One Piece RPG
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Karatê Cindy
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor Oni Hoje à(s) 01:49

» John Knudarr
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor John Knudarr Hoje à(s) 01:42

» [LB] O Florescer de Utopia III
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 00:45

» Seasons: Road to New World
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 00:29

» [Ficha] James Howlett
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor Lurion Hoje à(s) 00:26

» The Victory Promise
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor Hooligan Hoje à(s) 00:07

» [FICHA] Sonny Delahunt
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor Shogo Hoje à(s) 00:02

» The One Above All - Ato 2
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 22:26

» Cap. 2 - A New Day
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor ADM.Tonikbelo Ontem à(s) 22:03

» Bakemonogatari
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor yaTTo Ontem à(s) 21:48

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 20:43

» ~ Acontecimentos ~ Cactus Island
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 20:17

» Um Destino em Comum
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor (Orochi) Ontem à(s) 20:08

» Xeque - Mate - Parte 1
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor GM.Midnight Ontem à(s) 19:51

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor AoYume Ontem à(s) 19:42

» A busca da liberdade
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 18:23

» As Crônicas de Mizushima – Episodio № 01: Apresentando Mika Mizushima!
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 16:44

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor Furry Ontem à(s) 15:43

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 15:30

» [FICHA] Samantha Rusbé
Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Emptypor Dragonmbr Ontem à(s) 14:55



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Escaping Mean! Run Ria, Run!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptySeg 13 Jul 2020, 17:44

Relembrando a primeira mensagem :

Escaping Mean! Run Ria, Run!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Fanalis B. Ria. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Fran B. Air
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 01/12/2017

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptyQui 16 Jul 2020, 03:02

Prison Break! Part 5!


Quando perguntada sobre as mãos, apenas sorri olhando por dentro do lençol para as mãos ao falar confiante. - Eu quebrei elas para que saíssem... - E sobre as chaves, concluiria retrucando a deselegância da pirata. - De repente eles vêm até aqui só com a chave que abre exclusivamente a minha cela, Senhora Inteligente. - Para então concluir respondendo sua última pergunta após uma revirada de olhos. - Vou confiar em seus talentos teatrais. - Não esperava muito dela, eu faria algo assim facilmente, mas até para um leigo deve ser fácil fingir que está com dor.

O momento estava chegando, era agora ou nunca, meu coração disparava de nervosismo enquanto os sentimentos subiam e meu sangue ficava a flor da pele. A cada passada dos guardas e enfiada de mão do Mordomo no saco de pipoca que ele tinha tirado sabe-se lá da onde, só pensava em duas palavras. “É agora… É agora… É agora...” Eu tinha esperado e me planejado, por mais que o plano fosse simplório, cheio de brechas, facilmente parável e…

Naquele instante eu percebia o que realmente estava prestes a acontecer. “E se eu não conseguir vencer o primeiro guarda antes mesmo que o segundo perceba? Minhas mãos estão quebradas, estou seriamente ferida e não tenho nem sequer uma arma comigo.” Olhava para cima pensando naquele curto espaço de tempo no que aconteceria. “O primeiro guarda daria um grito que avisaria o segundo, que provavelmente chamaria um terceiro e antes que eu me desse conta, teria que derrotar o QG inteiro para sair daquela cela, se transformando em uma situação absurda onde não teria tempo para libertar ninguém.”

A capitã tinha me mostrado claramente que ainda existiam pessoas muito mais fortes que eu e que me poderiam vencer facilmente em um combate mano a mano, então porque não levar suas lições dadas na base da porrada como preciosos ensinamentos? “Se a capitã estiver aqui, existir outra pessoa tão forte quanto ela, ou mesmo quase tão forte não teria o que fazer, em meu estado atual seria simplesmente impossível de reagir. Será que essa é mesmo a melhor hora para uma revolta? Eu nem sei se aquela sirene teve mesmo algum efeito na quantidade de guardas.”

“É isso, não tem porque tentar alguma maluquice ainda, digamos que dessa vez foi a marinha venceu a batalha, mas nessa guerra de futura fugitiva e carcereiros, eu é quem vou vencer! Ponto para vocês marinheiros.” Forçaria minhas mãos contra os buracos da algema tentando evitar a dor ao máximo já que provavelmente teria que empurrar com força e os ossos quebrados da mesma acabariam incomodando, por mais que doesse um pouco menos desde a hora que tinha quebrado elas.

A ideia era passar as mãos por completo, se não conseguisse, deixaria no máximo possível para disfarçar depois ao andar como se nada estivesse acontecendo, me levantaria mantendo meu longo e lindo cabelo ruivo pela frente de meu corpo, fazendo de uma forma que tentaria manter a cabeça levemente abaixada como se estivesse triste e deixando os fios rubros encobrindo minhas mãos com as algemas e os ferimentos que tinha causado a mim mesma. - Vamos indo então? - Diria meio baixo, como se estivesse desanimada com a vida, não queria demonstrar nenhum sentimento que lembrasse alguma determinação para fugir dali.

Provavelmente a pirata da cela ao lado agiria conforme o plano para distrair os marinheiros, de toda forma, averiguaria sua atuação apenas para referências futuras, ao menos perceberia se dava para confiar nela ou não e quando chegasse em frente a sua cela, ainda com o rosto levemente abaixado, olharia diretamente para seus olhos e afirmaria sorrindo. - Eu já volto, tá? - Concluiria dando uma piscadinha para a mulher esperando que ela entendesse o recado de que o plano inicial tinha dado ruim e voltaria a andar até a sala, prestando atenção em cada detalhe do caminho para possíveis rotas de fuga, sendo que cronometraria o tempo de locomoção de minha cela até cada uma das possíveis saídas. Ficaria de olho também se o volume de marinheiros no lugar ainda era o mesmo que antes da sirene ou se se mantinha igual e as coisas realmente não eram como eu imaginava.

O Mordomo que veria toda aquela cena onde eu não faria nada do que tinha comentado com a mulher se manteria na cela de braços cruzados e diria de forma tranquilo com um leve sorriso. - Acho que foi melhor assim, tenho certeza de que vai bolar algo melhor. Eu acredito nisso, vou te esperar aqui! - Então ele se sentaria também de pernas cruzadas e se manteria olhando para mim enquanto eu me afastasse.

No caminho, perguntaria preocupada por minha preciosa amiga já que não tinha tido notícias dela desde a cirurgia dos marinheiros. - E Yue? A loirinha que chegou comigo... Sabem me dizer se ela está bem? - Chegando na sala me sentaria, sempre tomando cuidado para ser discreta e não chamar atenção para minhas mãos por todo o trajeto desde a cela em que estava sendo mantida.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 
[/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 36
Warn : Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptyQui 16 Jul 2020, 15:01




narração - escaping mean! run ria, run!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


- Até que você faz por merecer sua recompensa né não ratinha?! - Respondeu Joan sobre o método utilizado por Ria ao se libertar das algemas. Ouvindo sobre a chave e atuação ela apenas diz. - É, tanto faz, farei a performance da minha vida! - Disse rindo de sua cela.

Ria estava pronta, esperava os guardas deitada em sua cama, encolhida sob os lençóis ensanguentados. Naquele momento ela repassava todo o plano em sua cabeça, utilizando a trilha sonora de ASMR oferecida por seu mordomo. Ela percebeu, então, que seu plano não funcionaria como ela esperava, toda machucada e sem suas armas.... Como ela teria chance contra um guarda armado e forte? Não somente 1, se ele alertasse os outros, em breve ela seria presa novamente, e dessa vez, com certeza não seriam apenas suas mãos.

A ruiva se lembrou de tudo o que passou nas mãos da capitã Katt Knockout e repensou todo seu plano, não havia como saber a quantidade de guardas no QG, muito menos sua força. Se dando por vencida, mas não derrotada, Ria volta a mexer suas mãos, forçando-as para dentro das algemas novamente. A pele rasgada é repuxada mais uma vez, o sangue minando das feridas e aquela sensação de ardência retornam. Os ossos voltam a se mover, desencaixando ao passo que Fanalis os força. Por fim, após sentir dores intensas novamente, ela consegue passar parte de suas mãos pelas algemas, elas ficam na altura dos polegares, mas a dor de ter seus ossos quebrados pressionados constantemente não era nada agradável.

Levantando-se, Ria segue para a grade ao avistar os guardas, uma cortina de fios escarlate cobrem sua face e, para os mais desavisados, ela já havia desistido de sua liberdade. Os guardas seguram seus dois braços, cada um de um lado e começam a guiar a pirata até a sala de interrogatório. Ao passar em frente à cela de Joan, a mesma grunhe encolhida na cama dizendo.

- Guardas, ainda bem que vieram, estou passando mal!!- Ela começava sua interpretação, mas quando vê Ria nas grades, entende que o plano foi abortado e continua. - Mas magicamente me sinto melhor ao ver essa ratinha, sou grata por trazerem ela até aqui. Achei que a gente ia se divertir.... - Diz ela com um sorriso sarcástico em seu rosto, os guardas não prestam muita atenção, e só mandam ela se calar.

Enquanto fazia seu caminho, Ria tentava observar possíveis rotas de saída, das janelas ela via um pátio grande, que se estendia até um portão de ferro, aparentemente indestrutível, ao menos para ela.Todas as janelas tinham barras e as portas pelas quais os guardas passavam, precisavam de chaves. A ideia de cronometrar o tempo até os lugares que avistava não funcionou muito bem, ela não queria chamar atenção para as mãos, e olhar constantemente seu relógio teria o efeito contrário, com isso, ela apenas tinha uma noção de passadas até cada local. Sobre os guardas, realmente havia uma quantidade reduzida se comparado a quando Ria foi presa, só ficavam em pontos estratégicos, mas todos estavam armados.

Enquanto isso, de volta na cela, o mordomo se dava por satisfeito com a mudança de planos. Sentado, esperando pacientemente, ele continuava seus afazeres de fantasma. Ria por sua vez perguntava aos guardas sobre Yue, eles não lhe deram muitos detalhes, apenas falaram.

- Ela está viva, é tudo o que precisa saber. - Um deles falou enquanto acompanhava a pirata até a cadeira da sala que acabaram de entrar. O outro estava na porta, aguardando o superior. Não demorou muito e ele chegou, um homem alto e muito forte se aproximava da mesa e fazia um sinal para que os outros dois se retirassem. Assim o fizeram, ficando a postos do lado de fora da porta.

- Oi, sou o tenente Elias Bach, diria que é um prazer conhecê-la, mas estaria mentindo. Então, você é a tal da Ria que a Katt pegou?! Não estou impressionado... - Ele diz em tom sarcástico com o objetivo de irritar a pirata e depois continua. - Sabe, não tenho muito tempo pra essa ladainha, seria muito mais rápido se você apenas admitisse o que fez, como fez e com quem fez. - Colocando um de seus braços na cintura e o outro na mesa, ele encara Ria, aguardando sua resposta.

Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptyQui 16 Jul 2020, 16:34

Prison Break! Part 6!


Levantava a cabeça vagarosamente até que meus olhos fossem de encontro com os do tenente, eu sabia que ele estava só fazendo seu trabalho ao tentar me desconcertar, era uma pena que meu ego era grande demais para ser afetado por meras palavras, então daria um grande sorriso e o responderia de forma tão sarcástica quanto ele falava. - Não sou grande coisa, é? - Para só então concluir confiante. - Como é possível aquela que vai encontrar o One Piece e se tornar a Rainha dos Piratas não ser grande coisa? -

Escutaria sua resposta perante minha fala, embora minha mente estivesse em outro lugar. “Dois guardas lá fora e mais um tenente aqui? Se me lembro bem um tenente estaria abaixo de uma capitã, embora ainda seja acima de um sargento, os dois que me escoltaram devem ser soldados… Mas não quer dizer que sejam fracos, marinheiros de patente baixa podem ter uma força maior do que sua patente representa, isso vai ser mesmo complicado.”

Continuaria com a resposta para o tenente, não tinha porque esconder nada, então simplesmente abriria o jogo. - Humm. Eu não sei o que você sabe que eu fiz, eu faço muitas coisas, sabia? - Olharia para cima relembrando tudo que eu tinha feito que seria considerado crime ou que eu levei a culpa sem ter nenhuma desde que tinha saído de Conomi Island, para só então depois desse lapso de memórias repentinas olhar para o tenente e concluir. - Eu não sei se você tá falando desse último ataque ao banco ou da aliança que eu fiz com as revolucionárias para que elas invadissem o QG e roubassem suas informações… De qualquer jeito acho que não vai fazer muita diferença, eu admito a culpa de tudo! Apesar de achar que foi tudo um mal entendido? É... acho que vou ficar com essa resposta.  -

Não queria que ele soubesse do Macaco que estava do lado de fora e nem que Boujin estava comigo, então continuaria sem citar seus nomes. - Eu sou Fanalis B. Ria como você sabe e a loira se chama Akeno Yumeko, fizemos tudo juntas, não sabia muito sobre os outros, eles devem ter seguido seus caminhos já que fui capturada... - Franziria as sobrancelhas tentando me recordar dos nomes das revolucionárias, mas era simplesmente inútil. - As revolucionárias eram quatro e cada uma usava roupas da cor do cabelo, tinham uma aparência bem marcante, mas não lembro do nome delas, chamava elas pelas cores mesmo. -

Com a resposta, ainda escutaria o homem, mas já imaginando se teria alguma rota para quando estivesse voltando para a cela “São dois guardas me escoltando o tempo todo, janelas com grades, portas com trancas e eu sou uma maravilhosa ruiva só de biquíni, o que chamaria a atenção de qualquer um que me visse. Mesmo supondo que sejam apenas novatos, eu provavelmente vou precisar de mais do que apenas um ataque para nocautear cada um, a não ser que consiga um golpe certeiro em um deles enquanto estiverem desprevenidos me levando.” Olhava meio de lado sem saber bem o que fazer com tamanha segurança. “Acho que no momento em que eu ter que parar para lutar, vai estar tudo acabado, sem falar que eles me levam pelos braços, são totalmente precavidos.”

Aguardaria para que os guardas voltassem a me escoltar, sendo que ficaria esperando o momento certo de agir. Ficaria bem de olho quando os guardas fossem usar as chaves das portas do quartel para ver onde exatamente guardavam e aguardaria até que chegássemos em algum lugar onde eu estivesse sozinha com os guardas sem que nenhum outro marinheiro pudesse ver ou ouvir o que ocorreria ali, onde se esse momento não chegasse, apenas retornaria para minha cela sem fazer nada.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!


Última edição por Fanalis B. Ria em Qui 16 Jul 2020, 21:14, editado 1 vez(es) (Razão : Arrumando o número de posts que tinha colocado o do anterior.)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 36
Warn : Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptyQui 16 Jul 2020, 21:04




narração - escaping mean! run ria, run!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Ria aguentava as provocações do tenente, e com seu melhor sorriso sarcástico, ela olha para ele e diz que se tornaria a rainha dos piratas, além disso, ela ainda iria atrás do one piece. Ele olhava seriamente para ela, a tensão na sala podia ser cortada com uma faca, o silêncio foi quebrado pela risada estridente de Elias.

- HAHAHAHAHAHA, não me faça rir, estamos no meio de um interrogatório!! Então, quer dizer que estou de frente à realeza? E você realmente acredita nas histórias de crianças.... Bem, não poderia esperar menos de alguém como você.  - Ele devolvia o sorriso sarcástico da ruiva, parecendo mais uma criança mimada que tenta irritar os adultos com respostas desagradáveis.

Fanalis escutava o que o homem dizia, mas não prestava muita atenção, ela tentava bolar um plano de fuga com as novas informações que tinha, imaginava a patente dos homens que estavam na porta, esperançosa de que fossem apenas soldados, contudo, uma criminosa como ela não seria deixada à mercê de meros subalternos, além disso, os homens ainda estavam armados, e como ela mesma já sabia, não seriam fracos. Interrompida pelas perguntas do tenente, ela continua explicando todos os crimes que cometeu, protegendo o nome de seus companheiros.

- Bem... isso facilita muito. Realmente, a senhorita fez muitas coisas não é, que seriam mal entendido? Isso ai eu já não sei.  - O tenente continua escutando a pirata, olhava para ela de braços cruzados, atento. - Vamos contabilizar então? Assalto à banco, juntou forças com os revolucionários para realizar um ataque à marinha e ainda atacou uma capitã de alto calibre... A situação não parece boa para você Fanalis B. Ria...  - O marinheiro diz sorrindo e continua. - Sargentos!!

Os dois homens que estavam parados na porta entram no cômodo e esperam ordens do tentente.

- Levem a convidada real de volta aos seus "aposentos". - Ele sai da sala rindo.

- Sim, senhor! - Os dois homens exclamam em uníssono.

Os sargentos novamente seguram os braços da ruiva seminua e a escoltam de volta até sua cela, no caminho, alguns olhares curiosos a fitam, incluindo o do guarda que levou absorventes para a pirata, ele estava envergonhado de vê-la apenas de biquíni, e virou a cabeça para o lado rapidamente. A segurança do local não parecia deixar nenhuma brecha para a fuga de Ria, que pensava sobre isso no caminho, como seria possível nocautear 2 homens ou mais nas condições em que ela estava e ainda fugir levando dois companheiros, sendo que um deles estava em condições deploráveis? Relutante em desistir, ela ainda tenta observar onde os guardas colocam as chaves após o uso, é perceptível que eles apenas engancham em seu cinto. Sem um momento oportuno, ela chega em sua cela, um dos guardas abre a grade e a escolta para dentro, onde o mordomo fantasma espera sentado.
Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptySex 17 Jul 2020, 03:40

Prison Break! Part 7!

Entrava em minha cela irritada, o processo do QG era impecável, eles simplesmente não davam brechas para uma possível fuga. Ao adentrar na mesma, via o Mordomo sentado de pernas cruzadas com as mãos levemente erguidas, ele estava claramente meditando, o fantasma abria um dos olhos e o fechava novamente sorrindo ao falar algumas palavras tranquilamente, embora percebesse algum sarcasmo em sua fala. - Olha só você, voltou mais rápido do que eu esperava. - O que me levava a olhar pra ele com vontade de dar um soco mesmo que de brincadeira, embora não fosse adiantar, dando apenas uma breve resposta o respondendo normalmente também. - Pra você ver, né? -

Olharia para minhas mãos machucadas com as algemas e esperaria que os marinheiros se afastassem. “Acho que sem tratamento adequado isso aqui não vai se curar normalmente, melhor deixar assim por enquanto, provavelmente vou precisar remover elas em pouco tempo. Mas que droga viu, essa foi a segunda vitória da marinha em cima de mim, tá díficil fugir daqui.” Me aproximaria do beliche e com cuidado para não machucar ainda mais as minhas mãos quebradas e doloridas, empurraria as correntes no meio delas contra a barra de apoio na cama de cima para que aquilo me auxiliasse a fazer com que as algemas entrassem, onde nesse meio tempo o Mordomo continuaria. - O que aconteceu? Você não atacou os marinheiros, foi lá no interrogatório e só desistiu de fugir mesmo? -

Fazendo força e sentindo a agonia por ter o material esfregado em minha pele machucada, tentaria o responder segurando para não gritar de dor. - AAAAIII. Isso dóóói! Não teve como, eles são totalmente organizados, acho que foi um milagre não terem olhado para minhas mãos e checando a integridade das algemas. - Continuaria forçando e usando meu próprio peso até que as algemas cedessem e chegassem em meus pulsos para completar olhando para elas juntamente com minhas mãos latejantes. - Nossa, isso machuca demais… Acho que os marinheiros devem confiar bastante na tecnologia deles ou algo assim mesmo. -

Chutaria a parede da minha colega pirata com a sola do pé mantendo o mesmo de lado e a perna completamente esticada na altura de minha cabeça ao aplicar um majestoso golpe de taekwondo, simplesmente precisava chutar alguma coisa de nervoso e completaria com a voz irritadiça minha conversa com a assombração. - Os marinheiros são totalmente organizados, esse lugar é como um formigueiro onde cada um executa sua função, sair desse lugar sem permissão parece ser simplesmente impossível. - O que faria com que ele simplesmente se levantasse ao falar calmamente. - Imagino… Bem, acho que vou dar uma volta... - Onde sairia andando para fora da cela e corredor adentro, o que faria com que eu fechasse a mão mesmo com dor e chamasse por seu nome. - MoooOOoooOrdooomoOOo! -

Suspiraria para tentar me acalmar e me aproximaria da cela da supernova, ela provavelmente já estaria enchendo o saco por eu não ter seguido o plano inicial e pela barulheira que estaria fazendo. - Dalecorte… Foi mal por antes, eu pensei melhor e não me pareceu uma boa ideia, as coisas me pareceram muito situacionais para que dessem certo. - Escutaria a garota e apoiaria o rosto em minha mão machucada para pensar e continuar com a conversa. - Se eu ao menos tivesse minhas armas… Você sabe me dizer o que fazem com as coisas dos prisioneiros que são capturados aqui em Utopia? Imagino que não devam ficar em uma sala de evidências pra sempre. -

Se ao menos tivesse minha Crescent Rose, poderia matar alguns marinheiros e ir abrindo espaço até a saída, embora ainda fosse ser muito difícil, mas provavelmente conseguir isso estaria fora de cogitação. - Você deve ter vivido muitas aventuras mesmo lá fora… Não tem companheiros que vão vir te resgatar? Ou eles também estão presos? - A escutaria sorrindo, amava uma boa história de piratas, onde concordaria com a cabeça conforme ela fosse falando de olhos fechados e imaginando as situações, alternando minhas falas entre - E aí? - Ou - O que aconteceu? - Ou apenas dando de ombros caso ela não quisesse me falar sobre.

Era arriscado, mas as algemas podiam sair de mim ainda, tudo que tinha que fazer era aguardar o momento certo para as remover e tentar fugir. Agora de forma mais séria, me aproximaria da parede quase como se fosse a beijar para então questionar a garota. - Quando te conheci, você meio que já tinha desistido e aceitado seu destino… Acha realmente que é impossível de fugir? -

A ouviria atentamente, mas não me desanimaria mesmo que não escutasse o que queria, simplesmente iria até as grades da cela para tentar conversar com a outra olhando atentamente para ela já que mesmo estando em minha frente, não tinha notado sua aparência direito ainda. - Oi, você aí na frente… Acho que você já escutou meu nome, sou a Ria. E você? Como se chama? - Finalmente tinha despertado a curiosidade sobre a garota, então colocaria meus dedos machucados encostados entre as grades da minha cela para continuar. - E você? Acha que é possível fugir? - Após sua resposta sorriria se a mesma me agradasse ou viraria os olhos se não fosse o que queria escutar, repondendo com um - Entendo. - Ao manter a entonação condizente com a resposta da garota.

- É melhor cuidar desses machucados, não quer ficar ardendo de febre aí, não é mesmo, Senhorita Ria? - Dizia o Mordomo preocupado, onde apenas o respondia meio avoada. - É... - Nem tinha reparado que ele tinha voltado. De toda forma, ainda pensando na conversa. "Interessante ter o ponto de vista de outras piratas." Iria até a pia de minha cela e lavaria as mãos tentando limpar o ferimento e remover qualquer vestígio de sangue ou sujeira do mesmo, odiava ficar suja e não queria acabar pegando uma infecção, mesmo que pudesse me curar facilmente com a minha akuma.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 36
Warn : Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptySex 17 Jul 2020, 18:22




narração - escaping mean! run ria, run!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Irada com a situação em que se encontrava, a pirata retorna à cela. Lá, encontra seu mordomo meditando e sendo sarcástico com ela, limitou a respondê-lo rapidamente para então encarar suas mãos quebradas. Seu raciocínio estava correto, uma ferida aberta como aquela, em contato com as algemas e mais um monte de outros micróbios ~Corona Vairus~, se não higienizadas e imobilizadas, fatalmente causariam uma infecção, e a cura seria complicada.

Usando o beliche como ponto fixo, Ria empurra suas mãos completamente para dentro das algemas, fazendo com que a dor piore momentaneamente, mas ao mesmo tempo, uma sensação de alívio também a atinge, seus ossos não estavam mais sendo pressionados contra os outros, e as algemas não mais tinham contato com suas feridas. Segurando seu ímpeto de gritar por causa da dor, a pirata apenas expressa seus sentimentos de maneira baixa, enquanto ouve a pergunta de seu mordomo. Perplexa com a segurança do QG e desacreditada de sua estratégia, ela novamente encara suas mãos, agora mais inchadas e vermelhas que antes.

Contrariada ela se dirige à parede da cela e chuta, sentindo uma fisgada em sua costela, que antes estava quebrada. Resmungava sobre a organização do QG, aparentemente até gente morta perde a paciência, com isso, o mordomo decide dar uma volta, deixando uma Ria dolorida, irritada e fazendo cena sozinha na cela. Fanalis já planejava falar com sua vizinha, mas Joan foi mais rápida.

- Você é esquizofrênica? - Não era possível ver a expressão da mulher, mas se tivesse que chutar, seria algo entre medo e desprezo, ela continua. - Amarelou com seu planinho? Realmente a chance daquilo ali dar certo era baixa, mas eu não tenho muito a perder mais.

Ela escuta o que Ria diz, perguntando sobre as armas e seus companheiros de aventuras. Joan então responde enquanto encara suas unhas.

- As armas? Pode esquecer, a Katt deve ter pegado as coisas de valor pra ela e o resto fica trancado numa sala protegida ai, depois disso... Nem ideia do que acontece. - Ela se senta de costas para a parede que divide as duas celas e prossegue. - Ahh, as aventuras.... Tenho mais do que gostaria de te contar, certa vez, precisei enfrentar uns zé ninguém pra ganhar minha Akuma, foi intenso. Sobre meus companheiros? Digamos que não temos a melhor das relações, nos desentendemos há um tempo e não voltarei a ver eles de novo. - Ela disse cuspindo no chão, uma verdadeira dama classuda.

Fanalis ouvia o que Joan falava interessada em suas histórias, e ponderava sobre o momento ideal para investir em uma fuga, lembrando de suas mãos quebradas, mas ela sabia que uma vez curadas completamente, precisaria passar por todo o processo de quebrar os ossos novamente. Se aproximando ainda mais da parede ela volta a falar com sua vizinha.

- Impossível? Não uso muito essa palavra, prefiro algo menos violento, como muito difícil. Mas desde que cheguei aqui, não encontrei abertura para fuga, eles são bem rígidos com a segurança. - Joan disse encarando suas algemas de Kairouseki.

Ao ouvir a pirata, Ria não se dá por vencida, levanta e vai até as grades para tentar conseguir informações com a outra prisioneira. Perguntava seu nome e se seria possível sair dali, a garota olhou para Fanalis e respondeu.

- Sim, sei seu nome, o meu é Alícia. - A resposta veio um pouco atrasada, como se a moça precisasse lembrar de seu nome, ao ouvir a indagação de Ria, ela se limita a responder. - Yeah. - Se virando e voltando para sua cama.

A ruiva nem havia percebido que o mordomo voltara. Ele insiste para que ela cuide de seus machucados, uma sábia decisão. A água gelada batia em suas mãos latejantes e feridas, a ardência atingia novamente os sentidos da pirata, e o sangue escorria aguado pelas paredes de porcelana da pia. Lavando suas feridas, Ria pensava em suas conversas. O que faria agora com todo o tempo do mundo que tinha?

Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptySab 18 Jul 2020, 00:04

Prison Break! Part 8!

Quando questionada sobre se eu era esquizofrênica, questionava a mulher como se estivesse preocupada. - Esquizofrênica? - Nesse momento o Mordomo deu um sorriso malicioso e começou a falar. - Até que faz sentido, tecnicamente você escuta vozes que ninguém mais escuta, não é Senhorita Ria? - O que me levava a refletir um pouco dando uma risadinha e a responder a pirata seriamente como se estivesse falando com o Mordomo, embora fosse apenas para assustar a mulher. - Você acha mesmo que eu devia matar ela agora que descobriu isso? Sei não... - Fazia uma pausa para escutar sua reação e continuava logo em seguida. - Foi mal, essas vozes vivem falando pra eu fazer essas coisas... - E então depois de mais uma pausa dramática, daria uma risada ao completar minha frase olhando para o lado. - Riaahahaha. Tô brincando... - Para só aí finalizar desviando meu olhar para o Mordomo que estava achando graça da encenação e segurando a risada mesmo que ninguém pudesse escutar ele, onde dizia séria para a pirata. - Não foi o que elas disseram... -

De toda forma, depois de falar com Joan, indo para Alícia, minha pálpebra esquerda tremia diante da resposta vazia da mulher, ela parecia não ligar para nada além de dormir, o que por si só já era bem irritante. Mesmo assim, não era algo que me incomodasse por muito tempo, ao menos Delacorte parecia ser divertida e confiável, talvez alguém que entraria para meu bando se estivéssemos em outra situação que não fosse enjauladas. O melhor foi que ela deu uma dica sobre meus pertences. “Algumas daquelas coisas eram mesmo bem valiosas, espero conseguir recuperar em algum momento ao menos aquelas cápsulas compactadoras, eram bem úteis, pode ser que a capitã não tenha entendido como funcionam e não tenha pego pra ela, eu mesma demorei pra entender aquelas coisas.”

Mesmo depois de conversar tanto, após lavar as mãos, voltaria em direção à cela da garota que ficava do outro lado da parede e mais uma vez me sentaria de costas para ela cuidando para não encostar as mãos em nada embora ainda resmungasse um pouco de dor. - Têtêtêtêtê. - Para então tentar puxar assunto sem me importar se estivesse atrapalhando a pirata ou não. - Então você também comeu uma Akuma no Mi, não é? - Começaria a brincar com os cabelos ruivos enquanto fosse falando sobre a minha. - Eu comi a Sara Sara no Mi: Modelo Axolote e me tornei uma mulher axolote. -

Lembrando que quase ninguém sabia que bicho era esse, começaria a o descrever empolgada por poder falar sobre eu mesma. - Agora posso me transformar nesse animal, aí eu ganho uma raba grandona e tenho um certo fator de cura, tipo assim, mesmo que alguém corte fora o meu braço, ele pode crescer e retornar ao estado original dentro de algumas horas. - Desviaria os olhos curiosas por mais que não pudesse ver a garota e comentaria. - E a sua akuma no mi, qual o poder dela? - Não era como se fosse uma arma maneira feita por algum ferreiro talentoso, mas até o poder de uma akuma no mi poderia ser interessante dependendo de qual fosse, eu mesma amo meu poder, então a escutaria animada.

Depois dessa conversa, não teria muito mais o que comentar com a garota e já que a outra parecia ser uma ignorante fechada que não gostava de falar, nem me daria ao trabalho, apenas me despediria da mulher que já considerava uma aliada. - Bem, acho que vou me deitar um pouco, aquela sirene que tava enchendo nosso saco tirou um pouco do meu sono. Depois a gente conversa mais. - Onde andaria até a cama e me deitaria na mesma com cuidado para não machucar mais minha mãos, olhando para a beliche de cima e pensando em Yue.

“Será que ela tá bem? Acho que nessa situação, só de saber que ela tá viva já é bastante coisa. Acho que Boujin nem sabe que a gente tá aqui ainda, seria uma boa se achasse alguma forma de me comunicar com ele e o que será que o Macaco tá fazendo agora?“ Fecharia os olhos e tentaria dormir um pouco já que não tinha muitas opções além de esperar para ver se algo aconteceria ou ao menos que a próxima refeição chegasse. Apenas diria já tentando dormir com os olhos fechados para o Mordomo que estava sentado meditando. - Me acorde quando a comida chegar. - Para que ele respondesse sem que também abrisse os olhos. - Pode deixar, você sabe que eu amo servir. -

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 36
Warn : Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptySab 18 Jul 2020, 01:38




narração - escaping mean! run ria, run!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Ria conversava com sua companheira de cela, e quando perguntada sobre sua sanidade mental, decidiu fazer uma brincadeira, o mordomo concordava e segurava o riso enquanto as duas batiam papo.

- Me matar? Eu não brincaria com isso ratinha... - Joan ouviu a explicação da ruiva, e apenas disse. - Bom, cada um com sua loucura né.

A pirata, irritada com o comportamento indiferente de sua vizinha de frente, se sentia aliviada por ter alguém com quem conversar, que de preferência não fosse seca. Ouvindo a dica de sua vizinha sobre seus pertences, ela começa a ponderar sobre que fim eles levariam, e se um dia iria reavê-los. Difícil ter certeza na situação em que estava, mas se era caro, Katt com certeza havia embolsado.

Não satisfeita com a conversa anterior, a ruiva ainda queria bater mais papo com sua vizinha, que não estava irritada, mas parecia indiferente aos assuntos. Sentando-se encostada na parede da cela, Ria começa a questionar Joan sobre sua Akuma no Mi, e a pirata responde.

- Ahh sim, comi uma dessas faz tempo, é bem útil. - Ficava calada para ouvir a explicação de Ria sobre sua fruta do diabo, ela ia perguntar o que era um axolote, mas a ruiva rapidamente sanou a dúvida, antes que Joan pudesse perguntar. Ouvindo isso e sua pergunta, ela continua. - Hmmm, então é por isso que quebrou suas mãos assim, você se regenera... A minha Akuma é a fruta das algas, consigo transformar meu corpo e produzir algas infinitamente, elas são salgadas e bem resistentes.

Ria escutava animada sobre os poderes de sua nova aliada, mas logo o cansaço a alcançava, ela não havia dormido por conta da sirene, e entre quebrar as mãos e bolar vários planos de fuga diferentes, seu dia fora bem agitado. Com isso, ela avisa para Joan que vai dormir um pouco, ouvindo, a pirata apenas responde.

- Tá, até mais. - É possível ouvir a mulher se levantando do outro lado da parede de concreto, ela anda pela cela e se senta em sua cama.

o corpo da ruiva já estava deitado, pronto para descansar, mas sua mente estava a mil, pensava sobre Yue, Boujin e o macaco, como eles estariam? Será que sabiam onde ela estava? O que estavam fazendo? Estavam bem? Eram muitas perguntas sem respostas. Ela pede para que seu mordomo a acorde e pega no sono logo em seguida. Cumprindo suas ordens, o mordomo desperta a ruiva ao meio dia, quando foi servido o almoço. Um guarda levou a refeição e passou por uma pequena portinhola na grade, esperando que a pirata viesse buscar.

- Hora da bóia detenta! - Ele exclamava impaciente.

Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptySab 18 Jul 2020, 18:34

Prison Break! Part 9!

Antes de dormir me impressionava com o poder da garota quando ela o falava, apesar de que na maior parte do tempo, ficava lambendo os lábios já que aquele papo só me fazia lembrar de comida, um gostinho de infância na verdade. “Nossa, o meu pai fazia uma sopa de algas muito boa, acho que quando eu fugir dos marinheiros, a primeira coisa que vou fazer vai ser comer uma em algum restaurante...” Balançava a cabeça em afirmação ao meu pensamento já que ficava bastante decidida.

De toda forma, quando a comida chegava e o Mordomo vinha me acordar, apenas abria o olho direito sem entender bem o que estava acontecendo, para logo em seguida o questionar sobre aquilo. - Você consegue falar comigo mesmo enquanto eu durmo? Quando eu disse para me acordar não achei que você fosse realmente fazer isso…. - Me levantaria e iria até a comida sem me importar com o marinheiro caso ele estivesse achando que eu falava com ele, onde o Mordomo me responderia normalmente. - Acha mesmo que eu sou coisa da sua cabeça? Sou eu, o Mordomo, em carne e osso. Quer dizer, quase isso, ao menos estou ao vivo e a cores. -

Me sentaria na cama para comer o que quer que tivessem trazido enquanto o Mordomo concluía com seus lengalengas gratuitos e desnecessários ao apontar com o indicador para cima como se fosse algo interessante e totalmente necessário de ser explicado. - Mesmo que eu seja só coisa da sua cabeça, não é como se você desligasse enquanto dorme, eu poderia simplesmente estar em um sonho ou coisa assim, sabia? - Eu reviraria os olhos e o responderia meio sem paciência. - Tá bom Mordomo, foi mal... - Sendo que nem assim ele parava. - Pode ser comida da prisão, mas eu olho para isso e me dá vontade de comer, estranhamente eu não sinto gostos, só mastigo as coisas ou bebo porque sim, o que é bem frustrante. -

Escutaria seu comentário e não diria nada, apenas sopraria o alimento se o mesmo fosse quente e dizendo empolgada. - Obrigada pela comida! - Daria uma garfada ou mordidinha dependendo do que fosse para completar encarando a refeição e dizer ainda mais animada só para importunar o Mordomo da mesma forma que ele fazia comigo mesmo que estivesse comendo algo horrível. - Nossa! Isso aqui tá muito bom! - Sendo que daria uma encaradinha no Mordomo para ver se ele tinha ficado bravo, até falar. - Tô só brincando com a sua cara, relaxa. Um dia vou morrer também. Riaaahahaha. - E então continuaria comendo ainda mais rápido até que finalizasse aquela boquinha para deixar de volta na grade e escovar os dentes.

Era óbvio que não tinha nada para fazer naquela prisão, tudo era tão monótono entre quatro paredes, eu não podia sair dali, minha liberdade tinha sido completamente privada, eu não sabia como, mas tinha que sair daquele lugar. A cada segundo que se passava, parecia que eu ficava mais incomodada e a sensação ruim de ser um passarinho engaiolado começava a tomar conta de mim. Me deitaria na cama e em meio ao tédio, sem nada para fazer e olharia para o Mordomo meditando ao perguntar curiosa. - Mordomo, por quê diabos você medita tanto? Isso parece ser tão chato... -

Ele então começaria a me responder, o que me esclareceria bem, quase como se fosse eu pensando nas coisas, apesar de estar escutando por um terceiro, a questão é que tecnicamente ele fazia parte de mim. - Não adianta treinar só o corpo, a mente também precisa ser treinada. Você devia tentar também, a prisão é um ótimo lugar para treinar, sabia? Não tem nada para fazer aqui. -

“Pior que ele tem razão, eu já não tô aguentando mais ficar sem fazer nada e se eu não ficar mais forte, nunca vou ter chance contra a capitã.” Me levantaria da cama para logo em seguida me deitar no chão e começar a treinar para melhorar minhas habilidades físicas e mentais, algo que eu mesma não gostaria de fazer de uma forma tão aleatória, mas sabendo que tinha tempo tentaria desenvolver alguma rotina estabelecida. Primeiro faria 100 abdominais, depois, aguentando a dor sobre minha mãos quebradas tentando as posicionar de forma que não doesse tanto, faria 100 flexões, para então concluir com 100 agachamentos e correr em volta da cela por uma hora ou até que não aguentasse mais ne espectativa de completar ao menos 10 quilômetros.

A cada vez que realizasse os exercícios, cronometraria mentalmente o tempo de execução, além de um descanso de 15 segundos, sendo que ao mesmo tempo, cronometraria no relógio. O foco desse exercício mental, seria de treinar mentalmente minha noção da passagem de tempo. Então finalizaria meditando por ao menos 30 minutos, onde me sentaria ao lado do mordomo já que ele provavelmente ainda estaria fazendo isso sentado na beliche de cima, onde diria. - É isso aí Senhorita Ria, nada mal. -

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 36
Warn : Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptySab 18 Jul 2020, 21:19




narração - escaping mean! run ria, run!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Sonhando com seu passado, e os sabores de sua infância, Ria já planejava seus primeiros passos ao ter sua liberdade. Se conseguisse escapar, iria comer em um restaurante, e mataria sua vontade. Dormia sonhando com comidas deliciosas e foi acordada por seu mordomo, não acreditando que o mesmo realmente havia obedecido suas ordens. Ele toma ofensa e começa a tagarelar sobre várias coisas entediantes, o marinheiro julgava a pirata falando sozinha, mas ela estava mais preocupada com o alimento que acabara de chegar. Uma papa branca, provavelmente um mingau, não muito apetitoso visualmente, mas para quem estava com fome, aquilo era praticamente um manjar dos deuses.

Soprando a colher, ela experimentava e descrevia como estava gostoso, já que o mordomo não conseguia sentir sabores, era uma forma de irritá-lo, ela no entanto, afirma que está apenas brincando, e conclui de forma mórbida. Terminando de comer, ela deixa o prato na grade e escova seus dentes, antes de tudo, ela era higiênica.

Parada na cela, a realidade a atinge, ela estava aprisionada, não havia nada que pudesse fazer, nenhuma aventura, era monótono, por isso algumas pessoa acabavam enlouquecendo naquele lugar. Ela se deita, e percebe que o mordomo medita, eles conversam sobre esse assunto, e Ria decide fazer alguma coisa, levantando de sua cama, ela começa a fazer flexões e abdominais, além de correr voltas em sua cela. Estava compenetrada, mas não conseguiu fazer tudo o que pretendia, completando apenas metade, uma vez que sua mão voltou a doer bastante. Ela conseguiu cronometrar o tempo de exercício, além das pausas, meditando ao final, ela parecia mais calma, e agora já era 15h, havia conseguido ocupar bastante seu tempo. Ela é interrompida por um grito estridente vindo da cela da frente.

- YEAHHHHHH! - A mulher estava irada com alguma coisa e gritava para aliviar. Joan por sua vez, olhando torto para sua vizinha exclamava.

- Eu hein, essa ai é surtada...
Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 EmptyDom 19 Jul 2020, 02:29

Prison Break! Part 10!

Com aquele grito até eu fiquei curiosa, o que será que tinha com aquela garota, eu não podia nem meditar em paz, tudo bem que eu fiquei o dia inteiro trocando ideia com o Mordomo e seu estilo de vida samurai. Mesmo assim, o que estava acontecendo comigo não era algo normal onde um fantasma fica assombrando alguém, provavelmente era algo de diferente.

Delacorte estava ali a mais tempo do que eu, então talvez ela pudesse me falar alguma coisa. Mais uma vez me aproximaria de sua cela, aparentemente além de conversar com o Mordomo, a garota e os exercícios seriam as únicas coisas para me entreter naquele lugar. Então como alguém que não quer nada, começaria a falar olhando para a parede da garota que estava do outro lado. - Ô Dalecorte… Essa Alicia é meio doidinha, não é não? - Aguardaria alguns instantes para escutar sua resposta e continuaria.

- Você não sabe dizer o que ela tem? - Escutaria atentamente, não é como se a informação fosse ser útil naquele momento, mas quem sabe posteriormente em algum futuro plano de fuga. - Pelo que eu percebi, essa Licia não é muito de conversa, não é? - Mais uma vez a escutaria atentamente,  a curiosidade me assolava. “O que levaria alguém a se limitar a falar Yeah e ficar dormindo o dia todo? Se bem que eu até que fico assim quando estou criando armas, já que é algo divertido e exige concentração.”

Me aproximaria da cela de Alicia ao ficar de frente para as grades da minha e tentaria puxar conversa também, tentando a forçar a falar alguma coisa, do contrário ela não seria uma aliada valiosa quando o momento de fugirmos chegasse e provavelmente, quanto mais pessoas envolvidas, melhor seria, desde que a informação da tentativa não vazasse. Apenas a questionaria amigavelmente demonstrando meu interesse com perguntas mais abertas que exigisse uma resposta mais específica além de um sim ou não. - Então… Licia, o que aconteceu pra você ser presa? Te pegaram fazendo alguma coisa errada? Você já era procurada e te encontraram? O quê que deu? -

Meu sorriso amigável e o rosto levemente inclinado seriam as marcas dessa conversa, eu achava que até ela poderia me acrescentar em algo, por mais que soubesse que eu tinha muito mais a agregar para a garota, então continuaria com a conversa a respondendo se fizesse alguma pergunta e complementando com outra. - Você fazia ou faz alguma coisa de legal antes de ser considerada uma criminosa? -

Independente da resposta, continuaria, mesmo que ela não estivesse gostando da encheção de saco, não me dando muita bola ou mesmo não quisesse conversar comigo. - Tá tudo bem com você? Você tava falando só “Yeah” e gritando isso, além de ficar só deitada dormindo aí, tá com algum problema? - Diria isso sem nem perceber que eu que era a mais maluca ali, onde com a minha pergunta o Mordomo que estava um pouco atrás de mim daria alguns passos bebendo chá de uma xícara ao dizer suavemente. - Até eu fiquei curioso, boa pergunta Senhorita Ria. - Tanto eu quanto o Mordomo ficaríamos a encarando esperando alguma resposta que desse uma reviravolta na impressão inicial que a garota tinha me causado.

Depois de sua resposta, não importando qual fosse, finalizaria dizendo ainda sorrindo e fechando os olhos por alguns segundos. - Certo… Vou te deixar em paz agora, depois a gente conversa mais... - Me sentaria novamente na beliche de cima e voltaria a tentar meditar esvaziando minha mente para apenas cronometrar o tempo a cada quinze minutos, conferindo no relógio para ver se conseguiria acertar e o quão longe da exatidão eu estava, por mais que achasse aquilo tedioso e chato.

Se visse o guarda que tinha jogado os absorventes antes passando, pularia em direção às grades para tentar perguntar sobre Yue, já que ele parecia ser um marinheiro bondoso, talvez me ajudasse, meu tom e meus olhos trêmulos com a pergunta demonstraria minha preocupação com a garota e talvez tocasse o coração do carcereiro. - Ei, você… Ah, qual era o seu nome mesmo? - Com a resposta faria a pergunta. - Minha amiga, Yue, aquela loira que foi capturada comigo, me falaram que ela está viva, mas ela tá realmente bem? Saberia me dizer ou poderia verificar pra mim se ela ao menos está acordada? - Claro que tomaria cuidado para que ele não visse minha mãos quebradas ao deixar meus longos cabelos ruivos tampando levemente as algemas.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Escaping Mean! Run Ria, Run!   Escaping Mean! Run Ria, Run! - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Escaping Mean! Run Ria, Run!
Voltar ao Topo 
Página 2 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Utopia-
Ir para: