One Piece RPG
Enuma Elish - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [Ficha] Alex Fate
Enuma Elish - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 19:33

» Fran B. Air
Enuma Elish - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:32

» Raven Nevar
Enuma Elish - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:29

» Forxen Dalmore
Enuma Elish - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:26

» Alex Fate
Enuma Elish - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 19:26

» Thomas Kenway
Enuma Elish - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:21

» Akira Suzuki
Enuma Elish - Página 3 Emptypor Ceji Hoje à(s) 19:02

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
Enuma Elish - Página 3 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 17:54

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
Enuma Elish - Página 3 Emptypor Licia Hoje à(s) 16:54

» Pay! Eye For Eye!
Enuma Elish - Página 3 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 16:36

» Cap. 2 - The Enemy Within
Enuma Elish - Página 3 Emptypor King Hoje à(s) 15:20

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Enuma Elish - Página 3 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 14:05

» Cap.1 Deuses entre nós
Enuma Elish - Página 3 Emptypor K1NG Hoje à(s) 12:46

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
Enuma Elish - Página 3 Emptypor K1NG Hoje à(s) 12:23

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Enuma Elish - Página 3 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 5:40

» Escuridão total sem estrelas
Enuma Elish - Página 3 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 4:50

» Enuma Elish
Enuma Elish - Página 3 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 3:36

» A busca da liberdade
Enuma Elish - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 0:53

» Um Destino em Comum
Enuma Elish - Página 3 Emptypor hitsu Ontem à(s) 23:16

» O início de uma aventura. Em busca do topo!
Enuma Elish - Página 3 Emptypor Masques Ontem à(s) 23:02



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Enuma Elish

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Enuma Elish - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptyDom 5 Jul 2020 - 14:45

Relembrando a primeira mensagem :

Enuma Elish

Aqui ocorrerá a aventura do(a) marinheira Alipheese Fateburn. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro


Data de inscrição : 31/03/2013

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptySex 17 Jul 2020 - 23:16


Vejo que só sendo eu mesma eu não poderei ver a paz reinar em meu lar.


Mais e mais cada palavra, cada uma de minhas ações havia se tornado mais difícil, o que em outros momentos teria sido uma dádiva graças às palavras doces, como de alguém verdadeiramente grato pelo modo como eu era naquele momento machucavam profundamente. Eu não sabia como fui capaz de no fim completar o que eu precisava dizer, se havia algo naquele momento fragmentado, era qualquer pequeno indício de um raciocínio mais lógico e vendo o modo como a vida aos poucos se apagou de seus olhos, senti como se a minha própria se esvaísse.

De maneira súbita, perdi o apoio e só pude sentir o bater de minha cabeça que chocou-se contra o chão, junto a visão de Jibril a distância e a confusão mental, dado o meu estado já era muito mais do que esperado onde me tocar do que havia acontecido ali, era difícil até que não mais ela estivesse ao alcance da minha visão. Apoiei ambas as mãos desesperadamente ao chão para me erguer, não havendo nem mesmo o cuidado de checar nesse momento se eu havia machucado a cabeça ou qualquer outra coisa, apenas teria me levantado e mesmo que não tivesse me sobrado muito ar em meus pulmões, desesperada teria soltado tudo que tivesse a chamando. -JIBRIL!- Era uma exclamação ao qual teria tomado muito de meu corpo que por um momento faria até mesmo a visão turvar dada a falta de oxigenação momentânea.

Com o pouco de razão que eu tive, engolindo seco tentei focar-me ao usar do meu Haki da observação ao qual era uma certeza que dada a instabilidade da minha mente seria tão útil quanto não o usar mas, era o recurso que primeiro me veio a cabeça, enquanto me aproximei da beirada, por mais ilógico que fosse, era a minha primeira ação, mesmo a falha naquele momento de sentir algo naquele momento poderia ser um pequeno meio de ver que pelo menos não havia acontecido o pior, que era o que a minha mente havia me guiado a pensar.

Tentei respirar fundo, enxugar as minhas lágrimas, por mais inútil que fosse o esforço e por mais que eu não soubesse o que fazer quando a encontrasse, eu precisava ir atrás e ser impulsiva com isso, não era algo natural a minha pessoa mas, dada a situação se fez necessário. Tornei-me em minha forma completa, onde comecei a usar dos meus sentidos, por mais bagunçada que a cabeça estivesse, eles teriam uma precisão muito maior para a encontrar do que apenas  o  Haki de uma pessoa com cabeça em frangalhos. Fui na direção em que pensei ter a visto, eu não era realmente muito boa com seguir rastros mas ali, teria me esforçado para encontrar qualquer um que fosse.

Evitei ao máximo que isso me levasse a ter algum encontro se possível com alguma outra pessoa, eu já estava com problemas demais, onde o meu foco era a busca, ela havia fugido? Algo havia acontecido com ela? A dúvida me consumia tanto quanto o modo como senti-me um monstro, por ter a feito perder a linda luz de seus olhos, era algo que me consumia completamente.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 

[/quote]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptySab 18 Jul 2020 - 14:44




Mesmo conturbada era capaz de senti-la, como não poderia, afinal era sua amada. Havia alguma distância no mundo capaz de impedi-la de o fazer? Ainda que a situação seja verdade, era de difícil compreensão, pois Jibril se afastava dela rapidamente enquanto irradiava o que parecia ser muito, mas muita raiva.

Aí dirigir-se ao ponto que lembrava ter-la visto encontrou um buraco. Era próxima a parede rochosa ao lado do caminho que haviam usado para ir até ali. O buraco se mostrava inclinado para dentro da montanha e na borda do mesmo existia a clara indicação de que algo havia deslizado ali.


Se optasse, o que provavelmente iria, por saltar buraco adentro atrás de Jibril se veria escorregando por um túnel de pedra muito polido originado de anos e anos de um fluxo constante de água lavando a pedra. Conforme descesse mais certeza teria de que Jibril também estava ali, pois a presença da jovem tornava-se clara quando mais fundo ia.




Escuridão. A primeira impressão do locais havia sido essa. A queda acelerada havia sido interrompida com suavidade por um grande acúmulo de água que existia no trecho final do "escorregador" que as havia desacelerado suavemente até parar, como um grande tobogã de parque aquático, infelizmente isso havia arruinado as roupas novas perfeitamente brancas que vestia deixando-as não só encardidas com uma coloração amarronzada como também com muitas transparências. Bem… certo… talvez essa não fosse a parte importante de tudo isso.

Jibril estava a frente, não a via somente pelo Haki como também a ouvia. - Ahhh, quando eu a encontrar ela vai ter ouvir umas poucas e boas, como que ela se atreve. - Jibril marchava em frente no escuro a uns 12m a frente de Alip que havia acabado de aterrissar sobre a poça de água onde sentada ficava encoberta até os ombros.

*Clic*

Luzes se acenderam nas paredes após Jibril passar por um certo ponto. O caminho era uma descida de inclinação considerável após os primeiros 3m, esses quais eram planos e úmidos. Jibril, mesmo agora com a iluminação estava fora da visão.

O túnel, com um diâmetro de quase 4m descia sem sinal de final. Alip teria deixado a água nesse momento, a anja a mais de 15m dela, mas como caminhava seria capaz de alcança-la.

*Clic*

Jibril havia descido 20 quando pisou em outro tablado móvel, Alip que a esse ponto devia estar a metade da distância ouvia algo se abrindo atrás de si no início do caminho.

- Acho bom que ela não seja bonita…. Ou seria melhor que fosse…. Seria horrível ter sido trocada por alguém mais feia. - o pensamento de Jibril havia devagueado um pouco, enquanto isso uma pedra de circunferência praticamente idêntica ao do túnel apontava as costas delas e começava a tomar percurso abaixo.

A frente o caminho se extendia por muitos outros metros e aquela inclinação certamente faria a pedra acelerar muito além disso havia as incertezas do o que mais existia de perigos por ali. - Se ela souber cozinhar eu vou matá-la…. Na verdade tomara que a comida dela seja horrível porque é só isso que ela vai comer daqui em diante.

Alip teria que dar um jeito na pedra, pois Jibril seguia completamente distraída.


>><<

Um fosso amplo se mostrava a frente, havia finalmente alcançado sua anja, mas a que "preço"? Dependeria de como houvesse agido lá atrás. Esse fosso, no centro da montanha permitia que a luz entrasse pelo alto como se fosse um vulcão inativo. Cristais brilhavam nas paredes distantes e Jibril atravessava a passos pesados um caminho estreito e muito fino feito destes mesmos cristais, cada um de seus passos criava rachaduras que produziam sons ecoantes pela caverna.

- Se ela pensa que vai se safar só com um chorinho e um pedido de desculpas, ahhhh, ela tá muito enganada.



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptySab 18 Jul 2020 - 15:27


Eu tenho medo do que posso encontrar, se eu seguí-la para o desconhecido.


Quando me aproximei, já em minha forma completa eu teria  encontrado uma espécie de buraco, por qual sem pensar muito apenas saltei e escorreguei, usando de minha forma sinuosa para evitar me ralar muito, algo que as escamas ajudavam um pouco a diminuir provavelmente o que a pele não aguentaria. Ao chegar lá embaixo, pela minha visão na forma não ser muito boa tudo o que pude notar era provavelmente como a falta de uma iluminação, teria feito com que fosse um desafio gigantesco de seguir, caso eu precisasse confiar em meus olhos.

Sibilei minha língua, enquanto mantive a cabeça próxima ao solo, utilizando de todos os meus sentidos para mapear pelo menos parte do local, não sabia se seria o suficiente mas, pelo menos me ajudaria a ter uma boa noção do que estava acontecendo, eu tentava acalmar um pouco a minha mente,  dentro do que era possível, não sabia o quão hostil era o local e por isso, serpentearia muito mais rápido do que meus pequenos pés teriam feito possível naquela situação. Desviaria de irregularidades, ou talvez até mesmo pequenos pisos falsos ou coisas similares que fossem problemáticas, eu busquei diminuir a distância que havia entre nós duas.

Através da sensibilidade do Haki talvez me fosse possível sentir alguma sensação vinda dela e provavelmente não seria algo positivo, independente do modo como ela fosse lidar com aquilo, cabia ao meu coração aceitar, qualquer sofrimento provavelmente seria menor do que o de a perder. Diferente da minha situação, para Jibril não seria possível com o local tão mal iluminado evitar coisas como a que haviam acontecido, onde aparentemente uma armadilha havia sido ativada ou algo do tipo e eu não teria muito tempo para pensar antes de agir.

Sem a minha arma, tornavam-se poucas as opções a minha disposição, onde eu teria utilizado de dois elementos como minhas maiores armas, os meus sentidos de cobra para determinar a localização e velocidade com que o objeto poderia vir  em nossa direção e a minha noção exata do tempo para que eu pudesse agir no momento de maior impacto. Dentro do que me parecesse mais viável, haviam dois caminhos, o primeiro deles seria o de trocar para minha forma Killer Queen   e com isso enrolar o rabo em um formato de mola e usar da minha força para simplesmente parar o movimento da pedra, envolvendo claramente toda a extensão de meu rabo ou pelo menos a área de contato com a cor negra  do Kouka  ou.. Utilizar do mesmo Kouka para  dar um grande golpe, que provavelmente impediria a ameaça, girando o rabo como uma hélice para evitar que qualquer fragmento gerado pudesse machucar a parte superior.


Se eu tivesse sucesso  era provável que eu pensasse só posteriormente enquanto voltava a forma de cobra que eu poderia ter procurado por outro mecanismo que simplesmente impedisse o que o primeiro ativou, mas dad aa urgência e o modo como eu estava me sentindo mal, mesmo tentando trazer a calma para a cabeça, seria exigir demais. Eu  era surda nessa minha forma mas, se estivesse muito por detrás dela, teria usado o Soru para alcançá-la, em especial caso  sentisse que o chão sobre os seus pés poderia se quebrar ou qualquer coisa do tipo, se fosse o caso  se eu não pudesse puxá-la ao  enrolar alguma parte de seu corpo, podendo inclusive trocar de forma caso fosse viável para utilizar dos braços também, pelo menos  tentaria a enrolar e fazer do meu corpo o escudo para qualquer impacto que fosse acontecer.

Eu não sabia exatamente o que falar e sendo assim, era provável que a minha “revelação” só acontecesse caso fosse de extrema necessidade, apesar de pensar que pela Pedra… Eu já teria acabado entregado a minha posição, eu estava literalmente desarmada, não só literalmente como mentalmente a o que quer que ela pudesse falar ou  fazer.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 

[/quote]
[/quote]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptySeg 20 Jul 2020 - 12:12




Tendo assumido uma forma que mostrava-se basicamente do mesmo tamanho da pedra a jovem não encontrou muita dificuldade em parar a rocha, a mesma rolou algumas vezes enquanto suas mãos freiavam a rotação a ponto de sentir um leve aquecimento em sua pele, havia inclusive sido arrastada alguns metros para trás, mas Jibril havia se mantido segura e completamente alheia a tudo aquilo, o que só mostrava o quão profundamente compenetrada em seus pensamentos ela estava.


Com a pedra parada restava apenas dar um jeito de que a mesma continuasse assim, pois cada vez que aliviava a força sentia que a mesma insistia em voltar a descer e de tal forma restou-lhe a sua segunda opção. Sua deliciosa raba tornou-se negra e no momento seguinte deu um leve salto para trás golpeando a rocha verticalmente ao centro de cima para baixo de modo que não só rachou-a como também bateu forte o suficiente para criar uma depressão no chão que a impedia de rolar livremente.

Assumindo novamente sua forma completa enquanto rastejava pelo declive ela pode sentir ao longo do caminho diversas outras protuberâncias e também mecanismos, não era possível identificá-los em sua função, mas era perceptível que em uma secção haviam vários buracos em uma parede, enquanto em outro parecia haver um corredor longo atrás da mesma, passou por buracos no chão de onde sentia haver prováveis estacas, mas felizmente Jibril, mesmo distraída, havia por sorte evitado esses mecanismos, eles afinal se encontravam em diferentes formas, às vezes como uma pedra elevada na lateral, outras vezes como um pequeno ''interruptor'' na parede. Era provável que a maioria destes fosse para funcionar ao serem acionados pela pedra, pois Alip identificava certa distância entre o que parecia ser o início do mecanismo até o local de ativação.


Jibril já se encontrava em meio a passagem, o corpo de Alip sentia as vibrações e as fissuras que surgiam abaixo dos pés da anja. Um emaranhado de rachaduras que prejudicava mais e mais a estrutura daquele caminho… Sim… ele parecia quebrar, não, na verdade ele certamente quebraria.

Todavia, como descrever aquela cena de um ponto de vista externo? O que, um observador alheio aos fatos estaria naquele momento vendo? Uma cobra ''gigante'' e peçonhenta avançando em um bote extremamente veloz em direção a uma anjinha indefesa… O soru de Alip projetou-a na direção de Jibril em extrema velocidade, mas antes que tivesse tempo de pegar a jovem o chão cedia e a anja caia.

Impulsionada pelo Soru a jovem Alva 'passou por cima de Jibril. Sentia-a ''caindo'' através do seu Haki, mas a progressão da queda era lenta demais para ser uma queda real. Alip que acabou aterrisando ao final do caminho conseguia agora sentir vibrações dos passos de Jibril em um túnel abaixo do seu, o qual poderia alcançar com o geppou se assim quisesse.


>><<


- Quem é você? - O corredor pelo qual Jibril seguiu era muito mais curto, mas igualmente iluminado, este terminava em uma câmara subterrânea de uns 60m² com um teto de 3m.

Jibril olhava para uma figura ao centro da sala, atrás desta grande figura uma chama queimava em um dial central. A figura estava de costas, mas agora erguia-se revelando seus quase 3m de altura na ponta dos chifres em sua cabeça. Em sua mão havia um martelo de guerra, a cabeça por sí só possuia quase 1m, e o cabo era basicamente da mesma altura da criatura…. O que não poderia ser outra coisa senão idiotice afinal devia ser uma puta dor de cabeça manejar uma arma daquele tamanho em um local tão apertado como o que estavam…. Ao menos, apertado considerando as próprias proporções do ser.


- EU SOU O DEUS TOURO, MINOSTAURO. BEM VINDAS A MINHA CRIPTA MORTAIS. - Ele tinha uma voz grave e coroou sua fala com uma sonora batida do cabo de seu martelo no chão. - EXCELENTE TRABALHO EM EVITAR AS ARMADILHAS E CHEGAREM ATÉ AQUI, MAS COMO GUARDIÃO DO LABIRINTO.

Mais fogos se acendiam nas paredes laterais dando uma visão muito melhor da criatura. Ele era grande e muito musculoso, sua pelagem era azul e tinha grandes chifres curvos na cabeça da coloração de bronze. Em seu pescoço, mãos e pés haviam diferentes tipos de grilhões, inclusive restava um pouco de corrente na coleira que usava. E bem… ele estava quase que completamente nu… usava de uma tanga estranha que… bem…. É… ela…. Não escondia assim… tudo sabe?

- TODOS OS CAMINHOS PARA O SUBMUNDO PASSAM POR MIM, EU SOU O GUARDIÃO DOS DEUSES. DIGAM O QUE QUEREM QUE JULGAREI SUAS INTENÇÕES. …. …. …. ….. - EI EI EI, ONDE VOCÊ TA INDO… AI É O MEU QUARrrrtoooo. - A voz dele morreu ao ouvir a forte batida da porta, Jibril durante o discurso havia simplesmente passado por ele e adentrado o que pelas suas palavras parecia ser o seu quarto. - Bem quando eu achei que ia ter companhia…. - Ele pegava o martelo com as duas mãos e começava a rabiscar o chão que ali era recoberto por uma fina camada de areia.

Nesse momento, se Alip ainda estivesse ali ele se animaria um pouco ao notá-la novamente. - AHHH, VOCÊ AINDA ESTÁ AQUI MORTAL. MUMUMUMUMU, ESTÁ PRONTA PARA A SUA PROVAÇÃO? - ele retornava ao personagem.

Spoiler:
 





____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptySeg 20 Jul 2020 - 21:54


Libere o caminho para princesa Ali.


Em meio a minha tentativa de resgate, era claro como minha mente estava tão nebulosa que eu até havia esquecido que desde que houvesse um chão seguro, uma queda nunca teria sido uma ameaça para Jibril, ainda assim o fato de eu não ter tido uma reação rápida ao usar de geppous para alcançá-la no ar em um primeiro momento me era incômodo, teria girado o meu próprio corpo de modo a corrigir a minha própria trajetória e assim, também fazer uma aterrissagem mais suave afinal, eu não era abençoada com asas e por isso Geppous eram usados.

Ao chegar no chão, eu ainda não sabia se Jibril simplesmente não havia me percebido ou se aquilo era de propósito era difícil de diferenciar e aquela altura eu não sabia se eu deveria me preocupar com isso ou não, já que aquele local pareceu propositalmente feito em um formato similar ao da caverna onde havia aquela grande pedra, era um padrão de criptas ou coisa do tipo da ilha? Era o que se passou na minha cabeça por alguns segundos, antes que com a luz, minha forma completa não mais teria se feito completa, onde com um giro em meu próprio entorno ao erguer a uma altura considerável meu próprio tronco, teria feito a transição para a minha forma Killer Queen, era provavelmente o mais efetivo que eu poderia fazer para usar em um cenário onde minha visão aguçada voltasse a ser de algum uso.

Lá, teria encontrado uma espécie de homem touro, sua presença e tamanho, dentro daquele cenário teriam se feito imponentes assim como a sua atitude frente a nós duas mas, por algum motivo era difícil de pensar que ele poderia ser uma ameaça, do momento em que ele simplesmente deixou Jibril passar, talvez tivesse ficado até mesmo… Triste? Era um pouco confuso saber como eu deveria lidar com tudo aquilo… Pensar não era exatamente algo que estava rolando muito bem e isso me fez respirar profundamente, enquanto meus olhos, agora de tonalidade amarela olhavam para o “ Deus”, minha expressão provavelmente seria naquele momento o mais próximo de uma expressão neutra que eu era capaz de ter. - Submundo? Não… Não é minha intenção voltar pra esse lugar..- Eu comentaria quase como um suspiro que se esvairia pelos meus lábios.

Apontaria então para a direção onde o anjo estava ou melhor, para onde estava indo, indicando o motivo pelo qual eu estava ali confirmando verbalmente, em um tom tranquilo e sem titubear na voz, pois não havia dúvida no que eu dizia. - Eu vim atrás dela mas.. Você diz provação? É realmente necessário algo do tipo?- Não era como se houvesse algo além do anjo que tivesse me atraído pro local, tesouros ou o próprio submundo não eram algo que eu procurava no momento, não havia algo que eu soubesse e pudesse me atrair para o local e isso era visível em meu olhar.

Parecia no entanto importante para ele que esse papel fosse mantido, talvez até mesmo como modo de tentar recuperar um pouco da minha sanidade e garantir que ele não tivesse ideias ruins, eu provavelmente seguiria a sua deixa e se ele falasse que era necessário ou algo do tipo, eu pediria pra ele me explicar. Eu esperava que não houvesse um combate ou algo do tipo e dadas as minhas primeiras impressões, por hora eu duvidava que seria algo assim, que poderia talvez acabar rápido. Suspiraria mais uma vez antes de falar - Certo, certo me explique melhor… Minos, certo? Alipheese Fateburn.- Teria dito estendendo a minha mão em sua direção para realizar um aperto de mão, não parecia que algo como bons modos me levariam para uma direção ruim naquela situação, não tratava-se de um vilão… Ou pelo menos não parecia ser um.


Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptyTer 21 Jul 2020 - 10:23




- … Não…. É? - O touro parecia confuso, já que a… Ele espremeu os olhos agora a vendo melhor já que até então por estar imerso em sua atuação não havia parado para observar. - Górgona é você? ÓOOOOHHHHH GÓRGONAAAAAAAAA EU SENTI TANTA SAUDADE. VOCÊ NÃO TA ME RECONHECENDO, SOU EU O MINOS. EU CRESCI VOCÊ NÃO ACHA? - Ele começou a fazer poses revelando os músculos. - Você emagreceu. Ficou bem, mudou o cabelo?

Todavia ela provavelmente teria-lhe explicado. - Não é a Gorgona? Filha dela então?... Sobrinha? - Ele ainda reservava uma última tentativa. - Prima de terceiro grau? - Ele se virava pegando um par de óculos redondo da parte de trás do cinto e colocava-o sobre os olhos. - Vocês são parecidas, mas agora que você falou… Ela é mais alta mesmo e mais feia. - Isso não parece algo que se devia dizer a alguém que até a pouco tempo você aparentava estar feliz em ver. - Certo, isso. Minos…. Posso deixar por Alip?

Mais uma vez ele tirava o óculos e o guardava no cinto, limpou a garganta, endireitou a postura.. - Onde estávamos? Submundo certo? - Novamente sua voz começava a crescer mais imponente. - ENTÃO VOCÊ QUER DIZER QUE NÃO ESTÁ ATRÁS DE ENCONTRAR OS VERDADEIROS DEUSES? POIS É AQUI QUE ELES HABITAM, APOLIS E THÁNATOS. ELES SIM SÃO OS VERDADEIROS DEUSES E NÃO AQUELE USURPADOR DO MAGNOS. - Ele terminava de falar com as pernas flexionadas e um punho erguido à frente do peito, seus olhos queimavam com sua determinação. - EU SOU O GUARDIÃO DELES, GUARDO OS CAMINHOS PARA O SUBMUNDO COM MINHAS ARMADILHAS FANTÁSTICAS E ENFRENTO AQUELES QUE SE MOSTRAM DIGNOS PARA DETERMINAR SE SÃO MERECEDORES DA HONRARIA DE ENCONTRAR OS MEUS SENHORES. - Ele movia o pé apertando um botão e um pilar grosso e quadrado surgia a frente entre ele e Alipheese e após mais uma limpada de garganta ele continuava.

- O TESTE SUPREMO, AQUELE QUE DETERMINA O VERDADEIRO VALOR DE UMA PESSOA. IREMOS DISPUTAR NO BRAÇO DE FERRO MUUUUUUU. - Ele andava até o pilar que possuía a altura adequada para ele e que devido a forma de Alipheese também se adequa. - As regras são simples. Aquele que perder perde. Não pode cuspir e devido a um certo incidente….. Também não dê cabeçadas. Se você vencer eu lhe guio até os deuses se perder… ai eu tenho que te mandar pra fora. - Ele terminou de se posicionar e aguardou por Aliphesse. - Pronta? Abra a mão. - ele sinalizava o que era pra fazer. - Assim que as duas mãos fecharem começa. Não vale roubar ein. - Ele parecia realmente se importar muito com aquilo.


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptyTer 21 Jul 2020 - 23:21


Quem se distrair pode até cair.

<

Eu esperava alguma confusão, talvez fosse a ele esperado que mais pessoas procurassem pelo caminho ao qual ele guardava, era um pouco preocupante de certo modo se alguém mais mal intencionado tivesse chego até esse ponto mas, com isso eu também não sabia qual teria sido a reação da criatura ao ver alguém hostil e pelo seu porte… Não parecia de verdade que teria problemas em um combate. Ele me confundiu com alguém, provavelmente alguém que ele conhecia, talvez aquela titã cobra? Eu realmente não lembrava muito sobre o seu nome mas, mesmo que fosse me trazer uma vantagem, eu não seria capaz de usar disso ao meu favor, parecia errado.

- Desculpa, eu não sou a sua amiga Gorgona.- Eu teria explicado a ele em um tom bem tranquilo e fazendo sinal de negativo para cada uma de suas perguntas com a cabeça quando fossem perguntas relacionadas ao meu parentesco. - Pode, sem problemas.- Lhe respondi de maneira bem agradável, era mais fácil agora que ambos conhecíamos os nomes um do outro. Eu o teria escutado, onde eu ouviria três nomes, Apolis, Thanatos e Magnos, eu não sabia se aquela sociedade tratava-se de um teocracia ou algo do tipo mas, talvez Minos tivesse muitas respostas para me guiar ao caminho que levaria a paz e a aliança ao qual eu era a minha missão garantir que aconteceria do modo certo.

Quando ele terminasse de falar e me desse um espaço, eu teria dito - Você pode me contar mais sobre a história, quando o teste acabar? Eu gostaria de conhecer mais sobre os verdadeiros deuses, a história do usurpador e claro… Do guardião, caso você queira compartilhar de sua história.- Ele parecia ser alguém solitário, eu gostava de histórias e no fim acho que aquilo seria de um ganho muito grande para ambas partes.

Ele tivesse concordado ou não com aquilo, apesar de eu achar difícil dele achar a ideia ruim, eu ouviria mais sobre o teste e de certo modo isso me fazia um pouco mais tranquila, era um teste de força física e eu era um pouquinho forte. Eu teria me preparado para o teste e quando ele se posicionasse me posicionaria também e diria - Estou pronta.- Eu tinha na cabeça de que não seria algo fácil e com isso, eu apertaria a sua mão com a mesma força que ele apertasse a minha, de modo que ele não me machucasse mas, eu também não o machucasse a todo o momento. Com a outra mão, caso houvesse um apoio junto da mesa que fosse feito para que fosse usado, eu teria enrolado parte de minha cauda e também usaria da mão livre para que graças a minha forma ,f osse possível utilizar completamente da minha musculatura para fazer gera uma força grandiosa.

Do momento em que fosse uma batalha de resistência, eu teria problemas provavelmente e por isso, eu focaria em tentar fazer a sua mão chegar no ponto em que me seria garantida a vitória o mais rápido possível, tomando como único cuidado o de não o machucar, não era a minha intenção. Na verdade, caso eu me visse em uma vantagem extremamente absoluta, eu tentaria fazer parecer que foi difícil para ele não se sentir mal mas, eu não era uma boa atriz e nem boa em desviar do caminho da verdade então… Era provável que eu precisasse contornar o assunto caso tivesse que chegar nessa situação.

Como um todo, me mostraria extremamente determinada, com uma vontade de ferro, não desistindo em ponto algum, também o faria de forma honesta, usando de tudo que eu tinha sem o prejudicar, se precisasse criar um laço de confiança, quebrá-la não era uma boa. O Resultado do que aconteceria após a batalha de forças, dependeria da minha vitória ou da ausência dela e por isso, pensar muito nisso era bem difícil. Quando e se ele começasse a me contar sobre a história, independente do resultado, me mostraria como uma boa ouvinte, interessada na história e minha expressão e olhos, mesmo para o mais cego, seria claro no encanto, dentro do que era possível na situação em que eu estava.


Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptyQua 22 Jul 2020 - 10:51




- MORTAL, GUARDE SUAS SOLICITAÇÕES PARA SE VOCÊ VENCER. HAHAHA, NÃO DIREI NADA SE EU VENCER. …. - Hnnn...MAS COMO VEJO QUE ESTÁ IMPLORANDO E POR VOCÊ SER PARECIDA COM MINHA VELHA AMIGA, EU, O PODEROSO MINOS, ABRIREI UMA EXCEÇÃO. - Tsundere….

Uniram suas mãos sobre o pilar ''sagrado'' de pedra. Vendo Minos apoiar a mão livre na lateral do pilar a jovem fazia o mesmo e lentamente ele começou a fechar sua mão enquanto olhava Alip nos olhos com seriedade exposta em um olhar apertado.

Alip tinha razão em ir com todas as suas forças. - MUUUUUUU. - Um ''rugido'' gutural vinha de Minos conforme ele empregava força, mas ambas as mãos permaneceram naquele momento paradas. O som da pedra rachando, não só do pilar, mas também daquela abaixo de seus pés começou a ser ouvido. Os cabelos de ambos se agitavam movidos por um fluxo de ar que devia ser inexistente.

Os músculos serpentinosos da Alva incharam em seu braço, assim como os músculos taurinos de Minos que bufou um vapor branco. Ambos tinham veias pulsando em suas testas. - Finalmente…. Uma …. Mortal…. - as palavras vinham entrecordadas umas das outras devido a dificuldade de se falar e fazer força. - Que… desafia.. - MUUUUUUU - Ele começou a imprimir ainda mais força conseguindo empurrar Alip um pouco para trás em algo que ela não havia esperado encontrar e viu-se obrigada a realmente fazer uso de todo o seu pouquinho de força. As rachaduras aumentaram por toda a região junto a uma súbita onda de choque quando os punhos voltaram ao centro. -...a ….minha… fooooorça. - O pilar explodiu em fragmentos e pó que espalhou-se para todos os lados, mas as chamas ainda brilhavam nos olhos de Minos e ambos continuaram com os braços suspensos no ar mesmo sem o apoio apenas com as forças concentradas de todo os seus corpos.


O chão rachou sobre o peso deste diferente tipo de combate e suor começou a brotar em ambas as faces até que… Após passado algum tempo deram-se por conta de que nenhum deles imprimia mais qualquer força no braço, estavam só ali parados de mãos dadas olhando um nos olhos do outro levemente ofegantes, mas já sem quaisquer condições de espremer mais força por mais tempo.

Os músculos de ambos queimavam nos braços, abdômen e pernas, sentiam seus pescoços rígidos e as mentes leves. Para Alip, ainda que estivesse tomada de preocupações aquele momento de plena exceção de sua força havia sido de alguma ajuda para anuviar as preocupações, ainda que momentaneamente. Era como se houvesse praticado algum exercício físico na natureza e deixado de lado por aquele tempo todos os problemas do mundo enquanto focava-se apenas na simples tarefa de continuar e nada mais.

Minos abriu a mão. - CARAAAAMMMBAAAA. POR ESSA EU NÃO ESPERAVA MUMUMUMUMU. VOCÊS DUAS NÃO SÓ SUPERARAM DE FORMA FODA AS MINHAS ARMADILHAS COMO VOCÊ TAMBÉM É FORTE PRA CARALHO. MUMUMUMU. CERTO, VOCÊ VENCEU, MAS VAMOS TER QUE LUTAR DE NOVO.

Fragmentos de pedra se espalham para todos os lados de modo que quando Minos começou a andar teve que chutar alguns para fora do caminho. Seu braço tremia, assim como o de Alipheese e ele movimentou o ombro algumas vezes enquanto se afastava para o outro lado do dial de fogo que até então deixava impossível enxergar o outro lado da câmara. - Alip certo? Quer ouvir a história não é? - Ele havia parado de gritar, provavelmente agora que havia abandonado o papel ele se mostraria um pouco mais verdadeiro quanto a sua personalidade. - Vamos sentar ali.


O Ali era parecido com uma sala de estar… Bem, Minos tinha um imenso trono de pedra talhado e ornado muito bonito e para Alip havia uma simples cadeira de pedra sem muitos detalhes, ao que parece ele era bastante chegado a parecer poderoso e importante, muito embora também tivesse um certo tipo de ''carisma'' devido a solidão que sentia.

- Não quer chamar sua amiga? Ela… bem… ta no meu quarto, mas…. Parecia brava.

>><<

- Eu só não tenho nada pra acompanhar a história… As dríades só trazem as refeições nos horários, você sabe.

A história que ele começou a falar descrevia os tempos ''antigos'', ou seja, algo em torno dos últimos 100 a 200 anos. Durante a história Alip viria a descobrir que no Olympo não havia uma religião em si, mas um culto aos deuses. Descobriria que antigamente haviam deuses para as mais diversas coisas, terra, pedra, sol, morte, amor, paz, lar. Entre estes haviam os 12 principais que eram escolhidos por todos os deuses. Esses 12 eram aqueles que governavam o Olympo.

- Eu era um dos deuses menores, aprendiz de Apolis uns dos 12 grandes. Assim como Thanatos e Magnos que também eram um dos 12. Magnos no entanto possuía algumas ideias perigosas, mas como as decisões eram tomadas pelos 12 não haviam muitos problemas… Ou assim pensaram. Magnos tramava para tomar o poder para si e se tornar o único grande Deus.


Ele roubou o fruto do Carvalho de Épiro e conseguiu um grande poder.


A partir dai a história era talvez o esperado de se ouvir. Com esse grande poder ele matou os outros deuses, alguns conseguiram fugir sendo exilados assim do Olympo, outros como Apolis e Thanatos se viram obrigados a se esconder enquanto tentavam de algum modo destituir Magnos do trono.

- Todos os guerreiros poderosos foram mortos, ao menos todos aqueles que não juraram lealdade absoluta a Magnos. Todavia o povo em geral aceitou isso como sendo apenas a vontade dos céus e não como um golpe de Magnos para conquistar o poder absoluto, ainda assim eles sofrem. - Nesse ponto Minos começava a coçar a cabeça.

- A pouco mais de um ano as coisas tem piorado. Mais e mais estranhos chegam a ilha vindos do mar azul, mas são quase sempre hostis. Com os que conseguimos capturar descobrimos que outros 4 dos grandes deuses estão no mar abaixo. - Ele baixou a cabeça triste e então esmurou o encosto do seu trono. - Mas porque estão mandando essas pessoas pra cá?



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptyQua 22 Jul 2020 - 20:33


Quero ter alguém pra quem voltar.


A batalha havia exigido tudo de mim, não havia sido nem um pouco fácil de modo que mesmo outros pensamentos tiveram de ser convencidos em força pois, toda energia tornou-se necessária era provavelmente a maior disputa de forças que eu já tive dessa maneira e isso me fez bastante impressionada, de duas maneiras, pela própria determinação de Minos e também por minha resistência ter acompanhado dessa veza minha resiliência mental tão bem. Ao fim, eu respirei até mesmo um pouco ofegante, pois realmente aquilo havia tomado muito de mim, eu teria então confirmado com a cabeça que eu queria ouvir a história, mesmo que fosse  apenas uma das perspectivas, poderia ser muito útil para montar o quebra cabeça de como eu deveria guiar as minhas ações na ilha.

Eu o segui até o que pareceu uma sala de estar, em meus olhos era bem notável alguma curiosidade por onde eu teria tentado perceber um pouco melhor de onde eu estava, até um pouco admirada, mesmo  com a simplicidade, usaria da minha cadeira e teria dito - Não se assuste, vou ficar em uma forma mais confortável.- E ao término quando e apenas se ele me confirmasse que tudo ficaria bem, voltaria a minha forma humana, colocando ambas as mãos sobre os joelhos, esperando algum tipo de pergunta eu teria dito - Eu ganhei como sinal de confiança uma fruta que me permite me transformar dessa forma… Em parte cobra ou em cobra completa...-  Eu seria bem paciente e tranquila em meu modo de falar.

Quando ele falou sobre chamar Jibril, na verdade eu queria muito que ela pudesse vir ao meu lado e ouvir nesse momento mas, será que o melhor não seria lhe dar espaço? Aqui ela esta segura pelo menos… Acho que dar um tempo para ela pensar talvez seja o melhor, não é algo fácil eu suponho e…. Eu espero que ela encontre um espaço em seu coração para que ela também não me deixe…  Teria levantado os olhos, os direcionando a Minos e respirando fundo - Ela precisa de um tempo… Você tem livros lá? Provavelmente é o que ela mais se interessaria...- Era inevitável não suspirar, ansiedade era algo que me incomodava as vezes. - Driades? Como elas são?- Um ponto curioso me chamou a atenção e me permitia mostrar que eu prestava atenção em sua história.

Por muito ouvi e então pude entender o peso que realmente havia sobre essas terras dadas as ações de Magnos… -Minos, se importa de eu fazer algumas perguntas?  Em troca eu talvez possa solucionar o mistério que você tem...-  Eu esperaria sua resposta e caso fosse positiva eu diria - Você é próximo de seus mestres certo? Que tipo de pessoa eles são?- Aquilo me abriria a porta para entender se eram eles o caminho para a paz, ou pelo menos o primeiro passo e quando ele me explicasse acabaria dizendo - Entendo… Você acha que poderia ser possível uma amizade como a nossa?- Era provável que ele tivesse alguma reação engraçada ou até bonitinha com isso e mesmo com toda dor que carregava no peito, era  impossível não lhe dar um sorriso por simpatia.

Outra coisa que me preocupou… Seus mestres tem a vocês para proteger de pessoas más mas… E a população?- Meu tom mostrou ali uma preocupação sincera tal como meus olhos, eu esperava uma resposta ruim na verdade… Mas eu precisava a ter de alguém que morava lá pra realmente poder procurar por soluções… Onde eu fecharia os olhos e então explicaria a ele. - Os outros titãs que estão na terra...Parecem domados por uma mulher de indole duvidosa… Ela usa de seus poderes para manter o seu e… Vilões ou pessoas que façam ela se sentir ameaçada… São as pesssoas enviadas pra cá, usando do poder deles… Por isso tão poucas pessoas boas parecem vir para cá.- Era tudo que eu sabia e poderia ajudar ele a entende rnaquele momento mas, eu sabia que poderiam haver mais coisas para lhe responder ou mesmo para perguntar. Eu estava apta a isso,  manter a cabeça ocupada me ajudaria com tudo.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptyQui 23 Jul 2020 - 18:29




- Transformar? Hnmmm, você foi abençoado com o poder da metamorfose? - ele erguia-se um pouco em seu trono inclinando-se para frente a fim de observar melhor. - E pensar que você teria outro Dom além da superforça. - Ele realmente estava tomando umas conclusões muito antecipadas. - Não sabia que existiam dons tão convenientes.


- ….. - todavia após Alip retornar a sua forma humana ele se fez silencioso. Talvez fosse estranho, mas apenas se você não percebesse o mal entendido que havia-se gerado até então.

Alip havia chego ali acompanhada de Jibril, está que é uma celestial e vestia-se como os locais, Alip por sua vez estava transformada em sua forma King e isso, que normalmente poderia ser o mais incomum havia ali se tornado comum, afinal estava frente a um titã que declarava-se como Deus Touro. Para ele, Alip até então era algo similar a uma prima distante que não conhecia, mas neste momento a jovem passará a sua forma humana e sem asas….

- Vocês… são.. - A voz dele estava com um tom perigoso, sua mão movia-se em direção ao Martelo prostrado ao lado do trono. - Do mar azul? - seus olhos míopes se estreitaram na direção de Alipheese. - São invasores!? - A voz dele assumiu um tom ainda mais perigoso, seus pêlos pelo corpo inteiro ouriçaram-se.


(Espaço pra você fazer casos de tranquilizar o corno, possível se fizer mal o post daqui para baixo será ignorado no futuro, mas seguirei a narrativa nesse momento inicial.)

- Não… não tenho, não enxergo muito bem e aqui é meio úmido de mais.



- Hunmm.. são normais. Como a sua amiga, mas mais simpáticas. - Ele não falava por mal, mas sim havia tido essa primeira impressão de Jibril devido a forma como as coisas aconteceram. - É como chamamos as pretendentes a Matrona… hnmm, como aprendizes de servas dos deuses.




- Hnmm, acho que sem problemas, se você não se importar que eu não responda se quiser. - Alip fazia sua primeira pergunta a qual pegava Minos um pouco desprevenido. - Pergunta estranha… Sempre fui acolhido, desde jovem, por Apolis. É um bom mestre, enérgico e bastante animado, adora fazer experimentos. Foi com ele que aprendi a fazer as armadilhas e esse trono. Thanatos é… Hunmm, complicado. Apolis gosta dele, mas ele é, bem… Intenso? Ele cuidava das punições dos criminosos, então acho que seja por isso. - concluía assim dia breve explicação.



- Com Thanatos a primeira vista…. Seria bem difícil, talvez na sua forma cobra… mas ele não iria aceitar muito bem se descobrir que vocês são do mar azul. Acredito que tentaria te matar, o mestre Apolis… - Fez uma pausa pensativa, fechou seus olhos e cruzou os braços em frente ao peito. - Ele ouviria o que você tem a dizer antes de tentar te matar. Se eu a levar lá…. O QUE NÃO QUER DIZER QUE EU VÁ, AGORA QUE SEI QUE VOCÊ NÃO É UMA DE NÓS TERÁ DE NOVAMENTE PROVAR O SEU VALOR E DESSA VEZ, MUUUUUUUU, NÃO PEGAREI LEVE COM VOCÊ. - TsunTsun.


….

- Quando possível eles tentam intervir. Mas .. não é sempre que é possível. Magnos usa os ataques para tentar atraí-los. Ambos são os únicos dos Grandes que restaram. Os únicos que ainda ameaçam a soberania dele, pois mesmo que a maior parte tenha aceitado como vontade dos céus, ainda há alguns que são fiéis.

….

Ao ouvir a última parte do que Alip dizia ele novamente se inclinava para frente, seu tom mais uma vez assumia um ar de perigo. - Então, se assim é. Devo acreditar no quê? Você é ou não é uma pessoa boa? - ele movia uma de suas mãos apontando para a jovem. - Conheci Quiron, um titã cavalo e posso dizer por mim mesmo que ele não é do tipo que se deixa manipular, isso torna difícil… Mas não tenho como negar que esses invasores apenas trouxeram problemas… - ele Novamente cruzava os braços e abaixava o queixo pensativo como de tentasse entender do porque alguém como Quiron estaria a compactuar com algo como aquilo que apenas prejudicava o antigo povo dele.





____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 EmptySex 24 Jul 2020 - 1:23


Aqui no mar
Ninguém nos segue, nem nos persegue pra nos fritar.


Apesar de ser algo possívelmente contraprodutivo, pareceu certo que eu mostrasse a minha forma real, por mais idealista que pareça da minha parte, conquistas com base na mentira não parecem certas e se a ideia é que eventualmente seja possível uma aliança, será também necessário que os laços entre os mares aconteça de forma diferente a como é atualmente e para isso coragem era necessária, força mas em principal a gentileza e a paciência. O vendo ter uma reação como a que outros tiveram apenas respirei profundamente fechando os olhos por um pequeno tempo antes de abrir e o olhar, eu não acreditava que devia temer do momento em que não fizesse de nenhum mal. - Sim, nós duas viemos do mar azul e não… Não somos invasoras.- Eu teria dito antes de dar uma pausa, era provável que apenas isso não fosse o suficiente por mais sincera que eu fosse.

-  Eu definitivamente não vim com nenhum objetivo ruim em mente… Na verdade muito do que  eu vi foi o quanto  o povo do céu foi machucado e o quanto ainda sofre...- Dei uma pequena pausa para respirar antes que continuasse a falar -E eu quero ajudar, minhas mãos, diferentes das suas são pequenas, há apenas uma quantidade de coisas que eu consigo fazer com elas.- Eu teria então mostrado-lhe a minha mão a erguendo para que ele pudesse ver.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Então teria lhe dado um sorriso,o mais bonito que eu pudesse enquanto lhe diria - É por isso, que eu quero conhecer mais, tanto sobre vocês assim como eu posso ajudar com o problema que outros habitantes de onde eu venho causaram, e é por isso que eu achei importante mostrar de onde vim. Comentei de maneira pura, mostrando minhas reais intenções e deixando ali florescer o que eu tinha de melhor para mostrar, que era o meu coração.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Coube a mim, acreditar que agir da maneira certa com Minos o teria feito não fechar-se por minha origem afinal, do ponto em que se levasse a origem ou aparências como mais importante do que indole, do que ações, seria muito difícil de obter qualquer avanço significativo.


Era um pouco engraçado de certo modo ver como a reação dele se deu, pela percepção que ele teve sobre Jibril mas, provavelmente se ele a conhecesse poderia ver que ela era muito mais legal do que eu ou… Talvez eu pensasse dessa forma por admirar ela de diversas maneiras mas, pensar muito sobre o assunto não me levaria a lugar nenhum e com isso, prestei atenção em suas respostas, era importante que eu entendesse, o coração da população e a  quem seguiriam era tão importante quanto entender a quem eles seguem. Apolis e Thanatos pareciam pessoas bem únicas e talvez, fosse melhor primeiro conseguir a graça de Apoilis, antes de pensar em falar  com seu irmão, alguém que gosta de fazer experimentos, provavelmente seria muito bom para conversar sobre o que eu converso de melhor que é sobre o meu oficio.

Eu entenderia o fato de ele achar que mais testes poderiam ser necessários, dada a minha origem e por isso eu teria lhe dito - Tudo bem, se o teste puder fazer com que seja mais fácil de confiar em mim, eu posso fazer outro teste.- Eu teria dito por um momento desviando o olhar pro chão antes de voltar a o olhar, cruzando as pernas, e novamente depositando minha mão por cima, ajustando a minha postura. Era um pouco triste de ouvir a resposta negativa mas, ao mesmo tempo começaram a encaixar melhor as peças e era possível entender melhor toda a situação.


- De onde eu venho, sou considerada uma Heroína pelo povo Minos, eu quero  continuar a ser, independente de onde eu esteja...-  Respirei  por um momento, dando um ar mais leve ao tom do que eu falaria a seguir - Onde quer que eu vá, eu sou incapaz de fechar meus olhos e seguir o meu dia, sabendo que eu posso ajudar  e pelo que você me disse, há um caminho muito claro para isso.- Comentei em resposta a ele, onde ouvi sobre Quiron, encaixando junto a tudo o que eu sabia, tentando usar da lógica para o complementar -Talvez… Eles a sigam e façam isso, porque esperam que independente da índole, alguém possa se livrar de Magnos? E esse é o seu jeito de tentar salvar o seu lar?- Levei uma das mãos ao queixo, enquanto pensava e ouviria claro, não só as respostas como as próprias conclusões de Minos.


Eu estava cheia de ideias na verdade e não havia porque apressar as coisas, tinha muita coisa que eu ainda queria perguntar mas, era justo que eu lhe cedesse a vez, talvez isso o ajudasse a entender melhor com quem esta lidando. - E você tem algo que queira saber? Assim como você podem haver coisas que eu não saberei ou poderei responder mas, é justo que eu te dê esse espaço também, certo?-  Eu talvez não fosse a melhor das pessoas para se ter uma conversa casual, já que eu tenho áreas de interesse um pouco específicas mas, quando tratava-se de uma missão, de algum modo eu conseguia me manter bem focada e parecia até mesmo uma pessoa normal conversando. Eu não tinha exatamente pressa e não acho que demonstrar alguma seria positivo, conforme a conversa pudesse seguir, eu veria que rumo tomar, ainda haviam os outros testes que ele queria aplicar também, que eu não fazia ideia do que seriam… Provavelmente seria um dia longo mas… Não era ruim.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Enuma Elish - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Enuma Elish
Voltar ao Topo 
Página 3 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Parthenon :: Olympo-
Ir para: