One Piece RPG
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Mini-Aventura
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor Iruh Hoje à(s) 19:44

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 19:39

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor Azarado Hoje à(s) 17:31

» Arco 5: Uma boa morte!
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 16:47

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor Furry Hoje à(s) 12:41

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 11:37

» Escuridão total sem estrelas
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor K1NG Hoje à(s) 11:33

» Xeque - Mate - Parte 1
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 11:19

» Cap. 2 - The Enemy Within
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor King Hoje à(s) 10:41

» Vallerie P. Breathnach
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 03:48

» Vallerie P. Breathnach
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 03:46

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 00:38

» Enuma Elish
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 00:10

» [Kit - Makei] Red Saber/Mordred Pendragon
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor Makei Hoje à(s) 00:02

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor Pippos Ontem à(s) 23:31

» Supernova
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 22:34

» I - O bêbado e o soldado
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor Masques Ontem à(s) 21:39

» Capítulo I: Raízes Perdidas
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:30

» Drake Fateburn
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 19:59

» Hermínia Hetelvine
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:51



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptyQui 16 Jul 2020, 12:34

Relembrando a primeira mensagem :

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista

Aqui ocorrerá a aventura do(a) caçadora de recompensas Karelina Lawford. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 20/01/2019

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptyTer 22 Set 2020, 15:40



Diante toda a tensão no último antes das cortinas serem fechadas encerrando o espetáculo eu apenas conseguia sorrir, graças a toda satisfação que sentia ao imaginar Osh se rendendo. - Você, não tem, escolha. - Dizia pausadamente com toda a calma do mundo, enquanto meus olhos brilhavam no mais puro deleite, era uma visão admirável, Osh estando claramente transtornado após nosso embate, tão desesperado a ponto de ser consumido pelo ódio, o fato de seu destino está traçado com a morte iminente sendo o único o resultado era o que havia de mais excitante, ter o total controle sobre Osh sem dúvidas me fazia estremecer de prazer.

Então numa atitude bastante despreocupada recuei com a lança, largando-a no chão, afinal a arma havia perdido completamente sua necessidade momentânea. - Vossa pessoa tem razão, sou incapaz de compreendê-lo, então sinta-se livre para cravar suas garras em meu pescoço. - Com meu olhar piedosa fixado ao espadachim não perdi o sorriso cínico adornando minha face, e dei de ombros para demonstrar toda minha indiferença em relação a ele, além da confiança excessiva acreditando que Osh irá se render perante minha vontade.

- Apenas me diga, após minha morte como pretende deixar este local com vida? E mesmo se você escapar, vossa amada continuará sendo uma relés escrava até os últimos instantes de vida. - Não iria conter meus lábios de assumiram um sorriso perverso, tornando-se cada vez mais sarcástico nos cantos da boca. Já não teria qualquer receio de apostar no jogo altamente arriscado entre mim e Osh, afinal Vick poderia facilmente intervir, eu ficava na verdade bastante segura, mesmo com o pescoço estando prestes a ser esmagado.

- E convenhamos, se fosse de outra maneira vossa pessoa iria duvidar de minhas habilidades, agora que eu sou a responsável por sua morte deve ser suficiente para lhe fazer crer que eu também posso ser capaz de salvá-la. - Apesar de Osh estar bem vivo, eu estaria considerando o fato de que Vick iria eliminá-lo mesmo comigo não estando mais com a lança no pescoço dele. - Mas antes, vossa pessoa sabe exatamente o precisa ser feito. - Novamente iria sorrir de maneira sádica, com o brilho prazeroso nos olhos, aguardando ansiosamente para ver Osh se ajoelhando de bom grado na minha frente.

Entretanto, mesmo com Osh ficando de joelhos eu não o perdoaria tão facilmente, após ele ter desrespeitado minha autoridade, e com toda a gentileza presente na sola de meus sapatos eu iria pisar na cabeça dele esfregando a ponta do pé circularmente. - Isso é por você ter ameaçado quebrar meu pescoço, e espero que não pense em me confrontar novamente. - Com meu rosto abaixado na direção reclamaria profundamente aborrecida antes de retirar meu pé de cima do cãozinho. Porém se ele pretendesse me estrangular até eu não iria conter os gritos esperando que Vick haja logo na sequência para impedi-lo.

Caso Osh demonstrasse um mínimo de bom senso aceitando submeter-se a mim eu não perderia a oportunidade de logo começar com as exigências corriqueiras. - Seja um bom garoto e me entregue a lança. - Estenderia a mão com a palma voltada para cima aguardando que Osh cumpra minha vontade, comigo mantendo um sorriso deveras adorável desenhado na face.

- Agora vamos sair logo desse local, você deve ter algum esconderijo por aqui certo? Por hora deve ser suficiente para tratarmos dos ferimentos e também para eu lhe contar como pretendo salvá-lo. - E com os ânimos apaziguados conversaria normalmente com Osh, sem demonstrar qualquer tipo de exaltação. - Há mais bonecas da Lust que possam nos reconhecer? - Desta maneira assim iria aguardar pelas respostas, caso Osh tenha um esconderijo que possa nos abrigar longe dos olhos de Lust não teria problema em seguí-lo.


Histórico:
 
Perdas e Ganhos:
 
Objetivos:
 
Post: 30

Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptyTer 22 Set 2020, 20:22




Kare não se abalava pela situação, como alguém já forjada nesse ambiente ela manteve seu olhar firma acima da dor em direção aos olhos de Osho sem perder sua compostura. Seu pescoço/rosto preso pela mão forte e calosa de Osho era forçada para o alto, algo que não a desagradava, pois podia olhar Osho de cima, assim como devia ser. Seus olhos voltados para baixo junto ao sorriso lhe davam uma impressão que naquele momento fugia a qualquer beleza, uma face de loucura que poderia a muitos causar calafrios. Os olhos de Osho pesaram em sua resposta, estreitando-se e ficando afiados em direção a Kare. Seus dedos apertaram-se um pouco no osso do maxilar da jovem, mas ela não deu sinais de fraqueza ao seu oponente. Para ele no entanto era diferente, ele era alguém que já havia sofrido por anos e muito do seu espírito já estava quebrado, o ímpeto pela vida que outrora queimava em seu corpo havia pouco a pouco se apagado assim como as vidas que ele ceifou durante seu tempo de executor forçado. - Eu prefiro morrer a me ajoelhar novamente. - O maior problema era justamente que Kare lhe passava uma sensação muito parecida a de Lust, embora fossem essencialmente diferentes.

Assim que a lança de Kare recuou o aperto em seu maxilar também afrouxou, embora não fosse liberto, foi um ato inconsciente, mas que também começava indicar que o guerreiro alado estava chegando em seus limites, mas assim que Kare o provocava o aperto voltava a aumentar, mas havia alguma dúvida, pois ao mesmo tempo que ele tinha uma missão para cumprir não era exatamente uma missão que ele desejava. Lust nunca libertaria sua amada, não importasse quantas missões ele desempenhasse e no fundo ele sabia que a esperança que havia nutrido era apenas uma amarga ilusão.

Osho todavia não tinha respostas, sua mão tremia com a força que fazia, dividido entre esmagar o pescoço de Kare e apenas firmá-la. As perguntas de Kare eram questões que a muito tempo ele não considerava, ele apenas seguia em frente com a vaga esperança de que um dias as coisas fossem mudar, de que algum dia as coisas iriam melhorar, mas nunca havia sido capaz de ver essa luz se aproximar.

As palavras de Kare, embora distorcidas, o faziam considerar. Ele não gostava dela, mas Lust também não gostava e de alguma forma parecia temê-la, caso contrário não teria sido ordenado a caçá-la. Ele não a aceitou, mas acreditou que havia um fundo de verdade no que ela dizia. Nesse momento ele empurrou sua mão para trás  "jogando" Kare um metro para trás.

Vick havia se aproximado já, Poky e a ave seguiam mais atrás, sua arma estava apontada para Osho e mesmo com a liberdade de Kare ela não abaixou. Osho no entanto não lhes deu atenção. - Me mate. Isso deve aliviar o fardo pro Iron. - Suas costas estavam inclinadas, mas mesmo seu espírito enfraquecido era ainda vivo o suficiente para impedi-lo de se ajoelhar em frente a Kare, pois até mesmo os vira-latas possuem o seu orgulho. - Estou onde estou por ter me ajoelhado pra alguém como você. Não mais. - Ele deu as costas e começou a cambalear para longe. Vick sem abaixar a arma circulou até perto de Kare. - Senhorita? - Vick perguntava enquanto ergueu mais o braço apontando a arma para a cabeça de Osho que a passos vagarosos se afastava. - Quando conhecer Lust, faça o favor e morra junto. - Kare dificilmente converteria o sentimento de Osho com aquela abordagem, ele vagarosamente iria se afastar até desaparecer se nada fosse feito, indo em direção a costa rochosa onde pararia por um momento olhando pro horizonte.

Por outro lado se desse o sinal Vick iria atirar sem qualquer remorso e Osho tombaria ali mesmo.

Ele poderia ser impedido ali? Ou talvez alcançado a beira do rochedo que despencava para o mar? Talvez apenas devesse ser morto? - A Senhorita deveria explicar antes de tudo. - Vick a repreende levemente.



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptyQua 23 Set 2020, 18:40



O espírito do espadachim raivoso sendo esmigalhado semelhante a uma frágil vidraria caindo no chão provavelmente é a melhor maneira de minha plena vitória ser confirmada, o sabor adocicado preenchia meu paladar junto do alívio analgésico nas bochechas que há poucos instantes estavam prestes a serem esmagadas. - Receio que minha pessoa seja incapaz de realizar tal desejo. - Disse ironicamente com minha voz melodias soando repleta de leveza, afinal para minha pessoa falecer junto do Lust seria necessário que a mesma houvesse a capacidade de se igualar, e simplesmente não acredito que uma reles mundana teria tanto potencial. Havia sido um desfecho realmente gratificante, não pela vitória em si, pois era algo inevitável, mas sim pelo estado de Osh, mesmo podendo respirar a ausência de esperança no fazia parecer morto ao meu olhar, e era essa visão que enchia-me os olhos de satisfação. Massageei as bochechas com a palma do polegar e dedo médio formando uma pinça, com meu olhar se tornando distante enquanto alguns pensamentos duvidosos surgiam, ao mesmo tempo mordisquei involuntariamente o canto do lábio inferior. "Se ele apertasse com toda esse empenho em outro lugar teria sido deveras complicado resistir." Então fechei os olhos balançando brevemente a cabeça para livrar-me das idéias libidinosas e assim retomar o foco.

- Me surpreendo com vossa capacidade de elevar cada vez mais o nível de estupidez. - Disse num tom de aborrecimento em resposta ao comentário de Osh sobre o mesmo desistir de viver achando que tornaria a vida de seu amigo mais fácil, estava tão descontente a ponto de nem ter forças para olhar na direção do espadachim, abracei a cintura logo abaixo do busto com o braço esquerdo e apoiei o cotovelo do braço direito acima do punho esquerda observando minhas da mão direita. - O próprio Sr. Capitão lhe quer vivo e concordou com minha ideia, se você cair agora apenas fará com que ele também carregue o seu fardo afinal ambos estão presos pela mesma coleira. - Mesmo com intenção de fazer Osh jurar lealdade a mim eu não faria a menor questão de expressar gentileza em minhas palavras, deixando a voz soar com todo o descaso que sinto por suas motivações pessoais. E se o espadachim alado viesse a questionar a veracidade de minhas palavras. - Claro, claro, você não confia em mim. - Respondendo sem dar muita importância, abanando o ar com o balançar do punho direito em sinal de descaso, comigo fechando brevemente os olhos numa piscada longa e suspirei pela boca cansada de tanto escutar essa mesma ladainha. - Mas quem melhor para me contar sobre vossa esposa além de seu próprio cunhado? - Era uma pergunta retórica feita com desinteresse, apenas para fazer Osh perceber que a fonte de minhas informações era o próprio Sr. Capitão.

- Também não compreendo o motivo de vossa pessoa ter raiva ou rancor de mim, pelo que acabara de dizer-me foi você quem escolheu ajoelhar-se por aquela mulher. - Confesso que minha voz desinteressada teria soado com um tom sarcasticamente ácido, por ser um tanto complicado conter a vontade de mais uma vez provocar o cãozinho espadachim, comigo tentando conter um sorriso mínimo que relutava em ser desenhado nas extremidades dos lábios. - Porém, estou lhe dando novamente a oportunidade de escolher, mesmo que não deseje rever sua esposa você ainda poderá libertá-la. - Agora não mais tentaria esconder o sorriso, porém este iria refletir somente a confiança que ostento por minhas palavras, acreditando na determinação podendo ser novamente reacendida.

Caso ainda não esteja motivado o suficiente para se voltar contra Lust eu iria atiçá-lo um pouco mais. - Não irei culpá-lo se escolher a desistência, afinal é um caminho fácil, ficará livre de qualquer problema, e isso é algo que minha pessoa consegue compreender. - Disse com a voz soando de forma melancólica, e meu semblante ligeiramente entristecido com os olhos caindo na direção do chão, recordava-me claramente o quanto era divertido ter tudo sempre tão fácil, porém a ausência de qualquer dificuldade me fez perder a satisfação de conquistar algo. - Se preferir assim ficarei profundamente feliz por vossa pessoa não ter se ajoelhado por mim, pois eu sinto apenas desprezo por aqueles incapazes de traçar o próprio destino. - Continuando a falar, mas desta vez fazendo questão de soar enojada. - Se deseja que o Sr. Capitão continue a lutar sozinho e que vossa esposa permaneça sofrendo isenta de esperanças apenas continue a se afastar. - Por fim meu olhar arderia ansiosamente para contemplar a reação de Osh, querendo testemunhar suas reações, imaginando se o mesmo hesitaria ou ficaria ainda mais atormentado.

Caso o cãozinho espadachim não demonstre interesse em interromper sua jornada até a queda definitivamente eu iria direcionar meu olhar para Vick. - Faça-o perder a consciência. - Indicando para a mesma disparar, mas se possível mantendo Osh vivo, não por piedade ou benevolência, e sim pelo simples motivo dele ser mais valioso vivo como uma recompensa. Apesar de meu plano ser comprometido com tal acontecimento, eu não me sentiria frustrada, afinal minha pessoa não tem qualquer interesse em um mundano sem qualquer motivação para viver.

Entretanto se minhas palavras fizessem Osh parar e ao menos considerar qual caminho seguir, eu prosseguiria com a fala. - Minha idéia consiste em fazer vossa pessoa desaparecer dos olhares de Lust. - Dizendo calmamente sem esboçar sentimentos calorosos, desejando plantar uma semente de curiosidade em Osh, acreditando que o mesmo teria maior disposição além de boa vontade para escutar-me. - Mas antes… - Teria respirado profundamente para reunir bastante plenitude, estando prestes a dizer algo de extrema importância. - Podemos sair de uma vez deste lugar insuportável? - Reclamei irritantemente como uma criança mimada, ao mesmo tempo cruzei os braços enquanto encarava Osh muitíssimo impaciente, com uma bochecha cheia de ar, em conjunto das sobrancelhas arqueadas num olhar raivoso. E do fundo de meu bondoso coração desejo que o cãozinho espadachim imbecil tenha a decência de colaborar com minha vontade de conversar em um local menos asqueroso.


Histórico:
 
Perdas e Ganhos:
 
Objetivos:
 
Post: 31

Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptyQui 24 Set 2020, 12:25





Orgulho, prepotência, deturpação… É difícil entender como essas coisas podem refletir na existência de uma pessoa. Ainda assim talvez nesse ínterim seja razoável regozijar-se pela desgraça de seu inimigo. As feridas de Osho/Ashura eram profundas, mas neste momento inicial pouco interessavam para Kare que apenas podia "alegrar-se" pelo sofrimento dele.  

A dor no queixo esmaecia ante o prazer que suspeitava poder sentir, ante a "beleza" de seu oponente quebrado. Mas não ela não era realmente uma pessoa fácil de se conversar, a falta de empatia tornava-lhe basicamente impossível pôr-se no lugar dos outros. Incapaz disso ela apenas podia continuar a ser quem era, mas ele já não mais ligava, mas ainda que misturado em palavras cruéis ela conseguia trazer alguma luz de lógica em seu raciocínio. Era, agora que dito em voz alta, verdade que o fardo ficaria apenas para o capitão. - Mas não é que posso continuar carregando. - Lamenta-se, mas estava cansado de viver com falsas esperanças, mesmo que fosse seu amigo que desejasse sua vida. Ainda assim havia parado. - Peça desculpas a ele. - Todavia, embora ainda determinado, havia ficado mais difícil de caminhar para longe dividido naquele sentimento.


As próximas palavras de Kare no entanto eram demais para ele, sua pálpebra começou a tremer sem que ele conseguisse se controlar, o sentimento de derrota foi rapidamente substituído de forma explosiva por uma raiva difícil de controlar. A raiva fervendo em seu âmago mais uma vez deu forças ao corpo que queria deixar tudo para lá. - Vo-VocÊ…. NaÃO CooOmpreEEndE? - Seu olhos se arregalaram no momento que ele virou-se para Kare e viu aquele rosto sorridente que tentava se fazer parecer por uma pessoa meiga. Aquilo era de mais para ele.


- É PORQUE VOCÊ É PODRE. - Ele respondeu sem quaisquer rodeios agora que sua paciência havia alcançado o limite, ele também era alguém que já não tinha realmente apreço pela vida e por tal podia falar sem quaisquer impedimentos. - Vocês são iguais, acham que o mundo deve algo só porque existem. - Ele começava a extravasar. - Você é irritante, convencida, insuportável, metida, eu não sei como vocÊ se aguenta. - Seu tom de voz era alto e irritado, não chegava ser gritos, mas estavam próximos. Sua testa estava franzida e seus joelhos flexionados para sustentá-lo, seus ombros subiam e desciam com a respiração pesada da irritação, vapor se formava cada vez que ele exalava. - Você… Você… - Antes que ele pudesse terminar Vick intervinha.



- Senhor Osho, o Senhor conheceu apenas um lado da Senhorita, não a julgue ainda quando foi o Senhor que tentou nos matar em primeiro lugar. - Ele estava prestes a abrir a boca para contestar quando percebeu que não haviam palavras para refutar o que Vick havia exposto. - Escutea, depois decida. - Vick baixou a arma e ele parou, seu olhar ao menos por uma fração serenou. Seu olhar ainda estava cheio de raiva, mas ele não era um imbecil completo. - Certo. - Falou essa palavra com grande esforço engolindo a raiva que sentia e a vontade de pular no pescoço de Kare que novamente havia surgido.

Ele escutava, mas não demonstrou ainda algum interesse, havia perdido a muito tempo a fé e por isso ao menos neste momento as falas de Kare não pareciam nada além de palavras jogadas ao vento. - Tá, tá, Desaparecer, explique de uma vez. - Ele estava impaciente, pois embora a visão de Kare fosse realmente bela também lhe era enervante. Todavia Kare não tinha intenção de ir direto ao ponto, ao menos, não naquele lugar ao qual ela julgava ser insuportável, muito embora tivesse uma paisagem de certa forma bela agora que a vila decrépita havia sido escondida atrás dos montes. - Eu vou matar você oii? - Realmente conversar com Kare não era fácil. - Certo, tem um lugar na cidade. - Não seria bom voltar para a cidade. - Vick interveio alertando da situação. - É… Por aqui então. - Ele começaria a caminhar, enquanto Vick puxaria o Jog entregando-o para Kare montar, Vick subiria atrás e Poky mais uma vez iria para o ombro de Kare, mas ele não tirava seus olhos argutos das costas do espadachim.

Aparentemente a caminhada leve o ajudou a se recuperar, aos poucos a velocidade de deslocamento aumentou, mas ainda era incerto para onde estavam indo. Ele seguiu por entre as colinas acompanhando o trajeto do rio enquanto subiam se afastando mais do mar. Após caminhar algum tempo um "muro" de árvores apareceu, o rio saia de dentro desta pequena floresta. As árvores da borda possuíam troncos finos e retos, eram pinheiros jovens com folhas espinhentas de coloração amarelada. Osho teria seguido para a floresta, mas não adentraram muito. - É uma cabana de caçadores. - O interior simples e rústico todo feito de madeira cheirava a peles dos animais, o interior era "limpo" embora houvesse uma pequena camada de pó sobre as coisas.

O rio não passava muito longe, Vick pegou um balde e disse que iria pegar água. A única luz local foi de uma lamparina acesa por Osho após entrarem e aquela que se infiltram pelas janelas de vidros quadrados e opacos. - Sinta-se a vontade. - A fala embora pudesse parecer cortez foi dita com escárnio, mas também com diversão como se fosse uma pequena vingança que ele pudesse ter.

Vick voltaria algum tempo depois com água e pediria para Kare tirar a blusa enquanto também mandaria Osho se virar para que ela pudesse cuidar dos ferimentos que sofreram.




____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptySex 25 Set 2020, 16:54



"Ter feitos as unhas na residência próxima ao lago foi uma boa decisão, a princípio eu queria lidar com o Osh rapidamente para poder me dedicar totalmente aos cuidados de meu corpo escultural, mas agora percebo que isso pôde ter sido responsável por manter minhas unhas intactas durante toda a performance." Facilmente minha pessoa se perdia nos próprios pensamentos, ficando imersa na breve satisfação de encarar minhas unhas em perfeito estado. Entretanto os latidos escandalosos de Osh praticamente me obrigavam a recobrar o foco. - Hã?! Vossa pessoa estava dizendo algo? - Encarei o espadachim com uma das sobrancelhas erguidas num olhar de de confusão, e minha boca entreaberta como um reflexo involuntário da dúvida.

>><<

Com o auxílio da eficiente Vick o cãozinho enraivecido acalmará-se, para o alívio de minha pessoa que finalmente podia relaxar permitindo um breve suspiro de leveza fazer a tensão sair de meus ombros, então coloquei o pé abaixo da haste de minha arma e o alavanquei para cima, fazendo a lança ser projetada no ar onde eu poderia facilmente apanhá-la. Sendo assim restava apenas subir no jog para seguir Osh, não pude conter um pequeno sorriso bobo se formando nos lábios ao ver Poky agindo como se fosse um rigoroso carcereiro, meu olhar ganhou bastante leveza encarando a doninha de forma calorosa, achando a situação um tanto engraçado e até mesmo adorável por parte da bolota de pelos. - Não o deixe fugir. - Disse baixinho num tom agradável de diversão nem próximo ao ouvido de Poky, enquanto lhe afagava o canto da olheiras com as pontas dos dedos, querendo incentivá-lo a manter seu papel.

Aproveitaria o tempo do trajeto para poder conversar um pouco mais com o espadachim alado, a respeito de alguns assuntos pertinentes que podem influenciar indiretamente na facilidade de meu plano ser bem sucedido. - Lust possui outras bonecas nesta ilha além das que nos atacaram hoje? - Perguntei casualmente sem grandes preocupações, pois apesar de ser um assunto relevante, não haveria muito a ser feito nesse exato momento. - Entendo, então vossa pessoa precisará tomar cuidado para não reconhecido. - Comentaria caso a resposta do espadachim fosse positivista, a fim de alertá-lo mas mantendo a tonalidade da voz serena sem aparentar ser uma cobrança ou ordem autoritária.

>><<

Já na cabana. - Sabemos que será impossível, mas agradeço pela hospitalidade. - Respondia num tom alegre esboçando toda a fofura de meu ser com um adorável sorriso, sem a menor intenção de esconder a desaprovação pelo local indigno de minha ilustre presença. Então como indicado por Vick devagar removi a blusa expondo minhas costas lisas e delicadas com a pele alva aveludada para o espadachim. - Se você implorar desesperadamente talvez eu permite que espie. - Ainda de costas com meu rosto voltando para frente provoquei o espadachim deixando que minha voz maliciosamente adocicada chegasse aos ouvidos de Osh. - Mas só um pouquinho. - Virei o rosto por cima dos ombros encarando-o com olhos travessos após uma piscadela de cumplicidade, enquanto o sorriso impertinente no canto da boca poderia causar certa dúvida no espadachim, fazendo-o questionar se estou falando sério ou apenas se trata de uma provocação vazia.

Levaria o dedo indicador dobrado até a boca para mordê-lo enquanto gemidos dolorosamente agudos escapariam de minha boca com meu corpo sendo contorcido e os ombros encolhidos caso Vick minha pessoa sinta alguma dor com Vick tratando os ferimentos. - Suas mãos são sempre tão firmes. - Diria com a voz estando a tremular em meio a respiração quente, virando o rosto em direção ao ombro próximo do queixo, desse ângulo Osh teria a visão de minha bochecha ruborizada além do olhar semi cerrado brilhando por conta dos estímulos.

Aproveitaria o momento de ter meus ferimentos tratados para conversar com Osh e assim poder otimizar o tempo nessa cabana decadente. - Para que meu plano seja bem sucedido você precisará morrer. - Começaria a conversar completamente descompromissada sem explicar maiores explicações iniciais. - Ao menos é nisso que a mídia precisa acreditar, temos de encontrar um substituto para vosso corpo, desta a forma a notícia deve facilmente chegar ao ouvidos de Lust e assim você poderá agir sem ser notado. - Continuando a contar meu plano com um pouco mais de seriedade na voz ligeiramente densa. - E realmente lhe sugiro para ficar longe de qualquer confusão que possam atrair atenções indesejadas, afinal o próprio Sr. Capitão está colocando a carreira em risco para ser cúmplice nessa abordagem, além da vida que aquela mulher pode ceifar caso descubra ter sido enganada antes de minha pessoa poder eliminá-la. - Minha voz soaria com bastante rigidez a fim de não diminuir o peso e também a importância de Osh permanecer longe dos holofotes após minha pessoa forjar sua morte, usando o Sr. Capitão e a esposa do espadachim como um incentivo extra, claro que eu também corro riscos, minha reputação pode ficar comprometida, entretanto eu não teria mencionado essa possibilidade justamente para Osh não ter a idéia de querer me prejudicar.

Para a infelicidade do espadachim o mesmo não teria direito a uma objeção. - Possui uma idéia melhor? - Questionando-o cinicamente, aguardando por alguma resposta caso Osh se recuse a cooperar. Na possibilidade dele não poder me sugerir nada e permanecer relutante com o plano. - Faça com que ele nunca mais seja capaz de se opor a mim. - Diria para Vick fechar as cortinas da vida do espadachim, porém eu escutaria se o mesmo desejasse tirar alguma dúvida.

Com o diálogo seguindo num ritmo favorável. - Você deve possuir algum den den mushi correto? Gostaria de seu número para contatá-lo, sua força exacerbada será fundamental para acelerarmos com o plano, caso contrário irei encontrá-lo novamente nesse local, amanhã ao início da noite, pretendo procurar por algum substituto nesta região da cidade, afinal não deve ser frequentado por pessoas importantes ou influentes. - Prosseguia contando meu planejamento para Osh com alguns detalhes a mais, sem me exaltar. - Ah! Certifique-se manter essas asas muito bem escondidas. - Exclamando com o tom de voz elevado, tendo acabado de recordar-me de um detalhe que poderia facilmente passar despercebido e comprometer o êxito do planejamento.

- Também irei precisar da katana, ela será usada para tornar vossa morte mais fidedigna, considere como uma forma de agradecer-me por ter a vida salva graças a mim. - Apontaria na direção da meitou falando normalmente, tratando-a como se fosse apenas algo extra. - Devo lembrá-lo que vossa pessoa não está em posição de discordar, além dela ser uma garantia para evitar sua fuga, além de fazer Lust poder assumir vossa derrotar ao meu ver com a katana no caminho de volta. - Iria arquear uma sobrancelha com o olhar afiado de desconfiança para Osh, e obviamente não hesitaria em pedir para Vick atirar no espadachim caso o mesmo se negue a entregar-me a katana. - Com sorte o Sr. Capitão pode lhe entregá-la novamente, mas agora se desapegue dela, além do que vossa pessoa tem muito a praticar, talvez devesse treinar com uma katana de madeira até desenvolver melhor precisão. - Diria num tom de cobrança, querendo apressar Osh a se desapegar da meitou além de sugerir que o mesmo aprimore suas habilidades, apesar dele provavelmente interpretar como sendo deboche, porém minha pessoa irá apenas se divertir caso Osh fique de fato irritado com os comentários feitos.

Quando meus ferimentos fossem tratados eu iria vestir novamente a blusa, e no mais restaria apenas que Vick terminasse de medicar o espadachim, além de escutar os possíveis questionamentos de Osh antes de deixar a cabana de volta para a região habitável de Tuntz Tuntz.


Histórico:
 
Perdas e Ganhos:
 
Objetivos:
 
Post: 32

Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptySab 26 Set 2020, 09:59




Enquanto Ashura despejava insultos em cima de Kare a mesma se dava conta das verdades e começava a perceber que certas ações por ela realizadas ou negligenciadas eram deveras importantes, esse momento de iluminação seria fundamental para o seu futuro… É claro, manter as unhas bem feitas, aparadas e pintadas havia certamente sido o fator decisivo que a impediu de lasca-las. Claro que essa iluminação não foi bem aceita por Ashura que quase voou no pescoço de Kare mais uma vez se não fosse pela sábia intervenção de Vick.

>><<

Seguiram pelo caminho, Poky foi capaz de desempenhar de forma magistral a sua função, afinal… Ashura foi incapaz de fugir sobre a supervisão de Poky….. Bem…. não que pare início de conversa ele pretendesse escapar de toda forma, mas Poky estava realizado com seu desempenho. Durante seu turno ele também estava sendo amplamente remunerado de modo que sua auto-avaliação era extremamente elevada nesse momento.

- Como eu vou saber, tsc. Elas se multiplicam mais que erva daninha. - respondeu mal-humorado devido ao conteúdo para ele parecer óbvio, pois afinal era impossível em uma grande cidade, tal qual aquela, saber os números precisos das bonecas de Lust. - Certo, certo, vou ter isso em mente. - Ele estava realmente rabugento.

>><<


- Você nunca fica quieta? - Kare tentava provocá-lo a tentação da carne, mas acontecia que o próprio Osho também havia se virado de costas de modo que estava sem visão de Kare. Aparentemente o trauma que sofrera da personalidade da morena era muito maior do que a tentação do corpo belo da jovem. Ele era realmente alguém que Kare classificaria como um completo tédio.

- Se a Senhorita continuar a se comportar mal irei revogar a proposta que fiz anteriormente. - Era a terceira vez que Kare gemia e recuava ao toque de Vick enquanto mordia seu dedo. As mãos de Vick estavam como sempre frias e causavam-lhe arrepios em seu corpo fervente. Vick estava limpando os cortes nesse momento e aplicava uma pomada anestésica no ferimento. Kare começou a sentir sua pele formigando. Vick havia puxado uma mesa para perto na qual havia estendido um pano limpo com agulhas e linhas. Era algo que Kare já estava a algum tempo acostumada, mas mesmo assim independente dos cuidados e perícias de Vick a morena gemia cada vez que era perfurada.

Enquanto o tratamento era feito a morena aproveitava para prosseguir a conversa. - Ahnn? - A estranheza havia sido impossível de se evitar, afinal ele que estava pronto para morrer fora no momento impedido apenas para não muito depois ouvir que ele precisaria morrer, mas sem dar tempo Kare continuou a falar. - Tsc, do jeito que você fala até parece que é fácil. - Ele não havia colocado fé completa na ideia, mas ao mesmo tempo ele não tinha nesse momento nada a perder. - Aquele cabeça de pedra ainda não desistiu de mim? - A voz dele ficou um pouco mais pesada. - Sumir não deve ser problema. - Ele confirmou no fim, na verdade não poderia estar mais perto do que ele desejava.

Ele não estava animado ou muito esperançoso, mas também não levantava pontos contrários apenas deixando as coisas fluírem para no fim ver o que dava, no entanto havia um peso em seu coração que era a preocupação do que poderia acontecer com a mulher que ele amava caso as coisas dessem errado.

- Tenho, mas Lust tem o numero. - Com isso ele queria dizer que seria preciso trocar o den den mushi que possuía.   - Não acho que você terá sucesso assim tão fácil com um substituto, mas espero estar enganado. - a postura dele havia melhorado um pouco, ele no fundo desejava poder se agarrar um pouco em alguma luz de esperança, e como o tom de Kare havia alterado ficou um pouco mais fácil esquecer o quão odiosa ela podia ser. Vick nesse momento já estava trabalhando nos curativos finais após ter feito vários pequenos pontos e passado remédios nós ferimentos de Kare.

Kare dava o último aviso a Osho, este era realmente importante sobre o cuidado que ele precisava ter com suas asas. A face do homem afundou em sombras enquanto ele pensava. Naquele momento o peso da vida de sua amada, o sacrifício de seu amigo e os pecados que havia cometido giraram em sua cabeça. O som da espada foi ouvido no momento em que ele a tirou do chão onde estava ao seu lado. - Entendo. - SEU IDI - Vick se assustou com o acontecimento inesperado, mas não conseguiu reagir a tempo. O sangue voou atingindo a parede no momento que a espada foi brandida.


- Assim…. Elas…. Não …. Serão… problema. - As duas asas caíram no chão, Osho tombou para frente  apoiando-se na cadeira e a espada quicou ao cair da mão sem força. Vick correu para ele, sua face estava fechada. - Fique parado. - A mão de ferro de Vick o agarrou empurrando-o para a cadeira e começou a tratá-la, sua ideia antes era cuidar de si mesma antes, mas agora era possível que Osho morresse se ela não agisse.

Ele estava ofegante e gemia de dor sempre que Vick limpava ou suturava, diferente de quando tratava Kare ela não mostrava nenhum pingo de gentileza e talvez nesse momento Kare poderia perceber o quão gentis eram as mãos de Vick que apontavam para si.

Foi necessário um tempo até que ele pudesse voltar a escutar. - Não quer mais nada? - Ele não gostou de Kare desejar levar sua arma. O tronco dele estava completamente enfaixado, alguns curativos cobriam seu rosto.   - Certo, tá eu já entendi. Leva. - Seu pé sem muita força chutou a Katana no chão deslizando pelo sangue em direção a Kare.

Osho tentou gritar a seguir, mas seu grito de raiva para a implicância de Kare ao seu talento como espadachim foi substituído por um gemido de dor quando Vick maltratou sua perna. - Não falarei novamente. Quieto.


Foi preciso mais algum tempo para Vick se tratar e para que pudessem deixar o local. Osho permaneceu ali, deitou-se numa cama e falou que ficaria ali mesmo já que não era temporada de caça.

O sol do lado de fora havia passado um pouco do pico, e Kare sentiu fome e cansaço depois de tudo. - Vamos voltar Senhorita. - Vick trazia o jog que fora amarrado do lado de fora anteriormente.

>><<

Chegaram a nova casa por Alvida providenciada já depois das duas da tarde, não haviam funcionários no local, mas o local estava limpo e abastecido. A casa em sua totalidade era um pouco menor que a casa nas montanhas, mas de igual qualidade. Amei tamanho apenas teve que se ajustar as limitações impostas da cidade. - Irei preparar o banho.



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptySeg 28 Set 2020, 12:08



Demorei alguns segundos para crer no meus olhos estavam a enxergar, incapaz de sequer piscar apenas fiquei estática encarando a estupidez do cãozinho espadachim, era no mínimo surpreende a maneira encontrada por Osh para lidar com suas asas, boquiaberta sem pronunciar uma única palavra permaneci nesse estado de espanto. - Agora eu realmente quero você. - Mordiscava a pontinha do dedo indicador com um sorriso deveras maléfico nos lábios mantendo o olhar cobiçoso na direção de Osh. "Sem hesitar… Abdicou-se das próprias asas pelo objetivo." Não saberia dizer se fiquei mais surpresa pela idiotice ou determinação do espadachim, porém admito que eu apreciaria ter tal disposição ao meu controle. "Vossa pessoa realmente conseguiu me fazer querer salvá-lo." Se antes era apenas por capricho ou por desejar pregar uma peça em Lust, agora confesso possuir outra motivação para manter Osh vivo.

Novamente compreender os mundanos assim como suas motivações mostrava-se uma tarefa praticamente impossível, o mesmo Osh que nem pensou antes de cortar as próprias asas demonstrava mais resistência para se desfazer da katana, realmente não sei dizer quais prioridades dele, mas nada disso importa, pois no fim Osh se desfez da meitou. - Agradeço pela compreensão. - Respondia com um singelo sorriso em ironia pela "delicadeza" do espadachim ao me entregar a katana.

Com todos os empecilhos momentâneos resolvidos pude dar atenção a outro problema, enquanto Vick fazia curativos em si mesma direcionei meu olhar a para a blusa rasgada. - Vossa pessoa deveria trabalhar como alfaiate. - Dizia com um leve marcamos na voz, enfatizando a insistência de Osh em remodelar meu look, como desta vez não conseguia pensar numa maneira de adaptar a blusa recém cortada apenas a dobrei "para dentro" escondendo o rasgo e por consequência reduzindo o comprimento.

>><<

A primeira coisa feita por mim ao chegar na nova residência seria desfazer-me das vestimentas imundas. "Finalmente." Um gesto tão corriqueiro causava-me um agradável alívio, como se houvesse retirado algo pesado de cima dos ombros. - Pode banhar-se primeiro. - Respondia com naturalidade após suspirar brevemente, o motivo era simples eu queria tirar grande proveito dos mimos oferecidos por Vick, desta forma minha pessoa poderia ficar bastante tempo relaxando sem me preocupar com o fato de Vick também ter ficado coberta de poeira, além disso ela não tem costume de demorar no banheiro, enquanto isso iria lavar as mãos e apanhar alguma fruta na dispensa para comer.

Quando meu banho estivesse finalmente pronto um indiscreto sorriso de canto denunciaria o quanto minha pessoa estava ansiosa. - Obrigada. - Respondia enquanto caminhava a passos apressados na direção do banheiro. Antes de adentrar na possível banheira eu iria até o chuveiro para deixar que a água caindo em meu corpo retirasse o excesso de poeira e assim minha pessoa finalmente poderia desfrutar da banheira, devagar colocando um pé após o outro, depois teria me sentado esticando as pernas ficando praticamente deitada com os braços acima da borda da banheira e o pescoço inclinado para trás, fechando lentamente os olhos permitindo-me a sorrir genuinamente relaxada. Desfrutando do momento tranquilizante iria afundar na banheira mergulhando a cabeça na água por longos segundos para me desligar momentaneamente de qualquer preocupação, antes de banhar-me.

- Você não vem? - Convidaria Vick num tom de desapontamento pois eu simplesmente não queria sair da banheira para ter minhas costas lavadas, de qualquer maneira minha pessoa teria se sentado com as costas erguidas permitindo Vick a lavar minhas costas e cabelos. Quando ela terminasse eu iria inclinar-me para trás, apoiando minhas costas no corpo de Vick e a cabeça em seu ombro. - Só por alguns minutos. - Pediria com a voz manhosa querendo receber mais mimos, com as palavras soando preguiçosamente se embolando um pouco, assim teria ficado a descansar nos braços de Vick por algum tempo.

Deixando o banheiro devidamente enxuta iria aguardar no quarto até que a refeição estivesse pronta para minha pessoa poder comer, então trajaria o vestido presenteado por Sapph para ir até a cozinha. Depois de alimentar-me eu iria encarar Vick com os olhos alaranjados bem abertos e as mãos juntinhas na frente, sem nem um pingo de discrição, como se quisesse pedir algo, mas eu teria aguardo Vick perguntar se havia algum problema. - Pode pentear meus cabelos? - Sorria sem conseguir esconder por completo a audácia de pedir por mais mimos.

Então aproveitando o tempo na companhia iria conversar um pouco com ela. - Vamos descansar por hoje, e aproveite para dormir também, amanhã nosso dia provavelmente será cheio. - Iniciava o assunto casualmente com um leve tom de conselho. E para fazer jus ao momento eu evitaria mencionar algo em relação a Osh e seu substituto, pois o dia seguinte seria exclusivamente dedicado a lidar com tal problema. - Talvez não seja uma má idéia permanecer nesta ilha por mais tempo além do necessário, até mesmo poderíamos aproveitar para tirar férias de verdade na residência próxima ao lago. - Dizendo com leveza para conversar com Vick sem qualquer compromisso, apesar de ter uma ligeira implicância em minhas palavras, querendo descobrir se Vick também compartilharia desse interessa, afinal a mesma aparentava ter desfrutado bastante naquela casa.

E sem maiores problemas teria aguardo pelo anoitecer para poder adormecer plenamente. "Será que a Nervosinho está ocupada?" Tal pensamento me veio a mente no momento que deitei-me na cama, não ter alguém com quem compartilhar o colchão havia tornando-se um tanto… Solitário, em contrapartida havia uma certa bolota de pelos que havia sido negligenciada, então era uma boa oportunidade de compensá-lo. - Vamos dormir Poky. - Apanhando a doninha no colo me deitaria na cama com ele encostado em minha barriga. - Boa noite Vick e Poky. - Assim meu dia seria encerrado comigo acariciando as orelhas de Poky até adormecer.


Histórico:
 
Perdas e Ganhos:
 
Objetivos:
 
Post: 33


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptySeg 28 Set 2020, 13:46




Ashura fugia a razão de Kare, a morena conseguia apenas ficar encarando-o de alguma forma plerplexa e desejosa. Devido a dor o espadachim não foi capaz de escutar as palavras diabólicas que a mulher havia proferido, Vick tão pouco, pois movia-se em repreensão ao espadachim louco, mas aquela demonstração de louca determinação havia-o feito conquistar o interesse de Kare, mas se este interesse é bom ou mal ainda cabe saber.

>><<

Assim que chegavam na residência a primeira providência de Kare foi jogar suas roupas ainda na entrada, exibindo seu corpo que no momento não era assim tão belo devido a poeira e as faixas que Vick havia colocado. - Como quiser Senhorita. - Vick imediatamente respondia enquanto recolhia as peças que Kare estava atirando pelo local e seguia para o interior sumindo da vista de Kare. Os pés delicados da jovem imprimiam no piso de madeira a sua pegada enquanto ela deslocou-se para a cozinha. O chão de pedra fria e polida causou-lhe um arrepio ao pisar, mas seguiu. Poky corria logo atrás saltando em cima de uma travessa de uma banqueta antes de pular para cima da outra banqueta e finalmente para cima do mármore da ilha correndo em direção a cesta de frutas enquanto Kare lavava as mãos.

Ao ouvir um som de algo caindo a morena virou-se apenas para ver uma laranja rolando para longe e Poky puxando agora um cacho de uvas para sua frente sentando-se com as patinhas abertas enquanto comia. Kare por sua vez pegava uma maçã verde brilhante.

- Senhorita? - A voz de Vick chamou ecoando por um corredor. Kare largou a maçã meio comida e Poky o seu cacho correndo ambos pelo piso de madeira da casa em direção ao banheiro como duas "crianças" felizes.

O banheiro em si era grande, provavelmente pensado para atender melhor às necessidades femininas. Era quase todo branco em azulejos, com uma banheira ampla ao fundo junto ao chuveiro ao lado fora da banheira. Havia um grande espelho à frente da pia.

Vapor permeia o ar, deixando-o um tanto nublado, o som da água que ainda preenchia a banheira era ouvido. Vick estava numa área de banho a frente da banheira, na qual havia um banquinho de madeira no qual ela sentava e outro para Kare sentar à sua frente. Vick estava enrolada em uma toalha branca e sentava-se ereta no banco com outra toalha menor enrolada em sua cabeça. Kare correu para o chuveiro ao lado imediatamente abrindo o registro de água quente. O vapor no interior aumentou e a água morna/quente caiu sobre o corpo de Kare, a temperatura era de tal forma agradável que havia até mesmo preguiça em deixar a água, mas a banheira enchendo ao lado com espuma era ainda mais atraente. A morena fechava o registro e estava pronta para enfiar um pé na banheira quando Vick a cortou. - O que a Senhorita pensa que estava fazendo? Está completamente suja ainda, não se atreva a entrar na banheira e sente aqui. - Vick a cortou impedindo-a de mergulhar nas águas mornas. - Não seja teimosa Senhorita. - Vick permanece firme aguardando Kare. Ao lado dela havia um balde com água quente e espuma e uma esponja em sua mão.

Assim que Kare se sentasse Vick com uma concha de madeira derramaria a água quente nas costas de Kare e entregaria uma segunda esponja para a morena. - Eu me recordo ter dito apenas as costas. - Vick se fazia de espertinha para que Kare precisasse se ensaboar na frente. Mais uma conchada depois e a esponja começou a ser esfregada nas costas de Kare primeiro com leveza e movimentos longos ensaboando toda a extensão. A cada pouco Vick jogaria uma concha de água morna lavando a espuma antes de voltar a esfregar. O toque começava a se aprofundar aumentando a força e fazendo parecer uma massagem, pouco depois Vick teria abandonado a esponja e começava a esfregar Kare com as próprias mãos em movimentos delicado para ajudá-la a relaxar e então após mais uma conchada. - Agora a Senhorita pode ir. - Vick liberou para que Kare saltasse para a banheira. - Na verdade eu não pretendia entrar. - Vick admitiu, seu plano era sentar ao lado da banheira para lavar os cabelos de Kare, mas os olhos vibrantes e expectantes da morena a persuadiram a mudar de ideia, em sua cabeça passava a ideia de que era difícil imaginar que a mulher lutando no vale e a mulher tomando banho eram a mesma pessoa.

A toalha de Vick foi solta do redor de seu corpo e ela seguiu para a banheira atrás de Kare. Os dedos firmes de Vick deslizaram pelo cabeço de Kare como pentes que passavam a espuma da banheira pelos fios sedosos e longos, mas após algum tempo Kare inclinou-se para trás deitando-se em Vick. - Quanto tempo quiser Senhorita. - Vick respondeu com uma voz amável e passou seus braços envolta dos ombros de Kare abraçando-a.

Limpa, seca e novamente com os curativos ambas deixaram o banheiro. Vick já completamente vestido enquanto Kare seguia nua para seu quarto. Seus cabelos presos em uma toalha de corpo, todavia o banheiro que deveria ter ficado silencioso permanecia agitado, pois uma doninha serelepe nadava alegremente nas águas mornas da banheira. Foi assim que hora mais tarde uma doninha ensopada que corria pela caso em direção ao quarto de Kare fora apanhada por uma insidiosa empregada de olhos ardentes.

Kare que finalmente deixou o quarto encontrou Poky com uma faixa branca amarrada na testa por baixo das suas orelhas enquanto empurrava um pano pelo chão de madeira.

>><<

Vick havia terminado de lavar a louça e colocado água para esquentar quando sentia o olhar persistente e concentrado de Kare sobre si. - Deseja alguma coisa Senhorita? - Kare claramente desejava. - Suspeitei que sim. Já volto.

Pouco depois Vick com uma escova de cerdas macias penteava os longos cabelos de Kare quanto a morena puxava assunto. - Acredito que Lust não irá desaparecer como mágica de toda forma. - Vick concordou com a permanência prolongada na ilha, mas para a infelicidade de Kare a resposta havia sido evasiva de tal forma que era difícil pescar mais alguma informação sobre o que quer que Vick havia aprontado na casa do lago fora das vistas de Kare.


A noite veio e foi, o amanhecer do novo dia chegou e Kare acordará. Em sua barriga Poky que sentiu o seu despertar se espreguiçava. Vick havia dormido em outro quarto, mas mesmo que houvesse dormido ali seria provável não ser mais vista. Havia um cheiro de café assim que a porta do quarto fosse aberta, misturado ao cheiro de pão torrado. Era cedo, mas como haviam dormido cedo talvez fosse o esperado. Poky já corria a frente pulando para cima da mesa. - Sente-se na cadeira Senhor Poky. - Vick se aproximou da mesa pegando-o pelo cangote e pondo-o numa das banquetas junto a ilha de mármore.  

O som das Jogs do lado de fora já eram ouvidos, alguns gritos anunciando os folhetins diários se misturavam quando algum garoto de tenra idade passava próximo a residência. Pessoas bem vestidas deixavam suas casas nesse horário e o cheiro de pão fresquinho dominava a rua. Kare encontraria esse mesmo pão disponível sobre a mesa, bem como outros torrados. Kare já teria percebido na noite passada, mas hoje tornar-se-ia um pouco mais evidente. Embora Vick pudesse cozinhar ela definitivamente não era tão eficiente nisso quanto no resto. - A Senhorita já tem planos para o dia? - Vick perguntou após por a frente de Kare um suco de laranja o que fez Poky recuar. - Talvez fosse bom falar com o Senhor Capitão?

>><<

A casa, embora não muito grande, era bastante completa o que demonstrava o esmero de Alvida. Na casa Kare encontraria um closet com roupas diversas, algumas de melhor qualidade que outras e nem todas do seu tamanho… Estranhamente as maiores eram apenas um numero maior e ela não poderia deixar de sentir que isso talvez fosse algum tipo de brincadeira feita por Alvida. Havia outros 3 quartos, uma sala que fazia divisa com a cozinha e estantes com alguns livros. No total a casa possui dois banheiros, sendo aquele principal e outro no quarto no qual Kare estava, embora este do quarto fosse ligeiramente menor também possuia banheira.


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptyTer 29 Set 2020, 11:39



Estava eu bela e tranquilamente prontíssima para adentrar na banheira quando. - Eeeh! - Fui pega completamente desprevenida pela repreensão de Vick, exclamei estupefata com os olhos bem abertos. - Mas, é que… Arff… - Pensei em tentar me justificar que havia justamente entrado no chuveiro para remover a sujeira, mas sem expectativa de sucesso apenas me limitei a suspirar deixando os ombros caírem. - Victoria Malvada… - Resmunguei num cochicho desgostoso pelo canto da boca enquanto desviava o olhar enfezado, então recolhi a perna erguida cujo o pé já estava prestes a tocar na água quente da banheira para sentat-me no banquinho trazido por Vick.

Apesar dos pesares meus aborrecimentos se desfizeram a medida que a água aquecida era despejada em minhas costas, me fazendo esboçar um sorriso infantil repleto da mais genuína satisfação, com meus olhos entreabertos se perdendo em meio a sensação apaziguante. - Nada disso! - O comentário de Vick me fazia retornar a realidade. - Você disse que também iria lavar meus cabelos. - Girei o tórax na direção de Vick para encará-la intensamente com nossos rostos direcionados um ao outro, comigo enchendo uma das bochechas com ar numa expressão pirracenta. - Hunpf! - Esnobei-a erguendo o queixo com os olhos fechados antes de virar-me novamente dando as costas para Vick. Então prossegui com banho ensaboando a região e limpando a região frontal do corpo.

>><<

Ao sair do quarto a inusitada visão era praticamente impossível de ser ignorada. - Pff! - Engasguei com uma súbita vontade de gargalhar ao ver a bolota de pelos esfregando o chão enquanto trajava um lenço na cabeça, precisei abaixar o rosto ao mesmo tempo que cobria os lábios com as costas das mãos e desviava o olhar para não conter a risada escandalosa que persistia em escapar. Então caminhei na direção de Poky com meus lábios torcidos ainda segurando a vontade de rir. - Sugiro que termine o quanto antes afinal o jantar está servido. - Tentei incentivar a doninha para que terminasse de enxugar o chão rapidamente, e num gesto totalmente inocente, sem qualquer tipo de intenção maldosa percorri toda a extensão dos cabelos para fazer pingar algumas gotas de água no chão. - Você também precisa enxugar aqui. - Apontaria na direção das gotas que acabei de derrubar no chão, e mesmo tentando disfarçar minha voz teria soado um tanto risonha. Já podendo imaginar que Poky protestaria contra minha inocente travessura. - Ara ara… Aparentemente terei de contar a Vick que alguém se recusa a cumprir suas ordens. - Ergui o olhar para cima e ao mesmo tempo mantive a mão erguida ao lado dos lábios fingindo estar falando sozinha apesar da malícia em minha voz denunciar que estava implicando com Poky, desta forma deixaria Poky terminando de enxugar o chão sem maiores implicâncias.

Na mesa de jantar eu tentaria fazer as pazes com a bolota felpuda apenas para que Poky não guarde ressentimentos de minha brincadeira anterior. - Essas uvas são tão apetitosas. - Comentaria de maneira despretensiosa após comer uma única uva. - Você aceita? - Teria oferecido uma uva para a doninha próximo de sua boca. - Tudo bem se recusar, afinal poderei apreciar todo o cacho de uvas suculentas e bem docinhas. - Dizia enfatizando o quão gostosas aquelas uvas eram, para fazer Poky acreditar que está perdendo-as caso permaneça aborrecido com minha pessoa. E se ele eventualmente aceitasse eu teria dado algumas uvas em sua boca.

Na manhã seguinte. - Bom dia. - Respondia a Vick num tom agradável, sentando-me a mesa para realizar o desjejum. - Naturalmente que sim, apesar de minha pessoa ter outro plano em mente para o dia de hoje, este que inclusive contaremos com o auxílio do Sr. Capitão. - Comentava sem dar maiores detalhes desse novo planejamento que surgiu em minha mente como um estalo, graças a isso pude perceber que não haveria necessidade de procurar por maiores complicações para resolver o problema relacionado ao cãozinho espadachim. E num gesto de total desatenção tomei um gole do suco de laranja antes de retomar a fala. - Acredito que o Sr. Capitão é capaz de comprovar o óbito de Osh. - Comentaria a essência de minha nova abordagem para Vick, mas novamente sem maiores explicações, afinal esses detalhes podem aguardar.

Sendo assim teria terminado de comer o café da manhã para vestir-me casualmente antes de deixar a residência. - Irei até o posto da guarda, em busca do Sr. Capitão, caso não me acompanhe pretendo levar o jog. - Como não havia necessidade da presença para uma simples conversa com o capitão eu não faria questão de sua companhia, porém não a impediria de vir comigo.

Ao chegar no posto da guarda a primeira coisa a ser fazer é óbvia. - Onde está o Sr. Capitão? - Perguntaria de maneira autoritária para algum funcionário do posto, talvez o recepcionista, esses detalhes não tem importância. - Contate-o e diga para ele vir até aqui, é uma ocasião de extrema prioridade. - Teria revirado os olhos após suspirar desgostosa na possibilidade do capitão não se encontrar, e claro que a extrema prioridade a qual me refiro é a de minha pessoa exigir falar com ele, independente do assunto. Sendo assim me restaria apenas aguardar pelo capitão, desejando que o mesmo não se atrase ainda mais. E se me fosse perguntado não teria problema de dizer meu nome para o funcionário em questão.

Ao estar na presença do capitão. - É um assunto que deve ser tratado particularmente. - Responderia com rispidez caso o Sr. Capitão tentasse falar comigo com algum outro marinheiro no recinto, inclusive a Nervosinha. E caso o capitão consiga uma sala para falar comigo com maior privacidade. - Eu convenci o Osh a trair a Lust, vossa pessoa comentou de precisar de uma foto para enviar aos seus superiores, creio que uma foto do Osh desacordado junto de sua influência possa servir para forjamos o falecimento de seu amigo. - Iniciaria a o diálogo conversando calmamente, expondo minha nova idéia, mas com um sutil tom de sugestão, a fim de saber o que o Sr. Capitão pensa a respeito dessa nova abordagem. - Conseguir um substituto pode ser muito tedioso, além de nos trazer complicações desnecessárias, apenas não posso acreditar como pude demorar tantos séculos para notar que o caminho mais simples estava o tempo todo diante meus olhos. - Rangia os dentes em desprezo, com minha voz soando amargurada, não em relação ao capitão ou a Osh, mas sim por minha pessoa, simplesmente era inadmissível que eu havia sequer cogitado prosseguir com uma idéia complicada, quando o problema já está praticamente resolvido, eu apenas não havia percebido até então. Então me restaria escutar a opinião do capitão para aprofundarmos em maiores detalhes.


Histórico:
 
Perdas e Ganhos:
 
Objetivos:
 
Post: 34


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptyTer 29 Set 2020, 12:43




- POKYUN POKYUN POKYUN !!! . - Poky com o punho da pata a frente do corpo gesticulava de maneira ofensiva na direção de Kare quando a mesma passou por ele alisando seus cabelos e molhando ainda mais o chão junto no local onde ele recém havia terminado de secar. Mas obviamente Kare o havia feito sem qualquer malícia e logo após seu incentivo a Poky ela se virava para seguir em direção a mesa de jantar enquanto deixava a doninha para trás enxugando o chão. Assim que Kare o terminava de provocar Poky se arrepiou e começou a enxugar avidamente o chão.

SLAP!!

Kare mal havia dado dois passos quando sentiu uma "chicotada" em sua bunda, nada forte, mas o suficiente para assustá-la, mas ao virar-se veria apenas Poky extremamente concentrado esfregando o chão. Felizmente a dinâmica entre os dois era exatamente essa e possuíam a capacidade de realizar pequenas vinganças e logo deixar para lá como foi possível ver na mesa de jantar onde Kare mais um vez "implicava" com a bolotinha de pelos enquanto chantageava-o com uvas suculentas apenas para ter Poky esticando as patinhas pedindo a ela uma uva. - Pokyun Pokyun Poky. -  

>><<

Enquanto Kare falava Vick bebia o seu café preto sem açúcar sem mover seus olhos sérios da direção de Kare enquanto tentava absorver as respostas abstratas que sua Senhorita lhe dava. Todavia Kare adorava joguinhos e continuou com as respostas evasivas mesmo que sua ouvinte fosse Vick. - Acredito que sim. - Vick concordou sobre a possibilidade do capitão comprovar o óbito.

Vick, devido a nova natureza proposta por Kare, resolveu permanecer sem acompanhar a sua senhorita. - Irei ficar Senhorita. - Vick olhou para Poky. - O Senhor Poky também. - Pokyun? - Sim.


>><<

Um gordo bufante estava jogado na cadeira do outro lado da mesa, sua barba era mal feita e os botões da camisa amarrotada de cor marrom pareciam prestes a estourar devido a sua roupa ser provavelmente dois números menor que o recomendado. - Iiiki? - O porco guincho ao se assustar com a súbita entrada de Kare na casa de guarda, a mesma que anteriormente ela havia sido conduzida pela marinha para o interrogatório. - Iiki, quem é você, iiki? - Kare ignorando completamente a pergunta do "porco" continuou. - Iiki? Como eu disse, quem é você iiki? E que capitão?

O gordo parecia testar as capacidades de Kare em manter a calma. Nesse momento um soldado ao lado de fora na porta intervinha. - Acho que ela fala do capitão da Marinha o Punhos de Ferro que está na ilha.   - O soldado era… bem ele era um soldado e vestia uma roupa azul bem melhor alinhada que o responsável da casa de guarda. - Iiki, vá ao navio dele. Iiki. - O sujeito não desejava ser prestativo de forma alguma. - Pode sair. Iiki. - Ele sem sequer se levantar fez sinal de enxotar com a mão para Kare se retirar.

Kare poderia talvez ser gentil com o sujeito e "amavelmente" convence-lo a chamar o capitão da marinha, ou também poderia deixar o local em direção ao porto onde encontraria o navio. Fosse como fosse entraria em reunião com o capitão meia hora depois deste pequeno incidente.

>><<

Iron a observou atentamente quando se encontraram, era possível ver pela roupa algumas das bandagens, mas sua atenção foi logo desviada das mesmas quando Kare começou a falar. - Hnmm. Não sei se apenas a foto será o suficiente se for só eu a ver o corpo. - Ele parecia um pouco preocupado quando a isso, por mais que ele fosse um capitão da marinha a mesma não era assim tão relapsa em comprovar o falecimento de alguém por apenas uma foto. - Talvez precisemos de algo mais? - Ele tinha os cotovelos apoiados sobre a mesa e os dedos das mãos entrelaçados a frente da boca, ele olhava para Kare por cima de suas mãos enquanto observava a jovem lamentando-se da sua própria "ignorancia".

Então após Kare prosseguir ele perguntaria. - Ele… como está? E onde? - Ouviria. - No final da tarde então? - Sua voz era um pouco tensa, provavelmente devido aos fatos que Kare pudesse ter exposto.


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 EmptyQui 01 Out 2020, 11:49



- Kyaa! - Um gritinho assustado misturado num gemido fofo ecoou de minha boca quando fui alvejada pelo golpe sorrateiro da doninha audaciosa, fiquei na ponta dos pés enquanto por reflexo cobria o bumbum arrebitado com os dedos. - Ohh… - Não conseguia acreditar o quanto Poky era descarado, esfregando o chão como se não tivesse culpa de nada, prostrei as costas da mão na cintura enquanto fitava-o ainda impressionada, pois bem, a princípio relevei o péssimo comportamento de Poky deixando-o terminar sua tarefa em paz.

Porém é óbvio que minha pessoa jamais deixaria a bolota felpuda sair impune após cometer o terrível sacrilégio de me envergonhar, notando o quanto Poky pedia ingenuamente por uma uva eu estendi minha mão com a frutinha na ponta dos dedos, mas ao chegar bem próximo de suas patinhas eu iria arremessar a uva em minha boca, mastigando-a deleitosamente. - Essas uvas são muito boas, acho que comerei todo o cacho. - Dizia após engolir, apreciando o doce sabor das uvas temperado com vingança, então comia outra. - Tão delicioso… - Colocando os dedos na bochecha fechei os olhos mantendo o rosto erguido apenas para fazer enaltecer meu prazer em saborear aquelas frutinhas. Entretanto minha vingança teria acabado aqui, pois quando Poky começasse a reclamar, seja por raiva ou tristeza eu colocaria rapidamente uma uva dentro de sua boca, depois lhe faria carícia atrás da cabeça, usando as unhas para esfregá-lo gentilmente. - Não disse que estavam gostosas? - Pisquei para Poky enfatizando a brincadeira, demonstrando maior leveza em minha voz afetuosa, então colocaria outra uva em suas patinhas, antes de deixá-lo comer o cacho.

>><<

Admito ter sido bem difícil crer naquilo que meus olhos tão majestosos estavam a enxergar, um mero recepcionista desleixado de aparência desagradável. "Só não desejo perder a dádiva da visão neste exato momento pois a imagem deste porco preguiçoso ficaria me assombrando por todo o sempre." Não bastando a visão repulsivo o reles mandando tratava-me com desaforos, logo eu, aquela que deveria fazê-lo se ajoelhar e implorar por uma gota de atenção apenas por estar diante dele, o total descaso foi tão impactante que me fez ficar calada, sorrindo de nervoso, enquanto meu punho cerrado estremecia de tanta raiva. - Tudo bem já estou de saída, mas antes por gentileza entregue um recado para o Sr. Capitão. - Na medida do possível tentei manter uma feição agradável, dizendo num tom adocicado. Então caminharia até o recepcionista "extremamente educado" e ergueria a perna com o joelho dobrado, para deixar o meu recado com um chute deveras satisfatório na face do suíno asqueroso, para deixar estampado a marca da sola do sapato. "Como ele teve a audácia de me enxotar…" Jamais admitiria receber um tratamento tão esdrúxulo, ainda mais vindo de um suíno repugnante.

Tendo extravasado minhas frustrações iria me aproximar do soldado cavalheiresco, exalando toda a alegria num leve sorriso. - Aparentemente minha perna escorregou de encontro a face daquele senhor tão educado, creio que um incidente inofensivo como este poderá ser ignorado, certo? - Com meu olhar estando fixado aos olhos do soldado, diria mantendo a tonalidade gentil na voz, aproveitando para acariciar-lhe a lateral do rosto, e em seguida percorrendo com a ponta dos dedos abaixo de seu queixo, querendo acalmá-lo para não criar uma confusão ainda maior. Então deixaria o local caminhando com muita naturalidade, fingindo que nada havia acontecido.

Normalmente minha pessoa já não suportaria aguardar por ninguém, e com aquele recepcionista desagradável a vontade inexistente tornou-se ainda mais baixa, sendo assim optei por ir até o navio do Sr. Capitão, tendo o jog para cavalgar não seria um sacrifício tão doloroso.

>><<

Não era surpresa o Sr. Capitão ter diversas dúvidas e questionamentos, porém isso também não tornava a situação menos entediante, sendo assim iria responder uma pergunta por vez. - A katana de Osh está em minha posse, a marinha deve ficar contente por "recuperar" aquela espada, afinal a reação da tenente deu a entender que essas meitous são armas cobiçadas. - Pausando para tomar um pouco de ar antes de retomar a fala. - E ele também atingiu o ápice da estupidez, ceifou as próprias asas quando comentei que ele deveria mantê-las escondidas, com sorte elas devem estar no mesmo lugar que caíram até o presente momento. - Recordar deste episódio me faria suspirar e ao mesmo tempo sorrir, tendo o sentimento misto de admiração junto da surpresa graças coragem demonstrada pelo espadachim "não mais" alado.

- Osh está numa cabana próxima a região que vossa pessoa me informou para encontrá-lo, se ele permaneceu repousando é muito provável que esteja bem, mesmo com os ferimentos. - Minha voz desmotivada deixaria nítido o desinteresse de minha pessoa em falar sobre o estado de Osh, apesar de eu não poupar tantas palavras, apenas para que o Sr. Capitão fique sem mais dúvidas, e assim o assunto possa ser encerrado o quanto antes. - Eu disse que encontraria Osh hoje no início da noite, mas creio não ser problemático encontrá-lo antes para informar a respeito da mudança no planejamento. - Dizia como se também estivesse sugerindo algo, ao invés de apenas afirmar. - Há um pier onde podemos nos encontrar, assim não deve ser tão suspeito um capitão e um caçadora saindo juntos, pouco antes de um criminoso ser considerado morto. - Se o Sr. Capitão estivesse de acordo iria informar sobre a costa onde minha pessoa e Osh lutaram.

Sendo assim iria aguardar pela resposta do capitão, e caso não haja questionamentos extras iria retornar até minha mais nova residência.


Histórico:
 
Perdas e Ganhos:
 
Objetivos:
 
Post: 35

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista   Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista - Página 7 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
Voltar ao Topo 
Página 7 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Tuntz Tuntz Island-
Ir para: