ele arranhava a garganta para tomar força na voz. – Os serviços governamentais que pedi foram bem simples, peço perdão se não fui claro o suficiente. Quero que vocês me escoltem junto com os cofres deste meu novo hotel. É uma longa história, mas eu consegui finalmente comprar este hotel abandonado que tem uma localização perfeita para os padrões de meus investimentos, isso responde o estado que vocês o encontraram no lado de fora. Nós terminamos hoje a limpeza interna, mas infelizmente nossa cidade está atualmente com falta d’água a um bom tempo. Ocorreu algum tipo de explosão em uma antiga estação de tratamento da cidade, mas isso não vem ao caso. – Ele pegava uma chave prateada dentro de um bolso de seu terno e caminhava até uma porta atrás dos balcões e entre as prateleiras da recepção. Abria a porta e revelava dois grandes cofres dentro da sala. Ambos de ferro grosso e com uma trava que parecia ser de impossível acesso. – Vamos aguardar a Senhora Garner antes de ir, nosso veículo estará nos esperando lá fora. – Ele pegava com dificuldade um dos cofres e o colocava sobre a bancada, caminhava para pegar o outro.

Passos eram ouvidos vindo da escada, que revelava ser a Agente Garner. Ela parecia muito estressada e nervosa. – Doutor, desculpe a demora. Depois do que você me informou pedi reforços, mas eles não acharam necessário mais do que temos aqui. Os nossos novos agentes podem ser inexperientes, mas tenho certeza que serão efetivos em suas tarefas de lhe proteger. – Ela dizia com toda a educação do mundo, escondendo até mesmo a raiva que tinha. O doutor Arnizaut respondia. – Não quero que me protejam, quero que protejam meus cofres. Ninguém, eu disse ninguém pode ter acesso ao que tem aqui dentro. Ouviram bem? – Ele passava os olhos por todos os agentes no saguão. – Ninguém!

Um som de automóvel roncava do lado de fora do hotel, frente a ele. – Podemos ir? – Perguntou o velho.

A agente Garner guia a dupla, mas Kalista já demonstrava seu treinamento ao se por em formação militar de defesa. Ela pega um dos cofres, coloca frente ao corpo e o agarra com força enquanto caminha atrás do doutor Arnizaut. Dava uma piscadela de um olho para Kebara, talvez transmitindo confiança.

Histórico:
 

NARRAÇÃO - V

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
A força de um guerreiro não está em sua espada e sim no desejo de cumprir a justiça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
CaraxDD
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
CaraxDD

Créditos : 12
Warn : A inconsistência do Mágico - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/02/2011

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptySeg 07 Set 2020, 17:00


Safe... and Sound?


Observava tudo aquilo desconfiado, a ausência seguida da exaltação de Garner que havia pedido por "reforços" era algo suspeito. Não só isso, mas a estranha cara do velhote que os atendia. "Realmente, a explosão foi ontem... Parece tanto tempo atrás... Que..." Pensando no acontecido do dia anterior Kebara tinha um momento de nostalgia, apenas um segundo, mas era um sentimento bom. Ao ver Kalista prontamente iniciar a missão Kebara relutaria por alguns segundos mas enfim iria em direção ao outro cofre "Quem diria, carregar isso aqui, um cofre com algo misterioso dentro... E não poder ver nem roubar... Aaaaa difícil" Carregaria o cofre da mesma forma que Kalista enquanto relembrava momentos de sua vida criminosa. Sabia que o contraste de sua vida atual com a antiga seria enorme, mas não pensava que ia ser constante. "Algumas atividades são fáceis de não se sentir incomodado, outras nem tanto... Será que um dia vou ter coragem de prender alguém como eu... meus pais... irmãos... AAAAAA. Nós nunca seríamos pegos, é... é"Tinha um momento de introspecção pensando numa situação que não fugia do possível, imagine só, prender alguém que faz o que ele fazia. Kebara não achava errado roubar e utilizar de meios sujos para tirar vantagem das coisas, por isso sua fidelidade poderia estar em jogo. "Bem, um trabalho é um trabalho".

Seus pensamentos iam a mil enquanto carregava o cofre. Pararia ao lado de Kalista para conversar um pouco. - E aí, o que será que tem nos cofres? Será que é comida que a Gigarner quer proteger? Ou talvez a normalidade do velhote estranho? O que será? Cochicharia de forma que apenas Kalista pudesse ouvir e esperaria alguma resposta. Após isso se comunicaria com giga...opa, Garner- Pediu reforços pra que? A gente tá em perigo... você vai proteger tudo aqui né, giGarner-sama?! Comentaria em um tom irônico ao fim de sua frase, sabendo que sua tarefa ali era justamente a de defender os cofres.

Chacoalharia o cofre um pouco tentando ouvir o que tem dentro "Se era de vidro... quebrou". Se chegassem no veículo tranquilamente colocaria o cofre no local indicado e olharia os arredores em busca de algo suspeito. Se fosse interrompidos no caminho deixaria o cofre no chão e subiria nele.

.jup




Objetivos:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 7
Warn : A inconsistência do Mágico - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptyTer 08 Set 2020, 16:20




A inconsistência do Mágico

Las Camp ~ ??:?? ~ 30º



No caminho até o veículo Kebara sussurrava para sua companheira, mas ela apenas sorria de canto de boca e nada respondia. Nem mesmo olhou em sua direção! Enfim, o caminho era rápido e prático. O jardim dava lugar a uma estreita passarela que levava a frente do hotel, lá eles viam um pomposo e luxuoso carro muito bem preparado para o transporte do Doutor Arnizaut e das misteriosas caixas, os cofres metálicos.

A passarela muito bem decorada por rosas e tulipas era o charme daquela área, que também era embelezada por um arco branco de ferro que saía para a rua. Kalista achou aquilo encantador, era visível em seu olhar, e seu sorriso simples e disfarçado também expressava isso nas condições em que não poderia demonstrar tanto quanto queria. Infelizmente Garner nem mesmo percebia isso. De certo modo seu foco era tamanho que ela chegava a ignorar vários aspectos do ambiente e se concentrava totalmente na missão e seus elementos. Uma artéria na lateral de sua cabeça pulsava.

Kebara via  os locais indicados a serem postos os cofres. – Coloquem aqui, por favor. – Apontou o doutor. – Vocês vão lá dentro comigo, está muito quente para irem com outro carro. Este tem refrigeração, é de última geração! Heh! – Descontraiu o velho que já deixava descer um filete de suor pela testa. O cofre que não passava dos quinze quilos agora, quando posto no porta mala do carro, parecia ter mais do que o dobro. Não havia nenhum sinal em seus braços de que havia feito um grande esforço, mas ainda sim sentia os antebraços formigarem.

Havia um motorista particular no banco da frente, ele estava totalmente a caráter de seu serviço: terno preto assim como a gravata lisa, óculos escuros e um semblante intransponível.

- Não se preocupe, Agente Oni, tudo correrá bem! – A grande mulher dava um alívio ao rapaz que se preocupava com a segurança de seu grupo e da missão. – Confio em vocês e vocês devem confiar em mim! – Mesmo sendo palavras reconfortantes ela não mudava em nada o tom grosseiro e repreensivo que sempre tinha.

O motorista ligava o motor, o carro roncava levemente, o ar fresco entrava por pequenos dutos próximos a janela e ao teto, em seguida ele começava a andar.

Histórico:
 

NARRAÇÃO - VI

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
A força de um guerreiro não está em sua espada e sim no desejo de cumprir a justiça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
CaraxDD
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
CaraxDD

Créditos : 12
Warn : A inconsistência do Mágico - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/02/2011

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptyTer 08 Set 2020, 23:36


Vrum...


Mesmo inexpressivo era claro que o rapaz estava impaciente, seus dedos batiam nos seus joelhos. Indicador, meio, anelar e volta... Ficaria nisso por um tempo, não prestou muita atenção no caminho, havia se distraído tentando descobrir o que tinha nos cofres,"Vrum... dois cofres, 3 agentes, 2 civis... vrum... como que esse carro aguenta a Gigarner? E se alguém bater no carro? Vô rolar, não... vou esfaquear o nobre.... Esse pensamento não foi muito marinheiro de sua parte Kebara-san. Qual a razão de eu me chamar de Kebara-san, eu tô pensando... É não é?" O caminho tortuoso de seus pensamentos continuava, sempre muito caótico quando não tinha muito o que fazer.

"Nesse momento se minha família estivesse na cidade, com certeza estariam em algum lugar alto observando o ir e vir das pessoas, com certeza esse carro chamaria atenção... Nunca entendi isso... Não importa só confiar nos seus seguranças, seja mais esperto que o adversário desde o início e você consegue evitar conflitos desnecessários." Pensava enquanto lembrava sobre o comentário de Garner, a qual finalmente estava parecendo mais uma líder do que apenas uma maluca... Mas mesmo assim, era realmente uma ideia estranha, se eles estivessem em perigo, não precisaria apenas "contar com a força dos agentes" eles deveriam explanar a situação para Kebara e Kalista, faria bem mais sentido, assim todos estariam cientes da situação... Só a possibilidade do perigo sem nome já pode acabar com inimigos de mente fraca.

"Bem, não custa nada..."Pensava e finalmente parava de bater em seus joelhos, olhava através da janela do carro para ver o lado de fora, espiava na esperança de ver possíveis bandidos agindo da mesma forma que sua família agia. A diferença é que eles nunca atacava na hora, sempre esperavam o momento do show.  "Eu e meu pai estaríamos no ponto mais alto da cidade, Oo e minha irmã estariam passeando observando os hábitos das pessoas e minha mãe flertando no bar para conseguir mais informações sobre a ilha... O resto estaria cometendo pequenos delitos para ver a força da marinha na ilha... Saudades... eramos tão organizados..." Pensava nos momentos com sua família até voltar a realidade.

- Então o Governo faz isso... Acompanha sem questionar... Bleh Diria fazendo uma cara de desgosto por alguns segundo, enquanto ainda olhava a janela, e depois voltaria-se para o velho - Ó, ninguém deu aula de etiqueta pra nós não, diz aí... O que tem de interessante nos cofres? É grana? Quanta? Por mais que conseguisse manter a compostura, Kebara não tinha nenhum interesse em ser educado, logo perguntaria para o homem sobre o conteúdo do cofre, não titubearia muito, não estaria sendo rude, apenas direto. Ouviria a resposta e apenas faria uma cara de nada novamente, afinal, a pergunta não veio de um interesse real no conteúdo dos cofres, era apenas para instigar algum tipo de interação no carro.

"Meh, esses caras". Continuaria olhando para a fora, se visse algo suspeito logo reportaria, mas no geral só tinha interesse em olhar para o lado de fora e relembrar momentos de sua vida como pirata.

.jup




Objetivos:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 7
Warn : A inconsistência do Mágico - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptySex 11 Set 2020, 14:57




A inconsistência do Mágico

Las Camp ~ ??:?? ~ 30º



O carro desviava de outros, poucos naquele bairro em específico, e principalmente respeitava perfeitamente todas as leis de trânsito. Aquilo era uma clara demonstração de como um motorista profissional dirigia. As habilidades dele em perceber e contornar crescentes problemas pelas avenidas e ruas, que a cada minuto pareciam ficar mais movimentadas, era fenomenal.

Kebara dava seus primeiros suspiros, assim como o doutor Arnizaut, que parecia impaciente e bem ansioso, mesmo a viagem tendo apenas começado. – Senhor, creio que serão duas horas de viagem. – Destacou o motorista. Uma coisa era de se notar, e poderia criar uma certa discussão bem indesejada: o motorista vez ou outra olhava pelo retrovisor interno do carro momentaneamente para o garoto com chapéu de sapo. Seu semblante era singular, indicando algum tipo de surpresa ou algo parecido. – Eu acho que... – Iniciou sua fala, mas era rapidamente interrompido por Garner. – Não se preocupe, doutor, vamos todos ficar bem. – Rosnou a grande mulher.

Até então corria tudo bem. Pelo menos enquanto Kebara não falou daquela forma durante aquela missão. - Bem, são apenas documentos, agente... Oni? - Respondeu com certa incerteza sobre quem se referia. Kalista o olhava bem surpresa, Garner também não parecia estar em seus melhores dias. - Se concentre em sua missão, o conteúdo do cofre não lhe diz respeito. - Finalizou o velho com um ar bem ultrajado. Que tipo de tom de voz e pergunta era aquela? A agente Garner olhava sobre o ombro na direção de Kebara com um balançar negativo de cabeça.

Pelo vidro era visível que estavam em uma zona bem mais simples, diferente do nobre bairro onde o hotel estava sendo preparado. Viam as casas bem menos luxuosas e também alguns pequenos trechos do caminho onde nem mesmo a rua era calçada. Dado os fatos de que eles estavam em um carro bem moderno, assim como esbanjando riqueza, era notável a presença de algumas pessoas olhando com uma atenção duvidosa na direção dos pretos vidros fumê. O doutor Arnizaut parecia não perceber isso, mas o motorista sim. A velocidade acelerava brevemente, ainda que não tão perceptível assim, porém eles estavam mais rápidos.

- Estamos sendo seguidos. – Disse Kalista com os olhos fechados e uma mão deslizando sobre a espada. – São cinco e estão escondidos pelos becos. – Continuou, ainda com os olhos fechados. - Sabia que você era especial... – Pela primeira vez a Agente Garner sorriu, e isso foi assustador! O elogio fora deixado para outra hora, afinal eles precisavam se concentrar neste novo obstáculo.

As ruas não demonstravam nenhuma movimentação diferente, porém dado o fato de que a agente tinha certeza em sua voz poderia ser o suficiente para todos tomarem medidas diligentes.

Histórico:
 

NARRAÇÃO - VII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
A força de um guerreiro não está em sua espada e sim no desejo de cumprir a justiça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
CaraxDD
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
CaraxDD

Créditos : 12
Warn : A inconsistência do Mágico - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/02/2011

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptySex 11 Set 2020, 21:16


Plan?


"Duas horas... DUAS HORAS... É bom que algo de interessante aconteça nesse carro" Até em seus pensamentos o garoto reclamava, não percebia conscientemente, mas como vivia como um pirata anteriormente, estava acostumado à viver com a expectativa que algo ruim pudesse acontecer com ele ou seus familiares. Não era um sentimento ruim, foi na verdade esse sentimento que o tornou a pessoa calma que ele é hoje, pois para cumprir seus roubos não podia ficar apenas pensando no pior, tinha que estar preparado para calmamente lidar com o que lhe acontecesse. "O Governo é realmente uma vida de mordomia... Ficar trabalhando para nobres dessa forma... Meu deus... QUANTO É O SALÁRIO?" Tentava lembrar do escrito no documento que assinou quando entrou na marinha, mas simplesmente não lembrava de nada. Observava Garner interagir com o nobre, aquele monstro de mulher estava como um leão sendo domado apenas acatando às ordens dele.

"Guchi... Oniguchi" Completava seu sobrenome em sua mente enquanto ouvia o nobre reclamar de seu comportamento "Mal sabe ele que eu poderia muito bem roubar esfaquear ele aqui mesmo... Não... Kalista seria um problema... Garner eu não sei, mas Kalista com certeza... Ela é... peculiar" Refletia sobre seus colegas enquanto alguns de seus hábitos antigos vinham em sua mente. De toda forma tentava manter a compostura.  

"PECULIAR! Eu sabia! Será que ela tem olho nas costas... Não isso não faria sentido... Será que ela tem olho nos becos... Não... isso também não faria sentido"Reagia ao ouvir Kalista comentar sobre pessoas os seguindo. - Kali-chan me ensina!!! Mais uma vez o contraste da voz animada e confiante com os olhos e expressões congeladas na apatia.

- Você sabe dizer a distância deles? Estão à pé ou de carro? Se tiver a noção da distância deles acho que fazemos algo. Sua voz era firme, mas continuava parecendo desinteressado com a situação em geral, queria resolver o acontecido de uma forma lógica, mas ao mesmo tempo, algo o incomodava. "Será que estão seguindo há tempos... Já faz um tempo que estamos aqui... Como ela conseguiu sentir a presença deles assim, eu não sentiria... Kalista é mais interessante do que eu imaginei... MEU DEUS SERÁ QUE... Ela pode ser... Um radar de bandidos...?". Sua voz interior era um personagem à parte, engolia seco na hipótese de ser reconhecido como participante da família Oniguchi, mas ao mesmo tempo, sua parte lógica sabia que um "radar de bandidos" era impossível de existir, não da forma que ele pensou, mas mesmo assim, seu cérebro e pensamentos não paravam em momento algum.

- Eles tem a vantagem em quantidade e provavelmente um nível okay em combate, pois estão perseguindo um nobre mesmo sabendo que nossa presença aqui é óbvia. Acho que teremos que parar e combater eles ou só fugir e... combater eles no local de chegada. Caso alguma dúvida surgisse Kebara apenas daria de ombros e continuaria. - O combate é inevitável, só precisamos decidir quem ataca primeiro, Gigarner-sama... Daria voz para Gigarner agora, o tempo todo de sua fala tentaria manter um tom elevado, evitando que fosse interrompido, por mais que o desinteresse estivesse em sua fala e expressão, não ligava muito para quem tentasse interromper, não percebia que por mais que não expressasse em seu tom de voz, estava sendo extremamente autoritário... Bem, sua posição como parte de sua família era de Líder de Esquadrão, comandava todos os ladrões de um certo setor.

Ficaria pronto para fazer o que Garner mandava, segurando com uma mão no segurador do carro e outra teria sua faca pronta.

.jup




Objetivos:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 7
Warn : A inconsistência do Mágico - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptySeg 14 Set 2020, 14:59




A inconsistência do Mágico

Las Camp ~ ??:?? ~ 30º



Garner ouvia as ideias de Kebara e assertia com a cabeça positivamente. – Ótimo, você é esperto. – Seus olhos corriam até o motorista. – Nos tire daqui, vamos despistá-los enquanto vocês tomam distância. Nos encontre neste local. – A mulher retirava de seu terno um pequeno papel, um pouco amassado, e o entregava ao motorista. – Não consigo saber a distância deles de nós... – Se desculpou a agente com um olhar um pouco triste, ela olhava para Kebara como se estivesse tentando entender o que ele realmente queria, afinal sua animação não condizia com sua expressão. Era intrigante! – Nem eu sei explicar o que é isso... só sei que consigo sentir outras pessoas. – Continuou Kalista.

O doutor Arnizaut não falava nada, apenas olhava para a estrada com uma expressão nada animadora e nem tranquilizante. – Kalista, continue rastreando esses elementos, eles se aproximarão em breve, e você... – Olhou para o chapéu de sapo. – Se prepare de sua forma, estaremos entrando em combate em breve, fique atento! – Ordenou a mulher. Agora sim a expressão rancorosa e bem desgostosa voltava a sua face.

O motorista olhava para o doutor Arnizaut esperando alguma confirmação, o que não demorou em acontecer. O doutor balançava a cabeça para cima e para baixo, e colocava a mão em seu bolso, dentro do terno, na camisa social. Não tirava nada dele, apenas movia sua mão enquanto prestava atenção no trajeto. Sendo assim o carro deu um forte arranque, levantando poeira. O motor era bem potente, afinal a velocidade saltava de meros cinquenta quilômetros por hora para velozes noventa quilômetros por hora. As habilidades do motorista eram postas a prova, mas ele se saía muito bem desviando de qualquer carro, entrando e saindo de ruas, e se atentando a pedestres. – Heh. – Murmurou em um sorriso contente.

Não demorando muito eles se viam em uma asfaltada estrada que levava a uma parte mais afastada daquele bairro, era algo mais rural e bem menos povoado. Poucas casas se destacavam naquele ambiente, assim como pouquíssimas pessoas. A larga estrada era delineada por várias árvores frutíferas protegidas por cercas aramadas. Uma placa verde com o desenho metálico de um animal se destacava na beira da rua: “Reserva Natural”. – Chegamos. – Alertou o motorista. Kalista fechava novamente os olhos e passava a mão sobre a espada, em seu colo. – Não sinto ninguém. – O carro diminuía a velocidade até parar. – Vamos! – Ordenou a gigante mulher.

Estavam em uma parte da reserva ambiental de Las Camp, logo, várias árvores maiores dividiam um verdejante campo. Frutíferas ou não elas embelezavam aquele local com várias tonalidades monocromáticas de verde, assim como o campo aberto que brilhava entre as mesmas longe dali. Barulho de pássaros e de outros animais desconhecidos ecoavam pelo pequeno vale. Pequenas montanhas, mais para morros, bloqueavam as laterais do local, apenas duas entradas e saídas. O chão era de rochas bem simples e rústicas, todas negras ou acinzentadas com pequenas vinhas e raízes saindo delas. O cheiro forte de plantas e flores era evidente, além de é claro os raios quentes do sol que iluminavam a maior parte do ambiente. Sentiam a brisa da floresta dançar sobre suas peles, assim como balançar seus cabelos.

O trio saía do carro e estavam largados no nada. Não tinham muita visão do bairro em que passaram, apenas o distante vislumbre de longínquos prédios. – Kalista? – Indagou a Agente. A garota olhava para o céu e, novamente, Kebara via o que aconteceu momentos antes quando os olhos de Kalista pareciam trocar brevemente de cor. Muito estranho! – Eles não estão aqui. – Respondeu a espadachim. – Vamos aguardar, eles têm que passar por aqui! – Proferiu a mulher.

Garner colocava as mãos nos bolsos. Ela se concentrava na distância do bairro em que passaram. Nem parecia piscar, mas em um breve momento ela olhou para Kebara, séria como sempre. – Você vai ser nosso elemento surpresa. Vi que tem adagas escondidas aí. Se esconda que eles estão vindo.– Exclamou a grande mulher. Kalista olhava para a Garner bem surpresa por ser ela quem identificou os cinco elementos, antes mesmo de Kalista senti-los. – Estão mesmo... – Sussurrou a garota.

Ao longe cinco sombras corriam de um lado para o outro, se escondendo por trás das poucas instalações desoladas naquele lugar. O carro do doutor já havia sumido. – Se preparem! – Garner gritou. Ela colocava suas mãos nos bolsos interiores do terno.

Histórico:
 

NARRAÇÃO - VIII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
A força de um guerreiro não está em sua espada e sim no desejo de cumprir a justiça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
CaraxDD
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
CaraxDD

Créditos : 12
Warn : A inconsistência do Mágico - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/02/2011

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptyTer 15 Set 2020, 00:57


Shh...


"Ela consegue sentir pessoas... Como assim? Será que ela é médium? Lembro que tentamos fazer um golpe assim antes, mas nunca conseguimos... Bem, o que eu faço agora? Só aceito... É " Ouvia a garota falar e ficava pensativo quanto a estranha habilidade que ela tinha e não controlava."Isso seria bem útil na verdade... Lembrarei... Eu acho."

O motorista tal qual Vin Diesel corria por entre as ruas e Kebara apenas tentava entender o que havia acontecido, que tipo de habilidade era aquela. Daria uma pequena olhada para a garota tentando entender a estranha habilidade, mas logo chegavam no local desejado. O motorista era realmente talentoso, por mais que não parecesse.  

"Largados aqui... E agora?" Observava novamente algo estranho acontecer, agora Gigarner era a pessoa que conseguia ver o inimigo que nem próximo estava. Kebara apertaria os olhos como se estivesse procurando algo também, mas ao não ver nada apenas desistiria. -Gigarner, você também tem super olhos iguais o da Kali-chan... In-te-res-san-te Falava antes de ser ordenado que se escondesse. Seria responsável pelo ataque surpresa.

Procuraria uma árvore do lado oposto de suas companheiras para tentar pegar os bandidos de surpresa assim que passassem por baixo dele. Ficaria em silêncio absoluto até ver 5 figuras passarem por ele. Se o último estivesse distante dos demais, Kebara ainda furtivamente pularia em direção ao homem e tentaria cravar ambas as facas em seu pescoço e logo após se esconderia novamente, mas agora em algum lugar no chão, de preferência entre a folhagem.

Se os homens viessem em um grupo muito junto e não houvesse abertura para Kebara passar, o rapaz pegaria alguma das frutas na árvore e jogaria para a direita deles, tentando distraí-los com o som da fruta caindo, em seguida tentaria eliminar pelo menos o último com ambas adagas em seu pescoço.

Caso o rapaz não conseguisse se esconder nas árvores, esconderia-se nas folhagens, mas o plano seguiria o mesmo, tentar atacar furtivamente pelo menos o último deles e se esconder novamente.

Se fosse visto correria na direção oposta a de suas colegas para evitar que eles se encontrassem. Ficaria em posição de combate e pronto para atacar.  

- Mas o que vocês querem do cofre? Questionaria calmamente.

Claro, se ninguém passasse por lá ficaria em silêncio na espera de alguém.

.jup




Objetivos:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 7
Warn : A inconsistência do Mágico - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptyQua 16 Set 2020, 18:38




A inconsistência do Mágico

Las Camp ~ ??:?? ~ 30º



Era fato de que Garner demonstrava uma confiança muito superior ao que eles poderiam esperar. Tanto é que Kalista não tirava a mão da espada, ou pelo menos do cabo dela, enquanto a Agente punha as mãos nos bolsos de dentro do terno. Não tremia nem titubeava. As figuras cresciam no horizonte e neste momento Kebara se escondeu para ser o elemento surpresa. Inteligente tática.

O sol do início da tarde tremia no gramado assim como o vendo vibrante que corria pela pele do trio de agentes do governo. Era algo estranho que parecia pairar no ar, inclusive Kalista, que antes parecia estar bem receosa quanto ao que iria acontecer, parecia bem mais confiante. – Não temam. A justiça há de reinar! – Bradou Garner com confiança. Kalista a acompanhava com aquele olhar estranho que Kebara vira anteriormente, pelo menos duas vezes. Seus olhos corriam por uma variedade de cores e parava, estagnado, no indescritível tom amarelado muito diferente de qualquer outro dourado que ele já viu. Não sorria ou expressava seriedade, ela apenas fixava os olhos no horizonte ante as cinco sombras que cresciam e cresciam e cresciam e cresciam... infinitamente.

As árvores cantavam na floresta, junto das flores que dançavam para lá e para cá. – Agente Garner, vai dar tudo certo. Eu confio em você! – Ela apertava o cabo da espada. Passava-se um curto momento e enfim a dupla de mulheres estava frente a frente com as cinco figuras que monstruosamente mudavam o clima do ambiente, sim, parecia que o canto da natureza se transformava em um lamentável choro de desespero.

O primeiro era um homem, alto, forte e muito bonito. Seus olhos eram como esmeraldas brilhantes, assim como seus punhos que também estavam portando uma manopla que não era nada normal, afinal brilhantes claramente caros estavam lapidados em cada um dos dedos. O segundo era um homem mais velho, bem menos “corpudo” que o primeiro, porém ele tinha um ar de segurança e experiência. Não portava nenhuma arma assim como a terceira, uma voluptuosa mulher. Seus cabelos negros desciam até a cintura em várias mechas escuras e cinza. O quarto era alguém familiar a Kebara, Tchago. Ele estava ali entre aqueles meliantes. Qual era sua índole? O quinto era um pequeno rapaz, parecia um trombadinha de rua, ele não era nada parecido com os que ele acompanhava. O nervosismo era claro em sua face assim como as tremedeiras de suas mãos.

- Então vocês são os cães que o Arnizaut contratou? – Sorriu o primeiro. – Vamos, não nos façam perder tempo... – Seu impecável sorriso brilhava em seu rosto. A mulher também sorria, mais contida, e não tirava os olhos de Kalista. Finalmente após alguns passos ela revelava uma longa lâmina em suas costas escondida por seu cabelo. - ... – O velho murmurava, e olhava atentamente ao redor. Parecia procurar por algo.

Uma sombra corria de uma árvore a outra. Kebara se escondia com perfeição. Porém o velho era esperto demais para ser despistado por um truque como este. – Tem mais alguém aqui. – Disse com atenção. Os olhos se arregalavam e ele via, uma fruta qualquer, cair no chão tentando distrair seu grupo.

Kebara descia de uma árvore com grande velocidade, ele tinha as adagas na mão e dilacerava, sim, praticamente decaptava o último rapaz. Ele nem mesmo conseguia se defender dada a velocidade que o garoto com chapéu de sapo corria. Se escondia entre as folhas e árvores e aguardava uma possível próxima oportunidade.

Garner tirava as mãos dos bolsos do terno e revelava dois punhais, um em cada mão. Eles brilhavam com a estreita luz solar. Os punhais de prata estavam bem limpos e brilhantes. – Os “cães” do governo não latem atoa... – Retrucou a grande mulher.

O homem, aparentemente o líder deles, corria na direção de Garner com os punhos erguidos. Sua postura era perfeita, cortava o ar como ninguém, suas mãos emanavam um peso e pressão anormal. “Boom!” Explodiu um soco contra o punho de Garner. Ambas as manoplas colidiam e tremiam. A agente do governo não retrocedia nem um centímetro. - ... – Rosnou Garner.

Kalista sacava a lâmina assim como a linda mulher de cabelos negros. Elas ficavam frente a frente sem se mover com a espada frente a seus corpos. Tchago cruzava os braços e o velho continuava atento a sua volta.

Histórico:
 

NARRAÇÃO - IX

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
A força de um guerreiro não está em sua espada e sim no desejo de cumprir a justiça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
CaraxDD
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
CaraxDD

Créditos : 12
Warn : A inconsistência do Mágico - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/02/2011

A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 EmptyQui 17 Set 2020, 01:34


Foe...?


Kebara escondido observava a chegada dos inimigos, toda a pressão que fazia até mesmo o clima parecer mudar, aos poucos via as faces deles e surpreendia-se ao ver um rosto familiar. "Eu falei que era um trombadinha... Sempre reconheço meu tipo." Pensava enquanto via Tchago no meio daqueles estranhos. "Mas agora tudo fede ainda mais... Será que deveria ter salvo ele ontem, não, deveria sim... deveria? Foco."

Atentava-se ao perceber que o velho havia notado sua presença, mas foi o momento perfeito também para atacar o jovem que estava vagando perdido com o grupo."Sem resistência nenhuma... Ó..." Surpreendia-se com a própria velocidade e facilidade para acabar com primeiro adversário, um dia de dureza como anterior havia realmente lhe deixado mais forte, finalmente ele sentia-se em sua mas pura forma, um jovem capaz. Logo em seguida escondia-se no mato e esperaria até a próxima brecha.

"Bem aquele animal foi fácil, mas o velho também parece ter olho nas costas... O que há com esse pessoal? Será que quem nasce em Las Camp tem... "NÃO RELEVE NADA, SÓ OBSERVA" Diante de seus devaneios Kebara ouvira a voz de seu pai, fazia tempo que não tinha essa sensação. "O lema dele" Lembrava-se do lema de seu pai. Todas as vezes que subiam as grandes estruturas para observar o comportamento das pessoas, Kebara questionava tudo que acontecia, enquanto seu pai silenciosamente observava todos os acontecidos de tal maneira que conseguia até mesmo dizer o próximo destino de pessoas andando, relações de pessoas aleatórias e até mesmo a próxima ação de muitas pessoas. Seu pai era incrível, talvez a lembrança veio até a mente de Kebara pois realmente precisava tentar focar em algo.

Ainda tentando manter-se escondido, mas agora pensando mais estrategicamente, Kebara colocaria uma de suas adagas gentilmente dentro de sua manga esquerda e a prenderia levemente entre o braço e o antebraço. Juntaria entre ambas as mãos espalmadas a adaga restante e esperaria o velho procura-lo ou fazer algum movimento em sua direção e lançaria-se em velocidade máxima em sua direção, com ambas as mãos espalmadas segurando apenas uma de sua adagas. Se o velho tentasse bloquear seu ataque, usaria um rápido movimento com sua mão esquerda para revelar a segunda adaga escondida em sua manga, seguraria a adaga e atacaria da esquerda para direita com o intuito de cortar os olhos do velho, mesmo que superficialmente. Caso tivesse sucesso, chutaria o velho e daria um salto para trás ficando em posição de combate.

Se durante sua investida Kebara fosse interrompido por Tchago, como já foi uma vez no dia anterior, Kebara estaria preparado para revelar a segunda lâmina mais cedo e atacar as pernas do rapaz, pois sabia que tinha vantagem no quesito mobilidade.

Caso sua investida contra o velho fosse retribuída com um contra-ataque antes de conseguir sacar a segunda lâmina, Kebara usaria de sua velocidade somada a suas habilidades acrobáticas e tentaria dar um mortal para o lado contrário de onde o inimigo estava. A única coisa que Kebara iria tentar evitar a todo custo seria ser jogado no chão, não outra vez, não depois de ontem.

- Sequestrado de novo, Tchago-san? Comentaria de forma vazia, sem alterar o tom de sua voz. -Não gostei que vocês me chamaram de cão Tchago-san. Eu te salvei pra ser xingado, Tchago-san? Você me odeia, Tchago-san? Onde está nossa amiga, Tchago-san? Fazia várias perguntas ainda no mesmo tom vazio com interesse apenas em irritar Tchago, mas também para saber os motivos dele estar ali. Ficaria em guarda mostrando-se não amigável em relação à Tchago, também evitaria falar o nome de Kiara, pois não sabia o tipo de situação que se encontrava.

"Eu já não sou muito fã desse cara, agora ele me faz isso. Kiara... O que você tá fazendo?"

.jup




Objetivos:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A inconsistência do Mágico   A inconsistência do Mágico - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A inconsistência do Mágico
Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: