One Piece RPG
Art. 3 - Our memories XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Um Destino em Comum
Art. 3 - Our memories Emptypor (Orochi) Hoje à(s) 06:02

» 10º Capítulo - Parabellum!
Art. 3 - Our memories Emptypor OverLord Hoje à(s) 02:44

» Hey Ya!
Art. 3 - Our memories Emptypor GM.Mirutsu Ontem à(s) 23:12

» The One Above All - Ato 2
Art. 3 - Our memories Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 22:17

» [LB] O Florescer de Utopia III
Art. 3 - Our memories Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:05

» The Hero Rises!
Art. 3 - Our memories Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:57

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Art. 3 - Our memories Emptypor Oni Ontem à(s) 21:24

» Meu nome é Mike Brigss
Art. 3 - Our memories Emptypor Oni Ontem à(s) 20:57

» BOOH!
Art. 3 - Our memories Emptypor Oni Ontem à(s) 20:20

» Garfield Henryford
Art. 3 - Our memories Emptypor Sagashi Ontem à(s) 19:54

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Art. 3 - Our memories Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 19:04

» [M.E.P] Kan Kin
Art. 3 - Our memories Emptypor Shideras Ontem à(s) 19:03

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
Art. 3 - Our memories Emptypor Shideras Ontem à(s) 18:58

» Bakemonogatari
Art. 3 - Our memories Emptypor yaTTo Ontem à(s) 18:50

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Art. 3 - Our memories Emptypor Furry Ontem à(s) 18:35

» [M.E.P] Albafica
Art. 3 - Our memories Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:01

» [Mini] Albafica Mino
Art. 3 - Our memories Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:00

» Cap.1 Deuses entre nós
Art. 3 - Our memories Emptypor Salazar Merlin Ontem à(s) 17:54

» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
Art. 3 - Our memories Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Art. 3 - Our memories Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Art. 3 - Our memories

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Art. 3 - Our memories 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Art. 3 - Our memories Empty
MensagemAssunto: Art. 3 - Our memories   Art. 3 - Our memories EmptyQua 22 Jul 2020, 19:40

Art. 3 - Our memories

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionária Helves. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 3 - Our memories 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 3 - Our memories Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 3 - Our memories   Art. 3 - Our memories EmptyQui 23 Jul 2020, 19:51

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Já tinha passado algum tempo, era claro que ficar escondida tanto tempo a incomodava, mas Helves tinha que deixar o clima esfriar. "O pessoal aqui deve me ver como vilã." E este realmente era o objetivo, só que ela não queria que fosse tão rápido. Por hora o melhor foi arrumar uma pousada, algo que ela não escolheu a dedo, achando qualquer uma no caminho depois da despedida com a Seasons. "A máscara da Elsa... Vou ter que cuidar bem dela, é um presente." A beleza que aquela máscara mostrava era um pouco demais para a celestial, que mesmo adorando, não achava que combinaria tanto assim com alguém que levava o nome da morte consigo. As coisas estavam sendo arrumadas, com tranquilidade ela guardava tudo que era importante na mochila e maleta, retirando também os pães doces para se alimentar deles antes de partir. – Meu anjo. – dizia baixinho, aproximando-se de Aya enquanto deixava a mochila de lado. – Já passamos muito tempo nessa pousada, é melhor trocarmos de esconderijo e começarmos a ver a situação atual da ilha. – terminava de falar em um sorriso, entregando um dos pães para sua companheira, começando a comer o seu próprio.

Depois da chuva negra que ocorreu no dia do incêndio a garota não mais ousou sair para fora da pousada ou se mostrar muito. "Um disfarce deve resolver parte do problema, devo fazer isso para ela também." Ou talvez apenas uma roupa mais discreta pudesse resolver o problema presente ali. Helves olhava na mochila, pegando o manto preto que recebeu de presente de Elsa, no dia em que tiveram a vitória contra Ross. E para completar tudo aquilo restou para ela usar as vestes do disfarce usado anteriormente, deixando de lado a parte de colorir o cabelo ou usar uma peruca, assim como lentes e coisas parecidas. Somente as vestes dariam conta do trabalho. – Vou me trocar, pode usar uma das minhas roupas para se esconder um pouco, vamos precisar. – sem se preocupar muito a garota retiraria as vestes na frente da sirena, colocando as novas e as ajeitando conforme ia achando melhor até estar completamente vestida com o disfarce e um manto preto com capuz para cobrir seus cabelos junto do rosto. Por fim restava apenas colocar um pouco de maquiagem, alterar um pouco a feição geralmente limpa que Helves sempre carregava, pois raramente usava maquiagem na sua versão pirata.

Agora com o foco na sirena, Helves entregaria alguma de suas blusas com capuz para ela esconder um pouco os cabelos ou apenas deixaria que a mesma fizesse da forma que ficasse confortável. – Ainda acho estranho te ver com roupas, não era algo que você gostava muito quando nos conhecemos. – dizia com um tom meio triste, sentindo falta da época em que elas eram livres e tinham Asken para cuidar das duas. "Eu ainda vou encontrar ele... Preciso saber tudo que aconteceu, mas agora o foco é me esconder até receber novas noticias dos superiores." Um sorriso brotava no rosto da celestial, que logo partia até onde sua mochila estava, pegando-a e logo caminhando até a porta de saída daquele quarto horrível que tinham arrumado numa das piores pousadas de Stanford. – Nossa vida vai melhorar, isso aqui era o melhor que podíamos arrumar no meio da confusão que eu causei. – sem mais motivos para ficar ali, Helves abriria a porta e iria ao encontro do senhor daquele local, esperando pagar todos os dias que ficaram ali logo e assim partir.

Helves tinha algumas coisas a serem feitas antes de partir para Karakui ou qualquer outra ilha que os superiores quisessem a mandar, isso se seu objetivo não fosse completo antes de tudo. "Preciso entender aquela nova magia de sentir as pessoas... Também tenho que ver como a família de Andrew está, não posso os deixar, nem deixar a cidade assim depois de matar o prefeito... A culpa é minha de certa forma." Começar a criar um pequeno grupo de pessoas confiáveis poderia ser uma boa ideia também, só não parecia que conseguiria isso facilmente no meio de tantos problemas. O primeiro local para onde a garota iria junto de Aya seria a casa que explodiu junto de Andrew, apenas uma breve olhada resolveria a situação, podendo assim prosseguir com uma boa olhada na cidade para encontrar mais opções do que poderia fazer naquele momento antes de realmente iniciar algo.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 3 - Our memories 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 3 - Our memories Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 3 - Our memories   Art. 3 - Our memories EmptyQui 23 Jul 2020, 23:47



O sol brilhava forte em Stanford, mesmo estando nublado, os raios de sol conseguiam atravessar as nuvens e clarear pelas frestas da janela antiga do quarto aonde Helves se encontrava. Se a jovem olhasse ao lado de fora, a mesma conseguia ver o acumulo da neve negra causada pelo incêndio do dia anterior, e em meio as ruas podia se ver o terror na cara dos habitantes dali, a final a chefe de sua polícia tinha sido assassinada, e aquilo poderia causar uma gigantesca retalhação principalmente na cidade de baixo.

Em meio ao quarto Helves tinha em mente que ficar por ali por mais tempo poderia levar a revelação de sua posição, pois a final mesmo sendo uma habitante do céu a mesma não era daquela região, oque poderia levantar muitas suspeitas caso tivesse uma batida policial naquele barraco que a dona chamava de estalagem. A jovem de cabelos esverdeados avisava a sua companheira que trocaria de roupa, e que era o melhor a se fazer, em seguida fazia um comentário que fazia a jovem sirena olhar de recanto para baixo enquanto segurava seu braço direito com sua mão esquerda. - Bom depois que nos separamos, foram muitos treinamentos e vários superiores falavam que se eu não me vestisse acabaria chamando muita atenção! A garota falava com uma voz suave e bem tímida, característica já bem conhecida por sua amiga.

- Oque com certeza chamarei por aqui! A garota então se levantava pegando uma das vestes de sua amiga e a colocando. - Infelizmente não sou uma celestial como você, logo temos de ficar em movimento se não minha presença vai causar muitas suspeitas por aqui! Assim ambas arrumavam suas coisas e começavam a descer as escadas velhas daquela casa, a cada passo o degrau rangia como se fosse partir ao meio a qualquer momento.

Assim que estavam no térreo, não viam muita gente na estalagem, se tivesse cinco pessoas era muito, mais à direita uma velha senhora com asas caídas andava varrendo pelo salão, quando Helves ia saindo do local a velha senhora parava e começava a falar. - Eu esperaria um pouco antes de sair! A velha caminhava a passos lentos em direção a ambas as garotas. - Depois dos acontecimentos de ontem, as ruas estão lotadas dos guardas, principalmente aqui na cidade baixa! Helves conseguia ver que a mulher era cega, mas que de alguma forma parecia que a mesma conseguia enxergar muito bem. - Aguardem, aqui estão seguras, tomem um pouco de chá comigo! Assim a velha se virava colocando a vassoura encostada em uma das paredes próximas a escada e em seguida andava até uma mesa central aonde estava sendo servido o chá.

- Não vou obriga-las a ficar, mas aqui será um bom refugio, ao menos ate a patrulha que esta la fora ir embora! Assim a velha falava olhando para as duas enquanto pegava sua xícara de chá e dava alguns goles.

Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 3 - Our memories >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 3 - Our memories 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 3 - Our memories Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 3 - Our memories   Art. 3 - Our memories EmptySex 24 Jul 2020, 07:35

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


O jeito de Aya estava finalmente retornando ao normal, ela parecia um pouco mais animada e até se mostrava mais disposta a falar, algo que Helves conseguia apreciar depois de tudo que ocorreu com as duas. – Eu sei, eu sei... Mesmo que eu queira te ver sem essas coisas, não podemos abusar da sorte nessa ilha... Devemos estar sendo procuradas, foi um estrago e tanto que eu fiz. – comentava com um sorriso no rosto, deixando o assunto das vestes de lado, descendo junto da companheira para encontrar a velha da pousada. "Esse lugar foi perfeito, ninguém esperaria nos encontrar em algo tão velho e caindo aos pedaços." Os barulhos, tudo parecendo que em pouco tempo seria destruído fazia daquele lugar muito complicado de ser procurado quando se buscavam duas procuradas. Helves não queria dormir em uma pousada tão ruim, mas ao menos teve como passar alguns dias tranquilos com sua amada sem preocupação. A senhora da pousada que havia as recebido anteriormente limpava o local, aquele lugar realmente precisava de uma limpeza e talvez até reforma fosse bom acontecer ali.

Oh, qual o problema? – questionava de forma inocente, obviamente atuando um pouco naquele momento com um tom de surpresa e o olhar levemente preocupado depois das palavras da senhora. "Ela está preocupada conosco?" Helves mostrava uma expressão ainda mais preocupada depois de escutar a velha falar novamente, nisso ela acabou segurando o braço de Aya e curvou-se brevemente para a mulher, mesmo que fosse óbvia sua cegueira. – Muito obrigada, vamos aceitar o convite. Tenho medo de guardas, eles parecem tão... Violentos. – lentamente a garota caminharia até a mesa, ajudando Aya a sentar-se enquanto ela faria o mesmo em uma cadeira próxima de sua companheira. – Relaxe, eles não vão nos achar aqui. – dizia baixinho, aproximando bem o rosto do da sirena antes de dizer aquilo. – Ah, temos que acertar as contas, ainda não paguei pelo quarto. – comentava com um sorriso, retirando o dinheiro da bolsa assim que a mulher pudesse dizer o valor exato, ou apenas continuaria sentada e beberia um pouco do chá durante a espera.

Helves sentia que aquela velha sabia de algo, não era um sentimento exatamente correto, mas seu coração a fazia confiar um pouco na senhora sem nem mesmo ter conversado muto com ela anteriormente. – As coisas lá fora estão tão ruins assim ainda? Lembro que foi uma bagunça, mas não tenho certeza de como ficou depois dos últimos dias... Fiquei descansando no quarto boa parte do tempo. – diria tranquilamente, mostrando um semblante mais calmo depois de beber um pouco do chá, além de relaxar mais a postura e a forma de agir, tornando-se algo mais natural, mesmo que fosse tudo uma atuação. Os pães de antes estavam deliciosos, Helves os aproveitou ao máximo, sentindo até um pouco de falta deles agora que estava bebendo o chá. – Saberia me dizer se as lojas estão funcionando normalmente? Tenho algumas lojas para olhar, coisas para aprender antes de realmente partir de Stanford. – por hora ela só queria tirar um pouco de informação da senhora, não sabia bem tudo que ela tinha noção, podendo apenas chutar que a mesma diria coisas importantes ali e acreditar no que ela diria.

O momento de paz que beber o chá traria abriria o espaço necessário para Helves se livrar do enorme desejo de morder algo, aproveitando a sirena perto de si, pegando uma das mãos dela emprestada e assim a levando até a boca da celestial que parecia faminta fazendo aquilo. – Nhom. – morderia fazendo um barulho com a boca, fechando os dentes em um dos dedos de Aya de forma leve e suave, repetindo as mordidas em outros dedos e até mesmo subindo um pouco pelo braço de sua companheira. Helves faria isto por algum tempo, parando apenas quando estivesse satisfeita ou conseguisse sentir que estava passando dos limites na frente de uma desconhecida. – Ehrm, desculpa. Eu realmente precisava disso, agora já passou. – falaria baixinho, dando um breve beijo na testa de Aya em forma como um pedido de desculpa, retornando ao chá agora que estava livre do desejo.



Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 3 - Our memories 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 3 - Our memories Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 3 - Our memories   Art. 3 - Our memories EmptySab 25 Jul 2020, 02:04



Helves aceitava o convite da velha senhora para tomar um chá enquanto as coisas do lado de fora da estalagem ainda estavam um tanto turbulentas, apesar de tudo, o clima dentro daquela pousada era bem agradável, principalmente pela presença da dona da estalagem. A jovem celestial acalmava Aya sobre os guardas do lado de fora da casa, e em seguida informava a dona da estalagem que elas não haviam acertado a conta da estadia da mesma.

- Guarde seu dinheiro minha jovem, precisará, fico feliz por pessoas como vocês estarem sã e salvas! A mulher falava dando mais alguns goles em sua xícara de chá, enquanto escutava as perguntas de Helves.

- Sim, principalmente para nós da cidade baixa, mas isso é como uma tempestade, a calmaria vem logo a seguir, ainda mais depois de terem matado aquele homem! A mulher dava um sorriso na direção de Helves, a mulher poderia ser cega, mas de alguma forma parecia que sabia de tudo que estava acontecendo.

- Já as lojas a grande maioria estão fechadas, as abertas estão lotadas de guardas, eles realmente querem capturar a pessoa ou pessoas que mataram os lideres deles! A velha falava enquanto Helves mordia o braço de sua amiga, que dava apenas um pequeno granido a final a sirena estava acostumada com aquela mania de sua amiga.

- Que mania interessante minha jovem, quando era mais nova conheci uma garota que também tinha a mesma mania, achava engraçado e fofa! Assim a mulher se levantava dando alguns passos para fora da mesa, olhando na direção da porta como se estivesse observando algo. - Bom parece que a rua está livre, não tomarei mais o tempo de duas lindas garotas, tomem cuidado e evitem a cidade alta nesse momento! Assim a velha caminhava em direção a vassoura que havia colocado ao lado da escada e começava a subir os degraus. - Ah mossa bonita da mania intrigante, você tem um grande dom em seu corpo, espero que aprenda como usar, vocês sempre serão bem vindas em minha estalagem! A mulher dava um sorriso largo para Helves e voltava a subir as escadas.

- Então Helves, temos de evitar as ruas principais para não sermos pegas! Dizia Aya em um tom no qual apenas Helves poderia escutar. - Vamos tentar ir pela cidade baixa para resolver nossas coisas, talvez seria mais seguro por hora! A jovem sirena esperava a resposta de sua amiga para saber oque iriam fazer.

Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 3 - Our memories >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 3 - Our memories 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 3 - Our memories Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 3 - Our memories   Art. 3 - Our memories EmptySab 25 Jul 2020, 05:38

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


A senhora da pousada claramente sabia muito mais do que Helves conseguia imaginar. Sua forma de falar, aquelas palavras e até seu olhar parecia ter uma estranheza que a revolucionária não conseguia decifrar. Não era uma atuação, aquela mulher simplesmente deveria ter muito conhecimento e ser bem mais forte do que a garota. "E eu aqui tentando enganar ela com algumas atuações simples, hah... Que idiota." Por um instante ela fechou os olhos, repensando a abordagem já que as palavras da velha pareciam amistosas e não ameaçadoras. – Hm, isso é ótimo. Vou precisar mesmo desse dinheiro, obrigada. – agradecia brevemente em um aceno de cabeça, mostrando um sorriso para ela e Aya. – A morte do líder, sim... É uma pena, imagino que muitas pessoas devem estar preocupadas com o futuro de Stanford depois disso... Me pergunto se a família Ford está bem. – a última parte era dita um pouco mais baixa, mostrando real preocupação com a família de Andrew, pois matar o cabeça e pai dos Ford sem muitas explicações já causaria problemas, mas Helves não gostaria de deixar a filha dele naquela ilha em ruinas sendo controlada pelo governo como aconteceu nos últimos anos.

Ehrm, é algo que gosto muito de fazer... Me acalma nos momentos complicados e também é interessante morder coisas. – respondia aos comentários da velha, sorrindo e afastando-se um pouco de Aya depois das mordidas. Era algo tão natural na sua vida que Helves provavelmente nunca pararia de fazer, principalmente por não causar nenhum ferimento nas pessoas mordidas. A notícia de que a rua estava livre recarregava as energias que a celestial precisava para partir, erguendo-se da cadeira enquanto finalizava o chá. – Ótimo, precisamos nos mover rápido então. – mochila nas costas, Aya do seu lado e a passagem livre para sair eram as coisas prontas ali. Helves aproximou-se da velha senhora antes de realmente partir, observando-a atentamente comentar sobre um tal dom que existia em seu interior. "Isso é sobre aquela magia esquisita? Bem, ninguém me explicou sobre antes... Essa é uma oportunidade para mais tarde." Era melhor não começar um aprendizado muito longo durante a parte inicial da checagem de Stanford.

Tudo estava se encaixando na vida dela após a separação da Seasons, finalmente conseguindo seguir seu caminho com a ajuda de pessoas de bom coração que apoiavam a revolução de alguma forma mesmo que indiretamente. – Bem, não sei muito sobre essa magia... Talvez outra hora eu retorne para conversar mais sobre, obrigada por tudo! – dizia seriamente, acenando brevemente com as mãos enquanto saia da pousada junto da sirena. Helves estava tranquila depois de beber tanto chá, sentia seu corpo um pouco mais leve e a confiança tinha retornado após conversar com aquela mulher. – É claro meu anjo, você quem manda. – proferia suavemente, acompanhando sua amada pela cidade baixa para evitar encontrar guardas e qualquer civil que pudesse as reconhecer no caminho. Sem muito segredo a garota procuraria caminhos mais discretos, usando de todo seu conhecimento furtivo para evitar fazer muito barulho, ajudando Aya nesse aspecto também, além de manter o rosto e qualquer sinal de identificação fácil delas escondido dos olhos de qualquer um.

O maior problema daquela ilha no quesito aprendizados era a parte da escrita. Helves nunca conseguiria aprender o idioma local rápido o suficiente para ler livros e entender as coisas que esteve procurando nas bibliotecas, talvez por isso uma escola ou apenas algum lugar com pessoas cheias de conhecimento resolveria o problema, podendo aprender com alguém e não de um livro. Só que não era apenas isto que ela buscava, existia ainda a questão da família Ford. Depois de todo o desastre causado por aquele marinheiro a mansão foi destruída, restando poucas informações de todos que não estavam no local da explosão causada pela revolucionária. – Precisamos livrar esse lugar do governo, qualquer ligação vai complicar... Eu fiz uma coisa ruim, não posso deixar aquela garotinha nas mãos de um agente. – Helves dizia baixinho, literalmente preocupada com o estado da filha de Andrew. Não era um bom momento para ter tantas preocupações com outras pessoas, só que sua natureza a impedia de ignorar esse fato por hora. "Sem ligações..." O exército não tinha entrado em contato com ela fazia alguns dias, algo bem anormal, porém justificado pelo estado atual de Stanford. Ligações naquele momento poderiam ser interceptadas e mais problemas surgiriam.

Independente do que fosse visto pelo caminho, Helves estava apenas atrás de informações, locais e coisas que poderia fazer enquanto aguardava o clima na cidade alta melhorar um pouco. Talvez passar em algum bar para conversar com pessoas, escutar tudo que tinham para falar fosse um bom começo. "Só preciso tomar cuidado, não quero explodir mais nada hoje." Cautelosamente andaria pela cidade baixa de mãos dadas om Aya, auxiliando no seu andar caso fosse preciso ou apenas para manter um disfarce mais satisfatório. Ninguém desconfiaria de duas garotas andando de mãos dadas nas ruas, não era uma mensagem clara de culpadas pelo assassinato de Andrew Ford. – Vamos precisar de roupas novas, já usei muito essas... Podem nos entregar se tiver alguém com memória muito boa por aí. – sim, uma loja de roupas ou simplesmente o bar para encontrar pessoas. Helves pararia no primeiro que conseguisse encontrar após observar a região da cidade baixa, analisando todas as opções antes de realmente entrar no lugar diretamente. – Não espero que tenhamos problemas, mas a qualquer sinal de perigo é melhor você ficar atrás de mim. Não quero me machuquem seu rosto, eu cuido dos problemas pela frente, só espero seu apoio, não quero que se esforce muito sem necessidade. – diria no meio de suas caminhadas, imaginando que a Aya atual talvez não ficasse satisfeita apenas se escondendo ou sendo protegida. Ela treinou tanto para lutar e infelizmente a pirata tinha muito medo de a perder em algum combate, essa era a única razão para fazer esse tipo de pedido.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 3 - Our memories 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 3 - Our memories Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 3 - Our memories   Art. 3 - Our memories EmptyDom 26 Jul 2020, 19:08



Helves se sentia confortável com a ajuda da velha estalajadeira, e a notícia de que as ruas já estavam seguras para perambularem por ai, fazia uma fagulha esperança encher os peitos da jovem celestial. Mas antes de saírem Aya mostrava sua preocupação com a possibilidade de serem pegas se forem descuidadas, Helves então a confortava falando que fariam oque ela tinha pedido. Assim que abriam a porta da estalagem viam o acumulo de neve no chão da rua, uma mistura de neve negra com branca, uma visão um tanto peculiar.

No logo do local, as garotas podiam ver apenas algumas pessoas pela rua, nenhuma ali era um guarda fordista, a maioria crianças com roupas surradas brincando na neve. Helves então encontrava oque aprecia ser uma viela, uma maneira mais segura de andar por ai do que pelas ruas principais da cidade baixa. Assim que entrava falando sobre limpar a ilha dos vermes do governo e salvar a jovem garotinha filha do crápula do Ford, Helves escutava um dos garotos brincando.

- Será que é verdade? A senhorita Maddie foi embora? Helves olhava na direção deles e via que um deles enchia seus olhos de água, a jovem garota realmente era muito adorada naquela ilha, principalmente pelas crianças. Mas oque ele quis dizer com ir embora tudo aquilo talvez não fazia muito sentido para Helves. - Será que o governo levou ela? Aya perguntava para Helves, mas nem mesmo a celestial tinha a resposta, tinham de correr atrás se queiram ver a garota bem.

Assim ambas andavam a dentro das vielas, desviando das ruas principais da cidade baixa, graças a tempos de praticas Helves conseguia passar por pessoas despercebidamente, inclusive uma patrulha da guarda que estava a procura dos causadores de toda aquela desgraça que atingia a ilha. Andando mais a dentro nas ruas da cidade baixa, Helves e Aya estavam agora numa parte mais destruída da cidade, resultado da batalha contra o marinheiro.

Mas algo diferente naquela parte, pareciam grande parte felizes, ajudavam seus vizinhos a tirarem os escombros e limparem a rua, mas o sorriso em seus rostos eram nítidos, não havia nenhum sinal da guarda naquele lugar, mais à direita do local que estavam, haviam um bar “MacLaren's” era o nome no letreiro, como um dos objetivos da Helves as garotas seguiam em sua direção, a única coisa diferente naquele lugar além de estarem a maioria felizes eram as crianças que mesmo ajudando em tudo, pareciam tristes.

Assim que adentravam no bar, ambas as garotas podiam ver uma grande festa, todos os celestiais ali dentro comemorando, com suas asas a mostras, asas de diversos tamanhos e cores, eram um novo dia naquela terra, tantas coisas tinham acontecido que agora todos estavam comemorando. - Venham garotas, somos todos livres! Gritava um dos foliões do local.

Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 3 - Our memories >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 3 - Our memories 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 3 - Our memories Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 3 - Our memories   Art. 3 - Our memories EmptySeg 27 Jul 2020, 06:42

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


A suspeita de Helves se provava um pouco correta. Madeleine provavelmente morreu com a queda da mansão, aquele era o único lugar óbvio onde a garota estaria e um combate inútil entre a marinha e os revolucionários causou isto. – Merda... – dizia baixinho, cerrando os punhos assim que escutava as palavras da criança, já tendo uma boa ideia do que aconteceu. Ela saindo viva ou não, ainda estaria longe demais para a celestial conseguir chegar perto. A raiva naquele momento a fez socar uma parede próxima com força, não se importando se isso a faria ganhar um novo ferimento. – Tudo isso pra nada. Eu a deixei sem pai pensando em salvar ela dessa vida, mas não adiantou de nada... Fiz algo horrível e nem posso a recompensar. – o semblante que ela mostrava para Aya era um tanto triste, infelizmente a garota sentia-se uma falha naquele momento e não existia muito que poderia resolver este problema. As lágrimas nos olhos de uma das crianças faziam Helves reagir, deixando escorrer algumas lágrimas de raiva. "É frustrante." A hora não era boa para gritar e quebrar tudo por aí, somente por isso ela respirou fundo e continuou o caminho ainda com a imagem da criança chorando na sua mente.

Vamos resolver isso depois, preciso beber algo... Estou sem cabeça pra essa mer... – Helves notava o quão irritada estava, resolvendo parar a fala no meio e novamente respirar fundo. – Sinto muito meu anjo, essa notícia me deixou irritada... Isso dela ir embora é só uma fachada, provavelmente querem esconder a realidade até terem uma história convincente pro povo. – entrar em um bar daquele jeito a faria apenas chamar atenção, talvez fosse melhor esperar um pouco. E foi exatamente isso que a celestial resolveu fazer, parando na entrada do estabelecimento, virando-se para Aya e a abraçando firme por algum tempo. – Me abraça forte, é tudo que te peço agora. – faria questão de não a machucar, mas permaneceria pressionando enquanto pudesse. Aquela era uma forma nova que Helves tinha encontrado de se acalmar uma pouco, ter Aya por perto sempre a deixou mais tranquila, porém de uns tempos pra cá ela foi notando que o cheiro da sirena era gostoso, assim como a sensação de tocar na pele dela, em seus cabelos, sentir cada pedaço de seu corpo de uma foi diferente, como se os sentimentos de Helves fossem mais do que um simples amor entre amigas. Isso ainda era algo que ela não entendia muito bem, nem buscava entender, era inocente demais para algo assim. Morder não era a única forma de conseguir se manter calma, só de ter alguém que podia lhe segurar por um tempo e dizer que tudo ficaria bem já fazia o coração da pirata relaxar.

Algum tempo depois a garota soltaria um pouco o abraço, afastando-se levemente para dar um beijo na testa da sirena. – Ahn... Eu te amo. – dizia com um sorriso, mostrando uma feição mais tranquila após o abraço. – Chegou a hora de encarar a população, vamos. – e assim ela traria Aya segurando uma de suas mãos, andando juntas para o interior do bar. A felicidade do pessoal nos arredores era estranha, mesmo depois da morte de seu líder a situação era de festa. Ford não era tão querido quanto Helves imaginou, provavelmente o tipo de vida que ele forçou todos habitantes do céu a viverem foi horrível. Na visão de uma habitante de outra ilha aquele tipo de vida era horripilante, não fazia sentido algum esconder suas asas, viver como um humano do mar mais baixo para simplesmente ter dinheiro. Andrew cometeu um grave erro, pois nem mesmo a sua família estava feliz no fim. "As crianças amavam mesmo ela..." Maddie não retornaria, era um fato. A parte importante é que eles um dia esqueceriam isso ou superariam, já os adultos pareciam felizes até demais para quem estava sem um líder e provavelmente teriam problemas comemorando daquele jeito na frente da guarda local.

Assim que entrou no bar Helves se viu sorrindo um pouquinho. A cena era bem estranha, mas a felicidade ali dentro contagiava, todas aquelas asas de fora e seu povo bebendo divertia a mente da garota. – Sim, livres... – sorria tranquilamente, levando Aya até algum canto onde poderiam ficar mais sozinhas para beber e comer algo enquanto a festa ocorria. Antes de tudo o cardápio precisava ser visto, seja para as bebidas como também para as comidas que existiam ali. Helves procuraria algo do tipo nas mesas ou simplesmente pediria para qualquer garçom do local, já se não houvesse um, perguntaria todas as opções a quem estivesse atendendo no bar. – Pode escolher tudo que quiser, estou aqui pra te servir. – diria com um sorriso na direção da sirena, aproveitando aquele tempo para pensar em suas opções e também escutar um pouco as conversas que rolavam no meio de toda aquela bagunça. – Qual o motivo da festa? Achei que estariam mais tristes com o ocorrido. – perguntaria para algum dos que estivesse dançando por perto, imaginando que este teria muito a ser dito sobre Ford e seu governo.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kenshin Himura
Comandante Revolucionário
Comandante Revolucionário
Kenshin Himura

Créditos : Zero
Warn : Art. 3 - Our memories 10010
Masculino Data de inscrição : 22/04/2012
Idade : 24

Art. 3 - Our memories Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 3 - Our memories   Art. 3 - Our memories EmptyTer 28 Jul 2020, 12:54



Helves descobria que suas preocupações com a pequena Madeleine poderia ser algo em vão a mesma poderia estar morta com a explosão da mansão ou então nas mãos do governo, não saberia qual das opções era pior naquele momento. Helves realmente estava bastante irritada com aquilo, suas reações assustavam a pequena sirena que largava a mão de Helves a olhando com medo, pois era raro ver sua amiga dequela forma.

Ao perceber oque tinha feito, a jovem celestial se desculpava com seu pequeno estouro na frente da sirena, a mesmo colocando o punho perto de sua boca olhava para sua amiga, ainda um pouco incomodada com aquilo. - Sei como você se sente, em algumas missões não consegui salvar aqueles que mereciam ser salvos, vivo com essa culpa, mas estamos vivas para lutar mais um dia e assim não fazer com que a morte deles sejam em vão! A sirena mesmo acanhada com a situação mostrava um amadurecimento para a jovem celestial.

Helves pedia um abraço para sua amiga, logo então mesmo Aya estando um pouco desconfortável, ela o fazia pois se importava com sua amiga celestial. Depois de um tempo se esgueirando pelas vielas da cidade baixa finalmente encontravam um lugar que parecia ser mais seguro para elas andarem tranquilamente. Antes de saírem Helves dava um breve beijo em sua amiga sirena e dizia que a amava, isso fazia com que Aya ficasse corada. - Também te amo anjinho! Assim com aquelas palavras tímidas.

Ambas as garotas entravam em uma rual claramente muito mais amigável, sem sinal da guarda, mas a pesar dos adultos estarem felizes infelizmente as crianças nem tanto, mas aquilo não era importante, já que Helves não poderia fazer nada. As garotas seguiam ao bar, aonde realmente estava acontecendo uma grande comemoração, aonde um dos foliões oferecia para as jovens entrarem na festa.

Ao se sentarem em uma das mesas mais afastadas da casa, elas pediam pelo garçom, um jovem garoto de cabelos castanhos e olhos verdes que não deveria ter mais do que seu quinze anos vinha sorrindo na direção da mesa, a jovem celestial falava com a sirena que ela poderia escolher qualquer coisa pois seria por sua conta. Meio envergonhada, Aya pedia por um prato de takoyaki prato típico da ilha dos tritões.

Assim o garçom saia não demorando para trazer as iguarias que sua amiga tinha pedido, o gosto poderia ser diferente daqueles comidos no grande mar azul, mas era tão gostoso quanto. Aproveitando o momento, Helves tentava pegar mais algumas informações, a garota chamava a atenção de um jovem garoto que bebia e comemorava perto delas, logo então a celestial perguntava o motivo da comemoração.

- Você não está sabendo? Ford morreu, finalmente nossa cidade esta livre daquele crápula! O mesmo falava dando uma pausa levantando sua caneca e gritando. - Viva a dama de verde! As pessoas em volta no bar tudo gritava viva, claramente era uma alusão a jovem celestial, mas graças ao seu disfarce e por conta da grande maioria já estar bem bêbado ninguém a reconhecia.

- Podemos ser quem realmente somos e isso é muito bom! O homem então se virava e saia dançando e bebendo.

Antes que elas pudessem fazer qualquer coisa, Helves percebia que um homem sentado no balcão olhava diretamente para elas, o mesmo era pálido dos cabelos longos e neros, utilizando uma vestimenta longa e vermelha como o sangue, um sorriso malicioso era lançado para a dupla, mas Aya estava mais entretida em sua porção de petiscos para poder reparar naquilo. Logo o homem se levantava e calmamente seguia em direção a mesa das duas. - Posso me sentar? O homem perguntava já se sentando meio que ignorando oque ambas poderiam falar, aquilo fazia Aya ficar um pouco desconfortável.

- Pessoal daqui pode não ter reparado, mas parece que to na frente da dama de verde! O mesmo falava com um sorriso malicioso. - Não se preocupe, não sou um inimigo, estava a procura de você, sei que não é desse mar, e desde pequeno quero sair daqui e ver o grande mundo, o mar azul a famosa montanha vermelha! O rapaz dava uma pausa se recostando na cadeira. - Acho que pela guarda esta a procura de vocês, querem sair da ilha, posso ajudar vocês, mas com uma condição! O mesmo parava olhando para Helves para ver se a mesma falava algo. - Se me levarem junto com vocês! Assim ele concluía então esperando a responta das garotas.

Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

Art. 3 - Our memories >
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Sempre estarão comigo:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.onepiecerpg.com/t33737-cla-shadows-league
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Art. 3 - Our memories 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Art. 3 - Our memories Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 3 - Our memories   Art. 3 - Our memories EmptyQua 29 Jul 2020, 05:18

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Escutar aquelas palavras depois de tanto tempo era realmente gostoso. "Ser amada é muito bom..." Contemplava a vista na sua frente, aproveitando os poucos momentos de paz que tinha com sua companheira de viagem. Se todo o plano de Helves desse certo esse tipo de coisa não seria mais tão comum, pois precisaria andar por aí agindo como uma verdadeira pirata que caça outros piratas. E também estaria ao lado da marinha, algo não muito agradável aos olhos dela até então. "Vai ser perigoso pra ela também, me pergunto se estou fazendo a coisa certa... Parece que sempre faço as escolhas erradas." Era sobre isto que ela pensava durante a caminhada até o bar, sentando-se distante de todos para conversar mais tranquilamente e escutar tudo. Aya pedia aquilo que achava melhor e Helves simplesmente observava o ambiente, resolvendo fazer um pedido apenas quando o garçom retornava com as coisas da sirena. – Poderia me arrumar uma garrafa de seu melhor vinho? E... – pausava brevemente para pensar um pouco, olhando a sirena comer e logo tinha uma ideia. – ... macarrão... É, acho que vai ser isso. O melhor macarrão que conseguir fazer! – terminava com um sorriso amigável, encostando-se mais relaxada na cadeira onde sentava.

Conforme a conversa com os outros civis no bar ia rolando, Helves descobria que agora tinha um tipo de fama no meio de todos. Parecia um pouco estranho a tratarem como uma salvadora, mesmo tendo feito de tudo para desconfiarem dela de forma diferente. – Dama de verde, heh... Parece uma pessoa interessante. – um sorriso brincalhão brotava no rosto da garota, ela aproveitava a refeição de Aya para provar um dos takoyakis, abrindo a boca na esperança da sirena lhe dar um pouco. – Só um... – diria tentando a convencer com um olhar inocente e faminto. Sendo Aya alimentando a celestial ou simplesmente ela morder o takoyaki antes da sirena comer, terminaria por ali. Apenas um como ela mesma tinha dito. Com a chegada de um desconhecido querendo sentar-se, Helves apenas permitia sem dizer nada, já notando a falta de educação do homem. – Oh, parece que temos um bom observador aqui. – como se fosse uma simples conversa ela apenas sorria ao homem, relaxando ainda mais na cadeira. Nesse ponto a garota já esperava ter seu vinho e comida prontos, pois já estaria comendo se estivessem por ali. Escutar as palavras do sujeito era um pouco estranho, isto tudo a fazia se lembrar de sua casa e como muita gente sempre sonhou em abandonar a ilha do céu para simplesmente viver uma aventura.

Uma garfada levaria o macarrão até a boca da celestial, que comeria lentamente um pouco deste, baixando os talheres para beber seu vinho ainda sem dizer muito ao homem. Ela escutava tudo que ele gostaria de dizer e a garota apenas apreciava a primeira refeição correta do dia. – Bem... – pausava para beber mais um pouco do vinho, mantendo os olhos focados no desconhecido. – ... devo sair dessa ilha em algum momento, não preciso exatamente de ajuda... Só preciso encontrar o momento certo e isso ainda está um pouco longe. – mais uma vez parava de falar para comer, mastigando bem tudo antes de voltar a falar. – Mas se quer me acompanhar, não tenho problemas... Estou mesmo procurando aliados, só preciso de um tempo. Essa ilha ainda possuí locais onde devo ir e coisas que preciso aprender. – só de pensar que precisaria fazer tudo isso com a guarda a perseguindo já era uma complicação. – Se a guarda aparecer no meu caminho, provavelmente terei que explodir mais alguma coisa, sabe como é. – continuando sua refeição, parava para pensar um pouco onde poderia encontrar o rapaz e somente um lugar lhe veio a mente. – Não acho que andar com você por aí vai ser bom, já é chamativo demais andar com a minha companheira aqui... Se quiser mesmo ir comigo, estou ficando em uma pousada discreta. Não estarei sempre lá, mas é onde estarei antes de partir. Ou então... – existia só mais uma forma dela se comunicar com alguém de longe, Helves entregaria ao homem o endereço da pousada e também o número para que ele conseguisse ligar diretamente ao baby den den mushi dela. – Pode me ligar, só vai precisar tomar cuidado com tudo que fala. – com isto a pirata voltava a se alimentar, deixando aquela conversa de lado por hora.

Ah, eu me chamo Helves se estiver se perguntando isso. Sou uma pirata. – não era lá um grande segredo, ela só tomaria cuidado para não falar isto muito alto e todos no bar escutarem. Daquele modo mais discreto estava bem e não parecia a melhor hora para mudar isto. Helves procuraria pagar pelas refeições, além de pegar a garrafa de vinho para viagem, não conseguindo beber tudo de uma vez ali. – Se existir mais pessoas com o mesmo objetivo que você pode dizer que aceitarei todos, preciso de aliados e acredito ter força para os proteger. – com isto dito ela sairia do bar após escutar mais um pouco das músicas e também ver se não existia mais nenhuma conversa suspeita, deixando o local para dar mais uma volta pela cidade até encontrar algo mais interessante do que a festa anterior. Iniciar os aprendizados seria bom, mas ainda faltava um lugar e uma pessoa para começar isto.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Art. 3 - Our memories Empty
MensagemAssunto: Re: Art. 3 - Our memories   Art. 3 - Our memories Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Art. 3 - Our memories
Voltar ao Topo 
Página 1 de 5Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Karakui :: StanFord-
Ir para: