One Piece RPG
Enuma Elish - Página 7 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Akira Suzuki
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Ceji Hoje à(s) 19:02

» Fran B. Air
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 18:13

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 17:54

» Forxen Dalmore
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Madrinck Dale Hoje à(s) 17:05

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Licia Hoje à(s) 16:54

» Pay! Eye For Eye!
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 16:36

» Cap. 2 - The Enemy Within
Enuma Elish - Página 7 Emptypor King Hoje à(s) 15:20

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 14:05

» Cap.1 Deuses entre nós
Enuma Elish - Página 7 Emptypor K1NG Hoje à(s) 12:46

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
Enuma Elish - Página 7 Emptypor K1NG Hoje à(s) 12:23

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Enuma Elish - Página 7 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 05:40

» Escuridão total sem estrelas
Enuma Elish - Página 7 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 04:50

» Enuma Elish
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 03:36

» A busca da liberdade
Enuma Elish - Página 7 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 00:53

» Um Destino em Comum
Enuma Elish - Página 7 Emptypor hitsu Ontem à(s) 23:16

» O início de uma aventura. Em busca do topo!
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Masques Ontem à(s) 23:02

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 21:55

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Hisoka Ontem à(s) 21:34

» Seasons: Road to New World
Enuma Elish - Página 7 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 20:23

» Raven Nevar
Enuma Elish - Página 7 Emptypor Wild Ragnar Ontem à(s) 20:08



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Enuma Elish

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Enuma Elish - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptyDom 05 Jul 2020, 14:45

Relembrando a primeira mensagem :

Enuma Elish

Aqui ocorrerá a aventura do(a) marinheira Alipheese Fateburn. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro


Data de inscrição : 31/03/2013

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptySex 21 Ago 2020, 01:55


De volta ao zero.

As correntes de minhas próprias limitações se faziam pesadas de modo que mesmo em meu sucesso eu estava acabada para chegar ao ponto que desejei, não houve algo como uma batalha sem custos onde eu estivesse me limitando, a diferença de forças não era grande o suficiente para que eu lutasse de forma ao qual eu não era assim tão poderosa. Senti dificuldade para respirar, dor mas, por algum motivo meus instintos estavam mais aflorados do que nunca, minha expressão, não mais carregava  uma inocência, mesmo perante a morte, minha determinação mostrava-se inabalável, como se a morte fosse algo pequeno se comparado ao meu impeto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Suas intenções eram claras, a morte era algo que ele buscou naquele movimento sem deixar dúvidas  e pelo que eu acredito, não hei eu de temer algo tão pequeno, em momento algum eu teria afrouxado na verdade, o instinto predador me fazia quase salivar por pelo menos infringir a ele o mesmo que ele havia feito a mim e quando me dei conta o aperto havia ficado mais firme e possivelmente quebrando alguns ossos de maneira lenta e não letal. Senti em meu sangue correr um sentimento vil, causado pelo instinto de maneira poderosa, agressiva ao qual levou  minhas duas mãos por um momento ao rosto,  sem que soltasse as armas como se eu precisasse realmente tatear que tipo de expressão nefasta meu rosto teria e para a minha surpresa, um sorriso era a resposta. O sentimento gélido da arma, teria me feito apenas ali ajustar para a 3ª configuração, diferente dele, meu tronco estava livre afinal.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Mesmo com dor, já seria possível ver o brilho azulado na ponta de minha arma ao qual mesmo com dor, teria torcido e girado o meu tronco de maneira que apenas a flexibilidade de meus ossos poderia me permitir, até que estivesse rapidamente na direção do projétil que teria vindo, todas ações e pensamentos anteriores, como esperados de uma situação como esta passavam-se tão rápido quanto um piscar de olhos, com a minha noção exata de tempo dispararia no limite da força para que a minha técnica engolisse aquele projétil de uma vez por todas, eliminando a ameaça quando os disparos feitos em sucessão se tornassem raposes azuis capazes de devorar projeteis com uma força inferior e naquela situação, em um lançamento suicida e improvisado como aquele, não havia a possibilidade de outro resultado. Esta seria a minha ação caso eu pudesse ver que realmente  apenas cobrir completamente a área de impacto com o Haki não fosse o suficiente para que segurasse o tranco e ele em momento algum fizesse algo para impedir sua própria morte, pois na minha intenção seria legível que este seria o problema. Se apenas o Haki fosse o suficiente para evitar que a merda acontecesse, mesmo que doesse, eu teria aceitado aquilo,  o espremendo com ainda mais força, mas não o suficiente para que não pudesse falar, os ossos por outro lado? Onde não fosse letal ou permanentemente debilitante, dificilmente veria alguma piedade.


Another One Bites The Dust:
 


No fim, era quase incompreensível o que ele esperava de mim e de algum modo eu havia sido levada por algo que certamente só teria sido estimulado por algo igualmente puro ao instinto animal, como  o que ele ali havia feito… Ainda assim do momento em que tudo estivesse acabado, teria  o soltado, voltado a minha forma humana, onde visivelmente eu ainda teria demonstrado parte da violência através de minhas falas antes pensadas, quando o vi tentar algo como um golpe suicida. A dor teria se feito mais intensa do momento em que tudo aquilo tivesse acabado afinal, quando a adrenalina que antes havia guiado junto aos instintos a uma determinação insana de minha vontade começara a se esvair, tudo o que havia restado era aquela sensação horrível que me fez tentar me focar em respirar.


- Temer a morte?- Perguntaria como um suspiro, segurando  agora o abdomen levemente sem pressionar para não piorar meus ferimentos eu teria dito antes de que tivesse reunido forças para continuar. -  Se algo como o medo fosse capaz de me parar de fazer o certo, eu não estaria a sua frente e não teria lutado como lutei.- Eu teria dito com os olhos brilhando como o mais belo rubi agora, enquanto minha voz teria passado uma grande sensação de calma, ainda que a dor atrapalhasse um pouco. Naquela situação, eu precisava me recuperar, estava fragilizada e por isso, teria dado prioridade a o ouvir, evitando nesse momento falar mais do que o necessário, se fossemos colocar em termos, em ambos os casos não estariamos na melhor das condições. Eu ainda estava um pouco irritada de como minha calma na batalha se deixou mesmo que com uma impulsão me fazer sentir aquele sentimento podre, era algo muito ruim de se sentir, agora que meus sentidos e humanidade estavam ao todo.


Formas especiais usadas no combate, além da completa e humana:
 

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptySex 21 Ago 2020, 12:41




A loucura é algo presente em todos, mesmo que em alguns casos esteja mais profunda que em outros. Alguns vivem dela, enquanto outros vivem em uma constante luta contra ela. Os olhos dela já não possuíam mais o brilho da sanidade, este havia sido subitamente trocado pela sede voraz de um animal selvagem. Seu rabo começava a contrair-se mais, deslizando pelo corpo de Thanatos que ainda olhava-a sem demonstrar dor, mas sangue saia por seu nariz, seus olhos assumiram uma coloração vermelha e mesmo sua pele mostrava sinais de alteração. - Belo olhar. - Sua voz soava tensa, fruto da força que fazia contra o aperto, ainda que sem sucesso.

Tudo acabava a seguir, com a arma de Thanatos sendo consumida pelo poder dos disparos de Alipheese e ela finalmente soltando o corpo dele que mesmo após aquilo se mantinha em pé. Havia marcas arroxeadas em seu peito e um braço parecia quebrado, mas estava estranhamente mais inteiro do que o esperado por ela. Movia o pescoço enquanto com o braço bom pressionava a parte de trás. (Troque as palmas descritos anteriormente por estralar de dedos para acender e iluminar o local)

- Então GOH? Terminaram. - Sim. Pode fazer como quiser. - Ótimo, mas não achei que você fosse tomar essa surra toda, gohgohgohgohogho. - Apenas cale a boca. - Você ta bem? - Jibril chegava ao seu lado, havia aflição em seu olhar. Na verdade com lado poder-se-ia dizer que estava em cima de Alip quase pisando em seus pés enquanto aproximava-se para olhá-la e ver o que estava ferido. - Ele é… louco. - Quando Jibril falou isso Thanatos já havia virado as costas e ia embora a alguns metros de distância. - Ahnn GOHH… Desculpe por isso, mas… Cada um tem seu jeito de lidar com as perdas. Meu irmão perdeu a esposa e suas duas filhas. Pode não justificar os atos dele, mas ao menos talvez as ajude a entendê-lo.

Apólis não as olhava, tinha seu olhar nas costas do irmão que estava quase chegando no outro lado do "pavilhão", sua presença havia se apagado completamente de modo que embora o vissem com seus olhos talvez fosse possível acreditar que ele não estava lá. Andava um pouco trôpego e seu braço balançava inerte ao lado do corpo, mas seguiria firme para onde quer que fosse.

- Acho que terei que fazer uma outra arma para ele. - Virou seu olhar para a foice destruída ali próxima. - Vocês tem um médico? - Jibril mudou de assunto. - Circe poderá cuidar disso. Quer ir ver o campo de treino? - Bom, talvez Apólis fosse realmente um maníaco por máquinas e esqueceu que pessoas precisavam de tratamento médico, porém se fosse um de seus beber era quase certo que ele pararia imediatamente qualquer outra coisa que estivesse fazendo para consertá-lo o mais breve possível. - Vou lhe apresentar o… GOH… Nossos homens.

- E O MÉDICO? - Jibril bateu o pé no chão abrindo os braços dando um tapa na cara de Alip. - AHHHH, DESCULPAAAA. - GOHGOHGOH. Já mandei Circe nos esperar lá.

>><<
 

Teriam caminhado por quase uma hora por curvas, passagens, subidas e descidas. - Esses são os campos Elísios.

O que tinham a frente de si agora era como se fosse um vulcão, mas não havia lava, ao invés disso era como uma pequena "floresta" subterrânea. Havia inclusive um pequeno rio de águas gélidas e cristalinas que corria de dentro da rocha cortando o gramado a frente.

Haviam árvores e clareiras, bonecos de treino e "estantes" com equipamentos acordados logo ao lado da entrada. Um grito alto de um pássaro soou quando o mesmo passou pela abertura no topo da montanha onde Alip poderia ver uma tela fechando o mesmo. - Ele ainda quer fazer ninho aqui. - Apólis também virou seu olhar para o alto.

- Presumo que foi tudo bem com o mestre Thanatos, ao menos tão bem quanto poderia ter sido. - Circe se aproximava na direção delas, subindo a pequena inclinação que havia nessa direção.

Mais abaixo no "vale", próximo ao riacho poder-se-ia ver cerca de 30 pessoas sentadas em círculo comendo. Enquanto outras dez, todas mulheres de diferentes idades, mas em suma jovens, vestidas de forma muito parecida a Circe caminhavam por eles servindo-lhes algo para beber.

- Para ter apenas este tanto de ferimentos. - Circe abaixou-se a frente de Alip, seu rosto tinha um belo sorriso e seu olhar brilhava, ela tocou o rosto da pequena com carinho. - Você é realmente excepcional. - deu uma leve apertada na bochecha dela. - Vamos tratar disso sim? - Voltou a se levantar e bateu duas palmas. Uma jovem subiu correndo a colina trazendo uma maletinha em suas mãos, está não possuia mais de 9 anos e para a surpresa de Alip seria ela a cuidar de seus ferimentos e não Circe, muito embora a mulher teria ficado perto como uma tutora que estava ensinando algo a uma aprendiz.

Jibril estava em silêncio, mas olhava com preocupação na direção de Alip, mas desviava o olhar sempre que a alva lhe olhava.




____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptySab 22 Ago 2020, 15:01


Eu sempre hei de estar até realizar.


Ao fim, eu havia sacrificado muito pela minha convicção e o meu corpo mostrava muito bem isso através da dor que pontuava e atrapalhava até mesmo o raciocinio, com exceção do modo como acabei sendo tão levada pelos meus instintos como não era  a muito tempo. De algum modo ele estava muito mais inteiro do que a constrição indicou mas, diferente dele que usava do Haki para resistir, naquele momento eu não poderia dizer que o fiz em totalidade afinal, o Haki do armamento ainda me é algo que eu preciso de mais experiência, sou ainda bem limitada… No fim, quando de volta ao juizo não havia ganhos em ferí-lo ou também em estar ferida.

Ouvindo a conversa dos dois a proximidade ficava mais aparente mas, também era possível ver o que se esperava de resultado e de algum modo também preocupante. Comecei a entender melhor o motivo dos métodos dele serem inefetivos para treinar pois… De nada adiantaria colocar alguém no extremo, se o periodo de recuperação seria maior do que a absorção do conhecimento pelo corpo… Quando Jibril se aproximou, ainda que estivesse bem dolorida eu teria forçado um sorriso para a deixar mais tranquila, apesar de minha expressão só reforçar a sminhas palavras. - Com dor mas, vou ficar bem.-  Minha voz como era normal, não saia tão alta assim e dado o modo como eu estava me poupando um pouco, seria bem compreensível. Esperava que seu coração pudesse se acalmar, mesmo que um pouco já que meus ferimentos não eram letais. Seguido dela, Apolis teria se aproximado e explicado o motivo de ele ser assim, de imediato meus olhos teriam buscado pelo menos a silhueta do ultimo lugar que Thanatos esteve, com alguma tristeza onde eu teria dito algo que havia me lembrado. - Perigosa é  a cólera do homem que não tem mais nada a temer… É algo que li uma vez mas… Realmente vejo sua forma hoje...- Acabei pensando alto, poderia soar desconexo e se pudesse ver confusão na face do Deus teria dito apenas - Tudo bem, se isso foi necessário, eu não vejo problemas.- Eu estava com dor, discutir não era o melhor no momento.


De certo modo como ferreira eu entendia de certo como era ruim ver uma de suas criações naquele estado, por um momento até mesmo pensei em me oferecer, assim que estivesse melhor mas, certamente por melhor que fosse a intenção, não faria bem ao ego de ninguém. A batalha me colocou a pensar bastante sobre como situações como essa me deixavam vulnerável, nunca pensei que a letalidade alta me fosse ser um problema mas, em especial para o caso de eu ir treinar as pessoas, vou precisar de métodos mais tranquilos. Enquanto eu estava meio absorvida pelos meus pensamentos e até mesmo pelas ideias e projeções que vinha a cabeça, vi Jibril falar sobre um médico e  Apolis sobre o campo de treinamento… Respirei fundo, tentando encontrar no ato a calma para tal e acenei positivamente com a cabeça. Enquanto ele falou sobre conhecer as pessoas que estavam juntas e em treinamento, logo senti um tapão que ardeu e certamente por eu ser bem branquinha, aquilo provavelmente deixaria a marca vermelha. Com o braço que estivesse bom teria colocado a mão por cima, para aliviar um pouco a sensação por um tempinho. - Tudo bem, não foi por querer.- Eu teria dito enquanto passava  a mão até que a dor fosse embora.


Acompanharia então Apolis, junto a Jibril o cenário como sempre era muito surpreendente e captou a atenção de meus olhos, enquanto andávamos de maneira deslumbrante. Teria olhado e mesmo os animais eram algo de outro  mundo quando o grito do pássaro fora escutado. Algo que me fez ficar meio dispersa um pouquinho, enquanto explorávamos o local, absorver os detalhes seria importante no futuro, então era compreensível que eu acabasse ficando mais atenta aos detalhes. Ouvindo a voz familiar de Circe e a responderia com um aceno de cabeça de positivo. Havia um bom número de pessoas, não poderia esperar um exército e na verdade, era muito melhor se trabalhar com aquele número se esperava qualidade. Sua aproximação súbita de certo modo me era inesperada afinal, minha guarda não tinha porque de ficar alta perto de pessoas que me queriam o bem e eu enxerguei Circe como uma dessas pessoas. Pensei em respondê-la sobre o modo como foi limitante o combate mas,  de que isso ajudaria? O orgulho só me traria a ruína e o modo como ela havia me apertado a bochecha e elogiado, havia me feito corar um pouco por ter uma lembrança e um sentimento mais materno, o que me desarmou completamente. -O… Obrigada.-  Acabei respondendo de maneira meio desconcertada e talvez, bonitinha pelo meu tom de voz.  - Por favor.- Respondi em relação ao tratamento.

Enquanto era tratada, eu teria visto a postura de circe e da garota, eu era uma paciente tranquila, não dava problemas e seguia instruções mas,  realmente havia uma única verdade, havia de fato sabedoria das mais diversas formas pra onde quer que eu olhasse e saber cuidar de alguém, era tão impressionante quanto construir uma maquina. - Circe, acha que pode me ensinar um pouco? Digo… Eu sei cuidar de maquinas mas… Eu quero aprender também a como cuidar das pessoas.-   Eu teria dito de forma tranquila e humilde, sem atrapalhar a pequena que me ajudava, sabia claro que tudo havia seu tempo e por isso complementei. - Claro, quando eu estiver melhor e não for atrapalhar...- Conclui enfim, meu olhar teria se voltado ao anjo mais belo de todos que estava agora em silêncio, onde tentei dar um pequeno sorriso de lábios fechados de maneira discreta, no meu olhar havia serenidade, ternura que eram direcionados a ela… Pois era ela uma das razões para que eu quisesse aprender mais sobre medicina. O desvio de seu olhar era fofo de algum modo e depois de um tempo, apenas teria olhado para a pequena que me tratava, esperando o fim do tratamento.

Eu prestaria atenção nas instruções, talvez houvessem remédios que eu devesse tomar ou mesmo cuidados do que evitar, e talvez até mesmo Apolis viesse com alguma ideia maluca, no fim, ficar quieta um pouquinho não era ruim no momento e é o que eu tentaria fazer por um tempinho, até que não fosse mais possível e eu tivesse de voltar a seguir em frente.


Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptyTer 25 Ago 2020, 10:19




Ao ver que Alip confirmava estar bem a anja se acalmava um pouco permitindo-se afastar, mais uma vez tentava ficar emburrada, mas já havia em partes se entregue ainda que quisesse continuar chateada com a Alva. Alheio a esse tipo de interações sociais Apólis se intromete entre o casal vindo a explicar porque Thanatos era daquele jeito, ainda que ele não tentasse fazer com que elas o perdoassem ou lhe dessem razão.

- Hnmm, Goh.. Se eu não o tivesse tirado de lá aquele dia… - As chamas na cabeça de Apólis se apagaram um pouco enquanto algo saiu em um resmungo. - Será que ele me culpa? - Apólis considerava se Thanatos talvez o culpasse por não lhe ter permitido morrer com aqueles que amava. - Hnm, Goh. Mas ele não é sempre assim, hoje estava pior. - Provavelmente por elas serem forasteiras o seu humor estava mais azedo do que o de costume.

Em dúvidas sobre o que pensava seria ou não um gesto legal a ser feito a jovem optava por não se manifestar, era provável que Thanatos pudesse se sentir incomodado em ter uma arma feita por ela e não por seu irmão, ainda assim a luta lhe havia mostrado que o caminho pelo qual até então havia trilhado não era o ideal para todos os tipos de situação. Neste momento que desejava vencer sem a morte trazer acabou por ver este fato bastante evidenciado, talvez em outros momentos futuros também acabasse por precisar capturar seus oponentes vivos para conseguir informações e ter alguém mais para morto do que para vivo poderia por outras vidas em risco.

Jibril que havia, ao menos um pouco se acalmado, via-se agora mais uma vez agitada devido ao que para ela era desleixo de Apólis, o tapa embora não houvesse sido forte acaba por assustar um pouco Alip que esfregava a bochecha para aliviar.


>><<

Embora o interior, fosse quase que inteiramente igual, sempre haveriam as exceções e agora elas chegavam em uma dessas. Os campos Elíseos eram quase um santuário naquele submundo, talvez o único lugar verde.

Circe lhe dava um sorriso caloroso enquanto observava-a ficar um pouco sem jeito, bem, era verdade que talvez a mulher a estivesse tomando muito por "criança", mas que mal faria ter um pouco deste tipo de afeto quando o mesmo era dado de coração e não por outros motivos.  

O tratamento seguiu bem, na verdade por não haverem cortes o que a jovenzinha mais precisou se atentar era ao exame. Alip teve seu corpo com sutileza tocado e sua respiração auscultada. - Não parece ter ferido os pulmões. - Falou a garotinha que teve Circe assentindo. - Então nesse caso, o que você deve fazer.  - A pequena garota mordeu o lábio inferior enquanto pensava por um mínimo instante. - Aplicar um emplastro de salgueiro branco e enfaixar e imobilizar a área para impedir que os movimentos agravem a situação e se houver dor receitar que beba chá de Curcriuma com Boswellia, mas caso haja muita dor…. Eu não sei. - Circe afagou os cabelos da jovenzinha. - Porque eu ainda não lhe ensinei. - disse sorrindo. - Mas não acho que irá precisar de um analgésico forte contanto que não se esforce nos próximos 3 dias.

Enquanto atentava-se ao tratamento a mulher se surpreende com a pergunta de Alip, imediatamente antes de responder ela ergue seu olhar na direção de Apólis que disfarça olhando para o lado. Em seu olhar no entanto era claro o recado: "Viu? VocÊ devia ser mais assim." Está era a critica silênciosa de Circe para seu mestre querendo que ele aprendesse outras coisas que não apenas sobre máquinas.

Mas vendo que Circe não desviava o olhar o deus começou a se sentir pressionado, a situação incômoda persistiu. - Eu… Não preciso, confio em você para isso.  Goh.  - Não viverei para sempre Mestre Apólis. - Besteira, vamos todos morrer e você ainda vai estar viva. Eu era um bebê quan… - Mes-tre A-po-lis… - Ah, não não gohgohgoh, eu quero dizer que você é muito saudável Circe, sim Goh, é isso.

Deixando isso de lado ela virou seu olhar para Aliphesse. - Posso lhe ensinar sim, talvez possa lhe dar algumas lições durante as noites junto a um chá? - E… mais daquele queijo, sim? - O sorriso no rosto de Circe cresceu. - É claro que sim. Levarei Abigail comigo, posso instruir as duas juntas. - Aparentemente este era o nome da garotinha que nesse momento estava terminando de enfaixar Alip.

- Mais tarde lhe trarão um pouco de chá do chá que Abigail disse, acredito que por enquanto o salgueiro será o suficiente. - Circe fez uma mesura e chamou Abigail que após imitá-la, partiam. - Irei encerrar a refeição, serão todos seus. - Dizia por fim ao endireitar novamente o corpo.

>><<

Como dito, havia quase 30 pessoas, agora que se aproximavam e as Dríades haviam partido era possível ver que eram exatamente 26. Seus corpos variam, haviam alguns mais altos, outros mais baixos, no geral todos tinham cabelos pretos e asas brancas pequenas em suas costas. Suas roupas estavam um pouco sujas e rasgadas aqui ou ali, mas era o esperado de roupas de treino

No geral todos eram homens e estavam divididos em ao menos três estilos de luta pelo que ela poderia perceber a primeira olhada. Haviam espadachins, lanceiros e arqueiros. O que ao se pensar seria provavelmente o sensato. As armas que portavam eram de treino, feitas de madeira. As lanças ao invés de lâminas possuíam um tipo de "peso" na ponta para deixá-las com o mesmo peso, o mesmo se aplicava às flechas que eram inteiras de madeira.

Todos ali eram homens; suas idades variam do mais novo na volta dos 15 anos para o mais velho com provavelmente mais de 30.

Areis, Charateu, Niketo, Desisid, Cusisandr, Chusodo, Amphilon, Abasion eram os espadachins, Atus, Anabos, Speripho, Kisileo, Salosin, Ephodos  e Polusir eram os lanceiros, enquanto outros 11 eram arqueiros sendo eles. Parmacho, Tosalma, Demosop, Obas, Adedon, Henesil, Aurysis, Herosith, Thosopae, Posido e Arimos.

- Arimos. - Chamou Apólis quando se aproximaram, nesse momento aquele que era provavelmente o mais velho do grupo veio a frente, enquanto isso os outros permaneceram em pé de forma meio desordenada mais atrás, em um meio círculo disforme. - Quer se apresentar? - Após Alip falar Apólis completaria às informando-os que o treino de hoje seria passada por ela e não por Thanatos como de costume.

Alguns senhor se franziram, houve alguns comentários ao fundo, mas como era Apólis que estava dizendo eles aceitariam.



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptyQua 26 Ago 2020, 18:38


o que teria mais valor que paz na terra e muito amor?

De algum modo as reações de Jibril me davam um pouco de esperança, um pouco de forças, eu ainda queria endireitar as coisas e certamente quando houvesse um tempo eu procuraria fazer algo realmente legal não uma mas, mais de uma vez se necessário. Apolis pareceu carregar consigo parte da culpa pelo que ocorreu com Thanatos, quando algo ruim a esse nível acontece, é normal que não saber lidar seja algo presente. Respirei fundo, dentro do que era possível e tentando com uma voz sutil, respondi. - Não seria justo culpar alguém além do causador… Nem você deveria se culpar, nem ele por isso… Viver sem as pessoas que amamos é difícil… Pensar que a morte seria menos dolorosa é normal… Mas o desejo daqueles que partiram nunca seria o de poupar do privilégio da vida a quem ama. - Minha fala poderia ser alongada, haver algumas pausas para respirar mas, no fim eu tirava aquilo do peito, eu perdi minha família muito novinha ainda… Não é o mesmo tipo de dor mas… Isso havia sido o que a vida me ensinou.

Enquanto eu era tratada, de certo modo era bonito de se ver  a relação que havia entre mestre e aprendiz, o modo como eu era tratada minimizava o sofrimento dentro do que era possível onde eu teria comentado - Vou tentar me comportar e não fazer nenhum esforço além do necessário… Acho que não devo precisar.- Meu tom de voz era tranquilo, meu sorriso demonstraria de certo modo uma paz com a situação em que me encontrava, talvez até mesmo pela minha feição me fizesse parecer esperançosa. Então, quando ela concordou em me ajudar, eu teria ficado feliz, respondendo com tranquilidade - Sim, seria ótimo.- Apesar de sucinta, era possível ver que eu estava animada para aprender, seriam dias muito mais do que puxados mas, eu teria que dar conta. Ali, teria feito todo o necessário para me recuperar, eram todos similares  de certo modo, talvez Thanatos tivesse um padrão em sua escolha para soldados? De certa maneira isso era um pouco incomodo se pensar que este seria o motivo de haver um número reduzido.

Havia muito trabalho a ser feito, ainda que eu não fosse especialista nos outros estilos de combate como com a espada ou a lança, eu tinha uma boa base de como uma arma deveria ser usada e como movimentos desnecessários poderiam atrapalhar, era um ponto geral que eu poderia aperfeiçoar em todos… Os arqueiros… Seriam provavelmente o campo de maior conforto pra mim, ainda que não seja a minha arma preferida por praticidade, como uma arma de baixa repetição, era algo que eu saberia utilizar, instruir com facilidade. Com a chegada de Arimos, convocado por Apolis, era possível ver que a formação estava desajeitada, pensar que eu não seria aceita de começo era algo mais do que esperado dada a situação e sem deixar que isso me desanimasse, teria sido simpática ao estender a minha mão para Arimos para o cumprimentar, tendo um aperto de mão bem firme e confiável enquanto me apresentava. - Sou a Comodoro Alipheese Fateburn, espero que possamos trabalhar bem juntos.- Havia simpatia e firmeza em meu modo de falar de modo a não passar nenhuma dúvida sobre eu saber o que eu estava fazendo.

Os comentários provavelmente não seriam agradáveis, era muito esperado na verdade que por um tempo até que eu conquistasse o respeito deles de algum modo, haveria uma resistência, dada as minhas próprias condições físicas, paciência seria a palavra-chave afinal, toda e qualquer demonstração que eu pudesse dar que facilitaria o meu caminho, levaria um tempo… Teria dito a Arimos como uma instrução - Por favor, volte a sua posição na fileira mas, antes de o fazer quero que você me apresente o melhor de cada estilo do seu ponto de vista, você pode se incluir nisso, caso se achar o melhor.- O guiaria de maneira tranquila, enquanto me coloquei a frente colocando uma mão a frente do seio na altur ado coração como um punho e a outra atrás, de maneira militar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Thanatos não esta em condições de aplicar o treinamento de vocês, eu Comodoro Alipheese estarei no comando, como Apolis antes havia dito. Peço que dê um passo a frente algum voluntário de cada estilo para explicar em voz alta qual é a rotina padrão de vocês de treino.- Eu teria dito com os olhos atentos, e a expressão séria, o motivo de eu ter pedido para que Arimos me mostrasse quem ele considerava mais competente? Não era um ponto sem nó, me daria uma base de quem melhor adaptou-se ao treinamento de Thanatos, esperava na verdade que um dos apontados fossem aqueles que falassem, meu maior interesse na verdade, não estaria naqueles que eram os mais fortes mas, no elo mais fraco da corrente. Até que tudo estivesse pronto, na verdade eu esperava que fosse possível aumentar o número de recrutas mas, um passo de cada vez. Ouviria o que eles teriam a dizer, para identificar os métodos estranhos… Os entender. Eu tinha a minha própria rotina de treinos planejada mas, responder apropriadamente e adaptar-me seria o melhor a curto e a longo prazo para tornar as joias brutas em pedras preciosas.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptyQui 27 Ago 2020, 12:35




O homem - Arimos - a frente de Alipheese acenou em positivo com a cabeça. Atrás dele, os homens de desformação comentavam de uns para os outros algo que não alcançava seus ouvidos, todas as suas caras não eram das melhores, mas não houveram ofensas diretas direcionadas a ela. Era claro que os olhares dirigidos possuíam certos sentimentos, mas nenhum deles iria desacreditar nas palavras de Apólis, o seu deus, havia lhes dito.

- Arimos, filho de Atimos. - Se apresentou em resposta. Sua voz representa bem sua aparência, madura, seca e um pouco ruidosa algo característico de alguém que havia tido uma vida árdua. Seus olhos iam do diminuto corpo da jovem para o imenso armamento que carregava. (Não sei se tá só com os "revólveres", mas de toda forma eles são imensos também). O desconforto por trás do seu rosto bronzeado e cheio de rugas era claro, mas não era-o transmitido em palavras. O mesmo se aplicava aos demais, que jamais expressariam sua contrariedade a uma decisão tomada por Apólis, porém submissão era fundamentalmente diferente de aceitação. - GOH? - Apólis que se erguia atrás de Alip produziu esse breve som e Arimos se apressou em completar. - Espero o mesmo Senhora.


Os olhares de desconfiança não cessaram, mas os fuxicos sim. Os homens ao fundo afastaram-se um pouco um dos outros ao perceber a sutil reprimenda que Apólis havia feito. Estavam um pouco mais firmes, mas ainda desaranjados. O sombro do homem se franziu as palavras seguintes de Alip, não entendendo exatamente o que ela queria dizer sobre "retornar à fila". - Bem… Ahnmm. Espadas são pra perto e cortes...Lanças são pra, bem.. - ele se agitava um pouco, suas falas não eram nada militares e seu sotaque por sua vez lembrava bastante alguém do campo embora houvesse ausência de maneirismos. - Pra furar mais lon-ge. E as flechas pra mais longe ainda. - Decepcionante? Ou talvez o esperado? Ainda que em sua essência básica talvez estivesse correto, mas totalmente desprovido de táticas militares.

Isso na verdade se tornaria mais e mais evidente enquanto ela fazia os demais explicarem. Não que as explicações variam muito, mas veio por descobrir que eles na verdade treinavam por rodízio. Porque lhe foi atribuído uma espada não necessariamente você lutaria com ela, pois dali umas semanas estaria treinando com a lança e depois com o arco. Pareciam estar treinando individualmente e não como um pelotão ou esquadrão. A organização era um dos principais pontos defeituosos percebido, vindo até mesmo da incerteza de quem falaria primeiro que quem. Não havia entre eles nenhum líder, mesmo que Apólis houvesse chamado Arimos anteriormente isso se dava apenas por ele ser o mais velho e não o mais competente.

Alguns poucos informaram seus próprios gostos, mas a verdade era que a maioria deles preferia o arco o que talvez fosse o esperado dada as suas origens, as quais, se viesse a perguntar descobriria que tratavam-se todos de locais humildes como o campo ou vilas afastadas, artesões, agricultores, ferradores.

Alip os ouviu assim se apresentar e suas opiniões, mas a frente encontrou novamente um problema, pois todos ficaram se olhando esperando que alguém desse um passo a frente. - Você, você e você.   - O tom de voz de Jibril demonstrou dureza, estalou como um chicote entre os cochichos incertos dos homens. - Da esquerda pra direita, falem alto e claro. - Abrasou novamente sobre eles, os homens se empertigaram ante o tom cortante, mas a dúvida que circulava entre eles prontamente havia desaparecido, seus rostos tinham traços do choque e suas vozes demonstravam a tensão, mas agiram muito melhor sem a indecisão.


As respostas, ainda que incentivadas por Jibril, eram vagas. Treino com bonecos, algumas rotinas de exercícios físicos, corriam e saltavam, levantavam pesos e coisas assim. Os arqueiros por sua vez disparavam também em alvos móveis que eram soltos de cima de alguma árvore e escorregam por uma corda em um trajeto determinado. O problema principal talvez fosse o próprio temperamento de Thanatos, raivoso e vingativo, intimidados. Fora este era a ausência de habilidades destinadas a treinamento e o completo desconhecimento dos estilos de combate, embora houvesse conseguido transmitir de alguma forma o básico do básico.

Por fim… Quem era o melhor dentre eles? Essa era uma pergunta completamente sem resposta. Nunca haviam de fato lutado um contra os outros e sua falta de conhecimento prévio lhes tirava qualquer base de julgamento.

- Eu sou o que tá a mais tempo aqui. - Atus respondeu, o que não necessariamente dizia que ele era o melhor. Alip lembrar-se-ia que sua preferência era um arco, embora agora portasse uma lança. - Creio que terá de ser do básico mesmo. - Comentou Jibril após se virar de costas para o grupo em voz baixa apenas para Alipheese.



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptyQui 27 Ago 2020, 18:41


 Disciplina e ordem vão nos ajudar.

Conforme ele foi me explicando algumas atribuições óbvias sobre as armas, apesar de não dizer nada, era um pouco clara a minha expressão de confusão, talvez minha pergunta sobre o melhor lanceiro, espadachim e arqueiro fosse confusa? No fim, tentei não pensar muito sobre o assunto, de nada valeria me estressar por algo pequeno. Quando cobrei a eles que explicassem o treino que estão acostumados, tornou-se muito claro na verdade o motivo da falta de avanço em minha cabeça, havia a falta de um foco e direção, mais do que no método de treino. O conhecimento sobre outras armas sempre era muito bem vindo mas, sem aplicações para o  que se aprende, tornava-se inútil o esforço de todas as partes.

De certo modo, comecei a formular em minha cabeça como eu faria,  e que armas atribuiria ao treino daqueles que demonstraram uma preferência, pegando a minha caneta de tinta preta e anotando  as informações e tados em meu caderninho, em um ponto mais distante dele, onde eventualmente eu faria melhorias de acordo com o que pudesse ver da performance individual para ajustar os treinos. De certo modo a ideia de polir tantos talentos me animava, me motivava bastante. Jibril ajudou muito para que fossem menos tímidos a minha presença para que me apresentassem mais sobre o que eu havia perguntado e mais se mostrou claro em minha mente. - Certo, vamos primeiro organizar vocês, se faltar equipamento hoje, será trazido no próximo treino para que vocês se desenvolvam.-  Eu teria dito caminhando frente a eles de modo que minha voz reverbaria facilmente até mesmo para as ultimas fileiras de maneira clara.  - Eventualmente a comunicação melhorará, é apenas o primeiro dia, então não desanimem, desde o que tiver mais facilidade  ao que tiver menos dificuldade, ninguém será menos.- Eu teria então dito em alto e bom tom para deixar claro que as dificuldades viriam mas seriam obstáculos ultrapassáveis.


Aproximei-me de acordo com a minha posição do mais próximo lanceiro, arqueiro e espadachim, em ordem com o mesmo pedido. - Poderia me emprestar a sua arma?- Teria dito claro, se portassem elas e carregaria até um ponto, a intenção é que eu fizesse com isso três pontos onde eu deixaria repousaa uma lança, uma espada e um arco. Eu sabia que não eram todos os que haviam conseguido se expressar, era notável a rigidez que havia sobre eles e de certo modo o medo. - Quero que façam uma fileira a frente da arma de sua preferência, seja por conforto, por experiência ou mesmo por vontade de aprender, independente do motivo lembrem que a falta de equipamento será resolvida e vocês não irão se prejudicar hoje no treino.- Teria dito de maneira imperativa, firme e que passava confiança, meus olhos e minha expressão não poderiam ser diferentes e refletiam o mesmo.

Quando tivessem se organizado eu teria feito a contagem e anotado os nomes e então guardaria o caderno e caneta, devidamente fechados. E então eu teria prosseguido para explicar o treino, eles trabalhavam individualmente e não como um treino  em grupo e provavelmente seria muito visível durante os exercicios - Certo, em ordem peguem o equipamento disponível de acordo com suas escolhas e fiquem junto ao grupo da fila, vamos fazer os alongamentos e treinos em grupo antes de separarmos vocês. Sim, serão treinos feitos  junto a arma, quem não tiver uma, continue com o exercicio damesma maneira.-  Eu teria dito, me colocando a visão de todos. De inicio, poderia ser estranho de verdade fazer os alongamentos segurando o objeto mas, quanto antes fosse natural a eles fazerem atividades segurando a arma, melhor. Começaria demonstrando um alongar com as pernas,  mantendo a postura do tronco ereta e arqueando levemente para um dos lados de modo a esticar bem o músculo. Ok, continuem assim por  mais 30 segundos, eu vou avisar quando for pra trocar de perna.- Eu teria dito me erguendo e passando próxima das fileiras, corrigindo a postura de quem estava errado. - Com licença, ajuste a postura assim.- Eu poderia ter endireitado a postura da pessoa usando levemente dos pés  para ajudar com as pernas ou no caso do tronco,  ajeitaria a postura da pessoa com os membros superiores mesmo, de modo a não ser brusca ou envergonhar ninguém. - Certo, podem trocar de posição.- Eu teria dito, repetindo o método de ir corrigindo e guiando para cada conseguinte alongamento diferente que poderia fazer pelos próximos 10 minutos.


- Certo, um minuto de pausa antes do aquecimento. Vão ser 5 voltas de 40 metros de maneira circular, mantenham um ritmo constante, sim, com as armas,  é importante que possam se mover com elas. Se precisar, diminua o ritmo mas complete as voltas Eu teria dado a instrução, onde observaria as dificuldades que eles tinham para eventualmente guiá-los para corrigir. Quando todos terminassem começaria a instruir individualmente os grupos. - Primeiro, grupo de arqueiros, irei passar o treinamento de vocês. Hoje, vai ser algo simples mas, lembrem-se, dominar o básico vai lhes permitir ir mais adiante.- Me aproximaria do arco e  flecha mais próximo que houvessem, se alguém tivesse em mãos, faria sinal para me emprestar, junto a aljava. Diante de três  alvos eu teria feito a demonstração do que eu queria que fosse feito, respiraria fundo e sentindo o arco em mãos, teria indo andando e atirando flechas de maneira suave para que acertassem o centro do alvo, algo que com a minha pontaria, provavelmente eu faria até de olhos fechados.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ao fim, teria dito - Organizem-se em uma fileira e um a um quero que repitam, virei observar e apontar como melhorar em breve. Completei devolvendo o arco e demais acessórios a quem me emprestou ou entregando a alguém de mãos vazia que fazia parte do grupo, antes de ir instruir os demais. - Espadachins, quero que se separem em duplas, se sobrar alguém, essa pessoa deverá revezar. Vocês vão variar entre atacante e defensor, sera um golpe vertical de cima para baixo, dois golpes horizontais, um vindo da esquerda e  outro da direita, finalizando com um golpe ascendente. Vocês não precisam fazer isso de maneira rápida, devem ir de acordo com o ritmo de seu parceiro, se alguém for acertado, seja por não conseguir bloquear ou esquivar a dupla tera falhado o exercicio sera uma repetição, vocês devem trocar de posições a cada três sucessos  ou fracassos.-  De maneira pausada, demonstrando de mãos vazias lentamente para ilustrar como cada golpe deveria vir eu fui explicando de maneira bem clara e fácil de entender, com a ajuda visual. Minha postura e meus golpes não eram perfeitos, a intenção na real era ilustrar o exercício dentro do que eu conhecia sobre treinos militares.

- Lanceiros, hoje o treino de vocês é similar aos dos espadachins, no entanto o movimento sera de estocadas, uma na altura do rosto, uma na direção de cada ombro  começando pelo esquerdo e então o mesmo para os joelhos, totalizando cinco movimentos. Sempre que apontarem para o rosto, hoje vocês não vão fazer o movimento com toda força ou velocidade, independente de como o seu parceiro se adaptar, se um de vocês se machucar, os dois se prejudicam. A troca será feita da mesma forma, a cada três sucessos de ambas as partes, em completar o golpe ao  mirar no lugar certo e o parceiro desviar ou bloquear,  ou em três falhas onde algum golpe passe a posição será trocada. Expliquei apontando os pontos usando do meu próprio corpo como ilustração para demonstrar onde deveria se mirar. Com todos instruídos eu começaria a observar a situação e o treinamento deles, ajudando a corrigir a postura, da mesma maneira como havia feito no alongamento e explicando de maneira individual como corrigir da próxima vez.

Eu  me foquei em anotar os dados e fazer um levantamento geral, onde teria guiado o treino por mais uma hora antes que permitisse uma pausa - 20 minutos de pausa,  se hidratem, quem tiver alguma dificuldade pode me procurar. Eu teria dito de maneira clara, alta e acolhedora, onde eu me encontraria disponível para tirar as dúvidas, ou qualquer coisa que precisassem de ajuda durante aqueles 20 minutos propostos, procuraria me hidratar e assim que o tempo acabasse, daria prosseguimento ao treino, até que a sessão acabasse, onde teria dito a todos para se reunirem. - Guardem os equipamentos, arrumem as coisas pra amanhã. Comam  e descansem bastante para o próximo dia, amanhã o treino vai ser mais duro, então se preparem. - Teria dito, liberando todos assim que tivessem feito o que eu pedi dizendo ao fim - Bom trabalho a todos, se houver alguém que vocês conheçam, independente da idade ou do sexo que queiram se juntar, vocês podem chamar para o treino de amanhã, por mais experiência que vocês já tenham, ao fim todos serão guerreiros dignos de proteger suas casas, suas famílias.- Teria dito com um grande sorriso no rosto com confiança, firmeza e a certeza de que se o grupo fosse mais misto, muito da dinâmica poderia melhorar. O problema nunca seria da uniformidade mas, da possibilidade de haver potênciais pessoas querendo ajudar sem a chance para tal. Dentro dos treinos, pelo menos pelos primeiros dias, eu não planejava fazer muito esforço físico até que me recuperasse, então após me despedir, teria ido em direção a Apolis ou Circe, na verdade de quem quer que me esperasse para guiar-me para casa. Eu precisava repousar um pouco dentro do possível e sabia que a noite ainda seria longa, estava animada mesmo assim para seguir e ouvir quem quer que me guiasse.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 

[/quote]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptySex 28 Ago 2020, 12:34




As três armas eram dispostas a alguma distância no chão, enquanto Alip os comandava a escolher as suas posições, mas uma vez pareceram se olhar incertos de um para o outro, aparentemente aquilo era algo pelo qual não haviam passado e não sabiam bem como fazer, mas talvez se o pensamento de Alip pudesse ir mais longe ela notaria que o que na verdade eles estavam pensando era: "Que tipo de teste é esse?" As incertezas se davam do fato de pensarem se havera uma resposta correta. - AGORA! - Gritou Jibril ao grupo, sua voz como um chicote os tirou daquele estado. Para ela aquilo era como comandar uma cozinha cheia de auxiliares novatos.

O resultado no entanto…. Vinte pessoas no arco e seis na espada, mas não havia ninguém na lança, mas até mesmo essa situação possuía uma explicação. A escolha do arco era óbvia pelos motivos anteriores e a espada se Alip notasse veria que eles usavam escudos, muito embora estes estivessem no momento encostados juntos a uma árvore. Decidida a não forçá-los a situações que os deixassem desconfortáveis ela assim os deixou.

Organizou-os em uma fila e começarem a se alongar. Os músculos ainda frios começaram a ser forçados, os ligamentos esticados, havia dor no processo, principalmente para Alip que ao demonstrar havia esquecido-se de suas costelas que reclaram durante alguns dos movimentos, seu corpo é claro havia esfriado e a adrenalina passado e muito embora houvessem lhe aplicado remédio o mesmo apenas servia para aliviar a dor e não para evitá-la completamente. Ainda assim, pouco a pouco se alongaram por um tempo considerável antes de passarem adiante.

Durante a corrida ficou mais claro aqueles que estavam ali a algum tempo daqueles que haviam chego recentemente, era fácil observar suas posições na fila que se formava. É claro que todos eram trabalhadores e estavam acostumados a pegar no batente, mas trabalhar em um ritmo lento durante um dia inteiro era diferente de manter-se correndo por algum tempo, a capacidade pulmonar destes se fez evidente, ou melhor, a incapacidade técnica respiratória destes foi o que mais os prejudicou.

Havia sido uma corrida relativamente curta, mas mesmo nesta era possível perceber que ao menos metade do grupo estava sem fôlego e como não podia faltar havia um gordinho mais baixinho que estava debruçado sobre os joelhos com seu rosto completamente vermelho, seus ombros subindo e descendo de forma intensa e acelerada.

Sem dar-lhes tempo começou a realizar as demonstrações. O primeiro alvo explodiu em um monte de lascas, bem… Após ela estourar a corda de dois arcos. (Piada, mas as cordas estouraram mesmo.) As armas de baixo nível eram tão levianas que a jovem sequer conseguia senti-las em sua mão e assim dado ao hábito profundamente enraizado em seus músculos dois dos arcos tiveram um fim precoce. O que deixava-os agora com uma falta de seis arcos. Porém após este pequeno imprevisto eles puderam seguir sem maiores problemas. Jibril gerenciou-os um pouco nessa parte, recolhendo os arcos de alguns e fazendo um certo rodízio enquanto Alip dedicava-se a explicar o restante para os outros.

Sentiu em seu próprio corpo o desagrado daquelas posições. A estranheza em seus músculos tornou mesmo a simples demonstração do movimento em algo estranho a ser feito. Não lhe era natural movimentar os braços daquela maneira e por mais que já houvesse visto esse movimento centenas de vezes era diferente quando seu próprio corpo tentava reproduzir, seus músculos, sua postura, sua flexibilidade, tudo havia sido desenvolvido para outra função, tal como seu senso de equilíbrio e movimento. Talvez mesmo para ela fosse necessário ajuda nessa parte.

Ainda assim os homens entenderam, houveram alguns resmungos, mas fizeram três duplas, agora carregando seus escudos os quais eles anteriormente haviam marotamente esquecidos junto à árvore durante a corrida. E sim, o Gordinho chamado Chusodo era uma dos espadachim e ele ainda estava com a respiração cansada e mais parecia atirar a espada do que realizar o movimento demonstrado.


>><<

Cerca de dez homens estavam de quatro a frente do rio de águas geladas, ofegavam e seus músculos tremiam, muito embora só houvesse treinado por cerca de hora e meia até então. - Eles… são … muito… ruins… - O rosto de Jibril era uma máscara assustadora, seus olhos tingidos de negro como se não houvesse dormido por um mês inteiro. Estava completamente embasbacada com a situação atual. Mesmo aqueles que não estavam de quadro dobravam-se apoiados sobre os joelhos, as armas haviam sido jogadas ao chão e sussurros entre eles acusavam Alip de ser um demônio.

Não houveram dúvidas, na verdade nenhum deles quis chegar a mais de dez metros dela com medo de que alguma outra rotina de treinamento os levasse a morte, todavia o bálsamo daqueles vinte minutos passou tão rápido que muitos nem viram. Ao começarem a se mover gemeram intensamente, os músculos haviam esfriado, principalmente daqueles que se lavaram nas águas para se refrescar… Um terrível engano por parte deles.

Os tiros de arco pioraram depois disso, os braços trêmulos mantinham a arma completamente instável quase como se o braço que puxava a corda também fizesse o outro braço dobrar, os escudos por sua vez estavam protegendo a cabeça errada e por isso alguns acidentes aconteceram desse lado principalmente nos golpes verticais, pois o braço que movia a espada não tinha força para pará-la. Havia uma exceção, um jovem que se manteve um pouco acima dos outros, ao menos no que se tratava de sua resiliência. Ele era um dos arqueiros e era o único que continuava a mais ou menos acertar o alvo durante esta etapa.


>><<

Tombaram no chão, os equipamentos não foram exatamente guardados e sim apenas jogados ao lado dos corpos que desmaivam um após o outro sem energia, Apenas aquele unico jovem, talvez em seus 17 anos se manteve em pé, mas curvado apoiando-se sobre o arco que envergava levemente sobre o peso do seu corpo.


Circe estava lá, acima do morro na porta. Talvez possuisse algum tipo de clarividencia, ou talvez já estivesse esperando a algum tempo. Ao ver Alip encerrando as atividades ela bateu palmas e quatro jovens sairam de trás dela descendo com bandejas em direção aos moribundos mais abaixo.

Era hora do almoço e Circe havia trazido sanduwiches para ela, Alip e Jibril, além de um suco de coloração amarelo claro.



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptySab 29 Ago 2020, 04:00


Todos  que querem ir mais alto, quando caem e se frustram levantam outra vez.

Era um pouco decepcionante na verdade ver como tudo estava performando-se durante o treinamento, não só o equipamento era um grande empecilho como também havia visto que os soldados que eu teria de treinar estavam muito abaixo do básico, bom a maioria deles pelo menos parecia que levaria um bom tempo para alcançar um nível básico para pelo menos completar um treino mais tranquilo como aquele que eu apliquei… Jibril ajudava bastante, sua voz ser mais alta do que a minha e o fato de  fazer com que despertassem fez com que muitas vezes fosse possível que o treino de fato continuasse.

Com as anotações que tinha, com exceção de pelo menos um dos rapazes, parecia que os outros  teriam um longo caminho pela frente e pensar em como seguiriamos de certo modo chegava a dar uma pequena dor de cabeça. Tentei não me mostrar decepcionada demais, percebi que o treino para muitos já havia sido muito pesado mas, imaginei que se comparado a Thanatos talvez eu tivesse pecado em ser leviana ficou muito fácil agora entender o porquê o progresso era lento… Eu preciso também de um reforço para o treino com a espada… Como será que Hana esta? Sendo honesta, eu mesma gostaria de aprender mais sobre.

A visão de Circe ali era quase como o soar do gongo, onde eu teria me aproximado e perguntado - Você não viria por acaso chegar a conhecer o nome do rapaz erguido com o arco, saberia? Posso lembrar do rosto mas… Saber o nome ajudaria com as anotações… Aliás, obrigada! Eu teria dito pensando e pegando um dos sanduíches e sem fazer muita cerimônia começaria a comer, eu não havia ainda participado da maior parte dos treinamentos junto aos rapazes como eu pretendia, a posição de apenas comandar sem demonstrar não me era agradável e eu sabia que  interferia diretamente na moral do grupo. No fim, o aprendizado se fazia util e a minha própria situação física, com os dias melhoraria ao ponto em que eu fosse capaz de eventualmente poder fazer mais do que atualmente.

Você também não esperava que fosse assim né?- Por mais retórica que fosse a pergunta, estava curiosa para saber mais sobre os pensamentos de Jibril, enquanto procurei me hidratar com o suco, deixando que meus olhos fossem em sua direção mostrando que estava prestando atenção no que quer que ela disesse. Eu  então complementaria - Eu não sei como eles estão indo em sua missão… Na verdade, se fosse possível, ter uma mão da Hana com o treinamento poderia ajudar…  Ter alguém que saiba guiar melhor o treino dos espadachins seria bom...-  Acabei pensando alto, pegando mais um sanduiche caso já tivesse terminado o meu a essa altura, pensar as vezes dava uma fome absurda e se havia algo que eu fazia muitas vezes em excesso era pensar sobre as coisas. Eu tinha a certeza de que   Jibril provavelmente teria dito algo positivo em relação a situação deles, na verdade talvez até viesse dela a sugestão de contatar… Mas, caso não viesse eu teria dito - Se você não se importar você pode ligar hoje de noite e ver como estõa as coisas?- Eu teria lhe feito o pedido, enquanto  acabei por suspirar levemente.


Quando já estivéssemos na casa, eu tentaria ficar um pouco mais confortável, tirando pelo menos as botas afinal, ainda teria uma longa rotina de estudos pela frente provavelmente, ainda me faltava o conhecimento básico do que eu estava prestes a começar a aprender, me tornar também uma médica me tornaria enfim alguém capaz de cuidar das pessoas de muito mais maneiras do que hoje eu posso e com isso, não mais temer pela falta de conhecimento quando ver alguém que eu me importo ferido. Esperaria que Circe e Abigail estivessem prontas e quando me perguntassem se eu estava, eu teria dito ainda com um brilho nos olhos. - Estou, podemos começar?

Aprendizado de primeiros socorros

Meus conhecimentos médicos em geral se resumiam ao conhecimento de químicos, da botânica e toxicologia, que aliados a anatomia humana, poderiam me dar uma boa base farmacológica mas, eu ainda carecia de informações que poderiam preencher o vazio que era a diferença entre a vida e a morte. Se ela me perguntasse sobre o que eu sei eu teria explicado com alguma calma - Bom Eu estudei bastante sobre anatomia, acho que provavelmente dos assuntos é o que vai mais me ajudar… Aprendi também sobre botânica, química e  estudei sobre venenos, sendo provavelmente a única coisa que tenho uma boa competência para lidar...- Respirei fundo após comentar de maneira bem tranquila e espaçada, tendo um leve pintar de vermelho nas bochechas.

- Mas, eu não sei fazer um curativo direito… Ou como lidar com uma fratura… O básico me falta...-  Admiti com um pouco de vergonha, não pela ausência do conhecimento mas, por lembrar de quantos problemas, poderiam ser evitados se eu tivesse o conhecimento afinal, eu havia até mesmo quando reuni parte da minha frota tentado suprir o problema com médicos que… Agora ainda devem estar na ilha inferior, cumprindo a missão que lhes dei. Eu  prestaria atenção no que quer que ela dissesse, anotaria minhas dúvidas e coisas que eram difíceis de se lembrar, fosse quanto tempo necessário, quantas noites precisasse, eu estava disposta a começar a dedicar-me  a estar sempre estudando.

Fim do Aprendizado


Ao fim, eu provavelmente procuraria tomar um longo banho e dormir, o dia seguinte não seria mais fácil do que o atual mas, quando a próxima manhã chegasse, era melhor que eu estivesse bem descansada para encarar de frente a nova situação, como estavam os meninos, se Thanatos já teria voltado… Se precisaria antes, passar para comprar equipamentos de qualidade, dentre vários outros possíveis problemas, que poderiam v ir a surgir.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptySeg 31 Ago 2020, 12:35




- Aquele… Se não me engano é um jovem chamado Aurysis. Os pais dele foram mortos em um dos ataques de invasores. Ele conseguiu fugir com a irmã, mas estava sendo perseguido quando Apólis o encontrou. A irmã dele é aquela. - Circe ergueu o dedo apontando para a Menina que servia alguns homens e então parava a frente de Aurysis recebendo um cafuné, era uma jovem de sete ou oito anos de cabelos curtos e lisos que mal passava da altura da orelha. Viam ele pegando um dos copos brancos. - O nome dela é Allis. A família trabalhava na extração de nuvens. - Concluiu.


Jibril parecia morder um tanto mecanicamente os sanduíches em sua completa desilusão com os "guerreiros" aos quais haviam se incubido de treinar, quando neste momento era trazida novamente à realidade pelas palavras de Alip. - Achei que o problema era somente os métodos de ensino. - As palavras soaram como um lamento, mas também afirmavam que agora que os via percebia que os problemas eram na verdade muito mais profundos. - Vai ser um trabalho bastante extenso. - Sua voz soou um pouco mais forte enquanto se restabelecia. - É só mais uma das tantas coisas que se precisa de tempo. - Ganhou um pouco mais de força. - Só vamos ter que ajustar o método. - Começava a enfiar o sanduíche na boca quase se engasgando enquanto a tristeza parecia se transformar em uma raiva inflamada de determinação. - Onde já se viu… O que o Thanatos ficou fazendo todo esse tempo. - Tomou o suco e bateu o copo no chão, talvez estivesse um pouco evidente que a raiva possuía algum outro motivo. As mãos dela acertaram os joelhos dobrados. - A quanto tempo Thanatos vem treinando eles para que estejam assim? Três dias? - Ela começava a se exaltar um tanto consternada. - Ele fez o que? Jogou cartas com eles? - Circe apenas a olhava firme, era uma atitude tola falar mal daquele a qual a mulher tinha como um mestre, mas a mesma parecia conseguir entender o que Jibril sentia e por isso nada disse. - Eu devia pegar ele pela orelha para se desculpar. - Divagava. - Passarei para ele os seus sentimentos. - Certo, por favor. - O peito de Jibril subia e descia com sua respiração mais pesada depois de ter esbravejando. - Agora se acalme um pouco minha jovem, apenas ganhará rugas, aqui, beba. - Circe havia servido outro daqueles copos brancos estranhamente leves e alcançava-o para Jibril que um pouco mais controlada o pegava tomando inteiro.


- Acho que eles já deveriam ter entrado em contato não? - Na verdade agora que Alip havia mencionado um pouco de preocupação com os outros tingia a face de Jibril. - Ao menos a Hana deveria ter ligado. - Expressava sua completa falta de fé em Drake quando a isso. - Talvez eu tenha que pedir ajuda para o Minos… Não sei se os Den Den Mushis funcionam aqui em baixo. - Jibril talvez tivesse de sair do subterrâneo, mas assentiu que tentaria e de qualquer forma teriam de buscar Hana então talvez já fosse o melhor.

>><<


A noite Circe chegou acompanhada de Minos e assim Jibril partiu enquanto Circe e Abigail entraram no quarto delas. O aprendizado, devido a rotina cansativa de todos, seria feito em partes durante um mês aproximadamente. Todas as noites por entorno de duas horas Circe viria ao quarto delas para conversar e transmitir o conhecimento de forma oral. Não haviam livros sobre o assunto. Durante os dias seguintes Alip encontraria oportunidade de praticar tratando dos homens que acabavam por acidentar-se durante os treinos. Após algum tempo Abigail seria deixada junto a Alip para que durante o dia pudessem ir conversando e tirando as dúvidas uma da outra. Abigail era bastante inteligente e tinha um rosto que poderia ser descrito como angelical, repleto de uma placidez triste que era adornada pelo véu dourado que eram os seus cabelos. Mas esta é uma história para outro momento que ocorreu de forma paralela à acontecimento muito mais alarmantes.  


Jibril não voltou naquele dia, mas havia mandado uma mensagem avisando que demoraria, mas não houveram outros detalhes. Na manhã seguinte, ao despertar Jibril ainda não havia retornado, mas Circe buscou a tranquilizar. A verdade era que não seria mais necessário Circe a guiar, já sabia o caminho, mas a mulher disse não haver problemas afinal tinha que levar o desejun para os "soldados" mesmo.

No caminho foram acompanhadas por quatro jovens, pareciam as mesmas de ontem e entre elas Alip poderia ver Allis a irmã de Aurysis. - Já solcitei que alguns arcos a mais fossem preparados. - Teria dito durante o trajeto, provavelmente ela havia observado no dia anterior a escasses que havia sido gerada.   - O mestre Thanatos não irá mais se envolver nos treinos, acredito que ele não apreciou muito os sentimentos da Senhorita Jibril. - Não havia repreensão na voz de Circe, na verdade havia até mesmo um pouco de diversão.

O treino seria feito durante a manha, Jibril chegaria apenas próximo ao meio dia acompanhado apenas de Hana e de Minos. Os homens estavam lá, pareciam bem, embora um tanto rigidos e doloridos. Por sua vez as costelas de Alip incomodavam menos, talvez a sua capacidade curativa estivesse um pouco acima da prevista por Circe. Que métodos ela passaria a empregar a partir de hoje, agora que já conhecia o material que lhe era disponibilizado.



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 EmptySeg 31 Ago 2020, 19:58


Posso ensinar a vocês como é ser forte, de verdade e eu sei que podemos ser fortes de verdade.

Aurysis, era o nome que eu deveria lembrar, havia um potencial latente que pareceu destacar-se entre os demais, era algo que a depender também de sua própria personalidade, apesar de também ser novo, eu poderia fazer com que fosse um dos principais nomes… Mas, ainda é cedo para me basear completamente tendo apenas um dia de treinamento como base. Me surpreendi de alguma forma pelo modo como ainda mais do que eu, Jibril parecia ter tido uma experiência extremamente negativa em relação ao treino, eu não poderia discordar dela, suas palavras, sua frustração fazia sentido pleno e eu admito que apesar de não me expressar de uma mesma maneira, nossos sentimentos eram extremamente compativeis nesse sentido.


Era algo realmente surpreendente, do ponto de se pensar que eles pareciam já treinar a algum tempo e parecia que enquanto   muito da base não fosse melhorado, todo e qualquer passo seria impossível de ser dado , suas rotinas poderiam sim, pesar sobre o seu treinamento e pensar em como trabalhar em suas resistências,  era também o meu papel. Se eu fosse sincera, como um todo eu sou muito mais teimosa do que resistente e aplicar tal tipo de treinamento é algo que pode me ser um caminho para melhorar também nesse sentido.

Me senti segura em deixar nas mãos de Jibril para que ela fizesse a parte de contatar Hana e descobrir mais, sobre como ela e Drake estavam,  como estava a missão e por fim, também ter um reforço na hora de avançarmos, Hana sempre mostrou-se extremamente confiável e leal, tinha minha confiança plena de que mesmo no pior dos casos, ela teria cuidado de tudo como fosse possível. Aprender mais sobre como deveriam ser feitos os primeiros socorros, não teria sido algo fácil, fosse na primeira noite que começasse  a estudar ou mesmo na ultima, eu tinha um conhecimento grande, quando o assunto era ferir mas, era muito limitada em realizar um tratamento  médico. Minhas mãos ainda eram muito pequenas para proteger completamente a todos que eram de meu desejo, ainda assim eu estava determinada.

Pelos próximos dias  daquele mês, eu tinha muito bem a ideia do que eu gostaria de fazer e com a encomenda de novos materiais, eu logo começaria introduzindo o treinamento que viriamos a fazer para nos fortalecer desde baixo para ser possível retomar a uma rotina de treino mais normal sem que todos ficassem mortos ou machucados. Sabendo que ainda muitos provavelmente ainda estariam meio doloridos eu teria dito quando chegasse no campo de treino -  Durante o treino, eu pude ver  e notar as dificuldades que vocês tiveram… Considerando isso, antes de começarmos qualquer treinamento, junto a Abigail, vamos fazer um check up geral, o progresso pode não ser meteoricamente rápido mas, não importam o que digam. Nenhum de vocês é incapaz e mesmo que alguém não veja isso, vocês verão em si mesmos as mudanças com o tempo.- Comecei a falar um pouco sobre a direção que tomariamos, antes de tudo, de nada adiantaria feridas mal curadas, musculos que pela exaustão não são capazes de e fortalecer ou coisa do tipo, além disso queria motivá-los,  uma alma saudável, só vive em um corpo saudável, com uma mente igualmente sã, então cuidar de cada aspecto era importante.


Ao fim, quando tivesse terminado de me comunicar, junto a Abigail, teria perguntado individualmente. - Como você esta? Há dor em algum lugar?- Teria dito com um sorriso, ainda que fosse mais nova, daria espaço para que Abigail fizesse perguntas também ou me guiasse em cada um dos tratamentos e cuidados os quais eu não conseguisse por conta própria, eu sabia que isso poderia levar um tempo mas, a dor em momento algum seria menos do que um grande obstáculo para qualquer progresso. Quando pudesse notar que todos estavam bem, tratados eu teria passado a rotina ao qual viria-se a seguir pelo próximo mês. - Certo, antes de começarmos a partir para exercicios mais intensos, primeiro vamos fortalecer o pulmão de cada um. Sem fôlego, sem uma respiração adequada, mesmo uma caminhada será um desafio, serão treinos para melhoria da resistência.- Completei explicando como seria o curso de nosso dia, eu sabia que tudo teria sido muito mais tranquilo e isso permitiria que se recuperassem sem que perdessemos ainda mais tempo.

Indo a frente, onde pudesse ser bem visível a todos, eu teria me sentado em posição de flor de lotus, colocando as pernas de maneira que lembravam muito uma borboleta, colocando ambas as mãos sobre o abdomen, felizmente eu estava melhorando e sarando bem, então isso ajudou bastante. - Começaremos pela respiração diafragmática, se posicionem de maneira confortável, quem conseguir ficar da mesma forma que eu fique, mas não forcem a musculatura, o conforto é importante. O que vocês vão fazer é o seguinte, com as mãos no abdômen,  inspire lentamente e profundamente pelo nariz, permitindo que  ele se expanda e então, pressionando levemente, expirem lentamente também. Estaremos fazendo isso pela próxima hora, eu mostrarei como é e farei junto a vocês, se eu ver alguém com dificuldade, irei ajudar.- Comentei fazendo a demonstração do que eu havia explicado a eles de maneira tranquila e pacífica, onde eu teria continuado até que tivesse visto alguém com dificuldade, onde eu teria ajudado a pessoa para que ela fizesse o exercício corretamente.


Quando o tempo tivesse passado, eu teria dito - Certo, intervalo de 20 minutos, relaxem as costas, se preparem.- Era um intervalo curto mas, necessário que fosse dessa forma para que tudo pudesse correr bem. O segundo treinamento então começaria quanto todos estivessem novamente em seus lugares. - Começaremos agora com a inspiração profunda. Vocês vão inspirar até ao máximo enquanto levantam seus braços, segurando por cinco segundos, vocês vão descer os braços de acordo com a expiração de vocês.-  Eu teria dito, novamente fazendo a demonstração e ajudando também pelo período de uma hora para que fizessem corretamente e ao fim, teria o ultimo treinamento que viria seguidamente.

- O ultimo será um pouco mais cansativo mas, será o que mais ajudará vocês. Peço que se tiverem um tempo livre durante o dia, que pratiquem, quanto melhor vocês se fortalecerem mais fácil será para que possam ir muito além do que vocês mesmo esperam alcançar.- Comentei com um sorriso, com uma voz animadora de modo a motivar a todos, eu sabia que essa abordagem era muito menos divertida mas, necessária para que todos pudessem concluir de forma satisfatória treinos normais. Com isso teria dado as instruções. - Este ultimo treino, serão respirações rapidas, sucessivas e curtas, onde vocês continuarão até que sintam ter atingido o seu limite pulmonar, quando isso acontecer, façam uma pausa até se sentirem prontos para alcançar um tempo próximo do primeiro. Faremos esse treino até  a hora de comer, encerrando em seguida por hoje.- Eu teria dito não só demonstrando como realizando e ajudando, com a minha noção exata de tempo, tentaria ao passar pelas fileira observar o progresso que fossem tendo, em cada um dos dias que viriam a se seguir naquele mês em que eu esperava encontrar a possibilidade de realmente começar a avançar com outros treinos, para formar realmente deles uma força real.

Em meu coração, eu também não queria que ao fim, aquela fosse a nossa única força, era ainda dentro do possível muito uniforme e eu esperava que eventualmente pudesse misturar um pouco mais nesse grupo para usar da diversidade como algo positivo. Eu estava animada e me dedicaria tanto aos estudos noturnos que estavam vindo sempre, como aos treinos durante aquele mês, havia ainda a possibilidade de Hana chegar e ela poderia sem dúvidas ajudar muito também no futuro.
Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 

[/quote]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Enuma Elish - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 7 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Enuma Elish
Voltar ao Topo 
Página 7 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Parthenon :: Olympo-
Ir para: