One Piece RPG
Enuma Elish - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [Ficha] Song
Enuma Elish - Página 2 Emptypor MarionLRZ Hoje à(s) 18:39

» [LB] O Florescer de Utopia III
Enuma Elish - Página 2 Emptypor Vincent Hoje à(s) 18:12

» Enuma Elish
Enuma Elish - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 16:57

» Seasons: Road to New World
Enuma Elish - Página 2 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 15:51

» Arco North Blue: Uma Odisseia no Santuário
Enuma Elish - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 15:36

» I - As rédeas de Latem City!!
Enuma Elish - Página 2 Emptypor Felix Hoje à(s) 15:18

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Enuma Elish - Página 2 Emptypor DarkWoodsKeeper Hoje à(s) 15:14

» Akira Suzuki
Enuma Elish - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:58

» Lurion
Enuma Elish - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:57

» O Legado Bitencourt Act I
Enuma Elish - Página 2 Emptypor Ineel Hoje à(s) 04:15

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Enuma Elish - Página 2 Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 23:54

» Livro Um - Atitudes que dão poder
Enuma Elish - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:20

» Supernova
Enuma Elish - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:56

» Hey Ya!
Enuma Elish - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:55

» Cap.1 Deuses entre nós
Enuma Elish - Página 2 Emptypor Thomas Torres Ontem à(s) 21:05

» The One Above All - Ato 2
Enuma Elish - Página 2 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 19:44

» A inconsistência do Mágico
Enuma Elish - Página 2 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 19:27

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Enuma Elish - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 18:23

» As mil espadas - As mil aranhas
Enuma Elish - Página 2 Emptypor jonyorlando Ontem à(s) 17:46

» [Mini - Cass Sabach] A fumaça cresce no horizonte
Enuma Elish - Página 2 Emptypor Jinne Ontem à(s) 16:34



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Enuma Elish

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Enuma Elish - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptyDom 05 Jul 2020, 14:45

Relembrando a primeira mensagem :

Enuma Elish

Aqui ocorrerá a aventura do(a) marinheira Alipheese Fateburn. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro


Data de inscrição : 31/03/2013

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptyQui 09 Jul 2020, 23:09


Vou correr, vou voar e o céu irei tocar.

A ideia sugerida pelo anjo havia me deixado verdadeiramente feliz, animada afinal ter uma noite garantida era melhor do que ansiar por ter todas as noites e nada ter, era um sonho bonito de se ter por um momento desejar por mais noites e dias que fossem assim e enquanto fosse possível eu aproveitaria de tal benção. Inclusive eu gostava muito de como ela era compatível comigo até mesmo no modo como ela gostava de me servir comida  e sempre fazia em uma quantidade bem respeitável, de algum modo parecia que para compensar a falta do passado ou mesmo para que meu corpo possa sustentar a minha força física de algum jeito eu acabava precisando de muita comida e hoje ter acesso a algo tão bom era maravilhoso.


Quando o anjo tombou a cama, a ver se aproximando de mim daquela forma  era uma mistura perfeita entre o fofinho o sensual e o engraçado ou… Talvez fosse apenas na minha cabeça, haviam noites em que eu gostava de dormir com ela em minha forma híbrida a enrolando por completa, eu sabia que ela também gostava mas, esta noite eu queria ser envolvida por ela e sentindo o calor de seu corpo eu teria dito - Como você em meu coração, encaixou direitinho.-  eu teria dito  provavelmente de maneira um pouco abafada dada a minha posição mas muito feliz, o que talvez para uns fosse desconfortável, eu gostava do anjo ser mais intrusivo comigo pois eu sempre fui mais carentona. A mordida de súbito me teria feito arrepiar e entrelaçar mais as minhas pernas por entre suas coxas grossas, e o meu corpo contra a maciez do seu. - Boa noite.- Comentei feliz. Era uma sensação estranha de dormir daquele jeito mas eu estava cansada demais para  estar pensando e com isso enfim, minha consciência me abandonou por boas horas.

Quando acordei, sentindo talvez a mordida de Jibril eu teria me movido lentamente para não a despertar dando um beijinho onde quer que eu alcançasse e fechando os olhos novamente, ficando bem quietinha aproveitando do calor dela para me acalmar, demorasse o tempo que fosse a paciência ali teria se feito uma benção, pois eu queria me recuperar ao máximo para o dia seguinte.

Era provável que eu fosse acordada no lugar de acordar primeiro dessa vez, se eu tivesse acordado primeiro, me moveria um pouquinho para conseguir a ver dormir até que ela despertasse. De todo modo quando a visse acordar ou fosse acordada eu teria dito - Bom dia...- Me esticava falando enquanto bocejava - Hoje eu tou afim de compensar e fazer um monte de coisas- minha voz era tranquila e ainda denotava o modo mais lento como eu acordava, provavelmente a batalha  para  levantar de fato da cama levaria uns bons cinco minutos, onde eu teria procurado uma escova de cabelos para partir em direção do banheiro para lavar um pouco o rosto. Na verdade, se Jibril oferecesse ajuda, eu aceitaria muito facilmente mas, teria imposto uma condição - Eu quero te ajudar com o seu então. Seria de maneira carinhosa e gentil a minha maneira de falar.

Quando estivéssemos mais apresentáveis, procuraria na mochila o conjuntinho de roupas intimas e meias listradas da coloração roxa e vestiria por debaixo do meu quimono, já que eu havia dormido sem  o motivo? Eu gostava delas terem cheirinho de uva e estava com humor pra isso. Iria para a mesa, onde eu ajudaria ela a fazer o café como pudesse, seguindo suas instruções, abrindo meu caderninho e pegando uma caneta azul para anotar enquanto conversávamos. - Vou tentar fazer uma listinha de coisas pra fazer, o que acha? Pensei em começarmos por coisas para a casa,  encher a geladeira e comprar seus temperos parece ser bem importante...- Eu teria dito pensando sobre, deixando ela tomar a caneta de mim e o caderno, quando quisesse escrever algo.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptySex 10 Jul 2020, 14:38




A manhã chegava com ambas acordando quase que em simultâneo, Jibril primeiramente, rolava para o lado e ao se espreguiçar acabava empurrando um pouco a alva, ação que levava a pequena também a despertas.

Ainda era bastante cedo e com bastante calma puderam fazer tudo, ajudaram-se com cuidado e carinho. Aquele momento, sem as responsabilidades, era agradável o que fazia Jibril por um breve instante desejar que aquela fosse realmente sua realidade. Sim, talvez abrir uma confeitaria enquanto Alipheese poderia ter uma forja… Sim, aquele era um bom sonho, poderem voltar todas as noites para seu próprio lar, inclusive com ela podendo levar o almoço para a Alva para que pudessem ter um tempo juntas durante o dia, mas… Poderia aceitar ser assim tão egoísta? Possuíam o poder para fazer a diferença no mundo, então… Poderiam ser realmente felizes ao se fecharem em seus egoísmos?

Ainda assim, aquele desejo ficava pinçado em seu coração, pois saberia que um dia, sim, um dia, era um sonho que poderiam realizar, depois que sentissem que haviam feito o bastante, nesse momento… Ela prometia a si mesma, que nesse momento se permitiria essa egoísmo.

Ainda assim, queria aproveitar só um pouco mais, ter só por mais um pouco de tempo esse gostinho de quietude e conforto, quase como alguém que foge da sua dieta durante um final de semana.

>><<

Os pensamentos de Jibril durante o despertar faziam agora ainda mais sentido devido às palavras de Alipheese após o café e muito embora a Alva não fosse capaz de saber o que se passava naquela linda cabecinha ela podia contemplar o lindo sorriso que havia se formado. Era uma ação involuntária dela e algo que ao mesmo tempo lhe havia sido possível evitar e que vinha acompanhado por olhos marejados que a levaram a necessidade de enxugar. - Claro, vamos fazer tudo. - Ela enxuga o rosto. - Nada não, é bobeira minha. - Terminava de secar o rosto e ia até a Alva abraçando-a por trás com a mesma ainda sentada na cadeira apoiando seus fartos boingboing sobre a cabeça da pequena. - Eu te amo.

>><<

Estavam quase nos limites da cidade, logo, extremamente longe do que era realmente o centro da capital. Teriam ali todo o necessário em termos mais básicos para o dia dia, como pequenas mercearias, produtos agrícolas e roupas simples, mas qualquer coisa mais aprimorada que desejassem precisariam seguir para as regiões mais centrais.

Se saíssem da casa poderiam ver isso se olhassem para sua direita, pois a cidade eleva-se junto a uma montanha. Nuvens ainda mais altas encobriram muito da vista que conseguiam ter, uma cachoeira no entanto era possível ver correndo da cidade alta, vinda por canaletas especialmente construídas para coletar a agua que se condensava direto das nuvens formando assim verdadeiros rios celestes.

Durante essa caminhada passariam por várias zonas não urbanas, por onde teriam de caminhar por estradas de terra com plantações de ambos os lados seguindo por percursos de subidas intercalados com áreas planas.

Sobre os rios haveriam pontes arqueadas, mas não eram feitas de pedra e sim pareciam ser feitas de nuvens, outros locais, para continuar prosseguindo para o topo teriam que passar por algumas construções esculpidas em rocha, dentro destas haveriam escadarias pelas quais poderiam subir, largas o suficiente para três pessoas.

Nas areas centrais dessas construções haviam é claro, elevadores, estes movidos por Dials em um mecanismo oculto que não poderia assim ser analisado pela Alva, mas a estrutura era feita de madeira enquanto os cabos eram feitos de nuvens. Estes elevadores eram pagos, 5k Berries e por isso boa parte das pessoas optam em ir pelas escadas, mesmo que fossem muitos degraus, ao invés de pagar esse valor.



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptySex 10 Jul 2020, 22:05


Minha vida foi uma série de portas fechadas, até que eu tombei com você.

Como seria o vislumbre de um cego a ver a luz pela primeira vez em sua vida, olhar para o seu sorriso, toda vez me trazia um sentimento impossível de descrever em meu peito ao qual teria feito meu coração bater mais intensamente, até que ao vê-la lacrimejar eu teria me preocupado, eu teria feito algo que havia a machucado neste momento? Parei para pensar e tentei afastar do meu pensamento um pouco o sentimento de culpa ao qual eu carregava, precisava saber o que estava acontecendo. - Você esta bem?- Teria de imediato largado a caneta e o caderno onde estavam e antes que eu fizesse algo, sentia ela me abraçando por trás, onde eu responderia - Eu amo você, de verdade. Não existe besteira, conversa comigo.- Da forma mais sincera e carinhosa possível, sairia a minha voz, esperando pelo que ela teria a dizer.

Eu não sabia bem o que esperar, mas se ela dissesse algo sobre a paz em que estávamos ou o quão bom aquilo era eu diria a ela Nós somos assim, querendo ou não acabaremos sendo arrastadas para a batalha e sabe? Eu sinto muito orgulho do que nós somos.- Sorriria a ela, ela pudesse ver ou não, se ela de algum momento me soltasse do abraço, daria uns tapinhas na própria coxa, para que ela sentasse no meu colo pra gente conversar. - Eu estou feliz de estar com você e não há um dia da minha vida que eu não queira passar ao seu lado, então vamos aproveitar cada momento.- Comentei de forma mais tranquila, enquanto tentaria a olhar nos olhos, caso ela adotasse uma posição que permitisse isso, era um pouco estranho que isso tenha advindo do crescimento que tive a pouco tempo atrás, mas ainda assim, eu queria passar segurança para ela e então teria dito.

- Hm… O que acha de por hoje deixar o papel de lado e só curtirmos como um… Encontro? Acho que nunca tivemos um apropriadamente né?- Eu teria sugerido e caso ela topasse a ideia teria fechado os olhos e feito biquinho, esperando ela percorrer o resto da distância para um selinho ou mesmo um beijo, dependeria dela nesse momento para decidir e eu teria feito de forma amplamente apaixonada em qualquer caso. Do momento em que ela parecesse pronta para irmos, eu iria junto dela, na verdade, era provável que eu fosse até mesmo arrastada.

De toda forma, eu esperava que com o quimono as reações fossem um pouco menos assustadas enquanto andamos, não me importava tanto assim e se fosse o caso de estar com ela em um encontro, eu me portaria para não fazer nada relacionado ao trabalho pelo menos até que tudo se encerrasse. Eu gostaria de ir até uma loja de roupas junto a ela, para comprar roupas que nos misturassem melhor a população e teria apontado para a loja quando a visse mas sendo honesta? Eu não sabia como me portar em um encontro, então eu precisaria da ajuda dela e de toda referência que eu lembrasse sobre isso em livros, deixando ela inclusive tomar a iniciativa para onde iriamos.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptyDom 12 Jul 2020, 19:45




- É realmente é bobagem, só tive um sonho e fiquei com ele na cabeça. - Largou-se sobre Alipheese apertando-a um pouco com seus braços. - Sonhei que tinha aberto uma confeitaria aqui e você uma forja e que vivíamos sem todas as responsabilidades.



- Você quer dizer.. - Ela largava Alip contornando-a para sentar-se em seu colo, ter-se-ia sentada de frente para a jovem com uma perna em cada lado da pequena jogando seus braços ao redor do pescoço da mesma, sua faces próximas com Jibril olhando-a um pouco de cima. Seu narizes encostaram-se sutilmente. … que somos imãns de problemas? - Seu tom tinha um leve toque de humor, um humor estranho, mas ainda assim dela.

- Eu também estou e não me arrependo do que fazemos… É só que, tendo essa casa, sem mais ninguém, sem soldados, sozinhas, só eu e você… Isso mexeu um pouco comigo… Mas se parássemos agora eu sei que iríamos nos arrepender de não estar fazendo aquilo que sabemos poder fazer. - Conforme ela ia falando a sua testa se inclinava na direção da de Alip e seus olhos se fechavam mantendo-se ligada a sua companheira enquanto deixava as palavras fluírem para fora de seu peito.

- Mas ainda temos tempo… tempo e muitos lugares para ver. Quem sabe algum destes não nos conquiste? Parece legal ter esse sonho enquanto trabalhamos… É como se estivessemos viajando pelo mundo em procura do nosso lar, Seu e Meu, algo só nosso.

Talvez o fato de ter retornado para um local que podia ser a sua terra natal a estivesse deixando um pouco mais sentimental. Fosse o que fosse ela sentia-se leve a cada palavra que deixava fluir.

- Você fala sério? - Reagiu a proposta de Alipheese. - Claro que quero, é tudo que eu quero. Mas… mas… eu tenho que preparar as coisas. Um Piquenique?

Inclinou-se para frente retribuindo o beijo que a alva propunha, um toque suave de seus lábios seguido de outro, beijos dados com um sorriso, suas mãos vinham a frente envolvendo o rosto da pequena, os dedos da anja acariciando-a com sutileza a pele antes de uma de suas mãos mover-se para a nuca entrelaçando-se por seus cabelos enquanto o beijo se aprofundava em algo mais conforme Jibril deixava-se levar pelo momento até que sorrindo afastou-se. - Acho que vai ter que ser um local bem reservado. - disse baixinho com seus lábios bem próximos aos ouvidos da outra.

>><<

Algum tempo depois havia deixaram a casa. O movimento no centro do vilarejo já era considerável, mas a maior parte se dava por parte de crianças e algumas mulheres visto que os homens daquela região estavam no campo neste horário.

Os olhares de preocupação ainda continuam, mas as pessoas já não haviam se afastado. - As armas devem ter preocupado mais eles né? - Andavam de mãos dadas em busca de comprar o que precisavam. Junto a ausência delas as pessoas começavam a se sentir um pouco melhores com elas, afinal até então nada havia acontecido mesmo já tendo passado 1 dia desde a sua chegada. Assim o que se manteve foram as conversas e fofocas entre as pessoas que tentavam supor o que aquelas pessoas estariam fazendo ali.

Roupas não foram um problema, logo as encontraram. Também não eram caras, mas as opções também não eram muitas sendo possíveis de serem encontradas nas cores marrom e branco. Os tecidos eram ainda mais leves que os do quimono que vestiam. - É como se fossem feitos de nuvem. - Comentava Jibril ao pegar o mesmo entre os dedos.

A lojinha tinha as roupas do lado de fora em pequenas araras com cabides. Para se trajar completamente não teriam gasto mais de 30k cada. Dali Jibril teria seguido para outros locais. Uma cesta feita de folhas parecidas com vime, mas mais largas, frutas, sanduíches, toalha. Essas haviam sido algumas das coisas que ela havia comprado.   - Dessa vez eu pago.

Carregando o cesto recheado seguiram para longe do pequeno povoado, em seus corpos já as roupas dos habitantes locais. Ainda poderiam ser reconhecidas como forasteiras é claro, mas ao passarem nas estradas por meio dos campos ninguém que as via de longe conseguia supor qualquer coisa que fosse e assim puderam seguir tranquilamente sendo vistas como residentes por todos aquelas que as olhavam menos atentamente. Afinal, para a maioria dos olhares e para a tristeza de Alipheese elas mais podiam ser vistas como irmãs andando juntas do que um casal.

>><<


Dessa vez não haviam seguido em direção às áreas mais centrais, afinal não era esse os planos de Jibril e sim ao passar pelos campos haviam começado a costear a montanha em direção a algo que a jovem anja havia visto durante a caminhada.

Subiram por algum tempo passando por trilhas que nem sempre eram as mais fáceis, mas para duas mulheres que a muito já haviam superado o ser humano comum aquilo não era exatamente difícil, ainda que ambas começassem a ficar ofegantes.

Chegavam ao que parecia ser a beira do mundo, um pedaço isolado da montanha que se projetava sobre o mar de nuvens para ''fora'' da ilha rochosa. Haviam grama e alguns arbustos pelo caminho, mas quanto mais para ponta menos vegetação. A frente apenas o céu azul contrastando com as brancas nuvens mar abaixo, mas se olhasse para o lado enxergam outra parte da ilha de onde algumas cachoeiras despencavam da rocha, mas estas não caiam reto como era de se esperar e sim pareciam ir se transformando em nuvens e se afastando enquanto choviam pelo mar abaixo.

Ao olhar para tŕas teriam o caminho por onde vieram, dali enxergam principalmente os campos de cultivo e as pessoas apenas como pequenos pontinhos se movendo entre o verde das plantações e se forçasse ainda mais a vista veriam o povoado e para além dele o caminho de onde haviam chegado ao mesmo. Ali onde estavam não era possível seguir para local algum e sim apenas voltar.

- A vista é linda. - Comentou Jibril ao chegar próxima a ponta e olhar em direção a cachoeira. A alva poderia dizer o mesmo, mas a visão que estava tendo naquele momento era outra, a de sua companheira.


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptyDom 12 Jul 2020, 22:05


Uma incrível visão neste vôo tão lindo

Eu não considerava os sentimentos dela como bobeira em especial quando eles eram tão próximos do que eu mesma sentia de que talvez, parar e seguir uma vida tranquila em um lugar tão bonito quanto aquele não seria ruim, na verdade era um sonho tão bonito que as vezes, não me achava digna de sonhar, em especial com tudo o que havia acontecido. Respirei fundo, enquanto senti a proximidade de Jibril, percebendo que minhas palavras não foram tão bem escolhidas quanto eu pensei, se havia uma coisa que eu nunca deveria reforçar é a antiga ideia que as pessoas forçavam sobre ela e a olhando no fundo dos olhos eu teria dito - Nós resolvemos problemas, onde quer que você e eu estivermos, será um lugar mais ilumidado. Você carrega uma luz dentro de você e eu vejo em você o mesmo que eu quero enxergar dentro de mim, a vontade de tirar aqueles com medo do escuro...- Era inevitável que eu não tentasse cortar a sua linha de raciocinio que poderia a levar a dor.

Fecharia meus olhos, infelizmente por me conhecer eu sabia que seria difícil que algo me mudasse a esse ponto por mais que o coração desejasse com toda a intensidade por isso em muitos momentos. Como um suspiro teria colocado meus pensamentos em palavras - Um lugar físico para chamarmos de nosso… Eu espero que encontremos algo assim, mas sendo honesta o meu lar é onde você estiver.- Senti que em meio as minhas palavras as cores haviam me tomado as bochechas dado ao calor que vivi naquele momento.

Confirmei após o carinho que sim, eu estava séria sobre o encontro com um balançar de minha cabeça e toda a ideia de um piquenique me empolgava, já que em Mawakun houve a intenção mas, nunca verdadeiramente a paz para aproveitar do quão belo era o QG.

Enquanto caminhei, senti que apesar do medo que lá havia ainda por eu ser um rosto novo, a população parecia ser muito mais receptiva e de certo modo, me sentia mais tranquila ao andar com ela na cidade, era inevitável que alguma desconfiança acontecesse e sem que eu tivesse pensado muito sobre como minhas armas acabavam mais a mostra, quando o anjo apontou sobre isso eu a responderia. - Acho que estou tão acostumada com elas, que as vezes esqueço que há lugares em que elas são um sinal de terror.- Apesar de parecer uma colocação inocente, foi o que me ajudou a crescer e a ter algo sobre a mesa, mesmo que não fosse sempre que fosse possível, eu admirava no meu ofício algo que talvez fosse muito único de minha pessoa.

Eu não procurava trazer a aquele lugar algo diferente da paz, como em todo lugar em que já estive, meu desejo é de que minha presença faça do lugar melhor e ali não era diferente. E estar ao lado de Jibril naquele momento só me fazia desejar ainda mais profundamente em meu coração de que minhas decisões e minhas ações se façam como glória e não maldição. Quando encontrasse a loja de roupas junto a Jibril teria me aproximado e checado junto dela as texturas, apesar do visual humilde eram bem bonitas e mais importante, pareciam muito confortáveis de se usar. - Deve ser bem fresquinho de se vestir.- Comentaria procurando por algo do meu tamanho com os olhos, dentre os cabides expostos. Em especial, seria muito legal se minha roupa e de Jibril combinassem e com isso procuraria por algo que ficasse bem legal.

Quando tivesse encontrado, minha intenção era de pagar sem nenhum problema ao vendedor ou vendedora sendo bem educada. - Muito obrigada, suas roupas são muito bonitas.- minha voz como sempre seria não muito alta e sairia em um tom doce e agradável aos ouvidos. Mas, ao ser surpreendida por Jibril querendo pagar eu simplesmente teria aceitado, provavelmente deveria ser o certo a se fazer e com o presente eu ficaria ainda mais feliz de procurar um vestiário para me trocar por ali mesmo. - Tem um vestiário onde possamos vestir as novas roupas?- Perguntei a pessoa responsável e caso a resposta fosse positiva, me dirigiria junto a Jibril me vestindo e a ajudando também, com suas grandes asas, ajuda nunca era algo ruim. Caso fosse uma resposta negativa, teria de se contentar em procurar por outro lugar onde pudesse me trocar que parecesse legal para isso.


Uma vez li que as roupas faziam a mulher, se isso me aproximasse mais daquele povo e me ajudasse no futuro, era muito bom para que eu garantisse que nada de errado fosse feito, pois quanto mais via a população, mais me doeria pensar que haveriam pessoas com o coração manchado o suficiente pela maldade para pensar que um massacre se justificaria. Balancei levemente a cabeça e com isso, sentindo o quanto o movimento do vertidinho se fazia agradável, teria sorrido ficado bem empolgada. - Obrigada pela roupa, acho que eu deveria ter mais vestidos, eles são confortáveis e não é sempre que a farda se faz necessária.- Comentaria bem animada, era algo muito simples mas, a alegria não esta nas menores das coisas?


A sensação de passar pelos campos se fazia revigorante, meus olhos me agraciariam com detalhes que teriam me feito ficar muito feliz por aproveitar daquele momento, cada vez mais senti em meu peito uma profunda alegria de viver. Jibril havia subido para olhar a cachoeira e mesmo dentre tantas coisas bonitas para se olhar, aos meus olhos a mais bela era aquela que falava, onde sem disfarçar nem um pouco eu acabaria dizendo - A mais bela vista de todas.- acompanharia a fala de uma risada tímida, colocando a mão a frente da boca enquanto me aproximava.

Quando estivesse ao seu lado, admiraria junto a ela da vista ao qual poderíamos compartilhar onde eu concordaria com ela. - Você tem razão, esta também é uma bela vista.- Procuraria por sua mão para pegar com a minha e a levaria para a boca, sem que fosse aquela que segurava a cesta para dar um suave beijinho, antes de abaixar a sua mão, a dizendo. - O que acha de ser aqui o local?- Comentaria a ajudando a estender o paninho e a separar as coisas que ela havia preparado, se havia algo que era um estado quase constante era o da minha fome mas, naquele momento a companhia era o mais importante e por isso, antes que começassemos a comer, eu pediria algo para ela, que poderia ser um pouco besta da minha parte. - Eu posso deitar um pouco no seu colo?- apesar do tom carinhoso, havia um pouco também de dengo em meu modo de falar, por mais simples que fosse o meu pedido, caso ela tivesse realizado, eu estaria extremamente feliz.


Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptySeg 13 Jul 2020, 20:12




Algo talvez que fosse profundamente agarrado na sua forma de ser, a alva começava novamente a despejar palavras para Jibril assim que percebia o "erro" que havia cometido ao trazer mágoas passadas de volta a luz, no entanto, mal sabia ela que não havia de forma alguma incomodado sua companheira com tal comentário jogado ao vento.

- Shiishiii. - A anja colocava seu dedo a frente dos lábios da alva. - Eu entendi sua boba. - soltava o dedo e mais uma vez dava um suave beijo nos lábios da outra. - Não precisa se preocupar tanto. - completou a afastar o beijo por um breve momento trazendo ambas as mãos para segurar o rosto de sua amada. - Eu sei que você nunca falaria algo assim para me magoar.



- Ahhhh… você me entendeu… hunf.. - estranhamente as palavras fofas da alva havia desencadeado um tipo de reação irritadissa por parte de Jibril. - Mas é claro que o nosso lar vai ser aonde a outra estiver, mas não custa nada escolher-mos juntas um bom lugar. - Ela estava de "burro" com o rosto virado para o lado e para cima de olhos fechados, mas essa pose toda havia furado apenas um curto momento até que ela começasse a espiar com o canto dos olhos na direção da alva. - Prometa! - ela queria que Alipheese prometesse que juntas escolheriam um lugar no futuro.


>><<

- Mas eu me sinto meio nua sem elas. - Jibril levava a outra mão a frente do busto e colocava um dedo a frente dos lábios. - É quase como estar sem calcinha. - certo não é? Nada como conversar românticas como essa para tornar um encontro muito especial.




- Ohhhhhhhh. Você ficou linda. - Talvez fosse o choque ao ver a alva naquela roupa, que embora simples, era muito mais delicada que as fardas.comumente usadas por ambas. Jibril agarrou-a pela mão fazendo-a dar voltinhas a sua frente para seu próprio deleite. - Certo, com certeza vamos comprar mais vestidos e você vai usar eles nos sábados. - Ela já começava a planejar as jantas de sábado.

Agora que vestiam-se naqueles trajes brancos ambas pareciam ainda mais angelicais, mesmo que para uma delas faltasse as asas, ainda que compensasse na "auréola". O caminho tranquilo logo as levava a seu "destino", este o qual nunca deixaram, pois a verdade era que ambas ali consideravam que o destino era somente a companhia uma da outra, mas da mesma forma que um dia escolheriam um lar naquele momento Jibril havia escolhido o destino.

- Heeee, porque não me parece que você está falando da paisagem? - Virava-se para a alva jogando o peso em uma das pernas e apoiando a mão fechada no quadril enquanto observava a outra com um sorriso convencido.

A alva aproximava-se dela, tendo seu andar acompanhado pelos olhos atentos de Jibril. - Que cavaleira. - Brincou sua amada ao ter sua mão tomada e beijada, as faces dela estavam coradas, mas ela tentava disfarçar com o humor empregado. Bem, talvez ela tivesse imaginado a alva se ajoelhando a sua frente enquanto lhe fazia um pedido?

- Ahh, hihihi, o lugar parece ótimo, nem acho que daria pra ir pra outro a não ser que a gente voasse… o que seria bem legal na verdade. Quem sabe outro dia? - Perguntou humorada antes de retroceder um pouco da beirada em direção ao local onde havia largado a certa.

O pano era então estendido, Jibril sentava-se e ao ouvir o pedido da alva dava tapinhas na sua coxa para que a outra deitasse. - Acho que vi isso em alguma pintura. - comentou ao pegar do cesto um cacho de uvas de amarela. - Bem, na pintura elas eram roxas…. Diga Ahhhh. - gesticulava para que abrisse a boca para então colocar um grão dentro. - Então, como é? - Na verdade estava um pouco azedinho. Se Alip disse que estava com Jibril provaria e lhe acusária de mentirosa. - Mentirosa. É azeda… como punição vai comer tudo. Hunf.





____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptyTer 14 Jul 2020, 07:54


Eu pagaria por um só dia poder viver.

Me era de uma felicidade imensa do momento em que eu teria percebido que talvez tivesse me preocupado atoa, eu me importava de todo coração com o bem estar de Jibril e mesmo o pensamento de que minhas palavras poderiam machucá-la era difícil de se pensar e mais e mais, eu me via emaranhada na dificuldade que cada vez mais, eu pareci criar para a situação em que eu mesma havia criado.

Quando ela falou sobre prometer, eu levantaria o dedo mindinho, indicando que faria a promessa, apesar de saber que pela minha natureza era provável que eu lutasse até a minha última fibra, eu não era contrária da ideia de me fixar eventualmente , ter um novo lar físico na verdade acredito que me feria muito bem ter mais um lugar além do navio onde pudesse deixar as minhas coisas e por fim poder chegar após um dia exaustivo.

Todo o trajeto era divertido, as roupas haviam ficado bonitas e era inevitável que eu não acabasse rindo com os comentários dela, já que nosso humor era bem compatível. Os sábados,  pareciam cada vez mais interessantes, haviam neles vestidos, comidas gostosas e tantas coisas que certamente se seguíssemos, seriam um dos melhores dias da semana de certo. Era  inclusive algo que  eu já começava a ficar ansiosa.

-Porque há algo mais impressionante que a paisagem a minha frente...- Acabei soltando quase que de forma automática de modo a até mesmo notar que minhas bochechas teriam ficado levemente mais quentes, quando notei o quão rápido eu havia dito aquilo. Felizmente para mim, a ideia de voar por aquele lugar pareceu mais legal de se focar a atenção  e já próxima dela eu teria olhado e acabaria comentando - Acho que com o Geppou até podemos chegar perto da sensação mas… Voar mesmo… Talvez com um pouco de tempo trabalhando e com as conchas daqui seja possível.- Acabei nesse momento percebendo que eu teria me deixado levar pela possibilidade e teria me empolgado por um tempinho, até que quando voltei ao meu eu, realizei o meu pedido logo teria deitado a cabeça sobre as coxas de Jibril, em um primeiro momento fechando os olhos e respirando fundo.


Logo que abri os olhos, era de certo que eu teria uma visão privilegiada ao olhar para cima, onde  logo eu teria aberto a boca, aceitando o que quer que ela tivesse colocado em minha boca e então mordendo quando fosse apropriado, era um sabor um pouco azedo mas, gostoso e eu comentei - É gostoso, diferente do que eu imaginava mas, gostoso.- Comentei e quando a visse provando, acabaria dando um pouco de risada, tendo no momento a cabeça um pouco mais leve.-Você é tão boa comigo que as vezes, me pergunto se eu sou merecedora de tanto.- Eu sabia que era provável que ela se sentisse de forma parecida mas, era algo que vinha perturbando a minha cabeça e a cada momento se tornava mais difícil de dizer, era algo que eu não poderia viver com aquilo guardado dentro de mim pelo resto da vida, não quando haviam tantos planos que eu já não seria tão apta a realizar. Sentia a dor de mil lanças a me perfurar pela simples possibilidade de ela não me perdoar, em seu lugar eu teria dificuldade para entender mas, meu amor superaria.

Quando me dei conta, notaria que lágrimas já estariam saindo de meus olhos por um tempo, talvez aquilo já me machucasse e torturasse muito mais do que a afetaria pois, meu coração me guiou para uma direção ao qual só causaria dor mas, era verdadeiramente honesto ao mesmo tempo. Antes que fosse capaz de responder apropriadamente a qualquer coisa que ela me dissesse, eu teria feito uma pergunta, uma que teria me feito conseguir ou não me abrir mais fácilmente a depender de sua resposta. - Você ainda seria capaz de me amar mesmo que eu tenha feito algo ruim?- A esse momento eu provavelmente já estaria quase soluçando enquanto falava, eu precisava tirar aquilo do peito, eu não poderia ser apenas feliz enquanto não pudesse conversar com ela, por mais errado que parecesse o que eu fiz na minha cabeça, havia um sentimento em meu coração que só me deixava mais confusa pois parecia algo real e bonito… Mais uma vez perguntei, mesmo sabendo que era uma pergunta injusta, caso ela me instigasse a contar. - Você prometeria não me abandonar?- Com os olhos  grandes e vermelhos aos quais eu tinha, teria olhado para ela, quase como se pedisse piedade ao executor, minha respiração estava toda desordenada e não havia como  mesmo com minha capacidade de tentar suprimir aquilo, eu o fazer, era errado e eu merecia passar por aquilo.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptyQua 15 Jul 2020, 12:16




Jibril parava, sua mão em meio ao caminho em direção a boca da Alva, seu rosto mostrava um estranheza devido ao comentário por Alipheese feito. - Você sempre foi muitas coisas, mas depressiva nunca foi uma delas. - Era-lhe estranho ver a sua frente aquela jovem que sempre havia sido tão destemida em frente aos perigos, brava e corajosa, alguém que nunca havia recuado a frente dos seus ideais… Essa mesma pessoa estava agora ali na sua frente insegura quando seus méritos.

A preocupação no rosto da anja era altamente justificável, afinal como você próprio reagiria se o chão que você julgasse inabalável estivesse naquele exato momento rachando-se sobre seus pés.

- O que foi que te deu? Fala comigo. - Ver a preocupação manchando o rosto que até então apenas mostrava contento junto ao peso em seu coração começava a ser demais para se suportar, seus olhos marejaram-se e sua garganta começava a arder. O aperto eu seu peito ameaçava espremer seu coração. - Você ta…. Chorando? - A aflição na voz de Jibril tornava-se palpável nesse momento, estava preocupada, mas não conseguia entender o que estava acontecendo. As palavras seguintes de Alipheese no entanto eram como marretadas em seu ser.

Como ela poderia imaginar algo daquilo? O símbolo da Esperança… Fazendo algo ruim. As palavras, aquelas simples palavras, haviam roubado por completo a capacidade de fala de Jibril, eram inacreditáveis e como ser humano ela ficava sem reação frente ao inacreditável.

- Como… assim algo ruim? - era-lhe difícil crer que ouvia o que ouvia a tal ponto que sentia a necessidade de reafirmação sobre aquelas palavras. Jibril amava Alipheese, amava-a porque havia sido a primeira ( ou uma das) pessoa boa que havia aparecido em sua vida, em um momento em que muito precisava, em um momento em que ninguém parecia ter ficado ao seu lado. O peso dessa história e o contraste daquelas palavras lhe doía, mas ao mesmo tempo ela sentia que devia a mesmo tipo de fé que antes havia recebido. Sim, Alipheese havia confiado nela e mantido-se ao seu lado enquanto outros a acusavam de ser amaldiçoada, ela tinha agora que demonstrar a mesma determinação ou como de outra forma poderia ser digna de ter recebido aquele tratamento. - Você deve tá exagerando. Não me assusta assim. Eu tenho certeza de que não é pra tanto. Você nunca faria algo ruim assim.


Levada por essa certeza, pela certeza de que Alipheese se um anjo e que o que ela considerava como algo ruim não poderia ser se não uma pequena bobagem, um pequeno deslize, afianal era de Alipheese que ela estava falando. Com essa certeza em mente ela firmava seu coração em sua resposta. - Nada que você possa ter feito seria ruim a esse ponto. Eu confio em você. - Jibril dessa forma afirmava que não a abandonaria, pois tinha fé que o que quer que fosse não podia ser realmente ruim, Alip não seria capaz de fazer algo assim, não a Alip que ela ama. - Me conta o que tá te afligindo. Tá me deixando preocupada já. - Jibril havia solto as frutas e acariciava com suavidade o rosto da alva enxugando suas lágrimas enquanto que com a outra mão lhe fazia cafuné em seu cabelo.








____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptyQua 15 Jul 2020, 15:37


Quando fica claro que nada nunca mais será o mesmo… Então eu escolherei, ouvir aquela voz e fazer a próxima coisa certa.


A situação em que eu estava não era fácil, era difícil naquele momento até mesmo organizar meus pensamentos de modo que palavras se tornaram difíceis de se colocar em uma ordem, eu havia tomado um passo ao qual eu sabia que me forçaria a seguir em uma direção, era muito assustadora a ideia de que minhas palavras poderiam a machucar, a fazer afastar-se de mim e o mais assustador era pensar que esta poderia ser uma coisa permanente. Levei a mão ao seio de modo a pressionar o vestido em direção ao meu coração que naquele momento estava doendo de verdade e nunca antes eu teria sentido tanta dificuldade em transmitir minhas palavras como naquele momento, eu sabia que eu a preocuparia, era visível em suas palavras e em sua feição, o que tornava tudo cada vez mais difícil.

As antes discretas lágrimas, logo tornaram aquele em um choro de desespero ao qual, por mais egoísta que fosse, teria me feito levantar meu tronco e abraçar Jibril com força, desesperadamente  de modo que eu busquei naquele conforto qualquer centelha de força que me fosse possível utilizar para dar o próximo passo, preferiria enfrentar mil batalhas, antes de pensar na possibilidade de ferir a pessoa que eu amo mas, minha mente e o meu coração, não poderiam viver com a mentira, viver feliz, ter esperança em um futuro junto a ela, nada disso era correto se eu não fosse capaz de confiar plenamente ao dizer a ela o que havia acontecido. Eu não sabia muito bem como ela reagiria, mas a incerteza pela primeira vez teria me feito um corte mais profundo que qualquer espada teria feito, o medo machucava, enlouquecia e roubava de mim até mesmo a minha luz e aos poucos eu tentei ir conversando, sentia meu corpo extremecer e mesmo os meus braços que antes estavam a envolvendo em um abraço e a força de meu tronco que me impulsionava a frente, logo me fizeram cair para trás, sentada sobre meus próprios calcanhares com um olhar que dirigia-se ao chão.

- Quando você caiu, na ultima batalha eu fiquei com medo, sabe?- Eram as primeiras palavras que teriam saído de minha boca, enquanto senti no afago e nas palavras dela alguma força se fazer em meu coração para conversar com ela, poderia soar confuso… Talvez até irreal mas, a verdade era tudo que eu tinha a oferecer. - Temi que não importasse o quanto eu tivesse estudado, o quanto eu tivesse treinado para me tornar forte, eu era incapaz de cuidar de você por não saber como…- Eu ainda estava tremula, sentia meus lábios instáveis e até mesmo levantar aos poucos os meus olhos para tentar a olhar seria difícil, pois eu me sentia muito mal, se o que eu fosse dizer pudesse a machucar. - Eu implorei para Gutinho que a salvasse, de todo o coração, eu teria entregado a minha vida, se isso pudesse salvar a sua...-  Tentei respirar fundo em meio aos muitos soluços que o choro me teria feito ter, eu sabia que cada vez mais eu a confundiria mas, não era essa a minha intenção.

- Quando  fechei meus olhos, senti algo estranho e ao abrí-los, eu não estava mais  ao seu lado… Era um lugar estranho... Tentei manter a voz o mais firme que podia, antes de continuar a história do que havia acontecido, tentando construir alguma lógica pois, sei que pareceria loucura. - Talvez fosse o poder de uma Akuma no mi, eu não sei explicar direito mas, definitivamente eu estava em uma outra realidade...- Teria dado mais uma pausa, pois seria muita informação para se absorver e eu mesma estava confusa sobre aquilo. - Não é a primeira vez que algo do tipo acontece e de verdade, eu não sabia por quanto tempo eu ficaria ali, naquele ambiente presa, não havia uma perspectiva ou caminho de volta para casa.- Tentei colocar a mão de Jibril sobre o meu seio esquerdo de modo a fazê-la sentir as batidas de meu coração, enquanto tentei respirar mais uma vez para explicar.

- Lá, acabei conhecendo a irmã de Oberyn… Ela inclusive foi quem tratou o meu braço mas,  isso não é importante… Eu conheci também uma moça.- Teria engolido seco naquele momento e seria possível que ela pudesse sentir meu coração acelerar, tanto a lembrança mexia comigo, como também o medo de como seria para ela ouvir aquilo.- Sendo honesta,…. Eu estava tão confusa que até o momento eu não sei dizer quanto tempo eu passei naquele lugar mas,  nesse lugar, essa pessoa me ajudou a me adaptar, a lidar com o que eu estava lidando… E a não ser completamente consumida pelo medo ao qual eu sentia quando estava nesse lugar...-  Uma longa pausa seria feita de minha parte, antes que eu continuasse. - Dentro desse lugar, eu acabei criando uma conexão emocional com essa pessoa, de maneira que nem eu mesma conseguiria botar em palavras… Mas foi um laço real que se criou… Ao ponto que quando eu despertei de volta ao nosso mundo, senti uma dor muito grande ao pensar que tudo aquilo havia sido uma ilusão...- Eram palavras difíceis de se dizer, o modo nublado de como minhas memórias estavam sobre o evento, também não me ajudavam e eu  tinha muito medo do que aconteceria e qual teria sido a reação de Jibril.

- Em momento algum, meu sentimento por você se tornou menor… Eu amo você de verdade tanto… Tanto.. Que me dói… Mas eu estaria mentindo, se disesse que o meu coração também não tem o desejo de reencontrar essa pessoae por mais irreal que seja… Que vocês pudessem aceitar esse sentimento, sem que  me virassem as costas.-  Colocar estas ultimas palavras, teriam me feito novamente entrar em desespero, onde meu choro novamente intensificou-se, falar, expor isso era ao mesmo tempo que libertador, irrealmente doloroso, onde meus próprios sentimentos seriam um castigo grande e seria visível de todas as formas como aquilo me machucava por preocupar-me com ela e como ela reagiria. Eu estava disposta a aceitar a sua fúria, mas seu escarnio era algo que eu rezava de todo coração para não acontecer, eu não sabia se seria capaz de resistir.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 54
Warn : Enuma Elish - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptySex 17 Jul 2020, 13:37




- Eu acabei desmaiando né? - Jibril fechava os olhos erguendo o rosto como se tentando recordar a sequência de acontecimentos que Alip trazia a tona. - Quando acordei a luta já tinha terminado e estávamos naquela caverna.  Alip continuava explicando. - Hihi, mas tenho certeza que se eu fosse feita de Metal você daria um jeito rapidinho em mim, seria vapiti vupiti. Hihihihi. Você sabe que não precisa ser boa em tudo não sabe? E aquilo foi culpa minha, não sua. Eu não sou uma criança indefesa que você precisa proteger, somos uma dupla. - Jibril tentava confortá-la, ela não desejava que a sua amada carregasse tudo sobre seus pequenos ombros. - Quando puder me proteger, me proteja, mas não se culpe quando algo não der certo, não é culpa só sua, é nossa. …. Alip continuou. - Agora você está sendo dramática, eu não sou de açúcar sabia? - Jibril achava fofo a preocupação de sua parceira, mas ao mesmo tempo preocupante que a mesma a visse assim tão frágil. - Sem falar que isso é idiota. - Ela dava um peteleco na testa de Alip. Era estranho o contraste da anja calma e levando a conversa até então de forma leviana e despreocupada enquanto a Alva se desmanchava em lagrimas, mas ao mesmo tempo ela não queria sair se desmanchando em lagrimas, afinal o importante para ela naquele momento era estar firme e sólida a frente de sua amada para que a mesma pudesse se recompor mais facilmente. - Como você acha que eu me sentiria se descobrir que só estou viva porque você sacrificou a sua vida? - Agarrou a bochecha branca de Alip com um beliscão suave. - Não saia fazendo idiotices como essa, ta me ouvindo?


No entanto, a partir desse ponto a história de Alip começou a tomar alguns contornos estranhos. - …. Outro… lugar? Então… ahn… continua…. - Jibril havia ficado desconcertada e deixava que Alip continuasse a narrativa, bem… talvez fosse o esperado de uma história como essa. - Certo… uma moça.. - até ai não havia problema, ela simplesmente acenava para que a alva continuasse o relato apenas repetindo vez ou outra uma palavra para indicar que estava acompanhando e tentando entender. - Certo. Então ela te ajudou, uma moça legal então. - Realmente até aquele momento Jibril estava entendendo, mas ao mesmo tempo não estava, pois a história não lhe parecia algo que justificava as palavras anteriores ditas por Alip sobre ter feito algo muito ruim, então ainda lhe era confuso.


Mas após aquele momento, as palavras ''vagas'' de Alip começaram uma a uma a acertar Jibril como uma facada em seu peito. Seus comentários cessaram e aos poucos seus olhos pareceram se apagar perdendo o brilho que até então tinham ao ouvir a narrativa. Parecia ficar claro naquele contexto que não era somente uma amiga, ou ao menos, não uma amiga comum e sim alguém que em um período muito pequeno de tempo havia despertado algo muito forte dentro da pequena.

- Você… - A voz de Jibril soava distante. - Hnnmm, não… - Ela negava o que ela própria planejava dizer. - Não sei se quero saber. - Provavelmente havia planejado pedir por mais detalhes, mas… E se os detalhes fossem demais para ela? Era melhor não sabe-los certos? Haviam coisas que era melhor não saber.

A mente de Jibril havia ficado confusa, era… demais para processar… o que ela devia pensar? Alip dizia que a amava, até a pouco tempo estava fazendo planos para elas duas viverem uma vida juntas no futuro, mas agora… Alip havia realmente pedido para adicionar uma terceira pessoa nesses planos? Alguém que ela não conhecia, que nunca havia visto e que a jovem havia encontrado enquanto estava desmaiada? Em uma realidade alternativa? E que depois de se separarem…. Sentiu dor no coração e deseja revê-la?

A cabeça da Alva ficou leve por um instante, o qual havia sido difícil de compreender, mas no momento seguinte acertou o chão com a nuca produzindo um suave *Pof* quando sua visão ''clareou'' viu Jibril marchando em direção a montanha, mas seus olhos marejados a obrigavam a piscar e no momento seguinte que os abriu não via mais a anja em seu campo de visão… Mas… Ela poderia ter ido longe? Havia sido apenas o tempo de piscar.



>>No subterraneo.<<


Jibril escorregava por um túnel de pedra lisa que muito parecia com algum tipo de vidro. Seu vestido se sujava, mas… Estava presa em sua mente tempestuosa onde dezenas de milhares de torturas que poderia aplicar em Alip eram imaginadas. - Como ela pode…. Sem me consultar antes. - Talvez a visão do problema pelo lado dela era um pouco diferente. Estava irritada e extremamente puta ao ponto de sequer perceber que escorregava para dentro de uma montanha. - Mas ela vai ver… A se vai.


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 53
Warn : Enuma Elish - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 EmptySex 17 Jul 2020, 23:16


Vejo que só sendo eu mesma eu não poderei ver a paz reinar em meu lar.


Mais e mais cada palavra, cada uma de minhas ações havia se tornado mais difícil, o que em outros momentos teria sido uma dádiva graças às palavras doces, como de alguém verdadeiramente grato pelo modo como eu era naquele momento machucavam profundamente. Eu não sabia como fui capaz de no fim completar o que eu precisava dizer, se havia algo naquele momento fragmentado, era qualquer pequeno indício de um raciocínio mais lógico e vendo o modo como a vida aos poucos se apagou de seus olhos, senti como se a minha própria se esvaísse.

De maneira súbita, perdi o apoio e só pude sentir o bater de minha cabeça que chocou-se contra o chão, junto a visão de Jibril a distância e a confusão mental, dado o meu estado já era muito mais do que esperado onde me tocar do que havia acontecido ali, era difícil até que não mais ela estivesse ao alcance da minha visão. Apoiei ambas as mãos desesperadamente ao chão para me erguer, não havendo nem mesmo o cuidado de checar nesse momento se eu havia machucado a cabeça ou qualquer outra coisa, apenas teria me levantado e mesmo que não tivesse me sobrado muito ar em meus pulmões, desesperada teria soltado tudo que tivesse a chamando. -JIBRIL!- Era uma exclamação ao qual teria tomado muito de meu corpo que por um momento faria até mesmo a visão turvar dada a falta de oxigenação momentânea.

Com o pouco de razão que eu tive, engolindo seco tentei focar-me ao usar do meu Haki da observação ao qual era uma certeza que dada a instabilidade da minha mente seria tão útil quanto não o usar mas, era o recurso que primeiro me veio a cabeça, enquanto me aproximei da beirada, por mais ilógico que fosse, era a minha primeira ação, mesmo a falha naquele momento de sentir algo naquele momento poderia ser um pequeno meio de ver que pelo menos não havia acontecido o pior, que era o que a minha mente havia me guiado a pensar.

Tentei respirar fundo, enxugar as minhas lágrimas, por mais inútil que fosse o esforço e por mais que eu não soubesse o que fazer quando a encontrasse, eu precisava ir atrás e ser impulsiva com isso, não era algo natural a minha pessoa mas, dada a situação se fez necessário. Tornei-me em minha forma completa, onde comecei a usar dos meus sentidos, por mais bagunçada que a cabeça estivesse, eles teriam uma precisão muito maior para a encontrar do que apenas  o  Haki de uma pessoa com cabeça em frangalhos. Fui na direção em que pensei ter a visto, eu não era realmente muito boa com seguir rastros mas ali, teria me esforçado para encontrar qualquer um que fosse.

Evitei ao máximo que isso me levasse a ter algum encontro se possível com alguma outra pessoa, eu já estava com problemas demais, onde o meu foco era a busca, ela havia fugido? Algo havia acontecido com ela? A dúvida me consumia tanto quanto o modo como senti-me um monstro, por ter a feito perder a linda luz de seus olhos, era algo que me consumia completamente.

Objetivos:
 
Histórico :
 

Atributos, vantagens e desvantagens, perícias.:
 

[/quote]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Enuma Elish - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Enuma Elish   Enuma Elish - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Enuma Elish
Voltar ao Topo 
Página 2 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Parthenon :: Olympo-
Ir para: